Inova__o em Produ__o Cultural - Ning

Document Sample
Inova__o em Produ__o Cultural - Ning Powered By Docstoc
					  Inovação em
Produção Cultural
                       Grupo:

•   Cristopher Alves
•   Jerffeson Bomfin
•   Karina Callado
•   Laís Stefania
•   Maiara Davi
Surgimento da gestão empresarial
      em produção cultural:


     Escândalos de renuncia fiscal


       Controles mais 
        Rigorosos!!!
   Por que há uma resistência da classe artística em
             adotar princípio de gestão?

                   Natureza anárquica


                               “Contrapartida”

“Artistas mais bem sucedidos tem um olho na criação e outro
                        na gestão”
                (Dennis Hanson e Sérgio Macena)
Visão Centrada no Produto X Foco no mercado


Como conciliar essa visão centrada no produto
 com as crescentes demandas do mercado?
  Como pedir a um artista plástico que pinte quadros para um
   mercado de arquitetos, decoradores e colecionadores sem
             interferir em seu processo criativo?

                O Gênio Criativo precisa do mercado

“É justamente no setor de entretenimento desdenhado por segmentos
     da classe artística e pensadores da cultura que a mentalidade
  empresarial está mais desenvolvida” (Dennis Hanson e Sérgio Macena)
    Inovação x Fazer artístico:




 Importância da produção cultural:
“Não é o fazer artístico propriamente dito, mas a
          disseminação dessa criação”
             (Dennis Hanson e Sérgio Macena)
 Metamorfose Ambulante X Vivendo em
              “beta”:
 Por que o setor cultural, tão afeito a contestações e preocupado 
em manter-se na vanguarda é tão resistente a mudanças que não 
                   vindas do seu próprio meio?

  “Artistas vivem no seu dia-a-dia aquilo que os engenheiros de
produto chamam de Viver em beta, ou seja, nunca chegam a uma
                          versão final”
                   (Dennis Hanson e Sérgio Macena)
Inovação em produção cultural na prática
      Três tipos de inovações diferentes:
                 Conceitos de Inovação:

     “Única forma de converter mudanças em oportunidades”
                          (Drucher,1994)

         “Aproveitamento bem sucedido de novas idéias”
                            (DTI,1994)

“O reconhecimento de oportunidades para a mudança lucrativa e a
     perseguição dessas oportunidades até a adoção pratica”
                          (Baumol,2002)

“Inovação é a implementação de uma nova(para a empresa) solução
visando melhorar sua posição competitiva, seu desempenho ou seu
                   Know- how(conhecimento)”
                    (Manual de Oslo- ESCD,2005)
Estágios do processo de inovação
    tecnológica(Tofler-1970):




    Tecnologia gera tecnologia...
Três tempos distintos contabilizados no processo de difusão
                     de uma inovação:

         •Velocidade na difusão da inovação individual;

 •Tempo envolvido na adoção prévia ou tardia de um usuário ou
                           grupo;

 •Tempo em que a inovação é adotada pelo sistema social como
                         um todo.

 “Quando a inovação mostra-se superior, ela começa a repor o
produto antigo e vai se tornando difícil obter a tecnologia antiga
                no mercado que fica obsoleta”
                  (Dennis Hanson e Sérgio Macena)
             Categorias de adotantes de um produto
                     inovador(Moore,1991):
•Inovadores: Imunes ao risco (Entusiastas pela tecnologia)

•Adeptos iniciais: Visionários

•Maioria inicial: Pragmáticos

•Maioria tardia: Conservadores

•Retardatários: Alérgicos ao risco (Céticos)




                                                     Fonte:Reverb,dissonância sistêmica
Mudanças inovadoras em alguns setores na arte e na cultura:
  •Teatro:
  Evolução na arena de palco aberto da Antiguidade Clássica, passando
  pela arena e palco cobertos do teatro elizabetano do século XVI ao palco
  e platéia italianos da mesma época que resultaram no teatro moderno.




Livro:                                    Fonte:Inovação e empreendedorismo em cultura e 
                                          artes de Dennis Hanson e Sérgio Macena

Ao longo dos milênios evoluiu em rolos de papiro,pergaminho,manuscritos
iluminados,livros impressos e agora livros eletrônicos.O que esperar do
livro do futuro?



                                             Fonte:Inovação e empreendedorismo em cultura e 
                                             artes de Dennis Hanson e Sérgio Macena
Mudanças inovadoras em alguns setores na arte e na cultura:
•Cinema(nova forma de fazer teatro):Do cinema mudo e em preto e banco
cinema Cenemascope com son dolby estéreo(com fotografia 35 mm ultra-
larga na proporção de 2.55:1, e ainda mais importante, com a adoção do
som estereofônico) chegando ao cinema com som Blu-Ray




                       Fonte:Inovação e empreendedorismo em cultura e 
                       artes de Dennis Hanson e Sérgio Macena

•Televisão(versão domestica do cinema):Sofreu mudanças rápidas desde a
segunda guerra . Hoje já há convergência entre a tv,computador, dvd e
internet




                                      Fonte:Inovação e empreendedorismo em cultura e 
                                      artes de Dennis Hanson e Sérgio Macena
Fatores que determinam o sucesso da comercialização da
                       obra:
    Se a arte e a inovação caminham de forma integrada e
inovação é o processo de levar uma invenção ao mercado, que
        processo e/ou etapas devem ser respeitados?
  Evolução dos estágios de adoção da inovação da
                 indústria criativa:




        Criação da obra

             Comercialização da obra   Franquia da     Obra com
                                       obra            empreendimento
                                               Fonte:Inovação e empreendedorismo em 
                                               cultura e artes de Dennis Hanson e Sérgio
                                               Macena


    “O “caminhar” da arte, na curva de adoção de novas tecnologias
 (invenções) em produtos, é uma trajetória de inovação, devendo ser
gerenciada não só pelo autor, como também, pelo produtor de cultura”
                          (Dennis Hanson e Sérgio Macena)
                                       CASE


             Arte Alta/ Erudita: Foco no Produto

  Arte Baixa/ Entretenimento: Foco no mercado


                                   Stand up Comedy

É uma expressão em língua inglesa que indica um espetáculo de humor executado por apenas
um comediante. O humorista se apresenta geralmente em pé (daí o termo 'stand up'), sem
acessórios, cenários, caracterização, personagem ou o recurso teatral da quarta parede,
diferenciando o stand up de um monólogo tradicional. Também chamado de humor de cara
limpa, termo usado por alguns comediantes.
                           Conclusão:

• Arte e inovação estão intimamente ligadas.

• Não há arte ou produção cultural se não houver para elas um
  mercado e que uma visão empresarial é fundamental para sua
  disseminação.

• É preciso reensinar a certos setores da cultura a viver em beta e
  abraçar a mudança com o fervor das vanguardas.

• A indústria, ou o negócio, da cultura é um poderoso motor de
  desenvolvimento sustentável sendo, além de pouco poluente,
  responsável pela manutenção da identidade de um povo e
  promoção de sua independência simbólica em um mundo
  globalizado.
Os Princípios de gestão parecem ferir certos setores da arte e
 da cultura ultrapassados como a “prostituição da arte” ou a
“excessiva concessão do mercado” escondendo um elitismo e
  um esnobismo intelectual por trás de uma falsa postura de
 vanguarda. No entanto, os artistas mais bem sucedidos tem
    um olho na criação e outro na gestão e na inovação...
                 (Dennis Hanson e Sérgio Macena)




                                                    Obrigado!!!!

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:5
posted:6/14/2013
language:
pages:21