Book 1 indb - PDF

Document Sample
Book 1 indb - PDF Powered By Docstoc
					                                / PÁG. 13                 12 de Fevereiro de 2010
                                                              Ano I | Edição nº 33
                                                                       Preço: 1,20
                                                      Director: Manuel Queiroz
  resultados em WWW.GRANDEPORTOONLINE.PT


                                                www.grandeportoonline.pt              Sai à Sexta




QUEBRA DE COMPROMISSO COM AGUIAR-BRANCO EM CAUSA


RANGEL AZEDA PSD


Líder parlamentar é o único candidato à liderança que defende a Regionalização já                        / PAG. 6 E 7




                                                  RUI MOREIRA EM ENTREVISTA AO GP
 MAIORIA SEM QUALIFICAÇÕES                                                                            TRÊS CASOS EM MIL ANÁLISES

 50 MIL NORTENHOS                                                                                     DOPING NO FUTEBOL
 ACIMA DOS 55 ANOS                                                                                    ESTÁ A BAIXAR
                                                                                                      A história que envolveu Jorge Jesus no
 NO DESEMPREGO                                                                                        Felgueiras em 1994/95 / PÁG. 30 E 31
 Iniciativas Locais de Emprego têm
 tido muitos casos de sucesso / PÁG. 17 A 19
                                                                                                      LUÍS FILIPE MENEZES

 PS PORTO                                                                                             "ESTAÇÃO DO TGV
 CASO DAS ANTAS                                                                                       DEVE SER EM GAIA"
                                                                                                      O autarca diz que seria um erro
 PODE AFASTAR                                                                                         colocá-la em Campanhã / PÁG. 8

 NUNO CARDOSO                                                                                         DIFERENÇAS À MESA
 Antigo presidente da Câmara
 vai a julgamento / PÁG. 4
                                                                                                      INFORMAÇÃO É HOJE
 JUVENTUDES PARTIDÁRIAS                           "VAMOS MESMO PRECISAR DE UMA                        AINDA MAIS LIVRE
                                                                                                      Manuel Teixeira e Custódio Oliveira
 NO FORUM JOVEM                / PÁG. 42 E 43
                                                  REGIONALIZAÇÃO POLÍTICA"           / PAG. 27 A 29
                                                                                                      e o poder das tecnologias / PÁG. 2 E 3
2


         diferenças à mesa                                                                                                                                                         12 | Fevereiro | 2010




                                                                                                                                                                          Comunicação
                                                                                                                                                                          Manuel Teixeira, 58 anos,
                                                                                                                                                                          natural de Tarouque-
                                                                                                                                                                          la, Cinfães, é chefe de
                                                                                                                                                                          gabinete do presidente
                                                                                                                                                                          da Câmara do Porto.
                                                                                                                                                                          Custódio Oliveira, 59,
                                                                                                                                                                          nasceu em Joane,
                                                                                                                                                                          Famalicão e foi assessor
                                                                                                                                                                          de Imprensa de Fernando
                                                                                                                                                                          Gomes. Os protagonistas
                                                                                                                                                                          do almoço partilham não
                                                                                                                                                                          só a ligação ao mundo
                                                                                                                                                                          da comunicação, como
                                                                                                                                                                          também dados biográfi-
                                                                                                                                                                          cos curiosos como terem
                                                                                                                                                                          rumado a França na
                                                                                                                                                                          mesma altura, embora
                                                                                                                                                                          em contextos distintos.
                                                                                                                                                                          Teixeira, que veio a ser
                                                                                                                                                                          director de “O Comércio.
                                                                                                                                                                          do Porto” nos anos 90,
                                                                                                                                                                          e depois administrador
                                                                                                                                                                          do grupo Lusomundo, é
                                                                                                                                                                          um produto dos “Jesuítas
                                                                                                                                                                          dos pés à cabeça” e foi
                                                                                                                                                                          com a bênção do Bispo de
                                                                                                                                                                          Évora, enquanto Custódio
                                                                                                                                                                          foi a salto - atravessou a
                                                                                                                                                                          nado o Rio Minho, chegou
                                                                                                                                                                          a ser detido em Hendaye,
                                                                                                                                                                          mas o polícia deixou-o
                                                                                                                                                                          passar para França. ““Je
                                                                                                                                                                          demande asyle politique”,
                                                                                                                                                                          recorda como as suas
                                                                                                                                                                          primeiras palavras. Hoje
                                                                                                                                                                          é dono da empresa de
                                                                                                                                                                          comunicação Omnicom.
    Para Manuel Teixeira e Custódio Oliveira, vivemos num Estado de “enorme” liberdade devido a actores novos como a emergência da Internet



    Sócrates “só cai se a economia o fizer cair”
    Jornalismo ∑ Manuel Teixeira e Custódio Oliveira analisam a cruzada de um primeiro-ministro que “tem sete vidas”
    PEDRO JOSÉ BARROS                    tódio Oliveira chegou a fa-     cargo, sobretudo depois da      lização”.                       ra, hoje o condicionamento      O DECLÍNIO
    pedro.barros@grandeportoonline.pt
                                         zer jornalismo, mas o seu       divulgação das escutas do          A ideia de que caminha-      “faz-se por exemplo pela pu-       A postura reformista e o
    ANTÓNIO RILO                         doutoramento foi em Ciên-       processo Face Oculta pelo       mos para um Estado menos        blicidade do Estado”, actua-    demérito da oposição con-
    antonio.rilo@grandeportoonline.pt
                                         cia Política. Mas era quase     “Sol”, dependerá das “di-       livre não recolhe votos nes-    ção que considera de “uma       tribuíram para que Sócrates
                                         um braço direito de Gomes       nâmicas comunicacionais”        te almoço. “Vivemos num         imoralidade sem limites” e      usufruísse do “maior estado
      Esta semana o GRANDE               na Câmara do Porto.             que Governo e oposição          Estado de enorme liberda-       obviamente recusa que al-       de graça” governamental des-
    PORTO juntou à mesa dois               O almoço principia com        conseguirem colocar no          de, até porque há um actor      guma vez a Câmara tenha         de o 25 de Abril, diz Manuel
    nomes que conhecem como              um regresso à “grande esco-     terreno. Apesar das dificul-    novo chamado Internet”, fri-    feito isso. Contudo, “não há    Teixeira, mas a polémica em
    poucos os bastidores da lide-        la” de “O Comércio do Por-      dades, realça que Sócrates é    sa Custódio Oliveira. Teixei-   poder político nenhum que       torno da licenciatura do pri-
    rança política no Porto. Cus-        to” e aos profissionais que o   “é extremamente determi-        ra subscreve: “É completa-      resista à tentação de contro-   meiro-ministro foi uma ma-
    tódio Oliveira, ex-assessor de       fizeram crescer - Teixeira      nado e que outro político já    mente anedótico dizer que       lar e influenciar, isso está    chadada no sucesso. “Mar-
    Fernando Gomes, e Manuel             foi director de “O Comércio     teria desistido”. “Tem sete     não há liberdade. Hoje qual-    na génese do poder”, escla-     cou-o profundamente, toca
    Teixeira, chefe de gabinete          do Porto” e o director do GP    vidas”, avalia. Para Teixei-    quer negação de publicação      rece Custódio Oliveira. Um      no carácter e dá a ideia de um
    de Rui Rio, centraram a con-         começou ali a sua carreira -,   ra, a resistência de Sócrates   da informação dá oportuni-      dos “papéis” do assessor “é     primeiro-ministro que fun-
    versa no jornalismo: Manuel          mas foca-se rapidamente em      “dependerá mais dos efeitos     dade de se ampliar a men-       a pressão, o que não pode       ciona por expedientes de fa-
    Teixeira foi jornalista, tem         Sócrates.                       da crise económica”, mas o      sagem recorrendo às novas       é usar meios ilegítimos”. A     cilidade”, analisa Manuel Tei-
    um doutoramento em Di-                 Custódio Oliveira acha        avolumar de casos polémi-       tecnologias”.                   fronteira estará no respeito    xeira.
    reito da Comunicação; Cus-           que a sua manutenção no         cos pesará na “descredibi-         Segundo Manuel Teixei-       pela “ética”.                      A partir de então “extre-




                                                                                                                                                             LEITÃO ASSADO
                                                                                                                                                                 VENDA PARA FORA
                                                                                                                                                                    VENDA PARA FORA




          PASTELARIA · BOMBONARIA · RESTAURANTE · CERVEJARIA
          MERCEARIA · LEITÃO ASSADO · TAKE AWAY · TABACARIA
          12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                  DIFERENÇAS À MESA 3


maram-se as posições” e
multiplicaram-se os proble-
mas. O caso Freeport lança
                                      CUSTÓDIO OLIVEIRA
                                                                      Liderança do PSD “Rui Rio não trairá
a suspeita de que Sócrates
teria recebido luvas para li-
cenciar o empreendimento.
“Nunca percebi muito bem
                                                                      o Porto em nenhuma circunstância”
se nasce porque há dados                                                 Na ordem do dia está
novos ou porque foi instru-                                           a sucessão de Manuela
mentalmente guardado para                                             Ferreira Leite na liderança
ser usado, passando o pri-            Não há poder po-                do PSD. Manuel Teixeira
meiro-ministro a ser vítima           lítico nenhum que               considera que o nome do
de uma conjugação de inte-            resista à tentação              próximo líder do PSD terá
resses cruzados que deixam            de controlar e in-              uma “importância funda-
imenso a desejar do ponto             fluenciar, isso está            mental” porque as pessoas
de vista da ética comunica-           na génese do po-                estão “ávidas” de uma al-
cional”, comenta Teixeira.            der. Um assessor                ternativa.
                                      também existe para                 Depois de uma referên-
FERNANDO LIMA                         pressionar, mas cla-            cia a Rui Rio, Custódio Oli-
   Outra polémica em que o            ro que há limites,              veira diz que se trata de um
país se viu mergulhado teve           que são os da ética.            nome que aparece “sem-
a ver com o afastamento do                                            pre” como uma hipótese,
assessor do Presidente da                                             “falta saber se ele quer”.
República, Fernando Lima,
                                      MANUEL TEIXEIRA                    Teixeira trata de assegu-
pelo facto de poder ter sido                                          rar que Rui Rio não se can-
a fonte de notícias em que                                            didata ao partido enquanto
se afirmava que Cavaco Sil-                                           for presidente da Câmara.
va suspeitava estar a ser es-                                         “Rui Rio não trairá o Porto
piado pelo Governo.                                                   em nenhuma circunstân-
   “Não há nada de criticá-                                           cia. Não acredito em vagas        A A perspectiva de mudança interna tanto no PSD como no PS foi discutida à mesa
vel no comportamento de                                               de fundo nacionais e não há
Fernando Lima. O proble-                                              salvadores”, comenta.             çar”. “Saiu uma sexta-feira     acumular a presidência do        Público de quarta-feira,
ma é que também aí as con-            Antigamente fazia-                 Manuel Teixeira salien-        de uma cimeira em casa de       PSD e a da autarquia, Tei-       “Credibilidade de Sócrates
dições mudaram”, observa              se jornalismo de in-            ta que se Rio quisesse ser        Manuela como o candidato        xeira acredita que ele “não      preocupa Jaime Gama”,
Custódio Oliveira. Mesmo              vestigação. Hoje o              lider do PSD já o teria con-      à liderança. Pediu 48 horas     conviveria bem com isso”         Manuel Teixeira é da opi-
considerando que não te-              jornalismo aparece              seguido nas últimas elei-         para pensar, voltou a Lisboa    porque que se dedica às coi-     nião que a “linha da fren-
ria agido da mesma forma              como sendo de in-               ções e hoje “seria primei-        e quando ia em S. João da       sas “a tempo inteiro”.           te” do PS poderá estar a
no contacto com os jorna-             vestigação, mas re-             ro-ministro de certeza ab-        Madeira já tinha convenci-        Mas o clima de mudan-          pensar na “demissão do
listas, Manuel Teixeira fri-          sulta de denúncias              soluta”. Acrescenta que foi       do a dra. Manuela que ela       ça paira também do lado          primeiro-ministro”, com
sa que se em vez de Cavaco            cruzadas. Não são               mesmo Rui Rio que “for-           era a candidata”. Sobre a       socialista. Comentando si-       consequências inevitáveis
Silva estivessemos a falar            os jornalistas que              çou Ferreira Leite a avan-        possibilidade de Rio poder      nais como a manchete do          na liderança partidária.
de Rui Rio, este mantê-lo-ia          estão a investigar.
“até ao fim na mesma posi-
ção - Rui Rio nunca deixa
cair ninguém”.                                                        Gestão de crise O bom exemplo do Governo,
O que se disse ao almoço...                                           o mau exemplo de Aznar e Elisa Ferreira
MANUEL TEIXEIRA                     MANUEL TEIXEIRA
“Se Rui Rio fosse líder do PSD      “Cavaco Silva podia ter esva-
                                                                         Os convidados do GP, ha-                                                                        ca Custódio Oliveira. Para
estando também na Câmara            ziado o balão com uma frase       bituados à sombra do gabi-                                                                         Teixeira, decisiva foi tam-
e tivesse de ligar à distrital de   como ‘não alimento intrigas’      nete, partilham da ideia que                                                                       bém a tentativa de “aprovei-
Bragança, perguntava: ‘Por          [caso Fernando Lima]”             o grande desafio, quando há                                                                        tamento político subterrâ-
que telefone vou ligar?’ Ele                                          uma crise, não é a crise em                                                                        neo” que os espanhóis “não
funciona de outra maneira...’”      CUSTÓDIO OLIVEIRA                 si, mas a gestão política e co-                                                                    perdoaram”.
                                    “No estado normal, os bons        municacional.                                                                                         Saber avaliar o “peso
CUSTÓDIO OLIVEIRA                   políticos são homens capazes         Custódio Oliveira lembra                                                                        da opinião pública e da
“Hoje qualquer primeiro-mi-         e racionais, o que pode não       que em zonas muito afec-                                                                           publicada” e quando estão
nistro terá toda a vida escru-      se verificar quando sob pres-     tadas pela crise económi-                                                                          “em sintonia ou rota de co-
tinada. Os jornais estão mais       são”
                                                                      ca, como o Porto e Braga,                                                                          lisão” é outra regra. Nas au-
abertos e têm conteúdos mais
agressivos”                         MANUEL TEIXEIRA
                                                                      o PS conseguiu votações                                                                            tárquicas, por exemplo, Elisa
                                    “Ninguém sabe explicar a mu-      “mais elevadas” nas últimas                                                                        Ferreira cometeu “o erro
MANUEL TEIXEIRA                     dança do director do Expresso     legislativas devido ao “apoio                                                                      brutal de considerar que
“Antigamente havia respeita-        e do director do Público. Há-de   social intenso” prestado pelo     A boa disposição foi ponto assente no almoço                     as elites estavam com ela
bilidade de papéis [dos jorna-      saber-se...”                      Governo. “Este sabemos que                                                                         quando, vendo as votações
listas face aos políticos]. Hoje                                      dá qualquer coisa”, supõe.        se comprovaria terem sido       aprendemos para gestão de        das mesas, foram mesmo as
não”                                CUSTÓDIO OLIVEIRA                    Bom exemplo de má ges-         perpretados pela Al Qaeda.      crise é a de um só porta-voz     elites que elegeram Rio”, diz
                                    “O falecido irmão de Nuno         tão comunicacional foi a for-     Aznar era primeiro-minis-       - e houve sete. Entrou-se no     Teixeira, que afiança: “Se o
CUSTÓDIO OLIVEIRA                   Cardoso, Abílio, foi muito im-    ma como Aznar lidou com           tro mas não era candidato       desnorte. Além disso, o líder    Rivoli voltasse ao que era, o
“Há ciclos em que a opinião         portante para Fernando Go-        os ataques terroristas de 11 de   - era Mariano Rajoy - e o PP    tem de ir ao local e Aznar es-   que diria a opinião pública e
pública pode estar manipu-          mes. Sem ele não havia metro,
                                                                      Março, em 2004. A poucos          perderia as eleições para Za-   queceu-se de lá ir. E para di-   a publicada no Porto?”. “Te-
lada mas não pode ser muito         nem muitas outras coisas.
tempo”                              Fez-lhe muita falta”
                                                                      dias das eleições, associou       patero.                         zer que foi a ETA tinha de       nho para mim que Rio per-
                                                                      os atentados à ETA quando            “A primeira regra que        ter certeza absoluta”, expli-    dia em toda a linha”.
 4


        a abrir                                                                                                                                                                      12 | Fevereiro | 2010




Supremo “Não
havia nada nas
escutas que vi”                        Processo das Antas pode afastar
   O presidente do Supremo
Tribunal de Justiça (STJ),
Noronha Nascimento, su-
blinhou ontem na SIC que
                                       Cardoso da corrida ao PS/Porto
apenas decidiu sobre a va-             Credibilidade ∑ Militantes do PS/Porto dizem que não há condições para avançar
lidade formal das escutas.
                                                                                                                                                          ANTÓNIO RILO
“Não tinha de me pronun-               JOÃO QUEIROZ                                                                                                                      LIGAÇÃO FATAL
                                       joao.queiroz@grandeportoonline.pt
ciar sobre a relevância cri-                                                                                                                                             AO FC PORTO
minal das escutas”, disse. No                                                                                                                                              O facto de, ao mesmo
entanto, “não havia lá nada”,             A decisão do Tribunal                                                                                                          tempo que exercia fun-
disse. Noronha Nascimen-               de Instrução Criminal                                                                                                             ções públicas como pre-
to explicou que das mais de            do Porto em levar Nuno                                                                                                            sidente da Câmara, deter
cem escutas no processo                Cardoso a julgamento no                                                                                                           um cargo no Conselho
apenas analisou 12 e que de-           negócio de permuta do                                                                                                             Consultivo da SAD do
pendia do Procurador-Geral             Plano de Pormenor das                                                                                                             FC Porto, levou o procu-
da República decidir a aber-           Antas (PPA) pode signi-                                                                                                           rador do MP a sustentar
tura ou não de um inquério             ficar o afastamento do                                                                                                            que Nuno Cardoso tinha
para investigar as alegadas            antigo presidente da Câ-                                                                                                          interesse directo em fa-
acções do primeiro-minis-              mara do Porto da corri-                                                                                                           vorecer o clube à custa de
tro José Sócrates no âmbito            da às eleições da Comis-                                                                                                          lesão dos cofres públicos,
do processo Face Oculta.               são Política Concelhia do                                                                                                         actuando em conluio com
   Questionado sobre garan-            PS/Porto.                                                                                                                         os dirigentes desportivos.
tia de existirem indícios pe-             De acordo com o que o                                                                                                          É por isso acusado por cri-
los magistrados de Aveiro e            GRANDE PORTO apu-                                                                                                                 me de participação econó-
um inspector da PJ com ‘cra-           rou, o envolvimento do                                                                                                            mica em negócio.
chat de ouro’, Noronha Nas-            nome de Cardoso em                    A Plano de Pormenor das Antas continua a perseguir Nuno Cardoso                               As duas perícias man-
cimento desdramatizou. “É              mais um processo judicial                                                                                                         dadas realizar pelo Tribu-
claro que tenho poder para             – em que é suspeito de, tal           afectar a credibilidade e    Porto, que solicitou o ano-    vista pelo seu “inner-cir-      nal de Instrução não terão
decidir sobre a validade.              como três vice-presiden-              trazer de novo à tona os     nimato.                        cle” que agora vai partir       sido suficientes para aba-
Agi, como juiz de instruc-             tes do FC Porto –, de ter le-         outros processos judiciais      A verdade é que a de-       em busca de uma alterna-        lar os indícios de ilícito.
ção e verifiquei que as escu-          sado o erário público em              em que este envolvido no     mora do antigo presiden-       tiva que possa medir for-       Uma avaliação efectuada
tas tinha sido validadas por           pelo menos 2,5 milhões de             passado. Penso que agora     te da Câmara em tomar          ças com o secretário de         por economistas concluiu,
um juiz que não as podia va-           euros –, pode comprome-               não tem condições para       uma decisão – o GP sabe        Estado Adjunto, Manuel          até, que, tendo em conta
lidar. Quero lá saber que um           ter seriamente as possibili-          encabeçar uma lista can-     que Cardoso prometeu           Pizarro, cuja candidatu-        os valores das escrituras
inspector com ‘crachat’ de             dades de uma candidatura              didata”, revelou ao GP um    dar uma resposta defini-       ra é vista quase como que       dos negócios, o FC Porto
ouro tenha encontrado in-              ao cargo por onde passou              dos militantes mais pró-     tiva até ao final de Janei-    uma certeza entre os so-        lucrou efectivamente 2,8
dícios”, ironizou.                     em 2001. “Este caso vem               ximos de Cardoso no PS/      ro – também não foi bem        cialistas.                      milhões de euros.
   O juiz admitiu que prefe-
ria a lei anterior que possibi-
litava recurso dentro do pró-
prio Supremo. Na forma ac-
tual, a decisão do presidente     Face Oculta Jornal “Sol” alvo de providência cautelar
do STJ é final, sendo o único
a puder pronunciar-se sobre
a validação de escutas fei-
                                  para impedir publicação de escutas de administrador da PT
tas aos titulares de cargos       PEDRO SALES DIAS                         Felícia Cabrita e Ana Paula    dois dias, pretender im-       Sol apresenta a respectiva        despacho e que envolvem
                                  pedro.salesdias@grandeportoonline.pt
de soberania como é o caso                                                 Azevedo, visados pela          pedir a publicação de es-      contestação em sede jurí-         o antigo ministro socia-
do Presidente da República,                                                providência cautelar. O        cutas que envolvam o ad-       dica.                             lista Armando Vara, Pau-
Primeiro-Ministro e o presi-        O Jornal Sol deverá sair               funcionário judicial não       ministrador da Portugal          Na edição da passada            lo Penedos, assessor da PT
dente da Assembleia da Re-        hoje para as bancas com                  con se g u iu encont ra r      Telecom. A edição a ser        sexta-feira o Sol publicou        e Rui Pedro Soares, admi-
pública.                          mais desenvolvimentos re-                nenhum dos visados nas         vendida em Angola e Cabo       extractos do despacho em          nistrador executivo da em-
   “Sinto-me confortável          lacionados com as escutas,               instalações do jornal e a      Verde já seguiu ontem de       que o juiz de Aveiro res-         presa como um dos princi-
com a decisão que tomei”,         apesar da providência cau-               administração do Sol deu       avião quando o oficial de      ponsável pela instrução           pais elementos executan-
disse, não querendo comen-        telar accionada pelo admi-               ordem ao segurança para        justiça procurava ainda no-    do processo Face Oculta,          tes do plano para controlar
tar o eventual pedido de al-      nistrador da PT, Rui Pedro               assinar a notificação, de-     tificar a direcção do sema-    António Costa Gomes, re-          os media.
gum arguido do processo,          Soares, ontem notificada                 pois de uma funcionária        nário.                         fere a existência de “indí-          A providência cautelar
nomeadamente Armando              ao jornal.                               administrativa ter recusa-        Segundo a agência Lusa,     cios muito fortes da exis-        tem por objectivo a não pu-
Vara, querer usar as escu-           O documento foi entre-                do várias vezes responsa-      o oficial de justiça que es-   tência de um plano”, com          blicação no jornal de trans-
tas, cuja destruição foi orde-    gue a um segurança pri-                  bilizar-se pela assinatura     tava à porta do Sol preten-    o envolvimento de José            crições que envolvam o
nada, na sua defesa. De res-      vado no edifício do jor-                 da notificação.                dia notificar os responsá-     Sócrates, para controlar a        seu nome, razão pela qual
to, Noronha de Nascimento,        nal após uma longa espera                  O semanário terá a man-      veis do jornal da existência   TVI e afastar a jornalista        o funcionário judicial e a
remeteu sempre para Pinto         de um funcionário judicial               chete “O Polvo” de acordo      de uma providência caute-      Manuela Moura Guedes e            advogado de Rui Pedro
Monteiro a responsabilida-        que se dirigiu ao Jornal                 com a informação avança-       lar, mas ainda não existia     José Eduardo Moniz.               Simões se dirigiram on-
de da decisão de não aber-        Sol tentando encontrar                   da pela Sic Notícias, ontem    qualquer decisão do juiz         No trabalho jornalístico,       tem também à gráfica que
tura de inquérito sobre José      o director José António                  ao final do dia. A providên-   sobre a mesma. Pelo que a      o Sol aborda ainda as escu-       imprime o Sol para os no-
Sócrates. P.S.D.                  Saraiva e as jornalistas                 cia cautelar, interposta há    notificação, serviria para o   tas telefónicas incluídas no      tificar.
12 | Fevereiro | 2010   PUBLICIDADE 5
6 A ABRIR                                                                                                                                                                   12 | Fevereiro | 2010




 Aviso de Aguiar-Branco                                                                                                              ANTÓNIO TAVARES
                                                                                                                                     Segunda volta para as directas?
                                                                                                                                     António Tavares, director-geral do TecMaia e um ilustre mi-
                                                                                                                                     litante nortenho do PSD, adiantou ao GRANDE PORTO, que


 acelerou Paulo Rangel                                                                                                               pode surgir no próximo congresso do partido uma propos-
                                                                                                                                     ta que vise a instituição de uma segunda volta nas eleições.
                                                                                                                                     O facto de já existirem três candidatos pode potenciar esta
                                                                                                                                     ideia.
 Polémica ∑ Líder parlamentar do PSD disse há uma semana que ia avançar
                                                                                                                                     MIGUEL VEIGA
                                                                                                                      ANTÓNIO RILO
 MIGUEL ÂNGELO PINTO*                                                                                                                Surpresa com Aguiar-Branco
 miguel.pinto@grandeportoonline.ptl
                                                                                                                                     Miguel Veiga, um dos fundadores do PSD, afirmou ter sido
                                                                                                                                     surpreendido com a candidatura de José Pedro Aguiar
   José Pedro Aguiar-                                                                                                                Branco à liderança do partido, por “presumir” que teria
 Bra nco avisou Paulo                                                                                                                “acertado agulhas” com o também candidato Paulo Ran-
 Rangel, na passada sex-                                                                                                             gel. “Eu presumi, e presumi erradamente, que entre eles ti-
 ta-feira, que iria avançar                                                                                                          nham acertado agulhas, ou seja, que se avançasse um não
 para a liderança do PSD.                                                                                                            avançava o outro”, disse Miguel Veiga, afirmando “muito
 Daí, a redobrada surpre-                                                                                                            admirar e estimar” o líder da bancada parlamentar social
 sa com que o actual líder                                                                                                           democrata, Aguiar Branco, que anuncia sexta feira a sua
 parlamentar do partido                                                                                                              candidatura à liderança do partido. O histórico social demo-
 recebeu a notícia de que                                                                                                            crata referiu, contudo, que “preferencialmente” o eurode-
 Rangel se preparava para                                                                                                            putado Paulo Rangel era o seu candidato, entre os três que
 anunciar a sua candida-                                                                                                             se alinham na luta da presidência do partido. Miguel Veiga
 tura. Aliás, quando o eu-                                                                                                           lembrou ter sido um dos primeiros a sugerir “há muitos,
 rodeputado social-demo-                                                                                                             muitos meses” o nome de Paulo Rangel para a presidência
 crata deu conhecimento                                                                                                              do PSD. “Enganei-me, presumi mal, mas nada tenho a opor
 dessa intenção a Aguiar-                                                                                                            à candidatura de Aguiar Branco, que tem revelado, sobre-
 Branco, já as televisões e                                                                                                          tudo na liderança do grupo parlamentar, grandes qualida-
 os jornais on-line anun-             A Aguiar-Branco e Rangel defrontam-se agora para o lugar de Manuela Ferreira Leite             des. Tem experiência política de muito bom senso, de tem-
 ciavam a declaração de                                                                                                              perança e clarividência”, frisou.
 Rangel para as 20h00 de              se, que era até à votação     vamente marcadas assu-         ção em que o país está”.
 quarta-feira, no Hotel Ti-           do Orçamento do Estado”.      mirei uma posição, mas            Menezes sublinhou              ALBERTO JOÃO JARDIM
 voli, em Lisboa. Segundo             Um recado claro à estra-      a título meramente pes-        que os três candidatos co-        Pouco entusiasmo com “molho de candidaturas”
 soube o GRANDE POR-                  tégia seguida por Paulo       soal. A Distrital do Porto     nhecidos representam do           O líder do PSD Madeira, Alberto João Jardim, manifestou-
 TO, a estratégia de alguns           Rangel. O líder parlamen-     não manifestará apoio a        ponto de vista pessoal e da       se crítico quanto ao “molho de candidaturas anunciadas” à
 notáveis do PSD passava              tar do PSD avança hoje        nenhum candidato, tendo        dimensão intelectual can-         liderança do partido, mostrando-se pouco entusiasmado
 por apenas lançar Paulo              com a sua candidatura à       as portas abertas para to-     didaturas “sólidas”, que só       com qualquer delas, e defendeu que o partido deve primei-
 Rangel durante o próxi-              liderança do partido, sa-     dos eles”.                     por si “asseguram que o           ro discutir “coisas importantes” Escusando-se a comentar
 mo congresso do partido,             bendo de antemão que o                                       resultado final vai ser po-       “nomes”, Jardim, que falava em Bruxelas, onde participou
 como que entronizando-               núcleo duro que sempre        DIFERENTES                     sitivo” para o PSD.               numa reunião do Comité das Regiões da UE, garantiu toda-
 o como o candidato saído             seguiu Manuela Ferreira       UM DO OUTRO                       O ex-presidente dos so-        via que jamais votará no “candidato de José Sócrates e da
 das bases. Só que a cada             Leite, como António Pre-         Já Luís Filipe Menezes      ciais-democratas não ten-         imprensa hostil ao PSD, e está definido quem é”, sem con-
 vez mais evidente inten-             to, José Luís Arnaut, Antó-   tem “uma virtude”. Ape-        ciona “por agora” assumir         cretizar o nome.
 ção de José Pedro Aguiar-            nio Capucho ou Pacheco        sar da “tristeza” que sen-     publicamente o apoio a
 Branco em avançar, aca-              Pereira, estará ao lado de    tiu pelo facto de alguns       nenhum candidato. Pre-            MIRA AMARAL
 bou por precipitar as coi-           Paulo Rangel. A corrida       dirigentes do PSD terem        tende ser um “factor per-         Rangel “é muito à direita para o meu gosto”
 sas, obrigando Rangel a              não será fácil.               “impedido” que levasse a       manente de unidade e co-          O ex-ministro da Economia e Industria do Governo social
 avançar como um candi-                                             sua liderança a bom porto,     esão e não de divisão” por        democrata de Cavaco Silva, Mira Amaral, afirmou que Pau-
 dato solitário.                      “EXTRAORDINÁRIO”              no arranque de novo pro-       força de considerações            lo Rangel “não é a pessoa indicada para liderar o PSD”, con-
   Ao que o GP apurou,                   As reacções a este novo    cesso eleitoral no partido     que possam inquinar um            siderando-o “o candidato do “cavaquismo”. “Toda a gente
 Paulo Rangel, assim que              cenário no PSD, não se fi-    reafirma ao GP a sua veia      debate aberto. Isto não sig-      percebia, não sejamos ingénuos, que Manuela Ferreira Lei-
 regressou do Parlamen-               zeram esperar. Marco An-      dialogante. Se durante a       nifica que daqui a algum          te queria Paulo Rangel, vou mesmo mais longe, Paulo Ran-
 to Europeu na terça-feira,           tónio Costa, presidente da    disputa interna Pedro Pas-     tempo “não o venha a fa-          gel é o candidato do cavaquismo”, afirmou Mira Amaral.
 reuniu no Porto com um               Distrital do Porto, a maior   sos Coelho, Paulo Rangel       zer de uma forma eleva-           Para o social democrata, o eurodeputado Paulo Rangel
 núcleo duro de apoian-               do país, considera, em de-    e José Pedro Aguiar Bran-      da e construtiva”. Já do          “não é a pessoa indicada para liderar o PSD”. Mira Amaral
 tes, onde ficou decidido o           clarações ao GP, que “é ex-   co “precisarem de alguém       ponto de vista da idios-          acrescentou não se rever “sociologicamente na maneira de
 anúncio da candidatura,              traordinário que alguns       que os coloque a conver-       sincrasia, Paulo Rangel e         ser de Paulo Rangel”, considerando-o “uma pessoa muito à
 sem esperar pelo fim da              dirigentes tenham resisti-    sar uns com os outros”, ele    Aguiar Branco “não têm            direita” para seu gosto.
 discussão do Orçamento               do ao inevitável”, lembran-   é “a pessoa indicada”.         nada a ver um com o ou-
 de Estado, facto que ain-            do que neste momento “há         Independentemente de        tro”, nota.                       CONSELHO NACIONAL
 da irritou mais José Pedro           três candidatos no terreno    quem vier a vencer a corri-       O apelo de Luís Filipe         Eleições directas deverão ser a 26 de Março
 Aguiar-Branco. Na úni-               a uma eleição que ainda       da, o presidente da Câma-      Menezes é, por enquanto,          O Conselho Nacional do PSD deverá votar hoje uma proposta
 ca declaração que profe-             nem sequer existe”. Para      ra de Gaia considera que a     que o discurso dos candi-         da Comissão Política Nacional social democrata para que as
 riu após saber do avanço             o também vice-presidente      existência de três candida-    datos seja “claro do ponto        eleições diretas para a liderança do partido se realizem no
 de Rangel, adiantou que              da Câmara de Gaia, “isto      tos à liderança do partido     de vista ideológico e pro-        dia 26 de Março. Esta proposta terá ainda de ser formalizada
 “até sexta-feira [hoje] não          cheira tudo a ambiente de     demonstra que está cria-       gramático” sobre a sua es-        na reunião de sexta feira da Comissão Política Nacional do
 falo sobre a vida interna            jogo combinado”, falando      da uma “dinâmica inter-        tratégia para o país e tam-       PSD, que antecederá a reunião do Conselho Nacional. Quan-
 do PSD em relação a nin-             mesmo de “um processo         na que faz acreditar que o     bém para o partido, visto         to ao congresso extraordinário, requerido por mais de 2.500
 guém. Não falo sobre a               inquinado”, frisando que      futuro presidente do PSD       haver reformas internas           militantes para antes das diretas, a proposta comunicada
 vida interna do PSD até              para já não toma qualquer     tem todas as chances de        “absolutamente indispen-          pela Mesa do Conselho Nacional do PSD aos conselheiros
 ao momento em que ficou              partido. “Quando as elei-     vir a ser primeiro-ministro    sáveis”.                          deverá ser que este se realize nos dias 13 e 14 de março, dis-
 combinado que assim fos-             ções estiverem definiti-      a curto-prazo, face à situa-   *COM PEDRO JOSÉ BARROS            seram à agência Lusa fontes sociais democratas.
           12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                                   A ABRIR 7


                                                                                                                                                                         Castanheira
     Regionalização não é pacífica entre                                                                                                                                 Barros diz-se
                                                                                                                                                                         alvo de boicote

     candidatos com ligação ao Norte                                                                                                                                        Castanheira Barros rea-
                                                                                                                                                                         firmou a intenção de se can-
                                                                                                                                                                         didatar à liderança do PSD,
                                                                                                                                                                         revelando que lhe faltam re-
     Posições ∑ Aguiar-Branco defende a reforma, Rangel não para já e Passos Coelho diz «nim»                                                                            colher 300 assinaturas para
                                                                                                                                                                         as 1500 necessárias, consi-
                                                                                                                         ANTÓNIO RILO
     MIGUEL ÂNGELO PINTO                                                                                                                que obriga à simultanei-         derando que está a ser alvo
     miguel.pinto@grandeportoonline.pt
                                                                                                                                        dade na criação das regi-        de um “infame boicote” pela
                                                                                                                                        ões”. O objectivo é permi-       comunicação social. Casta-
        A regionalização não                                                                                                            tir que, assim, na próxi-        nheira Barros, que desde 16
     é tema pacífico entre                                                                                                              ma legislatura, possa ser        de outubro está no terreno
     os três candidatos as-                                                                                                             criada “uma região-pilo-         para recolher as assinaturas
     sumidos à presidência                                                                                                              to no país”, permitindo          necessárias para a formali-
     do PSD. Se José Pedro                                                                                                              “estudar e avaliar mode-         zação de uma candidatura
     Aguiar-Branco é um re-                                                                                                             los de competência e fi-         à liderança social democra-
     gionalista convicto, Pau-                                                                                                          nanciamento, bem como            ta, disse hoje que “o apare-
     lo Rangel não vê vanta-                                                                                                            de transferência de pes-         cimento de mais do que um
     gens em avançar um pro-                                                                                                            soal técnico”. Só assim,         candidato aumenta as possi-
     cesso deste género num                                                                                                             diz Passos Coelho, “es-          bilidades de vitória nas elei-
     período de crise e Pedro                                                                                                           taríamos em condições            ções”. “Quantos mais can-
     Passos Coelho defende a                                                                                                            de poder alargar a expe-         didatos houver menos votos
     prudência.                                                                                                                         riência-piloto a outras          tenho que ter para poder ga-
        Em entrevista ao                                                                                                                regiões onde o referendo         nhar as eleições e, à partida,
     GRANDE PORTO, José                                                                                                                 fosse positivo”.                 aumentam as possibilidades
     Pedro Aguiar-Branco                                                                                                                                                 de vitória”, sustentou, acres-
     lembrou ser um regiona-                                                                                                            REGIONALIZAÇÃO                   centando que se “enriquece
     lista convicto, manifes-              A Pedro Passos Coelho defende o estabelecimento de uma região piloto                         CONDICIONA                       o debate de ideias”. O advo-
     tando apenas algumas                                                                                                               APOIOS A NORTE                   gado revelou que tem “neste
     dúvidas quanto ao mo-                 aqui no distrito, a maior       Já Paulo Rangel não é           Fina lmente, Pedro             A verdade é que o apoio        momento mais de 1200 assi-
     mento certo para avan-                fonte de emprego e de         um entusiasta da divisão       Passos Coelho defen-            de algumas das mais              naturas recolhidas”, contan-
     çar: “O momento em que                actividade económica. A       do país em regiões admi-       de o adia mento da              inf luentes f ig uras            do, “até ao final do mês de fe-
     isso deve acontecer não               regionalização, em con-       nistrativas. O actual euro-    regionalização no seu           do Norte estará clara-           vereiro, recolher as 300 que
     está definido. Isto por-              creto, só se deve colocar     deputado do PSD defen-         livro Mudar – Passos para       mente condicionado a um          faltam e poder apresentar
     que, do leque das priori-             depois de estarmos em         de que em estado de cri-       a Mudança. O candida-           apoio ao avanço do pro-          a candidatura”. “Depois da
     dades para o país e para o            rota de saída desta crise”.   se é preciso mesmo uma         to que mais cedo che-           cesso de regionalização,         apresentação pública da mi-
     Norte, constam, em pri-               Defensor do modelo das        centralização de compe-        gou ao terreno, entende         para muito uma alavan-           nha candidatura, que acon-
     meiro lugar, a luta contra            cinco regiões, Aguiar-        tências, sustentando que       que avançar neste mo-           ca fundamental para dar          tecerá a partir do momento
     o desemprego, o restau-               Branco advoga que esta        num escalão intermédio         mento, seria “um ris-           à volta à situação de cri-       em que recolher as assina-
     rar da confiança no sec-              discussão deve entrar na      é mais prudente dar to-        co demasiado elevado”,          se que se vive no país e         turas necessárias, é possível
     tor empresarial, nomea-               ordem do dia logo após        dos os passos para uma         sugerindo que na actu-          que é sentido de forma           que avance com uma ação
     damente nas pequenas e                as eleições presidenciais     desconcentração regio-         al legislatura se “levante      bem mais acentuada na            cautelar a impedir os ór-
     médias empresas que são,              de 2011.                      nal.                           o travão constitucional         região.                          gãos de comunicação social
                                                                                                                                                                         de falar dos outros candida-
                                                                                                                                                                         tos enquanto eles não apre-

PSD Luís Menezes critica tacticismo de Paulo Rangel                                                                                                                      sentarem a sua candidatura,
                                                                                                                                                                         face ao boicote de que estou
                                                                                                                                                                         a ser alvo pela comunicação
e rejeita “perspectiva messiânica” da candidatura                                                                                                                        social”, antecipou.
                                                                                                                                                                            Defensor do congresso ex-
AIDA SOFIA LIMA                          com provas dadas e com          to, não traz credibilidade       Para o deputado, os can-        vai acabar por ter os apoios   traordinário antes das dire-
aida.lima@grandeportoonline.pt
                                         qualidades políticas, pesso-    para o debate político, mos-   didatos à liderança são pes-      do pior que o PSD teve nos     tas porque “deve debater-se
                                         ais e profissionais reconhe-    trando um tacticismo que       soas normais que terão que        últimos 20 anos, como José     primeiro e eleger depois”, o
   “Neste momento, com                   cidas”, numa altura em que o    não me agradou”, revela o      ter a capacidade de criar um      Luís Arnaut, Nuno Morais       advogado avançou que sex-
toda a certeza, não apoiarei             País precisa de um PSD for-     deputado.                      projecto mobilizador e uma        Sarmento, Miguel Veiga,        ta feira vai tentar falar com o
a candidatura de Paulo Ran-              te, Luís Menezes considera         Luís Menezes explica ain-   equipa de alto nível para o       pessoas que nos últimos 20     presidente da Mesa do Con-
gel”, adiantou ao GRANDE                 que a candidatura de Pau-       da que, depois de ter ouvi-    concretizar, qualidade em         anos andaram a viver à cus-    gresso do PSD, Rui Mache-
PORTO o deputado social-                 lo Rangel revela uma tácti-     do a intervenção de Paulo      que não se enquadra Pau-          ta do poder”.                  te, antes do início do Con-
democrata Luís Menezes.                  ca que desagrada. “A forma      Rangel no anúncio da sua       lo Rangel, como adiantou:            Luís Menezes aguarda        selho Nacional, para “lhe
   Apesar de satisfeito com o            como uma candidatura é          candidatura, não se enqua-     “Penso que Paulo Rangel não       agora a apresentação de        sugerir que defenda que as
número crescente de candi-               apresentada, depois de três     dra dentro da “perspectiva     terá essa capacidade, para        todos os candidatos à lide-    eleições diretas sejam mar-
daturas protagonizadas por,              meses a dizer peremptoria-      messiânica” do candidato à     além de que uma candidatu-        rança do PSD, sem revelar      cadas com dois meses de an-
como sublinha, “militantes               mente que não era candida-      liderança.                     ra que se assume de ruptura       quem apoiará.                  tecedência”.
 8


        actual                                                                                                                                                            12 | Fevereiro | 2010




TRANSPORTES                                                                                                                                                    Trofa Paços do
Andante com nova
funcionalidade
Clickz é o nome da funcio-
nalidade que a partir de
                               RAVE equaciona estação                                                                                                          Concelho ainda
                                                                                                                                                               com polémica
segunda-feira vai permo-
tor carregar uma viagem
de uma zona diferente das
outras no Andante, car-
                               do TGV em Gaia                                                                                                                     Tal como o GP anunciava
                                                                                                                                                               na semana passada, a Presi-
                                                                                                                                                               dente da Câmara da Trofa,
                                                                                                                                                               Joana Lima, apresentou a de-
tão do sistema intermodal      Menezes ∑ Eventual opção por Campanhã será “um completo erro”                                                                   cisão sobre a localização dos
de transportes do Grande                                                                                                                                       Paços do Concelho na zona
                                                                                                                                                          DR
Porto. Com esta mudança,       PEDRO JOSÉ BARROS                                                                                                               da Estação, decidindo nos pri-
                               pedro.barros@grandeportoonline.pt
liberta-se espaço na car-                                                                                                                                      meiros cem dias do mandato.
teira dos utentes e na caixa                                                                                                                                      A decisão, porém, é polé-
de correio das empresas           A RAVE – Rede Fer-                                                                                                           mica. Recordemos, em espa-
de transportes colectivos.     roviária de Alta Veloci-                                                                                                        ço curto, os antecedentes úl-
Quem manteve vários car-       dade está a “equacionar”                                                                                                        timos. O anterior presidente
tões, que vai deixar de pre-   a possibilidade de locali-                                                                                                      da Câmara chegou a admitir a
cisar, porde devolvê-los,      zar a estação do TGV em                                                                                                         construção dos Paços do Con-
recebendo 50 cêntimos por      Vila Nova de Gaia. A in-                                                                                                        celho, em partes do terreno
cada Andante operacional.      formação foi avançada ao                                                                                                        que são consideradas como
                               GRANDE PORTO pelo                                                                                                               sagradas e intocáveis, ou seja,
PORTO                          presidente da Câmara de                                                                                                         partes de terreno, na extrema
CP ultrapassa                  Gaia, Luís Filipe Menezes,                                                                                                      do Parque N. Srª. das Dores.
20 milhões de                  reportando-se às negocia-                                                                                                          Na ocasião isto levou, qua-
passageiros no Porto           ções em curso com a em-                                                                                                         se, a um levantamento popu-
A CP anunciou ter ultra-       presa.                                                                                                                          lar e, atento, o anterior presi-
passado, em 2009, a bar-          A concretizar-se, a op-                                                                                                      dente, emendou a mão e em
reira dos 20 milhões de        ção representa uma vira-                                                                                                        comunicação oficial, lida pelo
clientes transportados nos     gem na estratégia inicial,                                                                                                      Presidente de Assembleia de
comboios urbanos do Por-       que apontava para a fixa-                                                                                                       Freguesia de S. Martinho, no
to, dados que refletem um      ção da estação em Cam-              A Ligação Porto/Lisboa em TGV começa a dar os primeiros passos concretos                    início de uma assembleia ex-
crescimento médio de três      panhã. A justificação para                                                                                                      traordinária requerida, ex-
por cento face a 2008.         adoptar Gaia como local             Para quem vive                velocidade entre Lisboa e      Gaia, a solução aprovada       pressamente, para o efeito,
De acordo com a empresa,       de paragem do comboio                                             Porto, com uma extensão        contempla nove km de tú-       comprometeu-se a respeitar,
o maior aumento registou-      de alta velocidade poderá
                                                                   na zona ocidental             aproximada de 70 km.           neis.                          integralmente, os espaços do
se no trajeto Porto-Caíde      basear-se no facto de ser           do Porto,                        A DIA foi condicionada                                     Parque. Foi então incumbido
(5,5 por cento) e na Linha     uma zona “urbana e cen-             a Estação das                 à integração no projecto de    BENEFÍCIOS                     um grupo de técnicos e, ain-
de Guimarães (4,3 por          tral”. “Para as pessoas que                                       execução de um “conjunto       ESTIMADOS                      da, os presidentes das juntas
                                                                   Devesas é uma
cento).                        vivem na zona ocidental                                           de medidas de minimiza-           Alguns dos benefí-          de S. Martinho e Santiago,
Para a empresa, estes re-      do Porto é muito mais fá-           melhor opção                  ção e de programas de mo-      cios decorrentes da en-        de estudar e aprofundar as
sultados refletem “uma         cil e rápido vir às Devesas                                       nitorização, a concretizar     trada em funcionamen-          três hipóteses previamente
aproximação que a CP tem       do que ir para Campanhã,                                          no Relatório de Conformi-      to do eixo ferroviário Lis-    seleccionadas.
promovido junto dos mais       nomeadamente nas horas                                            dade Ambiental do Projec-      boa-Porto são a “redução          Foi, provavelmente, com
variados públicos, nomea-      de ponta com a VCI com-             to pela zona Oriental por     to de Execução”, esclarece     do tempo de viagem, da         base em todo este trabalho
damente através de parce-      pletamente congestiona-             ser “menos predador”para      uma nota publicada no site     sinistralidade rodoviária, a   que Joana Lima se compro-
rias regulares e pontuais”.    da. É uma opção positiva,           o ambiente, como o com-       da RAVE.                       melhoria da qualidade do       meteu, na campanha eleitoral,
                               sem embargo que penso               boio virá pela costa fazia       Neste troço está previs-    ar e a redução de emissões     a decidir nos primeiros 100
PORTO                          que deveria ser equacio-            “todo o sentido que fosse     ta uma estação na zona de      poluentes”. Será possível ir   dias. Neste espaço de tempo,
Trabalhadores                  nado também o abando-               ligar ao Aeroporto Sá Car-    Aveiro junto ao nó viário      de Lisboa ao Porto de com-     que se conheça, nada ocorreu
do Bingo do Boavista           no da ideia de ir a Campa-          neiro”, sendo “muito mais     de articulação da A1 com       boio em 1h15, cerca de me-     de iniciativa municipal. Já o
em greve                       nhã, indo directo ao Ae-            fácil fazer a ligação das     a A25, permitindo um “fá-      tade do tempo actual.          Jornal da Trofa deu à estampa,
Os trabalhadores da sala       roporto Sá Carneiro para            Devesas ou do centro do       cil acesso a toda a região”.      A RAVE salienta ainda       entretanto, partes do relatório
de jogo do bingo do Boavis-    potenciar a sua utilização          Porto ao aeroporto do que     A alternativa selecciona-      a redução do congestiona-      técnico e, nelas, foram dadas
ta cumprem este sábado         e depois poder ir para a            fazê-la de Campanhã por-      da desenvolve-se entre o       mento na Linha do Norte e      a conhecer as preferências ex-
uma greve em protesto por      Galiza”, defende o edil.            que o comboio anda para       concelho de Oliveira do        o aumento da capacidade        pressas por cada um dos três
parte do salário de janei-        No entender de Luís Fi-          dentro para vir para fora”.   Bairro, onde liga ao tro-      da linha para comboios de      locais.
ro ainda não ter sido pago     lipe Menezes, é um “com-               Não foi possível obter     ço a Sul (Pombal-Aveiro),      mercadorias, suburbanos           Dos locais possíveis, o da
pela direção do clube. Os      pleto erro” a estação locali-       um comentário da RAVE         atravessa os concelhos de      e regionais, “com impacte      Estação é o que, quer nos
trabalhadores alegam que       zar-se em Campanhã. Em              em tempo útil.                Aveiro, Albergaria-a-Ve-       positivo nas acessibilida-     parâmetros da Comissão
a sala de jogos “está a fa-    termos de centralidade fa-                                        lha, Estarreja, Oliveira de    des de todo o litoral Norte    Técnica, quer na manifesta-
turar muito bem”, sendo        zia mais “sentido” a zona           DIA FAVORÁVEL PARA            Azeméis, Ovar, Feira e Es-     entre Aveiro e Gaia e Área     ção de vontades expressas,
que, em 2009, “as receitas     da Boavista. Posicionar a           TROÇO AVEIRO-GAIA             pinho e termina em Vila        Metropolitana do Porto,        aquele que obteve menos pa-
do bingo registaram um         estação na Boavista ou nas            No dia 19 de Janeiro foi    Nova de Gaia.                  densamente povoadas e          receres favoráveis. Mas foi o
aumento de 8,8 por cen-        Devesas vai ao encontro             emitida pelo Ministério do       A RAVE informa que          com grande ocupação in-        escolhido. A decisão está a ser
to”. “Os trabalhadores não     da “lógica do transporte de         Ambiente a Declaração de      “devido às características     dustrial e logística”.         objecto de alguma contesta-
aceitam que a direção do       alta velocidade em toda a           Impacte Ambiental favo-       de povoamento e de ocu-           A linha de alta velocida-   ção e é de admitir que a cons-
clube desvie a receita do      Europa”.                            rável para o troço Aveiro     pação urbana do territó-       de ferroviária Lisboa-Por-     trução dos Paços do Conce-
bingo para pagar outras           Além disso, e apesar de          – Vila Nova de Gaia da li-    rio”, principalmente no        to deverá estar concluída      lho tenha, ainda, que dar ou-
despesas do clube”, sus-       Menezes defender o trajec-          gação ferroviária de alta     concelho de Vila Nova de       em 2015.                       tros passos.
tentam os trabalhadores.                                                                                                                                         VILELA DE ARAÚJO
         12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                                 ACTUAL 9




   Universidade do Porto aceita novas cláusulas
   de excepção no regime de prescrições
   Ensino ∑ Dez por cento dos alunos estão, ainda assim, em risco de serem impedidos de se matricular no próximo ano
                                                                                                                                                                                  ANTÓNIO RILO
   JOÃO QUEIROZ                          tor da UP, José Marques        risco de ver a sua matrí-
   joao.queiroz@grandeportoonline.pt
                                         dos Santos, recusou sus-       cula prescrita e que não
                                         pender o regime de pres-       cumprem nenhuma das
      A Universidade do Por-             crições, mas ”assumiu o        cláusulas de excepção – e
   to vai incluir novas cláu-            compromisso” de incluir        são cerca de 10 por cento,
   sulas de excepção no regi-            novas cláusulas de excep-      garante o dirigente asso-
   me de prescrições, cum-               ção. Assim, para além do       ciativo –, a FAP solicitou à
   prindo assim o desejo da              estudante a tempo parcial      Reitoria que, uma vez que
   Federação Académica do                e do trabalhador-estudan-      a lei foi aplicada durante
   Porto (FAP) que no final              te (que já estavam previs-     este ano lectivo e nem to-
   do mês passado alertou                tos no documento), moti-       dos os alunos a conhecem
   para a injustiça do docu-             vos como a doença pro-         em pormenor, seja previs-
   mento, que colocava em                longada ou a morte de um       ta uma situação transitó-
   risco o futuro de muitos              familiar próximo, a mater-     ria em que o estudante,
   estudantes da academia                nidade, ou estudante com       “em vez de ser mandado
   que poderiam ser impe-                necessidades educativas        para casa durante dois se-
   didos de se matricular no             especiais poderão ser usa-     mestres, inscrever-se-ia
   próximo ano lectivo.                  dos como justificação se o     com o título de estudante
      Numa moção aprovada                estudante não acumular,        a tempo parcial”.
   a 26 de Janeiro em Assem-             nos primeiros três anos           Sugestão que a Reitoria
   bleia-geral, a FAP exigia a           de inscrição, pelo menos       prometeu remeter para
   suspensão imediata, pelo              60 créditos.                   o Senado da Universida-        A A Universidade do Porto acolheu as sugestões da Federação Académica
   prazo de um ano, do re-                  “O Reitor teve a opor-      de para que este possa
   gime de prescrições, por              tunidade de comparar os        emitir um parecer. Caso
   considerar que causaria               vários regimes de pres-        a resposta do órgão li-
   “situações de clara injus-            crições aprovados nou-         derado pelo empresário
   tiça, implementando so-               tras universidades, que        Luís Portela seja negati-
   luções que lesam grave-               nós lhe apresentámos, e        va, a FAP garante que não
   mente o interesse público             concluiu que, de facto, o      baixar os braços. “Leva-
   e as legitimas expectati-             nosso estava longe de ser      remos o assunto a As-
   vas dos estudantes.”                  o ideal e que não era justo    sembleia-Geral e vamos
      De acordo com o pre-               para os estudantes”, asse-     discuti-los com as asso-
   sidente da federação,                 gurou Ricardo Morgado          ciações de estudantes.
   Ricardo Morgado, na reu-              ao GRANDE PORTO.               Mas teremos sempre um
   nião que se realizou na                  Relativamente aos es-       plano B”, afiança o presi-
   sexta-feira passada, o Rei-           tudantes que estão em          dente da FAP.




