Docstoc

Setembro 2001.p65

Document Sample
Setembro 2001.p65 Powered By Docstoc
					                                 Boletim
                                                        Setembro | Outubro | Novembro de 2001




                                    Boletim Informativo da Associação Brasileira de
                                    Conservadores - Restauradores de Bens Culturais

Leia nesta ediçăo :
     nesta
                                 EDITORIAL
                                     A conservação-restauração no Brasil está passando por uma grande transforma-
Cartas, Cursos, E-mails, Bole-   ção e, no próximo ano, talvez tenhamos um dos momentos mais importantes para a
tins & Publicações               nossa área de conhecimento e para a comunidade técnico-científica dos profissio-
                                 nais da preservação de bens culturais. Essa transformação pode ser observada no
Recebidas                 2
                                 crescente espaço social ocupado por temas referentes à preservação, sentido lato,
                                 manifestada não apenas na divulgação pela mídia como nas discussões entre cida-
XI CONGRESSO                     dãos comuns. Um exemplo mais notório dessa situação é a discussão sobre a
ABRACOR                   3      propriedade e eficiência das APACs (Área de Proteção de Ambiente Cultural), que
                                 trouxeram à tona a questão da preservação ou não de edifícios e casas em vários
                                 bairros do Rio de Janeiro. Muitos outros exemplos poderiam ser apresentados, como
Artigo Técnico             6     a preocupação e os recursos mobilizados com a criação de centros culturais ou de
José Dirson Argolo - A Restau-   memória pelo Brasil afora, que, em última análise, refletem essa preocupação social
ração do Caboclo e da Cabo-      com a preservação dos registros da atividade humana. E é exatamente nesse con-
cla e suas carruagens            texto, onde e quando a comunidade leiga começa a cobrar que os conservadores-
                                 restauradores cumpram com a sua função social, que o Rio de Janeiro hospeda,
                                 pela primeira vez, não é demais repetir, no Hemisfério Sul, o encontro do Comitê de
Resumo de Monografias 11         Conservação do ICOM.
Formando Especialistas em            Mais do que uma conquista a ser proclamada e orgulhosamente divulgada pelos
Conservação - Resumos de         profissionais conservadores-restauradores brasileiros associados à ABRACOR, esse
Monografia                       encontro deve ser entendido como o primeiro grande espaço internacional para a
                                 revelação do estado da arte da conservação brasileira. Ou seja, no momento em que
                                 o Encontro do ICOM-CC acontece daqui a precisamente um ano, em setembro de
Artigo Técnico            13     2002, e em uma cidade brasileira, considerada a vitrine nacional, o Rio de Janeiro, a
Alejandra Saladino - A conser-   nossa comunidade técnico-científica tem a possibilidade inédita de ocupar tal espa-
vação do acervo para o resga-    ço através da exposição do que está sendo feito e planejado em relação à preserva-
                                 ção dos bens culturais brasileiros. É nesse sentido que a ABRACOR conclama os
te da memória no Iate clube do
                                 seus associados e demais colaboradores a promoverem a maior e mais sólida divul-
Rio de Janeiro                   gação dos feitos de nossa área de conhecimento. As condições e possibilidades
                                 para isso estão discriminadas no interior deste Boletim. De qualquer forma, nos
Notícias do Perú         15      próximos meses, os conservadores-restauradores devem ter em mente que depen-
                                 derá de cada profissional, de cada pesquisador, de cada professor, atelier, laborató-
                                 rio ou instituição justificar e confirmar que a escolha feita em Lyon, França, pela

          XI                     comunidade internacional de conservadores de trazer para o Brasil a reunião cientí-
                                 fica de seu comitê foi justa, produtiva e acertada.
                                     Para isso, será necessário que os trabalhos produzidos pelos associados e co-
CONGRESSO                        laboradores da ABRACOR, com os relatos do que se está desenvolvendo em termos
                                 de preservação no Brasil, e que concorrerão a um espaço privilegiado de comunica-
 ABRACOR                         ção e exposição nos salões do Hotel Glória, sede do evento, sejam concebidos não
                                 apenas de maneira clara e inteligível para toda uma comunidade internacional, am-
  20, 21 e 22 de                 pla e diversificada como a dos congressistas do ICOM-CC, como, principalmente,
setembro de 2002                 sejam construídos de tal forma que possam seduzir, sensibilizar e provocar um
                                 esperado, necessário e profícuo diálogo científico com profissionais conservadores-
   Fundação Casa de Rui
                                 restauradores de todo o mundo. Está, pois, posto um desafio aos conservadores-
Barbosa - Rio de Janeiro - RJ
                                 restauradores brasileiros: mesclar ousadia e coerência.
2                                                                                                               Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001

Cartas, Cursos, E-mails, Boletins & Publicações Recebidas
                                                                         Cursos
     ORO e COLORE é uma escola
que opera no setor de restaura-
ção de quadros, decoração e res-
tauração de objetos em madeiras
                                                     “I CURSO TALLER DE CONSERVACION DE
decorados (esculturas, molduras,                        INDUMENTARIA MILITAR DEL SIGLO XIX”.
etc) em Florença-Italia.                           Dirigidos a trabajadores de Mu-       en la preocupación por la proble-
     A característica principal da nos-            seos, estudiantes y público en        mática de la conservación y plan-
sa estrutura consiste na possibili-                general. Del 15 de setiembre al       teando alternativas de solución
dade de oferecer cursos de breve                   15 diciembre del 2001. Se reali-      ofrece el I Curso-Taller de Con-
e média duração, sobretudo cons-
tituidos de exercitaçao pratica em
                                                   zara en el “MUSEO DEL EJERCI-
                                                   TO:      FORTALEZA          REAL
                                                                                         servación de Indumentaria Militar.
                                                                                         CONTENIDO DEL CURSO                        Expediente
laboratorio (com possibilidade de                  FELIPE” (Callao - Perz).              1Referencia Histórica de la indu-
iniçio todos os meses do ano) com
                                                   Costos:                               mentaria militar de principios del                  ABRACOR
                                                                                                                                     Boletim ABRACOR
                                                   Profesionales y Personal de Mu-       siglo XIX
programas realizados em objetos                                                                                                   Associaçăo Brasileira de
                                                   seos S/. 150.00 - Estudiantes:S/      2 Principios de Conservación
originais de vários estilos e épo-                                                                                              Conservadores-Restauradores
                                                   .120.                                 3 Agentes de deterioro.
cas. Os cursos são abertos à prin-                 PRESENTACION                          4 Análisis de materiales que                de Bens Culturais
cipiantes e profissionais com a                    La conservación del patrimonio        componen la indumentaria mili-
exigência de especialização no                     histórico cultural es uno de los      tar a tratar.
                                                                                                                                Sede:
                                                                                                                                Sede Rua Săo José, nş. 50/
setor.                                                                                                                          9ş andar sala nş. 5. Centro -
                                                   objetivos principales de los mu-      5 Registro y ficha técnica. Reco-      Rio de Janeiro/RJ - CEP.:
     A realização dessa estrutura é                seos, estos son los encargados        nocimiento del estado de conser-       20.010-020.
possível pelo emprego de profes-                   de preservar el acervo cultural le-   vación de la pieza.
sores com mais de 20 anos de                       gado por la historia.                 6 Propuestas de intervención so-       Caixa Post
                                                                                                                                        ostal
                                                                                                                                Caix a Post al 6557 CEP.:
experiência no setor restauração,                  Teniendo en cuenta que este tema      bre las piezas.                        20030-970 Rio de Janeiro RJ
colaboradores de muitos museus                     ha sido poco tratado y no existen     7 Limpieza y consolidación de tex-     Brasil.
importantes em Florença e na Itá-                  muchas instituciones dedicadas        tiles y metales.
                                                   a la formación de conservadores       8Tipos de montaje para exhibici-       Telefax: (21) 2262-2591
                                                                                                                                 elefax:
lia, especialmente a “Galleria de-
gli Uffizi”.                                       de patrimonio cultural, es que se     ón y almacenaje
                                                                                                                                E-Mail:
                                                                                                                                E-Mail
     Visto o enorme sucesso obtido                 pretende brindar a través de un       Informes: Lunes a Viernes De
                                                                                                                                abracor@abracor.com.br
                                                   curso teórico-práctico, principios    09:00 a 14:00 hrs.
com os cursos breves, sobre tudo
                                                   básicos sobre conservación.           Lugar: Plaza de la Independencia       Homepage:
com alunos estrangeiros, resolve-
                                                   El Museo del Ejército de la Forta-    s/n, Callao Telifono: 465-8394         http://www.abracor.com.br
mos oferecer a nossa disponibili-
                                                   leza del Real Felipe integrándose     museorealfelipe@latinmail.com
dade e o nosso material de infor-                                                                                               Informaçőes Bancárias:
mação, esperando que eventual-
mente nossos serviços possam                             Ficha de Inscrição para                                                Banco Itaú S.A. n° 341 -
                                                                                                                                Agęncia Săo Clemente n°
ser úteis.
     Para haver mais informações
                                                          Afiliação na Abracor:                                                 0733 C/C n° 37602-4 - Rio
                                                                                                                                de Janeiro - RJ.
                                                    Informamos que a ficha de Inscrição para se associar à
sobre a escola e o curriculum dos
                                                       ABRACOR se encontra disponibilizada no site da                           Ediçăo:
professores vocês podem encon-
                                                             ABRACOR: www.abracor.com.br                                        Setembro - Outubro - Novem-
trar todos os detalhes no site                                                                                                  bro de 2001
www.oroecolore.com, ou se dese-
jarem podemos enviar em um en-
dereço por voces indicado todo o                        Boletins Recebidos                                                      Tiragem: 1.500 Exemplares

