AMAR A VIDA by xld14276

VIEWS: 177 PAGES: 16

More Info
									                                     Ano X - Número 1
                             Janeiro - Fevereiro 2008




                             Asc Comunicações Internacionais
                                                   Direção Geral
                           Via Maria De Mattias 10- 00183 Roma
                               Website: www.adoratrici-asc.org
                               E-mail: redazione@adoratrici-asc.org



 -----Neste número: -----                                                                       AMAR A VIDA…
                                                                                                AMAR A VIDA…
                                                                             1805 - 4 de fevereiro de – 2008
      Do mundo ASC:                                                             Santa Maria De Mattias
USA, Schaan, Wrocław, Zagreb,
        Italia, Coréia,                                               A vida: Um dom para viver dignamente
          Filipinas...
                                              Com alegria saudamos a cada uma e a todas na celebração deste 203.mo
 -------------------------------                       aniversário do nascimento da nossa Madre Fundadora!
                                           Enquanto celebramos a festa da nossa querida Fundadora nos vem em mente
      Rumo ao porém:                       a atenção que Santa Maria De Mattias mostrava em viver bem a vida que
      nos caminhos dos                     “custou o Sangue de Jesus, o nosso Esposo Crucificado”. Frequentemente
        Atos AG ‘05                        falava das almas resgatadas pelo Sangue Precioso de Cristo. Ela vivia essa
                                           consciência e convidava também o seu “querido próximo” a fazer o mesmo.
                                           Jesus veio para dar-nos a vida e vida em abundância. A sacralidade da vida
     Espaço VIVAT ONG:                     flui da sua origem divina, é destinada a ser doada aos irmãos e irmãs e
  -------------------------------          finalmente ser reentregue a Deus. No livro da Sabedoria está escrito que
                                           Deus é enamorado pela Vida (Sab 11,24ss).
                                           A vida é dom de Deus e somente Ele é capaz de criá-la e dá-la. Em Santa
     Administração Geral                   Maria De Mattias vemos uma mulher que amou a vida e a viveu em plenitude.
  Visita na Guiné Bissau e na              Ela escreve: "Tenhais sempre em vista o tempo que foge. Todo o cuidado seja
             Brasil.                       amar a Jesus, isto é tudo para nós. Jesus no coração, Jeus na mente, Jesus
                                           na alma, Jesus na língua, Jesus nas obras” (18 de junho de 1860). Toda a sua
       Próximas Visitas                    vida, o seu método educativo, a sua espiritualidade, as suas relações, a sua
                                           atitude para com a vida em geral, o objetivo do seu grupo, ecc… foram
                                           coloridos por este seu amor pela vida, traduzido em muitos modos. O fato de
-------------------------------            que a vida seja o maior presente de Deus e que nós devemos ser gratas a ele,
        Da Postulação                      exige que nós defendamos com esperança a dignidade e a qualidade de cada
     Serafina: Uma etapa                   vida, sobretudo dos mais fracos, pobres e indefesos.
  no processo de beatificação              Amemos a vida com toda sua riqueza e a vivamos alegremente, sempre
                                           conscientes de que é o maior presente que recebemos. No Evangelho de São
  -------------------------------          João Jesus diz: "Eu vim para que todos tenham a vida e a tenham em
                                           abundância” (10,10). A visão de fé radicada no Sangue de Jesus dá
      Reflexões... do CIS                  entusiasmo, inspira e motiva a uma vida de serviço generoso e de
 Uma vida alegremente doada                esvaziamento de si para que os outros possam ter vida em abundância.
  atrai à fé todas as gerações             Recordemos as palavras de São Pedro “...Pois sabeis que não foi por coisas
                                           perecíveis, prata ou ouro, que fostes resgatados da maneira vã de viver,
   ------------------------------          herdada dos vossos antepassados, mas pelo sangue precioso, como de um
   Muitas razões para ...                  cordeiro sem defeito e sem mancha, o Sangue de Cristo.” (1Pd 1,18-19).
   interceder e agradecer                  Vivemos em um mundo competitivo e consumista, no qual a vida é pouco
                                           considerada. O Materialismo provoca investimentos sempre mais afastados da
 ------------------------------            vida. As experiências e a pesquisa querem alcançar um sucesso sempre
       Na Congregaçao                      mais alto e, em consequência, o verdadeiro valor da vida não é respeitado
                                           ou protegido, como deveria ser. Neste momento crítico somos chamadas a
                                           arriscar para defender, promover, sustentar a vida em toda sua forma,
                                           sentindo-nos assim dignas filhas da nossa amada fundadora Santa Maria De
                                           Mattias.
                                                                             Sr Siji Madapallikadu e Moly Parayil, ASC
                                                                                                  India
     Asc Comunicações Internacionais                                                                           Página 1 de 16
                                                                                                                   Viver..... o porém
                                                                                                                   Viver o porém
                                                                                                  Área continental: América do Norte; Região: USA

                                                                                                                Viierram,, ttrrazendo dons......
                                                                                                                V e am azendo dons
                                                                                 "Foi um frio advento para nós,
                                                                                 justamente o pior tempo do ano
                                                                                  para uma viagem, para uma longa viagem como esta ...”
…do Mundo ASC: próximas, com ternura, da nossa sociedade ferida (Atos AG ’05)