Amarante Autarquia contra
a projectada Barragem de Fridão
A Câmara de Amarante                   blica do estudo de impacte      Gatão e Rebordelo, além da
deliberou, por unanimida-              ambiental, que decorre até      cidade, que é atravessada
de, opor-se à construção da            15 de Fevereiro.                pelo Tâmega.
barragem de Fridão, no rio                A barragem de Fridão é          Destaca-se ainda que
Tâmega, por considerá-la               uma das 10 que constam do       “não existe um estudo in-
“um sacrifício demasiado               Programa Nacional de Bar-       tegrado envolvendo todas
elevado para os muníci-                ragens de Elevado Poten-        as barragens, a construir,
pes”, anunciou uma fonte               cial Hidroeléctrico.            ao longo da bacia do Tâ-
da autarquia. “É para nós                 O documento foi inicial-     mega, que permita garan-
impensável a construção                mente apresentado pelos         tir a qualidade da água em
de uma barragem a mon-                 quatro eleitos social-demo-     todas as estações do ano
tante da cidade de Ama-                cratas, na oposição, mas foi    em Amarante, nem ao ní-
rante, a aproximadamen-                bem acolhido pela maio-         vel químico nem ao nível
te 10 quilómetros”, lê-se na           ria socialista liderada por     bacteriológico”. “Correre-
moção, aludindo aos pro-               Armindo Abreu. Na moção         mos o risco de transformar
blemas da segurança.                   sublinha-se “a preocupa-        o rio Tâmega, no centro de
   A decisão do executivo,             ção dos amarantinos” face       Amarante, numa espécie
de maioria socialista, ocor-           aos impactes da constru-        de lago de águas pestilen-
reu a poucos dias do fim do            ção da barragem nas fre-        tas no verão”, adverte-se na
período de discussão pú-               guesias de Chapa, Fridão,       moção.
 10 ACTUAL                                                                                                                                                                                     12 | Fevereiro | 2010




Religião Seis mil
jovens participam
Encontro de Taizé                       “Há hoje muita gente de fraca
JOÃO QUEIROZ
joao.queiroz@grandeportoonline.pt



   Cerca de seis mil jovens
                                        qualidade nas magistraturas”
provenientes de 25 países               Justiça∑ “Todos desejam que o procurador-geral fale menos e melhor”, diz antigo bastonário
vão estar no Porto a come-
                                                                                                                                                                            IVO PEREIRA
morar o Carnaval a rezar.               PEDRO SALES DIAS                                                                                                                                  criticou. Laborinho Lúcio,
                                        pedro.salesdias@grandeportoonline.pt
Entre este sábado e a pró-                                                                                                                                                                por seu lado, lembrou que
xima terça-feira, os partici-                                                                                                                                                             os problemas da “actual
pantes respondem assim à                  O juiz conselheiro e                                                                                                                            justiça” não dizem apenas
convocatória dos irmãos de              ex-ministro da Justiça, La-                                                                                                                       respeito “à comunidade
Taizé, comunidade ecumé-                borinho Lúcio, aproveitou                                                                                                                         jurídica”. “A questão é de
nica no Sudeste de França,              ontem um debate sobre o                                                                                                                           todos até porque a comu-
que reúne monges de dife-               actual estado da justiça,                                                                                                                         nidade jurídica auto-legi-
rentes tradições cristãs e na-          na Universidade Fernan-                                                                                                                           tima-se”, sublinhou consi-
cionalidades.                           do Pessoa, no Porto, para                                                                                                                         derando que “hoje há um
   Depois de ter passado por            criticar os actuais agentes                                                                                                                       abuso das garantias pro-
Lisboa, em 2004, e por ou-              do sistema judicial.                                                                                                                              cessuais” para prolongar
tras cidades como Milão,                  “Há hoje muita gente de                                                                                                                         os processos.
Zagreb, Genebra, Bruxelas               fraca qualidade nas magis-                                                                                                                           O antigo bastonário, que
ou Sevilha, no ano passa-               traturas que vive do siste-                                                                                                                       acusa os responsáveis po-
do, segue-se o Porto na eta-            ma e que faz arrastar os ca-                                                                                                                      líticos de terem “alterado
pa deste ano da peregrina-              sos, vivendo deles ao longo                                                                                                                       leis criminais e processu-
ção. Serão cerca de 40 pa-              do tempo. A quem interes-                                                                                                                         ais porque interessa”, fez
róquias da zona do Grande               sa o mau funcionamento                                                                                                                            ainda fortes críticas aos
Porto que acolherão os par-             da justiça?”, questionou o                                                                                                                        “juízes novos que são in-
ticipantes, cujas inscrições,           responsável sublinhando                 A O ex-ministro Laborinho Lúcio não poupou críticas aos actuais agentes do sistema judicial português     capazes de avaliar a maté-
este ano, segundo a organi-             que se referia “a magistra-                                                                                                                       ria de prova” e a existência
zação, ultrapassaram “larga-            dos, advogados e mesmo                  José Sócrates.                     entre o judicial e o político      Aveiro falou na televisão           de sindicatos de juízes e de
mente as expectativas”.                 funcionários”.                            Já o antigo bastonário           para haver co-responsabi-          publicamente sobre o pro-           procuradores do MP.
   Durante os quatro dias do                                                    da Ordem dos Advoga-               lização”.                          cesso e parece que o presi-            “Quem é o patrão deles,
encontro, haverá debates e              POL ´ÍTICOS E A JUSTIÇA                 dos, Augusto Lopes Car-                                               dente do Supremo Tribu-             quem criticam? Agora há
workshops sobre a econo-                  “Todos os políticos,                  doso, presente no I Fórum          MÁ IMAGEM DA JUSTIÇA               nal de Justiça vai hoje (on-        um mal-estar entre os pro-
mia (este decorre na Bolsa              quando confrontados com                 do “Jornal Veris”, defendeu          “Estamos todos doidos?”,         tem) falar. Os advogados            curadores e o Procurador-
do Porto), combate à pobre-             questões judiciais, hoje di-            que “tem de haver uma se-          questionou Lopes Cardoso           e os juízes falam publica-          Geral da República e entre
za, ciência e fé ou modos de            zem sempre o mesmo.                     paração de poderes, mas            no inicio do debate. “En-          mente criando uma ima-              o MP e a PJ. Todos dese-
aprender a rezar a partir da            Apesar de a questão ser                 uma interdependência               tão ainda ontem o juiz de          gem horrorosa da justiça”,          jam que o PGR fale menos,
arte (ícones, órgãos de tubos           também política remetem                                                                                                                           mas fale melhor. Está sem-
ou igrejas barrocas do Por-             só para a justiça e esperam                                                                                                                       pre a falar”, afirmou.
to, por exemplo). A bioética,           que julgue bem e rápido.                    André Rubim Rangel, director do                                                                          Provocado por Lopes
a vocação missionária, o                Mas nada disso é verdade.                                                                                                                         Cardoso, Laborinho Lú-
ecumenismo ou o apoio ao                Quando os políticos reme-                   Jornal Veris e organizador do debate                                                                  cio admite a necessidade
Haiti são outros temas pre-             tem a questão para a justi-                 Director e fundador do “Jornal Veris” – que organizou o I                                             de uma debate acerca da
vistos. A partir das 16h, em            ça sabem que ela não pode                   Forum promovido pela periódico - há um ano, André Rubim                                               separação dos magistra-
vários locais da cidade, os             comportar a situação por                    Rangel é jornalista há uma década e professor do ensino bá-                                           dos judiciais dos magistra-
workshops são abertos à                 falta de meios”, disse La-                  sico e secundário. Formado em Teologia, começou a carrei-                                             dos do Ministério Público.
participação de qualquer                borinho Lúcio sem querer                    ra de jornalista na revista “Folha dos Valentes” e frequenta,                                         “Criamos um jogo fanta-
pessoa, mesmo não inscrita              nomear responsáveis nem                     neste momento, o mestrado em Jornalismo na Universidade                                               sioso em torno da indepen-
(o programa está em www.                referir-se directamente à                   Fernando Pessoa. É também jornalista no Jornal “Voz Portu-                                            dência dos juízes. Temos
taize.fr/pt).                           polémica actual que incide                  calense” desde 2003.                                                                                  um excesso de legislação
                                        sobre o primeiro-ministro,                                                                                                                        labiríntica”, disse
´VIGÍLIA DE ORAÇÃO
NO DRAGÃO CAIXA
  Na segunda-feira, pelas
14.15 horas, a oração da tar-       Red Bull Votação do protocolo com Lisboa pode ser repetida
de terá lugar em igrejas his-
tóricas do centro da cidade,        JOÃO QUEIROZ                               ciação de Turismo de Lisboa,       da associação, não pode fazê-          Para os centristas a propos-         A recomendação do CDS,
                                    joao.queiroz@grandeportoonline.pt
como a de S. Lourenço, de S.                                                   outra das partes que apoia a       lo, já que está a atribuir um       ta em si também é ilegal, uma        aprovada com os votos con-
Bento da Vitória, da Trinda-                                                   organização da prova.              subsídio a si próprio, o que do     vez que carece de um visto           tra de PS, BE e PEV, a absten-
de, de S. João Novo e de S.            A proposta para a realiza-                A denúncia foi feita pelo        ponto de vista do CDS, vio-         do Tribunal de Contas à ver-         ção dos deputados indepen-
José das Taipas. No sábado,         ção da Red Bull Air Race em                vereador do CDS-PP, Anto-          la claramente a lei”, afirma        ba a atribuir pela Autarquia à       dentes do Movimento Cida-
domingo e segunda-feira, o          Lisboa corre o risco de ter de             nio Carlos Monteiro, que na        António Carlos Monteiro,            organização do evento e não          dãos por Lisboa (eleitos na
programa prevê uma vigília          ir de novo a votos, uma vez                declaração de voto vencido,        em declarações ao GRAN-             respeito o POCAL (Plano              lista do PS) e o voto favorável
de oração no Dragão Caixa,          que a votação realizada na se-             defende que António Costa,         DE PORTO.                           Oficial de Contabilidade das         da direita e do PCP, levou a
o Pavilhão do FC Porto, às          mana passada pode ser consi-               “participou ilegalmente na            O vereador afirma que            Autarquias Locais). “A despe-        Assembleia Municipal a pe-
21h, para os jovens partici-        derada ilegal devido ao facto              votação da proposta pois en-       agora compete a António             sa ultrapassará mais de 1 mi-        dir a “imediata suspensão”
pantes no encontro da co-           de ter contado com o voto de               contrava-se impedido” pelo         Costa decidir se repete a vo-       lhão e 750 mil euros, o que, na      do vínculo da Auatrquia a à
munidade fundada em 1940            António Costa, que é simul-                Código do Procedimento Ad-         tação e garante que vai levar       nossa opinião, tem de estar          Red Bull até que esteja “asse-
pelo pastor calvinista Roger        taneamente presidente da câ-               ministrativo”.                     o assunto à próxima reunião         enquadrado no orçamento              gurada a legalidade da pro-
Schutz.                             mara e presidente da Asso-                   “Ele é o representante legal     da autarquia.                       camarário”, argumenta.               posta”.
         12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                                ACTUAL 11




   Porto Vivo com mais de 20                                                                                                                                     Quatro novos
                                                                                                                                                                 quarteirões
                                                                                                                                                                 na mira da SRU
   milhões para gastar em 2010                                                                                                                                      A Porto Vivo aprovou no
                                                                                                                                                                 início do ano quatro docu-
                                                                                                                                                                 mentos estratégicos para
   Reabilitação ∑ Meios financeiros da SRU sobem em relação ao ano transacto                                                                                     quarteirões da cidade do
                                                                                                                                                                 Porto, nomeadamente a re-
                                                                                         ANTÓNIO RILO
   JOÃO QUEIROZ
   joao.queiroz@grandeportoonline.pt
                                                                                                        Na intervenção              cesso de reabilitação do     abilitação dos quarteirões
                                                                                                                                    Quarteirão das Cardosas      da Caixa Geral de Depósi-
                                                                                                        que está em curso           e os Programas de Ac-        tos, Sementeira, S. Domin-
     A Porto Vivo – Socie-                                                                              no área do Mor-             ção para o Morro da Sé       gos e Cais das Pedras (nas
   dade de Reabilitação Ur-                                                                             ro da Sé, cerca de          e Mouzinho/Flores, com       suas duas subdivisões, Cris-
   bana (SRU) vai investir                                                                                                          conclusão apontada ape-      têlo e Igreja).
                                                                                                        50 por cento do
   em 2010 cerca de 20 mi-                                                                                                          nas para 2012.                  O quarteirão da Caixa
   lhões de euros no pro-                                                                               investimento pre-                                        Geral de Depósitos é aque-
   cesso de reabilitação do                                                                             visto deverá vir            PROJECTOS                    le que exige um grau de in-
   centro histórico do Porto.                                                                           da iniciativa pri-          DE REABILITAÇÃO              tervenção menor por pos-
   Números que somados à                                                                                                              Para este ano, há um       suir uma série de edifícios
   verba prevista pela linha                                                                            vada                        conjunto importante de       (como a Culturgest e o Te-
   de financiamento obtida                                                                                                          processos de reabilitação    atro Municipal Rivoli) onde
   do Instituto da Habita-                                                                                                          em curso, em edifícios       não é necessária qualquer
   ção e da Reabilitação Ur-            A Há vários processos de reabilitação em curso                                              isolados e da responsa-      intervenção. Para as duas
   bana (IRHU) significam                                                                                                           bilidade de privados, que    unidades de intervenção
   um aumento dos meios                 tal. Para o quarteirão         227 edifícios) e Mouzinho        económicas quer para ha-    deverá estar concluído       distintas do quarteirão do
   financeiros da SRU para              Mouzinho/Flores a quo-         da Silva/Rua das Flores          bitação social. Está ain-   ainda este ano. “Neste       Cais das Pedras – Cristêlo e
   este ano em comparação               ta dos privados cifra-se       (projecta que engloba 15         da abrangido o investi-     caso, a intervenção Porto    Igreja –, continua em cima
   com os do ano passado.               em 75 cento”, explicou ao      quarteirões e 421 edifí-         mento em reabilitação       Vivo SRU é sempre resi-      da mesa a possibilidade de
     Os 20 milhões de euros             GRANDE PORTO Ana               cios) O investimento total       para equipamentos co-       dual e visa, em regra, um    realizar dois tipos de inter-
   respeitam apenas ao in-              Paula Delgado, do Con-         estimado para este pro-          lectivos”, acrescenta Ana   efeito de demonstração       venção no espaço Cais das
   vestimento público, não              selho de Administração         jecto é de 722,5 milhões e       Paula Delgado.              da viabilidade da regene-    Pedras -Igreja, uma mais li-
   incluindo o investimen-              da SRU.                        meio de euros e a parce-                                     ração”, explica. Foi o que   geira e outra que implica a
   to privado, aquele que                  A estas verbas junta-se     la a financiar pelo IRHU         TRÊS PRIORIDADES            aconteceu, por exemplo,      demolição de vários edifí-
   representa a maior fatia             o empréstimo de 70 mi-         será reembolsada em vin-           Este ano, a Porto pre-    com o edifício da Rua das    cios). Na unidade Cais das
   do orçamento da Porto                lhões de euros consegui-       te prestações anuais con-        vê continuar o processo     Flores (antiga Papelaria     Pedras-Cristêlo aponta-se
   Vivo. “Só na intervenção             do no ano passado junto        secutivas.                       de reabilitação nos quar-   Reis) que foi reabilitado    para uma intervenção pro-
   em curso no Morro da                 do IRHU, sendo 25 mi-             “A linha de financia-         teirões com documen-        isoladamente, sendo as       funda, ficando o espaço com
   Sé prevê-se que o investi-           lhões destinados à reabi-      mento abrange também             tos estratégicos já apro-   fracções resultantes co-     uma função essencialmen-
   mento privado represen-              litação da zona do Morro       a reabilitação de edifí-         vados (32), estando no      locadas no mercado, quer     te residencial, mas continu-
   te cerca de 51 por cento             da Sé (cuja intervenção        cios para arrendamen-            topo das “prioridades e     para compra, quer para       ando a haver a possibilidade
   do i nvest i mento to -              envolve 11 quarteirões e       to, quer para actividades        de importância” o pro-      arrendamento.                de ser construído no local




PORTO/FARO                             mosaoalgarve@ryanair.com.
Criatividade dá viagens                A frase mais criativa ganha,
na Ryanair                             sendo o premiado divulgado
«Vamos ao Algarve» é o                 no dia 23 de Fevereiro no sí-
nome do passatempo que                 tio da Internet www.visital-
desafia os universitários a            garve.pt.
escrever uma frase original
para ganhar dois voos entre            VILA VERDE
o Porto e Faro com duas noi-           «Pink cake» para
tes de alojamento incluídas.           o Dia dos Namorados
Os estudantes só precisam              Um bolo com inovação e ca-
de dar asas à imaginação e             paz de despertar os sentidos,
de participar até ao dia 19 de         para assinalar «com muito
Fevereiro. A iniciativa do Tu-         amor o Mês do Romance em
rismo do Algarve e da com-             Vila Verde». Assim é o ‘pink
panhia aérea Ryanair come-             cake’, vulgo ‘Bolo de Namo-
ça no próximo dia 15 (segun-           rados’, lançado, pela Asso-
da-feira) e destina-se a todos         ciação Comercial de Braga,
os jovens com pelo menos 18            em parceria com o Município
anos. Tudo o que os candida-           de Vila Verde/Proviver-EM.
tos têm a fazer é enviar uma           «Um produto inovador, igual
frase que inclua as palavras           a muitos outros que têm sido
«Ryanair», «Algarve» e «Ho-            lançados nos últimos tempos
tel Stella Maris» – juntamen-          associados à marca Namo-
te com o nome pessoal e do             rar Portugal, capaz de ajudar
estabelecimento de ensino,             a combater a crise», vincou
com a idade e data de nasci-           Júlia Fernandes, vereadora
mento – para o endereço va-            da Cultura de Vila Verde.
12 ACTUAL                                                                                                                                                                    12 | Fevereiro | 2010




Porto Transdev aluga                                                   FERNANDO ALMEIDA SANTOS engenheiro civil
automóveis à hora
   O grupo francês Transdev
lançou um serviço de alu-
guer de automóveis à hora,
                                     ículos e estender a Gaia”.
                                        Segundo Jorge Azevedo,
                                     “está também a ser analisa-
                                                                       “Há cursos de engenharia
no Porto, disponibilizando
20 viaturas em dez pontos
da cidade, na expetativa de
em breve estender a oferta
                                     do o potencial de outras ci-
                                     dades do Grande Porto, no-
                                     meadamente Matosinhos e
                                     Maia”.
                                                                       a mais em Portugal”
a Gaia.                                 “Até ao final do ano, va-      Próximo presidente da Ordem dos Engenheiros no Norte acusa a direcção
   O director de Inovação da         mos aumentar regularmente         nacional de discriminação e defende entrada dos engenheiros técnicos
Transdev na Península Ibé-           a dimensão da frota, estando
rica avançou que o novo ser-         nos nossos planos a introdu-
                                                                                                                                                                                         HERNÂNI PEREIRA
viço “Citizenn ‘car-sharing’”        ção de duas ou três viaturas      PEDRO SALES DIAS
                                                                       pedro.salesdias@grandeportoonline.pt
vai arrancar na cidade do            eléctricas, o que está depen-
Porto com 20 automóveis,             dente dos parceiros”, acres-
mas “o objectivo é rapida-           centou o responsável de ino-        O actual secretário do
mente aumentar para 40 ve-           vação do grupo francês.           Conselho Directivo da
                                                                       Ordem dos Engenhei-
                                                                       ros do Norte candidato a

STCP APCER certifica                                                   presidente apoia a lista de
                                                                       Fernando Silveira Ramos,
                                                                       uma dos três candidatos a
empresa em 3 normas                                                    bastonário

  A Sociedade de Trans-              nuar a prestar um serviço de         Porque se candidata
portes Colectivos do Por-            qualidade aos clientes”, afir-    a presidente?
to (STCP) obteve a confir-           ma Fernanda Meneses, pre-            Existe um projecto para
mação da manutenção da               sidente do Conselho de Ad-        resolver várias questões
Certificação do seu Siste-           ministração da STCP.              cujas soluções já começa-
ma Integrado de Gestão,                 A APCER – Associação           ram a ser tomadas no úl-
nas vertentes de Qualida-            Portuguesa de Certificação        timo mandato. A matriz
de (Normas NP EN ISO                 confirmou que a STCP re-          regional da Ordem não é
9001:2008), Ambiente (NP             úne as condições de manu-         favorável ao todo nacio-               A Fernando Almeida Santos considera que a Ordem é fechada e governada por elites
EN ISO 14001:2004) e Segu-           tenção das referidas certi-       nal. Nem sempre a nossa
rança e Saúde no Trabalho            ficações. A certificação foi      mensagem tem sido aque-                que o que valem e isso. O     questão da profissão. Não    ciaturas em engenharia
(OHSAS 18001:2007).                  renovada após a auditoria         la que vinga. A nível na-              bastonário já admitiu que     se pode esperar mais. A      civil, em Espanha há dez.
  “A empresa mantém as-              anual de acompanhamento           cional está tudo por fazer             que ficou por fazer o me-     ordem tem uma visão
sim a obrigação de cumprir           realizada pela APCER, em          pela profissão. Que pode-              lhoramento da adminis-        elitista, as elites têm de      Há cursos a mais em
com as normas para conti-            Novembro de 2009.                 mos oferecer para além                 tração interna. Não faz       deixar de haver elites a     Portugal?
                                                                       da regulamentação da                   sentido, numa Ordem dos       governar a Ordem. Os en-        Há cursos de engenha-
                                                                       profissão? Há ainda a                  Engenheiros que para ter      genheiros não são todos      ria a mais. Acho que os
                                                                       questão da engenharia fa-              uma declaração tenha de       iguais na ordem e não po-    cursos deviam ser fundi-
                                                                       lar a duas velocidades:                vir à Ordem. Este edifício,   demos fazer disto uma        dos. A massificação do
                                                                       uma somos nós e outra os               com 50 anos, foi comple-      coutada de alguns. Va-       ensino é inimiga da qua-
                                                EDITAL Nº 13/2010      engenheiros técnicos.                  tamente remodelado e até      mos ter de deixar entrar     lidade. Só no Porto temos
                                                                                                              nisto tivemos uma resis-      os engenheiro técnicos       seis escolas de engenha-
   PLANO DE PORMENOR DOS PAUS,                                           Como vê o trabalho                   tência nacional. Temos        para depois organizar a      ria. O ensino da engenha-
                                                                       do seu antecessor?                     uma autonomia conferida       profissão. Quase todas as    ria está a deixar de ser um
      NA FREGUESIA DE GUIFÕES                                            Revejo-me inteiramen-                pelos estatutos em que o      universidades agora con-     negócio. O papel da Or-
                                                                       te no trabalho do enge-                todo nacional não se revê.    ferem um diploma de en-      dem dos Engenheiros não
  Guilherme Manuel Lopes Pinto, Presidente da Câmara
  Municipal de Matosinhos, torna público que o Plano de                nheiro Gerardo Menezes.                O dinheiro entra por aqui     genharia ao fim de três      é de sindicato é de reco-
  Pormenor dos Paus, na Freguesia de Guifões, foi publicado            Apresentamos um traba-                 e só depois é dotado para     anos. Reconheço muitas       nhecer a qualificação dos
  sob o aviso n.º 600/2010, no Diário da República 2.ª série – n.º 5   lho sobre a revisão total              o nacional. Isso cria muita   capacidades aos técnicos.    engenheiros. Ninguém
  de 8 de Janeiro de 2010, nos termos do n.º 2 do art.º 149.º do       da profissão, uma refor-               confusão a Lisboa. A re-      A ordem é uma institui-      nos viu nos últimos anos
  decreto-lei n.º 46/2009 de 20 de Fevereiro, ganhando eficácia        mulação do desenvolvi-                 gião Norte nos últimos        ção muito enraizada no       da defender a Ota ou
  jurídica nos termos do n.º 1 do artigo 148.º do decreto-lei n.º      mento curricular do en-                dez anos representa 35        tempo, muito fechada e       Alcochete, apenas fomen-
  46/2009 de 20 de Fevereiro.                                          genheiro. E tudo ficou na              por cento da população        elitista.                    tamos a discussão.
  Para constar se lavrou o presente Edital e outros de igual teor      gaveta. Para se ser enge-              portuguesa, 36 por cento
  que vão ser afixados nos lugares públicos de estilo.
                                                                       nheiro conselheiro é pre-              do PIB, 48 por cento das        É mais difícil ser en-       Faltam engenheiros
  E eu, Luís Miranda Director Municipal da Direcção Municipal          ciso o membro auto pro-                exportações e tem uma         genheiro hoje do que         ou começa a haver de-
  da Administração do Território, o subscrevi.                         por-se e eu não estou a                dotação orçamental vin-       era há 20 anos atrás?        semprego?
                                                                       ver o engenheiro Belmiro               da da Europa de 16 por          Profissionalmente é.         Começa a haver de-
                    O Presidente da Câmara,                            de Azevedo a fazer isso.               cento. Nem sequer sou re-     Mas é mais fácil agora ti-   semprego. Mas não há
                                                                                                              gionalista, mas que há        rar o curso. Massificou-se   engenheiros a mais, pode
                                                                         Há uma discrimina-                   qualquer coisa que há que     o ensino superior. Há        haver trabalho a menos.
                                                                       ção dos engenheiros do                 resolver neste país há.       mais de 300 licenciaturas    Lá fora há trabalho. Dei-
                        (Dr. Guilherme Pinto)                          Norte?                                                               em engenharia em Portu-      xou de haver neste país
                                                                         Sim, sinto isso. As pes-               O que precisa de mu-        gal, mas só temos 90 re-     trabalho à porta de casa e
           Av. D. Afonso Henriques, 4450-510 Matosinhos                soas muitas vezes pen-                 dar a nível nacional?         conhecidas pela Ordem.       as pessoas têm de se men-
                  Telef.: 229390900 | Fax: 229373213
                                                                       sam que valem mais do                    Precisa de mudar esta       Em Portugal há 31 licen-     talizar.
           mail@cm-matosinhos.pt | www.cm-matosinhos.pt
12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                                                     PUBLICIDADE 13



 Passatempo                                                                                                                                      G ANHE DUAS DAS
 Ryanair | Grande Porto
                                                                                                                                                 720 viagens
Voe GRÁTIS                                                                                                                                       DURANTE
                                                                                                                                                          SEM SORTEIO
                                                                                                                                                                              10 SEMANAS




                                                                                                                                                                                                           Tours




Grátis todas as semanas
                                                          (*)                                                                                                                       REGULAMENTO NO SITE:
                                                                                                                                                                                    http://www.grandeportoonline.pt
1º PRÉMIO: Uma viagem dupla + 2 noites na Holiday Inn Tours City                                                                                                                    RYANAIR:
                                                    (**)
2º PRÉMIO e seguintes: 35 fantásticas viagens duplas para 10 destinos                                                                                                               http://www.ryanair.com/pt


                    Vamos presentear as frases mais criativas que contenham as palavras:
                                            Grande Porto e
        Enviar cupão para GRANDE PORTO, Praceta Coronel Pacheco, 33 | 4050-453 Porto

        Nome:                                                                                                                                                      Tenerife
                                                                                                                                                                   Gran Canaria
        Morada:
                                                                                                                                                                   Madrid
        Telef.:                                        E-mail:                                                                                                     Baden-Baden
                                                                                                                                                                   Faro
                                                                                                                                                                   Tours
        F R A S E




                                                                                                                                                                   Saint – Étienne
                                                                                                                                                                   Dusseldorf Niederhein
                                                                                                                                                                   Bordéus
                                                                                                                                                                   Barcelona Girona
  (*)  Ofertas excluem as taxas de aeroporto, que variam entre 49 e 61 euros por passageiro, conforme o destino. Caso o passageiro efectue o pagamento com cartão de crédito Visa/Mastercard, sobre este
       montante serão acrescidos €10 (ida-volta). Caso o pagamento seja efectuado com Visa Electron, não há despesas de pagamento aplicáveis.
       A Ryanair compromete-se a acompanhar promoções sobre as taxas de aeroporto praticadas em cada destino, aplicando-as aos premiados neste passatempo.
  (**) 35 vouchers duplos.


                                                                                         Holiday Inn
                                                                                         Tours City
                                                                                    Com 105 confortáveis quartos, estando
                                                                                       a 10 mins do aeroporto de Tours,
                                                                                    o Holiday inn Tours City Centre é o seu
                                                                                     hotel quer viaje em lazer ou negócios.
                                                                                       Aprecie os pratos locais e o vinho
                                                                                      de Touraine no nosso restaurante.
14 ACTUAL                                                                                                                                                                12 | Fevereiro | 2010




Turismo Nova agência
promove Porto e Norte                                            Em busca da verdade porque
  A direcção da nova As-
sociação de Turismo de
Portugal – Agência Regio-
nal vai organizar um con-
                             da direcção da agência, no
                             Palácio do Freixo, Porto.
                               “Entramos agora num
                             novo ciclo cheio de su-
                                                                 nem tudo o que pia é asma
selho, com a presença de     cesso com o crescimento             Publicação ∑ Livro reúne casos pouco comuns na área da imunoalergologia
várias individualidades do   da actividade do turismo
                                                                                                                                                                                                 DR
sector privado, onde serão   no Porto”, disse Melchior           AIDA SOFIA LIMA
                                                                 aida.lima@grandeportoonline.pt
debatidas estratégias para   Moreira, sublinhando a
promover o turismo no        importância da sintonia na
Porto e na região Norte.     coordenação numa única                 Chama-se “Casos Clíni-
  O debate ocorrerá em       entidade da difusão das es-         cos em Imunoalergologia”
Ma rço, conforme foi         tratégias.                          e é o primeiro livro a reu-
adiantado pelo presiden-       O responsável pela                nir casos clínicos da espe-
te daquela agência, Mel-     nova agência regional alu-          cialidade, “casos que não
chior Moreira em reposta     diu ainda à conquista de            são a patologia mais co-
a um desafio do secretá-     “novos mercados” com a              mum que chega aos con-
rio de Estado do Turismo,    oferta local e regional da          sultórios e que exigem re-
Bernardo Trindade, du-       região de “excelência e             flexão, pesquisa biblio-
rante a tomada de posse      qualidade”. P.S.D.                  gráfica e, muitas vezes,
                                                                 partilha de conhecimen-
                                                                 to e experiências com ou-
CCDR-N Norte criou                                               tros colegas”, adiantou ao
                                                                 GRANDE PORTO Graça
                                                                 Castel-Branco, directora
0,5% dos empregos                                                do serviço de Imunoaler-
                                                                 gologia do Hospital de São
   O anterior Programa       tos de saúde e educação, as         João, no Porto, e coordena-
Operacional Regional do      vias de comuinicação, os            dora da obra.                      A Graça Castel-Branco é médica no Hospital de S. João, no Porto
Norte (ON) teve um im-       parques tecnológicos do                O livro compila 15 casos
pacto de 0,3 por cento no    Porto, da Maia e do Ave, o          clínicos apresentados ao           orientadores e outros mé-      gia e Imunologia Clínica         do Graça Castel-Branco,
Produto Interno Bruto        Metro do Porto e a Casa da          longo de 2008 que, pelas           dicos do serviço com ex-       (SPAIC), foi expressa a in-      as mais prevalentes, mas,
(PIB) e ajudou a criar 0,5   Música foram alguns dos             suas características de rari-      periência em casos seme-       tenção de reunir em livro        como acrescentou, “os ca-
por cento dos empregos da    beneficiados pelos fundos           dade, de diagnóstico mais          lhantes.                       casos oriundos dos servi-        sos de alergia alimentar e
região. Entre 2001 e 2009,   comunitários.                       difícil e de complexidade,           A equipa aguarda agora       ços de Imunoalergologia          alergia a fármacos, embora
a Região aplicou quase to-     No entanto, os efeitos fi-        poderão constituir mais            futuros contributos, uma       de todo o País, cuja apre-       não haja números de pre-
das as verbas disponibili-   caram aquém do espera-              uma forma de aprendiza-            vez que, como referiu Gra-     sentação de casos clínicos       valência reais, mas apenas
zadas pelo ON: 2,8 mil mi-   do e não impediram a cri-           gem de patologias para ou-         ça Castel-Branco, “alguns      faz parte da formação dos        estimados, constituem mo-
lhões de euros. E até teve   se regional, como lembrou           tros especialistas. “Um dos        dos casos publicados não       profissionais de saúde. “A       tivos de referenciação aos
direito, pela forma como     Carlos Lage, presidente da          objectivos da publicação           estão completamente es-        realizar-se, será um pro-        imunoalergologistas cada
foram aplicadas as verbas,   Comissão de Coordenação             foi fazer chegar aos outros        clarecidos e são passíveis     jecto em que gostaria de         vez mais frequentes”.
a 153 milhões de euros da    e Desenvolvimento Regio-            a nossa abordagem de al-           de serem melhorados, quer      participar”, sublinhou a            A directora do serviço de
reserva de eficiência.       nal do Norte (CCDR-N),              guns casos que exigiram            no seu diagnóstico, quer       especialista.                    Imunoalergologia do HSJ
   Os programas polis, as    durante a a cerimónia de            mais reflexão e estudo, po-        no seu tratamento”.               Em Portugal a tendência,      deixa ainda alguns conse-
redes de infra-estruturas    encerramento do ON, no              dendo simplificar o traba-                                        no caso das doenças alér-        lhos ao cidadão comum,
e de novos esquipamen-       Palácio da Bolsa. J.Q.              lho a quem enfrente casos          MAIS PUBLICAÇÕES A             gicas, é para aumentar, à        lembrando que “nem tudo
                                                                 semelhantes, sendo uma             NÍVEL NACIONAL                 semelhança do que se pas-        o que pia é asma” e “a co-
                                                                 boa ferramenta”, explicou            Este livro poderá ser o      sa em outros países com          michão na pele nem sem-
SJ Madeira Crematório                                            a coordenadora.
                                                                    A obra resultou de um
                                                                                                    primeiro de outros, pois
                                                                                                    a nível nacional, e com o
                                                                                                                                   estilo de vida denomina-
                                                                                                                                   do de “ociedental”. A rini-
                                                                                                                                                                    pre é alergia”, mas, na dú-
                                                                                                                                                                    vida, “o alergologista sabe
                                                                 trabalho de equipa, envol-         patrocínio da Sociedade        te alérgica, a asma e a der-     fazer a diferença”.
já está a funcionar                                              vendo médicos internos,            Portuguesa de Alergolo-        matite óptica são, segun-

  O crematório de S. João    de um, situado no Porto.
da Madeira já está em fun-
cionamento e, até final de
                                “Trata-se de uma infra-
                             estrutura de qualidade que     IPO Cancro da Cabeça e Pescoço em debate
Março, a sua utilização      fazia falta na região, onde
não implica o pagamento      não existiam equipamen-        AIDA SOFIA LIMA                         Eurico Monteiro, direc-        da cavidade oral é de 12.8 por     corresponde a 5,4 por cento
                                                            aida.lima@grandeportoonline.pt
de qualquer taxa.            tos do género”, afirmou                                              tor do serviço de Otorrino-      100 mil habitantes e no Sul é      do total dos tumores malig-
  A nova estrutura está      Castro Almeida, presi-                                               laringologia do IPO, subli-      de 11.9. A diferença entre a       nos nacionais. A patologia
instalada no Cemitério       dente da autarquia. “Esse         O primeiro Encontro de             nha que é pertinente o deba-     região Norte e a região Sul        decorre de alterações nas
n.º 3 e, resultando de um    facto obrigava os interes-     Patologia da Cabeça e Pes-            te de questões relacionadas      é muito baixa, mas há uma          células que cobrem ou re-
investimento na ordem        sados a recorrerem a cre-      coço decorre hoje no Insti-           com a patologia, adiantando      incidência global grande           vestem a via aérea e digesti-
dos 650 mil euros, vem       matórios distantes, o que      tuto Português de Oncologia           ao GRANDE PORTO que              no País, havendo uma inci-         va superior. Segundo o espe-
dar resposta à crescente     agora deixa de ser neces-      (IPO) do Porto. Especialis-           o aparecimento de tumo-          dência crescente no apare-         cialista, a doença poderá ter
procura que esse serviço     sário”, sublinhou. O novo      tas estão reunidos para de-           res cancerígenos na cabeça       cimento destes tumores. Os         mais incidência em pesso-
vem registando, sobretudo    crematório pode ser requi-     bater a epidemiologia, traba-         e pescoço tem aumentado          números de 2005 são supe-          as que fumem e consumam
quando, entre os 10 crema-   sitado tanto por residen-      lhos de investigação na área,         nos últimos anos, em todo        riores aos de 2001”.               álcool, mas pode dever-se
tórios que antes existiam    tes em S. João da Madei-       modalidades de tratamento             o País e não apenas no Nor-        Em Portugal o cancro da          a determinadas ocupações
em território nacional, o    ra como por habitantes de      e questões relacionadas com           te: “No Norte, a taxa de inci-   cabeça e pescoço atinge cer-       em ambientes poluídos, en-
Norte do país só dispunha    outras localidades.            a reabilitação de doentes.            dência referente a tumores       ca de 1771 pessoas por ano e       tre outros factores de risco.
      12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                          ACTUAL 15


                                                                                                                           PORTO                            limitou-se a distribuir cópia


Alunos de gestão do Porto                                                                                                  Câmara mantém apoio à
                                                                                                                           Casa dos Trabalhadores
                                                                                                                           A Câmara do Porto apro-
                                                                                                                           vou com nove votos a favor
                                                                                                                                                            de uma carta que ela pró-
                                                                                                                                                            pria remeteu para o Jornal
                                                                                                                                                            de Notícias. Na carta, a ve-
                                                                                                                                                            readora refere que herdou


colaboram no Zéthoven                                                                                                      e três contra, a continuida-
                                                                                                                           de da atribuição de subsí-
                                                                                                                           dios à Casa dos Trabalha-
                                                                                                                           dores e Caixa de Reformas
                                                                                                                                                            a empresa, mas que não ti-
                                                                                                                                                            nha responsabilidades e que
                                                                                                                                                            tudo não passa de uma ca-
                                                                                                                                                            bala”, descreveu o vereador
Lamento ∑ Dinamizador do projecto critica desinteresse do ministério                                                       dos Trabalhadores dos ex         da CDU, Rui Sá, em declara-
                                                                                                                           SMAS, até chegar o relatório     ções aos jornalistas no final
                                                                                        DR
AIDA SOFIA LIMA                                                                               tugal, Luís Cipriano la-     final do Tribunal de Contas.     da sessão camarária.
aida.lima@grandeportoonline.pt
                                                                                              menta ainda não ter tido     Os vereadores apreciaram a       De acordo com a manchete
                                                                                              a oportunidade de revelar    proposta do vice-presiden-       do Jornal de Notícias de dia
  Os alunos da Escola de                                                                      o Zéthoven ao Ministério     te do município, na reunião      1 de fevereiro, “um grupo de
Gestão do Porto (EGP) -                                                                       da Cultura (MC): “Nunca      camarária de hoje, atra-         17 indivíduos vai responder
University of Porto Busi-                                                                     consegui apresentar o Zé-    vés do voto secreto, tendo a     em tribunal por ter provoca-
ness School reuniram on-                                                                      thoven no MC. Até deixá-     maioria sido favorável à con-    do um gigantesco prejuízo ao
tem com Luís Cipriano,                                                                        mos de pedir subsídios e     tinuidade do pagamento.          Estado, entre 1999 e 2003,
fundador do projecto Zé-                                                                      enviar cartas. Pelo menos    Para Rui Sá, da CDU, “a me-      mediante um esquema de
thoven, um programa de                                                                        começámos a poupar o         todologia seguida para este      faturas falsas em negócios
ensino de música a crian-                                                                     dinheiro do selo”.           caso devia, também, ter sido     de sucata”, revelando que
ças portuguesas de meios                                                                         Lembrando que o facto     seguida para o Centro Cul-       Guilhermina Rego está entre
desfavorecidos, com o ob-                                                                     de “estar enfiado na ser-    tural e Desportivo dos Tra-      os arguidos.
jectivo de apresentarem                                                                       ra” não implica que não      balhadores da Câmara do
ideias que possam ser                                                                         saiba fazer coisas, o fun-   Porto”, ou seja, em ambos        SCUT
desenvolvidas a nível na-                                                                     dador sublinhou, a títu-     os casos “devia manter-se        Galegos também não
cional. A ideia de parce-                                                                     lo de exemplo, que é ridí-   o pagamento até haver uma        querem portagens na A28
ria surgiu no final do mês                                                                    culo ir à China e a outros   decisão definitiva do Tribunal   O presidente da Confedera-
de Janeiro, quando o gru-                                                                     países dar a sua opinião     de Contas”. Em causa está a      ção do Comércio de Ponte-
po Zéthoven da Covilhã                                                                        como conselheiro inter-      lei de novembro de 2006, que     vedra (CCP), José Manuel
esteve presente pela pri-                                                                     nacional nas Olimpíadas      cessa “quaisquer financia-       Alvariño, disse que a intro-
meira vez no Porto, numa                                                                      Corais e em Portugal não     mentos públicos de sistemas      dução de portagens na A28
iniciativa da EGP que de-                                                                     consiga que ninguém o        particulares de proteção so-     seria “uma loucura”, po-
correu na Casa da Música                                                                      receba no MC.                cial ou de cuidados de saú-      dendo levar ao “desinves-
e que contou com a pre-                                                                          “Se a função do MC é      de”. As dúvidas relativas à      timento” dos empresários
sença de Benjamin Zan-                                                                        apoiar a cultura e se não    nova legislação, que entrou      galegos em Portugal. “Se
der, maestro e guru da li-                                                                    há dinheiro, é melhor        em vigor em 2007, levaram        forem introduzidas porta-
derança.                         A O Zéthoven abrange crianças de todo o país                 extinguir o ministério,      um relatório do Tribunal de      gens, as condições do inves-
  “Com este encontro                                                                          poupando-se ordenados        Contas a considerar “ilegais     timento alteram-se substan-
pretendemos que os alu-           O grupo mar-                 para perceber se as pró-       que sempre dariam para       as transferências financei-      cialmente. Uma coisa é ter
nos de gestão apresentem                                       prias autarquias querem        apoiar alguns concertos”,    ras realizadas pela Câmara       livre mobilidade, outra coisa
projectos dentro do âmbi-
                                 cou presença na               que as crianças sejam          concluiu.                    do Porto” neste âmbito.          completamente diferente é
to do Zéthoven e que es-         cidade do Porto               cultas”. Para já, o próxi-        Luís Cipriano figura no   Mas, por outro lado, existe      ser obrigado a pagar porta-
tes se possam aplicar com        numa iniciativa               mo passo será a gravação       livro dos 600 composito-     um parecer de um secre-          gens”, referiu Alvariño. “A
regularidade no resto do                                       de um CD com crianças          res vivos de todo o mundo    tário de Estado, que diz que     introdução de portagens se-
                                 da EGP que teve
País. Vamos tentar uma                                         espanholas e francesas,        e o coro misto que dirige,   a legislação não se aplica à     ria uma loucura e iria, mui-
parceria com a EGP por-          lugar na Casa                 uma parceria internacio-       composto por muitos mú-      administração local.             to provavelmente, desviar
que a música e a gestão,         da Música                     nal que poderá crescer a       sicos provenientes do Zé-    Assim, o vice-presidente do      muitas empresas galegas
apesar de parecer que es-                                      curto prazo.                   thoven e que ao longo de     município do Porto pediu à       instaladas na corda da A28
tão muitas vezes de cos-                                                                      dez anos já marcou pre-      vereação para decidir o que      para outras zonas com livre
tas voltadas, passam a                                         “NUNCA CONSEGUI                sença em cerca de 25 paí-    fazer com o apoio dado aos       mobilidade”, acrescentou
vida a coabitar”, adian-         trolo da nossa parte, pois    APRESENTAR                     ses, tem recebido os mais    trabalhadores da Empresa         o responsável da CCP, or-
tou ao GRANDE PORTO              não somos nenhum fran-        O ZÉTHOVEN NO MC”              altos galardões interna-     Águas do Porto (ex Serviços      ganismo que representa 24
Luís Cipriano. Os projec-        chising nem armazéns de         Com esperança de que         cionais, sendo o coro na-    Municipalizados de Águas e       mil empresas. José Manuel
tos apresentados serão,          crianças. Temos sempre        o projecto de ensino de        cional que mais medalhas     Saneamento), “até chegar o       Alvariño falava em Viana do
posteriormente avalia-           que ter algum cuidado         música cresça em Por-          ganhou no estrangeiro.       relatório final do Tribunal de   Castelo, no final de uma reu-
dos pelo responsável do                                                                                                    Contas”.                         nião de trabalho com a As-
Zéthoven, que procura-                                                                                                                                      sociação Empresarial local,
rá implementá-los a nível           Projecto Zéthoven ou como crescer                                                      SUCATAS                          convocada expressamen-
nacional.                                                                                                                  Guilhermina Rego                 te para constituir uma “task
  Apesar de ainda não               em parceria com as artes                                                               justifica-se à vereação          force” luso galaica contra a
ter mais iniciativas pro-                                                                                                  A vereadora do Conheci-          introdução de portagens na
gramadas para o Norte,              O projecto Zéthoven, há dez anos em curso, é um projecto cultural da Asso-             mento e Coesão Social da         A28, entre Viana do Castelo e
o dinamizador pensa em              ciação Cultural da Beira Interior e que tem como objectivo o crescer da crian-         Câmara do Porto, Guilher-        o Porto. “Estamos de corpo
expandir o projecto, que            ça através de uma parceria com as artes. Está presente em quatro distritos do          mina Rego, falou ao execu-       e alma nessa contestação,
actualmente funciona em             País, Castelo Branco, Guarda, Santarém, e Portalegre, envolvendo semanal-              tivo camarário sobre o caso      porque as portagens iriam
quatro distritos do País:           mente três mil crianças, dos 3 aos 12 anos. Já foram gravados seis CD’s, dois a        das faturas falsas num ne-       afetar seriamente as em-
Castelo Branco, Santa-              nível nacional, com crianças de todo o País. 62 concelhos nacionais já participa-      gócio de sucatas, tendo ne-      presas quer da Galiza, quer
rém, Portalegre e Guarda.           ram no projecto e continuam a parceria em actividades pontuais. A nível peda-          gado o seu envolvimento no       do norte de Portugal”, disse
No entanto, como subli-             gógico, como explicou Luís Cipriano, “o Zéthoven começa ao contrário. Inicia-          processo. “A vereadora Gui-      ainda o líder da CCP. Mais de
nhou Luís Cipriano, “essa           mos com os ritmos e só depois explicamos colcheias e afins para que as crian-          lhermina Rego foi a primei-      70 empresas galegas estão
expansão terá que ter               ças aprendam melhor”.                                                                  ra a falar, para dar satisfa-    instaladas nos parques em-
sempre um grande con-                                                                                                      ções sobre as notícias vin-      presariais do norte de Por-
                                                                                                                           das a público. Basicamente,      tugal.
16 ACTUAL                                                                                                                                                                  12 | Fevereiro | 2010




 roteiroporto
 Johnny Blues Band toca          ca focada em sucessos dos      aquecem a noite do Maus         Cubo do Plano B enquanto            O 31 conta com um Car-          deiros da selva do Haiti, li-
 ao vivo no Hot Five. Para       anos 90, passando desde o      Hábitos.                        Filipe Manuel, João Carlo,         naval Retrokitsch com            belinha, Indiana Jones, en-
 quem estiver mascara-           Pop, Disco até ao House...                                     Luis da Cruz e Nuno Alex           Vicente Abreu, Joana Blu         tre muitos outros. Em plena
 do a entrada são apenas 3       na cabine estarão os resi-     No Contagiarte ouve-se          prometem aquecer a Sala            e Rui Trintaeum porque           Selva, o já conhecido Mr Se-
 euros para quem não es-         dentes de noites inesquecí-    Latin-Brasilian Party com       Palco.                             no Carnaval o mau gosto é        XXXy Love vai arrasar com
 tiver mascarado paga os         veis dessa mesma década:       Salsa, Forró, Samba no café                                        bem pior e ainda sabe me-        a sua variada escolha musi-
 habituais 5 euros. Brindes      Chiquinho, Patinhas e Mar-     concerto e Rock Tuga mais        Zé Pedro dos Xutos prome-         lhor...                          cal. A entrada é livre!
 e surpresas para todos os       cos Tavares. A entrada é de    Rock Estrangeiro na cave.       te animar a Tertúlia
 clientes.                       5€ consumíveis.                Tudo isto a começar pelas       Castelense, numa noite              Já o Rádio recebe a Selva.      Carnaval of The Lost Souls
                                                                22h30 e por 5 euros.            com muita comédia e fol-           Os clientes estão convida-       é no Porto-Rio com Khaos
 No Pitch Jump Aroud - 90’s      Antonio Dj set no salão                                        clore à mistura. A entrada         dos a se vestirem de Elefan-     Sektor, Web, Ren, entre ou-
 Pop and House Music Gol-        nobre seguido por Frees-       Nuno, Pedro e Tiago en-         é de 10 euros de consumo           te, canibal, crocodilo, cobra,   tros. A entrada é de 6 euros.
 dies enche a noite de músi-     tyleira e João Marrucho        chem de música a Sala           mínimo.                            King Kong, sardão, curan-
                                                                                                                                                                     roteiroporto