                                                                                                                                Comissăo de Publicaçăo :
nosso material de informação.                         ·Boletim Informativo do Ar-        Patrimônio Cultural - CPC Infor-       Jayme Spinelli Jr; Maria Luisa
     Sem mais para o momento. Fi-                   quivo Público do Estado de           ma, setembro, v. 07, n. 09             Soares; Leonardo Ciannella;
camos a disposição para ulterio-                    santa Catarina e da Associação          ·Archivese Organo Difusor -         Sérgio Albite
res informações.                                    de Amigos do Arquivo Público,        San José, Costa Rica - No. 67,
     Agradecendo antecipadamen-                     No. 34, ano X, Janeiro / Março       Año 17, Marzo 2001.                    Colaboradores Internacionais:
                                                    2001.                                   ·Boletim Trimestral del Institu-    Katriina Simila (ICRROM - Roma
te, A Direção - ORO E COLORE-
                                                      ·Ô Catarina! Florianópolis,        to Latinoamericano de Museos           - Itália) • M. Silvio Gorem (Ar-
Laboratorio Scuola Restauro di                      março e abril de 2001, número        (ILAM) Junio 2001. (P/ e-mail)         gentina)
opere dorate e dipinte Via della Chi-               45’                                  Boletim ARCHIVESE ORGANO DI-
esa, 2550125 Firenze-Italia - Tel/                    ·Boletim da Comissão de            FUSOR. San José, Costa Rica, n.        Programaçăo Visual, Editora-
Fax.: ++ 39 055 229040                              Patrimônio Cultural - CPC Infor-     68, Ano 17, Junho 2001.                çăo, Diagramaçăo e Webdesig-
                                                                                                                                      Diagramaçăo Webdesig-
h t t p : / / w w w. o r o e c o l o r e . c o m    ma, junho 2001, v. 07, n. 06            Boletim do CEIB – Centro de         ner :
                                                      ·Boletim da Comissão de            Estudos da Imaginária Brasilei-        Leonardo Ciannella (Vorax cri-
e-mail: info@oroecolore.com
                                                    Patrimônio Cultural - CPC Infor-     ra. Belo Horizonte, v. 5, n. 19, ju-   açăo & Design) - E-mail: con-
     Publicações Recebidas:                         ma, julho 2001, v. 07, n. 07         nho 2001.                              tato@ vorax.net (21) 2609-
     IMAGEM BRASILEIRA: Revista                       ·Boletim da Comissão de               Ô Catarina! Jornal da Funda-        5144
do CEIB – Centro de Estudos da                      Patrimônio Cultural - CPC Infor-     ção Catarinense de Cultura Flo-
Imaginária Brasileira. Belo Hori-                   ma, agosto 2001, v. 07, n. 08        rianópolis, julho e agosto de          As matérias assinadas săo de
zonte MG: CEIB, n. 1, 2001.                           ·Boletim da Comissão de            2001, n. 47                            responsabilidade dos autores.
Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001                                                                                    3




 XI CONGRESSO ABRACOR
   ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CONSERVADORES-
       RESTAURADORES DE BENS CULTURAIS
  20, 21 e 22 de setembro de 2002
   Fundação Casa de Rui Barbosa - Rio de Janeiro - RJ
NORMAS, CONDIÇÕES E    Por “Comunicação Técni- inglês.                                         rana em sua decisão, não
FICHA DE INSCRIÇÃO co-Científica” são entendi-   Os associados ABRA-                           cabendo recurso por parte
PARA SELEÇÃO DE TRA- dos os trabalhos que rela- COR e não associados po-                       dos concorrentes. Os auto-
BALHO                tam o estágio de uma de- derão concorrer para a se-                       res dos trabalhos concor-
                               terminada pesquisa de re-        leção de trabalhos subme-      rentes serão comunicados
   Conforme já divulgado e     levância para a área, ou re-     tendo-os à Comissão Téc-       do resultado da seleção,
considerando a realização      lato breve sobre temas iné-      nica constituída para tal. A   quer tenham tido seus traba-
do Encontro do ICOM-CC         ditos, ou relato de projetos     Comissão Técnica é sobe-       lhos selecionados ou não.
na cidade do Rio de Janei-     de pesquisa em andamen-
ro, serão selecionadas 30      to ou recém concluídos e
(trinta) Comunicações Téc-     que mereçam rápida divul-
nico-Científicas para o XI     gação, ou relato de interven-
Congresso ABRACOR. que         ções práticas ou aplicações
serão apresentadas em for-     técnicas diferenciadas e/ou
ma de posters a serem ex-      inéditas, concluídas ou em
postos no saguão do Hotel      execução. Devem conciliar
Glória, como parte integran-   o “pensar” e o “fazer” da
te do Encontro do ICOM-        área de conhecimento, bem
CC.                            como apresentarem-se
   Tais comunicações sele-     através de um texto claro e
cionadas serão integral-       completo, com referências
mente publicadas nos res-      conceituais e consistência
pectivos Anais do XI Con-      metodológica. Será este tex-
gresso ABRACOR, na for-        to que, se selecionado, será
ma bilíngüe (português/in-     publicado nos Anais do XI
glês) de um texto completo.    Congresso ABRACOR. Pe-
Todos esses trinta trabalhos   las razões já explicitadas, as
selecionados terão as taxas    comunicações seleciona-
de inscrição para o Encon-     das para este XI Congres-
tro do ICOM-CC pagas (um       so ABRACOR não serão
autor por trabalho) através    apresentadas da forma oral
de bolsas obtidas pela         tradicional, mas através de
ABRACOR. É pertinente fri-     posters. Tais posters serão
sar que somente poderão        compostos por um resumo
concorrer os associados        textual com as principais re-
quites com as anuidades e      ferências da Comunicação
devidamente inscritos no XI    Técnico-Científica, bem
Congresso ABRACOR,             como de fotografias, gráfi-
bem como não associados,       cos ou outro tipo de comple-
desde que também devida-       mento, redigidos em portu-
mente inscritos no XI Con-     guês e com versão para o
gresso ABRACOR.
4                                                                                                  Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001