                                                                                                                       A Viagem dos Magos -T.S. Eliot

                                                                                 Os Imigrantes continuam a fazer a longa viagem do seu país natal a um outro, em busca de sobrevivência
                                                                                 e benefícios para eles e para a sua família. Alguns morrem nessa tentativa, alguns são expulsos, e todavia
                                                                                 persistem em seu propósito não obstante a crueldade e a incerteza da viagem.
                                                                                  Nas dioceses rurais de Belleville, Ilinois, vivem e trabalham mais de 14.000 hispânicos. A maior parte
                                                                                 dos novos imigrantes vêm do México à procura de trabalhos, para prover os membros de sua família que
                                                                                 estão aqui e àqueles que ficaram na sua pátria. Muitos são considerados “ilegais” por haverem
                                                                                 atravessado as fronteiras sem os documentos requeridos. Nas palavras           de T. S. Eliot, tiveram “um
                                                                                 advento frio”. A maior parte se sujeita a um trabalho duro e mal remunerado, e desse modo continuam
                                                                                 pobres. Algumas vezes eles mesmos se perguntam se “tudo não é uma insensatez”.
                                                                                 Ainda que os Bispos nos Estados Unidos e muitos outros líderes da Igreja tenham falado fortemente a
                                                                                 favor de uma reforma da lei americana a respeito da imigração, há, porém, pouca esperança de se
                                                                                 conseguir, em breve, uma mudança. Ao mesmo tempo, deve haver uma outra reforma: aquela referente
                                                                                 às     atitudes entre as pessoas de nossas paróquias e também aquela de nossos corações. Devemos
                                                                                 aprender a amar o nosso próximo.
                                                                                 È neste contexto que eu, uma Adoradora, Ir. Irma Àvila, uma irma de Loretto, e Ir. Luz Alvarez, em breve,
                                                                                 noviça ASC, temos o privilégio de desenvolver o nosso ministério. A missão que temos em vista é “fazer
                                                                                 crescer o empenho da diocese para se tornar uma igreja que acolhe cordialmente os hispânicos e
                                                                                 coordenar os esforços para conseguir esta visão através deste ministério”. Enquanto junto aos outros
                                                                                 levantamos nossas vozes em favor da reforma legal, podeis nos encontrar sempre em viagem em direção
                                                                                 às paróquias, para participar das “festas”, e da celebração em honra de Nossa Senhora de Guadalupe e
                                                                                 dos Três Reis. Graças a Ir. Michelle Woodruff, ASC (uma enfermeira que nos ajudou por dois anos) nós
                                                                                 continuamos também a patrocinar análises simples de sangue para proteger a saúde dos trabalhadores
                                                                                 imigrantes ( que não possuem segurança) em dois lugares de trabalho e em quatro paróquias. Procuramos
                                                                                 ainda dar atenção especial aos encontros de jovens de origem hispânica para que possam rezar, falar e
                                                                                 divertir-se juntos.
                                                                                 Um dom e um desafio especiais para nós são aqueles momentos imprevisíveis, quando somos
                                                                                 chamadas para acompanhar, isto é, caminhar ao lado de pessoas que estão em dificuldades na estrada,
                                                                                 podem ser: uma família expulsa, crianças que devem ser matriculadas em escola onde ninguém fala
                                                                                 espanhol, uma mãe com seu filho em um refúgio para os sem–teto ou uma família sem móveis ou
                                                                                 alimento. É neste momento especial que as palavras da nossa última assembléia se tornam reais. È para
                                                                                 nós o tempo do ‘porém’ .
                                                                                 O nosso trabalho - quer seja partilhado com párocos, com outras Adoradoras que desenvolvem o
                                                                                 ministério paroquial, com líderes leigos, famílias imigrantes, agências estatais ou crianças – é por meio
                                                                                 dele que se pretende construir relações de respeito e de interesse.
                                                                                  T. S. Eliot conclui assim a sua história de viagem:
                                                                                          “Depois da alba chegamos em um vale mais tépido,
                                                                                          com um riacho escorrendo e um moinho a água que batia sombrio...
                                                                                          e chegamos à noite, no momento não encontramos logo o lugar...”.
                                                                                 No suceder-se das estações litúrgicas continuamos a rezar e a louvar com a grande esperança que os
                                                                                 imigrantes em meio a nós experimentem, em um tempo não muito distante, o sonho pelo qual vieram e
                                                                                 descubram que a escuridão cedeu o lugar a uma luz santa.
                                                                                 Na ocasião, rendemos graças pelos dons preciosos dados e recebidos durante a viagem.

                                                                                                                                                           Ir. Cecilia M. Hellmann, ASC
                                                                                                                                                    Coordenadora do Ministério hispânico
                                                                                                                                                            Diocese de Belleville (Illinois)




                                                                                Asc Comunicações Internacionais                                                          Página 2 de 16
                          Momentos preciosos
                          Momentos preciosos
      A miinha prriimeiirra experriiênciia de comuniidade iintterrnaciionall
      A m nha p me a expe ênc a de comun dade n e nac ona
                           Área continental: Asia; Fundação Coréia




                                                                                               …do Mundo ASC: próximas, com ternura, da nossa sociedade ferida (Atos AG ’05)
Sou Ir. RaMi Agnes Yoon, uma irmã coreana que há pouco mais de um ano fez a profissão.
Tive o privilégio de participar de uma experiência de meditação em Ashram promovida pela
Área Continental da Ásia na Índia no início de dezembro de 2007.
Mesmo havendo outras cinco irmãs coreanas, esta foi a minha primeira experiência de
Comunidade internacional como Adoradora e me sentia um pouco perturbada. Estava
preocupada e ansiosa devido a minha habilidade em falar o inglês, mas logo que cheguei à
Bangalore as minhas preocupações dispersaram-se com a calorosa acolhida das irmãs.
Fiquei agradecida porque podia progredir com calma. Durante a Missa, no decorrer da
oração e das refeições, através das risadas e da partilha das histórias podia sentir a
alegria afetuosa e agradável de pertencer a uma comunidade.
No dia 27 de dezembro mais de 20 irmãs foram juntas a ashram. A primeira impressão foi
sobre o silêncio. Não havia nada ao redor, mas eu estava inexplicavelmente calma. A
jornada iniciou cedo com o yoga para relaxar o corpo e a mente. Pela manhã havia as
laudes e a missa, seguida de uma conferência sobre meditação. Tinha também a oração de
meio-dia. À tarde havia uma outra conferência e tempo para trabalhar no jardim.
Ajudávamos a preparar as verduras para as refeições. O dia terminava com a oração da
tarde, o terço e o tempo para oração pessoal.
Um dia, enquanto estava sentada rezando debaixo de uma árvore, uma brisa me veio fazer
companhia. Nunca tinha sentido antes um toque assim tão gentil. Veio-me as lágrimas aos
olhos em reconhecer o calor da mão dEle naquela brisa suave que acariciava os meus
cabelos, o meu rosto, todo o meu corpo. Estas experiências tão preciosas em ashram
foram momentos para considerar       aquilo que estou fazendo agora e de que forma viver tal
experiência como Adoradora do Sangue de Cristo que procura viver o espírito de Santa
Maria De Mattias no seguimento de Jesus.
Tudo contribuiu para despertar em mim a consciência do fato de que, quer eu esteja na
Índia ou na Coréia ou em qualquer outro lugar, a minha identidade se revela no modo como
eu respondo Àquele que está sempre comigo e me conduz. Os tempos de silêncio, de
oração e de partilha com as Irmãs eram sempre tempos nos quais se encontrava a força no
esforço comum de aproximar-se e fazer-se sempre mais próximas de Deus. Deus sempre nos
dá as graças de que temos necessidade.
Esta oportunidade de visitar a comunidade das ASC na Índia e aquela xperiêcia no ashram
é um momento da vida que não quero esquecer nunca. Agradeço a Deus por este tempo
especial e quero viver alegremente,cada dia, a Sua presença.




 Asc Comunicações Internacionais                                                 Página 3 de 16
                                                                                           Viiverr os vottos no espíírriitto das Bem--aventturranças
                                                                                           V ve os vo os no esp o das Bem aven u anças
                                                                                                       Área continental: Asia; Fundação: Filipinas.




                                                                                   As ASC da Fundação das Filipinas desejam exprimir profunda gratidão e estima a Ir.
…do Mundo ASC: próximas, com ternura, da nossa sociedade ferida (Atos AG ’05)




                                                                                   Loretta Gegen e a Ir. Angelita Myrscough pela partilha do seu esforço e do seu
                                                                                   conhecimento nos estudos e pesquisas sobre a Espiritualidade do Sangue de Cristo.
                                                                                   Durante a última Assembléia Anual 2007-2008, as irmãs da Fundação expressaram o desejo
                                                                                   de aprofundar o significado da Espiritualidade ASC à luz das bem-aventuranças, conforme
                                                                                   vem indicado no Código de Vida 11: “viver os votos no espírito das bem-aventuranças
                                                                                   enquanto servimos os outros”. A cada irmã foi dada uma das oito bem-aventuranças, para
                                                                                   pessoalmente aprofundar o seu sentido            e apresentar às outras irmãs pontos de
                                                                                   aprofundamento e de reflexão durante o retiro mensal.
                                                                                   Os trabalhos de Ir. Angelita e Ir. Loretta além da valiosa ajuda serviram ao mesmo tempo
                                                                                   de grande encorajamento para as jovens irmãs. Foi também um testemunho o exemplo
                                                                                   dessas irmãs idosas que procuram modos de manter robusto e vivo o carisma através do
                                                                                   estudo e da pesquisa. Este trabalho reforça o desejo de conhecer mais nós mesmas e a
                                                                                   nossa espiritualidade nas Filipinas. Desejamos encorajar o CIS a continuar a tradução do
                                                                                   material disponível na sua biblioteca, para que todos possam beneficiar-se da riqueza do
                                                                                   Carisma.
                                                                                                                                                           As ASC, das Filipinas




                                                                                                             Aprendíí a dar e a partiillhar
                                                                                                             Aprend a dar e a part har
                                                                                                           Área continental: Asia; Fundação: Filipinas.

