Docstoc
EXCLUSIVE OFFER FOR DOCSTOC USERS
Try the all-new QuickBooks Online for FREE.  No credit card required.

Poema

Document Sample
Poema Powered By Docstoc
					Suplicio de Monte Sião Também Aiuruoca Chamado
                                                    (Dantas Motta)
Sim, Monte Sião do Pais das Gerais esquecida filha.
Quando tuas auras soprarem por sobre os campos de
Ninguém, tuas rosas inda se mostraram sorrindo? Chorando?
Não, Monte que as rosas nem riem e nem choram:
Exiladas como as freiras são mortas para o mundo.
Nem ti direi que tuas terras estejam morrendo,
Ou, abandonadas, sejam apenas sepulcros,
Em que nem vida viva, nem pão medra.
Somente esta ausência, que as migrações plantaram,
Lhes dá este ar de interinidade precária.
Os são as cartas chamando os últimos compadres,
Os são os filhos buscando os derradeiros pais
Velhas mineiras de fichu e xaile,
Embarcando num segundão da rede Mineira de Viação.
Tristeza maior, no entanto, seu moço, é a dos cemitérios,
Morrendo entre gramas por falta de combustão.
Lá longe, no Favacho, no Angaí, no Ouro Fala,
As fazendas vão crescendo e os sítios desaparecendo.
Piloto, nas estradas, já não late namorando a lua.
E um cantar de galos é terrível na solidão.
Quando partir das tuas terras onde a tristeza amua,
Inda deixei alguns, poucos macróbios que,
Ao toque dos sinos, até hoje a vila vão!
Atrás iam ficando as primaveras raquíticas
E coqueiros, solitários, que projetam,
Na amargura do chão inculto,
Apenas o fantasma de suas sombras magras.
As auroras nasciam do outro lado do mundo,
No País de São Paulo que é belo,
E se alimenta do rumor da alegre semente.

       Alguma saudade, no entanto, Zoaroastro de Araújo?
       Alguma saudade, Maria Rosa?
       Alguma saudade, Gilmar Batista?
       Alguma Gilberto Nable?
       E o senhor seu Dantas, Alguma saudade?

Sim, Monte Sião, Aiuruoca, Itabira, Vila Risonha de São Romão,
Santa Luzia do Rio das Velhas, Santa Quitéria
Mais pouca demais
Para conter a inquietação desta miséria.

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Tags:
Stats:
views:30
posted:9/10/2010
language:Portuguese
pages:1