PROJETO PROGRAMA INTEGRADO DE ATIVIDADE FÍSICA, ESPORTE E LAZER by klutzfu58

VIEWS: 99 PAGES: 52

									                Afonso Timão Simplício




                     PROJETO

PROGRAMA INTEGRADO DE ATIVIDADE FÍSICA, ESPORTE E
LAZER PARA TODOS OS SERVIDORES DA UFV CAMPUS DE
            FLORESTAL: ESTUDO PILOTO




                    Florestal – MG
                         2006
 Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     2
.............................................................................................................................................................................................




                                                                  Afonso Timão Simplício




                                                                               PROJETO
 PROGRAMA INTEGRADO DE ATIVIDADE FÍSICA, ESPORTE E
  LAZER PARA TODOS OS SERVIDORES DA UFV CAMPUS DE
                                               FLORESTAL: ESTUDO PILOTO




                                                               Projeto apresentado pelo chefe do Setor de Educação
                                                               Física à Diretoria da UFV Campus de Florestal e ao
                                                               Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – PAS-
                                                               UFV, para parceria, visando o desenvolvimento
                                                               integrado, em equipe multiprofissional, de ações
                                                               preventivas, para a saúde e a qualidade de vida dos
                                                               servidores da unidade de Florestal, seus dependentes
                                                               e inativos, respectivamente em três etapas.




                                                                            Florestal – MG
                                                                                        2006

                  .........................................................................................................................................................
                  UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
     Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     3
    .............................................................................................................................................................................................




                                                                                      SUMÁRIO


1           INTRODUÇÃO .............................................................................................                                                                   5
1.1         Objetivo Geral ...............................................................................................                                                             7
1.2         Objetivos Específicos ....................................................................................                                                                 7
1.3         Justificativa ..................................................................................................                                                           8
1.4         Hipóteses .....................................................................................................                                                         11
1.5         Delimitações ................................................................................................                                                           12


2           REVISÃO DE LITERATURA ....................................................................... 13
2.1         Atividade Física e Saúde .............................................................................. 13
2.2         Avaliação Pré-Participação ........................................................................... 14
2.3         Prescrição de Atividade Física ...................................................................... 15
2.4         Recomendações da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte ............. 16
2.5         Atendimento a Grupos Especiais: criança e idoso ....................................... 17


3           MATERIAL E MÉTODOS ............................................................................. 23
3.1         Cuidados Éticos ............................................................................................ 23
3.2         Participantes do Programa ........................................................................... 25
3.3         Local ............................................................................................................. 25
3.4         Equipe Multiprofissional ................................................................................ 26
3.5         Rotina Metodológica ..................................................................................... 29
3.6         Início do Programa ........................................................................................ 30
3.7         Freqüência do Participante ........................................................................... 30
3.8         Reteste .......................................................................................................... 31
3.9         Freqüência Semanal, Duração e Intensidade .............................................. 31
3.10 Procedimentos Estatísticos ........................................................................... 32
3.11 Coordenação ................................................................................................ 33
3.12 Estudo adicional: Atendimento ambulatorial individualizado versus 33
     programa de educação em grupo: qual oferece mais mudança de hábitos
     alimentares e de atividade física em servidores da UFV Campus Florestal?
3.13 Investimentos do AGROS – PAS-UFV e da UFV Campus Florestal ........... 36
3.15 Outros investimentos/Contrapartida – UFV Campus de Florestal ..............                                                                                                    40




                      .........................................................................................................................................................
                      UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
     Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     4
    .............................................................................................................................................................................................




4           CRONOGRAMA .......................... ................................................................ 41

5           REFERÊNCIAS ............................................................................................ 44


6           ANEXOS ....................................................................................................... 48




                      .........................................................................................................................................................
                      UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
     Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     5
    .............................................................................................................................................................................................




1 INTRODUÇÃO




               De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS)1, “saúde é um estado de
bem-estar físico, mental e social completo e não apenas a ausência de doenças e de
enfermidades”. Atualmente, os parâmetros resultantes dos esforços para definir saúde
têm em comum o fato de englobarem múltiplas dimensões, incluindo a saúde física, a
capacidade de realizar tarefas no quotidiano, o estado emocional e o ângulo social
(PARKESOPN, 1992; SAKETT, 1977). Assim, a saúde é um dos muitos fatores que têm
estreita influência sobre a qualidade de vida. A idéia da relação, integração social, saúde
e qualidade física não é recente: já era mencionada na cultura Chinesa, na Índia e nos
textos clássicos gregos e romanos. Entretanto, em nível mundial, a falta de atividade
física, o sedentarismo, tem aumentado. Segundo Ludvik (1998); Doucet et al. (1998), com
a diminuição da atividade física e aumento do consumo de alimentos refinados, ricos em
açucares simples e gorduras saturadas, levou-se a um processo de desequilíbrio entre
ingestão calórica e gastos energéticos. A falta de atividade física regular está diretamente
associada à ocorrência de uma série de distúrbios orgânicos, o que comumente têm-se
denominado doenças hipocinéticas (SIMONS-MORTON et al., 1998). No Brasil, muito
próximo do que ocorre em países considerados de Primeiro Mundo, as doenças
hipocinéticas tem representado a primeira causa de óbito na população adulta, superando
com larga vantagem as doenças infecciosas (BRASIL, 1986).
               Há certo consenso na literatura de que os componentes da aptidão física que
estão relacionados à saúde são aqueles que oferecem alguma proteção ao aparecimento
de distúrbios orgânicos provocados pelo estilo de vida sedentário, portanto, extremamente
sensíveis ao nível de prática de atividade física: resistência cardiovascular, composição
corporal, força, resistência muscular e flexibilidade (BOHME, 1993). Há, ainda, uma
influência significativa nos componentes fisiológicos: pressão arterial, lipídeos e
lipoproteínas no sangue e tolerância à glicose (SHEPHARD, 1995). Dessa forma, a
atividade física regular e orientada (na escola, no clube, na academia, na empresa, no
hotel, nos serviços de saúde, nas campanhas públicas e outros), ganha notoriedade na
área da saúde, considerando a nova visão da sociedade perante a atividade física em que

1
 World Health Organization: The Fist Tem Years of The World Health Organization. Geneva. World Hearlth
Organization, 1998.


                      .........................................................................................................................................................
                      UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
     Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     6
    .............................................................................................................................................................................................


seus adeptos, em todas as idades e de todas as formas, buscam conhecer e entender
melhor o próprio corpo, os fatores de riscos, os mecanismos para o desenvolvimento de
uma vida longa e saudável.
               Assim, com o objetivo de oferecer a toda comunidade trabalhadora da UFV
Campus de Florestal, seus dependentes e inativos, em etapas distintas, a oportunidade
de participar de um programa individualizado/grupo e orientado de atividade física regular,
esportiva e de lazer. Desta forma o projeto em questão foi apresentado à sua diretoria e
ao Instituto UFV de Seguridade e Saúde – AGROS – PAS-UFV, para desenvolvimento em
parceria do PROGRAMA INTEGRADO DE ATIVIDADE FÍSICA, ESPORTE E LAZER
PARA TODOS OS SERVIDORES DA UFV CAMPUS DE FLORESTAL: ESTUDO
PILOTO - (PIAFEL-UFV campus FL). Destaca-se a oportunidade já experimentada de
pôr em prática o programa proposto, agora de forma ampliada e em parceria, já
desenvolvido através de equipe multiprofissional na CEDAF-UFV de 1994-96. Nesse
período, foram avaliados 74 servidores, representando 22,56% do total dos casos
avaliados (foram atendidos também 154 dependentes, 46,96% e 100 avaliações da
comunidade local, 30,48%). Nessa oportunidade, realizou-se um estudo no período de 16
semanas, intitulado ANALISE DOS RESULTADOS DAS ADAPTAÇÕES FISIOLÓGICAS
E METABÓLICAS DO PROGRAMA INTEGRADO DE EDUCAÇÃO FÍSICA PARA
TODOS, NA CEDAF-UFV*, onde em valores médios, observou-se: redução de fatores de
risco (6,76% de fumantes; 5,41% do hábito de bebidas alcóolicas freqüentemente); queda
de 10 mmHg na PAS2 e PAD3; 56,76% de redução na categoria de sedentários; 13,5% no
índice de obesidade e 40,55% na redução de queixa de dor na coluna vertebral
(SIMPLÍCIO, A.T. & COSTA, 1996). Os procedimentos e métodos utilizados no estudo
citado acima (agora reeditados), causaram enorme satisfação, não somente nos
resultados especificamente biológicos citados, mas em fatores emocionais e sociais
desencadeados pela regularidade da ocupação saudável do tempo livre (lazer) que,
apesar de não terem sido quantificados, foram também observados subjetivamente.




*
  SIMPLÍCIO, A.T & COSTA,R.C – R. min. Educ. Fís., Viçosa. 4(2): 100, 1996
2
  PAS – Pressão Arterial Sistólica
3
  PAD – Pressão Arterial Diastólica


                      .........................................................................................................................................................
                      UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
      Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     7
     .............................................................................................................................................................................................




1.1 Objetivo Geral


•       Oferecer a toda comunidade trabalhadora da UFV Campus de Floresta, seus
        dependentes                       e       inativos,               a       oportunidade                       de         participar                de         um            programa
        individualizado/grupo de atividade física, esportiva e de lazer regular, visando a
        prevenção de doenças crônicas degenerativas, em estudo piloto, por um período de
        seis meses, em grupo (G), respectivamente em etapas: G1 = servidores, G2=
        dependentes e G3= inativos.




1.2 Objetivos Específicos


•       Reconhecer e incentivar os servidores da UFV Campus de Floresta, seus
        dependentes e inativos: sedentários, obesos, hipertensos e outros, como uma
        população que necessita de atividade física regular e adequada, para melhorar sua
        saúde;
•       Encaminhar os interessados e voluntários à avaliação previa de uma equipe
        multiprofissional composta por médicos, profissionais de Educação Física, Psicólogo,
        Enfermeiro e Nutricionista, para avaliação, recomendação e interação da equipe;
•       Prevenir os participantes quanto aos riscos de acidentes profissionais/esportivos,
        relacionados aos gestos ocupacionais/lazer;
•       Equilibrar a ingestão calórica do participante de acordo com o seu gasto energético
        profissional, hábitos cotidianos, no programa de metabolismo individual;
•       Orientar cada participante quanto ao seu limite de esforço, recomendando atividade
        física individualizada e coletiva, de acordo com parecer médico, considerando a FCR4,
        FCE5, relacionadas com sua necessidade, motivação, experiência e ocupação
        profissional;
•       Desenvolver, juntamente com o Instituto UFV de Saúde – PAS-UFV, trabalhos
        preliminares, que sirvam de base para estudo do custo-benefício na prevenção em
        saúde, além de estimular o processo de Ensino, Pesquisa, Extensão das áreas afins,


4
    Freqüência Cardíaca de Repouso
5
    Freqüência Cardíaca de Esforço


                       .........................................................................................................................................................
                       UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
     Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     8
    .............................................................................................................................................................................................


       em planejamento de ações coletivas relacionados à saúde do trabalhador da UFV
       Campus Florestal;
•      Desenvolver                      estudo              adicional/metodológico,                                  sobre:             “Atendimento                      ambulatorial
       individualizado versus programa de educação em grupo: qual oferece mais mudança
       de hábitos alimentares e de atividade física regular em trabalhadores e seus
       dependentes da UFV Campus Florestal?”
•      Elaborar estudos, relatórios técnico-científicos dos resultados do programa e publicá-
       los.