                                                                                   Iniciei o trabalho de voluntariado na clínica Santa Maria De Mattias como técnico
                                                                                   médico em setembro de 2003. Sinto-me orgulhosa de participar da equipe da referida
                                                                                   Clínica porque agora muitos me reconhecem não só pelo meu trabalho mas como
                                                                                   pessoa. Tenho recebido muitas coisas como pessoa desde quando me uni à missão das
                                                                                   ASC no trabalho da Clínica. Aprendi como reconhecer as necessidades dos pacientes,
                                                                                   aprendi a dar-lhes atenção, respeito e o justo serviço.
                                                                                   As irmãs ASC foram fonte de inspiração para muitos, e também para mim. Agora
                                                                                   compreendo a vida de um modo mais simples. Aprendi a dar e a partilhar aquilo que
                                                                                   sou e aquilo que tenho. Com elas desenvolvi a minha fé em Deus sobre um
                                                                                   fundamento mais profundo, sustentada pelo testemunho e pelas motivações da vida
                                                                                   delas.
                                                                                                                                           Ms. Eloisa Aurora Monteverde


                                                                                Asc Comunicações Internacionais                                            Página 4 de 16
              “Associiação porr uma IIgrrejja aberrtta” (VoK)
              “Assoc ação po uma g e a abe a” (VoK)
                        cellebrra o 10ooo anniiverrsárriio
                        ce eb a o 10 ann ve sá o
                    Área continentale: Europa central; Região:Schaan.




                                                                                            …do Mundo ASC: próximas, com ternura, da nossa sociedade ferida (Atos AG ’05)
No dia 20 de Janeiro houve realmente uma grande festa. A capela da casa central em
Schaan estava cheia durante a celebração eucarística das 11h, que foi além das 12:00.
Após um “almoço partilhado” servido pelos voluntários/as o povo se reuniu de novo na
capela para ouvir o notável professor universitário de teologia pastoral, Leo Karrer. Ele
delineou brevemente os 10 anos passados, marcados antes pela “raiva” (pelo modo
como foi criada a arquidiocese de Liechtenstein), depois pela “depressão” (porque
foram destruídas todas as estruturas pastorais que até então funcionavam bem),
portanto, a “partida corajosa” criando estruturas novas, vivazes, sustentadas por
leigos/leigas entusiastas, que sentiam encontrar-se em uma Igreja viva, “em casa”.
O professor não tinha um programa pronto para os próximos 10 anos, mas a idéia de ver
e entender o problema, e de desenvolver e viver a visão nova sem cansar-se, se os
frutos não amadurecerem logo. Veja: Os mass média publicam com particular prazer
fatos negativos sobre a Igreja: Deixemo-nos acordar! Não ajudam nem a tristeza, nem a
raiva. A Igreja de Cristo não é uma organização política ou econômica, que tem em mira
o sucesso visível, mas família de Deus com membros não perfeitos! Comunicar apenas
o positivo ainda presente na Igreja tranquiliza, mas não cura as feridas; antes, impede
a conversão urgente. Devemos VIVER A PALAVRA DE DEUS, celebrar a fé vivida
amando ativamente Deus e o proximo na “diversidade reconciliada“, sem jamais ver nos
“outros“ inimigos para combater, mas irmãos e irmãs para amar.
Leo Karrer vê o problema mais grave nas estruturas rígidas eclesiais. O mundo
entretanto se desnvolveu de modo diferencial e globalizado velozmente – o mesmo
ocorreu também na Igreja católica! Existem muitos teólogos/teólogas leigos/leigas,
preparados e desejosos de comprometer-se com a Igreja, enquanto o número de
sacerdotes baixa e a sua idade média sobe. Os sacerdotes ainda ativos são
sobrecarregados de trabalho, sempre em viagem para celebrar a missa nas paróquias
vacantes, às vezes diante de bancos quase vazios.
O professor vê o tempo maduro para uma conversão radical – partindo das raízes! - a
vida de Cristo e a sua “Boa Notícia” que torna cada pessoa crente livre para viver como
filha de Deus redimida e por isso capaz de amar e servir...
Como “presente jubilar” a VoK colocou à disposição uma magnífica mostra do “Mundo
Bíblico” no qual podem ver os lugares, as tendas, os animais e os utensílios daquele
tempo na Palestina e até saborear o pão, queijo, vinho, perfumes... de então! A
exposição ficou por uma semana na escola das ASC anexa à casa regional, e
continuará por três semanas em um salão da Prefeitura de Schaan. Voluntários do VoK
e as ASC são responsáveis pela vigilância e guias da mostra. Atrás dos bastidores as
ASC providenciam para que tudo esteja pronto em tempo e de modo justo.
                                                                       Ir. Alma Pia, ASC




 Asc Comunicações Internacionais                                           Página 5 de 16
                                                                                                       Nottííciias sobrre … Ottttmarrsheiim
                                                                                                       No c as sob e … O ma she m

                                                                                Em janeiro de 2008 a Dra. Brigitte Degler, colaboradora do volumoso projeto “Helvetia
                                                                                Sagrada” me pediu notícias a respeito da supressão do priorado das Beneditinas de
                                                                                Adoração perpétua de Ottmarsheim.

                                                                                Essa comunidade, proveniente de Steinerberg, Suíça, foi expulsa pelo governo suíço
…do Mundo ASC: próximas, com ternura, da nossa sociedade ferida (Atos AG ’05)




                                                                                em 1848 quando foi unida à fundação de Roma em 1847. Visto que a regra das
                                                                                Adoradoras italianas previa uma comunidade apostólica, a maioria das irmãs com a
                                                                                “mãe espiritual e superiora geral” Celestina Mayer decidiu unir-se às beneditinas para
                                                                                serem contemplativas. Umas doze Adoradoras que já trabalhavam em Gurtweil,
                                                                                Alemanha, com moças de rua, querem, ao contrário, permanecer unidas a Maria De
                                                                                Mattias. Clementina Zerr, que esteve em       Roma e Acuto para conhecer melhor o
                                                                                espírito de MDM, após a expulsão de Gurtweil tornou-se a superiora das ASC nos
                                                                                Estados Unidos.

                                                                                De 1977 (Congresso Interassembléia) em diante, nós Adoradoras visitamos várias
                                                                                vezes Steinerberg, Ottmarsheim e Gurtweil, também com as junioristas. A última vez que
                                                                                estive em Ottmarsheim foi junto com a geral das irmãs de O’Fallon em 1997 para
                                                                                conseguir as relíquias de M. Theresia Weber, sepultada alí... Naquele tempo viviam
                                                                                ainda duas irmãs beneditinas.

                                                                                Não tendo informações seguras sobre o que me foi perguntado, respondi à Dra. Brigitte
                                                                                que não sabia nada a respeito da supressão. Então ela me enviou a seguinte informação,
                                                                                importante também para nós ASC.

