PALESTRA H1N1 by wanghonghx

VIEWS: 4 PAGES: 31

									       GDF-SES - Subsecretaria de Vigilância em Saúde
       Diretoria de Vigilância Epidemiológica



       DIRETORIA REGIONAL DE SAÚDE DE ..............................

       NÚCLEO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA E
       IMUNIZAÇÃO DE ..............




CONTATO:
e-mail..........
Telefone:
Tele fax:




                      JULHO - 2009
                                  Histórico


A Influenza(gripe) é uma doença infecciosa aguda
causa pelo vírus influenza,transmissível de uma
pessoa para outra por via respiratória.
A gripe ocorre em todos os países do mundo e, há
pelo menos 400 anos, o vírus influenza vem
causando epidemias a cada 2-3 anos e,
eventualmente, pandemias.
                                        Histórico
No século XX ocorreram três pandemias,todas
causadas pelo vírus influenza A.
 1918 -19 - subtipo H1N1 (gripe espanhola)
 1957- 58 - H2N2 (gripe asiática)
 1968 – 69 - H3N2 (gripe Hong-Kong).

 A gripe espanhola,causou a morte de número estimado
            entre 20 e 100 milhões de pessoas.

             Estima-se para a gripe asiática
  e a gripe Hong-Kong cerca de 1milhão de óbitos, para
                 cada uma das pandemias.
              PANDEMIAS DE INFLUENZA NO
                   SÉCULO XX - XXI




1918:“Gripe    1957: “Gripe    1968: “Gripe   2003: “Gripe    2009: “Gripe
Espanhola”      Asiática”      Hong-Kong”       Aviária”        SUÍNA”
  A (H1N1)      A (H2N2)         A (H3N2)       A (H5N1)        A (H1N1)




   50-100       1- 4 Milhões   1- 4 Milhões   (?) de mortes   (?) de mortes
 Milhões de      de mortes     de mortes
  mortes
                                                      Histórico

 Em março de 2009 - nova cepa do subtipo H1N1 (material
  genético do vírus influenza A de origem humana,suína e aviária).
 Os primeiros casos da nova gripe causada México (18
  de março), Estados Unidos - San Diego, Califórnia – (28
  e 30 de março).
 Disseminação rápida mundial da nova cepa do subtipo
  H1N1 (inclusive para o Brasil).
 Em 11 de junho de 2009 a OMS - ocorrência de uma
  pandemia de gripe causada por um novo subtipo
  A(H1N1).
VÍRUS INFLUENZA
       QUAIS SÃO OS SINTOMAS DA
           INFLUENZA A H1N1?


 semelhante aos sintomas da influenza sazonal
  (gripe comum)
 febre,tosse, coriza, dor de garganta, dores no
  corpo, dor de cabeça, calafrio e fadiga.
 diarréia e vômitos.
 Pode causar uma piora de doenças crônicas
pré existentes ou ocasionar complicações como
pneumonia.
                Riscos de complicações


Idosos > 60 anos
Crianças < 2 anos
Gestantes
portadores de doenças crônicas
Complicações:    pneumonias       (internação
hospitalar)
                RESFRIADO/INFLUENZA
                      Diferenças

                           RESFRIADO                   INFLUENZA
  AGENTE CAUSADOR           VÁRIOS VÍRUS          VÍRUS INFLUENZA A,B e C
ÍNICIO DOS SINTOMAS         PROGRESSIVO                 REPENTINO
                                               TOSSE,DOR DE GARGANTA,
     SINTOMAS         CORIZA E CONGESTÃO NASAL DORES MUSCULARES,DOR DE
                                               CABEÇA, QUEDA NO ESTADO
       FEBRE             BAIXA OU AUSENTE         ALTA GERALMENTE DE 38ºC
     EVOLUÇÃO            RECUPERAÇÃO RÁPIDA     DURA DE UMA A DUAS SEMANAS
   COMPLICAÇÕES          LEVES E MODERADAS        SEVERAS EX.:PNEUMONIAS
    OCORRÊNCIA              TODO O ANO          SAZONAL(OUTONO E INVERNO)
     QUANDO PROCURAR ATENDIMENTO MÉDICO?



•Com a presença dos sintomas de gripe a pessoa deve
procurar o centro de saúde mais próximo de sua casa
ou seu médico de confiança
• No hospital deverão ser atendidas as pessoas que
apresentarem complicações, manifestada
principalmente pela presença de falta de ar.
  EXISTE ALGUM EXAME ESPECÍFICO PARA
           INFLUENZA A (H1N1)?