    XI CONGRESSO ABRACOR
                                               Rio de Janeiro
    O
            voto manifestado em As      ABRACOR trazer em seu nome e          Bens Culturais”, com conferen-      zação disso se dará através das
           sembléia Geral pelos         ser do aceite e conhecimento de       cistas convidados entre profissi-   duas Sessões Plenárias progra-
           associados ABRACOR           todos de que é uma associação,        onais brasileiros e estrangeiros.   madas, que contarão com alguns
a ela presentes remete mais que         na prática, tanto as tarefas admi-       Dia 22/09/2002, domingo, 9-      dos conferencistas do Encontro
a uma simples eleição de direto-        nistrativas cotidianas como a pro-    11h: Mesa com profissionais lati-   do ICOM-CC presentes no Rio de
ria. Tal manifestação pressupõe         moção e organização de eventos,       no-americanos com o tema “A         Janeiro (sem ônus financeiro para
um inequívoco gesto de confian-         são produzidas por um número          evolução histórica dos núcleos de   a ABRACOR) e através da Mesa
ça para decisões futuras em be-         reduzidos de associados e todos       conservação e restauração na        Latino-americana, que inclusive é
nefício da associação e dos as-         eles, membros da diretoria exe-       América Latina”.                    parte, na semana seguinte, da
sociados. Assumindo esta res-           cutiva. Isso significa não mais do       11-12h: Assembléia Geral Or-     programação do Encontro do
ponsabilidade e pensando na to-         que seis pessoas. Até hoje, a re-     dinária da ABRACOR e eleição da     ICOM-CC.
talidade de seus associados é           alização dos Congressos ABRA-         nova diretoria.                          Portanto, para aqueles associ-
que a diretoria da ABRACOR,             COR tem sido possível, (o resul-         18h: Solenidade e coquetel de    ados ABRACOR e demais profis-
após múltiplas e extensas reuni-        tado é conhecido por todos as-        encerramento do XI Congresso        sionais que puderem ficar no Rio
ões, decidiu, para garantir uma         sociados e por muitos não asso-       ABRACOR simultâneo e em con-        de Janeiro, de 20 a 28 de setem-
seqüência ininterrupta de mais          ciados, nacionais e estrangeiros,     junto com a abertura do Encontro    bro, haverá dois eventos, um na-
de 20 anos de nossos Congres-           o que, aliás, fez, justamente, com    do ICOM-CC, no Hotel Glória.        cional e outro internacional. Mas,
sos, realizar o XI Congresso            que, pela primeira vez, um Encon-                                         ao mesmo tempo e em contrapar-
ABRACOR no final de semana              tro do ICOM-CC fosse realizado            Além dessa programação, a       tida, para aqueles associados
imediatamente anterior ao En-           no Hemisfério Sul) graças à cria-     ABRACOR promoverá a seleção         ABRACOR, que não puderem per-
contro do ICOM-CC.                      tividade das pessoas envolvidas       de 30 (trinta) comunicações téc-    manecer no Rio de Janeiro tantos
    É essa decisão pesaram, de          e, ainda que com toda seriedade       nico-científicas com os mais rele-  dias ou mesmo para aqueles que
forma definitiva, dois aspectos de      e esforço científico e técnico tam-   vantes trabalhos e pesquisas de-    não se dispuserem a pagar a taxa
ordem prática e estrutural que          bém reconhecido a cada Con-           senvolvidas na área da conserva-    de inscrição do Encontro do ICOM-
passamos a expor.                       gresso, pelas dimensões com-          ção-restauração, no Brasil e no     CC (US$400,00 ou cerca de
    As finanças - Em primeiro lu-       patíveis com a nossa realidade.       exterior, nos moldes dos anterio-   R$1.000,00), a ABRACOR propor-
gar, os recursos financeiros que        Não é o caso agora, quando a ne-      res Congressos ABRACOR, e que       cionará um intenso debate técni-
a ABRACOR possui em caixa,              cessidade de dedicação e mão          serão apresentados em forma de      co-científico que contará com mui-
neste momento, são insuficien-          de obra é multiplicada várias ve-     posters a serem expostos no sa-     tas das personalidades envolvi-
tes para fazer frente às despesas       zes.                                  guão do Hotel Glória, como parte    das no encontro internacional.
que já começam a surgir em vir-             Assim sendo, para que os as-      integrante do Encontro do ICOM-          A atual diretoria da ABRACOR
tude da grandeza de um evento           sociados não ficassem privados        CC. Estas mesmas Comunica-          entende que, ao viabilizar o XI Con-
internacional do porte de Encon-        de um encontro que já ganha um        ções selecionadas serão integral-   gresso nos termos apresentados,
tro do ICOM-CC. Ou seja, para           certo grau de tradição, é que a       mente publicadas nos respecti-      não apenas cumpre com a sua
que o XI Congresso ABRACOR              Diretoria da ABRACOR resolveu         vos Anais do XI Congresso ABRA-     função de congregar a categoria
pudesse dividir espaço e tempo          realizar o XI Congresso com o         COR, na forma bilíngüe (portugu-    profissional dos conservadores-
com o Encontro do ICOM-CC -             apoio estrutural e parceria da        ês/inglês) de um texto completo.    restauradores, tanto de seus as-
semana de 23 a 28 de setembro           Fundação Casa de Rui Barbosa,         E mais, todos esses trinta traba-   sociados como em relação aos
de 2002, no Hotel Glória - a Dire-      onde poderá contar com auditó-        lhos selecionados terão pagas as    demais companheiros destes
toria da ABRACOR deveria desde          rio de 280 lugares, equipamen-        taxas de inscrição para o Encon-    três últimos Congressos (Ouro
já, um ano antes, assumir des-          tos audiovisuais, operadores, di-     tro do ICOM-CC (um autor por tra-   Preto, Salvador e São Paulo),
pesas de proporções considerá-          vulgação, infra-estrutura básica      balho) através de bolsas obtidas    como ainda se desemcumbe,
veis que garantissem a reserva          (fotocopiadoras, telefone, fax,       pela ABRACOR. É pertinente frisar   muito a contento, no papel de an-
em um dos hotéis mais tradicio-         computadores etc.), além de um        que somente poderão concorrer       fitriã da comunidade científica in-
nais do Rio de Janeiro, durante         coquetel, gentilmente oferecido       os associados quites com as         ternacional que, pela primeira vez,
toda uma semana. Além de con-           pela instituição.                     anuidades e devidamente inscri-     se reúne neste lado do planeta. E
siderar a gigantesca diferença                                                tos no XI Congresso ABRACOR,        é com esse entendimento que os
entre as possibilidades financei-         A programação preliminar            bem como não associados, des-       membros desta diretoria, eleitos
ras de uma instituição internaci-       do XI Congresso ABRACOR               de que também devidamente ins-      pela primeira vez, em 1994, em
onal como o ICOM, baseada e di-         deverá ocorrer da forma que           critos no XI Congresso ABRACOR.     Petrópolis, e sucessivamente re-
rigida por profissionais do dito pri-   segue.                                    O entendimento da Diretoria da  eleitos para mais 3 gestões, es-
meiro mundo, é preciso lembrar                                                ABRACOR e o esforço feito foi no    peram encerrar 8 anos de atua-
de uma particularidade de nos-             Dia 20/09/2002, sexta-feira,       sentido de, além de manter o en-    ção em benefício dos conserva-
sa instituição: em ano (2001) em        15h: inscrições para o XI Con-        contro bianual entre os seus as-    dores-restauradores brasileiros.
que não há Congresso ABRA-              gresso ABRACOR.                       sociados, parceiros, colegas e      Bom proveito a todos!
COR, o pagamento das anuida-               18h: coquetel de recepção.         simpatizantes, possibilitar a todos
des por parte dos associados               Dia 21/09/2002, sábado, 9-         que não puderem participar do        Rio de Janeiro, 6 de setembro
sofre uma queda significativa, di-      12h e 14-17h: Duas sessões ple-       encontro do ICOM-CC, usufruir da de 2001.
minuindo, em muito, os recursos         nárias com tema do XI Congres-        troca de idéias e conviver com con-  Sérgio Conde de Albite Silva
da associação.                          so “A Metodologia Científica na       servadores-restauradores de vá-      Primeiro Secretário da ABRA-
    A infra-estrutura - Apesar da       Conservação - Restauração de          rias partes do mundo. A materiali- COR
Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001   5
6                                                                                       Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001


  INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE
COMUNICAÇÃO TÉCNICO-CIENTÍFICA
 PARA O XI CONGRESSO ABRACOR
Os candidatos deverão remeter para endereço abaixo indicado a ficha de inscrição e o texto final e integral de sua comunicação técni-
              co-científica até o dia 31 de março de 2002. Não serão considerados resumos ou textos incompletos.
                         A inscrição para seleção de comunicação não dispensa a inscrição no Congresso.
                                              C & M Congresses and Meetings
                            Rua Marques, n.º 3 / 101 – Humaitá – Cep.: 22260-240 – Rio de Janeiro, RJ.
                          Telefone: (21) 2539 1351 – Fax: (21) 2539 1214 – e-mail: cm@cmeventos.com.br

                                                 Ficha de Inscrição




                                                Normas para as Comunicações
As Comunicações selecionadas terão o texto integral publicado nos Anais do Congresso ABRACOR desde que satisfaçam
as seguintes normas:
1- As Comunicações deverão estar redigidas no idioma português com versão para o inglês;
2- Os trabalhos deverão ser entregues em disquete 3.5, formato Word for Windows, com duas cópias impressas em
impressora a laser ou jato de tinta;
3- Cada trabalho deverá ter, no máximo, 10 (dez) páginas, incluindo fotos, gráficos, tabelas, desenho e demais anexos;
4- A fonte utilizada deverá ser a Times New Roman, tamanho 12 para todo o texto, inclusive títulos e subtítulos;
5- O título e os subtítulos serão os únicos itens a serem grafados em negrito;
6- O papel utilizado deverá ser no tamanho A4 (210 x 297 mm);
7- O espaçamento entre linhas deverá ser simples para todo o corpo do texto. Apenas os subtítulos deverão ser separa-
dos do parágrafo anterior por um espaçamento duplo;
8- As 4 (quatro) margens deverão ser de 2cm (dois) cada;
9- A numeração das páginas deverão ser feitas na cópia impressa, a lápis, no alto da folha, à direita;
10- Os parágrafos deverão ser formatados com recuo padrão do Word de 1,25cm, sem espaçamento entre parágrafos;
11- O alinhamento do título, autoria e qualificação do autor deverão ser centralizados e os demais itens justificados;
12- Cada trabalho deverá incluir, na primeira página, no alto e centralizado, título, nome do autor ou autores, formação,
titulação ou qualificação profissional, e instituição a que se vincula;
13- As notas deverão estar no final do trabalho, com a numeração em ordem crescente e de acordo com as Normas da
ABNT;
14- O corpo da citação deverá ser com o tamanho 10 da fonte TNR, recuado, à esquerda, em 2cm e à direita em 1cm;
15- As referências das citações deverão seguir o padrão norte-americano com o último nome do autor citado, seguido do
ano da publicação da obra citada e a página da citação. Exemplo: (Magalhães, 1982, p. 65)
16- A listagem com a Bibliografia deverá ser em ordem alfabética e de acordo com as Normas da ABNT;
17- As fotografias deverão ser enviadas em disquete e em papel fotográfico, no tamanho 10 x 15 cm, em preto e branco;
18- Os gráficos, quadros, tabelas, desenhos, fotografias e similares deverão vir numeradas seqüencialmente em núme-
ros arábicos e legendadas. Exemplo: (Fig. 3 – Corrosão por tinta metaloácida);
Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001                                                                                                      7

