3o Seminario de Automação da Manufatura UFMG O uso de Sistemas

Document Sample
3o Seminario de Automação da Manufatura UFMG O uso de Sistemas Powered By Docstoc
					           Forum Permanente
Conhecimento & Tecnologia da Informação


    AUTOMAÇÃO E TRABALHO

   Sociedade Automatizada

          João Mauricio Rosario
         rosario@fem.unicamp.br
     AUTOMAÇÃO E O IMPACTO PARA A
               SOCIEDADE
• Necessária para o desenvolvimento científico e
tecnológico
• forma primordial de       beneficiar o homem
naquelas atividades consideradas não muito nobres
e   que   traz   sérios  riscos   à   saúde   dos
trabalhadores, causando sérias lesões e danos
físicos e psicológicos
• As máquinas serão capazes de realizar tarefas
consideradas insalubres, e a substituição por
máquinas avançadas tais como robôs, proporcionam
sistemas mais seguros e eficazes para a produção
e para o homem.
                                                              Globalização.
                                                       Queda de barreiras nacionais;
                                                     movimentação de capital; produtos
Globalização e Valor Econômico Agregado



                                                         e serviços; recursos humanos;
                                                  criatividade para gerar valor econômico.
                                          Alto
                                                                                                    Era...
                                                                             Era da
                                                                          Informação
                                                                    Era
                                                                 Industrial
                                                      Era
                                                     Agrária                                   Tecnologia.
                                                                                    Os avanços tecnológicos causam
                                                                                  as mudanças de eras. Estão havendo
                                                                                     avanços rápidos na tecnologia,
                                                                                 nos transportes e nas comunicações.
                                          Baixo                    1750            1950      2000

                                                   Baixa                                        Alta
                                                                   Época / Tecnologia
      AUTOMAÇÃO E O IMPACTO PARA A
                SOCIEDADE
• A  automação é irreversível => conforto,
tranqüilidade e segurança ao ser humano,
eliminando do homem funções de risco
• Mais eficiência e produtividade, exigindo
formação de mão de obra qualificada que
implica em alto custo no custeio com salários
e encargos sociais
•Necessidade   que   empresas  reutilizem   e
adaptem esta mão de obra não qualificada
direcionando a outras atividades e fornecendo
treinamentos, buscando assim um equilíbrio
entre homem e máquina, evitando o desemprego.
        AUTOMAÇÃO E O IMPACTO PARA A
                  SOCIEDADE
• Ela  pode gerar sérios transtornos à
sociedade, O processo produtivo elimina a
mão-de-obra, diminuindo várias atividades
antes exercidas pelo homem
•As empresas devem buscar novas soluções
para   utilização   de  tecnologias para
reduzir custos operacionais.
•A Automação Inteligente é a busca do
equilíbrio do setor produtivo, através de
mecanismos   eficientes   dentro  de  uma
empresa, sem causar um caos social.
 EXEMPLOS DE SOCIEDADE AUTOMATIZADA
       integração de serviços

• A utilização de Robôs no Brasil
• Exemplos Aplicações Industriais (robótica)
• Aplicações Não convencionais:       utilização   de
robôs em ambientes adversos
• Casa Inteligente – e-house
• Hospital Inteligente – e-hospital
• Cybercars – Transporte Inteligente
• Tele-operação (Medicina)
           Automação - O sistema biológico x Mecatronica

FONTE DE ENERGIA                              PROCESSADOR
Bio. - Alimentação
Téc. - Eletricidade; ar                       Bio. - Cérebro
comprimido; hidráulica...                     Téc. - CLP; computador
SENSORES                                      SOFTWARE
Téc. - Ópticos; sônicos;                      Bio. - Conhecimento;
Indutivos...                                  Téc - LDR; STL
       Bio. - Audição
             Visão                         REDES DE COMUNICAÇÃO
             Olfato                        Bio. - Sistema nervoso;
             Paladar                       Téc. - Fieldbus; ethernet
             Tato
                                               ATUADORES
CONDUTORES DE ENERGIA                          Téc. - Cilindros; motores
Bio - Sistema sangüíneo; veias
Téc. - Fios; tubos                            Bio. - Membros superiores
ESTRUTURA MECÂNICA
Bio. - Esqueleto                               Bio. - Membros inferiores
Téc. - Perfis; carenagem
                     A utilização de Robôs no Brasil
                       Robôs Industriais no Brasil (com 6 eixos)
                      6000
                      5000
                      4000
                      3000                                                   Robôs
                      2000
                      1000
                         0
                             1995    1996    1997    1998   2000    2001 *

Notas:
(a) cerca de 1000 robôs (20% do total) são relacionados a pequenas e médias indústrias;
(b) setor automobilístico é o que mais utiliza robôs:
           FORD (Bahia): 240 robôs ABB;
           Volkswagen (S.Bernardo do Campo - SP): 400 robôs;
           Citroën (Resende - RJ): 300 robôs.
(c) População mundial de robôs: 800.000 [IFR, 2000] - Japão: 60%, Brasil: 0,63%.
    Participação de Fabricantes de Robôs no Mercado Brasileiro




