Atualidade by RedeConcurso

VIEWS: 25 PAGES: 23

									                                                                                       02/01/2011




        Argentina e Brasil reconhecem Estado
                      palestino




    Segundo o chanceler Héctor Timermann, “a Argentina
    compartilha com seus sócios do Mercosul – Brasil,
    Paraguai e Uruguai – que é chegado o momento de
    reconhecer o Estado da Palestina como Estado livre,
    com o objetivo de favorecer a solução do conflito no
    Oriente Médio”.
    Em anúncio realizado à imprensa, Timermann
    ressaltou ainda que o reconhecimento à Palestina não
    implica uma inimizade com Israel. “A Argentina ratifica
    o direito de Israel de ser reconhecido por todos e de
    viver em paz e reafirma a amizade e a vigência do
    acordo comercial entre o Mercosul e Israel.”




                                                                                                  1




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




    Em Montevidéu, o governo do presidente José Mujica
    pretende abrir uma representação diplomática em
    Ramallah. “Creio que o Uruguai seguramente vai seguir
    os passos argentinos em 2011″.
    A chancelaria israelense, por sua vez, qualificou a
    decisão argentina de lamentável. ” Isto não ajudará em
    nada para mudar a situação entre Israel e os palestinos.
    É uma declaração decepcionante que vai contra os
    acordos entre Israel e os palestinos e contra as
    negociações de paz”,
    A decisão argentina ocorre dias após o Brasil tomar a
    mesma decisão. Na sexta-feira, o Itamaraty anunciou
    que o governo brasileiro reconheceu o Estado palestino
    nas fronteiras anteriores à Guerra dos Seis Dias, em 1967.




                                                                                                  2




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




                                                                                                  3




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




               Sudão: a próxima tragédia da
                          África?




                                                                                                  4




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




    •O resultado do referendo programado para 9 de
    janeiro, no qual o sul do Sudão pode conseguir a
    secessão do norte, provoque a retomada de uma guerra
    civil que tem o nada nobre posto de maior matança
    desde a Segunda Guerra Mundial pode ser a nova
    tragédia anunciada na África.

    O medo da guerra é provocado por uma equação
    simples. O governo central, baseado em Cartum, a
    capital do Sudão, não quer a separação.

    •Enquanto isso, há uma clara indicação de que os
    sudaneses do sul vão votar pela separação.




     •A secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary
     Clinton, cuja função exige parcimônia nas palavras,
     declarou em setembro ser “inevitável” a separação, e
     chamou o Sudão de “bomba-relógio”.
     • Por trás do movimento separatista está o medo dos
     habitantes do sul, majoritariamente negros, cristãos e
     animistas, de permanecerem como cidadãos de
     segunda classe diante do norte, de maioria árabe e
     muçulmana.




                                                                                                  5




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




   •O comportamento do governo de Cartum, chefiado por
   Omar al-Bashir, é o principal fator de preocupação.
   Bashir, que chegou ao poder em um golpe militar
   aplicado em 1989 com a ajuda de grupos islâmicos
   fundamentalistas.
   •Tem contra si um mandado de prisão expedido pelo
   Tribunal Penal Internacional, órgão da ONU, por conta
   de crimes de guerra e contra a humanidade.
   • As sete acusações dizem respeito ao conflito de Darfur,
   uma região do tamanho da França no oeste do Sudão,
   cujos líderes também pegaram em armas para lutar
   contra a opressão árabe.




    •Outro motivo que torna Bashir alvo de desconfiança da
    comunidade internacional é sua aliança com o Irã. Nos
    últimos anos, o Sudão teria se tornado um distribuidor
    de terrorismo, abrindo espaço para treinamentos do
    Hamas e servindo de base para o tráfico de armas para
    extremistas na Somália, no Iêmen, no Líbano e nos
    territórios palestinos ocupados.