                                                                                “Sou orgulhosa em poder comunicar-lhe uma informação que em si é triste. Eu a recebi
                                                                                de P. René Bornert, OSB, que estuda os conventos beneditinos em Alsazia… Pois bem:
                                                                                após a morte da última Priora Madre Marie-Gabrielle Walzer, a 21 de março de 2004,
                                                                                permanece somente uma irmã no convento de Ottmarsheim: Ir. Benoit. No dia do enterro
                                                                                da Priora, 23 de março de 04, a comunidade foi definitivamente fechada. Ir. Benoit se
                                                                                uniu à comunidade das Benedetinas de Adoração perpétua em Rosheim” (de: L‘Église
                                                                                en Alsace. a vie diocésaine", Maio de 2004, p. 48-49).
                                                                                                                                                   Ir. Alma Pia, ASC




                                                                                 Asc Comunicações Internacionais                                            Página 6 de 16
                             Área continental: Europa do oeste; Região: Wrocław




       Santta Marriia De Mattttiias
       San a Ma a De Ma as                               Nova Comuniidade em Pogorrzella
                                                         Nova Comun dade em Pogo ze a
      Padrroeiirra de Bollesłławiiec !
      Pad oe a de Bo es aw ec !                                     (Polônia central)

No dia 18 de maio de 2008 a nossa Santa
Fundadora será proclamada Padroeira titular
da cidade de Bolesławiec. Por que em uma




                                                                                                       …do Mundo ASC: próximas, com ternura, da nossa sociedade ferida (Atos AG ’05)
cidade da Polônia e não em Vallecorsa, em
Acuto, na Italia?! O que trará de novo este
acontecimento?
Entre a palavra padroeira e a palavra patroa
há qualquer semelhança. Em geral o patrão
quando toma posse de uma casa velha                  Há pouco tempo           foi aberta uma nova
começa a restauração: joga fora os móveis,           comunidade em Pogorzela (Polônia central),
derruba o muro, organiza tudo segundo o seu          para a qual       foram convidadas Ir. Aniela
estilo, o seu gosto, a sua prioridade e o seu        Mroczek, Ir. Danuta Paterek e Ir. Anna
amor...                                              Mikołajewicz. Eis as primeiras experiências
De que modo começaria Santa Maria De                 apostólicas. “O povo nos acolheu com alegria
Mattias? Talvez a primeira coisa que tocaria         e com a esperança de que permaneceremos
fosse a vida moral dos cidadãos, falaria do          com eles por longo tempo. A nossa vida na
seu Amor Crucificado que derramou todo o             nova realidade é cheia de acontecimentos
seu Sangue pela salvação de cada pessoa,             ordinários e extraordinários. No mês de
ou começaria pelas ASC da Rua               de       outubro fomos imersas na devoção mariana,
Zgorzelecka 27?                                      que se exprimia na recitação do Terço na
Que desafio se apresenta à nossa                     Igreja paroquial, da qual participavam adultos,
Congregação com a decisão de eleger Maria            jovens, crianças… Ficamos particularmente
De Mattias Padroeira de uma cidade famosa            impressionadas com a presença das crianças,
                                                     cerca de 50, que cada dia rezam a Maria pela
pelas suas cerâmicas? Talvez ela, como
                                                     salvação do mundo.
Padroeira, nos convidará a descer lá embaixo
                                                     Por ocasião da Festa de São Gaspar, 21 de
na casa do oleiro e observar bem o trabalho,         outubro, vieram Ir. Wiesława Przybyło e Ir.
como Jahvé fez com o profeta Jeremias?               Teresa Jaszczyszyn, e durante as celebrações
Descer, em atitude de humildade e verdade,           eucarísticas Ir. Wiesława apresentou os
no próprio subconsciente, na própria história        nossos fundadores, o nosso carisma e a nossa
da vida, e tomar consciência das rupturas, do        espiritualidade.
pecado, das concupiscências as quais somos           Na festa de Todos os Santos e da
ligadas. Não tem grande importância com que          Comemoração dos mortos os jovens guiaram
tipo de material somos ligados: duras                a oração pelos defuntos          no cimitério e
correntes, grossas cordas ou um fio sutil, seja      prepararam um programa de recitação de
o que for , nos tolhe a liberdade de filhas de       poesias na igreja. Para os jovens foi uma
Deus.                                                experiência de responsabilidade, porquê se
Reconhecer a própria realidade de pecado é           deram conta de serem capazes de fazer
um discurso fundamental para a conversão. É          qualquer coisa de bom pela comunidade
o primeiro passo para entender o Amor                paroquial.
Crucificado, que derramou o próprio Sangue           Neste novo lugar experimentamos diversos
pela nossa salvação, conforme nos diz Santa          acontecimentos       alegres;    nos    alegrou
Maria De Mattias. Todas nós somos a argila           sobretudo o término da restauração da nossa
nas mãos de Deus! Apesar das rupturas o              capela, o tabernáculo novo, um crucifixo que
                                                     era da comunidade de Zawidów que foi
Senhor, como oleiro, recomeça o trabalho.
                                                     fechada, o altar de Bolesławiec, os bancos de
Com esta esperança nos preparamos para
                                                     Zakopane, e naturalmente o hóspede mais
este alegre acontecimento!                           importante: Jesus, no Santíssimo Sacramento,
                             Ir. Weronika Maria
                                                     que “veio para ficar conosco” no Natal.
                                                                           Ir. Anna Mikołajewicz ASC



 Asc Comunicações Internacionais                                                     Página 7 de 16
                                                                                               Fundação “Querriido prróxiimo”
                                                                                               Fundação “Que do p óx mo”
                                                                                            Área continental: Europa central; Região: Zagreb
…do Mundo ASC: próximas, com ternura, da nossa sociedade ferida (Atos AG ’05)


                                                                                O projeto para a construção da Casa para pessoas anciãs e doentes
                                                                                (Centro“Querido próximo”) em Okučani moveu as potencialidades espirituais e
                                                                                materiais em toda a Croácia e era muito evidente a sensibilidade do povo para os
                                                                                problemas das pessoas anciãs e doentes.
                                                                                A Fundação "Maria De Mattias”, estabelecida há pouco tempo, é um meio atual
                                                                                para conseguir um fundo e utilizar os recursos, segundo o objetivo da Fundação e
                                                                                do nosso carisma. A administração regional se interessa pelas diversas iniciativas
                                                                                de atividades da Fundação. No concurso público, feito por parte de T-Hrvatski
                                                                                Telekom (Telecom croato), foi designado para a Fundação uma quantia
                                                                                humanitária. O dinheiro arrecadado dessa forma foi destinado ao término da
                                                                                construção da casa, um dos programas do Centro "Querido próximo". As
                                                                                Adoradoras da Região de Zagreb reconheceram esta necessidade nesta cidade,
                                                                                que ainda traz os sinais e as consequências da guerra, como um sinal dos tempos.
                                                                                A maior parte da população anciã se encontra às margens da existência porque
                                                                                com frequência as pessoas que não ganham com o trabalho, não tem lugar na
                                                                                família e na sociedade.




                                                                                Faz dois anos que o Centro "Querido próximo” vem desenvolvendo com sucesso
                                                                                atividades no campo social e caritativo. Aos numerosos usuários, a maioria
                                                                                anciãos, solitários e pobres, os subsídios necessários são oferecidos pelos
                                                                                voluntários. Para todos os cidadãos de Okučani; os laboratórios para os anciãos e
                                                                                para os necessitados de outras idades são verdadeiros eventos. Na rádio local
                                                                                cada semana tem uma transmissão fixa “A Mesa da Palavra”, animada por irmã
                                                                                Ruža Andlar, assistente social. Esta é uma ocasião particular de formação cristã e
                                                                                humanitária para cada pesssoa, que a exemplo de Maria De Mattias, chamamos
                                                                                "querido próximo".
                                                                                Recomendamos às orações de todas pelas atividades da Fundação e os seus
                                                                                projetos. No nosso site web (www.klanjateljice.hr) estão indicadas as modalidades
                                                                                para sustentar a Fundação “Maria De Mattias“.



