Docstoc

DA QUARTA A OITAVA SEMANA

Document Sample
DA QUARTA A OITAVA SEMANA Powered By Docstoc
					         DA QUARTA A OITAVA SEMANA
                • DOBRAMENTO DO EMBRIÃO

• DOBRAMENTO DO EMBRIÃO NO PLANO MEDIANO
• Forma as pregas cefálica e caudal

• PREGA CEFÁLICA
• Encéfalo cresce em sentido cefálico
• Coração primitivo, celoma e a memb. Orofaríngea se deslocam
  ventralmente
• Parte do saco vitelino é incorporado - forma o intestino anterior

• PREGA CAUDAL
• Resulta do dobramento da extremidade caudal do tubo neural
• Parte do saco vitelino é incorporado - forma o intestino posterior
         DA QUARTA A OITAVA SEMANA


                • DOBRAMENTO DO EMBRIÃO



•   DOBRAMENTO DO EMBRIÃO NO PLANO HORIZONTAL
•   Forma as pregas laterais
•   O primórdio de cada parede do corpo dobra-se em plano mediano
•   Forma-se um embrião cilíndrico
•   Parte do saco vitelino é incorporado - forma o intestino médio
DERIVADOS DAS CAMADAS GERMINATIVAS


                       • ECTODERMA
• SNC, SNP, retina, ouvido, nariz, epiderme, glândulas mamárias

                           • MESODERMA
• Tec. Conjuntivo, cartilagem, ossos, músculos, sist. Circulatório,
  rins, ovários, testículos, ductos genitais, baço

                          • ECTODERMA
• Epitélio de revestimento do digestório e respiratório, tireóide,
  paratireóides, timo, fígado, pâncreas.
            DA QUARTA A OITAVA SEMANA


                          • QUARTA SEMANA

•   Embrião é quase reto
•   Somitos produzem elevações superficiais
•   Tubo neural se forma entre os somitos
•   Aos 24 dias os arcos branquiais começam a se tornar visíveis
•   Aos 26 dias os brotos dos membros superiores tornam-se reconhecíveis
•   Os brotos dos membros inferiores tornam-se visíveis ao final da quarta
    semana
                         QUINTA SEMANA

• O crescimento da cabeça excede o de outras regiões
• Desenvolvimento das placas das mãos
• Aos 33 dias surgem os primórdios dos dedos

                         • SEXTA SEMANA
•   Rápida diferenciação dos membros superiores
•   Regiões do cotovelo e do pulso tornam-se identificáveis
•   O olho torna-se mais óbvio
•   Tronco e o pescoço tornam-se retos
                         SÉTIMA SEMANA

• Os intestinos penetram no celoma extra-embrionário-hérnia
  umbilical fisiológica
• Surgem chanfraduras entre os raios digitais nas placas das mãos,
  indicando os futuros dedos

    • OITAVA SEMANA (Última semana do período embrionário)

•   A cauda curta e grossa permanece visível - desaparece no fim
•   Os dedos se alongam e separam
•   Cabeça constitui quase a metade do embrião
•   Pálpebras são óbvias
•   Pescoço formado
•   Genitálias externas não estão perfeitamente definidas
•   Olhos estão abertos
•   Primeiros movimentos dos membros
              ANEXOS EMBRIONÁRIOS
                   PLACENTA

• Órgão fetomaterno:

• FUNÇÕES

• Metabolismo placentário:
  – Sintetiza glicogênio, colesterol e ácidos graxos

• Transporte placentário de substâncias
   – gases                    -eletrólitos
   – nutrientes                -anticorpos
   – hormônios                 -agentes infecciosos
   – -produtos de excreção     -drogas
                      PLACENTA

                      • ESTRUTURA

• PLACENTA A TERMO: 15 a 25cm (diâmetro), 3cm(espessura) e
  500 a 600g(peso)
• Porção fetal
• -Corion frondoso - placa coriônica (delimitação fetal)
• Porção materna
• -decídua basal - placa decidual (delimitação materna)
• Espaços intervilosos - sangue materno
• Septos deciduais - 4º/5º mês
• cotilédones - lado materno
                         PLACENTA
•   DECÍDUA
•   Camada funcional do endométrio gravídico
•   separa-se do restante do útero no momento do parto
•   protege o tecido materno de uma invasão descontrolada do
    sinciciotrofoblasto
•   Três regiões:
•   1-decídua basal     -sobre o córion frondoso
•   2-decídua capsular -recobre o embrião e suas membranas
•   3-decídua parietal -lado oposto do útero