                                                                                                  6




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




                                                                                                  7




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




      Dilma é primeira mulher eleita
           presidente no Brasil




      Sob a égide do presidente Lula, a economista Dilma Rousseff
      (PT) se tornou a primeira mulher eleita presidente na história
      do Brasil.

      Ela obteve 56% dos votos válidos no segundo turno, no dia 31
      de outubro, contra 44% do ex-governador de São Paulo, José
      Serra (PSDB).

      Agora, a presidente tem pela frente os desafios de governar
      um país emergente, que pode vir a ser uma das cinco maiores
      economias do mundo, mas que ainda enfrenta graves
      distorções sociais e regionais.




                                                                                                  8




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




      Causa da vitória

      A vitória da petista se deve, especialmente, à
      popularidade do presidente que atuou como principal
      cabo eleitoral da campanha de Dilma. Ela foi escolhida
      por Lula como candidata depois que o escândalo do
      "mensalão" derrubou a cúpula do partido, em 2006.




    O maior mérito da campanha, portanto, é do próprio
    presidente. Após oito anos de governo, ele não
    somente conseguiu eleger sua sucessora no cargo como
    terminará o mandato como o governante mais bem
    avaliado desde a redemocratização do país.

    Sua gestão foi marcada por avanços sociais inéditos,
    como a ascensão de 32 milhões de brasileiros à classe
    média, e por casos de corrupção envolvendo o PT.




                                                                                                  9




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




    A disputa presidencial foi a sexta desde o fim do Regime Militar
    (1965-1985) e a primeira sem a participação de Lula como
    candidato. A campanha foi pontuada por escândalos, ataques
    pessoais, boatos na internet, debates religiosos e a neutralidade
    da candidata Marina Silva (PV), terceira colocada no primeiro
    turno.

    Um dos episódios mais polêmicos envolveu uma suposta
    agressão sofrida por José Serra durante uma caminhada em
    Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro.

    Ele teria sido atingido na cabeça por um rolo de fita adesiva, em
    meio a uma briga entre militantes tucanos e petistas.

    Outros destaques foram as denúncias de corrupção contra
    Erenice Guerra, sucessora de Dilma na Casa Civil.




    Estreante

    Dilma é uma estreante nas urnas. Antes dela, o único candidato
    que conseguiu se eleger presidente sem ter disputado uma
    única eleição foi o marechal Eurico Dutra, em 1945, com o apoio
    de Getúlio Vargas.

    Ela ocupou os cargos de ministra de Minas e Energia (2003-
    2005) e, após a queda de José Dirceu, de ministra-chefe da Casa
    Civil. O carro-chefe da campanha foi o vínculo da candidata com
    programas do governo, como o Programa de Aceleração do
    Crescimento (PAC) e o Luz para Todos. O primeiro, lançado em
    2007, é um pacote de investimentos em infraestrutura que visa
    melhorar a economia.




                                                                                                  10




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




    Mulheres

    Ao ser eleita presidente, Dilma Rousseff entrou para um grupo
    seleto de mulheres que ocupam cargos políticos de liderança no
    mundo. Hoje, 17 mulheres possuem o título de presidente ou
    primeira-ministra de um total de 192 nações, segundo o estudo
    "As Mulheres do Mundo", da Organização das Nações Unidas
    (ONU)

    Entre as principais lideranças femininas está a chanceler da
    Alemanha, Angela Merkel, e a menos conhecida Ellen Johnson
    Sirleaf, presidente da Libéria e a primeira eleita no continente
    africano.

     Na história, entre as mais famosas estavam a primeira ministra
    britânica Margaret Thatcher, a "dama de ferro" que governou o
    Reino Unido de 1979 a 1990, e Indira Gandhi, primeira ministra
    indiana.




    Desafios

    A nova presidente terá importantes desafios pela frente para
    consolidar o Brasil como potência econômica. Entre eles, manter
    a estabilidade econômica, herança do Plano Real, e ampliar as
    conquistas na área social, legadas pela era Lula.

