Docstoc

RELATóRIO DE ATIVIDADES

Document Sample
RELATóRIO DE ATIVIDADES Powered By Docstoc
					       SECRETARIA DE ESTADO DE PRODUÇÃO RURAL

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E FLORESTAL
          SUSTENTÁVEL DO ESTADO DO AMAZONAS




RELATÓRIO DE ATIVIDADES
      DO IDAM
                    20 07




                                                        RAIDAM2007
         IDAM
         Instituto de Desenvolvimento Agropecuário
         e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas
         Órgão vinculado à SEPROR




RELATÓRIO DE ATIVIDADES
       — I DA M —
           20 07




           Manaus – AM
            mar/2008

                                                         RAIDAM2007
Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas – IDAM
Av. Buriti, 1.850 A – Distrito Industrial – CEP.: 69075-000
Fone (0xx92) 3613-4162 e 3613-6921 – Fax (0xx92) 3237-9160




Editado pelo Departamento de Planejamento – DEPLA/IDAM
Coordenação dos Trabalhos:          ARMANDO JORGE LUZ DA SILVA – Chefe do Departamento
                                    HUGO STÊNIO GAMA DOS SANTOS – Gerente de Acompanhamento e Controle
                                    EDA MARIA OLIVA SOUZA – Gerente de Convênio Contratos e Acordo de Cooperação Técnica
                                    ANECILENE CINTIA BUZAGLO – Gerente de Programas e Projetos
                                    RAIMUNDO VIEIRA DA SILVA – Assessor GEAC




Digitação: Ana Cláudia Kramer e Renata Teixeira Batista
Diagramação: Margareth Barros


É permitida a reprodução total e/ou parcial deste trabalho desde que citada a fonte.
Catalogação na fonte: IDAM/DOPER/GECOM/BIBLIOTECA


 I18r             IDAM. Relatório de Atividades 2007. Manaus: 2008.      37p.     il.


                 1. Assistência Técnica. 2. Extensão Rural      3. Extensão Florestal.
                  I. Titulo.




                                                       CDU 63.001.8 + 634.0 (047.3)




                                                                                                                     RAIDAM2007
                 IDAM
                 Instituto de Desenvolvimento Agropecuário
                 e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas
                 Órgão vinculado à SEPROR




 ADMINISTRAÇÃO                           ESTADUAL


     CARLOS EDUARDO DE SOUZA BRAGA
                       Governador



                 OMAR ABDEL AZIZ
                     Vice-Governador




                  ERON BEZERRA
         Secretário de Estado de Produção Rural
                        SEPROR




DIRETORIA EXECUTIVA DO IDAM

                EDSON BARCELOS
                    Diretor-Presidente

    JOSÉ RAMONILSON DE SOUZA GOMES
     Diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural

               MALVINO SALVADOR
    Diretor de Assistência Técnica e Extensão Florestal

          ORDIVAL LEITE RUBIM FILHO
             Diretor Administrativo-Financeiro




          Elaboração do Documento
     DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO




              MANAUS / AMAZONAS
                                                                 RAIDAM2007
                                               IDAM
                                                Instituto de Desenvolvimento Agropecuário
                                                e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas
                                                Órgão vinculado à SEPROR




APRESENTAÇÃO
        O Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas – IDAM,
órgão vinculado à Secretaria de Estado de Produção Rural - SEPROR, apresenta neste documento as principais
realizações do Governo do Estado, no que diz respeito aos serviços de assistência técnica e extensão rural –
ATER, no Amazonas, relativo ao exercício de 2007.
        Através da Lei Delegada nº 103 de 18 de maio de 2007, o Instituto absorveu parte das atividades da
Agência de Florestas e Negócios Sustentáveis do Amazonas - AFLORAM, passando a ter entre outras
finalidades, a supervisão, coordenação e a execução de atividades de ATER no âmbito das políticas e
estratégias do Governo Estadual para os setores agropecuário, florestal, pesqueiro e agroindustrial.
        Como órgão responsável pelos serviços de ATER pública no Amazonas, o IDAM executou em 2007,
como pode ser observado neste relatório, vários programas de desenvolvimento, tanto no âmbito do governo do
estado como no plano federal, tendo como principais norteadores de suas ações, as diretrizes do Programa de
Desenvolvimento e Dinamização das Cadeias Produtivas da Agropecuária, Pesca e Desenvolvimento
Rural Integrado – Zona franca Verde.
        Os serviços de ATER, realizados pelo IDAM abrangem todos os municípios do Estado, executados por
técnicos/ servidores estaduais e municipais, através de 66 Unidades Locais. Os beneficiários dos serviços de
ATER são, na grande maioria, agricultores familiares, que se constitui de aproximadamente 99% dos
trabalhadores (as) rurais do Estado.
        A agricultura familiar - de onde procede a grande parte da produção de alimentos que abastece os
mercados e consequentemente chega à mesa dos consumidores dos centros urbanos do Estado - recebeu
legitimidade através da Lei Federal 11.326/06, como segmento produtivo e dá reconhecimento para ampliação
das políticas públicas específicas: crédito, capacitação, assistência técnica, comercialização, inclusão social de
jovens, mulheres, índios, extrativistas, entre outros cidadãos.
        Neste documento, estão contidos, dados e considerações sobre a atuação dos produtores rurais /
agricultores familiares/ criadores e outros beneficiários, orientados pelo IDAM, nas atividades produtivas, com
destaque para a produção de farinha de mandioca com 72.444 t, envolvendo 17.085 agricultores familiares. Na
produção de hortaliças e frutas com destaque para melancia, cuja produção foi de 3,5 milhões de frutos,
seguidos da banana, cuja área de produção foi registrada em 2.411 ha com uma produção esperada de dois
milhões de cachos, resultado da adoção de novas variedades/cultivares resistentes a sigatoka negra. Não pode
ser esquecida a produção de abacaxi, citrus e açaí, pela significativa atuação no mercado, tanto pela quantidade
como pela qualidade apresentada.
                                                            4                                               RAIDAM2007
                                             IDAM
                                             Instituto de Desenvolvimento Agropecuário
                                             e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas
                                             Órgão vinculado à SEPROR




         Na parte de produção animal, merece consideração expressiva a adoção de medidas capazes de reduzir
o impacto ambiental da bovinocultura, com o pastejo rotacionado integrado, forma de garantir capacidade de
suporte forrageiro das pastagens e consequentemente a redução do desmatamento para formação de campos.
Tem crescido a bovinocultura mista - carne e leite - com produção anual de 5,9 milhões de litros de leite. A
piscicultura no Estado do Amazonas, um dos maiores produtores e consumidores de pescado do país, com
destaque para a pesca artesanal, vêm despontando como uma alternativa econômica para os setores.
         Outras políticas públicas merecem registro neste documento: A campanha de vacinação para
erradicação da febre aftosa atingiu no período de 2007, nas duas fases de aplicação 1.458.969 animais,
correspondendo a 98,14% do rebanho do estado. A implantação e acompanhamento técnico de hortas escolares
estaduais e municipais, em centros de recuperação e em organizações não governamentais, têm sido
sistemáticas e oportunas. As edições da Escola Cidadã, tanto na capital como no interior do Estado foram
contemplados com hortas escolares, implantadas pelas Unidades Locais do IDAM. A capacitação de agricultores
e técnicos – política pública de ampla repercussão e feitos sócio-econômicos foi uma constante neste período.
         As parcerias, na grande maioria efetivadas pelos convênios ou acordos de cooperação técnica,
oportunizaram a participação no programa de Assessoria Técnica Social e Ambiental – ATES a 2.450 famílias de
assentados no Programa Nacional de Reforma Agrária, assim como a celebração de convênios com o Ministério
de Desenvolvimento Agrário – MDA e Secretaria de Agricultura Familiar - SAF e a negociação junto a
Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA, Banco da Amazônia e Empresa Estadual de Turismo
- Amazonastur e outros importantes parceiros, prometem avanços nos serviços de ATER, realizados por este
Instituto.


                                                                     EDSON BARCELOS
                                                                     Diretor-Presidente do IDAM




                                                         5                                                RAIDAM2007
                                                                      IDAM
                                                                      Instituto de Desenvolvimento Agropecuário
                                                                      e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas
                                                                      Órgão vinculado à SEPROR




                                                                              SUMÁRIO



APRESENTAÇÃO.................................................................................................................................................... 04


1. Área de abrangência dos Serviços de ATER...................................................................................................... 07
2. Público Beneficiário da ATER ............................................................................................................................. 08
3. Metodologias de ATER......................................................................................................................................... 10
4. Produção Vegetal
   4.1 – Grãos................................................................................................................................................................ 13
   4.2 – Mandioca........................................................................................................................................................... 13
   4.3 – Hortaliças.......................................................................................................................................................... 14
   4.4 – Fruticultura......................................................................................................................................................... 16
   4.5 - Culturas Industriais.............................................................................................................................................. 17
5. Produção Animal
   5.1 - Bovinocultura e Bubalinocultura........................................................................................................................... 19
   5.2 - Suinocultura, Ovinocultura e Caprinocultura.......................................................................................................... 20
   5.3 – Avicultura.......................................................................................................................................................... 21
   5.4 - Aqüicultura e Pesca............................................................................................................................................ 21
   5.5 – Apicultura e Meliponicultura................................................................................................................................. 22
6. Produção Florestal............................................................................................................................................... 23
7. Agroindustrialização............................................................................................................................................ 24
8. Crédito Rural.......................................................................................................................................................... 26
9. Capacitação
   9.1 – Capacitação de Técnicos.................................................................................................................................... 27
   9.2 – Capacitação de Agricultores Familiares................................................................................................................ 28
10. Apoio ao Fomento, a Comercialização de Produtos e aos Serviços de Defesa Agropecuária
   10.1 – Apoio na distribuição de sementes e mudas....................................................................................................... 29
   10.2 – Apoio à comercialização da produção agropecuária, pesca e florestal.................................................................. 30
   10.3 – Apoio aos serviços de Defesa Agropecuária....................................................................................................... 31
11. Convênios, Contratos e Acordos de Cooperação Técnica............................................................................. 32
12. Aquisição de Materiais e Equipamentos e Execução Financeira................................................................... 33
                                                                                                                                                                         RAIDAM2007
Serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural – conjunto de ações e atividades, métodos e
técnicas voltadas para as populações rurais /beneficiários destes serviços, nas áreas agropecuárias, florestal, pesca e
piscicultura.




1. Área de abrangência dos Serviços de ATER
        Na perspectiva da universalização e da qualificação dos serviços de ATER, no Amazonas, o Governo do
Estado ampliou a área de abrangência dos serviços prestados pelo IDAM, nos últimos cinco anos, com a instalação
de Unidades Locais em todos os 62 municípios do Estado, no sentido de fortalecer as ações e atividades
relacionadas ao desenvolvimento rural sustentável, assim como as diversas fases das cadeias produtivas nas áreas
agropecuárias, florestal, pesca e piscicultura, na busca de gerações de ocupações econômicas e renda para as
populações rurais, beneficiárias desses serviços, em observância e respeito às orientações do Programa Zona
Franca Verde do Governo do Estado e da Política Nacional de ATER - PNATER, no que tange as questões de
gêneros, geração, etnias e as especificidades regionais.
        Atualmente, o IDAM conta com um Escritório Central em Manaus e 66 Unidades Locais, sendo duas
Unidades Locais nos municípios de Itacoatiara (sede do município e Novo Remanso), Manacapuru (sede do
município e distrito de Vila Rica de Caviana), Manicoré (sede do município e distrito de Santo Antonio do Matupi),
Lábrea (sede do município e no Distrito de Nova Califórnia, para atuação no sul desse município) e uma Unidade
Local nos demais municípios do Estado, conforme podem ser visualizadas no mapa, a seguir.