Artigo Técnico

 A Restauração do Caboclo e
da Cabocla e suas carruagens
                                                      José Dirson Argolo*
   Em 1997, fomos convida-         lares, braçadeiras, tornozelei-
dos pela Fundação Gregório         ras, perucas, além de uma
de Matos, sob a orientação do      infinidade de colares e adere-
Instituto Geográfico e Históri-    ços, causou-me surpresa
co da Bahia, a apresentar um       contemplá-los despidos de
projeto de restauração de          seus ornatos e vestes tradici-
duas figuras emblemáticas          onais.
das comemorações de nos-              Apesar de guardarem certa
sa independência, pertencen-       atmosfera, diria mesmo cer-
tes ao acervo daquele Institu-     ta aura que só os objetos an-
to – o Caboclo e a Cabocla.        tigos e imagens de culto dei-
Minha primeira tarefa foi visi-    xam emanar, o aspecto era
tá-los no seu sagrado templo       um tanto grosseiro, devido às
– O Panteão 2 de Julho, situ-      dezenas de intervenções efe-
ado no Largo da Lapinha, em        tuadas por pessoas leigas, se
Salvador.                          bem que na melhor das inten-
   Acostumado, nos meus 20         ções, ao longo dos mais de
anos dedicados à restaura-         cem anos de sua existência.
ção de bens culturais, a inter-    Essas intervenções haviam
vir em monumentos públicos         deformado completamente a
e religiosos, era a primeira vez   anatomia das duas escultu-
que iria atuar restaurando dois    ras, de modo particular a do
dos maiores símbolos alegó-        Caboclo, pelo acréscimo de
ricos da cultura cívica baiana,    hastes de ferro, complemen-
de forte conteúdo popular. Ti-     tações dos membros, princi-
nha consciência da grande          palmente pés, mãos, chegan-
responsabilidade que seria in-     do até aos traços faciais. O
tervir em ícones da veneração      Caboclo possuía braços
popular baiana. Os Caboclos        grosseiros, tórax e costas
não são apenas figuras car-        avantajadas, pela adição de
regadas de simbolismo, he-         grossas camadas de base de
róis de nossa história. Para       preparação e, por incrível que
boa parte da população, prin-      pareça, pelo revestimento
cipalmente a mais humilde,         das costas e parte das coxas      Caboclo, antes da restauração. Observar o aspecto grosseiro da
há anos eles assumiram a           com folhas de zinco, com a        escultura e sua camada pictórica. Havia evidente deformação nos
condição de entidades religi-      finalidade de camuflar o pre-     braços, mãos, tórax, coxa direita e tórax. Pintura fosca, com cores
osas, verdadeiros orixás.          cário estado de seu suporte       contratantes, apresentando craquelamento e perdas parciais.
   Acostumado, desde minha         em cedro, bastante atacado
adolescência, a vê-los garbo-      pelos insetos xilófagos (cu-        Vendo-os daquela forma,          xistam documentos compro-
samente desfilar todos os          pins). Além desses elemen-        com aspecto nitidamente po-        batórios, que as duas peças
anos, no dia 2 de julho, pelas     tos, as prospecções realiza-      pular, jamais alguém poderia       nunca sofreram qualquer res-
tortuosas ruas de nosso cen-       das, com o auxílio de bisturis    supor tratar-se de peças eru-      tauração que fosse realizada
tro histórico, com suas formas     cirúrgicos e lupas revelariam     ditas, atribuídas a importantes    por profissionais. Há anos, tor-
escultóricas em grande parte       a adição de dezenas de ca-        artistas baianos do séc. XIX.      nou-se comum, nos dias pró-
escondidas pelas tangas, co-       madas de tintas superpostas.        Acreditamos, embora ine-         ximos aos festejos de nossa
8                                                                                       Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001
data magna, operários da         ses “reparos”, contribuíram
SUMAC/Prefeitura Municipal       para a alteração de sua leitu-
de Salvador, serem chama-        ra estética, deformando os
dos para preparar os Cabo-       seus traços anatômicos origi-
clos e suas respectivas car-     nais, inclusive a sua policro-
ruagens para o desfile públi-    mia, transformando escultu-
co, agindo de forma similar à    ras eruditas em populares.
que se fazia com a Galeota          No planejamento da restau-
do Senhor dos Navegantes,        ração, nossa primeira tarefa foi
também restaurada por nos-       consultar as fontes bibliográ-
sa equipe em 1995. Essas         ficas conhecidas, que, na ver-
intervenções, na quase totali-   dade, são escassas, recaindo
dade das vezes, consistiam       nossa atenção sobre as infor-
em reparar danos provocados      mações contidas no livro Ar-
pelo tempo, pelos insetos ou     tistas Baianos, de Manuel
durante o desfile do ano ante-   Querino, edição de 1911, re-       Caboclo, durante a restauração. No dorso notam-se placas de
rior. A degradação tanto pode-   produzidas no livro “Os Mo-        zinco, agora em final de remoção, ali colocadas como forma errônea
ria ser provocada pela chuva     numentos e a Independência”,       de “consolidação” (as perfurações e perdas foram consolidadas,
fina que às vezes cai no 2 de    editado pela Prefeitura Munici-    durante o restauro, através do processo da “parquetagem”).
Julho, causando descoloração     pal de Salvador em 1973, bem
e manchas na policromia,         como incluídas nos prospec-
como pela movimentação das       tos distribuídos durante o des-
carruagens pelas ruas e ladei-   file dos Caboclos, por órgãos
ras calçadas com as pedras       oficiais.
denominadas “cabeças de ne-         Reportando-se ao início das
gro”, causando-lhes fissuras     comemorações patrióticas da
ou rachaduras. É natural que     maior data cívica da Bahia, diz
essas esculturas sofram o im-    Manoel Querino: “No ano ime-
pacto da trepidação, apesar da   diato à Independência, os pa-
dedicação com que são con-       triotas resolveram festejar,
duzidas por dezenas de ho-       com brilhantismo, a magna
mens, geralmente funcionári-     data. Inicialmente, utilizaram
os da própria Prefeitura, que    uma carreta tomada aos lusi-
movimentam as carruagens,        tanos, nos combates de Pira-
puxadas por cordas, com a        já, enfeitaram-na com ramos
mesma devoção com que os         de café, fumo, cana, etc., co-
paraenses conduzem a Nos-        locando sobre a mesma, um
sa Senhora de Belém no Círio     velho mestiço, descendente
de Nazaré. O retorno ao Pan-     de indígenas. E, assim, o car-
teão da Lapinha, conhecido       ro improvisado foi conduzido
como “a volta da Cabocla”, se    do Largo da Lapinha ao Terrei-
faz de forma menos organiza-     ro de Jesus, ao som de pan-
da e mais acelerada, já que      deiros, violas, aclamações de-
dele não participam as autori-   lirantes, fanfarras, etc.”
dades e a massa popular. É          É ainda Querino quem infor-
provável que a volta seja mais   ma: “ Em 1826, resolveram os
danosa que a ida, pois é feita   patriotas encomendar ao es-
longe dos olhares das autori-    cultor Manoel Inácio da Costa,
dades e do grande público.       com dísticos alusivos aos
Voltando à Lapinha, a sua es-    combates havidos no campo
trutura já frágil, apresenta,    de guerra da Independência,
como é natural, rachaduras ou    um carro alegórico definitivo. O   Lateral direita do Caboclo, após a consolidação do suporte.
fissuras que são, no ano se-     artista entrou em ação, empre-
guinte, recobertas com novas     gando todo vigor ao trabalho cí-   mas que os nossos heróis to-      Cabocla surgiu bem depois,
camadas de gesso e finalmen-     vico. A encomenda ficou pron-      maram aos lusitanos entre os      em 1846, quando o então Pre-
te repintadas.                   ta em 1828. As rodas utiliza-      diversos troféus”.                sidente da Província, tenente
   A repetição gradativa des-    das no carro foram as mes-           Segundo o mesmo autor, a        general Francisco José de
Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001                                                                                         9