1.3 Justificativa




               Rebelo (1995), avalia saúde como parte integral da qualidade de vida, resultando
em equilíbrio do agir e das condições ambientais e sociais que cercam o indivíduo.
               Politicamente, é entendida como fator prioritário da administração pública,
sobretudo durante discursos eleitorais: a educação, a saúde, a segurança, a agropecuária
e mais recentemente, o direito à atividade física, ao esporte, ao lazer, a proteção ao meio
ambiente e outras prioridades são verbalizados, mas nem sempre assumidos. Por outro
lado, de modo geral, as pessoas são cônscias de que a prática regular de atividade física
(associada a uma alimentação equilibrada) se constitui num fator de proteção à saúde.
Mas, se considerarmos os aspectos educacionais, econômicos, culturais e sociais (que
ditam as prioridades), essa “consciência” de procurar se manter ativo, a se orientar de
forma adequada, é o grande problema. Assim, a necessidade reconhecida e a vontade
reprimida, não se transforma em hábitos regulares de ações preventivas de atividade
física e em hábitos alimentares adequados para a saúde.
               A nossa legislação relativa à Educação Física Escolar, disciplina obrigatória do
núcleo que integra o currículo de todos os graus de todos dos nossos sistemas de ensino,
em geral, infelizmente, não é educativa. Por questões históricas, na escola pública, é vista
como uma sub-disciplina e com um “ranço” do sistema político ditatorial, reforçada pela
precária formação e conduta de seus gestores. Na escola privada, como uma estratégia
de marketing, estimula-se simplesmente a prática esportiva, onde participam poucos, para
tender as necessidades/vaidades pessoais e de pequenos grupos. Geralmente, as
poucas tentativas isoladas de vencer os problemas citados, são em sua maioria abortadas


                      .........................................................................................................................................................
                      UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
      Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     9
     .............................................................................................................................................................................................


pela gestão exclusiva e ultrapassada das escolas. Assim, de geração a geração, vem-se
transmitindo essa formação acrítica, amorfa e discriminatória que não se atende as
necessidades preventivas de saúde de seus alunos. A infância e a adolescência se
constituem nos principais períodos com relação ao crescimento e desenvolvimento de
fatores biológicos e culturais do ser humano. Nesse período, especialmente, o organismo
encontra-se sensível à influência dos fatores ambientais tanto de natureza positiva quanto
de negativa. O desenvolvimento de atividades físicas e esportivas nesse programa
(negligenciado pela escola e associado à falta de espaço e orientação para atividade
física no tempo livre), também para os dependentes de servidores da UFV Campus
Florestal, poderá contribuir de forma decisiva na prevenção e promoção da saúde
individual e coletiva em seu amplo sentido: a curto, médio e longo prazos.
                Na resolução aprovada pela 58ª Assembléia Geral das Nações unidas – ONU6,
destaca o Esporte como um meio de promover a educação, saúde, desenvolvimento e
paz, lembrando sua decisão de incluir em pauta um item intitulado Esporte para a Paz e
um subitem chamado de Ano Internacional do Esporte e da Educação Física. Esse
mesmo documento convida os Governos, as Nações Unidas, seus recursos financeiros e
programas, as agências especializadas, onde apropriado, e as Instituições relacionadas à
saúde e ao esporte para: ... (c) trabalhar coletivamente para que o esporte e a educação
física possam apresentar possibilidades de solidariedade e cooperação na ordem de
promover uma cultura social, de paz e de igualdade entre os sexos e defender o diálogo e
a harmonia; [...].
                Para           o       sistema                Conselhos                   Federal               e       Regionais                  de         Educação                   Física
                                         7
(CONFEF/CREFs) Se não tivermos tempo para cuidar de nossa saúde, teremos de
arranjar tempo para cuidar de nossas doenças”. Destaca ainda o documento, que a
atividade física, orientada por profissionais habilitados, de forma integrada na área de
saúde, poderão desenvolver ações que elevem a qualidade de vida e bem-estar da
sociedade.
                Segundo Candeias (1997), para o profissional de saúde, o conceito de aplicação
de um programa de atividade física depende basicamente de sua visão científica, de sua
experiência e do que possa realizar. Para tanto, os conceitos como o de educação, saúde
e equipe multiprofissional, devem ser discutidos e, a partir de seus consensos, postos em

6
    ONU – Organização das Nações Unidas. Resolução aprovada pela 58ª Assembléia, maio de 2003 –
    FONTE: www.casaef.org.br/
7
  CONFEF/CREFs- Conselhos Federal e Regionais de Educação Física no Fórum Nacional de Prevenção
Integrada na Área de Saúde. Escola de Educação Física UFMG, 8 e 9 de setembro de 2005 –
www.confef.org.br


                       .........................................................................................................................................................
                       UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
      Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     10
     .............................................................................................................................................................................................


 prática por aqueles que querem e estão prontos para o trabalho com a saúde da
 população, de forma integrada.
                Em estudo intitulado Prevalência de lombalgia nas atividades agropecuária,
 constatou-se que 73,4% de uma população de trabalhadores em diversas atividades
 relacionadas, apresentaram uma prevalência de queixa de lombalgia, ficando o grau da
 queixa e o tempo de desempenho nas variadas funções, uma correlação de r = 0,820,
 para p<0,01.
                Os resultados do estudo realizado, na 1ª edição desse programa , observados em
 16 semanas, no período de 1994-96, são apresentados na TAB.1




                                                                                       TABELA 1


           Resultados da avaliação diagnóstica e reteste, após 16 semanas, das variáveis:
       tabagismo, bebida alcóolica freqüentemente, bebida alcóolica socialmente, pressão
            arterial, dor na coluna lombar, freqüência cardíaca de repouso, sedentarismo e
                                         obesidade, em 74 servidores da CEDAF-UFV, 1996.


                                      Variável                                                       Unidade                        Avaliação                          Reteste
                                                                                                                                   Diagnóstica                     16ª semana
 •      Fuma ........................................................                                      %                            27,03                           20,27
 •      Toma bebida alcóolica freqüentemente ...                                                           %                            16,22                           10,81
 •      Toma bebida alcóolica socialmente .........                                                        %                            70,27                           75,68
 •      Já teve internado em hospital ..................                                                   %                            45,21                           45,21
 •      Pressão Arterial – PA................................                                   PAS - mmHg                          100 - 160                       100 - 150
                                                                                                PAD - mmHg                          070 - 100                       060 - 100
 •      Dor na coluna vertebral ............................                                               %                            67,57                           27,02
 •      Freqüência cardíaca de repouso – FCR                                                             bpm                         70 - 110                          60 - 90
 •      Sedentarismo ...........................................                                           %                            83,78                           27,02
 •      Obesidade ................................................                                         %                            47,28                           33,78


FONTE: SIMPLÍCIO, A.T. & COSTA, R.C. Análise dos resultados das adaptações fisiológicas e
metabólicas do programa integrado de educação física para todos, na CEDAF-UFV. RMEF, UFV-
DES, 4(2):100, 1996.




                       .........................................................................................................................................................
                       UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     11
  .............................................................................................................................................................................................




             É fato amplamente conhecido que a prevenção é a melhor medida para reduzir
custos com a saúde, e o diagnóstico nas fases precoces é a melhor forma para
tratar/curar as doenças. Os resultados apresentados na TAB.1, justificam essa afirmação
e a reedição do PIAFEL-UFV campus FL, agora com a parceria do Instituto UFV de
Saúde – PAS-UFV. Com esse estudo, espera-se mostrar que capacidade de solucionar
problemas de saúde pode estar diretamente relacionada às ações preventivas, que visam
melhorar a qualidade de saúde da população, com base em ação integrada com as áreas:
medicina, educação física, enfermagem, nutrição, biologia, pedagogia e outras áreas
afins. Acredita-se que, estas áreas, em conjunto, podem aumentam a efetividade das
ações no programa proposto e reduzir os custos do sistema de saúde do Instituto UFV de
Saúde, PAS-UFV, melhorando a saúde, os hábitos de vida, a produtividade e,
consequentemente, a qualidade de vida do trabalhador da UFV Campus de Florestal. O
tipo de metodologia proposta nesse programa e em seus estudos adicionais representa
uma tendência recente e ambiciosa no ambiente integrado de saúde.



1.4 Hipóteses




Estudo Principal:


PROGRAMA INTEGRADO DE ATIVIDADE FÍSICA, ESPORTE E LAZER PARA TODOS
              OS SERVIDORES DA UFV CAMPUS DE FLORESTAL: ESTUDO PILOTO


H1 – O envolvimento familiar, em programa de atividade física, esporte e lazer, de forma
         regular, correlacionam-se significativamente com os maiores resultados de aptidão
         física, fisiológicos, metabólicos e integração social do trabalhador e de seus
         familiares.


H2 – O aumento da freqüência, da intensidade, da duração e do tempo de prática de
         atividade física regular tem correlação inversa significativa com a os custos com
         tratamento de saúde.
H3 – A redução de fatores de riscos ‘a saúde tem relação direta com a prática de
         atividade física associada aos hábitos alimentares adequados.



                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     12
  .............................................................................................................................................................................................




Estudo Adicional:




      ATENDIMENTO AMBULATORIAL INDIVIDUALIZADO VERSUS PROGRAMA DE
           EDUCAÇÃO EM GRUPO: QUAL OFERECE MAIS MUDANÇA DE HÁBITOS
             ALIMENTARES E DE ATIVIDADE FÍSICA EM TRABALHADORES E SEUS
                                                                            DEPENDENTES?


H1 – O Programa de educação em grupo oferece mais mudança de hábitos alimentares e
         de atividade física em trabalhadores e seus dependentes.




1.5 Delimitações




             O programa proposto e estudos a ele relacionados serão desenvolvidos para todos
os servidores da UFV Campus de Florestal, seus dependentes e aposentados (inativos),
como estudo piloto, em Florestal – MG.




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
     Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     13
    .............................................................................................................................................................................................




2      REVISÃO DE LITERATURA




2.1        Atividade Física e Saúde


           Para o ACSM8 (1995), a saúde e a qualidade de vida do homem podem ser
preservadas e aprimoradas pela prática regular de atividade física. O sedentarismo é
considerado indesejável e representa risco para a saúde. Para Carvalho et. al. (1998),
estudos epidemiológicos vêm demostrando expressiva associação entre estilo de vida
ativo, menor possibilidade de morte e melhor qualidade de vida. Os malefícios do
sedentarismo superam em muito as eventuais complicações decorrentes da prática de
exercícios físicos, os quais, portanto, apresentam uma interessantíssima relação
risco/benefício. Considerando a alta prevalência aliada ao significativo risco relativo do
sedentarismo referente às doenças crônico-degenerativas, o incremento da atividade
física de uma população contribui decididamente para a saúde pública, com forte impacto
na redução dos custos com tratamento, inclusive hospitalares, uma das razões de seus
consideráveis benefícios sociais.
           Estudos comprovam que os indivíduos fisicamente aptos e/ou treinados tendem a
apresentar menor incidência da maioria das doenças crônicas degenerativas (WILLIAMS,
1997; PATE, R.R. et al., 1996; PAFFENGARGER, Jr R.S & LEE, I-M, 1996; FLETCHEER,
G.F. et al., 1996), explicável por uma série de benefícios fisiológicos e psicológicos,
decorrentes da prática regular de atividade física. Estes estudos são reforçados pela
SBME9, que apresenta no QUADRO 1, as principais condições clínicas combatidas pela
prática regular de exercícios físicos.




8
  American College of Sports Medicine: ACSM’s guidlines of exercise testing ond prescription, 5 th ed. Baltimore. Willians &
   willinas, 1995.
9
  SBME – Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte: Posição oficial da SBME: atividade física e saúde. 1998.


                      .........................................................................................................................................................
                      UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     14
  .............................................................................................................................................................................................


