O banho do bebê, passo-a-passo by atb57993

VIEWS: 145 PAGES: 3

									O banho do bebê, passo-a-passo
Irani A. D. C. Paes
Coordenadora do curso de pós-graduação em Terapia Intensiva Neonatal do Centro Universitário Hermínio Ometto – Uniararas
e especialista na área de enfermagem, com ênfase em recém-nascido, criança e adolescente. Contato: iranipaes@uniararas.br



                                             Mães de primeira viagem podem se sentir desajeitadas e até inseguras ao
                                             banhar o bebê pela primeira vez. A seguir, um passo-a-passo que explica
                                             esta tarefa que deve ser prazerosa e agradável, tanto para o bebê quanto
                                             para a mãe.

                                             Quando se pode dar o primeiro banho no bebê?

                                             Aproximadamente 4 horas após o nascimento, desde que o bebê esteja
                                             bem. Geralmente é feito pela equipe de enfermagem em uma unidade
                                             hospitalar.

                                             Por que se deve dar banho no bebê?

                                             Para remover sujidades, proporcionar conforto (relaxamento), evitar
                                             infecções e permitir uma aparência mais agradável.

                                             Quais recursos são importantes para se dar o banho?

-Banheira de uso exclusivo;

-Água limpa, morna e tratada;

-Local de fácil acesso para colocar a banheira e trocar o bebê, poderá ser dentro do banheiro ou no próprio quarto;

-Roupas para a troca: dar preferência a tecidos de algodão, sem detalhes com plásticos (esquentam a pele), evite
tecido sintético e respeite as estações do ano.

-Fraldas descartáveis: verificar validade e qualidade; respeitar peso e horário de uso; geralmente devem ser trocadas a
cada 4 horas ou quando necessárias.

-Sabonete neutro: dar preferências para os de glicerina sem cheiro e cor, se possível gel.

-Caso opte por usar lenços umedecidos, cuidado com possíveis irritações na pele, dê preferência aos sem álcool ou
substitua por algodão, água morna e sabonete.

-Não se indica o uso de talcos, perfumes ou óleos pelo risco de alergias.

Qual é o melhor horário?

Dê preferência ao horário das onze às treze horas, por ser o mais quente do dia.

No inverno há necessidade de se dar banho no bebê?

Sim, como já foi dito o banho tem finalidades importantes. Porém, deve-se efetuá-lo o mais rápido possível, evitando
expor o bebê ao frio.

Cuidados com as unhas do bebê:

As unhas geralmente crescem muito rapidamente e devem ser aparadas sempre, pois machucam a pele do bebê. Para
cortá-las, use uma tesoura pequena e curva. Use a curvatura para fora no momento que for cortar e muito cuidado
para não cortar a pele.

Como segurar o bebê para se dar o banho?

Lembre-se sempre que ele só sustentará a cabeça e o pescoço no quarto mês de vida, por isso é importante apoiar a
nuca quando for realizar qualquer atividade que necessite movimentar o bebê.
No banho a maior insegurança é quanto a isso. Por isso sugerem-se duas maneiras na hora que for banhá-lo:

Segure com a mão não dominante, com os dedos polegar e indicador por trás da nuca envolvendo-a até a parte
anterior do pescoço. A outra mão dominante deverá ser colocada embaixo do bumbum, envolvendo os dedos indicador
e polegar na coxa do lado oposto do bebê. Apóie o bebê no assento ou na banheira, livrando a mão dominante para
efetuar o banho.

Há ainda outra forma.

Segure com a mão não dominante, com os dedos polegar e indicador, abaixo da axila do braço oposto do bebê ao
corpo da mãe, apoiando a nuca do bebê no antebraço da mãe. E, com o auxílio da mão dominante embaixo do
bumbum, envolva os dedos indicador e polegar na coxa do lado oposto do bebê. Apóie-o no assento ou na banheira,
livrando a mão dominante para efetuar o banho.

Ao virar o bebê lembre-se de apoiar a nuca e acomodá-lo no antebraço não dominante, segurando embaixo da axila do
braço oposto ao corpo da mãe, o bebê encolhe o corpo envolvendo no antebraço.
Dessa maneira ele não escorregará. Caso se sinta insegura execute com o auxílio de outra pessoa.

Como fazer o banho?

Deixe todo o material pronto para uso: banheira com a água morna, assento para banho (opcional), sabonete, toalha,
roupas, material de curativo do coto umbilical, lixo, algodão, cotonete, pente ou escova macia de cabelos.