                                                                                                                                                   Página 8 de 16
                                                                     Asc Comunicações Internacionais
                                      Orvieto – Mosteiro S. Paulo
         IInaugurração da Nova sede Acadêmiica do Gorrdon Collllege
           naugu ação da Nova sede Acadêm ca do Go don Co ege
                            Área continental: Europa do Sul; Região: Itália

A notícia não é realmente nova, mas de qualquer modo é apropriada para esta ocasião, uma vez que
há pouco tempo celebramos a Semana pela Unidade dos cristãos.




                                                                                                           …do Mundo ASC: próximas, com ternura, da nossa sociedade ferida (Atos AG ’05)
Depois de longas negociações que resultou com a estipulação de um contrato entre as Adoradoras e o
Gordon College, no mês de novembro, em Orvieto - no “Mosteiro S. Paulo” propriedade das ASC - foi
inaugurada a nova sede Acadêmica do Gordon College, Universidade cristã dos Estados Unidos, que há
dez anos atua em Orvieto em colaboração com o Município de Orvieto, com a Diocese e com outras
agências que priorizam a cultura e a arte.
A inauguração foi aberta com a celebração de uma Véspera Ecumênica, presidida pelo Bispo de
Orvieto –Todi, S.E.Giovanni Scanavino, e pelo Pastor anglicano Rev. Susan Skillen. Uma véspera em
duas vozes e em duas línguas, numa única fé em Cristo Jesus. Tomaram parte no ato litúrgico os
professores e os estudantes da Universidade, amigos, colaboradores e autoridades convidadas para a
ocasião, e um bom grupo de Adoradoras do Sangue de Cristo.
O Bispo, na sua homilia, colocou em evidência que aquilo que parece impossível para as pessoas é
possivel para Deus que escuta os gemidos de seus filhos e de suas filhas, assim escutou as orações das
irmãs e dos dirigentes da Universidade, realizando uma oportunidade ecumênica de formação humana
e espiritual para as jovens gerações, gerando sinais de vida nova e de esperança. No término da
celebração das Vésperas o Pastor, acompanhado do bispo e de todos os presentes, benzeu os locais da
nova sede acadêmica, enquanto os estudantes apresentaram um canto em inglês e um canto em
italiano. Depois teve lugar o momento institucional da inauguração.
A dotora Pirkko Peltonen, Assessora da Formação e da Universidade do município de Orvieto e
Presidente do Centro De Estudos da Cidade de Orvieto, agradeceu a todos por esta oportunidade e fez
uma saudação em inglês a todos os estudantes. O Prof. John Skillen, Diretor do Programa do Gordon
College em Orvieto, agradeceu a todos aqueles que tornaram possível o desenvolvimento dos
programas do Gordon College em Orvieto pelos estudantes de algumas universidades americanas,
depois apresentou o futuro projeto que prevê a realização, nas partes ainda por reestruturar, de
uma mostra permanente de arte cristã contemporânea, concertos ao ar livre no pátio interno,
seminários e reuniões de caráter espiritual e religioso.
O Dott. Cliff Hersey, Responsável pelos Programas Extrangeiros do Gordon College (Boston, USA)
colocou em evidência a coragem e o empenho do Prof. John Skillen e de sua mulher Susan em
acreditar e levar avante este projeto, enfrentando corajosamente todas as dificuldades e
imprevistos, apoiados por colaboradores italianos e pela disponibilidade das irmãs que acreditaram
nesse possível projeto.
Agradecemos o Senhor por esta oportunidade de colaboração ecumênica e internacional.
                                                                               Ir. Bruna Menichelli, asc

               70 annii dii prresenza ASC a San Marrco iin Lamiis
               70 ann d p esenza ASC a San Ma co n Lam s
                      Área continental: Europa do Sul; Região: Itália

As ASC da Região Itália trabalham em São Marcos - Lamis (Foggia), um lugar disposto em
camadas ancoradas nas rochas do Gargano, em Puglia, há setenta anos. Foram chamadas ao
serviço de enfermagem no hospital por vontade do então Bispo de Foggia Mons. Farina;
sucessivamente dedicaram-se também à educação das crianças mais pobres na escola materna e
à assistência dos anciãos da casa de repouso da pia Fundação “M. e E. Gravina.
O amor e a dedicação das irmãs em seus trabalhos naquele lugar tocou o coração dos habitantes
e sobretudo do presidente da Fundação, o Sr. Sebastiano Delle Vergini, que quis fortemente e
colaborou para que uma rua central do lugar fosse intitulada a S. Maria De Mattias, e para que a
efígie da nossa santa fosse colocada no jardim em frente à sede da casa de repouso.
Na inauguração a 20 de janeiro de 2008, estavam presentes as autoridades religiosas na pessoa
do Arcebispo de Foggia-Bovino, Dom Francisco Pio Tamburrino, as autoridades civis, um
assessor da Região Puglia e o Prefeito de São Marcos - Lamis; Ir Caterina Ronci, superiora
regional, e alguns membros da administração regional, juntamente com as Adoradoras
provenientes das comunidades mais próximas.

     Asc Comunicações Internacionais                                                       Página 9 de 16
                                                                                   Este acontecimento é a expressão exterior de um fato importante que diz respeito a missão
                                                                                   quotidiana das ASC, alternando-se no curso dos anos em São Marcos - Lamis. A sua fidelidade
                                                                                   no mandamento do amor, a responsabilidade no empenho apostólico e sobretudo na vida de
                                                                                   consagração, transmitiram concretamente o sentido do nosso carisma. O Arcebispo,         na
                                                                                   celebração Eucarística, o põe em relevo, quando falando de Jesus, Cordeiro de Deus que
                                                                                   toma sobre si o pecado do mundo, descreveu o nosso carisma na sua dimensão sacrifical de
                                                                                   amor que se doa até o fim e como rio de vida que redime, liberta e renova todos aqueles que
                                                                                   ele alcança. Ir. Catarina, após a benção da estátua de Santa Maria De Mattias, retomou as
…do Mundo ASC: próximas, com ternura, da nossa sociedade ferida (Atos AG ’05)




                                                                                   palavras do Arcebispo definindo a Adoradora esposa e seguidora do Cordeiro imolado,
                                                                                   incansável anunciadora do mistério de amor que jorra da Cruz.
                                                                                   A nossa Fundadora, naturalmente, nunca esteve em São Marcos, Lamis, mas os cidadãos
                                                                                   puderam encontrá-la e conhecê-la através de suas filhas que hoje caminham e vivem junto a
                                                                                   eles.
                                                                                   Agradecemos as ASC que continuam seu ministério no hospital e na Obra Pia Gravina dando
                                                                                   este belo testemunho que nos honra.