                                                            ABB
                                                            FANUC
                                                            KUKA
                                                            Outros*




Fabricante de Robô        Robôs Instalados   Participação
ABB                           1,700             34%
FANUC                           900             18%
KUKA                            800             16%
Outros*                       1,600             32%

* Motoman, Kawasaki, COMAU [vendas, 2000]
              Estimativa de Capital Investido em Robótica
 Preço médio de um robô: US$ 60,000.00
 Custos adicionais para condições operacionais: US$ 12,000.00 (20%)
  - preparação da fundação do robô;
  - instalação;
  - unidades de potência (hidráulica, pneumática, elétrica etc.);
  - garras e/ou ferramentas dedicadas;
  - custos para treinamento de mão-de-obra (operação, manutenção);
  - logística (integração com o sistema de produção);
  - procedimentos de segurança;
  - ajuste dos parâmetros operacionais;
  - testes.

 Número de Robôs: 5.000 unidades;

 Capital investido (período 1995 - 2001*) : U$ 360 milhões
                     Principais Aplicações da Robótica

             Distribuição de Robôs por Setores Econômicos

Percentual Utilização de Robôs Industriais no Chão-de-fábrica [PAEP,1999]

Setor da Indústria de Manufatura                           1994   1996
Artigos de Borracha e Plásticos                            0,5    0,9
Produtos Metal (exceto Máquinas e Equipamentos)            0,2    0,4
Máquinas e Equipamentos                                    0,4    0,4
Máquinas p/ Escritório e Equipamentos Informática          3,9    3,8
Máquinas, Aparelhos e Material Elétrico                    0,6    1,6
Materiais e Aparelhos Eletrônicos; Equip. de Comunicação   1,7    3,4
Equipamentos Médicos, Ótica e Relógios; Instrumentos de
Precisão; Automação Industrial                             0,4    0,8
Montagem de Veículos Automotores , Reboques e
Carrocerias                                                1,2    2,8
Outros Equipamentos de Transporte                          0,5    1,0
           Distribuição de Robôs por Aplicação Industrial

. Robôs ABB instalados no Brasil

Aplicação Industrial (1250 unidades)                        Percentual
Soldagem por pontos                                            33 %
Soldagem a arco                                                18 %
Manipulação / “paletização”                                    25 %
Pintura                                                        10 %
Outros (montagem, acabamento, corte jato d’água e oxigênio)    14 %


                       Soldagem a Arco [ABB, 2000]

           Aplicação (225 unidades)              Percentual
           Indústria Automobilística                 58 %
           Fornecedores auto-peças                   23 %
           Indústrias em geral                       19 %
Algumas Aplicações Industriais de Robôs




             Scania Latin America Ltda
Marcopolo Ltda
Soldagem robotizada de estrutura: UFMG - GRSS (Projeto MECAN)
   Alimentador automático para máquina CNC
Laboratório CNC - SENAI São Caetano do Sul (SP)
Programação off-line de Robôs – Industria Virtual
Programação off-line de Robôs – Industria Virtual
  CÉLULA ROBOTIZADA
PARA ESCOLHA DE CORES
SIMTIA – Sistema Integrado para Mistura de TIntas Automatizada
        Plataforma PIPEFA - INDUSTRIA VIRTUAL
Plataforma Industrial para Ensino, Pesquisa e Formação em
                        Automação
               Power and Control Interface




  Sistemas
Inteligentes
Intervenção Submarina
utilizando Robô – ROV
(Veículo de Operação Remota)
Intervenção Submarina utilizando Robô – ROV
     ROV DAVID + Manipulador Manutec r3 (9 GL)
                      Sistema Template
                     Manifold – Octos 1000




Mock-up constrúido
  na UNICAMP
              Aplicações não-convencionais de Robôs
 Robótica Submarina;




Braço Passivo para Posicionamento Dinâmico ROV (CENPES / COPPE-PEE-PEM)
Projeto de ROV híbrido (Universidade Federal do Espirito Santo)
 Manutenção de aeronaves;




      VASP (Viação Aérea São Paulo) – Oficina de manutenção mecânica
 Mesas Posicionadoras e Ferramentas Dedicadas
  Robótica Móvel – UFES –
         Espírito Santo




Robô Móvel             Robô com 4 patas
                                Robôs Móveis




Funções: Inspeção,
Teleoperação, Fusão Sensorial
                   Robótica Móvel
                  UNICAMP - LAR




Sistema Robótico Móvel              Cadeira de Rodas
 Robô móvel (inspeção de dutos);