 Três destinos a Norte onde o Carnaval é rei
 e a folia só pára de madrugada
 Ovar ∑ É o que tem maior orçamento, mas não se rende à tentação das figuras públicas para chamar gente
                                                                                                                    ANTÓNIO RILO
    Não apostam em cabe-         cia. “No ano passado, so-                                                                         Rei “porque é preciso con-       Bairrada, mas acontece
 ças-de-cartaz saídas das        mando todos os eventos, ti-                                                                       solidar as contas da asso-       n a Mea l h ada . Depois
 novelas, mas nem por isso       vemos cá cerca de 250 mil                                                                         ciação”, explicou Carlos         de desfazer este equívoco,
 têm menos gente a assis-        pessoas”. Este ano espera                                                                         Vítor, presidente da direc-      Fernando Saldanha, pre-
 tir. Em Ovar é tudo produ-      ultrapassar a fasquia e ga-                                                                       ção Associação do Carna-         sidente da associação que
 to da terra e José Américo      rante que não será “pelas                                                                         val de Estarreja. Como em        organiza a festa, garan-
 Sá Pinto, presidente da         vedetas”. “As vedetas são                                                                         Ovar, esperam ter este ano       te que este ano “é que
 Fundação do carnaval de         todos aqueles que desfi-                                                                          ainda mais gente “assim o        vai ser”. “As expectativas
 Ovar, diz que “este é o se-     lam. É gente da terra, que                                                                        São Pedro ajude”. Em 2009        são grandes e em termos
 gredo”. Este, como nos          gosta do nosso carnaval e                                                                         foram cinco mil pessoas a        de qualidade vamos supe-
 outros anos, a terça-feira      que trabalha muito durante                                                                        brincar ao Carnaval, mas         rar-nos”. Isto é dito em jeito
 é rainha, muito embora          todo o ano”. O Rei e a Rai-                                                                       quem se deslocar este ano        de convite. Todos aqueles
 já no fim-de-semana haja        nha são escolhidos de en-                                                                         a Estarreja vai ter melho-       que gostam de “Carnaval
 muita animação. Os foli-        tre o grupo de notáveis do                                                                        res condições. “O percurso       brasileiro” estão convida-
 ões guardaram energia           concelho. “Normalmente         A Estarreja é o único Carnaval brasileiro do país                  é melhor, quer para quem         dos a participar “no úni-
 o ano inteiro, e um só dia      são grandes foliões, gen-                                                                         assiste, quer para quem          co do género”. A entrada
 não chega para extravasar       te que fez muito pela nos-     ano. Como o próprio nome        taurante já não consegue”,         desfila e aumentamos o           custa 5 euros e dá direito
 a alegria contida. Novida-      sa terra. Havendo reis que     indica, este septuagenário      afiança Sá Pinto. A partir         número de bancadas”. Ao          a ver a Rainha, Melanie
 des desta edição “só mes-       são de Ovar, a festa come-     barbeiro de profissão, “foi     de segunda-feira, às 22h00,        todo são 15 grupos com 20        Susana, estudante de di-
 mo os temas das alegorias”,     ça mais cedo e dura muito      sempre um dos grandes           a CP terá à disposição 15 ho-      carros alegóricos, que pro-      reito, e o Rei, Alexandre
 explica o presidente, que       mais tempo. Como os reis       impulsionadores do Car-         rários a partir do Porto e de      metem humor e crítica so-        Nero, actor de uma nove-
 adianta ao GRANDE POR-          andam sempre por aqui,         naval e um folião como          Aveiro.                            cial. O orçamento fica bem       la da TVI. O desfile é mais
 TO que no desfile do dia de     de cada vez que encon-         poucos”.                          Em Estarreja a filosofia é       abaixo do de Ovar: 188 mil       pequenino, com apenas
 carnaval vão andar pelas        tram gente dos grupos de         O orçamento para 2010         bem diferente. Atrair gen-         euros.                           cinco escolas e seis carros,
 ruas de Ovar 19 grupos e        Carnaval é uma festa, com      é de 600 mil euros, uma         te ao Carnaval através das                                          mas o orçamento aproxi-
 quatro escolas de samba.        o pessoal a fazer-lhes a vé-   verba que não se compa-         figuras públicas. Mariana          ÚNICO CARNAVAL                   ma-se do de Estarreja. Cen-
 Mais de duas mil pessoas, a     nia e a entrar logo no espí-   ra ao retorno da festa para     Monteiro, actriz de uma            BRASILEIRO DO PAÍS               to e oitenta mil euros, que
 dançar durante horas, para      rito da coisa”. Dom Álvaro     o concelho. “Se quiser re-      novela da TVI, é a Rainha           Na terra do leitão, o           os tempos não estão para
 delírio do povo na assistên-    Barbeiro é o monarca deste     servar uma mesa num res-        da festa. Este ano não há          Carnaval chama-se da             gastar.

 roteiro
   VIANA DO CASTELO                                VIZELA                                           LOUSADA                                           TROFA
   TERÇA-FEIRA                                     DOMINGO                                          SEXTA-FEIRA                                       TERÇA-FEIRA
   15h00 Corso de Carnaval,                        15h00 Corso Carnavalesco                         10h00 Desfile do Carnaval                         14h00 Desfile de Carnaval infantil
   seguido de Baile de Foliões                                                                      Escolar acompanhado                               sob a temática “Alimentação Saudável”,
                                                   SEGUNDA-FEIRA                                    por bombos e gigantones                           com a participação
                                                   20h30 Vigília ao Napolito                                                                          de mais de 1200 crianças
                                                                                                    TERÇA-FEIRA
                                                   TERÇA-FEIRA                                      15h00 Desfile de Carnaval
                                                   Cortejo Fúnebre, seguido
                                                   de leitura do testamento do Napolito

                                                                                                                                                                                  roteiro
                                                                                                                                                                                                        17


     grande tema                                                                                                                                                                       12 | Fevereiro | 2010




“Tenho 50 mil pessoas na região com mais
de 55 anos. O que vou fazer a esta gente?”
Futuro ∑ Falta de mão-de-obra e muitos desempregados, se a qualificada emigrar e a desqualificada não interessar
                                                                                                                                                            IVO PEREIRA
ISABEL CRISTINA COSTA                                                                                                                                                     Avelino Leite, que aponta
isabel.costa@fgrandeportoonline.pt
                                                                                                                                                                          mais exemplos.
                                                                                                                                                                             “Temos jovens soldado-
   O desemprego está a au-                                                                                                                                                res que vão para a Holanda,
mentar... “Notícia era se lhe                                                                                                                                             de onde saem para as pla-
dissesse que na última se-                                                                                                                                                taformas petrolíferas e ga-
mana tinha conseguido di-                                                                                                                                                 nham 3.000 euros por mês,
minuir ao ficheiro 50 mil                                                                                                                                                 e estão 15 dias na platafor-
pessoas”. Directo, frontal e                                                                                                                                              ma e 15 dias em casa. A No-
sem rodeios. É assim o de-                                                                                                                                                ruega vem à procura de
legado regional do Norte                                                                                                                                                  engenheiros navais e civis,
do Instituto de Emprego                                                                                                                                                   tudo com óptimas condi-
e Formação Profissional                                                                                                                                                   ções”. E “a Itália, que levou
(IEFP), Avelino Leite.                                                                                                                                                    muitos enfermeiros portu-
   Quando se lhe pede o re-                                                                                                                                               gueses desempregados”.
trato do desemprego na re-                                                                                                                                                   Mas há o reverso da mo-
gião, atira: “Tenho 50 mil                                                                                                                                                eda: “Se perdermos os me-
pessoas, grosso modo, na                                                                                                                                                  lhores quadros não vamos
região acima dos 55 anos                                                                                                                                                  a lado nenhum (fala de qua-
e, regra geral, com baixas                                                                                                                                                dros intermédios)”.
qualificações. O que vou
fazer a estas pessoas? Vou                                                                                                                                                SINAIS POSITIVOS VÊM
tratá-las como jovens de                                                                                                                                                  DO ALTO MINHO
25 anos, tentando encami-                                                                                                                                                    Este ano “será bom” em
nhar para formação, para                                                                                                                                                  termos de emprego. Segun-
emprego, para programas                                                                                                                                                   do Avelino Leite, “o pior já
ocupacionais, para aquilo                                                                                                                                                 passou”. Mas “podemos
que existe. Mas é muito di-          A O delegado regional do IEFP no Norte, Avelino Leite, diz que se está a assistir à emigração de quadros intermédios                 chegar a um ponto, um dia
fícil”, responde.                                                                                                                                                         destes, de termos falta de
   E dá o exemplo do Tâ-             nestas pessoas e passá-las      de emprego duas vezes            e acumular competências,        salários para pagar a essas         mão-de-obra e muitos de-
mega e Sousa, com “32 mil            efectivamente à reforma,        por mês, é fazer as contas”,     para que amanhã se possa        pessoas”, frisa. E a procura        sempregados, se a qualifi-
inscritos e quase metade             é uma questão de fazer as       adianta.                         empregar com mais facili-       de melhores remunerações            cada emigrar e a desquali-
(45 por cento) com a habi-           contas entre o que se gasta       Enquanto isso não acon-        dade”, acrescenta.              passa pela Galiza, Suíça e          ficada não interessar”, sen-
litação escolar até à antiga         em subsídio de desempre-        tece, o IEFP tem que “fazer        Contudo, “não valerá          Inglaterra, por exemplo.            tencia.
quarta classe e muitos são           go, em formação, em cha-        tudo aquilo que permita          muito estar a fazer grande        Os empresários da res-               Portanto, o segundo se-
jovens”.                             mar as pessoas aos centros      manter uma pessoa activa         formação se depois não há       tauração e hotelaria ba-            mestre de 2010 “já será um
   Avelino Leite diz que                                                                                                              tem à porta dos centros             período de crescimento
“hoje só há uma solução”,                                                                                     Fonte: IEFP                                                 lento do emprego. Se tiver-
na qual estão a trabalhar.                                                                                                                                                mos bom tempo a partir de
“No ano passado abran-
gemos quase mais de 60
                                      Procura e Oferta de Emprego                                                                     “Não sei se valerá
                                                                                                                                                                          Abril/Maio, não tenho dú-
                                                                                                                                                                          vidas de que o emprego co-
                                                    [Situação no fim do mês de Dezembro 2009]
por cento das pessoas que                                                                                                             muito estar a fazer                 meçará a crescer”.
tínhamos abrangido em                                                                                                                                                        “Já estamos a sentir os
                                                    Centros de Emprego | Distrito do Porto                                            grande formação se
2008, fundamentalmen-                                                                                                                                                     primeiros sinais positivos
te na formação profissio-                                                                                                             depois não há salá-                 no Alto Minho. Há, de fac-
                                         Concelhos                  Desempregados                 Ofertas de Emprego
nal. Em ano em que o em-                                                                                                              rios adequados”                     to uma mexida, o que não
prego escasseia, a nossa               Amarante                              9.140                           212                                                          quer dizer que seja o sufi-
aposta é sempre na for-                Matosinhos                            8.835                           456                                                          ciente para que o desem-
mação profissional. Te-                                                                                                                                                   prego não suba. Se subir
                                       Penafiel                             15.763                           377
mos 218 mil inscritos (em                                                                                                                                                 também será pouco”.
31 Dezembro). Por ano,
                                       Porto                               14.530                            495                      de emprego do Norte de                 “O Alto Minho como
tocámos mais de 150 mil                P. Varzim / V. Conde                  9.697                           195                      Portugal à procura de jo-           zona de fronteira é mui-
pessoas com formação,                  Vila Nova de Gaia                   29.332                          1.107                      vens com o 12º anos e for-          to activo, tem muitos par-
programas de emprego,                  Felgueiras                            3.610                           149                      mação na área, a quem ofe-          ques empresariais, que tra-
nem que seja programas                 Maia                                  8.186                           220                      recem 1.200 euros de en-            balham para Espanha, para
ocupacionais”.                                                                                                                        trada. “Aqui, oferecemos            as empresas que montam
                                       Valongo                               7.279                           297
   Mas “medidas especiais”                                                                                                            o salário mínimo, trabalho          automóveis da Citroen e da
também ajudariam a re-
                                       Gondomar                             11.194                           412                      aos sábados e domingos,             Peugeot no Porriño (Gali-
solver o problem: “Pegar                        TOTAL                     117.566                         3.920                       de dia e de noite”, ironiza         za)”, explica.
18 GRANDE TEMA                                                                                                                                                             12 | Fevereiro | 2010




 Iniciativas Locais de Emprego saem dos
 centros de emprego e passam para a banca
 Mudanças ∑ Os próprios centros de emprego estão a implementar um processo de serviços partilhados
                                                                                                                                                          IVO PEREIRA
 ISABEL CRISTINA COSTA                                                                                                                                                  prego passarão a fazer qua-
 isabel.costa@grandeportoonline.pt
                                                                                                                                                                        se exclusivamente isso, re-
                                                                                                                                                                        cebe pedidos de empresas
    As Iniciativas Locais de                                                                                                                                            e coloca as pessoas.
 Emprego (ILE) deixaram de                                                                                                                                                 “Por exemplo, estamos a
 estar sob a alçado dos cen-                                                                                                                                            fazer um processo já avan-
 tros de emprego e passaram                                                                                                                                             çado de serviços partilha-
 para a banca, que recebe as                                                                                                                                            dos. Em cada centro de em-
 candidaturas, as avalia e de-                                                                                                                                          prego tínhamos a área de
 cide se têm condições para                                                                                                                                             negócio (emprego e forma-
 ser aprovadas ou não.                                                                                                                                                  ção) e a área de gestão (pa-
    Uma nova modalidade,                                                                                                                                                gamentos)”, refere.
 que permitirá evitar situ-                                                                                                                                                A partir de Março, as can-
 ações de fraude como as                                                                                                                                                didaturas são aprovadas
 ocorridas no ano passado                                                                                                                                               centralmente, os pagamen-
 nos centros de emprego de                                                                                                                                              tos são feitos regionalmen-
 Penafiel e de Lamego.                                                                                                                                                  te, e os centros de empre-
    E “tem a ver com a nos-                                                                                                                                             go ficam exclusivamente
 sa própria missão. O IEFP                                                                                                                                              voltados para acolhimento
 geriu o Fundo Social Euro-
 peu e estava a transformar-
 se num banco. Na situação
 presente, quando tinha que                                                                                                                                             “A partir de
 fazer um ajustamento en-                                                                                                                                               Março, os cen-
 tre a oferta e a procura, em
                                                                                                                                                                        tros de emprego
 que há da nossa parte uma
 diminuição de recursos hu-                                                                                                                                             centram-se exclu-
 manos e em que há dupli-            A “O programa ILE nunca teve falta de dinheiro. Temos desde o simples café a uma Martifer, que começou através de uma ILE”         sivamente na pro-
 cação do desemprego, par-                                                                                                                                              cura e na oferta”
 te significativa dos nossos         remos a acompanhar o ne-        pois, o promotor da ILE de-     mais, começam a ser dema-       ras a estágios profissionais
 técnicos estavam em gabi-           gócio criado no âmbito das      volve o dinheiro ao banco       siadas empresas a fechar e a    e todo o género de estágios,
 netes a analisar projectos          ILE para saber se está a        faseadamente.                   reduzir”.                       bem como a programas
 em vez de irem às empresas          funcionar e se está a cum-         Avelino Leite adianta que                                    ocupacionais, são subme-           (inscrição/recepção), enca-
 procurar ofertas, essa é que        prir as suas obrigações”,       anualmente são apoiados         ESTÁGIOS ANALISADOS             tidas electronicamente e a         minhamento (das pessoas
 é a nossa missão”, sustenta o       esclarece o responsável do      na região Norte à volta de      CENTRALMENTE                    partir do próximo mês de           para as saídas existentes) e
 delegado regional Norte do          IEFP.                           2.500 ILE. “Um posto e meio       Mas as mudança de fun-        Março passarão a ser ana-          ajustamento (entre oferta e
 IEFP, Avelino Leite.                   Quem não cumprir, pas-       de trabalho dá quase 2.500      cionamento não se ficam         lisadas centralmente e não         procura).
                                     sados seis meses, perde o       empregos apoiados por esta      pelas ILE. A partir do pró-     em cada centro de empre-              Avelino Leite aponta um
                                     subsídio de desemprego e        via”, explica.                  ximo mês de Março, os           go. Depois de decidida e ali-      número: 150 mil pessoas. É
                                     tem que devolver o dinheiro        E atira: “Quando fecha       centros de emprego vão          mentada financeiramente,           o número da solução pos-
 “As candidaturas                    que recebeu. O investimen-      uma Rohde é preciso abrir       centtrar-se apenas na sua       é enviado um termo de acei-        sível. Via IEFP acrescenta
 às ILE entram ago-                  to inicial é sempre a totali-   300 empresas para ocupar        missão original: receber os     tação à empresa candidata          cerca de 25 mil pessoas co-
                                     dade do subsídio de desem-      os 950 trabalhadores des-       pedidos das empresas e co-      a dizer quantos estágios fo-       locadas directamente.
 ra na banca, que as
                                     prego a que teria direito.      sa empresa”. Avelino Leite      locar os desempregados.         ram aprovados. Com esse               “Só que isto é a pequena
 avalia e decide se                     Com a passagem para a        não vê com bons olhos a si-       Avelino Leite aproveita       termo, a empresas dirige-          parte, uma vez que 70 por
 aprova ou não”                      banca, o IEFP paga os juros     tuação na região Entre Dou-     para dizer que as mudanças      se ao centro de emprego da         cento dos nossos estagiá-
                                     e as garantias bancárias dos    ro e Vouga. “Hoje, de facto,    não se fizeram apenas ao ní-    sua zona para as requisitar.       rios (estágios profissionais)
                                     projectos aprovados e, de-      está a ficar complicado, é de   vel das ILE. As candidatu-         Ou seja, os centros de em-      ficam na empresa no fim do
                                                                                                                                                                        período de estágio, mas não
                                                                                                                                                                        posso contar como coloca-
   Do ano 2009 ficaram 700                                                                                                                                              ção. Porque já contam como
 candidaturas para resolver.                                                                                                                                            estagiários, não podem con-
 Outra das novidades é que
                                        Sabia que a Martifer é uma ILE?                                                                                                 tar como colocados. Os jo-
 deixou de ser um progra-               O grupo Martifer, de Oliveira de Frades (Viseu), iniciou                                                                        vens do sistema de apren-
 ma permanentemente aber-               a actividade em 1990 no sector das estruturas metáli-                                                                           dizagem, temos uma média
 to. “Agora, se calhar um vez           cas. Em 2004 entrou nas renováveis. A Martifer SGPS                                                                             de 10 mil na região, não pos-
 por ano, ou mais, há um pe-            está cotada na Bolsa desde 2007. Em 2008, os proveitos                                                                          so contá-los como coloca-
 ríodo específico para se               operacionais das actividades nucleares ascenderam a                                                                             ção porque contaram como
 apresentar as cndidaturas.             650 milhões de euros. A estrutura accionista é formada                                                                          formandos (12º anos)”, es-
   “E podem apresentar                  pelos sócios fundadores, os irmãos Martins, através da                                                                          clarece.
 na mesma circunstância,                I’M SGPS, S.A., e pelo grupo Mota-Engil, juntos controlam                                                                          Resumindo, e contando
 com fundo perdido. Nes-                quase 80 por cento do capital da empresa.                                                                                       emprego “puro e duro”, são
 te novo sistema, continua-                                                                                                                                             perto de 50 mil pessoas.
        12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                         GRANDE TEMA 19

       grande tema                                                                                                                                                                12 | Fevereiro | 2010



Mobilitec: entre os fins lucrativos
e a responsabilidade social
Crescimento ∑ A ambição é grande, já estão em Lisboa, mas também querem dar voz aos deficientes
                                                                                                                                                      IVO PEREIRA
  Helena Vitorino e Manuel                                                                                                                                          zes, em más condições. Não
Ribeiro estavam desempre-                                                                                                                                           conhecem os seus direitos”
gados em 2002. Hoje, ma-                                                                                                                                            e aponta o dedo ao poder lo-
rido e mulher, aos 43 anos,                                                                                                                                         cal, que “não funciona”.
estão a fazer crescer o ne-                                                                                                                                            “As pessoas com defici-
gócio de venda de todo o                                                                                                                                            ências de mobilidade têm
tipo de material ortopédi-                                                                                                                                          direito a 100 por cento do
co e hospitalar que nasceu                                                                                                                                          valor d ajuda técnica. A
como uma Iniciativa Local                                                                                                                                           desculpa do poder local é
de Emprego (ILE) a partir                                                                                                                                           sempre a mesma - Não há
do Centro de Emprego da                                                                                                                                             dinheiro”, diz revoltado.
Maia.                                                                                                                                                                  E justifica-se prontamen-
  “Tínhamos conhecimen-                                                                                                                                             te: “Não estou a dizer isto
to do mercado de produtos                                                                                                                                           porque quero tirar provei-
e equipamentos de reabili-                                                                                                                                          to disso, o que eu gostava é
tação”, explica Manuel Ri-                                                                                                                                          que essas pessoas tivessem
beiro. Depois foi desbravar                                                                                                                                         voz e fossem ajudadas”.
mercado.                                                                                                                                                               A Mobiliec vende, por
  E de um rés-do-chão pas-                                                                                                                                          exemplo, cadeiras de rodas
saram para um armazém                                                                                                                                               de ferro/alumínio manuais
com 500 metros quadrados                                                                                                                                            e eléctricas; camas manu-
na Maia, às portas do Aero-                                                                                                                                         ais, eléctricas e hidráulicas;
porto Francisco Sá Carnei-                                                                                                                                          elevadores e gruas.
ro. Este ano, abriram escri-                                                                                                                                           Faz questão de ter gente
tório e loja em Lisboa.                                                                                                                                             especializada nos quadros
  De três postos de traba-                                                                                                                                          para poder apostar na as-
lho criados enquanto ILE, a                                                                                                                                         sistência técnica dos produ-
Mobiliec conta actualmen        A A Mobiliec é tida pelo IEFP como um exemplo de sucesso no âmbito das Iniciativas Locais de Emprego (ILE)                          tos que comercializa, traba-
te com 25 trabalhadores e                                                                                                                                           lhando com “hospitais, pú-
uma facturação de 1,8 mi-       em 11 por cento face ao exer-   apenas concretizámos 15          que “a Mobiliec é uma em-        Queremos e temos ajudado          blicos e privados, centros
lhões de euros.                 cício de 2008. Mas de 500       por cento”, adianta. Manuel      presa com fins lucrativos,       pessoas deficientes, que es-      de deficientes e clínicas de
  “Aumentámos as vendas         visitas realizadas em 2009,     Ribeiro faz questão de dizer     mas com carácter social.         tão em casa, muitas das ve-       reabilitação”. I.C.C.



Concorrência Um gabinete de arquitectura com uma fila de candidatos
                                                                                                                                                      IVO PEREIRA
   “Hoje, dá-se um pon-         trabalho. Mas nota-se um                                                                                                            estímulo”, porque “a ajuda
tapé numa pedra e apare-        abrandamento, porque a                                                                                                              é basicamente monetária, à
ce um arquitecto”. A cons-      construção civil está muito                                                                                                         volta de 60 por cento a fun-
tatação é de um arquitec-       parada”. O gabinete Eduar-                                                                                                          do perdido num projecto de
to, Eduardo Jorge Queirós,      do Jorge Queirós tem estado                                                                                                         investimento da ordem dos
que com 25 anos abriu um        dedicado à recuperação de                                                                                                           70 mil euros”.
gabinete de arquitectura em     habitações na Baixa da cida-                                                                                                           Quando o projecto foi
Matosinhos.                     de do Porto. “São pequenas                                                                                                          aprovado como ILE, através
   Hoje, volvidos cinco         remodelações”, confirma.                                                                                                            do Centro de Emprego de
anos, o gabinete possibili-     O certo é que a Baixa é um                                                                                                          Matosinhos, Eduardo Jorge
tou a criação de oito postos    local de eleição do jovem ar-                                                                                                       Queirós era ainda estudan-
de trabalho (seis são arqui-    quitecto, “por causa dos edi-                                                                                                       te de arquitectura, no Porto,
tectos). Agora, com dois ar-    fícios emblemáticos”. Tanto                                                                                                         e não só criou o próprio em-
quitectos de saída, Eduar-      o é que está a pensar mudar                                                                                                         prego como também mais
do Jorge Queirós colocou        para lá o seu gabinete de ar-                                                                                                       três (hoje são oito).
um anúncio para preencher       quitectura, abandonando                                                                                                                Hoje, está contente pelo
uma das vagas. “Aparece-        Matosinhos .                                                                                                                        passo que deu e de o projec-
ram 140 arquitectos e mui-         Além disso, “estamos a                                                                                                           to ter o “selo” ILE, até por-
tos deles com uma experi-       fazer habitação no Porto, é                                                                                                         que “tudo começou com
ência de mais de 10 anos”,      um edifício com 16 fogos na                                                                                                         uma conversa de café entre
frisa.                          Prelada”.                                                                                                                           uns amigos que decidiram
   Mas apesar da concor-           Mas há mais obra no          A O gabinete de arquitectura Eduardo Jorge Queirós está de viagem marcada para a Baixa              avançar com uma empre-
rência que cresce à porta,      curriculum. “Temos um                                                                                                               sa, concorrendo a dinhei-
“o negócio não vai mal”. E      trabalho concluído em           projecto para uma unidade        40 quartos”, afirma, escu-         Sobre a experiência de          ros a fundo perdido, num
acrescenta: “Havendo uma        2004, cujas obras ainda não     hoteleira na zona de Mesão       sando-se a revelar o nome        ILE, Eduardo Jorge Queirós        outro concelho - Vila Nova
boa gestão, consegue-se         começaram. Trata-se de um       Frio, um hotel de luxo com       do promotor.                     diz que foi sobretudo “um         de Gaia”. I.C.C.
20


          opinião                                                                                                                                                                                                                       12 | Fevereiro | 2010




                                      | MARGENS DA CRISE |                                                                            IDEIAS XXI

                                     Garantir o TGV
                                     até Vigo
                                                                                                                                      O peso do Estado
 MÁRIO DORMINSKY | Cereador da Cultura CM Gaia | opiniao@grandeportoonline.pt                                 LUÍS MIGUEL NOVAIS | Advogado | opiniao@grandeportoonline.pt

   Dizem que é a linha do TGV menos rentável mas… talvez não seja. As                                        Estávamos dez à mesa: três eram funiconários públicos, três eram re-
relações entre o Norte e a Galiza, a nível comercial ou nas mais diversas
valências, até na Cultura, são cada vez mais fortes e dinâmicas. E não po-
                                                                                                             formados; dois trabalhavam no sector privado; um estava desemprega-
demos esquecer que Galiza e Norte de Portugal é uma região Transfron-                                        do; um era estudante. Pareciam-se com os dez milhões de portugueses
teiriça e estas regiões são apoiadas claramente pela União Europeia atra-
vés de projectos QREN que possam ser apresentados e nas diversas áreas.                                        Estávamos dez à mesa: três                       mente dedicados a litigar contra                   para pagar juros.
Parece-me assim (sublinho o facto de apenas me parecer) que a ligação                                        eram funcionários públicos; três                   o Estado, pelo Estado de Direito,                    O Estado está demasiado en-
TGV Porto-Vigo tem de se manter nos planos do nosso Governo. A con-                                          eram reformados; dois trabalha-                    donde resulta que não posso li-                    dividado para a receita que pode
firmação desta ligação será uma excelente notícia. Mas é também sinal                                        vam no sector privado; um estava                   tigar contra o Estado à segunda-                   obter e já funciona como aquelas
que todos nós devemos acelerar no sentido de tornar a nossa “estação” tão                                    desempregado; um era estudante.                    feira e representar o Estado à ter-                pessoas que, no final do mês, só
atraente como a galega. E não é de estética ou arquitectura que falo, mas na                                 A conversa rodava à volta do ren-                  ça-feira. Admitiu-se na mesa que                   pagam os juros da dívida do car-
prevenção de algo que temo possa acontecer: a ligação de comboio a gran-                                     dimento mensal que sete rece-                      haja um em cada dez portugueses                    tão de crédito. Como é sabido, o
de velocidade vir a servir mais a economia galega do que a nortenha.                                         biam directamente do Estado.                       com rendimentos exclusivamente                     crédito poderá não ser cortado
   Com o pressuposto de que quando se fala de Porto se fala também das                                         Aqueles dez à mesa pareciam-                     da economia privada.                               mas os juros são cada vez maio-
cidades vizinhas - Vila Nova de Gaia e Matosinhos, as três que deviam ser                                    se estranhamente, ou não, com os                      Sabendo-se que as receitas do                   res a cada mês que passa.
uma só, mas isso é outra discussão - muito há a beneficiar com o TGV, o                                      dez milhões de portugueses.                        Estado são os impostos e as taxas,                   Por isso está o nosso Ministro
mesmo acontecendo com todo o litoral Norte. É que o TGV não só dimi-                                           Com efeito, cerca de sete mi-                    ficámos todos a pensar a que mi-                   das Finanças tão zangado com
nuirá consideravelmente o tempo de viagem para Lisboa, mas sobretudo                                         lhões de portugueses dependem                      lagre se deveria a multiplicação                   as agências de avaliação e nota-
permitirá esse incremento das relações com a Galiza. E mesmo que, nesta                                      directamente da conta do Estado:                   do dinheiro: se numa mesa de dez                   ção do risco de crédito do Estado
primeira fase não haja possibilidade de transporte de mercadorias, o Nor-                                    entre funcionários públicos e de                   apenas um não recebe mensal-                       (as já famosas agências de rating):
                              te muito tem a ganhar.                                                         empresas públicas, reformados e                    mente dinheiro do Estado…                          por dizerem o óbvio, ou seja, que
                                 Ganhar o quê? A nossa região precisa, cada                                  desempregados, todos recebem                          Infelizmente, conclui-se que                    o risco de o Estado não pagar o
                              vez mais, de ser atractiva em termos de inves-                                 mensalmente o seu rendimento                       não se trata de nenhum milagre                     que deve é cada vez maior a cada
                              timentos relacionados com o Turismo e atra-                                    directamente do Estado.                            da multiplicação dos pães, nem                     dia que passa. Como demonstra-
A confirmação                 ente no que diz respeito à oferta cultural e de                                  O que deixa três milhões de                      de transformação da água em vi-                    ram os mercados internacionais
desta ligação em lazer. É importante que o efeito das noites de                                              portugueses com rendimentos                        nho: trata-se, tão-somente e muito                 onde o Estado se endivida.
                              fim-de-semana da Baixa do Porto não seque                                      exclusivamente do sector priva-                    prosaicamente, de pedir dinheiro                     Ao contrário de outras econo-
TGV será uma                  o território em volta. E que os restantes terri-                               do.                                                emprestado.                                        mias, também muito endividadas
excelente notícia tórios (mesmo no Porto, mas também Gaia e                                                    Destes, pelo menos, um milhão                       O Estado, com todo o seu peso                   mas em que há mais habitantes
                              Matosinhos) tenham uma oferta alternativa                                      estarão laboralmente inactivos:                    na economia, para fazer a econo-                   exclusivamente dependentes do
                              e sustentável. É preciso acreditar que as esté-                                entre estudantes, crianças e ou-                   mia continuar a funcionar, não                     sector privado, que é onde o Es-
ticas e os horários (comerciais, laborais, etc…) são sempre matéria equa-                                    tros apenas indirectamente subsi-                  vive dos impostos e taxas que co-                  tado verdadeiramente obtém as
cionável e não desprezível. É também urgente fazer um estudo credível                                        diados pelo Estado, via despesa, e                 bra, vive dos empréstimos que ob-                  suas receitas.
deste fenómeno recente, alargando ainda mais essa vivência, mas tal não                                      pelas famílias via receita.                        tém. Em círculo vicioso, os im-                      Estávamos dez à mesa. Adivi-
deve ser confundir com dificuldades que obstaculizem o investimento                                            Dos outros dois milhões no sec-                  postos e as taxas servem agora                     nhe quem paga a conta.
no lazer.                                                                                                    tor privado apenas uma parte po-                                                                                                 ANDRÉ KOSTERS/LUSA

   Aliás, há toda uma indústria em crescimento nesta vertente. O consumo                                     derá dizer que não tem contas di-
de cultura e os hábitos que nos levam de novo até ao centro do Porto au-                                     rectas ou indirectas a fazer com o
mentam com a capacidade que as pessoas têm de gerir o seu tempo livre.                                       Estado, grande cliente das empre-
E o tempo livre é um negócio florescente, como já o perceberam os nos-                                       sas de distribuição de bens e di-
sos vizinhos galegos (e espanhóis) há muito. Ou pensam que os cafés e os                                     nheiro, das omnipresentes cons-
bares só enchem a partir das 11 da noite? Vejam o que acontece em Vigo,                                      trutoras e demais prestadores ao
Corunha, Santiago, Lugo, Corunha ou até no Grove e Sanxenxo…                                                 Estado; o rendimento mensal da-
   Mas também é importante que todos os novos hábitos, que entram noi-                                       queles dois portugueses do sector
te dentro e trazem às ruas performances e muita gente, não colidam com                                       privado há-de estar muito conta-
o direito de descanso e com a higiene pública. Do ténue equilíbrio entre                                     minado pelo dinheiro do Estado.
o crescendo do lazer e os direitos de quem não quer ser incomodado é                                           Protestei contra a generaliza-
que haverá sucesso neste lado da linha do TGV. E para isso é preciso que                                     ção: que eu não recebo rendimen-
todas as autoridades envolvidas (políticos, técnicos, associações cívicas                                    tos do Estado, porque nos mais de
e profissionais) comecem a sentar-se à mesa e a preparar terreno... para                                     vinte anos que levo de advocacia
que esta não seja mais uma oportunidade perdida                                                              os últimos quinze foram pratica-


ficha técnica
DIRECÇÃO: Manuel Queiroz | EDITORES: Isabel Cristina Costa, Miguel Ângelo Pinto e Nuno Corvacho | REDACÇÃO: Aida Sofia Lima, Ana Caridade, João Queiroz, Pedro José Barros, Pedro Sales Dias, Sérgio Pires | FOTOGRAFIA: António Rilo
SECRETÁRIA DE REDACÇÃO : Ana Luísa Barroso - agenda@grandeportoonline.pt | CLUBE GRANDE PORTO: F. Pereira Pinto - clube.grandeporto@grandeportoonline.pt | DEPARTAMENTO COMERCIAL: Norberto Vieira (Director Comercial),
Mário Gonçalves, Pedro Almeida, Vanessa de Albuquerque e Cátia Matos (Assistente Comercial) - publicidade@grandeportoonline.pt | DEPARTAMENTO GRÁFICO: Pedro Cunha, Tiago Sousa, Joaquim Freitas | CONTACTOS: Praça Coronel Pacheco, 33, 4050-453 Porto
TELEFONE: 22 206 14 10 | FAX: 22 2025036 | CORRESPONDÊNCIA: Apartado 4130, E. C. Município Porto, 4002-001 Porto REGISTO PROVISÓRIO NA ERC Nº 125709 | IMPRESSÃO: Unipress | DISTRIBUIÇÃO: Vasp | TIRAGEM: 30 000
DEPÓSITO LEGAL: 298025/09 | PROPRIEDADE: Sojormedia Norte SA | CONTRIBUINTE Nº 508 853 540 | CAPITAL SOCIAL 50 mil euros | DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL: Sojormedia SGPS SA e Rogério Gomes
ADMINISTRAÇÃO | Francisco Rebelo dos Santos, Pedro Costa, Ângela Gil e Rogério Gomes | DEPARTAMENTO FINANCEIRO: Ângela Gil (Direcção), Catarina Branquinho, Celeste Pereira, Gabriela Alves e João Machado - info@lenacomunicacao.pt
DEPARTAMENTO DE MARKETING: Patrícia Duarte (Direcção), Catarina Fonseca e Catarina Silva - marketing@sojormedia.pt DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS: Nuno Silva (Direcção) e Sónia Vieira - drh@sojormedia.pt
DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO: Tiago Fidalgo (Direcção) e Hugo Monteiro - dsi@sojormedia.pt | UNIDADE DE PROJECTOS: Lúcia Silva (Direcção) e Joana Baptista (Coordenação) - projectos@sojormedia.pt
         12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                                      OPINIÃO 21


                                                                            EDITORIAL                                                                                   NORTE
                                                                                                                                                                        &SUL
                        O poder e a autoridade                                                                                                                                    NORTE

                                                                                                                                                                        PAULO
                                            O s s i n a i s s ã o , de f a c to ,   Câmara do Porto e no Ministério       Passos Coelho está no terreno há              AZEVEDO
                                         preocupantes: a crise económica            da Administração Interna - “não       muito, mas esta semana apare-                 A Sonae apre-
                                         e financeira vê-se todos os dias,          se consegue manipular a Opinião       ceu Paulo Rangel e amanhã, sex-               sentou a sua
                                         ao primeiro-ministro falta hoje,           Pública, a não ser em períodos        ta-feira, será a vez de José Pedro            nova imagem,
                                         mais do que o poder de uma maio-           curtos”. Ou seja, por muito que to-   Aguiar-Branco.                                a primeira do
                                                                                                                                                                        filho do fundador. Uma nova
                                         ria absoluta, a autoridade política-       dos os casos em que envolveram o         Aguiar-Branco tem uma van-                 imagem também para uma
                                         que é ainda mais importante, os            actual primeiro-ministro fossem       tagem: é o úunico dos três que de-            nova estratégia e “Melhorar a
                                         amigos do Presidente da Repú-              apenas uma “campanha negra”,          fende a Regionalização e isso não             vida” é todo um programa.
 MANUEL QUEIROZ                          blica atacam directamente José             essa campanha, como campanha,         é coisa pouca para quem defen-
 manuel.queiroz@grandeportoonline.pt
                                         Sócrates, mesmo os amigos deste            não poderia durar tanto.              de que essa reforma político-ad-
                                         último, como Henrique Granadei-              Tudo parece indicar que muitos      ministrativa é absolutamente es-              DURÃO
                                         ro, têm que vir a público precisar         se começaram já a posicionar para     sencial para o desenvolvimento                BARROSO
                                         melhor circunstâncias de certas            o pós-Sócrates. Será uma solução      do país.                                      Viu aprovada
                                         conversas.                                 interna no PS com António Cos-           Passos Coelho preparou com                 esta semana a
                                            O Governo está hoje fragilizado,        ta? Ou será uma solução género        tempo a sua candidatura e tem                 sua Comissão
                                         no momento em que o País mais              Teixeira dos Santos, que mantém       eventualmente ideias mais conso-              para o segundo mandato e
                                                                                                                                                                        com menos problemas do que
                                         precisava que fosse forte e que ti-        uma boa imagem no país mas do         lidadas, Rangel tem um “killer ins-           a primeira. Mas nestes cinco
                                         vesse autoridade. Hoje é difícil ter       qual falta saber se ainda quer e      tinct” que tem apelo em sectores              anos, com a crise, vai ter que
                                         a ideia de que José Sócrates será          tem força para assumir essa pesa-     alargados do partido - e o único              ser mais firme.
                                         primeiro-ministro muito mais               da responsabilidade? Ou será uma      que já ganhou eleições nacionais
                                         tempo por muito que ninguém                coligação de Governo?                 na primeira pessoa -, e Aguiar-
                                         prove que fez algo de ilegal. Terá                                               Branco tem uma impecável folha
                                         sido o primeiro-ministro mais              PSD E REGIONALIZAÇÃO                  de serviços, tem experiência de
                                                                                                                                                                                   SUL
                                         atacado de sempre? Talvez. Mas,              Com a autoridade de José            Governo e fez bem o lugar de lider
                                         como diz Custódio Oliveira - ex-           Sócrates minada todos os dias, o      parlamentar. São todos nortenhos              PINTO
                                         assessor de Fernando Gomes na              PSD sente o poder mais próximo.       e isso é bom, mas não mais do que             MONTEIRO
                                                                                                                          um motivo de orgulho.                         Não é a seriedade
                                                                                                                             É indiscutível que Portugal vive           intrínseca que está
                                                                                                                          um momento de grandes dificul-                em causa, mas
                                                                                                                          dades e de viragem e por isso pa-             há contradições a
  Tudo parece in-                                                                                                         rece-me justificado que Rangel te-
                                                                                                                                                                        mais e clareza a menos nas suas
                                                                                                                                                                        explicações sobre o “Face Oculta”.
  dicar que se co-                                                                                                        nha quebrado a promessa de con-               O PGR passa momentos difíceis.
                                                                                                                          tinuar no Parlamento Europeu
     meçaram já a                                                                                                         - por muito que não pareça sim-
     posicionar os                                                                                                        pática a forma como ultrapassou               ANTÓNIO
    candidatos ao                                                                                                         Aguiar-Branco na candidatura.                 MARTINS
                                                                                                                          Mas a política também é assim.                O presidente
    pós-Sócrates.                                                                                                            De qualquer forma, a confir-               da Associa-
  Uma solução no                                                                                                          mar-se o Congresso Extraordi-                 ção Sindical
                                                                                                                                                                        dos Juízes é
  PS com António                                                                                                          nário, é aí que se vai jogar quase            um juiz - e faz política, pelos
                                                                                                                          tudo sobre a liderança. Quem con-             vistos, além de pôr em causa
   Costa? Ou tipo                                                                                                         seguir convencer mais o conclave              o sistema judicial. Inaceitável
      Teixeira dos                                                                                                        vai ganhar as eleições directas. O            a declaração que fez sobre o
                                                                                                                                                                        “Face Oculta”.
           Santos?                                                                                                        Congresso vai ter grandes audiên-
                                                                                                                          cias televisivas....




 CARTASDASEMANA
 ENVIE AS SUAS CARTAS PARA: agenda@grandeportoonline.pt


Um belo almoço 1                                    Impressionou-me a declaração de Francis-            cebe-se ali como se fazem algumas negocia-      acreditar na Regionalização. Não pode ser
Escrevo, sr. director, para lhe dar os pa-          co Assis sobre Rui Rio. Bem ou mal, o pre-          ções, como os políticos têm diferentes par-     alguém “normal” para não assustar o Po-
rabéns pelo belo “Diferenças à mesa” da             sidente da Câmara do Porto tem, de facto,           tidos mas muitas vezes são amigos apesar        der? O próprio Francisco Assis não poderia
semana passada com Francisco Assis e                uma imagem diferente nos tempos que cor-            disso - o que me parece normal -, e             ser um bom candidato, já agora?”
Aguiar-Branco. São grandes personalidades           rem (...)                                           como Aguiar-Branco se foi preparando            Carlos Alves
do Norte que conseguiram juntar num en-             Lídia Margarida Feliz                               para uma carreira política.                     Espinho
contro muito engraçado. Agora até já estou          Porto                                               Um belo almoço!
tenta ao programa do Porto Canal de quinta-                                                             Como simpatizante do PSD, ficou-me a frase      Um belo almoço 3
feira à noite [“Dia em Análise/Semanário            Um belo almoço 2                                    de Assis sobre Rui Rio como um bom can-         (...) Só para sublinhar o facto de o “Diferen-
GRANDE PORTO, às 23h30] para ver a capa             O último “Diferenças à mesa” foi um dos             didato comum à futura Região Norte. É cla-      ças” da semana passada mostrado outra
do jornal do dia seguinte e sobretudo para          mais bem conseguidos desde a saída                  ramente um bom candidato ainda que seja,        face de dois bons políticos.
ver quem foram os convidados dessa secção           do jornal, que tenho comprado quase                 no meu modo de ver, uma fragilidade que só      Maria Silva Torres
do jornal. (...)                                    sempre (às vezes é difícil encontrá-lo). Per-       alguém duro como ele possa conseguir fazer      Vila Real
22 PAINEL                                                                                                                                          12 | Fevereiro | 2010




                          Francisco Assis, do PS, sugeriu na semana passada no GP, que Rui Rio seria um
  50%                     bom candidato para presidente da futura Região Norte. É uma boa sugestão?
            50%           50% (11 respostas) responderam SIM
                          50% (11 respostas) responderam NÃO



                                                                                       SIM
       O Painel é   PAULO RAMALHO                            RAFAEL DE SOUSA FALCÃO
                                                                                                      Luís Miguel Novais
  uma iniciativa    Vereador PSD da CM Maia                  Juventude Popular
                                                                                                      Advogado
                    Sim. Atenta a imagem de seriedade,       Sim. Independentemente das quali-
     do GRANDE      coragem a competência que se lhe         dades já sobejamente demonstradas

      PORTO e é
    formado por
                    reconhece, associado ao trabalho
                    desenvolvido à frente do município
                    do Porto e da junta metropolitana,
                    Rui Rio seria não só uma boa opção
                                                             por Rui Rio, é visível aqui uma ten-
                                                             tativa por parte do PS de “entreter”
                                                             um dos poucos responsáveis do PSD
                                                             com visibilidade nacional para uma
                                                                                                      “Primeiro é preciso
um conjunto de
                    para líder da futura Região Norte,
                    como para o próprio país.
                                                             candidatura com capacidade para
                                                             aglutinar todo o partido.
                                                                                                      que venha a Região”
 personalidades
       que todas    JOÃO RIBEIRINHO SOARES
                    Juventude Popular
                                                             JOÃO COSTA
                                                             Presidente da ATP
     as semanas     Sim, apesar de o mais importante         Sim. Trata-se de uma pessoa conhe-
                    neste momento não se discutir no-        cedora da realidade da Região Nor-
      responde a    mes para futuros cargos, mas antes       te, com capacidade para mobilizar
                    discutir um modelo credível que re-      energias e vontades e com determi-
  uma pergunta      tire a região e o país do atoleiro bu-   nação e competência política para
                    rocrático, político e económico em       promover a sua afirmação e o seu
         sobre a    que se encontra.                         desenvolvimento económico, social
                                                             e cultural.
     actualidade
  que é enviada     MANUEL QUEIRÓ                            ANTÓNIO SOUZA-CARDOSO
  pela Direcção     Professor Universitário                  Empresário
                    Sim. Embora não seja clara a inten-      Julgo que sim, se tiver essa vontade e
        do jornal   ção com que o disse. Não quer que        convicção. E se ajudar dentro do seu
                    Rui Rio seja líder do PSD ou primei-     partido a criar condições para que o
        por meio    ro-ministro? Ou continue presidente      processo de regionalização se efecti-
                    da câmara?                               ve rapidamente.
     electrónico.
  Os resultados                                                                                          Luís Miguel Novais conside-       como um bom candidato, o ad-
                                                                                                      ra que a sugestão de Francisco       vogado sublinha que em demo-
 são publicados     CARLOS FURTADO
                    Empresário
                                                             MÁRIO MELO ROCHA
                                                             Professor Universitário
                                                                                                      Assis, que aponta Rui Rio como       cracia “não se deve pôr o carro
                                                                                                      um bom candidato para presi-         à frente dos bois”, pelo que em
            neste   Sim. Mas antes disso Rui Rio deve-       Vinda de quem vem, não sei se será       dente da futura Região Norte, é      primeiro lugar é preciso que ve-
                    ria assumir claramente a defesa da       sincera ou se esconde um negócio         uma iniciativa importante e de       nha a Região e “depois virão os
   espaço como      regionalização, pois tem mostrado        político. Em qualquer caso, trata-se     registar.                            candidatos”.
                    ser um bom gestor dos dinheiros pú-      de uma excelente sugestão.
                                                                                                         No entanto, como lembra o ad-        Contudo, como sublinha Luís
contributo para     blicos e com isso uma imagem que
                                                                                                      vogado, “esta sugestão não deve      Miguel Novais, “este exemplo
                    poucos políticos conseguem con-
 uma discussão      quistar. Dessa forma ajudava a com-
                    bater a ideia de que a regionalização
                                                                                                      servir para nos desviar daquele
                                                                                                      que é o objectivo fundamental: a
                                                                                                                                           mostra que há um empenho do
                                                                                                                                           PS e do PSD na criação das regi-
mais informada      irá apenas servir o interesse de po-     LUÍS MIGUEL DUARTE                       criação das regiões administra-      ões”. Mas, como reitera mais uma
                    pulistas como Narciso, Valentim ou       Professor Universitário                  tivas”. Ou seja, Luís Miguel No-     vez, “que este apontar de candi-
                    Jardim.
sobre os temas                                               Não estaria entre as minhas 10 pri-      vais não quer que o lançamento       datos não seja para despistar e
                                                             meiras escolhas. Mas há pior.            de candidatos sirva para desviar     lançar bombas de fumo, afastan-
      que geram                                                                                       a atenção, referindo que neste       do-nos do essencial”.
                                                                                                      momento não se devem discutir           Para Luís Miguel Novais o qua-
    controvérsia                                                                                      candidatos enquanto não hou-         dro relativo das regiões deverá
                                                                                                      ver um modelo e uma lei de en-       ser bem analisado e deverá im-
   na sociedade     ALBERTO SANTOS                                                                    quadramento das regiões, “o que      plicar maior poder político regio-
                    Presidente da CM Penafiel
     portuguesa                                                                                       implica a discussão que terá lugar
                                                                                                      no quadro da revisão constitucio-
                                                                                                                                           nal, com, pelo menos, o mesmo
                                                                                                                                           nível de despesa.
                    Sim. Rui Rio tem dimensão nacional, capacidade de gestão pública e de lutar
                    contra o centralismo de Lisboa.                                                   nal, que provavelmente se segui-        “A criação das regiões não
                                                                                                      rá às eleições presidenciais”.       pode implicar mais despesa”,
                                                                                                         Apesar de considerar Rui Rio      concluiu o advogado.
        12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                                    PAINEL 23


                                                                                                                                                                     Um protótipo
Os números e os argumentos                                                                                                                                           para
Francisco Assis e Rui Rio sempre mantiveram uma         Não deixou cair o nome por acaso. Que as reacções     co”, presumindo que Francisco Assis, com as suas       a campanha
relação de respeito um com o outro. E o lider parla-    do Painel do GRANDE PORTO, sobretudo aque-            responsabilidades políticas e a sua experiência, não
mentar do PS, no “Diferenças à mesa” da semana          las vindas mais da esquerda do espectro político,     faria uma afirmação destas por acaso. De qualquer      | ROGÉRIO GOMES |
passada, com o seu homólogo do PSD, José Pedro          sejam duras contra a sugestão, é apenas um fac-       modo, talvez neste caso valham mais as reacções
Aguiar-Branco, lançou para a mesa o nome de Rui         to que se deve registar. Mas Mário Melo Rocha põe     do que os números de “Sins” e “Nãos”. Quando o            Será Rui Rio um bom
Rio como candidato comum de forma bem clara.            em dúvida se isso não será algum “negócio políti-     processo avançar mais, ver-se-á.                       candidato a uma futura
                                                                                                                                                                     Junta da Região Norte?
                                                                                                                                                                     Naturalmente que sim...