                                                                                                            Corrrro pello camiinho do tteu amorr
                                                                                                            Co o pe o cam nho do eu amo
                                                                                                   XXIIII Enconttrro naciionall USC (Uniio Sanguiis Chrriisttii)
                                                                                                   XX Encon o nac ona USC (Un o Sangu s Ch s )
                                                                                                             Área continental: Europa do Sul; Região: Itália

                                                                                   Há 22 anos, com fidelidade inquebrantável, as Irmãs Adoradoras e os Missionários do Preciosíssimo
                                                                                   Sangue celebram um Encontro para jovens (USC) que já acompanham através da vida paroquial ou
                                                                                   com as Missões populares. Este ano a presença atingiu os 360 giovani residentes (mais 60
                                                                                   responsáveis: Irmãs, Missionários, leigos), e cerca de uma centena que estão nas proximidades de
                                                                                   Roma, participaram de alguns encontros ou de uma jornada.
                                                                                   “Corro pelo caminho do teu amor” (salmo 118,32) foi o tema que acompanhou os dias do encontro,
                                                                                                DA BASILEA A SIBIU: L’ASSEMBLEA ECUMENICA
                                                                                   de 2 a 5 de janeiro de 2008. Estes encontros permitem aos jovens, de 16 anos ou mais,a encontrar-
                                                                                   se na fé, na alegria, na partilha e sobretudo, com o testemunho de Cristo: pessoas, isto é, que os
                                                                                   jovens possam olhar nos olhos, e com elas        entrar em empatia exatamente pela força do seu
                                                                                   testemunho, da sua presença física.
                                                                                   No primeiro dia Pe. Francesco Bartoloni, Moderador Geral C.PP.S. sugeriu algumas reflexões; no
                                                                                   segundo dia Irmã Luciana De Stefanis, sup. geral das irmãs Agostinianas da SS.Annunciada, e no
                                                                                   terceiro dia foi expresso      o testemunho do professor Mário Melazzini, Presidente da AISLA
                                                                                   (Associação Italiana Sclerosi Laterale Amiotrofica – doença que ele mesmo porta há 5 anos) e Chefe
                                                                                   do Day hospital oncologico da Fundação Maugeri de Pavia.
                                                                                   Irmã Caterina Ronci, sup. Regional, participou das conclusões do último dia juntamente com Irmã
                                                                                   Patrizia Pasquini, conselheira regional, enquanto que, Irmã Maria Paniccia, conselheira regional,
                                                                                   estave presente durante todo o encontro.
                                                                                   Se os vários questionamentos abriram a mente para a reflexão, o testemunho do Prof. Melazzini, ao
                                                                                   expressar seu forte desejo de viver não obstante a doença incurável, tocou as fibras mais
                                                                                   profundas do coração dos jovens. As perguntas feitas em seguida expressaram isso claramente.




                                                                                Asc Comunicações Internacionais                                                  Página 10 de 16
                           Um modo de perrcorrrrerr o… “porrém”
                           Um modo de pe co e o… “po ém”

"Ser um membro da VIVAT é um meio de entender a nossa missão em um mundo secular com
uma visão global de fé”.
Sri Lanka, Kênia, Senegal, Darfur em particular, Iraque, Paquistão, Afeganistão, Israel, Palestina,
Congo: O que esses Países têm em comum? Sofrimento humano, violência, guerra, pobreza,
injustiça...
O que nós Adoradoras estamos fazendo, em nível pessoal e comunitário, para afrontar estes
problemas globais? Pessoalmente, cada uma de nós está certamente rezando pelas pessoas que
vivem estas situações terríveis e pela paz. E, em outra circunstância,  talvez escrevemos cartas
às autoridades estatais, participamos de celebrações, de momentos de orações                 e de
manifestações a favor da justiça, etc.




                                                                                                       Espaço O N G _ VIVAT Internacional –
                                                                                                       Espaço
Como Congregação, VIVAT nos dá uma voz nas Nações Unidas e uma plataforma internacional
de colaboração com sete outras congregações religiosas femininas e masculinas de mulheres e
homens para ser uma presença compassiva e provocar câmbio sistemático. Os Direitos Humanos
são o coração do serviço da VIVAT.
As quatro principais questões para afrontar e assegurar os direitos humanos são:
    - A Erradicação da pobreza
    - As mulheres e as problemáticas a respeito das mulheres
    - O desenvolvimento sustentável
    - A Cultura da paz.
Para saber mais podeis verificar o site web: www.vivatinternational.org

Ir. Susan Welsby representou as Adoradoras no seu primeiro encontro com o Conselho de
Administração da VIVAT, a 3 de janeiro de 2008, em Roma. Estes são alguns pontos relevantes:
   ∗ Felix Jones, Verbita, é o novo Presidente do Conselho executivo da VIVAT no ofício em
      New York;
   ∗ Em julho de 2008, no Brasil, será realizado um           seminário para os membros das
      congregações da VIVAT para ajudar os membros a se colocar em rede para fazer frente
      aos problemas de injustiça no país;
   ∗ VIVAT oferece um sistema de comunicações aos ministérios existentes para que assumam
      uma perspectiva mais comum e para coligar os esforços generosos dos membros de cada
      congregação.
   ∗ As práticas efetivas e os projetos da base devem ser documentados e comunicados ao
      Conselho executivo da VIVAT;
   ∗ A informação e a formação permanente sobre VIVAT e sobre Ensinamentos Sociais da
      Igreja são vitais para todos os membros da base e os leigos com os quais trabalhamos;
   ∗ Os membros do Conselho executivo participam cada mês dos encontros de 11 comissões e
      subcomissões de Organizações Não Governamental na ONU.
Estatísticas relevantes para 2007: os membros das Congregações da VIVAT estão presentes em
106 nações
   - África: 33 países, incluindo Guiné Bissau, Moçambique e Tanzânia
      Américas: 31 países, compreendendo Argentina, Bolívia, Brasil, Guatemala, Peru, Porto
      Rico e Estados Unidos
  -  Ásia e Pacífico: 20 países, inclusive Austrália, Índia, Coréia e Filipinas
  -  Europa: 22 países, compreendendo Aústria, Bélgica, Bielorússia, Croácia, Alemanha, Itália,
     Polônia, Rússia, Espanha, Suíça.
  Será criada uma Comissão internacional ASC para servir como canal de comunicação e de
     coleta das informações e das melhores iniciativas das Adoradoras para enriquecer as
     contribuições dos membros do staff da VIVAT no forum e nos encontros da comissão na
     ONU.
  Material e experiências formativas estão disponíveis no escritório da VIVAT. Contatar com Ir.
     Therese Wetta - wettat@adorers.org para maiores informações.
                                                                              Ir. Therese Wetta, ASC


Asc Comunicações Internacionais                                                   Página 11 de 16
                        Atividades da Administração Geral

VISITA CANÔNICA NA GUINÉ BISSAU
Estou feliz por haver visitado a nossa Fundação
na Guiné Bissau junto com a Ir. Ivana, de 4 a 18
de janeiro de 2008. A Guiné Bissau é uma
pequena nação, cuja língua oficial é o Português e
a lingua falada é o Crioulo.          Religião: 60%
Animista, 30% Muçulmana, e 10% Cristã. Nesta
Fundação temos 3 comunidades com 9 irmãs
entre as quais 6 irmãs Italianas e 3 irmãs nativas




                                                                                                 Partilhando…: fragmentos de vida e serviço da Administração Geral
(uma está atualmente em Roma para estudo). A




                                                                                           di id
primeira comunidade foi aberta na Guiné Bissau,
na pequena vila de Bula, no ano de 1980. Como               ASSEMBLÉIA REGIONAL
contam as irmãs, “foram anos difíceis, devido a
situação de muita pobreza e mortalidade infantil,
                                                             ELETIVA NO BRASIL
                                                        Conforme já foi comunicado na carta
mas tinha um povo que as esperava com muita




