A Linguagem de Programação PASCAL by msh36617

VIEWS: 341 PAGES: 17

									A Linguagem de Programação
         PASCAL
          Prof. Dr. Alexandre C. B. Ramos
                •A LINGUAGEM PASCAL
            •PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA
                   •O TURBO PASCAL
              •PARTES DE UM PROGRAMA
                        PASCAL
    I - A linguagem Pascal

 A linguagem Pascal recebeu esse
  nome em homenagem ao filósofo e
  matemático do século XVII, Blaise Pascal.
 Foi desenvolvida pelo prof. Niklaus Wirth
  como uma linguagem simples e poderosa
  para ser usada em ambientes educacionais.
 Sistemas de programação Pascal, existem
  para praticamente todos os computadores.
    I - A linguagem Pascal

 Para alguns autores, por ter sido
  desenvolvida para fins educacionais,
  Pascal oferece recursos de entrada
  e saída limitados e precisa de meios
  para manipulação de textos e seqüência
  caracteres (strings).
 Aparentemente a Linguagem Delphi
  (baseada em Pascal) resolveu essas
  limitações.
    II - Programação estruturada

 Pascal foi desenvolvida visando
  promover um método sistemático
  de programação cuja base é o
  conceito de programas estruturados em
  blocos.
 A estrutura em programação pode ser
  definida como a maneira pela qual as partes
  serão montadas para formar um programa
  completo.
    II - Programação estruturada
 Um programa estruturado é formado por
  funções e procedimentos básicos que serão
  combinados para criar rotinas (ou blocos, ou
  subprogramas) de acordo com as regras da
  linguagem.
 Essas rotinas serão posicionadas e
  combinadas para formar um
  programa completo.
    II - Programação estruturada

 Rotinas podem também ser utilizadas para
  formar rotinas maiores e finalmente o programa.
 Esta estratégia permite ao programador dividir o
  problema em partes cada vez menores de modo
  a poder codificar facilmente a rotina.
 Este tipo de estrutura facilita a localização e a
  correção de erros, visto que o contexto do erro
  nos leva ao subprograma com problema.
    III - O Turbo Pascal

 Turbo Pascal Versão 7.0 corresponde ao
  ambiente de desenvolvimento de programas
  (IDE) que será utilizado no presente curso.
 Esse ambiente de desenvolvimento de
  programas foi criado pela empresa Borland
  International, Inc. e durante muito tempo foi
  considerado um dos melhores ambientes
  para desenvolvimento de programas Pascal.
      III - O Turbo Pascal
 Integrated Design Environment - IDE
 Corresponde ao Ambiente de Desenvolvimento
  de Programas do Turbo Pascal 7.0 e permite:
  escrever, editar,
  compilar, rodar “run”,
  ligar “link” e depurar
  “debug” todos os
  programas
  desenvolvidos no curso.
   V- Partes de um Programa Pascal
Um programa (ou subprograma) Pascal pode ser
 dividido em 3 partes:
   Cabeçalho,  pode ser opcional, anuncia ou nomeia
    um programa.
   Definições e declarações, também são opcionais,
    podem ser classificados como: definições de label,
    definições de constante, definições de tipo,
    declarações de variável e definições de funções e
    procedimentos.
   Comandos, onde os dados são manipulados para
    produzir o resultado desejado.
    V- Partes de um Programa Pascal

 Cabeçalho
 Corresponde à primeira linha de um
  programa e sempre começa com a palavra
  reservada PROGRAM seguida de um nome
  e um ponto e vírgula (;), exemplo:
       Program Oi;
       Begin
         Writeln (‘Oi’);
       End.
      V- Partes de um Programa Pascal
   Definições e Declarações
    Servem para designar nomes ou
    identificadores para os dados (variáveis
    ou constantes) dos programas.
    Regras para dar nomes aos dados:
       Os identificadores deverão começar por um caractere
       alfabético ou por um caractere de sublinha ( _ ).
       O primeiro caractere poderá ser seguido por até 126
       caracteres adicionais, que serão alfabéticos,
       numéricos ou o caractere de sublinha ( _ ).
       Os nomes podem ser escritos tanto em maiúsculas
       quanto em minúsculas.
     V- Partes de um Programa Pascal

   Palavras reservadas do Turbo Pascal:
São palavras utilizadas pelo turbo Pascal para seu próprio uso. Se
  tentar usar qualquer uma daquelas palavras como identificador
  definido pelo usuário, o compilador emitirá uma mensagem de
  erro. Exemplo de palavras reservadas: begin,
  end, if, for, case, else, div, const, var, array ...
   Tipos:
Servem para indicar o quanto de espaço de memória deverá ser
  alocado para um determinado tipo de dado e para prevenir os
  conflitos de tipos. Exemplo de tipos: boolean, char, integer,
  real, string[n], byte, text e text[mn].
      V- Partes de um Programa Pascal

   Constantes
Utilizadas para associar um valor fixo a um identificador, exemplo
  de declaração de constante:
      const PortCom = 56;
   Variáveis
Quando se declara uma variável aloca-se espaço na memória,
  fornecendo um lugar para se colocar um tipo de dado específico,
  exemplo:
      var juros, valor_pagamento: Real;
    V- Partes de um Programa Pascal

   Constantes Tipadas
Além de serem usadas para economizar espaço, elas também
  podem ser usadas como variáveis inicializadas, exemplo:
    const Texto             = „T‟;
            Largura_vídeo : Byte = 80;
            Tipo_entrada = Char = MAIUSCULAS;
            Fator_escala = Real = 0.50;
   Label
Ou rótulos, servem para marcar o destino de uma instrução
  Goto, exemplo: label SaidaErro,Saida, 1234;
    V- Partes de um Programa Pascal

   Operadores
São sinais (+, -, *, /, =, <, > etc.) que representam operações
   utilizadas nos comandos, em Pascal os operadores pertencem
   a três categorias:
1. Operadores aritméticos: -, not, *, /, div, mod, shl, shr, +, -
2. Operadores lógicos: not, and, or, xor
3. Operadores relacionais: =, <, >, <>
    V- Partes de um Programa Pascal
   Comandos
É a seção onde a lógica do programa e subprogramas é definida.
   Os comandos podem ser classificados como:
1. Comandos de atribuição: consiste de um identificador de
   variável (ou função) seguido do operador de atribuição,
   exemplo: item:= 0;
2. Comandos compostos:instruções que combinam qualquer
   número de comandos em um comando composto, exemplo:
   Begin (sem ponto e vírgula) e End (com ponto e vírgula);
3. Comandos de controle da lógica: controlam o fluxo de
   execução dos programas, exemplo: while-do, repeat-until, for-
   do, if-then-else e goto.

								
To top