 O exame laboratorial está indicado para as formas
  com complicações e alguns casos, incluídos em
  surtos, que serão definidos pela vigilância
  epidemiológica

 A  conduta médica    independe   do   resultado   de
  exame laboratorial
    EXISTE TRATAMENTO PARA
       INFLUENZA A (H1N1)?
 O tratamento é sintomático, e toda a rede de
  saúde do DF está preparada para atender às
  pessoas com síndrome gripal

 A indicação de tratamento especifico    será feita
  pelo médico assistente, de acordo com o protocolo.
                 IMPORTANTE



Não usar medicamentos sem orientação médica.
 A automedicação pode ser prejudicial à saúde.
MEDIDAS PREVENTIVAS




?
MEDIDAS SIMPLES QUE A POPULAÇÃO DEVE
TOMAR PARA PROTEGER CONTRA A GRIPE


    Lavar as mãos freqüentemente com água e sabão,

       especialmente depois de tossir ou espirrar.
      MEDIDAS PREVENTIVAS

Ao tossir ou espirrar cobrir o nariz e a boca
     com um lenço, referencialmente,
               descartável.
         MEDIDAS PREVENTIVAS

Utilizar lenços descartáveis e disponibilizar
     local adequado para seu descarte
        imediatamente após seu uso.
   MEDIDAS SIMPLES QUE A POPULAÇÃO DEVE
   TOMAR PARA PROTEGER CONTRA A GRIPE


Evitar tocar ou levar as mãos à boca ou aos olhos.
 MEDIDAS SIMPLES QUE A POPULAÇÃO DEVE
 TOMAR PARA PROTEGER CONTRA A GRIPE


Não compartilhar alimentos,copos,toalhas e
        objetos de uso pessoal.
MEDIDAS SIMPLES QUE A POPULAÇÃO DEVE
TOMAR PARA PROTEGER CONTRA A GRIPE

Atenção redobrada para evitar contaminação
      durante o uso de bebedouros
   E a vacina contra a nova
            gripe?




 Ainda não tem vacina contra a influenza A(H1N1)

 Não há evidência de que a vacina contra a gripe
comum proteja contra a Influenza A (H1N1).
            MEDIDAS DE CONTROLE

 Recomenda-se que crianças <de 12
 anos permaneçam em casa no período
 de transmissão da doença (14 dias a partir do
 aparecimento dos sintomas)
         MEDIDAS DE CONTROLE

Adolescentes (maiores de 12 anos) e
  adultos recomenda-se que fique em casa,
evitando ir à escola ou ao trabalho durante o
  período de transmissibilidade: 7       dias
  após o início dos sintomas.
  ORIENTAÇÃO AO IDENTIFICAR ALGUÉM COM
        SINTOMAS GRIPAIS NA ESCOLA


 No ambiente escolar, reservar um local
que evite contato do doente com outras
pessoas, enquanto aguarda ser encaminhado
ao seu domicílio ou à Unidade de Saúde
 Evitar visitas na enfermaria da escola
ORIENTAÇÃO ADICIONAL

 Orientar os pais e familiares quanto à
 importância do isolamento domiciliar
  nos casos suspeitos e confirmados,
  assim como a quarentena domiciliar
 dos contatos próximos destes casos,
no sentido de evitar a disseminação da
                doença.
            NOTIFICAÇÃO

Colaborar com as autoridades de saúde pública de
 sua região notificando casos de sindrome gripal

entre os alunos,professores,e servidores da escola,

  divulgando e incentivando ações de vigilância,

prevenção de doenças infecciosas e promoção de

                      saúde.
                            CONTATOS
                NÚCLEO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA
                REGIONAIS                    NVEI
ASA NORTE                                   3328-7562
CEILÂNDIA                                   3471-9033
BRAZLÂNDIA                                  3479-9640
GAMA                                        3385-9820
GUARÁ.                                      3353-1445
NUCLEO BANDEIRANTE                          3552-2044
PARANOÁ                                     3369-6663
PLANALTINA.                                 3389-0553
REC. EMAS                                   3334-1659
SAMAMBAIA.                                  3458-9883
SANTA MARIA                                 3393-6403
SÃO SEBASTIÃO                               3335-6051
SOBRADINHO                                  3487-9426
TAGUATINGA                                  3353-1181
     PLANILHA PARA NOTIFICAÇÃO DE SUSPEITO DE
             CASO DE SINDROME GRIPAL

                 PLANILHA DIÁRIA DE REGISTRO DOS CASOS DE SÍNDROME GRIPAL NA ESCOLA                                          Folha Nº:___
ESCOLA:                                                                      Data:
Endereçoe fone da escola                                                     Responsável pela notificação:

                                           localização na escola Data dos
                                                                                  sintomas
N°            Paciente         Sexo Idade turno serie turna setor sintomas                      endereço/fone - domiciliar         observação



 1



 2



 3



 4



 5



 6



 7



 8
DÚVIDAS
 Ensina-nos o dito
 popular:




“- Durante o resfriado o doente
fica atrás do lenço e, durante a
    gripe, atrás do lençol”.
OBRIGADA !

								
To top