                                                                                           d
                                                        circular,       Ir. Bernarda Krištić,
esperança”. No ano de 1986, foi aberta a 2ª casa
                                                        superiora Geral, e as conselheiras Ir.
de missão em         Ingorè, na fronteira com o
                                                        Therese Wetta e Ir. Sônia Matos,
Senegal, e a 3° casa de missão foi aberta em
Bissau, no ano de 1992. Em um contexto de               tomaram parte na Assembléia regional
grande pobreza e de quase total ausência de             eletiva realizada em Manaus de 16 a
estruturas estatais, as três missões estão indo         22 de dezembro de 2007.
bem, são florescentes e cheias de vida e de             A assembléia regional se desenvolveu
esperança para as ASC e para o povo.                    em clima de sincera abertura, de
A vida missionária das irmãs é levada avante            profundo discernimento e de grande
com entusiasmo, compaixão e total dedicação em          confiança na Divina Providência.
favor do povo, através do serviço no campo da           Este acontecimento        revigorou a
saúde, especialmente para crianças desnutridas e        esperança e reforçou a fé em nosso
mulheres gestantes; formação da mulher e da             Deus que continua a fazer todas as
família; no campo da educação: escolas,                 coisas novas, mesmo percorrendo as
oratórios,     cursos      de       iniciação      ao   vias do sofrimento.
trabalho;formação juvenil-vocacional e o serviço        Outro      aspecto     forte,    deste
de caridade... Tudo isto é sustentado e iluminado       acontecimento, foi também a força
pelo anúncio de Cristo – de maneira direta e            da oração e a intensidade da
indireta - que é o próprio coração da missão.           comunhão de toda a Congregação: a
Tivemos ocasião de apreciar o esforço e o               oração     prometida pelas co-irmãs,
empenho de animação dos leigos cristãos que             amigos e amigas contribuiu muito
são co-responsáveis pelo anúncio evangélico             para o bom êxito da assembléia.
com a sua palavra e com o testemunho de vida.           Somos gratas ao Senhor que ainda
Admiramos também o empenho na pastoral                  mais uma vez, no sangue de seu Filho,
vocacional, mesmo se o sucesso que o                    renovou conosco a sua Aliança, porque
acompanha não é correspondente à fadiga.                eterna é a sua misericórdia.
Vimos ainda o empenho da Fundação pelo                  Obrigada a todas pela oração e pelo
desenvolvimento da comunhão e do respeito nas           apoio.
diversidades;     a paixão para colaborar na
edificação de uma igreja viva. De fato, o seu
grande sonho missionário permanece aquele de
ser uma igreja viva e florescente, fiel a Cristo e ao
seu evangelho, com catequistas e famílias co-
responsáveis e fortes na sua pertença a Cristo,
capazes de transmitir o evangelho com a vida. A
messe é grande, mas os operários, pouco
numerosos: rezemos pelas vocações santas e
abramos também o nosso coração aos grandes
horizontes do Reino de Deus!
                                 Ir. Marykutty, ASC


    Asc Comunicações Internacionais                                          Página 12 de 16
                                         Prróxiimas Viisiittas
                                         P ó x m as V s as
                                   Da Admiiniisttrração gerrall
                                   Da Adm n s ação ge a
               28 fevereiro – 5 março 2008: Assembléia eletiva em Schaan
                                         Sr. Therese e Sr. Marykutty

               30 março – 13 abril 2008: Visita canônica nas Filipinas
                                         Sr. Ivana

               08 – 18 abril 2008: Visita canônica na Coréia
                                    Sr. Bernarda e Sr. Marykutty




                         IIR.. SERAFIINA CIINQUE ASC
                           R S ER A F NA C NQ U E A SC
          Ettapa no camiinho do prrocesso de beattiiffiicação
          E a p a n o c a m n h o d o p o c e s so d e b e a c a ç ã o
Com a data de 8 de dezembro de 2007 apresentei à Congregação das Causas dos
Santos a POSITIO SUPER VIRTUTIBUS de irmã Serafina Cinque. O referido
documento consta de dois volumes: o primeiro do Informatio (informação sobre o
modo de viver as virtudes teologais, cardinais, dos votos e da humildade de irmã
Serafina – pag. 350) e o Summarium (coleta em apostila das testemunhas daqueles que
conheceram a Serva de Deus, feita durante a investigação diocesana na Amazônia,
pag. 400); o segundo volume é constituído de uma biografia redigida com rigor científico
e consta de 1100 páginas, fundamentada com documentos e fotos. Com a
metodologia prescrita pelo relator da Congregação das Causas dos Santos, a biografia
permite ter à disposição, quase na totalidade, todos os documentos necessários para
escrever uma biografia baseada na realidade histórica, sem a necessidade de recorrer
a documentos nos lugares de origem.
        Portanto, todo o trabalho da postulação está terminado, agora tudo depende da




                                                                                               Espaço Postulação
apreciação do grupo dos teólogos e o grupo dos Bispos designados para o exame, se




                                                                                               Espaço
caso o seu parecer for positivo, o Papa declarará Venerabile a Serva de Deus irmã
Serafina Cinque, reconhecendo de tal modo que ela praticou de modo heróico todas as
virtudes cristãs e aquelas próprias do seu estado de vida. Com esta declaração nós
podemos estar certas de que a vida de irmã Serafina pode inspirar-nos e estimular-nos
no amor para com o Senhor e os irmãos; ela, mulher dos nossos dias, não ficou distante
das problemáticas que nós também vivemos.
        Irmã Serafina é invocada sobretudo na Amazônia, mas também em todo o Brasil,
por muitas co-irmãs da Congregação, na Itália por muitos que a conheceram através da
folha A Apóstola que reportou periodicamente o Perfil escrito por irmã Marília
Menezes, asc. Centenas de pessoas declaram haver recebido favores divinos de todo
tipo por sua intercessão. Caso alguma dessas graças se revele uma cura física
extraordinnária e inexplicável pela ciência médica, poder-se-á iniciar um novo processo
para poder venerá-la como Beata. Tal processo poderia também ser iniciado antes da
declaração da Venerabilidade, isso apressaria o percurso de sua beatificação.
                                                                   Ir. Maria Paniccia, ASC




        Asc Comunicações Internacionais                                       Página 2 de 16
                                                                   ASC… sinal profético

                                                              Uma viida doada com
                                                               Uma v da doada com              allegrriia
                                                                                               a eg a
                                                            attrraii à ffé ttodas as
                                                            a a à é o das a s                  gerrações
                                                                                               ge ações
                                    “A nossa vida, entregue alegremente a Deus, é o sinal profético do qual a Igreja e o mundo têm
                                    necessidade e saudade. Como mulheres contemplativas podemos dar respostas que exprimem
                                    a veneração para cada pessoa porque vale o Sangue de Jesus” (Atos AG 2005 1.2).
                                    Quando a Comissão Ampliada do CIS se encontrou em setembro, foi combinado que cada
                                    uma de nós escreveria um artigo para o Boletim Internacional. Quero refletir um pouco com
                                    vocês sobre como a nossa espiritualidade ASC pode se constituir uma atração para os jovens
                                    e as jovens em nível espiritual.
                                     Escolhi esta citação dos Atos da Assembléia Geral porque fala da "ação", do efeito de uma
                                    vida ofertada "alegremente" a Deus. Eu creio que isto seja um modo que nós podemos usar
                                    para nos tornarmos aquelas testemunhas credíveis das quais falamos no Código de Vida.
                                    Recentemente, li estes dois artigos: "Exprimir a vida religiosa à nova geração” e “Façamos as
                                    perguntas justas para atrair os jovens católicos”. Mesmo se ambos os artigos foram escritos de
                                    um ponto de vista americano, creio que podem ser adaptados para todas as culturas. Um artigo
                                    era baseado em um Estudo Nacional sobre Juventude e Religião, o outro, era a reflexão de um
                                    diretor vocacional a respeito do modo de interpelar os jovens adultos.
Espaço CIS – Para refletir juntos




