Docstoc

ATIVIDADE 2º ANO SIMBOLISMO

Document Sample
ATIVIDADE 2º ANO SIMBOLISMO Powered By Docstoc
					Simbolismo
Origem País: França Percursosres: Mallarmé e Verlaine Panorama Histórico Europa a. Final do século XIX e inicio do século XX - crises politicas, sociais e econômicas na Europa. b. Aumento das rivalidades entre monarquistas e republicanos. c. Reivindicação das classe trabalhadoras por melhores salários e melhores condições de trabalho. d. O progresso já não mais atende às necessidades das massas populares. Brasil a. O inicio do movimento simbolista é marcado por conflitos no sul do pais (1893-1895): A Revolução Federalista, a Revolta da Armada INÍCIO: obra Missal e Broquéis, Cruz e Souza. TÉRMINO: Início do século XX com o início do prémodernismo 01 - (Furg RS/2007) Sobre o Simbolismo brasileiro, pode-se afirmar que: a) a exemplo do que ocorria com o Parnasianismo, foi responsável pela afirmação de uma poesia de caráter social. b) ao recorrer com insistência aos processos descritivos, produziu uma poesia marcada pela plasticidade das imagens. c) lançou mão dos processos indiretos e da livre associação de idéias para expressar os sentimentos íntimos em sua essência. d) distanciou-se do Romantismo ao assumir uma visão materialista do mundo. e) assim como as correntes literárias que o antecederam, foi responsável pela produção de uma poesia de caráter essencialmente localista. Gab: C 02 - (UFG GO/2007) Leia os fragmentos do poema “Violões que choram...”, de Cruz e Sousa. [..] Vozes veladas, veludosas vozes, Volúpias dos violões, vozes veladas, Vagam nos velhos vórtices velozes Dos ventos, vivas, vãs, vulcanizadas. [...] Velhinhas quedas e velhinhos quedos, Cegas, cegos, velhinhas e velhinhos, Sepulcros vivos de senis segredos, Eternamente a caminhar sozinhos; [...] SOUSA, Cruz e. Broquéis, Faróis e Últimos sonetos. 2ª. ed. reformulada. São Paulo: Ediouro, 2002. p. 78 e 81. (Coleção Super Prestígio). Com base na leitura desses fragmentos, explicite a figura de linguagem predominante nas estrofes e explique sua função na estética simbolista. Gab: Aliteração, cuja função é intensificar o caráter musical dos versos, criando um efeito de sugestão/vaguidão que conota o tema do poema simbolista. 03 - (EFOA MG/2006)
www.clemildasouza.blogspot.com ilda_dias@hotmail.com

II) Cruz e Souza - Brasil

    

Apresenta diversidade e riqueza em sua poética. Preocupação formal; o gosto pelo soneto; o verbalismo requintado; a força das imagens. Aspectos noturnos do Simbolismo, herdado do Romantismo: culto da noite, o pessimismo, a morte, etc. Poesia metafísica e dor de existir. Inclinação para uma poesia meditativa e filosófica que o aproxima de Antero de Quental.

DE OLHO NO VESTIBULAR!

Características a. Poesia como mistério: idéias vagas e obscuras, ilogismo, hermetismo, imprecisão. b. Poesia como evocação: distanciamento do real, culto do etéreo, espiritualismo, misticismo, ânsia de superação. c. Poesia como fruto do conflito versus mundo:tédio, desilusão, pessimismo, melancolia, consciência da efemeridade da vida. d. Poesia como fruto de inconsciente:evocação do mundo íntimo. e. Poesia como símbolo:uso de alegorias, sinestesias, metáforas, comparações. f. Poesia como música:assonâncias, harmonia entre as palavras, ritmo marcante. g. Poesia como manifestação do belo:escolha cuidadosa de palavras que causem impressões sensíveis, neologismos, combinações novas entre vocábulos. PRODUÇÃO LITERÁRIA: Brasil I) Alphonsus de Guimaraens Exploração do tema da morte. Atmosfera mística e litúrgica. Ambiente místico da cidade de Mariana e as chama sentimental vivido na adolescência.  Poesia uniforme e equilibrada.  Influências Árcades e Renascentistas sem cair no formalismo parnasiano.

  

Leia o poema abaixo, de Augusto dos Anjos: Psicologia de um vencido Eu, filho do carbono e do amoníaco, Monstro de escuridão e rutilância, Sofro, desde a epigênesis da infância, A influência má dos signos do zodíaco. Profundissimamente hipocondríaco, Este ambiente me causa repugnância... Sobe-me à boca uma ânsia análoga à ânsia Que se escapa da boca de um cardíaco. Já o verme – este operário das ruínas – Que o sangue podre das carnificinas Come, e à vida em geral declara guerra, Anda a espreitar meus olhos para roê-los, E há de deixar-me apenas os cabelos, Na frialdade inorgânica da terra! É CORRETO afirmar que o poema: a) reúne algumas características típicas da poesia do fim do século XIX, marcada por uma linguagem referencial muito elaborada. b) é marcado por uma linguagem cientificista, embora desenvolva, ao mesmo tempo, uma reflexão a respeito dos sentimentos mais profundos do ser humano. c) sintetiza as principais características da poesia parnasiana: o culto do belo e o rigor da forma. d) possui traços de uma psicologia doentia, profundamente amargurada, incapaz de reconhecer o lado bom da vida. e) é um exemplo de uma poesia pobre em sentimentos e experiências humanas, o que se explica graças a sua linguagem científica e filosófica. Gab: B Assinale a alternativa que apresenta uma característica NÃO encontrada no poema acima: a) Uso de termos científicos. b) Sentimento de melancolia. c) Entusiasmo pela vida e pela morte. d) Tendência reflexiva. e) Pessimismo e ceticismo diante da vida. Gab: C

