Docstoc

DIABETES GESTACIONAL Saiba Mais  Causas do Diabetes Gestacional  Tratamento do Diabetes Gestacional  Terapia Nutricional 

Document Sample
DIABETES GESTACIONAL Saiba Mais  Causas do Diabetes Gestacional  Tratamento do Diabetes Gestacional  Terapia Nutricional  Powered By Docstoc
					    DIABETES GESTACIONAL
    Saiba Mais:


                _Causas do Diabetes Gestacional
                Tratamento do Diabetes Gestacional
                Terapia Nutricional
                Terapia Insulínica
                Exames


    Introdução

    Na gravidez, duas situações envolvendo o diabetes podem acontecer: a mulher que já tinha
    diabetes e engravida (veja sessão a respeito) e o diabetes gestacional. O diabetes
    gestacional é a alteração das taxas de açúcar no sangue que aparece ou é detectada pela
    primeira vez na gravidez. Pode persistir ou desaparecer depois do parto

    CAUSAS DO DIABETES GESTACIONAL
    Leia Mais:


                Introdução
                Tratamento do Diabetes Gestacional
                Terapia Nutricional
                Terapia Insulínica
                Exames

    Como nos outros tipos, a causa exata do diabetes gestacional é desconhecida. Contudo, os
    especialistas acham que o diabetes gestacional pode ser uma etapa do diabetes tipo 2, pelas
    semelhanças clínicas existentes entre ambos.

    Os Fatores de Risco são Parecidos com Aqueles do Diabetes Tipo 2 e Incluem

                 Idade acima de 25 anos;
                 Obesidade ou ganho excessivo de peso na gravidez atual;
                 Deposição central excessiva de gordura corporal (gordura em excesso no tronco);
                 História familiar de diabetes em parentes de 1o grau;
                 Baixa altura (1,50cm);
                 Crescimento fetal excessivo, hipertensão ou pré-eclâmpsia na gravidez atual;
                 Antecedentes obstétricos de morte fetal ou neonatal, de macrossomia (peso
                 excessivo do bebê) ou de diabetes gestacional.

    Hormônios

    No período da gravidez, a placenta (órgão responsável pela nutrição do feto) produz
    algumas substâncias (hormônios) em grande quantidade. Embora imprescindíveis para o
    desenvolvimento do bebê, os hormônios criam resistência (dificuldade) à ação da insulina
    no organismo materno. Todas as mulheres grávidas têm algum grau de resistência
    insulínica, mas as mulheres com diabetes gestacional apresentam uma resistência mais
    exagerada.O diabetes gestacional costuma aparecer por volta da vigésima quarta semana de
    gravidez, exatamente quando a placenta começa a produzir grandes quantidades de
    hormônios. Por isso o rastreamento para o diabetes gestacional ocorre nesse período.

    Genética

    Acredita-se que os genes do diabetes gestacional e do diabetes tipo 2 são semelhantes. Em
    ambos, o que ocorre não é a deficiência acentuada na produção da insulina, mas uma
    resistência à ação dessa substância. Além disso, o diabetes gestacional aumenta as chances
    de a mulher desenvolver o diabetes tipo 2 no futuro.

    Os médicos acreditam que algumas mulheres com níveis glicêmicos mais elevados no
    início da gravidez (primeiro trimestre) provavelmente já estavam com diabetes antes do
    início da gravidez. Por esse motivo, e pela semelhança que o diabetes gestacional apresenta
    com o diabetes tipo 2, todas as mulheres que tiveram diabetes são orientadas a fazer a
    reavaliação das taxas de glicose após o parto.

    *Consultória: Dr.Angela Jacob Reichelt Médica do Serviço de Endocrinologia do Hospital
    de Clíinicas de Porto Alegre - ambulatório de diabetes e gravidez.


                                                  Topo


    TRATAMENTO DO DIABETES GESTACIONAL
    Leia Mais:


                Introdução
                Causas do Diabetes Gestacional
                Terapia Nutricional
                Terapia Insulínica
                Exames

    Existem vários critérios para se fazer o diagnóstico do diabetes gestacional. De uma
    maneira geral, a indicação do tratamento inclui desde elevações mais leves das taxas de
    glicose até o diabetes franco, como diagnosticado fora da gravidez.
    O tratamento do diabetes gestacional tem por objetivo diminuir a taxa de macrossomia
    (peso elevado do bebê ao nascer), evitar a queda do açúcar ao nascer (hipoglicemia) do
    bebê e diminuir a taxa de cesareana.

    No passado, esses bebês podiam apresentar outras complicações no nascimento, mas essas
    complicações estão menos freqüentes hoje em dia. Para o lado materno, além de aumento
    do risco de cesareana, o diabetes gestacional pode estar associado à toxemia, uma condição
    da gravidez que provoca pressão alta e geralmente tem como acompanhante a inchação de
    pernas e que pode causar um parto mais prematuro.
    O diabetes gestacional, é inicialmente tratado com planejamento alimentar, que idealmente
    deve ser orientado por nutricionista. Os exercícios físicos podem fazer parte do tratamento
    e serão orientados por seu médico. De maneira geral, mulheres que já faziam atividade
    física podem continuar a fazê-la normalmente. . Caso essas medidas não surtam os efeitos
    esperados por seu médico, será indicado o tratamento com insulina. Isso ocorre porque os
    efeitos dos antidiabéticos orais não estão bem estabelecidos na gravidez, então eles não
    podem ser usados nesse momento.

