IV SEMINARIO ANAIS COMPLETO

Document Sample
IV SEMINARIO ANAIS COMPLETO Powered By Docstoc
					                        ANAIS DO
IV SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA
       DA UNIVERSIDADE DE UBERABA




                 11 de novembro de 2003
                       UBERABA - MG




                    Universidade de Uberaba
           Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
Programa de Institucional de Bolsas de Iniciação Científica-PIBIC
                                              ANAIS DO IV
                      SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA
                                DA UNIVERSIDADE DE UBERABA
                                     11 de novembro de 2003


                                                    Capa
                                                   Ney Braga

                                        Editoração Eletrônica
                                         Maria das Graças Rosa

                                         Revisão ortográfica
                                          Conselho Editorial

                                               Impressão
                                           Gráfica Universitária

Catalogação Elaborada pelo Setor de Referência da Biblioteca Central da UNIUBE

                 Universidade de Uberaba. Seminário de Iniciação Científica
                    (4. : 2003 : Uberaba)
                     Anais do IV Seminário de Iniciação Científica, 11 de novembro de
                        2003, Uberaba-MG / Universidade de Uberaba. --                 Uberaba :
             Universidade de Uberaba, 2003
                      ---- p.


                    1. Pesquisa científica. 2. Ciências agrárias. 3. Ciências biológicas. 4. Ciên-
                 cias da saúde. 5. Engenharias. 6. Ciências exatas e da terra. 7. Ciências sociais
                 e aplicadas. 8. Ciências humanas. 9. Lingüística, letras e artes. I. Universidade
                 de Uberaba. Programa de Iniciação Científica. II. Título.



                                                                                  CDD: 001.4
     001.4
                    REITOR
              Prof. Marcelo Palmério


                VICE-REITORA
               Profª Elsie Barbosa


  PRÓ-REITOR DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO
           Prof. Henner Alberto Gomide


     PRÓ-REITORA DE ENSINO SUPERIOR
          Profª Inara Barbosa Pena Elias


PRÓ-REITORA DE EXTENSÃO E AÇÃO COMUNITÁRIA
            Profª Maria Helena Krüger


         DIRETORES DE INSTITUTOS
      CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE
           Prof. Geraldo Thedei Júnior


    CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DO AMBIENTE
       Prof. Márcio Augusto Sousa Nogueira


         FORMAÇÃO DE EDUCADORES
          Profª Sueli de Abreu Bernardes


                HUMANIDADES
               Profª Elsie Barbosa
                 COMISSÃO CENTRAL
Prof. Henner Alberto Gomide (Coordenador do PIBIC/UNIUBE)
     Maria das Graças Rosa (Secretária do PIC-UNIUBE)
                  Prof. José Bento Alves
                Aparecida Beatriz Fragoso
                  Daniela Borges Sallum




       COMISSÃO DE ATIVIDADES CULTURAIS
              Prof. Alan Carlos da Silva (PAE)




           COMISSÃO DE INFRAESTRUTURA
                       Maria Tuychi
                      Eliana Fonseca
                      Márcio Macedo




                 COMISSÃO DE APOIO
               Alunas do Curso de Turismo
          Funcionários dos Recursos Instrucionais
                  Funcionários do NINFO




             COMISSÃO DE DIVULGAÇÃO
  Assessoria de Comunicação da Universidade de Uberaba
        COMITÊ CIENTÍFICO/ LOCAL
 Prof. Dr. Henner Alberto Gomide – Coordenador
       Profª Drª Ana Claudia Chesca - ICBS
  Prof. Dr. André Luis Teixeira Fernandes – ICTA
    Profª Drª Carmen Campoy Scriptori – IFE
    Prof. Dr. Edilberto Pereira Teixeira – ICTA
    Prof. Dr. Eduardo Romero de Oliveira - IH
      Profª Drª Elizabeth Uber Bucek – ICBS
      Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior – ICBS
  Prof. Dr. João eduardo Caixeta Ribeiro - ICBS
 Profª Drª Joely Ferreira Figueiredo Bittar - IEAV
        Prof. Dr. José Bento Alves - ICBS
    Prof. Ms. Luis César Dias Drumond - ICTA
      Prof. Ms. Marcelo Sivieri Araujo – ICBS
     Profª Ms. Moacir Santos Lacerda - IEAV
       Prof. Dr. Otaviano José Pereira - IFE
           Profª Drª Sálua Cecílio – IH
Profª Drª Sanívia Aparecida de Lima Pereira - ICBS


               COMITÊ EXTERNO
   Profª Drª Ilma Passos Alencastro da Veiga
           Pr5of. Dr. João Marcos Além
           Prof. Dr. José Antonio Galo
          Prof. Dr. José Roberto Mineo
         Prof. Dr. Edilson José Gracciolli
       Profª Drª Marlene Antonia dos Reis
           Prof. Dr. Perrin Smith Neto
   Prof. Dr. Vicente de Paula Antunes Teixeira
    CONSULTORES AD HOC
    Adeilton Alves Brandão
     Ademir Donizeti Caldeira
 Adenilda Cristina Honorio França
        Adriano Mota Loyola
              Aldo Matos
     Alencar Campos de Lima
      Álisson Rocha Machado
            Américo Scotti
  Ana Maria Faccioli de Camargo
       Angélica Alves de Lima
      Antônio Carlos Shimano
     Antonio Claudio Tedesco
        Antonio Pedro Clapis
  Armando Takatsu Askdhafask
           Berildo de Melo
Betina Ribeiro Rodrigues Da Cunha
     Brígida de Cássia Ribeiro
 Calimerio Augusto Soares Netto
  Carlos Alberto Moreno Barbosa
          Carlos José Soares
  Célia Aparecida Zorzo Barcelos
  Célia Maria de Castro Almeida
             Celia Vectore
   Cesar Guilherme de Almeida
    Cleudmar Amaral de Araújo
     Clotilde Maria Korndörfer
      Dâmaris Silveira Duarte
  Daniel Damião Gomes Seabra
   Daniel Durante Pereira Alves
          Décio Gatti Júnior
   Dirce Djanira Pacheco e Zan
           Duvaldo Eurides
       Edilson José Gracciolli
         Edmundo Benedetti
          Edna Lúcia Flores
   Ednaldo Carvalho Guimarães
           Efigênia Amorim
      Elias Bitencourt Teodoro
       Elias Nascentes Borges
         Eloízio Júlio Ribeiro
     Eulália Henrique Maimoni
   Evandro Guimarães de Sousa
    Evonete Maria de Oliveira Marra
      Fernanda Oliveira Magalhães
   Francisco Duque de Mesquita Eto
       Francisco Paulo Lepore Neto
           Gaspar H. Korndörfer
           Geraldo Thedei Junior
          Helio Moraes de Souza
          Henner Alberto Gomide
      Ilma Passos Alencastro Veiga
      Iranilde José Messias Mendes
    Irwin Rose Alencar de Menezes
           Jadir Aparecido Rosa
          Janey Antonio Daccach
Jesuânia Maria Guadiero Azevedo Pfeifer
       João Bento de Oliveira Filho
         João Carlos Gabrielli Biffi
      João Eduardo Caixeta Ribeiro
     João Jorge Ribeiro Damasceno
             João Marcos Além
         Joelson André de Freitas
            Joffre Rezende Filho
          José Aprecido Sorratini
              José Bento Alves
             José Carlos Manço
        José Carlos Souza Araujo
       Jose Daniel Biasoli de Mello
         Jose Humberto Barcelos
         José Magno Queiroz Luz
          José Manoel Fernandes
     José Roberto Delalibera Finzer
            José Roberto Mineo
        Julio Cesar Viglioni Penna
           Karen Follador Karan
         Leosino Bizinoto Macedo
           Lisiane da Silveira Ev
          Luís Antonio Benedetti
      Luis Ernesto Rodriguez Tapia
           Luis Henrique Borges
            Luiz Carlos dos Reis
                Manfred Fehr
           Marcelo Emílio Beletti
       Marcelo Fernandes da Silva
           Marcelo Miguel Hueb
       Marcia Aparecida Fernandes
      Marcia Elizabeth Bortone
        Marcio Bacci da Silva
      Márcio Machado Ladeira
             Marcos Silva
     Margarida Satiê Iamamoto
    Margarita Victoria Rodriguez
      Maria Amélia dos Santos
  Maria Aparecida Enes de Barros
Maria Antonieta de Almeida Barbosa
   Maria Cristina de Senzi Zancul
    Maria José Junho Sologuren
      María Lyda Bolaños Rojas
Maria Therezinha de Lima Monteiro
       Mário Antonio Baraúna
         Marta Cassaro Silva
         Mauro Batista Lucas
         Mauro Luiz Begnini
     Mozart de Azevedo Marins
      Niemeyer Almeida Filho
      Ormezinda Maria Ribeiro
 Oscar Saul Hernandez Mendonza
   Osvaldo Yoshiyuki Hamawaki
  Patricia Guimarães Santos Melo
     Paulo Roberto Abieri Nery
   Raquel Santini Leandro Rade
  Reges Eduardo Franco Teodoro
       Regina Clare Monteiro
       Regina Maria Quintão
     Ricardo Gonçalves Coelho
       Rita de Cássia Gandini
      Rita Maria da Silva Julia
            Roberto Rosa
       Rogério Chaves Vieira
    Romeu Cardoso Guimarães
  Rosemeire Aparecida Scopinho
             Sálua Cecílio
          Samira Kauchakje
     Selva Guimarães Fonseca
 Shirley Paes Leme Paiva Arantes
   Silvia Denise Santos Bizinoto
      Silvio Soares dos Santos
    Simone Teresinha Bortoliero
          Sonia Alves Calió
Sonia Aparecida Goulart de Oliveira
         Sônia Maria Zanetti
   Théa Mirian Medeiros Machado
         Turibio José da Silva
           Valder Steffen Jr.
    Vinicius Antonio Maciel Júnior
Valdo Alejandro Ruben Lara Caseras
    Vanderli Anacleto de Campos
Vera Lúcia Donizeti de Sousa Franco
      Vera Lucia Puga de Souza
     Virmondes Rodrigues Junior
 Waldiva Carvalho de Lima Ferreira
        Wesley Andrade Silva
      Wildomar José de Oliveira
         Yusley Ferreira Neto
                                APRESENTAÇÃO


O Programa de Iniciação Científica da Universidade de Uberaba está completando o seu
quinto ano de atividade. Administrado pela sua coordenação e tendo como órgão
deliberativo o Comitê Local, vem exercendo suas funções de avaliação técnica e
acompanhamento de todos os processos acolhidos em resposta aos editais. Um Comitê
Externo e um Banco de Consultores ad hoc, composto de membros da comunidade
científica, responsabilizam-se pela avaliação de mérito dos Projetos de Pesquisas dos
orientadores e Planos de Trabalho dos bolsistas. Este procedimento tem permitido a
avaliação e recomendação dos melhores projetos de pesquisa, para apoio financeiro pela
Instituição dentro do Programa de Apoio à Pesquisa - PAPE/UNIUBE, além de
subsidiar o Comitê Externo na aprovação dos bolsistas. Na inter-relação dos Programas PIC
e PAPE, a UIUBE investe recursos próprios com a manutenção de uma quota de 30 bolsas
por ano, além do auxílio financeiro para o apoio aos projetos aprovados.

Utilizando-se de procedimentos já consolidados no âmbito do programa e da metodologia
descrita no seu Documento Básico, foram divulgados os Editais de Chamada de Projetos de
Pesquisa Científica e Tecnológica para apoio do PAPE e para acolher alunos de iniciação
científica, sendo registrado nas chamadas os números abaixo, destacando-se que no Edital
01/ 2003 foram acolhidos apenas projetos coordenados por pesquisadores cadastrados no
Diretório de Grupos de Pesquisa do Brasil/CNPq:

   Edital 01/1999 – 74 projetos inscritos – 114 pedidos de bolsa – 61 projetos
    aprovados e 30 bolsistas contemplados;
   Edital 01/2000 – 34 projetos inscritos – 33 pedidos de bolsa – 29 projetos aprovados
    e 26 bolsistas contemplados;
   Edital 01/2001 – 84 projetos inscritos – 117 pedidos de bolsa – 72 projetos
    aprovados e 30 bolsistas contemplados, mais 49 alunos acolhidos sem bolsa;
   Edital 01/2002 – 107 projetos inscritos – 163 pedido de bolsas – 79 projetos
    aprovados e 30 bolsistas contemplados, mais 77 alunos acolhidos sem bolsa;
   Edital 01/2003 – 60 projetos inscritos – 96 pedido de bolsas – 54 projetos aprovados
    e 45 bolsistas contemplados, sendo 05 do PIBIC-FAPEMIG, 10 do PIBIC-CNPq, 30 do
    PIC/ UNIUBE e 25 alunos acolhidos sem bolsa;

O Programa de Iniciação Científica da UNIUBE já atingiu sua completa maturidade,
adquirida pela competência de seus participantes, alunos, professores-orientadores e
equipe de assessoramento. Como fruto deste trabalho, as propostas enviadas ao CNPq e
FAPEMIG, visando atingir seu grande objetivo, declinado no Documento Básico de
implantação do Programa, culminaram na inclusão da nossa Instituição nos Programas da
FAPEMIG (Resolução nº 06/2002 do Conselho Curador da FAPEMIG de 21/08/2002) e
CNPq (Of. PR. nº 0246/2003 do MCT/CNPQ de 17/06/2003) com a concessão de uma quota
de bolsas, destinadas aos exercícios 2003/2004.
A dedicação das pessoas envolvidas nos programas permitiu a realização de três
seminários, com a participação de pesquisadores da comunidade externa responsáveis pela
avaliação do conteúdo dos seminários, como também, do acompanhamento de cada
processo, incluindo o relatório dos alunos/ bolsistas do programa. Assim, com a experiência
adquirida na condução das atividades do programa e dos seminários, tem início a
programação do IV Seminário de Iniciação Científica da UNIUBE, que, como nos
anteriores, novamente é aberto a toda a comunidade envolvida com a Iniciação Científica.

Utilizando-se o sistema de comunicação eletrônica, foram inscritos para este IV SEMIC/
UNIUBE, 201 trabalhos e, após análise pelos Comitês Científico/ Local, foram aceitos 164
trabalhos para apresentação oral e publicação dos respectivos Resumos nos Anais do IV
SEMIC. Do total dos trabalhos, 54% são oriundos da UNIUBE, sendo 28 de alunos-bolsistas,
44 de alunos sem bolsa, 22 de alunos sem vínculo ao programa e o restante de 70
trabalhos de nove instituições congêneres, contemplando as diferentes áreas do
conhecimento.



Prof. Dr. Henner Alberto Gomide
Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação
                            PALAVRA DO REITOR




Sentimos estar alcançando nosso objetivo, não só por promover o IV Seminário de Iniciação
Científica, mas por termos nosso Programa de Iniciação Científica acolhido pelos Programas
PIBIC/ CNPq e PIBIC/ FAPEMIG.

Como tradicionalmente vem sendo realizado, o Seminário reúne trabalhos de iniciação científica
dos alunos de graduação, como parte dos principais projetos de pesquisa científica e
tecnológica em desenvolvimento pelos seus docentes além de, mais uma vez, abrir as portas
para a comunidade externa, promovendo o intercâmbio e a integração da pesquisa entre as
instituições participantes.

Esse Seminário pode ser considerado como o marco da consolidação do Programa, após o seu
quinto ano de existência. Temos certeza de estar disponibilizando de forma definitiva, mais um
importante instrumento de formação para os nossos alunos.




Marcelo Palmério
Reitor
                                          SUMÁRIO

                                    CIÊNCIAS AGRÁRIAS

1. Avaliação hematológica após o uso de romifidina na tranqüilização de eqüinos. Daniel Mendes
Fatureto (aluno); Prof. Moacir Santos de Lacerda (orientador) – PIBIC-FAPEMIG/ UNIUBE

2. Comparação entre antissépticos na escovação pré-operatória das mãos dos componentes da equipe
cirúrgica. Ana Alice Leite Vasconcellos (aluna); Prof. Moacir Santos de Lacerda (orientador) – PIC/
UNIUBE.

3. Comparação entre sistemas orgânicos e convencionais de controle de ectoparasitas em
bovinocultura leiteira sustentável. Wagner Carlos de Oliveira (aluno); Prof. Geraldo Deffune
Gonçalves de Oliveira (orientador) – PIBIC-FAPEMIG/ UNIUBE.

4. Contribuição ao estudo clínico e histopatológico da piometra em cadelas. Luis Fernando Ciriani
(aluno); Prof. Renato Linhares Sampaio (orientador) – PIC/ UNIUBE.

5. Criptosporidiose em bovinos de corte na microrregião de Uberlândia, Minas Gerais. Daniel de
Castro Rodrigues (aluno). Profª Márcia Cristina Cury (orientadora) – UFU.

6. Desempenho reprodutivo de um rebanho de ovinos Santa Inês. Gustavo Abrahão Elias (aluno);
Prof. João Cláudio do Carmo Paneto (orientador) – PIC-UNIUBE.

7. Diferenciação citológica entre tumores malignos e benignos em cães, através da técnica de
punção aspirativa por agulha fina. Simão Albertin (aluno); Profª Alessandra Aparecida Medeiros
(orientadora) - PIC/ UNIUBE)

8. Diversidade de formigas em três ambientes distintos: mata ciliar, pastagem e cerrado de
Peirópolis- Uberaba,MG. Adolfo da Silva Melo (aluno); Profª Anna Elizabeth Jannini (orientadora)
– FEU.

9. Estudo comparativo de doramectina, abamectina, ivermectina no controle de helmintos
gastrointestinais em bovinos anelorados da microrregião de Uberlândia, Minas Gerais. Daniel de
Castro Rodrigues (aluno); Profª Márcia Cristina Cury (orientadora) – UFU.

10. Estudo comparativo do veneno botrópico bothrops jararaca nativo e irradiado com 60CO em
caprinos: aspectos clínicos. Newton Pimentel de Ulhôa Barbosa (aluno); Prof. Pedro Carlos Lucas
de Oliveira (orientador) - PIC/ UNIUBE)

11. Estudo comparativo do veneno botrópico bothrops jararaca nativo e irradiado com 60CO em
caprinos: aspectos laboratoriais. Ricardo de Assis Madruga (aluno); Prof. Pedro Carlos Lucas de
Oliveira (orientador) – PIC/ UNIUBE.

12. Fauna helmintológica de bovinos de corte da microrregião de Uberlândia, Estado de Minas
Gerais, Brasil. Daniel de Castro Rodrigues (aluno); Profª Márcia Cristina Cury (orientadora) – UFU.
13. Padronização de marcadores bioquímicos sangüíneos para a avaliação de lesões musculares,
cardíacas e hepáticas em frangos de corte. Marco Aurélio Lima (aluno); Prof. Eustáquio Resende
Bittar (orientador) – PIC/ UNIUBE.

14. Perfil fenotípico de linfócitos periféricos de bovinos zebuínos, das raças gir, nelore e guzerá na
avaliação da resistência ou susceptibilidade a infecções parasitárias. José Roberto Ferreira Alves
Júnior (aluno); Profª Joely Ferreira Figueiredo Bittar (orientadora) – UNIUBE.

15. Perfil hematológico de bovinos zebuínos, das raças gir, nelore e guzerá na avaliação da
resistência ou susceptibilidade a infecções parasitárias. José Roberto Ferreira Alves Júnior (aluno);
Profª Joely Ferreira Figueiredo Bittar (orientadora) – UNIUBE.

16. Uma discussão sobre a produção e o abastecimento de hortigranjeiros em Uberaba. Mauro
Beirigo da Silva (aluno); Prof. Djalma Ferreira Pele (orientador) – FEU.


                                    CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

17. Análise da incidência de hipotiroidismo congênito diagnosticado através do teste do pezinho no
município de Uberaba, no período de 1998 a 2002. Ana Carolina Costa Fedrigo (aluna); Profª
Beatriz Hallal Jorge Lara (orientadora) – UNIUBE.

18. Avaliação farmacológica da planta pfafia glomerata (ginseng brasileiro) como fitoterápico
potencialmente broncodilatador. Ilara Garcia Vieira (aluna); Profª Patrícia Ibler Bernardo Ceron
(orientadora) – PIC/ UNIUBE.

19. Caracterização da nefrite lúpica em biópsias e necrópsias. Valéria de Freitas Dutra (aluna); Profª
Marlene Antônia Reis (orientadora) – FMTM.

20. Coliformes totais, fecais, escherichia coli e sorotipagem: ocorrência em produtos cárneos e
vegetais crus. Carlos Eduardo Mendes D'angelis (aluno); Profª Ana Cláudia Chesca (orientadora) –
PIC/ UNIUBE.

21. Estudo da ação inibitória de extratos da planta indiana azadirachta indica a. Juss (nim), sobre o
crescimento de streptococcus mutans. Rafaelle Fernando Soares Hofmann (aluno ); Prof. Mauro
Luiz Begnini (orientador) – PIC/ UNIUBE.

22. Identificação de giardia sp. Através da técnica de flutuação de sulfato de zinco. Vírginia Leite
Coelho Ferreira (aluna); Profª Márcia Cristina Cury (orientadora) – UFU.

23. Influência da sacarose sobre o crescimento, metabolismo e morfologia de streptococcus mutans.
Fernanda de Oliveira e Lucas (aluna); Prof. Geraldo Thedei Júnior (orientador) – UNIUBE.

24. Influência da xilose sobre o crescimento, metabolismo e morfologia de streptococcus mutans.
Luciana Cardoso Borges (aluna); Prof. Geraldo Thedei Júnior (orientador) – PIC/ UNIUBE.
25. Levantamento preliminar da avifauna do Zoológico Municipal Parque do Jacarandá, Uberaba,
M.G. Aline Prado de Oliveira (aluna); Prof. Marcelo Nogueira de Carvalho Kkokubum (orientador)
– FEU.

26. Obtenção e caracterização de mutantes de streptococcus mutans com alteração na capacidade de
extrusão de ácidos. Renata Cristina Souto (aluna); Prof. Geraldo Thedei Júnior (orientador) – PIC/
UNIUBE.

27. Obtenção de extratos da planta indiana azadirachta indica a. Juss (nim), para o estudo da ação
inibitória no crescimento de streptococcus mutans. Fabiano de Araújo Rezende (aluno); Prof.
Mauro Luiz Begnini (orientador) – PIC/ UNIUBE.

28. Parasitóides de ravinia belforti prado & fonseca (diptera: sarcophagidae) coletados em fezes
bovinas em Itumbiara, Goiás, Brasil. Paulo César Moraes (aluno); Prof. Carlos Henrique Marchiori
(orientador – ILES/ ULBRA.

29. Primeiro relato do parasitóide kleidotoma nigra (hartig) (hymenoptera: figitidae: eucoilinae) em
pupas de brontaea quadristigma (thonsom) (diptera: muscidae) em fezes bovinas no Brasil.
Marques Costa Souza (aluno); Prof. Carlos Henrique Marchiori (orientador) – ILES/ ULBRA.

30. Qualidade higiênico-sanitaria de queijos de baixa umidade. Anna Carolina de Freitas Policarpo
(aluna); Profª Ana Claudia Chesca (orientadora) – UNIUBE.


                              CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA

31. Análise da transformada wavelet em sinais e imagens. Daniel Vieira (aluno); Prof. José Eduardo
Castilho (orientador) – UFU.

32. Análise de matéria orgânica e macronutrientes no lixo orgânico da cidade de Delta. Tony Jorge
de Miranda Júnior (aluno); Profª Vilma Reis Terra (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

33. Considerando a movimentação das paredes dos filmes de copolímeros de dibloco na formação
de padrões. Flávio Moretti Morais (aluno); Profª Sílvia Martins dos Santos (orientadora) – UFU.

34. Determinação do coeficiente de difusão em sistemas polímero-solventes na “célula a diafragma
poroso” e obtenção do peso molecular médio do polímero. Andréia Ramos Partata (aluna); Prof.
Daniel Tostes Oliveira (orientador) - UFU.
35. Determinação do teor de umidade, ph, e parâmetros físicos no lixo orgânico da cidade de Delta.
Eduardo Lasmar Rezende Silva (aluno); Profª Vilma Reis Terra (orientadora) – UNIUBE.

36. Estimativa do fósforo no solo usando metodologia de superfície de tendência. Jader Alves de
Oliveira (aluno); Prof. Dr. Ednaldo Carvalho Guimarães (orientador) – UFU.
37. Estudo da relação entre as variáveis 'dólar' e 'soja' - como esta relação afeta a vida do cidadão
comum. Tatiana Venticinco (aluna); Prof.. Mário Hissamitsu Tarumoto (orientador) – UNESP/
Presidente Prudente.

38. Simulações computacionais de fraturas em materiais fibrosos. Viviane Oliveira Soares (aluna);
Prof. Romuel Figueiredo Machado (orientador) – UFOP.

39. Síntese de teluroacetilenos e teluroacetilenos dihalogenados e a elucidação da estrutura
utilizando difratometria de raios-x. Laura Maia Mairink (aluna); Prof. Mauro Luiz Begnini
(orientador) – PIC/ UNIUBE.

40. Uma interface mineradora de dados utilizando GTK e programação. Daniel Henrique de Oliveira
Souza (aluno); Profª Sandra de Amo (orientadora) – UFU.

41. Uso de catalisadores a base de óxidos mistos de cério/zircônio para produção de gás de síntese.
Fabiano de Almeida Silva (aluno); Profª Carla Eponina Hori (orientadora) – UFU.


                                         ENGENHARIAS

42. Análise das harmônicas produzidas pelas lâmpadas de descargas utilizadas na iluminação
pública. Gabriel Marques Vidal Pereira (aluno); Prof. Milton Itsuo Samesima (orientador) – UFU.

43. Aplicação de sistema de informações geográficas com análise multicritério na expansão da
malha urbana de Uberaba-MG. Leisimar Palis Costa (aluna); Prof. Márcio Augusto de Sousa
Nogueira (orientador) – PIC/ UNIUBE.

44. Avaliação do coeficiente de performance de uma instalação frigorífica de amônia em função das
condições ambientes. José Roberto Ferreira Fonseca (aluno); Prof. Orosimbo Andrade Almeida
Rego (orientador) – UFU.

45. Compensação de reativos em instalações elétricas industriais na presença de distorções
harmônicas. Sérgio Luiz Modes de Oliveira (aluno); Prof. Olívio Carlos Nascimento Souto
(orientador) – FEB.

46. Conservação de energia e seus impactos na qualidade da energia elétrica. André Luis Laurindo
(aluno); Prof. Olívio Carlos Nascimento Souto (orientador) – FEB.

47. Demonstração das propriedades fotocondutoras e fotodetectoras das células fotovoltáicas.
Marcos Mndré Franco dos Santos (aluno); Prof. Valentino Carlos Mirica (orientador) – FEB.

48. Desenvolvimento de um equipamento para testes de implante. Demostenes Ferreira Filho
(aluno); Prof. Valtair Antonio Ferraresi (orientador) – UFU.

49. Desenvolvimento de um equipamento GSR para biofeedback. Laura Vilarinho Borges (aluna);
Prof. Alcimar Barbosa Soares (orientador) – UFU.
50. Dispositivo de posicionamento tridimensional para aplicações em realidade virtual. Saulo Garcia
Campos (aluno); Prof. Alcimar Barbosa Soares (orientador) – UFU.

51. Efeito dos diferentes tipos de função interpolação usados em equação de difusão-convecção.
João Marcelo Vedovoto (aluno); Prof. Aristeu da Silveira Neto (orientador) – UFU.

52. Eliminação de interferência de altas freqüências usando Blindagem e aterramento. Fernanda
Mendonça Silveira (aluna); Prof. Américo Scotti (orientador) – UFU.

53. Emprego de sistema de informações geográficas no estudo de caso da expansão da malha
urbana. Cristina Yamamoto Kawachi (aluna); Prof. Márcio Augusto de Sousa Nogueira (orientador)
– PIC/ UNIUBE.

54. Estratégia destinada à redução do consumo impróprio de energia elétrica – sistemas antifurto de
energia. Lucas Hamilton Calve (aluna); Prof. Claudio Roberto Pacheco (orientador) – FEB.

55. Estratégia para o dimensionamento econômico/otimizado de cabos isolados perante sistemas
elétricos com qualidade comprometida. Adriano Rezende Barbosa (aluno); Prof. Claudio Roberto
Pacheco (orientador) – FEB.

56. Estudo da transferência de calor de calor em corpos com geometrias complexas. João Marcelo
Vedovoto (aluno); Prof. Aristeu Silveira Neto (orientador) – UFU.

57. Filtro eletromagnético para eliminação de correntes harmônicas de seqüência zero. Ulisses Fabro
Pavan (aluno); Prof. Olívio Carlos Nascimento Souto (orientador) – FEB.

58. Kit didático para o ensino de programação de controladores lógicos programáveis. Rogério
Dezem Silva (aluno); Prof. Jadis de Santis Júnior (orientador) – FEB.

59. Método de ensaio não destrutivo (end) na madeira utilizando o ultra-som. Renê Alexandre
Galetti (aluno); Prof. Carlos Teixeira Puccini (orientador) – FEB.

60. Modelagem de bioprocessos utilizando algoritmos genéticos. Cibele Souza Lopes (aluna); Prof.
Adilson José de Assis (orientador) - UFU.

61. Obtenção de etanol a partir de soro de queijo desidratado, utilizando a levedura kluyveromyces
marxianus. Fabrício Bruno Mendes (aluna). Prof. Euclídes Honório de Araújo (orientador) –
UFU.
62. O impacto na operação de motores elétricos de indução trifásicos quando alimentados por
conversores de freqüência. Roberto Camaroto Nogueira (aluna); Prof. Olívio Carlos Nascimento
Souto (orientador) – FEB.

63. Operação de cabos isolados sob condições não-senoidais de operação – análise estatística.
Welson Roberto Costa Júnior (aluno); Prof. Claudio Roberto Pacheco (orientador) - FEB.

64. Oxidação do metano utilizando catalisadores 1,5%pt/cex zr1-xo2. Rafael Silva Dias (aluna);
Prof. Ricardo Reis Soares (orientador) - UFU.
65. Projeto de uma estação meteorológica de baixo custo. Daniel Fabiano Rizzi (aluno); Prof. Jadis
de Santis Júnior (orientador) - FEB.

66. Projeto de uma planta didática para experimentos em instrumentação industrial e automação de
processos . Alex Francisco de Souza (aluno); Prof. Jadis de Santis Júnior (orientador) - FEB.

67. Projeto de uma esteira automatizada para seleção de cargas por braço robótico. Karol Voitila
Pereira Resende (aluno); Prof. Anderson L. A. Vilaça (orientador) - FEB.

68. Projeto e construção de um sistema de suspensão e direção para veículo. Ricardo José de
Almeida (aluno); Prof. José Antônio Ferreira Borges (orientador) - UFU.

69. Provas de carga em fundações profundas: estudo de segurança e confiabilidade. Gustavo
Meneses de Barros (aluna); Prof. Paulo Márcio Fernandes Viana (orientador) – PIC/ UNIUBE.

70. Robô mousecar. André Luiz Vieira da Silva (aluno); Prof. Sérgio Ricardo de Jesus Oliveira
(orientador) - FEB.

71. Separação de partículas finas em hidrociclones. José Eduardo Marques Oliveira (aluno); Prof.
Carlos Henrique Ataíde (orientador) - UFU.

72. Simulação numérica de ruídos de impacto em lajes residenciais via elementos finitos. Maria
Alzira de Araújo Nunes (aluna); Prof. Marcus Antônio Viana Duarte (orientador) – UFU

73. Sistema para monitoramento de infusão e medição de temperatura. Juliana Silva Batista (aluna);
Prof. Carlos Magno Medeiros Queiroz (orientador) - UNIUBE.

74. Sistema de controle digital de temperatura limite. Renata Campello Scotti (aluna); Prof. Carlos
Augusto Bissochi Júnior (orientador) – UFU.

75. Sistema para o controle de dispositivos de hardware instalados em microcomputadores da rede
acadêmica da FEB. José Ricardo Ferreira Cardoso (aluno); Prof. Jadis de Santis Júnior (orientador) -
FEB.

76. Uma metodologia empregando autotransformadores especiais para eliminação de harmônicos
em sistemas elétricos. Jorge Henrique Depieri Medeiros (aluno); Prof. Claudio Roberto Pacheco
(orientador) - FEB.
77. Velocidade terminal de esferas em líquidos não newtonianos. Janaina Ferreira Nunes (aluna);
Prof. Carlos Henrique Ataíde (orientador) – UFU.