                     DAVID (UNESP- Baurú / EPUSP)
ROBÔ AGRICOLA
Protótipos Didáticos (Educação)
Automação de Presepio
(entretenimento e lazer)
Casa Inteligente
             HOTEL INTELIGENTE
 Ao abrir a porta de seu quarto o hóspede utiliza um cartão
magnético identificado a partir de um software de controle de
acessos. Um Sistema de Supervisão e Controle colocado na
portaria do hotel, terá conhecimento da existência do
hospede, controlando sensores e atuadores existentes no
quarto, tais como, presença, sistema de aquecimento, ou
refrigeração, iluminação, TV, som, consumo de energia.
Alguns instantes após o hóspede sair de seu quarto, todo o
sistema será controlado diretamente pela portaria do hotel.
HOTEL INTELIGENTE




    Sistema de Supervisão e Controle
         HOTEL INTELIGENTE
                       PRINCIPAIS VANTAGENS

1. Economia de Energia: somente os quartos ocupados terão os equipamentos
  elétricos ligados.

2. Na existência de hóspedes, um Sistema de Supervisão poderá controlar
   automaticamente o sistema de refrigeração do quarto, mantendo a
   temperatura sempre constante, desligando o sistema de aquecimento num dia
   quente, e o de refrigeração num dia frio.

3. O sistema de refrigeração/aquecimento poderá ser programado para nunca ser
   atingido o máximo de consumo.

4 - Em caso de emergência (fogo ou inundação) todo o aquecimento poderá ser
   desligado remotamente.
       HOTEL INTELIGENTE
                 PRINCIPAIS VANTAGENS

1. O controle de hóspedes poderá ser feito diretamente através do
   Sistema de Supervisão.

2. Gestão programada de serviços: Manutenção, limpeza, etc. As
   equipes de limpeza e manutenção do hotel poderão ter
   informações on-line do número de quartos livres.

3. Controle completo do número de hospedes, e quantidade de
   energia gasta por apartamento, podendo-se controlar metas de
   consumo e minimizar custos.
                  DOMÓTICA
conjunto de subsistemas de automação que formam um
único sistema integrado de serviços, abrangendo as
áreas de:


 – Distribuição de Energia Elétrica e Controle de
   Demanda;
 – Iluminação e Simulação de Presença;
 – Controle de Funcionamento de Aparelhos
   Eletrodomésticos;
 – Controle de Portas, Janelas e Cortinas
   Automáticas;
     DOMÒTICA - Aplicações

– Utilização de Sistemas Supervisórios para
Controle Digital Direto (DDC);
–Distribuição, Filtragem e Aquecimento de
Água.
–Controle Bioclimático através de Calefação,
Ventilação e Condicionamento de Ar;
–Controle de Acesso e Detecção de Intrusão;
–Detecção e Combate a Incêndios;
–Comunicações e Acesso Remoto..
                CASA INTELIGENTE