05 - (UFPE PE/2004) Como escola literária, o Simbolismo: ( ) apresenta-se como uma estética oposta à poesia objetiva, plástica e descritiva, praticada pelo Parnasianismo, e como uma recusa aos valores burgueses. ( ) define-se pelo antiintelectualismo e mergulha no irracional, descobrindo um mundo estranho de associações, de idéias e sensações. ( ) propõe uma poesia pura, hermética e misteriosa, que usa imagens, e não conceitos. ( ) foi um movimento de grande receptividade e repercussão junto ao público brasileiro. ( ) revolucionou a poesia da época, com o uso de versos livres e de uma temática materialista. Gab: VVVFF 06 - (UFPE PE/2003) "Leve é o pássaro; e a sua sombra voante, mais leve ........................................... E o desejo rápido desse antigo instante, mais leve. E a figura invisível do amargo passante, mais leve." (Cecília Meireles) "Mais claro e fino do que as finas pratas O som da sua voz deliciava.. Na dolência velada das sonatas Como um perfume a tudo perfumava." (Cruz e Souza) Qual a semelhança ou o ponto de convergência entre a poesia neo-simbolista de Cecília Meireles e a de Cruz e Souza? a) A objetividade e o materialismo marcantes no estilo parnasiano. b) A realidade focalizada de maneira vaga, em versos que exploram a sonoridade das palavras. c) A preocupação formal e a presença de rimas ricas. d) O erotismo e o bucolismo como tema recorrente. e) A impassibilidade dos elementos da natureza e a presença da própria poesia como musa. Gab: B

04 - (Furg RS/2006) Assinale a alternativa correta: a) O Realismo-Naturalismo, no Brasil, promoveu a valorização objetiva do passado, afastando- se da vida contemporânea. b) O Parnasianismo foi, no Brasil, um movimento poético comprometido com a reflexão a respeito dos problemas sociais do País. c) O Romantismo brasileiro, diferentemente do europeu, não investiu na valorização do passado nacional. d) O Modernismo brasileiro, por suas vinculações com as vanguardas européias do início do século XX, afastouse das questões nacionais. e) O Simbolismo caracterizou- se pela valorização da poesia que surge do espírito irracional, nãoconceitual da linguagem, oposto a toda interpretação lógica. Gab: E

07 - (UFRRJ RJ/2003) Leia o fragmento a seguir do poema "Evocações" de Alphonsus de Guimaraens: "Na primavera que era a derradeira, Mãos estendidas a pedir esmola Da estrada fui postar-me à beira. Brilhava o sol e o arco-íris era a estola Maravilhosamente no ar suspensa" Como se sabe, Alphonsus de Guimaraens é tido como um dos mais importantes representantes do Simbolismo no Brasil. No fragmento acima, pode-se destacar a seguinte característica da escola à qual pertence: a) bucolismo, que se caracteriza pela participação ativa da natureza nas ações narradas. b) intensa movimentação e alta tensão dramática. c) concretismo e realismo nas descrições. d) foco no instante, na cena particular e na impressão que causa.
ilda_dias@hotmail.com

www.clemildasouza.blogspot.com

e) Gab: D

tom poético melancólico, apresentando a natureza como cúmplice na tristeza.