                                                                                   QUADRO 1

                                             Principais condições clínicas combatidas pela
                                                    prática regular de exercício físico
                                       1    Doença aterosclerótica coronariana
                                       2    Hipertensão arterial sistêmica
                                       3    Acidente vascular encefálico
                                       4    Doença vascular periférica
                                       5    Obesidade
                                       6    Diabetes melito tipo II
                                       7    Osteoporose e osteoartrose
                                       8    Câncer do cólon, mama, próstata e pulmão
                                       9     Ansiedade e depressão
                                       FONTE: SBME (1998).




2.2      Avaliação Pré-Participação




         Para a SBME, os riscos para a saúde, particularmente os de natureza
cardiovascular, decorrentes do exercício físico moderado são extremamente baixos e
podem tornar-se ainda mais reduzidos por avaliações pré-participação criteriosa, que
permita prática orientada. Conforme as características da população a ser avaliada, os
objetivos da atividade física e a disponibilidade de infra-estrutura e de pessoal qualificado,
a complexidade da avaliação pode variar desde a simples aplicação de questionários, até
exames médicos e funcionais sofisticados. Indivíduos sintomáticos e/ou com importantes
fatores de riscos para doenças cardiovasculares, metabólicas, pulmonares e do sistema
locomotor, que poderiam ser agravadas pela atividade física, exigem avaliação médica
especializada para definição objetiva de eventuais restrições e a prescrição correta de
exercícios.




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     15
  .............................................................................................................................................................................................




2.3      Prescrição de Atividade Física


         Existe forte relação dose-resposta entre o nível de aptidão física e seu efeito
protetor, com risco de adquirir doença diminuindo na medida em que a atividade aumenta.
Benefícios significativos para a saúde já podem ser obtidos com atividades de intensidade
relativamente baixa, comuns no cotidiano, como andar, subir escadas, pedalar e dançar.
Portanto, para a SBME, não somente os programas formais de exercícios físicos, mas
também atividades informais que incrementem a atividade física são interessantes.
Bijnen, F.C.H. et al. (1995), relata que ambas as possibilidades devem ser consideradas,
na medida em que a soma delas permite mais facilmente atingir determinada quantidade
de atividade física. Para os mesmos autores, um programa regular de exercícios físicos
deve possuir pelo menos três componentes: aeróbio, sobrecarga muscular e flexibilidade,
variando a ênfase em cada um de acordo com a condição clínica e os objetivos de cada
indivíduo.
         A SBME (1998) concorda com os autores e reforça que a prescrição adequada de
atividade física contempla as variáveis duração, intensidade e freqüência semanal.
Inúmeras combinações dessas variáveis podem, proporcionar resultados positivos. Deve
ser considerada a combinação de várias atividades, como as do QUADRO 2, de modo a
proporcionar dispêndio calórico semanal de pelo menos duas mil quilocalorias,
considerado um nível satisfatório.




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     16
  .............................................................................................................................................................................................


                                                                                   QUADRO 2

    Tempo necessário para um indivíduo de 70 Kg alcançar gastos calóricos semanal de
                       2.000Kcal em alguma atividade (valores aproximados)
Atividade                  Tempo semanal         Tempo diário (7x)     Tempo diário (5x)
Caminhar no plano          6h                    50min                 1h10min
Pedalar                    7h30min               1h05min               1h30min
Correr devagar             3h30min               30min                 40min
Correr rápido              2h                    20min                 25min
Jardinagem                 4h40min               40min                 1h
Dança de salão             9h20min               1h20min               1h50min
Fazer compras              8h                    1h10min               1h35min
Nadar (crawl devagar) 3h40min                    30min                 45min
Nadar (crawl rápido)       3h                    30min                 35min
Varrer carpete ou tapete   10h30min              1h30min               2h10min
FONTE: SBME (1998).




2.4      Recomendações da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte - SBME




         A SBME (1998) recomenda que:


         1. Os profissionais da área de saúde devem combater o sedentarismo, incluindo
                 em sua anamnese questionamentos específicos sobre atividade física regular,
                 desportiva ou não, conscientização as pessoas a esse respeito e estimulando o
                 incremento da atividade física, através de atividades informais e formais;


         2. Os governos, em seus diversos níveis, devem considerar a atividade física como
                 questão fundamental de saúde pública, divulgando as informações relevantes a
                 seu respeito e implementando programas para uma prática orientada;


         3. As entidades profissionais e científicas e os meios de comunicação, enfim as
                 forças organizadas da sociedade devem contribuir para a redução da incidência
                 do sedentarismo e a massificação da prática orientada de exercícios físicos.




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     17
  .............................................................................................................................................................................................


2.5      Atendimento a Grupos Especiais: criança e idoso




         As relações entre atividade física/esporte para criança/idoso e as possibilidades de
melhoria aos elementos transitórios da aptidão física, estão sempre na relação de
polêmicas e dúvidas na sociedade e em alguns estudos das diversas áreas profissionais.
Por isso, considerando suas peculiaridades, sugerem considerações especiais. Nesse
programa estaremos considerando:


CRIANÇA


             Segundo Hahn (1989), o desenvolvimento ontogenético do repertório motor de que
dispõe hereditariamente a criança depende de estimulação filogenética adequada para se
processar.
             Além disso, a atividade física é, desde a infância, o meio pelo qual a criança afirma
sua independência e seus primeiros contatos sociais, sendo fundamental ao seu
desenvolvimento psicofísico de forma geral (UNITED STATES OF ANERICA, 1975).
             Dentre as várias vertentes e linhas de estudos (biomédica, técnica-desportiva e
pedagógica-humanista), relacionadas à prática de atividade física e esportes para criança,
deveria haver, um consenso: a criança não é um adulto em miniatura; portanto, não basta
ser ex-atleta (de qualquer modalidade esportiva), para assumir o comando no processo
de ensino, de aprendizagem e de treinamento de crianças e adolescentes.
             Pode-se afirmar que, à margem das diferenças postuladas por diversas correntes
quanto às formas pelas quais deve ser trabalhada, a atividade física é hoje considerada
importante no processo educacional, fundamental à formação geral do indivíduo,
principalmente nas faixas pré-escolar e escolar (CARLSON, 1982, BENTO, 1991,
SHEPHARD, 1992).
             Em linhas gerais, para se explicar o desenvolvimento humano pode-se recorrer a
três hipóteses. A primeira hipótese afirma que as características comuns dos indivíduos
estão pré-programadas, dependendo quase que exclusivamente do processo de
maturação. Para a Segunda hipótese, elas são conseqüências da aprendizagem e, nesse
caso, fruto do meio social em que se vive. Finalmente, a terceira hipótese, adotada nesse
programa, está baseada em uma construção realizada pelo ser humano a partir de suas
experiências, sofrendo influência da herança hereditária e do ambiente. Assim, nas
atividades propostas para crianças e adolescentes nesse programa, o processo de


                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     18
  .............................................................................................................................................................................................


desenvolvimento motor revelar-se-á por meio de mudanças no comportamento nos
domínios afetivo, social, cognitivo e motor. As atividades esportivas, lúcidas e recreativas
aqui propostas para crianças e adolescentes, estarão alicerçadas numa proposta
pedagógica considerando dois pontos de extrema relevância:


             1. A importância de trabalhar com a criança os aspectos motores (capacidades
                     coordenativas, através de atividades recreativas e tarefas adequadas e com
                     grau progressivo de dificuldade, conforme a faixa etária - IEU10), associados
                     aos aspectos afetivos, sociais e cognitivos; e


             2. E a importância de intervir junto à criança quanto a aspectos relativos a valores
                     e a modos de comportamento.


             Os componentes da aptidão física estão relacionados com o crescimento e a
maturação sexual. Na puberdade, com as alterações hormonais, a capacidade para o
exercício físico aumenta devido ao aumento da força e da resistência. Essas mudanças
envolvem crescimento linear e alterações na composição corporal e fisiológica, como por
exemplo, um maior controle da temperatura corporal que melhora o desempenho (BAR-
OR, 1990). Um balanço energético decorrente de uma ingestão inadequada ou devido a
restrições sociais e/ou econômicas, pode inibir a produção de um típico crescimento e
desenvolvimento normais. Para Simplício (2004), a restrição alimentar inadequada, por
qualquer razão, pode comprometer a saúde de crianças e jovens. O crescimento e
desenvolvimento do ser humano é uma área de estudo interdisciplinar da Educação
Física, Medicina, Psicologia, Nutrição e Pedagogia, cabendo a esses profissionais a
orientação da população em gera sobre os riscos relacionados à restrição alimentar
errônea, para seu crescimento e desenvolvimento satisfatório.
             Assim,              as        ações              propostas                  para           crianças                nesse             programa,                     além          do
desenvolvimento motor, são educativas, preventivas, culturais e sociais.




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
      Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     19
     .............................................................................................................................................................................................




IDOSO (INATIVO)




                Segundo Matsudo (1999), uma das principais causas de acidentes e de
incapacidade na terceira idade é a queda que geralmente acontece por anormalidades do
equilíbrio, fraqueza muscular, desordens visuais, anormalidades do passo, doença
cardiovascular, alteração cognitiva e consumo de alguns medicamentos. O exercício
contribui na prevenção das quedas através de diferentes mecanismos:

        •       Fortalece os músculos das pernas e costas;

        •       Melhora os reflexos;

        •       Melhora a sinergia motora das reações posturais;

        •       Melhora a velocidade de andar;

        •       Incrementa a flexibilidade;

        •       Mantém o peso corporal;

        •       Melhora a mobilidade;

        •       Diminui o risco de doença cardiovascular.



        Para o mesmo autor, a participação em um programa regular de atividade física, pode
levar a população idosa à redução de 25% nos casos de doenças cardiovasculares, 10%
nos casos de acidente vascular cerebral, doença respiratória crônica e distúrbios mentais.
Talvez o mais importante seja o fato que reduz de 30% para 10% o número de indivíduos
incapazes de cuidar de si mesmos, além de desempenhar papel fundamental para facilitar
à adaptação a aposentadoria.

                Para um acompanhamento adequado ao idoso, precisa-se considerar alguns
aspectos significativos na prescrição e acompanhamento de sua atividade física. Vários
trabalhos recentes têm documentado importantes benefícios do treinamento com pesos
para a reabilitação e profilaxia de incapacidade física em pessoas idosas (ADES et al,

10
     IEU – Iniciação Esportiva Universal - UFMG (GRECO, P.J. & BENDA, 1998)


                       .........................................................................................................................................................
                       UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     20
  .............................................................................................................................................................................................


1996; DUPLER & CORTES, 1993; FIATARONE et al, 1990; HEISLEN et al, 1994; PYCA,
G. et al, 1994). A análise destes trabalhos levanta uma questão de alta relevância para a
atividade física com sobrecarga, a musculação ou exercícios com peso e na ambiente
esportivo: até que ponto as restrições que habitualmente se fazem com relação ao
trabalho com pesos para objetivos de aptidão e qualidade de vida estão bem
fundamentadas? Para Santarém (1998), musculação significa estritamente aumento de
massa muscular. Como este objetivo é mais facilmente obtido por meio dos exercícios
resistidos, o termo costuma ser utilizado para designar o próprio treinamento com pesos.
Neste sentido, a musculação pode ter muitas aplicações: preparação de atletas e
esportistas em geral (que invariavelmente necessitam de massa muscular), modelagem
do corpo tanto do homem quanto da mulher, reabilitação, e desenvolvimento de aptidão
física, sendo o último a nossa principal meta.

