FORTRAN X PASCAL - DOC - DOC

Document Sample
FORTRAN X PASCAL - DOC - DOC Powered By Docstoc
					  UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL

CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E EXATAS

             INFORMÁTICA




          PASCAL X FORTRAN




              Elgio Schlemer
  Paradigmas de Linguagem de Programação
             Marcelo Yamaguti




         Canoas, setembro de 1994
                                 INTRODUÇÃO




       Este trabalho tem por objetivo fazer uma comparação da linguagem FORTRAN
com a linguagem de programação PASCAL.

       O Fortram surgiu em 1954 possibilitando que programadores escrevessem, em
expressões aritméticas, operações na mesma linha de código.

        Já o Pascal tem esse nome em homenagem ao filósofo Blaise Pascal e foi
inventado por Niklaus Wirth no início da década de 70. Originalmente criada para ser
uma linguagem de programação educacional, introdutória, para ajudar programadores
iniciantes a desenvolver bons hábitos, programas claros, concisos e estruturados.

       O Pascal e Fortram são praticamente antagônicos em ao outro. O proimeiro
oferece um ambiente de programação estruturada e o outro completamente
desestruturada.




                                    FORTRAN



Estruturas de Programas:

       Um programa em Fortran é uma seqüência de unidades, sendo a primeira
considerada a principal. As outras unidades são consideradas sub-rotinas ou funções.
Essas unidades podem ser testadas e compiladas em separado.

       As unidades comunicam-se entre si por meio de argumentos e parâmetros que
devem corresponder-se em número e em tipo, ou por meio de áres externas. Na execução
da sub-rotina cada parâmetro recebe o endereço do argumento correspondente.
       A execução de um programa com sub-rotinas e/ou funções é controlada com o
auxílio de uma tabela de nomes e endereços de unidades (TNU) e de posições para
endereços de retorno.




Estruturas de controle:

        O Fortran tem as operações aritméticas comuns e a atribuição de valores é
realizada com o sinal "=". Sua deficiência está em comandos repetitivos: ele não
comporta expressões do tipo WHILE ... DO e seleções do tipo IF...THEN...ELSE. O
único dispositivo de repetiçao em Fortran é:
        DO número var-cont = val. inicial, val final, incremento.
Ex:
         DO 9 I = 1, 8, 1   variável i começa em 1 até 8 inc. 1. Sai para linha 9 ao terminar.
                   ...
         9 CONTINUE


         O comando de seleção do Fortran é: IF (condição) comando simples.
Ex:
         IF (COND .EQ. 0) COND=3     Se COND=0 cond receberá 3
       Fortran tem um sistema de transferência de controle que força o processador a
desviar, incondicionalmente a operação. Trata-se do GO TO número, onde "número" é
um número associado a um certo comando do programa . Quando o processador encontra
um GO TO , ele identifica o comando associado ao número e passa a executá-lo. É fácil
prever que o uso indiscriminado de GO TOs dificulta tremendamente a leitura dos
programas, especialmente se "números" se referirem a comandos que estão em outra
página do programa. O uso deste comando deve ser limitado como. por exemplo para
colocar mais de um comando em seleção:
         IF (CONT .EQ. 0) GO TO 10 exemplo de IF com mais de um comando se cont <> 0
                  CONT=30
                  PART=48
         10 ...


         Este tipo de estrutura pode ser usado para simular um WHILE...DO da seguinte
forma:
         5 IF (CONT .EQ. 0) GO TO 10
                  <COMANDOS>
                  GO TO 5
         10 ...


        Note que neste caso a variável cont deve ter seu valor alterado debtro do corpo do
IF para que isto não seja um LOOP eterno.
Tipos e estruturas de dados:


       Não existe em FORTRAN o tipo caracter, sendo impossível atribuiçòes do tipo
A='b' ou A= 'abacate'. Esse tipo de atribuição deve ser simulado como tipo integer.




                                      PASCAL



Estrutura de Programas:


       No Pascal implementou-se o conceito de programação estruturada e as rotinas
(procedeimentos e funções) podem ser aninhadas, ou seja, umas dentro das outras.



Estrutura de controle:


     O Pascal tem todas operações aritméticas usuais e vários comandos de repetição:
WHILE...DO IF...THEN...ELSE FOR...DO ,etc

       Para informar ao computador que uma ou mais intruções devem ser repetidas um
número prefixado de vezes, usa-se o FOR TO, o qual faz automaticamente o controle do
número de vezes que os comandos serão repetidos. Assim como no FORTRAN apenas
um comando pode ser executado em repetições. Só que no Pascal, diferentemente do
FORTRAN, pode-se definir este comando como sendo um bloco de comandos. Isto é
feito colocando-se BEGIN no início do bloco e END ao final. Os comandos serão
executados à partir do Begin até o próximo end e depois uma interação estará concluída.

       Possui um forte e rígido controle de tipos de variáveis, não permitindo ao
programador misturá-las.
Tipos de estruturas de dados:


        O Pascal oferece inúmeros tipos de dados (inteiro, real, caracter, etc) e outros
estruturados (cadeia de caracteres, vetor,etc). Permite ainda que o programador defina
outros tipos de dados à partir dos tipos básicos.

       Um outro tipo de variável bastante poderoso em Pascal é o tipo apontador.
Oferece recurso de uma variável cujo seu tamanho pode variar. Quando usado em
conjunto com tipo Record, permite uma estrutura bastante flexível.
                                  BIBLIOGRAFIA




Carvalho, Sergio E. R. de. Introdução à ciência da Computação com Watfiv e Fortran.
  Rio de Janeiro, RJ. 1986. ed. Campos. 183 p.

Grilo, M. Célia A. Programação e técnicas Turbo Pascal. Rio de janeiro, RJ. 1988. 282p.