    No caminho da petista há dois megaeventos que exigirão
    investimentos em infraestrutura: a Copa do Mundo, em 2014, e
    as Olimpíadas, em 2016




                                                                                                  11




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




      Especialistas indicam também a necessidade de se fazerem
      duas reformas: uma na previdência, ou seja, nas
      aposentadorias, e outra no sistema tributário, referente aos
      impostos.

      No campo político, Dilma terá que fazer um governo
      independente do presidente Lula, cujo papel, a partir de 1º de
      janeiro de 2011, quando passará a faixa presidencial para sua
      sucessora e herdeira política, ainda é uma incógnita.




                          Hackers, Wikileaks




                                                                                                  12




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




    "Há coisas que o Wikileaks não pode fazer. Para todas as
    outras, há a Operation Payback."
    Assim, com uma referência ao slogan da Mastercad, um
    grupo de hackers conhecido como Anonymous
    comemorou o feito de tirar do ar, o site da operadora de
    cartões de crédito, mastercard.com, usando um ataque
    DDoS [é como se um número muito grande de pessoas
    tentasse entrar no endereço ao mesmo tempo].




    O ataque foi lançado como forma de retaliação às
    empresas e organizações que se posicionaram contra o
    vazamento de informações confidenciais das
    embaixadas dos Estados Unidos e do Departamento de
    Estado americano pelo site Wikileaks, iniciado no dia 28
    de novembro com a participação de cinco veículos da
    imprensa tradicional, os jornais El País, da Espanha, Le
    Monde, da França, Guardian, do Reino Unido, e New York
    Times, dos EUA, e a revista Der Spiegel, da Alemanha.
    Agora em dezembro Julian Assange, líder e rosto do
    Wikileaks, se entregara à polícia de Londres - não pelo
    vazamento parcial de 250 mil telegramas diplomáticas,
    mas por acusação de crimes sexuais na Suécia.




                                                                                                  13




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




     Mesmo assim, houve quem interpretasse a prisão
     como parte de um esforço do governo dos EUA para
     reprimir a organização.
     Antes disso, o Wikileaks ficou fora do ar - vítima de
     ataques similares ao usado para derrubar o
     mastercad.com -, foi expulsa da hospedagem da
     Amazon [alegadamente por violar o termo de serviços],
     seus fundos de emergência foram congelados pelo
     banco suíço PostFinance, e o PayPal e a Visa, além da
     Mastercard, pararam de repassar doações para a
     organização.




                                Discussão:

   Contrários:

   De um lado, americanos como o senador Joe
   Lieberman e Sarah Palin, candidata à vice-presidência
   pelo partido Republicano nas últimas eleições no país,
   afirmaram que o Wikileaks devia ser tratada como uma
   organização terrorista, que Assange deveria ser caçado,
   preso, processado por espionagem.




                                                                                                  14




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




      De outro, defensores da organização - nem todos a
     favor de DDoS - criam mais de mil cópias do site
     Wikileaks para que seja impossível tirar a página
     totalmente da internet e compartilham um arquivo
     criptografado com todos os telegramas confidenciais
     entregue pelo Wikileaks a centenas de milhares de
     apoiadores.
     A favor ou não do Wikileaks, simpático ou não a Julian
     Assange, o que ocorreu na última semana abriu uma
     discussão séria sobre privacidade, transparência,
     liberdade de expressão e o futuro da internet.




    John Naughton – importante jornalista - escreveu no
    Guardian "nossos governantes têm que fazer uma
    escolha: ou eles aprendem a viver em um mundo com
    Wikileaks, com tudo o que implica em termos de seu
    comportamento futuro, ou eles desligam a internet".
    O jornalista irlandês nota que a Wikileaks não depende
    apenas da web. Cópias dos telegramas secretos estão
    sendo distribuídas através da tecnologia peer-to-peer, a
    mesma usada para compartilhamento - legal e ilegal - de
    músicas e filmes.