                                                           7                                                     RAIDAM2007
2. Público Beneficiário da ATER
          O público assistido pelo IDAM é constituído por produtores rurais / agricultores familiares, criadores,
extrativistas, indígenas, pescadores, piscicultores, assentados da reforma agrária, jovens e mulheres rurais. Em
2007, através de suas 66 Unidades Locais, o IDAM atendeu a 67.911 produtores rurais/ agricultores familiares.
          Constituem também, beneficiários dos serviços de ATER as organizações de produtores rurais/ agricultores
familiares, associações, cooperativas, dentre outras. Ao longo de sua existência, o IDAM tem intensificado ações no
sentido de estimular e promover as diferentes formas de organização de seus beneficiários, estratégia ideal para a
formação de associações e cooperativas, visando à organização da produção, o acesso ao crédito rural, à inserção
dos produtos e serviços nos mercados, à capacidade de gestão dos empreendimentos rurais, o trato nas questões
ambientais e sociais, o que têm sido de fundamental importância para os resultados alcançados.
          Nos quadros l, II e III, a seguir, podem ser visualizados os resultados do atendimento aos diferentes
públicos trabalhados pelos serviços de ATER.


QUADRO I – Público Beneficiário dos Serviços de ATER, ano de 2007.
                          DISCRIMINAÇÃO                                  UNIDADE                   QUANTIDADE
Assistência técnica a produtores rurais                                       n.º                               67.911
Assistência técnica a aqüicultores                                            n.º                                1.228
Assistência técnica a pescadores                                              n.º                               10.565
Assistência técnica a criadores                                               n.º                               21.746
Assistência técnica a indígenas                                               n.º                                4.486
Assistência técnica a mulheres rurais                                         n.º                               13.703
Assistência técnica em projetos de assentamento                       nº PA /n.º família                    37 / 4.230
Comunidades rurais                                                            n.º                                1.851
Famílias rurais                                                               n.º                               34.176
Grupo de produtores                                                   n.º / participante                  397 / 10.602
Associações formais                                                   n.º / participante                  673 / 24.492
Cooperativas                                                          n.º / participante                    37/ 2.632
Sindicatos                                                            n.º / participante                    37 / 6.599
Fonte: IDAM/DEPLA
                                                                             Figura 01: Famílias rurais assistidas
         Gráfico 1: Público Beneficiário dos Serviços de
                              ATER




             99%                                  1%




          Agricultores Familiares   Médio e Grande Agricultores

  Fonte: IDAM/DEPLA


                                                                  8                                                      RAIDAM2007
QUADRO ll - Etnias indígenas assistidas pelo IDAM, por sub-região.
                     Sub-região       Nº de indígenas                                    Etnias
   Alto Solimões                               1.338       Tikúna, Marubo, Mayoruna e Kokama
   Jutaí / Solimões / Juruá                      322       Tikúna, Kokama e Kambeba
   Purus                                         471       Apurinã, Kwatá, Mucajá, Paumari e Iamanadi
   Juruá                                         272       Kanamari e Kulina
   Madeira                                       471       Munduruku, Sateré-Mawé, Parintintin, Tenharim e Mura
                                                           Baré, Baniwa, Tukano, Tariána, Desana, Pira-tapúya,
   Alto Rio Negro                               693
                                                           Miriti-Tapúya, Tuyuka, Kokama, Tikúna e Curipaco
                                                           Mura, Tikúna, Apurinã, Kokama, Miranha, Kayamã,
   Rio Negro / Solimões                         567        Sateré-Mawé, Kaburi, Kambeba, Arara Tukano, Maku e
                                                           Waimiri Atroari
   Médio Amazonas                               226        Mura e Sateré-Mawé
   Baixo Amazonas                               126        Sateré-Mawé e Hixkaryana
                      TOTAL                   4.486
 Fonte: IDAM/DEPLA




QUADRO lll - Assentados da Reforma Agrária assistidos pelo IDAM, por município/ projeto de assentamento.
                                        nº assentamentos
                     Município                                              Projetos de Assentamentos
                                          nº assentados
 Apuí                                           2/1.174        Juma e Acari
 Autazes                                           1/62        Sampaio
 Benjamin Constant                                 1/36        Crajari
 Beruri                                            1/30        Pupunha
 Boca do Acre                                     2/305        Antimary e Monte
 Borba                                            1/116        Puxurizal
 Careiro                                          1/150        Panelão
 Fonte Boa                                        1/100        Resex Auati Paraná
 Humaitá                                          1/168        São Francisco
 Ipixuna                                           1/15        São Dominhgos
 Lábrea                                           2/169        Umari e Paciá
                                                               Aquidaban, Caviana, Repartimento do Tuiué e Lago do
 Manacapuru                                        4/98
                                                               Timbó
 Matupi(Manicoré)                                 1/163        Santo Antônio do Matupi
 Nova Olinda do norte                              1/60        Paquequer
 Parintins                                        1/313        Vila Amazônia
 Rio Preto da Eva                                 1/250        Iporá
 Tabatinga                                         1/24        Urumutun
 Tefé                                              1/47        Agrovila
 Maués                                             1/20        Aliança
 Atalaia do Norte                                 1/100        Bóia
 Jutaí                                             1/72        Resex do Rio Jutaí
 Eirunepé                                         1/120        Santo Antônio do Mourão
 Manaquiri                                        2/200        Gleba 6 e Gleba 7
 Manaus                                           3/198        Nazaré, Tarumã-Mirim e Santo Antônio
 Presidente Figueiredo                             2/98        Canoas e Rio Pardo
 Novo Aripuanã (¹)                                 -/ 53       Acari
 Novo Remanso                                      1/29        Engenho (Nova Aliança)
 Urucará                                           1/60        Gato Preto
                      TOTAL                  37 / 4.230
 Fonte: IDAM/DEPLA                                           (¹) Público do P.A. Acari assistido pela UNLOC de Novo Aripuanã.

                                                       9                                                                        RAIDAM2007
Metodologias de Ater – Estudo e Sistematização de Métodos Utilizados nos Serviços de ATER –historicamente
adotados no processo de desenvolvimento rural, atualizados em metodologias participativas.




3. Metodologias de ATER
          Para a realização dos serviços de ATER, o IDAM faz uso dos mais variados métodos e técnicas capazes de
propiciar maior entendimento aos produtores rurais / agricultores familiares e suas famílias, no que tange ao
desenvolvimento de suas atividades rurais, sejam elas agrícolas ou não agrícolas. Dentre os principais métodos
utilizados, destacam-se: visitas de ATER, reuniões técnicas, cursos / treinamentos, demonstrações de métodos –
DM, palestras, dias de campo, campanhas, unidades demonstrativas – UD, unidade de observação – UO,
excursões, dentre outros.
          Nos últimos anos, o Governo do Estado em parceria com o Governo Federal investiu fortemente na
capacitação de técnicos do IDAM e de entidades parceiras, sobretudo em temas relacionados às metodologias
participativas. Estes esforços dos governos têm permitido ao IDAM avançar na qualificação dos serviços de ATER,
assim como na construção de trabalhos, cujo envolvimento e a participação dos diversos atores que atuam no
espaço rural, tem sido de fundamental importância para os resultados alcançados, no período.
          Outro aspecto positivo, no uso de metodologias de ATER nos trabalhos realizados pelo IDAM, diz respeito
ao emprego das formas grupais de atendimento, o que permite atender um maior número de beneficiários desses
serviços, contribuindo para reduzir custo e maximizar resultados, assim como fortalecer a interação entre as famílias
e o poder de interferência das mesmas no processo de encaminhamento e decisão, tanto nos aspectos
relacionados ao desenvolvimento de suas atividades econômicas quanto sociais e culturais. A interação técnico
agricultor, através das metodologias adotadas, confere confiança e troca de saberes.
          O detalhamento das metodologias de ATER utilizada pelo IDAM, assim como os resultados alcançados, no
ano de 2007, podem ser visualizados nos quadro IV e V, a seguir.


QUADRO lV – Atividades Metodológicas dos Serviços de ATER, no ano de 2007.
                     DISCRIMINAÇÃO                                            UNIDADE                          QUANTIDADE
Visita de ATER                                                                    n.º                                  59.603
Reuniões                                                                  n.º / participante                   1.908 / 41.503
Cursos para agricultores familiares                                       n.º / participante                      165 / 3.421
Demonstração de Método – DM                                               n.º / participante                   1.465 / 12.038
Unidade Demonstrativa – UD                                                        n.º                                     131
Unidade de Observação – UO                                                        n.º                                      22
Unidade de Teste e Demonstração                                                   n.º                                       2
Excursão                                                                  n.º / participante                         50 / 970
Dia de Campo                                                              n.º / participante                       14 / 1.166
Campanha (¹)                                                              n.º / participante                     131 / 38.778
Palestra                                                                  n.º / participante                     237 / 10.591
Fonte: IDAM                               (¹) Refere-se à vacinação contra febre aftosa, realizada em duas etapas nos 62 municípios do Estado.
                                                                  10                                                                             RAIDAM2007
QUADRO V - Discriminação dos temas, práticas e atividades abordadas pelas Unidades Locais nas
metodologias grupais empregadas.


            Unidades Locais                                         Temas/Práticas/Atividades

                                         DEMONSTRAÇÃO DE MÉTODO – DM

                                      Tratos culturais da bananeira; preparo de área e controle fitossanitário do
                                      maracujazeiro; tratos culturais da cultura da melancia; enxertia em citros; pós-
                                      colheita e embalagem da banana; poda de formação e controle de vassoura-de-
                                      bruxa do cacaueiro; desfilhamento e desfolhamento da bananeira; aplicação de
Alvarães                              injeção em bovinos e bubalinos; biometria junto a criadores de tambaqui; castração,
Amaturá                               descorna e vermifugação de médios e grandes animais; transferência de colméias;
Anamã                Lábrea           fabricação de composto orgânico; aplicação de herbicida; mineralização para
Anori                Maués            bovinos; adubação em cobertura de abacaxi; seleção e plantio de mudas de
Apuí                 Manacapuru       hortaliças; uso correto de defensivos; controle de parasitas em bovinos; preparo de
Autazes              Manaus           mudas e controle de pragas da pupunheira; demarcação e piqueteamento do
B. Constant          Nhamundá         açaizeiro, seleção e preparo de mudas (manivas) de mandioca; preparo de mudas
Beruri               Nova O. do Norte de cana-de-açúcar; adubação em cana-de-açúcar; coleta de solo para análise em
Boa V. do Ramos      Novo Remanso     laboratório; adubação em sistemas agroflorestais; combate às formigas; manejo da
C. da Várzea         Pres. Figueiredo criação de peixe em canal de igarapé; adubação orgânica; desbrota e poda de
Caviana              Parintins        limpeza do café e do guaraná; poda de frutificação do guaranazeiro; tratos culturais
Coari                Rio P. da Eva    do mamoeiro; adubação de cobertura, capina, desfilhamento, retirada do coração,
Codajás              Stª Isabel       escoramento e manejo dos restos culturais da bananeira; manejo de solo e
Fonte Boa            Silves           adubação no cultivo protegido; manejo sanitário do plantel de aves caipiras; tratos
Iranduba             Tabatinga        culturais do coco anão; indução floral e tratamento fitossanitário do abacaxizeiro;
Itamarati            Tapauá           tratamento da verminose em ovinos; plantio de feijão em terra firme; tratos culturais
Itapiranga           Tefé             nas culturas da pimenta-do-reino e graviola; montagem do sistema de
Ipixuna              Tonantins        microaspersão de casa de vegetação; prevenção e tratamento da gomose e
Juruá                Urucará          calcareamento em citros; manejo de alevinos e construção de berçários para recria;
Jutai                                 construção de monges; manejo de peixes; poda do cacaueiro; colheita e secagem
                                      do café; construção de canteiros suspensos; diferenciação das flores do mamoeiro;
                                      criação de abelhas; etiquetamento dos produtos para comercialização; higienização
                                      do leite; mochamento em bovinos; secagem da castanha; coleta e descasca do
                                      coco babaçu; controle da mosca negra; retirada de abscesso e construção de
                                      saleiro para bovino; beneficiamento e secagem de milho e feijão.