Computadores cuidando do gramado, da segurança e da
qualidade de vida do lar, comunicação remota instantânea
com eletrodomésticos e saguões de prédio que sabem
exatamente onde você está, iluminando entradas, portas de
garagens que só abrem quando reconhecem o dono e
elevadores que saúdam o transportado com sua música
predileta.
Para boa parte das pessoas, idéias como estas soam como
mera extravagância futurísticas. A verdade, porém, é que
todas elas são não apenas factíveis como já fazem parte da
vida cotidiana de uma parcela da população que tende a
aumentar nestes próximos anos. Os setores de automação
residencial e predial são um dos novos atrativos do mercado
de tecnologia digital e prometem gerar negócios de bilhões
de dólares ao longo do planeta nos próximos anos.
                CASA INTELIGENTE
  Ao considerarmos as visões que a ficção literária e
cinematográfica das décadas de 1950 e 60 mostravam um
futuro automatizado com robôs domésticos, de carros
voadores e de computadores inteligentes, podemos nos
decepcionar de não estarmos morando em estações
espaciais e usando tele-transporte para evitar o
congestionamento, mas, por outro lado, já é possível criar a
cena desejada pelo morador de uma residência, através do
controle de iluminação, música, home theater e outras
variáveis, equipamentos estes já disponíveis no comércio,
embora seus custos atuais, embora venham se reduzindo,
sejam inacessíveis para boa parte da população. É possível
construir coisas realmente fantásticas com a tecnologia hoje
disponível.
                  CASA INTELIGENTE
 Em um País com milhões de pessoas morando em favelas,
há sentido em desenvolver automação residencial?
  Não há dúvida de que a realidade do País é muito dura e que falar
em automação, onde muitas regiões não possuem nem
saneamento básico, não faz sentido. Mas é verdade também que o
público-alvo do tipo de produto que esse mercado atinge, vem se
tornando cada vez maior, com custos cada vez mais acessíveis.
 Boa parte dos produtos ainda procura dar conforto e até status,
mas muitas vezes trata-se de investimento no conforto e melhoria
de vida, além de contemplara aspectos relativos à segurança
residencial e predial, e no caso que já atinge grande parte da
população, no projeto de controle de instalações prediais de
grande porte, como hospitais públicos e postos de saúde,
prefeituras, distritos residenciais, escolas, prédios públicos e
condomínios residenciais.
                 CASA INTELIGENTE
Que tipo de demanda há para produtos de automação predial
e residencial?
  A demanda para automação predial é cada vez maior e
presente, uma vez que sistemas de circuito fechado de tevê,
iluminação baseada em sensores de presença e portões
automáticos são coisas já corriqueiras, entretanto estes
dispositivos funcionam independentemente, sem serem
integrados e controlados globalmente.
 Com a integração, cada sistema tem informações do outro e,
assim, um pode influenciar nas decisões dos outros. Para
automação residencial, o mercado é diferente. Só agora é
que se percebe que ter uma casa automatizada, ou casa
inteligente, não é algo apenas para alguém muito rico ou para
um futuro distante, acompanhando a evolução da micro-
eletrônica.
                  CASA INTELIGENTE
Quais as mais típicas tarefas automatizadas em edifícios e
em residências?
Normalmente em edifícios automatiza-se o sistema de iluminação,
que pode ser ligada e desligada pela percepção de presença ou
pela iluminação externa (solar), o sistema de climatização, de
elevadores, o circuito fechado de tevê, o controle de acesso e os
sistemas de segurança patrimonial.
  Controla-se ainda a demanda de energia elétrica, irrigação de
jardins, áreas sociais, como piscinas, salões e quadras,
monitoramento de gases como dióxido de carbono e GLP e
detecção e controle de incêndio. Em residências pode-se fazer
tudo o que se faz em um edifício, mas de forma personalizada.
Além disso, pode-se automatizar a abertura/fechamento de janelas
e cortinas, home theaters, comedouros de animais, banheira de
hidromassagem, distribuição de áudio e vídeo conforme a
conveniência e, para falar a verdade, o que mais a imaginação
mandar.
                    CASA INTELIGENTE
O que vamos ver em nossas casas, em termos de
automação, nos próximos anos?
Tendo em vista o aumento da criminalidade e delinqüência nos últimos
anos, as implementações de sistemas voltados para a segurança serão
cada vez mais comuns. Eles se disseminarão antes. Esta onda começou
há muito tempo com os interfones e portões eletrônicos e, mais
recentemente, com os circuitos fechados de tevê e com as cercas
elétricas. Agora ela virá com os sistemas integrados de segurança
Em seguida chegará os sistemas de entretenimento, conectando
televisão, aparelho de som, computador, central de áudio em MP3 e DVD
e distribuindo seus sinais por todos os cantos da casa.
E, por fim, virão os novos sistemas de conforto: iluminação inteligente,
comunicação eficiente de qualquer cômodo da casa, controle remoto de
todas as funcionalidades do lar, inclusive por telefone. Entre estes
últimos estará aquilo que mais se aproxima do robô faxineiro,
apresentado pela ficção, que é o sistema de aspiração central a vácuo.
Isto tudo já existe e seguramente não custa nenhuma fortuna.
                  CASA INTELIGENTE
Quais os impactos que a automação já tem na vida cotidiana
e que não percebemos?
É muito fácil se acostumar ao conforto, à praticidade. Difícil é
perder essas coisas. Já nos acostumamos ao controle
remoto, ao forno de microondas, ao telefone celular. Tudo
isso era peça de futurologia há pouco tempo, mas pergunte a
alguém como seria a vida sem o micro-ondas... Pense ainda
nas câmeras de segurança. Em se tratando de prédios
públicos pode-se dizer que elas são unanimidade. Se há 15
anos entrássemos em uma loja e percebêssemos que
estávamos sendo filmados, ficaríamos intrigados e
constrangidos. Hoje nos acostumamos. E se somos filmados
nos bancos, nos restaurantes, nas lojas e supermercados,
por que estranharemos se o formos em casa? É natural que
queiramos nos sentir protegidos lá também. Entretanto
sempre questionaremos segurança e quebra de privacidade.
                 CASA INTELIGENTE
E o futuro, para onde caminha?
A palavra é conectividade.
As pessoas querem se comunicar. Querem sistemas que
falem entre si, que falem com o mundo. Querem uma casa
que fale e que entenda o que elas dizem e pensam. O futuro
caminha, em minha opinião, no sentido de se poder, cada vez
mais, monitorar e comandar qualquer coisa à distância,
inclusive a própria casa. Comandos por celular e via internet
são os mais cotados, mas ondas de rádio também estão no
páreo.
                   CASA INTELIGENTE
Um exemplo de uma casa automatizada dos sonhos ....