                                                                questionadas por historiado-     constituídas duas equipes.
                                                                res, por terem sido colhidas     Uma permaneceu na Lapinha,
                                                                na tradição oral e, por isso,    chefiada pela restauradora
                                                                desprovidas de documenta-        Cláudia Maria de Cerqueira
                                                                ção escrita. Infelizmente não    Barbosa, ocupando-se do
                                                                possuímos o hábito de guar-      Caboclo, que, por não poder
                                                                dar documentos, principal-       ser removido do seu carro ale-
                                                                mente papéis, fontes maiores     górico, teve que ser restaura-
                                                                de informações históricas.       do em seu Panteão. A outra
                                                                   Desde o ano passado, a        equipe atuou em nosso Ateli-
                                                                Profa. Maria do Socorro Mar-     er, situado na Praça Alexan-
                                                                tinez está coletando informa-    dre Fernandes no Garcia, para
                                                                ções fragmentadas, encontra-     onde a Cabocla foi transpor-
                                                                das nos arquivos do Instituto    tada, após sua retirada do co-
Remoção das repinturas pela restauradora.                       Geográfico e Histórico da        che.
                                                                Bahia (legítimo proprietário e      As intervenções restaura-
                                                                guardião dos Caboclos e suas     doras tiveram início com os
                                                                respectivas carruagens), bem     testes de prospecção (para
                                                                como de outras instituições,     identificação do número de
                                                                vasculhando jornais antigos e    camadas de tinta existentes)
                                                                outros documentos com a in-      e testes de solubilidade da ca-
                                                                tenção de trazer à luz infor-    mada pictórica (com a inten-
                                                                mações mais precisas sobre       ção de escolher as fórmulas
                                                                a origem das comemorações        adequadas para a remoção
                                                                do 2 de Julho e de suas          das espessas camadas de
                                                                figuras emblemáticas.            tinta que se acumularam du-
                                                                   Iniciamos a restauração dos   rante anos). Grande parte da
                                                                Caboclos em fevereiro de         remoção acabou sendo feita
                                                                l997, tendo para isso sido       com bisturis cirúrgicos, devi-
Reintegração da camada pictórica.
Souza Soares de Andrade,             A idéia da criação da Cabo-
português naturalizado segun-      cla entretanto agradou e, nes-
do alguns cronistas, protestou     se mesmo ano, encomendou-
contra a presença do Caboclo       se ao escultor sacro Bento
no desfile, por considerar uma     Sabino dos Reis, para alguns,
humilhação aos portugueses.        e Domingos Pereira Baião,
È que o Caboclo aparece ar-        para outros, a escultura da Ca-
remetendo sua lança contra         bocla, representando uma ín-
um dragão, este simbolizando       dia. Acontece que Reis faleceu
Portugal. Achava mais pruden-      em 1843, portanto três anos
te que se fizesse uma Cabo-        antes da data atribuída à con-
cla representando Catarina         fecção da Cabocla. Já Baião,
Paraguassu e que se desse          discípulo do Bento Sabino, fa-
fim ao Caboclo. Tal idéia reper-   leceu em 1871, mas essa obra
cutiu desfavoravelmente na         não aparece relatada entre as
opinião pública, tendo sido cre-   poucas de sua autoria com-
denciado, pelos organizadores      provada. Como não era hábi-
do desfile, o Major Umburanas      to os artistas, principalmente
para dialogar com o governa-       escultores, datarem e assina-
dor. Diante da intransigência      rem suas obras, a afirmação
de sua excelências, declarou       de autoria só poderia ser feita
o emissário dos patriotas: “O      à luz de documentos e estes
Caboclo há de sair custe o que     não existem, ou ainda não fo-
custar, ainda que eu morra”.       ram encontrados. Por outro
Essa decisão foi aplaudida         lado, as afirmação contidas na
pelo povo.                         obra de Querino são sempre Carruagem ainda não restaurada, com a Cabocla.
10                                                                                       Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001
do à espessura das camadas        na não recomendar a com-
de tinta e base de preparação     plementação de partes faltan-
existentes. A cada semana         tes, somos de opinião de que,
surgiam “novidades” que vi-       no restauro, cada caso é um
nham de buchas de jornais         caso, não havendo lugar para
usadas nos antigos “reparos”,     posturas rígidas, conforme tão
para preenchimento das gale-      bem colocado pelo Prof. Ma-
rias feitas pelos cupins, a       rio Mendonça de Oliveira ao
exemplo de fragmentos de A        final do IX Congresso da As-
Tarde, com data de 1916, e        sociação Brasileira de Restau-
do Diário Popular, de 1923.       radores e Conservadores, re-
Esses jornais tornam-se im-       alizado em Salvador, em 1997.
portantes por fornecer prová-     Tratando-se de símbolos po-
veis datas de intervenções        pulares de nossa Independên-
anteriores, além de mostrar os    cia, a mais correta solução e
métodos de restauração usa-       que, indiscutivelmente, satis-
dos antigamente. Ao remover-      faria a comunidade seria a re-
mos espessa massa existen-        colocação dos olhos de vidro,     Estátuas do Caboclo e da Cabocla, após o restauro, inclusive das
te nas costas da Cabocla, de-     conforme foram os Caboclos        carruagens, expostas à visitação publica, durante os festejos do 2 de
paramos com uma grande            originalmente concebidos.         Julho.
cavidade interna, provocada       Essa também foi a nossa de-
pelos cupins e curiosamente       cisão adotada por nós em sua
“consolidadas” ´por dezenas       restauração.
de folhetos do próprio 2 de Ju-      Durante nossos trabalhos,
lho, da época do prefeito Cle-    curioso foi encontrar, entre as
riston Andrade. Ao retirar as     frestas das carruagens ou aos
diversas camadas de tinta que     pés dos Caboclos, bilhetes
encobriam a Cabocla, vieram       colocados por populares, im-
à luz os olhos de vidro origi-    plorando a sua intercessão
nais (escondidos por meio         para resolver problemas rela-
centímetro de massa e tinta)      cionados com a família, amor,
e o saiote, pintado com penas     dinheiro, doenças, etc.. Um
coloridas. O Caboclo osten-       dos bilhetes dizia: “Senhor Ca-
tava olhos de gesso, o que, de    boclo, já apelei para tudo, es-
certa forma, era estranho, por    tou desesperada, só o senhor
se tratar de escultura de ma-     poderá trazer de volta o meu
deira. Removendo-se a parte       amado”. Além de bilhetes, nos-
frontal do rosto (que comu-       sa equipe encontrou dinheiro,
mente era serrada para embu-      (em nota e em moeda), peque-
tir olhos de vidro nas imagens    nas imagens de gesso, etc.
sacras, para dar maior ex-           Ainda durante a restauração,
pressão à peça), descobri-        era comum, nos finais da tar-
mos restos de cera e breu,        de, aparecerem no Panteão da
também tradicionalmente usa-      Lapinha pessoas simples, pe-
dos para fixar olhos de vidro.    dindo-nos permissão para ver
Isso nos deu a certeza de que     os Caboclos de perto e fazer
os olhos originais do Caboclo     pedidos. Ajoelhavam-se contri-
eram de vidro.                    tamente, balbuciando palavras
   Neste momento, tem lugar       ininteligíveis. Saíam reconfor-
uma polêmica relacionada          tados, não sem antes beijar a
com a moderna filosofia de        própria mão, colocando-a so-
restauro: pode o restaurador      bre os Caboclos. Essas atitu-
completar a obra de arte,         des muito comoviam a equipe
substituindo elementos que se     de restauração.
                                                                    Cabocla já restaurada, exposta à visitação pública no Campo
perderam ou se deterioraram?         Os trabalhos de restauro en-
                                                                    Grande, em Salvador. Notar que a carruagem ainda não havia sido
Apesar de boa parte dos filó-     volveram quase toda a equipe      restaurada, apresentando elementos decorativos com repinturas
sofos da restauração moder-       do Studio Argolo, constituída     grosseiras.
Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001                                                                                                      11




Caboclo em sua carruagem, ambos inteiramente restaurados,
expostos à visitação pública durante os festejos do 2 de Julho. O
Caboclo apresenta suas vestimentas tradicionais, instalado sobre a
carruagem enfeitada de plantas e flores.
                                                                     Caboclo inteiramente restaurado, aguardando sua vestimenta
de restauradores, auxiliares e    cebendo os aplausos do povo
                                                                     tradicional.
mestres de carpinteiro.           que se aglomerava no Largo
  Em 1998, restaurados os         da Lapinha. Na Soledade,           Cabocla no deixou pela pri-       da Cabocla e suas carrua-
Caboclos, iniciamos a recu-       Santo Antônio e Pelourinho         meira vez: foi peça de desta-     gens os seguintes profissi-
peração de suas carruagens.       muitas casas estavam com           que numa grande mostra re-        onais:
Somente para a remoção de         suas fachadas enfeitadas, vá-      alizada em Lisboa, no Museu
dezenas camadas de tinta le-      rias com crianças represen-        Nacional de Etnologia, den-       ·José Dirson Argolo – Restaura-
vamos 6 meses. Consideran-        tando, em gestos teatrais, os      tro das comemorações dos          dor-chefe
do os demais trabalhos, rela-     heróis e heroínas de nossa In-     500 anos do Brasil, denomi-       ·Cláudia Barbosa dos Reis – Res-
cionados com a recuperação        dependência, tais como Ma-         nada “Os Índios, Nós”. Tive-      tauradora
da estrutura, e reintegração      ria Quitéria, Joana Angélica e     mos oportunidade de, em           ·Maria Marley Rodrigues Serra-
pictórica das duas carrua-        outros. Ao passar em frente        março deste ano, visitar a re-    valle – Restauradora
gens, a restauração das mes-      do Carmo, os Caboclos rece-        ferida exposição, de altíssimo    ·Helane Barbosa dos Reis – Res-
mas consumiu 9 meses ao           beram uma coroa de flores e        nível por sinal, em que a Ca-     tauradora
todo. Durante os trabalhos,       uma bela homenagem do Ro-          bocla, sobre sua carruagem        ·Jacildes dos Santos Gonçalves
apareceram, depois de retira-     tary Club. O povo se entusi-       também totalmente restaura-       – Restauradora
das inúmeras camadas de re-       asma, bate palma e elogia.         da, dominava altaneira o re-      ·Raimundo Tanajura Machado –
                                                                     cinto destinado à mostra.         Restaurador
pintura, guirlandas, a bandei-    Pétalas de flores são jogadas
                                                                        A Cabocla retornou a Salva-    ·Pedro Rafael Saxiguche Lopes
ra brasileira e outros elemen-    durante todo o cortejo.
                                                                                                       – Restaurador
tos decorativos originais, do-      A cada ano, o 2 de Julho se      dor em maio deste ano, a tem-
                                                                                                       ·Ivo Lopes Neto – Auxiliar de res-
tados de uma suavidade e          consagra como a mais bela          po de participar, ao lado do
                                                                                                       tauração
erudição contrastantes com        data cívica da Bahia. Nessa        Caboclo, no dia 4 de julho, de    ·Sérgio Luiz Silva Santos – Auxi-
as feições grosseiras de que      hora, esquecemos o cansa-          mais um desfile comemorati-       liar de restauração
as esculturas eram dotadas        ço de longos 9 meses mani-         vo da independência da            ·Jayme Leopoldo Santana – Mes-
antes da restauração. Os an-      pulando bisturis, pincéis e pro-   Bahia. Antes do desfile, reali-   tre-carpinteiro
jos que anunciam a vitória e      dutos químicos, muitas vezes       zamos, na Cabocla, alguns
os bustos de Labatut e Co-        até altas horas. Prevalecem        procedimentos de conserva-        Maiores Informações
chrane recuperaram seus tra-      a alegria e um certo orgulho       ção, tendo em vista peque-          Studio Argolo:
ços anatômicos primitivos.        por havermos, mesmo mo-            nas alterações em sua cons-         Praça Alexandre Fernandes, 26 – Gar-
                                                                     tituição e policromia, decor-       cia
  Terminados os trabalhos de      destamente, contribuído para                                           40100-130 Salvador, BA
restauração, foi emocionante      a preservação – mais que um        rentes não só do transporte         Tel: (71) 237 6733
ver as carruagens cobertas        patrimônio de nossa terra – de     no itinerário Brasil-Portugal-      E-mail: studioargolo@uol.com.br
de flores, com os seus patro-     uma verdadeira relíquia, em        Brasil, bem como do contac-
                                                                     to com as condições climáti-        * José Dirson Argolo é restaurador de
nos “no pódio”, todo o conjun-    cuja tarefa procuramos apli-                                           obras de arte, professor da cadeira de
to agora com suas caracte-        car o melhor de nosso conhe-       cas de Lisboa.                      Restauração de Pintura I e II da Esco-
rísticas originais resgatadas,    cimento técnico e científico.         Atuaram na restauração           la da Belas Artes da UFBA e diretor-
no dia 2 de julho de 1999 re-       Em setembro de 2000, a           das estátuas do Caboclo e           técnico da ABRACOR
12                                                                                  Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001