• CÒRION
• 1-frondoso -polo embrionário com vilosidades
• 2-liso     -polo oposto ao embrião sem vilosidades
                            PLACENTA

             • DESENVOLVIMENTO DA PLACENTA

• No começo da quarta semana os arranjos necessários às trocas
  fisiológicas entre a mãe e o feto já estão estabelecidas

• INÍCIO DA FORMAÇÃO

•   Trofoblasto - 5 dias
•   Sinciciotrofoblasto e citotrofoblasto - 7 dias
•   Lacunas no sincicio - 9 dias
•   Circulação placentária - 12 dias
Trofoblasto - 5 dias
Sinciciotrofoblasto e citotrofoblasto - 7 dias
Lacunas no sincicio - 9 dias
Circulação placentária - 12 dias
                            PLACENTA
• VILOSIDADES 4 A 14 m2

• Vilosidade primária - 13 dias
    – sinciciotrofoblasto
    – citotrofoblasto


• Vilosidade secundária - 16 dias
    – sinciciotrofoblasto
    – citotrofoblasto
    – mesoderma extra-embrionário


• Vilosidade terciária - final da 3ª semana (21 dias)
    –   sinciciotrofoblasto
    –   citotrofoblasto
    –   mesoderma extra-embrionário
    –   vasos sangüíneos (capilares)
                              PLACENTA
•   CIRCULAÇÃO DA PLACENTÁRIA
•   -sangue é fornecido por 80 a 100 artérias espiraladas
•   -sangue é lançado dentro dos espaços intervilosos (150ml)
•   -sangue retorna à circulação materna pelas veias endometriais
•   -o sangue é reposto 3 a 4 vezes a cada minuto

• MEMBRANA (BARREIRA) PLACENTÁRIA
• Separa o sangue materno do fetal
• formada por:
     –   endotélio dos vasos fetais
     –   conjuntivo do eixo central da vilosidade
     –   camada citotrofoblastica
     –   camada sinciciotrofoblástica
                 CORDÃO UMBILICAL



• Conecta a circulação fetal com a materna

• 1 a 2 cm de diâmetro, 30 a 90cm de comprimento (m 55cm)

• apresenta duas artérias e uma veia, envoltas por conjuntivo
  mucoso e revestidos por amnioblastos

• nós verdadeiros no cordão
         ÂMNIO E LÍQUIDO AMNIÓTICO
• O âmnio forma o saco amniótico, membranoso e cheio de líquido
• Origem do líquido amniótico
• o início: secretado pelas células amnióticas e líquido tecidual
  materno originado da decídua parietal
• posteriormente: proveniente do sangue dos espaços intervilosos e
  do trato respiratório fetal (300 a 400ml/dia) e urina (500ml/dia)
• 30ml com 10semanas
• 350ml com 20 semanas
• 700 a 1000ml com 37 semanas

• CIRCULAÇÃO DO LÍQUIDO AMNIÓTICO
• água é trocada a cada 3h
• é deglutido pelo feto(400ml/dia) e absorvido nos tratos resp. e dig.
         ÂMNIO E LÍQUIDO AMNIÓTICO
         • COMPOSIÇÃO DO LÍQUIDO AMNIÓTICO
• Células epiteliais descamadas, sais inorgânicos e orgânicos
  (proteínas, carboidratos, gorduras, enzimas, hormônios e
  pigmentos e 99% de água

          • IMPORTÂNCIA DO LÍQUIDO AMNIÓTICO
•   crescimento simétrico do embrião
•   barreira contra infecções
•   desenvolvimento normal dos pulmões
•   impede a aderência entre o feto e o amnio
•   protege contra traumatismos
•   ajuda a controlar a temperatura
•   permite que o feto se mova livremente

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Stats:
views:938
posted:2/24/2011
language:Portuguese
pages:34