    Outra observação importante está relacionada aos objetivos glicêmicos. No diabetes
    gestacional está recomendado um controle mais estreito das taxas de glicose. Seu médico
    combinará com você quais são as metas de tratamento.

    TERAPIA NUTRICIONAL
    Leia Mais:


                Introdução
                Causas
                Tratamento do Diabetes Gestacional
                Terapia Insulínica
                Exames

    A terapia nutricional é um aliado importante. Para muitas mulheres é suficiente para manter
    a glicemia dentro dos valores recomendados pelo médico. Na gravidez, a mulher deve
    ganhar um mínimo de peso, em geral entre 10 e 12 quilos para mulheres que estão com o
    peso adequado. Suas escolhas alimentares devem ser saudáveis.

    Elas terão um papel singular para o tratamento do diabetes gestacional. Provavelmente, será
    necessário relembrar os conhecimentos básicos de nutrição. Por isso, a procura por um
    nutricionista torna-se interessante.

    A dieta pode ser acompanhada de exercícios leves. Mesmo pessoas com algumas carências
    especiais durante a gravidez podem nadar ou caminhar. Seu médico orientará sobre as
    contra-indicações à prática de atividade física.

    Entre os objetivos da terapia nutricional pode constar, também, um limite para ganhar peso,
    recomendado às mulheres obesas. Isso é imprescindível, porque é mais freqüente que
    mulheres obesas desenvolvam diabetes durante a gestação. O ganho de peso mínimo
    recomendado para essa situação é de 6,8kg

    TERAPIA INSULÍNICA
    Leia Mais:


                Introdução
                Causas do Diabetes Gestacional
                Tratamento do Diabetes Gestacional
                Terapia Nutricional
          Exames

    O médico poderá recorrer à terapia insulínica caso haja dificuldade para atingir resultados
    satisfatórios somente com dieta. É comum que a resistência à insulina atinja o auge durante
    o terceiro trimestre.

    O tratamento com insulina está, em geral, indicado quando as taxas de glicose em jejum
    fiquem acima de 105 mg/dl e as taxas de glicose medidas 2 horas após as refeições acima
    de 130 mg/dl. O momento de iniciar a insulina será orientado por seu médico, dependendo
    de cada situação.

    O uso da insulina pode incluir uma mistura de insulinas de ação curta e intermediária. Em
    geral, está recomendado o uso fracionado das doses de insulina. Seu médico combinará
    com você o melhor esquema de tratamento para o seu caso.

    É comum haver a necessidade de aumento das doses de insulina mais no final da gravidez
    (a partir do terceiro trimestre). Isso simplesmente significa que a sua resistência à insulina
    está aumentando.

    No terceiro trimestre da gravidez, os níveis baixos de glicose que levariam à hipoglicemia
    chegam a ser raros. Contudo, mulheres que usam insulina estão em risco de apresentar
    hipoglicemia. Para prevení-la, siga seu planejamento alimentar com atenção aos horários e
    faça as adequações necessárias à prática de exercício em função das alimentações.

    Exames

    O controle do tratamento do diabetes gestacional é feito com a monitorização da glicose.
    Isso pode ser feito em laboratório com a retirada de sangue ou em casa, com as tiras
    reagentes e glicosímetro. Recomenda-se que as mulheres em uso de insulina façam o
    controle das taxas de glicose com maior freqüência, para ajuste do tratamento. Seu médico
    indicará a melhor maneira de monitorizar as taxas de glicose.

    Nas mulheres que usam insulina, pode ser necessário examinar o sangue com freqüência,
    talvez quatro ou mais vezes por dia. As medidas integradas de glicose (a mais importante é
    a taxa da glico-hemoglobina) em geral são de pouca utilidade no diabetes gestacional, pois
    elas estão, na grande parte das vezes, normais. Lembre que o diabetes gestacional é de
    duração curta, então isso faz com que a glico-hemoglobina não se modifique nesse período
    curto.

    No final da gravidez você será orientada a fazer exames que avaliam o bem estar do bebê
    com mais freqüência. Seu médico conversará com você a respeito de quando iniciar essa
    avaliação. Ela depende do tipo de tratamento que você faz.

    Lembre, por fim, que a mulher que apresenta diabetes gestacional precisa ser reavaliada
    após 2 meses do parto com um exame das taxas de glicose.
    Apesar de o diabetes gestacional ser considerado uma situação de gravidez de alto risco, os
    cuidados médicos freqüentes e os cuidados tomados pela pessoa que o apresenta
possibilitam que a gestação corra tranqüila e que os bebês nasçam no momento adequado e
em boas condições de saúde.

				
DOCUMENT INFO