             Aumento da massa muscular é a adaptação morfológica mais evidente induzida
pelos exercícios com pesos. Força é a adaptação funcional que sempre acompanha os
níveis de massa muscular. Para entendermos melhor a importância da força muscular na
vida diária das pessoas, o idoso é o modelo ideal. Freqüentemente o idoso é um
sedentário de longa data, que perdeu aptidão física geral, acentuadamente massa
muscular e força. Sabe-se que flexibilidade e força diminuídas são as maiores limitações
para as atividades da vida diária (FIATARONE et al., 1990; GURALNICK et al., 1995).
Agachar e levantar, subir e descer escadas, levantar objetos muitas vezes pesados,
banhar-se e vestir-se são exemplos de atividades do cotidiano muito prejudicadas do
ponto de vista biomecânico pela diminuição da força e da flexibilidade. Evitar quedas nas
situações de desequilíbrios do corpo é outra função importante da força e da flexibilidade,
aspecto fundamental para a integridade física dos idosos (FIATARONE et al., 1994,
FIATARONE et al., 1990; GURALNICK et al., 1995). Estudos longitudinais demonstraram
que idosos aptos para a vida diária mas com baixos níveis de força muscular, evoluem
rapidamente para a inaptidão, com alto índice de quedas e suas conseqüências muitas
vezes fatais (GURALNICK et al., 1995). O treinamento com pesos é a maneira mais
eficiente para aumentar a força muscular e a densidade óssea. A flexibilidade aumenta
dentro dos limites de amplitude que eventuais processos degenerativos possam permitir
(DUPLER & CORTES, 1993; FRONTERA et al., 1988; GETTMAN, et al., 1978; HEISLEN
et al., 1994; KARLSON et al., 1993; MENKS et al., 1993; MEREDITH et al., 1992; PYCA
et al., 1994; RIANS et al., 1987; SITTA et al., 1994; SMITH & RUTHERFORD, 1993;
STONE, 1988; THOMPSON, 1994; WEBB, 1990; WILMORE et al., 1978). A sobrecarga



                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     21
  .............................................................................................................................................................................................


tensional dos exercícios com pesos estimula a síntese de proteína contrátil no músculo, o
aporte de matriz calcificada no osso e a proliferação do tecido conjuntivo do endomísio,
aumentando assim as propriedades visco-elásticas do músculo (SITTA et al., 1994;
STONE, 1988; VANDEMBURG, 1987).

             Um aspecto apenas recentemente documentado é a importância da força para a
manutenção da homeostase hemodinâmica na vida diária. Verificou-se que idosos com
pouca força muscular apresentavam aumentos acentuados e perigosos de freqüência
cardíaca e pressão arterial na realização de atividades como subir escadas e levantar
janelas. Esta situação foi revertida apenas com o aumento da força muscular induzido
pelo treinamento com pesos (McCARTNEY et al., 1993). A explicação é que a
homeostase é afetada na razão direta da intensidade dos esforços, e o grau de
intensidade é dado basicamente pelo percentual de capacidade contrátil disponível que
está sendo utilizado (CHWALBINSKA-MONETA et al., 1989; MARCINICK et al., 1991).
Intensidade do esforço é portanto um conceito relativo, e para pessoas com pouca força
muscular, atividades comuns na vida diária podem ser grandes esforços. Situações do
cotidiano observadas por todos ilustram este mecanismo fisiológico: pessoas fortes
carregam objetos pesados conversando normalmente, enquanto que pessoas mais fracas
fazem a mesma tarefa com grande dificuldade e evidente dispnéia. O treinamento com
pesos desenvolve não apenas a força muscular e a flexibilidade, mas a capacidade de
prolongar esforços, tanto de alta quanto de baixa intensidade, apesar de não aumentar a
capacidade aeróbia das pessoas (ADES et al., 1996; DUDLEY, 1988; DUPLER &
CORTES, 1993; FRONTERA et al., 1994; HICKSON et al., 1988; MARCINIK et al., 1991;
THOMPSON, L.V., 1994; WILMORE et al., 1978). O tipo de aptidão física desenvolvido
pela musculação é particularmente útil para o trabalho manual, doméstico ou não, que
envolve esforços basicamente anaeróbios. Prolongar esforços de média intensidade,
como correr, pedalar ou nadar longas distâncias (o que exigiria grande capacidade
aeróbia) não faz normalmente parte da vida diária das pessoas. Caminhar é um esforço
suave, exceto para pessoas muito debilitadas, não exigindo portanto grande capacidade
aeróbia para ser prolongado.

             Na área do treinamento esportivo também estão surgindo novos conhecimentos
relativos à importância da força muscular, mesmo para atletas de resistência como
corredores e ciclistas de longa distância. O aumento da capacidade contrátil de atletas de
resistência se acompanha do aumento do limiar de lactato, parâmetro indicativo da
diminuição da intensidade relativa dos esforços (MARCINIK et al., 1991). Estão


                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     22
  .............................................................................................................................................................................................


documentados aumentos entre 10 e 20 % no desempenho de ciclistas e corredores em
provas de longa duração, apenas com a introdução do treinamento de força, e sem
aumentos do VO2 máximo (HICKSON et al., 1988). Uma hipótese para explicar esse fato
é que a capacidade contrátil aumentada nas fibras vermelhas permitiria que maior
quantidade de trabalho fosse realizado aerobiamente, antes que as fibras brancas fossem
recrutadas.

             Para tanto, necessita-se cuidados especiais quanto ao método e também quanto
aos equipamentos destinados aos idosos. O Instituto BIODELTA, instituição de
assistência e pesquisa dedicada ao condicionamento físico com exercícios resistidos,
fortalecimento muscular para idosos, exercícios terapêuticos e desenvolvimento de
aparelhos para musculação, em parceria com a Universidade de são Paulo – USP,
fornece espaço para e equipamentos para as atividades do CECAFI – Centro de Estudos
em Ciências da Atividade Física, da Disciplina de Geriatria da Faculdade de Medicina da
USP. Entre diversos projetos desse instituto, está em andamento a comercialização de
equipamentos a partir de estudos biomecânicos de aparelhos de musculação, específicos
para idosos.

             Nesse programa, inicialmente, pretende-se adquirir quatro equipamentos do
Instituto BIODELTA (USP-SP):

             •       Leg Press Terapêutico

             •       Press Peitoral Terapêutuco

             •       Cadeira Extensora Graduada, e

             •       Lombar Terapêutico.




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
     Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     23
    .............................................................................................................................................................................................




3          MATERIAL E MÉTODO




3.1        Cuidados Éticos




           Serão observados os seguintes cuidados éticos:


           •       Programa previamente submetido à Comissão de Saúde do Instituto UFV de
                   Saúde, PAS-UFV (AGROS), para avaliação/aprovação;


           •       Palestra de esclarecimento para todas as categorias que serão atendidas nesse
                   programa, que serão atendidos em etapas pelo programa:;


           •       As etapas serão as seguintes: G1 = servidores ativos (seis meses de trabalho,
                   incluindo avaliação diagnóstica, trabalho individualizado/coletivo, re-testes e
                   elaboração de relatório técnico/científico dos resultados); Nos seis meses
                   seguintes: G1 (dar continuidades progressivo aos trabalhos iniciados + G2 =
                   dependentes de servidores ativos, que inicialmente serão submetidos aos
                   mesmos cuidados (seis meses de trabalho, incluindo avaliação diagnóstica,
                   trabalho                individualizado/coletivo,                                  re-testes                e         elaboração                     de          relatório
                   técnico/científico dos resultados); Nos seis meses seguintes: GI (continuidade) +
                   G2 (continuidade) + G3 = inativos, que serão também submetidos a todos os
                   cuidados metodológicos dos demais grupos.


           •       Informações aos participantes voluntários, sobre os objetivos do programa,
                   esclarecendo os procedimentos, métodos e rotinas a que deverão ser
                   submetidos ao se candidatarem ao programa;


           •       Informações periódicas e regulares aos participantes voluntários, sobre seu
                   rendimento em todas as etapas do programa;



                      .........................................................................................................................................................
                      UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
 Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     24
.............................................................................................................................................................................................




       •       Cada participante deverá fornecer por escrito se consentimento livre e
               esclarecido para sua participação, com plena liberdade par tirar quaisquer
               dúvidas que surgirem no decorrer do desenvolvimento do programa (ver anexos:
               1 - servidor, 2 - dependentes, 3 - inativo).




                  .........................................................................................................................................................
                  UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     25
  .............................................................................................................................................................................................


3.2      Participantes do Programa


         O programa é destinado exclusivamente para todos os servidores da UFV Campus
Florestal, seus dependentes e servidores inativos na mesma instituição.




3.3      Local


         As atividades serão desenvolvidas nas instalações esportivas da UFV Campus
Florestal e serão programadas de acordo com a necessidade de cada categoria:


         •       CRIANÇA, PREFERENCIALMENTE: ginásio coberto, quadra externa, pista de
                 atletismo, piscina do clube campestre, campinho e campo de futebol;


         •       SERVIDOR DA UFV/DEPENDENTE/INATIVO: Sala de musculação, ginásio
                 coberto, quadra externa, pista de atletismo, piscina do clube campestre,
                 campinho e campo de futebol.




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     26
  .............................................................................................................................................................................................


3.4      Equipe Multiprofissional




         Para que o programa venha perseguir coerentemente os seus objetivos, é
necessário o envolvimento de vários profissionais na sua execução. De acordo com a
infra-estrutura da UFV Campus Florestal, a equipe será composta pelas áreas: Medicina,
Educação Física, Psicologia, Enfermagem; Biologia e Nutrição (estágio).


 “Em equipe multidisciplinar, as funções de qualquer profissional será de pouco valor se
        este não tiver um comportamento integrado com os outros membros da equipe”.
                                                                                (LEITE, 1984).




FUNÇÕES DO MÉDICO NO PROGRAMA:


         É imprescindível a contribuição deste profissional no programa: exame clínico
prévio, a partir da solicitação do Educador Físico (ANEXO 4), solicitação de exames
complementares (em caso de necessidade), supervisão do programa e prescrição para
restaurar funções orgânicas debilitadas pelas enfermidades agudas e crônicas, dentro de
normas e recomendações estabelecidas para pacientes cardíacos, diabéticos, doentes
pulmonares, obesos, sedentários, atletas, doenças ocupacionais, idosos, portadores de
necessidades especiais e outros que se fizerem necessário.


FUNÇÕES DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO PROGRAMA:


             Cabe ao profissional de Educação Física, nesse programa, atuar no planejamento
e direção, transformando a atividade física individual/grupo, esportiva, recreativa e laboral
em Educação Física, visando minimizar sempre os riscos de inconvenientes destas
atividades em programas preventivos e de reeducação, nos domínios afetivo, social,
cognitivo e motor, para crianças, adolescentes, adultos e idosos participantes. A ele cabe
o papel administrar e pesquisar as atividades relacionadas com a atividade física,
recreação, lazer e esportes, ordenando e orientando essas atividades em sessões
individuais e/ou coletivas, considerando sempre a ocupação profissional do participante,
dentro de bases científicas e de acordo com a equipe do programa.




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     27
  .............................................................................................................................................................................................


FUNÇÕES DO PROFISSIONAL DE PSICOLOGIA NO PROGRAMA:


             Nesse programa, o Psicólogo baseará o seu trabalho no respeito e à dignidade e
integridade do ser humano, visando promover o bem-estar individual e coletivo, bem
como estudos de métodos teóricos/práticos que possibilitem a consecução dos objetivos
da psicologia ou a ela relacionados. Suas ações estarão relacionadas aos processos de
interação social, com ênfase na investigação da reciprocidade indivíduo x sociedade,
facilitando as relações entre pessoa x organização (para o desenvolvimento de ambas),
nos intercâmbios comunitários, e nas questões relacionadas à saúde pública e
epidemiológica.




