Docstoc

27

Document Sample
27 Powered By Docstoc
					 Eficácia do tratamento homeopático
em paciente com ulceração aftosa oral
               recorrente

                Caso clínico
Ambulatório de Odontologia do Serviço Physis do
       Instituto Mineiro de Homeopatia

                    Regina Célia Coelho Barbosa
A ulceração aftosa recorrente (UAR) oral é uma condição
comum, caracterizada pelo desenvolvimento periódico de
úlceras solitárias ou múltiplas e dolorosas na mucosa oral, de
etiologia ainda pouco entendida, embora bastante discutida.
Sua incidência varia de 5 a 66% da população.
As UARs podem assumir três formas de apresentação:
menores, maiores e herpetiformes.
                                      PEREIRA, KMA. 2007



Lesão extremamente dolorosa; pode ser única ou múltipla;
em mucosa móvel não-ceratinizada; muitas vezes, recorrente.
                                     DE PAULA, JVC et al..2007
Não há uma terapêutica curativa, e as modalidades de
tratamento podem apenas reduzir a freqüência ou a
severidade das lesões.
                     NATAH,SS. (2004) in PEREIRA, KMA. 2007
                Fatores Predisponentes



    Estresse,             Trauma            História familiar



Hipersensibilidade      Deficiências           Alterações
    alimentar           nutricionais         hematológicas




                                          porém KMA et al. 2007
 Há um possível envolvimento bacteriano, PEREIRA, a etiologia
       ainda permanece não totalmente esclarecida.
                                         PEREIRA, KMA et al. 2007
                                   CASO CLÍNICO
O problema do
    paciente




                         Aftas recorrentes desde 9
                               anos de idade.



      Lesões aftosas na mucosa oral são consideradas como
      condição debilitante especialmente em crianças.
O que podemos fazer?
 Tratar a alteração
                       Tratar o paciente?
anatomopatológica?
                                       Como?

                        Medicação
   Medicação
                      simples de ação
    paliativa
                          eficaz
                                   Aguardar
                               Observar



    Supressão
                        CURAÇÃO
  Paciente B.A.C. – 29 anos
  1ª. Consulta: 1/7/09

  Q.P.
  Úlceras aftosas recorrentes desde 9 anos de idade, tendo já
  feito inúmeros tratamentos.


• Entre médicos e dentistas não encontrei apoio. Os dentistas
  não valorizam esta minha questâo.

• Ultimamente tenho buscado entendimento homeopático e
  psicossomático e estudo etiológico na medicina e
  odontologia.
• Tenho aftas bucais desde criança, lembro na época em que
  tinha 9 e 10 anos, antes não sei.

• Na minha família meu pai, meu irmão e minha sobrinha tem,
  não tão intensas quanto eu.

• Atualmente melhorou, não sei se foi a vacina, porque fui
  encaminhado de um endócrino para o alergologista que usou
  vacina de Herps para inalantes e germes respiratórios.

• Quando estou com aftas há vesículas nos lábios mas acho
  que não são herps.
• Sou uma pessoa que busca digamos, o melhor para o
  momento, o mais adequado para o momento. Não quero ô
  carro mas o carro que me atende. Quero a moto que tenho
  funcionando perfeitamente.

• Crio uma ansiedade para que as coisas aconteçam da melhor
  forma possível. Me vejo responsável com o que quero e me
  comprometo.

• Se tenho algo pra resolver e é importante busco todos os
  caminhos para fazer acontecer.


• As pessoas acham que faço muito mas faço o meu interesse.
• Tenho vigilância para não sair do extremo da sífilis para a
  sicose.

• Segundo minha mãe, nós gostaríamos de abraçar o mundo,
  queremos muito mais que o necessário.

• Tenho algumas características semelhantes ao meu pai, como
  a curiosidade científica, bem humorado, brincalhão, palhaço.

• Vivencio insegurança por saber o destino sem saber o
  caminho.
• Desejo de comer quando está com afta.

• Dor causada pela afta melhora quando come.

• Sede de suco porque tem açucar.


• Afta melhora com o banho , mesmo que por pouco tempo.
• Apertamento dental a menos de 10 anos – fez placa e não
  usou efetivamente porque achou que não estava boa.

• Morde os cantos da boca e lingua.

• História de muitas aftas a maioria de 1 a 2 mm, (afta vulgar) as
  médias de 3 a 4 mm e as maiores chegam a 6 mm de
  diâmetro.

• Secura da boca e vesículas concomitantes com as aftas.

• Osteocondroma na tíbia direita.
• Crises de cálculo renal D/E em 2003 e 2004; não sabe se
  expeliu pedra. Último ultra-som sem anormalidade. Sente
  dor até hoje com frequência razoável mais ou menos
  1x/semana em ambos os rins.
Não está em tratamento médico, mas em março/09 se
automedicou com Staphysagria CH 100.