                                                                   NÃO                                                                                               Será possível que venha a
                                                                                                                                                                     ser uma opção comum ao
                                                                                                                                                                     PSD e ao PS? Ficaria admi-
                                                                                                                                                                     rado se assim fosse.
                                                                                                                                                                        O presidente da Câmara
                                                                                                                                                                     do Porto tem uma imagem
                                                                                               PEDRO BAPTISTA                  FORTUNATO FREDERICO
Fernando Jesus                                                                                    Dirigente PS/Porto                 Presidente da APICCAPS
                                                                                                                                                                     positiva do lado do rigor
                                                                                                                                                                     e da seriedade, da compe-
Deputado do PS                                                                      É uma boa anedota para divertir os         Ainda não estou convencido das        tência técnica e da capaci-
                                                                                  lisboetas. Como dizem os franceses:       virtudes de uma regionalização por       dade de gestão... Mas está

“Não sei se será                                                                   um tolo encontra sempre outro tolo
                                                                                                       que o admira.
                                                                                                                            isso esta questão não me preocupa.
                                                                                                                                                                     longe de suscitar o consen-
                                                                                                                                                                     so na sua actuação política
                                                                                                                                                                     à frente da cidade.


a pessoa indicada”                                                                                 JOÃO SEMEDO
                                                                                                     Deputado do BE
                                                                                                                                   ANA MARIA PRÍNCIPE
                                                                                                                                                   Radiologista
                                                                                                                                                                        A sugestão de Francis-
                                                                                                                                                                     co Assis tem muito a ver
                                                                                                                                                                     com a campnha que vai
                                                                                                                                                                     ser preciso fazer quan-
   “O contexto em que Francisco         do Jesus.                                   Não. Rui Rio foi e é um mau presi-     Não. O Dr. Rui Rio é um homem do-         do e se o referendo sobre
Assis faz a afirmação para mim             O deputado considera que ain-            dente de câmara. Seria condenar o         méstico, não tem horizontes, falta-    a Regionalização se fizer.
não suscita nenhuma sugestão”,          da é cedo para especular sobre o           Norte à estagnação. Fica a dúvida se      lhe generosidade interior para ter a
                                                                                                                                                                     Contra os argumentos po-
                                                                                   a proposta de Assis faz parte de um     coragem dos Grandes. O apoio suge-
comentou o deputado socialista          perfil dos candidatos: “Neste mo-                                                                                            pulistas e que querem fa-
                                                                                   acordo entre PS e PSD para reparti-      rido demonstra que o Dr. Assis ape-
Fernando Jesus. Adiantando que          mento é uma questão que não               rem entre si o bolo das regiões como        nas tem um projecto de poder pes-      zer crer que a reorganiza-
se trata de mera especulação polí-      quero valorizar. Primeiro tem que           já acontece em tantas outras áreas      soal, desconhecendo a realidade da       ção do Estado tem mais a
tica, e sem querer colocar em cau-      haver um grande debate sobre a                             da política nacional.   cidade da qual um dia se candidatou       ver com os novos “tachos”
sa as qualidades de Rui Rio, Fer-       Regionalização e só depois é que se                                                                        a presidente!
                                                                                                                                                                     do que com o interesse
nando Jesus avança com nomes            podem discutir os protagonistas”.                                                                                            nacional, a figura de Rui
como os de Carlos Lage, Fernando           “É preciso perceber que proble-                                                                                           Rio é capaz de neutralizar
Gomes, Rui Moreira, Luís Filipe         mas a Regionalização pode resol-                                                                                             muitos desses argumentos
Menezes e do próprio Francisco          ver, discutir o modelo e, acima de                PEDRO ABRUNHOSA                     CARLOS ABREU AMORIM                    e afastar a tese dos novos
Assis como também “excelentes           tudo, saber com que financiamento                                      Músico                  Professor Universitário
                                                                                                                                                                     “Joões Jardins” espalha-
candidatos, capazes de suscitar um      as regiões terão que viver”, disse.       Não. É uma afirmação que esvazia a         No Direito, qualificam-se ditos se-     dos pelo País.
grande consenso político na região         Para o deputado, é fundamental          estratégia do PS para a região ou es-    melhantes como “Declarações Não             Estando de acordo com
Norte”.                                 definir o modelo de competências            pelha a falta desta. Um homem que                                 Sérias”…
                                                                                                                                                                     isto, custa-me a acredi-
                                                                                    transformou a cidade numa aldeia,
   No entanto, como lembrou o de-       das regiões e que papel estas po-                                                                                            tar que os socialistas não
                                                                                  rapidamente transformaria a Região
putado, Rui Rio manifestou-se con-      dem ter ao nível das suas compe-              numa província. A sua falta de vi-                                             desejem ter o seu próprio
tra a Regionalização no último re-      tências e atribuições.                     são, ambição e projecto colocam-no                                                candidato e por ele não
ferendo, pelo que, sublinha, não           “Não é possível continuarmos               como o pior dos líderes possíveis.                                             façam campanha para ga-
sabe “se será a pessoa indicada”.       neste País centralista, com as vin-                                                                                          nhar.
“Ultimamente tem vindo a mos-           cadas assimetrias entre o interior                                                                                              De qualquer modo, as
trar uma opinião mais favorável à       e o litoral e com o poder decisório                                                                                          palavras de Francisco As-
Regionalização, mas não quero re-       só no litoral. A Regionalização é                                                              ANDREIA PEREIRA               sis ao GRANDE PORTO
sumir a Rui Rio o número de per-        uma necessidade imperiosa e, des-                      Membro da Comissão Política da Direcção Nacional da JCP
                                                                                                                                                                     tiveram a enorme vanta-
sonalidades com tão boas e melho-       ta vez, é desejável que não se come-        A regionalização só serve os interesses da juventude e dos trabalhadores se      gem de colocar a fasquia a
res qualidades para desempenhar         ta o erro que cometemos em 1998”,         houver uma ruptura com estas políticas e deve ser encarada como um instru-         um nível elevado e ainda
esse cargo”, acrescentou Fernan-        concluiu.                                  mento para diminuir as assimetrias regionais. Não será uma pessoa a quem
                                                                                                                                                                     de traçar desde já um per-
                                                                                    chamam presidente que resolverá os problemas da Região. No OE está pro-
                                                                                   posto um corte de cerca de 80% no PIDDAC para o distrito do Porto, esta si-       fil que, mais do que um
                                                                                           tuação só vai agravar ainda mais as condições de vida da população.       candidato, será o do pro-
                                                                                                                                                                     tótipo a esgrimir durante
                                                                                                                                                                     o debate e a campnha pela
                                                                                                                                                                     Regionalização.
                                                                                                                                                                        E tenho a certeza que, da
                                                                                                                                                                     esquerda à direita, não dei-
                                                                                                                                                                     xarão de ser bastantes os
                                                                                                                                                                     que vão ulizá-lo como con-
                                                                                                                                                                     traponto aos mais críticos
                                                                                                      RESPONDERAM NÃO AINDA:                                         do processo.
                                                                                                                                                                        Isto, é claro, se Rui Rio
                                                                                          Pedro Bacelar Vasconcelos | Maria João Barroso |                           vier a declarar-se final-
                                                                                                                                                                     mente como adepto da
                                                                                                                                Jorge Fiel                           Regionalização, mesmo
                                                                                                                                                                     como “arrependido”.
24


        horizontes                                                                                                                                                                       12 | Fevereiro | 2010




                     SCUT’s ou IVA?                                                                                                                                     Agricultura:
                                                                                                                                                                        PSD ausente
FERNANDO TAVARES | Jornalista | opiniao@grandeportoonline.pt                                                                                   JOSÉ MARTINO | Engenheiro agrónomo

Havia ainda o argumento da coesão nacional e da riqueza de cada uma                                                                               Desde há algumas sema-        do de Paulo Portas ter dado
das regiões por onde estas estradas passavam. Ou seja, tão pobres que não                                                                      nas que venho escrevendo         de mão-beijada a liderança
poderiam pagar. Não sei o que mudou                                                                                                            nas páginas deste jornal.        da Comissão Parlamentar
                                                                                                                                               Tenho ocupado este espaço        da Agricultura a um depu-
                                                                                                                                               com temas sobre a agricul-       tado do Bloco de Esquerda.
                                                                                             ANTÓNIO RILO
   As SCUT, ai as SCUT, as ve-                                                                              tísticas falam de mais desem-      tura portuguesa. Trata-se de     É paradoxal e não se com-
lhas SCUT. SCUT que é como                                                                                  prego, menos investimento e        uma espécie de parente po-       preende.
quem diz auto-estradas sem                                                                                  de maior distanciamento das        bre da economia nacional,           Numa consulta rápida
portagem, ou descodificando                                                                                 regiões mais ricas. Qual é o ar-   apesar de sermos um país         que fiz ao “sítio” do Grupo
a sigla: sem custos para o utili-                                                                           gumento afinal? A crise? Mas       eminentemente agrícola e         Parlamentar do PSD, cons-
zador. Volta e meia a discussão                                                                             então e os argumentos da pas-      rural.                           tatei que a agricultura não
surge, defendendo-se a tese de                                                                              sado? E com a crise e o desem-        O que é certo é que os nos-   faz parte das preocupações
que quem quer utilizar deve                                                                                 prego a aumentar não vamos         sos governantes e os sucessi-    políticas dos sociais-demo-
pagar. Mas, como este argu-                                                                                 ainda ficar pior?                  vos governos têm prestado        cratas. Em 50 notícias que
mento é facilmente desmontá-                                                                                   Qualquer um pode fazer          um péssimo serviço à agri-       consultei, e que se baseavam
vel, agora vai ser a crise a cul-                                                                           contas e nem precisa ser eco-      cultura e, consequentemente,     em intervenções de deputa-
pada. Até parece que já estou                                                                               nomista, como é o meu caso.        a Portugal. Julgo não cair em    dos do PSD, nem uma única
a ouvir: “Vivemos momentos                                                                                  Para um casal que viva em          lugar-comum se disser que        vez o tema da agricultura foi
difíceis e o país precisa de en-                                                                            Viana ou Aveiro, com rendi-        muito do nosso futuro colec-     referido.
frentar a situação que vive-                                                                                mento líquido mensal de mil        tivo passa pela forma como          Para meu espanto, o de-
mos”, blá, blá, blá… No meio                                                                                euros cada, 1 filho e em que       soubermos apoiar e defen-        putado Miguel Frasquilho
da crise serão os mesmos a pa-      dinheiro (espantem-se os me-       tradas. Não sei como é feita a       um trabalhe no Porto, a intro-     der a nossa agricultura.         congratulou-se com a apro-
gar, os da província.               nos atentos, a falta de dinheiro   contagem e muito menos se é          dução de portagens (toman-            Já escrevi num blog que       vação de vários artigos re-
   Já percebemos que a dis-         é anterior à crise!) e para que    fiscalizada, não sei se é a olho     do por referência os preços da     edito (http://josemartino.       lativos ao Código do IVA;
cussão, a troca de argumen-         se pudesse aproveitar os fun-      ou na base da boa fé, sei ape-       Brisa) significará uma despe-      blogspot.com) que acredito       o deputado Luís Campos
tos são meros momentos de           dos comunitários pedia uma         nas que é assim.                     sa adicional por mês, apenas       neste Ministro da Agricultu-     Ferreira recordou as víti-
entretenimento. A decisão           ajuda aos privados. A parte da        Como bem sabemos uma              para trabalhar, de 182 euros (8    ra, isto apesar de não me coi-   mas do Holocausto; o gru-
está tomada e já ninguém se         Europa viria e a do Estado se-     boa parte das estradas, des-         Euros e 30 cêntimos por dia).      bir de criticar quando achar     po parlamentar do PSD en-
lembra porque surgiram as           ria emprestada pelos privados.     tas magnificas estradas que          Ora isto equivale a 9.1% do        que tal se justifica. Nada me    tregou um projecto de reso-
SCUT e, pior ainda, ninguém         Dito de outro modo, os priva-      nos aproximam da Europa, fo-         rendimento mensal e a uma          inibe de dizer o que está bem    lução para que o Governo
quer saber. Se alguém tinha         dos investem e recebem em          ram construídas usando este          despesa anual de mais 2 mil        ou o que está mal neste Go-      proceda à aprovação de uma
esperança, ou via nos sucessi-      prestações. A fórmula, ainda       sistema. Será que haveria au-        euros. Ou seja, este casal per-    verno. E no caso do ministro     lei-quadro da doença cró-
vos adiamentos das portagens        em vigor, prevê o pagamen-         to-estrada para Viana, Pon-          deria o subsídio de férias ou o    António Serrano, as primei-      nica; o deputado José Cesá-
um sinal de que poderia não         to de uma portagem por cada        te de Lima, Caminha, Paços           de Natal. Considerando que         ras impressões são promete-      rio acha que Portugal deve
ser bem assim, basta verificar      veículo que passe nessas es-       de Ferreira, Guarda, Castelo         este casal não consegue fazer      doras. Oxalá assim continue!     dar mais atenção à China.
que nas tais SCUT já está a ser                                        Branco, etc. etc., se assim não      poupança e que por mês con-        É preciso sempre colocar os      Tudo, como se vê, boas ini-
implantada a tecnologia para                                           fosse? Os fundos como bem            some todo o ordenado, se, em       interesses do país à frente      ciativas, importantes inicia-
a cobrança. Apesar de não ha-                                          sabemos são sempre investi-          alternativa, o Estado passar a     dos interesses partidários.      tivas. Mas, e a agricultura,
ver alternativas viárias, a crise                                      dos, prioritariamente, no mes-       cobrar mais 1% de IVA, o im-       Sempre pensei assim!             que diabo!, a agricultura…?!
será o pretexto final.              Para um acasal que                 mo sítio.                            pacto mensal será de 15 euros,        O PSD, a liás, tem               Aproveito para agra-
   Só para que conste e para        viva em Viana ou                      Havia ainda o argumento           isto tomando por referência        descurado a atenção que          decer ao leitor portuense
que fique para memória fu-          Aveiro e um deles                  da coesão nacional e da rique-       que o casal paga 500 euros de      o sector agrícola merece e       José Carlos Marques a sua
tura, as SCUT surgiram nos                                             za de cada uma das regiões por       prestação da casa.                 deixado ao CDS/PP o lugar        mensagem publicada nes-
governos de António Guter-          trabalhe no Por-                   onde estas estradas passas-             Olhando a dados tão escla-      de porta-voz dos interes-        te jornal, sinal de que o de-
res e foram-nos apresentadas        to, a introdução de                sem. Ou seja, tão pobres que         recedores, será melhor divi-       ses do sector. Independen-       bate sobre o papel e o futu-
como a receita para o país ter      portagens (toman-                  não poderiam pagar sob pena          dir a crise por todos em nome      temente do peso eleitoral        ro da agricultura portugue-
uma rede de estradas do sé-                                            de não saírem desse estádio e,       da solidariedade nacional. No      que este sector social repre-    sa é algo que deve e tem de
culo XX (eu disse vinte e não       do por referência os               pior, não se tornarem compe-         fim, quando se somar tudo, a       senta, e da sua importância      ser feito, em nome das fu-
vinte e um propositadamen-          preços da Brisa) sig-              titivas. Não sei o que mudou.        receita do IVA será esmagado-      no tecido económico ser          turas gerações. Por mim,
te). A ideia, não sei se foi im-    nificará uma despe-                Se tivermos que pagar, as al-        ramente superior à das even-       determinante.                    estou disponível para dar
portada, era bastante prática:                                         ternativas serão as mesmas es-       tuais portagens e por certo o         Fiquei, no entanto, surpre-   o meu pequeno e humilde
olhando a que o país não tinha      sa de 182 euros/mês                tradas que tínhamos, as esta-        défice será menor.                 endido com o facto do parti-     contributo.
        12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                           HORIZONTES 25




                        Uma rede para o Norte                                                                                                               Crise profunda
FRANCISCO JAIME QUESADO | Gestor do Programa Operacional Sociedade do Conhecimento | opiniao@grandeportoonline.pt
                                                                                                                                       JOÃO BAPTISTA MAGALHÃES | Mestre em filosofia da Ciência
O Norte está sem Rede. O Norte precisa de Rede. O Norte precisa de ganhar a
Rede. O Norte precisa de ganhar Rede. O Norte precisa de entrar na Rede. O                                                                As escutas do “Face Ocul-     abertas as portas da arbitra-
Norte precisa de passar a estar em Rede.                                                                                               ta” tornaram público que vi-     riedade e desaparecem os
                                                                                                                                       vemos uma profunda cri-          alicerces de um Estado de
                                                                                                                                       se: não é só moral, nem fi-      direito.
   A implementação do Pro-       com os seguintes eixos de             - Informação – Estar em            - Investimento - O Inves-    nanceira, nem política, mas         Nunca uma decisão de
jecto “Cidades e Regiões Di-     actuação:                         Rede é dominar o paradig-           timento é a porta do futuro.    sobretudo da justiça. Não        um tribunal, de qualquer
gitais”, a decorrer um pouco          - Identidade - No qua-       ma da Informação. Na So-            Não o investimento a qual-      está só no seu mau, lento e      instância, foi concebida
por todo o Norte, envolven-      dro da evolução global de         ciedade Aberta do Conheci-          quer preço. O Investimen-       muito caro funcionamento,        como verdade absoluta, de-
do “redes integradas de coo-     Jurgen Habermas, há cada          mento, o jogo da Informação         to no conhecimento, nas         mas situa-se no seu próprio      cidida de forma fechada e à
peração territorial” (Municí-    vez mais espaço para a iden-      é central na consolidação de        pessoas, na diferença. Um       interior, onde dois modos        maneira das demonstrações
pios, Universidades, Centros     tidade dos territórios e das      plataformas de competitivi-         acto de qualificação positi-    de entender a Justiça se en-     matemáticas. Sempre a prá-
I&D, Empresas, Sociedade         organizações. A força estra-      dade e na melhoria dos pa-          va, mas de clara universa-      contram de costas um para        tica jurídica se pautou pela
Civil), é a melhor demons-       tégica da História e de “mar-     drões de coesão social; desta       lização. É essa a mensagem      o outro: um, ao nível da pri-    ideia de que a legitimidade
tração da oportunidade en-       cas centrais” como os Oce-        forma, ao longo das Cidades         da aposta no terreno. Quan-     meira instância, procurou        das decisões dos magistra-
tre nós no momento pre-          anos para a marketização          e Regiões Digitais do Norte,        do se consolida o trabalho      que os indícios revelados        dos não é pessoal, mas ar-
sente da “leitura social” que    internacional do país é um        a lógica integrada de Rede          das Cidades e Regiões Di-       nas escutas fossem objecto       gumentativa. Nem os factos
Manuel Castells nos propõe       activo consolidado e através      permite reforçar níveis de          gitais, envolvendo tudo e       de instrução dum proces-         nem as leis falam por si e é
na sua célebre Trilogia – um     da viagem em algumas “re-         acessibilidade, diminuir o          todos, está-se claramente a     so de averiguações que es-       preciso que qualquer inter-
olhar prospectivo e lógico       giões digitais” (caso do Va-      “digital divide”, qualificar        fazer Investimento no futu-     clarecesse, face à lei, se ha-   pretação da lei seja em fun-
sobre o mundo global a par-      limar) isso aparece-nos re-       segmentos carenciados e             ro do país. A fazer das pes-    via ou não arbitrariedades       ção dos valores que preten-
tir de Berkeley, na Califór-     forçado. Trata-se de fazer da     socialmente desintegrados,          soas verdadeiros actores do     do poder político; outro, ao     de defender, sujeitando-se
nia, sem esquecer a Catalu-      Identidade um Factor de Di-       dar oportunidade aos des-           conhecimento capazes de         mais alto nível, não só con-     sempre ao contraditório ou
nha, na União Europeia e as      ferenciação Qualitativa Es-       favorecidos. Nos projectos          agarrar o complexo desafio      siderou que não havia ra-        refutação dos bens que es-
dinâmicas de liderança pro-                                                                            das Redes do Futuro.            zões para mandar instruir        tão em causa.
venientes da China.                                                                     ANTÓNIO RILO      - Inovação – Projectar o     o respectivo processo ou            Nada disso foi feito. Além
   Não se pode conceber o                                                                              futuro é um acto de Inova-      necessidade de aguardar          disso, o Primeiro-ministro,
desígnio estratégico da com-                                                                           ção. Construir Plataformas      melhores provas, como se         visado neste caso, também
petitividade sem atender à                                                                             de Excelência e Competiti-      virou contra essa instância,     nada esclarece. Seguindo a
dimensão essencial da “co-                                                                             vidade ao longo do país é dar   determinando a destruição        estratégia da avestruz deixa
esão social”, factor central                                                                           um sinal positivo no Norte      imediata de tais indícios.       sem esclarecimento o que é
do equilíbrio do desenvol-                                                                             2010. Não a qualquer preço.        Num mesmo sistema es-         fundamental em democra-
vimento e da justiça entre os                                                                          Com as pessoas. Para as pes-    tão de costas voltadas duas      cia: dar respostas às acusa-
diferentes segmentos da so-                                                                            soas. A competitividade não     formas de entender o modo        ções.
ciedade civil. Quando Cas-                                                                             pode ser construída a qual-     de proteger direitos e defen-       Sócrates, nas declarações
tells nos fala da “sociedade                                                                           quer preço. Tem que saber       der um Estado de direito. E      que vai prestando sobre o
em rede”, mais do que rele-                                                                            consolidar níveis efectivos     para agravar esta situação,      “Face Oculta”, diz sempre
var a novidade que os instru-                                                                          de participação, cooperação,    o Governo, que deveria ser       o mesmo, parecendo com-
mentos da informação e do                                                                              coesão social. Só assim faz     neutro nesta contenda, toma      portar-se como um qual-
conhecimento protagoni-                                                                                sentido. Por isso, as “Cida-    partido por uma das partes,      quer arguido: nega tudo e
zam em termos de qualida-                                                                              des e Regiões Digitais” são     precisamente pela parte re-      vitimiza-se.
de, eficácia e modernidade,                                                                            uma “estrada de inovação”       presentada nas principais           Precisamos de uma refor-
o que está claramente em         tratégica numa Rede Global        do interior, como é o caso do       onde o dia-a-dia das pesso-     figuras do sistema judicial,     ma da Justiça que dignifique
jogo é a capacidade de reno-     que valoriza cada vez mais        Trás-os-Montes Digital , a          as é a base da construção de    donde saiu a determinação        os seus agentes, se oriente
var através deste novo para-     estes Novos Activos.              sociedade do conhecimen-            uma Rede de Sucesso.            de destruir os referidos in-     pela protecção dos valores
digma a “sociedade aberta”          - Integração – O Norte tem     to desempenha um papel                 O Norte está sem Rede.       dícios.                          que configuram um Estado
que Karl Popper tanto de-        que passar a integrar efecti-     central de colocar os acto-         O Norte precisa de Rede.           A obrigação de respeitar      de direito e uma sociedade
fendeu na sua intervenção        vamente as Redes Interna-         res da região “em rede” com         O Norte precisa de ganhar       a divisão de poderes está em     transparente. Sem esta re-
política.                        cionais de Excelência e Com-      os seus interfaces mais di-         Rede. O Norte precisa de en-    causa e a necessidade de ze-     forma nenhum capital so-
   É isso que está em jogo       petitividade. Só sobrevive ao     rectos.                             trar na Rede. O Norte preci-    lar pela defesa de um Estado     cial se desenvolve para su-
no Norte 2010. Trinta e cin-     Desafio Global quem souber                                            sa de passar a estar em Rede.   de direito surge como bata-      perar as profundas crises
co anos depois do vinte e        consolidar mecanismos de                                              Não é um acto administra-       lha cívica de todos os que       em que vivemos. E, nestas
cinco de Abril, vinte e cin-     sustentabilidade estratégica                                          tivo. Não se faz por Decre-     prezam a democracia e a          circunstâncias, não have-
co anos depois da adesão à       de valor e aqui os Actores do                                         to. Faz-se dia-a-dia. No in-    transparência.                   rá pessoas de mérito e com
União Europeia, o país está      Conhecimento no nosso ter-        Nas Cidades e Re-                   terior, no litoral. Muito nas      Desde a Revolução Fran-       sentido de responsabilidade
claramente sem rede. E pre-      ritório têm que apresentar di-    giões Digitais têm                  Cidades, mas também nas         cesa que na “Carta dos Di-       que possam orientar o nos-
cisa muito rapidamente de a      nâmicas de posicionamento.        sido visíveis, de for-              zonas rurais. Cada vez me-      reitos do Homem e do Ci-         so destino colectivo.
agarrar, sob pena de estru-      Também nesta matéria, ao                                              nos em Lisboa. Cada vez         dadão”(1789) está escrito:          Os “chicos-espertos”,
turalmente passar a jogar o      longo do Mapa, nas Cida-          ma concreta, von-                   mais nos quilómetros do         “A sociedade em que a ga-        aqueles que se servem de
indesejável jogo da perife-      des e Regiões Digitais têm        tades de afirma-                    território. Andar no Norte é    rantia dos direitos não está     todos os estratagemas para
ria, sub-desenvolvimento e       sido visíveis, de forma con-      ção (casos das TIC,                 perceber que a oportunida-      assegurada, nem a separa-        atingir os seus objectivos,
desencanto estratégico. A        creta, vontades de afirmação                                          de da Competitividade não       ção dos poderes determina-       continuarão a perpetuar
afirmação do Norte em rede       (casos das TIC em Aveiro e        Tecnologias de In-                  está perdida. Mais que nun-     da, carece de constituição.”     esta crise e não demorará
constitui um claro desafio a     Braga) que para além do efei-     formação e Conhe-                   ca, esta em cima da mesa,       (art.º 16).                      muito tempo que nos situe-
um compromisso mais do           to directo regional acabam        cimento, em Braga                   Não a qualquer preço. Com          Sem respeito pela divi-       mos ao nível da pior fasquia:
que necessário entre com-        por alavancar outras dinâ-                                            e para as pessoas. Com coe-     são de poderes (legislativo,     a dos países do Terceiro-
petitividade e coesão social,    micas em rede.                    e Aveiro)                           são social.                     executivo e judicial) ficam      Mundo.
26


      conferência                                                                                                                                                         12 | Fevereiro | 2010




                                                                                                                                                                                      ANTÓNIO RILO




 A Recuperação de custos e incentivar as pessoas a não desperdiçar água foram temas discutidos na conferência organizada pelo GRANDE PORTO




 Guilherme Pinto também quer criar
 Agência de Energia em Matosinhos
 Conferência GP∑ Autarca diz que a Área Metropolitana do Porto não tem cumprido a sua obrigação de sustentabilidade
 JOÃO QUEIROZ                        nico no desenvolvimen-         harmonizasse as várias in-    ca de seis milhões de euros   de de desenvolvimento de      de Projectos da A ne-
 joao.queiroz@grandeportoonline.pt
                                     to de projectos na área do     tervenções das autarquias.    que é paga à EDP, a conces-   biocombustíveis da Galp       ólica, sub-holding do
                                     Ambiente à Autarquia.             O líder matosinhense       sionária do serviço de for-   Energia, e outro dos dos      Grupo Lena, destacou que
   Tal como Porto e Gaia,               “Esse será o nosso pró-     defende, por isso, que haja   necimento de energia das      oradores convidados, expli-   Portugal tem os “mais al-
 Matosinhos também vai               ximo passo no que à ques-      na Junta Metropolitana do     câmaras municipais. Um        cou a aposta da empresa na    tos indicies de produtivi-
 avançar com a criação               tão da sustentabilidade diz    Porto “alguém com uma         cenário que, na perspectiva   produção de biocombustí-      dade a nível europeu” na
 de uma agência munici-              respeito. A agência de ener-   agenda politica para po-      do autarca, pode mudar no     vel de segunda como alter-    produção de energia solar,
 pal de energia. A revelação         gia devia ser criada no âm-    der impor e defender algu-    futuro, com a liberalização   nativa ao petróleo, através   até porque tem “muito me-
 foi feita por Guilherme Pin-        bito da Área Metropolita-      mas políticas”, sobretudo     do sector imposta pela        de parcerias estabelecidas    lhores” condições do que
 to, presidente da Câmara            na, mas não há vontade dos     no que diz respeito ao am-    União Europeia, e que vai     pela empresa no Brasil e      países como a Alemanha
 matosinhense, na confe-             autarcas”, aunciou.            biente e transportes.         permitir que as autarquias    em Moçambique.                ou Inglaterra.
 rência sobre Energia, or-              Guilherme Pinto consi-         No caso de Matosinhos,     passem a ter um papel “ain-      “O projecto da Galp con-     Também presente na
 ganizada pelo GRANDE                dera que a Área Metropo-       Guilherme Pinto sublinhou     da mais interventivo” na      centra-se muito na produ-     conferência esteve Miguel
 PORTO.                              litana do Porto “não tem       a preocupação da autarquia    matéria.                      ção biodiesel, embora não     Henriques, administrador
   Um dos objectivos para            cumprido a sua obrigação       de reduzir os consumos de                                   ponha de parte a possibi-     do grupo Lena Ambien-
 a criação da agência é, se-         de sustentabilidade, e que     energia no concelho, no-      GALP APOSTA NO                lidade de utilizar as com-    te, que fez uma resenha
 gundo o autarca, estudar            “tardou muito” a adop-         meadamente a iluminação       BIOCOMBUSTÍVEL                ponentes bio da gasolina”,    do grupo e a sua aposta li-
 novas formas alternativas           ção de um plano de orde-       pública, que representa         Fernando Bianchi-de-        afirmou.                      gada aos negócios do am-
 de energia e dar apoio téc-         namento do território que      uma factura anual de cer-     Aguiar, director da unida-       Filipe Aguiar, Gestor      biente.
                                                                                                                                                                                            27


           entrevista                                                                                                                                                      12 | Fevereiro | 2010




RUI MOREIRA Presidente da Associação Comercial do Porto

“Não chega a regionalização administrativa,
é mesmo preciso a regionalização política”
É um homem do Norte e defende-o como poucos. Em entrevista ao GRANDE PORTO, Rui Moreira defendeu uma regionalização „quase
autonómica“, apontou o dedo à macrocefalia de Lisboa e acredita que Paulo Rangel tem condições para ser um bom líder do PSD
ANA CARIDADE                                                                                                                                                    mente, está interessado no
ana.caridade@grandeportoonline.pt
                                                                                                                                                                novo museu dos coches, em
ANTÓNIO RILO                                                                                                                                                    discutir se vai fazer um tele-
antonio.rilo@grandeportoonline.pt
                                                                                                                                                                férico para o castelo de São
                                                                                                                                                                Jorge, ou se nos vai roubar
   De que forma vê a dis-                                                                                                                                       as corridas da Red Bull. Eu
tribuição das verbas do                                                                                                                                         não vejo nele preocupações
PIDDAC no Norte do                                                                                                                                              nacionais, se calhar porque
país?                                                                                                                                                           não precisa. Mas por con-
   O PIDDAC já não tem a                                                                                                                                        traste, acho que essa crítica
importância que teve, mas                                                                                                                                       que é feita aos autarcas do
ainda assim é um sintoma                                                                                                                                        Norte é profundamente in-
preocupante. Muito mais                                                                                                                                         justa. Era injusta no tempo
importante vai ser perce-                                                                                                                                       do doutor Fernando Gomes,
ber o âmbito do PEC [Pac-                                                                                                                                       é injusta relativamente ao
to de Estabilidade e Cresci-                                                                                                                                    doutor Menezes e ao dou-
mento] e o que vai ser preci-                                                                                                                                   tor Rui Rio.
so cortar às obras públicas,
o que vai ser o corte feito no                                                                                                                                    Com a regionalização
Norte e que, provavelmen-                                                                                                                                       muitos destes problemas
te, não vai ser feito na região                                                                                                                                 seriam mitigados?
de Lisboa. Muito mais im-                                                                                                                                         Devo-lhe dizer que já fui
portante é quando nós olha-                                                                                                                                     contra a regionalização. Em
mos para os projectos prio-                                                                                                                                     1998 votei não no referen-
ritários e percebemos que                                                                                                                                       do. Depois percebi que to-
eles estão todos ou em Lis-                                                                                                                                     das as promessas, que quer
boa ou no Alentejo, um ou                                                                                                                                       uns quer outros nos tinham
outro no Centro do país, e                                                                                                                                      feito, no dia seguinte ao re-
que no Norte não há nada.                                                                                                                                       ferendo, eram mentiras.
Há uma sensação de que,             líticas que vão sendo segui-   reduzido a estes 90 mil qui-     Há pouco falou das ex-       esta ideia de que, o pouco     Aquilo que nos disseram foi,
em termos do investimento           das e anunciadas por este      lómetros quadrados. Vive-      portações. Acha que o          que temos não estamos a        não se preocupem que não
público, o país se transfor-        governo, não há uma úni-       se um pouco a sensação do      grande investimento ne-        usar para tratar das nossas    vai haver regionalização,
mou numa mesa de snooker            ca medida em que eu reco-      fim do Império Romano,         cessário no Norte seria        principais carências. Este     mas vai haver descentrali-
inclinada com apenas um             nheça que esse problema é      em que as últimas preocu-      nas empresas?                  irrealismo governamental é     zação. Depois acreditei de
buraco. Mas há uma coisa            devidamente identificado       pações têm que ser dentro        Eu não acho que seja pre-    absolutamente evidente.        facto que seria preciso a
ainda mais preocupante, e           e combatido. Isso é muito,     de Roma. Nós temos mui-        ciso investimento nas em-         Acha que os autarcas        regionalização.
que é perceber que o país           muito, muito preocupante       ta dificuldade em chamar       presas. Portugal neste mo-     do Norte têm uma visão
tem um problema de ba-              para o Norte.                  a atenção para as questões     mento não pode fazer todos     paroquial da região e que        Achava, na altura, que
lança comercial. A balan-                                          do Norte. Para isso também     os investimentos públicos      essa é a razão para que,       iria ser um poder inter-
ça comercial só pode ser              Parece-lhe que isso          contribui – e eu tenho-me      que gostaria de fazer. Claro   muitas vezes, não con-         médio sem grande van-
resolvida através do incre-         ref lecte a falta de           fartado de clamar contra       que se estivéssemos senta-     sigam fazer passar a sua       tagem?
mento das exportações, ou           protagonismo do Norte?         isso – o problema da comu-     dos em cima de jazidas de      mensagem para Lisboa?            Basicamente não gosta-
através de uma redução do             Acontece por várias ra-      nicação social e dos media.    petróleo podíamos fazer           Não, não acho. Os           va do mapa. Tinha dúvidas
consumo que nos vai afec-           zões. Em primeiro lugar        A hiper-concentração que       aquilo que os angolanos fa-    autarcas da região do Porto    porque não havia tradições
tar a todos. Ou importa-            porque nós não tivemos         se verifica em Lisboa con-     zem. Mas nós temos que fa-     têm uma visão menos paro-      regionalistas em Portugal.
mos menos ou exportamos             regionalização, porque         tribui para que nós só se-     zer escolhas. Quando olha-     quial do que o presidente da   A minha preocupação re-
mais. No Centro e no Nor-           aqueles que nós julgamos       jamos notícia pela pior das    mos para os investimentos      Câmara de Lisboa. Quando       sultava um pouco da experi-
te está a força exportadora,        que nos representam no         razões.                        que o governo vai anun-        ouvimos o doutor Rui Rio       ência autárquica que temos.
a força motriz do país, mas         Parlamento quando lá che-         Nos grandes programas       ciando como prioritários,      ou o doutor Menezes, ou ou-    Em Portugal tínhamos um
quando olhamos para os in-          gam dizem apenas que fo-       informativos nacionais é       – o TGV entre o Poceirão       tro, as suas preocupações      mapa autárquico que vinha
vestimentos públicos não            ram eleitos por nós, mas       muito raro falarem do Nor-     e Madrid, a terceira traves-   reflectem mais vezes o in-     do tempo de Fontes Perei-
existe nenhuma correlação           não nos representam. De-       te a não ser para dizerem      sia e o aeroporto de Lisboa,   teresse nacional do que as     ra de Melo, e aquilo a que
com essa estratégia de de-          pois porque Lisboa conti-      mal. Nós tornamo-nos um        seguramente que não vão        do presidente da Câmara de     nós assistíamos progressi-
senvolvimento das expor-            nua a ser uma capital de im-   pouco nos compadres alen-      aumentar as exportações        Lisboa. O presidente da Câ-    vamente era uma tentativa
tações. Em termos das po-           pério, em que o império está   tejanos do pós 25 de Abril.    portuguesas – ficamos com      mara de Lisboa, invariavel-    de quase separatismo. Tive
28 ENTREVISTA                                                                                                                                                12 | Fevereiro | 2010




sempre medo que ao fazer-
mos uma regionalização
com um mapa falso, crian-
do não sei quantas regiões
                                 do centralismo. Quando as
                                 crianças têm que ir nascer a
                                 Badajoz, a coesão nacional
                                 está em risco, quando o in-
                                                                “O partido dos independentes
artificiais, que se tendesse a
cada vez mais segmentar as
regiões. Aquilo que nos pro-
                                 terior está deserdado, a co-
                                 esão nacional está em risco,
                                 quando nós perguntamos
                                                                é muito mal frequentado”
meteram foi a descentrali-       a um miúdo de Bragança o       Põe de parte uma candidatura à Câmara do Porto e elogia o actual presidente
zação, e o que aconteceu foi     que é que ele quer ser quan-
o contrário. Foi como se ti-     do for grande e ele respon-      Alguma vez sentiu o
vesse ganho um referendo a       de que gostava de ser espa-    apelo do serviço públi-
favor da centralização.          nhol, a coesão nacional está   co?
                                 em risco. Eu que sou um pa-      O meu serviço público é
   Hoje em dia a descen-         triótico, mas que não sou      aqui. Eu não sou remune-
tralização já não chega-         nacionalista, acho que esse    rado. Estou numa associa-
va?                              argumento, nos últimos 10      ção que antigamente era
   Chegava. Acho que ela         anos, desmereceu quem o        conhecida como o senado
não vai suceder se não hou-      defendeu.                      da cidade e dedico a isto
ver uma alteração profun-                                       mais de metade do meu
da das regras. A minha            Sei que é contra o refen-     tempo, portanto…
dúvida neste momento             do para a regionalização.
vai mais longe. Eu per-           Com certeza.                     Não gostava de ser
g u nto se o modelo de                                          presidente da Câmara
regionalização de 1998 será         Mas a Constituição          do Porto?
suficiente. Eu julgo que         obriga a que esta questão         Tomei uma opção há
não. Hoje, por necessida-        seja referendada.              muitos anos de não me
de das regiões mais des-            Não tenho respeito ne-      filiar num partido. Não me
favorecidas, precisamos          nhum por esta Constitui-       vejo a obedecer aos câno-
de uma alteração consti-         ção. Foi-nos imposta e de-     nes da ditadura de perten-
tucional que nos permita         pois disseram lá que mesmo     cer a um partido.
que a regionalização seja        que todos estivéssemos de
uma regionalização políti-       acordo não a podíamos al-         Mas não tem que se
ca. Não precisamos de uma        terar. Esta Constituição não   filiar num partido para
regionalização administra-       foi referendada por nós. A     concorrer a presidente
tiva, precisamos de uma          minha geração, a sua gera-     da câmara.
regionalização política.         ção, não a referendaram. E        Esta história dos inde-
   E percebemos isso bem         portanto não vejo na alte-     pendentes começa a ser
quando vemos que há uma          ração da Constituição um       um partido bastante mal
regionalização política nos      tabu. Não me incomoda          frequentado. É o partido
Açores e na Madeira e ve-        nada a interpretação socio-    dos expulsos. Alguém que
mos como, com popula-            lógica do país que é dada na   se queira candidatar à Câ-
ções muito pequenas, eles        Constituição, e que já não     mara Municipal do Por-
têm uma enorme capacida-         corresponde ao que nós         to precisa de ter disponí-
de de influenciar o poder        hoje pensamos. O que acho      veis 500 ou 600 mil euros,
político. Não sou admira-        é que a Constituição não       para poder sequer compe-
dor do regabofe madeiren-        pode ter esta contradição.     tir. Acha que alguém que é
se, mas tenho, ainda assim,      Se por um lado diz que tem     independente, que não tem
um enorme respeito pela          que haver regionalização,      uma máquina partidária,
capacidade que uma re-           por outro diz que para ha-     consegue arranjar 500 ou
gião com 250 mil habitan-        ver tem que ser referenda-     600 mil euros e dizer que
tes, que corresponde à cida-     do. Isso é uma contradição.    é independente no dia se-
de do Porto, tem de bater o      Ainda mais porque perce-       guinte? Acho que cria a
pé ao centralismo. Precisa-      bemos que os nossos polí-      pior das dependências.
mos de uma regionalização        ticos, mesmo em assuntos          Mas põe essa ideia de
com uma índole quase auto-       fracturantes, como conhe-      parte?
nómica. E se calhar vamos        cemos recentemente, não           Acho que é um clube
precisar de alterar a cons-      estão muito interessados       para o qual provavelmen-        gor que faz com que as pes-   Rui Rio é uma das pessoas    querda no Porto que tinha
tituição e dizer que que-        no referendo. Em Portugal      te não me vão convidar.         soas aceitem melhor a se-     que eu imagino a congre-     um programa iluminista.
remos partidos regionais,        nunca houve um referen-                                        veridade das medidas im-      gar o país à volta de um     Isso acaba por condicionar
como há noutros países. O        do que valesse. Sou muito        Acha que Rui Rio seria        posta s por ordem do          projecto.                    de uma forma indelével o
nosso modelo político dos        a favor da democracia re-      um bom líder para o             doutor Rui Rio, do que                                     PS no Porto, e acaba por
directórios partidários, des-    presentativa, mas não reco-    PSD?                            aceitam do engenheiro           Tem sido um bom pre-       condicionar aquilo que o
ta geração que nunca fez ou-     nheço ao referendo grandes       Acho que sim. A situa-        José Sócrates ou de Pedro     sidente da Câmara do         doutor Rui Rio acabou por
tra coisa senão política, que    qualidades. O referendo na     ção do país teria sido talha-   Passos Coelho.                Porto?                       fazer. Ele sentiu-se na obri-
era algo que há 20 anos nós      Europa é perigoso. Recente-    da para o doutor Rui Rio se       Se fosse descoberto           O segundo mandato foi      gação de tentar cumprir o
não conhecíamos, não vai         mente, o caso da Suíça, em     candidatar à liderança do       gás natural em Gondomar,      melhor do que o primeiro.    que prometeu. Se me per-
conseguir dar a volta. Pre-      relação aos minaretes islâ-    partido. Os calendários são     dir-lhe-ia que se calhar      No primeiro teve que cum-    guntar se nós precisáva-
cisamos, de facto, de desfa-     micos, demonstra o perigo      assim.                          José Sócrates seria um        prir as promessas eleito-    mos de pôr as contas em
zer o nó. E sei quais são os     de, de repente, o referendo                                    excelente primeiro-minis-     rais que tinha feito e que   ordem, eu respondo-lhe
argumentos contrários. Eu        se transformar num instru-       Tinha condições para          tro. Em tempo de vacas        corrigir o rumo das coisas   que sim. Se me perguntar
sei que há quem pense que        mento quase descontrola-       ser um bom primeiro-            gordas, acho que é melhor     da cidade. O mais curio-     se, em algumas fases, pre-
se põe em risco a coesão         do. E por isso, acho que não   ministro?                       alguém que tenha uma          so é que o doutor Rui Rio    cisávamos de desenvolvi-
nacional. Acho o contrário.      é preciso haver referendo,       Nestas circunstâncias,        visão mais de fomento.        chega ao poder no Por-       mento, de ter tido um pou-
Acho que a coesão nacio-         mas sim alterar profunda-      sim. O doutor Rui Rio           Em tempos de vacas ma-        to com um programa de        co mais de asas, também
nal está em risco por causa      mente a Constituição.          transmite uma noção de ri-      gras acho que o doutor        esquerda contra uma es-      lhe respondo que sim.
         12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                            ENTREVISTA 29



“Todos os portugueses se identificam com
Paulo Rangel porque ele é um entre iguais”
Rui Moreira olha com preocupação para a crise de credibilidade do Governo e acredita mesmo que Sócrates poderá deixar o cargo
   Estamos a viver um mo-                                                                                                                                              chismo de quem não percebe
mento particularmente                                                                                                                                                  os resultados eleitorais que
conturbado na política na-                                                                                                                                             teve. As incoerências que
cional. Como é que vê esta                                                                                                                                             têm havido, nomeadamente
polémica toda em volta do                                                                                                                                              em coisas tão óbvias como o
primeiro-ministro?                                                                                                                                                     acordo que foi feito com os
   O primeiro-ministro é uma                                                                                                                                           professores, ou aquilo que se
pessoa que convive mal com                                                                                                                                             passou em relação à Madeira,
a crítica. Sei isso por experi-                                                                                                                                        parecem-me ser sinais de que
ência pessoal, pelo meu con-                                                                                                                                           o doutor José Pedro Aguiar-
tacto pessoal com ele. É uma                                                                                                                                           Branco teve que gerir uma
pessoa afável, mas não gos-                                                                                                                                            situação de transição. Fê-lo
ta de ser contrariado. E creio                                                                                                                                         com mérito, porque é sempre
que muito disto resulta desse                                                                                                                                          com mérito que uma pessoa
facto. Antigamente dizia-se                                                                                                                                            dá a cara. Acho que sacrifi-
que quem vai à guerra, dá e                                                                                                                                            cou esta possível candidatu-
leva. O primeiro-ministro foi                                                                                                                                          ra, a bem de tentar manter
à guerra e, por isso, tem que                                                                                                                                          uma coisa que não era possí-
dar e tem que levar.                                                                                                                                                   vel. Em rigor, isto que se está a
                                                                                                                                                                       passar agora no PSD devia ter
   Parece-lhe, então, que                                                                                                                                              acontecido há 3 meses atrás.
estas acusações de tenta-                                                                                                                                              Acho que fica muito bem às
tiva de condicionamento                                                                                                                                                pessoas assumirem que fo-
de órgão de comunicação                                                                                                                                                ram derrotadas.
social têm mais a ver com
ele e não tanto com o go-                                                                                                                                                O próximo líder do PSD
verno.                                                                                                                                                                 vai ser o próximo primei-
   Eu não acho que haja uma                                                                                                                                            ro-ministro?
maquinação sórdida da co-                                                                                                                                                Não sei. Toda agente diz
municação social para criar       ao CDS, acertavam em Agos-         Em primeiro lugar é preci-     neste momento, o primeiro-       uma doença menor, gosta-          que sim, mas eu não sei. Não
problemas ao primeiro-mi-         to no montante do défice das    so perguntar se, um primei-       ministro tem o melhor Presi-     mos que o médico conver-          é provável que haja uma dis-
nistro. Não acredito que o        contas e, com a cumplicidade    ro-ministro, com as caracte-      dente da República que podia     se connosco, nos diga que         solução do parlamento, pelo
sistema judiciário esteja in-     do Governador do Banco de       rísticas de que já falamos, que   ter. Cavaco Silva tem uma vi-    vamos ficar bons daqui a 15       menos nos próximos dois
flamado para levantar pro-        Portugal, o senhor Ministro     um dia governou em maioria        são quase programática rela-     dias. Se temos uma doença         anos. Acho provável que o
blemas ao senhor primeiro-        das Finanças continuava a       absoluta, está talhado para       tivamente às contas públicas,    grave preferimos que o mé-        PS precise de facto de fazer
ministro, nem para lhe re-        dizer que o défice era aquele   governar em maioria relati-       que naturalmente quer esta-      dico seja directo e fale a ver-   uma coligação, mas se isso
solver os problemas. E não        que não é. Isso é que descre-   va. Tenho dúvidas.                bilidade, que quer ser reelei-   dade. Todos os portugue-          acontecer não será com José
acredito quer o primeiro-mi-      dibiliza o governo. É a con-                                      to. Acho mesmo que, se fos-      ses se identificam com Pau-       Sócrates como primeiro-mi-
nistro tenha um plano ma-         vicção que tenho de que o go-      Para já, não parece…           se Manuel Alegre o PR, não       lo Rangel porque ele é visto      nistro. É possível que haja um
quiavélico para acabar com        verno insiste em não dizer         Não, de facto não parece.      poderíamos viver com um          como um entre iguais.             primeiro-ministro do PS que
a comunicação social. De          a verdade. Isso é que é algo    Uma pessoa depois de co-          governo minoritário, mesmo                                         não seja José Sócrates.
parte a parte, parece-me que      muito complicado. Incomo-       mer um arroz de frango de-        que fosse do PS.                   E Aguiar-Branco?
há algum exagero. Vivemos         da-me muito mais a gover-       sossado, ter que comer um                                            Eu sou amigo do doutor             Encara então o cenário
num país pequeno, onde toda       namentalização do Banco de      arroz cheio de ossos e de pe-        Era conveniente que se        Aguiar-Branco. Andou co-          de José Sócrates se demi-
a gente se conhece, e como        Portugal de que de um sec-      les, é muito mais complica-       esclarecesse rapidamente         migo no liceu e conheço-o         tir?
tal, de vez em quando temos       tor qualquer da comunica-       do. Neste momento, o arroz        a questão da liderança den-      há muitos anos, e é também           Não é de se demitir. É de
estas tendências para a into-     ção social. Tenho muita fé na   tem muitos ossos e muitas pe-     tro do PSD?                      sócio da ACP, curiosamente.       sair. Pela primeira vez, nas
lerância. O senhor primeiro-      qualidade dos jornalistas em    les. Ele estava habituado a co-      É urgente. O PSD está         O doutor José Pedro Aguiar-       últimas horas, houve sinais
ministro é exemplar nessa         Portugal. Enquanto assim        mer de olhos fechados e ago-      numa situação absolutamen-       Branco, depois destes meses       de desconforto de pessoas
matéria.                          for, mesmo que haja gover-      ra tem que andar a escolher.      te dramática. O PSD está a ca-   que decorreram desde as elei-     tão importantes como Jaime
                                  namentalização de um gru-       Esta questão é óbvia. Ao mes-     minhar a passos largos para      ções, ficou sem espaço para       Gama. O facto de não ter ha-
   O governo sai fragiliza-       po ou de outro, não vai haver   mo tempo, sabendo que, com        a sua irrelevância política se   apresentar uma candidatu-         vido uma reunião entre o pri-
do destes ataques e destas        grande problema. Não acho       toda a probabilidade, no âm-      não for capaz de encontrar       ra, principalmente a partir do    meiro-ministro e a sua banca-
suspeitas, ou já estava de-       que a liberdade de informa-     bito das discussões do PEC        uma solução.                     momento em que Paulo Ran-         da em vésperas da discussão
bilitado muito antes dis-         ção esteja em risco.            (Pacto de Estabilidade e Cres-                                     gel se candidatou.                do Orçamento de Estado, as
to?                                                               cimento) que aí vêm, Portugal        Paulo Rangel é um bom           Quer o PS, quer o PSD, pa-      próprias declarações de José
   Não é isto que fragiliza o       Acha que o governo tem        vai ter que fazer graves sacri-   candidato?                       rece que ainda estão a viver      Sócrates em Magualde, onde
governo. Isto fragiliza a po-     condições para governar         fícios, e vai haver uma onda         Paulo Rangel é director       no período antes das eleições.    ele se queixa de todos ao par-
sição do senhor primeiro-mi-      4 anos?                         grande de descontentamen-         da Associação Comercial          O primeiro-ministro reage         tidos – repare que ele não diz
nistro. É muito mais grave o        Acho que depende do go-       to social, eu duvido que qual-    do Porto e meu amigo pes-        como se ainda tivesse maioria     todos os partidos da oposi-
que aconteceu relativamen-        verno e da conjuntura.          quer governo minoritário te-      soal, portanto, é um excelen-    absoluta, e depois fica muito     ção, diz todos os partidos –
te ao défice. É extraordiná-                                      nha condições de levar a cabo     te candidato. O doutor Pau-      contrariado quando as coisas      faz pelo menos suspeitar que
rio como é que os partidos,         Parece-lhe que vai ha-        as reformas que são precisas.     lo Rangel é um pouco como        lhe correm mal. O PSD tem-        alguma coisa não esteja a cor-
desde o Bloco de Esquerda         ver uma coligação?              Por outro lado, é verdade que     os médicos. Quando temos         se comportado com o revan-        rer bem.
30


      desporto                                                                                                                                                                                          12 | Fevereiro | 2010




 Número de casos de doping
 tem diminuído no futebol português
 Futebol∑ Luís Horta, presidente da Autoridade de Antidopagem, diz que em 2008 houve apenas três controlos positivos
                                                                                                                                     ANTÓNIO RILO
 SÉRGIO PIRES                                                                                                                                       que nem todas as substân-
 sergio.pires@grandeportoonline.pt
                                                                                                                                                    cias proibidas no desporto
                                                                                                                                                    podem ser detectadas nos
                                                                                                                                                                                           Ciclismo e
   O tema é recorrente no                                                                                                                           controlos antidoping, sejam            futebol mais
 desporto, e se o ciclismo é                                                                                                                        eles rotineiros, como aque-
 o mais visado, também o                                                                                                                            les que são feitos nos finais
                                                                                                                                                                                           controlados
 futebol não raras vezes fi-                                                                                                                        dos jogos das competições              Os dados mais recentes
 cou manchado pelo doping.                                                                                                                          profissionais, onde são sor-           do Conselho Nacional de
 Somaram-se casos confir-                                                                                                                           teados dois jogadores de               Anti-Dopagem (CNAD)
 mados ao longo das últimas                                                                                                                         cada equipa para serem                 reportam-se a 2008, ano
 décadas. Houve jogadores                                                                                                                           controlados. Há, no entanto,           dos Jogos Olímpicos de
 que ficaram estigmatiza-                                                                                                                           outras formas de detectar              Pequim. Dos 51 despor-
 dos pelo uso de substân-                                                                                                                           substâncias ilícitas e de apli-        tos controlados, aqueles
 cias proibidas, após terem                                                                                                                         car penas nesse sentido.               em que os controlos an-
 castigo, e todo o pesadelo                                                                                                                            “Prevêem-se violações               tidoping tiveram mais in-
 acabou por se reflectir nas                                                                                                                        de normas antidopagem                  cidência foram o futebol
 suas carreiras. É esse o caso                                                                                                                      baseadas não apenas na                 (979 amostras) e o ciclis-
 de Lopes da Silva (ver texto                                                                                                                       detecção de uma substân-               mo (458). Em termos ab-
 na página seguinte), antigo                                                                                                                        cia ou método proibido no              solutos, o ciclismo teve o
 jogador do Felgueiras, que                                                                                                                         sangue ou na urina, mas                maior número de casos
 ainda hoje recorda com al-          A Análises à urina e ao sangue não são as únicas vias utilizadas para detectar doping                          também na evidência de                 positivos (8), seguido de
 guma amargura a hora em                                                                                                                            administração, de tráfico              desportos como o bilhar
 que o doping lhe marcou a           controlo anti-doping, mas             pagem de Portugal (ADoP),      amostras recolhidas”, refe-               ou posse de substâncias e              e o tiro (ambos com 5),
 vida. Outros, como o anti-          revela em “Jogo Sujo”, li-            que tem jurisdição sobre os    re o responsável, sublinhan-              métodos proibidos”, reve-              e do atletismo, futebol e
 go internacional português          vro de sua autoria lançado            casos de doping no des-        do que nos últimos anos a                 la Luís Horta, que salienta            lutas amadoras (3). En-
 Fernando Mendes – o úni-            em Julho de 2009, que fo-             porto, revela ao GRANDE        maior parte dos controlos                 outras estratégias de com-             tre os casos positivos,
 co futebolista que repre-           ram várias as vezes em que            PORTO que o número de          positivos estão relaciona-                bate inovadoras, como a do             as substâncias mais co-
 sentou os cinco campe-              conscientemente se dopou.             casos de substâncias ilíci-    dos com as drogas sociais,                passaporte biológico, que              muns são os canabinói-
 ões nacionais: Benfica, FC                                                tas no futebol tem diminu-     como cocaína ou cannabis,                 verificar sinais indirectos            des (41%) e os estimulan-
 Porto, Sporting, Boavista e         2008: TRÊS CASOS                      ído substancialmente nos       que não são potenciadoras                 da utilização de transfusões           tes (22%), seguidos dos
 Belenenses – publicaram o           EM QUASE MIL                          últimos anos. “No ano de       da prática desportiva.                    sanguíneas autólogas (com              betabloqueantes e dos
 que sabiam sobre o assun-           CONTROLOS                             2008 houve um resultado          O médico, membro do                     sangue do próprio atleta),             anabolizantes (ambas
 to. O antigo lateral-esquer-          Luís Horta, presidente              recorde de apenas 3 casos      Conselho Nacional Anti-                   que também é considerada               com 11 %).
 do nunca foi apanhado num           da Autoridade de Antido-              positivos em quase 1 000       doping, ressalva, porém,                  como um método ilegal.