O despertador toca às 7h. O sistema integrado liga a cafeteira.
Faço um pouco de hora para levantar, mas às 7h05 começa a tocar
uma música agitada no alto-falante do quarto. Levanto e olho pela
varanda: a grama e as flores ainda estão molhadas, programei o
sistema para irrigar o jardim às 6h. A piscina está limpa e com a
água transparente, e sei que a filtragem e o controle de PH também
funcionam bem. Tomo meu café e saio. Já no caminho penso se
liguei a segurança da casa. Pelo celular, ligo pra casa, digito minha
senha, consulto informações e ligo o alarme. Durante o dia espio
pela internet como está a casa, vejo meu cachorro no quintal, bem
alimentado pelo sistema automático.
Cansado, voltando do trabalho, tudo que quero é relaxar. No meio
do engarrafamento teclo o número de casa e programo a banheira
de hidromassagem para a temperatura de 42o C.
                 CASA INTELIGENTE
Um exemplo de uma casa automatizada dos sonhos ....
Quando meu carro se aproxima de casa, o chip localizado no
veículo o identifica. Coloco o polegar no identificador de
digitais, ao lado do portão, e ele abre. Os sensores de alarme
são desligados. As luzes até a entrada da casa acendem.
Entro, o portão fecha. Entro em casa e começa a tocar o CD
que gosto de ouvir quando chego. Coloco uma lasanha
congelada no forno mas não ligo o aparelho. Vou até a
banheira: está cheia, a água perfeita. Mais tarde, ainda da
banheira, pego o controle remoto que comanda a casa e ligo
o micro-ondas.
 Curto mais alguns minutos de relaxamento. Saio do banho,
me visto e a lasanha está pronta. Janto e vou deitar
assistindo a um filme novo, baixado da internet pela casa,
que sabe muito bem o tipo de história que gosto.
                         DOMÒTICA
O que existe na UNICAMP?
  Projeto de uma Planta Piloto de um Edifício Inteligente,
representando através de uma maquete, um dos blocos da
Faculdade de Engenharia Mecânica da UNICAMP, permitindo
assim, o estudo de caso de um bloco típico do conjunto
arquitetônico implementado no decorrer dos últimos anos na
UNICAMP.
 Esta maquete possui três andares, todas as portas, janelas e
entradas possuem sensores de presença. A caixa d'água superior
tem sensores de nível, existindo também o controle de entrada de
veículos no prédio, através de uma guarita automatizada, o
controle de acesso num elevador de três andares, existindo
também sensores de presença nos ambientes do interior para
controle de luminosidade em função do horário e ambientes onde
existem pessoas trabalhando, de modo a permitir o gerenciamento
do consumo de energia, e possíveis desperdícios.
                CASA INTELIGENTE
 Os sinais enviados por estes sensores, comandam a bomba
instalada na caixa d'água de baixo, a iluminação dos andares
e os outros sistemas. Um Controlador Programável Industrial
- CLP recebe informações da planta no computador de
supervisão, onde foram implementadas telas animadas
representando a planta predial e seus alarmes.


Através de um Sistema de Supervisão e Controle, um
software permite o monitoramento dos diferentes sensores
através de uma tela gráfica. Uma das principais vantagens
dessa solução foi o baixo custo, simples configuração e
programação, e ainda por prover comunicação da planta
através da utilização de Sistema de Supervisão comercial.
                    Faculdade de Engenharia Mecânica



    Projeto Piloto para Controle de Acessos, Sistema de
        Iluminação e Refrigeração - FEM-UNICAMP
   FACULDADE DE
Principais Metas a serem atingidas:
    ENGENHARIA
•       MECÂNICA
    economia de energia
•   arquitetura aberta podendo facilmente ser ampliado
•   baixo custo final de implementação
•   aproveitamento de toda a infra-estrutura já existente
•   segurança
•   controle de acessos
•   maior flexibilidade no atendimento a comunidade
Edifícios Inteligentes – Controle de Acessos,
             Economia de Energia




              Planta 1o Piso - FEM-UNICAMP
Edifícios Inteligentes – Controle de Acessos,
             Economia de Energia




              Planta 2o Piso - FEM-UNICAMP
Edifícios Inteligentes – Controle de Acessos,
             Economia de Energia




              Planta 3o Piso - FEM-UNICAMP
Edifícios Inteligentes – Controle de Acessos,
             Economia de Energia




        Maquete - Faculdade de Engenharia Mecânica - UNICAMP
Edifícios Inteligentes – Controle de Acessos,
             Economia de Energia




                Maquete - FEM-UNICAMP
Edifícios Inteligentes – Controle de Acessos,
             Economia de Energia




             DOMÓTICA – Detalhe de Aplicação
fícios Inteligentes – Controle de Acessos, Economia
                     de Energia




               FEM-UNICAMP – Rampa de Acesso
 Controle Automático de Acessos
Exemplo de Arquitetura Operacional
                                                    Banco de
                                                    Dados




                      Conexão                         Sistema
                      em Rede                         Supervisório