                                     CIÊNCIAS HUMANAS

78. A filosofia da história e a dicotomia do progresso presentes no pensamento de Walter Benjamin.
Jamil Idaló Júnior (aluno); Profª Simone Afonso (orientadora) - UNIUBE.
79. A história do subentendido em Merleau-Ponty. Harley Juliano Mantovani (aluno); Prof.
Humberto Aparecido de Oliveira Guido (orientador) – UFU.

80. Análise do discurso dos professores participantes da pesquisa educação continuada de
professores: intertextualidade e interdiscursividade no texto argumentativo dos professores. Gisele
Passos Costa (aluna); Prof. Luis Eduardo Alvarado Prada (orientador) -PIC/ UNIUBE.

81. Articulando identidades culturais e conteúdos escolares na formação continuada de
professores/as. Doraildes da Silva Matos (aluna); Profª Célia Maria de Castro Almeida (orientadora)
- PIBIC-FAPEMIG/ UNIUBE

82. Cartas à redação: o leitor entra em cena - um estudo da interação leitor/publicação através das
seções de cartas do leitor: Caros Amigos, Carta Capital, Veja. Ricardo Santiago (aluno); Profª
Rachel Balsalobre (orientadora) – PUC-SP.

83. Educação em movimento: espaço educativo do movimento de trabalhadores rurais sem terra
(MST). Aparecida Maria Fonseca (aluna); Profª Maria Vieira Silva (orientadora) – UFU.

84. Era digital, trabalho e subjetividades contemporâneas: impactos da informática nas relações
sociais. Ana Angélica Roncolato (aluna); Profª Sálua Cecílio (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

85. Estágio supervisionado como leitura da sala de aula. Alessandra Lara Silva (aluna); Prof. Luis
Eduardo Alvarado Prada (orientador) - PIC/ UNIUBE.

86. Formação continuada de professores na área de influência da UNIUBE, uma tentativa de
conceitualização. Gilmar Batista Rosa (aluno); Prof. Dr. Luis Eduardo Alvarado Prada (orientadora)
– PIBIC-FAPEMIG/ UNIUBE.

87. Formação continuada de professores na Escola Municipal Anísio Teixeira. Jane Magali
Fernandes Cividanes Genarck (aluna); Prof. Luis Eduardo Alvarado Prada (orientadora) – PIC/
UNIUBE.

88. Formação de professores: debate político–filosófico (1970-2000). Tânia Aparecida Pontelo
Soares (aluna); Profª Margarita Victoria Rodríguez (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

89. Influência da UNIUBE na formação de professores. Alexandre Augusto Cardoso (aluno);
Prof. Luis Eduardo Alvarado Prada (orientador) – PIC/ UNIUBE.
90. Promoção de qualidade na educação infantil: um programa de Intervenção em formação de
educadoras. Débora Nogueira Tomás (aluna); Profª Eulália Henrique Maimoni (orientadora). PIC/
UNIUBE.

91. Trabalho e informática na era digital. Marcelo Goulart Manso (aluno); Profª Sálua Cecílio
(orientadora) – PIC/ UNIUBE.
                              LINGÜÍSTICA, LETRAS E ARTES

92. A construção e a (re) construção da proposta de produção textual nas redações dos processos
seletivos da Universidade de Uberaba: um destaque para as questões de autoria e expressividade
Hermes Medina Coeli (aluno); Profª Ormezinda Maria Ribeiro (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

93. A dialética entre a Língua Portuguesa e o estrangeirismo: uma dinâmica do uso das palavras no
contexto social da globalização.    Fabiene de Oliveira Santos (aluna); Profª Ormezinda Maria
Ribeiro (orientadora) – UNIUBE.

94. Análise do pronome relativo que em redações do processo seletivo PIAS/2002
Osana Maria Leal Silva (aluna); Profª Ormezinda Maria Ribeiro (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

95. As variedades lingüísticas e a construção de significados nos Falares dos estudantes da
Universidade de Uberaba. André Azevedo da Fonseca (aluno); Profª Irene de Lima Freitas
(orientadora) – UNIUBE.

96. Polifonia em Poe: um enfoque psicanalítico.   Gisele Fernandes Loures (aluna); Prof. João
Bôsco Cabral dos Santos (orientador) – UFU


                             CIÊNCIAS SOCIAIS E APLICADAS

97. As unidades de conservação da natureza e as populações tradicionais: por uma ecologia humana
acadêmico: Mariana Oliveira Pinto (aluna); Prof. Luiz Carlos Figueira de Melo (orientador) –
UFU.

98. O melhor remédio é a informação: uma análise das campanhas de divulgação da hanseníase.
Fernanda Beatriz Higino da Silva (aluna); Prof. Pedro Alves Fernandes (orientador) - PIC/
UNIUBE.

99. Planejamento e marketing de relacionamento na internet. Rachel Cecília de Oliveira Costa
(aluna); Profª Ana Thereza Nogueira Soares (orientadora) - PUC/ Minas.


                                    CIÊNCIAS DA SAÚDE

100. Adenocarcinoma gástrico com metástases para linfonodos e fígado apresentando células do tipo
osteoclastos . Relato de caso. Valéria de Freitas Dutra (aluna); Profª Marlene Antônia Reis
(orientadora) – FMTM.

101. Adesão à alteração de hábitos alimentares, de mulheres obesas Participantes do grupo de
reeducação alimentar. Cecília Maria Alkmim Silva (aluna ); Profª Denise Teresinha de Sales
Tibúrcio (orientadora) – PIC/ UNIUBE.
102. A influência do hábito de assistir televisão sobre a ingestão alimentar de escolares. Adriana
Silva Cruvinel (aluna); Prof. Luís Cláudio Benevenuto (orientador) – PIC/ UNIUBE.

103. A influência do hábito de assistir televisão sobre o estado nutricional de escolares. Jacqueline
Crozara de Andrade (aluna); Prof. Luís Cláudio Benevenuto (orientador) - PIC/ UNIUBE.

104. Análise topográfica do forame mandibular em peças anatômicas maceradas dentadas e
desdentadas. Paulinne Junqueira Silva Andresen Strini (aluna); Prof. Roberto Bernardino Júnior
(orientador) – UFU

105. Análise da relação entre uso de sapato com salto alto e alterações posturais. Anna Helena
Calapodópulos (aluna); Prof. Dernival Bertoncello (orientador) – PIC/ UNIUBE.

106. Análise da variabilidade da freqüência cardíaca durante exercício físico dinâmico de pacientes
submetidos à fase III da reabilitação cardíaca.    Diego Silva Fonseca (aluno); Profª Fernanda
Regina de Moraes (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

107. Análise da variabilidade da freqüência cardíaca em repouso de pacientes submetidos à fase III
da reabilitação cardíaca.    Bárbara Ganem Rodrigues Colares (aluna); Profª Fernanda Regina de
Moraes (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

108. Análise do uso de sapato com salto alto e prováveis relações com o equilíbrio corporal.
Vanessa Linhares Lemos (aluna ); Prof. Dernival Bertoncello (orientador) – PIC/ UNIUBE.

109. Aspectos psicológicos em estudantes secundários. Tiago Humberto Rodrigues Rocha (aluno)
Prof. João Eduardo Caixeta Ribeiro (orientador) – PIC/ UNIUBE.

110. Avaliação da adaptação marginal de restaurações indiretas em resina laboratorial com emprego
de microscópio clínico e microscópio óptico. Fernanda Ribeiro Santana (aluna); Prof. Dr. Carlos
José Soares (orientador) – UFU.

111. Avaliação da atividade de marcha de idosos institucionalizados. Patrícia Silva (aluna); Profª
Lidiana Simões Marques (orientadora) – UNIUBE.

112. Avaliação da atividade de higiene pessoal de idosos institucionalizados. Fausto Fernandes
Almeida Sousa (aluno); Profª Lidiana Simões Marques (orientadora) – UNIUBE.

113. Avaliação da atividade funcional de alimentação de idosos institucionalizados. Fausto
Fernandes Patrícia Silva (aluna); Profª Lidiana Simões Marques (orientadora) – UNIUBE.

114. Avaliação da influência da fíbula na resistência mecânica da tíbia. Rodrigo César Rosa (aluno);
Prof. Dr. Antônio Carlos Shimano (orientador) – UNIUBE.

115. Avaliação da presença de coliformes totais e fecais em água dos bebedouros do Campus I da
Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro. Ana Carolina Santana de Oliveira (aluna); Profª Ana
Paula Sarreta Terra (orientadora) – FMTM.
116. Avaliação da radiodensidade de sete sistemas de pinos Intra-radiculares pré-fabricados. Renata
Rezende Gil (aluna); Prof. Carlos José Soares (orientador) – UFU.

117. Avaliação da resistência ao cisalhamento de um sistema adesivo autocondicionante em
superfície de esmalte com e sem desgaste. Thiago de Freitas Pinto (aluno); Prof. Dr. Wildomar
José de Oliveira (orientador) – PIC/ UNIUBE.

118. Avaliação da uniformidade na resistência mecânica de comprimidos obtidos em maquina
compressora rotativa. Toni Carvalho de Andrade (aluno); Profª Giovanna B. Borini (orientadora)–
UNIUBE.

119. Avaliação de resistência à tração de sistemas de união dentinários. Tatyane Angélica Costa
Silva (aluna); Prof. Luís Henrique Borges (orientador) – PIC/ UNIUBE.

120. Avaliação de sintomas de stress em professores universitários. Marcela Cunha do Amaral
(aluna); Profª Helena de Ornellas Sivieri Pereira (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

121. Avaliação do balanço autonômico em lesados medulares sedentários e atletas pela variabilidade
da freqüência cardíaca. Renata de Almeida Costa (aluna); Profª Tatiane Flores Ribeiro (orientadora)
– PIC/ UNIUBE.

122. Avaliação dos parâmetros bioquímicos e laboratoriais de ratos submetidos à dieta hiperlipídico-
protêica. Michelle Cardoso Marques (aluna); Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior (orientador) – PIC/
UNIUBE.

123. Avaliação hormonal de crianças com alteração nutricional.     Michelle Dib Murad (aluna) Profª
Fernanda Oliveira Magalhães (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

124. Avaliação laboratorial e do metabolismo em crianças com alteração nutricional. Juliana C. da
Silva Castanheira (aluna ); Profª Fernanda Oliveira Magalhães (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

125. Avaliação pré e pós reconstituição do ligamento cruzado anterior por meio de medidas
funcionais. Graziella Nascimento Ferreira (aluna); Profª Alessandra da Cunha (orientadora) – PIC/
UNIUBE.
126. Caracterização de crianças com alteração nutricional do Bairro Alfredo Freire. Marzio de
Souza Pereira Neto (aluno ); Profª Fernanda Oliveira Magalhães (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

127. Comparação da adesão de bráquetes em esmalte utilizando ligth emitting diode (LED) com
adesivo autocondicionante e convencional. Fabrício de Magalhães Guimarães (aluno); Prof.
Wildomar José de Oliveira ( orientador) - UNIUBE.

128. Efeito da dieta hiperlipídico-protéica na taxa de ingestão da dieta e no peso dos órgãos de ratos
wistar. Claudia Modesto Veludo de Oliveira (aluna); Prof. Geraldo Thedei Júnior – PIC/ UNIUBE.

129. Efeito da dieta hiperlipídico-protéica no volume e ph urinário de ratos wistar durante o período
de desenvolvimento. Daniela Braga Tarqüinio (aluna); Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior (orientador)
– UNIUBE.
130. Efeito de dieta hiperlipídico–proteíca no desenvolvimento de sobrepeso em ninhadas de ratos
wistar. Lidiane Bernardes Faria (aluna); Prof. Geraldo Thedei Júnior (orientador) – PIBIC-
FAPEMIG/ UNIUBE.

131. Efeitos do treinamento físico associado a reeducação alimentar sobre a composição corporal
em pacientes obesas. Aline Alcoforado dos Santos (aluna); Profª Fabiana Pavan Viana (orientadora)
- PIC/ UNIUBE.

132. Efeitos do treinamento físico aeróbico sobre os parâmetros lipídicos do plasma e sobre o índice
de massa corporal em mulheres obesas submetidas à reeducação alimentar. Tatiana Beatriz Tomaz
de Mmelo (aluna); Profª Fabiana Pavan Viana (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

133. Estudo comparativo entre o diagnóstico clínico e histopatológico e das características
histológicas de cistos e granulomas periapicais diagnosticados no serviço de anatomia patológica do
curso de odontologia da Universidade de Uberaba. Marllus Alvarenga Costa (aluno); Prof. Marcelo
Sivieri de Araújo (orientador) – PIC/ UNIUBE.

134. Estudo das respostas da pressão arterial de pacientes submetidos a condicionamento físico na
fase III da reabilitação cardíaca. Camila Hermógenes e Silva (aluna); Profª Fernanda Regina de
Moraes (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

135. Estudo do comportamento da freqüência cardíaca de pacientes submetidos à fase III da
reabilitação cardíaca. Patrícia Ribeiro (aluna); Profª Fernanda Regina de Moraes (orientadora) –
PIC/ UNIUBE.

136. Estudo sobre o supertreinamento em atletas corredores de rua de Uberaba. Carlos Fernando
Tomain (aluno); Prof. Dr. Dernival Bertoncello (orientador) – PIC/ UNIUBE.

137. Estudo sobre o supertreinamento em atletas corredores de rua de Uberaba e elaboração de
protocolos específicos de treinamento. Carlos Alberto de Queiroz Júnior (aluno); Prof. Dernival
Bertoncello (orientador) – PIC/ UNIUBE.

138. Fonoaudiologia escolar: o que sabem os professores de educação infantil? Carlos Henrique
Baldo do Nascimento (aluno); Profª Ana Rita Campos Barbosa (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

139. Freqüência de depressão nos estudantes universitários do curso de ciências aeronáuticas
associada a algumas variáveis de interesse. Cristiana Chaves Aveiro (aluna); Prof. João Eduardo
Caixeta Ribeiro (orientador) – PIC/ UNIUBE.

140. Identificando a violência doméstica como fator de risco ao desenvolvimento infantil: Clínica de
Psicologia. Letícia Borges Antonialli (aluna); Profª Maria Paula Panúncio Pinto (orientadora) – PIC/
UNIUBE.

141. Identificando a violência doméstica como fator de risco ao desenvolvimento infantil: clínica de
Terapia Ocupacional e Fonoaudiologia. Kize Maria Constantina Pantaleão Pereira (aluna); Profª
Maria Paula Panúncio Pinto (orientadora) – PIC/ UNIUBE.
142. Identificando a violência doméstica como fator de risco ao desenvolvimento infantil: Clínica de
Fisioterapia. Cecília Moraes Jabur (aluna); Profª Maria Paula Panúncio Pinto (orientadora) – PIC/
UNIUBE.

143. Influência da contaminação com sangue e formas de tratamento da dentina na resistência
adesiva de cimento resinoso. Michelle Couto Abdalla (aluna); Prof. Dr. Carlos José Soares
(orientador) – UFU.

144. Influência da natação no crescimento de meninas. Renata Zago Maneira (aluna); Prof. Antônio
Carlos Shimano (orientador) - UNIUBE.

145. Infiltração marginal de restaurações diretas e indiretas em compósito com término em esmalte e
dentina. Lidiane Oliveira Martins de Araújo (aluna); Prof. Carlos José Soares (orientador) – UFU.

146. Infiltração marginal em cavidades cervicais-efeito do material de proteção pulpar. Michelle
Costa Mendes (aluna); Prof. Carlos José Soares (orientador) – UFU.

147. Influência da cimentação provisória e do método de limpeza do preparo na cimentação
definitiva com cimento resinoso. Janaína Carla Pereira (aluna); Prof. Carlos José Soares (orientador)
– UFU.

148. Influência da idade na cifose. Kellen Ferreira de Freitas Gomes (aluna); Prof. Antônio Carlos
Shimano (orientador) – UNIUBE.

149. Influência da sacarose sobre o crescimento, metabolismo e morfologia de streptococcus
mutans. Fernanda de Oliveira e Lucas (aluna); Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior (orientador) –
UNIUBE.

150. Influência do uso de agentes dessensibilizantes na resistência adesiva de cimento resinoso à
dentina. Bruno de Castro Ferreira Barrreto (aluno); Prof. Carlos José Soares (orientador) – UFU.

151. Influência do período entre a aplicação e ativação do adesivo na resistência de união de
cimento resinoso à dentina. Gisele Rodrigues da Silva (aluna); Prof. Carlos José Soares (orientador)
– UFU.

152. Influência do reaproveitamento de uma liga Ni-Cr na resistência de união com a cerâmica.
Antonio Fernando Borges de Almeida (aluno); Prof. Gilberto Antônio Borges (orientador) – PIC/
UNIUBE.

153. Meningite cryptococica em pacientes imunocomprometidos do Hospital Escola (HE) da
Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro (FMTM). Tatiane Marques (aluna); Profª Ana Paula
Sarreta Terra (orientadora) – FMTM.

154. Microrganismos totais presentes em escovas dentais descontaminadas por imersão em solução
sanitizante de uso doméstico. Wilsione José Carneiro (aluno); Prof. Marcelo Sivieri de Araújo
(orientador) – PIC/ UNIUBE.
155. O papel da terapia ocupacional no enfrentamento da deficiência física. Maíla de Oliveira Facuri
(aluna); Profª Débora Couto de Melo (orientadora) – UNIUBE.

156. O perfil do dependente químico que busca recuperação em um instituição de apoio ao drogado
e alcoólatra em Uberaba-MG. Liliane Cristina de Além-Mar e Silva (aluna). Prof. João Eduardo
Caixeta Ribeiro (orientador) – PIC/ UNIUBE.

157. Prevalência da Doença de Chagas em pacientes autopsiados com cisticercose. Ivonete Helena
Rocha (aluna); Prof. Vicente de Paula Antunes Teixeira (orientador) – FMTM.

158. Programa de atividades físicas recreacionais para idosos institucionalizados. Bruna Martins
Lobo (aluna); Profª Lidiana Simões Marques (orientadora) – PIC/ UNIUBE.

159. Projeto e desenvolvimento de uma máquina universal de ensaio. Rodrigo César Rosa (aluno);
Prof. Antônio Carlos Shimano (orientador) – PIC/ UNIUBE.

160. Radiopacidade de esmalte e dentina humano, bovino e suíno. Natércia Rodrigues da Silva
(aluna); Prof. Carlos José Soares (orientador) – UFU.

161. Reaproveitamento de liga Ni-Cr na união com a cerâmica usando testes de flexão. Ana
Claudia Neves Vanderley (aluna);. Prof. Gilberto Antônio Borges (orientador) – PIC/ UNIUBE.

162. Resistência mecânica da tíbia e fêmur de frango. Patrícia Silva (aluna); Prof. Dr. Antônio
Carlos Shimano (orientador) – UNIUBE.

163. Streptococcus mutans presentes em escovas dentais descontaminadas por imersão em solução
sanitizante de uso doméstico. Sheila Mara Parreira Lobato (aluna); Prof. Marcelo Sivieri de Araújo
(orientador) – PIC/ UNIUBE.

164. Utilização de um equipamento para avaliação da força muscular do músculo quadríceps pré e
pós reconstituição do ligamento cruzado anterior. Leandro Sérgio da Silva (aluno). Profª Alessandra
da Cunha (orientadora) – PIC/ UNIUBE.
CIÊNCIAS AGRÁRIAS
                       AVALIAÇÃO HEMATOLÓGICA APÓS O USO DE ROMIFIDINA
                                NA TRANQÜILIZAÇÃO DE EQÜINOS


Acadêmico:                Daniel Mendes Fatureto (Bolsista da FAPEMIG)
Orientador:               Prof. Dr. Moacir Santos de Lacerda
Co-orientador:            Prof. Paulo Henrique Zaiden Paro
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Medicina Veterinária
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE / FAPEMIG


A romifidina é uma droga de bastante uso na clínica e cirurgia de eqüinos por ter propriedades tranqüilizantes, relaxante
muscular de ação central e analgésica. Com o objetivo de avaliar o efeito da romifidina sobre os valores do hemograma
de eqüinos após tranqüilização com romifidina, foram utilizados 15 eqüinos hígidos, de ambos os sexos, idades e com
e/ou sem raça definida procedentes do atendimento clínico-cirúrgico do Hospital Veterinário da Universidade de
Uberaba e da Fazenda da Faculdade de Agronomia e Zootecnia de Uberaba (FAZU). Os animais foram distribuídos em
três grupos: grupo I, re

90 (T90) minutos, após sua aplicação, foram avaliadas os valores hemácias, hematócrito, hemoglobina, volume globular
médio, leucócitos, proteína plasmática, fibrinogênio, cortisol, insulina e glicose. Os resultados foram submetidos à
análise estatística através do teste de análise de variância (ANOVA), seguido do teste t-Student. Em ambos os grupos
houve queda significativa do número total de hemácias a partir dos T30, permanecendo até T90. Entretanto, o número
total de leucócitos não revelou alterações dignas de nota em nenhum momento, em todos os grupos estudados. Houve
diminuição do fibrinogênio e proteína plasmática em todos os momentos quando comparado com T0. A dosagem de
glicose aumentou em todos os tempos quando comparado com T0 e a insulina acompanha queda de acordo com o
aumento de glicose. As variações são dosedependentes e tendem retornar aos valores normais após 90 minutos. Conclui
que as alterações paramétricas nos valores de hemograma, cortisol, insulina e glicose não são biologicamente
significativas, mas merece cuidados quando do emprego da romifidina na tranqüilização de eqüinos.


Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: romifidina, eqüinos, tranqüilização
              COMPARAÇÃO ENTRE ANTISSÉPTICOS NA ESCOVAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA
                    DAS MÃOS DOS COMPONENTES DA EQUIPE CIRÚRGICA


Acadêmico:                Ana Alice Leite Vasconcellos (Bolsista do PIC/ UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Moacir Santos de Lacerda
Co-orientador:            Prof. Byron José Figueiredo Brandão
Instituição:              Universidade de Uberaba - UNIUBE
Órgão Financiador:        PAPE/ PIC - UNIUBE


Com o objetivo de avaliar dois anti-sépticos na escovação para anti-sepsia das mãos dos componentes da equipe
cirúrgica utilizou-se 40 amostras divididos em dois grupos, usando polivinilpirrolidona a 10% (PVPI) (grupo I) e
clorhexedine a 4% (grupo II). As amostras foram coletadas através de swab da mão dominante dos alunos da disciplina
da Técnica Cirúrgica do curso de Medicina Veterinária de Uberaba e avaliados em três tempos diferentes: antes da
escovação (PRE), logo após a secagem (IME) e uma hora após as mãos permanecerem enluvadas (POS), período em que
cada indivíduo realizou um procedimento cirúrgico e submetidas à contagem de Unidades Formadoras de Colônias
(UFC)/ml. Os resultados evidenciaram que o número de colônias foi reduzido significativamente (p<0,05) logo após a
secagem dos braços e diminui ainda mais após uma hora de cirurgia em ambos os grupos. Quando comparado os dois
grupos observou que o grupo que utilizou o anti-séptico PVPI obteve maior número de colônias do que o grupo com
clorhexedine após anti-sepsia das mãos. Concluiu-se que o clorhexedine foi o preparado mais eficaz na redução imediata
do número de bactérias ao término da anti-sepsia das mãos. Após o procedimento cirúrgico não houve diferença
significativa entre os dois anti-sépticos.


Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: anti-sépticos, técnica cirúrgica, escovação,
        COMPARAÇÃO ENTRE SISTEMAS ORGÂNICOS E CONVENCIONAIS DE CONTROLE DE
              ECTOPARASITAS EM BOVINOCULTURA LEITEIRA SUSTENTÁVEL



Acadêmico:                Wagner Carlos de Oliveira (Bolsista da FAPEMIG)
Orientador:               Prof. Dr. Geraldo Deffune Gonçalves de Oliveira
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Medicina Veterinária
Órgão Financiador:        PAPE - UNIUBE/ FAPEMIG


Diante da crescente tendência nacional e mundial de mercado e da procura da população por produtos orgânicos, sem
resíduos químicos, este trabalho teve como objetivo comparar a eficácia do controle de bernes (Dermatobia hominis) e
carrapatos (Boophilus microplus) no rebanho leiteiro, utilizando medicamentos homeopáticos, fitoterápicos e
quimioterápicos, proporcionando assim embasamento cientifico para a produção leiteira sustentável. Foram
selecionadas 32 (trinta e duas) vacas adultas ‘secas’ (fora de lactação) do plantel leiteiro da Fazenda Escola da
Universidade de Uberaba, igualmente divididas por características de peso e sanidade entre 4 (quatro) Sistemas de
Tratamentos para avaliar os seguintes métodos de controle de ectoparasitas, num delineamento experimental em 8 (oito
animais) repetições inteiramente casualizadas: 1. Testemunha absoluta. 2. Convencional Agroquímico (controle
positivo) à base de cipermetrina. 3. Homeopático, com bioterápico baseado em nosódios D12 de extratos dos próprios
ectoparasitas supracitados. 4. Fitoterápico, com aplicação externa de produto à base de extrato oleoso de Nim
(Azadirachta indica). Os animais foram mantidos a pasto sob condições ambientais o mais homogêneas possíveis pelo
período de um ano, sendo tratados mensalmente e avaliados quinzenalmente por meio de contagens padronizadas de
ectoparasitas. Observou-se uma redução geral de ambos ectoparasitas já nos primeiros seis meses do experimento,
atribuída a um efeito disseminado do bioterápico homeopático, via excreções dos animais tratados. Os resultados obtidos
indicam a melhor eficácia do tratamento homeopático que apresentou diferença significativa em relação ao tratamento
fitoterápico no controle de carrapatos, não havendo diferenças entre este último e os dois tratamentos controles. A baixa
eficiência do extrato oleoso de Nim pode ser atribuída à sua sensibilidade de degradação frente ao calor e luz. Os
resultados indicam a viabilidade e eficiência dos bioterápicos homeopáticos para sistemas de produção de leite orgânico.


Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: sistemas orgânicos, ectoparasitas, bovinocultura leiteira sustentável, bernes, carrapatos,
                homeopatia, bioterápico, fitoterapia, nim.
     CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO CLÍNICO E HISTOPATOLÓGICO DA PIOMETRA EM CADELAS


Acadêmico:                Luis Fernando Ciriani (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Ms. Renato Linhares Sampaio
Co-orientador:            Prof. Dr. Moacir Santos de Lacerda
Instituição:              Universidade de Uberaba - Curso de Medicina Veterinária
Órgão Financiador:        PAPE/ PIC - UNIUBE



A piometra, definida como a produção e acumulo de secreção purulenta no interior do útero, se destaca estatisticamente
por ser a principal afecção do trato reprodutivo da fêmea canina. Além da alta morbidade, a doença se destaca pelo alto
índice de mortalidade, associado ao quadro clínico do animal e às manifestações sistêmicas da doença. Com base nos
resultados obtidos, espera-se, com o presente trabalho, contribuir para o entendimento da fisiopatologia da piometra em
cadelas permitindo, após a análise detalhada dos dados, a instituição de medidas preventivas e terapêuticas eficazes na
diminuição da morbidade e mortalidade das cadelas acometidas por esta importante patologia do aparelho genital das
fêmeas caninas. Apesar da natureza infecciosa da patologia, sabe-se que o processo é deflagrado por um desequilíbrio
endócrino não diagnosticado a tempo, imputando, na grande maioria dos casos, quando da instalação da doença como
caracterizada pela literatura, a interrupção da vida reprodutiva da fêmea. Estudos epidemiológicos têm demonstrado que
a produção e acúmulo de secreção purulenta de natureza infecciosa no útero, doença há anos consagrada com a
denominação de piometra, tem se destacado como a principal patologia do trato reprodutivo das fêmeas caninas, sendo
raramente diagnosticada nas demais espécies domésticas. Para contemplar a proposta aqui apresentada, foram estudas 14
cadelas portadoras da doença, de raça, idade e peso variados, selecionadas aleatoriamente no Hospital Veterinário de
Uberaba. Os animais foram inicialmente submetidos a exame clínico e ultrassonográfico para a confirmação da
patologia. Após esta etapa, os animais foram preparados para a cirurgia, que consistiu na retirada cirúrgica do útero e
dos ovários. Foram coletados no período pré-operatório materiais para as análises hormonais (estradiol e progesterona),
hemáticas (eritrograma e leucograma) e bioquímica sérica. Após a cirurgia, foram coletados os ovários e fragmentos dos
cornos uterinos, os quais foram acondicionados em frascos contendo formol a 10% e identificados, para posterior
realização de exame histopatológico. Após a cirurgia, os animais foram acompanhados durante toda a fase de
recuperação, até o completo restabelecimento. A análise dos dados permitiu confirmar a natureza endócrina do
problema, caracterizado por índices elevados do hormônio progesterona, sustentando a hipótese de que a partir deste
desequilíbrio endócrino, ocorrem mudanças uterinas capazes de permitir o acúmulo de líquido e o início da infecção. O
estudo histopatológico dos cornos uterinos revelou processo inflamatório crônico, caracterizado pela marginação de
células inflamatórias, acúmulo de líquido, edema e hiperplasia da parede uterina. O exame microbiológico demonstrou a
presença de bactérias no líquido coletado do interior uterino, representadas principalmente pela Escherichia coli e
Staphylococus sp. O perfil bioquímico sérico comprovou que a doença, apesar de se encontrar restrita ao espaço intra-
uterino, tem conseqüências sistêmicas importantes, caracterizadas principalmente pela sobrecarga das funções renais.
Conclui-se, a partir da análise do conjunto de dados fornecidos por este trabalho, que a piometra é uma doença
complexa, reunindo na sua etiopatogenia e fisiopatologia fatores endócrinos, microbiológicos, bioquímicos e
hematológicos, exigindo constante avaliação das fêmeas da espécie canina. Pode-se inferir também que a dosagem do
hormônio progesterona pode contribuir para o diagnóstico precoce da doença e seu controle e tratamento.


Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: piometra, cadela, hiperplasia endometrial cística
                     CRIPTOSPORIDIOSE EM BOVINOS DE CORTE NA MICRORREGIÃO
                                  DE UBERLÂNDIA, MINAS GERAIS


Acadêmicos:               Daniel de Castro Rodrigues (Bolsista do PIBIC)
                          Rúbia Mara Rodrigues Amorim (Bolsista do PIBIC)
                          Núbia da Silva Araújo
                          Cláudio Vieira da Silva
Orientadora:              Profª Márcia Cristina Cury
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:        PIBIC-CNPq/UFU e FAPEMIG/ UFU


A saúde animal é quali-quantitativamente, parte importante dentre os fatores que influenciam a produção pecuária pois
inumeráveis são os problemas sanitários que limitam a produção bovina. Cryptosporidium sp é um protozoário que
parasita células epiteliais do trato gastro intestinal e respiratório de animais domésticos, sendo responsável pelo quadro
clínico de diarréia em animais jovens, sendo esta uma das principais causas de morbidade e mortalidade. O presente
trabalho objetiva-se estudar a ocorrência do Cryptosporidium sp em bovinos de corte da Microrregião de Uberlândia,
Minas Gerais. Foram analisandas até o presente momento, amostras de fezes de 33 animais de um total de 250. Sendo
estes, bezerros de corte machos, mestiços (taurinos x zebuínos), com idade variando entre 3 a 12 meses, através da
técnica de Ziehl-Neelsen para a pesquisa de oocistos de Cryptosporidium sp. Verificou-se que dos 33 animais
analisados, 10 (30,30%) apresentavam oocistos em suas fezes, embora nenhum dos positivos apresentassem
sintomatologia clínica da doença. A ocorrência desse agente na população bovina, sugere a necessidade de medidas
preventivas mais eficazes sobre a população adulta e jovem, pois portadores assintomáticos podem atuar como fonte de
infeção para animais suscetíveis.


Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: Criptosporidium sp, bovinos de corte, prevalência
               DESEMPENHO REPRODUTIVO DE UM REBANHO DE OVINOS SANTA INêS



Acadêmico:                Gustavo Abrahão Elias (Aluno do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Ms. João Cláudio do Carmo Paneto
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Medicina Veterinária
Órgão Financiador:        PAPE/ UNIUBE


Há uma tendência natural entre os criadores de rebanhos voltados à produção de carne, de preocupação com os níveis de
ganho de peso dos animais, levando a práticas de manejo e seleção fortemente voltados para a melhoria desta
característica. No entanto, sabe-se que o desempenho reprodutivo, principalmente das fêmeas, é um fator de grande
importância na definição do sucesso desse tipo de empreendimento. Na criação de ovinos para corte, fêmeas que não
apresentam partos regulares, ou que não desmamam cordeiros vivos e em boas condições de desenvolvimento, passam
muito tempo no rebanho, consumindo espaço, alimentação e outros recursos que poderiam estar disponíveis para
animais em produção. Um grande número de fêmeas nestas condições significa prejuízo para o criador. Para avaliação
deste desempenho reprodutivo, em um rebanho de ovinos da raça Santa Inês, foram utilizados como critérios:
probabilidade de prenhez com um ano de idade (PP1); idade média ao primeiro parto (IPP); intervalo médio entre partos
(IEP); número de cordeiros nascidos por parto (NCP); peso médio do cordeiro ao desmame (PMD); e idade ao desmame
(ID). Para avaliar a variação da fertilidade das fêmeas de acordo com o avanço na sua idade, foi feita uma análise de
variância, observando a influência da idade sobre o número de cordeiros nascidos, por cada ovelha, no período de estudo
(14 meses, que compreende 3 estações de montas). A probabilidade de prenhez a um ano de idade, média do rebanho,
ficou em 58%. A idade média ao primeiro parto ficou em 667 dias. O intervalo entre partos médio foi de 11,2 meses. O
número médio de cordeiros nascidos por parto foi de 1,09. Os cordeiros foram desmamados, em média, ao 75 dias de
idade, com um peso médio de 16,6 kg. Foi ainda observada uma taxa de mortalidade de cordeiros, do nascimento ao
desmame, de 17,6%. Pôde-se constatar que a idade da ovelha influenciou significativamente (p<0,05) o número de
cordeiros nascidos no período. Concluiu-se que a fertilidade e a precocidade sexual das fêmeas estão abaixo das
possibilidades, podendo ser bastante melhoradas, recomendando-se, portanto, um trabalho mais intenso neste sentido.
Dentro da faixa de idade estudada, entre 2 e 7 anos, observou-se que um aumento na idade tende a melhorar o
desempenho reprodutivo das fêmeas.


Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: ovinos, Santa Inês, fêmeas, desempenho reprodutivo
             DIFERENCIAÇÃO CITOLÓGICA ENTRE TUMORES MALIGNOS E BENIGNOS
            EM CÃES, ATRAVÉS DA TÉCNICA DE PUNÇÃO ASPIRATIVA POR AGULHA FINA


Acadêmico:                Simão Albertin (Bolsista do PIC/ UNIUBE)
Orientadora:              Profª Drª Alessandra Aparecida Medeiros
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Medicina Veterinária
Órgão Financiador:        PAPE/ PIC - UNIUBE


O emprego da citologia como método de diagnóstico em medicina veterinária tem crescido nos últimos anos,
principalmente devido às vantagens que esse método proporciona. A citologia é um método de diagnóstico rápido, de
fácil realização, podendo ser executado em até 30 minutos. Além disso, requer pequena quantidade de material para ser
realizado, com custo relativamente baixo e além de oferecer pouco ou nenhum risco ao paciente. O exame
histopatológico usualmente proporciona um diagnóstico definitivo, entretanto, é importante considerar a utilização da
citologia, especialmente quando é de interesse a antecipação do diagnóstico. Dentre os métodos de colheita para exame
citológico, o preferido é punção aspirativa por agulha fina, pois evita contaminação superficial, e permite a colheita de
células de várias áreas dentro da lesão, ajudando a obtenção de uma amostra representativa. Assim, os objetivos deste
estudo são: determinar a eficiência da punção aspirativa por agulha fina para o diagnóstico de neoplasias malignas e
determinação de sua origem celular em cães; realizar um levantamento das neoplasias que ocorrem mais freqüentemente
em cães, na cidade de Uberaba e região. Foram atendidos 30 cães apresentando aumentos de volume condizentes com
lesões neoplásica, encaminhados ao serviço de cirurgia do Hospital Veterinário de Uberaba, no período de fevereiro de
2003 a agosto de 2003. O material utilizado para exame citológico foi colhido com agulha fina de 0,6 a 0,8 mm de
diâmetro, com aspiração utilizando uma seringa de 20ml. Foram feitas de 3 a 5 coletas por animal, visando sempre a
obtenção de material que representasse toda a formação. As lâminas foram fixadas ao ar, depois coradas por 5 minutos
com Azul de Metileno e também pelo Panótico Rápido. Após serem coradas as lâminas foram lavadas em água
destilada, secas e examinadas ao microscópio de luz, utilizando as objetivas de 40X e 100X. Foi realizado a exérese
cirúrgica em todos os animais, sendo colhido material para diagnóstico histopatológico durante o procedimento
cirúrgico, para posterior comparação entre os diagnósticos histopatológicos e citológicos dos tumores. Os tumores mais
prevalentes, entre os animais atendidos no Hospital Veterinário de Uberaba, foram: adenocarcinoma de mama e tumor
misto mamário. Houve concordância entre o método histopatológico e citológico na identificação das lesões em 82%
dos casos. O diagnóstico citológico de tumores pode ser considerado rápido e fácil de ser executado, além de ter custo
relativamente baixo e apresentar alta sensibilidade quando comparado com diagnóstico histopatológico. A técnica
utilizada (PAAF) foi executada sem dificuldade durante colheita do material, sendo que em todos os animais coletados
foi possível observar células neoplásicas nos esfregaços.


Área do Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: cães, tumores, citologia.
   DIVERSIDADE DE FORMIGAS EM TRÊS AMBIENTES DISTINTOS: MATA CILIAR, PASTAGEM E
                       CERRADO DE PEIRÓPOLIS- UBERABA,MG.



Acadêmico:                Adolfo da Silva Melo
Orientadora:              Profª Drª Anna Elizabeth Jannini
Instituição:              Faculdade de Educação de Uberaba – Curso de Ciências Biológicas
Órgão Financiador:        FEU


Formigas apresentam ocorrência cosmopolita, devido á sua capacidade de adaptação, funcionando, também, como
bioindicadores de diversidade. A formicifauna esta presente na maioria dos ecossistema terrestres, esta grande adaptação
e dispersão é relacionada a preferência e hábito alimentar . Isso resulta em uma grande riqueza morfológica e ecológica
destes indivíduos. A metodologia usada é um gride 15x15m dividido em 9 quadrantes de 25m2 cada um com uma
armadilha tipo pitt-foll e ao lado um transecto com 100m e em cada 10m um armadilha de isca em cada ambiente
distinto. O presente trabalho tem como objetivos investigar a diversidade de formigas em três ambientes: mata ciliar,
pastagem e cerrado, conhecer as espécies de formigas em atividade nos períodos diurno e noturno e verificar locais
preferenciais desses animais. Pelas análises das coletas já realizadas em campo, observa-se um maior riqueza de
indivíduos na mata ciliar e no cerrado. A mata ciliar, provavelmente por apresentar ambiente úmido e diversidade em
espécies vegetais, torna-se um local convidativo á toda forma de vida que visita ou habita a mata. Embora com clima
menos propício, o cerrado constitui-se em um ambiente com grande diversidade, onde foi possível coletar diversas
espécies de formigas. A pastagem, área de monocultura, apresenta solo compactado com ausência de árvores e arbustos.
Esses aspectos a tornam um local pouco propício à vida de insetos da família formicidae. Não houve registro de nenhum
formigueiro nesse ambiente, o que deve estar relacionado à dureza do solo, pois formigas aladas recém fecundas
precisam de um local adequado para iniciar seu formigueiro na primeira noite ou, caso contrário, podem ser
predadas.Com resultados posteriores advindos dessa pesquisa, espera-se contribuir com o conhecimento da
biodiversidade característica do grande domínio dos cerrados, com fins à sua preservação.



Área do Conhecimento: Ciências Agrárias - Ecologia
Palavras-chave: Formigas, Biodiversidade, Ambientes.
  ESTUDO COMPARATIVO DE DORAMECTINA, ABAMECTINA, IVERMECTINA NO CONTROLE DE
     HELMINTOS GASTROINTESTINAIS EM BOVINOS ANELORADOS DA MICRORREGIÃO DE
                           UBERLÂNDIA, MINAS GERAIS



Acadêmicos:               Daniel de Castro Rodrigues
                          Núbia da Silva Araújo
Orientadora:              Profª Márcia Cristina Cury
Co-orientadores:          Prof. Francisco Sales Resende de Carvalho
                          Prof. Ivan Pereira
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:        CNPq/ UFU e Tecfarm


Aplicação de medidas de controle dos helmintos é essencial para o desenvolvimento com sucesso da produção de
ruminantes a pasto. Para o sucesso do controle das helmintoses, a aplicação dos anti-helmínticos preventivamente e
estrategicamente, assim como os compostos em uso são pontos fundamentais. Este trabalho teve como objetivo de
avaliar o efeito de diferentes tratamentos anti-helmínticos, na eliminação de ovos. Foram utilizados 40 bovinos
naturalmente infectados, machos, mestiços (taurinos x zebuínos), com idade variando entre 3 a 12 meses. Sendo estes
divididos em 4 grupos de 10 animais, grupo (1) controle, grupo (2) animais tratados com Doramectina, grupo (3)
animais tratados com Abamectina, grupo (4) animais tratados com Ivermectina. Amostras fecais foram coletadas
diretamente da ampola retal, no terceiro, sétimo, décimo quarto, vigésimo primeiro, vigésimo oitavo, trigésimo quinto
dia após o tratamento. Estas foram analisadas pela da técnica de Gordon e Whitlock modificada, para realização da
contagem de ovos por grama de fezes (OPG). Verificou-se que a Abamectina, promoveu uma redução no número de
ovos e manteve uma variação média no numero de ovos de 400 do terceiro ao trigésimo quinto dia tratamento, enquanto
a Ivermectina apresentou uma redução média no número de ovos apartir do décimo quarto dia de tratamento, mantendo
uma média de 600 ovos. Doramectina apresentou redução no numero de ovos apartir do vigésimo primeiro dia de
tratamento, sendo a média de ovos eliminados de 400 ovos no trigésimo quinto dia. Dos três anti-helminticos utilizados,
o que apresentou melhor eficácia no controle de helmintos foi a Abamectina.


Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: anti-helminticos, bovinos, estudo comparativo
          ESTUDO COMPARATIVO DO VENENO BOTRÓPICO BOTHROPS JARARACA NATIVO
                  E IRRADIADO COM 60CO EM CAPRINOS. ASPECTOS CLÍNICOS


Acadêmico:                Newton Pimentel de Ulhôa Barbosa (Aluno do PIC/ UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Pedro Carlos Lucas de Oliveira
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Medicina Veterinária
Órgão Financiador:        PAPE/ UNIUBE


 Sabe-se que o veneno das serpentes do gênero Bothrops possui ação proteolítica, coagulante, hemorrágica e nefrotóxica,
gerando edema, necrose, hemorragia, intensa dor no local da picada, hemorragias internas, hipotensão, insuficiência
renal, choque, aumentos na contagem total de leucócitos, segmentados e bastonetes, no hematócrito, na hemoglobina e
no nível sérico de creatinina. Vários adjuvantes foram adicionados aos venenos, empregados na sensibilização dos
animais produtores do soro, visando aumentar o estímulo antigênico e reduzir os efeitos patológicos da intoxicação. A
radiação gama com 60Co vem sendo utilizada como agente atenuante da propriedade tóxica dos venenos. Este trabalho
teve por objetivo geral estudar, comparativamente, os aspectos clínicos de caprinos inoculados com veneno botrópico
(Bothrops jararaca) nativo e irradiado com 60Co. Assim, 12 caprinos foram divididos em dois grupos de seis animais,
GIVN, inoculados com 0,5 mg/kg de veneno nativo, e GIVI, inoculados com 0,5 mg/kg de veneno irradiado (GIVI). As
lesões locais foram avaliadas diariamente quanto à presença ou não de edema, calor, dor, rubor, solução de continuidade,
hemorragia e necrose. Perante às condições deste experimento, pode-se concluir que o veneno irradiado é menos
agressivo, demonstrado por sinais locais mais brandos.



Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: Irradiação; Botrópico; Bothrops jararaca; Cobalto; Caprino
              ESTUDO COMPARATIVO DO VENENO BOTRÓPICO Bothrops jararaca NATIVO
                 E IRRADIADO COM 60CO EM CAPRINOS. ASPECTOS LABORATORIAIS


Acadêmico:                Ricardo de Assis Madruga (Aluno do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Pedro Carlos Lucas de Oliveira
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Medicina Veterinária
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE


Sabe-se que o veneno das serpentes do gênero Bothrops possui ação proteolítica, coagulante, hemorrágica e nefrotóxica,
gerando edema, necrose, hemorragia, intensa dor no local da picada, hemorragias internas, hipotensão, insuficiência
renal, choque, aumentos na contagem total de leucócitos, segmentados e bastonetes, no hematócrito, na hemoglobina e
no nível sérico de creatinina. Vários adjuvantes foram adicionados aos venenos, empregados na sensibilização dos
animais produtores do soro, visando aumentar o estímulo antigênico e reduzir os efeitos patológicos da intoxicação. A
radiação gama com 60Co vem sendo utilizada como agente atenuante da propriedade tóxica dos venenos. Este trabalho
teve por objetivo geral estudar, comparativamente, os aspectos laboratoriais de caprinos inoculados com veneno
botrópico (Bothrops jararaca) nativo e irradiado com 60Co. Assim, 12 caprinos foram divididos em dois grupos de seis
animais, GIVN, inoculados com 0,5 mg/kg de veneno nativo, e GIVI, inoculados com 0,5 mg/kg de veneno irradiado
(GIVI). Amostras de sangue foram coletadas imediatamente antes da inoculação dos venenos e um, dois, sete e trinta
dias após. Foram procedidos os seguintes exames: hemograma, bioquímicos de uréia, creatinina, creatino quinase (CK),
aspartato aminotransferase (AST), alanino aminotransferase (ALT), tempo de coagulação, contagem de plaquetas e
mensuração de imunoglobulinas séricas totais. Perante às condições deste experimento, pode-se concluir que o veneno
irradiado é menos agressivo e mais imunogênico, demonstrado por menores aumentos dos tempos de coagulação, níveis
séricos de uréia e enzimas musculares, quedas menos intensas nos valores de hemoglobina, contagem de hemáceas e
volume globular; contagens globais de leucócitos mais intensas e mais persistentes; contagens diferenciais de leucócitos
maiores para bastonetes e linfócitos e menores para neutrófilos e eosinófilos. O veneno, na dose de 0,5 mg/kg, não
interfere nos níveis séricos de creatinina e na contagem de monócitos e plaquetas, porém causa agregação plaquetária. A
inoculação única em caprinos, sem sensibilização prévia, com veneno de serpente Bothrops jararaca nativo ou irradiado
em bomba de 60Co, não gera alterações nos níveis séricos de imunoglobulinas totais.


Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-Chave: Irradiação; Botrópico; Bothrops Jararaca; Cobalto; Caprino
    FAUNA HELMINTOLÓGICA DE BOVINOS DE CORTE DA MICRORREGIÃO DE UBERLÂNDIA,
                        ESTADO DE MINAS GERAIS, BRASIL




Acadêmicos:               Daniel de Castro Rodrigues (Bolsista)
                          Núbia da Silva Araújo
Orientadora:              Profª Márcia Cristina Cury
Co-orientador:            Prof. Francisco Sales Resende Carvalho
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:        PIBIC-CNPq/UFU e Tecfarm



Os helmintos são responsáveis por grandes perdas econômicas na produção animal, associadas principalmente à
inapetência, menor ganho em peso, pobre performance reprodutiva, baixa produção de leite, entre outros. Este estudo
tem como objetivo avaliar a carga parasitária por helmintos em bovinos de corte provenientes da microrregião de
Uberlândia, Minas Gerais. Foram utilizados 75 bovinos naturalmente infectados, machos, mestiços (taurinos x
zebuínos), com idade variando entre 3 a 12 meses. As fezes foram coletadas diretamente da ampola retal, e
posteriormente analisadas através da técnica de Gordon e Whitlock modificada, para realização da contagem de ovos por
grama de fezes (OPG). Nas amostras com mais de 500 ovos, foram realizadas coproculturas e posteriormente a técnica
de Baermann para obtenção e identificação das larvas. Os resultados revelaram a presença de cinco gêneros de
helmintos, com a seguinte prevalência: Bunostomum sp 32%, Cooperia sp 88%, Haemonchus sp 98,97%,
Oesophagostomum sp 80%, Trichostrongylus sp 88%, Ostetargia sp 6,66%. Das 75 amostras analisadas 93,33%
estavam infectados por três a cinco gêneros de helmintos. Apenas 4% estavam infectados por todos os seis gêneros de
helmintos encontrados.



Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: helmintos, prevalência, bovinos de corte
PADRONIZAÇÃO DE MARCADORES BIOQUÍMICOS SANGUÍNEOS PARA A AVALIAÇÃO DE LESÕES
           MUSCULARES, CARDÍACAS E HEPÁTICAS EM FRANGOS DE CORTE.


Acadêmico:                Marco Aurélio Lima (Aluno do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Ms. Eustáquio Resende Bittar
Co-orientadora:           Profª Drª Joely Ferreira Figueiredo Bittar
Co-orientador:            Prof. Evandro J. Rigo
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Medicina Veterinária
                          Faculdade de Agronomia e Zootecnia de Uberaba – FAZU
                          UEMG
Órgão Financiador:        PAPE/ UNIUBE

O desenvolvimento da avicultura e os avanços nas áreas de melhoramento genético e nutrição possibilitam o abate de
aves cada vez mais precoces, com melhor peso e eficiência alimentar. As aves com melhor desempenho e crescimento
acelerado necessitam de maior consumo de oxigênio. Esse aumento da demanda de oxigênio, associado à rigidez dos
pulmões das aves, pode acarretar uma hipertensão pulmonar e uma maior exigência do lado direito do coração para
bombear o sangue para os pulmões, podendo, assim, desenvolver uma hipertrofia cardíaca seguida de dilatação o que
leva a congestão e edema das vísceras, como por exemplo, congestão hepática. As micotoxinas também causam lesões
hepáticas severas, fazendo com que o fígado torna-se edematoso com conseqüente aumento da resistência ao fluxo
sanguíneo e aumento da pressão hidráulica (estase venosa). Estas lesões por micotoxinas também comprometem a
função hepática. Nesse contexto o presente trabalho objetiva padronizar marcadores bioquímicos que possam ser
utilizados na avaliação de lesões cardíacas e hepáticas. Para a realização deste trabalho utilizou-se quarenta e seis aves
de 35 dias de idade provenientes da Granja Experimental da Faculdade de Agronomia e Zootecnia (FAZU), integrada da
Da Granja S.A. Amostras sangüíneas sem anticoagulante foram colhidas por punção da veia braquial e levadas ao
laboratório clínico veterinário para a realização da padronização dos marcadores bioquímicos hepático: aspartato
aminotransferase (AST), Alanino aminotransferase (ALT), albumina e proteínas totais; e marcadores muscular -
cardíaco: creatina quinase (CK) e lactato desidrogenase (LD). Os testes foram realizados conforme recomendação do
Fabricante (Labtest) e a leitura foi realizada em espectrofotômetro. As aves apresentaram valores de ALT variando de
6,9 a 146 (32,16 ± 36,89), AST de 150 a 567 (238,69 ± 68,23), CK de 582 a 4120 (1851,8 ± 937,01), LD de 884 a 1110
(997,69 ± 45,51), proteínas totais de 2,7 a 4 (3,34 ± 0,31) e albumina de 1,2 a 2,5 (1,59 ± 0,20). Esses resultados
permitiram avaliar o aparecimento de lesões cardíacas e hepáticas em frangos de corte.

Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: frango de corte, enzimas hepáticas, enzimas cardíacas
   PERFIL FENOTÍPICO DE LINFÓCITOS PERIFÉRICOS DE BOVINOS ZEBUÍNOS, DAS RAÇAS GIR,
    NELORE E GUZERÁ NA AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA OU SUSCEPTIBILIDADE A INFECÇÕES
                                    PARASITÁRIAS.


Acadêmico:                 José Roberto Ferreira Alves Júnior
Orientadora:               Profª Drª Joely Ferreira Figueiredo Bittar
Co-orientadores:           Profª Ana Paula Vieira Marciano - UFMG, CPqRR
                           Prof. Olindo Assis Martins Filho - CPqRR
                           Prof. Ms. Eustáquio Resende Bittar - UNIUBE
Instituição:               Universidade de Uberaba – Curso de Medicina Veterinária
Órgão Financiador:         UNIUBE


O zebuíno é um dos principais pilares da economia do país devido principalmente a sua rusticidade e resistência a ecto e
endoparasitas. A resistência está relacionada a características fenotípicas, hematológicas e imunológicas. As
características fenotípicas como pelame curto, rijeza da pele, secreção de glândulas e auto limpeza estão bem descritas
na literatura e são importantes para a defesa do animal contra as infecções e infestações parasitárias, porém as
características imunológicas ainda não são bem entendidas. Nesse contexto, o objetivo desse trabalho foi avaliar
aspectos da imunidade celular de bovinos zebuínos das raças Gir, Nelore e Guzerá que possam estar associados ao perfil
de resistência ou susceptibilidade a infestações e infecções parasitárias. Para a realização deste trabalho utilizou-se dez
animais de cada raça, provenientes de fazendas da região de Uberaba e com idades superiores a doze meses. Amostras
sangüíneas com anticoagulante (EDTA) foram colhidas por punção da veia jugular e levadas ao laboratório de Doenças
de Chagas do Centro de Pesquisas René Rachou para a realização da imunofenotipagem. Para a imunofenotipagem 15
mL de sangue foram adicionados em tubos de polipropileno com capacidade para 5 mL contendo 15 mL dos anticorpos
monoclonais anti CD4, CD8 bovinos marcados com isotiocianato de fluoresceína e CD21 bovino não marcado. Após
incubação por 30 minutos a temperatura ambiente, acrescentou-se 50mL do anticorpo secundário marcado com
fluoresceína aos tubos contendo CD21 e aos tubos contendo CD4, CD8 acrescentou-se solução de lise (BILLIG) para
promover a lise das hemácias e obtenção dos leucócitos totais. Para CD21 realizou-se nova incubação com posterior lise
das hemácias conforme descrito anteriormente. Os leucócitos obtidos foram fixados com 200mL de solução fixadora
para leucócitos (Max Fax Fix) e levados ao citômetro de Fluxo FACScalibur – BECTON DICKINSON para análise do
perfil fenotípico dos linfócitos bovinos. Os animais da raça Gir Nelore e Guzerá apresentaram os respectivos valores de
CD4: 17,61 (±2,69), 29,49 (±4,92) e 37,98 (±2,98), CD8: 16,39 (±2,60), 18,64 (±6,63) e 21,43 (±5,78), e CD21: 21,89
(± 4,44), 15,84 (± 4,13) e 10,72 (± 5,54). As médias de linfócitos TCD4/TCD8, Linfócitos T/B, T totais e células não T
não B (NTNB) para os animais das raças Gir, Nelore e Guzerá foram respectivamente de 1,09 (± 0,19), 1,73 (± 0,60) e
1,92 (± 0,67); 1,61 (± 0,41), 3,32 (± 1,42) e 7,05 (± 3,67); 34,01 (± 4,13), 48,13 (± 8,76) e 59,41 (± 5,95); 44,10 (± 5,94)
36,03 (± 7,21) e 29,87 (± 5,63). Os dados foram analisados por análise de variância (ANOVA) e teste t de Student
utilizando o programa estatístico computacional Minitab. A Análise estatística dos resultados mostrou que o perfil de
CD4, CD8 e CD21 é estatisticamente diferente entre as raças Gir , Nelore e Guzerá, bem como em relação a razão
TCD4/TCD8, Linfócitos T/B, T totais e células não T não B. Nesse contexto pode-se concluir que baixos níveis de
linfócitos T CD4 e T CD8 em animais da raça Gir podem estar associados a sua susceptibilidade a infecções parasitárias
e que elevados níveis de linfócitos NTNB e reduzida razão T/B parecem estar associados à susceptibilidade de animais
Gir a infecções parasitárias.


Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: linfócito CD4, linfócito CD8, linfócito CD21, Nelore, Guzerá, Gir
    PERFIL HEMATOLÓGICO DE BOVINOS ZEBUÍNOS, DAS RAÇAS GIR, NELORE E GUZERÁ NA
      AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA OU SUSCEPTIBILIDADE A INFECÇÕES PARASITÁRIAS.


Acadêmico:                José Roberto Ferreira Alves Júnior
Orientadora:              Profª Drª Joely Ferreira Figueiredo Bittar
Co-orientadores:          Profª Ana Paula Vieira Marciano - UFMG, CPqRR
                          Prof. Olindo Assis Martins Filho - CPqRR
                          Prof. Ms. Eustáquio Resende Bittar - UNIUBE
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Medicina Veterinária
Órgão Financiador:        UNIUBE


Os zebuínos possuem grande capacidade de adaptação nos trópicos e por isso vem sendo utilizado para melhorar a
pecuária de corte nacional devido a sua rusticidade e resistência a infecções parasitárias. Essa adaptação se refere a
características fenotípicas próprias do animal, como pelame curto, secreção de glândulas, autolimpeza e também a
características hematológicas, uma vez que uma das funções do sangue é a regulação da temperatura corporal, o
transporte de nutrientes e defesa contra microorganismos. Nesse contexto, o objetivo desse trabalho foi avaliar o perfil
hematológico de bovinos zebuínos das raças Gir, Nelore e Guzerá que possa estar associado à adaptação desses animais
nos trópicos. Para a realização deste trabalho utilizamos dez animais de cada raça, provenientes de fazendas da região de
Uberaba e com idades superiores a doze meses. Amostras sangüíneas com anticoagulante (EDTA) foram colhidas por
punção da veia jugular e levadas ao laboratório de Doenças de Chagas do Centro de Pesquisas René Rachou para a
realização do hemograma. As contagens de hemácias, hemoglobina, hematócrito e leucócitos totais foram realizadas em
equipamento automatizado Coulter – T890 e a contagem diferencial de leucócitos foi realizada manualmente em lâminas
coradas pelo Panótico rápidoÒ. Os animais da raça Gir, Nelore e Guzerá apresentaram os respectivos valores de hemácia
(6,87 ± 0,96; 7,88 ± 0,39 e 8,02 ± 0,48), hematócrito (28,34 ± 4,36; 39,10 ± 2,73 e 36,90 ± 2,73) e hemoglobina (10,82 ±
0,59; 13,10 ± 0,84 e 12,62 ± 1,12). Em relação as células brancas os animais Gir, Nelore e Guzerá apresentaram,
respectivamente, os seguintes valores de leucócitos totais (17,20 ± 2,04, 12,45 ± 3,17 e 11,15 ± 1,20), monócitos (0,61 ±
0,25, 1,05 ± 0,56 e 1,38 ± 0,39), neutrófilos (3,85 ± 1,40, 3,36 ± 0,95 e 5,17 ± 1,47) e linfócitos (12,39 ± 1,37, 5,88 ±
2,18 e 3,03 ± 1,29. Os dados foram analisados por análise de variância (ANOVA) e teste t de Student utilizando o
programa estatístico computacional Minitab. A Análise estatística dos resultados mostrou que as raças Guzerá e Nelore
não apresentaram diferenças estatísticas significativas entre si em relação a hemácia, hematócrito e hemoglobina,
leucócitos totais, monócitos e linfócitos. Enquanto a raça Gir diferiu estatisticamente das outras duas raças em relação a
hemácia, hemoglobina, hematócrito, leucócitos totais, monócitos e linfócitos. Em relação aos neutrófilos somente as
raças Nelore e Guzerá diferiram entre si. Nesse contexto pode-se concluir que altos níveis de hemácias, hemoglobina e
hematócrito parecem estar associados a uma melhor adaptação climática dos animais das raças Nelore e Guzerá e que
altos níveis de neutrófilos e monócitos principalmente em animais Guzerá podem estar associados a sua resistência a
infecções parasitárias.


Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: bovinos, hematologia, zebuínos
                      UMA DISCUSSÃO SOBRE A PRODUÇÃO E O ABASTECIMENTO
                               DE HORTIGRANJEIROS EM UBERABA



Acadêmicos:               Mauro Beirigo da Silva
                          Vanilda Maria de Castro
                          Juan Carlo Dantas Barbosa
Orientador:               Prof. Djalma Ferreira Pele
Instituição:              Faculdade de Educação de Uberaba - FEU


O presente trabalho tem por objetivo identificar as razões que entravam o processo de produção de hortigranjeiros no
município de Uberaba, a disponibilidade de áreas para cultivo bem como o funcionamento da CEASA da cidade, suas
atribuições e projetos de ajuda aos pequenos e médios produtores. Para tanto foram realizadas coletas de dados com os
produtores da região por intermédio de aplicação de roteiros de entrevistas, visando levantar os problemas enfrentados
pelos produtores no cultivo de plantas hortícolas e na comercialização dos produtos. Pretende-se também realizar um
levantamento da área requerida para os cultivos, de forma a atender o consumo local e estudar os mecanismos pelos
quais se efetua a liberação dos financiamentos para os produtores. A discussão dos resultados foi embasada em
bibliografia especializada, utilizando para isso, as principais bibliotecas de Uberaba e região. A CEASA de Uberaba atua
como suporte de comercialização e também oferece orientação profissional através de técnicos agrícolas. Possui
estrutura física dimensionada para atender o volume de comercialização no município, com 34 boxes que são alugados
para atacadistas que além de venderem frutas e legumes importados, também funcionam como atravessadores que vão
até aqueles produtores, que não têm meios para trazer sua produção para a cidade, compram-na e revendem-na dentro de
seu box. Uma pedra coberta, com capacidade para mais de 100 produtores, que negociam seus produtos diretamente com
os compradores, bar e um escritório onde funciona a administração da CEASA, onde são encontrados desde de cotações
diárias de produtos até documentos necessários para comercialização destes dentro da cidade, além de uma localização
privilegiada (próximo às principais vias de acesso). O município uberabense conta hoje, de acordo com dados fornecidos
pela Secretaria de Agricultura Municipal, com mais de 200 estabelecimentos de comercialização de hortifrutigranjeiros e
similares, onde tanto os tidos como pequenos, médios ou grandes varejos, a maior parte deles buscam suas mercadorias
(hortigranjeiros) em outras cidades, pois a CEASA local não consegue abastecê-los em quantidade e qualidade de
produtos do gênero. Os resultados encontrados apontam para um entrave de caráter locacional, decorrente da
proximidade de centros mais fortes de distribuição e comercialização, a exemplo da CEASA de Uberlândia e da CEASA
de Ribeirão Preto, para a falta de profissionalismo dos produtores locais, que não têm condições e instrumentos para
incrementar a produção local. Outros empecilhos estão ligados à dificuldade de aquisição de terras de boa qualidade, ou
mesmo de arrendamento, carência de máquinas adequadas para preparo do solo, altas taxas de juros cobradas sobre os
financiamentos, falta de meios de transporte do local da produção até o de comercialização e de certa forma, falta de
vontade política para o fomento da produção local de hortigranjeiros.


Área de Conhecimento: Ciências Agrárias
Palavras-chave: Hortigranjeiros, Produção, Problemas, Comercialização
CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
   ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE HIPOTIROIDISMO CONGÊNITO DIAGNOSTICADO ATRAVÉS DO
         TESTE DO PEZINHO NO MUNICÍPIO DE UBERABA, NO PERÍODO DE 1998 A 2002



Acadêmicos:               Ana Carolina Costa Fedrigo
                          Kenia Cristina de Sousa
Orientadora:              Profª Beatriz Hallal Jorge Lara
Instituição:              Universidade de Uberaba – UNIUBE


O hipotiroidismo congênito é um distúrbio geralmente causado pela produção deficiente de hormônios pela tireóide,
levando a uma diminuição do metabolismo energético dos tecidos, podendo provocar deficiência mental e retardo de
crescimento. Diante disso, o teste do pezinho permite o diagnóstico precoce dos casos de hipotiroidismo congênito,
visando um tratamento específico e a redução dos danos causados por essa doença. Objetivo: Avaliar a incidência de
hipotiroidismo congênito, diagnosticado pelo teste do pezinho, no período de 1998 a 2002 na cidade de Uberaba -MG.
Materiais e métodos: Foi realizado um levantamento no banco de dados da Secretaria de Saúde da Prefeitura Municipal
de Uberaba das crianças nascidas vivas, que realizaram o teste do pezinho neste período. Resultados: Dentre os 19.519
nascidos vivos, 16.817 (86%) foram rastreados pelo teste do pezinho. Foram detectados 10 casos de hipotiroidismo
congênito, com uma incidência de 1:1681 casos. Conclusão: Observamos uma maior incidência da doença em Uberaba,
em relação a outras áreas do país, o que pode estar relacionado a uma menor ingesta de iodo pela população desta
região.