Conduta
Lycopodium clavatum CH12 – DU.
  1º. Retorno – 5/8/09

• Estou bem, sempre na busca de ficar bem.

• Estou com aftas no lábio superior direito e na região anterior
  esquerda do vestíbulo, ao mesmo tempo vesículas na região
  interna do lábio inferior esquerdo.

• Antes de usar o medicamento sentia sensibilidade gengival, a
  borda gengival avermelhada com edema, geralmente inferior
  na região de canino e primeiro pré direitos; esquerdo
  eventualmente. Após a medicação não alterou.
• Quando estou com aftas a escovação fica prejudicada. Tenho
  2 escovas: macia e dura, tenho usado a dura porque me dá
  mais segurança, limpa mais.

• Venho tendo intervalo grande das manifestações de afta.
  Hoje considero como número médio 3 ou 4 .

• Observo que tensão de evento novo predispõe o
  aparecimento de afta; a resposta é imediata, menos que
  antes mas sim. Durante estes dias houve alguns eventos
  desta natureza. Também aparece em tensão por transtornos
  afetivos, familiares e financeiro.

• Não tenho mordido a língua mas tenho apertado os dentes
  durante o dia.
• De 15 dias pra cá tenho sentido menos as dores em pontada
  na região renal. Quando sinto esta dor e não intervenho com
  medicamento a dor se traduz em início de cólica. Não tomei
  nenhum medicamento.



  Prognóstico
  Superficialização.
  Sem exercício de vitalidade.



  Conduta
  Aguardar
2º. Retorno – 16/9/09


Irritabilidade inespecífica e sensibilidade maior.

Aftas em maior frequência, maior número, mais dolorosas e
maiores.

Dependendo do dia levanta com certo desânimo.

Vida afetiva instável por causa da namorada.

Tendo cada vez menos satisfação com o trabalho.
• Muito raro sentir a dor em pontada nos rins como sentia
  antes.

• Hoje vejo o que muda minha qualidade de vida com
  satisfação, tanto hoje quanto sempre é ter uma condição
  financeira melhor, não ser hipo-suficiente.

• A questão financeira é o maior peso na minha vida e da minha
  família.

• O desânimo é uma espécie de cansaço acumulado de tentar
  soluções alternativas para sobrevivência.
Com jeito autoritário falou: “Você está fotografando só a
boca, não é”?




Prognóstico
Sem exercício de vitalidade
Piora do humor


Conduta: Lycopodium CH30 – DU.
31 de setembro - 15 dias após medicação

Por telefone o paciente relata que está com uma afta enorme,
que iniciou 7 dias após medicação. Relatou que já iniciou fase
de regressão e que não está incomodando tanto.



Conduta
Aguardar.
3º. Retorno – 29/10/09

Semana passada estava com afta enorme e dolorida em lugar
inusitado entre a mucosa e o lábio a ponto de ser visível por
outra pessoa. Só me lembro aparecer assim uma vez. O
aspecto é parte de uma afta e parte de uma ferida na boca.
Ficou ressecada para formar casquinha.

Está prevalecendo o desânimo de forma mais acentuada.
Lembrando minha tia que fala que uma das piores sensações
é a de impotência. Se não tenho plano B pra chegar onde
preciso a sensação é que a situação me leva ao desânimo.
Conduta
Aguardar.
18/11/09

Por telefone: “Acho que estou bem. Mesmo com pequenas
inter-ocorrências no trabalho fiquei mais confortável.

Só tive afta de domingo pra segunda (dois dias atrás), e
acredito que seja uma daquelas vesículas que as vezes
rompem e não está muito grande.

Pela localização e tamanho o incômodo é pouco.
• Me percebi mais acumulador em termos financeiros, estou
  fazendo contas antes de qualquer gasto. Antes não era tão
  controlado. Qualquer mínimo gasto vou questionar que
  outras coisas consigo comprar com o mesmo valor.

• Senti dor forte, que durou de um dia para o outro, na região
  do ângulo da mandíbula nos dois lados.

• Tinha receio de me cortar quando manuseava faca
  preparando alimento. De duas semanas pra cá tenho tido
  menos esse receio.

• Estou com expectativa pra resolver coisas objetivas em
  relação ao trabalho. Surgiu esquema novo, situação diferente
  e estão ainda um pouco soltos.
Prognóstico
Evolução curativa

Conduta
Aguardar.



Próximo retorno: fevereiro de 2010 se for necessário.
Compreendendo a doença crônica

§91- As ocorrências e o estado de saúde do doente, durante o
período de uso do medicamento, não fornecem o quadro
puro da doença; por outro lado, aqueles sintomas e distúrbios
que ele sofria antes do uso dos medicamentos ou depois de
sua suspensão por vários dias, dão a verdadeira idéia da
configuração original da doença, sendo especialmente estes
que o médico deve anotar.
                                         Hahnemann
Obrigada!

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:9
posted:8/14/2011
language:
pages:29