 Sp. Braga não desarma na luta pela liderança e já leva cinco vitórias consecutivas
 O Benfica escorregou em Setúbal (1-1)            CLASSIFICAÇÃO                                                                             RESULTADOS                           PRÓXIMA JORNADA
 e FC Porto e Sp. Braga aproveitaram                                            Jogos     V      E       D      GM-GS       Pontos
 para se aproximarem do líder provisó-            1          Benfica              19      14     4        1      51-11        46            Sporting-Académica          1-2      HOJE
                                                                                                                                            V. Setúbal-Benfica          1-1      P. Ferreira-Sporting        20:15 *
 rio. Nesta jornada os encarnados têm             2          Sp. Braga            18      14     3       1        27-7        45
                                                  3          FC Porto             18      12     3       3       38-14        39            Olhanense-Nacional          1-0
 uma recepção teoricamente fácil ao                                                                                                         Marítimo-U. Leiria          1-0      AMANHÃ
                                                  4          Sporting             18       7     6        5      20-16        27
 Belenenses, último classificado da Liga,         5          U. Leiria            19      7      5       7      23-20         26            Rio Ave-Leixões             2-0      Benfica-Belenenses          17:00 *
 ao passo que o FC Porto se desloca a             6          Marítimo             18       7     4        7      26-26        25            V. Guimarães-P. Ferreira    1-2      Leixões-FC Porto            21:15 +
                                                  7          Nacional             18       7     3        8     24-34         24            FC Porto-Naval              3-0
 casa do Leixões, penúltimo. Além da                                                                                                        Belenenses-Sp. Braga        1-3      DOMINGO
 diferença de valores, a favor dos dra-           8          V. Guimarães         18       6     5        7      18-22        23
                                                  9          Rio Ave              18       5     8        5      17-16        23                                                 Académica-Olhanense          16:00
 gões joga também a tradição, uma vez             10         P. Ferreira          18       5     7        6      18-19        22                                                 Nacional-Rio Ave             16:00
 que o FC Porto não perde no Estádio              11         Académica            18       5     4        9      23-28        19            GOLEADORES                           U. Leiria-V. Setúbal         16:00
                                                  12         Naval                18       5     3       10      10-23        18                                                 Sp. Braga-Marítimo          20:15 *
 do Mar desde 1973. Nas últimas seis
                                                  13         Olhanense            18       3     8        7      14-24        17            1.º - Cardozo (Benfica) 16 golos
 deslocações, os azuis e brancos vence-                                                                                                     2.º - Falcão (FC Porto)       14     SEGUNDA-FEIRA
                                                  14         V. Setúbal           18       3     6        9      12-32        15
 ram cinco jogos e empataram por uma              15         Leixões              18       3     5       10      17-31        14            3.º - Saviola (Benfica)       10     Naval-V. Guimarães          20:15 *
 vez. Já o Sp. Braga quer manter uma              16         Belenenses           18      1      8       9       9-24         11            4.º - Edgar Silva (Nacional)   9
 senda vitoriosa que dura há cinco jorna-                                                                                                   5.º - Varela (FC Porto)        8
                                                       Liga dos Campeões           Liga Europa                Despromoção
                                                                                                                                            6.º - Sougou (Académica)       7                              *SportTv1
 das para manter a liderança à vista.                                                                                                                                                                       +RTP 1
            12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                             DESPORTO 31

                                                                                                                                DR



                                                                                                                                        | ZONA EUROBOLA |


                                                                                                                                        A robustez
                                                                                                                                        da Bundesliga
                                                                                                                                     FRANCISCO J. MARQUES | jornalista | opiniao@grandeportoonline.pt



                                                                                                                                           As ligas inglesa e espanhola são as que hoje
                                                                                                                                        concentram o maior número de estrelas e onde
                                                                                                                                        há mais equipas top, como facilmente se per-
                                                                                                                                        cebe pelas últimas edições da Liga dos Cam-
                                                                                                                                        peões, mas a Bundesliga, da Alemanha, está a
                                                                                                                                        terminar um longo período de hibernação e já
                                                                                                                                        se anuncia o regresso das equipas alemãs aos
                                                                                                                                        grandes palcos, de onde já saiu nos primeiros
                                                                                                                                        anos do século.
                                                                                                                                           A liga alemã é hoje um exemplo de pujan-
                                                                                                                                        ça económica e começa a beneficiar do maior
                                                                                                                                        mercado da Europa para em pleno ciclo eco-
                                                                                                                                        nómico negativo apresentar números inve-
                                                                                                                                        jáveis e uma sustentabilidade que mais nin-
     A Lopes da Silva é hoje treinador do Morais, da III Divisão Nacional                                                               guém no Velho Continente está sequer perto
                                                                                                                                        de mostrar.
                                                                                                                                           Com uma média de espectadores por jogo


Lopes da Silva clama
                                                                                                                                        perto dos 42 mil, que é a mais alta do mundo
                                                                                                                                        inteiro, e um volume de negócios a roçar os
                                                                                                                                        dois mil milhões de euros anuais, a Bundes-
                                                                                                                                        liga gasta perto de 800 milhões em salários,


inocência 15 anos depois
                                                                                                                                        o que é o melhor rácio de toda a Europa, nos
                                                                                                                                        40 por cento. Só para se ter uma ideia, os três
                                                                                                                                        grandes do futebol português fazem um esfor-
                                                                                                                                        ço, na maioria dos anos inglório, para ficarem
Futebol ∑ Ex-jogador do Felgueiras foi castigado por seis meses, na época de 1994/95                                                    pelos 70 por cento.
                                                                                                                                           O segredo para a robustez económica da
SÉRGIO PIRES                        treinador do Morais, clu-       estava a tomar”, frisa Co-    benzocaína, uma substân-              Bundesliga é muito simples. Depois do Mun-
sergio.pires@grandeportoonline.pt
                                    be transmontano que está        elho, que não tem quais-      cia ilícita no desporto. Em           dial 2006 e da construção de uma série de no-
                                    no último lugar da Série A      quer outras pistas quanto     sua defesa, o antigo joga-            vos estádios, modernos e confortáveis, os ale-
   Lopes da Silva foi pro-          da III Divisão Nacional, la-    à culpabilidade por este      dor alega que foi mal acon-           mães baixaram o preço dos bilhetes, que têm
tagonista de um caso de             menta ter assumido culpas       caso: “Nunca o treinador      selhado pelo advogado do              o valor médio de 20 euros (44 em Inglaterra) e
doping no futebol portu-            que não eram suas e ter fi-     chegou ao pé de mim e me      Felgueiras: “Não tinha um             construíram uma competição competitiva. Nas
guês. Ficou calado quando           cado para sempre estigma-       obrigou a tomar algo, já o    empresário que lutasse por            palavras de Christian Seifert, da Bundesliga, o
a polémica espoletou, mas           tizado pelo caso. Acabou a      José Paulo (médico) não       mim. Só me preocupava                 campeonato alemão “é uma competição em
15 anos depois clama pela           carreira de futebolista no      tem certamente nada que       em ganhar dinheiro para               que as pessoas não sabem como terminam os
sua inocência.                      modesto Bragança. Vive          ver com isso, era um médi-    a minha sobrevivência e               jogos, com todos os resultados possíveis”.
   Tudo remonta a um jogo           na cidade transmontana          co competentíssimo.”          para enviar o resto para o               E a verdade é que hoje o campeonato alemão
da época de 1994/95, deci-          com a mulher e duas fi-            Certo é que o único pe-    Brasil...”                            é dos mais competitivos da Europa. Depois dos
sivo para a subida à I Divi-        lhas e acumula as funções       nalizado por esta situação       Depois de terminar a               jogos do último fim-de-semana a distância en-
são, entre o Felgueiras, en-        de técnico de futebol com       acabou mesmo por ser          carreira, Lopes da Silva              tre o primeiro e o quinto classificado era de
tão treinado por Jorge Jesus        o turno nocturno, entre as      Lopes da Silva. Nunca che-    reencontrou-se com Jorge              nove pontos, contra 15 de Inglaterra e Itália, 19
(hoje técnico do Benfica), e        23h e as 6h, numa fábrica       gou a ser apurado quem        Jesus por uma vez, como               de Espanha ou 20 de Portugal.
o Paços de Ferreira. Ao in-         de escapes.                     afinal terá administrado      treinador do Bragança, que               Finalmente, os alemães iniciaram depois do
tervalo, o defesa brasileiro           O ex-futebolista brasilei-   doping ao jogador, já que o   recebeu o Belenenses em               Mundial 2006 um programa que obriga todos
dos felgueirenses tomou             ro não aponta o dedo a al-      processo foi arquivado.       casa, em jogo a contar para           os 36 clubes das duas ligas profissionais a cons-
algo que lhe foi adminis-           guém da estrutura felguei-         “Na altura sofri calado    os quartos-de-final da Taça           truírem academias de jogadores, que já movi-
trado como sendo vitami-            rense, e desculpabiliza o       e fui o único prejudicado     de Portugal de 2006/07. O             mentam 5000 jovens futebolistas, com um cus-
nas. Seleccionado no final          médico do clube, à data,        pela situação, já que nin-    encontro, realizado a 28 de           to 20 por cento inferior ao dispendido pelo Real
do jogo para o controlo             que era um “rapaz novo,         guém acreditou na minha       Fevereiro de 2007, foi ven-           Madrid para comprar Cristiano Ronaldo.
anti-doping, Lopes da Sil-          com pouca experiência no        inocência”, revela Lopes      cido pela equipa de Belém,               O primeiro sinal desta política de investi-
va acusou positivo e aca-           futebol”.                       da Silva, que critica Jorge   por 2-1, mas Lopes da Sil-            mento na base está no facto de pela primeira
bou suspenso por seis me-              Coelho, companhei-           Jesus por não o ter defen-    va recorda-se sobretudo               vez na história a Alemanha ostentar neste mo-
ses, gorando-se a possibili-        ro de Lopes da Silva no         dido: “Dizia que não devia    de uma conversa que teve              mento os títulos europeus de sub-17, sub- 19 e
dade de transferência para          Felgueiras na época de          assumir culpas e que não      com Jorge Jesus, à mar-               sub-21.
um clube maior – Vitória            1994/95 corrobora a versão      iria acusar ninguém. No       gem da partida: “Na altura               Em suma, o futebol alemão está a preparar
de Guimarães, Belenenses            do antigo colega, que con-      momento em que eu mais        tinha saído uma notícia so-           o regresso ao topo, aproveitou a construção de
e Salgueiros desinteressa-          sidera ter sido um “profis-     precisava, não me deu a       bre este caso num jornal, e           novos estádios, obrigou à formação e controlou
ram-se do seu concurso na           sional exemplar”, incapaz       mão.”                         o Jesus disse-me para não             os custos, sempre com a liderança da Bundesli-
sequência deste caso po-            de tomar algo de dopante           O comprimido em ques-      tocar mais nesse assunto,             ga. Bem vistas as coisas, em Portugal as coisas
lémico.                             de moto próprio. “Acredi-       tão seria o Bromil, um me-    já que saíamos ambos pre-             podiam não ter sido muito diferentes.
   Hoje, com 43 anos, o             to que ele não sabia o que      dicamento que contém          judicados por isso.”
32 DESPORTO                                                                                                                                                                     12 | Fevereiro | 2010




TAÇA DA LIGA                                            EURO-2012                                        LIGA                                            TAÇA DE PORTUGAL
Clássico na final do Algarve                            Nórdicos no caminho de Portugal                  Fernando Castro Santos sucede a José            Portistas discutem
O embate entre FC Porto e Benfica será a fi-            Um trio nórdico e calhou em sorte no Gru-        Mota no comando técnico do Leixões              passagem à final com o Rio Ave
nal da Taça da Liga, marcada para 20 de Mar-            po H em que Portugal é cabeça-de-série no        Os maus resultados do Leixões acabaram          O FC Porto vai discutir com o Rio Ave a passa-
ço, no Estádio do Algarve. Nas meias-finais,            apuramento para a fase final do Europeu de       por ditar a 11.ª “chicotada psicológica” da     gem à final da competição, conforme ditou o
o FC Porto bateu à tangente a Académica                 2012, que se disputa na Polónia e Ucrânia.       época: José Mota saiu do comando técnico do     sorteio realizado ontem. A primeira mão está
(1-0) na passada quarta-feira, no Estádio do            Dinamarca, Noruega, Islândia e Chipre são        Leixões e para o seu lugar veio Fernan-         marcada para o Estádio dos Arcos, a 24 de
Dragão , ao passo que o Benfica foi golear o            os adversários num grupo de cinco equipas,       do Castro Santos. O técnico espanhol, de 57     Março, e a segunda realiza-se no Dragão, a
Sporting a Alvalade por quatro bolas a uma.             em que o primeiro lugar dá acesso directo ao     anos, passou pelo futebol português na tem-     14 de Abril. Na outra meia-final, a Naval visita
O clássico marca um encontro inédito entre              Euro’2012 - o segundo lugar garante apenas a     porada de 2002/03, tendo então orientado o      no primeiro jogo com o Desportivo de Chaves,
águias e dragões nesta competição.                      presença num “play-off” de repescagem.           Sp. Braga.                                      única equipa do segundo escalão em prova.




     O mago das carambolas
     Bilhar∑ Aos 16 anos, João Ferreira ameaça tornar-se num caso sério em Portugal na vertente de três tabelas
                                                                                                                                                            IVO PEREIRA
     SÉRGIO PIRES                                                                                                                                                         lhes mesmo muitas ve-
     sergio.pires@grandeportoonline.pt
                                                                                                                                                                          zes. No início, encaravam
                                                                                                                                                                          mal o facto de perderem
       Ele é um mago do bilhar.                                                                                                                                           com um ‘puto’, mas agora
     Aos 16 anos, João Ferreira                                                                                                                                           já estão habituados. Aque-
     é o mais jovem prodígio                                                                                                                                              les jogadores de top é que
     da modalidade em Por-                                                                                                                                                ainda não encaram muito
     tugal. O bilharista que re-                                                                                                                                          bem. Já ganhei ao Santos
     presenta o FC Porto viaja                                                                                                                                            Oliveira, campeão nacio-
     amanhã para a Turquia,                                                                                                                                               nal do ano passado, entre
     onde na próxima semana                                                                                                                                               outros.”
     vai participar no campeo-                                                                                                                                               João Ferreira, jovem que
     nato europeu de juniores                                                                                                                                             mora no Castêlo da Maia
     (sub-21), e leva na bagagem                                                                                                                                          e até já praticou voleibol,
     a esperança de fazer ainda                                                                                                                                           só não admite é prejudicar
     melhor do que o 5.º lugar                                                                                                                                            os estudos pelo prazer de
     do ano anterior.                                                                                                                                                     jogar bilhar. Aliás, treina
       Antes de tentar novo                                                                                                                                               muito menos vezes duran-
     brilharete à escala euro-                                                                                                                                            te o período de aulas, já que
     peia, João confessou ao GP                                                                                                                                           dá primazia aos exames:
     as expectativas que muitos                                                                                                                                           está no 10.º, no agrupamen-
     apreciadores da modalida-                                                                                                                                            to de ciências e tecnologias,
     de depositam em si: “Há                                                                                                                                              e conta que é bom aluno,
     muita gente que me diz que                                                                                                                                           já que nunca tirou uma ne-
     eu posso ir longe e eu tam-                                                                                                                                          gativa. No futuro, ele quer
     bém acredito nisso”, diz                                                                                                                                             seguir engenharia electro-
     este confesso fã do belga                                                                                                                                            técnica ou mecânica. E cla-
     Frédéric Caudron (um dos                                                                                                                                             ro, também quer ser um bi-
     grandes nomes mundiais),              A João Ferreira vai participar no Campeonato Europeu de Juniores, na próxima semana                                            lharista de renome. Afinal,
     cuja paixão pelo bilhar co-                                                                                                                                          estas são duas actividades
     meçou pelo “snooker”, após            última vertente - disputa-      difícil fazer uma caram-      “O BILHAR TEM                  res de renome a nível na-         em que João até encontra
     vencer uma competição de              da com uma mesa sem bu-         bola do que meter uma         MUITO DE MATEMÁTICA”           cional. Quando começou            pontos em comum: “Tal
     miúdos numas férias que               racos e três bolas em jogo,     bola no buraco. Além dis-        Nas três tabelas o jovem    a vencer partidas a prati-        como a engenharia, tam-
     passou em Espanha, e de-              onde o objectivo passa por      so, o ambiente é melhor. O    do FC Porto compensa o         cantes mais adultos, pas-         bém o bilhar tem muito de
     pressa passou para as três            fazer o máximo de caram-        ‘snooker’ é visto como um     que lhe falta em experi-       sou a ser olhado de soslaio.      matemática, sobretudo de
     tabelas, após ter colabora-           bolas. Em sua opinião, “o       jogo de café, mais associa-   ência com o que lhe so-        Porém, hoje João Ferreira         geometria e fazemos algu-
     do na Taça do Mundo, or-              bilhar às três tabelas obri-    do a fumo e bebidas, o que    bra em talento. A ponto de     conta que os mais velhos          mas contas, com base nos
     ganizada pelo FC Porto,               ga um jogador a pensar          não é aconselhável para a     já ter causado vários dis-     já nem estranham quando           pontos de referência dos bi-
     em 2005. João prefere esta            muito mais: É muito mais        minha idade.”                 sabores a alguns jogado-       perdem consigo: “Ganho-           lhares.”




Ciclismo Madeinox-Boavista corta 30 por cento no orçamento
SÉRGIO PIRES                             as cores do clube em par-        Volta a Portugal deste ano.    patamar ronda um milhão         norte-americanos da Ra-            de quatro jovens valores:
sergio.pires@grandeportoonline.pt
                                         ceria com a empresa Ma-            Ao GRANDE PORTO,             de euros, mas este ano tive-    dioShack, equipa do míti-          Marco Cunha, Tiago Vile-
                                         deinox.                          o director desportivo José     mos de cortar entre 25 a 30     co Lance Armstrong que             la (actual campeão nacional
  À margem das dificul-                    Ontem à tarde, foi apre-       Santos sublinha a conten-      por cento no orçamento.”        conta na estrutura técnica         no escalão de sub-23), João
dades no futebol, o Boa-                 sentada no auditório do Es-      ção financeira que a Ma-         Esta contingência obri-       com o ex-ciclista José Aze-        Bento (que venceu há dois
vista continua na alta roda              tádio do Bessa a formação        deinox/Boavista teve de        gou a uma maior aposta          vedo, José Santos sublinha         anos a Volta a Portugal do
do ciclismo nacional, gra-               para 2010, que tem como          implantar nesta tempora-       na juventude no plano des-      o facto de esta não ser uma        Futuro) e o basco Alberto
ças a uma estrutura semi-                principal objectivo conse-       da: “O custo anual de uma      portivo. Apesar da saída        “equipa de recurso, mas sim        Morras (vencedor da Taça
profissional que corre com               guir uma boa prestação na        equipa de ciclismo do nosso    de Tiago Machado para os        de futuro”, com a entrada          de Espanha em sub-23).
                                                                                                                                                                                                33


        negócios                                                                                                                                                               12 | Fevereiro | 2010




   Vender emoções: uma voltinha num Ferrari
   ou num balão de ar quente?
   Crescimento ∑ Ainda durante o primeiro trimestre, a empresa Não Há Tectos chegará à Madeira e aos Açores
   ISABEL CRISTINA COSTA                                                                                                            (por 155 euros) ou um Pors-    a divulgação do turismo lo-
   isabel.costa@grandeportoonline.pt
                                                                                                                                    che 911 Carrera 4S (99,90      cal, dando a conhecer atra-
                                                                                                                                    euros).                        vés dos vários tipos de ex-
      Vender experiências é                                                                                                           “Esta iniciativa é uma       periências - mais de uma
   um negócio que está a cres-                                                                                                      forma de reforçar a nossa      centena de “experiências
   cer em Portugal. No Norte,                                                                                                       posição no mercado, au-        inusitadas e fora do co-
   a Não Há Tectos está a re-                                                                                                       mentar o reconhecimento        mum” -, regiões, culturas,
   forçar a oferta e a diversi-                                                                                                     e a notoriedade”, explica.     gentes paisagens, sabores
   ficar o negócio. Ainda du-                                                                                                                                      e aromas”.
   rante o primeiro trimestre,                                                                                                      AS EXPERIÊNCIAS                   Apesar de ser a primeira
   Sónia Gomes, experience                                                                                                          PREFERIDAS                     empresa de venda de ex-
   manager e fundadora da                                                                                                              O ano 2009 foi o primei-    periências a operar a par-
   empresa de Espinho, quer                                                                                                         ro exercício da Não Há         tir da área do Grande Por-
   chegar à Madeira e aos                                                                                                           Tectos, que entre as experi-   to, Sónia Gomes ambiciona
   Açores.                                                                                                                          ências preferidas dos clien-   chegar mais longe do que a
      “Vamos ter em breve,                                                                                                          tes destaca o jantar român-    Madeira e os Açores.
   ainda durante o primeiro                                                                                                         tico num veleiro no Dou-          “A nossa prioridade ime-
   trimestre deste ano, expe-                                                                                                       ro, voo de paramotor, voo      diata é a afirmação no mer-
   riências como canyoning                                                                                                          acrobático, salto tandem,      cado português. No en-
   em São Miguel, excursões                                                                                                         passeio a cavalo na praia,     tanto, estamos atentos à
   de jipe no Faial, escalada                                                                                                       chocoterapia até sessões de    oportunidade de interna-
   no Pico e observação das            A A Não Há Tectos oferece mais de uma centena de “experiências inusitadas e fora do comum”   fotografia.                    cionalizar a Não Há Tec-
   baleias”, conta Sónia Go-                                                                                                           Mas a empresa tem mais      tos - Sonhos Sem Limites
   mes, que deixou para traz             A prioridade da Não Há       e que há ainda muito tra-      de Braga, no próximo dia       ofertas, como o Porto River    para continuar a diversi-
   a profissão de engenheira           Tectos - Sonhos Sem Limi-      balho a desenvolver”, sus-     28, e depois no Autódro-       Safari, bridge jumping ou o    ficar a oferta, começando
   civil para se dedicar ao            tes é a afirmação da empre-    tenta. Daí a “verdadeira de-   mo do Estoril, nos dias 9 e    voo acrobático como se vê      por países como Inglater-
   “experience marketing”              sa. “Sentimos que o merca-     mocratização das experi-       10 de Abril, que passa por     na Red Bull Air Race.          ra, Espanha e Estados Uni-
   (marketing de relaciona-            do no Norte do país ainda      ências” com uma iniciativa,    conduzir um Ferrari F430,         A empresa acaba, tam-       dos”, afirma a experience
   mento).                             não está muito explorado       primeiro no Autódromo          um Lamborghini Gallardo        bém, por “contribuir para      manager.




Têxtil Maconde                                       Calçado Rohde                                     Cortiça Amorim                                   Bricolage Leroy
volta a parar com                                    vai despedir mais                                 reveste pavilhão de                              Merlin investe
greve de operários                                   de 800 pessoas                                    Portugal em Xangai                               150 milhões
   Os cerca de 400 trabalhadores da Ma-                 A Rohde quer manter apenas 150 dos               O pavilhão de Portugal na Expo 2010,              O grupo francês Leroy Merlin prevê
cVila e da Mactrading (ex-Maconde) con-              984 trabalhadores da fábrica de calçado           em Xangai, será revestido com um aglo-           investir 150 milhões de euros no merca-
tinuam em greve, iniciada anteontem, até             de Santa Maria da Feira. Contra o novo            merado de cortiça especial fabricado pela        do português até 2013. O objectivo é abrir
à próxima segunda feira. Em causa estão              plano de viabilização estão os trabalha-          maior empresa portuguesa do sector, a            pelo menos uma nova loja de grande di-
salários em atraso (Dezembro de 2009 e               dores, que na passada quarta-feira se ma-         Amorim, de Mozelos (Santa Maria da Fei-          mensão por ano. “O nosso plano de ex-
Janeiro deste ano), bem como grande par-             nifestaram junto à empresa. Mas não se            ra). Além do material para a fachada - o         pansão é ambicioso, mas acreditamos
te do subsídio de desemprego. Em decla-              trata apenas de despedir 834 pessoas. A           aglomerado de cortiça negro ou expan-            quer no mercado nacional quer na equi-
rações à agência noticiosa Lusa, a dirigen-          Rohde pretende, igualmente, alienar todo          dido -, a corticeira intervirá no pavimen-       pa Leroy Merlin”, afirmou o director-ge-
te sindical Carla Cunha explicou que esta            o património para, desta forma, poder pa-         to interior do pavilhão, com uma área de         ral Olivier Jonvel, que esteve em Portu-
segunda paralisação acontece porque a                gar 13 milhões de euros em direitos dos           2.000 metros quadrados. À semelhança             gal na abertura da loja Leroy Merlin de
situação está a causar “desespero” e “mui-           trabalhadores. E o negócio continuará             da Expo Hannover, no ano 2000, o aglo-           Matosinhos, junto ao Ikea. Tratou-se de
tas dificuldades” aos perto de 400 tra-              com 150 pessoas. A coordenadora do Sin-           merado de cortiça expandido da Amorim            um investimento de 28 milhões de euros
balhadores da Macvila e da Mactrading,               dicato dos Trabalhadores da Indústria do          Isolamentos foi de novo a opção para o ex-       e de 160 novos empregos. A multinacio-
sedeadas em Vila do Conde. Recorde-se                Calçado de Aveiro e Coimbra, Fernanda             terior do pavilhão de Portugal por ser um        nal francesa especializada em bricolage,
que a administração da empresa entregou              Moreira, pede explicações, já que a nova          material sofisticado e tecnologicamente          construção, decoração e jardim tem agen-
no passado mês de Janeiro um plano de                empresa, que ocupará as actuais instala-          avançado. Dedicada ao tema “Melhor Ci-           dada para este ano uma nova abertura,
viabilização no Ministério da Economia,              ções da Rohde, laborará com “contratos            dade, Melhor Qualidade de Vida”, a Expo          desta feita na Maia. E em 2011 o destino
onde pedia uma verba de 1,5 milhões de               a recibo verde”. E ao fim de um ano terá          2010, que se realiza de 1 de Maio a 31 de        será Coimbra, que se vão juntar às actu-
euros. Mas o IAPMEI terá concluído que               que mudar-se para uma sede própria, sen-          Outubro, em Xangai, é o maior aconteci-          ais sete lojas. A estratégia da Leroy Mer-
o plano “não dava garantias de viabilida-            do que caso a nova marca justifique serão         mento internacional organizado pela Chi-         lin para o mercado português permitirá a
de”, denunciando mesmo “uma fraca ges-               criados mais empregos e “dada prioridade          na depois dos Jogos Olímpicos de Pequim,         criação de cerca de 1.300 novos postos de
tão” da empresa nos dois últimos anos.               aos antigos trabalhadores da Rohde”.              no Verão de 2008.                                trabalho directos.
34 NEGÓCIOS                                                                                                                                                                  12 | Fevereiro | 2010




    A nova Sonae de Paulo Azevedo é mais
    criatividade e diversidade dos negócios
    Angola ∑ Distribuição e agricultura alvo de estudo económico com a parceira Isabel dos Santos
                                                                                                                         IVO PEREIRA
       A Sonae lavou a cara.                                                                                                           a Sonae, com as caracte-        carreira”, deixou sair Paulo
    Mudou a imagem de mar-                                                                                                             rísticas da Sonae, funcio-      Azevedo.
    ca. Agora é mais círculos,                                                                                                         ne em Angola”. Além dos            A nova imagem de marca
    “an expanding dimension”.                                                                                                          hipermercados Continen-         é da responsabilidade da Ivi-
    O que na realidade quer di-                                                                                                        te, a Sonae também pon-         ty de Carlos Coelho. Acres-
    zer que a palavra de ordem                                                                                                         dera a criação de uma es-       ce a campanha promocional
    é diversificar os negócios.                                                                                                        pécie de Clube de Produ-        e no total o investimento é
       E quebrar uma ideia-                                                                                                            tores, à imagem do que          de 700 mil euros.
    feita: “A Sonae é conheci-                                                                                                         acontece em Portugal.              Paulo Azevedo explicou
    da por querer mandar em                                                                                                              A distribuição “é um sec-     aos jornalistas que a nova
    tudo”. Mas Paulo Azeve-                                                                                                            tor onde não queremos es-       marca ilustra os atributos da
    do, CEO da Sonae, escla-                                                                                                           tar a não ser que sejamos       Sonae - criativa, dinâmica,
    rece que sempre estive-                                                                                                            muito queridos lá (em An-       “world class”, entusiasta e
    ram abertos ao exterior e                                                                                                          gola), porque é um inves-       aberta. E, neste processo de
    “há vontade de ser cada vez                                                                                                        timento de muito longo          mudança, “Improving Life”
    mais assim”.                                                                                                                       prazo, é um compromisso         significa o “compromisso
       A prioridade é, agora,                                                                                                          muito grande com a popu-        de progresso e inovação da
    a internacionalização do                                                                                                           lação, com os produtores e      empresa para com a socie-
    negócio da distribuição,                                                                                                           se quisermos com este go-       dade”.
    logística e promoção da                                                                                                            verno. Não pode ser de ou-         O CEO da Sonae falou
    agricultura para Angola                                                                                                            tra forma”, concluiu.           de um “desafio enorme”. E
    com um parceiro chamado         A Paulo Azevedo: “É agora a altura de reafirmar a marca Sonae”                                                                     explicou: “Lançamos hoje
    Isabel dos Santos, filha do                                                                                                        NOVA MARCA                      mais do que uma marca,
    presidente angolano José        isso. Temos um bom par-        o CEO da Sonae explicou             E para que não se re-           INSTITUCIONAL                   um sistema adptável, ajus-
    Eduardo dos Santos.             ceiro, a engenheira Isabel     que o estudo económico            pita a má experiência do            Foi no Palácio das Artes      tável, possibilitador de cria-
       “Apercebemo-nos de que       dos Santos, é com ela que      está quase pronto e a de-         Brasil, a Sonae só entrará        que a Sonae apresentou,         tividade e da diversidade. É
    havia uma vontade gran-         estamos a estudar”, reve-      cisão virá depois: “Ango-         em Angola quando tiver            na passada quarta-feira, a      um dia em que celebramos
    de de modernizar toda a         lou ao GRANDE PORTO            la não estava nos nossos          a certeza de que há “von-         nova marca institucional.       o presente com uma nova
    distribuição em Ango-           Paulo Azevedo. Sem que-        planos, mas confesso que          tade real e política” para        “É a primeira vez que apre-     manifestação do nosso op-
    la e começámos a estudar        rer adiantar muito mais,       é muito interessante”.            que “uma empresa como             sento uma marca na minha        timismo”. I.C.C.




Imobiliário “A Baixa do Porto
                                                                                                                                                                                                 ANTÓNIO RILO




tem muita procura e pouca oferta”
   A C B R i c h a rd E l l i s   rar, mas vamos ter que cami-    tos para o segmento alto.
Portugal, uma das mais            nhar para aí, porque não faz    Se temos procura para 1.500
prestigiadas mediadoras           sentido ter mais de meio mi-    euros por metro quadrado
imobiliárias do país, tem         lhão de metros quadrados ali    - casais dos 30 aos 40 anos
no Porto vários prédios e         (na Baixa) por requalificar e   -, não devemos estar a pro-
moradias na sua carteira,         vazios”, adianta.               duzir para 3.000 euros por
como o Edifício Burgo, com          Há quatro anos, a CBRE        metro quadrado. Esse é o en-
a assinatura do arquitecto        trabalhou com a Porto Vivo      gano”, atira.
Souto Moura - a promotora         – Sociedade de Reabilitação
é a San José. Ou moradias na      Urbana. “Todos os dias re-      MERCADO
nobre zona da Foz por um          cebíamos pessoas que iam à      DO ARRENDAMENTO
milhão de euros. No entan-        procura de apartamentos e         Mas não é só compra e
to, é a Baixa que domina a        não tínhamos. Um dia hou-       venda que faz sentido na
conversa com o GRANDE             ve um leilão de um peque-       Baixa. “Há também um
PORTO.                            no prédio que foi reabilita-    mercado interessante, que
   João Magalhães, director-      do pela Porto Vivo, na Rua      é o do arrendamento para
geral da CBRE no Porto, diz       das Flores. Havia 35 preten-    jovens casais ou estudantes        A “Sentimos que o mercado está a funcionar”, diz João Magalhães, director-geral da CBRE Porto
que “há gente nova, que gos-      dentes para sete fracções.      e que estão a ser ocupados
taria de viver na Baixa.” “Só     Aconteceu há três anos e        com muita rapidez.” “De fac-       uma lei do arrendamento            actual da Avenida dos Alia-      durante a noite”.
que não temos oferta. Aca-        nada mais se fez, com muita     to, vale a pena pensar nisso”,     fraca, em que é fácil arren-       dos. “As pessoas que nos           Sobre o mercado imobiliá-
bam depois por ir parar aos       pena nossa”, recorda.           adverte.                           dar mas é difícil desocupar        visitam, e não conhecem o        rio no geral, João Magalhães
limites da cidade, à Maia e a       João Magalhães continua:        Segundo João Magalhães           o local arrendado se o inqui-      Porto, não entendem porque       diz que “está a funcionar. To-
Matosinhos”, lamenta.             “Há muitos prédios na Bai-      “os fundos de investimento         lino não pagar”, afirma.           é que a Avenida dos Aliados,     dos os dias temos consultas”.
   O futuro é a reabilitação,     xa que já foram comprados       imobiliário deviam virar-se           Apesar de elogiar o traba-      o ex-libris da cidade, está      E ironiza: “O estado do nos-
não há dúvidas para João          por alguns promotores, que      também para estas áreas”.          lho da Porto Vivo, João Ma-        desabitada e tudo aquilo ao      so mercado não é o estado
Magalhães. “Está a demo-          desenharam apartamen-           “O que se passa é que temos        galhães aponta para o estado       lado também. Desabitado          da Nação”. I.C.C.
      12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                                                                                                NEGÓCIOS 35


     Mercados
                                   MERCADO ACCIONISTA                                                              PSI20                                                                               TAXAS DE JURO ZONA EURO
 Portugal e Grécia            EMPRESA                       COTAÇÃO
                                                                         VARIAÇÃO
                                                                        SEMANAL (%)
                                                                                           VARIAÇÃO
                                                                                            ANUAL (%)                                                                                                                                 TAXA
                                                                                                                                                                                                                                                VARIAÇÃO
                                                                                                                                                                                                                                               SEMANAL (%)
                                                                                                                                                                                                                                                              VARIAÇÃO
                                                                                                                                                                                                                                                              ANUAL (%)
 na mira                      ALTRI SGPS SA                      4,03           2,73                  1,58
                                                                                                                                                                                                 Effective Overnight Index Aver
                                                                                                                                                                                                 Euribor 1 mês
                                                                                                                                                                                                                                        0,32
                                                                                                                                                                                                                                     0,38438
                                                                                                                                                                                                                                                      -2,81
                                                                                                                                                                                                                                                      -0,48
                                                                                                                                                                                                                                                                  -21,95
                                                                                                                                                                                                                                                                   -7,10
                              BANCO BPI SA.- REG SHS            2,075               7,10          -3,21                                                                                          Euribor 2 meses                     0,46688          -0,13        -9,34
                              BANCO COMERCIAL PORTUGUES-R 0,785                12,45              -5,92                                                                                          Euribor 3 meses                     0,59719          -0,68        -8,83
   Os mercados voltaram                                                                                                                                                                          Euribor 4 meses                     0,70438          -0,09        -7,47
                              BANCO ESPIRITO SANTO-REG           3,93               6,18         -13,19
a cair. Na base o proble-                                                                                                                                                                        Euribor 5 meses                     0,79938          -0,39        -7,05
                              BANCO POPULAR ESPANOL              5,11           4,07              -0,78                                                                                          Euribor 6 meses                     0,91938          -0,47        -5,52
ma do défice grego e a                                                                                                                                                                           Euribor 7 meses                     0,96125          -0,52        -5,41
for m a como a Un ião         BANCO SANTANDER SA                 9,99               7,26         -14,73
                                                                                                                                                                                                 Euribor 8 meses                     1,01875           0,12        -4,23
Europeia pode ajudar.         BANIF SGPS SA-REG                  1,15           3,54              -6,40                                                                                          Euribor 9 meses                     1,07625           0,23        -2,93
                              SPORT LISBOA E BENFICA-FUT S       2,41               2,12          -5,49                                                                                          Euribor 10 meses                    1,11313           0,40        -2,68
   À custa disso, países                                                                                                                                                                         Euribor 11 meses                     1,1575           0,11        -2,11
como Portugal foram           BRISA-AUTO-ESTRADAS PORTUGAL6,248                 7,63             -11,98                                                                                          Euribor 12 meses                    1,20125           0,21        -1,33
alvo de ataques espe-         CIMPOR-CIMENTOS DE PORTUGAL        5,54          -6,49             -15,79                                                                                          EUR SWAP ANNUAL 2 YR                 1,5965           2,72       -14,48
                                                                                                                   PSI20 SEMANAL                                                                 EUR SWAP ANNUAL 3 YR                 1,9705           2,08       -11,74
culativos, sobretudo no       COFINA                             1,03               7,14          -0,94
                                                                                                                                                                                                 EUR SWAP ANNUAL 4 YR                 2,2995           2,88        -9,94
mercado de ‘credit de-        CORTICEIRA AMORIM SA               0,93           6,90              -1,06                                                                                          EUR SWAP ANNUAL 5 YR                  2,569           2,71        -8,35
fault swaps’ sobre dívida     EDP-ENERGIAS DE PORTUGAL SA       2,751           3,67             -11,00                                                                                          EUR SWAP ANNUAL 6 YR                  2,804           3,14        -7,27
                                                                                                                                                                                                 EUR SWAP ANNUAL 7 YR                  3,004           3,48        -6,25
soberana. Estes instru-       EDP RENOVAVEIS SA                    6            4,41              -9,29                                                                                          EUR SWAP ANNUAL 8 YR                  3,169           3,15        -5,12
mentos são como um se-        ESPIRITO SANTO FINL GROUP SA      14,82          -0,40                  0,00                                                                                       EUR SWAP ANNUAL 9 YR                  3,305           3,06        -5,01
                                                                                                                                                                                                 EUR SWAP ANNUAL 10 YR                  3,42           3,11        -4,19
guro que protege do in-       FUTEBOL CLUBE DO PORTO              1,2          -4,00              -9,09
                                                                                                                                                                                                 EUR SWAP ANNUAL 15 YR                 3,789           3,08        -4,48
cumprimento do serviço        F.RAMADA INVESTIMENTOS SGPS        0,88           0,23              -1,22                                                                                          EUR SWAP ANNUAL 20 YR                 3,896           3,84        -3,96
da dívida da Repúbli-         FINIBANCO-HOLDING SGPS SA          1,43           3,62              -6,54
ca Portuguesa, em que         GALP ENERGIA SGPS SA-B SHRS      10,935           2,81              -7,66
                                                                                                                                                                                                     EURIBOR 3 MESES
um investidor paga um         GLINTT - GLOBAL INTELLIGENT        0,71               7,58        -20,22
prémio para cobrir essa       GRUPO SOARES DA COSTA SGPS           1                7,37         -14,29
eventualidade. O custo        IBERSOL SGPS SA                      8            5,47              -7,82
chegou a rondar 3% ao         IMPRESA SGPS                       1,43           4,35             -19,55
ano, estando agora nos        INAPA                              0,62           5,00              -1,56              DÍVIDA PÚBLICA
2.5%; na Grécia, chegou       JERONIMO MARTINS                   6,57               7,41          -2,66
a 7%, rondando agora os                                                                                      10 ANOS       COTAÇÃO      TAXA ATÉ MATURIDADE         DIF. FACE À ALEMANHA
                              MARTIFER SGPS SA                   3,24           8,55              -1,20
                                                                                                             Itália           103,25                     3,85                         0,67
5%. Portugal aproveitou       MOTA ENGIL SGPS SA                 3,12           6,04             -19,76      Espanha          103,05                     3,89                         0,71
a confiança dos merca-        NOVABASE SGPS SA                   4,44           11,11                 1,35   Holanda          105,00                     3,38                         0,20
dos para colocar três         PORTUCEL EMPRESA PRODUTORA 1,884                  3,65              -3,79      Grécia            99,79                     5,80                         2,62
mil milhões de euros de       PORTUGAL TELECOM SGPS SA-REG        7,6           3,48             -10,28
                                                                                                             Portugal         101,59                     4,47                         1,29
                                                                                                                                                                                                     EURIBOR 6 MESES
Obrigações do Tesouro                                                                                        Bélgica          103,84                     3,50                         0,32
                              REDES ENERGETICAS NACIONAIS 2,847                 2,32             -4,33       Irlanda          109,30                     4,64                         1,45
a 10 anos,                    SEMAPA-SOCIEDADE DE INVESTIM 7,665                0,47              -0,95      EUA               99,36                     3,70
pagando                       SONAE                             0,857           6,75                  0,00   Inglaterra       104,37                     3,96
4.8%.                                                                                                        Alemanha         102,79                     3,18
                              SONAE CAPITAL SGPS SA              0,66           1,52             -19,28
   Já a no-                                                                                                  Noruega          105,05                     3,84
                              SONAE INDUSTRIA SGPS SA/NEW 2,278                 6,42              -9,90      Dinamarca        104,11                     3,52
vela bra-
                              SONAECOM SGPS SA                   1,71           3,43             -11,08      Suíça            109,88                     1,85
sileira da Cimpor con-                                                                                       Suécia           108,54                     3,21
                              SPORTING-SOC DESPORTIVA DE F       1,14           -9,40            -17,83
tinua: a Teixeira Duarte
                              TEIXEIRA DUARTE-ENGENHARIA C 0,99                16,50              -8,22
vendeu a participação                                                                                                 CÂMBIOS
                              ZON MULTIMEDIA SERVICOS DE T      3,855           1,38             -10,07
na Cimpor (22.17%) à Ca-
                                                                                                                                                             VARIAÇÃO         VARIAÇÃO
margo Corrêa a € 6.5 por           ÍNDICES MUNDIAIS                                                                                       COTAÇÃO           SEMANAL (%)        ANUAL (%)             TAXAS DAS OTS E BUNDS
acção, bem mais que os                                                                                        EUR / US dólar                 1,3737                 0,58            -4,08
                                                                         VARIAÇÃO          VARIAÇÃO           EUR / Libra Esterlina          0,8807                -1,08            -0,69
5.75 oferecidos em OPA                                     COTAÇÃO      SEMANAL (%)         ANUAL (%)         EUR / Yen                    123,5600                -1,41            -7,24
pela CSN. Se juntarmos        PSI 20 - PORTUGAL              7631,94           4,94              -8,98        EUR / Franco Suíço             1,4666                -0,01            -1,15
                                                             5536,37           2,51              -6,49        EUR / Dólar australiano        1,5691                 1,69            -1,84
a compra pela Votoran-        DAX - ALEMANHA
                                                                                                              EUR / Dólar de Hong Kong      10,6733                -0,56            -3,89
                              CAC 40 - FRANÇA                3635,61           2,97              -6,78
tim dos 17.3% da Lafarge      IBEX 35 - ESPANHA                10455           3,54             -12,39
                                                                                                              EUR / Forint da Hungria      271,3300                 1,18             0,35
e o acordo da brasileira                                                                                      EUR / Zloty polaco             4,0640                 1,22            -0,89
                              AEX - HOLANDA                     316,1           1,18             -4,94
                                                                                                              EUR / Coroa Norueguesa         8,1201                 0,92            -2,05
com a CGD para promo-         DOW JONES - EUA               10038,38           0,26              -3,74        EUR / Rand Africa do Sul      10,6463                 0,66             0,60
                              S&P 500 - EUA                  1068,13           0,18              -4,21
ver a estabilidade accio-                                    2147,87           0,32              -5,34
                                                                                                              EUR / Real do Brasil           2,5499                 0,49             2,01
                              NASDAQ COMPOSITE - EUA                                                          EUR / Dólar da Nova Zelândia 1,9831                   0,88             0,12
nista, chegamos à con-        NIKKEI 225 - JAPÃO             9963,99          -0,93              -5,52        EUR / Lira Turca               2,0834                 0,33            -2,95
clusão que a OPA, sem         BOVESPA - BRASIL            65051,4219           3,65              -5,16        EUR / Coroa Dinamarquesa       7,4453                -0,01             0,10           OT 10 anos
                                                                                                              EUR / Dólar Canadiano          1,4591                 0,67            -3,27           Bunds 10 anos
revisão de preço, não                                                                                         EUR / Coroa Sueca             10,0314                 2,00            -2,17
terá sucesso. E é isso             MERCADORIAS
que o mercado diz ao                                                                                                  DADOS E PREVISÕES MACROECONÓMICAS
                                                                         VARIAÇÃO          VARIAÇÃO
colocar as Cimpor abai-                                     COTAÇÃO     SEMANAL (%)         ANUAL (%)                                                 PIB                       PRODUÇÃO INDUSTRIAL              ESTIMATIVA DE INFLAÇÃO        TAXA DE DESEMPREGO
xo dos 5.75. Certo é que,     Petróleo                          74,52           5,04             -5,77
                                                                                                                                         último         2009 e      2010 e               Var %         Mês            2009 e      2010 e            Taxa           Mês
                              Ouro                            1076,30           2,56             -1,51
sem revisão de preço,         Prata                             15,30           4,35             -8,01       Zona Euro           -4,1% 3º Trim         -3,90%       1,40%            -7,10%      Novembro              0,30%      1,20%          10,00%       Novembro
prejudicado será o pe-        Platina                         1512,90           2,83              3,89       Alemanha            -4,8% 3º Trim         -4,70%       1,90%            -8,00%      Novembro              0,30%      0,90%           8,20%         Janeiro
                              Paladio                          413,35           4,73              2,02
queno accionista, que vê      Cobre                            298,90           6,07             -8,91       Portugal            -2,5% 3º Trim                                       -7,60%      Novembro                                         9,80%       Setembro
os negócios serem feitos      Zinco                           2101,75           9,22            -16,89       Espanha             -4,0% 3º Trim         -3,60%      -0,10%            -4,10%      Novembro             -0,30%      1,30%          19,40%       Novembro
                              Alumnínio                       1904,50           2,61             -1,55       EUA                 -2,6% 3º Trim         -2,50%       2,80%            -2,00%      Dezembro             -0,30%      1,50%          10,00%       Dezembro
acima do preço da OPA e       Cacau                           3012,00           1,14             -8,60
                                                                                                             Japão               -5,1% 3º Trim         -5,30%       1,50%            -4,20%      Novembro             -1,30%      -0,90%          5,20%       Novembro
nem ao preço desta con-       Açúcar                            26,64           1,53             -1,41
                              Café                             132,20           2,87             -2,54       China               10,7% 4º Trim          8,30%       9,30%            18,50%      Dezembro             -0,80%                     10,20%            2009
segue vender...               Milho                            361,75           3,06            -12,61       India                7,9% 3º Trim          6,50%       7,10%            11,70%      Novembro             10,50%                     10,70%            2009
                              Trigo                            496,75           4,33             -8,82
                              Algodão                           72,82           9,04             -3,92       Brasil              -1.2% 3º Trim         -0,30%       4,80%                5,10%   Novembro              4,90%                      7,40%       Novembro
36 ACTUAL                                                                                                                                             12 | Fevereiro | 2010




                                                       CICLO DE CONFERÊNCIAS
    ENERGIA, AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE
   ENTRADA LIVRE
                                 Alto Comissário do Ciclo de Conferências: Prof. Doutor Borges Gouveia




                   TECNOLOGIAS LIMPAS MOBILIDADE
                   Conferencistas:                                               Conferencistas:
                   Prof. Doutor Borges Gouveia (EFACEC),                         Prof. Doutor Álvaro Costa (FEUP),
                   Eng. Fernando Vaz (EFACEC),                                   Dr. Ricardo Fonseca (Metro do Porto),
                   Eng. Hélder Gonçalves ( LNEG),                                Eng. Miguel Caetano (Grupo Salvador Caetano),
                   Eng. António Silva Tiago, Vice-Presidente (CM Maia),          Dr. Gonçalo Gonçalves (CM Porto),
                   Dr. Fernando Leite (LIPOR),                                   Dr. Miguel Henriques (Grupo Lena).
                   Dr. Miguel Henriques (Grupo Lena).