Área de Conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-chave: tireóide, hipotiroidismo congênito, teste do pezinho, triagem neonatal
    AVALIAÇÃO FARMACOLÓGICA DA PLANTA Pfafia glomerata (GINSENG BRASILEIRO) COMO
                FITOTERÁPICO POTENCIALMENTE BRONCODILATADOR.



Acadêmico:                Ilara Garcia Vieira (Bolsista do PIC/ UNIUBE)
Orientadora:              Profª Drª Patrícia Ibler Bernardo Ceron
Instituição:              Universidade de Uberaba - Farmácia Industrial
Órgão Financiador:        PAPE-PIC/ UNIUBE

Pfaffia glomerata, também conhecida como Ginseng brasileiro, é uma planta medicinal que dentre seus muitos usos
populares encontra indicação como antiasmática. Parte utilizada: raízes, onde a colheita das raízes deve ser feita 3 a 4
anos após o plantio. O presente trabalho teve como objetivo a realização de estudos farmacológicos para a alcoolatura
da planta Pffafia glomerata, avaliando sua potencial atividade broncodilatadora (antiasmática) e sua toxicidade aguda. O
extrato da planta (alcoolatura) foi preparado. As tiras de traquéia de cobaia foram isoladas, preparadas e colocadas em
cubas para órgão isolado contendo solução fisiológica de krebs, borbulhada com carbogênio, mantida a 37C, pH 7.4.
Após estabilização, as traquéias foram pré-contraídas com a concentração efetiva 50% (CE50) da histamina (3X10 -7 M),
e sobre a contração mantida induzida por essa droga, adicionamos concentrações cumulativas do extrato de Pffafia
glomerata e as respostas relaxantes foram registradas. Estudos de dose letal 50% (DL50) foram realizados pela
administração da droga pelas vias oral e intra peritoneal (IP). Os experimentos realizados demonstraram que a planta
apresenta toxicidade aguda pequena para doses inferiores a 13.5g/kg (em ratos), já para doses superiores a esta o
extrato da planta começa a tornar-se cada vez mais tóxico, sendo que doses iguais ou superiores a 17.5g/kg são
altamente tóxicas e fatais em animais experimentais pela via IP. Pela via oral o extrato da planta praticamente não
demonstrou toxicidade. Os resultados obtidos durante os experimentos realizados com Pfaffia glomerata demonstraram
que o extrato da planta não foi capaz de induzir o relaxamento da traquéia dos animais testados, ou seja, concentrações
crescentes do extrato não produziram relaxamento das traquéias de cobaia pré-contraídas com histamina, indicando
não ser eficaz no combate à asma, contra-indicando seu uso popular como antiasmática.


Área de conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-chave: Pfaffia glomerata, relaxamento, traquéia de cobaia
                   CARACTERIZAÇÃO DA NEFRITE LÚPICA EM BIÓPSIAS E NECROPSIAS



Acadêmicos:                Valéria de Freitas Dutra
                           Claudia Soares Alves
                           Alex Eduardo Silva
Orientadora:               Profª Drª Marlene Antônia Reis
Co-orientadores:           Prof. Dr. Vicente de Paula Antunes Teixeira
                           Prof. Reginaldo Botelho Teodoro
Instituição:               Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro
Órgão Financiador:         FAPEMIG



A nefropatia lúpica tem sido mais estudada após o estabelecimento da biópsia renal como um método auxiliar de
diagnóstico, pois, até a década de 1950, todas informações obtidas eram através de dados de necrópsias. Há poucos
estudos que reúnem dados de biópsias e necrópsias, entretanto a maior freqüência de nefrite lúpica parece estar
associada a classe IV. Objetivo: Estabelecer a freqüência e tipos de nefropatia lúpica. Metodologia: Foram analisados 32
casos, sendo 27 provenientes de biópsias e 6 de necrópsias, realizadas no Serviço de Patologia Geral da FMTM. O
material obtido por biópsia foi analisado em microscopia de luz, eletrônica e imunofluorescência. Confeccionaram-se
novas lâminas a partir de fragmentos de necropsia arquivados em formaldeído, as quais foram analisadas em
microscopia de luz e eletrônica. Os resultados foram classificados seguindo os critérios da OMS de 1995. Tanto nas
biópsias quanto nas necrópsias houve predomínio do gênero feminino (88,9% e 80% respectivamente), com
manifestação na terceira década de vida e em população branca. Houve predomínio da classe IV com 56,25%, seguida
pela classe V com 18,75%. Foram achados depósitos sub-endoteliais, sub-epiteliais e mesangiais na microscopia
eletrônica realizada. A classe IV está associada a pior prognóstico, segundo a literatura, e a presença de depósitos
subendoteliais pode ser um fator crítico no processo inflamatório. Portanto, a Nefrite Lúpica no nosso meio se comporta
de maneira semelhante à literatura.


Área de Conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-chave: nefrite lúpica; biópsias; necrópsias
            COLIFORMES TOTAIS, FECAIS, Escherichia coli E SOROTIPAGEM: OCORRÊNCIA
                         EM PRODUTOS CÁRNEOS E VEGETAIS CRUS



Acadêmico:                Carlos Eduardo Mendes D'Angelis (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Drª Ana Cláudia Chesca
Instituição:              Universidade de Uberaba – UNIUBE
Órgão Financiador:        PAPE/ PIC-UNIUBE


A vigilância sobre as doenças de origem alimentar tem papel importante na detecção precoce e na advertência, assim
como na rápida investigação e controle, podendo limitar a extensão e distribuição do problema, prevenindo, dessa forma,
muitos casos de enfermidades e minimizando o impacto negativo. A pesquisa de coliformes fecais e Escherichia coli nos
alimentos fornece, com maior segurança informações sobre as condições higiênicas do produto e melhor indicação da
eventual presença de enteropatógenos. O controle higiênico - sanitário dos alimentos constitui fator preponderante para a
prevenção das doenças de origem alimentar e relevante fator de desenvolvimento social. Objetivou-se estudar a
ocorrência de coliformes totais, fecais, E. coli e sua sorotipagem à partir de produtos cárneos e vegetais crus,
caracterizando a ocorrência de E. coli enteropatogênica clássica; E. coli enteroinvasora e E. coli enterohemorrágica
(EHEC; 0157:H7). Foram analisadas 360 amostras, sendo 90 de lingüiça mista sem marca (lmsm), 90 amostras de
lingüiça com marca (lmcm), 90 amostras de alface e 90 amostras de cheiro – verde, adquiridas aleatoriamente no
comércio local. As análises foram realizadas de acordo com a metodologia descrita por VANDERZANT &
SPLITSTOESSER (1999) e SILVA et al (2001). O exame microbiológico evidenciou elevada concentração de
coliformes totais, obtendo-se resultados > 2,4 x 103 NMP/g em 100% das amostras analisadas, incluindo os produtos
cárneos e os vegetais crus. Os coliformes fecais apresentaram valores acima do máximo permitido pela legislação, em
56,66% e 83,33% das amostras de lmsm e lmcm, respectivamente, e em 100% das amostras de alface e cheiro – verde
analisadas. A partir dos coliformes fecais, confirmou-se a presença de E. coli nas amostras de lmsm ( 78,43%), lmcm
(93%), alface (67,77%) e cheiro – verde (43,33%). Pelo exame sorológico identificou-se ocorrência significativa de E.
coli enteropatogênica em todos os produtos analisados, com prevalência dos sorotipos, E. coli O119 e E. coli O142 na
lmcm e E. coli O125 na alface. A E. coli enteroinvasora ocorreu em maior número na lmsm (E. coli O152) e na alface
(E. coli O167). Em 3,33% das amostras de lmcm analisadas identificou-se E. coli enterohemorrágica (E. coli O157:H7).
CONCLUSÃO: Os resultados confirmam a emergência desses microrganismos, indicando a necessidade de um
programa de vigilância efetivo na prevenção de doenças de origem alimentar.


Área de Conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-chave: Microbiologia; Qualidade; Sorologia;
  ESTUDO DA AÇÃO INIBITÓRIA DE EXTRATOS DA PLANTA INDIANA AZADIRACHTA INDICA A.
            JUSS (NIM), SOBRE O CRESCIMENTO DE STREPTOCOCCUS MUTANS”


Acadêmico:                Rafaelle Fenando Soares Hofmann (Aluno do PIC)
Orientador:               Prof. Dr. Mauro Luiz Begnini
Co-orientador:            Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior
Colaborador:              Tony de Paiva Paulino
Instituição:              Universidade de Uberaba - Farmácia Industrial
Órgão Financiador:        PIC-UNIUBE


Streptococcus mutans é uma bactéria gram-positiva, que cresce em forma de cocos enfileirados e é um dos principais
agentes etiológicos da cárie. Uma caracterização única de S. mutans é a produção de glicanos e/ou frutanos
extracelulares insolúveis, por ação da enzima glicosil transferase ou frutosil transferase. Esses polissacarídeos estão
envolvidos na agregação das células bacterianas e na sua aderência na superfície do dente, local onde essas bactérias
iniciam o processo de cárie, graças à produção de ácidos que desmineralizam o esmalte dentário. O surgimento de
resistência bacteriana, via plasmidial, induzida por má administração de antibióticos ou outros, vem fazendo com que
novas formas de se eliminar patógenos, sem maiores danos ao hospedeiro, se tornem necessárias. Esse trabalho foi
realizado, tendo como objetivo principal, o estudo da atividade bactericida e bacteriostática da planta indiana
Azadirachta indica A. Juss (nim) através do uso do extrato metanólico de suas folhas. As bactérias foram cultivadas em
meios TSA (sólido) e TSB (líquido) com Abs =0,2, plaqueadas de duas diferentes formas: pour-plate e técnica de
Drigalski. Em cada uma destas técnicas foram feitos dois tipos de experimentos: Um com a bactéria sendo incubada com
a droga em várias diluições em soluções de biftalato de potássio e PBS (“incubação prévia”), e o outro com a bactéria
sendo diluída em soluções de biftalato de potássio ou PBS e então inoculada (“incubação em cultura”) com a droga no
meio. Os resultados obtidos mostraram que o biftalato de potássio é tóxico para a bactéria. Pela técnica pour-plate,
obteve-se em torno de 80% do efeito inibidor do biftalato de potássio no crescimento de S. mutans, ou seja, quando se
usou o experimento através de incubação prévia. Assim sendo, não foram confiáveis os dados obtidos com esse solvente,
em nenhuma das duas técnicas. Usando-se o extrato metanólico da planta, na ausência de biftalato e usando PBS como
solvente, obteve-se uma inibição em torno de 20% no crescimento de S. mutans na incubação prévia. Desse modo,
podemos concluir que o extrato metanólico das folhas da planta, nas condições experimentais descritas, não apresentou
uma eficácia satisfatória na diminuição de contagem de S. mutans “in vitro”. Assim sendo, deve-se continuar o trabalho
testando extratos de outras partes da planta, como o óleo das sementes, com a finalidade de encontrar um que possua
atividade bactericida ou bacteriostática em S. mutans.


Área do conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-chaves: Azadirachta, extrato, nim, Streptococcus mutans, cárie.
                 IDENTIFICAÇÃO DE Giardia sp. ATRAVÉS DA TÉCNICA DE FLUTUAÇÃO
                                     DE SULFATO DE ZINCO



Acadêmicos:              Vírginia Leite Coelho Ferreira
                         Priscila Olga Rodrigues César
Orientadora:             Profª Márcia Cristina Cury
Instituição:             Universidade Federal de Uberlândia


A Giardia sp. é um protozoário flagelado que tem como habitat o intestino delgado de animais. É transmitido através da
ingestão de alimentos ou água contendo cistos infectantes e contato direto animal-animal. Possui elevado potencial
zoonótico . O trabalho tem como objetivo verificar a ocorrência de Giardia sp. Em cães domiciliares, de canis e de rua
através do uso da técnica de flutuação de sulfato de zinco a 33%. Foram examinadas pelo Laboratório de Parasitologia
da Universidade Federal de Uberlândia amostras de 191 animais , sendo de 95 canis, 12 domiciliares e 84 errantes. Pelo
uso da técnica foram obtidas 58 amostras positivas para cisto ou trofozoíto, sendo 44 (23,03%) de canis, nenhum animal
domiciliar positivo e 14(7,33%) de rua. Observou-se que os animais mais infectados foram os de canis e rua,
provavelmente devido a transmissão por contato direto animal-animal.


Área de Conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-chave: protozoário; "Giardia spp"
                   INFLUÊNCIA DA SACAROSE SOBRE O CRESCIMENTO, METABOLISMO
                                E MORFOLOGIA DE Streptococcus mutans


Acadêmico:                Fernanda de Oliveira e Lucas
Orientador:               Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior
Co-orientadores:          Tony de Paiva Paulino (FFCLRP-USP)
                          Profª Ms. Giuliana C. M. B Thedei (UNIUBE)



Entre os microrganismos que formam a placa dental, destacam-se os estreptococos, lactobacilos e actinomices como as
espécies com maior potencial gerador de ácidos que contribuem para a desmineralização do esmalte dental, iniciando,
assim, o processo de cárie. Streptococcus mutans é uma bactéria Gram positiva, que cresce em formas de cocos
enfileirados. A maltose e a sacarose são os principais fatores etiológicos na iniciação da cárie dentária. A sacarose é
muito mais cariogênica que outros açúcares igualmente fermentáveis devido ao fato de ser capaz de induzir um
significativo aumento de volume da placa bacteriana, bem como a produção de glicanos de adesão ao esmalte dental. O
presente trabalho teve como objetivo determinar o efeito da sacarose e do flúor no crescimento, produção de ácido e
produção de polissacarídeos intracelulares por S. mutans. A metodologia consistiu em avaliar o efeito da glicose, da
sacarose e da adição de flúor sobre (i) a morfologia das colônias e (ii) o crescimento e produção de ácido em meio
liquido. A dosagem de polissacarídeos foi feita rompendo as células por lise alcalina e detecção dos polissacarídeos por
reação com iodo. Os resultados mostraram que na ausência de fonte de carbono, o crescimento de S. mutans é pequeno e
o pH do meio não chega a atingir valores menores do que 6,0, padrão não afetado significativamente pela adição de
flúor. Quando o cultivo é feito na presença de glicose, observa-se um crescimento bastante significativo, bem como uma
grande acidificação do meio de cultivo. Na presença de sacarose observamos uma significativa acidificação do meio de
cultivo, mostrando que houve o metabolismo, embora o crescimento celular não se dê do mesmo modo que o
crescimento com glicose. O flúor induziu uma significativa diminuição no crescimento e na acidificação, tanto na
presença de glicose quanto de sacarose. Em meio sólido, a bactéria cresceu com forma lisa e regular na presença de
glicose e também na ausência de fonte de carbono. Já com sacarose a colônia cresceu de forma irregular. Quando
cultivado em meio sólido na presença de flúor, observou-se que a concentração de 1mM não afeta significativamente o
tamanho da colônia. Já com 3mM houve redução significativa, mas não observou-se alteração morfológica. A adição de
5mM praticamente bloqueou o crescimento. A dosagem de polissacarídeos intracelulares mostrou que, após 24hs de
cultivo, houve maior acúmulo em meios cultivados com glicose como fonte de carbono. Os dados obtidos até o
momento nos permitem concluir que (i) tanto a glicose quanto a sacarose são fontes de carbono para S. mutans, (ii) que a
sacarose afeta a morfologia da colônia, (iii) que o flúor atrapalha o crescimento mas não a morfologia da colônia e (iv)
que a glicose permite maior acúmulo de polissacarídeos intracelulares após 24 horas de cultivo.

Área de Conhecimento: Ciências Biológicas / Bioquímica de Microrganismos
Palavras-Chave: Streptococcus mutans, sacarose, glicose, morfologia, flúor
                     INFLUÊNCIA DA XILOSE SOBRE O CRESCIMENTO, METABOLISMO
                                E MORFOLOGIA DE Streptococcus mutans



Acadêmico:                 Luciana Cardoso Borges (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientador:                Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior
Co-orientadores:           ProfªGiuliana C.M.B. Thedei
                           Prof. Ms. Marcelo Sivieri de Araújo
Instituição:               Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:         PIC/ PAPE-UNIUBE


Entre os microrganismos que formam a placa dental, destacam-se os estreptococos, lactobacilos e actinomices.
Streptococcus mutans é uma bactéria Gram positiva, que cresce em forma de cocos enfileirados, muito similar a outras
espécies de estreptococos. Uma característica única de S. mutans é a produção de glicanos e ou frutanos extracelulares
insolúveis envolvidos na agregação das células bacterianas e na sua aderência à superfície do dente, local onde essas
bactérias iniciam o processo de cárie, graças à produção de ácidos que desmineralizam o esmalte dentário. O presente
objetivo desse trabalho compreende a determinação do padrão de crescimento e da morfologia da bactéria Streptococcus
mutans em diferentes fases de crescimento em meios suplementados com diversas fontes de carbono, na presença e na
ausência de flúor. O Meio Completo foi suplementado com concentração fixa (50mM) de maltose, sacarose, frutose,
glicose ou xilose. O flúor (5 mM de NaF) foi adicionado ao meio quando indicado. O crescimento e a acidogenia da
bactéria foram estudados por meio de curvas de crescimento. A cada duas horas três tubos foram retirados, a absorvância
da cultura foi determinada em espctrofotômetro (620 nm) e aferiu-se o pH do meio de cultivo. Para a determinação do
efeito da fonte de carbono na morfologia das colônias de S. mutans, a linhagem foi cultivada durante 48 hs em meio
completo sólido na presença de glicose, sacarose, frutose, maltose ou xilose. Com os resultados nota-se que o cultivo
feito na presença de glicose, sacarose, frutose ou maltose as curvas apresentaram um crescimento bastante significativo,
bem como a acidificação do meio. A xilose não demonstrou-se uma boa fonte de carbono, uma vez que o crescimento
observado foi pouco significativo. Em meios suplementados com flúor o mesmo induziu uma significativa diminuição
no crescimento. Com relação ao aspecto morfológico, observa que em meios sem adição de carboidratos, com adição de
glicose ou de frutose, as colônias apresentam-se com bordas lisas, com aspecto brilhante e uniformes. Já com maltose, as
colônias apresentaram bordas irregulares, mas a grande alteração ocorreu na presença de sacarose, onde as colônias se
apresentaram irregulares, mais altas e sem aspecto uniforme das colônias crescidas em qualquer outro açúcar. A mistura
da xilose com outros carboidratos não afetou nem o crescimento nem a produção de ácido ou a morfologia das colônias.
Esses dados nos permitem concluir que S. mutans é capaz de utilizar vários mono e oligossacarídeos, mas não a xilose.
Além disso, conclui-se que a xilose não afeta a utilização de outras fontes de carbono por S. mutans. Sobre a influência
do flúor, conclui-se que esse elemento afeta o crescimento, mas não a morfologia das colônias.

Área de Conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-chave: S. mutans, glicose, frutose, sacarose, maltose, xilose, flúor
      LEVANTAMENTO PRELIMINAR DA AVIFAUNA DO ZOOLÓGICO MUNICIPAL PARQUE DO
                            JACARANDÁ, UBERABA, M. G.



Acadêmico(s):             Aline Prado de Oliveira (Aluna do PIC-FEU)
                          Pablo de Oliveira Pegorari (Bolsista de Aperfeiçoamento Técnico
                          da FAPEMIG - Instituto de Biologia da Universidade Federal de Uberlândia)
Orientador:               Prof. Marcelo Nogueira de Carvalho Kokubum
Instituição:              Faculdade de Educação de Uberaba
                          Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:        PIC-FEU


A cobertura florestal no estado de Minas Gerais foi reduzida a remanescentes esparsos, sendo que a maioria deles
encontram-se alterados. Com essa redução a riqueza de espécies de aves decresce, diminuindo assim, o número de aves
especializadas e aumentando a ocorrência de generalistas. Essa diminuição se deve à forte ação antrópica, que afeta
diretamente a fauna silvestre. Como resultado, muitas espécies animais, entre elas as aves, têm encontrado refúgio para
sua sobrevivência em áreas urbanas formando uma verdadeira comunidade sinântropa. Portanto, este trabalho tem como
objetivo descrever as espécies de aves que ocorrem no Parque do Jacarandá, a partir de um levantamento qualitativo,
bem como estudar aspectos ecológicos de cada espécie, tais como: organização trófica; estrato da mata em que
predominantemente elas ocupam; padrão social adotado e; distribuição temporal. A coleta de dados iniciou-se em julho
de 2003 e se encerrará no fim de julho de 2004. As visitas ao parque estão sendo realizadas quatro vezes por semana,
com caminhadas em trilhas que percorrem o parque. Durante as observações, com o auxílio de binóculos (7x35) e
gravador são anotados dados ecológicos e comportamentais, de cada espécie. Todas as aves observadas são registradas,
inclusive aquelas que apenas sobrevoam o local. Registros fotográficos serão feitos para a ilustração, a posteriori, do
trabalho. Até o presente momento foram registradas 29 espécies, divididas em 17 famílias e 9 ordens (Ciconiformes;
Falconiformes; Gruiformes; Columbiformes; Psittaciformes; Cuculiformes; Apodiformes; Piciformes; e Passeriformes).
Até então, pode-se notar que o número de espécies de aves onívoras se sobressai em relação às outras, e o fator que pode
levar a isto seja devido a uma maior oferta de alimentos. Como na maioria dos remanescentes de mata mesófila
semidecídua, o “Parque Jacarandá”, apresenta um maior número de espécies que ocupam o estrato arbóreo, ou seja,
árvores de 2,0 a 20 m de altura, e a grande maioria destas aves, tem o hábito de se deslocarem em pares ou casais.
Portanto, este é o perfil da avifauna estudada até agora no parque, visto que a pesquisa se encontra em andamento.


Área de Conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-chave: Levantamento qualitativo – avifauna urbana – Minas Gerais
     OBTENÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE MUTANTES DE Streptococcus mutans COM ALTERAÇÃO
                       NA CAPACIDADE DE EXTRUSÃ DE ÁCIDOS



Acadêmico:                Renata Cristina Souto (Bolsista do PIC / UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior
Co-orientadora:           Profª Ms. Giuliana C.M.B. Thedei
Colaborador:              Tony de Paiva Paulino (Doutorando - FFCLRP-USP)
Instituição:              Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE


Streptoccus mutans é uma bactéria gram positiva, que cresce em forma de cocos enfileirados muito similar a outras
espécies de estreptococcus. Uma característica única de S. mutans é a produção de glicanos e/ou frutanos extracelulares
insolúveis por ação da enzima glicosil transferase ou frutosil transferase. Esses polissacarídeos estão envolvidos na
agregação das células bacterianas e na sua aderência á superfície do dente, local onde essas bactérias iniciam o processo
de cárie, graças a produção de ácidos que desmineralizam o esmalte dentário. A capacidade de geração de ácidos
(acidogenia) implica na necesssidade de mecanismos que permitam ao organismo tolerar ambientes ácidos. Este
comportamento depende em parte de algumas ATPases localizadas na membrana, são responsáveis pela extrusão
citoplasmástica de prótons. Dentre essas enzimas de membrana destacam a F1Fo-ATPase, que já foi também purificada,
clonada e, possivelmente, de algumas H+-ATPase do tipo P (P-TypeATPase). Assim, o objetivo do presente trabalho foi
a indução e a identificação de linhagens de S. mutans com capacidade alterada de extrusão de ácidos, visando identificar
as enzimas envolvidas nesse processo. Para isso, foi determinando a concentração do agente mutagênico (4-NQO) que
leva a morte de 90-95% da células, buscando induzir mutações nos 5-10% restantes. A linhagem de S. mutans foi
cultivada por diferentes intervalos de tempo e com diferentes concentrações de 4NQO, obtendo-se então colônias que,
tratadas com vermelho de metila, revelaram menor liberação de ácidos. Colônias isoladas foram crescidas em meio
completo, determinando-se o padrão de crescimento e de produção de ácidos. Os resultados mostraram que as colônias
sobreviventes ao 4-NQO possuem fisiologia diferente umas das outras, com crescimento variando do normal até
ausência de crescimento. O mesmo padrão foi obtido quanto a capacidade de acidificar o meio, isto é, foram obtidas
colônias que produzem quantidades normais de ácido até colônias que praticamente não produziram ácido extracelular.
Uma das colônias testadas apresentou um crescimento significativo, associado a baixa produção de ácidos, constituindo-
se num candidato em potencial para futuros estudos sobre a sua capacidade de liberação de ácidos. Conclui-se que
apesar da metodologia desenvolvida para obtenção de cepas mutantes não ter sido satisfatória em 100% para a
identificação de um mutante, a obtenção de uma cepa de S. mutans possivelmente interessante foi obtida. Isto nos
permite inferir que ambas as técnicas utilizadas, em conjunto, podem auxiliar na seleção de candidatos a mutante.


Área de Conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-chave: Streptococcus mutans, mutagênese, 4-NQO
 “OBTENÇÃO DE EXTRATOS DA PLANTA INDIANA AZADIRACHTA INDICA A. JUSS (NIM), PARA O
      ESTUDO DA AÇÃO INIBITÓRIA NO CRESCIMENTO DE STREPTOCOCCUS MUTANS”.


Acadêmico:                 Fabiano de Araújo Rezende (Bolsista do PIC/ UNIUBE)
Orientador:                Prof. Dr. Mauro Luiz Begnini
Co-orientador:             Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior
Colaborador:               Tony de Paiva Paulino
Instituição:               Universidade de Uberaba - Farmácia Industrial
Órgão Financiador:         PIC/ PAPE – UNIUBE



Como uma busca alternativa de se combater certas patologias procura-se desenvolver produtos naturais que tragam o
mínimo de efeitos adversos para o organismo do homem. Poucas plantas apresentam tantas particularidades medicinais e
farmacológicas como a planta nim. A planta Azadirachta indica A. Juss, possui ação medicinal e veterinária, onde o
extrato de suas folhas, cascas e caule possuem atividades bactericida e bacteriostática. Tanto na Índia como na África
milhões de pessoas usam pequenos galhos de nim como escovas de dente todos os dias. Dentistas aprovam esta prática
primitiva por acharem que realmente previne doenças periodônticas. Não está claro se o beneficio é devido às massagens
regulares da gengiva, se por prevenir a formação de placas, se pelas propriedades anti-sépticas do nim, ou se pelas três
hipóteses juntas. Baseado nestas considerações, este projeto teve como objetivo a obtenção do extrato metanólico das
folhas da planta nim para testar sua ação bactericida e bacteriostática sobre a bactéria Streptococcus mutans, que está
presente na microbiota bucal. As folhas, após serem secadas em estufa a 40C, foram trituradas em moinho de faca e
posteriormente colocadas em um extrator do tipo Soxhlet e, utilizando metanol como um solvente de característica polar,
as mesmas foram extraídas exaustivamente à quente por um processo contínuo até o esgotamento, obtendo-se um
extrato. Em seguida o metanol foi evaporado em um rota-evaporador obtendo-se o extrato das folhas na forma bruta.,
um líquido muito viscoso, de cor marrom escura. Foram utilizadas 27,72g de folhas secas do nim em 250mL de metanol,
sendo obtido 1,3g de extrato bruto, após a completa evaporação do metanol. É importante salientar que, devido à
toxicidade do metanol, foram feitos testes químicos para verificar resíduos de metanol no extrato após a evaporação,
onde não foi identificada a presença do mesmo no extrato a ser usado no experimento. A finalidade da obtenção do
extrato metanólico é a de testar a atividade bactericida e bacteriostática do mesmo em Streptococcus mutans. Após a
obtenção do extrato, o mesmo foi diluído em solução de biftalato de potássio (onde o mesmo demonstrou ser tóxico para
a bactéria) e posteriormente em PBS. Estas soluções foram filtradas em filtro de 0,22 tornando-as estéreis para a
aplicação do extrato no estudo da sua ação inibitória sobre o crescimento de Streptococcus mutans. Este estudo foi
realizado e verificou-se que o extrato metanólico das folhas do nim, nas condições experimentais desenvolvidas, não
apresentou uma eficácia satisfatória na diminuição de contagem de S. mutans “in vitro”. Novos estudos devem ser
realizados, utilizando-se outros extratos da planta buscando encontrar as partes da planta que contenham maior atividade
bactericida ou bacteriostática.


Área do conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-chaves: Azadirachta, extrato, nim, Soxhlet, bactericida, bacteriostático.
     PARASITÓIDES DE RAVINIA BELFORTI PRADO & FONSECA (DIPTERA: SARCOPHAGIDAE)
              COLETADOS EM FEZES BOVINAS EM ITUMBIARA, GOIÁS, BRASIL



Acadêmico(s):             Paulo César Moraes (Bolsista)
                          Marques Costa Souza (Bolsista)
                          Márcio de Paula Borges
                          Otacílio Moreira Silva Filho
                          Erica Resende Pains
                          Cinthia Paula Vieira Borges
                          Sandra de Bessa Arantes
                          Wislley de Freitas Correia
Orientador(a):            Prof. Dr. Carlos Henrique Marchiori
Instituição:              Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara-ILES-ULBRA - Curso de Agronomia.
Órgão Financiador:        ILES-ULBRA


Os dípteros são de grande interesse médico-sanitário e sua ocorrência, distribuição e predominância nas áreas
metropolitanas são fatores de grande importância em Saúde Pública. Na zona rural, podem acarretar diminuição da
produção de ovos, doenças nos animais, além de causar incômodo à população vizinha às criações. Os parasitóides são
agentes responsáveis pela redução de populações de moscas que proliferam em esterco, cadáveres e carcaças de animais.
O objetivo deste estudo é relatar os parasitóides de Ravinia belforti em fezes bovinas no Brasil. O experimento foi
realizado na Fazenda Panamá, situada próximo às margens do Rio Paranaíba a 23km do centro de Itumbiara, GO
(18º25’S e 49º13’W). Quinzenalmente, fezes frescas foram marcadas, imediatamente após sua emissão nas pastagens,
com auxílio de estacas de madeira branca (30 cm de altura e 5 cm de espessura), para a determinação precisa de suas
idades e permaneceram no campo por dez dias. Posteriormente, oito delas foram coletadas e levadas para o laboratório
do Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara, GO, para a extração das pupas pelo método da flutuação.
Juntamente com as fezes, retirou-se 5 cm do substrato situado abaixo das mesmas. As pupas foram retiradas com o
auxílio de uma peneira, contadas e individualizadas em cápsulas de gelatina (número 00) até a emergência das moscas
e/ou dos parasitóides. Os parasitóides e as moscas emergidos foram identificados com auxílio de um microscópio
estereoscópio e, posteriormente, conservados em álcool 70%. Obtiveram-se 71 pupários em amostras de fezes, da mosca
R. belforti, dos quais emergiram três espécimes do parasitóide Pachycrepoideus vindemiae (Rondani) (Pteromalidae), 01
espécime do parasitóide Spalangia cameroni Perkins (Pteromalidae), 02 espécimes do parasitóide Spalangia nigra
Latrielle (Pteromalidae) e 10 espécimes do parasitóide Spalangia nigroaenea Curtis (Pteromalidae). A prevalência de
total de parasitismo observada foi de 22,5%. A prevalência de parasitismo apresentada pelos parasitóides P. vindemiae,
S. cameroni, S. nigra e S. nigroaenea foi de 4,2%, 1,4%, 2,8% e 14,1%, respectivamente. Os parasitóides são inimigos
naturais de pragas agrícolas e de insetos de interesse sanitário, podem ser usados em programas de controle biológico.


Área de Conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-chave: parasitóides, moca, controle natural
      PRIMEIRO RELATO DO PARASITÓIDE KLEIDOTOMA NIGRA (HARTIG) (HYMENOPTERA:
    FIGITIDAE: EUCOILINAE) EM PUPAS DE BRONTAEA QUADRISTIGMA (THONSOM) (DIPTERA:
                        MUSCIDAE) EM FEZES BOVINAS NO BRASIL



Acadêmicos:      Marques Costa Souza (Bolsista)
                 Paulo César Moraes (Bolsista)
                 Márcio de Paula Borges
                 Otacílio Moreira Silva Filho
                 Érica Resende Pains
                 Cinthia Paula Vieira Borges
                 Sandra de Bessa Arantes
                 Wislley de Freitas Correia
Orientador:      Prof. Carlos Henrique Marchiori
Instituição:     Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara-ILES-ULBRA - Curso de Agronomia.