                                          UNIDADE DEMONSTRATIVA – UD

Alvarães
                     Jutaí
Amaturá                                  Cultura do maracujá; cultura da cana-de-açúcar; cultura do abacaxi em fileira dupla;
                     Lábrea
Anamã                                    cultura da melancia; casa de farinha higiênica; SAFS; capineira irrigada;
                     Manacapuru
Apuí                                     recuperação de pastagens; melíponas; banana resistente a sigatoka negra; cultura
                     Manaquiri
Autazes                                  do cará; cultura da macaxeira; cultivo de milho cultivar cativerde (variedade precoce
                     Nhamundá
Barcelos                                 para ser comercializado verde); pastejo rotacionado integrado; pimenta-do-reino;
                     Nova O. do Norte
Boa V. Ramos                             cultura do cupuaçu; cultura do coco; cultura do mamão; galinha caipira; cultura da
                     Stª Isabel
Boca do Acre                             mandioca variedades (purus, vinagre e manteiga); hortaliças mecanizadas;
                     Stº Antº do Içá
Caapiranga                               andiroba; café; leguminosas; feijão tracateua; construção de secador solar para
                     S. P. de Olivença
Codajás                                  secagem de grãos; cultivo protegido de hortaliças; multiplicação de mandioca;
                     Tabatinga
Careiro da Várzea                        criação de ovinos; citros; cultivo do feijão e milho em várzea; cultivo de hortaliças no
                     Tefé
Fonte Boa                                sistema de irrigação em área de várzea; construção de curral com brete para
                     Tonantins
Japurá                                   bovinos e criação de peixe em barragem.
                     Uarini
Juruá
Fonte: IDAM/DEPLA




                                                             11                                                           RAIDAM2007
QUADRO V - Discriminação dos temas, práticas e atividades abordadas pelas Unidades Locais nas
metodologias grupais empregadas.


            Unidades Locais                                         Temas/Práticas/Atividades

                                        UNIDADE DE OBSERVAÇÃO – UO

Anori                Manacapuru       Cultura do abacaxi; cultura da banana pacovã; plantio de clones de mandioca mais
Apui                 Parintins        produtiva; criação de peixe em tanque-rede; SAFS de banana, castanha e andiroba;
B. V. do Ramos       São Sebastião do piscicultura em canal de igarapé; acompanhamento e avaliação de resultado no
Iranduba             Uatumã           cultivo da banana; guaraná orgânico; cultivo de melancia com esterco e urina de
Japurá               Tabatinga        vaca; poda e adubação do cafeeiro e tanque escavado revestido com madeira para
                     Urucará          peixes.

                                 UNIDADE DE TESTE E DEMONSTRAÇÃO – UTD

Iranduba                                Citricultura, cultivo protegido de hortaliças e sistema agroflorestal.

                                                      EXCURSÃO

                     Iranduba
Anamã
                     Itacoatiara
Alvarães
                     Manacapuru         Cultivo do açaí, cultura da banana, cultura do maracujá, cultura do mamão havaí,
Apui
                     Maués              cultivo da cana-de-açúcar, plantio do cacau, criação de peixe em canal de igarapé,
Atalaia do Norte
                     Presidente         cultura do Abacaxi, cultura do arroz, piscicultura, canteiro suspenso em área de
Boa Vista do Ramos
                     Figueiredo         várzea, sistema agrosilvopastoril, XXXlV EXPOAGRO e V Feira de Agronegócios
Boca do Acre
                     Rio Preto da Eva   Sustentáveis do Estado do Amazonas e Central de Artesanato de Manaus.
Careiro da Várzea
                     Tabatinga
Ipixuna
                     Tefé

                                                       PALESTRA
                                      A importância do manejo e sanidade animal, divulgação do crédito rural (PRONAF e
Fonte Boa
                                      FMPES) nas comunidades, preservação do meio ambiente (reflorestamento e
Autazes              Manacapuru
                                      preservação das nascentes), higiene e saúde, associativismo rural, alimentação
Barreirinha          Novo Aripuanã
                                      saudável, a importância das frutas e legumes na alimentação, higiene corporal e
C. da Várzea         Novo Remanso
                                      leite materno, importância da semana santa e páscoa no convívio familiar,
Careiro              Nova O. do Norte
                                      cooperativismo, manejo de pastejo rotacionado, planejamento familiar, importância
Eirunepé             Parintins
                                      dos alimentos alternativos, princípios básicos sobre o associativismo, papel da
Ipixuna              Tabatinga
                                      mulher na geração da renda familiar, espaço rural e suas perspectiva e segurança
                                      alimentar.
                                                      CAMPANHA
     (1) Envira (2) todas as UNLOC      (1) Erradicação da anemia infecciosa eqüina (2) Vacinação contra febre aftosa.
                                                    DIA DE CAMPO
                     Maués
Apui
                     Novo Remanso
Careiro                                 Sistema de produção de peixe em cativeiro (barragens, tanque escavado, canal de
                     Presidente
Iranduba                                igarapé e tanque – rede), manejo no recebimento de alevinos, arraçoamento,
                     Figueiredo
Manaus                                  beneficiamento e comercialização de peixe, cultura do café, cultura do cacau e
                     Rio Preto da Eva
Manacapuru                              cultivo de hortaliças em cultivo protegido.
                     Tabatinga

Fonte: IDAM/DEPLA




                                                             12                                                      RAIDAM2007
Produção Vegetal –               Serviços de ATER aos produtores rurais / agricultores familiares – apoio aos processos
produtivos e gerencias das atividades agrícolas, destacadamente, as culturas tradicionais e de valor econômico.




4. Produção Vegetal

    4.1 – Grãos
         A produção de grãos – arroz, milho e feijão está ainda, na dependência da aquisição de sementes de
fornecedores de outros estados. Adquiridas pela SEPROR, as mesmas são distribuídas pelo IDAM, que presta os
serviços de ATER, através das suas Unidades Locais. Há uma particularidade nestes cultivos que se caracteriza no
período de safra que atravessa de um ano para outro, com exceção do feijão, as demais são plantadas no 3º
trimestre do ano e colhidas no ano seguinte. A região mais produtora, o sul do Amazonas, apresentou entraves para
o alcance de maior produção/produtividade em função das questões fundiárias, redução de adoção de insumos e
cumprimento de legislação ambiental na expansão de área cultivada. Apesar dos entraves foram plantados 12.341
ha para uma produção esperada de 25.009t.
         Notadamente, a atuação do IDAM na prestação dos serviços de ATER/ATES, para os
produtores/agricultores familiares, nas culturas enunciadas, decorre da adoção de metodologias, técnicas
empregadas, acesso ao crédito, organização desses beneficiários e os meios de beneficiamento e comercialização,
abordados neste trabalho.


QUADRO VI – Beneficiários e Áreas Assistidas na Produção de Grãos, no ano de 2007.
                                       QUANTIDADE                                        Gráfico 2: Demonstrativo da área assistida de
                                                                                                            grãos
DISCRIMINAÇÃO              N.º             Área      Produção                                                               6.149
                       Beneficiários       (ha)     Esperada ( t )
                                                                                     10000
                                                                                                                 3.834
                                                                                                                                         2.274

Soja                            1            84          252                         1000



Arroz                       1.838         3.834         7.668
                                                                         Área (ha)




                                                                                                     84
                                                                                      100


Milho                       9.066         6.149        15.372
                                                                                       10

Feijão                      5.522         2.274         1.717
       TOTAL                  -          12.341       25.009
                                                                                        1

                                                                                                          Soja     Arroz   Milho    Feijão
Fonte: DEPLA/IDAM



    4.2 – Mandioca
         A tradição de consumo de farinha de mandioca, seus subprodutos e derivados constituem-se como uma das
principais fontes de alimento das famílias rurais e urbanas do Estado do Amazonas. Estima-se, um consumo per
capita, de aproximadamente 58 kg/ano, imprimindo a esta cultura, como a mais importante atividade econômica e
social das populações rurais, cuja área plantada é de aproximadamente 96.183 ha, envolvendo 64.307 agricultores

                                                          13                                                                                     RAIDAM2007
familiares. Segundo estimativas, a sub-região de Jutai/Solimões/Juruá é que concentra maior área plantada e
produção esperada, sendo 22.288 ha, para 66.856 t, envolvendo 10.529 agricultores. Seguida das Sub-regiões do
Rio Negro/Solimões com 17.319 ha para 49.305 t, com a participação de 16.341 agricultores.
          O IDAM tem disponibilizado aos agricultores de mandioca atenção especial, tanto no melhoramento das
espécies e/ou cultivares utilizadas para o plantio, como na adoção de métodos e técnicas de manejo da cultura, em
busca do alcance de maior produtividade/rentabilidade.
          Por outro lado, os aspectos de cultivo e beneficiamento de forma, ainda, muito tradicional, têm apresentado
preocupações e conseqüentemente providências, por parte dos técnicos das Unidades Locais do IDAM, objetivando
corrigir práticas ambientalmente predatórias no cultivo, como os plantios itinerantes, assim como os cuidados
necessários, tanto nas instalações físicas como no processamento, embalagem e comercialização dos
produtos/derivados da mandioca. Neste aspecto, vale ressaltar a implantação e acompanhamento de Unidades
Demonstrativas de Casas de Farinha Higiênicas em vários municípios do Estado, objetivando a melhoria da
qualidade do produto e melhor preço no mercado.
          Os municípios mais contemplados com as atividades de plantio e beneficiamento no decorrer do período
analisado foram: Anamã, Anori, Caapiranga, Codajás, Coari, Iranduba, Manacapuru, Barcelos, Careiro, Careiro da
Várzea, Fonte Boa, Manaquiri, Manaus, Rio Preto da Eva, Santo Antônio do Içá e Tefé.


QUADRO VlI – Beneficiários e Áreas Assistidas na Produção de Mandioca, no ano de 2007.

                                              QUANTIDADE
     DISCRIMINAÇÃO               N.º           Área       Produção Esperada
                             beneficiários     (ha)              (t)
 Mandioca                       17.085       24.148            72.444 t farinha
Fonte: DEPLA/IDAM



     4.3 – Hortaliças
          O cultivo de hortaliças, sempre teve apoio inquestionável do Governo do Amazonas, na aquisição de
sementes de qualidade para as diferentes espécies/variedades cultivadas. A distribuição de sementes e a
necessária orientação técnica aos agricultores familiares, por meio das metodologias de extensão rural, realizadas
pelo IDAM, tem sido de suma importância para o fortalecimento da atividade e, consequentemente para o
incremento da produção de hortaliças no Estado. Dada às características de cultivo destas espécies/variedades,
área, manejo e ciclo produtivo relativamente curto, o cultivo de hortaliças tem se constituído em mais uma
alternativa de renda para os agricultores familiares, destacadamente para a mulher rural, dos municípios produtores.
          Com destaque para a cultura da melancia, cuja concentração de agricultores e áreas plantadas ocorre nas
Sub-Regiões do Madeira e Rio Negro/Solimões respectivamente, entretanto, no período de safra, isto é, na baixa
das águas, as várzeas são aproveitadas para seu cultivo em todo Estado. A produção demonstrada no Quadro VIII,
é de 3.548 mil frutos, para uma área plantada de 1.824 ha, envolvendo 3.014 agricultores familiares.

                                                          14                                                   RAIDAM2007
          O empenho dos técnicos das Unidades Locais, na implantação e acompanhamento de hortas em Escolas
Estaduais e Municipais, Centros de Recuperação e Organizações Não-Governamentais, tem sido sistemático. É
oportuno, também, informar que em todas as edições da Escola Cidadã, tanto na capital, como no interior do
Estado, foram implantadas hortas escolares no sistema de cultivo protegido/casa de vegetação. Esta prática é
motivadora para os alunos, tanto no cultivo como na formação do hábito de consumo de hortaliças, e servem ainda,
como referência para os demais atores dessas comunidades/instituições.
          Outra ação do Estado por meio da SEPROR, Agência de Desenvolvimento Sustentável - ADS e IDAM, que
teve continuidade no ano de 2007 foi o apoio à comercialização de uma quantidade significativa de olerícolas
produzidas, principalmente nos municípios do entorno de Manaus.


QUADRO VIIl – Beneficiários e Áreas Assistidas na Produção de Hortaliças, no ano de 2007.
                                                                                     QUANTIDADE
       DISCRIMINAÇÃO                                   Nº
                                                                                         Área (ha)      Produção Esperada
                                                   beneficiários
 Melancia                                                   3.014                             1.824             3.548 mil frutos
 Pimentão                                                         648                            52                        1.560 t
 Abóbora                                                          963                           299                        4.186 t
 Couve                                                         1.745                            110            41.800 mil maços
 Pepino                                                        1.426                            103                        2.270 t
 Repolho                                                          475                            54                        1.080 t
 Coentro                                                       2.610                            136             3.229 mil maços
 Cebolinha                                                     1.984                             79            19.750 mil maços
 Alface                                                        1.318                            114             5.464 mil maços
 Macaxeira                                                     2.002                          1.782                      21.384 t
 Maxixe                                                           878                           104                          520 t
Outras hortaliças (¹)                                          1.301                            478                        7.548 t
            TOTAL                                                       —                     5.135                             —
Fonte: DEPLA/IDAM   (¹) tomate, batata doce, feijão de metro, berinjela e quiabo.