                                         1                2                    n




                                         1 2   3                     1 2   3                  1 2     3
                                         4 5   6                     4 5   6                  4 5     6
                                         7 8 9                       7 8   9                  7 8 9
                                         * 0 #                       *   0 #                  * 0 #

   Leitor de Código                                       Porta de Acesso/         Porta de Acesso/
                                Porta de Acesso/
   de Barras/
                                Teclado Numérico/
                                                               Hardware Implementado
                                                                          Teclado Numérico/
                                                          Teclado Numérico/
   Cadastramento                                          sensores                 sensores
                                sensores
CYBERCARS –        Tecnologias Cibernéticas para
direcionadas aos Transportes Urbanos do Futuro
             (Veículos sem Condutor)
CYBERCARS
                      CYBERCARS
Dentro do contexto mundial, os grandes centros urbanos,
enfrentam hoje grandes desafios no que concerne a
circulação de veículos dentro de centros urbanos através do
crescimento desordenado, transporte público deficiente e de
alto custo, tendo como conseqüência imediata o número
cada vez maior de circulação veículos particulares. Dentro os
principais problemas devem incluir, o congestionamento na
circulação de veículos, nas ruas centrais, o alto consumo de
energia, o stress do motorista, ruído excessivo e poluição,
segurança, degradando a qualidade de vida nos grandes
centros urbanos. Ao mesmo tempo, as regiões centrais
destas cidades vivem com sérios problemas, comércios
tradicionais estão em decadência, se deslocando para os
grandes centros comerciais, deixando o centro de nossas
cidades a mercê da violência urbana (drogas, prostituição e
criminalidade), afastando turistas e a própria população.
                        CYBERCARS
Algumas metrópoles bem sucedidas, como Londres e Paris,
resolveram os problemas causados pelo crescimento urbano
administrando a rede de transportes, criando novos bairros e
pontos de atração, redesenhando e renovando o espaço urbano,
replanejando     esse    desenvolvimento,     valorizando    áreas
esquecidas, por meio da oferta de transporte público de qualidade,
não poluente e integrado ao meio ambiente. Acrescenta que a
cidade deve crescer nas direções previamente planejadas, com
investimentos metropolitanos, criando centros habitacionais,
reduzindo o tempo de deslocamento das pessoas, desafogando o
Centro e os bairros mais populosos.
Nos dias atuais, elementos a eletrônicos tendem a substituir a
mecânica (eletrônica embarcada), e num futuro próximo, nossos
automóveis não terão mais necessidade de um motorista. A
frenagem, a dirigibilidade e a mudança de velocidade do motor
serão sob o controle direto do computador.
                        CYBERCARS
Os Cybercars surge como uma solução alternativa relativa à
utilização de veículos particulares com flexibilidade e
racionalização de utilização, surgindo assim, um novo conceito de
mobilidade, onde o automóvel fará parte do sistema de transporte
público, sistema de transporte de produtos, devendo ser utilizado
de forma complementar aos sistemas de transporte de massa e
sistemas de transporte não-motorizados.

Estes novos conceitos de mobilidade apresentam muitas
vantagens, pois pequenos veículos poderão transportar um
número elevado de usuários. Esse novo conceito de transporte já
vem sendo avaliado em diversas cidades da Suíça, em sistemas
integrados com o sistema ferroviário, sistema de transporte
largamente utilizado para deslocamento entre as cidades da
Europa, com milhares de pessoas utilizando diariamente esse
conceito deslocamento por trem, e pequenos deslocamentos
urbanos através de cybercars.
                     CYBERCARS
Cybercars (Veículo autônomo inteligente) são veículos
terrestres para deslocamento nos centros urbanos, com
capacidade de dirigibilidade completamente automatizada
destinado ao sistema de transporte urbano de grandes
cidades, abrindo possibilidade para transporte de
passageiros ou mercadorias, constituindo uma rede de
tráfego sob rodas inteligente (network of roads), com alta
capacidade de controle de demanda e racionalização na
utilização de meios de transporte urbanos, constituindo a
classe de transportes designada TPR – Transporte Popular
Rápido, que oferecem como principal vantagem, a não
necessidade de infra-estrutura necessária a um metrô,
causando assim pouco impacto ambiental, grande
flexibilidade de utilização e baixo custo.
CYBERCARS
                 CYBERCARS