Resumo de Monografias
        Formando Especialistas em
              Conservação
  O resumo das monografias       Stein do.                      memória, da cultura e da cida-     das Obras de Arte sobre
abaixo, são parte da matéria                                    dania, ressaltando a importân-     Papel do Museu de Arte de
publicada no Boletim da ABRA-       Resumo:                     cia de salvaguardar parte do       Santa Catarina - MASC.
COR – Março / Abril / Maio de       Análise teórica sobre a inter-
                                                                acervo bibliográfico da Cole-       Por: TEIXEIRA, Lia Canola.
2000, que por problemas de       relação dos registros do co-   ção David Carneiro adquirido
espaço, não pode ser publica-    nhecimento humano como pa-     pela 10ª Superintendência Re-        Resumo:
da na íntegra.                   trimônio, memória, a cultura e gional/Paraná do IPHAN - Ins-        Este trabalho tem como ob-
  Trata-se de trabalhos desen-   a cidadania. Evidencia a im-   tituto do Patrimônio Histórico e   jetivo propor e analisar os pro-
volvidos pelo 1o Curso de Es-    portância da conservação pre-  Artístico Nacional, em 1928,       cedimentos de conservação e
pecialização em Conservação      ventiva da memória impressa,   localizada na cidade de Curiti-    acondicionamento de obras de
de Obras sobre Papel, uma        priorizando e explorando pos-  ba. Para a realização desta        arte sobre papel do Museu de
promoção do Departamento         sibilidades de um trabalho sig-pesquisa, os referenciais teó-     Arte de Santa Catarina -
de Biblioteconomia – atual De-                                  ricos fundamentam uma aná-
                                 nificativo e gratificante na pre-                                 MASC. Apresenta um panora-
partamento de Ciência e Ges-     servação, na acessibilidade e  lise crítica e reflexiva dos do-   ma do histórico dos materiais
tão da Informação, da Univer-    na utilização do acervo docu-  cumentos e bibliografia perti-     usados, transformados e cria-
sidade Federal do Paraná, em     mental e bibliográfico. Docu-  nentes ao tema. A produção         dos pelo homem com o objeti-
parceria com o Centro de Con-    mentos, livros e informações   textual, resultado interpretati-   vo de comunicar seus conhe-
servação e Restauração da        contidas nos registros do co-  vo e analítico desta pesquisa,     cimentos, expressar sua capa-
Coordenadoria do Patrimônio      nhecimento humano sobre        propõe tratamento técnico -        cidade criativa e suas emo-
Cultural da Secretaria de Es-    papel são considerados bens    avaliação diagnóstica, consi-      ções, com a invenção do pa-
tado da Cultura do Paraná.       patrimoniais, testemunhos da   derações e proposta de con-        piro, papel de trapo, pergami-
                                 continuidade e do desenvolvi-  servação preventiva, para o        nho até o papel de hoje. Abor-
  1) Patrimônio, Cultura,        mento cultural das sociedades  acervo bibliográfico David Car-    da a qualidade de matéria-pri-
Memória e Cidadania: Sub-        humanas. Os principais obje-   neiro, referencial ilustrativo     ma onde permeia sua perma-
sídios para a Produção dos       tivos estão voltados para a re-deste caso.                        nência e inclui os agentes ex-
Registros do Conhecimen-         levância da conservação pre-                                      ternos, ambientais, acondicio-
to Humano.                       ventiva, como suportes repre-     2) Proposta de Conserva-        namento adequado, manuseio
  Por: NASCIMENTO, Rúbia         sentativos do patrimônio, da ção e Acondicionamento               que desempenham, direta ou




              Tels.: (11) 3081 – 1010 | (11) 3081 – 1877 | Fax.: (11) 3085 – 0793
     GAUDI SP                                 GAUDÍ RIO
     Rua Augusta, 2872                        Rua Siqueira Campos, 143 lj. 46
     Cerqueira Cézar                          Rio de Janeiro – RJ
     São Paulo - SP                           Tel: (21) 2236 - 4233
Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001                                                                                                          13

indiretamente funções agres-         3) Influência dos Banhos           v). A reencolagem foi realizada     que houve uma melhoria consi-
sivas e invasivas, comprome-       de Limpeza, Desacidifica-            com metilcelulose de baixa vis-     derável na resistência dos pa-
tendo em maior ou menor            ção, Reencolagem e Plani-            cosidade e a planificação em en-    péis submetidos aos tratamen-
grau a durabilidade das cole-      ficação nos Papéis Artísti-          trefolhamento de tela de nylon      tos. A propriedade aspereza foi
ções. Apresenta aspectos his-      cos novos e Gravuras Im-             e mata-borrões. Após os trata-      muito influenciada pelos trata-
tóricos do museu e sugere cri-     pressas.                             mentos, os papéis foram acon-       mentos, o que pode comprome-
térios e procedimentos neces-        Por: ZANINI, Denise Lilian.        dicionados em câmara climati-       ter o sujidades na superfície do
sários à conservação das                                                zada a 20 °C e 60% UR duran-        papel, e consequentemente,
obras de arte a partir do di-         Resumo:                           te sete dias. Somente os papéis     criar um ambiente propício para
agnóstico de 30% das 480              O objetivo do presente traba-     novos foram submetidos a tes-       a proliferação de microorganis-
obras do acervo, utilizadas        lho foi estudar o efeito dos tra-    tes destrutivos para avaliar as     mos.
como referência, através de        tamentos de restauração em pa-       propriedades fisico-mecânicas
uma ficha técnica, cujos itens     péis artísticos e em litogravuras.   (espessura, gramatura, aspere-      Maiores Informações:
apoiam-se principalmente nos       Os procedimentos adotados fo-        za, tração, arrebentamento e
                                                                                                               Suely Deschermayer
fatores exógenos para a            ram baseados nos tratamentos         rasgo), das propriedades ópti-         Conservadora-Restauradora
constatação das causas de          usualmente empregados nas            cas (opacidade), e das proprie-        Coordenadora Técnica do Curso de
deterioração. Os resultados        intervenções de restauração,         dades químicas (cinzas e ph do         Especialização em Conservação de
                                                                                                               Obras sobre Papel.
obtidos indicam a necessida-       nomeadamente, os banhos              extrato aquoso). A avaliação es-       UFP - Departamento de Ciência e
de de aprimoramento das téc-       aquosos, a desacidificação, a        trutural foi feita através de mi-      Gestão da Informação
nicas de armazenagem e ma-         reencolagem e a planificação.        croscopia eletrônica de varredu-       Telefones: (41) 9982 4131 – 233 0343
nuseio das obras, além de um       Para tanto, litogravuras e papéis    ra. Os resultados mostraram            / 8012 E-mail: suelyart@isol.com.br
plano de monitoramento feito       novos artísticos, com três amos-
com equipamento básicos, re-       tras e três testemunhas, foram
lacionados a temperatura,          submetidos aos banhos de lim-
umidade, circulação do ar, ilu-    peza (flutuação e imersão), se-
minação, poluição e os agen-       guidos de desacidificação em
tes biológicos.                    solução de Ca(OH)2 a 1% (m/




  DESINFESTAÇÃO
  POR ATMOSFERA
      ANÓXIA
  Totalmente sem efeitos colaterais, seguro, atóxico, inodoro,
  ecológico, e não inflamável. Sem alterar as características físi-
  cas ou químicas originais do bem tratado, esta técnica tem
  sua eficiência cientificamente comprovada e vem sendo aplica-
  da em diversos museus e coleções particulares de renome na
  América do Norte e Europa.
  Com décadas de experiência a Art Care International - Inc.,
  detentora da patente está agora presente no Brasil atendendo
  também o Mercosul.


       Equipamento portátil permite tratamento
             no local do bem / acervo.