                                                                                                  15




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




     E há o surgimento de novos sites com propostas
     similares à do Wikileaks: Daniel Domscheit-Berg, que
     deixou a organização em setembro depois de
     desentendimento com Assange, vai lançar a rival
     Openleaks. Já há uma organização que promete
     informações sobre a Europa e uma sobre a Rússia.




         Estudos indicam tendência liberalizante do aborto
                            no mundo




                                                                                                  16




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




    •A maioria dos países que introduziram mudanças nas
    suas legislações sobre aborto desde 1996 adotaram
    regras mais permissivas sobre a prática. É que apontam
    estudos recentes publicados pelas Nações Unidas e
    pelo Instituto Guttmacher, especializado em saúde
    reprodutiva.
    •Entre 1996 e 2009, ao menos 47 de 192 países da ONU
    aprovaram leis com artigos mais liberalizantes,
    segundo o World Population Policies 2009, da ONU.
    •Nesse mesmo período, outros 11 países endureceram
    suas legislações sobre o tema.




     •Dos 47 países que liberalizaram sua legislação, ao
     menos 21 aprovaram leis com artigos mais
     liberalizantes que os do Brasil, onde o tema se
     transformou em uma das principais questões na reta
     final da campanha presidencial neste ano.

     •Liberalizante

     Nos 21 países que adotaram leis mais abertas que
     as do Brasil, entre as razões em que prática
     abortiva é autorizada, estão o caso de haver má-
     formação fetal, de a mãe não ter condições
     socioeconômicas para criar o filho ou de a mãe
     solicitar o procedimento.




                                                                                                  17




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




    •Mas, no panorama geral, em 2009, “quase todos os
    países permitiam o aborto para salvar a vida das
    mulheres”, relata o World Population Policies. A
    permissão ao aborto por desejo da mãe passou a valer
    em 29% dos países da ONU, ante 10% em 1980.

    Os países ibéricos são exemplos de liberalização. Em
    2007, Portugal legalizou o aborto sem restrições até a 10ª
    semana de gestação e, depois desse período, em casos
    de má-formação fetal, de estupro ou de perigos à vida ou
    à saúde da mãe. Na Espanha, lei com termos
    semelhantes começou a vigorar neste ano.




    •Há ainda países em que o aborto era totalmente ilegal,
    mas passou a ser aceito nos últimos anos se a mãe
    correr riscos ou se houver má-formação fetal (caso do
    Irã) ou de estupro (caso de Togo).

    •O que é o aborto?

    Aborto é a interrupção da gravidez pela morte do feto
    ou embrião, junto com os anexos ovulares. Pode ser
    espontâneo ou provocado. O feto expulso com menos
    de 0,5 kg ou 20 semanas de gestação é considerado
    abortado.




                                                                                                  18




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




   Aborto no Brasil

   No Brasil, o aborto voluntário será permitido quando
   necessário, para salvar a vida da gestante ou quando a
   gravidez for resultante de estupro. O aborto, fora esses
   casos, está sujeito a pena de detenção ou reclusão.




              Inflação ameaça o Brasil e o mundo




                                                                                                  19




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




     Inflação é um processo pelo qual ocorre aumento generalizado
     nos preços dos bens e serviços, provocando perda do poder
     aquisitivo da moeda. Isso faz com que o dinheiro valha cada vez
     menos, sendo necessária uma quantidade cada vez maior dele
     para adquirir os mesmos produtos.

     Há vários fatores que podem gerar inflação.

     O aumento muito grande do preço de um item básico na
     economia pode contaminar os demais preços provocando uma
     alta generalizada.

     É o caso do petróleo e da energia elétrica, por exemplo. O excesso
     de consumo também provoca inflação, pois os produtos tornam-
     se escassos ocasionando aumento de seus preços.