Os motoristas não serão mais os mestres no futuro
de nossos transportes automotivo. Diversas
pesquisas científicas estão sendo financiados pelo
governo de países desenvolvido (França, Alemanha,
Estados Unidos, Suíça e Japão entre outros)
colocaram em testes um novo conceito de veiculo
inteiramente   automatizado,   constituindo   uma
verdadeira revolução nos meios de transportes do
grandes centros urbanos.
                            CYBERCARS
Os Cybercars permitem melhorar a atratividade e a qualidade de vida
dentro das grandes cidades diminuindo a utilização de carros particulares
e seus inconvenientes, tais como a redução de áreas de estacionamento,
oferecendo a todos um novo conceito de transporte com possibilidade de
apanhar o usuário diretamente na sua residência ou local de trabalho,
rápido, próprio e seguro.
 Michel Parent, diretor deste programa de pesquisa, prevê uma revolução
dos meios de transportes urbanos para os próximos anos, com o
desaparecimento da circulação nos centros urbanos dos automóveis
tradicionais, sendo substituídos para um "Transporte Publico
Individualizado".
Ou seja, as principais vantagens de um automóvel, em termos de liberdade,
mas sem problemas de segurança, de poluição ou de engarrafamentos.
"Um centro de Supervisão e Controle permitirá a obtenção das
informações ao veículo elétrico que vira nos procurar onde desejarmos. O
utilizador chamará esse veículo de seu celular. Ele virá ao seu encontro, e
somente você poderá abri-lo".
                      CYBERCARS
Um micro-controlador eletrônico controla as principais
funções do automóvel interligando todos os seus elementos
(sensores e atuadores). Transdutores permitem a medida da
posição do veículo e distância dos obstáculos, enviando
ordens aos freios, a coluna do volante de direção e ao motor
elétrico.
O motor possui sua própria eletrônica, que injeta corrente,
recuperando a mesma durante a frenagem. A ausência da
transmissão mecânica permite que cada roda seja
independente, permitindo uma grande precisão do veículo.
Finalmente, uma central de controle através de um
computador portátil      permite a comunicação entre o
utilizador e o automóvel equipado de um sistema de
comunicação do tipo GPS.
                   CYBERCARS

Estudos mostram que esta nova era do Automóvel
deverá ser viabilizada nos próximos quinze anos,
sendo da mesma grandeza que a atual revolução das
telecomunicações. O automobilista pegará o seu carro
para se deslocar e se comunicar, como o cavalo no
inicio do século XX, a condução de automóveis estará
reservada somente aos apaixonados e as competições
esportivas.
     Cidade Inteligente SmartCities

Os 215 mil habitantes do municipio inglês de
Southampton, Inglaterra, já começaram a usufruir,
em suas tarefas cotidianas, dos benefícios da Era da
Informação. Como parte do projeto SmartCities,
patrocinado pela Comunidade Européia e
coordenado pela Schlumberger, empresa líder do
mercado mundial de smart cards, os cidadão
daquela cidade terão acesso a transporte, lazer,
educação e serviços sem a necessidade de carregar
dinheiro. Esta mudança proporcionará maior
eficiência para a prefeitura local. O usuário terá a
posssibilidade de adicionar e remover aplicações do
smart cards, usando tanto um terminal de acesso
público, um telefone móvel ou um PC conectado à
internet, essenciais para a viabilização do projeto.
                      Cibercidades
Também conhecido como Cidade Digital ou Virtual, Cidade
Eletrônica, Cidade Inteligente e outros nomes representa a
reestruturação territorial do novo regime de acumulação do
capital sob o signo da sociedade capitalista em rede.

Elas surgiram a partir da expansão das redes de comunicação,
do desenvolvimento de inúmeras inovações tecnológicas, da
intensificação e cotidianização dos usos das novas tecnologias
de informação e de comunicação.

Elas emergem para atender as estruturas territoriais de
acumulação baseadas em rede, virtualmente criadas de
acordo com as necessidades de empreendedores reais e de
iniciativas que visam se apropriar de relações econômicas e
culturais criadas por esta dimensão da cidade capitalista real.
                      Cibercidades
Também conhecido como Cidade Digital ou Virtual, Cidade
Eletrônica, Cidade Inteligente e outros nomes representa a
reestruturação territorial do novo regime de acumulação do
capital sob o signo da sociedade capitalista em rede.

Elas surgiram a partir da expansão das redes de comunicação,
do desenvolvimento de inúmeras inovações tecnológicas, da
intensificação e cotidianização dos usos das novas tecnologias
de informação e de comunicação.