                                                                                                      Figura 02: Canteiro suspenso




                                                                                    15                                               RAIDAM2007
                  Gráfico 3: Demonstrativo da área assistida de
                                   hortaliças


               1.850            1.824
                                              1.782
               1.800
               1.750
               1.700
               1.650
   Área (ha)




               1.600
               1.550                                        1.529

               1.500
               1.450
               1.400
               1.350

                                   Melancia   Macaxeira   Outras



        4.4 – Fruticultura
                  Nos últimos cinco anos, através do Programa Zona Franca Verde, o Governo do Estado tem oportunizado,
a este segmento, condições favoráveis para o fortalecimento das cadeias produtivas relacionadas ao cultivo de
frutíferas no Amazonas. A expansão de mercado e de preço dos produtos constitui reflexos dessas ações de
governo, notadamente, no que diz respeito à parceria entre o Governo Federal, por meio da Companhia Nacional de
Abastecimento - CONAB e da SEPROR, ADS e IDAM, no apoio à comercialização de frutas oriundas da agricultura
familiar, dos municípios localizados no entorno de Manaus. Este fato contribuiu enormemente para o aumento das
áreas exploradas com fruteiras no Estado.
                  As principais culturas exploradas em termos de área plantada e de número de agricultores envolvidos são
as seguintes: cupuaçu, banana, açaí, citros, coco e abacaxi, respectivamente. No Quadro IX, podem ser observados
os resultados do número de agricultores, área e produção dessas culturas, destacadamente a expressiva produção
de abacaxi, cultura que cresce significativamente, tanto em área plantada como em qualidade do produto, em
função do manejo/ tratos culturais, associado ao preço de mercado que tem sido animador para os
produtores/agricultores.
                  Em se tratando de banana, a adoção de variedades resistentes a sigatoka negra, produzidas in vitro,
objetivando a substituição de spp/variedades tradicionais, tem impulsionado esta cultura. Os dados registrados no
quadro a seguir, demonstram o envolvimento de 2.874 agricultores familiares, com área respectiva de 2.411 ha,
aproximadamente. Já a produção de cupuaçu registrada, poderia ser significativamente superior, caso fossem
contemplados os agricultores de cupuaçu com recursos materiais/financeiros para beneficiamento do produto.
                  A assistência técnica sistemática prestada aos beneficiários do IDAM, envolvidos com as atividades de
fruticultura pode ser constada pela adoção de métodos de cultivo, variedades selecionadas, cuidados fitossanitários,
principalmente, na aquisição/ manejo de mudas, crédito específico, entre outras providências necessárias a
melhoria dos plantios/produtos.
                  Merece registro, também, a assistência técnica prestada pelo IDAM aos produtores rurais / agricultores
familiares associados da Associação Amazonense de Citricultores - AMAZONCITRUS dos Municípios de Presidente

                                                                    16                                             RAIDAM2007
Figueiredo, Manaus, Manacapuru, Rio Preto da Eva e Iranduba, aos que possuem área cultivada de até 3,0
hectares de citros.
                     Técnicos do IDAM Central participaram da 29º Semana da Citricultura, realizada no Centro Silvio Moreira,
localizado na cidade de Cordeirópolis-SP, oportunizando aos mesmos a participação em palestras e visitas aos
STANDS dos mais variados produtos, máquinas e equipamentos. Considerado o maior evento da citricultura
brasileira, a participação deste Instituto no evento, possibilitou o encaminhamento pela gerencia afim, de materiais
informativos aos técnicos/ produtores / agricultores familiares dos municípios onde esta cultura tem maior
expressão.


QUADRO IX – Beneficiários e Áreas Assistidas em Fruticultura, no ano de 2007.
                                                                                        QUANTIDADE
              DISCRIMINAÇÃO
                                                 N.º de beneficiários                   Área(ha)           Produção Esperada
Abacaxi                                                            921                        1.234        21.595 mil frutos
Citrus                                                             887                        1.649      140.699 mil frutos
Cupuaçu                                                           2.211                       2.974         6.840 mil frutos
Mamão                                                              288                         210             4.200 t frutos
Banana                                                            2.874                       2.411       1.929 mil cachos
Coco                                                              1.144                       1.383         5.532 mil frutos
Maracujá                                                           510                         370             6.660 t frutos
Pupunha / fruto                                                    358                         567           850 mil cachos
Açaí                                                              1.537                       2.277       4.454 mil cachos
Graviola                                                           167                         158            395 mil frutos
                       TOTAL                                                -               13.233                            -
Fonte: DEPLA/IDAM


                                                                                                      Figura 03:Cultivo de abacaxi
                         Gráfico 4: Demonstrativo da área assistida de
                                         fruticultura

                     3.500
                                2.974
                     3.000
                                                                                2.688
                                        2.411
                     2.500                       2.277
         Área (ha)




                     2.000
                                                          1.649
                     1.500                                          1.234

                     1.000

                      500

                        0

                              Cupuaçu   Banana     Açaí   Citrus    Abacaxi       Outras




                                                                                  17                                                 RAIDAM2007
    4.5 – Culturas Industriais
         O cultivo das culturas industriais se constitui de grande importância social e econômica, capaz de gerar
ocupação e renda aos produtores rurais/ agricultores familiares do Estado. Daí a necessidade de estímulo e apoio
dos serviços de ATER, na organização e capacitação desses beneficiários, assim como na socialização de
tecnologias, através de implantação de unidades demonstrativas e outras ações que potencializem os processos
produtivos das principais culturas trabalhadas, visando melhorias na produção, produtividade e qualidade dos
produtos e, conseqüentemente a melhoria da qualidade de vida dos produtores rurais /agricultores familiares e suas
famílias.
         Nos últimos anos tem aumentado o número de produtores/agricultores que demandam orientações do
IDAM, sobre o cultivo da cana-de-açúcar e do cacau, que conseqüentemente tem aumentado às áreas assistidas
dessas culturas. A atração pela cana-de-açúcar foi por conta dos serviços prestados pelo IDAM, na agregação de
valores aos derivados dessa cultura, por meio da agroindustrialização, no qual merece destaque o município de
Tefé. Os produtores/agricultores de cacau buscam orientações para novos plantios e revitalizações das áreas
existentes, atraídos pela melhoria de preço do produto no mercado.
         No Quadro X, podem ser verificadas as áreas plantadas das principais culturas industriais, assistidas pelos
serviços de ATER, destacadamente de guaraná com 1.630 ha e 884 produtores/ agricultores familiares envolvidos,
com destaque para o município de Maués, cujo número de agricultores e área assistida foi de 411 / 822,
respectivamente, alcançando uma produção de 158 toneladas, demonstrando ainda, a baixa produtividade da
cultura do guaraná. Dentre as culturas industriais mais expressivas registradas em 2007, destaca-se, também, a
cultura da malva com 1.846 agricultores familiares envolvidos e uma área plantada de 1.592 hectares, tendo como
principais municípios produtores Manacapuru, Iranduba, Anori, Beruri, Codajás e Manaquiri.


   Figura 04:Secagem de malva – Careiro da Várzea                              Figura 05:Cultivo de malva - Beruri




      QUADRO X – Beneficiários e Áreas Assistidas em Culturas Industriais, no ano de 2007.
                                                                              QUANTIDADE
               DISCRIMINAÇÃO
                                                    N.º de beneficiários     Área (ha)              Produção Esperada ( t )
        Cana-de-açúcar                                            533                636                  19.080 t de colmo
                                                                        18                                                    RAIDAM2007
                                                                                    520 t .de açúcar mascavo

         Guaraná                                     884               1.630                          309 t
         Café                                        750               1.033                        1.239 t
         Urucum                                       15                  12                           14 t
         Juta                                          6                   6                             9 t
         Malva                                     1.846               1.592                        3.184 t
         Pimenta-do-reino                             51                  45                           45 t
         Cacau                                       497                 551                           441 t
         Seringueira                                  81                 251                            64 t
                      TOTAL                                            5.756                               -
        Fonte: DEPLA/IDAM




Produção Animal –           Serviços de ATER, aos pequenos e médios criadores do Estado – apoio indispensável à
condução dos empreendimentos e do manejo e sanidade dos rebanhos.




5. Produção Animal

    5.1 – Bovinocultura e Bubalinocultura
          As ações e atividades do IDAM, para o segmento, tiveram destaque, principalmente, para a bovinocultura
de corte, que representou aproximadamente 58% do total do rebanho bovino e bubalino assistido em 2007. Os
municípios de Boca do Acre, Nhamundá, Manicoré (Santo Antonio do Matupi), Apuí e Parintins, são os principais
produtores de gado de corte do Estado. Em se tratando da bovinocultura mista para produção de leite, os serviços
de ATER vêm trabalhando de forma sistemática, também junto aos principais municípios / cooperativas produtoras
de leite, no sentido de fortalecer a gestão e melhor equipar as mini-agroindústrias de laticínios existentes, como
forma de adequá-las as exigências sanitárias do Ministério de Agricultura e do Abastecimento – MAPA e da
Comissão Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal – CODESAV, garantindo assim, a oferta de um produto
mais competitivo e de melhor qualidade no mercado local.
          Tanto na pecuária de corte como na mista, tem-se lançado mão do sistema de pastejo rotacionado
intensivo, como forma de garantir maior capacidade de suporte forrageiro das pastagens e minimizar os impactos
ambientais. Este sistema tem sido difundido por meio de Unidades Demonstrativas, as quais são acompanhadas de
forma sistemática nos municípios de Careiro da Várzea, Careiro, Parintins, Apui, Autazes, Barreirinha e Boca do
Acre.
          Outro resultado positivo do trabalho da ATER é quanto ao melhoramento genético dos rebanhos, através da
utilização da inseminação artificial em bovídeos. Muitos criadores dos municípios de Itacoatiara (Novo Remanso),

                                                           19                                                  RAIDAM2007
Presidente Figueiredo, Manacapuru e Apui, têm alcançado resultados bastante satisfatórios quanto à melhoria do
padrão genético de seus rebanhos e conseqüentemente, melhorias dos resultados econômicos.
                        A campanha de vacinação para erradicação da febre aftosa, merece registro junto aos criadores, pois
mobiliza todas as equipes técnicas das Unidades Locais e Gerências do Central para a sua realização. Na última
campanha foram vacinadas 1.458.969 cabeças de bovinos e bubalinos, (incluídos os animais assistidos e os não
assistidos pelos serviços de ATER), cujo percentual de atendimento foi de 98,14 % do rebanho existente do Estado,
beneficiando 18.680 Criadores.