                   Local:                                                        Local:
                   MAIA, Salão Nobre dos Paços do Concelho                       PORTO, Pequeno Auditório do Rivoli
                   9h30/13h00 | 24 de Fevereiro 2010                             9h30/13h00 | 10 de Março 2010




                            Conferências já realizadas:

                            ÁGUA E AMBIENTE                                       ENERGIA
                            Conferencistas:                                       Conferencistas:
                            Eng. Pedro Santos (APEA),                             Prof. Doutor Bianchi de Aguiar,
                            Dr. João Vilaça (Águas do Douro e Paiva),             Dr. Guilherme Pinto (CM Matosinhos),
                            Dr. José Maciel (Águas de Gaia),                      Dr. Miguel Henriques (Grupo Lena),
                            Eng. Paulino da Silva (Lena Energia e Ambiente).      Dr. Tiago Aguiar (Lena Energia e Ambiente),




                                                                                                   www.grandeportoonline.pt
Alto Patrocínio:        Patrocínios e Apoios:




                                                                   | contactos: telef.: 22 206 14 10 | fax: 22 202 50 36 | conferencias@grandeportoonline.pt |
                                                                                                                                                                                                       37


        ciências                                                                                                                                                                      12 | Fevereiro | 2010




   Plataforma informática i-Phobos
   promete curar todo o tipo de fobias
   Universidade Fernando Pessoa∑ Laboratório de Expressão Facial da Emoção está a desenvolver o projecto
                                                                                                                                                                  DR
   ANA CARIDADE                                                                                                                                                          o estímulo. Daí ser indis-
   ana-caridade@grandeportoonline.pt
                                                                                                                                                                         pensável, com vista ao tra-
                                                                                                                                                                         tamento e à profilaxia das
     Se sofre de abissofo-                                                                                                                                               fobias, centrar a atenção
   bia, afefobia, anemofobia,                                                                                                                                            na ‘vivência antecipatória’
   claustrofobia ou de qual-                                                                                                                                             - é aí que reside o problema
   quer outro tipo de medo                                                                                                                                               que as desencadeia. Vamos
   incontrolável, este artigo                                                                                                                                            actuar ao nível das estrutu-
   interessa-lhe. A solução                                                                                                                                              ras neurocerebrais”.
   para o problema está para
   breve. O Laboratório de Ex-
   pressão Facial da Emoção
   da Universidade Fernan-                                                                                                                                               O i-Phobos
   do Pessoa, no Porto, está                                                                                                                                             permite a consti-
   a desenvolver uma plata-
                                                                                                                                                                         tuição de cenários
   forma informática desti-
   nada ao tratamento clíni-                                                                                                                                             semelhantes
   co de fobias. Em entrevista                                                                                                                                           à realidade
   ao GRANDE PORTO, o di-
   rector da instituição confir-
   mou que até ao final do ano
   vão ser feitos os primeiros
   testes e que, depois disso,                                                                                                                                              A plataforma informá-
   o instrumento deverá ser                                                                                                                                              tica será desenvolvida com
   comercializado no merca-                                                                                                                                              o propósito de “ajudar na
   do. “O i-Phobos é um dis-                                                                                                                                             abordagem cognitiva com-
   positivo de realidade vir-                                                                                                                                            portamental, a qual se ca-
   tual a 4D que permitirá a                                                                                                                                             racteriza pela exposição
   constituição de cenários se-                                                                                                                                          controlada e progressiva ao
   melhantes à realidade. Tra-           A As fobias podem afectar o núcleo vital da personalidade do indivíduo                                                          estímulo fóbico”. “A criação
   ta-se de uma plataforma in-                                                                                                                                           de cenários reais é o objec-
   formática que actuará ao              um medo associado à vida        Houston, Texas, nos Esta-       nos, índices elevados de an-    explicou o responsável.         tivo do projecto que conta-
   nível dos medos cognitivo             social e ao pânico de se ser    dos Unidos”.                    siedade e até ataques de pâ-      Mas afinal, o que é uma       rá com tecnologia de pon-
   e reactivo”, explicou Frei-           obrigado a enfrentar a so-        O projecto, que está a ser    nico. O núcleo vital da per-    fobia? O professor expli-       ta”, afirmou.
   tas-Magalhães. Numa pri-              ciedade.                        desenvolvido desde 2008,        sonalidade do indíviduo         ca: “É um medo imaginá-            O Laboratório de Expres-
   meira fase, serão aborda-               Segundo Freitas-Maga-         pretende ajudar as pessoas      pode ser afectado, com as       rio que se caracteriza pela     são Facial da Emoção (FE-
   das as fobias simples, asso-          lhães, “um projecto desta       que sofrem de fobias, e cuja    inerentes consequências de      vivência antecipatória dos      ELab/UFP), fundado em
   ciadas a animais, ambiente            envergadura exige parce-        vida é condicionada por um      tal. Ter medo é natural, ali-   estímulos que potencial-        2003, foi distinguido por
   natural, alturas ou viagens           rias nacionais e interna-       medo específico.                ás o medo, enquanto emo-        mente podem desencade-          diversas entidades interna-
   de avião, e, numa segunda             cionais” e, das já firmadas,      “A fobia condiciona a vida    ção básica, é indispensável     ar o medo. O medo apenas        cionais pelo “pioneirismo e
   fase, estarão em estudo a             “realçamos a com o Baylor       das pessoas, porque lhes        à nossa sobrevivência. O        se manifesta quando es-         inovação” das suas linhas
   fobia social e a agorafobia,          College of Medicine, em         cria, entre outros transtor-    que é patológico é a fobia”,    tamos realmente perante         de investigação.




Vila Real Jardim Botânico da UTAD volta a receber visitantes em Abril
  As visitas ao Jardim Bo-             nível para a comunidade,         ções temáticas, que vão des-     das de Trás-os-Montes, de        ticas como a marsilea qua-       tânico entre três e quatro
tânico da UTAD (Univer-                que pode também adquirir         de as plantas aromáticas e       toda a Península Ibérica, do     drifolia, um feto semiaquá-      mil espécimes. O jardim
sidade de Trás-os-Montes               alguns exemplares vege-          medicinais, pinheiros e eu-      Norte de África e da Europa      tico mais conhecido por          obedeceu a um projecto de
e Alto Douro) vão recome-              tais, o Jardim Botânico da       caliptos, aos carvalhos au-      Central, e ainda um banco        trevo-de-quatro-folhas, que      Luís Torres de Castro, que
çar em Abril, com a abertu-            UTAD espalha-se por uma          tóctones de vários países ou     de germoplasma (valência         está em perigo de extinção e     pretendeu um espaço ca-
ra do Centro de Acolhimen-             área de 120 hectares ao lon-     os vinhedos do mundo, com        destinada à conservação          apenas existe, actualmente,      paz de favorecer “a integra-
to. Chega deste modo ao fim            go do “campus” universitá-       as mais variadas castas. O       do material genético) onde       num único local próximo da       ção permanente do visitante
uma empreitada que come-               rio, o que faz dele o maior      auditório será o ponto ini-      estão armazenados 20 mil         foz do rio Corgo.                com o ambiente”. Localiza-
çou em 2003 e chegou a es-             equipamento do género da         cial das futuras visitas, que    exemplares. Junto à en-             Segundo referiu à Lusa o      do junto ao rio Corgo, o jar-
tar interrompida por falta             Península Ibérica. O jardim      contemplarão o Herbário,         trada principal da UTAD,         director da instituição, An-     dim inclui ainda o coberto
de verbas.                             alberga 900 espécies vivas       cuja colecção abrange um         existe um lago onde vão ser      tónio Crespí, são vendidos       vegetal da área e as escarpas
  Agora novamente dispo-               e está dividido em 14 colec-     total de 2250 espécies, oriun-   introduzidas espécies aquá-      todos os anos no jardim bo-      sobranceiras.
38


      cultura                                                                                                                                                                  12 | Fevereiro | 2010




 Espectáculo de marionetas aborda
 antecedentes do 5 de Outubro
 Teatro∑ Companhia Limite Zero assinala centenário da República com “O Trono Saiu à Rua”
                                                                                                                                                                                 FOTOS: ANTÓNIO RILO
 NUNO CORVACHO
 nuno.corvacho@grandeportoonline.pt



    Márcia e Leonel são um
 casal de comediantes de
 rua que se vê involuntaria-
 mente arrastado na torren-
 te dos acontecimentos que
 conduziram à revolução de
 5 de Outubro. Primeiro no
 31 de Janeiro de 1891, depois
 no Regicídio e finalmente
 no dia da implantação da
 República, eles tornam-se
 testemunhas privilegiadas
 dos momentos em que se
 fez história. Este par de he-
 róis acidentais constitui a
 dupla de protagonistas do
 espectáculo de marionetas
 “O Trono Saiu à Rua”, que a
 companhia Limite Zero se
 prepara para estrear no Te-
 atro do Campo Alegre.
    E, para dar um certo pi-
 cante ao enredo, o autor do
 texto, Jorge Constante Pe-
 reira, colocou-os a defen-
 der pontos de vista opostos:
 Leonel é adepto da monar-
 quia e da realeza, ao passo
 que Márcia é uma convic-
 ta republicana, “uma mu-
 lher moderna e feminista”,
 nas palavras da actriz Ra-
 quel Rosmaninho, que lhe             A A trupe portuense construiu uma galeria de personagens-tipo da sociedade portuguesa na viragem do século XIX para o XX
 empresta a voz. Todavia,
 as inclinações de Leonel             no palácio real, é que Leo-    a voz de D. Duarte, o actual   e mulher começam aos es-         do em casa um republicano     parcerias com o Teatro do
 acabam por não resistir ao           nel e Márcia assumem cada      herdeiro da Coroa. “Aquilo     talos um ao outro, à moda        foragido que acabou por fi-   Campo Alegre, o Museu
 calor dos acontecimentos.            qual o seu partido; num di-    deve ser genético”, brinca.    dos palhaços, e a certa al-      car escondido dentro de um    da Marioneta de Lisboa e o
 “Ele não é muito esclareci-          vertido piscar de olhos aos    O Regicídio de 1908 surpre-    tura uma das pancadas soa        urso de peluche.              Centro Cultural de Vila das
 do e depois muda de opi-             dias de hoje, Raul Constante   ende-os na capital, em plena   como um tiro. Com o 5 de           Para a produção des-        Aves. A estreia de “O Trono
 nião, a ponto de no final di-        Pereira põe o seu “boneco”     representação de uma peça      Outubro virá a conciliação,      te espectáculo, a compa-      Saiu à Rua” está marcada
 zer ‘vamos lá derrubar es-           do rei D. Carlos a falar com   de teatro de cordel; marido    depois de o casal ter acoita-    nhia Limite Zero realizou     para o próximo dia 20.
 ses arrogantes!’”, explica o
 encenador, Raul Constan-
 te Pereira.
    A República é, pois, a               O polícia, a heroína Márcia e o rei D. Carlos
 grande triunfadora de um
 espectáculo que, no entan-              Ivo Bastos, Raquel Rosmaninho e Raul Constante Pereira (da esq. para a dir. na foto, com
 to, começa mal para as suas             os bonecos do polícia, Márcia e D. Carlos) são os três actores que manipulam e dão voz às
 cores, com o despejar de bo-            marionetas de “O Trono Saiu à Rua”. Depois de uma primeira apresentação no TCA, até 2
 las de “bowling” pela Rua               de Março, o espectáculo encetará um período de itinerância com actuações previstas no
 de Santo António abaixo,                Centro Cultural de Vila das Aves, Museu das Marionetas de Lisboa, Festival Internacional
 numa recriação da fuzila-               de Marionetas do Porto e Museu Soares dos Reis, entre outros lugares. A Companhia Li-
 ria que vitimou os revolto-             mite Zero realizou o seu primeiro espectáculo em Maio de 2003 e, na sua última experiên-
 sos do 31 de Janeiro. Só mais           cia em palco, abordou a época dos Descobrimentos em “A Volta ao Mundo (um Espectácu-
 tarde, numa festa em que fo-            lo de Circo-Navegação)”, também da autoria de Jorge Constante Pereira.
 ram convidados a participar
      12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                                 CULTURA 39


                                                                                                                                 Porto “Close-Up” lança
Físico ucraniano                                                                                                                 alunos de Belas-Artes
ilustra “humor triste”                                                                                                              “A falta de plataformas de
                                                                                                                                 projecção de novos artistas e
                                                                                                                                 a falta de diálogo entre as fa-
                                                                                                                                 culdades e as cidades que as
                                                                                                                                                                     de um júri composto por no-
                                                                                                                                                                     mes como Ricardo Nicolau,
                                                                                                                                                                     Gabriela Vaz Pinheiro, Má-
                                                                                                                                                                     rio Moura e Pedro Tudela.
Desenho∑ Yuriy Pogorelov expõe dezenas de trabalhos no Maus Hábitos                                                              acolhem conduziram à cria-          Os alunos interessados em
                                                                                                                                 ção deste projecto”, explicou       participar deverão submeter
                                                                                                                   IVO PEREIRA
PEDRO JOSÉ BARROS                                                                                                                ao GRANDE PORTO Már-                a sua candidatura online até
pedro.barros@grandeportoonline.pt
                                                                                                                                 cia Novais, coordenadora            15 de Fevereiro, via wearere-
                                                                                                                                 do “Close-Up”, uma inicia-          adyforourcloseup@gmail.
   Nasceu um dia antes                                                                                                           tiva que pretende divulgar          com.
de um atentado falhado                                                                                                           os trabalhos dos estudantes            Está ainda previsto um
a Adolf Hitler. “Não sou                                                                                                         da Faculdade de Belas-Ar-           ciclo de conferências, com
culpado!”, assegura, an-                                                                                                         tes da Universidade do Por-         convidados nacionais e in-
tes de alguém pensar le-                                                                                                         to (FBAUP) e reflectir sobre        ternacionais, onde serão dis-
vantar a hipótese. Senta-                                                                                                        a arte e o futuro profissional      cutidos, entre outros temas, o
se descontraidamente à                                                                                                           dos alunos.                         papel da escola na formação
mesa do centenário Pio-                                                                                                             O projecto ficará instala-       de um artista, a empregabi-
lho, abre o dossiê pejado                                                                                                        do, de 1 a 11 de Julho, no antigo   lidade no mercado criativo,
de desenhos e espalha-os                                                                                                         edifício da RDP, na Rua Cân-        bem como a gestão e apre-
à nossa frente. Pede uma                                                                                                         dido dos Reis. Haverá uma           sentação de um portfolio. O
cerveja, filetes com ar-                                                                                                         exposição colectiva com tra-        “Close-Up” será divulgado
roz e está pronto para a                                                                                                         balhos de finalistas de Belas-      em finais de Abril, durante
conversa. Chama-se Yu-                                                                                                           Artes nas áreas “Artes plásti-      a Mostra da Universidade
riy Pogorelov. É ucrania-                                                                                                        cas” e “Design de comunica-         do Porto, sendo um projecto
no, professor de Física na                                                                                                       ção” resultantes da selecção        para continuar. A. S. L.
Universidade do Porto e             A Pogorelov respondeu com a imaginação aos jogos de guerra com que o moldaram
dedica-se há décadas à
ilustração. Até 28 de Fe-           cozinha mereciam aten-        não um dissidente. “En-        casou-se. Em 1991, con-
vereiro, cerca de 60 des-           ção.                          tendíamos que não po-          correu a uma bolsa em
ses desenhos estarão ex-              No início dos anos 60,      díamos fazer nada”, ex-        Madrid e mudou-se para
postos no Maus Hábitos.             decidiu-se, porém, pelas      plica. Daí não ser a raiva     Espanha, fazendo uma
Sem amarras.                        ciências depois de visi-      o principal motor da sua       pausa no desenho. Acei-
   Desengane-se se pen-             tar o instituto das artes.    arte, mas um certo “hu-        ta depois um convite da
sar que ciência e ilustra-          A razão era simples, des-     mor triste”.                   Universidade do Porto
ção não casam. Na Física            prezava o “estilo falso e        Perante a escassez “de      para bolseiro e mais tarde
como no desenho, deve               patético da arte oficial”.    tudo”, havia reuniões clan-    ganha um concurso para
haver espaço para a ima-            Chegou a trabalhar como       destinas nas cozinhas,         professor de Física. Vive
ginação além do conheci-            torneiro durante a revo-      onde se discutia política e    no Porto há 14 anos.
mento, porque “os proble-           lução cubana e olhava-a       arte e se contrariavam as         Em Agosto de 2008,
mas de vida são inespe-             isoladamente com entu-        “propagandas da TV”. Al-       soube que os seus ál-
rados e para os resolver é          siasmo.                       gumas espelham-se nos          buns tinham aparecido
necessário inventar”. Ba-                                         desenhos, como o culto         na Internet e chegaram às
las disseminadas na flo-            ESQUI ALPINO E                do heroísmo e dos márti-       mãos de um director de
resta, granadas, buracos            FÁBRICAS NA SIBÉRIA           res, e identificam-se mui-     filmes de animação que
de bombas na rua e jo-                 Yuriy licenciou-se em      tos duplos sentidos, sejam     se interessou pela sua pu-
gos de guerra moldaram              Física na Universidade        de humor ou críticas vin-      blicação. “Abriu-se uma
a mentalidade da sua ge-            de Kiev. O desenho sur-       cadas. O maior prazer é        avalanche sobre mim. De
ração. Yuriy ‘respondeu’            gia sempre “por instinto”     descobrir uma ideia “com       mensagens, cartas e con-
com a imaginação.                   e só o fazia para si e para   piada”, ou bem consegui-       tactos que pediam mais”.
   “Não tínhamos esco-              os amigos, a quem ofere-      da. O esqui alpino com         Comprou aguarelas, tin-
lha e ainda hoje se usa a           cia pilhas de álbuns. Al-     as bandeiras transforma-       ta-da-china, lápis e gua-
linguagem militar mais              guns amigos dissidentes       das em pontos de contro-       ches e retomou a arte.
do que qualquer outra. Na           foram encarcerados em         lo, mulheres ‘fortes’ prati-   Abriu depois um sítio na
União Soviética, quan-              prisões ou enviados para      cantes de halterofilismo,      Net onde publica os dese-
do queriam dizer que ti-            o manicómio. Yuriy con-       camponeses a escavar bu-       nhos e começou a colabo-
nham confiança com al-              sidera-se um observador,      racos no quintal por onde      rar no clube internacional
guém recordavam os                                                se esvai o universo, pro-      Cartunion.
companheiros de trin-                                             duções industriais de no-         Aos 65 anos, Yuriy diz-
cheira”, conta ao GRAN-              PERFIL                       tebooks em fábricas na         se “muito preocupado”
DE PORTO.                                                         Sibéria ou a falsidade de      com a Rússia: “Vive-se
   Yuriy começou a de-                 BILHETE                    descendentes revolucio-        um momento retrógra-
senhar. Nem as margens
                                       DE IDENTIDADE              nários tornados burocra-       do, de restauração do es-
                                       Nome: Yuriy Pogorelov
dos livros escapavam.                                             tas mecanizados.               pírito imperial soviético,
                                       Idade: 65 anos
Tornou-se editor de um                 Naturalidade: Kiev,                                       com os mesmos modos
jornal de parede na escola             Ucrânia                    RÚSSIA,                        militarizados e a mes-
e abraça a sátira - aos alu-           Profissão: Professor       A “GRANDE SERPENTE”            ma aversão aos inimigos.
                                       de Física na Faculdade
nos preguiçosos, às más                de Ciências da               Yuriy trabalhou entre-       Esta grande serpente não
notas - e até as lutas para            Universidade do Porto      tanto como físico teórico,     necessita da base comu-
melhorar a qualidade da                                           fez um doutoramento e          nista”.
40 CULTURA                                                                                                                                                          12 | Fevereiro | 2010




                                                                                                                                                                                        ANTÓNIO RILO




                   |CRÍTICA CULTURAL
                    Orçamento de Estado,
                    museus e regiões
HELENA A.M. PEREIRA | Gestora cultural

     A discussão do Orçamento de Es-         rães; Museu de Lamego; Museu Grão
  tado (OE) tem dominado a cena po-          Vasco, Viseu; Museu Nacional Soares
  lítica nacional. Uma das novidades é       dos Reis, Porto (28%). Em todo o pla-
  o crescimento da verba destinada ao        no estratégico exposto por João Brigo-
  sector da Cultura em quase 13%. A Lín-     la, no renovado Museu de Arte Popu-
  gua, o Património, as Artes e as Indús-    lar, também em Lisboa, não se ouviu
  trias Criativas e Culturais assumem-se     uma palavrinha para a região Norte.
  como eixos prioritários. No plano or-      Por sua vez, da leitura do OE, salienta-
  ganizacional, a requalificação de equi-    mos, apenas, que Serralves terá gestão
  pamentos e serviços sob tutela do Mi-      semi-privada e que o projecto Guima-
  nistério da Cultura (MC) é o maior ob-     rães Capital Europeia da Cultura 2012
  jectivo. Neste sentido, José Sócrates e    será operacionalizado com a criação
  Gabriela Canavilhas deitaram mãos à        de uma Fundação.
  obra para lançarem a primeira pedra           Ao leitor atento parecerá até que a        A A sala-estúdio do Sá da Bandeira vai acolher operadores teatrais de média dimensão
  do novo Museu dos Coches. A batela-        norte não adquirimos práticas cultu-
  da de milhões, a investir no projecto do   rais; não temos instituições, artistas,
  arquitecto brasileiro Paulo Mendes da
  Rocha, será proveniente das receitas
  do Casino de Lisboa. O novo museu é
  um dos alicerces do plano de requali-
                                             agentes ou ideias. Convém, por isso,
                                             apresentar alguns números: só no con-
                                             celho do Porto existem 35 museus e
                                             pelo menos duas dezenas e meia de
                                                                                           Variação da Cultura
  ficação do eixo Ajuda-Belém. Ainda a
  sul, o director do Instituto dos Museus
  e Conservação (IMC), João Brigola,
  reafirmou a importância do Museu
                                             salas de espectáculo com lotação su-
                                             perior a 300 lugares sentados. Se acres-
                                             centarmos as cerca de três dezenas
                                             de galerias de arte, não conseguimos,
                                                                                           contra o marasmo
  Nacional de Arte Antiga, que terá um       mesmo, perceber o porquê do esque-            Sá da Bandeira ∑ Colectivo alugou Sala-Estúdio Latino
  modelo de gestão bicéfala. Neste con-      cimento constante por parte do poder
  texto, defendeu-se, também, o finan-       central. Será porque as portagens são         NUNO CORVACHO                        nhias de média dimensão        rá manter a sala ocupa-
                                                                                           nuno.corvacho@grandeportoonline.pt
  ciamento plurianual para os museus,        caras ou custa, simplesmente, olhar                                                e aos jovens actores em        da durante o resto do pri-
  que o OE viria a viabilizar. Outra das     para cima?                                                                         início de carreira um es-      meiro semestre de 2010,
  medidas de destaque é a passagem de           Que tal REGIONALIZAR? Pode-                   Um grupo de quinze                paço privilegiado para a       esperando Ivo Bastos que
  algumas instituições, como por exem-       riam, sem dúvida, ser resolvidas algu-        operadores culturais do              apresentação dos seus tra-     a dinamização tenha con-
  plo o Museu José Malhoa, para tutela       mas destas diferenças.                        Porto (entre companhias              balhos. Refira-se que no       tinuidade. O primeiro es-
  municipal.                                                                               teatrais e criadores em              Porto há quatro escolas de     pectáculo promovido pela
     Se o OE para a Cultura cresceu, não     GP CORRIGE                                    nome individual) está des-           teatro, donde sai todos os     Variação da Cultura e que
  foi para todos e este favorecimento da       No artigo de 5 de Fevereiro, referi-        de ontem, quinta-feira, a            anos muita gente com von-      arrancou ontem é a repo-
  região de Lisboa, em detrimento de         mo-nos ao cocktail da inauguração da          utilizar a Sala-Estúdio La-          tade de singrar nos palcos.    sição da peça “Norma”, da
  todas as outras, é uma história anti-      exposição “Gette/Desenhos, 2009”              tino, do Teatro Sá da Ban-           E foi no sentido de preen-     Palmilha Dentada, uma
  ga. Senão, vejamos: o IMC tutela 28        como sendo patrocinado pela Câma-             deira, para um ciclo de es-          cher essa lacuna (só par-      abordagem irreverente a
  Museus e cinco Palácios Nacionais.         ra do Porto. Este facto tinha-nos sido        pectáculos que se deverá             cialmente resolvida pelo       alguns ditames bíblicos
  Destas 33 instituições, dez localizam-     reportado no momento e local da               prolongar até ao final de            Teatro Helena Sá e Costa)      “falada em hebraico, ara-
  se no concelho de Lisboa (33%). Em         dita inauguração. Fomos, no entanto,          Junho. Trata-se do colec-            que os agentes agora reu-      maico e mirandês”. Mais
  toda a Região Norte, bem dispersos,        contactados por um dos genros de Get-         tivo Variação da Cultura,            nidos decidiram alugar a       tarde, virão espectácu-
  são oito (24%): Museu do Abade Baçal,      te, informando-nos que, afinal, o co-         cujo nome é um jogo de               Sala-Estúdio Latino.           los como “O Escadote”,
  Bragança; Museu da Terra de Miranda,       cktail era apenas da responsabilidade         palavras que remete para               Os meios com que avan-       da Tenda de Saias, “Não”,
  Miranda do Douro; Museu D. Diogo de        dos familiares da artista. Pedimos, des-      a alegada inexistência de            çam para este novo pro-        de Hélder Guimarães, e
  Sousa e Museu dos Biscainhos, Braga;       de já, desculpa aos visados pela nossa        uma verdadeira vereação              jecto são parcos. “Para já,    “Confissões de um Car-
  Paço dos Duques de Bragança, Guima-        incorrecção.                                  da Cultura na Câmara do              temos só boa vontade e es-     rasco na Hora de ir para
                                                                             IVO PEREIRA   Porto.                               tamos abertos a quem qui-      a Cama”, do Mau Artista.
                                                                                              “É verdade que não                ser aparecer”, referiu Ivo     As crianças são o desti-
                                                                                           existe uma vereação dig-             Bastos. Apoio camarário,       natário das peças “Xata”,
                                                                                           na desse nome”, comen-               não existe, e, do Ministé-     da Tenda de Saias, “João
                                                                                           tou ao GRANDE POR-                   rio da Cultura, há a expec-    sem Medo”, da Confraria
                                                                                           TO Ivo Bastos, do grupo              tativa da obtenção de um       das Estórias, e “Caça-Pala-
                                                                                           Palmilha Dentada (uma                subsídio para a manuten-       vras”, do Teatro do Frio. A
                                                                                           das companhias que lan-              ção da sala, que tem 116 lu-   partir de Março, a Varia-
                                                                                           çaram a ideia), “e o desin-          gares.                         ção da Cultura vai acolher
                                                                                           vestimento da Câmara na                No entanto, as compa-        dois espectáculos por dia:
                                                                                           área da cultura é total, so-         nhias participantes (além      um à tarde, para o públi-
                                                                                           bretudo a nível financei-            da Palmilha Dentada, a         co infantil, e outro à noi-
                                                                                           ro”. E acentua: “Esta nossa          Tenda de Saias, o Mau          te, para o público genéri-
                                                                                           luta também é política”.             Artista, a Chão Concre-        co. Da agenda fazem ain-
                                                                                              A entrega do Rivoli Te-           to, o colectivo Segunda        da parte ciclos de dança,
                                                                                           atro Municipal à empresa             Vez e o Teatro do Frio, en-    cinema e teatro infantil,
                                                                                           de espectáculos de Filipe            tre outras) já conceberam      bem como sessões de lei-
                                                                                           La Féria retirou às compa-           um programa que deve-          tura.
12 | Fevereiro | 2010   PUBLICIDADE 41
42    debate                                                                                                                        sexta-feira 12 fevereiro de 2010




                                   Tiago Barbosa Ribeiro
                                   Presidente da JS Porto
                                                                forum                              João Paulo Meireles
                                                                                                   Presidente da JSD Porto




    Pela liberdade?                 tão pouco os objectivos        Aquilo que é                     ser felizes e isso nada tem a
                                    com um protesto desta          prioritário                      ver com orçamentos ou pla-
      Foi esta semana promo-        natureza: derrubar o Go-                                        nos, medidas legislativas ou
    vida uma manifestação           verno na rua? Fomentar a          No nosso dia-a-dia fala-      relatórios.
    em nome da «liberdade           presidencialização do re-      mos de rácios e défices, de         É talvez isso que nos fal-
    de imprensa» devido à           gime? Ambos?                   medidas, diagnósticos e          ta a todos…repensar a nossa
    publicação de notícias             A incapacidade que          seus remédios. Quando fa-        forma de viver e preocupar-
    que, justamente por te-         os partidos da oposição        lham esses temas, na falta de    mo-nos com o outro não sob
    rem sido publicadas,            têm revelado para apre-        um outro qualquer assunto        a capa de tecnicismos mas
    confirmam a existência          sentarem uma alterna-          debruçamo-nos sobre o es-        com um olhar humano. No
    de liberdade de impren-         tiva ao Governo do PS,         tado do tempo ou o futebol.      dia em que nos horizontes
    sa. Mesmo quando ela é          sobretudo após a desas-        Andamos demasiado absor-         das nossas equações subs-
    exercida baseada em cri-        trosa experiência do PSD/      vidos para nos lembrarmos        tituirmos os créditos e débi-
    mes e actos ilegais.            CDS-PP, é sintoma des-         que o que interessa são as       tos por sorrisos e lágrimas,
      O que os promotores           te desespero que põem          pessoas e são elas que me-       cumprir-se-ão os mandatos
    não explicam é em que           em causa o próprio sis-        recem a nossa atenção. E que     e as pessoas terão orgulho
    medida a liberdade de im-       tema democrático. Os           o seu objectivo não encaixa      nos seus representantes que
    prensa tem sido posta em        portugueses saberão ava-       em conceitos económicos ou       mais do que políticos serão
    causa em Portugal, nem          liá-lo.                        jurídicos. Apenas queremos       Homens.

 Teresa Bravo                                                    Tiago Fonseca
 Juventude Socialista                                            Vice-Presidente JSD Porto




The Truman                                                      Vedeta
Show                                                            até no futebol
  Recentemente, tive             mostrar ao mundo inteiro a       E a grande aquisição do      Joãozinho nos relvados
opor t u n idade de ver          verdadeira natureza do         Mercado de Inverno do          portugueses, pois mais
o mais verdadeiro reality        s e r h u m a n o . To d o s   FCPorto foi mesmo o João-      sorte não poderia ter
show jamais conhecido:           os seu s mov i mentos          zinho.                         dado à equipa Portuense,
a vida de Truman Bur-            eram fruto de cálculos           Poupados os 5,5M€ por        potenciando um vitória
b a n k . Tr u m a n f a z i a   sem fim do mentor do           Kléber, o FCPorto virou-se     por 5-2 da VCI sobre a 2ª
parte de um programa             projecto.                      para o Joãozinho assinan-      Circular.
com dimensão mundial,               Isto leva-nos a pen-        do um protocolo que em           Boa Sorte ao Porto e
que só ele desconhecia.          sar como será a natureza       muito irá beneficiar não       ao Joãozinho que com
A sua vida estava sujeita        da nossa vida e o contro-      só o clube mas todos sem       a juda de todos irá criar
a cinco mil câmaras que          lo mediático a que esta-       excepção nesse jogo mais       o melhor espaço para a
transmitiam em direc-            mos sujeitos. É um filme       importante de todos que        Ala Pediátrica do Hos-
to a sua vida para todo o        de Peter Weir datado de        é a vida.                      pital de S. João – na es-
mundo.                           1998 com um grande de-           Como sempre, presente        perança que aqueles que
  Em criança fora apa-           sempenho de Jim Car-           nos jogos da equipa azul e     por lá passarem, possam
drinhado por um                  rey e está disponível em       branca, que bem me sou-        vir a ajudar a repetir este
canal televisivo para            DVD.                           be assistir á estreia do       resultado !
sexta-feira 12 fevereiro de 2010                                                                                                                                 debate 43




  jovem                            Rafael Sousa Falcão
                                   Juventude Popular
                                                                                                 Ricardo Sá Ferreira
                                                                                                 Bloco de Esquerda
                                                                                                                                                                 Andreia Pereira
                                                                                                                                                                 Direcção Nacional e da
                                                                                                                                                                 Comissão Regional do Porto da JCP




    Para lá da                     é necessário evitar o en-      Menos                             Numa cidade que se            PCP propõe                      das instituições do ensino
    doença                         carniçamento terapêuti-        Cultura,                        quer diversa, cosmopoli-        o fim das                       superior, que esse financia-
                                   co, saber parar de tentar                                      ta e jovem, onde existem                                        mento público dá resposta
      Tive a oportunida-           prolongar a vida a todo
                                                                  Menos Vida                      quatro escolas de teatro,
                                                                                                                                  propinas!                       às necessidades de funcio-
    de de estar presente no        o custo. Mas é também            À falta de promoção cul-      falta diversidade cultural         No dia 28 de Janeiro, foi    namento das instituições
    lançamento do livro ‘30        necessário saber conti-        tural no Porto o colectivo      capaz de acolher os jo-         votado na AR, com os votos      mas também permite o seu
    anos do Serviço Nacio-         nuar a tratar do doente,       “Variação da Cultura” teve      vens que se formam anu-         contra do PS, PSD e CDS-PP,     desenvolvimento.
    nal de Saúde’, coorde-         dar-lhe as melhores con-       uma resposta ao juntar 15       almente. Uma cidade que         um projecto de Lei do PCP          Um País onde se encon-
    nado pelo Professor Jor-       dições de vida possíveis.      grupos da área do teatro,       não é capaz de acolher          que propunha uma nova po-       tram 4.000 milhões de euros
    ge Simões, na Fundação         E pode-se fazer muito          cinema e dança, e alugan-       projectos culturais, não        lítica de financiamento para    para recapitalizar a banca e
    Gulbenkian.                    por doentes a quem “já         do uma sala para assegurar      é cosmopolita. Uma cida-        o Ensino Superior que pre-      não se encontram 100 mi-
      Entre brilhantes in-         não se vai fazer mais          uma programação cultural        de que não fervilha, não é      via o fim das propinas.         lhões de euros para garantir
    tervenções, das quais          nada”. Um médico não é         continuada e diversificada,     jovem. A cultura é o que           O PCP propõe uma polí-       o funcionamento das insti-
    destaco a do Professor         um curandeiro, não tem         face à falta de uma política    traz vida à cidade.             tica de ensino superior que     tuições do ensino superior,
    Pedro Pita Barros sobre        como única missão curar        cultural municipal. Preten-       Ao caminhar por este          respeita a gratuitidade do      no seu limiar mínimo, é um
    as Parcerias Público-Pri-      os doentes, não tem, nem       dem dar aquilo que a cida-      trilho, o Porto não dá es-      prevista na Constituição,       País onde as opções políti-
    vadas na Saúde, não pos-       pode, nem deve alhear-         de lhes retirou. A vontade      paço aos jovens. É uma ci-      que garante que o Estado        cas, definidas pelos suces-
    so deixar de referir a in-     se de um doente que            de fazer cultura na cidade      dade fechada e com pou-         assume as suas responsa-        sivos Governos, são contrá-
    tervenção do Professor         não vai conseguir curar,       não desapareceu.                ca vida.                        bilidades de financiamento      rias aos interesses do povo.
    João Lobo Antunes, que         como se de uma man-
    me entristeceu sobre-          cha no seu currículo se
    maneira.                       tratasse. Um médico da
      Contou que duran-            geração da do Professor     Grécia:                        encontra-se numa situação        The                           de Jorge Palma) no baixo,
    te uma visita aos doen-        Lobo Antunes afirmou        Premonição                     semelhante, não obstante         Bombazines!                   Eurico Amorim (Mesa)
    tes repreendeu um dos          recentemente que a sua                                     as diferenças estruturais,                                     nos teclados e Nuno Men-
    seus internos por este         geração foi educada para
                                                               de menos                       económicas e sociais. É            Aproveitamos este es-       des (Bandemónio) nas pro-
    ter dado um antibióti-         pensar que quando não é     direitos?                      evidente que quem vai pa-        paço para vos apresentar,     gramações. Recordamos
    co a um idoso que esta-        possível curar e devolver                                  gar pela crise financeira,       uma banda portuense. The      outros grupos que na mes-
    va com febre. A esse do-       à vida, então a medicina       Os ventos do mediterrâ-     não será que a despoltou.        Bombazines!                   ma senda continuam a fa-
    ente o Professor já tinha      já nada tem a fazer.        neo trazem-nos a palavra       Quem irá receber a factura         Esta banda composta por     zer do Soul e Funk uma
    decidido não operar nem           Sem querer antecipar     que o Ministro Grego do        são os trabalhadores Gre-        um conjunto de músicos de     realidade possível no nos-
    “fazer mais nada”. O que       temas éticos que vão es-    Trabalho, Andreas Lover-       gos que terão de alargar a       luxo que nos transportam      so Pais: Circa Abu; Moe’s
    o interno não sabia era        tar certamente em dis-      dos, propôs alargar a idade    sua estadia no mercado do        para uma onda Funk de há      Implosion; Arsha e Funk
    que o pormenor de não          cussão dentro em breve      de reforma para os 63 anos,    trabalho, tal como os Por-       30 anos atrás mas que nos     Off and Fly, entre muitos
    fazer nada era literal...      (não tenho ilusões de que   até 2015. Esta medida desti-   tugueses já recebem esta         deixa conscientes do nosso    outros.
    “Professor, se o doente        esta será uma das próxi-    na “reduzir o defice públi-    factura através da massifi-      espaço temporal quando
    está no hospital, temos        mas batalhas), desejo e     co e retirar o país da crise   cação da precariedade e o        ouvimos vocaliza-
    de o tratar!”, retorquiu o     anseio que esta nova ge-    financeira”.                   congelamento dos seus sa-        ções bem actuais
    aprendiz. E à audiência o      ração de médicos mostre        Apesar de parecer uma       lários. Será isto justiça?       a cargo de Marta
    Professor confidenciou,        o que vale. Que descubra    questão es-                                                     Ren (Sloopy Joe)
    num tom semi-trocista,         o valor de cuidar dos do-   tritamente                                                      e Rui Silva “Gon”
    que esta nova geração de       entes até à sua morte na-   Hellenica,                                                      (Zen).
    médicos tem de apren-          tural, minimizando o        de facto não                                                      A acrescentar
    der a parar.                   sofrimento através de       é. Também                                                       qualidade e a
      Como o Professor             meios que trazem me-        é nossa.                                                        sustentar a base
    Lobo Antunes referiu e         lhoras, mesmo que não       De acordo                                                       Fun k /Elec-
    muito bem, há que saber        eliminem a causa da do-     com as de-                                                      tro-Groove te-
    começar o tratamento,          ença, e acompanhando        clarações                                                       mos também
    continuar, e também pa-        a Família em momentos       vindas de                                                       Miguel Barros
    rar. Dito de outra forma,      que são sempre difíceis.                    ugal
                                                               Bruxelas, Portugal                                              (Zen e da banda
44 DESTAQUES ROTEIRO                                                                                                                                             12 | Fevereiro | 2010




                                                                                                                                                                                         DR




             AS
           NOSSAS

      SUGESTÕES
 LIVRO
 Elogio da Política
 Mário Soares

 Ao fim de mais de
 duas décadas sem
 escrever um livro
 pelo seu punho,
 Mário Soares
 regressou à escrita,
 numa altura em que virou
 moda dizer mal da política
 e dos políticos, para fazer o
 “Elogio da Política”. É uma
 reflexão sobre o descrédito
 das instituições políticas e
 suas consequências no siste-
 ma democrático. Sem negar
 as suas raízes ideológicas, o
 antigo presidente da República
 reflecte nesta obra autobio-
 gráfica de forma brilhante
 sobre o modo como funcionam
 a política e os políticos.J.Q.




 DISCO
 Fool’s Gold                      A Os antecedentes da Revolução Russa formam o pano de fundo histórico desta peça escrita por Brecht nos alvores da década de 1930
 Fool’s Gold

 A aldeia global da pop
 contemporânea, às
 vezes, oferece-nos
 excentricidades
 como esta: um grupo cujas
                                  De dona de casa
 guitarras em peregrinação e
 cânticos hipnóticos nos devol-
 vem, sem tirar nem pôr, as
 sonoridades do deserto norte-
 africano tal como elas foram
                                  a mulher revolucionária
 celebrizadas pelos Tinariwen     Teatro∑ “A Mãe”, de Bertolt Brecht, estreia-se hoje no S. João
 mas que afinal saiu da cabeça
 de um músico de Los Angeles
 que foi buscar um vocalista      PEDRO JOSÉ BARROS                   quer combater e tam-         desideologização, a so-        Deutsch, em reflexão so-      se exerce sobre outra”. O
                                  pedro.barros@grandeportoonline.pt
 para cantar em… hebraico. A                                          bém ela muda, explica        ciedade busca outra vez        bre os textos de Brecht, “a   que o autor faz é “mostrar
 originalidade ficou à porta de                                       ao GRANDE PORTO o            valores e reformas cen-        perplexidade do homem         que não existe fatalidade”
 casa, é certo, mas há neste         Uma dona de casa apa-            encenador Joaquim Be-        trais da sociedade”, subs-     face ao destino, ao sofri-    e que a emancipação “é
 disco uma atmosfera solar à
                                  ziguadora transforma-se             nite.                        tancia o encenador. Os         mento, face às suas insufi-   um processo de conheci-
 qual é difícil resistir. N.C.
                                  numa revolucionária ac-               O texto, tipicamente       ensinamentos da expe-          ciências, face à sociedade,   mento (através do saber e
                                  tiva. É a este processo de          brechtiano, põe em evi-      riência emocional, o que       já não é imputada, como       através da luta!)”.
                                  mudança interior que o              dência a centralidade da     aprendemos com ela e de        na tragédia ateniense, à
                                  público poderá assistir a           evolução da consciência.     que forma isso nos leva a      fatalidade e ao acaso, ao     MÚSICA ORIGINAL
 FILME                            partir de hoje, sexta-feira,        “Estes problemas têm         mudar são o cerne desta        mundo da noite, mas à in-     DE HANNS EISLER
 O Piano                          no Teatro Nacional São              uma grande actualidade.      produção.                      justiça que representa o         Não é a primeira vez
 Jane Campion
                                  João. A peça “A Mãe”, ba-           Ao fim de tantos anos de       Nas palavras de Michel       domínio que uma clas-         que a peça sobe ao pal-
                                  seada num texto de Ber-                                                                                                       co, mas é a primeira vez
 Esta foi a obra que deu          tolt Brecht, vai estar em                                                                                                     que será executada com
 à neo-zelandesa Jane
 Campion um triunfo
                                  cena até 21 de Fevereiro.                                                                                                     a música original e inte-
 planetário, com a obten-            A protagonista desta               Viagem pela canção alemã do século XX                                                   gral de Hanns Eisler, um
 ção de três Oscares              história, Pelagea Vlasso-                                                                                                     dos principais colabora-
 em 1993. O filme, que            va, será interpretada por             Em complemento à peça de Brecht, o Teatro Nacional S. João propõe para sá-              dores musicais de Bre-
 aborda a relação obsessiva de    Teresa Gafeira, verdadei-             bado à tarde uma “viagem pela canção alemã do século XX” através de textos              cht. O conjunto inclui um
 uma mulher com o seu piano,
 conta com um desempenho
                                  ra “porta-estandarte de               do próprio dramaturgo. Acompanhados ao piano por Jeff Cohen, Teresa Gafei-              acordeão, escolhido por
 extraordinário de Holly Hunter   uma utopia nova”.                     ra e Luís Madureira são o par de cantores a quem caberá ressuscitar a época             incutir um toque mais
 no papel da protagonista,           Para evitar que o seu fi-          dourada do cabaré berlinense entre as duas guerras mundiais. Como autores               “popular”, um trompete
 que, privada do uso da fala      lho vá preso, Pelagea, mu-            das composições figuram Kurt Weill, Hanns Eisler, Paul Dessau, Kurt Schwaen,            e percussão.
 e exilada nos antípodas, se      lher do povo, oferece-se              Franz S. Bruinier e Theodor Adorno. De realçar que os temas serão interpreta-              A produção da Compa-
 atém a um mundo de gestos
 e sensações. Harvey Keitel é
                                  para realizar uma tarefa              dos em versão portuguesa, o que acontece pela primeira vez, graças à tradução           nhia de Teatro de Almada
 o vizinho para quem ela toca     de risco numa época de                que a escritora Yvette K. Centeno elaborou a partir do material original brechtia-      actualiza muitas conside-
 e entre ambos desenvolve-se      luta revolucionária con-              no. Tratando-se de um registo livre, as notas ao programa do espectáculo sa-            rações cenográficas do
 uma relação tempestuosa. N.C.    tra o Czar. Ganha então               lientam o facto de o português de Centeno ser “dúctil e expressivo”, capaz de nos       próprio Brecht e apresen-
                                  “consciência da situação              “devolver com exactidão a melopeia e a sonoridade originais”. N.C.                      ta um elenco de 18 actores
                                  de injustiça” que o filho                                                                                                     e três músicos.
        12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                         DESTAQUES ROTEIRO 45


Braga A história
de um bêbado
arrependido
                                O carnaval da orquestra                                                                                                                                  OS DIAS
                                Casa da Música ∑ ONP dedica concerto de domingo ao Entrudo
                                                       dica          x
                                                                                                                                                                                         M
                                                                                                                                                                                      de MAIORES
   A ópera “L’Ivrogne Cor-                                                                                                                                                            BORGESdoGOUVEIA
                                                                                                                                                                                      BOR ciclo de conferências
                                                                                                                                                                                           comissário
                                                                                                                                                                                      alto comi
rigé”, de Christoph Gluck,      NUNO CORVACHO                            auditório. A diversão está,                                 O VIRTUOSISMO                                    d GRAN
                                                                                                                                                                                      do GRANDE PORTO sobre energias renováveis

                                nuno.corvacho@grandeportoonline.pt
serve de base ao espectá-                                                            gurada,
                                                                         pois, assegurada, e em                                      DE BEREZOVSKI
culo que o Conservató-                                                   duas doses, já que haverá                                                        f
                                                                                                                                         No entanto, o fim-de-
                                                                                                                                                                           LIVRO
rio de Música Calouste             A folia carnavalesca vai                         o
                                                                         concerto ao meio-dia e                                         semana da Casa da Mú-
                                                                                                                                                                           Platão Marketeer
Gulbenkian volta hoje a le-     também contagiar a Casa                  às 18h00.                                                       sica terá início já hoje,         Fernando Nascimento
var à cena no Teatro Circo,     da Música, que reservou                                                                                   com o concerto do pia-
em Braga.                       para domingo um progra-                  O REGRESSO   SO                                                              Bor
                                                                                                                                          nista russo Boris Bere-
                                                                                                                                                                           Este livro é muito interes-
   “A Mascarada”, assim         ma orquestral inteiramen-                           RMO-
                                                                         DA FILHARMO-                                                       zovski, um do mais
                                                                                                                                                        dos                sante para quem quiser
se chama esta versão, tem       te preenchido com peças                  NIA                                                                  requisitados da ac-          entrar no assunto do
igualmente como persona-        inspiradas na quadra festi-              DE GALICIA  A                                                        tualidade. Desta             marketing. Os seus concei-
gem principal o bêbado Ma-      va. Assim, e sob a direcção                 Menos carna-
                                                                                      arna-                                                    vez sem a Orques-
                                                                                                                                                         O                 tos são aqui apresentados
                                                                                                                                                                           a partir de um conjunto de
thurin, apresentado como        do maestro Gints Glinka,                            erá
                                                                         valesco será o                                                              Nacio
                                                                                                                                                 tra Nacional do
                                                                                                                                                                           histórias contadas pelos
“um discípulo terreno de        os músicos da Orquestra                              e
                                                                         concerto de sá-                                                            Porto e a solo         amigos do autor. E por aqui
Baco que olha a realidade       Nacional do Porto come-                               gra-
                                                                         bado, integra-                                                                abs
                                                                                                                                                       absoluto, o         se vê bem como o marketing
com o olhar turvo pelo vi-      çarão por atacar a Aber-                              tá
                                                                         do que está na                                                                  v
                                                                                                                                                         virtuoso          sofreu o impacto da socie-
nho”. A sua esposa Mathu-       tura Carnaval, do checo                               colhida
                                                                         temática escolhida                                                                i
                                                                                                                                                           irá de-         dade comunicacional e em
                                                                                                                                                                           rede, e em particular da
rine lamenta-se da sorte ,      Antonin Dvorak. O con-                               ramação
                                                                         para a programação                                                                dicar
                                                                                                                                                                           Internet, em que passá-
ao passo que Colette, a jo-     certo prosseguirá com a                  da Casa da Música re-                                                             o reci-         mos de um mundo em que
vem sobrinha de ambos,          interpretação do “Capric-                            o
                                                                         lativa ao ano de 2010: a                                                        ta
                                                                                                                                                         tal a três        poucos produziam e muitos
está apaixonada por Cléon,      cio Espanhol”, de Rimsky-                            tríaca.
                                                                         música austríaca. Será o                                                      dos com-            consumiam para outro em
com quem quer casar. No         Korsakov, “Nerrs (O Brin-                regresso da Real Filhar-
                                                                                     a                                                               posit
                                                                                                                                                     positores da          que todos participam.
entanto, Mathurin insis-        calhão)”, de Bruno Skulte,               monia de Galicia para um                                                  sua pre
                                                                                                                                                       predilec-
te em casá-la com Lucas, o      “Festa Polaca”, retirada de              concerto marcado pelos                                                      Schu
                                                                                                                                                ção: Schumann,
seu companheiro de taber-       “Le roi malgré lui”, de Em-                         a
                                                                         mestres da chamada Pri-                                                   Chopin  n
                                                                                                                                          Liszt e Chopin. Res-
na. É então que Cléon resol-    manuel Chabrier, e “O Car-                          ola
                                                                         meira Escola de Viena: o                                                       po
                                                                                                                                     pectivamente, poderão
ve montar uma mascarada         naval Romano”, de Hector                 austríaco Mozart e o ale-                                                      “DD
                                                                                                                                     ouvir-se as peças “Davids-            DISCO
para assustar Mathurin e        Berlioz. Qualquer uma des-                          hoven.
                                                                         mão Beethoven. Do pri-        tório pianístico, intervi-    bündlertänze”, op. 6 “Qua-
                                                                                                                                                          6,               Canção ao Lado
convencê-lo de que morreu       tas peças apresenta uma                              á
                                                                         meiro será executado o        rá como solista o músico                    Transc c
                                                                                                                                     tro Estudos Transcenden-              Deolinda
e já chegou ao Inferno. Clé-    forte componente humo-                   Concerto para piano e or-     húngaro Deszö Ranki, que      tais” e a Sonata nº 3.
on, disfarçado, oferece cle-    rística. E porque é Carna-               questra nº 23 em Lá Maior,     enceu
                                                                                                       venceu o Concurso Schu-                                             Quando me canso de ouvir
                                                                                                                                                                           Qua
mência a Mathurin se este       val, ninguém levará a mal                KV 488, tendo sido esco-      mann e é detentor de uma                                            notícias, é este disco que
                                                                                                                                                                           not
deixar a bebida e aceitar       que a orquestra actue de                 lhida do segundo a Sin-        arreira
                                                                                                       carreira discográfica apre-                                         eu ponho a tocar no carro.
casar a filha com ele. Ma-      um modo mais informal;                   fonia nº 3 em Mi bemol         iada.
                                                                                                       ciada. A direcção musical                                           Este tipo de música, de que
                                                                                                                                                                           Est
                                                                                                                                                                           são também exemplo os
thurin assina o contrato e      ou seja, estão na forja al-              maior, Heróica. Na peça        este
                                                                                                       deste concerto é da res-                                            OqueStrada, é muito carac-
                                                                                                                                                                           Oqu
só então as máscaras são re-    gumas surpresas para sus-                mozartiana, uma das mais       onsabilidade
                                                                                                       ponsabilidade de Yakov                                              terizadora dos portugueses.
                                                                                                                                                                           ter
tiradas.                        citar a boa disposição do                conhecidas do seu repor-      Kreizberg.                                                          E gosto particularmente
                                                                                                                                                                             g
   A ópera que inspira este                                                                                                                                                daquela canção que tem
                                                                                                                                                                           daq
espectáculo foi estreada                                                                                                                                                   aparecido nos anúncios dos
                                                                                                                                                                           apa
                                                                                                                                                                           jogos de futebol. Quanto às
                                                                                                                                                                           jog
no Burgtheater de Viena
em 1760. A versão que ago-      Coliseu Joss Stone                                                                                                                         letras, acho que têm aquela
                                                                                                                                                                           letr
                                                                                                                                                                           agressividade típica dos
                                                                                                                                                                           agr
ra é apresentada em Braga,                                                                                                                                                 subúrbios das nossas cida-
                                                                                                                                                                           sub
com libreto traduzido por
Odete Vieira, teve direcção
                                no Dia dos Namorados                                                                                                                       des. Vi o concerto deles na
                                                                                                                                                                           des
                                                                                                                                                                           Casa da Música e adorei.
                                                                                                                                                                           Cas
musical de Paulo Matos e        A cantora britânica Joss                 o jazz, soul e R&B marca-      e
                                                                                                       ne ”, de 2007, é o tercei-
direcção vocal de Cláudia       Stone regressa este fim-                 rão presença.                  o
                                                                                                       ro álbum da cantora, o
Nelson. A encenação e di-       de-semana a Portugal,                       Joscelyn Eve Stoker,        ual
                                                                                                       qual rendeu uma tour-
recção plástica são da res-     com dois concertos mar-                  conhecida por Joss Sto-        ée
                                                                                                       née por vários países do
ponsabilidade de Manuela        cados. No domingo, pe-                   ne, nasceu a 11 de Abril,     mundo.
Ferreira, sendo a cenografia    las 21h00, Joss Stone su-                de 1987, em Devon, Ingla-       Joss Stone já vendeu                                              FILME
                                                                                                                                                                           FIL
de Patrícia Costa e a core-     birá ao palco do Coliseu                 terra, tendo crescido ao      mais de oito milhões                                                Inv
                                                                                                                                                                           Invictus
ografia da dupla Filomena       do Porto com o seu ál-                   som de Aretha Franklin e       e
                                                                                                       de discos e foi no-                                                 Clint Eastwood
                                                                                                                                                                           Clin
Vasconcelos/Cristina Car-       bum, “Colour Me Free”,                   Dusty Springfield. Aos 14     meada para quatro
doso. Como pianistas corre-     e, segunda-feira, será a                 anos, participou no pro-      Grammys e três                                                      Este filme conta-nos a
                                                                                                                                                                           Est
petidores, intervém um trio     vez de Lisboa receber a                  grama “Estrela por Uma         rit
                                                                                                       Brit Awards. A.S.L.                                                 história da reconstrução da
                                                                                                                                                                           his
                                                                                                                                                                           Africa do Sul a partir da sua
                                                                                                                                                                           Afr
constituído por João Lima,      cantora.                                 Noite”, da BBC. Em 2002,
                                                                                                                                                                           selecção de râguebi e de
                                                                                                                                                                           sel
Madalena Duarte e Paula            “Colour Me Free”, que                 foi para Nova Iorque,                                                                             como, através do desporto,
                                                                                                                                                                           com
Peixoto.                        contou com a colabora-                   onde conseguiu o seu pri-                                                                         foi possível criar laços
                                ção de NAS e Jeff Beck, é                meiro contrato. Um ano                                                                            multi-étnicos na sociedade.
                                                                                                                                                                           mu
                                o quarto álbum de estú-                  depois, com o lançamen-                                                                           Sabendo da importância que
                                                                                                                                                                           Sab
                                                                                                                                                                           oppróprio Nelson Mandela
                                dio de Joss Stone, lança-                to do seu álbum de estreia
                                                                                                                                                                           teve neste processo, isso não
                                                                                                                                                                           tev
                                do em Novembro do ano                    “The Soul Sessions”, tri-                                                                         me surpreende e demonstra
                                passado, tendo vendido                   pla platina, Joss Stone foi                                                                       oggrande homem, o homem
                                27 mil cópias na primeira                catapultada para a fama.                                                                          de paz que ele é. É mais uma
                                semana, protagonizando.                     Em 2004, com “Mind,                                                                            prova da estratégia de reor-
                                                                                                                                                                           pro
                                                                                                                                                                           ganização e do pensamento
                                                                                                                                                                           gan
                                Temas como “Free Me”,                    Body & Soul”, Joss Sto-
                                                                                                                                                                           bem estruturado que ele
                                “Could Have Been You”                    ne estreou-se em núme-                                                                            tinha para o seu país.
                                                                                                                                                                           tinh
                                e “I Believe It to My Soul”              ro um nas tabelas mun-
                                farão parte do alinhamen-                diais.                                    A Joss Stone já vendeu mais de
                                to de um concerto em que                    “Introducing… Joss Sto-                oito milhões de discos
46 ROTEIRO                                                                                                                                                                                                                                        12 | Fevereiro | 2010




  POR MIGUEL ÂNGELO PINTO


  CRÍTICA SEMANAL

       Lufada de                             Não é uma obra-prima. Tão pouco tem essa
                                             pretensão. Mas é uma lufada de ar fresco no
                                                                                                        da TV, acaba por se apaixonar por Mariana,
                                                                                                        uma das suas «vítimas» predilectas. Claro
                                                                                                                                                                      quer mudar o mundo (a não ser a persona-
                                                                                                                                                                      gem de Nuno Markl, que o faz declarando
                                                                                                                                                                                                                                 Soraia Chaves, funciona com grande eficá-
                                                                                                                                                                                                                                 cia, apoiada num elenco de secundários onde
     ar fresco no                            cinzento cinema português. “A Bela e o Pa-                 que ela acaba por descobrir quem ele é. O                     a independência do seu prédio!), não pulu-                 sobressaem Pedro Laginha, Nuno Markl e
                                             parazzo”, o último filme de António-Pedro                  que acontece depois segue as regras clássi-                   lam inquietações metafísicas por entre as                  Ivo Canelas.
          cinema                             Vasconcelos, entra descaradamente nos                      cas deste tipo de filmes. Mas a verdade é que                 personagens. O objectivo é apenas entreter,                Como ficou dito no início, não será um clás-
      português                              campos da comédia romântica e sai-se a
                                             contento. A história é simples. João, um fotó-
                                                                                                        “A Bela e o Paparazzo” consegue prender os
                                                                                                        espectadores de princípio a fim, mantendo
                                                                                                                                                                      levar as pessoas às salas de cinema. E mui-
                                                                                                                                                                      tas vezes é isso que se espera de um filme.
                                                                                                                                                                                                                                 sico. Mas abriu uma porta para que o cinema
                                                                                                                                                                                                                                 português comece a trilhar novos caminhos.
                                             grafo que ganha a vida a perseguir estrelas                um ritmo assinalável. Não há teses, ninguém                   A dupla de protagonistas, Marco d’Almeida e                A ver, definitivamente.




