PROMOÇÃO DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NO AMBIENTE ESCOLAR

Document Sample
PROMOÇÃO DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NO AMBIENTE ESCOLAR Powered By Docstoc
					PROMOÇÃO DA ALIMENTAÇÃO
  SAUDÁVEL NO AMBIENTE
          ESCOLAR
- POSSIBILIDADES COM O PSE -


      inesrrc@uol.com.br
 Cenário favorável
   à promoção da
            sa dá el
alimentação saudável
        ã d     úd (     )
• Promoção da Saúde (1986)
• Escola promotora da saúde
• Política Nacional de Alimentação e Nutrição (1999)
• Estratégia Global OMS p
         g                           ç ,
                        para alimentação, atividade
   física e saúde (escolas) (2004)
• Política Nacional de Segurança Alimentar e
  Nutricional (2006)
• Política Nacional de Promoção da Saúde (2006)
• Portaria interministerial 1.010 (2006)

• Repasse de recursos para promoção da saúde (alimentação
  saudável) : CGPAN, SVS

• Avanços no Programa Nacional de Alimentação Escolar

• Programa de Saúde na Escola
             ç       p
    Recomendações EG para escolas

• Promoção da atividade física

• Restrição do consumo de alimentos caloricamente
  densos e pobres em micronutrientes

• Limitação da exposição das crianças às pesadas
  p                   g        produtos
  práticas de marketing desses p

                     ç    para p
• Provisão de informações p    promover escolhas
  saudáveis para o consumo alimentar

• Resgate de dietas tradicionais saudáveis
  (alimentação e cultura)
 Política Nacional de Promoção da Saúde

 Promoção da alimentação saudável visando à
•P     ã d    li   t ã      dá l i     d
 promoção da saúde e a segurança alimentar
• Articulação intra e intersetorial: PNAN e EG
  Disseminação d cultura d alimentação
• Di    i    ã da    lt    da li t ã
  saudável: guia alimentar
• Alimentação saudável no ambiente escolar
    õ           â
• Ações de vigilância alimentar e nutricional
• Reorientação dos serviços de saúde com ênfase
  na atenção básica
                         1.010
         Portaria MEC/MS 1 010


Institui as diretrizes para a promoção da
alimentação    saudável   nas  escolas  de
          infantil,
educação infantil fundamental e nível médio
das redes públicas e privadas, em âmbito
nacional.
                                  1 010
   Eixos prioritários da Portaria 1.010

• Ações de educação alimentar e nutricional

     í             ã
• Estímulo à produção de hortas escolares

• Estímulo à implantação de boas práticas para
  produção de alimentos

• Restrição ao comércio e à promoção comercial,
  no ambiente escolar, de alimentos e preparações
         lt
  com altos t        de     d       t   d
             teores d gordura saturada, gordurad
  trans, açúcar livre e sal e incentivo ao consumo
  de FLV

• Monitoramento    da        ç
                        situação   nutricional   dos
  escolares
PSE: janela de oportunidade
                      Ações do PSE
•   Avaliação clínica
•   Avaliação nutricional
•   Promoção da alimentação saudável   á
•   Avaliação oftalmológica
•   Avaliação da saúde e higiene bucal
•   Avaliação auditiva
•         ç   p
    Avaliação psicossocial
•   Atualização e controle do calendário vacinal
•   Redução da morbimortalidade por acidentes e violências
•   Prevenção e redução do consumo do álcool
•   Prevenção do uso de drogas
•   Promoção da saúde sexual e da saúde reprodutiva
•   Controle do tabagismo e outros fatores de risco de câncer
•   Educação permanente em saúde
•   Atividade física e saúde
•   Promoção da cultura da prevenção no âmbito escolar
•   Inclusão das temáticas de educação em saúde no projeto
    político pedagógico das escolas
Alimentação e nutrição nos eixos do PSE:


      Idéias para a ação municipal

      com base na experiência da

        cidade do Rio de Janeiro
    Avaliação das condições de saúde e
              monitoramento

• Inquérito nutricional em amostras
  representativas
  • Censo nutricional na educação infantil : vigilância

• Cantinas

• Monitoramento de fatores de risco e proteção à
  saúde entre adolescentes
  • Resultados PeNSE 2009
  • “Pensinhos”

• Desperdício
        Promoção da Saúde e Prevenção

• Implementação das diretrizes da Portaria 1.010
  •   Educação Nutricional
  •    o tas
      Hortas
  •   Boas práticas
  •   Regulamentação comércio de alimentos

• Educação nutricional
  • Quatro dimensões da alimentação
  • Dia de mobilização (SAE: exemplos de temas)
                  (             )     / /
       • Lei 4856 (Estado do Rio) – 28/09/2006

  • Subsídios para inserir alimentação e nutrição no PPP
         Instrumentalização   p ofesso
       • Inst mentali ação do professor e do ACS
       • Alimentação na vida cotidiana: 4 dimensões
• Direito humano
  • Acesso físico e econômico a alimentação adequada


• Biológica (nutricional / sanitária)
  • Benefícios para a saúde, prevenção de doenças


  Sócio-Cultural
• Só i C lt    l
  • A comida e seus significados e rituais
    Alimentação e contemporaneidade
  • Ali   t ã        t        id d


• Sustentabilidade ambiental
  • Formas de produção e consumo (cadeia)
      SAE 2008 : hortas
Rio

                              Mesquita




                Horta escolar: plante essa
                      idéia e colha saúde!
            Com          Saúde”
   Projeto “Com Gosto de Saúde


• Educação nutricional no cotidiano da
  escola
                       p
• Vídeo + material de apoio
 (www.saude.rio.rj.gov.br)
    Com          Saúde”
   “Com Gosto de Saúde : temas

• Alimentação e cultura
• Alimentação saudável
• Aleitamento materno
• Distúrbios nutricionais
• Alimentação na escola
• Atividade física
• Segurança alimentar e nutricional
          consigo
• Cuidado consigo, com o outro e com o ambiente
                     ã
               Educação permanente

• Saúde e Educação juntas (e outros potenciais
  parceiros)
  • Aproximação (com o tema e entre as pessoas)
  • Formação
  • Planejamento e implementação de ação local coordenada e
    conjunta

• Culinária como eixo estruturante
Reflexões para o processo de
          trabalho
        p                   ç       p j
Atitude pró-ativa na construção dos projetos

• Articulação com outras instâncias (nutrição SME,
  promoção da saúde, atenção básica, saúde escolar,
    úd d      i      )
  saúde da criança...)
  • “Lobby do bem”
  • Propostas concretas + flexibilidade para mudá-las
  • Abertura para modificação

• Confluência de recursos financeiros (FAN, SVS, PSE...)

• Ampliação de parcerias (movimentos sociais,
  universidades, associações profissionais) : inovar na
  forma de trabalhar
  • Redes CECAN e CECANE
     • GT Nutrição ABRASCO : evento maio/09
                          p
O desafio do exercício da parceria no cotidiano

   • As instituições, suas culturas, objetivos, agendas
   • Sustentabilidade
   • Competição / individualismo / relação utilitária
   • Inércia / vitimização / falta de criatividade
   • Desumanização das relações
   • Parceria com o colega
        Re aprendendo
        Re-aprendendo a conviver


• Cuidado (com o outro, com a palavra)
• Comunicação (escuta, ruídos)
                                    ,
• Generosidade : foco na causa maior, consensos
• Respeito às diferenças
• Abertura para o outro e para o imponderável
• Processo e resultado
• Arte do encontro
• Resgate da paixão pela ação coletiva