QUADRO XI – Beneficiários e Animais Assistidos em Bovinocultura e Bubalinocultura, no ano de 2007.
                                                                                    QUANTIDADE                      PRODUÇÃO ESPERADA
                        DISCRIMINAÇÃO
                                                                      n.º de criadores           n.º de animais      Unidade              Quantidade
Bovinocultura de corte                                                              6.351               696.737   t de carne                      4.457
                                                                                                                  t de carne                      3.620
Bovinocultura mista                                                                 9.709               446.835    mil l leite                    5.910
                                                                                                                  t de queijo                     1.008
                                                                                                                  t de carne                        400
Bubalinocultura                                                                        776               62.971    mil l leite                      556
                                                                                                                  t de queijo                       232
                             TOTAL                                                           -      1.206.543            -                                -
Fonte: DEPLA/IDAM
                                                                                                                      Figura 06 - Bovinocultura
                           Gráfico 5: Demonstrativo do número de animais
                            assistidos em bovinocultura e bubalinocultura

                        800.000
                                             696.737
                        700.000

                        600.000
        Animais (n.º)




                        500.000                             446.835

                        400.000

                        300.000

                        200.000

                        100.000                                            62.971

                             0

                           Bovinocultura de corte   Bovinocultura mista   Bubalinocultura




     5.2 – Suinocultura, Ovinocultura e Caprinocultura
                        Em 2007, o IDAM concentrou esforços no sentido de socializar tecnologias adequadas e disponíveis em
nível regional para a exploração das atividades de ovino/caprinocultura por meio de métodos próprios dos serviços
de ATER, principalmente, quanto ao manejo dos rebanhos, das pastagens e da sanidade animal, destacadamente
                                                                                                   20                                                         RAIDAM2007
nos municípios de Manaus, Boca do Acre, Parintins, Boa Vista do Ramos, Manaquiri e Rio Preto da Eva. Os
serviços prestados, também focalizaram o melhoramento do padrão genético dos animais, quanto à introdução de
matrizes selecionadas nos rebanhos de pequenos criadores, preferencialmente nos municípios de Manaus e de seu
entorno, tendo em vista a instalação de um frigorífico com licenciamento e inspeção Estadual, para o abate desses
animais.
          A suinocultura tem recebido atenção especial, por parte dos extensionistas do IDAM, nos municípios que se
despontam nesta criação, como Envira, Apui, Humaitá, Nhamundá e Rio Preto da Eva. Porém, em decorrência da
demanda do mercado de Manaus, alguns municípios da região metropolitana de Manaus, vem incrementando esta
atividade, com a melhoria dos rebanhos e das instalações físicas, assim como com a implantação de um matadouro
de suínos, com a capacidade de abate de 20 cabeças / dia, no município de Careiro.
          Com a assessoria do IDAM, a Associação de Criadores de Ovinos e Caprinos do Estado do Amazonas –
ACOCAM, está desenvolvendo, um sistema de criação intensivo de ovinos, baseado na manutenção de matrizes
em pastagens de forrageiras de alta produtividade, uso de suplementação alimentar – capineira e sal mineral
proteinado.
QUADRO XlI – Beneficiários e Animais Assistidos em Suinocultura, Ovinocultura e Caprinocultura, no ano
de 2007.

                                                 QUANTIDADE                 PRODUÇÃO ESPERADA
           DISCRIMINAÇÃO
                                        N.ºde criadores     N.ºde animais    Unidade     Quantidade
    Suinocultura                                  1.005          17.777     t de carne         83
    Ovinocultura                                    474          19.122     t de carne         27
    Caprinocultura                                  173            7.226    t de carne          5
               TOTAL                                 —           44.125     t de carne          115
Fonte: DEPLA/IDAM



     5.3 – Avicultura
          No setor avícola às ações e atividades de ATER tem sido voltadas tanto para a avicultura de base familiar
quanto à industrial, sendo a primeira fortemente caracterizada com aves do tipo caipira de dupla aptidão, ou seja,
produção de carne e ovos, com um plantel no Estado superior a 158 mil bicos, contribuindo para a alimentação dos
agricultores familiares e de suas famílias. Já a avicultura industrial vem mantendo um excelente desempenho, no
tocante a produção de ovos, contribuindo de forma significativa para a alto suficiência do Estado neste produto,
concentrando-se nos municípios de Manaus e entorno.
          Em 2007, o IDAM, através de suas Unidades Locais prestou assistência técnica e extensão rural, a 3.258
criadores com um plantel de 613.670 aves. Outra ação importante realizada por este Instituto diz respeito à
continuação da assessoria dada as Unidades Locais na elaboração de plantas de aviários, bem como na elaboração
de projetos técnicos de crédito rural para a avicultura industrial.




                                                            21                                               RAIDAM2007
  QUADRO XIIl – Beneficiários e Plantel Assistidos em Avicultura Industrial e Caipira, no ano de 2007.
                                                QUANTIDADE                       PRODUÇÃO ESPERADA
           DISCRIMINAÇÃO
                                         n.º de criadores       n.º de aves        Unidade      Quantidade
                                                                                t de carne             109
Avicultura industrial                                   142      455.005
                                                                               mil dz de ovos        2.108
                                                                                t de carne             136
Avicultura caipira                                 3.116         158.665
                                                                               mil dz de ovos          373
                TOTAL                                    —       613.670            —                  —
Fonte: DEPLA/IDAM



     5.4 – Aqüicultura e Pesca
          A piscicultura no Estado do Amazonas é uma atividade que vem despontando como uma alternativa
econômica para o setor primário, principalmente nos municípios do entorno de Manaus, onde se encontra o maior
centro consumidor do Estado.
          As construções aqüicolas existentes no Estado (viveiros de barragens, tanques escavados e canal de
igarapé) giram em torno de 1.900 ha de área alagada, podendo produzir cerca de 8.900 t de peixe/ano. Os viveiros
de barragens concentram-se principalmente em propriedades de agricultores familiares, necessitando de pequenas
adequações para o pleno funcionamento.
          A experiência realizada pelo IDAM, na criação de matrinxã em canal de igarapé, segue as recomendações
do Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas - IPAAM, principalmente quanto à quantidade e
dimensões dos módulos por produtor. Este sistema pode ser considerado como uma alternativa econômica para os
agricultores familiares, moradores da terra firme e que possuem igarapés que cortam suas propriedades. Existem
atualmente no Estado 990 tanques-rede, instalados e conduzidos por piscicultores com destaque para os
municípios de: Manacapuru, Manaus, Iranduba, Careiro, Maués, Tabatinga e Borba.
          Outra ação relevante do IDAM, que acontece em todas as Unidades Locais, é a entrega de carteiras de
pescadores que vem sendo realizada em parceria com a Secretária Especial de Aqüicultura e Pesca da Presidência
da República – SEAP / PR-AM, vislumbrando o acesso efetivo e oportuno dos pescadores aos programas do
Governo Federal, como o Salário Defeso. Os benefícios aos pescadores se estendem, também, na redução de 17%
do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS cobrado pela Secretaria de Estado da Fazenda -
SEFAZ, no óleo diesel. Este benefício é acompanhado e controlado pelos técnicos do IDAM, através da venda do
produto pelos postos credenciados, que comercializou, aproximadamente, oito milhões de litros de combustíveis aos
proprietários de cerca de 700 embarcações, no ano de 2007.


QUADRO XIV – Beneficiários Assistidos em Aqüicultura e Pesca, no ano de 2007.
                                         QUANTIDADE                                PRODUÇÃO ESPERADA
 DISCRIMINAÇÃO
                        n.º de criadores / pescadores         n.º de animais         Unidade     Quantidade
Aqüicultura                                1.228              5.692.130            t de carne     4.525
Pesca                                    10.565                    -                    -           -
      TOTAL                                 —                 5.692.130                 -          4.525
Fonte: DEPLA/IDAM
                                                                22                                            RAIDAM2007
  5.5 – Apicultura e Meliponicultura
          O IDAM tem apoiado e incentivado os apicultores e meliponicultores do estado, com importante participação
da Rede de Agricultores Tradicionais – REATA, que tem concentrado esforços no sentido de prestar assessoria e
socializar experiências exitosas nesta área para outros agricultores interessados na atividade.
          No período em questão, os técnicos das Unidades Locais, utilizaram-se várias metodologias para fortalecer
a atividade de meliponicultura, como visitas técnicas, implantação de unidades demonstrativas de melíponas,
demonstração de método sobre a transferência de colméias e cursos sobre a sua criação.
          Pode-se observar no quadro XV, que a atividade de meliponicultura apresenta maior relevância em relação
à apicultura, envolvendo 507 criadores com 2.767 colméias, com produção de 1.003 litros de mel.


QUADRO XV – Beneficiários Assistidos em Apicultura e Meliponicultura, no ano de 2007.
                                             QUANTIDADE                             PRODUÇÃO
       DISCRIMINAÇÃO
                                    N.ºde criadores       N.ºcolméias        Unidade        Quantidade
Apicultura                                   67                   584         litro               2.162
Meliponicultura                            507                  2.767         litro               1.003
            TOTAL                            —                    3.351         -                 3.165
Fonte: DEPLA/IDAM



Produção Florestal – Serviços de Assistência Técnica e Extensão Florestal - ATEF e Fomento aos Produtores e
Agricultores Familiares – apoio aos processos produtivos e gerenciais das atividades madeireiras, não madeireiras e da fauna
silvestre.




6. Produção Florestal
          Com a reestruturação administrativa feita pelo Governo do Estado no ano de 2007, o IDAM assumiu
também as atribuições da Agência de Floresta, especificamente as atividades madeireiras, não madeireiras e
animais da fauna silvestre. A estrutura organizacional do IDAM teve que se adequar, para cumprir com mais esse
desafio e, para isso foi criada a Diretoria de Assistência Técnica e Extensão Florestal, com um Departamento e três
Gerências afins.
          As ações deste segmento foram prejudicadas por conta das referidas mudanças estruturais ocorridas no
período, porém mesmo com dificuldades foi dada continuidade na execução da primeira etapa do Programa
Florestal e da Fauna Silvestre no Estado do Amazonas, que tem como objetivo geral: Apoiar o desenvolvimento
de atividades florestais e faunísticas sustentáveis no Estado do Amazonas.
          Nesta primeira etapa foi contratada de forma terceirizada a mão-de-obra, para a elaboração de planos
técnicos que reunirá dados relacionados à produção florestal e da fauna silvestre da região, que impulsionará as
potencialidades dos ribeirinhos, posseiros, produtores, empreendedores, indígenas e comunidades do interior do
Estado. Os trabalhos serão focados nas seguintes Atividades: Produção madeireira; produtos não madeireiros
                                                             23                                                      RAIDAM2007
(castanha, borracha e óleos vegetais) e; animais silvestres. No mês de dezembro foi realizada a capacitação do
pessoal contratado para a elaboração do referido plano e da prestação dos Serviços de Assistência Técnica e
Extensão Florestal. Além das ações acima mencionadas foram realizadas as seguintes atividades:
           Elaboração de 25 planos de manejo, atendendo 25 famílias;
           Resolução de 32 notificações junto ao Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas - IPAAM
            – assistência a 32 famílias;
           Realização de 02 cursos de capacitação e sensibilização em manejo florestal em pequena escala;
           Assistência a 02 comunidades para o futuro manejo de jacarés;
           Início do levantamento para elaboração de estratégia de práticas de meliponicultura para o Estado;
           Assistência e monitoramento para 26 detentores de planos de manejos no Município de Iranduba; e
           Início do processo de regularização fundiária de 21 propriedades rurais no Município de São Sebastião
            do Uatumã – 21 famílias assistidas.




Agroindustrialização               – Beneficiamento, processamento de produtos agropecuários, extrativos e outras
atividades assessoradas pelo IDAM, objetivando agregação de valores e aproveitamento dos produtos de origem vegetal e
animal.




7. Agroindustrialização
        O Estado do Amazonas, atualmente possui 1.813 famílias que se dedicam à produção de derivados de
cana-de-açúcar, melado, açúcar mascavo e rapadura, ainda, de forma artesanal. O Governo do Estado está
fomentando esta atividade, por considerar uma boa alternativa para geração de renda e melhoria da qualidade de
vida do agricultor familiar; existe cerca de 30 Unidades de Beneficiamento, em todo Estado, assistidas pelo IDAM,
destacadamente, nos municípios de: Eirunepé, Lábrea, Boca do Acre, Envira, Ipixuna e Canutama.
        A produção de rapadurinha de 40g, destinada a merenda escolar, proveniente de plantios sem utilização de
insumos como: fertilizantes químicos ou agrotóxicos se caracterizam como alimentos limpos (saudáveis) e são bem
valorizados, quando comparados às rapaduras de 500g, cujo valor de mercado é de aproximadamente R$ 1,60 o
quilograma, para R$ 6,25 o quilograma de rapadurinha. O IDAM tem trabalhado no assessoramento dos produtores
rurais / agricultores familiares, no que diz respeito à produção deste produto em algumas comunidades dos
municípios de Tefé, Parintins, Maués, Coari, São Paulo de Olivença, Humaitá, Amaturá e Atalaia do Norte.
        A melhoria da qualidade da produção de derivados do leite, com destaque para o queijo, em consonância
com as ações de fomento, ofertado pela SEPROR constitui uma grande preocupação e desafio dos Serviços de