Elas emergem para atender as estruturas territoriais de
acumulação baseadas em rede, virtualmente criadas de
acordo com as necessidades de empreendedores reais e de
iniciativas que visam se apropriar de relações econômicas e
culturais criadas por esta dimensão da cidade capitalista real.
TELE-CIRURGIA
          TELE-CIRURGIA
PARIS - Uma telecirurgia transatlântica foi realizada
pela primeira vez no mundo em 7 de setembro
passado: o cirurgião, em Nova York, operou um
paciente que se encontrava a milhares de quilômetros
de distância, em Estrasburgo (nordeste da França),
anunciaram esta quarta-feira os médicos franceses.
``Esta proeza tecnológica foi possível graças à
robótica e, principalmente, a uma transmissão de alta
velocidade e qualidade constantes, que permitiu os
procedimentos com toda segurança'', declarou o
professor Jacques Marescaux, que operou em Nova
York junto com sua equipe do Instituto francês de
Pesquisa sobre o Câncer no Aparelho Digestivo
(IRCAD).
                 TELE-CIRURGIA
O Brasil realizou ontem com sucesso a segunda telecirurgia do mundo e
a primeira do Hemisfério Sul. A cirurgia, realizada no Hospital Sírio
Libanês, de São Paulo, foi uma laparoscopia para eliminação de
varicocele (varizes na bolsa escrotal) em um rapaz de 17 anos. Nesse tipo
de intervenção, tudo é feito através de pequenos orifícios no abdome,
pelos quais são introduzidos os instrumentos cirúrgicos e pequena
câmera de vídeo.
O inusitado no caso foi que boa parte da cirurgia foi controlada desde
Baltimore, nos Estados Unidos, pelo médico Louis Kavoussi, do Hospital
Johns Hopkins e transmitida ao vivo para a platéia do 18º Congresso
Mundial de Endo-urologia, realizada no Hotel Meliá de São Paulo.
Usando um computador portátil, com teclado e mouse normais, Kavoussi
comandou à distância um robô-cirurgião que controlou a iluminação
interna do abdome do paciente, os movimentos da câmera de vídeo, a
intensidade da corrente do bisturi de cauterização e o fluxo de gás
introduzido no abdome para facilitar a visualização
                       Telediagnóstico
Hospital Inteligente




                                Tele-cirurgia
TELE-CIRURGIA
Tele-cirurgia


                Telesurgery – Robotics device
Próteses Antropomórficas
Próteses Antropomórficas
Biocibernética
Proteses Antropomorficas
Cadeira de Rodas Automatizada – baixo custo
 Kit Modular de Sistema Automatizado de Baixo Custo
para Movimentação de Cadeira de Rodas Convencionais
 Kit Modular de Sistema Automatizado de Baixo Custo
para Movimentação de Cadeira de Rodas Convencionais
                  AUTOMAÇÃO
           PERIGOS E CONSEQUÊNCIAS
• Ela acarreta em transformações profundas na
sociedade: através da ciência e da tecnologia
visando melhorar ainda mais a vida do homem em
seu habitat e junto à sociedade.
• Transformações essenciais ao desenvolvimento e
conforto do homem.
• Conseqüências bruscas no relacionamento homem x
máquina x empregador, a maioria das vezes devido
a falta de planejamento e investimentos, e por
falta de política pública no desenvolvimento e
aperfeiçoamento    de    setores    essenciais    e
necessários     à    absorção    de     mão-de-obra
desqualificada para o processo de automação.
                 AUTOMAÇÃO
          PERIGOS E CONSEQUÊNCIAS
• Mesmo implicando num aumento significativo da
produtividade em diferentes setores associados a
industria, a falta de mão de obra qualificada
associada a redução drastica do número de
trabalhadores no processo produtivo, aumenta o
contingente da massa de desempregados, causando
seriamente um caos social, aumentando a miséria,
a violência e a insegurança.
• O processo de informatização da sociedade, onde
uma grande parte da sociedade procurava ser
contra e não aceitava este processo, achando que
isto acarretaria em desemprego, abriu assim novas
vagas,   mas   com   necessidade   emergente   de
profissionais mais qualificados.
                                    O FUTURO .....

         Cientista       Acreditava-se, até a segunda metade do séc XVII,
Albert Abraham Michelson que a velocidade da luz fosse infinita e que esta se
        1852 - 1931      propagasse num fluido hipotético chamado "éter".
                                 Michelson, em maio de 1888 publicou seu primeiro
                                 trabalho científico intitulado: Sobre o Modo de Medir
                                 a Velocidade da Luz, em que apresentava detalhes
                                 do equipamento e o método utilizado.
                                 Nos primeiros resultados experimentais obtidos,
                                 afirmou ser a velocidade da luz 299 796 km/s, mais
                                 ou menos 4 km/s.
                                 Provou mais tarde que o Vento Cósmico Éter, não
                                 existia. Ganhou o Nobel de Física de 1907, antes
Michelson em 1903, com sua autoridade disse: “As leis fundamentais mais importantes
das ciências físicas já foram descobertas, e agora estão firmemente estabelecidas, que
a possibilidade de virem a ser superadas é excessivamente remota.”
Um futuro.




Adeus silício  Bioautomação    Biotecnologia    Nanotecnologia
 Comunicações neurais    Lógica por DNA      Biomateriais
   Biocomputador Memória holográfica Biochip Protêomica
  Contextos cada vez mais complexos
      caracterizarão o progresso da
Humanidade sendo irreversível a aplicação
    da Automação, dos Sistemas de
             Comunicações,
 num Processo Industrial, gerando lucros
    e racionalização de mão de obra.
rosario@fem.unicamp.br

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:22
posted:1/26/2011
language:Portuguese
pages:98