PORTO                                        INVICTUS (DIGITAL)                            NOVE                                              A BELA E O PAPARAZZO (DIGITAL)               CHOVEM ALMÔNDEGAS                                 NAS NUVENS (DIGITAL)
MEDEIA CIDADE DO PORTO                       M/12Q 133 minutos                             M/12 110 minutos                                  M/12 110 minutos                             (VERSÃO PORTUGUESA)                               M/12 109 minutos
                                             Sessões: 12h50, 15h30, 18h30, 21h20, 00h10    Sessões: 17h15, 19h30                             Sessões: 21h20, 00h10                        M/4 87 minutos                                    Sessões: 13h30, 16h10, 18h40, 21h40
TUDO PODE DAR CERTO                                                                        Sessões extra: 00h20 de sábado, domingo e terça                                                Sessões: 12h40, 15h10, 17h40, 21h20, 23h30        Sessões extra: 00h00 de sábado, domingo e terça
M/12Q 92 minutos
Sessões: 14h00, 16h00, 18h00, 20h00, 22h00   A PRINCESA E O SAPO                                                                             PERCY JACKSON                                Sessões extra: 10h30 de domingo e terça
                                                                                           CHOVEM ALMÔNDEGAS                                                                                                                                A BELA E O PAPARAZZO
                                             M/6 97 minutos                                                                                  E OS LADRÕES DO OLIMPO
HOMEMS QUE MATAM                             Sessões: 12h40, 15h00, 17h20, 19h40           (VERSÃO PORTUGUESA 3D)                                                                         INVICTUS (DIGITAL)                                M/12 110 minutos
                                                                                                                                             M/12 110 minutos
                                             Sessão extra: 10h30 de domingo                M/4 87 minutos                                                                                                                                   Sessões: 13h00, 16h20, 18h50, 21h50
CABRAS SÓ COM O OLHAR                                                                      Sessões: 15h00, 17h00, 19h00, 21h45               Sessões: 13h15, 16h00, 18h45, 21h30, 00h15   M/12 133 minutos
                                                                                                                                                                                          Sessões: 12h45, 19h00, 00h30                      Sessões extra: 00h20 de sábado, domingo e terça
M/12 94 minutos                                                                            Sessões extra: 23h50 de sexta, sábado e se-
Sessões: 14h00, 16h00, 21h50                 TUDO PODE DAR CERTO                           gunda, 11h00 de domingo                           2 AMAS DE GRAVATA
                                             M/12Q 92 minutos                                                                                                                             A BELA E O PAPARAZZO (DIGITAL)                    HOMENS QUE MATAM
                                                                                                                                             M/6 88 minutos
SACANAS SEM LEI                              Sessões: 22h00, 00h15                         PERCY JACKSON                                                                                  M/12 110 minutos
                                                                                                                                                                                                                                            CABRAS SÓ COM O OLHAR
                                                                                                                                             Sessões: 14h20, 16h50, 19h15, 21h45, 00h30
M/16Q 153 minutos                                                                                                                                                                                                                           M/12 94 minutos
                                                                                           E OS LADRÕES DO OLIMPO                                                                         Sessões: 15h40, 22h00
                                                                                                                                                                                                                                            Sessões: 13h10, 15h10, 17h10, 19h10, 21h20
Sessões: 18h10                               PRECIOUS                                      M/12 110 minutos
                                                                                                                                                                                                                                            Sessões extra: 23h50 de sexta, sábado e segunda
                                             M/16 110 minutos                              Sessões: 14h45, 17h05, 19h25, 21h55               GONDOMAR                                     TUDO PODE DAR CERTO
INVICTUS                                     Sessões: 14h25, 16h50, 19h15, 21h40, 00h00    Sessões extra: 00h15 de sábado, domingo e terça
                                                                                                                                             LUSOMUNDO PARQUE NASCENTE                    M/12Q 92 minutos                                  AVATAR (3D)
M/12Q 133 minutos
Sessões: 13h45, 16h20, 18h55, 21h30
                                                                                                                                             HOMENS QUE MATAM                             Sessões: 13h20, 16h10, 19h30, 22h20, 00h45        M/12 162 minutos
                                             HOMENS QUE MATAM                              35 SHOTS DE RUM                                   CABRAS SÓ COM O OLHAR (DIGITAL)                                                                Sessões: 16h45, 21h10
                                             CABRAS SÓ COM O OLHAR                         M/12 110 minutos
ANTICRISTO                                                                                 Sessões: 19h15
                                                                                                                                             M/12 94 minutos                              AMAS DE GRAVATA                                   Sessões extra: 00h30 de sábado, domingo e terça
                                             M/12 94 minutos                                                                                 Sessões: 13h50, 16h15, 18h40, 21h00, 23h40   M/6 88 minutos
M/18Q 100 minutos                            Sessões: 13h30, 15h40, 17h50, 20h00, 22h10,
Sessões: 14h30, 16h45, 21h30                                                               LUSOMUNDO BRAGA PARQUE                                                                         Sessões: 14h10, 16h30, 19h20                      CHOVEM ALMÔNDEGAS
                                             00h35
                                                                                           NOVE                                              PERCY JACKSON                                                                                  (VERSÃO PORTUGUESA 3D)
ESTADO DE GUERRA                                                                           M/12 110 minutos                                  E OS LADRÕES DO OLIMPO (DIGITAL)             PARCEIROS NO CRIME                                M/4 87 minutos
M/12 131 minutos                             BRAGA                                         Sessões: 14h00, 16h40, 19h20, 22h00, 00h35        M/12 110 minutos                             M/12 104 minutos                                  Sessões: 12h50, 14h50
Sessões: 19h00                               BRAGASHOPPING                                                                                   Sessões: 13h10, 16h00, 18h50, 21h50, 00h35   Sessões: 22h10, 00h50
                                             A BELA E O PAPARAZZO                          INVICTUS                                                                                                                                         CASTELLO LOPES GUIMARÃESHOPPING
MEDEIA TEATRO CAMPO ALEGRE                   M/12 110 minutos                              M/12Q 133 minutos                                 A PRINCESA E O SAPO                          SHERLOCK HOLMES                                   AVATAR
                                             Sessões: 14h50, 17h00, 21h50                  Sessões: 14h10, 17h10, 21h10, 00h00                                                                                                              M/12 162 minutos
O LAÇO BRANCO                                Sessões extra: 00h00 de sábado, domingo
                                                                                                                                             (VERSÃO PORTUGUESA DIGITAL)                  M/12 133 minutos
                                                                                                                                                                                                                                            Sessões: 14h00 (excepto sábado, domingo
M/16 144 minutos                                                                                                                             M/4 97 minutos                               Sessões: 14h20, 19h45                             e terça),
                                             e terça
Sessões: 18h30, 22h00                                                                      AVATAR (DIGITAL 3D)                               Sessões: 13h00, 15h30, 18h10                                                                   17h30 (excepto sábado, domingo e terça),
                                                                                           M/12 162 minutos                                  Sessões extra: 10h40 de domingo e terça      ESTADO DE GUERRA                                  21h20 (excepto sábado, domingo e terça)
                                             À PROCURA DO HOMEM IDEAL                      Sessões: 13h20, 17h00, 20h50, 00h20                                                                                                              Sessões extra: 00h30, 13h00, 16h30, 21h20 de
CINEMA NUN’ÁLVARES                           M/12 108 minutos                                                                                                                             M/16 131 minutos
                                                                                                                                                                                                                                            sábado, domingo e terça
CHOVEM ALMÔNDEGAS (3D)                       Sessões: 14h55, 17h05, 21h55                                                                    NAS NUVENS (DIGITAL)                         Sessões: 16h50, 22h40
M/6 87 minutos                               Sessões extra: 00h05 de sábado, domingo       DIA DOS NAMORADOS (DIGITAL)                       M/12 109 minutos
                                                                                           M/12 125 minutos                                  Sessões: 20h50, 00h00
                                                                                                                                                                                                                                            OUVISTE FALAR DOS MORGAN?
Sessões: 13h30, 15h15, 19h30                 e terça                                                                                                                                      À PROCURA DO HOMEM IDEAL
                                                                                           Sessões: 13h05, 16h00, 18h55, 21h50, 00h45                                                                                                       M/12 85 minutos
                                                                                                                                                                                          M/12 108 minutos                                  Sessões: 21h50
INVICTUS (DIGITAL)                           A PRINCESA E O SAPO                                                                             DIA DOS NAMORADOS (DIGITAL)                  Sessões: 13h40, 16h20, 19h10, 21h40, 00h20        Sessões extra: 00h00 de sábado, domingo e terça
M/12Q 133 minutos                            (VERSÃO PORTUGUESA)                           CHOVEM ALMÔNDEGAS                                 M/12 125 minutos
Sessões: 17h00, 21h30                        M/4 97 minutos                                (VERSÃO PORTUGUESA DIGITAL)                       Sessões: 12h55, 15h50, 18h30, 21h30, 00h25   ALVIN E OS ESQUILOS 2                             A PRINCESA E O SAPO
                                             Sessões: 15h00, 17h05, 19h00                  M/4 87 minutos
                                                                                           Sessões: 13h30, 15h50, 18h10                                                                   (VERSÃO PORTUGUESA)                               (VERSÃO PORTUGUESA)
LUSOMUNDO DOLCE VITA PORTO                   Sessões extra: 11h00 de domingo                                                                 AVATAR (DIGITAL 3D)                          M/4 92 minutos                                    M/4 97 minutos
                                                                                           Sessão extra: 11h10 de domingo
DIA DOS NAMORADOS (DIGITAL)                                                                                                                  M/12 162 minutos                             Sessões: 12h50                                    Sessões: 15h10, 17h15, 19h20
M/12 125 minutos                             AVATAR                                                                                          Sessões: 14h00, 17h30, 21h10, 00h40          Sessões extra: 11h00 de domingo e terça           Sessões: 12h50 de sábado, domingo e terça
                                                                                           NAS NUVENS (DIGITAL)
Sessões: 13h00, 15h50,18h40, 21h30, 00h20    M/12 162 minutos
                                             Sessões: 21h35                                M/12 109 minutos
                                             Sessões extra: 00h35 de sábado, domingo       Sessões: 21h00, 23h50
NAS NUVENS (DIGITAL)
                                             e terça
M/12 109 minutos
                                                                                           HOMENS QUE MATAM
Sessões: 16h00, 21h50
                                             DIA DOS NAMORADOS                             CABRAS SÓ COM O OLHAR (DIGITAL)
                                             M/12 125 minutos                              M/12 94 minutos
A BELA E O PAPARAZO (DIGITAL)                Sessões: 14h40, 17h00, 21h45                  Sessões: 13h50, 16h30, 19h00, 21h40, 00h05
M/12 110 minutos                             Sessões extra: 00h05 de sábado, domingo
Sessões: 13h20,19h00, 00h25                  e terça                                       A PRINCESA E O SAPO
                                                                                           (VERSÃO PORTUGUESA DIGITAL)
AVATAR (DIGITAL 3D)                          INVICTUS                                      M/4 97 minutos
M/12 162 minutos                             M/12Q 133 minutos                             Sessões: 13h45, 16h20, 18h50
Sessões: 13h05, 16h30, 21h00, 00h30          Sessões: 14h40, 21h50                         Sessão extra: 11h00 de domingo




                                                                                                                                                                                          NOVE                                              DIA DOS NAMORADOS
                                                                                                                                                                                          M/12 110 minutos
                                                                                                                                                                                                                                            M/12 125 minutos
                                                                                                                                                                                          Sessões: 15h20, 18h00, 20h40, 00h00
                                                                                                                                                                                                                                            Sessões: 16h10, 18h50, 21h40
                                                                                                                                                                                                                                            Sessões extra: 00h20 e 13h10 de sábado, do-
                                                                                                                                                                                                                                            mingo e terça
                                                                                                                                                                                          GUIMARÃES
                                                                                                                                                                                          CASTELLO LOPES ESPAÇO GUIMARÃES                   CHOVEM ALMÔNDEGAS
                                                                                                                                                                                          PERCY JACKSON                                     (VERSÃO PORTUGUESA)
                                                                                                                                                                                          E OS LADRÕES DO OLIMPO                            M/4 87 minutos
                                                                                                                                                                                          M/12 110 minutos                                  Sessões: 15h00, 17h00, 19h10, 21h10
                                                                                                                                                                                          Sessões: 13h20, 16h00, 18h30, 21h30               Sessões extra: 23h50 de sexta, sábado e se-
                                                                                                                                                                                          Sessões extra: 00h10 de sábado, domingo e terça   gunda e 13h00 de sábado, domingo e terça
              12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                                                                                                                    ROTEIRO 47


                      DESTAQUES DA SEMANA                                                                                                                                                                                                              Programação até 18 de Fevereiro

  ESTREIAS
À PROCURA DO HOMEM IDEAL                                                                                                                                 PRECIOUS
De Richard Loncraine                                                                                                                                     De Lee Daniels
c/ Renée Zellweger, Logan Lerman e Kevin Bacon                                                                                                           c/ Paula Patton, Mariah Carey e Lenny Kravitz
Nos anos 50, uma mulher desiludida com a sua vida decide embarcar                                                                                        Este filme é baseado na história de Clareece “Precious” Jones,
numa viagem sem destino, juntamente com os filhos, até encontrar                                                                                         uma adolescente obesa, iletrada, mãe solteira e grávida, que vive
um homem abastado que possa cuidar deles como sua própria famí-                                                                                          em Harlem, é vítima de constantes abusos físicos e psicológicos
lia. Acontece, porém, que as suas expectativas saem furadas, pois,                                                                                       por parte da sua mãe, mas está disposta a ultrapassar todos os
em vez de um bom partido, o que lhe aparece são homens frívolos ou                                                                                       obstáculos, porque a vida é preciosa. Uma história de luta, cora-
sem dinheiro.                                                                                                                                            gem e determinação.



TUDO PODE DAR CERTO                               VIVACINE MAIA                                HOMENS QUE MATAM                                    NAS NUVENS (DIGITAL)                            NAS NUVENS                                           LUSOMUNDO GAIASHOPPING
M/12Q 92 minutos                                  CHOVEM ALMÔNDEGAS                            CABRAS SÓ COM O OLHAR (DIGITAL)                     M/12 109 minutos                                M/12 109 minutos                                     NOVE
Sessões: 15h50, 18h30, 21h00                      (VERSÃO PORTUGUESA 3D)                       M/12 94 minutos                                     Sessões: 13h30, 16h00, 18h30, 21h10, 23h40      Sessões: 14h10, 16h45, 19h20, 21h55, 00h35           M/12 110 minutos
Sessões extra: 23h40 de sexta, sábado e se-                                                    Sessões: 14h10, 16h40, 19h20, 21h40.00h10                                                                                                                Sessões: 13h00, 15h30, 18h00, 21h10
                                                  M/4 87 minutos
gunda e 13h30 de sábado, domingo e terça          Sessões: 13h50, 16h00, 18h20                                                                     SHERLOCK HOLMES                                 À PROCURA DO HOMEM IDEAL                             Sessões extra: 00h00 de sábado, domingo e terça
                                                                                               NAS NUVENS (DIGITAL)                                M/12 130 minutos                                M/12 108 minutos
                                                  Sessões extra: 11h10 de domingo e terça      M/12 109 minutos
INVICTUS                                                                                                                                           Sessões: 13h40, 16h30, 19h10, 21h40, 00h10      Sessões: 14h00, 16h35, 19h10, 21h50, 00h30
                                                                                               Sessões: 12h50, 15h50, 18h40, 21h30, 00h30                                                                                                               PLANETA 51
M/12Q 133 minutos                                                                                                                                                                                                                                       M/6 90 minutos
                                                  AVATAR (3D)                                                                                                                                      HOMENS QUE MATAM
Sessões: 16h00, 18h40, 21h30
Sessões extra: 00h10 e 13h20 de sábado, do-       M/12 162 minutos                             INVICTUS (DIGITAL)                                  VILA NOVA DE GAIA                               CABRAS SÓ COM O OLHAR
                                                                                                                                                                                                                                                        Sessões: 12h50
                                                                                                                                                                                                                                                        Sessões extra: 10h45 de sábado, domingo e
                                                  Sessões: 20h50, 00h15                        M/12Q 133 minutos                                   UCI ARRÁBIDASHOPPING                            M/12 94 minutos
mingo e terça                                                                                                                                                                                                                                           terça-feira
                                                                                               Sessões: 13h00, 16h00, 19h00, 21h50, 00h50          CHOVEM ALMÔNDEGAS                               Sessões: 14h05, 16h25, 19h00, 21h30, 00h10
                                                                                                                                                   (VERSÃO PORTUGUESA 3D)
                                                  ALVIN E OS ESQUILOS                          DIA DOS NAMORADOS (DIGITAL)                                                                                                                              SAGA TWILIGHT: LUA NOVA
MAIA                                              (VERSÃO PORTUGUESA)
                                                                                                                                                   M/4 87 minutos
                                                                                                                                                   Sessões: 13h55, 16h15, 18h40
                                                                                                                                                                                                   INVICTUS
                                                                                                                                                                                                                                                        M/12 132 minutos
LUSOMUNDO MAIASHOPPING                                                                         M/12 125 minutos                                                                                    M/12Q 133 minutos
                                                  M/4 92 minutos                               Sessões: 12h30, 15h20, 18h20, 21h20, 00h25                                                                                                               Sessões: 14h55, 17h40, 20h50
                                                                                                                                                                                                   Sessões: 13h55, 16h40, 19h25
A PRINCESA E O SAPO                                                                                                                                AVATAR (3D)                                                                                          Sessões extra: 23h40 de sexta, sábado e segunda
                                                  Sessões: 13h40
(VERSÃO PORTUGUESA DIGITAL)                                                                    CHOVEM ALMÔNDEGAS                                   M/12 162 minutos
                                                                                                                                                   Sessões: 21h05, 00h35
                                                                                                                                                                                                   A PRINCESA E O SAPO
M/4 97 minutos                                                                                 (VERSÃO PORTUGUESA DIGITAL 3D)                                                                                                                           AVATAR (DIGITAL 3D)
Sessões: 14h00, 16h20, 18h50                      OUVISTE FALAR DOS MORGAN?                                                                                                                        M/6 97 minutos
                                                                                               M/4 87 minutos                                                                                      Sessões: 14h15, 16h35, 19h00, 22h10, 00h20           M/12 162 minutos
Sessões extra: 11h00 de domingo a terça           M/12 185 minutos
                                                                                               Sessões: 12h40, 15h00, 17h30, 19h50
                                                                                                                                                   PRECIOUS
                                                                                                                                                                                                                                                        Sessões: 13h05, 16h40, 20h40
                                                  Sessões: 16h10, 18h30, 21h10, 23h30          Sessões extra: 10h30 de sábado e domingo            M/16 110 minutos
                                                                                                                                                   Sessões: 13h50, 16h20, 18h55, 21h45, 00h20      TUDO PODE DAR CERTO                                  Sessões extra: 00h05 de sábado, domingo e terça
A BELA E O PAPARAZZO (DIGITAL)                                                                                                                                                                     M/12Q 92 minutos
M/12 110 minutos                                  A PRINCESA E O SAPO                          A BELA E O PAPARAZZO (DIGITAL)                      2 AMAS E UMA GRAVATA                            Sessões: 13h50, 15h55, 18h05, 20h15, 22h20, 00h30    A PRINCESA E O SAPO (DIGITAL)
Sessões: 21h20                                    (VERSÃO PORTUGUESA)                          M/12 110 minutos                                    M/6 88 minutos                                                                                       M/6 97 minutos
Sessões extra: 00h00 de sábado, domingo e terça                                                Sessões: 22h10 (excepto segunda), 00h45
                                                  M/4 97 minutos                                                                                   Sessões: 14h10, 16h30, 18h50, 21h15, 00h05      AVATAR                                               Sessões: 12h40, 14h50, 17h10, 19h30, 21h50, 00h10
                                                  Sessões: 14h00, 16h20, 18h40                                                                                                                     M/12 162 minutos                                     Sessões extra: 00h10 e 10h30 de sábado, domin-
AVATAR (DIGITAL 3D)                               Sessões extra: 11h00 de domingo e terça      LUSOMUNDO MAR SHOPPING                              NOVE                                            Sessões: 14h15, 17h40 (excepto quarta), 21h15        go e terça-feira
M/12 162 minutos
                                                                                               AVATAR (DIGITAL 3D)                                 M/12 110                                        (excepto quarta), 00h30
Sessões: 13h30, 17h10, 21h15                                                                   M/12 162 minutos                                    Sessões: 14h00, 16h35, 19h15, 21h55, 00h35
                                                  A BELA E O PAPARAZZO                         Sessões: 14h00, 17h20, 21h00, 00h30                                                                                                                      CHOVEM ALMÔNDEGAS (DIGITAL)
Sessões extra: 20h50 de sexta e sábado e                                                                                                                                                           DIA DOS NAMORADOS
                                                  M/12 110 minutos                                                                                 PARCEIROS NO CRIME                              M/12 125 minutos
                                                                                                                                                                                                                                                        M/6 87 minutos
00h20 de sábado, domingo a terça                                                                                                                                                                                                                        Sessões: 12h45, 15h00, 17h00, 19h00, 21h00
                                                  Sessões: 21h30, 23h40                        CHOVEM ALMÔNDEGAS                                   M/12 104 minutos                                Sessões: 13h50, 16h30, 19h10, 21h50, 00h30
                                                                                                                                                   Sessões: 16h50, 19h35 (excepto terça), 22h15                                                         Sessões extra: 23h10 de sexta, sábado e se-
CHOVEM ALMÔNDEGAS                                                                              (VERSÃO PORTUGUESA DIGITAL 3D)                      (excepto terça), 00h55                                                                               gunda e 10h40 de sábado, domingo e terça
                                                  HOMENS QUE MATAM                             M/4 87 minutos                                                                                      PERCY JACKSON
(VERSÃO PORTUGUESA DIGITAL)                                                                    Sessões: 13h00, 15h10, 17h30, 19h40, 21h50, 00h00   Sessões extra: 13h55 (excepto terça e quarta)
                                                  CABRAS SÓ COM UM OLHAR                                                                                                                           E OS LADRÕES DO OLIMPO
M/4 87 minutos                                                                                 Sessão extra: 10h50 de domingo                                                                                                                           TERAPIA PARA CASAIS
                                                  M/12 94 minutos                                                                                                                                  M/12 110 minutos
Sessões: 13h40, 16h00, 18h30
                                                                                                                                                                                                   Sessões: 14h05, 16h45, 19h30, 22h15, 00h55           M/12 107 minutos
Sessões extra: 11h15 de domingo e terça           Sessões: 13h30, 15h50, 18h10, 21h20, 23h50
                                                                                                                                                                                                                                                        Sessões: 13h40, 16h20, 19h00, 21h55
                                                                                                                                                                                                                                                        Sessões extra: 00h25 de sábado, domingo e terça




                                                                                                                                                   OUVISTE FALAR DOS MORGAN?
                                                                                                                                                   M/12 85 minutos
                                                                                                                                                   Sessões: 14h05, 16h25, 21h50, 00h35
                                                                                                                                                                                                   TERAPIA PARA CASAIS
                                                                                                                                                                                                   M/12 107 minutos
                                                  MATOSINHOS                                   INVICTUS (DIGITAL)                                  ÁGORA                                           Sessões: 13h55, 16h25, 19h05
                                                                                                                                                                                                                                                        PERCY JACKSON
                                                  LUSOMUNDO NORTESHOPPING                      M/12Q 133 minutos                                                                                                                                        E OS LADRÕES DO OLIMPO
                                                                                                                                                   M/12 126 minutos
                                                  TUDO PODE DAR CERTO                          Sessões: 12h50, 15h40, 18h40, 21h30, 00h20                                                                                                               M/12 110 minutos
                                                                                                                                                   Sessões: 19h00                                  O LAÇO BRANCO                                        Sessões: 13h10, 15h40, 18h30, 21h30
                                                  M/12Q 92 minutos
                                                                                                                                                                                                   M/16 144 minutos                                     Sessões extra: 00h15 de sábado, domingo e terça
                                                  Sessões: 13h10, 15h40, 18h10, 21h00, 23h50   A PRINCESA E O SAPO
                                                                                                                                                   ALVIN E OS ESQUILOS 2                           Sessões: 21h40, 00h45
TERAPIA PARA CASAIS (DIGITAL)                                                                  (VERSÃO PORTUGUESA DIGITAL)                                                                                                                              NAS NUVENS (DIGITAL)
                                                  A PRINCESA E O SAPO                                                                              (VERSÃO PORTUGUESA)
M/12 107 minutos                                                                               M/4 97 minutos                                                                                                                                           M/12 109 minutos
                                                  (VERSÃO PORTUGUESA DIGITAL)                                                                      M/4 92 minutos                                  A BELA E O PAPARAZZO
Sessões: 21h50                                                                                 Sessões: 13h50, 16h20, 18h50                                                                                                                             Sessões: 13h30, 16h00, 18h40, 21h40
Sessões extra: 00h10 de sábado, domingo e terça   M/4 97 minutos                                                                                   Sessões: 14h15, 16h35, 19h05                    M/12 110 minutos                                     Sessões: 00h20 de sábado, domingo e terça-feira
                                                                                               Sessão extra: 10h40 de domingo
                                                  Sessões: 13h30, 16h10, 18h50                                                                                                                     Sessões: 14h00, 16h20, 18h45, 21h20, 00h15
NAS NUVENS (DIGITAL)                              Sessões extra: 11h00 de sábado e domingo                                                                                                                                                              ALVIN E OS ESQUILOS 2 (DIGITAL)
                                                                                               A BELA E O PAPARAZZO (DIGITAL)                      A ESTRADA
M/12 109 minutos                                                                                                                                                                                   ANTICRISTO                                           M/6 92 minutos
Sessões: 13h40, 16h20, 19h00, 21h40               A PRINCESA E O SAPO (DIGITAL)                M/12 110 minutos                                    M/16 112 minutos                                                                                     Sessões: 12h55
                                                                                                                                                                                                   M/18Q 100 minutos
Sessões extra: 00h40 de sábado, domingo e terça   M/6 87 minutos                               Sessões: 21h20, 23h50                               Sessões: 21h25, 00h15                                                                                Sessões extra: 10h50 de sábado, domingo e terça
                                                                                                                                                                                                   Sessões: 14h20, 16h50, 19h25, 21h55, 00h25
                                                  Sessões: 21h10, 00h00
INVICTUS (DIGITAL)                                                                                                                                                                                                                                      A BELA E O PAPARAZZO (DIGITAL)
                                                  AVATAR (DIGITAL 3D)                          NOVE                                                SHERLOCK HOLMES                                 INVICTUS
M/12Q 133 minutos                                                                                                                                                                                                                                       M/12 110 minutos
Sessões: 13h20, 17h30, 21h30                      M/12 162 minutos                             M/12 110 minutos                                    M/12 130 minutos                                M/12Q 133 minutos                                    Sessões: 15h05, 17h30, 19h50, 22h10
Sessões extra: 00h30 de sábado, domingo e terça   Sessões: 13h20, 17h00, 20h45, 00h20          Sessões: 13h20, 16h10, 19h00, 22h00, 00h40          Sessões: 13h50, 16h30, 19h15, 22h00, 00h40      Sessões: 22h00, 00h45                                Sessões extra: 00h35 de sábado, domingo e terça
48 ROTEIRO                                                                                                                                                                                        12 | Fevereiro | 2010




MÚSICA                                                                                                          TEATRO
                                   PHIL COLLINS TRIBUTE SHOW - DANCE INTO THE LIGHT                             A MÃE
                                   Portugal é o país onde Martin Levac vai iniciar a digressão europeia de      “Joaquim Benite e a sua Companhia de Teatro de Almada abrem-nos outra janela de oportunidade para
                                   2010 do espectáculo “Phil Collins Tribute Show – Dance Into The Light”.      continuarmos a reler dentro de portas o legado de Bertolt Brecht”. Levam a palco “A Mãe”, texto no qual
                                   Ontem, actuou em Lisboa. Hoje, Levac chega ao Coliseu do Porto na            Brecht “deixa que Pelagea Vlassova aprenda a interpretar a luta do seu filho contra a iniquidade czarista”.
                                   companhia de 7 músicos para interpretar temas como “One More Night”,         Com tradução de Yvette K. Centeno e Teresa Balté.
                                   “In The Air Tonight”, “Easy Lover” e “Dance Into the Light”.                 Teatro Nacional São João, Porto
                                   Coliseu do Porto                                                             Qua. a sáb., 21h30
                                   Dias 12, 21h30                                                               Dom., 16h00
                                   10€-35€                                                                      Dias 12 a 21
                                                                                                                7,5€-16€




 BORIS BEREZOVSKI                            A MASCARADA                       AMAR SUNDY                       BENNY HALL                            LETRA M
 Após a estreia na Casa da                   A partir da ópera “L’Ivrogne”,    No âmbito do festival Inblues,   Uma paródia à “excessiva              Continua em cena, no Mosteiro de S. Bento da Vitória, o
 Música na companhia da                      de Christoph Gluck, o             o bluesman Amar Sundy            intelectualização do teatro”,         espectáculo “Letra M”. Baseado no texto de Johannes von Saaz e
 ONP, o pianista Boris                       Conservatório de Música           actua, esta noite, no Teatro     interpretada por uma pianista         com encenação
 Berezovski regressa a solo                  Calouste Gulbenkian criou o       Municipal da Guarda. Naquele     e dois actores. “Benny Hall”          de Fernando
 num espectáculo durante o                   espectáculo “A Mascarada”. A      espaço, vai apresentar o seu     parte dos diálogos de “Annie          Mora Ramos.
 qual vai interpretar Robert                 última apresentação decorre       último disco, “Sadaka”, que      Hall”, de Woody Allen, para a         Mosteiro de S.
 Schumann, Franz Liszt e                     hoje, no Theatro Circo.           mistura ritmos africanos com     desconstrução do “processo            Bento da
 Fryderyk Chopin.                            Theatro Circo, Braga              melodias e texturas do Blues.    criativo” da arte teatral.            Vitória, Porto
 Casa da Música, Porto                       Dia 12, 21h30                     Teatro Municipal da Guarda       Teatro Helena Sá e Costa,             Dias 12 e 13,
 Dia 12, 21h00                               10€                               Dia 12, 21h30                    Porto                                 21h30
 25€ (36€ com jantar)                                                          5€                               Dias 12 e 13, 21h30                   10€-15€
                                                                                                                3,5€-10€




 KATHARSIS                                   CANÇÕES DE                        REAL FILHARMONÍA                 O ANJO MUDO                           FESTIVAL DE                            EU SOU A MINHA
 Continua, em Arcos de                       BRECHT                            DE GALICIA                       Alunos do 3º ano de Teatro do         TEATRO AMADOR                          PRÓPRIA MULHER
 Valdevez, a 8ª Mostra de                    Teresa Gafeira, Luís              A Real Filharmonía de Galicia    Balleteatro Escola Profissional       No âmbito do VI Festival               A Seiva Trupe faz as últimas
 Música Moderna Portuguesa                   Madureira e Jeff Cohen fazem      regressa à Casa da Música        apresentam “O Anjo Mudo”, o           Nacional de Teatro de                  apresentações de “Eu sou a
 “Sons de Vez”. Esta noite, o                uma viagem “músico-teatral”       com grandes compositores da      projecto de interpretação             Amadores, sobem ao palco “O            minha própria mulher”, de
 espectáculo está a cargo de                 pela canção alemã do século       Primeira Escola de Viena:        dirigido por João Paulo Seara         Dia Seguinte”, pelo Grupo de           Doug Wright e encenação de
 Katharsis, formação que junta               XX. Brecht é o autor dos textos   Mozart e Beethoven. Será         Cardoso. Com mais de 15               Teatro Renascer (dia 12), e “A         João Mota. Júlio Cardoso
 sons dos Balcãs, reggae, ska,               musicados, interpretados em       solista o húngaro Deszö Ranki    actores. A partir de escritos         Verdadeira História de Andreia         protagoniza a peça.
 fado e country…                             língua portuguesa.                (piano), num espectáculo         de Al Berto.                          Blechior”, pelo Opsis em               Teatro Campo Alegre, Porto
 Casa das Artes de Arcos de                  Teatro Nacional São João,         dirigido por Yakov Kreizberg.    Balleteatro, Porto                    Metamorphose (dia 13).                 Sex. e sáb., 21h45
 Valdevez                                    Porto                             Casa da Música, Porto            Dias 12 a 14, 21h30                   Theatro Club, Póvoa de                 Dom., 16h00
 Dia 12, 23h00                               Dia 13, 16h00                     Dia 13, 18h00                    Informações: 225508918
                                                                                                                                                      Lanhoso                                Informações: 226001000/2
 6€                                                                            16€ (30€ com jantar)
                                             7,5€-16€                                                                                                 Dias 12 e 13, 21h45




 AS 3 MARIAS                                 RODRIGO LEÃO                      MÁRIO RUI SILVA                                                                                               ANTOLOGIA
 Cristina Bacelar (guitarra e                Depois de esgotar os Coliseus     Ouvir sons de Angola é o que                                                                                  A Companhia Jordi Bertran
 voz), Fátima Santos                         do Porto e Lisboa, Rodrigo        propõe a ACERT para a noite                                                                                   leva a Espinho “Antologia”,
 (acordeão), Sara Barbosa                    Leão apresenta, em Vila Real,     de amanhã. Acolhe, a partir                                                                                   composto por “sete episódios
 (contrabaixo) e Zagalo                      o álbum “A Mãe”. Em palco         das 22h30, um concerto de                                                                                     músico-plástico-teatrais”.
 (percussão) juntam-se no                    com, entre outros artistas,       Mário Rui Silva, que promete                                                                                  Em palco, sete personagens:
 palco do Theatro Circo, onde                Viviena Toupikova (violino),      fazer “o Novo Ciclo                                                                                           Pau Casals, Dali, Louis
 vão levar “As 3 Marias”,                    Celina da Piedade (acordeão),     transbordar de ritmos e sons                                                                                  Armstrong, Pep Bou, Faquir
 projecto portuense que se                   Ana Vieira (voz) ou Nelson        de uma Angola de outros                                                                                       Raixic, Toti Tipon e Esqueleto
 estreou com “Quase a                        Ferreira (violoncelo).            tempos”.                                                                                                      Roquero. Inserido no Festival
 primeira vez”.                              Teatro de Vila Real               ACERT, Tondela                                                                                                Mar-Marionetas.
 Theatro Circo, Braga                        Dia 13, 22h00                     Dia 13, 22h30                                                                                                 Auditório de Espinho
 Dia 13, 21h30                               10€-15€                           5€-7,5€                                                                                                       Dia 13, 21h30
 10€                                                                                                                                                                                         5€




 TRIO PAGÚ                                   DIABO NA CRUZ                     CARNAVAL                         O CRIME DA                            O BANQUEIRO                            FACAS NAS
 Continua, em Famalicão, o                   Jorge Cruz, B Fachada, João       EUROPEU                          ALDEIA VELHA                          ANARQUISTA                             GALINHAS
 projecto “ Planeta Brasil em                Pinheiro, Bernardo Barata e       Em tempo de Carnaval, a          O Grupo Mérito Dramático              João Garcia Miguel encena “O           O Teatro dos Aloés chega ao
 Portugal”. Leva, amanhã, à                  João Gil formam o projecto        Casa da Música acolhe dois       Avintense apresenta, nos              Banqueiro Anarquista”, de              Porto, dia 18, com o
 Casa das Artes, o Trio Pagú,                “Diabo na Cruz”, que amanhã       concertos já “tradicionais”.     Carvalhos, o espectáculo “O           Fernando Pessoa. Coloca à              espectáculo “Facas nas
 que se propõe reinterpretar                 chega ao CCVF. Em “Virou”,        Gints Glinka dirige a ONP, que   Crime da Aldeia Velha”. A             mesma mesa dois amigos,                Galinhas”, que coloca três
 clássicos da bossa nova e da                primeiro trabalho, a formação     interpreta, domingo, em dois     peça baseia-se na obra de             que debatem a situação social          personagens a falar como se
 música popular brasileira.                  mistura folclore, música          espectáculos, êxitos da          Bernardo Santareno. Tem               de um deles, que se tornou             tivessem acabado de
 Com guitarra, bateria/                      tradicional portuguesa e rock.    música clássica inspirados no    adaptação e encenação de              banqueiro por ser anarquista.          aprender… a falar.
 percussão e voz.                            Centro Cultural Vila Flor,        Carnaval, entre outros.          Manuel Ramos Costa.                   C
                                                                                                                                                      Centro Cultural Vila Flor,             Teatro Carlos Alberto, Porto
 Casa das Artes de Famalicão                 Guimarães                         Casa da Música, Porto            Auditório dos Carvalhos, Gaia         Guimarães
                                                                                                                                                      G                                      Qui. a sáb., 21h30
 Dia 13, 23h00                               Dia 13, 23h59                     Dia 14, 12h00 e 18h00            Dia 13, 21h45                         Dia 13, 22h00
                                                                                                                                                      D                                      Dom., 16h00
 5€                                          2,5€                              10€                              Informações: 227824613                7
                                                                                                                                                      7,5€-10€                               Dias 18 a 21
                                                                                                                                                                                             10€-15€




 JOSS STONE                                  HUMAN CHALICE                     LYDIA LUNCH´S                                                      VAI
                                                                                                                                                  V
                                                                                                                                                  VAI-SE ANDANDO                             FREI LUÍS
 Considerada uma das                         A banda Human Chalice actua       BIG SEXY NOISE                                                     António Feio encena e José Pedro
                                                                                                                                                  A
                                                                                                                                                  Antón                                      DE SOUSA
 principais vozes da soul                    em Vila Real, onde vai            Lydia Lunch juntou-se a três                                       Gomes interpreta o espectáculo
                                                                                                                                                  G
                                                                                                                                                  Gome                                       O TEP continua a levar a cena
 britânica, Joss Stone sobe, dia             explorar o reggae através de      elementos da lenda Gallon                                           Vai-s
                                                                                                                                                  “V
                                                                                                                                                  “Vai-se Andando”, que chega dia            a peça “Frei Luís de Sousa”,
 14, ao palco do Coliseu do                  letras em português. Com          Drunk e formou os Big Sexy                                         18 Viseu. “ Um monólogo que,
                                                                                                                                                  18 a V                                     de Almeida Garrett. Tem
 Porto. A cantora, de 22 anos,               Luís “Dentinho” Viana, Ana        Noise, que actuam, dia 18, no                                      sem
                                                                                                                                                  sem esquecer a devida dose de              encenação de Susana Sá e
 já vendeu mais de 8 milhões                 Correia, Miguel Campos, Alex      Teatro Aveirense. “Rock com                                        sarcasmo, se propõe colocar os
                                                                                                                                                  sarca                                      pode ser vista no Auditório
 de discos e vem apresentar o                “Zuca” Gomes, Sérgio Pires,       nuances de blues” desta                                            portugueses a olharem para si
                                                                                                                                                  p
                                                                                                                                                  portu                                      Municipal de Gaia.
 seu mais recente trabalho:                  Luís “Masko” Fialho e Tomás       “antiga cúmplice de Nick                                           própr
                                                                                                                                                  p
                                                                                                                                                  próprios”.                                 Auditório Municipal de Gaia
 “Colour Me Free”.                           Marques.                          Cave”.                                                             Teatro Viriato, Viseu
                                                                                                                                                  T
                                                                                                                                                  Teatr                                      Qua. a sex., 10h00 e 15h00
 Coliseu do Porto                            Teatro de Vila Real               Teatro Aveirense                                                   D
                                                                                                                                                  Dias 18 a 20, 21h30                        Sáb., 21h45
 Dia 14, 21h00                               Dia 15, 23h00                                                                                        10€-2
                                                                                                                                                  10€-20€
                                                                               Dia 18, 22h00                                                                                                 Dom., 16h00
 26€-34€                                     Entrada livre                     8€-10€                                                                                                        Até 28 Março
       12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                                                       ROTEIRO 49


EXPOSIÇÕES                                                                                                   CRIANÇAS
A REPÚBLICA NA IMPRENSA: DO PORTO A LISBOA                                                                   GRIMM 1.0 HANSEL E GRETEL & O PEQUENO ALFAIATE
No âmbito das comemorações do Centenário da República, o Museu Nacional da Imprensa tem patente a            A Efémero Companhia de Teatro de Aveiro leva amanhã, ao Teatro Municipal da Guarda, o espectáculo
exposição “A República na Imprensa: do Porto a Lisboa”. A mostra reúne uma centena de peças sobre a          “Grimm 1.0 Hansel e Gretel & O Pequeno Alfaiate”. Aos mais pequenos vai ser contada a história da
“Revolta do Porto”. A esta exposição, que abriu por altura do 31 de Janeiro, segue-se uma dedicada ao 5      famosa casinha de chocolate encontrada por dois irmãos desventurados, assim como a de um jovem
de Outubro e que se prevê que abra ao público em Setembro.                                                   alfaiate que matou sete de uma vez. Estão prometidos muita cor, luz, música e vídeo.
Museu Nacional da Imprensa, Porto                                                                            Teatro Municipal da Guarda
Seg. a dom., 15h00 às 20h00                                                                                  Dia 13, 16h00
Até final do ano                                                                                             5€




IDENTIDADE                          20 ANOS SEM MURO                        MIS SANTOS                       ACONTECIMENTO                            BRANCA DE NEVE                     WRESTLER NEM
Inês Oliveira, vencedora, em        No Museu Nacional da                    QUERIDOS                         A Biblioteca Municipal da                NA FLORESTA                        TUDO O QUE
2008, do 1º prémio do               Imprensa, pode ser visitada             Na Casa Museu Guerra             Trofa abre as portas à “Hora
concurso fotográfico RFM, é a       uma exposição que evoca a                                                do Conto e do Saber”. “Vem               ENCANTADA                          PARECE É
                                                                            Junqueiro está patente “Mis                                               O espectáculo no gelo “Branca      A Companhia Teatro Zero
autora da exposição de              queda do Muro de Berlim. A              Santos Queridos”, composta       ler por prazer é o slogan do
fotografias “Identidade”, que       mostra, da autoria de Sérgio                                             projecto, que vai dedicar o dia          de Neve na Floresta                apresenta, na Biblioteca
                                                                            por, entre outros, fotografias                                            Encantada” chega, hoje, a          Municipal de Gondomar, o
pode ser visitada na Casa da        Lorré, intitula-se “20 anos             individuais e uma instalação     de hoje a comemorar o Dia
Cultura da Trofa.                   Sem Muro” e é composta por                                               dos Namorados, com a leitura             Guimarães, por onde vão            espectáculo “Wrestler nem
                                                                            de imagens. De Cléo Sánchez.                                              passar famosas personagens         tudo o que parece é”.
Casa da Cultura da Trofa            20 fotografias tidas após a             Casa Museu Guerra                de uma “Lenda de São
Ter. a sex., 10h00 às 19h00         queda do muro.                                                           Valentim”.                               do imaginário infantil.            Destinada a maiores de 4.
                                                                            Junqueiro, Porto                                                          Multiusos de Guimarães             Biblioteca Municipal de
Sáb., 10h30 às 17h00                Museu Nacional da Imprensa,             Ter. a dom., 10h00 às 12h30 e    Biblioteca Municipal da Trofa
Até dia 27                          Porto                                                                    Dia 12                                   Dia 12, 19h00 e 21h30              Gondomar
                                                                            14h00 às 17h30                                                            10€-15€                            Dia 12, 21h30
                                    Seg. a dom., 15h00 às 20h00             Até dia 28                       Informações: 252400090
                                                                                                                                                      Jantar: 7,5€-12,5€                 Entrada livre (lotação limitada)
                                    Até dia 27




ZECA AFONSO                          AGUSTINA BESSA                         BES REVELAÇÃO                    HISTÓRIAS COM                                                             VIVA FRIDA KAHLO!!!
A Biblioteca S. João Madeira         LUÍS: VIDA E OBRA                      2009                             MOVIMENTO                                                                 O projecto “Balleteatrinho
assinala os 33 anos da morte         “Agustina Bessa Luís: Vida e           Serralves acolhe a 5ª edição     Recorrendo à imaginação, o                                                Dentro de Portas” apresenta,
de Zeca Afonso com uma               Obra” é a exposição patente            da exposição BES Revelação.      projecto “Histórias com                                                   amanhã, “Viva Frida Kahlo!!!”,
mostra dedicada ao cantor.           na Biblioteca Albano                   Apresenta os projectos           Movimento” pretende que as                                                ateliê que convida a
Pretende destacar a “figura          Sardoeira, em Amarante. Dá a           vencedores e inéditos de Ana     crianças, a partir de histórias                                           experimentar o movimento e a
marcante da cultura popular          conhecer a vida da escritora,          Braga, Inês Moura e Susana       infantis, comuniquem                                                      interpretação de uma história,
portuguesa como poeta,               natural de Amarante.                   Pedrosa.                         artisticamente através do                                                 uma obra plástica ou uma
compositor e cantor”.                Biblioteca Municipal Albano            Museu de Arte                    movimento criativo.                                                       música.
Biblioteca de S. João da             Sardoeira, Amarante                    Contemporânea de                 Biblioteca Municipal Almeida                                              Balleteatro, Porto
Madeira                              Seg. a sáb., 10h00 às 12h30 e          Serralves, Porto                 Garrett, Porto                                                            Dia 13, 14h00
Até dia 28                                                                  Até 7 Março                                                                                                Informações: 225508918
                                     14h00 às 18h30                                                          Dia 13, 11h00
                                     Até dia 28                                                              5€




                                                                     FAINA FLUVIAL                           CIRCO GIRASSOL                          RODINHAS DE                         PETER PAN - O
                                                                     NO DOURO                                Continuam, na Casa da                   LEITURA                             MUSICAL
                                                                     Inserida na exposição “Rios Douro”,     Música, os workshops                    No âmbito das acções de             O musical Peter Pan chega,
                                                                     a mostra “Faina Fluvial no Douro”       primeiros sons. “Circo                  promoção da leitura e do livro,     no dia de Carnaval, ao
                                                                     pode ser vista no Museu do Douro.       Girassol” é o tema das                  a Biblioteca de S. João da          Coliseu do Porto. Por aquele
                                                                     Reúne obras de Amândio Silva,           sessões de domingo, durante             Madeira promove, dia 15, mais       espaço, transformado em
                                                                     Augusto Gomes, Guilherme                as quais vai ser recriado o             uma sessão de “Rodinhas de          Terra do Nunca, vão andar
                                                                     Camarinha, Júlio Resende e Sousa        ambiente circense com o                 Leitura”. “Sonhos na Palma          Wendy, Peter Pan e a fada
                                                                     Felgueiras.                             recurso a instrumentos                  da Mão”, de Luísa Dacosta, é        Sininho. Não faltará, claro, o
                                                                     Museu do Douro, Peso da Régua           musicais e repertório                   o livro a interpretar.              Capitão Gancho…
                                                                     Até 5 Abril                             divertido.                              Biblioteca Municipal de S.          Coliseu do Porto
                                                                                                             Casa da Música, Porto                   João da Madeira                     Dia 16, 15h00
                                                                                                             Dia 14, 11h30, 15h00 e 16h15            Dia 15, 14h00                       12€-20€
                                                                                                             10€                                     Inscrições: 256200890




EPIGÉNESE                            MODOS DE VER                           HORIZONTES. 50                                           FA
                                                                                                                                     FAZER NÓS NA NAU                                    LEITURA ANIMADA
“Epigénese” é a exposição            Virgílio Ferreira, Rui Luís            ANOS DE PINTURA                                            N
                                                                                                                                     A Nau Quinhentista (Rua Cais da Alfândega)          A Biblioteca Pública
patente na Galeria de Arte           Romão e Raul Pulido Valente            Luís Gonçalves assina a                                  convida os mais pequenos a aprender a
                                                                                                                                     con                                                 Municipal do Porto convida a
Sílvia Soares, em Oliveira do        são os autores da exposição            exposição que o TMG está a                               executar vários tipos de nós usados na
                                                                                                                                     exe                                                 assistir a “uma história
Douro, Vila Nova de Gaia. É          de fotografia “Modos de Ver”,          acolher: “Horizonte. 50 anos                              marinharia. A actividade decorre dias 16 e 17
                                                                                                                                      ma                                                 repleta de adereços que
uma retrospectiva de pintura         patente em Santo Tirso.                de pintura”.                                              eddestina-se a crianças entre os 6 e os 10         ‘saem’ da história à medida
de Margarida Basaloco.               Reúne três perspectivas                Teatro Municipal da Guarda                                anos.
                                                                                                                                      an                                                 que é contada”. Os alunos
Galeria de Arte Sílvia Torres,       dadas a conhecer em 30                 Ter. a sex., 16h00 Às 19h00 e                             Nau
                                                                                                                                      Na Quinhentista, Vila do Conde                     participam de forma
Vila Nova de Gaia                    fotografias.                           20h30 às 23h00                                             Dias 16 e 17, 10h00 às 18h00
                                                                                                                                       D                                                 interactiva e, no final,
Seg. a sex., 15h00 às 19h30          Museu Municipal Abade                                                                            Inscrições: museus@cm-viladoconde.pt
                                                                                                                                      In                                                 constroem um personagem.
                                                                            Sáb., 14h00 às 19h00 e 20h30
Até dia 26                           Pedrosa, Santo Tirso                                                                                                                                Biblioteca Pública Municipal
                                                                            às 23h00
                                     Ter. a sex., 09h00 às 17h00            Dom., 14h00 às 19h00                                                                                         do Porto
                                     Sáb. e dom., 14h00 às 18h00            Até 14 Março                                                                                                 Dia 17, 10h30
                                     Até 8 Março                                                                                                                                         Até 26 Maio (quartas)