                                                         24                                                    RAIDAM2007
ATER, entretanto, se obteve bons resultados neste ano. Estes serviços se concentram nos municípios de Careiro da
Várzea, maior produtor de leite do Estado, com uma produção de 5.380 mil litros.
        No Careiro da Várzea, a Cooperativa Agropecuária Mista do Careiro da Várzea – COOPVÁRZEA, que
congrega 43 cooperados, está produzindo queijo tipo coalho e mussarela atendendo todas as exigências sanitárias
atendendo o Serviço de Inspeção Estadual – SIE.
        A organização dos criadores em associações e cooperativas de beneficiamento e produção de derivados de
leite, associada às ações de fomento as instalações físicas, infra-estrutura de beneficiamento, transporte e
comercialização, vem sendo trabalhada pelo Governo do Estado, através do IDAM em parceria com a SEPROR e
Governo Federal, prioritariamente nos municípios de Careiro da Várzea, Autazes e Apui.
        Em Autazes foi implantada, com apoio do Governo do Estado, uma agroindústria de laticínio que está sendo
gerenciada pela Cooperativa dos Produtores de Leite de Autazes – COOPLEITE.
        Em Apui, a Associação dos Produtores de Leite de Apui – ASPROLEITE, com recursos do PRONAF Infra-
Estrutura, iniciou a implantação de uma agroindústria de laticínio e que através do apoio do Governo do Estado foi
concluída e vem sendo readequada para atendimento das exigências do SIE.
        A produção dos derivados de mandioca envolve atualmente cerca de 64.307 famílias que cultivam uma área
de aproximadamente 96.000 ha. O Governo do Estado tem fomentado a atividade através do fornecimento de
materiais e equipamentos destinados ao beneficiamento da mandioca, principalmente para casas de farinha
tradicional e mecanizada, de maneira que atualmente segundo levantamento feito pela Gerência de Apoio a
Agroindústria do IDAM, existem 49 casas de farinha mecanizadas distribuídas em 27 municípios, as quais foram
doadas pelo Governo às organizações de agricultores ou as Secretarias Municipais para apoio aos agricultores
familiares.
        A produção de frutas destinadas a agroindustrialização já apresenta significativa oferta, capaz de viabilizar
diversas unidades agroindustriais, tanto de empresas individuais como de organizações de agricultores familiares,
notadamente no que se refere ao cupuaçu, açaí, maracujá e abacaxi. Atualmente são as frutas mais expressivas
para a produção de polpas, e em pequena escala, doces, bombons e geléias.
        O IDAM vem apoiando a iniciativa dos agricultores familiares na agroindustrialização das frutas regionais e
recentemente foi concluída a implantação de duas agroindústrias, sendo uma em Novo Remanso em Itacoatiara
pertencente à Cooperativa dos Produtores do Paraná da Eva - ASCOPE que está produzindo polpas de cupuaçu,
abacaxi, maracujá e goiaba, todas registradas no MAPA, cujos produtos estão sendo comercializados para a
merenda escolar. A outra é uma agroindústria de produção de polpa pasteurizada que foi implantada em Codajás
com recursos da SUFRAMA no valor de dois milhões de reais, pela Cooperativa Mista de Produtores de Açaí e
Frutas Regionais, cujo principal produto é o açaí com uma produção atual estimada em 900 t/ano. A produção dessa
agroindústria é comercializada com empresas de Belo Horizonte, com o Governo do Estado para a merenda escolar
e exportada para Miame, nos Estados Unidos. Durante a safra a agroindústria gera 60 empregos diretos no
município de Codajás.


                                                         25                                                    RAIDAM2007
             Com relação à agroindustrialização de produtos extrativistas, este Instituto vem apoiando às organizações
extrativistas. Foram implantadas sete agroindústrias neste segmento no Estado, sendo duas de óleo de andiroba
nos municípios de Lábrea e Carauari com capacidade para produção de 450.000 litros de óleo bruto/ano, as quais
foram financiadas através do Ministério da Integração Nacional – MIN e recursos do Governo do Estado. Cinco
dessas agroindústrias são de beneficiamento de castanha-do-brasil, as quais totalizam um investimento de 25
milhões, provenientes do MIN, Financiadora de Estudos e Projetos - FINEPE e Governo do Estado e pertencem as
cooperativas de castanheiros. Essas agroindústrias geram 250 empregos diretos e aproximadamente 1.750
indiretos.
             Outras agroindústrias da agricultura familiar encontram-se dispersas nos demais municípios, onde podemos
citar: produção de mel de abelha, doces de frutas, balas, embutidos, temperos (condimentos) entre outros.

Quadro XVI – Principais atividades agroindustriais da Agricultura Familiar no Estado do Amazonas
                     AGROINDÚSTRIA                                            PRODUÇÃO
                                                                                                                 MUNICÍPIOS
      Discriminação              Quant. Pessoas ocupadas       Produto         Quant.        Recursos
                                                                                                          Careiro da Várzea, Apuí,
Laticínios                        1.000          11.393         queijo           1.787 t GEA, PRONAF
                                                                                                          Autazes e Itacoatiara.
Produção de derivados de                                   Açúcar mascavo,               GEA,        FNO, Tefé, Canutama, Eirunepé,
                                     30             600                            720 t
cana-de-açúcar                                              rapadura e mel               FMPES            Boca do Acre, Lábrea
Produção de derivados da                                                                 GEA,        FNO, Todos os municípios do
                                 21.000         192.000        Farinha         285.000 t
mandioca                                                                                 FMPES            Estado
                                                             Amêndoas
                                                                                           FNO, GEA, MIN, Boca do Acre, Labrea,
Castanha do Brasil                    5           2.000     desidratadas,          250 t
                                                                                           FINEPE         Manicoré, Beruri, Amaturá
                                                            Castanha DRY
                                                                                                       Itacoatiara, Manacapuru,
                                                                                         GEA.     FNO,
Fruticultura    –        polpa                                                                         Careiro,       Presidente
                                     53             418     Polpas diversas      2.662 t FMPES,
congelada de frutas                                                                                    Figueiredo,       Autazes,
                                                                                         SUFRAMA
                                                                                                       Humaitá.
Óleo de andiroba                      2             620       Óleo bruto       450.000 l MIN. GEA      Labrea e Carauari
Fonte: IDAM/DATER/2007



Crédito Rural – Acesso e qualificação – atividades e ações facilitadoras a contratação de recursos financeiros, pelos
produtores rurais agricultores familiares, criadores e extrativistas, objetivando o fortalecimento das atividades rurais agrícolas e
não agrícolas.




8. Crédito Rural
             O crédito rural constitui uma importante ferramenta de fomento as atividades produtivas dos produtores
rurais / agricultores familiares. O acesso a esses recursos, destinados a este público devem e precisam atender aos
princípios da oportunidade, suficiência e adequação. Para tanto, o Governo do Estado, através da SEPROR e
IDAM, em parceria com o Governo Federal / MDA / SAF e os agentes financeiros Agência de Fomento do Estado do
Amazonas – AFEAM, Banco da Amazônia e Banco do Brasil, têm trabalhado no sentido de buscar alternativas que
permitam, não só disponibilizar um maior volume de recursos financeiros para programas / linhas de financiamentos
no âmbito federal e estadual, a custos menores para os produtores rurais / agricultores familiares, mas, também,

                                                                 26                                                          RAIDAM2007
qualificar e facilitar o acesso aos mesmos, através de iniciativas que eliminam entraves históricos que dificultavam e
emperravam a aplicação do crédito rural e o avanço das atividades produtivas no estado do Amazonas.
         Em sendo assim, o IDAM, através de sua equipe técnica tem procurado informar, orientar e esclarecer os
produtores rurais / agricultores familiares sobre as vantagens e os possíveis riscos relacionados à aplicação
incorreta desses recursos, fortalecendo, dessa forma, o processo decisório, por parte dos interessados, na obtenção
do crédito rural.
         Dentre as principais linhas de financiamentos voltadas para o fortalecimento das atividades produtivas dos
produtores rurais / agricultores familiares, no estado do Amazonas, destacam-se, no âmbito federal, o Programa
Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - PRONAF, através das suas diversas linhas de financiamentos
e, no nível estadual, o PROCALCÁRIO constitui uma das mais importantes iniciativas do Governo do Estado, no
sentido do aproveitamento de áreas alteradas e de baixa fertilidade em algumas regiões do estado, proporcionando
aos produtores rurais / agricultores familiares maiores rendimentos nas lavouras, por conta do aumento da
produtividade das culturas exploradas em áreas com uso deste insumo.
         No ano de 2007, através do PROCALCÁRIO, foram beneficiados no estado, 52 produtores rurais /
agricultores familiares, dos municípios de Autazes, Iranduba, Itacoatiara, Manacapuru, Manaquiri, Manaus,
Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Anamã e Careiro, através de financiamentos subsidiados de calcário, com
valores da ordem de R$ 1.156.872,00, para as atividades de fruticultura e de pastagem. O programa proporciona
aos beneficiários, subvenções nos financiamentos com rebates que variam de 60% a 85%, no pagamento.
         No quadro XVII, a seguir, podem ser visualizados os resultados dos projetos elaborados pelo IDAM e
contratados pelos Agentes Financeiros, no ano de 2007.




QUADRO XVII – Projetos Elaborados e Contratados por Agentes Financeiros, no ano de 2007.
                                          PROJETOS ELABORADOS                     PROJETOS CONTRATADOS
       AGENTE FINANCEIRO
                                             Nº.                Valor R$ 1,00       Nº.            Valor R$ 1,00

                      FMPES                        3.773         14.749.747,00            3.444      13.850.182,00
    AFEAM
                      Procalcário                    59            1.714.872,00             52        1.156.872,00

    Banco da Amazônia                              3.982         11.249.165,00            3.235       8.457.053,00

    Banco do Brasil                                 726            3.778.237,00            515        2.394.474,00

                TOTAL                              8.540           31.492.021             7.246    25.858.581,00
Fonte: IDAM/GECRER




                                                           27                                                      RAIDAM2007
Capacitação – técnicos e Agricultores – atividade voltada à formação e qualificação de beneficiários e técnicos para os
serviços de ATER realizados pelo IDAM e para a melhoria do processo produtivo.




9. Capacitação

      9.1 - Capacitação de Técnicos
         A preocupação do Governo do Estado em oferecer uma ATER de qualidade aos beneficiários desses
serviços, norteou as ações do IDAM, nos últimos anos, cuja parceria com o Governo Federal tem sido de
fundamental importância para os resultados alcançados, no processo de capacitação da equipe técnica deste
Instituto.
         Desta forma, investimentos foram feitos, no sentido de propiciar aos técnicos do IDAM e de entidades
parceiras, capacitações nas mais diversas áreas de interesse dos serviços realizados pelo Instituto e do público
beneficiário, na perspectiva da qualificação da ATER pública e da valorização dos profissionais que atuam nesta
área, sejam nas Unidades Locais, seja no Escritório Central do IDAM.
         Outra importante iniciativa do Governo do Estado na área da capacitação e qualificação dos serviços de
ATER, diz respeito à indicação de técnicos do IDAM, para atuar nas redes de ATER, coordenadas pelo MDA,
relacionadas às seguintes temáticas: fortalecimento da agricultura familiar nas cadeias produtivas do leite e da
mandioca; agroindústria familiar; atividades rurais não agrícolas; biodiesel; formação de agentes de ATER;
agroecologia; metodologias participativas de ATER; crédito rural, seguro da agricultura familiar e garantia safra;
produtos e mercados diferenciados; e apoio a comercialização dos produtos e serviços da agricultura familiar.
         Neste ano de 2007, o Instituto em parceria com outras instituições públicas promoveu a capacitação de 586
servidores em 85 eventos de capacitação (cursos/treinamentos/ seminários, dentre outros), perfazendo um total de
2.493 horas/aula.



      9.2 - Capacitação de Agricultores Familiares
         A capacitação do público beneficiário dos serviços de ATER, através de cursos ministrados por
extensionistas rurais, constituiu instrumentos importantes para a qualificação e ampliação da abrangência destes
serviços, no Amazonas. No ano de 2007, o Governo
do Estado, através do IDAM, capacitou 3.421
produtores rurais / agricultores familiares, com a
realização de 165 eventos, em vários municípios do
Estado, conforme demonstrado no quadro no quadro
IV.



                                                           28                                                    RAIDAM2007
          Nos eventos realizados buscou-se viabilizar alternativas voltadas para o aproveitamento das
potencialidades locais, com respeito às leis ambientais e o conhecimento popular, priorizando o ser humano como
ator principal do desejado desenvolvimento sustentável. Os cursos foram ministrados por assessores do Central e
pelas equipes de extensionistas de 46 Unidades Locais do IDAM, cujos temas podem ser observados no quadro
XVIII a seguir.
                                                               Figura 07 – Curso de construção de canal de igarapé – Careiro da Várzea

QUADRO XVIII – Discriminação dos Cursos Ofertados para Produtores por Unidade Local, no ano de 2007.