Teste a água da banheira com a parte mais fina do antebraço (anterior próximo ao punho), a água deve estar em torno
de 36,5ºC. A quantia de água na banheira deverá ser pequena, o suficiente para possibilitar a lavagem. Não coloque
muita água, caso o bebê escorregue não haverá perigo de afogamento.

O cômodo deverá estar fechado, sem correntes de ar, porém arejado. No inverno podem-se usar aquecedores de
ambiente.
 Mantenha o bebê com a sua roupa ou as retire (caso necessário efetue a remoção das fezes), mas o mantenha
enrolado em uma toalha para não resfriar.

Lave o rosto dele somente com água morna, lembrando de lavar do canto externo dos olhos para o interno, mais
próximo ao nariz.

Limpe o nariz com as mãos, e, se necessário, use cotonete (lembre-se que este não pode ser introduzido dentro do
nariz, somente na parte próxima das bordas).

Limpe as orelhas com o auxílio do cotonete e água morna, porém, não o introduza dentro do canal auditivo, e sim, no
pavilhão da orelha, na parte externa do ouvido. Tome cuidado, não pode deixar entrar água dentro do ouvido, pois isso
pode levar a uma infecção.

Lave a seguir a cabeça, com sabonete glicerinado em pequena quantidade. Lembre de tampar os ouvidos com o auxílio
do dedo para que a água não entre dentro do ouvido. Repasse e seque. Atenção: A cabeça é o local que a criança mais
perde calor, por isso não pode deixar para secar no final do banho.

Terminado você poderá remover a roupa, caso não tenha feito, ou apenas desembrulhar o bebê da toalha.

Nesse momento muitos bebês choram, pois sentem insegurança e frio. Caso comece a chorar junte suas mãos e braços
próximos ao peito e converse com ele, daí coloque devagar os pés na água e depois o restante do corpinho. A criança
vai se acostumando e pára de chorar. Se nos primeiros dias ele chorar, não fique preocupada. Isso é normal, mas
dependerá de você ter confiança em si mesma para transmitir aconchego ao bebê.

Logo a seguir, com o auxílio das mãos e sabonete, lave o pescoço, o peito, o abdome, as pernas e braços, depois a
área genital, repasse e vire o bebê lavando suas costas e bumbum, repasse, envolva-o com a toalha e inicie a secagem
(seque com suavidade apertando a toalha contra as partes do corpo, a fricção não é indicada, pois pode machucar a
sua pele). Lembre de secar todas as dobrinhas, caso fiquem molhadas poderá ocorrer lesão.

Coloque a camisinha ou a parte de cima do macacãozinho protegendo o peito, somente depois coloque a fralda. Antes
pode usar uma pomada contra a assadura (deverá ser aplicada uma camada fina, que tende a desaparecer na
aplicação, caso contrário deverá ser removida quando o bebê for trocado; por isso, é contra-indicado o excesso de
pomada) e realizar o curativo no coto umbilical (limpar com o auxílio de um cotonete e álcool 70% ou solução indicada
pela instituição hospitalar). Para fazer o curativo é necessário não ter medo (o coto umbilical não dói), limpar em
sentido único de forma a contornar toda a base do coto umbilical que está ligada à parede do abdome, depois passar
álcool na parte do coto que não está grudada. Lembre-se: o curativo deverá ser feito no mínimo três vezes ao dia ou
sempre que estiver molhado. Este deverá cair entre uma semana e quinze dias, porém existem casos que leva trinta
dias. Se perceber odor fétido, presença de pus, vermelhidão e febre, ou a não cicatrização no local que caiu, procure o
médico ou serviço de saúde para uma avaliação.

Termine de trocar o bebê, penteie o cabelo e pronto.
Deixe o bebê em lugar seguro ou dê de mamar e logo em seguida arrume todo o ambiente.

Cuidados na higiene íntima:
Antes de iniciar a higiene é necessário verificar a presença de fezes. Se houver, remova-las com o auxílio da própria
fralda em uso, tirando o excesso. Limpar a área com algodão e água morna ou lenço úmido.
Se for menina, limpar no sentido de frente (abdome/barriga) para trás (ânus/bumbum). Com isso, evita-se de levar
fezes para o canal vaginal e uretral. Abrir os grandes lábios para efetuar a higiene.

Se for menino, abaixe o prepúcio (pele que recobre o a cabeça do pênis) para efetuar a higiene, caso haja aderência ou
fechamento deste, efetue a manobra com cuidado até onde for possível e converse com o médico para orientá-la.

Cuidados gerais:
Lembre de lavar as mãos sempre.
Mantenha as unhas curtas e limpas.
Faça do banho um momento mágico e agradável.

								
To top