FUNÇÕES DO PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM NO PROGRAMA:


             O profissional de Enfermagem, no programa, estará diretamente ligado às
campanhas preventivas dos fatores de riscos (tabagismo, sedentarismo, hipertensão,
diabetes, obesidade e outros), e atuando como um generalista no acompanhamento
(quando necessário) à intervenções hospitalares, de saúde coletiva, na liderança e na
assistência aos pacientes necessitados, assim como para realizar pesquisas em sua área
de atuação e em equipe multiprofissional. Todas essas atividades são desenvolvidas de
maneira a vincular-se ao compromisso com a preservação dos direitos do paciente e pela
valorização da saúde individual e coletiva. A atuação do profissional de enfermagem se
dará também, nos desafios desse programa, com os novos estudos com a comunidade
de inativos, creches e escolas, de forma educativa e investigativa, atuando sempre em
equipe, consciente de sua responsabilidade social e de suas possibilidades de
desenvolvimento científico.



FUNÇÕES DO PROFISSIONAL DE BIOLOGIA NO PROGRAMA:


             O Biólogo, nesse programa, dedicar-se-á ao desenvolvimento de ações nos vários
setores da Biologia ou a ela ligada, objetivando a conscientização para a prevenção da
saúde, a qualidade da água e sua preservação, o saneamento e cuidados necessários e
visando a melhoria do ambiente. Fará isso através campanhas educativas, palestras e
visitas, objetivando aspectos preventivos de saúde da comunidade cedafiana.


                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     28
  .............................................................................................................................................................................................




FUNÇÕES DO PROFISSIONAL DE NUTRIÇÃO NO PROGRAMA:


             O profissional de Nutrição, no programa, deverá avaliar, informar, organizar,
orientar, conscientizar, planejar e supervisionar (quando possível), as condições e os
hábitos nutricionais dos servidores da UFV Campus Florestal. Deverá fazer isso de forma
educativa, de acordo com a situação nutricional individual e coletiva, através da pesquisa
em equipe em assuntos relacionados com alimentação e nutrição, agindo no controle da
massa corporal do participante, no acompanhamento das condições de saúde destes e
orientando sobre o número e tipos de refeições adequadas para cada caso.




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     29
  .............................................................................................................................................................................................


3.5      Rotina Metodológica


         Em cada etapa de implantação do programa G1, G2 e G3, a rotina será a mesma.
Todo servidor, bem como seus dependentes e inativos da UFV Campus de Florestal, que
se interessar em participar voluntariamente do programa, deverá cumprir a seguinte
rotina:


      1. Inscrever-se no setor de educação física, com um educador físico responsável;
      2. Conhecer os objetivos do programa e dar seu consentimento livre e esclarecido;
      3. Submeter-se ao exame médico prévio e fazer os exames solicitados, (se
             necessário);
      4. Estar sensível às orientações referentes à comportamento individual e coletivo, no
             trabalho, na família e na sociedade, conforme orientação da Psicóloga do
             programa;
      5. Ingressar-se no regime alimentar adequado, conforme orientação da Nutricionista
             (se necessário);
      6. Estar sensível às orientações referentes à prevenção de saúde ambiental de
             saúde, conforme orientação do biólogo (se necessário);
      7. Estar sensível às orientações referentes aos cuidados à prevenção de saúde, de
             acordo com a orientação do Enfermeiro (se necessário);
      8. Iniciar               o       trabalho               prático             de         atividade                física           e/ou           prática             modalidade
             esportiva/recreativa coletiva, conforme orientação da equipe multiprofissional
      9. Participar dos retestes no prazo estabelecido pela equipe ou a qualquer momento,
             conforme consenso da equipe de trabalho;
      10. Manter-se de forma consciente, as atividades e orientações da equipe do
             programa, para sua saúde e seu bem-estar.




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     30
  .............................................................................................................................................................................................




3.6      Início do Programa




         Conforme cronograma, para o lançamento da primeira etapa do programa (G1 =
servidores ativos), o início do desenvolvimento do programa está previsto para o início de
julho de 2007, com a presença de representantes da administração superior da UFV, da
Diretoria da UFV Campus de Florestal, Diretoria do Instituto UFV de Saúde – PAS-UFV e
dos Chefes de Departamento das áreas, (Educação Física, Biologia e Nutrição) da
Universidade Federal de Viçosa, envolvidos no desenvolvimento do programa.
         A segunda etapa do programa, estendida aos dependentes (G2), tem previsão para
o dia 23 de janeiro de 2008, com a apresentação previa dos resultados dos trabalhos
desenvolvidos com G1.
         E finalmente, a inclusão do G3 = inativos, prevista para 23 de julho de 2008,
juntamente com a apresentação dos resultados alcançados em G1 e G2.
         O relatório técnico envolvendo todos os grupos (G1, G2 e G3), fica previsto para 23
de julho de 2009.




3.7      Freqüência do Participante


         A assiduidade do participante será acompanhada e controlada pelo Educador Físico
responsável por cada categoria do programa. É importante lembrar que a aptidão
cardiorrespiratória não é uma variável fisiológica com limites definidos como é o caso da
glicose e pH sangüíneo. Ela se modifica para cima se o programa for realizado
assiduamente e para baixo se o indivíduo suspende o programa de atividade física. Por
exemplo: duas semanas de suspensão dos exercícios, perdem-se quadro semanas de
feitos cardiorrespiratórios ganhos com exercícios e a suspensão por três semanas ou
mais, os reduz drasticamente (LEITE, 1984).




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     31
  .............................................................................................................................................................................................




3.8      Reteste




         Os retestes, novos testes comparativos com os resultados da avaliação inicial
(diagnóstica), serão ordinariamente de seis em seis meses ou quando houver
necessidade.                    Esta avaliação estará também a serviço da medição do progresso
individual e coletivo dos participantes, da metodologia utilizada, do empenho da equipe e
no replanejamento dos próximos seis meses, sempre em equipe multiprofissional.




3.9      Freqüência Semanal, Duração e Intensidade do Programa




FREQÜÊNCIA SEMANAL:


             De acordo com Leite (1984), os efeitos de treinamento se desenvolvem
preferencialmente com o mínimo de três sessões treinos semanais, em dias alternados,
levando em consideração a interação entre a duração e a intensidade do programa.




DURAÇÃO:


             No mínimo, cada sessão de treino deverá durar preferencialmente, nunca menos
de 30 minutos, ficando sempre entre 30 a 60 minutos (parte ativa do programa),
considerando sempre as necessidades e possibilidades do participante. Em casos
especiais o tempo mínimo poderá ser acumulado (Ex: 3 x 10 minutos diários).




INTENSDADE:


             A intensidade do exercício é de extrema importância para aumentar a aptidão
cardiorrespiratória (VO2 Máx.). Para tanto, é de suma importância os resultados da
avaliação diagnóstica, como ponto de partida para um trabalho individualizado (mesmo
jogado coletivamente) e de qualidade.


                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     32
  .............................................................................................................................................................................................




3.10 PROCEDIMENTO ESTATÍSTICO




         Para análise estatística será utilizado o software SPSS 10,0. Na parte da estatística
descritiva será determinado o mínimo, máximo, média, desvio padrão (sd) e coeficiente de
variação das variáveis relacionadas com a amostra de sujeitos e todos os resultados
verificados na avaliação diagnóstica e reteste.


         A relação entre as variáveis, a estatística analítica do estudo será quantificada pela
determinação da Correlação de Pearson/Sperman


         Para interpretar os resultados, tabelas serão elaboradas com base na distribuição
normal ( x, sd, percentil 90 e 10) das variáveis do estudo, com intervalos inferior/superior
que possam tipificar a amostra em cada categoria do estudo.




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
  Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     33
 .............................................................................................................................................................................................




3.11 Coordenação




        O Programa será coordenado por:

        •       1 Coordenador Geral Local (UFV Campus Florestal) e
        •       1 Coordenador Geral no Instituto UFV de Saúde – PAS-UFV;
        •       1 Representante da FAPAM
        •       1 Representante da UNINCOR – Pará de Minas




3.12 ESTUDO ADICIONAL




        Atendimento ambulatorial individualizado versus programa de educação em grupo:
        qual oferece mais mudança de hábitos alimentares e de atividade física em
        trabalhadores e seus dependentes?



    Objetivo

    •       Comparar duas estratégias de intervenção no processo educacional do
            sedentarismo e a obesidade do trabalhador e seus dependentes na UFV Campus
            Florestal: atendimento ambulatorial (individual) e programa de educação (em
            grupo).



    Descrição

                    Serão convidados, através de palestras de motivação, o recrutamento aleatório
            de servidores ativos de todas as idades e sexos da UFV Campus Florestal, além
            de seus dependentes (crianças, adolescentes e adultos) de todas as idades,
            divididos em dois grupos: atendimento individual (para os que voluntariamente não
            se candidatarem ao trabalho em grupo) e atendimento em grupo (para os que



                   .........................................................................................................................................................
                   UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     34
  .............................................................................................................................................................................................


             aderirem voluntariamente a esse tipo de modalidade de atendimento). Para tanto,
             será reativado o Programa Integrado de Atividade Física para Todos na UFV
             Campus Florestal, um programa já desenvolvido com sucesso no período de 1994
             a 1998, que naquela época já visava a educação em sedentarismo e a obesidade
             do trabalhador da UFV Campus Florestal, e seus dependentes. Nessa nova
             versão, o programa estará com duas modalidades de atendimentos: com
             encontros mensais que será constituído de avaliação diagnóstica pela equipe
             multiprofissional, palestras e em aulas expositivas com a participação dos
             servidores (e seus dependentes) e trabalhos em grupos. Simultaneamente, o outro
             grupo            será           acompanhado                          individualmente                        em           ambulatório,                    pela           equipe
             multidisciplinar. O acompanhamento será feito por 6 meses, sendo avaliados
             composição corporal, hábitos alimentares e atividade física, antes e depois das
             intervenções.




GRUPOS DE ESTUDO




             Os grupos serão constituídos de acordo com a adesão voluntária dos servidores
da UFV Campus Florestal e seus dependentes.

             Para tratamento estatística, será utilizado o programa SPSS (V.10,0): descritiva
(mínimo, máximo, média, desvio padrão e coeficiente de variação e analítica (correlação
de Pearson/Sperman), para analise da relação entre os grupos de estudo, analise do IMC,
IO, semelhança entre os grupos e hábitos alimentares (hortaliças, legumes, frutas,
salgadinhos e batata frita, refrigerantes, cervejas, bebidas destiladas, sanduíches, pizza e
fast food; e suas relações com os dois grupos de estudos: Atendimento Ambulatorial
Individual (AAI) e Programa Educacional em Grupo (PEG).




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     35
  .............................................................................................................................................................................................



EXPECTATIVA




             Espera-se efetivar um trabalho preventivo de atendimento à saúde do trabalhador,
e que independente do tipo de atendimento que será feito aos servidores, que ambas as
estratégias de intervenção no processo educacional do sedentarismo e da obesidade na
comunidade cedafiana, possam ser favoráveis a mudanças de hábitos alimentares e de
atividade física, num trabalho pioneiro desenvolvido com o apoio do AGROS.




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     36
  .............................................................................................................................................................................................


3.13 Investimentos do AGROS-Instituto UFV de Saúde – PAS-UFV e UFV Campus
         Florestal




1ª Etapa: Investimentos do AGROS - Instituto UFV de Saúde – PAS-UFV prevista
para iniciar em primeiro de maio de 2007


ATENÇÃO: O levantamento inicial dos custos e produtos aqui apresentados foram feitos
pela internet, considerando a necessidade do programa e a qualidade dos equipamentos
necessários. A equipe de orçamento e compra envolvida na aquisição dos produtos tem
inteira liberdade de negociar outras marcas e preços, ouvindo os coordenadores do
programa.