         Ulisses Mello Restaurações Ltda.
               Tel/fax: + 55 + 21 + 2558 7749
               Celular: + 55 + 21 + 9243-8446
             E-mail: ulissesmello@hotmail.com
14                                                                                               Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001


Artigo Técnico
     A CONSERVAÇÃO DO ACERVO PARA
      O RESGATE DA MEMÓRIA NO IATE
         CLUBE DO RIO DE JANEIRO
                                                         por Alejandra Saladino*
   O ICRJ foi fundado em 25/03/      materiais de sócios – como fo-         tórica de quadros e documentos       vólucros de poliéster e acondici-
1920 sob o nome de Fluminense        tos da pista de pouso que existia      danificados. E, como produto di-     onamento em estojos confeccio-
Yacht Club e desde então vem         no local – e do intercâmbio de in-     reto do resgate da memória, a pro-   nados com papel filifold .O acer-
promovendo e se destacando nos       formações e iconografia digitali-      dução de exposições e a veicu-       vo iconográfico será protegido por
esportes náuticos, além de, nas      zada com outros clubes náuticos)       lação das mesmas e da história       envelopes de papel de ph neutro
décadas de 30 e 40, ter desen-       assegurando, dessa maneira, a          do clube no site www.icrj. com.br.   e acondicionado em mapotecas.
volvido a aviação civil através de   sua sobrevida. Garantia-se, con-       Num primeiro momento objetivou-         A proximidade do Patrimônio
uma escola que brevetou cerca        sequentemente, um banco de             se a higienização mecânica do        Cultural com o mar e as gran-
de 300 pilotos.                      dados sobre o desenvolvimento          acervo para o seu acondiciona-       des variações de umidade re-
   Tendo em vista Ter sido palco     da instituição, dos esportes náu-      mento nas estantes, arquivos e       lativa preocupam, porém a si-
de acontecimentos de repercus-       ticos e da Avenida Pasteur.            mapotecas tendo, no entanto, a       tuação adversa não tem no
são nacional e internacional além       Há três meses todo o Patrimô-       preocupação com a descrição do       momento como ser minimiza-
da projeção nos esportes, a Di-      nio Cultural do ICRJ – que con-        estado de conservação, o grau e      da a não ser somente pelo cui-
reção acreditou ser de indiscutí-    siste de fotografias, cromos, ico-     a causa da deterioração. Objetos     dado no acondicionamento,
vel relevância o resgate da me-      nografia como mapas, cartas ná-        infestados por fungos e cupins,      no manuseio e na observân-
mória do clube e, para tal, foram    uticas e plantas, livros, revistas e   por exemplo, foram isolados e tra-   cia de precauções mínimas
contratadas duas profissionais da    periódicos, quadros, gravuras, es-     tados O acervo fotográfico, mes-     como a manutenção de uma
área de museologia. O trabalho       culturas e troféus - encontra-se       mo ainda não totalmente catalo-      boa ventilação e na adoção de
de pesquisa teve como fontes         reunido num complexo de 4 sa-          gado, foi separado por assunto –     um programa sistemático de
atas, documentos, plantas, revis-    las. Além do acondicionamento          aviação, clube anos 30, vela de      higienização semestral, além
tas especializadas, fotos, acer-     do acervo, o espaço tem como           oceano, pesca de cais visitas ofi-   do exame do estágio de de-
vos particulares e depoimentos       função estabelecer um centro de        ciais etc, – e acondicionado em      gradação do acervo
(gravados e filmados).               pesquisa dos esportes náuticos         envelopes de papel de ph neutro.
Com o desenrolar da tarefa, ob-      para sócios e para a imprensa em       Fotos muito antigas ou então de      Maiores informações
servou-se a necessidade de reu-      geral, além de elaborar pequenas       acervos particulares tiveram prio-     Alejandra Saladino, Bacharel em
                                                                                                                   Museologia pela UNI-RIO e Especi-
nir, documentar e conservar o        intervenções como velaturas, re-       ridade na etapa da digitalização       alista em Conservação de Bens Cul-
material de estudo (que a cada       moção de verniz oxidado, sutu-         das imagens. Em um segundo             turais Móveis pela UFRJ. E-mail:
dia crescia através da doação de     ras e consolidação da camada pic-      momento, cromos receberão in-          iateacervo@hotmail.com




     CONSERVAÇÃO E RESTAURAÇÃO
                                 PAPÉIS
     LIVROS, DOCUMENTOS, TELAS E PAPÉIS EM GERAL
     AS INSTITUIÇŐES MAIS PRESTIGIOSAS CONSAGRARAM A QUALIDADE E EFICIĘNCIA DE NOSSOS EQUIPAMENTOS

  Máquina Obturadora de Papéis, Mesa de Higienizaçăo, Mesa de Sucçăo, Câmara de Desinfestaçăo,
        Secadora de Papéis, Mesa de Luz, Mesa Térmica, Escorredor de Vidros e Bibliocanto.

                         DINAMAN INDÚSTRIA E COMÉRCIO Ltda.
          Compromisso com soluçőes definitivas na conservaçăo e restauraçăo de livros
      Rua Inabú, 87 - Jacaré- 20975-190 - Rio de Janeiro - RJ - Tel e Fax (21) 2241 4171
                               Homepage - www.dinaman.com.br
Boletim da ABRACOR - Set/Out/Nov 2001                                               15