          UNIDADE LOCAL                                                            TEMAS
                    Lábrea
Atalaia do Norte
                    Manacapuru
Amaturá
                    Manaquiri
Anori
                    Manaus
Anamã                                    Artesanato; bijuterias com produtos da floresta; artesanato em fibras; pintura em
                    Maués
Apuí                                     tecidos e bordados com ponto estrela; tecnologia de beneficiamento de sementes e
                    Maraã
Autazes                                  confecção de biojóias; culinária regional, doces e embalagens; café regional;
                    Manicoré
B. Constant                              indústria caseira; boas práticas na fabricação de doces caseiros; aproveitamento de
                    N. Olinda do Norte
Barcelos                                 frutas regionais; inseminação artificial em bovinos e bubalinos; derivados do leite e
                    Novo Remanso
Barreirinha                              nutrição animal; brucelose; cultivo de hortaliças; melhoria da qualidade da farinha;
                    Pres. Figueiredo
Boca do Acre                             associativismo; meliponicultura; piscicultura; construção de canal de igarapé;
                    Parintins
Beruri                                   criação de peixe em canal de igarapé; cooperativismo pesqueiro; formação de
                    Rio Preto da Eva
Borba                                    mudas frutíferas; beneficiamento da castanha; agroecologia; cafeicultura; cultura do
                    S. Antonio do Içá
Caapiranga                               cacau; noções básicas de manejo florestal e educação ambiental; GPS;
                    S. Ant. do Matupi
Carauari                                 bovinocultura; administração de propriedade rural; organização comunitária;
                    S. P. de Olivença
Careiro                                  aproveitamento de alimentos; manutenção de pequenos motores à gasolina;
                    S. G. Cachoeira
Careiro da Várzea                        produção de embutidos, embalagens e cortes de carnes bovinas e suínas; práticas
                    Santa I. Rio Negro
Coari                                    de retirada de espinhas de peixe; defumação do pescado; beneficiamento da cana-
                    Tabatinga
Eirunepé                                 de-açúcar; reflorestamento; boas práticas na cadeia da castanha; elaboração de
                    Tapauá
Envira                                   plano de manejo sustentável; agrotóxicos; beneficiamento do abacaxi; olericultura;
                    Tefé
Fonte Boa                                sistema agroflorestal; produção de cosméticos e agente ambiental.
                    Uarani
Humaitá
                    Urucará
Iranduba
                    Urucurituba
Japurá
Fonte: IDAM/DEPLA




Apoio ao Fomento, a Comercialização de Produtos e aos Serviços de Defesa
Agropecuária – Atuação em parceria com entidades e órgãos do setor primário – caracteriza-se como atividades
rurais, complementares aos serviços de ATER – executadas pela Secretaria de Estado de Produção Rural.




10. Apoio ao Fomento, a Comercialização de Produtos e aos Serviços de
Defesa Agropecuária

     10.1 – Apoio na distribuição de sementes e mudas
          A ação de distribuição de sementes de boa procedência, aos produtores rurais/agricultores familiares feita
pelo Governo do Estado tem incentivado a produção de grãos, fibras e hortaliças no Amazonas. O IDAM, por estar
presente nos 62 municípios do Estado, fez o levantamento das necessidades de sementes para o plantio,
                                                              29                                                                         RAIDAM2007
obedecendo às demandas dos planos operativos das Unidades Locais, assim como, assessorou na elaboração dos
projetos básicos que subsidiaram os processos licitatórios de aquisição, e principalmente na logística de
recebimento e distribuição desses insumos. Os beneficiários receberam as sementes com as devidas
recomendações técnicas e aqueles que pertencem à área de ação do IDAM tiveram a Assistência Técnica
necessária, durante a safra dessas culturas.
           No ano em curso foram adquiridas pela SEPROR 5.043,50 kg de sementes de hortaliças; 230,00 t de arroz;
170,00 t de feijão; 314,32 t de milho; 195,00 t de malva e 6,90 t de juta.
           Outra atividade realizada pelo IDAM, que merece registro foi à distribuição de 327.903 mudas diversas
produzidas em viveiros comunitários com assessoria das Equipes Locais e parceria das Secretarias Municipais de
Produção.


QUADRO XIX – Demonstrativo das Sementes e Mudas Distribuídas com Apoio do IDAM, no ano de 2007.

                                  DISCRIMINAÇÃO                                                       UNIDADE                     QUANTIDADE
 Distribuição de sementes para a produção de grãos (1)                                                       t                             572
 Distribuição de sementes de culturas industriais (2)                                                        t                                 88
 Distribuição de sementes de hortaliças (3)                                                                 kg                            4.742
 Produtores beneficiados com a distribuição de sementes                                                     n.º                          18.032
 Distribuição de mudas diversas (4)                                                                      mudas                          327.903
 Distribuição de mudas de bananeira                                                                      mudas                                  -
 Produtores beneficiados com a distribuição de mudas                                                        n.º                           2.763
Fonte: IDAM
(1) Milho, arroz e feijão;
(2) Malva e juta;
(3) Melancia, repolho, pimentão, couve, alface, cebolinha, coentro e pepino;
(4) Atividade realizada pelas Unidades Locais em parceria com as Secretarias de Agricultura, bem como em viveiros comunitários.




      10.2 – Apoio à Comercialização da Produção Agropecuária, Pesqueira e Florestal
           A comercialização, um dos principais entraves das atividades agropecuárias, pesqueira e florestal dos
produtores/agricultores familiares do Estado do Amazonas tem sido otimizada no Governo do Estado, através da
parceria e envolvimento das instituições voltadas para o agronegócio, como a ADS e a CONAB, na qual o IDAM
como órgão prestador dos Serviços de ATER e por ter estrutura física em todos os municípios do Estado tem
participado como protagonista, na socialização e orientação destes serviços, bem como na ligação entre os
agricultores familiares e essas Instituições.
           A implementação do Programa Carteira do Produtor Rural pelo Governo do Estado, por meio da
SEPROR/IDAM/SEFAZ constituiu um marco importante neste segmento, como forma de minimizar as dificuldades
enfrentadas pelos produtores/agricultores familiares na comercialização de seus produtos. Os benefícios fiscais
                                                                                    30                                                              RAIDAM2007
previstos no Art. 28 da Lei 2.826 de 29/09/2003 têm assegurado mais ocupações com geração de renda nos
municípios do interior. A carteira assegura ao produtor/agricultor familiar à compra de insumos e a venda de seus
produtos diretamente a varejistas e atacadistas, usufruindo os benefícios fiscais assegurados pela lei.
           No ano de 2007 foram expedidas 9.239 carteiras para produtores/agricultores familiares, nos municípios de:
Anamã, Anori, Alvarães, Apui, Autazes, Barcelos, Barreirinha, Benjamin Constant, Beruri, Boca do Acre, Borba, Boa
Vista do Ramos, Caapiranga, Canutama, Carauari, Careiro, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Eirunepé, Fonte
Boa, Humaitá, Itacoatiara, Itapiranga, Ipixuna, Japurá, Lábrea, Manacapuru, Manaquiri, Manaus, Manicoré, Matupi,
Maués, Maraã, Nova Olinda do Norte, Novo Airão, Novo Aripuanã, Novo Remanso, Parintins, Presidente Figueiredo,
Pauini, Rio preto da Eva, São Gabriel da Cachoeira, Silves, Santo Antonio do Içá, Tefé, Tapauá, Urucará e
Urucurituba.


QUADRO XX - Principais Produtos Comercializados com o Apoio do IDAM, no ano de 2007.

                  DISCRIMINAÇÃO                          UNIDADE               QUANTIDADE

  Farinha de mandioca                                           t                      12.155

  Arroz                                                         t                       1.160

  Milho                                                         t                       2.119

  Feijão                                                        t                         253

  Açúcar mascavo                                                t                         513

  Hortaliças                                                    t                       1.900

  Queijo                                                        t                         529

  Carne bovina                                                  t                       3.281
Fonte: IDAM




     10.3 - Apoio aos serviços de Defesa Agropecuária
           O Governo do Estado por meio do IDAM e da CODESAV tem realizado com eficiência as campanhas de
vacinação contra Febre Aftosa, cujo êxito deve-se à ênfase dada na divulgação dos últimos eventos, que
oportunizaram socializar melhor os prejuízos que a febre aftosa pode ocasionar aos rebanhos de bovinos e
bubalinos do Estado. Essa atitude mais o repasse das vacinas com subsídio de 54% do valor comercial têm
contribuído de forma positiva na conscientização de criadores e demais atores envolvidos com a pecuária na região,
na qual é notadamente comprovada pelos índices vacinais alcançados a partir do ano de 2005, depois do surto da
doença ocorrida no ano de 2004, no município do Careiro da Várzea, afetando inclusive as exportações de carne
bovina do Brasil. A grande repercussão, causada pelo surto da época, mostrou a fragilidade das campanhas


                                                           31                                                  RAIDAM2007
anteriores, e serviu de alerta aos criadores, sociedade civil e autoridades sobre a importância da Erradicação da
Febre Aftosa do Estado do Amazonas.

          Nas duas etapas da campanha de Vacinação Contra Febre Aftosa realizada pelo IDAM, no ano de 2007,
com as parcerias da CODESAV e das Prefeituras Municipais foram vacinadas 1.458.969 cabeças de
bovinos/bubalinos, atingindo o percentual de 98,14% do rebanho existente do Estado, beneficiando 18.680
criadores, cujas despesas incluindo o material de divulgação e mídia foi da ordem de R$ 676.287,50 (seiscentos e
setenta e seis mil duzentos e oitenta e sete reais e cinqüenta centavos).

          Os criadores, cujos rebanhos não foram vacinados durante o período da campanha, foram identificados e
autuados para execução da vacinação assistida pela CODESAV. Nos municípios onde não existe Serviço de Defesa
Agropecuária, a vacinação foi realizada com assistência e acompanhamento do IDAM.


QUADRO XXI – Atividades de Apoio a Defesa Agropecuária, no ano de 2007.

                    DISCRIMINAÇÃO                                   UNIDADE            QUANTIDADE

 Criadores atendidos                                                   n.º                      18.680


 Animais vacinados: Bovinos (corte e misto) e bubalinos             Cabeças                  1.458.969


 Vacinas utilizadas nas duas etapas da Campanha                     n.ºdoses                 2.866.274
Fonte: IDAM




Convênios, Contratos e Acordos de Cooperação Técnica – Parceria Institucional – objetiva o
aporte de recursos financeiros e pessoal qualificado, em diferentes áreas de conhecimento, geralmente busca desenvolver
atividades diferenciadas e participativas, técnicos e agricultores, desenvolver habilidades gerenciais e garantir excelências na
produção de serviços e produtos.




11. Convênios, Contratos e Acordos de Cooperação Técnica
          O IDAM mantém convênios: com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA/
Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural - ASBRAER, para
assessoria técnica, social e ambiental – ATES a 2.450 famílias de assentados, em 19 projetos de assentamentos –
PA/PAE do Programa Nacional de Reforma Agrária. Também, com o MDA/SAF para prestação dos serviços de
ATER aos agricultores familiares, contemplando no referido convênio, 14 municípios e 32 comunidades rurais do
                                                               32                                                        RAIDAM2007
Estado. Ainda, com o MDA/SAF outro convênio para ATER aos pescadores profissionais artesanais e aqüicultores
familiares.
        O início do período em questão foi caracterizado, pelo ajuste da programação de metas dos referidos
convênios, destacadamente aquelas metas e/ou atividades que não foram realizadas em 2006, e necessariamente
aditivadas e reprogramadas para 2007. Assim como a elaboração de Projetos e seus respectivos Planos de
Trabalho, para celebração de convênios com o Banco da Amazônia S/A, objetivando capacitação de técnicos e
agricultores familiares; elaboração de Projeto e Plano de Trabalho para convênio a ser realizado com a SUFRAMA,
cujo objeto é assistência técnica e extensão rural aos beneficiários do Distrito Agropecuário e da área de expansão
do Distrito Industrial e mais seis municípios do entorno de Manaus.
        A elaboração do Projeto e Plano de Trabalho para dar continuidade ao convênio MDA/IDAM/2008, foi
concluído no período e teve sua área de atuação ampliada para 23 municípios, com as atividades especificas de
ATER, em 04 comunidades por município e, em todo o Estado na área de infra-estrutura das Unidades Locais e
capacitações de técnicos e agricultores familiares. Foi também elaborado o Projeto e Plano de Trabalho para o
Programa Corredores Ecológicos, para convênio com o Ministério do Meio Ambiente – MMA e IDAM, direcionado
aos municípios do Corredor Central do Amazonas.
        O Projeto de Desenvolvimento Local Sustentável do Amazonas/PDLS-AM constitui um instrumento de
cooperação entre o Governo Brasileiro e o Governo Alemão, executado através do IDAM e a Agência Alemã de
Cooperação – GTZ. Tem como objetivo apoiar ações de capacitação de extensionistas e produtores rurais, apoiar
estudos e metodologias participativas de ATER e outras ações voltadas ao processo de desenvolvimento local
sustentável, tendo como destaque o assessoramento, acompanhamento e monitoramento da Rede de Agricultores
Tradicionais do Amazonas – REATA.
        Outra cooperação diz respeito ao convênio realizado pela ASBRAER/MAPA, cooperação firmada por esta
entidade com as demais instituições de ATER pública da região Norte voltado especificamente para o conhecimento
das técnicas e manejo da castanha-do-brasil.