                                    Em 1997 a Conferência dos Bispos dos Estados Unidos reafirmou a visão para atrair os
                                    jovens: Renovar a Visão: Um projeto para a pastoral juvenil católica, todavia parece que
                                    continuam a usar os velhos paradigmas antes que dar crédito à visão. A pastoral juvenil no
                                    velho modelo é organizada em grupos de jovens: os jovens são apegados à comunidade eclesial
                                    no seu seu todo, com a intenção de estar entre os seus semelhantes. Isto às vezes pode ser
                                    muito bom, mas eles não se consideram membros da comunidade de fé. Em ambos os artigos o
                                    acento do novo modelo parece ser aquele de reunir todos na inteira comunidade de fé: pais,
                                    avós, jovens, crianças. A chave não é só aquela de empenhar os jovens, mas empenhar
                                    também os seus pais, na formação da fé, na pastoral juvenil, na catequese e evangelização das
                                    crianças, adolescentes e adultos. Uma outra preocupação expressa em um dos artigos é que
                                    parece haver uma diferença/ uma separação entre o valor da nossa fé e a ação que a fé
                                    comporta. Muitos jovens são envolvidos no empenho social e em grupos de serviço, mas parece
                                    faltar a ligação a este serviço como expressão de fé.
                                    Como Adoradoras do Sangue de Cristo nós falamos de reunir todos os povos, de acolher e
                                    incluir. Afirmamos que cada pessoa vale o Sangue de Cristo. Os nossos jovens são o indicador
                                    do nível, o espelho da vida religiosa e espiritual da comunidade de fé adulta. Enquanto muitos
                                    dizem que são “católicos” e consideram um valor o ser “católico”, quando se faz a pergunta
                                    sobre a sua participação à Missa ou em outras atividades religiosas dizem que não o
                                    frequentam. Onde está o ponto entre a fé e a prática? Como ajudarmos as nossas gerações a
                                    fazer a ligação entre a fé no coração e uma fé praticada dentro de uma comunidade de fé? É
                                    aqui que temos uma experiência vivida para oferecer. Nós vivemos em uma comunidade de fé
                                    internacional, esforçamo-nos constantemente para desenvolver o nosso ser espiritual e deste
                                    lugar de adoração nasce a ação para o Reino de Deus.
                                    Termino a minha reflexão tendo no coração mais perguntas que respostas. Mas eu sinto este
                                    desafio: ao invés de dizer que somos muito grandes, muito poucas, muito..., muito..., muito...
                                    vivamos a nossa vida ofertada alegremente a Deus, para ser o sinal profético do qual a igreja e
                                    o mundo tem necessidade e desejo. Talvez é aqui que nós envolveremos na fé todas as
                                    gerações.
                                                                                                                 Maria Hughes, ASC
                                                                                          CIS - Área Continental da América do Norte




                                     Asc Comunicações Internacionais                                             Página 14 de 16
                              Muitas razões para ...




                       CONVITE À ORAÇÃO SOLIDÁRIA
                       pella siituação de iirmã IInês Keziić
                       pe a s tuação de rmã nês Kez ć
 No período de espera do Natal, a 14 de dezembro de 2007, o Senhor nos visitou de modo
 imprevisto com o sofrimento. Naquele dia irmã Inês estava em uma pequena condução




                                                                                                Na Congregção
 com outras três irmãs, um sacerdote e dois leigos. Saindo de Belgrado o veículo deslizou no
 gelo e capotou. Nesta circunstância irmã Inês sofreu fraturas nas costelas e um trauma
 craniano. Foi imediatamente levada e internada no hospital e, depois de dois dias, foi
 submetida a uma cirurgia no abdome, para resolver as conseqüencias do ferimento causado
 pelo acidente. Para a lesão na cabeça não foi necessário uma cirurgia. O sangue foi
 “milagrosamente” reabsorvido. Até agora ainda respira de modo artificial por meio de um
 aparelho. Às vezes parece que consegue entender o que está acontecendo, mas não
 consegue falar porque as cordas vocais foram danificadas. Infelizmente, nos últimos dias,
 um vírus que a atacou no hospital piorou muito a sua situação. Ao término de janeiro ela foi
 transferida a Zagreb, onde poderá gozar dos cuidados de tantas ASC, e da presença de seu
 irmão, da irmã e dos parentes, que em momentos como este é de grande conforto.
 Sabemos que todas, na Congregação, estão rezando por ela. Continuemos persistindo
 nesta corrente de oração ao Senhor, com fé e esperança.
 A sua serenidade, a facilidade de comunicação, o espírito ecumênico e a abertura às
 diversidades, são qualidades notáveis em toda Belgrado, onde exerceu o seu ministério
 com dedicação nestes últimos sete anos. Estamos convictas que o Senhor através deste
 seu sofrimento “complete na nossa carne aquilo que falta às tribulações de Cristo” (Col 1,
 24).




               Voltaram
             À casa do Pai
                  2008
                  2008

        Sr. Emanuela Tutić, Zagreb
       Sr. Slavka Matijanić, Zagreb
           Sr. Rina Di Livio, Italia
         Sr. Florian Berberich, USA
          Sr. Alvina Henrichs, USA
          Sr. Ružica Ćurić, Zagreb
       Sr. Annunziata Centra, Italia
    Sr. Filipa Barbosa Ataíde, Manaus


Asc Comunicações Internacionais                                               Pagina 15 di 16
                                                             Novas admiiniisttrrações
                                                             Novas adm n s ações
                                Consellho de ffundação de Corréiia
                                Conse ho de undação de Co é a
                                Sr. Gee hae Cecilia Lee, Coordenadora

                                Sr. Young Ae Eugenia Lee, Conselheira

                                Sr. Yung Ja Clara Lee, Conselheira

                                Sr. Bernadine Wessel, secretária

                                Sr. Mi Sook Francesca Kwak, Ecônoma


                                                                                 De esquerda: Ir. Esmeralda, Marlene, Angela, Ivone

                                                                                          Admiiniisttrração rregiionall
                                                                                          Adm n s ação eg ona
                                                                                                d e Ma n a u s
                                                                                                d e Ma n a u s
                                                                                Sr. Esmeralda Gonçalves do Vale, Superiora
                                                                                                Regional

                                                                                        Sr. Marlene Rodrigues Nogueira,
                                                                                             Conselheira e Ecônoma

                                                                                     Sr. Angela Maria Pinho Cavalcante,
Eventi della Congregazione




                                         Em december 8, 2007                                     Conselheira
                                        fez a primeira profissão
                                                                                   Sr. Ivone Alves de Freitas, Conselheira
                                      Sr. Juliana Samoranon Gabin
                                      Sr. Mary Gay Aspilla Binongo
                                                                                    Sr. Maria do Socorro Moreira Rocha,
                                                 Filipinas                                        secretária

                                        Nossos melhores desejos
                                            e nossa oração!




                             Asc Comunicações Internacionais                                                  Página 16 de 16

								
To top