                                              Notícias do Perú
    Hola mis queridos amigos.             mac, sigue los movimientos sismi-
Nuevamente escribiéndoles desde           cos varias veces al dia, los científi-
el Perú, después de muchos cam-           cos están investigando este hecho,
bios políticos, nuevo presidente de       felizmente hubo mucho apoyo de en-
la república, juicios a las autorida-     tidades nacionales e internaciona-
des, militares, policías, empresari-      les y del presidente del gobierno tran-
os corruptos, etc., hay nuevo Minis-      sitorio de ese entonces Valentin Pa-
tro de Educación el sociólogo Nico-       niagua ¡¡un caballero!!, Fue un presi-
lás Lynch, donde esperamos que            dente que saneo las Instituciones ,
haya buenos cambios en la política        el poder judicial, universidades, fuer-
cultural del país y así mismo la reci-    zas armadas, etc, y estuvo rodeados
entemente creada Consejo Nacio-           de ministros de “kilates”, ahora el
nal de Cultura liderado por el escul-     nuevo gobierno de Alejandro Toledo
tor Víctor Delfín, donde también es-      tiene que continuar y mejorar lo ac-
peramos que se hagan muy bue-             tuado por su antecesor , solo el ti-
nas propuestas.                           empo dirá si es bueno o malo este
    Aunque me comentaron que ac-          nuevo gobierno. Sigamos con lo nu-
tual titular de educación Nicolás Lyn-    estro, en el Centro Cultural de Es-
ch tienen algunas dudas por las cri-      paña y el programa de preservación
ticas sobre el nombramiento de His-       del patrimonio de la agencia es-
toriador Federico Kauffman como           pañola de cooperación Iberoameri-
jefe del Instituto Nacional de Cultura    cana en el Perú invita a la conferen-
(INC), por lo que estaría demorando       cia sobre: “Contaminación atmos-
un poco su nombramiento y estaría         férica y la incidencia sobre bienes
barajando otros nombres como la           culturales” y la presentación de su
del escultor Víctor Delfín y el arqueó-   libro: “Del conocimiento a la conser-
logo Luis Lumbreras... hummmm,            vación de los bienes culturales” de
quien será? Creo que finalmente           Francisca Gómez Moral, responsa-
será Kauffman, outra noticia que co-      ble del laboratorio de Química de la
mentarles y que no podía pasar de-        dirección de programa culturales del
sapercibido es sobre el terremoto         Banco Central de Ecuador de Quito,
de 6.9 grados del pasado 23 de ju-        se realizara el día 21 de agosto, a la
nio, en el departamento de Moque-         7:30 p.m. En el centro cultural de Es-
gua y Arequipa al sur del país, que       paña, por el adelanto que me dio la
ocasiono la muerte de 77 personas,        autora y los comentarios de algunos
mas de 100 heridos y 200,000 dam-         amigos de la Biblioteca Nacional de
nificados, se calcula que hay 11,700      Colombia, realmente vale la pena
viviendas destruidas. Una de las dos      adquirirlo, el costo es de $ 20.00
torres que adornaban majestuosa-          dólares americanos, Para ventas en
mente la catedral de Arequipa se vino     el extranjero se hace a través del Pa-
abajo producto del fuerte sismo que       cific Bank o cualquier banco ameri-
azoto esta ciudad, que es conside-        cano para mayor información les doy
rada una de las mayores atractivos        el e-mail de la autora es:
turísticos de la ciudad blanca.           fgomez@uio.bce.fin.ec
    El epicentro fue en la zona de            Hablando de Colombia que bue-
Ocoña, con tsunami incluido que           no saber después de ocho años de
dejo en escombro a Camana ( cos-          Carlos Barrera...¿ sigue laborando
ta de Arequipa). Actualmente hay una      en la Biblioteca Nacional?... Adriana
inusual actividad que ha producido        en la foto que les envié no estaba,
una gran cantidad de fumarola en el       por que yo la tome, pero junto a este
volcán “Misti”, asi mismo en Apuri-       e-mail, anexo una foto del ultimo via-
je que hice a Cajamarca donde si         as en el Perú te cuento que solo          se consiguen en los países latinoa-             de caballete y Escultura, dictadas por
estará mi presencia con unos añi-        conozco a dos: uno es Yolanda Bis-        mericanos. Es posible que la publi-             las españolas Lucia Fernández y
tos de mas.                              so y es muy buena, su e-mail es:          cación hubiera sido principalmente              Mayte, organizado en la Escuela Su-
     Otra noticia que me llego fue de    ybisso@ rree.gob.pe; y Veronica           escrita para los conservadores es-              perior de Formación Artística “Mario
que científicos Españoles han iden-      Jansen pero no tengo su e-mail            pañoles y en segundo lugar hubiera              Urtega”, con el empuje de su direc-
tificado una nueva forma de hongos       apenas me consiga te lo envio.            sido pensada como un libro de con-              tor Ramón Bazan Figueroa, que
que destruye los discos compactos,           obre el Libro te ampliare la infor-   sulta para los conservadores latino-            esta luchando para que se oficialice
el hongo ataca el borde externo de       mación y la dirección donde lo pue-       americanos? El libro contiene una               en la Departamental de Educación
los discos, consumiendo el plásti-       des adquirir: “La conservación pre-       bibliografía excelente e indudable-             Cajamarca, ¡¡Saludos desde Lima!!
co e incluso el aluminio, esto ocasi-    ventiva y la exposición de objetos y      mente estimulará el interés entre los               Ya estaré muy pronto por allí, ya
ona que el CD no pueda ser utiliza-      obras de arte”. De García Fernán-         conservadores latinoamericanos (y               que dictare un curso de “Conserva-
da ¡¡Mas trabajo para los restaura-      dez, Isabel María. De 1999. Caja          españoles) para consultar otras pu-             ción Preventiva en Bibliotecas y Ar-
dores!!... Quiero sugerirles amigos      Murcia. Obra Cultural, Editorial KR.      blicaciones sobre conservación pre-             chivos”, en la Universidad de Caja-
que limpien las bandejas de su cor-      Madrid, España. 459 páginas. Ilus.        ventiva. El material está cuidadosa-            marca, del 10 al 14 de Setiembre,
reo electrónico cada cierto tiempo,          Si se trata de una publicación en     mente organizado y bien presenta-               así que vayan preparando algunos
es decir borren archivos que consi-      español sobre conocimientos bá-           do. El capítulo más débil es el de              potajes autóctonos y sus respecti-
deran que pueden ser eliminados o        sicos de conservación preventiva en       control de pestes y sencillamente la            vas chicha. El Centro Nacional de
copiarlos a un disquete, por que aho-    los museos? La Conservación pre-          autora quizás no pudo localizar in-             Conservación y Restauración de la
ra en estos tiempos se usa o anexa       ventiva y la exposición de objetos y      formación reciente sobre el tema. Sin           Dirección de Bibliotecas, Archivos y
muchos “Attachment” , por lo tiende      obras de arte” es definitivamente el      embargo, quienes hemos escrito                  Museos de Chile informa que el set
a llenar los correos electrónicos y se   texto. Es como si la autora hubiera       esta reseña recomendamos este li-               de 93 Notas del Instituto Canadien-
bloquean y pueden borrarse todos         asistido a las clases de museolo-         bro altamente y esperamos que sea               se de Conservación (ICC) están en
sus archivos automáticamente. El         gía en Estados Unidos, Canadá, In-        utilizado ampliamente como un libro             español y listas para su distribuci-
Museo de Arte de Lima, y la direcci-     glaterra y otros países de Europa y       de referencia en los cursos de en-              ón. Este proyecto de traducción fue
ón de Restauración, esta organizan-      hubiera extraído lo mejor del mate-       trenamiento para toda Latinoaméri-              a partir de un acuerdo formal firma-
do un curso de “Restauración y Con-      rial didáctico para combinarlo en un      ca y Europa.                                    do con CCI y el financiamiento de la
servación de Marcos”, los días 5, 12,    solo libro. Y en realidad la autora            Información: Editorial KR.                 Dirección de Bibliotecas, Archivos y
19 y 26 de septiembre de 9 a.m. a 6      fue estudiante de algunos de los          C/Mercurio, 2, bajo. 300010 Murcia.             Museos de Chile y de la Fundación
p.m. mayores informes: Teléfono:         mejores profesionales en el cam-          España. Tel: 968 347176.                        Andes.
423-6332 / 423-4732 o e-mail:            po de la conservación. Consecuen-              Les quiero comentar que en el                  Las coordinadoras de este
artelima@tsi.com.pe y museo@             temente en el libro ha citado y repro-    Perú la especialidad de Conserva-               proyecto fueron Magdalena Krebs
terra.com.pe , el costo para el públi-   ducido mucha de la información pu-        ción y Restauración no existe como              Kaulen, Directora del CNCR, Adria-
co en general es de s/. 200.00 soles     blicada por los más conocidos ci-         carrera Universitaria. Los que nos              na Saez, Bibliotecaria del CNCR y
y para estudiantes de s/.180.00, cupo    entíficos de conservación y conser-       dedicamos a esta especialidad, es               Editora de la revista Conserva.
limitado, me cuentan que se copo el      vadores del Canadá, Estados Uni-          porque tuvieron la oportunidad de po-           Los interesados deben solicitar al
cupo limitado, pero sigan llamando       dos , Inglaterra y Europa, sobre los      der viajar fuera del país a un a beca,          CNCR la planilla de envío y forma de
para que organicen otro curso, por       temas de control climático, ilumina-      curso, seminario, pasantia, algun               pago. La publicación es gratuita, sólo
que es lo que adolece estas capaci-      ción, polución, y cuando presenta         postgrado, etc. Por eso es tan im-              se deberá cancelar el costo del em-
taciones en el País, será dictado por    los materiales utilizados en las vitri-   portante la capacitación, consultar             paque y franqueo.
las especialistas del Museo ¡Felici-     nas de exhibición.                        material Bibliográfico y el intercam-               Información:
taciones! Así mismo tienen una inte-         La gran mayoría de estos docu-        bio de experiencia. Hablando de                     Centro Nacional de Conservaci-
resante oferta: Programa de Volun-       mentos no se consiguen en Latino-         Conservación en lo que se refiere a             ón y Restauración.
tarios. Quieres ocupar tu tiempo li-     américa y este libro sintetiza estos      la conservación de Papel solo el Ar-                Tabaré 654. Casilla 6104, Santi-
bre?                                     artículos en un solo volumen en es-       chivo General de Nación , El Ministe-           ago de Chile.
     El Museo necesita voluntarios ya    pañol, haciendo posible su acceso         rio de Relaciones Exteriores y la Bi-               Tel: 562 738 2010; Fax: 562 732
sea de dos horas al día, interdiario o   a los profesionales de la conserva-       blioteca Nacional poseen un labo-               0152; C-e: cncrbam@terra.cl
todos los días útiles, tú eliges. Las    ción permitiendo que una fuente de        ratorio o área de Restauración. Oja-                Bueno amigos quería hablar del
áreas son: Conservación, Bibliote-       información excelente este al alcan-      la que alguna Universidad haga re-              papel tan importante que hace el
ca, Filmoteca, Curaduría y Relacio-      ce de la mano sin tener que adquirir      alidad los proyectos de hacer como              Centro Nacional de conservación de
nes Institucionales. Te ofrecemos,       una variedad de libros, revistas u        carrera Universitaria la Conservaci-            papel de la Biblioteca Nacional de
además de un ambiente agradable          otros materiales visuales. Una gran       ón y Restauración de Bienes Mue-                Venezuela y El Centro Nacional de
de trabajo, entrenamiento y carnet       debilidad del libro es el hecho de        ble. Es por eso muy importante los              Conservación y Restauración – DI-
de identificación que te otorgará be-    estar enfocado sobre colecciones          denodados esfuerzos que hacen al-               BAM de Chile, en la traducción al es-
neficios en el Museo. Si te interesa,    en países del “norte”.                    gunas Instituciones para organizar              pañol de material Bibliográfico, pero
llámanos al Telf. 431 3404, Srta. An-        Particularmente éste es el caso       Cursos de Restauración como los                 como ya salió publicado en la revis-
tuanet Guerra. Fax 224 2958 o escri-     al considerar las normas climáticas,      que realiza el INC del Cusco, Escu-             ta “APOYO”, les comentare mas ade-
be a su e-mail: museo@terra.             las cuales no son aplicables en los       ela de Bellas Artes y sorprendente-             lante sobre esto. H0asta otra opor-
com.pe.                                  países con climas tropicales o sub-       mente en el Departamento de Caja-               tunidad.
     Bueno, nos pasamos a Argenti-       tropicales y cuando señala los ca-        marca, al norte de Lima, hay un cur-
na, No me he olvidado de tu inquie-      sos de exhibición con el uso de ma-       so que actualmente sé esta reali-               Johnny       Jiménez    Alvarez
tud, Liliana Bustos, sobre conserva-     teriales de conservación, los cua-        zando tiene como duración dos                   Lima -Perú.
dores en conservación de fotografí-      les en su mayoría simplemente no          años, la especialidad es de Pintura                E-mail: jooohjim@yahoo.com

                                                                                                              Boletim da ABRACOR
                                                                                         Trimestral - Setembro / Outubro / Novembro de 2001 - 1.500 mil exemplares
                                                                                         Sede: Rua Săo José, nş. 50/9ş andar - sala nş. 5. Centro - Rio de Janeiro/RJ
                                                                                                Caixa Postal 6557 CEP.: 20030-970 Rio de Janeiro - RJ - Brasil
                                                                                                                    Telefax : (21) 262-2591




            IMPRESSO

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:20
posted:9/3/2011
language:Portuguese
pages:16