O PORTO DOS MEUS                     MANUEL CAEIRO                          HUMOR DE                         EURO,                                                                       OFICINA DE
SENTIMENTOS                          No Palácio Vila Flor está              PEDRO PALMA                      O NOSSO DINHEIRO                                                            ESCRITA CRIATIVA
“O Porto dos meus                    patente uma exposição de               Celebrando o 30º aniversário     Na Fundação Cupertino de                                                    Na Fundação Jorge Antunes,
Sentimentos” é a exposição           Manuel Caeiro. Este pintor             da publicação do seu primeiro    Miranda, os mais novos ouvem                                                em Vizela, os mais pequenos
patente na Casa do Infante. É        questiona, nas suas obras, a           cartoon, o Museu da Imprensa     contar histórias sobre a                                                    são convidados a dar asas à
da autoria de Hugo Tinoco,           arte através da repetição das          tem patente uma exposição        evolução do dinheiro a partir                                               imaginação e a escrever.
fotógrafo e membro do sítio          formas. “Manuel Caeiro                 dedicada à obra do jornalista    da observação de uma nota de                                                Aquele espaço acolhe, dia 18,
na internet Olhares, dedicado        trabalha o detalhe – modular           e cartoonista Pedro Palma.       Euro. Constroem a sua nota.                                                 uma Oficina de Escrita
à fotografia.                        – como desencadeador de                Reúne cerca de 80 obras.         Museu do Papel Moeda da                                                     Criativa.
Casa do Infante/Arquivo              cada nova imagem”.                     Museu Nacional da Imprensa,      Fundação Dr. António                                                        Fundação Jorge Antunes,
Histórico do Porto                   Palácio Vila Flor, Guimarães           Porto                            Cupertino de Miranda, Porto                                                 Caldas de Vizela
                                     Até 28 Março
Seg. a sex., 08h30 às 17h00          0,50€-1€
                                                                            Seg. a dom., 15h00 às 20h00      Dia 17, 15h00                                                               Dia 18, 15h00 às 17h00
Até 14 Março                                                                Até 30 Março                     Inscrições: 226101189                                                       Inscrições: 253585386
50 ROTEIRO                                                                                                                                                                                    12 | Fevereiro | 2010




DANÇA                           TEMPO LIVRE                                                                                                      CARNAVAL
 7 PERSONAGENS...               GAIA BIKE EXHIBIT                                                                                                ACTIVIDADES, ATELIÊS E CORTEJOS...
                                Quando hoje for meio-dia, a Praça do Eixo Atlântico, junto ao El Corte Inglés Gaia Porto, abre as portas da      Em tempo de Carnaval, multiplicam-
                                “Gaia Bike Exhibit”, aquela que se pretende ser a grande exposição do Grande Porto e do Norte dedicada           se as actividades destinadas,
 O Ballet Contemporâneo         ao BTT. É uma exposição de mais de 1500 metros quadrados onde vão ser dadas a conhecer as novidades              sobretudo, a miúdos. Mas os mais
 do Norte leva, esta noite, à   do sector. Espaço também para as federações, clubes e organizações e também para animação variada,               velhos são também chamados a
 Academia de Música de          como passatempos, palestras ou demonstrações. O certame prolonga-se até dia 15.                                  participar. Na região, por estes dias,
 Espinho, o espectáculo “7      Praça do Eixo Atlântico, Vila Nova de Gaia                                                                       há um sem-número de iniciativas
 Personagens em Hora de         Dias 12 a 15, 12h00 às 21h00                                                                                     que convidam a visitar bibliotecas, a
 Ponta”, de Elisa Worm.                                                                                                                          realizar ateliês e workshops e, claro,
 Com a colaboração do                                                                                                                            a participar em desfiles.
 maestro Pedro Carneiro
 na elaboração da banda
 sonora, “7 Personagens
 em Hora de Ponta”
 assinala o regresso de
 Elisa Worm à criação           PORTO                                 O QUE QUEREMOS                         BONECOS EM                          MÁSCARAS                                 NARIGUDOS
 coreográfica. Conta com a      RESTAURANT WEEK                       DAS ESCOLAS?                           TECIDO                              O Museu de Santa Maria de                “Narigudos” é a proposta do
 participação especial de       Termina hoje a “Porto                 No âmbito do projecto                  O CRAT (Rua da Reboleira)           Lamas propõe, para o                     Museu da Imprensa para
 14 voluntários que tomam       Restaurant Week” by “Sabor            “Colóquios à Sexta”, que está          está a promover um ateliê de        Carnaval, o desenvolvimento              comemorar o Carnaval. São
 parte activa no                do Ano”. Esta segunda edição          a ser promovido pela                   confecção de bonecos em             da criatividade dos                      oficinas que prometem “uma
 espectáculo.                   do evento abre as portas dos          Associação Nacional de                 tecido. Para activos das artes      participantes através da livre           transformação radical, onde
 Academia de Música de          mais conceituados espaços da          Professores, decorre, esta             visuais e artesanais.               invenção de máscaras                     tudo é permitido porque,
 Espinho                        cidade, entre os quais Buhle,         noite, o encontro “O que               Centro Regional de Artes            venezianas.                              afinal, ‘ninguém leva a mal’!”.
 Dia 12, 21h30                  Boca do Lobo, Foz Velha,              queremos das escolas?”. O              Tradicionais, Porto                 Museu de Santa Maria de                  Museu Nacional da Imprensa,
 5€-7€                          Góshò e Bull & Bear.                  convidado é João Ruivo, do             Dia 13, 10h00 às 13h00 e            Lamas, Santa Maria da Feira              Porto
                                Vários restaurantes, Porto            Instituto Politécnico de Leiria.       14h00 às 18h00                      10h00 às 12h00 e 14h30 às                Sex. e seg., 10h30 às 12h30 e
                                20€                                   ArrábidaShopping, Gaia                 Até dia 27 (sábados)                16h30                                    15h00 às 20h00
                                                                                                                                                 Até dia 15                               Até dia 15
                                                                      Dia 12, 21h00                                                              2€ (requer marcação)                     3€




                                FESTIVAL DO GELO                      O ELOGIO DO AMOR                       SESSÃO CULTURA                      VAMOS BRINCAR                            OFICINAS DE
                                O Multiusos de Guimarães              O Teatro Aveirense recebe, dia         DA IDADE                            ÀS MÁSCARAS                              CARNAVAL
                                recebe, pelo sexto ano, o             15, uma sessão de cinema. O            “Ultrapassagem”, de Dino            Aproveitando o Carnaval e as             “Química dos Efeitos
                                Festival do Gelo. Além da             grande ecrã vai exibir o filme         Risi, é o filme a exibir, dia 17,   mini-férias escolares, a                 Especiais” e “Bilhete(s) de
                                tradicional pista de gelo, a          “O Elogio do Amor”, de Jean-           no Auditório do Grupo               Biblioteca Municipal da Póvoa            Identidade” são os ateliês que
                                iniciativa contará com rampa          Luc Godard. Uma sessão                 Desportivo e Cultural dos           de Varzim convida os mais                Serralves promove, dia 14.
                                de trenós para crianças ou air        promovida pelo Cine Clube de           Trabalhadores dos ENVC. A           novos a visitarem e a                    Saber o que são, afinal, os
                                bungee.                               Aveiro em colaboração com o            sessão integra o projecto           conhecerem o espaço.                     efeitos especiais e criar auto-
                                Multiusos de Guimarães                Aveirense.                             “Cultura da Idade”.                 Biblioteca Municipal da Póvoa            retratos são os objectivos das
                                Dias 13, 15, 19 e 20, 14h30 às        Teatro Aveirense                       Largo das Almas, Viana do           de Varzim                                actividades.
                                24h00                                 Dia 15, 22h00                          Castelo                             Dias 13 a 17                             Museu de Serralves, Porto
                                Dias 14, 16, 17 e 18, 14h30 às        2,5€-5€
                                                                                                             Dia 17, 14h30                                                                Dia 14, 10h00 às 17h00
                                23h00                                                                        Entrada livre
                                0,50€-2€ (150€ passe geral)




 IMPACTO                        O DOCUMENTO                                                              MÚSICA NA RUA
                                                                                                         M                                       UNS ÓCULOS                               CARNAVAL NA
 Um espectáculo de dança        DO MÊS                                                                      M
                                                                                                         A Metro do Porto tem abertas as         PARA MIM                                 BIBLIOTECA
 sobre a comunicação e a        A Casa do Infante promove                                                inscrições para o projecto
                                                                                                         ins                                     A partir da história “Uns                A Biblioteca de Vila Nova de
 solidão humana é o que         mais uma sessão do ciclo “O                                              “Música na Rua”. Os castings de
                                                                                                         “M                                      Óculos para a Rita”, de Luísa            Gaia convida os mais
 pretende ser “Impacto”,        Documento do Mês”. O tema                                                 bandas e solistas decorrem dias
                                                                                                          ba                                     Ducla Soares, os mais novos              pequenos a passarem o
 que o Quorum Ballet leva       da sessão do próximo dia 18                                               19 e 20, na Estação de S. Bento,       são convidados a construir               Carnaval na… biblioteca. Com
 a Vila Real. Coreografia,      será “A Avenida dos Aliados”.                                             devendo os interessados
                                                                                                          de                                     uns óculos coloridos e                   horas do conto, actividades de
 cenografia e conceito de       Casa do Infante/Arquivo                                                    inscrever-se até dia 15 em www.
                                                                                                           in                                    divertidos que poderão levar             expressão musical e
 Daniel Cardoso e               Municipal do Porto                                                          metrodoporto.pt.
                                                                                                            m                                    para casa.                               expressão plástica.
 dramaturgia de Pedro           Dia 18, 15h30                                                               Estação de S. Bento, Porto
                                                                                                            E                                    Biblioteca Pública Municipal             Biblioteca Municipal de Vila
 Alves.                         Marcações: 222060423                                                        D
                                                                                                            Dias 19 e 20                         do Porto                                 Nova de Gaia
 Teatro de Vila Real                                                                                       Inscrições até dia 15
                                                                                                           I
                                                                                                                                                 Dias 15 e 17, 10h30 às 12h30             Dias 15 e 17, 15h00 às 17h00
 Dia 12, 22h00                                                                                                                                   Inscrições: 225193480                    Informações: 223745670
 5€-7€




 ÍMAN                           CONVERSAS                             À CONVERSA COM...                      CICLO MARGUERITE                                                        O REGRESSO
  “Íman” é o nome do            SENTADAS EM                           MANUEL AROUCA                          DURAS                                                                   DO GALO!
 espectáculo que sobe                                                 Manuel Arouca é o convidado            O Cineclube de Joane                                                    As ruas da Guarda comemoram
 amanhã ao palco do Teatro
                                CÍRCULO
                                 O Espaço NEC (Rua da                 da próxima sessão de “À                continua a promover, na Casa                                            o Carnaval com o espectáculo
 Aveirense. É uma peça                                                conversa com…”, que decorre            das Artes de Famalicão, o                                               “Julgamento e Morte do Galo do
                                Fábrica Social) acolhe nova
 criada pela coreógrafa e                                             em S. João da Madeira. Ali vai         “Ciclo Marguerite Duras”.                                               Entrudo”. Esperam-se milhares
                                sessão do “Ciclo das
 performer Filipa Francisco                                           levar o seu mais recente livro,        “India Song”, de Duras, é o                                             de pessoas neste cortejo do galo,
                                conversas (das pessoas)
 com um grupo de dança                                                “A Rosa do Oriente”, um                próximo filme a ser exibido,                                            que decorre entre a Alameda de
                                sentadas em círculo”, com o
 da Cova da Moura, a                                                  romance histórico baseado na           dia 18. Dia 19 é exibido “Son                                           Santo André e a Praça Velha.
                                tema “A importância da
 Wonderfull’s Kova M, e                                               vida de S. Francisco Xavier.           nom de Venise dans Calcutta                                             Alameda, Guarda
                                beleza”.
 vários artistas convidados.                                          Biblioteca Municipal de S.             Desert”.                                                                Dia 15, 21h30
                                Espaço NEC - Fábrica Social,
 Teatro Aveirense                                                     João da Madeira                        Casa das Artes de Famalicão
                                Porto
 Dia 13, 21h45                                                        Dia 18, 21h45                          Dias 18 e 19, 21h30
 8€-10€
                                Dia 18, 19h30




 PAROLE, PAROLE,                OFICINA O LAGO                        ORIGAMI                                FESTA DO                            DESFILES, DESFILES E MAIS DESFILES...
 PAROLE                         DOS CISNES                            A Lótus & Lírios (Largo                LIVRO DE AVEIRO                     Arrancam já hoje os desfiles que vão decorrer até meados da
 Dinis Machado abre os          O Centro Cultural Vila Flor           Alexandre Sá Pinto) promove            Depois de ter passado pelo          próxima semana na região Norte. Entre outros, estão previstos
 ensaios de “Parole, Parole,    tem abertas as inscrições             uma série de sessões de                Porto, a Festa do Livro             cortejos em Arouca (no dia 15 decorre, noite dentro, o “Jogar ao
 Parole”. “A política não       para uma oficina de dança             origami. Bijutaria de papel,           chegou a Aveiro, por onde vai       Entrudo: Queima do Compadre e da Comadre”); em Santo Tirso; em
 será mais do que um            baseada no clássico “O Lago           dinossauros e rosas e outras           ficar até dia 28. No Mercado        Vila do Conde; em Espinho; na Trofa; e em Valongo. Além dos já
 grande problema de             dos Cisnes”. Destina-se a             flores são os temas das                Manuel Firmino é possível           habituais desfiles carnavalescos de Estarreja e da Mealhada.
 família”...                    pessoas com mais de 60 anos.          próximas sessões.                      comprar livros a partir de          Arouca, dias 12 (10h00) e 16 (14h30)
 Espaço NEC - Fábrica           Centro Cultural Vila Flor,            Lótus & Lírios, Porto                  1? . Mais de 10 mil títulos.        Santo Tirso, dia 12 (15h00)
                                                                      Informações: 222010730 e                                                   Vila do Conde, dias 14 (15h00) e 16 (21h30)
 Social, Porto                  Guimarães                             917451218
                                                                                                             Mercado Municipal Manuel
 Dias 15 e 16, 14h00 e          Inscrições até dia 15                                                        Firmino, Aveiro                     Espinho, dia 15 (15h00)
 18h00                          Informações: 253424700                                                       10h00 às 19h00                      Trofa, dia 16 (15h00)
 Até 16 Março                                                                                                Até dia 28                          Valongo, dia 16 (15h00)
        12 | Fevereiro | 2010                                                                                                                                                               TELEVISÃO 51


PROGRAMAÇÃO DA TV
SEXTA- FEIRA
        ww1.rtp.pt                             ww1.rtp.pt                            www.sic.pt                        www.tvi.pt                                www.portocanal.pt                   www.rtv.com.pt

06h30 BOM DIA PORTUGAL           07h15 ZIG ZAG                               06h00 SIC NOTÍCIAS (DIRECTO)    07h00 DIÁRIO DA MANHÃ                   07h00 TRÂNSITO                     08h00 CHÁ DE FRUTAS
       Com Língua Gestual        14h00 SOCIEDADE CIVIL                              PRIMEIRA PÁGINA          10h15 VOCÊ NA TV!                       08h30 PONTOS ALIVE!                10h00 ALDEIA PEQUENADA
10h00 PRAÇA DA ALEGRIA           15h30 DIÁRIO CÂMARA CLARA (R/)              07h00 EDIÇÃO DA MANHÃ           13h00 JORNAL DA UMA                     09h55 REVISTA DE IMPRENSA          10h30 REVISTA DE IMPRENSA
       Especial Namorados        15h35 CONSIGO (R/)                          10h00 COMPANHIA DAS MANHÃS                                              10h00 VIZINHOS                     11h00 FORUM CONTRASTES
                                                                                                             14h00 AS TARDES DA JÚLIA                10h30 AS NOSSAS ALDEIAS
13h00 JORNAL DA TARDE            16h00 NATIONAL GEOGRAPHIC (R/)              13h00 PRIMEIRO JORNAL           17h00 QUEM QUER GANHA                                                      12h00 AS VOLTAS POR PORTUGAL
                                                                                                                                                     11h00 CONSULTÓRIO
       inclui: O TEMPO                  INSTINTOS ASSASSINOS                 14h15 MULHERES APAIXONADAS      18h15 MORANGOS COM AÇÚCAR VII           12h00 LA VIE EN ROSE               12h10 REPORT RTV
14h25 PODER PARALELO             16h50 ZIG ZAG                               15h30 VIDA NOVA                                                         12h30 APETITES                     12h30 REVISTA DE IMPRENSA
                                                                                                             19h00 MORANGOS COM AÇÚCAR VII
15h15 SANGUE DO MEU SANGUE       18h30 A FÉ DOS HOMENS                       18h00 PARAÍSO                                                           13h00 BOLHÃO ROUGE                 12h45 BLOCO DE NOTAS
                                                                                                             20h00 JORNAL NACIONAL
16h00 PORTUGAL NO CORAÇÃO        19h00 A ALMA E A GENTE (R/)                 19h00 NÓS POR CÁ                                                        14:00 BOAS CAUSAS                  13h15 PORTUGAL HOJE
                                                                                                             21h30 EUROMILHÕES                       14:30 O LADO B
       Especial Carnaval         19h30 ZIG ZAG                               20h00 JORNAL DA NOITE                                                                                      13h45 REPORTAGEM EXTRA
                                                                                                             21h45 MEU AMOR                          15h00 METRO A METRO
18h00 PORTUGAL EM DIRECTO        20h45 DOIS HOMENS E MEIO                    22h00 ÍDOLOS                                                                                               15h00 REVISTA DE IMPRENSA
                                                                                                             22h45 DEIXA QUE TE LEVE                 15h30 À CONVERSA COM RICARDO
19h05 O PREÇO CERTO              21h05 NATIONAL GEOGRAPHIC:                  22h15 PERFEITO CORAÇÃO                                                                                     15h30 100% MÚSICA
                                                                                                             23h45 SENTIMENTOS                              COUTO
20h00 TELEJORNAL                 O SEGREDO NUCLEAR DO TITANIC                23h15 VIVER A VIDA                                                      16h30 BRAIN MUSIC                  16h00 CHÁ DE FRUTAS
       inclui: O TEMPO           22h00 JORNAL 2                              00h30 FILME A DESIGNAR          00h30 FILME A DESIGNAR                                                     17h30 JORNAL REGIONAL
                                                                                                                                                     17h00 VIAGENS NA MINHA TERRA
21h00 ANTES PELO CONTRÁRIO              CARTAZ 2                             02h45 QUANDO O TELEFONE TOCA    02h45 SEMPRE A SOMAR                    17h30 VIZINHOS                     18h00 ALDEIA DA PEQUENADA
21h15 PAI À FORÇA                22h40 IRMÃOS E IRMÃS                                                        04h00 EUREKA                            18h00 NET DIÁRIO                   19h00 AS VOLTAS POR PORTUGAL
22h15 FAMÍLIA, FAMÍLIA           23h30 DIÁRIO CÂMARA CLARA                                                   04h45 EUREKA                            18h20 REVISTA DE IMPRENSA          19h30 JORNAL REGIONAL
00h45 SANGUE FRESCO              23h45 BACK TO AFRICA                                                        05h30 TV SHOP                           18h25 TRÂNSITO EM DIRECTO          20h00 CINAMATOGRAFO
                                                                                                                                                     19h30 PORTO ALIVE
01h30 LIGA SAGRES: RESUMOS              (DOCUMENTÁRIO)                                                                                                                                  21h00 SUL TV
                                                                                                                                                     19h55 TELEDIÁRIO - SÍNTESE
PAÇOS DE FERREIRA vs SPORTING    00h30 5 PARA A MEIA NOITE                                                                                           20h00 PORTO ALIVE!                 22h00 VERSO & REVERSO
       (FILME)                   01h30 PALCOS: RITA LEE MULTISHOW                                                                                    21h00 TELEDIÁRIO                   00h00 TRAVESSA DE CEDOFEITA
02h00 IRMÃOS E IRMÃS             03h00 BASTIDORES (R/)                                                                                               21h50 NÚMEROS & NEGÓCIOS           01h00 CAMINHO DA FAMA
03h30 TELEVENDAS                 03h30 EURONEWS                                                                                                      22h00 A JORNADA
05h30 EURONEWS                   05h10 DIÁRIO CÂMARA CLARA (R/)                                                                                      23h00 METRO A METRO
                                 05h15 SOCIEDADE CIVIL (R/)                                                                                          23h30 O DIA EM ANÁLISE
                                                                                                                                                     00h00 TELEDIARIO


SÁBADO
06h30 ESPAÇO INFANTIL              07h00 EURONEWS                            06h00 ETNIAS                    07h00 ANIMAÇÕES                         07h00   TRÂNSITO                   09h00 ALDEIA DA PEQUENADA
07h14 BRINCA COMIGO                08h00 ÁFRICA 7 DIAS                       06h45 SIC KIDS                  09h30 CAMPEÕES E DETECTIVES             08h00   O LADO B                   11h00 ROTEIROS
08h00 BOM DIA PORTUGAL             08h30 NOTÍCIAS DE PORTUGAL                08h45 DISNEY KIDS               10h15 HANNAH MONTANA                    08h30   ELAS POR ELAS              12h00 JORNAL REGIONAL
      FIM-DE-SEMANA                09h00 UNIVERSIDADE ABERTA                 10h30 CHIQUITITAS               11h15 INSPECTOR MAX                     09h30   BOAS CAUSAS                       FIM-DE-SEMANA
11h00 PORTUGAL SEM FRONTEIRAS      10h00 ZIG ZAG                             12h00 O NOSSO MUNDO             12h15 DELUXE                            10h00   DESPORTO                   13h00 FORUM CONTRASTES
13h00 JORNAL DA TARDE              12h30 BABAR - O FILME                            EXTRAORDINARY ANIMALS    13h00 JORNAL DA UMA                     10h30   CLUBE DE COZINHEIROS       14h00 NEXTVDESPORTO
      iclui: O TEMPO               13h40 CORTO MALTESE                       13h00 PRIMEIRO JORNAL           14h00 FILME A DESIGNAR                  11h30   PONTOS CARDEAIS            17h00 TU CA TU LA
                                                                                                                                                     12h00   QUEM TE VIU E QUEM TE VÊ
14h10 TOP +                        14h00 PARLAMENTO                          14h00 ALTA DEFINIÇÃO            16h15 FILME A DESIGNAR                                                     18h00 ALDEIA DA PEQUENADA
                                                                                                                                                     12h30   REVISTA DA SEMANA
15h30 DIÁRIOS DO VAMPIRO           15h00 DESPORTO 2                          14h30 EPISÓDIO ESPECIAL         18h15 FILME A DESIGNAR                                                     19h00 100% MÚSICA
                                                                                                                                                     13h00   A JORNADA
16h15 PROGRAMA DAS FESTAS          19h00 CASAS COM HISTÓRIA                  15h00 FILME A DESIGNAR          20h00 JORNAL NACIONAL                                                      19h30 JORNAL REGIONAL
                                                                                                                                                     14h00   PORTO DE HONRA
      VINHAIS                      19h30 GENTE DA CIDADE 2009                16h30 FILME A DESIGNAR          21h15 MEU AMOR                          14h30   APETITES                          FIM-DE-SEMANA
19h11 O PREÇO CERTO                20h00 BASTIDORES (R/)                     18h15 FILME A DESIGNAR          22h15 DEIXA QUE TE LEVE                 15h00   VIAGENS NA MINHA TERRA     20h30 100% MÚSICA
20h00 TELEJORNAL                   20h30 O HOMEM DOS LEÕES                   20h00 JORNAL DA NOITE           23h30 ELE É ELA                         15h30   CINEMA BATALHA             21h00 SUL TV
      inclui: O TEMPO              21h00 DOCUMENTÁRIO A DESIGNAR             21h15 LUA VERMELHA              00h30 À VONTADE DO FREGUÊS              16h00   BRAIN MUSIC                23h00 REPORT RTV
21h00 A VOZ DO CIDADÃO             22h00 JORNAL 2                            22h30 NÃO HÁ CRISE! CARNAVAL    02h30 SEMPRE A SOMAR                    16h30   BOLHÃO ROUGE               00h00 JORNAL REGIONAL
21h15 FUTEBOL: LIGA SAGRES               CARTAZ 2                            23h45 ÍDOLOS                    04h00 O ESCRITÓRIO                      17h30   CULTURE CLUB                      FIM-DE-SEMANA
      LEIXÕES vs F C PORTO         22h40 CHAIMITE                                   GALA                     04h30 HEROES                            18h00   AQUÁRIO                    00h30 INIGHT
(HORA DA SORTE NO INTERVALO)             (FILME)                             02h15 QUANDO O TELEFONE TOCA    05h30 TV SHOP                           19h00   JUST GR8                   01h00 ALTA VELOCIDADE
23h30 LIGA SAGRES: RESUMOS         00h30 A CANÇÃO DA TERRA                                                                                           19h30   LA VIE EN ROSE - FDS
      BENFICA vs BELENENSES              (FILME)                                                                                                     20h30   MUNDO INTERIOR
00h00 RUSLAN/DRIVEN TO KILL        02h30 JOGOS OLÍMPICOS DE INVERNO                                                                                  21h00   PORTOFINO
      (FILME)                   - VANCOUVER, CANADÁ 2010 CERIMÓNIA                                                                                   22h00   ZUMBA NA BJECA
                                                                                                                                                     23h00   TOCA A DANÇAR
02h00 UNIDADE ESPECIAL          DE ABERTURA
                                                                                                                                                     00h00   QUEM TE VIU E QUEM TE VÊ
03h30 TOP +                        05h30 EURONEWS
04h30 TELEVENDAS



DOMINGO
06h30 ESPAÇO INFANTIL            07h00 EURONEWS                              06h30 SIC KIDS                  07h00 ANIMAÇÕES                         07h00   TRÂNSITO                   09h00 ALDEIA DA PEQUENADA
07h05 BRINCA COMIGO              07h35 ÁFRIC@GLOBAL                          08h45 DISNEY KIDS               09h00 SMACKDOWN WRESTLING               08h00   O LADO B                   11h00 BOM AMBIENTE
08h00 BOM DIA PORTUGAL           08h00 MÚSICAS DE ÁFRICA                     10h30 CHIQUITITAS               10h15 INSPECTOR MAX                     08h30   VIZINHOS                   11h30 REPORT RTV
      FIM-DE-SEMANA              09h00 CAMINHOS: COPIC                       12h00 BBC VIDA SELVAGEM         11h15 MISSA                             09h00   REVISTA DA SEMANA          12h00 JORNAL REGIONAL
10h10 EUCARISTIA DOMINICAL       09h30 70x7                                  NATURE’S EARTH’S GREAT EVENTS   12h30 8º DIA                            09h30   DESPORTO                          FIM-DE-SEMANA
11h30 UMA VIAGEM NO ÁRTICO:      09h50 NÓS                                   13h00 PRIMEIRO JORNAL           13h00 JORNAL DA UMA                     10h00   AS NOSSAS ALDEIAS          13h00 FORUM CONTRASTES
      COM NIGEL MARVEN           10h45 DE SOL A SOL                          14h00 FAMA SHOW                 14h00 FILME A DESIGNAR                  10h30   CLUBE DE COZINHEIROS
                                                                                                                                                                                        14h00 NEXTVDESPORTO
                                                                                                                                                     11h30   ELAS POR ELAS
12h30 CONTRA INFORMAÇÃO          11h35 CONSIGO                               14h45 FLASHFORWARD              16h15 FILME A DESIGNAR                                                     16h30 0-100
                                                                                                                                                     12h30   BOAS CAUSAS
13h00 JORNAL DA TARDE            12h00 VIDA POR VIDA                         15h30 INVESTIGAÇÃO CRIMINAL     18h15 FILME A DESIGNAR                                                     17h00 CONTRASTES
                                                                                                                                                     13h00   PRIMEIRO PLANO
14h00 SÓ VISTO!                  12h25 OLHAR O MUNDO                                LOS ANGELES              20h00 JORNAL NACIONAL                                                      19h00 100% MÚSICA
                                                                                                                                                     14h00   METRO A METRO
15h00 ROBIN DOS BOSQUES          13h00 BIOSFERA (R/)                         16h30 FILME A DESIGNAR          21h15 MEU AMOR                          14h30   BRAIN MUSIC                19h30 JORNAL REGIONAL
15h45 ESPECIAL CARNAVAL 2010     14h00 INICIATIVA (R/)                       18h15 FILME A DESIGNAR          22h30 DEIXA QUE TE LEVE                 15h00   TOCA A DANÇAR                     FIM-DE-SEMANA
17h30 FAMÍLIA/FAMÍLIA            14h45 A VOZ DO CIDADÃO                      20h00 JORNAL DA NOITE           00h00 SHOOT’EM UP - ATIRAR A MATAR      16h00   ZUMBA NA BJECA             20h30 100% MÚSICA
20h00 TELEJORNAL                 15h00 DESPORTO 2                            21h15 LUA VERMELHA                     (FILME)                          17h00   MUNDO INTERIOR             21h00 SUL TV
      inclui: O TEMPO            19h00 ENTRE PRATOS                          22h15 ÍDOLOS                    02h00 SEMPRE A SOMAR                    17h30   PORTO DE HONRA             23h00 REC
21h00 AS ESCOLHAS DE             19h30 A ALMA E A GENTE                             GALA                     03h30 O ESCRITÓRIO                      18h00   RICARDO COUTO:             23h30 INIGHT
      MARCELO REBELO DE SOUSA    20h20 OS SIMPSONS                           00h45 FILME A DESIGNAR          04h00 AUTORES                                   BEST MOMENTS
21h30 CONTA-ME COMO FOI          21h00 ANNIE LEIBOVITZ:                      02h45 QUANDO O TELEFONE TOCA                                            19h00   COMPACTO NET DIÁRIO
22h30 SORTEIO DO JOKER                  LIFE THROUGH A LENDS                                                                                         19h30   PONTOS CARDEAIS
22h45 MULHER COM CÃO PROCURA            (DOCUMENTÁRIO)                                                                                               20h00   VIAGENS NA MINHA TERRA
      HOMEM COM CORAÇÃO          22h00 JORNAL 2                                                                                                      20h30   APETITES
      (FILME)                           CARTAZ 2                                                                                                     21h00   QUEM TE VIU E QUEM TE VÊ
                                                                                                                                                     21h30   PSI
00h45 DOCE ROMANCE               22h30 CÂMARA CLARA
                                                                                                                                                     22h00   TRIBUNAL
      (FILME)                    23h40 BRITCOM
                                                                                                                                                     00h00   SOZINHA NA CIDADE
02h30 SÓ VISTO!                  00h30 ONDA-CURTA
                                                                                                                                                     02h00   AQUÁRIO
03h30 TELEVENDAS                 01h30 DESPORTO 2 (R/)                                                                                               03h00   ZUMBA NA BJECA
05h30 EURONEWS                   06h15 EURONEWS
06h05 NÓS



  RTP2                                                                RTP2                                                                   RTP1
  Back to Africa                                                      Cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno 2010              Mulher com cão procura homem com coração
  Tata, Huit Huit, Sonko, Waterman e Georges são ar-                  A RTP2 transmite, em director, a partir das 02h30 de ama-              Sarah Nolan (Diane Lane), depois de ser inscrita no site PerfectMatch.
  tistas bem sucedidos em África e na Europa. “Back                   nhã, a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inver-             com, fica com uma agenda cheia de encontros... com loucos, conquis-
  To Africa”, documentário que a RTP2 exibe esta noite,               no 2010, que decorrem em Vancouver, no Canadá. Esta é a                tadores, desportistas e Jake (John Cusack)… “Mulher com cão procu-
  mostra os cinco protagonistas ao longo de um ano.                   21.ª Olimpíada de Inverno e decorre até dia 28.                        ra homem com coração” é transmitido domingo à noite, na RTP1.
52


     tendências                                                                                12 | Fevereiro | 2010




     Bazar Paris:
     a Meca dos foliões!
     POR ANA CARIDADE | ana.caridade@grandeportoonline.pt
                                                            Fotos: António Rilo


                                                              Existe desde 1903 e, muito embora seja especia-
                                                            lizado em brinquedos tradicionais, o Bazar Paris
                                                            é a Meca dos foliões. Para quem quer uma fanta-
                                                            sia completa, ou apenas comprar acessórios, esta
                                                            loja é o paraíso!

                                                              Se ainda está a pensar em mascarar-se, mas fal-
                                                            tam-lhe ideias para o disfarce, não pense mais. O
                                                            Bazar Paris, em Sá da Bandeira e na Avenida da
                                                            Boavista, é a solução para os seus problemas.
                                                              Lá encontra uma grande variedade de fanta-
                                                            sias, máscaras e acessórios, com preços para to-
                                                            das as bolsas.
                                                              Luísa Vilas-Boas, sócia gerente do bazar, que
                                                            existe desde 1903, está a preparar este Carnaval
                                                            desde Maio do ano passado. “Compramos direc-
                                                            tamente dos fabricantes, em Itália e na Alema-
                                                            nha”. As encomendas são feitas com muita an-
                                                            tecedência, pelo que, explica, “se houver alguma
                                                            moda de última hora, é difícil conseguirmos dar
                                                            resposta”. Este ano não deve haver problemas. A
                                                            moda dos vampiros que invadiu as telas de cine-
                                                            ma e os ecrãs de televisão não constitui grande
                                                            novidade, uma vez que, todos os anos, os seres de
                                                            caninos aguçados são dos mais procurados.
                                                              “As mulheres continuam a gostar das damas
                                                            antigas, das odaliscas e das enfermeiras”, contou
                                                            ao GRANDE PORTO. Os homens, para além de
                                                            gostarem de se vestirem de mulher, optam pelas
                                                            fantasias de árabe ou de lord inglês.
                                                              Os mais pequeninos são os que reflectem mais
                                                            as tendências importas pela televisão. “Os miú-
                                                            dos já não querem ser cowboys, índios ou Bat-
                                                            man. Agora optam pelo homem-aranha, pelos
                                                            ninjas e pelos guerreiros medievais”. Os capu-
                                                            chinhos vermelhos e as brancas de neve deram
                                                            lugar às princesas. Para compor as fantasias, não
                                                            faltam as maquilhagens, pestana, bigodes e bar-
                                                            bas postiças, os colares, pulseiras, luvas e cha-
                                                            péus. Tudo para poder encarnar o personagem
                                                            na perfeição. A variedade das máscaras também
                                                            é de assinalar. Desde as tradicionais máscaras as-
                                                            sustadoras, até às venezianas, existem para todos
                                                            os gostos. A actualidade não fica esquecida e este
                                                            ano há mesmo uma máscara de Obama!
                                                              As fantasias de adulto oscilam entre os 10, para
                                                            as mais simples, e os 78 euros, para as mais ela-
                                                            boradas e completas. Os tamanhos são únicos,
                                                            mas as larguras e comprimentos dependem dos
                                                            figurinos.
                                                              O Bazar Paris está aberto amanhã e domingo
                                                            até as 19h30. Não deixe a visita para segunda-fei-
                                                            ra, pois o mais provável é nem sequer conseguir
                                                            entrar na loja. “Costuma ser uma enchente, e este
                                                            ano espero que essa fluência se repita”, comenta
                                                            Luísa Vilas-Boas.
12 | Fevereiro | 2010   TENDÊNCIAS 53
54


        g
        gastronomia                                                                                                                                                   12 | Fevereiro | 2010




                      | COMER BEM |
                      Nem
                      segura, nem
                                           Vinhos do Porto da Poças em
                      equilibrada
ALEXANDRA BENTO | nutricionista |          destaque na Wine Enthusiast
       Fala-se muito em die-                                     orto
                                              Onze Vinhos do Porto da Po-                                                                             -21,4% em Setembro).
     tas com sumos desin-                                       os
                                           ças foram destacados pela edi-                                                                                Relativ
                                                                                                                                                         Relativamente à categoria de
     toxicantes. São nutri-                                      ine
                                           ção de Março da Wine Enthu-                                                                                Vinho do Porto, em que 92% das
     cionalmente seguros e                                      vista
                                           siast, conceituada revista norte-                                                                          vendas d empresa correspon-
                                                                                                                                                                 da
     equilibrados?                                              rência
                                           americana e de referência para                                                                             dem à ex exportação, verificou-se
        Uma dieta segura e equilibra-                            ector.
                                           os profissionais do sector. Com                                                                            um dese
                                                                                                                                                            desempenho acima da mé-
     da envolve, obrigatoriamente, o       resultados entre as categorias                                                                             dia em m  mercados como Alema-
     consumo de alimentos de todos         ‘Bom’ e ‘Excelente’, os vinhos                                                                                    Bélg
                                                                                                                                                      nha, Bélgica, Brasil, Dinamarca,
     os grupos da Roda dos Alimen-         são apresentados na secção                                                                                 Finlândi
                                                                                                                                                      Finlândia, França, Holanda, Itá-
     tos, nas proporções adequadas,        “Buying Guide” da revista, nas                                                                             lia, Luxem
                                                                                                                                                           Luxemburgo e Noruega, ten-
     de acordo com as necessidades                              evereiro.
                                           bancas desde 3 de Fevereiro.                                                                                         v
                                                                                                                                                      do sido vendidas dois milhões e
     individuais. Só assim se conse-          Os vinhos Poças classifica-                                                                             quinhen
                                                                                                                                                      quinhentas mil garrafas.
     gue garantir o aporte de todos os                          as
                                           dos obtiveram notas entre os                                                                                       ca
                                                                                                                                                         Na categoria de Vinhos do
     nutrientes necessários ao bom                              endo
                                           85 e os 93 pontos, sendo que a                                                                             Douro fo  foram vendidas duzen-
     funcionamento do organismo:                                s
                                           maioria dos vinhos foi consi-                                                                              tas e qui
                                                                                                                                                             quinze mil garrafas e, na
     proteínas, hidratos de carbono,       derada ‘Excelente’ (de 90 a 93                                                                             categori
                                                                                                                                                      categoria de Moscatel, cento e
     lípidos, vitaminas, minerais, água                         es
                                           pontos). Os restantes foram                                                                                  noventa mil.
     e fibra alimentar.                    classificados entre o ‘Bom’                                                                                        No último ano, a Poças
        Uma dieta exclusivamente à                              )
                                           (de 83 a 86 pontos) e o                                                                                           lan
                                                                                                                                                             lançou o seu primeiro vi-
     base de sumos desintoxicantes,        ‘Muito Bom’ (de 87 a 7                                                                                              nh do Porto Rosé, o Po-
                                                                                                                                                               nho
     não é, de todo, segura nem equili-    89 pontos).                                                                                                          ç Pink, que resultou na
                                                                                                                                                                ças
     brada. Apesar dos sumos de fruta         Dos vinhos Poças as                                                                                                v
                                                                                                                                                                 venda de 40.000 garra-
     ou hortícolas serem fonte de vi-      destacados, a maior   r                                                                                                fas em mercados como
     taminas, minerais e compostos                              i-
                                           classificação foi atri-                                                                                                Bélgica, Canadá, EUA,
     antioxidantes, não fornecem to-       buída ao Poças Ta-    -                                                                                                Holanda, Inglaterra,
     dos os nutrientes fundamentais.       wny 30 Anos (à ven-   -                                                                                                Itália e Portugal.
     Faz sentido que enriqueça o seu       da no retalho nacio-  -                                                                                                  Para além do Poças
     dia alimentar, acompanhando, por      nal por 50 euros).   ).                                                                                               P
                                                                                                                                                                 Pink, foi introduzido
     exemplo, o pequeno-almoço com         Com uma nota de 93    3                                                                                               n
                                                                                                                                                                 no mercado o Vintage
     um sumo de fruta e hortícolas.                             n-
                                           pontos, a revista con-                                                                                                2
                                                                                                                                                                 2007, que no primeiro
     Mas atenção, não faz qualquer         siderou-o ‘um vinho   o                                                                                              a
                                                                                                                                                                ano conquistou duas
     sentido consumir os ditos sumos       impressionante que  ue                                                                                               m
                                                                                                                                                                medalhas de prata: uma
     desintoxicantes em substituição       combina idade e fres- s-                                                                                             n
                                                                                                                                                                no International Wine
     de todas as refeições.                cura contínua’.                                                                                                      C
                                                                                                                                                                Challenge e outra no
        Se realmente pretende desin-          O Poças Colheita   ta                                                                                              I
                                                                                                                                                                 International Wine &
     toxicar o seu organismo, aposte       94 e o Poças Vintage ge                                                                                               S
                                                                                                                                                                 Spirits Competition (ob-
     numa alimentação saudável, rica       2003 foram os segun-  n-                                                                                              t
                                                                                                                                                                 tendo aqui a distinção
     em frutos (dose de fruta e sumos),    dos maiores classifi- fi-                                                                                             ‘B
                                                                                                                                                                 ‘Best in Class’). Este vi-
     hortícolas, cereais integrais e po-   cados entre os onze   ze                                                                                              n
                                                                                                                                                                 nho recebeu ainda ex-
     bre em gorduras, particularmente      vinhos da Poças ava-va-                                                                                               c
                                                                                                                                                                 celentes pontuações da
     do tipo saturada e trans, açúcares                         s
                                           liados, cabendo-lhes a                                                                                               c
                                                                                                                                                                crítica: Wine Spectac-
     e sal. Abandone os hábitos tabági-    atribuição de 92 pon- n-                                                                                             to
                                                                                                                                                                tor (91-94), Wine Enthu-
     cos e evite o consumo de bebidas      tos.                                                                                                                 s
                                                                                                                                                                siast (90) e Roy Hersch
     alcoólicas. Beba água em abun-           A Wine Enthusiast, st,                                                                                            (9
                                                                                                                                                                (95-97+).
     dância ao longo do dia. Opte por                          ali-
                                           publicação especiali-                                                                                                   Em 2009, também
     alimentos de boa qualidade higié-     zada e de referência cia                                                                                             o Poças LBV 2003 foi
     nica, adequados no que respeita à     para os profissionaisais                                                                                             p
                                                                                                                                                                prestigiado com impor-
     riqueza e equilíbrio de nutrientes    nos sectores dos vi-                                                                                                 ta
                                                                                                                                                                tantes prémios: a meda-
     e desprovidos de aditivos suspei-                          ão,
                                           nhos e da restauração,                                                                                              lh
                                                                                                                                                               lha de prata no Sélec-
     tos ou supérfluos. Evite os fritos,   inclui pontuações e no-                                                                                           tion
                                                                                                                                                             tions Mondiales des Vins
     os assados com muita gordura, e       tas de prova relativas a vinhos     RESULTADOS POSITIVOS EM              cou-se sobretudo nos segmen-      e no International Wine & Spi-
     aposte em preparações culinárias      recentemente lançados no mer-       CENÁRIO DE CRISE                     tos de Vinho do Porto e de Mos-   rit Competition (aqui com a dis-
     simples, como os cozidos, estufa-     cado e a vinhos já existentes,        O último ano resultou num          catel, sectores onde se espera    tinção ‘Best in Class’) e a meda-
     dos e os grelhados                    ambos seleccionados pela sua        balanço positivo para a Poças –      um decréscimo acentuado de        lha de bronze no International
                                           elevada qualidade. As provas        Vinhos do Porto & Douro, ape-        vendas (os números de Dezem-      Wine Challenge.
                                           são conduzidas pelos editores       sar da difícil conjuntura interna-   bro do Instituto dos Vinhos do       O ano de 2009 ficou também
     Todas as semanas a Associação
     Portuguesa de Nutricionistas res-     responsáveis por cada grupo de      cional. Com um aumento de 6%,        Douro e Porto apontam para        marcado pela entrada da Poças
     ponde a questões sobre nutrição.      indicações geográficas, sendo       o volume de vendas da empresa        uma queda do volume de ne-        em novos mercados: o Moscatel
     Envie as suas dúvidas para agen-      habitualmente cegas ou obe-         corresponde a cerca de oito mi-      gócios do sector na ordem dos     foi introduzido em Inglaterra, os
     da@grandeportoonline.pt               decendo a parâmetros normal-        lhões e quatrocentos mil euros.      -4,6%, ao passo que as vendas     Vinhos do Douro na Finlândia e
                                           mente aceites pelo sector.            Este crescimento verifi-           de Moscatel seguiam a perder      o Vinho do Porto na Grécia.
12 | Fevereiro | 2010   PUBLICIDADE 55
                                     SEMANÁRIO
                                     GRANDE PORTO                                                                     tempo: Céu pouco nublado
                                     12 | FEVEREIRO | 2010                                                           O céu hoje apresenta-se pouco nublado e as temperaturas irão variar
                                     Impresso em papel que
                                     incorpora 30 por cento                                                          entre os 3 e os 10 graus. O vento será fraco. Para amanhã a previ-
                                     de fibra reciclada, com tinta                                                   são mantém-se, com uma ligeira descida das temperaturas. No
                                     ecológica de base vegetal
                                                                                                                     domingo o sol continua a espreitar e o vento será moderado. A
                                                                                                                     temperatura mínima será de 3 graus e a máxima de 9.




                                   | CRÓNICAS DO EXÍLIO |

                                   Preparar a alternativa
 RUI BAPTISTA | Jornalista | opiniao@grandeportoonline.pt

  Não há fome que não                       veu-se um impasse que du-       PSD deixa de ser um parti-      nas eleições europeias, tem         lho (52), é a prova de que o        da oposição.
dê em fartura, como ficou                   rava há meses e que tinha       do à beira da depressão para    42 anos e não tem tribo nem         PSD tem uma enorme capa-               Nunca é de mais reforçar:
mais uma vez demonstrado                    mergulhado o PSD numa           passar a ser um partido ine-    exército (por enquanto);            cidade de regeneração e que         uma boa oposição faz um
esta semana com a entrada                   espécie de banho-Ma-            briado pelo cheiro a poder e    Passos Coelho tem 45 anos           acolhe no seu seio figuras          bom Governo. E nos tempos
de Paulo Rangel na corrida                  ria. Pedro Passos Coelho,       pelo calor da luta.             e juntou um grupo de fiéis          sólidas e bem preparadas.           de desorientação em que vi-
para a liderança do PSD e o                 o candidato temido pelas          O perfil dos três candida-    nos últimos tempos, mas                Os três têm uma oportu-          vemos é essencial que haja
anúncio de que José Pedro                   “elites”, que está há quase     tos indica que vai haver uma    está muito longe de poder           nidade histórica de voltar a        uma alternativa credível,
Aguiar-Branco está tam-                     dois anos a fazer o trabalho    ruptura geracional no PSD,      vir a ser responsabilizado          colocar o PSD no rumo do            empenhada, bem prepara-
bém disponível para avan-                   de formiguinha, passa a ter     mais do que uma mera mu-        pela desorientação que as-          poder, mas, sobretudo, têm          da. Uma alternativa que, fi-
çar.                                        concorrência de peso. E de      dança de estilo. Paulo Ran-     sola o partido; Aguiar-Bran-        o dever de devolver ao par-         nalmente, possa ser levada
  Em poucas horas, resol-                   um momento para o outro o       gel, “o matador” de Sócrates    co, um pouquinho mais ve-           tido o papel de líder a sério       a sério.




           NORTEGLOBAL

Graça Gonçalves Pereira coordena ponto
estratégico de contacto com os PALOP
Maputo∑ Consul Geral de Portugal em Moçambique já trabalhou em três continentes
                                                                                                                                           DR
PEDRO JOSÉ BARROS                           Instituto Superior de Econo-                                                                        na Organização para a Se-           como número dois na em-
pedro.barrosgrandeportoonline.pt
                                            mia, actual Instituto Supe-                                                                         gurança e Cooperação na             baixada portuguesa. “Não
                                            rior de Economia e Gestão                                                                           Europa, que envolve 50 pa-          tem sido fácil o relaciona-
   Maputo, capital de Mo-                   da Universidade Técnica de                                                                          íses. A dinâmica era “mui-          mento entre a UE e a Rússia,
çambique. Mesmo a traba-                    Lisboa.                                                                                             to diferente” (a diplomacia         um país importantíssimo a
lhar noutro continente, Gra-                   Ingressou na carreira di-                                                                        multilateral substituia-se a        vários títulos”, considera.
ça Gonçalves Pereira, consul                plomática quase “por acaso”.                                                                        bilateral) e obrigava a nego-       Questões como a dependên-
geral de Portugal, identifi-                Era uma das alternativas e                                                                          ciações “todos os dias”. Ali        cia energética ao nível do
ca facilmente elementos que                 revelava-se interessante por-                                                                       preparou, entre outras ma-          gás estão na ordem do dia,
reportam ao Norte do nos-                   que lhe permitiria lidar com                                                                        térias, a presidência portu-        mas a Rússia debate-se com
so país. Sejam adeptos dos                  uma “grande variedade de                                                                            guesa da OSCE.                      um “problema sério”: a taxa
principais clubes de futebol                assuntos”, das questões eco-                                                                          Antes de chegar a Mo-             negativa de crescimento da
nacionais, investimentos de                 nómicas às políticas, jurídi-                                                                       çambique desempenhou                população.
empresas portuguesas ou                     cas e da defesa dos interes-                                                                        inúmeras funções no seio
mesmo as tripas à moda do                   ses de Portugal no exterior.                                                                        ministerial em Portugal.            MOÇAMBIQUE EM
Porto e grão-de-bico com                       Convencida de que teria                                                                          Dirigiu 30 organizações e           DESENVOLVIMENTO
bacalhau. A base da cozi-                   o “golpe de rins” e a capaci-                                                                       coordenou a representação              Graça Gonçalves Pereira
nha moçambicana continua                    dade negocial indispensá-                                                                           portuguesa em duas cimei-           está há um ano e três meses
a ser portuguesa e há cada                  veis para abraçar esta car-                                                                         ras mundiais (Joanesbur-            no consulado moçambica-
vez mais jovens lusos a tra-                reira, iniciou o percurso em                                                                        go em 2002 e Genebra em             no, um ponto crucial nas re-
balhar naquele país africano,               Washington, E.U.A., como                                                                            2003).                              lações desenvolvidas com
“rejuvenescendo” a comuni-                  conselheira política na em-                                                                           Neste período desempe-            os PALOP - Países Africa-
dade e aumentando as suas                   baixada de Portugal. A expe-                                                                        nhou funções em áreas tão           nos de Língua Oficial Por-
“qualificações”.                            riência foi “extraordinária”                                                                        variadas como os mares e            tuguesa. “Moçambique
   Graça Gonçalves Pereira                  porque lhe permitiu con-        A Graça Gonçalves Pereira trabalha em Moçambique                    oceanos, desenvolvimen-             teve um período grande de
nasceu em Braga e tem a fa-                 seguir uma audiência num                                                                            to sustentável e a socieda-         guerra civil e só começou
mília quase toda no Porto,                  quadro onde convergia “o                                                                            de de informação. Foi tam-          a funcionar normalmente
uma cidade de “gente fantás-                mundo inteiro”, refere ao             PERFIL                                                        bém directora do serviço de         há cerca de dez anos. É um
tica e empreendedora e com                  GRANDE PORTO.                                                                                       relações externas da União          país agradável para se viver.
grandes possibilidades de                                                    GRAÇA GONÇALVES PEREIRA                                            Europeia (UE) e directora           As pessoas são cordatas, é
avanço e várias áreas”. Co-                 PASSAGEM POR VIENA               Nasceu em Braga. Licenciou-se em Economia pelo Instituto           da acção cultural externa do        muito bonito e tem uma cos-
                                                                             Superior de Economia (hoje ISEG). Trabalhou nas embaixadas
meçou o ensino superior no                    A segunda paragem foi          portuguesas em Washington e Moscovo, como representante
                                                                                                                                                Instituto Camões.                   ta fantástica.Tem também
Porto, mas terminaria a li-                 Viena, na Áustria, onde foi      de Portugal na OSCE e é consul geral de Portugal em Maputo.          Partiu de seguida para            ainda muitas necessidades”,
cenciatura em Economia no                   representante de Portugal                                                                           Moscovo, onde trabalhou             nota a consul geral.