Aquisição de Materiais e Equipamentos e Execução Financeira – Aportes necessários para
manutenção da estrutura – Em busca do alcance da missão institucional



12. Aquisição de Materiais e Equipamentos e Execução Financeira
        O IDAM se faz presente nos 62 Municípios do estado com 66 Unidades Locais, das quais 42 funcionam em
prédios próprios e 24 em instalações cedidas pelas prefeituras e/ou alugadas de terceiros. Nestes últimos anos
buscou-se investir na construção de novos prédios, para diminuir a dependência dos aluguéis e de outras formas de
cessão, bem como na aquisição de veículos, materiais de uso técnico, equipamentos de informática e outros bens
materiais necessários ao bom funcionamento dos Serviços de ATER.


                                                           33                                                RAIDAM2007
         No ano de 2007 foram priorizadas recuperações de algumas Unidades Locais e a conclusão da construção
do prédio da Unidade Local de Boca do Acre, que por alguns anos funcionou em prédio cedido pelo Instituto
Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA, bem como foram adquiridos
materiais/equipamentos de apoio aos Serviços de ATER, que podem ser observados no quadro XXII a seguir.


QUADRO XXII - Aquisição de Materiais e Equipamentos, no ano de 2007.
                            DISCRIMINAÇÃO                                UNIDADE QUANTIDADE
Bote de alumínio 5,5 metros com manete, timão e cobertura.                   unid                   16
Motor de popa de 40 HP marca YAMAHA                                          unid                    6
DVD - educativos                                                             unid                   56
Carroceria de madeira para caminhão                                          unid                    2
Arquivo de aço                                                               unid                    3
Mesa com 2 gavetas                                                           unid                    1
Estante de aço com 6 prateleiras                                             unid                    1
Fogão de 4 bocas                                                             unid                    3
Cadeira fixa tipo secretária sem braço em tecido de espuma                   unid                   10
Bebedouro elétrico                                                           unid                    1
Bebedouro de mesa                                                            unid                    3
Televisão 14 polegadas                                                       unid                    1
Microcomputador completo                                                     unid                    9
Parabólica                                                                   unid                    1
Rádio VHF para uso marítimo 136 a 174 MHZ cap. 54 canais                     unid                   10
Monitor LCD de 17 polegadas                                                  unid                    2
Monitor CRT de 17 polegadas                                                  unid                    5
No Break de 1,2 KVA                                                          unid                    3
Holofote 110 volts                                                           unid                    2
Aparelho de GPS - MAP 76S                                                    unid                    9
Condicionador de ar                                                          unid                    5
Refrigerador 240 litros                                                      unid                    2
Máquina fotográfica digital                                                  unid                    4
Conjunto moto – bomba de 5 HP à diesel                                       unid                    1
Livros técnicos diversos                                                     unid                   23
Cevador de mandioca                                                          unid                    8
Prensa metálica                                                              unid                    8
Forno para casa de farinha                                                   unid                   16
Fonte: IDAM/GEMAP



         O quadro demonstrativo da execução orçamentária do IDAM, relativa ao exercício de 2007, discrimina por
ação, os recursos utilizados pelo Instituto, para o alcance das metas demonstradas neste relatório, tanto das fontes
do Governo do Estado, Próprios diretamente arrecadados pelo órgão, bem como aqueles repassados através dos
Convênios e Acordos firmados com entidades da esfera federal.


Quadro XXIII - Demonstrativo da Execução Orçamentária no Período de Janeiro/Dezembro-2007.

 FONTE DE
                     NATUREZA DA DESPESA              DOTAÇÃO INICIAL          AUTORIZADO                EMPENHADO
 RECURSO
      100           Pessoal e Encargos Sociais               10.768.000,00          11.548.652,27          11.498.668,73
      121           Pessoal e Encargos Sociais                           -           3.796.000,00           3.734.510,86
                                                                 34                                                        RAIDAM2007
      100           Pessoal (Sentenças Judiciais)       200.000,00        200.000,00      197.167,23
      100           Outras Despesas Correntes         5.000.000,00       5.124.786,00    5.077.118,69
      121           Outras Despesas Correntes                    -        107.000,00      100.190,93
      160           Outras Despesas Correntes         5.900.000,00       4.992.145,57    4.932.936,47
      201           Outras Despesas Correntes           500.000,00       1.103.782,71     952.277,61
      280           Outras Despesas Correntes           300.000,00        890.829,08      717.396,34
      285           Outras Despesas Correntes                    -       2.000.000,00     830.320,00
      401           Outras Despesas Correntes                    -        160.000,00      159.812,36
      480           Outras Despesas Correntes                    -       1.595.186,48     619.190,37
                    Outras Despesas Correntes –
      480                                                        -                  -      88.858,00
                    Gasoduto
      150           Investimento                                 -          24.199,16               -
      160           Investimento                      3.000.000,00        218.431,68      194.278,68
      201           Investimento                                 -          80.380,00      77.706,70
      208           Investimento                                 -        501.367,32      158.880,00
      401           Investimento                                 -          47.286,86      47.105,60
      480           Investimento                                 -        798.507,65      659.947,65
      480           Investimento - Gasoduto                      -                  -      33.496,00

                         TOTAL                       25.668.000,00      33.188.554,78   30.079.862,22
Fonte: IDAM/DEFIN




LISTA DE SIGLAS
ACOCAM                  Associação dos Criadores de Ovinos e Caprinos do Amazonas
ADS                     Agência de Desenvolvimento Sustentável
AFEAM                   Agência de Fomento do Estado do Amazonas
AFLORAM                 Agência de Floresta do Estado do Amazonas
AMAZONCITRUS            Associação Amazonense de Citricultores
ASBRAER                 Associação Brasileira das Entidades Estaduais de ATER
ASCOPE                  Cooperativa dos Produtores do Paraná da Eva
ASPROLEITE              Associação dos Produtores de Leite de Apui
ATEF                    Assistência Técnica e Extensão Florestal
ATER                    Assistência Técnica e Extensão Rural
ATES                    Assessoria Técnica, Social e Ambiental
                                                          35                                            RAIDAM2007
CODESAV          Comissão Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal
CONAB            Companhia Nacional de Abastecimento
COOPVÁRZEA       Cooperativa Agropecuária Mista do Careiro da Várzea
DM               Demonstração de Métodos
FINEPE           Financiadora de Estudos e Projetos
                 Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e ao Desenvolvimento Social do Estado do
FMPES
                 Amazonas
FNO              Fundo Constitucional do Norte
GEA              Governo do Estado do Amazonas
GTZ              Agência Alemã de Cooperação Internacional
IBAMA            Instituto Brasileiro do meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis
ICMS             Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços
IDAM             Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas
INCRA            Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária
IPAAM            Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas
MAPA             Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
MDA              Ministério de Desenvolvimento Agrário
MIN              Ministério da Integração Nacional
MMA              Ministério do Meio Ambiente
PDLS-AM          Projeto de Desenvolvimento Local Sustentável
PNATER           Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural
PROCALCÁRIO      Programa de Fomento para Aquisição e Uso de Calcário na Correção de Solos
PRONAF           Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar
PZFV             Programa Zona Franca Verde
REATA            Rede de Agricultores Tradicionais do Estado do Amazonas
SAF              Secretaria de Agricultura Familiar.
SEAP/PR          Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca da Presidência da República
SEFAZ            Secretaria de Estado da Fazenda
SEPROR           Secretaria de Estado de Produção Rural
SIE              Serviço de Inspeção Estadual
SUFRAMA          Superintendência da Zona Franca de Manaus
UD               Unidade Demonstrativa
UO               Unidade de Observação
UTD              Unidade de Teste e Demonstração


LISTA DE QUADROS
Quadro I:      Público Beneficiário dos Serviços de ATER, ano de 2007.
Quadro II:     Etnias indígenas assistidas pelo IDAM, por sub-região.
Quadro III:    Assentados da Reforma Agrária assistidos pelo IDAM, por município/ projeto de assentamento.
Quadro IV:     Atividades Metodológicas dos Serviços de ATER, no ano de 2007.
               Discriminação dos temas, práticas e atividades abordadas pelas Unidades Locais nas
Quadro V:
               metodologias grupais empregadas.
Quadro VI:     Beneficiários e Áreas Assistidas na Produção de Grãos, no ano de 2007.
Quadro VII:    Beneficiários e Áreas Assistidas na Produção de Mandioca, no ano de 2007.
Quadro VIII:   Beneficiários e Áreas Assistidas na Produção de Hortaliças, no ano de 2007.
                                                      36                                                RAIDAM2007
Quadro IX:      Beneficiários e Áreas Assistidas em Fruticultura, no ano de 2007.
Quadro X:       Beneficiários e Áreas Assistidas em Culturas Industriais, no ano de 2007.
Quadro XI:      Beneficiários e Animais Assistidos em Bovinocultura e Bubalinocultura, no ano de 2007.
                Beneficiários e Animais Assistidos em Suinocultura, Ovinocultura e Caprinocultura, no ano de
Quadro XII:
                2007.
Quadro XIII:    Beneficiários e Plantel Assistidos em Avicultura Industrial e Caipira, no ano de 2007.
Quadro XIV:     Beneficiários Assistidos em Aqüicultura e Pesca, no ano de 2007.
Quadro XV:      Beneficiários Assistidos em Apicultura e Meliponicultura, no ano de 2007.
Quadro XVI:     Principais atividades agroindustriais da Agricultura Familiar no Estado do Amazonas.
Quadro XVII:    Projetos Elaborados e Contratados por Agentes Financeiros, no ano de 2007.
Quadro XVIII:   Discriminação dos Cursos Ofertados para Produtores por Unidade Local, no ano de 2007.
Quadro XIX:     Demonstrativo das Sementes e Mudas Distribuídas com Apoio do IDAM, no ano de 2007.
Quadro XX:      Principais Produtos Comercializados com o Apoio do IDAM, no ano de 2007.
Quadro XXI:     Atividades de Apoio a Defesa Agropecuária, no ano de 2007.
Quadro XXII:    Aquisição de Materiais e Equipamentos, no ano de 2007.
Quadro XXIII:   Demonstrativo da Execução Orçamentária no Período de Janeiro/Dezembro-2007.




LISTA DE GRÁFICOS
Gráfico 1:      Público Beneficiário dos Serviços de ATER, ano de 2007.
Gráfico 2:      Demonstrativo da área assistida de grãos.
Gráfico 3:      Demonstrativo da área assistida de olericultura.
Gráfico 4:      Demonstrativo da área assistida de fruticultura.
Gráfico 5:      Demonstrativo do número de animais assistidos em bovinocultura.




LISTA DE FIGURAS
Figura 1:       Famílias rurais assistidas
Figura 2:       Canteiro suspenso
Figura 3:       Cultivo de abacaxi
Figura 4:       Cultivo de malva – Careiro da Várzea
Figura 5:       Cultivo de malva – Beruri
Figura 6:       Bovinocultura
Figura 7:       Curso de construção canal de igarapé – Careiro da Várzea


                                                         37                                               RAIDAM2007

				
DOCUMENT INFO