08 - (UEL PR/2001) As obras consideradas marcos iniciais dos movimentos literários revelam, na maioria das vezes, a temática e a estética predominantes nos diferentes períodos da nossa literatura, correspondendo quase sempre ao pensamento crítico, aos valores e à ideologia de uma época em mudança. Assinale a alternativa INCORRETA quanto à correspondência entre a obra e as características estéticas e históricas do período a que ela pertence. a) "Paulicéia desvairada" (1922), de Mário de Andrade, é uma das obras que principia o movimento modernista brasileiro e representa a defesa da concepção formal da arte, aderindo ao Cubismo e à teoria naturalista do momento, em que o autor afirma ter fundado um modo racional de criação poética, com vistas à "escrita objetiva", num momento de grande renovação da sociedade brasileira. b) "Missal e Broquéis" (1893), de Cruz e Souza, marcam oficialmente o início do Simbolismo no Brasil, movimento que se destacou pela concepção mística do mundo, pelo conhecimento ilógico e intuitivo, em oposição ao racionalismo predominante da época. c) "O Mulato" (1881), de Aluísio Azevedo, é a obra que dá início ao Naturalismo no Brasil e teve como característica principal a influência das teorias deterministas de Taine, positivistas de Comte e evolucionistas de Darwin, o que fez com que na literatura predominasse a crença de que as forças naturais e sociais determinam a vida dos homens. d) "A Bagaceira" (1928) é a primeira obra daquilo que se chamaria "romance social de 30", da segunda fase do Modernismo brasileiro, e definiu ao mesmo tempo uma direção formal (de cunho realista) e um veio temático (os engenhos do Nordeste, a seca, o retirante, o jagunço) que seriam explorados por autores como Rachel de Queiroz e José Lins do Rego. e) "Suspiros poéticos e saudades" (1836), de Gonçalves de Magalhães, inaugura o movimento romântico no Brasil, que se definiu pela valorização das emoções, pelo culto à natureza e pelo individualismo, em oposição à sobriedade, equilíbrio e busca de objetividade dos neoclássicos, num momento em que se buscava a definição da nacionalidade brasileira. Gab: A

gerações que fizeram e viveram a Primeira República. III. O Simbolismo, com Cruz e Souza e Alphonsus de Guimaraens, nossos maiores poetas do período, legou-nos uma produção poética que se caracterizou pela busca da “arte pela arte”, isto é, uma preocupação com o verso artesanal, friamente moldado. Devido a essa tendência à objetividade na composição, o movimento também se denominou “decadentista”. Assinale a alternativa CORRETA: a) I é falsa; II e III, verdadeiras. b) I e II são verdadeiras; III, falsa. c) I é verdadeira; II e III, falsas. d) I, II e III são verdadeiras. e) I e III são falsas; II, verdadeira. Gab: B 10 - (UFPE PE/2000) "Na verdade, um estilo literário não desaparece nunca. Ele se incorpora à cultura; pode cair de moda, mas continua fazendo parte do amplo conjunto de realizações humanas e traços podem até reaparecer." (Faraco e Moura) Analise as afirmações abaixo sobre estilos e escolas literárias e assinale a alternativa incorreta. a) O Barroco usou o excesso de imagens (comparações, antíteses, paradoxos) para expressar contradições. Este excesso permaneceu no Simbolismo para expressar sensações de cores, luzes e sons. No Barroco, destacou-se a temática da efemeridade da vida, cultivada, também, na poesia do romântico Álvares de Azevedo. b) O Arcadismo caracterizou-se pelo retorno à natureza, pelo bucolismo, que permanece no "culto à natureza" do Romantismo, numa dimensão mais dinâmica. c) O Realismo e o Modernismo tiveram em comum a característica de retratar a realidade brasileira tal como se apresentava, embora com concepções diferentes de linguagem. d) O Romantismo cultivou a exaltação das paisagens brasileiras, freqüente em Gonçalves Dias. O Parnasianismo retomou essa tendência, observada no ufanismo de Olavo Bilac. e) O Simbolismo restringiu-se à poesia, tendo-se identificado com o Realismo pelo afastamento do místico e do espiritual. Gab: E

TEXTO: Comum à questão: 11 09 - (EFOA MG/2000) Considere as afirmativas Simbolismo: I. abaixo, relativas ao Epígrafe* Murmúrio de água na clepsidra** gotejante, Lentas gotas de som no relógio da torre, Fio de areia na ampulheta vigilante, Leve sombra azulando a pedra do quadrante*** Assim se escoa a hora, assim se vive e morre... Homem, que fazes tu? Para que tanta lida, Tão doidas ambições, tanto ódio e tanta ameaça? Procuremos somente a Beleza, que a vida É um punhado infantil de areia ressequida, Um som de água ou de bronze e uma sombra que passa...

II.

No plano temático, o Simbolismo foi marcado pelo mistério e pela inquieta-ção mística com problemas transcendentais do homem. No plano formal, caracterizou-se pela musicalidade e certa quebra no ritmo do verso, precursora do verso livre do modernismo. O Simbolismo, surgido contemporaneamente ao materialismo cientificista, enquanto atitude de espírito, passou ao largo dos maiores problemas da vida nacional. Já a literatura realista-naturalista acompanhou fielmente os modos de pensar das

www.clemildasouza.blogspot.com

ilda_dias@hotmail.com

(Eugênio de Castro. "Antologia pessoal da poesia portuguesa") (*) Epígrafe: inscrição colocada no ponto mais alto; tema. (**) Clepsidra: relógio de água. (***) Pedra do quadrante: parte superior de um relógio de sol. 11 - (Enem/2003) Neste poema, o que leva o poeta a questionar determinadas ações humanas (versos 6 e 7) é a: a) infantilidade do ser humano. b) destruição da natureza. c) exaltação da violência. d) inutilidade do trabalho. e) brevidade da vida. Gab: E

www.clemildasouza.blogspot.com

ilda_dias@hotmail.com


				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:29070
posted:11/26/2008
language:
pages:4
Description: ATIVIDADE 2 ANO SIMBOLISMO