Item       Quat.                                       Produto                                            Custo                       Custo                         Fornecedor
                                                                                                        Unitário R$                  Total R$
 01           01           Computador estação trabalho, tipo                                             1.589,00                    1.589,00                 C. Comsultoria em
                           microcomputador, frequencia 2,8                                                                                                        informática
                           GH2, memória Ran 256 GB, disco                                                                                                             BH
                           rígido – 80 GB- Flexível 1,44 MB,                                                                                                    31-3495-9174
                           gabinete midi torre, eclado ABNT 2,
                           vel. DCRW 52X32X52. Mause,
                           ps2/usb tamando monitor 17
                           polegadas.
 02           01           Impressora Laser 110.220 V                                                      1.486,00                  1.486,00                   Araújo Radio
                           1200x1200 DPA 20 PPM 16 MB                                                                                                       telecon com, serviço
                           expansível a 80 MB 1320                                                                                                            equipamentos 21
                                                                                                                                                                 2450-2466
 03           01           Air Runner Free Style                                                             549,90                    549,90               www.ofertaslegais.com.br
 04           01           Balança com antropómetro                                                          390,90                    390,90               Vênus 313481-1663
 05           01           Esteira Elétrica II c/3504 CALOI.                                                 898,00                    898,00               Vênus 313481-1663
                           Monitor eletr’^onico, potência hp: 0,8
                           Ajuste de velocidade peso 100 Kg
 06           20           Colchonetes para ginástica                                                        17,00                     340,00
 07           01           Remo caloi                                                                        399,00                    399,00               Vênus 313481-1663
 08           02           Bicicleta Caloi CL 240                                                            299,00                    299,00               Vênus 313481-1663
 09           02           Mini cama elástica aerojunp modelo                                                173,00                    346,00               Vênus 313481-1663
                           profissional
 10           02           Monitor cardíaco Polar F5                                                         389,00                    778,00               Vênus 313481-1663
 11           02           Cronometro 10 lap alarm timer                                                     91,00                     182,00                     Vitally
                           relógio prova d’água
 12           04           Barra cromada 1,20m                                                              143,00                    572,00                      Vitally
 13           01           Estante para anilhas                                                             686,00                    686,00                      Vitally
 14           04           Par de barra cromada 30 cm                                                       122,00                    488,00                      Vitally
 15           01           Puxador vertical                                                                3.527,00                  3.527,00                     Vitally
 17           01           Banco supino com torre                                                           240,00                    240,00                Vênus 313481-1663
 18           01           Barra fixa de parede                                                             187,00                    187,00




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     37
  .............................................................................................................................................................................................


Item       Quat.                               Produto (cont.)                                            Custo                       Custo                         Fornecedor
                                                                                                        Unitário R$                  Total R$
 20           02           Aparelho para medição de pressão                                               39,50                       79,00                                Vitally
                           com estetoscópio
 21           05           Anilhas de 20 Kg (2,75 Kg)                                                     55,00                       275,00                      Vitally
 22           05           Anilhas de 15 Kg                                                               41,25                       165,00                      Vitally
 23           10           Anilhas de 5 Kg                                                                 13,75                      137,50                      Vitally
 24           10           Anilhas de 3 Kg                                                                  8,25                       82,50                      Vitally
 25           10           Anilhas de 2 Kg                                                                  5,50                       55,00                      Vitally
 26           10           Anilhas de 1 Kg                                                                  2,75                      27,50                       Vitally
 27           02           Contratação de 02 estagiários de                                               300,00                     3.600,00                      UFV
                           Educação Física, por seis meses),                                            (mensal =6)                                               UFMG
                           com carga horário de 16 horas                                                                                                           UIT
                           semanais, cada um.                                                                                                                UNINCOR- P.Minas
 28           02           Contratação de 02 estagiários de                                                300                       3.600,00                      UFV
                           Nutrição, com carga horário de 16                                            (mensal =6)                                               UFMG
                           horas semanais, cada um.                                                                                                                UIT
                                                                                                                                                                 FAPAM
 29           01           Contratação de 01 estagiários de      300       1.800,00                                                                                UFV
                           Biologia, com carga horário de 16  (mensal =6)                                                                                         UFMG
                           horas semanais, cada um.                                                                                                              FAPAM
                                                        TOTAL     -       23.462,00                                                                                  -




1ª Etapa: Investimentos da UFV Campus Florestal prevista para iniciar em 1 de maio
de 2007 (obras deverão estar concluídas em 15/04/2007)


Item       Quat.                                       Produto                                            Custo      Custo                                          Fornecedor
                                                                                                        Unitário R$ Total R$
 1            01           Adaptação do espaço (debaixo da                                               17.500,00 17.500,00                                 Casas de Materiais
                           arquibamcada do Ginásio coberto da                                                                                                de Construção local
                           CEDAF, para a academia de                                                                                                              e região
                           ginastica exclusiva do programa:
                           Serviço de pedreiro.........................                                                                                             Mão de obra
                           Elétrico ............................................                                                                                    terceirizada
                           Hidráulico ..........................................
 2              5          Transporte,estadia e alimentação                        130,00     3.900,00                                                                      local
                           dos 5 estagiários                                     (mensal =6)
                                                                      TOTAL                  21.400,00




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
     Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     38
    .............................................................................................................................................................................................




2ª Etapa: AGROS - Investimentos do Instituto UFV de Saúde – PAS-UFV prevista
para iniciar em novembro de 2007
Item         Quat.                                       Produto    Custo                                                              Custo                       Fornecedor*
                                                                  Unitário R$                                                         Total R$
    1             5            Estagiários (EFI 2, NUT 2 E BIO 1)   300,00                                                                                              UFV
                                                           TOTAL (mensal =6)                                                           9.000,00                        UFMG
                                                                                                                                                                      UNINCOR
                                                                                                                                                                       FAPAM


2ª Etapa: Investimentos da UFV Campus Florestal previstos para iniciar em
novembro de 2007
Item Quat.                   Produto                                                                          Custo                          Custo                     Fornecedor*
                                                                                                            Unitário R$                     Total R$
1           10               Bolas de futebol                                                                 59,99                          599,90                           Adidas
2           10               Bolas de basquetebol                                                             30,00                          300,00                           Wilson
3           10               Bolas de voleibol                                                                39,00                          390,00                           Topper
4           10               Bolas de handebol                                                                35,00                          350,00                           Topper
5           5                Transporte,estadia e alimentação                                                 130,00                        3.900,00                           local
                             dos 5 estagiários                                                              (mensal =6)
6           01               Adaptação e reforma geral da                                                    9.500,00                       9.500,00                    Casas de
                             piscina (incluindo a redução da                                                                                                          materiais de
                             profundidade e azulejamento): mão                                                                                                      construção local
                             de obra e material.                                                                                                                     e terceirização
                                                                                                                                                                    da mão de obra
                                                                                       TOTAL                                              11.179,90




                      .........................................................................................................................................................
                      UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
     Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     39
    .............................................................................................................................................................................................


3ª Etapa: AGROS - Investimentos do Instituto UFV de Saúde – PAS-UFV prevista
para iniciar em maio de 2008

Item         Quat.                                       Produto                                              Custo                             Custo                         Fornecedor
                                                                                                           Unitário R$                         Total R$
1           5                Estagiários (EFI 2, NUT 2 E BIO 1)                                               300,00                           9.000,00                   UFV/UNINCOR/
                                                                                                           (mensal = 6)                                                       FAPAM
1           01               Leg Press Terapeutico ((quadríceps                                              2.541,00                          2.541,00                    Biodelta USP
                             unilateral)
2           01               Press Peitoral terapeutico                                                        2.586,00                        2,586,00                      Biodelta USP
3           01               Cadeira extensora graduada                                                        2.465,00                        2.465,00                      Biodelta USP
4           01               Lombares Terapeuticos                                                             2.185,00                      2.185,00                        Biodelta USP
                                                                                       TOTAL                       -                         18.777,00                             -



3ª Etapa: Investimentos da UFV Campus Florestal prevista para iniciar em maio de
2008

Item         Quat.                                       Produto                                            Custo                         Custo                         Fornecedor*
                                                                                                          Unitário R$                    Total R$
1           5                Transporte, estadia e alimentação                                              130,00                                                                local
                             dos estagiários
                                                          TOTAL                                                                          3.900,00




                      .........................................................................................................................................................
                      UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
     Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                  40
 .............................................................................................................................................................................................




3.14 Outros investimentos/contrapartida da UFV Campus Florestal


Item       Quant.                                           Atividade                                                          Responsável                                         Contato
01             01             Elaboração do projeto do programa                                                    Afonso Timão Simplício                                      31 9943-2706
02             01             Coordenação Local Geral do Programa                                                  Afonso Timão Simplício                                      31 9943-2706
03             01             Avaliação Médica                                                                     Carlos Antônio de M.Leite                                   31 5356-2266
                                                                                                                                                                                  ramal 124
04             01             Acompanhamento e avaliação                                                           Afonso Timão Simplício e                                    31 9942-2706
                              diagnóstica em Educação Física                                                       equipe: UFMG , UIT,
                              Orientação de estagiário                                                             UNINCOR e outros
05             01             Acompanhamento e avaliação                                                           Ricardo Arantes Queiroz e                                   3135362266
                              diagnóstica de servidores                                                            equipe: UFMG, UIT,                                             ramal 143
                              Orientação de estagiário                                                             FAPAM, UNINCOR
06             01             Acompanhamento e avaliação                                                           Romário Cardoso Costa e                                     3135362266
                              diagnóstica de inativos                                                              equipe: UFMG, UIT,                                             ramal 143
                              Orientação de estagiário                                                             FAPAM, UNINCOR
07             01             Campanhas preventivas permanente                                                     Chaiene - Enfermagem                                        3135362266
                              Enfermagem                                                                                                                                          ramal 143
08             01             Campanhas preventivas permanente                                                     Maurício da Aparecida                                       3135362266
                              Biologia                                                                             Santana                                                        ramal 143
09             01             Campanhas e avaliações preventivas                                                   Flávia Barroca Barros                                       3135362266
                              Psicologia                                                                                                                                          ramal 143
10             01             Melhoria da iluminação externa SEF                                                   Antonio César P.Calil                                       3135362266
                              quadra externa e pista de atletismo                                                                                                                 ramal 156
11             01             Limpeza e manutenção geral das                                                       Antonio César P.Calil                                       3135362266
                              instalações                                                                                                                                         ramal 156
12             01             Transporte, estadia e alimentação dos                                                Antonio César P.Calil                                       3135362266
                              estagiários envolvidos: nutrição, biologia                                                                                                          ramal 156
                              e educação física.
13             01             Elaboração de relatórios técnicos                                                    Todos envolvidos                                                       --
14             01             Publicação de trabalhos científicos                                                  Todos envolvidos                                                       --
                              pertinentes aos resultados do programa




                   .........................................................................................................................................................
                   UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
     Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     41
    .............................................................................................................................................................................................