      Em outra hipótese, se o Governo gasta mais do que arrecada, e
      para pagar suas contas emite papel-moeda, provoca inflação,
      pois está desvalorizando a moeda, uma vez que criou dinheiro
      novo sem lastro, sem garantia, sem que tenha havido criação
      de riqueza, de produção. Assim, os bens e serviços continuam
      os mesmos, mas o dinheiro em circulação aumenta de volume.
      Passa-se, então, a exigir maior quantidade de dinheiro pela
      mesma quantidade de produto, o que alguns economistas
      chamam de dinheiro fraco, dinheiro podre.




                                                                                                  20




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




    O processo inflacionário, quando instalado, é de difícil controle.
    Funciona como um círculo vicioso, obrigando a realização de
    reajustes periódicos de preços e salários, com o seu conseqüente
    agravamento.

    Quem mais sofre com tudo isso é a camada mais pobre da
    população, que não tem como se proteger. Em épocas de
    inflação galopante, tivemos no Brasil contas bancárias com
    reajustes diários como forma de repor o poder de compra que o
    dinheiro perdia de um dia para o outro. Mas as pessoas mais
    pobres não tinham (e ainda não têm) acesso a contas bancárias,
    não podendo se utilizar desse benefício. E assim, seu dinheiro
    valia menos a cada dia.




    A palavra inflação não faz parte do cotidiano dos 50 milhões de
    brasileiros com menos de 15 anos de idade, assim como as
    mudanças freqüentes do nome do dinheiro brasileiro.

    Desde que veio ao mundo, esse contingente demográfico só
    consumiu e poupou em real, moeda cuja cédula de mais baixo
    valor ainda circula desde que foi lançada, em julho de 1994.

    Pois o monstro da inflação, que parecia derrotado não só no país,
    mas no mundo, voltou a assombrar. O sinal de alerta acaba de ser
    aceso.




                                                                                                  21




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




    O que explica essa recente escalada dos preços?

    •Demanda maior que a oferta com a incorporação de milhões de
    novos consumidores
    •Oferta superaquecida de crédito
    •Elevado gasto público
    •Elevação dos preços das commodities agropecuárias




      Medidas de contenção inflacionária

     Disciplina fiscal
     Medidas pontuais para controlar o crédito
     Medidas de redução de impostos ou barreiras à
     importação para desafogar pressões localizadas de
     preço
     Aumento de juros básicos para desestimular o crédito
     Modernização produtiva para aumento da
     produtividade e da oferta de bens e serviços




                                                                                                  22




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/
                                                                                       02/01/2011




    TIPOS DE INFLAÇÃO

    Considera-se quatro tipos principais:

    - Inflação de demanda: refere-se ao excesso de demanda
    agregada em relação à produção disponível de bens e serviços
    na economia. É causada pelo crescimento dos meios de
    pagamento, que não é acompanhado pelo crescimento da
    produção. Ocorre apenas quando a economia está próxima do
    pleno-emprego, ou seja, não pode aumentar substancialmente a
    oferta de bens e serviços a curto prazo.

    - Inflação de custos: tem suas causas nas condições de oferta de
    bens e serviços na economia. O nível da demanda permanece o
    mesmo, mas os custos de certos fatores importantes
    aumentam, levando à retração da oferta e provocando um
    aumento dos preços de mercado.




    - Inflação inercial: é a aquela em que a inflação presente é uma
    função da inflação passada. Se deve à inércia inflacionária, que é
    a resistência que os preços de uma economia oferecem às
    políticas de estabilização que atacam as causa primárias da
    inflação. Seu grande vilão é a "indexação", que é o reajuste do
    valor das parcelas de contratos pela inflação do período passado.

    - Inflação estrutural: a corrente estruturalista supunha que a
    inflação em países em vias de desenvolvimento é essencialmente
    causada por pressões de custos, derivados de questões
    estruturais como a agrícola e a de comércio internacional.




                                                                                                  23




CPF: 040133645xx - Tarcio Leandro Silva De Assis | LFG -- http://www.cursoparaconcursos.com.br/

								
To top