4          Cronograma

                                          CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DO PROGRAMA

TÍTULO DO PROJETO
PROGRAMA INTEGRADO DE ATIVIDADE FÍSICA, ESPORTE E LAZER PARA TODOS
OS SERVIDORES DA UFV CAMPUS DE FLORESTAL: ESTUDO PILOTO
EQUIPE RESPONSÁVEL:
Antônio César Pereira Calil – Diretor da UFV Campus Florestal
José Roberto Reis – AGROS-Instituto UFV de Saúde PAS-UFV
Márcia Lelis Ponzio – AGROS-Instituto UFV de Saúde PAS-UFV
Daysi Magalhães Gonçalves AGROS-Instituto UFV de Saúde PAS-UFV
Afonso Timão Simplício – Coordenação local - Educação Física UFV Campus Florestal
Romário Cardoso Costa - Educação Física UFV Campus Florestal
Ricardo Arantes Queiroz - Educação Física UFV Campus Florestal
Maurício da Aparecida Santana - Biologia UFV Campus Florestal
Carlos Antônio de Melo Leite – Médico da UFV Campus Florestal
Flávia Moreira Barroca de Barros – Psicologia UFV Campus Florestal
Chaiene Menzes Enfermagem- UFV Campus Florestal
Representantes das instituições a serem conveniadas (a definir)

Item           Atividade                                                         Responsável                                   Data                                               Situação
1    Reunião para discussão das                                                Toda a equipe                           Outubro de 2005                                               ok
     possibilidades de reeditar o                                              responsável
     programa na UFV-FL
2    Revisão do Programa já                                                    Afonso Timão                            Novembro de 2005                                               ok
     desenvolvido na UFV-FL, no
     período de 1994-1996
3    Pesquisa bibliográfica atual                                              Afonso Timão                            Janeiro de 2006                                                ok
                                                                               Simplício
4           Elaboração da nova                                                 Afonso Timão                            Junho de 2006                                                  ok
            proposta de reedição do                                            Simplício
            programa em parceria com
            o AGROS-PAS-UFV
5           Apresentação da proposta                                           Antônio César                           Junho de 2006                                                  ok
            ao AGROS - PAS-UFV                                                 Pereira Calil
6           Discussão da proposta                                              Afonso Timão                            Julho de 2006                                                  ok
            apresentada e readaptação                                          Simplício
            em etapas
7           Apresentação da proposta                                           Afonso Timão                            2ª quinzena de agosto                                          ok
            em etapas: G1+G2+G2, (6                                            Simplício                               de 2006
            meses cada)
8           Apreciação da proposta peloDiretoria e                                                                     1ª quinzena de                                                 ok
            AGROS - PAS-UFV            coordenação do                                                                  setembro de 2006
                                       AGROS –PAS-
                                       UFV
9           Comunicação por escrito da Diretoria do                                                                    1ª quinzena de                                            Ok
            decisão do AGROS- PAS-     AGROS –PAS-                                                                     setembro de 2006                                          Em
            UFV à UFV-Florestal,       UFV                                                                                                                                   29/09/2006
            apresentando seu
            coordenador geral


                      .........................................................................................................................................................
                      UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
     Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                   42
  .............................................................................................................................................................................................


                                                                                Continuação
Item          Atividade                                                       Responsável                                     Data                                              Situação
10   Apreciação jurídica da                                                  Procuradoria                                Dezembro de 2006                                              ok
     proposta
11   Assinatura de convenio                                                  Reitoria e                                  Dezembro de 2006                                                         ok
                                                                             Diretoria
                                                                             Executiva AGROS
12        Apresentação da proposta                                           Diretoria e                                 13 de fevereiro de 2007                                                  ok
          aprovada aos                                                       Coordenação –
          departamentos envolvidos:                                          AGROS e Local
          Educação Física, Nutrição e                                        (Na sede do
          Biologia, da UFV                                                   AGROS- Viçosa)
13        Posicionamento dos                                                 Chefes e/ou                                 Até o dia 27 de fevereiro de                                             ok
          departamentos envolvidos                                           professores                                 2006
                                                                             representantes
                                                                             dos
                                                                             Departamentos
                                                                             envolvidos
14        Início das atividades de                                           Diretoria da e                              Março de de 2006
          adaptação do espaço e                                              AGROS – PAS-
          compra dos equipamentos                                            UFV
          necessários
15        Apresentação da proposta                                           Coordenador local Até 07 de março de 2007
          de convenio à UFMG, UIT,                                           Afonso Timão
          UNINCOR E FAPAM
16        Parecer das instituições     UFMG, UIT,                                                                        Até 16 de março de 2007
          acima (convênios)            UNINCOR E
                                       FAPAM
17        Efetivação de convênios      UFMG, UIT,                                                                        Até 23 de março de 2007
                                       UNINCOR E
                                       FAPAM
18        Ampla divulgação do          AGROS                                                                             Iniciar dia 01/04/2007
          Programa                     UFV – Flo,
                                       UFMG, UIT,
                                       UNINCOR E
                                       FAPAM
19        Reunião com representantes UFV –Flo,                                                                           Dia 30 de março de 2007
          das instituições conveniadas UFMG, UIT,
                                       UNINCOR E
                                       FAPAM
20        Inscrições da 1ª etapa e     .EQUIPE                                                                           Inicio 15/04/2007
          avaliação diagnóstica – G1
21        Lançamento do programa e Diretoria da UFV-                                                                     Dia 23 de julho de 2007
          início das atividades para o FL, AGROS –
          G1 = servidores ativos da    PAS-UFV,
          UFV Campus Florestal.        Departamentos
                                       envolvidos e
                                       equipe executora




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
     Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                   43
  .............................................................................................................................................................................................


                                                                                Continuação
Item          Atividade                                       Data              Situação
                                                                              Responsável
23   Reteste (1ºs seis meses)                          1ª quinzena de janeiro de
                                                                             Equipe
                                                       2008
24        1º Relatório técnico       Equipe            2ª quinzena de fevereiro de
                                                       2008
25        Lançamento da 2ª etapa do Diretoria da UFV - 23 de janeiro de 2008
          programa, inclusão de G2 = Flo AGROS – e
          dependentes de servidores equipe
          ativos da UFV Campus
          Florestal.
26        Compra dos equipamentos    Coordenação       Até 1ª quinzena de abril de
          necessários à 3ª etapa     PAS – AGROS e 2007
                                     Local
27        Reteste G1 + G2            Equipe            1ª quinzena de julho de
                                                       2008
28        2º Relatório técnico       Equipe            2ª quinzena de agosto de
                                                       2008
29        Reteste G1 + G2            Equipe            1ª quinzena de julho de
                                                       2008
30        Lançamento da 3ª etapa do Diretoria da UFV- Dia 23 de julho de 2008
          programa, inclusão de G3 = Flo e AGROS e
          inativos da UFV Campus     equipe
          Florestal.
30        Reteste G1 + G2 = G3       Equipe            1ª quinzena de janeiro de
                                                       2009
31        3º Relatório técnico       Equipe            Até 23 de julho de 2009

32        Redação/conclusão do                                               Equipe                                      2ª quinzena de agosto de
          Estudo Piloto                                                                                                  2009
33        Apresentação dos                                                   Equipe                                      2ª quinzena de setembro de
          resultados                                                                                                     2009
34        Publicação (qualis)                                                Equipe                                      Até dezembro de 2009




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     44
  .............................................................................................................................................................................................




4.1      REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFIAS


ADES, PA. Et al. Weight training improves walking endurance in healthy elderly persons.
Ann Intern Med, 124:568-572,1996.

American College of Sports Medicine: ACSM’s guidlines of exercise testing ond
prescription, 5 th ed. Baltimore. Willians & willinas, 1995,

BAR-OR, O. Diease-spcific benefits of training in the child with a chonic disease: what is
the evidende? Pediatric Exercise Sciences, n2, p.299-312, 1990.

BENTO, J.O. Desporto, saúde, vida: em defesa do desporto. Lisboa: Horizonte, 1991.

BOHME, M.T.S. Aptidão física – aspectos teóricos. Revista Paulista de Educação Física,
São Paulo, 7(2): 52-65, 1993.

BRASIL. Ministério da Educação. Ministério da Saúde. Programa nacional de educação
física e saúde através do exercício e esporte. Brasília – DF, Imprensa Oficial, 1986.

CANDEIAS, N.M.F. Conceitos de educação e promoção em saúde: mudanças individuais
e mudanças organizacionais. Revista Saúde Pública, 31(2): 209-213, 1997.

CARLSON, G.P. Physical edication is basic. JOPERD, v. 53, n.1., p.76-69, 1982.
CHWALBINSKA-MONETA, J, ROBERGS, R.A, COSTILL, D,L, et al. Threshold for muscle
lactate accumulation during progressive exercise. J Appl Physiol, 66(6):2710-2716,1989.

DUPLER. T.L. & CORTES, C. Effects of a whole-body resistive training regimen in the
elderly. Gerontology, 39(6): 314-9, 1993.

DOUCET, E. et al. Dietary fat composition and human adoposity. Eur. J. Clin. Nutr. V.52,
n.1, p2-6., jan., 1998.

FIATARONE, M.A. et al. High-intensity strength training in onagenarians. JAMA, 63:3029-
34,1990.

FIATARONE M.A, O’NEILL, E.F, RYAN, N.D, et al. Exercise training and nutrition
supplementation for physical frailty in very elderly people. N Engl J Med, 330:1769-
75,1994.

FLETCHER, G.F. et al. Statement on exrcise: benefits and recommentation for physical
activity programs for all americans – A statement for health professionals by the commitee
on exercise and cardiac rehabilitation of the council ou clicical cardiology, American Heart
Association on Circulation 94: 857-862, 1996.

FRONTERA, W.R, MEREDITH, C.N, O’REILLY, K.P, et al. Strength conditioning in older
men: skeletal muscle hypertrophy and improved function. J. Appl. Physiol, 64 (3) 1038-
1044,1988.



                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     45
  .............................................................................................................................................................................................


GETTMAN, L.R, AYRES, J.J, POLLOCK, M.L, et al. The effect of circuit weight training on
strength, cardiorespiratoty function and body composition of adult men. Med Sci Sports,
10:171-76, 1978.

GURALNIK J.M., FERRUCI L., SIMONSICK E.M., SALIVE M.E., et al. Lower-extremity
function in persons over the age of 70 years as a predictor of subsequent disability. N Engl
J Med, 332: 556-61,1995.

HAHN, E. L’entrainement sportif des enfantis. Paris: Vigot. 1989

HEISLEN, D.M et al. A strength training program for postmenopausal women: a pilot
study. Arch Phys Med Rehabil, 75(2): 198-204,1994.

HICKSON, R.C, DVORAK ,B.A, GOROSTIAGA, E.M, et al. Potential for strength and
endurance training to amplify endurance performance. J Appl Physiol, 65(5):2285-
90,1988.
LEITE, P.F. Aptidão física, esporte e saúde: prevenção e reabilitação de doenças
cardíovasculares, metabólicas e psicossomáticas. Belo Horizonte. Edwiges, 1985.

LUDVIK, B. Weight loss by increasing energy consumption and thermogenessis. Acta Med
Austriaca, v.25, n.4-5, p.136-7, 1998.
KARLSSON, M.K, JOHNELL, O., OBRANT, K,J. Bone mineral density in weight lifters.
Calcif Tissue Int, 52: 212-215, 1993.

MARCINIK ,E.J, POTTS, J., SCHLABACH, G., et al. Effects of strength training on lactate
threshold and endurance performance. Med Sci Sports Exerc, 23(6): 739-743, 1991.

MATSUDO, V.K. Vida ativa para o novo milênio. CELAFISCS - Centro de Estudos
do Laboratório de São Caetano do Sul São Paulo, Revista Oxidologia set/out: 18-
24, 1999
McCARTNEY, N., MCKELVIE, R.S, MARTIN, J., et al. Weight-training-induced attenuation
of the circulatory response of older males to weight lifting. J Appl Physiol, 74(3):1056-
1060, 1993.

MENKES, A., MAZEL, S., REDMOND, R.A, et al. Strength training increases regional
bone mineral density and bone remodeling in middle-aged and older men J Appl Physiol,
74(5):2478-2484, 1993.

MEREDITH, C.N., FRONTERA, W,R,, O’REILLY, K,P,, et al. Body composition in elderly
men: effect of dietary modification during strength training. J Am Geriatr Soc, 40:155-162,
1992.
PAFFENBARGER, Jr. R.S. & LEE, I-M. Physical activity and fitness for health and
longevity. Res. Q Exerc. Sport 67 (Suppl 3): 11-28, 1996.

PARKERSON, Jr., Gr; Quality of life and functional health of prumary care patients.
Journal Clinical of Epidemiology, 45(11(: 1303 – 1314, 1992.

PATE, R.R et al. Physical activityand public health – A recomendation from the Center for
Disease Control and Prevention and the American College of Sports Medicine. JAMA 273:
402-407, 1995.


                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     46
  .............................................................................................................................................................................................




PYCA, G. et al. Muscle strength and fiber adaptations to a year-long resistance training
program in elderly men and women. J Gerontol, 49(1): M22-7, 1994.

REBELO, P. A. P. Qualidade em saúde: modelo teórico, realidade, utopia e tendência. Rio
de Janeiro: Qualitymark, 1995.
RIANS, C.B, WELTMAN, A., CAHILL, B.R., et al. Strength training for pré-pubescent
males: is it safe? Am J Sports Med, 15(5): 483-489,1987.

SACKETT, D.L. The development and application of indices of health general methods
and a summary of results. American Jornal of Public Health, 67(5): 423 – 428, 1977.

SHEPHARD, R.J. Physical activity, fitness, and health: the current consensus. Quest, 47:
288-303, 1995.

SHEPHARD, R.J. Effectiveness of training programmes for prepubescent children. Sports
Med, v.13, n.3, p.194-213, 1992.

SIMPLÍCIO, A.T. & COSTA, R.C. Análise dos resultados das adaptações fifiológicas e
metabólicas do programa integrado de educação física pata todos, na cedaf-ufv. Revista
Mineira de Educação Física/ UFV – Departamento de Educação Física. Viçosa. 4(2): 100,
1996.

SIMPLÍCIO, A.T. Prevalência de lombalgia nas atividades ocupacionais em agropecuária.
Revista Mineira de Educação Física/UFV – Departamento de Educação Física. Viçosa.
V.12, n2, p. 494, 2004.

SIMPLÍCIO, M.P.T & SIMPLÍCIO, A.T. Relação entre os níveis de aptidão física, massa
corporal e estatura de adolescentes do sexo masculino de dois grupos socioeconômicos.
Revista Mineira de Educação Física/UFV – Departamento de Educação Física. Viçosa.
V.12, n2, p. 493, 2004.

SIMONS-MORTON, B.G. et al. Health-related physical fitness in chidhood: status and
recomendation. Annual Review Public Health, v.9, p.403-25, 1998.

SITTA, M.C, SANTAREM, J,M., JACOB, Filho W., LEIVAS, T.P, MASSAD, E. Avaliação
da elasticidade e da resistência máxima do músculo esquelético do rato - Influência do
treinamento físico e da idade. Gerontologia, 3(2): 134, 1994.

SMITH, R., RUTHERFORD, O.M. Spine and total body bone mineral density and serum
testosterone levels in male athletes. Eur J Appl Physiol, 67(4): 330-4, 1993.

STONE, M.H. Implication for connective tissue and bone alteration resulting from
resistance exercise training. Med Sci Sports Exerc, 20 (5): S162, 1988.

THOMPSON, L.V. Effects of age and training on skeketal muscle physiology and
performance. Physical Therapy,74 (l): 71-81, 1994.

UNITED STATES OF AMERICA. White Horse Conference Report. Washington:
Government Printng Office. 1975.


                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     47
  .............................................................................................................................................................................................




WEBB, D.R. Strength training in children and adolescents. Pediatri Clin North Am,
37(5):1187-1210, 1990.

World Health Organization: The Fist Tem Years of The World Health Organization.
Geneva. World Hearlth Organization, 1998.

WILLIAMS, P.T.: Relationship of distance run per week to coronary heart disease risk
factors in 8283 male runners – The National Runners’ Health Study. Arch, Intern, Med.
157: 191-198, 1997.

WILMORE, J.H. Alteration in strength, body composition and anthropometric
measurements consequent to a 10 week weight training program. Med Sci Sports, 6:133-
138, 1974.




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     48
  .............................................................................................................................................................................................


                                                                                     ANEXO 1




                                TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO




                                                                                                                                                              Via do voluntário



Eu,
_______________________________________________________________________

servidor da UFV Campus Florestal, Matrícula N.º____________________, aceito
participar voluntariamente do “PROGRAMA INTEGRADO DE ATIVIDADE FÍSICA,
ESPORTE E LAZER PARA TODOS SERVIDORES DA UFV CAMPUS FLORESTAL:
ESTUDO PILOTO”, desenvolvido em parceria com o Instituto UFV de Saúde – PAS-UFV,
nas instalações esportivas da unidade de Florestal.
Portanto, comprometo-me a seguir a rotina estabelecida no programa e livremente dou
meu consentimento.




                                               Florestal (MG),                          de                                     de 2007


                                  _____________________________________________
                                                                       Assinatura do Servidor




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     49
  .............................................................................................................................................................................................


                                                                                     ANEXO 2




                                TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

                                                                                                                                                              Via do voluntário



                                                       Categoria                       Tipo de classificação
                                                           (        )        Criança: < 12 anos de idade
                                                           (        )        Adolescente: 13 - 17 anos idade
                                                           (        )        Adulto ≤ 18 anos de idade




Eu,
_______________________________________________________________________

servidor da UFV Campus Florestal, Matrícula N.º _________________________, autorizo
__________________________________________________, __________________ a
participar voluntariamente do “PROGRAMA INTEGRADO DE ATIVIDADE FÍSICA,
ESPORTE E LAZER PARA TODOS SERVIDORES DA UFV CAMPUS FLORESTAL:
ESTUDO PILOTO”, desenvolvido em parceria com o Instituto UFV de Saúde – PAS-UFV,
nas instalações esportivas da unidade de Florestal.
Portanto, comprometo-me a seguir a rotina estabelecida no programa e livremente dou
meu consentimento.


                                               Florestal (MG),                          de                                     de 2007


                                  _____________________________________________
                                      Assinatura do Servidor (em caso de menor de idade)




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     50
  .............................................................................................................................................................................................




                                                                                     ANEXO 3




                                TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO




                                                                                                                                                              Via do voluntário



Eu,
_______________________________________________________________________

servidor inativo da UFV Campus Florestal, Matrícula N.º____________________, aceito
participar voluntariamente do “PROGRAMA INTEGRADO DE ATIVIDADE FÍSICA,
ESPORTE E LAZER PARA TODOS SERVIDORES DA UFV CAMPUS FLORESTAL:
ESTUDO PILOTO”, desenvolvido em parceria com o Instituto UFV de Saúde – PAS-UFV,
nas instalações esportivas da unidade de Florestal.
Portanto, comprometo-me a seguir a rotina estabelecida no programa e livremente dou
meu consentimento.




                                               Florestal (MG),                          de                                     de 2008


                                  _____________________________________________
                                Assinatura do Servidor Inativo da UFV Campus Florestal




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
             Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     51
            .............................................................................................................................................................................................


                                                                                                 ANEXO 4


                                                              Universidade Federal de Viçosa Campus Florestal
                                                                     Instituto UFV de Saúde PAS - UFV
                              PROGRAMA INTEGRADO DE ATIVIDAE FÍSICA, ESPORTE E LAZER PARA
                             TODOS OS SERVIDORES DA UFV CAMPUS FLORESTAL: ESTUDO PILOTO
                                                             AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA
         Nome: ___________________________________________________________ Idade: _________
         Sexo ( ) Fem. ( ) Masc. Série _______ Turma: _________________Data: ____/____/________

                               FORMULÁRIO INDIVIDUAL DE AVALIAÇÃO: CASO ESPECIAL
I Item      Antecedentes familiares e pessoais    SIM NÃO    5           Você teve ou tem                                                                                                            SIM         NÃO
    1    Alguem na família tem ou teve:                             Problemas cardíacos ?
             Diabetes ?                                             Problemas renais ?
             Asma ?                                                 Problemas pulmonares ?
             Enxaqueca ?                                            Pressão alta ?
             Hipretensão ?                                          Asma ?
             Problemas cardíacos ?                                  Dor no peito ?
             Epilepsia ?                                            Anemia ?
                                                                    Alergia? A quê:
  2      Alguem na família morreu subtamente
         antes dos 50 anos ?
                                                                    Reumatismo ?
  3      Você:                                                      Hepatite ?
             Fuma ?                                                 Problemas gastrointestinais?
             Já fumou ?                                             Diabetes Mellitus ?
             Toma bebida alcoolica com frequencia                   Fratura ? onde?
             ?
             Toma bevbida alcoolica socialmente?
             É casado (a) ?                                         Problemas nos pés ? Qual?

             Tem filho (s) ? Quantos:                                                                                                 Dor nos joelhos ? Qual ?

             Toma algum remédio regularmente?                                                                                         Dor na coluna ? Onde?
             Qual:
                                                                                                                                      Infecção óssea ?
  4      Você teve ou têm                                                                                                             Contusão grave ? Onde?

             Desmaios frequentes ?
             Convulsão?                                                                                                               Ruptura muscular ? Onde?
             Fratura craniana/ facial ?
             Disturbios visuais ?                                                                                      6      Você se considera:
             Lentes de contato ?                                                                                                 Calmo ?
             Problema de audição ?                                                                                               Nervoso ?
             Sinusite frequente ?                                                                                                Já se submeteu a alguma
                                                                                                                                 cirirgia?
             Otites ?                                                                                                            Você teve alguma proibição
                                                                                                                                 médica para prática de
                                                                                                                                 esportes?
            Infecção de garganta ?                                                                                               Qual modalidade ?
            Já teve internado em hospital?
            MOTIVO:




                              .........................................................................................................................................................
                              UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV
   Programa Integrado de Atividade Física, Esporte e Lazer para Todos os Servidores da UFV Campus de Florestal: Estudo Piloto                                                                     52
  .............................................................................................................................................................................................



II - AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA: EDUCAÇÃO FÍSICA

Dados                                                            Unidade                                                                  Observação
FCR:                                                             Bpm
FCM:                                                             Bpm
MASSA CORPORAL:                                                  Kg
ESTATURA:                                                        Cm
IMC:
PA:                                                              mmHg
Sedentário?    Sim ( )                                     Não ( )
Obeso?         Sim ( )                                     Não ( )
Atleta?        Sim ( )                                     Não ( )
Ocupação profissional:
OBS.:

ANÁLISE POSTURAL (BIOMECÂNICA):
                  Croqui                                                                                                                       Resumo




III - PROPOSTA PRÉVIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA:
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________


                                                                      Prof. Educação Física
                                                                 Carimbo – Data: ___ / ___ / _____

IV - PARECER MÉDICO

PA ____________________ mmHg
Exame Clínico:
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

APTO:                                                      (       )       MOTIVO:
APTO ESPECIAL                                              (       )
INÁPITO TEMPORÁRIO                                         (       )
INÁPTO DEFINITIVO                                          (       )                                                                                               CID          ___________

EXAMES COMPLEMENTARES: ___________________________________________________________




                                                                    Médico
                                                    CRM_______ Carimbo – Data: ___ / ___ / _____




                    .........................................................................................................................................................
                    UFV Campus de Florestal – Instituto UFV de Seguridade Social e Saúde – AGROS – PAS-UFV

								
To top