Os Eucoilinae são uma subfamília que apesar de cosmopolita, é pouco conhecida e contém cerca de 1000 espécies e 70
gêneros espalhados pelo mundo. São endoparasitóides primários coinobiontes de larvas dípteros muscóides, inclusive
fitófagos e encontram-se em grande número ao redor de estrumes, de carcaças em decomposição e locais ricos em
dípteros na região Neotropical. O objetivo deste estudo é descrever a primeira ocorrência de Kleidotoma nigra como
parasitóide de Brontaea quadristigma no Brasil. O experimento foi realizado na Fazenda Panamá, situada próximo às
margens do Rio Paranaíba a 23km do centro de Itumbiara, GO (18º25’S e 49º13’W). Quinzenalmente, fezes frescas
foram marcadas, imediatamente após sua emissão nas pastagens, com auxílio de estacas de madeira branca (30 cm de
altura e 5 cm de espessura), para a determinação precisa de suas idades e permaneceram no campo por dez dias.
Posteriormente, oito delas foram coletadas e levadas para o laboratório do Instituto Luterano de Ensino Superior de
Itumbiara, GO, para a extração das pupas pelo método da flutuação. Juntamente com as fezes, retirou-se 5 cm do
substrato situado abaixo das mesmas. As pupas foram retiradas com o auxílio de uma peneira, contadas e
individualizadas em cápsulas de gelatina (número 00) até a emergência das moscas e/ou dos parasitóides. Os
parasitóides e as moscas emergidos foram identificados com auxílio de um microscópio estereoscópio e, posteriormente,
conservados em álcool 70%. A prevalência de parasitismo foi calculada através do número de pupas
parasitadas/número total de pupas coletadas x100. O exemplares coletados foram depositados no Departamento de
Biologia do Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara, Goiás. No período de junho a setembro de 2003,
obtiveram-se 21 pupários de Brontaea quadristigma (Thonsom) (Diptera: Muscidae), dos quais emergiram dois
espécimes do parasitóide Kleitodoma nigra (Hartig) (Hymenoptera: Figitidae: Eucoilinae). Várias espécies de
Eucoilinae têm sido relatadas como importantes inimigos naturais de diferentes espécies de dípteros. Este trabalho
descreve a primeira ocorrência de k. nigra como parasitóide de B. quadristigma no Brasil.


Área de conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-chave: primeira ocorrência, inimigo natural, mosca
                 QUALIDADE HIGIÊNICO-SANITARIA DE QUEIJOS DE BAIXA UMIDADE


Acadêmicos:               Anna Carolina de Freitas Policarpo
                          Leonardo Tarsio Ferreira
Orientadora:              Profª Drª Ana Claudia Chesca
Co-orientador:            Prof. Gustavo Laterzza
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Nutrição
Órgão Financiador:        UNIUBE


A participação de Minas Gerais, estado tradicionalmente leiteiro do país, continua expressiva na produção de queijos. O
queijo, quantitativamente é o mais importante produto fermentado do leite, cuja composição pode afetar seu rendimento
e qualidade. Objetivou-se estudar a qualidade higiênico-sanitária de queijo de baixa umidade e curado, de uma
determinada região da Serra da Canastra. As análises foram realizadas de acordo com a metodologia descrita por
VANDERZANT & SPLITSTOESSER (1999) e SILVA et al (2001). Todas as amostras encontram-se de acordo com os
padrões legais vigentes segundo a Resolução – RDC nº 12, de 2 de janeiro de 2001. A partir das amostras positivas para
Coliformes Fecais, porém dentro dos valores estabelecidos pela legislação vigente, em 30,43% confirmou-se a presença
de E. coli, estas foram encaminhadas para a sorologia obtendo-se: 14,28% classificadas como E. coli Clássica A e B
(O119, O55, O142), 14,28% classificadas como E .coli Clássica A (O111) e 71,4% sendo E. coli não patogênica.
CONCLUSÃO: As amostras encontram-se de acordo com os padrões legais vigentes, portanto permitido ao consumo
humano, porém apresentam microrganismos considerados como emergentes.



Área de Conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-Chave: E. coli; Queijos; Padrão de Qualidade.
CIÊNCIAS EXATAS
   E DA TERRA
                     ANÁLISE DA TRANSFORMADA WAVELET EM SINAIS E IMAGENS



Acadêmico:                Daniel Vieira
Orientador:               Prof. José Eduardo Castilho
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:        CNPq



A teoria sobre Wavelets tem despertado a atenção de vários pesquisadores devido a várias de suas característica, dentre
elas pode-se destacar que, apesar da funcionalidade da transformada de Fourier, as wavelets possuem um diferencial
importante: a representação tempo-freqüência, isso significa que as wavelets conseguem representar um sinal ou uma
imagem nesses dois parâmetros. Diante das vantagens oferecidas pelas wavelets, sua ampla área de atuação e seu
crescimento no meio acadêmico, esse estudo se destina a desenvolver um algoritmo eficiente a fim de fazer com que
suas aplicações se tornem mais amplas e efetivas. Neste contexto, os objetivos deste trabalho são: implementação de um
programa que utilize a Transformada Wavelet em análise de sinais e em imagens. A principal ferramenta é a chamada
análise de multirresolução que consiste de uma transformação entre dois tipos de informações. Assim, tem-se as
informações da função analisada no nível de escala j em termos das funções básicas chamadas de funções de escalas e
sua representação em dois níveis , um com a aproximação da função e outro com os detalhes (chamados de coeficientes
wavelets).Isso significa que as wavelets geram o espaço em que estão representados os detalhes da função que estão
representados no espaço de nível j, mas não podem ser representados pela aproximação no espaço de nível inferior (j-1).
O ato de passar de um nível de maior resolução para um de menor é conhecido como algoritmo de análise, enquanto que
a transformação inversa é chamada de síntese. Essas transformações são eficientes no sentido de que os algoritmos que
relacionam os coeficientes em cada uma das representações são rápidos e estáveis e mantém o número de coeficientes.
Para a análise de sinais, utilizou-se do algoritmo implementado na linguagem de programação C++ com apenas uma
dimensão. No entanto, para o caso de imagens, foi desenvolvido um programa de síntese e análise em duas dimensões.
Dessa forma, pode-se notar a importância e a eficiência das wavelets em análise de sinais, representando-os em níveis
inferiores, sem perda das informações principais. Além disso, é possível perceber o potencial da Transformada no que
concerne a imagens e uma possível compactação das mesmas.



Área do Conhecimento: Ciências Exatas e da Terra
Palavras-chave: Wavelets
                   ANÁLISE DE MATÉRIA ORGÂNICA E MACRONUTRIENTES NO LIXO
                                ORGÂNICO DA CIDADE DE DELTA



Acadêmicos:               Tony Jorge de Miranda Júnior (Aluno do PIC/ UNIUBE)
Orientadora:              Profª Drª Vilma Reis Terra
Instituição:              Universidade de Uberaba - UNIUBE
Órgão Financiador:        PAPE - UNIUBE


Lixo é todo resíduo resultante das atividades do homem na sociedade de consumo. O lixo pode ser classificado
conforme sua origem em, residencial, hospitalar, industrial e outros. Independente da sua origem , pode-se separá-lo em
fração orgânica e fração inorgânica, podendo ambas serem recicladas. A disposição inadequada do lixo, pode gerar
grandes impactos ambientais, devido à quantidades de metais e alta facilidade de decomposição, resultando numa
toxicidade para o solo, ar, e água. Segundo dados do IBGE em 1989 eram produzidos por dia 241.614 toneladas de lixo /
dia, sendo 76% lançados em vazadouros a céu aberto, 23% destinados a aterros sanitários e 10 % vão para usinas de
compostagem ou incineração. Um total de 60% do volume de lixo produzido é constituído de matéria orgânica
putrecível, 12% de material reciclável e 28% de rejeito. A compostagem de resíduos orgânicos é um dos métodos mais
antigos de reciclagem, pelo qual a matéria orgânica é transformada em fertilizante orgânico. Além de ser uma solução
para os problemas de resíduos sólidos, o processo proporciona o retorno da matéria orgânica ao solo e nutrientes para as
plantas. O material compostado pode ser aplicado à agricultura, somente depois que a matéria orgânica transforma-se em
húmus, para viabilizar o sucesso agrícola, pois ao contrário prejudica a germinação das sementes em função da acidez
exagerada do material. Delta é uma cidade com aproximadamente 5.050 habitantes e coleta por volta de 1,5 tonelada de
lixo por dia. Este material é destinado a uma usina de lixo, onde é realizada a separação manual do material reciclável e
a fração orgânica segue para a compostagem. Na cidade de Delta a compostagem é realizada com um mistura
biocatalizadora onde o produto maturado estabiliza dentro de três dias, por uma compostagem acelerada, enquanto o
processo normal leva de 70 a 90 dias, isso resulta numa vantagem, pois não ocorre acúmulo de lixo e o adubo orgânico é
imediatamente aproveitado. Este trabalho visou o monitoramento da fração de lixo destinada a esta usina, com a
finalidade de definir a composição do produto ao longo da compostagem. O material foi disposto em leira não revolvida,
a partir da qual determinou-se os teores de nitrogênio, fósforo e potássio totais, e matéria orgânica foi feita por
calcinação, titulação e análise elementar (quantitativa) para verificar a relação carbono / nitrogênio. Determinou-se a
matéria orgânica por calcinação através da pesagem de 5 g do lixo seco em cadinhos de porcelana em triplicata, na
mufla por 6 horas, a 550 Cº. Os dados do teor de matéria orgânica estão compatíveis com a literatura, isto é, reduz-se
com o tempo, ocorrendo a formação de húmus. Os valores de matéria orgânica variaram-se num intervalo de 49 %
inicialmente a 29 % no final. Na determinação do teor de matéria orgânica por titulação, também ocorrem a mesma
situação que na calcinação. Há uma perda gradual de carbono, devido a redução da matéria orgânica, de acordo, com o
que era esperado.



Área de Conhecimento: Ciências Exatas e da Terra
Palavras-chave: Fração orgânica de lixo, compostagem, fertilizante organo-mineral
        CONSIDERANDO A MOVIMENTAÇÃO DAS PAREDES DOS FILMES DE COPOLÍMEROS
                        DE DIBLOCO NA FORMAÇÃO DE PADRÕES



Acadêmicos:              Flávio Moretti Morais
                         Antonio Daud Júnior
Orientadora:             Profª Sílvia Martins dos Santos
Instituição:             Universidade Federal de Uberlândia - Faculdade de Física
Órgão Financiador:       CNPq



Copolímeros de dibloco são moléculas de cadeias lineares que consistem em duas sub-cadeias, A e B, ligadas entre si
por uma ligação covalente. Abaixo de uma certa temperatura crítica, Tc, estes dois blocos tendem a se separar, mas
devido à presença da ligação covalente, eles podem segregar apenas localmente, formando estruturas periódicas (micro
domínios). Para moléculas, cujas sub-cadeias tem o mesmo tamanho, estas estruturas são lamelares. Para se obter um
padrão lamelar orientado é necessário considerar alguma assimetria. Nesta pesquisa abordamos a combinação do efeito
do confinamento com a presença do campo gravitacional sobre a formação de micro domínios paralelos às paredes do
filme. Se observarmos que a distância entre as paredes é considerável em relação ao tamanho das moléculas, mais um
vínculo será incluído, uma vez que os domínios terão que se acomodar obrigatoriamente entre as paredes do filme.
Observa-se, casualmente, a presença do fenômeno de frustração. Se ainda, considerarmos que tais paredes se movem
com uma certa velocidade, durante a segregação de fases, a acomodação lamelar poderá se modificar. Após um certo
período, a espessura do filme pára de crescer e o sistema é deixado sob as mesmas circunstâncias, mas sem velocidade,
por um certo momento. Assim, o padrão lamelar resultante é analisado e comparado com aquele obtido em situações
semelhantes. Usamos o Modelo de Dinâmica Celular (MDC), para investigar o efeito do movimento das paredes na
formação de lamelas.


Área do Conhecimento: Ciências Exatas e da Terra
Palavras-chave: Copolímeros, segregação de fases, lamelas
   DETERMINAÇÃO DO COEFICIENTE DE DIFUSÃO EM SISTEMAS POLÍMERO-SOLVENTES NA
 “CÉLULA A DIAFRAGMA POROSO” E OBTENÇÃO DO PESO MOLECULAR MÉDIO DO POLÍMERO



Acadêmicos:             Andréia Ramos Partata
                        Raquel Duarte Teruel
Orientador:             Prof. Daniel Tostes Oliveira
Instituição:            Universidade Federal de Uberlândia - Faculdade de Engenharia Química
Órgão Financiador:      FEQUI/UFU


Na Engenharia Química, os fenômenos de difusão são encontrados em várias áreas de atuação, como nos projetos de
equipamentos de separação (extração líquido-líquido, absorção gasosa, lixiviação e destilação) ou no controle de reações
ácido-base e corrosão superficial em indústrias metalúrgicas. Para o conhecimento dos fenômenos de difusão é
importante um estudo detalhado do coeficiente de difusão de uma substância em outra. No caso de soluções poliméricas
o conhecimento do coeficiente de difusão em várias concentrações possibilita ainda ter um parâmetro que permite
conhecer o peso molecular médio do polímero. Neste trabalho foi determinado o coeficiente de difusão no sistema
polímero-solvente, utilizando para tal soluções de polietileno glicol em água, em várias concentrações de polímero.
Posteriormente obteve-se o coeficiente de difusão em diluição infinita o qual permitiu obter o peso molecular do
polímero .O valor encontrado foi comparado com aqueles determinados por correlações de amplo aceite na literatura e
os desvios foram analisados. Para a obtenção do coeficiente de difusão foi utilizado o equipamento denominado de
Célula a Diafragma Poroso que consiste de 2 compartimentos cilíndricos de 5x10-2 m de diâmetro e 14x10-2 m de
comprimento, separados pôr uma membrana permeável de polisulfona. Os rservatórios continham as soluções
poliméricas e o soluto difundia de uma solução para outra através da membrana. O equipamento é de fácil manuseio,
fabricação simples porém de alta eficácia como ficou provado pelos valores obtidos. Os resultados encontrados
apresentaram desvios na faixa de 5% permitindo concluir ser este um método bastante simples e rápido.


Área de Conhecimento: Ciências Exatas e da Terra
Palavras-chave: Coeficiente de Difusão Célula a Diafragma Poroso Peso Molecular do Polímero
                 DETERMINAÇÃO DO TEOR DE UMIDADE, PH, E PARÂMETROS FÍSICOS
                          NO LIXO ORGÂNICO DA CIDADE DE DELTA


Acadêmico:                Eduardo Lasmar Rezende Silva
Orientadora:              Profª Drª Vilma Reis Terra
Instituição:              Universidade de Uberaba



Nas últimas décadas, tem-se observado uma maior urbanização da população brasileira com o avanço da tecnologia,
ocasionando um aumento no volume de lixo gerado, resultando em problemas ambientais sérios, provenientes da má
distribuição espacial desse resíduo e também da deficiência de seu aproveitamento. Devido às conseqüências surgidas
em função disso, recentemente os estudiosos do assunto, por causa da necessidade crescente da natureza, têm se
empenhado, em reverter ou pelo menos amenizar estes problemas utilizando técnicas como a compostagem. A
compostagem de resíduos orgânicos é um dos métodos mais antigos de reciclagem, pelo qual a matéria orgânica é
transformada em fertilizante orgânico. Tal processo proporciona o retorno ao solo, da matéria orgânica e nutrientes ao
solo através da decomposição biológica aeróbia do substrato orgânico, sob condições que permitam o desenvolvimento
natural de altas temperaturas, com a formação de um produto suficientemente estável, tanto para armazenamento, como
para aplicação ao solo. A partir de amostras coletadas na usina de compostagem, localizada no município de Delta, a
qual recebe cerca de 1,5 toneladas de lixo por dia, e depois de passar por um processo de catação, principalmente para
separação de plásticos e latas, o lixo é tratado com um mistura de fungos e bactérias denominadas biocatalisadores. Este
processo apresenta uma vantagem em relação ao processo convencional, pois, trata-se de uma compostagem acelerada,
uma vez que realiza a decomposição da matéria orgânica e sua transformação em húmus com um tempo hábil de 72
horas e além disso, viabiliza o lixo para uso na agricultura como adubo, trazendo um retorno econômico. Este trabalho
teve a finalidade de medir a temperatura da leira, determinação do teor de umidade, pH, preparo da amostra,
caracterizando, assim, a composição do produto durante o processo. Para a determinação de umidade, pesou-se 100g do
lixo, secou-se na estufa a 60 Cº, até peso constante. A temperatura foi medida “in loco”, na hora da coleta através de um
termômetro digital de 1,10 m de comprimento, sendo as medições feitas no topo, meio e base, em quatro partes da leira.
O pH também foi medido na hora da coleta, determinando-se o pH em uma porção do lixo, em meio aquoso. Os valores
de umidade variaram-se entre 53 % no início a 16% no final da compostagem. O teor baixo justifica-se pelo longo
tempo de exposição do lixo ao ar, uma vez que este material foi preparado para que a obtenção do material compostado
fosse somente de 72 horas, mas foi monitorado por 75 dias. Até 7 dias de compostagem, o lixo manteve-se dentro do
ideal, que é de 40 % a 60 % de umidade. Nas compotagens convencionais, o pH é ácido no início e alcalino no final,
devido a formação do nitrogênio amoniacal. Em função da mistura catalisadora, o pH manteve-se constante e neutro,
durante todo o processo. A temperatura da leira, enquadra-se dentro do intervalo estipulado pela literatura, de 40Cº a
60Cº. Temperaturas altas no início são indicativas de fermentação que resultará num produto estabilizado. Até 21 dias de
compostagem a temperatura permaneceu alta, abaixando lentamente depois. No processo convencional, a compostagem
demanda por volta de 70 dias, enquanto neste trabalho, a demanda é maior de que 72 horas, ultrapassando a proposta
prevista. Pode-se concluir que 72 horas o lixo não encontra-se compostado totalmente, ou seja, toda matéria orgânica
não foi transformada em húmus.



Área do conhecimento: Ciências Exatas e da Terra
Palavras-chave: compostagem, adubo organo-mineral, fração orgânica do lixo
  ESTIMATIVA DO FÓSFORO NO SOLO USANDO METODOLOGIA DE SUPERFÍCIE DE TENDÊNCIA



Acadêmico:                Jader Alves de Oliveira
Orientador:               Prof. Dr. Ednaldo Carvalho Guimarães
Co-orientador:            Prof. Dr. Marcelo Tavares
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia – FAMAT
Órgão Financiador:        FAPEMIG


A tecnificação que a agricultura vem experimentando nos últimos tempos, tem exigido que os atributos do solo
relacionados com a produtividade sejam descritos e estimados de forma detalhada. Uma das possíveis metodologias de
estudos detalhados é o mapeamento do atributo e o uso da agricultura de precisão. O fósforo é um elemento químico
importante para o desenvolvimento da cultura do café, sendo que esta configura-se como uma das principais culturas
agrícolas da Região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. O objetivo deste trabalho foi o de aplicar a metodologia de
superfície de tendência para estimar e mapear o fósforo presente em uma cultura de café do município de Patrocínio-
MG. Selecionou-se uma área de 2475 m² e coletou-se 31 amostras georeferenciadas no campo. Avaliou-se a quantidade
de fósforo em cada ponto amostral. O ajuste da superfície de tendência foi feito por meio de regressão múltipla. O
modelo que se ajustou aos dados foi o linear com P=2,911+0,209*X+0,0785*Y-0,0019*X*Y e R2=91%. Verifica-se
que a metodologia de superfície de tendência pode ser aplicada na estimativa de atributos dos solos e este mapeamento é
uma das fases de grande importância na agricultura de precisão.


Área de Conhecimento: Ciências Exatas e da Terra
Palavras-chave: Superfície de Tendência, Regressão Múltipla, Agricultura de Precisão
                     ESTUDO DA RELAÇÃO ENTRE AS VARIÁVEIS 'DÓLAR' E 'SOJA' -
                      COMO ESTA RELAÇÃO AFETA A VIDA DO CIDADÃO COMUM




Acadêmico:                Tatiana Venticinco
Orientador:               Prof. Dr. Mário Hissamitsu Tarumoto
Instituição:              Universidade Estadual Paulista - FCT - Presidente Prudente/ SP



Este trabalho tem como objetivo principal estudar a relação existente entre as variáveis “dólar” e “soja” no período de
Janeiro de 1998 à Dezembro de 2002. A escolha da soja para este estudo justifica-se pela alta relevância deste produto
como matéria-prima na produção de produtos da cadeia alimentar (óleo de cozinha, leite de soja, etc ..), afetando,
portanto, classes sociais mais baixas da sociedade. Os estudos da variação e da relação existentes entre estas variáveis,
bem como as atividades comerciais envolvidas nestes (importação, exportação), são abordados utilizando-se da
Estatística Descritiva. Os dados observados referentes à taxa cambial e à produção, comercialização e variação do preço
da soja no mercado interno e externo, foram contrastados e ilustrados por meios gráficos, com enfoque aos de séries
temporais, nos dando um prelúdio, já esperado, da forte influência do dólar nessas relações comerciais supra citadas.
Tais estudos evidenciaram que as variações em produtos de consumo comum, como a soja, têm como fator indutor a
variação do câmbio. Este, por sua vez, sofre uma notória influência da globalização, vigente no sistema econômico,
político e comercial em que nos encontramos hoje em dia. Globalização designa o conjunto de mudanças que abarcam
as economias modernas e que se manifestam em diversas esferas da vida pública e privada. As transformações das
forças produtivas, das relações de produção, dos sistemas institucionais e dos sistemas político-ideológicos formam o
processo de globalização mundial. O trabalho visa mostrar a fragilidade econômica existente e a influência da variação
do câmbio na vida do cidadão comum. Para tanto, nosso objeto de comparação com o câmbio neste artigo, como já
mencionado, é a soja. Porém pretendemos estender este estudo para outras variáveis relacionadas com o dia-a-dia e com
o social, no intuito de entender e questionar os mecanismos envolvidos nas questões supra citadas.


Área de Conhecimento: Ciências Exatas e da Terra
Palavras-chave: câmbio, soja, cidadão
              SIMULAÇÕES COMPUTACIONAIS DE FRATURAS EM MATERIAIS FIBROSOS


Acadêmicos:               Viviane Oliveira Soares
Orientador:               Prof. Romuel Figueiredo Machado
Co-orientador:            Prof. Américo T. Bernardes
Instituição:              Universidade Federal de Ouro Preto
Órgão Financiador:        PIP/UFOP, CNPq, FAPEMIG



Pode-se definir o material compósito como uma combinação macroscópica de dois ou mais elementos quimicamente
diferentes, tendo uma interface entre eles. Estes materiais são, geralmente, constituídos de duas fases descontínuas: o
material de reforço e a matriz. O material de reforço dá ao compósito suas principais características mecânicas e a matriz
tem a função de mantê-lo unido e orientado em posição propícia. Estamos interessados no reforço fibroso, pois o
material é mais resistente e rígido sob a forma fibrosa do que qualquer outra forma. Esses materiais têm uma grande
variedade de aplicações, mas apresentam complicados mecanismos de fratura. Assim, cada vez mais pesquisas têm sido
feitas para melhor entender o estes mecanismos. Nosso objetivo é estudar um modelo de feixe de fibras que busca
descrever o processo de fratura de um material fibroso, podendo assim classificar os vários regimes envolvidos no
processo de fratura desse tipo de material. Para isso utilizamos modelos computacionais, que se mostram importantes,
principalmente pelo fato das aproximações analíticas exigidas no estudo de fratura desses materiais serem muito difíceis
de se obter. Em geral, a fratura de um material pode ser classificada em duas categorias gerais: frágil e dúctil. A fratura
dúctil é caracterizada pela ocorrência de uma apreciável deformação plástica antes e durante a propagação da trinca. A
fratura frágil é caracterizada por uma rápida propagação da trinca, com nenhuma deformação macroscópica e muito
pouca microdeformação. O modelo desenvolvido considera a influência da temperatura e da velocidade de tração sobre
os processos de fratura, além disso apresenta os dois tipos básicos de distribuição de cargas: global e local. Obtivemos
diagramas do tipo tensão vs. deformação, bem como freqüência vs. tamanho das trincas, que se formam no material
fibroso, dados importantes para descrevermos as características de ruptura do material.


Área de conhecimento: Ciências Exatas e da Terra
Palavras-chave: fratura, compósitos, materiais fibrosos.
 SÍNTESE DE TELUROACETILENOS E TELUROACETILENOS DIHALOGENADOS E A ELUCIDAÇÃO
                DA ESTRUTURA UTILIZANDO DIFRATOMETRIA DE RAIOS-X.



Acadêmico:                Laura Maia Mairink (Bolsista do PIC)
Orientador:               Prof. Dr. Mauro Luiz Begnini
Instituição:              Universidade de Uberaba - Farmácia Industrial
Órgão Financiador:        PAPE/ PIC - UNIUBE.


A química orgânica sintética do telúrio emergiu realmente nos últimos anos contribuindo dessa maneira para o avanço
da química orgânica. Constantemente surgem novos métodos de preparação levando a novas classes de compostos
orgânicos de telúrio. Entre as classes de moléculas orgânicas que possuem grupamento organotelúrio ligado, os teluretos
vinílicos vem merecendo maior destaque, devido à importância que tem sido demonstrada principalmente nas reações de
deteluração. teluroacetilenos. Esses compostos podem sofrer reação de halogenação quando tratados com cloreto de
sulfurila ou iodo, originando os derivados teluroacetilenos diclorados ou diiodados, os quais, alguns dos mesmos são
compostos sólidos e muito estáveis.Neste trabalho foi realizado um estudo visando a síntese de novos compostos
derivado de telúrio, os quais possuem aplicação como intermediários na síntese de moléculas mais complexas com
atividades biológicas. Utilizando-se a metodologia acima descrita foram sintetizados dois compostos, onde até o
presente momento apenas a estrutura de um deles foi possível confirmar utilizando a cristalografia de raios-x. O
derivado diclorado do 1-telurobutil hexino foi isolado, no entanto a sua estrutura ainda não foi confirmada de forma
conclusiva. Já o derivado diclorado do 1-telurobutil fenilacetileno foi obtido, purificado e sua estrutura completamente
elucidada.Com os cristais do composto foi realizado a difratometria de raio-x (UFSCar – SP), onde foi elucidado de
forma complementar a estrutura química do composto. A estrutura contém dois átomos de cloro ligados ao átomo de
telúrio, os quais podem ser visualizados na figura do ORTEP da difratometria de raios -x.


Área de Conhecimento: Ciências Exatas e da Terra
Palavras-chave: Compostos organotelúrio, Cristalografia, Difratometria.
         UMA INTERFACE MINERADORA DE DADOS UTILIZANDO GTK E PROGRAMAÇÃO C


Acadêmicos:              Daniel Henrique de Oliveira Souza
                         Luiz Carlos Felix Carvalho
Orientadora:             Prof. Dra. Sandra de Amo
Instituição:             Universidade Federal de Uberlândia - FACOM
Órgão Financiador:       Universidade Federal de Uberlândia


A utilização da ferramenta GTK para implementação de interfaces gráficas permite a construção de softwares voltados
ao mercado e de baixo custo. O objetivo deste trabalho é a apresentação do protótipo de um sistema minerador de dados
que agregue conhecimento a partir de um conjunto de informações de clientes. A proposta é apresentar a interface
xMiner, desenvolvida pelos bacharelandos, além da utilização do algoritmo GSP, responsável pela mineração de padrões
seqüenciais, implementado por mestrandos na área de Mineração de Dados da UFU. Foi utilizada a linguagem de
programação C vinculada ao GTK na construção do código e de rotinas responsáveis na comunicação entre interface e
algoritmo de mineração. O GTK é um software aberto disponível sob licença GNU General Public License (GPL).


Área do conhecimento: Ciências Exatas e da Terra
Palavras-chave: Data Mining, GTK, Banco de dados, C.
USO DE CATALISADORES A BASE DE ÓXIDOS MISTOS DE CÉRIO/ZIRCÔNIO PARA PRODUÇÃO DE
                                 GÁS DE SINTESE.



Acadêmico:                Fabiano de Almeida Silva (bolsista)
                          Priscila Pereira Silva (bolsista)
                          Cleuber Galante Sousa (bolsista)
Orientadora:              Profª Carla Eponina Hori
Co-orientadores:          Profª Lisiane Vieira Mattos
                          Prof. Fabio Bellot Noronha
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia - Faculdade de Engenharia Química.
Órgão Financiador:        CNPq


Grande parte das reservas de gás natural estão localizadas em regiões remotas, distantes dos centros consumidores. As
rotas de conversão química do gás natural são uma alternativa para a viabilização econômica do aproveitamento destas
reservas. Estas rotas, conhecidas pela sigla GTL (gas to liquids), consistem em transformar o metano, principal
constituinte do gás natural, em combustíveis líquidos como gasolina e diesel, através de um processo catalítico. A rota
GTL tradicional envolve a geração do gás de síntese (mistura de H2 e CO), a produção de hidrocarbonetos via síntese de
Fischer-Tropsch (FT) e o craqueamento para gerar as frações de gasolina e diesel. Na busca de catalisadores mais
adequados para a transformação do metano em gás de síntese, o óxido misto Ce-ZrO2 tem sido testado devido à sua alta
redutibilidade e capacidade de transferência de oxigênio. Este trabalho visou a preparação de catalisadores baseados em
óxidos mistos de cério-zircônio com maior área superficial para possibilitar a melhor dispersão do metal. Para isto,
introduziu-se a alumina com o objetivo de aumentar a área disponível. Os catalisadores foram preparados por co-
precipitação (Pt/CeZrO2/Al2O3(prec)) e co-impregnação (Pt/CeZrO2/Al2O3(imp)). Para efeito de comparação, foram
preparados também os catalisadores Pt/CeO2/Al2O3 e Pt/Al2O3. Os resultados de difração de raios X mostraram a
formação de uma solução sólida de cério e zircônio, independentemente da técnica de preparação. As análises de
infravermelho de CO2 mostraram que a impregnação foi mais efetiva em dispersar o óxido misto de cério-zircônio na
superfície da alumina do que a co-precipitação. As medidas da capacidade de armazenamento de oxigênio confirmaram
este resultado. As análises de redução a temperatura programada mostraram que a promoção da redução do óxido de
cério pela platina foi mais efetiva no catalisador Pt/CeZrO2/Al2O3(imp). Este resultado é coerente com os obtidos pelas
outras técnicas de caracterização e do teste catalítico. Através destes testes, observou-se que a amostra
Pt/CeZrO2/Al2O3 (imp) manteve uma boa atividade seletividade e estabilidade para conversão de metano durante 24
horas. Todos os outros catalisadores mostraram uma atividade similar no início do teste, porém desativaram fortemente
alcançando ao final do período de 24 horas uma conversão de metano de apenas 20%. Área do conhecimento: cinética
química e catálise.


Área de Conhecimento: Ciências Exatas e da Terra
Palavras-chave: gás de síntese, óxidos mistos de cério-zircônio, oxidação parcial do metano.
ENGENHARIAS
            ANÁLISE DAS HARMÔNICAS PRODUZIDAS PELAS LÂMPADAS DE DESCARGAS
                           UTILIZADAS NA ILUMINAÇÃO PÚBLICA



Acadêmicos:               Gabriel Marques Vidal Pereira
                          Fernando Nunes Belchior
Orientador:               Prof. Milton Itsuo Samesima
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia - UFU
Órgão Financiador:        CNPq


Na atualidade, as preocupações com os diversos temas relacionados com a Qualidade da Energia Elétrica têm sido
comuns às empresas de energia elétrica e aos consumidores de modo geral, e vêm assumindo importância destacada no
cenário internacional e nacional. Cada vez mais, plantas industriais têm descoberto que tem que lidar com o problema da
“energia suja”. Esta é a expressão popular usada para descrever uma grande variedade de contaminações na corrente e
na tensão elétrica entre elas as harmônicas. As distorções harmônicas são caracterizadas por serem periódicas e ocorrem
quando existe uma combinação das componentes da forma de onda senoidal, a fundamental e seus múltiplos inteiros,
como a terceira, quinta, sétima, etc., originando uma forma de onde distorcida da forma de onda original e limpa.
Normalmente são o resultado de cargas não lineares ligadas ao sistema como transformadores, lâmpadas de descargas,
retificadores, motores de indução, controladores de velocidade programáveis, etc. Altos níveis de harmônicas numa
instalação elétrica podem causar problemas para as redes de distribuição das concessionárias, para a própria instalação e
para os equipamentos ali instalados. Com o propósito de investigar as harmônicas produzidas pelas lâmpadas de
descarga (vapor de sódio e vapor de mercúrio) os estudos foram conduzidos através da análise das componentes
harmônicas nas formas de onda da tensão e corrente das lâmpadas. A tensão foi fornecida para as lâmpadas através da
fonte HP6834A com funções de programação de forma de onda, que garantiu a alimentação sem nenhuma harmônica,
uma vez que a tensão da rede de distribuição não é totalmente “limpa”. A aquisição das formas de onda da tensão e
corrente foi feita utilizando um Osciloscópio/Multímetro digital portátil da Tectronix, modelo THS720P. Os sinais
foram transferidos para um computador e através do programa “WaveStar” pudemos verificar a presença e magnitude de
cada harmônica ( 1º a 51º). Através da análise das distorções harmônicas produzidas pelas lâmpadas de descarga vimos
que elas são responsáveis por boa parte das distorções detectadas nas redes de distribuição, principalmente pela
produção de terceira harmônica com índices elevados na forma de onda da corrente das lâmpadas de vapor de sódio.

Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Qualidade da Energia – Harmônicas – Lâmpadas de descarga – Harmonics
 APLICAÇÃO DE SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS COM ANÁLISE MULTICRITÉRIO NA
                    EXPANSÃO DA MALHA URBANA DE UBERABA-MG.


Acadêmico:                Leisimar Palis Costa (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Márcio Augusto de Sousa Nogueira
Instituição:              Universidade de Uberaba – Laboratório de Geoprocessamento
Órgão Financiador:        PAPE/ PIC-UNIUBE


A ocupação e uso do território para atividades humanas sempre levantou problemas de diversas ordens, assumindo
particular relevância a questão da aptidão dos espaços. Numa perspectiva integrada, o ordenamento do território deve
traduzir espacialmente o desenvolvimento articulado das políticas econômica, social, cultural e ecológica da sociedade.
O ordenamento fundamenta-se na análise do território, identificando suas estruturas invariantes e fixando classes de usos
do solo para cada unidade territorial, na tentativa de estabelecer um arranjo espacial racional das diferentes atividades
humanas. A classificação do uso do solo é uma abordagem mais global, onde se procede à diferenciação do espaço em
termos da sua ocupação por classes, como por exemplo uso urbano, uso industrial ou uso agrícola. Sob a tônica das
alterações dos usos do solo, deve-se em última análise gerir o processo de desenvolvimento urbano na defesa dos valores
ambientais e da utilização racional dos recursos e da economia associada aos usos. Em geral, um modelo de localização
se expressa em termos de um conjunto de critérios definidos em fatores e restrições. Estes critérios de localização são
geralmente quantificados. A aplicação de um modelo para a expansão urbana da cidade de Uberaba/MG foi feita com o
emprego do Sistema de Informações Geográficas Idrisi32, onde os cenários foram combinados utilizando o modelo de
suporte a decisão por meio do operador Combinação Linear Ponderada – WLC. Após a elaboração dos mapas de aptidão
à expansão urbana, utilizou-se a reclassificação dos valores em cinco classes de aptidão: muito alta, alta, média, baixa e
muito baixa. Neste trabalho foram utilizados como critérios restritivos as áreas de conservação da natureza, declividades
superiores a 30%, áreas urbanizadas e sistemas viários; definiu-se os seguintes fatores: distâncias do sistema viário,
declividades do terreno, distâncias das áreas de conservação da natureza, distâncias da malha urbana, cobertura vegetal e
uso do solo e classes de solos. Considerando os fatores distâncias da malha urbana e do sistema viário, sob os princípios
de localização, na aplicação do operador WLC determinou-se respectivamente os pesos 0,4833 e 0,2143, representando
uma aptidão muito alta com 84,74% de área e de 15,22% para áreas de aptidão alta. Priorizando os fatores classes de
solos e cobertura vegetal, determinou-se os respectivos pesos 0,3506 e 0,1194, e, na análise multicritério observou-se
uma aptidão alta que corresponde a 87,94% contra 11,97% de aptidão muito alta. Considerando-se que as áreas de
conservação da natureza foram priorizadas na tomada de decisão, estimou-se um peso de 0,5004, resultando em 0,47%
de áreas com aptidão muito alta à urbanização, 7,77% de aptidão alta, 77,31% de aptidão média e 14,44% de aptidão
baixa. Concluiu-se que as futuras áreas de expansão urbana devem localizar-se onde existem ou podem ser criadas vias
de comunicação fácil e economicamente viáveis em uma topografia adequada e garantir a preservação ou até mesmo
ampliação das áreas de conservação da natureza (matas ciliares e de galeria, vegetação remanescente como por exemplo
cerrados, matas e florestas), atendendo às respectivas aptidões de acordo com as decisões de cada gestor.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: SIG, multicritério, WLC, expansão urbana.
    AVALIAÇÃO DO COEFICIENTE DE PERFORMANCE DE UMA INSTALAÇÃO FRIGORÍFICA DE
                   AMÔNIA EM FUNÇÃO DAS CONDIÇÕES AMBIENTES



Acadêmicos               José Roberto Ferreira Fonseca
                         Cassius Ricardo Nascimento Ferreira
Orientador:              Prof. Dr. Orosimbo Andrade Almeida Rego
Instituição:             Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:       FAPEMIG


No presente trabalho é apresentada uma análise do desempenho de uma planta frigorifica de grande porte instalada numa
industria de processamento de embutidos. O ciclo frigorífico opera com a compressão em estágios e resfriamento
intermediário obtendo amônia nos separadores de liquido em três diferentes níveis de temperatura, que é utilizada como
agente frigorífico com a expansão nas câmaras frias. O ciclo frigorífico e a carga térmica foram modelados e um
programa computacional foi obtido através do modelo. A análise foi desenvolvida verificando-se como se comporta o
COP (coeficiente de Performance) da instalação e outros dados operacionais em função das condições ambientes
(temperatura ambiente e umidade relativa). A análise desenvolvida permitiu a empresa estabelecer estratégias
operacionais visando a diminuição do consumo de energia para o acionamento dos compressores.

Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Modelagem, Simulação e Refrigeração.
    COMPENSAÇÃO DE REATIVOS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS NA PRESENÇA
                          DE DISTORÇÕES HARMÔNICAS


Acadêmico:                Sérgio Luiz Modes de Oliveira
Orientador:               Prof. Dr. Olívio Carlos Nascimento Souto
Co-orientador:            Prof. Dr. Claudio Roberto Pacheco
Instituição:              Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:        FEB


A qualidade da energia elétrica sempre foi objeto de preocupação por parte dos engenheiros de sistemas de potência, no
entanto, esse assunto tem assumido considerável importância nos últimos anos face à crescente utilização de
equipamentos sensíveis aos níveis de qualidade da tensão de suprimento. Caracteriza-se como um problema de
qualidade da energia qualquer distúrbio ou ocorrência manifestada nos níveis de tensão, nas formas de onda de tensão ou
corrente que possam resultar em insuficiência, má operação, falha ou defeito permanente em equipamentos de um
sistema elétrico. A origem dos problemas supracitados encontra-se na operação de equipamentos elétricos de
característica não linear, partida de grandes motores, curto-circuito no sistema de transmissão/ distribuição, etc. Dentro
deste contexto, surge este trabalho que consiste no monitoramento da energia elétrica fornecida a uma instituição de
ensino de nível superior. A motivação para realizar a investigação da qualidade de energia neste tipo de consumidor,
deve-se ao fato de que a grande maioria das cargas elétricas instaladas são de natureza não linear (iluminação, ar
condicionado e computadores, etc.), ou seja, produzem distorções harmônicas de corrente e tensão. Por outro lado, são
sensíveis quando alimentadas por tensões não ideais. Assim, a título de exemplificação vale citar as questões associadas
às correntes de neutro nas instalações elétricas dos laboratórios de informática, a sensibilidade dos equipamentos de
informática e laboratoriais frente às variações no valor eficaz de tensão, a partida de motores de elevada potência, etc.
Para o desenvolvimento do trabalho, foi realizada uma revisão bibliográfica relacionada ao tema “Qualidade da Energia
Elétrica” enfocando os tópicos direcionados às distorções harmônicas de tensão e corrente, variação no valor eficaz de
tensão (“voltage sag”), etc. Adicionalmente, instalou-se um equipamento para a monitoração da qualidade da energia o
qual permite obter o comportamento das diversas grandezas elétricas necessárias às análises propostas no trabalho. Os
resultados das medições, realizadas na subestação de entrada, bem como nos diversos quadros de distribuição mostraram
que os problemas de qualidade estão cada vez mais presentes. Fica evidenciado a necessidade da monitoração da energia
elétrica com vistas à prevenção de problemas associados às distorções harmônicas.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: distorções harmônicas; compensação de reativos; bancos de capacitores
     CONSERVAÇÃO DE ENERGIA E SEUS IMPACTOS NA QUALIDADE DA ENERGIA ELÉTRICA


Acadêmicos:               André Luis Laurindo
                          Matheus José A. Paschoalino
Orientador:               Prof. Dr. Olívio Carlos Nascimento Souto,
Co-orientador:            Prof. Ms. Silmário Batista dos Santos
                          Prof. Dr. Claudio Roberto Pacheco
Instituição:              Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:        FEB



Com a crise no setor energético nacional as preocupações com a conservação e o uso racional da energia elétrica
tomaram um impulso jamais visto no país. Campanhas de conscientização pública, bem como o incentivo à utilização de
cargas elétricas mais eficientes fizeram com que consumidores residenciais, comerciais e industriais proporcionassem
alterações nos perfis de consumo com reflexos imediatos no faturamento da energia mensal. Dentre as diversas
estratégias que permitem uma diminuição substancial de energia, tem-se: substituição de lâmpadas incandescentes por
fluorescentes compactas, reatores eletrônicos, variadores de luminosidade, conversores de frequência, entre outros, tem
sido amplamente empregados nestes tipos de instalações. Se por um lado as cargas supracitadas atendem aos objetivos
de redução do consumo, as mesmas, por serem de natureza não linear, geram distorções harmônicas de tensão e corrente
as quais podem resultar em interferências tanto para os próprios consumidores como para as concessionárias de energia.
Dentro deste contexto e reconhecendo que o tema é merecedor de atenção especial, este artigo se propõe a investigar e
contribuir com os seguintes aspectos: expor as estratégias empregadas para atingir a redução de consumo, avaliação dos
verdadeiros impactos das distorções harmônicas produzidas pelas cargas elétricas eficientes no sistema de distribuição
da concessionária de energia, investigar os cancelamentos naturais das distorções harmônicas de corrente que ocorrem
dentro da própria unidade consumidora e mesmo entre consumidores, etc. Com vistas a atingir os objetivos supracitados,
os trabalhos foram conduzidos inicialmente na busca por informações técnicas associadas à qualidade da energia e sua
relação com a conservação da energia elétrica. Posteriormente, procedeu-se a realização de um diagnóstico energético de
uma unidade consumidora, onde determinou-se os potenciais de economia de energia existentes. A partir do
levantamento das oportunidades de redução de consumo, avaliou-se os diversos equipamentos elétricos mais eficientes,
do ponto de vista energético, e seu comportamento no contexto da qualidade da energia. Verificou-se, a partir da
medições realizadas bem como com os resultados experimentais de laboratório, a forte correlação entre conservação e
qualidade da energia elétrica. Ficou evidenciado que qualquer ação em direção à busca pela redução do consumo através
de equipamentos mais eficientes, deve passar, necessariamente, pela análise dos possíveis problemas que caracterizam
uma rede com qualidade comprometida.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Qualidade de Energia
 DEMONSTRAÇÃO DAS PROPRIEDADES FOTOCONDUTORAS E FOTODETECTORAS DAS CÉLULAS
                               FOTOVOLTÁICAS



Acadêmicos:               Marcos André Franco dos Santos
                          Elias Torres Torneli Junior
Orientador:               Prof. Valentino Carlos Mirica
Co-orientador:            Prof. Rodolfo Antonio Costa
Instituição:              Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:        FEB


A energia solar é uma fonte alternativa de produção de energia elétrica renovável, disponível e ecologicamente correta.
Ao contrário das principais fontes de energia atualmente utilizadas, como a queima de combustíveis fósseis que emitem
o dióxido de carbono e outros gases, e as usinas hidroelétricas que provocam grandes danos ao ambiente, a energia
elétrica pode ser obtida de maneira limpa, diretamente pela conversão da emissão da energia luminosa emitida pelo sol
em energia elétrica.A energia solar pode ser instalada fácil e diretamente no ponto de aplicação, além de ser gratuita.
Estudar a captação através de um painel solar dos vários tipos de ondas eletromagnéticas, tendo como finalidade obter as
formas de ondas produzidas e, através destas, analisar as propriedades de captação da célula fotovoltaica como
eficiência, freqüência e amplitude do sinal. Para a elaboração do estudo, foi montada uma bancada de testes contendo
um painel solar ligado à entrada auxiliar da placa de som de um PC no qual foi instalado um software específico para
disponibilizar em vídeo a resposta de freqüência da incidência luminosa. O conjunto contém caixas de som para a
percepção das freqüências dentro do espectro audível. Durante os experimentos foram utilizadas várias fontes de
emissão eletromagnéticas, como o sol, lâmpadas incandescentes e fluorescentes, controles remotos de aparelhos
eletroeletrônicos. Foi possível analisar as várias formas de onda obtidas por meio da exposição do painel solar às fontes
de “luz”. Verificou-se que para as fontes que emitem radiação contínua como o sol, a saída do painel gera um nível de
tensão contínuo (corrente contínua). Já no caso das fontes variáveis como lâmpadas e controles remotos, o sinal obtido
representa a forma de onda gerada pela fonte. Nas lâmpadas alimentadas pela energia convencional a forma de onda é
senoidal e pelos controles remotos é representada por trens de pulso de freqüência variável. Pode-se também verificar
que a resposta do painel é sensível tanto a ondas eletromagnéticas na faixa espectral do visível(sol, lâmpadas) e do não
visível(infra vermelho usado nos controles remotos). Usando uma fonte de luz “calibrada” é possível correlaciona-la
com o nível de saída e obter informações sobre sua eficiência de conversão, bem como a sua resposta espectral


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: celúlas voltáicas
               DESENVOLVIMENTO DE UM EQUIPAMENTO PARA TESTES DE IMPLANTE


Acadêmicos:               Demostenes Ferreira Filho
                          Breno Luiz de Oliveira
Orientador:               Prof. Valtair Antonio Ferraresi
Co-orientador:            Prof. Temístocles de Sousa Luz
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia - UFU
Órgão Financiador:        CNPq



A engenharia estrutural vem a cada ano se desenvolvendo, tanto mercadologicamente quanto tecnologicamente. Dentre
os processos que envolvem essa ciência, a soldagem estrutural vem ampliando cada vez mais sua aplicabilidade. No
entanto, devido a grande gama de materiais no mercado, alguns problemas acontecem com os materiais unidos através
desse processo. Um desses problemas é a trinca a frio (trinca induzida por hidrogênio), a qual poderá levar a um colapso,
a estrutura, depois de soldada. Apesar de ser largamente estudada em juntas soldadas, continua sendo um tema
importante para a o mercado estrutural em função dos novos desenvolvimentos, tanto de processos, consumíveis como
de novos materiais. Os testes desenvolvidos para avaliar a sensibilidade ao fenômeno em juntas soldadas são geralmente
classificados como diretos e indiretos. O teste de implante é um ensaio que combina características de ambos os
métodos, as quais são: a representatividade usando poucos corpos de prova e de simples elaboração; a simulação de
vários níveis de tensão através da aplicação de carga artificial, independente do processo de soldagem usado; a zona
afetada pelo calor é obtida em condição de soldagem real; é possível analisar independentemente os fatores como tensão
aplicada, insumo de calor e nível de hidrogênio. Este trabalho se propõe a dar uma contribuição ao estudo do fenômeno
através do projeto, construção e avaliação de um equipamento de teste de implante para a avaliação da suscetibilidade
dos metais a este problema. Foram realizados testes com materiais susceptíveis e não susceptíveis à trinca por
hidrogênio, validando-se assim o equipamento.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Trinca a frio, soldagem, teste de implante
                DESENVOLVIMENTO DE UM EQUIPAMENTO GSR PARA BIOFEEDBACK




Acadêmico:                Laura Vilarinho Borges
Orientador:               Prof. Dr. Alcimar Barbosa Soares
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia - UFU



Biofeedback é uma técnica que tem sido utilizada em diversos setores da medicina e ciências afins e envolve o
monitoramento de diversos parâmetros referentes à atividade do corpo humano, como a atividade cerebral, pressão
sangüínea, batimentos cardíacos e outras funções fisiológicas involuntárias do organismo humano. Como elemento
terapeutico, sistemas de biofeedback podem ser utilizados em tratamentos que visam melhorar a capacidade de auto
regulação do paciente, através do monitoramento e processamento dos parâmetros mencionados anteriormente. Para que
esta auto-regulação seja possível, os resultados dos processamentos são traduzidos para uma forma facilmente
perceptível, como estímulos visuais, auditivos e táteis. Este artigo descreve o desenvolvimento de um equipamento
destinado à monitoração da Resposta Galvânica da Pele (GSR), através da injeção de uma pequena corrente elétrica (uA)
entre dois pontos da pele (no caso os dedos indicadores e médios). Este equipamento será utilizado em associação com
um software dedicado cuja função será apoiar terapias envolvendo necessidades de redução do nível de estresse,
melhoria da capacidade de concentração e similares. A escolha de GSR nesta modalidade de biofeedback deve-se ao fato
de que a impedância da pele reflete, de modo bastante perceptivo, a atividade do sistema nervoso simpático. Assim, o
grau de relaxamento ou estresse do paciente está diretamente relacionado à resistência da pele. Portanto, a análise do
padrão de resposta elétrica da pele nos permite estabelecer a relação entre o estado emocional e a atividade do sistema
simpático e, deste modo, auxiliar cada indivíduo, de forma específica, em diversos tratamentos.



Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Monitoração da Resposta Galvânica da Pele
               DISPOSITIVO DE POSICIONAMENTO TRIDIMENSIONAL PARA APLICAÇÕES
                                    EM REALIDADE VIRTUAL



Acadêmicos:      Saulo Garcia Campos
                 Igor Rosa Macedo
                 Marcos Paulo Guiotoku
                 Willer Alves da Silva Cruz
Orientador:      Prof. Dr. Alcimar Barbosa Soares
Instituição:     Universidade Federal de Uberlândia - Faculdade de Engenharia Elétrica


A interação no espaço tridimensional (3D) está ganhando cada vez mais importância. Os meios clássicos de interação
como mouse e teclado são freqüentemente insatisfatórios para aplicações espaciais. Além disso, a realidade virtual tem
sido cada vez mais usada, de forma que há uma necessidade crescente por um dispositivo barato e preciso para
apontamento tridimensional. O trabalho consiste do processo de construção de um protótipo de um localizador
tridimensional para aplicações em realidade virtual com a finalidade de prover uma alternativa de sistema de localização
de baixo custo baseado em ultra-som. O protótipo foi inteiramente desenvolvido e testado nas dependências da
Universidade Federal de Uberlândia, com a utilização de plataformas de baixo custo, como o sistema operacional Linux,
ferramentas de software freeware e componentes eletrônicos comuns. A teoria envolvida no projeto deste localizador
tridimensional é bastante simples. Os elementos básicos do apontador tridimensional consistem de ao menos três
receptores ultra-sônicos não colineares e um transmissor. A posição no espaço 3D pode ser determinada da seguinte
forma: 1.Uma rajada de sinal ultra-sônico é emitida do transmissor e cada um dos contadores dos receptores é iniciado;
2.À medida que o sinal atinge cada um dos receptores o tempo decorrido da propagação da onda sonora é calculado por
seus respectivos contadores; 3.Da medida do tempo e da conhecida velocidade de propagação do som no ar (cerca de
340 m.s-1), a distância para cada receptor é calculada; 4.A posição no espaço é então determinada a partir da
triangulação das distâncias já conhecidas do transmissor a cada um dos receptores. Para se proceder à resolução do
sistema de equações quadráticas que resulta da interseção entre as esferas, optou-se por estabelecer um equacionamento
aplicável especificamente a este sistema (interseção de três esferas co-planares), ao invés de se implementar um método
de cálculo numérico, pois o mesmo acarretaria uma sensível perda de velocidade de processamento do sistema. Além
disso, a construção dos circuitos baseou-se nos dispositivos eletrônicos mais comuns com o intuito de diminuir o custo
do sistema. Sabendo-se que o olho humano consegue diferenciar imagens quadro-a-quadro quando a velocidade de
atualização da tela se torna inferior a cerca de 20Hz, optou-se por uma taxa mínima de aquisição de 30Hz, para que haja
fluidez nos movimentos exibidos na tela. Tendo em vista esta baixa taxa de aquisição, optou-se pela estratégia de E/S
programa (pooling IO) em oposição a interrupções ou acesso direto a memória. O sub-sistema de software foi baseado
em plataformas de código aberto, como o sistema operacional Linux, a biblioteca gráfica OpenGL e a ferramenta gráfica
Glut. Os resultados obtidos, apesar de não totalmente livres de erros, foram bastante satisfatórios, atendendo o principal
dos objetivos propostos inicialmente, o de prover ao usuário uma forma eficiente e de baixo custo de interação com
sistemas computacionais tridimensionais.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Realidade Virtual, Localizador Tridimensional, Rastreador Acústico
              EFEITO DOS DIFERENTES TIPOS DE FUNÇÃO INTERPOLAÇÃO USADOS EM
                              EQUAÇÃO DE DIFUSÃO-CONVECÇÃO



Acadêmico:                João Marcelo Vedovoto
                          Luciano Pereira da Silva
                          Alexandre Antonio Santana
Orientador:               Prof. Aristeu da Silveira Neto
Co-orientadora:           Profª Ana Lúcia Fernandes de Lima e Silva
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:        ESSS. Engineering Simulation and Scientific Software Ltda


Um dos graves problemas que se pode encontrar quando se desenvolve um código de dinâmica dos fluidos
computacional é chamado de difusão numérica. A difusão numérica pode gerar resultados não realísticos, seja através de
oscilações ou dissipações numéricas. O objetivo deste trabalho é identificar, analisar e propor soluções, para o uso de
dois tipos mais comuns de função interpolação: o esquema de diferenças centradas (CDS) e o esquema Up-Wind (BDS
ou FDS) tanto para modelos com malhas uniformes e malhas não-uniformes. Foi utilizada a equação de difusão-
convecção para as discretizações, esta equação foi utilizada por possuir uma solução analítica, podendo assim ser
comparada, qualitativa e quantitativamente em formas de gráficos. Para obtenção da solução analítica da equação de
difusão convecção foram utilizadas as condições de contorno de Dirichelet. Foram feitas simulações para o CDS e o Up-
Wind (BDS) utilizando vários comprimentos de malhas diferentes (11, 21, 41, 321). No caso de malhas não-uniformes
foi utilizado um fator de contração ne=0.7. Foi elaborado um código computacional, em ambiente Fortran 90, para as
simulações citadas. O pós-processamento foi feito em ambiente Matlab R12.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Difusão Numérica; Malhas não-uniformes
                 ELIMINAÇÃO DE INTERFERÊNCIA DE ALTAS FREQÜÊNCIAS USANDO
                                 BLINDAGEM E ATERRAMENTO


Acadêmico:                Fernanda Mendonça Silveira
Orientador:               Prof. Dr. Américo Scotti
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:        CNPq


O objetivo desse estudo foi eliminar as interferências provenientes da ação das altas freqüências quando a ignição da
mesa de corte a plasma do laboratório era ativada. Para colocar essa mesa de corte em funcionamento, é necessário
ativar a passagem de ar através da pistola e, em seguida, acender o arco piloto, dando início ao processo de corte da
chapa. Para que o arco piloto seja aceso, é necessário injetar um sinal de alta freqüência no eletrodo a fim de diminuir a
impedância do ar, e um sinal de alta tensão entre o eletrodo, o bico da pistola e a chapa, fazendo circular corrente no ar
formando o plasma. As interferências provocadas pelo sinal de alta freqüência forçavam o desligamento dos motores e
do computador quando o arco piloto era aceso. Para eliminar essas interferências, foram utilizados cabos blindados para
a conexão entre os motores e o quadro de comando e entre os drives dos motores e a porta paralela do computador. As
malhas de blindagem de todos os cabos que chegam foram conectadas externamente à carcaça do quadro de comando.
Tanto o computador quanto o quadro de comando utilizam o aterramento do sistema elétrico. O método utilizado para a
blindagem do sistema segue o princípio físico presente na Gaiola de Faraday. Estando todo o sistema de comando
envolto por uma carcaça metálica totalmente fechada, o mesmo se torna imune aos campos elétrico e magnético
provenientes da ação das altas freqüências. E, estando essa carcaça aterrada, consegue-se que todas as malhas
conectadas a ela eliminem qualquer ruído incidente nos cabos, pois desta forma, todo o sistema passa a ter a mesma
referência elétrica. Com a blindagem e o aterramento dos cabos, conseguiu-se que o computador não se desligasse
quando o arco piloto fosse aceso. E, fechando-se totalmente o quadro de comando, conseguiu-se que também os motores
não se desligassem. Conclui-se que a blindagem e o aterramento quando utilizados de forma adequada conseguem
eliminar interferências de altas freqüências, o que tornou possível o bom funcionamento da mesa de corte a plasma.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: alta freqüência, blindagem, aterramento, automação
 EMPREGO DE SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS NO ESTUDO DE CASO DA EXPANSÃO
                              DA MALHA URBANA.


Acadêmico:                Cristina Yamamoto Kawachi (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Márcio Augusto de Sousa Nogueira
Instituição:              Universidade de Uberaba – Laboratório de Geoprocessamento
Órrgão Financiador:       PAPE - UNIUBE

O planejamento urbano pode ser melhor elaborado em um ambiente de Sistema de Informações Geográficas - SIG pois
este permite integrar informações de origens, tipos e formatos diversos em análises de elevado grau de complexidade.
Experiências bem sucedidas implantadas há várias décadas em países desenvolvidos têm demonstrado a viabilidade de
uma grande quantidade de aplicações de SIG no ambiente urbano. Aplicação de técnicas SIG sobre o banco de dados
elaborado para este estudo, nos permitiu modelar os cenários analisados, observando os critérios de uso, ocupação e
parcelamento dos solos urbanos, com vistas à preservação do recursos naturais e áreas de preservação permanente. O
objetivo estabelecido neste estudo foi a elaboração de um banco de dados georreferenciado contendo informações para o
emprego de um SIG, na análise da expansão da malha urbana de Uberaba, a partir de 1970, sob a classificação do uso do
solo. As informações individualizadas relativas às curvas de nível, hidrografia, classes de cobertura vegetal e uso do
solo, mapas de solos e sistemas viários foram convertidas ao formato digital via mesa digitalizadora com o uso do
aplicativo Cartalinx, a partir das cartas do IBGE (edição 1972) e IEF/MG (edição 1994). Empregou-se o software
Idrisi32 para análise espacial. O banco de dados possibilitou a definição de mapas critérios restritivos ou de fatores. Os
mapas de critérios restritivos foram definidos para as áreas de conservação da natureza, áreas onde a declividade do
terreno é superior a 30%, áreas onde há urbanização, áreas que excedam os limites do perímetro urbano e sistema viário.
Os mapas de critérios fatores, para os temas que constituem as diretrizes de Classificação do Uso do Solo, sob os
princípios de localização, apresentam normalmente valores de diferentes critérios não comparáveis entre si, o que
inviabiliza a sua agregação imediata. Portanto, para resolver esse problema foi necessário a normalização de cada um
dos critérios fatores para uma mesma escala. Os mapas temáticos foram escalonados em uma faixa de valores que
variam de 0 a 255, representando menor ou maior aptidão de acordo com a relevância do tema em questão. Os seguintes
critérios foram utilizados: -quanto maior a proximidade das áreas de conservação da natureza (matas ciliares e de
galerias, vegetação remanescente: cerrados, matas e florestas) menor a aptidão para a urbanização, e de maior aptidão
quanto mais distante destas áreas; -quanto maior a declividade do terreno, menor sua aptidão à urbanização devido a
inviabilidade econômica relativa à edificação em áreas muito declivosas; -quanto maior a distância do sistema viário, e,
da malha urbana, menor a aptidão para a urbanização, uma vez que os princípios de localização priorizam infra-
estruturas e sistemas existentes ou que podem ser criados enfatizando-se aspectos tecnicamente e economicamente
viáveis. Como resultados preliminares, observamos que a quantificação das áreas das classes de cobertura vegetal e uso
do solo em duas épocas distintas, respectivamente 1964 e 1994, e posterior cruzamento, permitiu a análise e avaliação
das atividades antrópicas em relação ao perímetro urbano de Uberaba-MG. Verificamos uma redução de 28,13% da
vegetação nativa e de 8,3% nas áreas de pastagem. Entretanto, percebem-se aumentos de 240,9% na ocupação em
relação à malha urbana e de 237,5% de área agrícola , além do surgimento de solos expostos em áreas de queimadas
e/ou mineração.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: SIG, banco de dados, planejamento urbano, malha urbana.
    ESTRATÉGIA DESTINADA À REDUÇÃO DO CONSUMO IMPRÓPRIO DE ENERGIA ELÉTRICA –
                          SISTEMAS ANTIFURTO DE ENERGIA


Acadêmicos:               Lucas Hamilton Calve
                          Edvilson Roberto Rodrigues Garcia
Orientador:               Prof. Claudio Roberto Pacheco
Co-orientador:            Prof. Olívio Carlos Nascimento Souto
Instituição:              Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:        FEB


Devido à situação econômica/social que o país enfrenta é cada vez mais freqüente e crescente o número de ligações
clandestinas de energia elétrica, os chamados “gatos de energia”. Este procedimento é muito utilizado em lugares onde
se concentram famílias de baixa renda, como é o caso das favelas. Este tipo de ligação traz uma série de
problemas/prejuízos para as concessionárias de energia. Como prejuízo, pode-se citar o faturamento da conta de energia
que inexiste e, no tocante aos problemas poder-se-á citar que o sistema elétrico da concessionária está dimensionado
para atender uma determinada carga quando na realidade o consumo é outro. Este artigo tem por objetivo propor a
análise e metodologia com vistas à redução e/ou eliminação do consumo de energia de forma irregular. Desta forma, o
trabalho consiste em           apresentar    um sistema        designado por antifurto de energia               elétrica.
Para se alcançar os objetivos propostos, inicialmente é feita uma vasta revisão bibliográfica referente ao tema. Na
seqüência, é apresentada a estratégia de combate às fraudes a qual consiste de algumas medidas de segurança e
equipamentos especiais, como cabos com características especiais. Posteriormente, os modelos desenvolvidos foram
implementados num simulador designado por MATLAB e várias simulações foram realizadas com o intuito de
comparar os gastos envolvidos com fraude de energia, os investimentos iniciais pertinentes à instalação desta nova
concepção e a eficácia do método proposto. Os resultados obtidos mostram-se altamente encorajadores visto que com a
utilização deste novo sistema, ocorreram substanciais reduções no consumo de energia. No momento, apesar de poucas
concessionárias adotarem esta estratégia, nas regiões onde são utilizados. Os resultados são muito expressivos.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: sistemas antifurto; cabos isolados; concessionária de energia
    ESTRATÉGIA PARA O DIMENSIONAMENTO ECONÔMICO/OTIMIZADO DE CABOS ISOLADOS
            PERANTE SISTEMAS ELÉTRICOS COM QUALIDADE COMPROMETIDA



Acadêmicos:               Adriano Rezende Barbosa
                          Tarcísio Renato Ferreira Zanqueta
Orientador:               Prof. Claudio Roberto Pacheco
Co-orientador:            Prof. Olívio Carlos Nascimento Souto
Instituição:              Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:        FEB


A presença de distorções harmônicas nos sistemas elétricos ocasiona uma série de problemas aos diversos equipamentos
que perfazem uma rede elétrica. Com relação aos cabos ocorrem perdas adicionais de energia devido à condução de
corrente e, dependendo da seção (bitola do condutor) as perdas na isolação já não são mais insignificantes, ou seja,
devem ser consideradas. Para avaliar o desempenho e dimensionar o cabo perante condições operativas não-ideais,
observa-se na literatura que grande parte dos estudos consideram tão somente parâmetros relacionados a ampacidade dos
cabos (capacidade de condução de corrente), sem mencionar, na maioria das vezes, os custos envolvidos com as perdas
de energia e os gastos relacionados a possíveis substituições dos cabos de forma prematura. Este artigo tem por meta
avaliar, investigar e contribuir nos seguintes aspectos: Modelo elétrico/térmico do cabo no domínio da freqüência,
associado ao método da superposição, que contemple agregar os fenômenos relativos às distorções harmônicas de tensão
e corrente; Uma metodologia destinada a dimensionar o cabo de forma otimizada perante condições não-ideiais,
proporcionando levantamentos dos custos de investimentos iniciais, dos gastos relacionados com as perdas Joule, os
custos adicionais devido às distorções harmônicas e os custos pertinentes à substituição dos cabos de forma prematura.
Para se atingir as metas propostas, inicialmente procede-se a uma pesquisa bibliográfica pertinente aos critérios adotados
para o dimensionamento dos cabos isolados. Posteriormente, investiga-se os impactos causados pelas distorções
harmônicas na operação destes componentes e, finalmente, propõe-se uma estratégia que agregue os efeitos das
distorções harmônicas no dimensionamento dos cabos. Para os estudos são empregados modelos elétricos no domínio da
freqüência aliado a alguns conceitos da matemática financeira, com o intuito de averiguar todos os custos envolvidos
(custo inicial de instalação, custo com energia elétrica, custo com possíveis substituições dos cabos de forma prematura,
etc.). Os resultados computacionais mostram claramente a necessidade de incluir as distorções harmônicas no
dimensionamento dos cabos. Comparativamente, verifica-se que o custo envolvido com a energia elétrica é bastante
significativo quando se adota cabos dimensionados da forma tradicional e aqueles projetados de forma otimizada.

Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: cabos isolados; dimensionamento otimizado; distorções harmônicas
                     ESTUDO DA TRANSFERÊNCIA DE CALOR DE CALOR EM CORPOS
                                  COM GEOMETRIAS COMPLEXAS


Acadêmicos:              João Marcelo Vedovoto
                         Luciano Pereira da Silva
Orientador:              Prof. Aristeu Silveira Neto
Co-orientadora:          Profª Ana Lúcia Fernandes de Lima e Silva
Instituição:             Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:       ESSS. Engineering Simulation and Scientific Software Ltda


O estudo da transferência de calor em sólidos é de fundamental importância para a engenharia. Como exemplo, pode-se
citar a importância no desenvolvimento de projetos, no cálculo da vida de ferramentas ou peças, na segurança
proporcionada pelas máquinas, entre outros. No entanto, na maioria das vezes este estudo se torna impraticável
analiticamente ou mesmo impossível. Esse fato se deve principalmente às complexas geometrias apresentadas pelos
corpos a serem estudados. Para resolver este problema existem vários métodos numéricos aplicados ao estudo de
transferência de calor em sólidos. Dependendo da geometria a ser estudada, a maioria destes se tornam extremamente
complicados de serem implementados. Neste trabalho objetivou-se o desenvolvimento de um método numérico, baseado
no método da fronteira imersa, que utiliza malha cartesiana e uniforme em todo domínio para o estudo de transferência
de calor em corpos com geometrias complexas. A título de validação preliminar foi feito um estudo da transferência de
calor sobre uma placa plana com um furo quadrado. Este estudo apresentou excelentes resultados tanto qualitativamente
quanto quantitativamente. Os resultados obtidos com o método da fronteira imersa foram comparados com os resultados
obtidos com um método convencional de imposição de condições de contorno, obtendo um erro percentual de no
máximo 0,3%.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Fronteira Imersa ; Condução
          FILTRO ELETROMAGNÉTICO PARA ELIMINAÇÃO DE CORRENTES HARMÔNICAS
                                DE SEQÜÊNCIA ZERO


Acadêmico:                Ulisses Fabro Pavan
Orientador:               Prof. Dr. Olívio Carlos Nascimento Souto
Co-orientador:            Prof. Dr. Claudio Roberto Pacheco
Instituição:              Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:        FEB


A questão da geração, propagação e efeitos de harmônicos nas redes elétricas de potência, têm, na atualidade, se firmado
como um dos mais expressivos fatores responsáveis pela perda de qualidade da energia elétrica. O assunto cresce em
importância à medida que os dispositivos não lineares ocupam mais espaço nas instalações elétricas. Neste contexto,
com vistas à preservação da qualidade do suprimento de forma confiável, segura e dentro de padrões, faz-se necessário à
utilização de técnicas para eliminação ou redução das distorções harmônicas nos sistemas elétricos. Utilização de filtros
e dispositivos de compensação harmônica constitui em uma das técnicas comumente aplicadas com vistas à redução de
harmônicos. Este artigo apresenta o princípio de funcionamento, modelagem e implementação computacional de uma
proposta de filtragem fundamentada tão somente em arranjos eletromagnéticos destinada à eliminação e/ou redução de
componentes harmônicas de corrente de seqüência zero. A partir dos fundamentos físicos e matemáticos, é definido um
protótipo do produto, cuja avaliação de desempenho da proposta é feita através de duas estratégias, computacionalmente
e experimentalmente. Com vistas a atingir as metas estabelecidas, inicialmente procedeu-se a uma vasta revisão
bibliográfica a cerca da questão associadas às distorções harmônicas de corrente e tensão. Em seguida, investigou-se
instalações elétricas onde a presença de correntes harmônicas de sequência zero são presentes e, finalmente, propôs um
dispositivo de redução destas correntes. Em conjunto, procede-se as simulações computacionais como uma ferramenta
adicional de análise. Os resultados das simulações mostraram-se altamente encorajadores quanto ao uso da estratégia
proposta para a solução de problemas associados com a circulação de correntes de seqüência zero em sistemas elétricos.
Isto se faz particularmente relevante junto aos complexos elétricos com forte domínio de cargas eletrônicas
fundamentadas em fontes chaveadas e outras. Este é o caso de centros de processamento de dados, indústrias cujas
instalações possuem um grande número de ASDs monofásicos, escritórios comerciais com elevada quantidade de
lâmpadas de descarga conectadas entre fase e neutro. Os princípios do dispositivo foram detalhadamente contemplados,
quando ficou latente a necessidade de se projetar adequadamente o núcleo e enrolamentos com vistas a garantir uma
pequena impedância de dispersão



Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Filtro Eletromagnético
        KIT DIDÁTICO PARA O ENSINO DE PROGRAMAÇÃO DE CONTROLADORES LÓGICOS
                                    PROGRAMÁVEIS



Acadêmicos:              Rogério Dezem Silva
                         João Marcelo Pereira Nogueira
Orientador:              Prof. Jadis de Santis Júnior
Instituição:             Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:       FEB


O desenvolvimento de soluções de baixo custo para o ensino de disciplinas na área de controle e automação de
processos industriais é um objetivo perseguido por muitos cursos de engenharia, principalmente pelo fato de que os
equipamentos utilizados são caros e na maioria das vezes importados. O presente trabalho tem como objetivo
desenvolver uma solução para dinamizar o ensino de controladores lógicos programáveis sem a necessidade de conecta-
lo a um processo, mas fazendo com que sejam simulados os sinais que seriam provenientes do campo e criando meios
para que o aluno possa verificar a resposta do CLP a esses sinais, em função do programa desenvolvido para o controle.
Desenvolveu-se um kit didático simulando as entradas digitais através de chaves e as saídas digitais através de LEDs
indicadores de seus estados, os sinais analógicos são gerados em corrente na faixa de 4 a 20 mA e as saídas analógicas
são visualizadas através de módulos indicadores implementados com conversores AD e displays de cristal líquido.
Implementou-se também um módulo gerador de pulsos para simular os sinais provenientes de encoderes, por exemplo, e
geradores de tensão em mV para simular sinais de termopares, além de potenciômetros para simular sinais de sensores
resistivos de temperatura como os Pt100. Como resultados obteve-se um equipamento funcional, compacto, que atende
perfeitamente às necessidades do curso e de baixo custo.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Controlador Lógico Programável
      MÉTODO DE ENSAIO NÃO DESTRUTIVO (END) NA MADEIRA UTILIZANDO O ULTRA-SOM


Acadêmico:                Renê Alexandre Galetti
Orientador:               Prof. Dr. Carlos Teixeira Puccini
Instituição:              Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:        Centro de Pós-Graduação -FEB


Os métodos visuais para a detecção de defeitos na madeira, ainda que de grande utilidade, podem ser falhos e exigem a
utilização de mão-de-obra relativamente bem treinada. Muitas vezes a presença de nós, rachaduras ou ainda regiões com
medula no interior de uma peça serrada podem ser imperceptíveis na avaliação visual. Um dos grandes avanços obtidos
nos últimos anos na caracterização de materiais, tanto do ponto de vista mecânico quanto de qualidade, é a aplicação de
técnicas acústicas, destacando-se, dentre elas, o ultra-som. O objetivo deste trabalho é apresentar a possibilidade de se
utilizar o método do ultra-som na detecção de defeitos em peças de madeira serrada. Foram utilizados peças de Pinus
taeda L., retiradas de tábuas e pranchas provenientes de árvores de Hortos Florestais do Estado de São Paulo. Para
realização dos ensaios foi utilizado o equipamento de emissão de ondas de ultra-som equipados com transdutores. Foram
feitos as análises visuais e posteriormente a medição de ondas de ultra-som. Os resultados demonstraram que para todos
os defeitos avaliados pelo ultra-som, a variável velocidade foi altamente significativa; e também foi demonstrado uma
forte relação entre a velocidade de propagação da onda de ultra-som e os defeitos detectados pela análise visual.
Conclui-se que a velocidade de propagação da onda de ultra-som poderá ser utilizado como ferramenta de análise para
detecção de defeitos na madeira.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Analise Visual, Ultra-som, defeito na madeira
              MODELAGEM DE BIOPROCESSOS UTILIZANDO ALGORITMOS GENÉTICOS



Acadêmico:               Cibele Souza Lopes
Orientador:              Prof. Adilson José de Assis
Instituição:             Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:       UFU


Os algoritmos genéticos pertencem aos métodos de computação evolutiva e são técnicas de busca (otimização) baseadas
nas Teorias da Evolução, nas quais as variáveis são representadas como genes em um cromossomo (indivíduo) e
combinam a sobrevivência dos mais aptos com a troca de informação de uma forma estruturada, mas aleatória. Os
Algoritmos Genéticos (AG) apresentam um grupo de soluções candidatas (População) na região de soluções. Por seleção
natural e operadores genéticos, mutação e cruzamento, os cromossomos com melhor aptidão são encontrados. Os AG,
por serem métodos de busca direta, apresentam a vantagem de possibilitar a procura de máximos e mínimos locais ou
globais de modo independente do gradiente e assim pode ser aplicado nos casos de funções descontínuas ou que não
possuem derivada na região de busca. Por se tratar de uma técnica de otimização os AG podem ser utilizados na
estimativa de parâmetros de modelos matemáticos onde a função objetivo a ser minimizada é a soma dos quadrados da
diferença entre os valores medidos experimentalmente e os valores calculados pelo modelo. As restrições são compostas
pelo modelo matemático e pelos valores mínimos e máximos impostos aos parâmetros. Neste trabalho, realizou-se a
estimativa dos parâmetros ou identificação do modelo ma-temático dinâmico que descreve a produção da enzima b-
galactosidase pelo cultivo da levedura Kluyveromyces marxianus. O modelo é composto por três equações diferenciais
ordinárias que fornecem a concentração de células, de substrato e atividade enzimática ao longo do tempo. Os
parâmetros do modelo foram estimados utilizando os AG e também um método baseado no gradiente (Levenberg-
Marquardt). Faz-se também uma discussão acerca das vantagens e desvantagens de cada método empregado.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Algoritmos Genéticos; Modelagem e Simulação; Bioprocessos
      OBTENÇÃO DE ETANOL A PARTIR DE SORO DE QUEIJO DESIDRATADO, UTILIZANDO A
                      LEVEDURA KLUYVEROMYCES MARXIANUS.



Acadêmico:                Fabrício Bruno Mendes (Bolsista do CNPq)
Orientador:               Prof. Euclídes Honório de Araújo
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia – Faculdade de Engenharia Química
Órgão Financiador:        CNPq




O etanol para uso industrial, tradicionalmente é produzido pela levedura Saccharomyces cerevisiae a partir de
substâncias contendo sacarose ou amiláceas, neste caso após hidrólise que disponibiliza glicose e frutose, para que a
fermentação ocorra. Quando se trata de bebidas, como a cerveja ou o vinho, as cepas mais utilizadas são S.
carlsbergensis e S. uvarum. Ressalte-se que a S. cerevisiae contém a enzima Invertase, capaz de hidrolisar a Sacarose; de
forma semelhante a K. marxianus, através da sua enzima Lactase, hidrolisa a Lactose, disponibilizando Glicose e
Galactose, sendo estes três açúcares redutores. Uma conseqüência importante a ser ressaltada na utilização do processo
de obtenção de álcool a partir do soro é a possibilidade de se conseguir simultaneamente a redução dos teores de
poluição do soro, que expressa em Demanda Química de Oxigênio (DQO), apresenta valores próximos de 50.000 mg/L.
Com a produção de álcool a partir do soro, abaixa-se consideravelmente o valor da carga orgânica da matéria-prima
original. Neste trabalho é propostos o estudo da produção do etanol, com diferentes concentrações de lactose, utilizando-
se quantidades crescentes de soro desidratado adquirido junto a Cia. Vigor. Em uma das fermentações realizadas,
utilizamos um volume final do meio de 2 000 mL, com uma concentração de lactose a 80g/L, mais a adição de 1g/L de
extrato de levedura e 1g/L de sulfato de amônio. As condições estudadas na produção de etanol foram: temperatura de
40º C, agitação de 600 rpm e pH igual a 6 do meio fermentativo. Como inóculo, foram utilizadas 300 mL(que se
somaram aos 1700 mL de meio inicial) de uma cultura pura de K. marxianus, cultivada num meio a base de glicose
deixado durante 13 horas numa incubadora rotativa a uma temperatura de 40 ºC. O resultado obtido foi uma produção de
etanol de 31 g/L num total de 12 horas de fermentação. Isso corresponde a uma produtividade de 2,58 g/L.h, resultado
este que implica num rendimento de fermentação igual a 72 %. A concentração de açúcares redutores obtida no final foi
de 3,58 g/L tendo portanto uma conversão considerável segundo a equação química abaixo: C6H12O6 ® 2 C2H5OH +
2 CO2. As análises realizadas durante os experimentos foram: Determinação de açúcares redutores presentes, pelo
método de DNS; · Determinação do teor de etanol pelo método do dicromato; Determinação da massa seca. O próximo
passo será variar a concentração de lactose e também aumentar a quantidade de inóculo no meio fermentativo,
buscando-se assim otimizar a produção de etanol.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: soro de queijo, fermentação, etanol, Kluyveromyces marxianus.
     O IMPACTO NA OPERAÇÃO DE MOTORES ELÉTRICOS DE INDUÇÃO TRIFÁSICOS QUANDO
                    ALIMENTADOS POR CONVERSORES DE FREQÜÊNCIA


Acadêmico:                Roberto Camaroto Nogueira
Orientador:               Prof. Dr. Olívio Carlos Nascimento Souto
Co-orientador:            Prof. Dr. Claudio Roberto Pacheco
                          Prof. Ms. Silmário Batista dos Santos
Instituição:              Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:        FEB


Motores de indução trifásicos alimentados por conversores de freqüência tem-se tornado uma prática cada vez mais
comum em instalações industriais e, mais recentemente, em consumidores residenciais e comerciais. Associando-se à
robustez e baixo custo da máquina de indução, à tecnologia eletrônica para controle de tensão, o conjunto motor-
conversor tem sido empregado em substituições aos dispositivos classicamente empregados para variação da velocidade
e conjugado de motores de indução. Embora é evidente os diversos benefícios no emprego de conversores de freqüência,
a sua operação apresenta algumas particularidades, tanto do ponto de vista do sistema supridor, como para a própria
máquina acionada. Tais particularidades estão associadas à interação entre a corrente elétrica absorvida pelo inversor e o
sistema de alimentação. O fato da corrente apresentar distorções na sua forma de onda faz com que a tensão do
barramento alimentador passe a apresentar componentes harmônicas que podem trazer algum tipo de problema. O
trabalho tem por meta apresentar os resultados da investigação da operação de motores de indução trifásicos quando
acionados por conversores de freqüência do tipo PWM. Avaliou-se o comportamento do carregamento, rendimento,
fator de potência, velocidade e aquecimento. Adicionalmente, atenção especial é dada aos problemas associados ao
rompimento do isolante dos condutores do enrolamento do estator devido às altas taxas de variação das tensões de
alimentação. Inicialmente procedeu-se a uma revisão bibliográfica do assunto em estudo, enfocando as questões
relacionadas com distorções harmônicas e transitórias. Posteriormente, procedeu-se à modelagem da máquina de
indução trifásica e do conversor de freqüência na plataforma computacional Matlab. Várias simulações foram realizadas
e comparadas com medições laboratoriais, comprovando, assim, a eficácia dos modelos propostos. A investigação veio
ratificar as preocupações que se deve atentar quando do acionamento de motores de indução via conversores de
freqüência do tipo PWM. Como tem sido uma prática cada vez mais comum na indústria, para que se evite a perda da
máquina e a conseqüente interrupção do processo produtivo, faz-se necessário um estudo criterioso. Os resultados
apontaram um aumento da temperatura de operação do motor e a possibilidade de sobretensões nos terminais de
alimentação quando a máquina é alimentada por cabos de grandes comprimentos.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Impacto em motores elétricos
                   OPERAÇÃO DE CABOS ISOLADOS SOB CONDIÇÕES NÃO-SENOIDAIS
                             DE OPERAÇÃO – ANÁLISE ESTATÍSTICA



Acadêmicos:               Welson Roberto Costa Júnior
                          Luciano Cássio Suavinha Pimenta
Orientador:               Prof. Dr. Claudio Roberto Pacheco
Co-orientador:            Prof. Dr. Olívio Carlos Nascimento Souto
Instituição:              Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:        FEB


É conhecido que, num sistema elétrico industrial típico, um grande número de componentes pode ser encontrado. Dentre
eles, um dos mais importantes refere-se aos cabos isolados. Estes, entretanto, não têm recebido atenção especial em
relação aos efeitos provocados por uma rede com qualidade comprometida. De fato, poucas referências podem ser
encontradas nesta área específica. Além disso, a maioria dos estudos consideram que os fenômenos elétricos pertinentes
a qualidade da energia, a exemplo das distorções harmônicas, são invariantes ao longo do tempo, ou seja, as análises são
realizadas de forma determinística. Todavia, é conhecido que tais distúrbios apresentam-se de forma aleatória o que
implica na necessidade de um tratamento estatístico para o tema. Este trabalho tem por objetivo investigar os efeitos
advindos de uma rede elétrica com qualidade comprometida, nos desempenhos elétrico, térmico e na expectativa de vida
útil de cabos elétricos isolados. As situações operacionais designadas por não-ideais estão caracterizadas pela presença
de harmônicas, desequilíbrios e variações RMS das tensões de suprimento. Para se atingir as etapas ora mencionadas,
inicialmente procede-se a uma vasta revisão bibliográfica pertinente às questões relacionadas ao comportamento dos
cabos perante condições não-ideais de operação. Em seguida, utiliza-se de uma modelagem elétrica representativa da
operação cabo baseada na técnica do domínio da freqüência em conjunto com a estratégia da superposição de efeitos.
Aliado a isto utiliza-se dos conceitos da análise estatística/probabilística e emprega-se nas simulações computacionais a
metodologia designada por passo-a-passo no tempo. Os dados elétricos utilizados nas simulações são extraídos de um
banco de dados representativo de um barramento industrial real, onde se configuram, via medições, as variações de
tensão no que tange ao seu valor eficaz, distorções harmônicas, ao longo do tempo. O modelo elétrico/térmico obtido é
então implementado no simulador designado por MATLAB e várias simulações são realizadas. Os resultados
computacionais obtidos mostram claramente a necessidade de um tratamento estatístico/probabístico para o tema. De
fato, observa-se que, os fenômenos responsáveis por perda da qualidade ocorrem de forma aleatória e isto contribui de
forma significativa para o desempenho operacional dos cabos.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: distorções harmônicas; cabos isolados; análise estatística
             OXIDAÇÃO DO METANO UTILIZANDO CATALISADORES 1,5%PT/CEX ZR1-XO2



Acadêmico:                Rafael Silva Dias
                          Sandra Cristina Dantas
Orientador:               Prof. Ricardo Reis Soares
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:        CNPq/ Petrobrás/ FAPEMIG



Processos de conversão de gás natural a combustíveis líquidos, tais como gasolina/diesel, metanol e dimetil-éter, vêm
sendo estudados amplamente nos últimos anos. Isto se deve a razões econômicas e de segurança no transporte do tipo de
combustível e razões ambientais, pelo fato de se produzirem combustíveis mais limpos a partir do gás natural e pela
grande oferta e baixo custo deste último em alguns países, como a Argentina e a Bolívia. Entretanto, todos os processos
acima mencionados são limitados energética e economicamente pela etapa de produção de gás de síntese numa razão
H2/CO = 2. Diversas tecnologias vêm sendo desenvolvidas nos últimos anos para se aumentar a viabilidade econômica
desta etapa. Processos que envolvem reforma a vapor (com H2O) e/ou seca (com CO2) e/ou acopladas com oxidação do
metano vêm sendo investigados. Nestes acoplamentos busca-se compensar a endotermicidade das reações de reforma
com a exotermicidade da reação de oxidação. A oxidação do metano foi conduzida utilizando os catalisadores 1,5
%Pt/CexZr1-xO2 (% mássica), com x = 0,25; 0,50 e 0,75, e que foram preparados mediante impregnação seca de
solução aquosa de H2PtCl6.6H2O, secagem e calcinação a 500 Cº. Os suportes foram preparados após calcinação a 500
Cº do coprecipitado obtido após a adição de solução de hidróxido de amônia na solução aquosa dos nitratos precursores.
Os catalisadores foram caracterizados por Dessorção a Temperatura Programada de H2 (DTP-H2) após serem ativados e
quimissorvidos por H2. Os catalisadores (12 mg) foram testados na reação de oxidação do metano a 800 Cº, usando uma
vazão (180 mL/min) de uma mistura gasosa contendo (CH4/O2 = 2). O gás de síntese foi obtido numa razão (H2/CO =
2) sem que houvesse desativação do catalisador. Este foi formado através de duas reações em série: combustão seguida
de reforma seca e a vapor do metano. O mecanismo de ambas as reações é bifuncional: CH4 é ativado nos sítios
metálicos e O2, CO2 e H2O são decompostos nos sítios redox do suporte.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: oxidação do metano, catalisadores de platina, gás de síntese
                     PROJETO DE UMA ESTAÇÃO METEOROLÓGICA DE BAIXO CUSTO



Acadêmicos:                Daniel Fabiano Rizzi
                           João Massao da Cruz Saga
Orientador:                Prof. Jadis de Santis Júnior
Instituição:               Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:         FEB



A agricultura intensiva depende, de forma crescente e irreversível, da utilização de insumos e tecnologias modernas e
tem se beneficiado cada vez mais com os avanços tecnológicos, destacando-se o uso do processamento de sinais e
imagens na agricultura. Contudo, através dos avanços tecnológicos na agropecuária, especialistas têm notado, cada vez
mais, que os diversos setores da agricultura não podem ser tratados de maneira homogênea no que diz respeito a
medições. A variação espacial e temporal deve ser considerada para que se possa ter uma melhor aplicação e
aproveitamento dos recursos agricultáveis, podendo reduzir o número de variáveis de entrada e diminuir assim,
sobretudo, os custos. O gerenciamento, em função da variabilidade, é o que se convencionou chamar de “agricultura de
precisão”. O objetivo da agricultura de precisão é o de correlacionar casos e efeitos a partir de séries históricas dos dados
e, também, de sua distribuição espacial, sempre procurando analisar a variabilidade. A medida das variações climáticas é
importante não somente para a agricultura mas também, para a engenharia ambiental na análise das conseqüências de
impactos causados ao meio ambiente. Desta forma, considerando a importância da medição e registro das variações
climáticas, o que irá permitir o posterior estudo da variabilidade temporal desses dados, o trabalho apresentado teve
como objetivo o projeto e implementação de uma estação meteorológica de baixo custo, o que tornará possível sua
instalação em vários pontos, permitindo também estudos posteriores da variabilidade espacial dos dados. A estação
meteorológica é composta por módulos, os quais medem as variáveis: temperatura e umidade relativa do ar, velocidade e
direção do vento e intensidade de chuva. Os sinais de saída de cada módulo são digitalizados e enviados a um
microcomputador PC compatível. Foi desenvolvido também um software para a aquisição dos dados e a implementação
de um banco de dados para armazenamento dos resultados. Os resultados obtidos apresentam excelente precisão, e
podem ser analisados através de consultas na tela do microcomputador ou através de relatórios impressos. A próxima
etapa do projeto é disponibilizar esses dados através da Internet.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Estação Meteorolócica, instrumentação, eletrônica
PROJETO DE UMA PLANTA DIDÁTICA PARA EXPERIMENTOS EM INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL
                          E AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS


Acadêmico:                Alex Francisco de Souza
Orientador:               Prof. Jadis de Santis Júnior
Instituição:              Faculdades Unificadas da Fundação educacional de Barretos
Órgão Financiador:        FEB


As escolas de engenharia desempenham um papel fundamental na melhoria das técnicas utilizadas por engenheiros
durante sua vida profissional. Apesar das rápidas mudanças que o avanço tecnológico impõe nos métodos utilizados nas
práticas de engenharia, as técnicas empregadas pelos profissionais sofrem grande influência daquelas apresentadas nos
treinamentos práticos realizados na graduação, mesmo já tendo concluído o curso há bastante tempo. Observa-se, em
todo o mundo, a busca de novas alternativas para o ensino de engenharia. Desta forma tornou-se necessário modificar a
maneira como os conteúdos de disciplinas relacionadas a controle, automação e instrumentação industrial vinham sendo
ministrados. A idéia de se implantar um laboratório de Automação e Instrumentação Industrial nasceu da necessidade de
fornecer aos alunos, não só conhecimento teórico sobre os conteúdos das disciplinas, mas também treinamento prático.
Neste contexto, este trabalho apresenta o projeto de uma Planta Didática, onde as principais variáveis de processos
industriais são medidas e controladas, utilizando-se instrumentos empregados na indústria, reproduzindo assim as
condições que o egresso encontrará no mercado de trabalho. A Planta Didática é composta por três reservatórios, uma
bomba e uma válvula de controle de vazão de ação pneumática. Os reservatórios são interligados através de tubulações
com válvulas manuais, permitindo assim a escolha de diversas situações possíveis para a implementação das malhas de
controle.Estão instalados transmissores de vazão, de nível e uma célula de carga, além de uma resistência elétrica e um
transmissor de temperatura, o que confere ao projeto versatilidade na implementação de experimentos. O controle é
efetuado por um controlador lógico programável (CLP). A montagem da Planta Didática foi viabilizada em função de
parcerias firmadas entre a FEB e empresas fabricantes de equipamentos para automação e controle. Atualmente o
projeto está em fase de implementação das estratégias de controle para as diversas malhas possíveis (Direto, PID, etc) e
o desenvolvimento de uma interface IHM baseada em software supervisório SCADA.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Controle, CLP, Instrumentação
       PROJETO DE UMA ESTEIRA AUTOMATIZADA PARA SELEÇÃO DE CARGAS POR BRAÇO
                                    ROBÓTICO



Acadêmicos:               Karol Voitila Pereira Resende
                          Ricardo Augusto Souza Fernandes
                          Thiago dos Santos Praconi
                          Tiago de Oliveira Ricci
Orientador:               Anderson L. A. Vilaça
Co-orientador:            Sergio Ricardo de Jesus Oliveira
Instituição:              Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:        FEB


O ser humano sempre tem procurado ao longo da sua evolução, buscar formas de otimizar e melhorar os processos de
realização de trabalhos. Esta melhoria envolve a substituição de tarefas manuais por processos automatizados, cujo salto
de desenvolvimento aconteceu a partir da Revolução Industrial, onde se começou a substituir ferramentas manuais por
máquinas e a energia braçal por energia motriz. Ainda assim, apesar da substituição do trabalho humano por máquinas,
estas eram controladas por operadores humanos. Atualmente, a necessidade de operadores controlando máquinas é quase
nula, pois, através do uso de computadores consegue-se que tais tarefas sejam desempenhadas de forma automática.
Dentro deste contexto, o presente trabalho tem por objetivo apresentar o desenvolvimento de um sistema envolvendo um
braço mecânico e uma esteira rolante, controlados através de um microcomputador para representar o funcionamento de
uma linha de produção automatizada. Para se atingir os objetivos, foi desenvolvido um sistema composto por um braço
mecânico e uma esteira rolante dotada de sensores. Com relação ao braço mecânico, este possui dois graus de liberdade,
sendo um de movimentação horizontal e outro na vertical além de uma garra para retirar objetos. A movimentação das
articulações do braço, é realizado através do uso de motores de passo, controlados, via computador. A esteira rolante
possui sensores para detecção de objetos. Estes sensores são ligados ao microcomputador que envia os comandos para a
esteira e braço mecânico que atua no objeto e finaliza o processo. O projeto ainda encontra-se em fase de
desenvolvimento, estando concluído o braço mecânico, os circuitos eletrônicos de acionamento dos motores e o software
de controle. Como resultado, espera-se um equipamento que permita não só o estudo de diversos aspectos relativos ao
controle de processos, mas também um contato com técnicas de acionamento de motores, gerando, desta forma, um bom
desenvolvimento técnico dos alunos, tanto nas áreas de hardware como software.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavra-chave: Robótica
      PROJETO E CONSTRUÇÃO DE UM SISTEMA DE SUSPENSÃO E DIREÇÃO PARA VEÍCULO


Acadêmicos:               Déborah Oliveira Almeida
                          Ricardo José de Almeida
Orientador:               Prof. José Antônio Ferreira Borges
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:        FEMEC / UFU




Este trabalho tem como objetivos básicos aplicar técnicas modernas de projeto na concepção dos sistemas de suspensão
e direção de um veículo recreativo com estrutura tubular do tipo Mini Baja. Cabe ressaltar que este trabalho representa a
continuidade do desenvolvimento do projeto do veículo em questão a partir de uma estrutura tubular que foi concebida e
construída em projeto de pesquisa anterior. No desenvolvimento da estrutura foram realizadas simulações pela técnica
dos elementos finitos utilizando como carregamento externo as forças determinadas através de análises de multi-corpos.
A configuração final da estrutura foi definida através da aplicação de técnicas de otimização e robustecimento de
projeto. O sistema de direção projetado respeita a geometria de Ackermann e as condições de montagem impostas pela
estrutura e pelo posicionamento seguro do motorista. De forma geral, o sistema de direção de um veículo é responsável
por garantir o controle direcional do mesmo, proporcionando aos ocupantes as condições adequadas de conforto e
segurança. Em aplicações fora de estrada é necessário também que a direção contribua positivamente para com o
comportamento global do veículo, ou seja, que exerça a adequada influência em suas características de sub ou sobre
esterçamento. Por sua vez, o sistema de suspensão foi concebido de forma a atender adequadamente às suas finalidades
básicas que são: Proporcionar flexibilidade vertical para que as rodas sigam em pistas irregulares com relativo conforto;
manter as rodas com ângulos de camber, caster e esterçamento apropriados; suportar as forças de controle longitudinais
e laterais produzidas nos pneus; resistir ao rolamento da carroceria e manter as rodas em contato permanente com o solo,
minimizando a variação da carga normal nos pneus. Especial atenção foi dada à necessidade de haver compatibilidade
de funcionamento entre os sistemas de direção e suspensão de forma que seu funcionamento simultâneo não implique
em deficiências funcionais de nenhum dos dois sistemas. Baseado nas necessidades acima, as configurações escolhidas
para este projeto foram um sistema de direção tipo pinhão e cremalheira associado a uma suspensão dianteira tipo SLA
(duplo triângulo) e uma suspensão traseira tipo multi link. Os resultados deste projeto foram implementados na prática
durante a construção da versão 2003 do veículo Mini Baja UFU. Na construção foram utilizados vários componentes de
veículos produzidos em série associados a partes construídas especificamente para esta aplicação. Desta forma, obteve-
se uma boa solução de compromisso entre o desempenho esperado para o conjunto e o baixo custo de fabricação do
protótipo. Além disto, o uso de componentes veiculares comerciais contribui também para aumentar a confiabilidade da
construção em virtude do controle de qualidade normalmente implementado em sua produção.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Projeto de veículos Sistemas de suspensão Sistemas de direção
 PROVAS DE CARGA EM FUNDAÇÕES PROFUNDAS: ESTUDO DE SEGURANÇA E CONFIABILIDADE



Acadêmico:                Gustavo Meneses de Barros (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Paulo Márcio Fernandes Viana
Instituição:              Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:        PAPE-PIC/ UNIUBE


O estudo de segurança e confiabilidade baseado nas provas de carga e em métodos de cálculo estáticos realizados após a
execução do estaqueamento tipo “Estaca Escavada com Ponta Batida” na Unidade Integrada de Saúde - UIS do hospital
da Universidade de Uberaba tem como principal objetivo analisar se a estrutura de fundação já executada na obra
realmente atende as necessidades de segurança e confiabilidade da mesma. Foram realizados análises nas características
da obra do UIS, tais como: tipo de estaca, carregamento, número de estacas, perfil do solo, projeto de fundações além do
estudo da Prova de Carga realizada na própria obra. A partir deste estudo, determinou-se qual a carga de ruptura da obra.
Além do estudo da prova de carga foram utilizados outros métodos estáticos para determinar o coeficiente de segurança
e a probabilidade de ruína da obra. Apresenta-se a seguir os resultados das resistências calculadas pelos métodos do
Aoki-Veloso e Decourt-Quaresma. A carga de ruptura estimada segundo a NBR/ABNT 6122/1996 para as estacas foi de
Pu = 495 kN (Aoki-Velloso Decourt-Quaresma Solicitação Média (DP) 182,21 (67,4)182,21 (67,4) Resistência (DP)
780,52 (147) 849 (130,4) Baseado nos resultados apresentados acima pode-se prever, segundo metodologia do AOKI
(2002) o Fator de Segurança global e a Probabilidade de Ruína da Obra. Abaixo apresenta-se os resultados dos fatores
de segurança globais e da probabilidade de ruína calculados. O Fator de Segurança estimado, baseado nos resultados das
provas de carga, foi de FS = 2,0. Aoki-Velloso Decourt-Quaresma FS global 4,28 4,66 Índice de Confiabilidade 3,7 4,5
Probabilidade de Ruína 1/9346 1/364000. Os valores dos Fatores de Segurança calculados pelos métodos são superiores
ao valor estimado para a prova de carga. Esta diferença pode estar associada a fato de que para o cálculo do valor da
resistência final considerou-se a completa formação do bulbo de concreto seco na base da estaca. De fato, não foi
previsto para este projeto a verificação da formação do bulbo. Ainda, considerando a mesma estaca sem o bulbo de
concreto seco, os valores calculados dos Fatores de Segurança seriam de: 1,13 e 1,91 e para a probabilidade de ruína:
1:2,77 e 1:126 para os métodos do Aoki-Velloso e Décourt-Quaresma, respectivamente. Finalmente, considerando os
resultados apresentados pode-se verificar que a estaca, com a confecção do bulbo de concreto, parece contribuir para o
aumento da resistência da fundação. Entretanto, maiores investigações devem ser realizadas para verificar a efetiva
formação do bulbo. :A partir dos resultados obtidos pode-se concluir que: a) As estacas não apresentaram ruptura física,
sendo o recalque máximo para o carregamento de 500 kN de 14mm; b) São necessários estudos complementares para
verificação da formação efetiva do bulbo de concreto seco; c) A probabilidade de ruína calculada, considerando a
completa formação do bulbo de concreto seco foi superior a 1:10000. O desempenho das estacas frente aos
carregamentos foi satisfatório, considerando uma carga admissível média prevista na obra de 182,21 kN.



Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Prova de Carga, Confiabilidade, Carga de Trabalho, Solo, Recalque, Probabilidade de Ruína, Segurança
                                               ROBÔ MOUSECAR


Acadêmico:               André Luiz Vieira da Silva
                         Vinícius Borsani Marthes
Orientador:              Prof. Sérgio Ricardo de Jesus Oliveira
Instituição:             Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:       FEB


Nos dias atuais têm-se observado um grande avanço na automatização de processos que até então eram realizados
manualmente. Neste sentido, também seguem os robôs controlados à distância, os quais têm sido utilizados nos mais
diversos tipos de tarefas. Como resultado disto, os procedimentos de automação e controle têm se tornado mais
eficientes, precisos e com um nível de qualidade muito acima daquele observado nos processos executados
manualmente. Seguindo esta tendência, surgiu o interesse pelo desenvolvimento de um robô que pudesse seguir os
movimentos de um mouse, inclusive com a mesma precisão, onde cada passo no movimento do mouse equivaleria a um
passo de movimento executado pelo robô. Esta idéia foi desenvolvida a partir de um carrinho de brinquedo, batizado de
MouseCar, com os controle de tração e direção realizados através de motores de passo. O projeto foi implementado de
maneira que um mouse pudesse ser conectado ao MouseCar e o acionamento dos motores realizado segundo os
movimentos do mouse. Todas as operações realizadas pelo carrinho são gerenciadas por um microcontrolador, que além
de controlar o acionamento dos motores, também gerencia o processo de comunicação com o mouse. O projeto foi
implementado e durante a fase de testes os circuitos dos motores foram os que apresentaram os maiores problemas,
principalmente no que se refere à fidelidade em acelerar e frear repetindo os movimentos do mouse. Adicionalmente,
tivemos problemas com a subrotina de interpretação dos pacotes de informações recebidos do mouse, que na proposta
inicial interpretava de forma igual todos os tipos de informações. Esta estratégia, apesar de tornar a subrotina mais
simples e genérica estava provocando, em alguns tipos de movimentos, acionamentos errados dos motores. Este
problema foi contornado com o desenvolvimento de rotinas específicas para tratamento de cada tipo de informação
recebida. Concluindo, portanto, agora carrinho está pronto e funcionando perfeitamente.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavra-chave: Robótica
                        SEPARAÇÃO DE PARTÍCULAS FINAS EM HIDROCICLONES



Acadêmico:                José Eduardo Marques Oliveira (Bolsista PET-EQ)
Orientador:               Prof. Carlos Henrique Ataíde
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia ( FEQUI) - Faculdade de Engenharia Química


Hidrociclones são importantes equipamentos utilizados em muitas indústrias, principalmente, na separação de
suspensões sólido-líquido. Recentemente, vem aumentando o uso destes equipamentos em sistemas de difícil separação,
ou seja, aqueles onde a diferença de densidades da mistura sólido-líquido (ou mesmo líquido-líquido) é pequena. A ação
de separação baseia-se no efeito de forças centrífugas geradas pelo movimento tangencial do líquido. O hidrociclone não
dispõe de uma parte móvel ou rotacional, o vórtice necessário para o processo de separação é conseguido através do
bombeamento do fluido tangencialmente ao corpo cilíndrico do equipamento e partículas na faixa de 5 a 400 mm podem
ser eficientemente separadas. É um equipamento que apresenta um vasto campo de aplicação na engenharia química,
podendo ser utilizado tanto no processamento mineral quanto em indústrias alimentícias, petroquímicas, têxteis ou
metalúrgicas. Essa grande variedade de aplicações é possível devido à existência de várias “famílias” de hidrociclones,
que são agrupadas de acordo com o ângulo da base cônica, e ainda, por relações geométricas bem definidas. Geralmente,
ciclones de grandes diâmetros são aplicados à separação de partículas maiores que 25 mm e hidrociclones de diâmetro
pequeno (10 a 50 mm) são potencialmente indicados, devido ao pequeno diâmetro de corte que esses equipamentos
alcançam, para a separação de suspensões de partículas finas. Os diâmetros de corte reduzidos, usualmente inferiores a 5
mm, e o bypass relativamente alto tornam possível a separação efetiva de partículas menores que 1 mm. Enquanto na
maioria das aplicações de hidrociclones o bypass é igual à quantidade de água recuperada na corrente de underflow, em
hidrociclones de 10 mm, por exemplo, a fração de bypass é consideravelmente maior que a água recuperada. O objetivo
deste trabalho foi estudar a recuperação de um sólido fino, cal industrial de elevada pureza – CalPlusÒ fornecida pela
Votorantim Cimentos (unidade de Arcos – MG), através da utilização de três minihidrociclones de diferentes
geometrias: AKWÒ, Bradley e KrebsÒ. As características físicas observadas para o sólido utilizado foram: rS = 2,254 ±
0,016 g/cm3 e d50 @ 9mm. Na análise, investigou-se experimentalmente a influência da pressão de operação nas curvas
de partição ou desempenho dos três equipamentos. Foi avaliado o desempenho de algumas correlações recentemente
desenvolvidas para descrever o processo de separação através da curva de partição, ou de eficiência granulométrica, com
a presença do fenômeno fish hook.


Área do conhecimento: Engenharias.
Palavras-chave: hidrociclones, mini-hidrociclones, separação sólido-líquido, fish hook.
              SIMULAÇÃO NUMÉRICA DE RUÍDOS DE IMPACTO EM LAJES RESIDENCIAIS
                                 VIA ELEMENTOS FINITOS




Acadêmico:                Maria Alzira de Araújo Nunes
Orientador:               Prof. Marcus Antônio Viana Duarte
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia - UFU
Órgão Financiador:        CNPq



De acordo com Souza (2000), um dos grandes problemas da sociedade moderna diz respeito ao efeito maléfico do ruído
sobre o sono. O ruído aumenta a duração dos estágios superficiais do sono, quase inúteis, enquanto o tempo total e os
estágios necessários se reduzem drasticamente. O despertar costuma ocorrer mais devido a picos de ruído, de 8 a 19
dB(A) sobre o nível de fundo, ou seja: em um edifício moderno com apartamentos com lajes relativamente finas e com
grande área, um simples caminhar num apartamento durante a noite pode virar uma tragédia para o descanso do vizinho
de baixo. Um dos maiores índices de reclamações devido a transmissão de ruído através de lajes advêm do ruído do tipo
impulsivo, resultante do caminhar, ou queda de objetos, sobre as lajes, principalmente no período noturno. O conceito de
“lajes zero” na construção civil implica em lajes finas e com propriedades acústicas sofríveis (Kiss,1999) vindo na
contramão do grau de exigência de conforto acústico que prevê um CTSA (Classe de Transmissão de Som Aéreo e
Classe de Transmissão de Som de Impacto) de pelo menos 50 para pisos entre unidades superpostas (Baring,2000). O
nível de ruído impulsivo transmitido entre apartamentos depende sobremaneira das configurações das lajes, tipo e
espessura da regularização e do tipo de piso utilizado (Gerges,2000). Em função das diversas possibilidades de plantas
existentes seria interessante para o arquiteto e o calculista preverem os níveis de ruído impulsivos transmitidos entre
lajes para fins de estudo das melhores soluções acústicas. Os avanços na área da eletrônica digital, verificados na última
década, permitiram a utilização de métodos numéricos para a solução de problemas extremamente complexos, os quais
podem ser utilizados como ferramenta auxiliar para estes estudos. O objetivo deste trabalho é apresentar a viabilidade de
se aplicar o método de elementos finitos para a solução do problema vibroacústico para prever os níveis de ruído
resultante de impactos em lajes residenciais. Através deste estudo, poder-se-á utilizar de maneira mais efetiva os
tratamentos acústicos adotados comercialmente e divulgar quais são os principais parâmetros (vigas, placas, paredes,
colunas) que controlam o ruído gerado por lajes excitadas por ruído impulsivo, visando uma melhoria do conforto
acústico. Na modelagem de lajes e vigas estruturais, utiliza–se normalmente elemento do tipo concreto, o qual é um
elemento altamente não linear uma vez que não é considerada a rigidez do concreto à tração. As não linearidades em
conjunto com as dimensões usuais das lajes inviabilizam as simulações dinâmicas das vibrações transientes responsáveis
pela transmissão do ruído impulsivo. Para contornar este problema, estuda-se neste trabalho a possibilidade de utilizar
elementos do tipo casca para as simulações das vibrações transientes. Dada uma geometria de laje, calculou-se, através
de uma análise estática, os parâmetros do elemento casca que resultavam numa deformação equivalente da obtida
utilizando o elemento concreto. A seguir foram realizados uma série de simulações com os dois tipos de elementos,
variando-se a intensidade e duração do impulso, a fim de analisar a faixa de utilização do elemento casca para simulação
de vibrações transientes em lajes. Finalmente, os resultados das simulações são comparados com medições
experimentais para fins de validação dos estudos. Com os resultados obtidos pode-se modelar a laje completa do
apartamento em estudo utilizando o elemento Shell (elemento linear), os Módulos de Elasticidades equivalentes a cada
área da laje e ainda utilizando as propriedades do material correspondente ao concreto (densidade e razão de Poisson).
Para realização de análise transiente no modelo, melhores resultados foram obtidos com análise transiente do tipo
REDUCED, devido ao modelo possuir grandes dimensões e inúmeros GDLs.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: Lajes, simulação de transientes, elementos finitos.
           SISTEMA PARA MONITORAMENTO DE INFUSÃO E MEDIÇÃO DE TEMPERATURA



Acadêmico:                Juliana Silva Batista
                          Luisa Lucas Gontijo
Orientador:               Prof. Ms. Carlos Magno Medeiros Queiroz
Instituição:              Universidade de Uberaba


Cerca de 80% dos pacientes hospitalizados recebem algum tipo de medicamento ou nutrição por infusão, o que significa
introduzir líquidos em um vaso sangüíneo. Isto possibilitou o desenvolvimento das chamadas bombas de infusão, que
surgiram entre as décadas de 60 e 70. A partir de então, estes dispositivos evoluíram seguindo os avanços nos campos da
eletrônica, da mecânica e da medicina. Tendo em vista que a garantia do recebimento e do aporte de líquidos e nutrientes
em dosagens adequadas pelos pacientes, constitui uma tarefa de díficil regulagem, recomenda-se o uso das bombas de
infusão. Em casos de desnutrição, o estado geral do paciente e sua resposta ao tratamento serão afetados se esta não for
controlada e no caso dos medicamentos, pode-se dizer que a infusão contínua de drogas assegura uma ação terapêutica
contínua e reduz as flutuações de concentração da droga ao longo do tempo, otimizando o tratamento. Como se trata de
pacientes em situação delicada, é importante a monitorização da temperatura, pulso, freqüência cardíaca e pressão
arterial. Baseando-se em levantamentos recentemente realizados no mercado de equipamentos hospitalares, detectou-se
a existência de diversos equipamentos com apenas uma bomba de infusão, embora existam casos em que há necessidade
do uso de até três bombas em um mesmo paciente (nutrição enteral, nutrição parenteral e soro com medicamento). Com
o propósito de auxiliar o trabalho realizado pelos profissionais de enfermagem, foi desenvolvido um protótipo de um
sistema microprocessado composto por três partes principais: monitorização do fluxo do soro determinado manualmente
pelo profissional, com aviso se ocorrerem irregularidades na vazão da infusão; controle da vazão da nutrição
determinada pelo nutricionista, com aviso quando esta quantidade chegar ao fim e um sensor para obter a temperatura
corpórea. Todas as informações podem ser visualizadas pelo usuário em um display. A detecção das gotas é feita pela
interrupção do feixe do sensor infravermelho. Um motor foi utilizado para controle da vazão da infusão, constituindo um
sistema de bombeamento peristáltico rotativo. Em função dos resultados obtidos, vislumbra-se a implementação de
melhorias, tais como comunicação serial com o PC e o desenvolvimento de um banco de dados. Desta forma, espera-se a
obtenção de um sistema com menor custo, já que a maioria das bombas disponíveis no mercado exigem um
investimento que varia de dois mil a nove mil reais.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: bomba de infusão, microprocessado, nutrição enteral, nutrição parenteral;
                      SISTEMA DE CONTROLE DIGITAL DE TEMPERATURA LIMITE



Acadêmico:                Renata Campello Scotti
Orientador:               Prof. Dr. Carlos Augusto Bissochi Junior
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia - UFU



O objetivo deste trabalho foi construir um dispositivo que recebesse um sinal de temperatura, comparasse-o a uma
temperatura pré-escolhida e quando estas temperaturas fossem iguais, enviasse um sinal que desligaria uma máquina,
mantendo-a desligada até o usuário dar o comando de reset. Este dispositivo está em funcionamento ligado a uma
máquina de simulação de solda a ponto do Laboratório de Desenvolvimento de Processos de Soldagem da Universidade
Federal de Uberlândia, mas poderia ser utilizado no controle de qualquer equipamento que exija desligamento
automático após ter atingido uma determinada temperatura, por segurança. Poderia ainda ser adaptado para outro tipo de
referencia, como luminosidade, corrente máxima ou qualquer outro sinal elétrico.O sinal de entrada, de valor crescente,
é proveniente de um termopar Cromel-Alumel, que transforma a temperatura medida em um sinal contínuo, em
milivolts. O sinal é amplificado por um amplificador operacional não-inversor, cujo ganho é de 250 e é então enviado a
um comparador, que o recebe e compara com o valor do sinal vindo de um potenciômetro utilizado pelo usuário para
determinar a temperatura desejada para a operação. Enquanto a entrada é menor que a referencia, a máquina continua em
funcionamento.No momento em que a temperatura desejada é atingida, o sinal de saída do comparador é invertido e
enviado a um flip-flop tipo D (cuja entrada D é igual a zero) e fazendo com que um led se acenda. Quando o pulso de
clock vindo do comparador muda de nível lógico baixo para nível lógico alto, o flip-flop é disparado. A saída Q, que
antes era baixa se torna alta. Este sinal é recebido por um transistor utilizado em corte/saturação para o acionamento de
um relé. Neste momento, o relé é desligado, e conseqüentemente desaciona um contator ligado à máquina e assim, esta
se desliga. Nesta situação, mesmo que a temperatura medida comece a baixar, o dispositivo impede que a máquina volte
a funcionar, até que o usuário pressione um botão de reset, ligado ao flip-flop, iniciando o ensaio novamente. Os
amplificadores operacionais utilizados foram o 741C, por sua simplicidade e facilidade de uso. Para o flip-flop,
escolheu-se o SN7474, por possuir uma porta de preset e uma de clear, sendo ambos portas lógicas NAND, e também
por seu sinal de relógio ser disparado pela borda de subida, o que caracterizou o circuito projetado.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: controle digital, engenharia eletrônica, temperatura
          SISTEMA PARA O CONTROLE DE DISPOSITIVOS DE HARDWARE INSTALADOS EM
                    MICROCOMPUTADORES DA REDE ACADÊMICA DA FEB



Acadêmicos:               José Ricardo Ferreira Cardoso
                          Fernanda Caroline Novais de Oliveira
Orientador:               Jadis de Santis Júnior
Co-orientador:            Prof. Laércio Aparecido do Vale
Instituição:              Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:        FEB


Ter o controle dos dispositivos de hardware instalados em microcomputadores é uma tarefa que demanda tempo, uma
vez que as máquinas devem ser examinadas uma a uma, ter seu número de série conferido, assim como os dispositivos
de hardware instalados. O problema encontrado na rede acadêmica da FEB é que pessoas não autorizadas realizavam
alterações no hardware, substituindo discos rígidos, pentes de memória, entre outras ocorrências que só eram percebidas
quando da próxima verificação de patrimônio ou quando da manutenção desses equipamentos. Assim, este trabalho teve
como objetivo desenvolver um sistema capaz de registrar em um banco de dados montado no servidor da rede
acadêmica, o número de série de cada máquina, o laboratório onde ela está sendo utilizada, as características dos
dispositivos de hardware nela instalados e a identificação do usuário que está se logando. O sistema é composto de três
módulos, o primeiro efetua a identificação e o agendamento do usuário, determinando o local físico onde o equipamento
será utilizado, o segundo é instalado em cada máquina da rede onde ficam armazenados, o número de série do
equipamento, e a cada vez que a máquina é ligada ou é efetuado um novo login de usuário, as informações relativas ao
disco rígido, memória RAM e processador instalados, assim como a identificação do usuário, são colhidas e
automaticamente enviadas ao terceiro módulo instalado no servidor onde são armazenadas e checadas. Ocorrendo
alguma alteração no equipamento é enviada uma mensagem ao suporte da rede o qual tomará as medidas cabíveis no
momento. O sistema gera relatórios impressos e permite também a consulta dos dados na tela do microcomputador. Com
o uso do sistema foi possível ter um controle bastante efetivo das máquinas, uma vez que o banco de dados é atualizado
automaticamente a cada alteração no hardware. Até o momento, nenhum episódio de alteração de hardware não
autorizado foi verificado. Porém, já foi detectado pelo sistema a mudança de equipamento de um laboratório para outro.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: microcomputadores, redes, gerenciamento
         UMA METODOLOGIA EMPREGANDO AUTOTRANSFORMADORES ESPECIAIS PARA
                 ELIMINAÇÃO DE HARMÔNICOS EM SISTEMAS ELÉTRICOS



Acadêmicos:               Jorge Henrique Depieri Medeiros
                          Guilherme Soares Busnardo
Orientador(a):            Prof. Dr. Claudio Roberto Pacheco
Co-orientador(a):         Prof. Dr. Olívio Nascimento Souto
Instituição:              Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos
Órgão Financiador:        FEB


Atualmente, uma das grandes preocupações do setor elétrico nacional e internacional refere-se ao fornecimento da
energia elétrica de boa qualidade aos seus consumidores. Idealmente, as tensões de suprimento não deveriam conter
desequilíbrios, ruídos, afundamentos momentâneos de tensão “voltage sag”, elevações temporárias de tensão “voltage
swell”, interrupções de energia de longa duração, “flickers”, distorções harmônicas, dentre outros. Todavia, com a
expansão das redes elétricas, o aumento considerável no consumo de energia e o uso cada vez mais crescente de
equipamentos com comportamentos não-lineares, tem acarretado e contribuído de forma drástica para a degradação do
sistema supridor. No tocante às distorções harmônicas, vários estudos e pesquisas têm sido desenvolvidos com o intuito
de reduzir e/ou eliminar sua presença nas redes elétricas. Dentre estas, pode-se citar: Filtros passivos; Estratégia do
defasamento angular. Este artigo apresenta o princípio de funcionamento, a modelagem e implementação computacional
de arranjos eletromagnéticos destinados a eliminação e/ou redução de componentes harmônicas de ordem 5a, 7a, 11a,
13a, 17a e 19a. A partir dos fundamentos físicos e matemáticos, é proposto um protótipo do equipamento, na qual a
avaliação de desempenho é realizada de duas estratégias. A primeira, computacionalmente, utilizando o simulador
designado por SABER e outra, experimental, empregando-se de medições laboratoriais e o protótipo de dispositivo
construído para fins desta pesquisa. Para se atingir as etapas ora mencionadas, inicialmente procedeu-se a uma vasta
revisão bibliográfica pertinente as questões relacionadas às distorções harmônicas de tensão e corrente. Posteriormente,
investigou-se as principais metodologias comumente empregadas para reduzir e/ou eliminar as harmônicas presentes nas
redes elétricas e, finalmente, propôs-se um equipamento eletromagnético de redução destas componentes harmônicas.
Aliado a isto procede-se as simulações computacionais como uma ferramenta adicional de análise e diagnóstico. Os
resultados das simulações computacionais mostraram-se bastante atraente quanto ao uso da metodologia proposta para a
solução de problemas associados às distorções harmônicas nas redes elétricas. Verificou-se que as ordens harmônicas
mais significativas, como 5a, 7a, 11a e 13a se anulam quando do emprego do arranjo eletromagnético. Isto se deve ao
defasamento angular na forma de onda da tensão propiciado pelo equipamento.


Área de Conhecimento: Engenharias
Palavras-chave: distorção harmônica; autotransformadores; qualidade da energia
               VELOCIDADE TERMINAL DE ESFERAS EM LÍQUIDOS NÃO NEWTONIANOS


Acadêmicos:               Janaina Ferreira Nunes
                          Fabiana Grandeaux Melo
Orientador:               Prof. Carlos Henrique Ataíde
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia - Faculdade de Engenharia Química


O primeiro relato sistematizado importante sobre o estudo de queda de partículas em fluidos newtonianos foi reportado
por Newton (1760). Desde o início do século passado o estudo do movimento gravitacional de partículas isoladas em
líquidos newtonianos e não newtonianos vem atraindo a atenção de diversos pesquisadores. A descrição do movimento
de partículas esféricas e não esféricas em líquidos newtonianos e não-newtonianos é relevante em diversas situações de
interesse na Engenharia Química, como por exemplo: centrifugação, classificação, separação sólido-líquido, transporte
hidráulico de sólidos em tubos inclinados e canais abertos, spray drying , entre outros. No trabalho desenvolvido,
determinou-se experimentalmente a velocidade terminal de esferas em líquidos não newtonianos puramente viscosos
(soluções poliméricas de carboximetilcelulose). Foram utilizadas 23 esferas de diversos materiais (1,46 £ rs £ 7,77
g/cm3) e de tamanhos variados (0,959 £ d £ 3,272 cm), consideradas perfeitamente lisas e esféricas. Os ensaios foram
conduzidos em um tanque de acrílico de secção quadrada de 76 cm e comprimento de 118 cm, cujas dimensões
asseguram a ausência dos efeitos de parede. Na parte externa da parede frontal do tanque fixou-se uma escala na qual
eram feitas as leituras de espaço percorrido durante a queda de cada partícula. Para obter os valores de velocidade de
queda das esferas utilizou-se uma câmara de vídeo MotionScope de alta velocidade da REDLAKE IMAGING
CORPORATION modelo 2000s (velocidade até 2000 quadros/segundos). Abandonava-se a esfera no fluido armazenado
no tanque e esperava-se ela percorrer a distância inicial. Quando a mesma se aproximava da escala, o botão de gravação
da câmera era acionado. Depois da esfera percorrer toda a região de visualização do monitor, a gravação era encerrada.
Voltava-se a imagem gravada e começava-se a leitura da distância entre as marcas da escala e os tempos de queda entre
elas e determinava-se a velocidade terminal das esferas. Os resultados obtidos de velocidade terminal foram comparados
com valores estimados de algumas das principais correlações reportadas na literatura. Considerando os resultados
obtidos, nas condições experimentais investigadas, uma correlação para a estimativa da velocidade terminal foi
apresentada.


Área do conhecimento: Engenharias.
Palavras-chave: Velocidade terminal, coeficiente de arraste, câmera de alta velocidade.
HUMANAS
               A FILOSOFIA DA HISTÓRIA E A DICOTOMIA DO PROGRESSO PRESENTES
                            NO PENSAMENTO DE WALTER BENJAMIN


Acadêmicos:               Jamil Idaló Júnior
Orientadora:              Profª Simone Afonso
Instituição:              Universidade de Uberaba - UNIUBE


Walter Benjamin (1892-1940), judeu alemão, foi um dos ícones do Idealismo da Escola de Frankfurt que, entretanto,
afastou-se dela na mesma proporção que se aproximou do materialismo histórico dialético do marxismo. Crítico
literário, ensaísta e poeta, foi, sobretudo, um grande pensador. O objetivo deste trabalho é o de mostrar uma pequena,
porém, significativa parte da obra que o autor nos deixou de herança, no seu famoso e derradeiro texto "Teses Sobre a
Filosofia da História", composto por 18 teses e 2 apêndices, redigido em linguagem imagética, quando critica a
concepção histórica do historicismo e ataca com veemência a concepção de progresso dos pensadores modernos. Essa
idéia de progresso para ele, mais tarde vai aflorar no fascismo, pois "é progresso na dominação", ou seja, o progresso
tecnológico submete com mais vigor o trabalhador à sua própria condição alienante, visto que, as máquinas produzem
nos humanos gestos mecanicistas e estes gestos instantâneos não necessitam de conhecimento prévio. Podemos
visualizar claramente as duas vertentes do pensamento de Benjamin: o Idealismo, e posteriormente, o Materialismo,
sendo que, a partir da segunda, encontraremos uma maneira complexa e paradoxal, na qual o mesmo pensou a História.
A utilização de metáforas e de confrontos entre várias correntes de pensamento com o materialismo histórico faz com
que sua obra tome um sentido original. Além disso, quando faz o estreitamento entre marxismo e a teologia, que por
sinal, até hoje causa espanto, propõe uma aliança entre revolucionários e a teologia, profetizando movimentos como o da
Teologia da Libertação. A Arte também exerce uma grande influência em seu pensamento e, suas "teses" estão
carregadas de elementos estéticos magnificamente utilizados por ele na sua concepção de Filosofia da História. Sua
aceitação do progresso material, como um bem conquistado em detrimento à moral, nos alerta para a necessidade de
revermos nossos valores, que são norteados pelo imenso desenvolvimento tecnológico e que, segundo ele, está anulando
gradativamente a racionalidade humana. Na sua visão, quanto mais evoluirmos tecnologicamente, menos iremos utilizar
a razão. Propõe a politização da Arte, unindo Cultura e Política, como um instrumento de combate à esta tecnização. E é
exatamente centrado nesta temática, o objetivo final deste estudo. Estamos nos transformando em autômatos? A
tecnologia "conforta" na mesma proporção onde regride nosso pensamento? Até onde este "progresso" irá nos levar?


Área de Conhecimento: Ciências Humanas
Palavras-chave: Filosofia, História, Sociologia
                          A HISTÓRIA DO SUBENTENDIDO EM MERLEAU-PONTY



Acadêmico:                Harley Juliano Mantovani
Orientador:               Prof. Humberto Aparecido de Oliveira Guido
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:        CNPq



O nosso intuito neste trabalho é reencontrar a instância na qual não se diferenciam essência e existência. Para isto,
seguimos o postulado fenomenológico do retorno "às coisas mesmas", e as reformulações dos conceitos fundamentais da
Fenomenologia, realizadas por Merleau-Ponty. Metodologicamente, realizamos a pesquisa mediante interpretações
hermenêuticas associadas a leituras analíticas, visto que trata-se de uma pesquisa teórica, cujo principal resultado
destacamos: uma vez que o "subentendido" pressupõe a incompletude da expressão que se alimenta do desequilíbrio
entre o significante e o significado, alcançamo-lo a partir do ponto de vista da relação expressão-significação, que nos
põe em contato corpóreo e evidente com as "coisas mesmas", ultrapassando, deste modo, o vazio da representação
conceitual da tradição racional-idealista. Dependemos da constituição ontológica de um discurso expressivo, cuja
manifestação seja a própria manifestação do Ser, pois na ordem do subentendido, a significação expressiva são "as
coisas mesmas" existindo no silêncio e no mistério do "mundo percebido".


Área de Conhecimento: Ciências Humanas
Palavras-chave: Merleau-Ponty; Fenomenologia; Filosofia da Linguagem; Husserl.
              ANÁLISE DO DISCURSO DOS PROFESSORES PARTICIPANTES DA PESQUISA
                EDUCAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES: INTERTEXTUALIDADE E
              INTERDISCURSIVIDADE NO TEXTO ARGUMENTATIVO DOS PROFESSORES


Acadêmico:                Gisele Passos Costa (Bolsista do PIC/ UNIUBE)
Orientadora:              Prof. Dr. Luis Eduardo Alvarado Prada
Co-orientadora:           Profª Drª Regina Clare Monteiro
Instituição:              UNIUBE - Curso de Letras
Órgão Financiador:        PAPE/ PIC-UNIUBE



O presente sub-projeto de pesquisa foi desenvolvido junto aos professores da Escola Municipal Professor Anísio
Teixeira - EMPATE, localizada na periferia da cidade de Uberaba-MG. O projeto maior pretende determinar quais ações
de formação continuada de professores estão sendo desenvolvidas nos municípios da área de influência da UNIUBE,
com o interesse de que os dados construídos na pesquisa subsidiem tanto os formuladores de políticas, como os
executores das mesmas nos processos de formação de professores, inclusive professores de professores. O sub-projeto,
fazendo uso de metodologias da pesquisa qualitativa, de maneira específica, pretende contribuir para a caracterização do
corpo docente da EMPATE e levantar algumas percepções e concepções sobre sua Formação Continuada. Os
participantes são, aproximadamente, trinta professores de 1ª a 8ª série do ensino fundamental. A partir da produção
escrita de suas narrativas autobiográficas, procura-se instaurar, junto ao grupo de professores, um processo de reflexão
coletiva sobre sua identidade profissional de forma que se reconheçam como autores de seu saber-fazer pedagógico,
gerando e/ou afirmando diferentes formas de ser, pensar e conhecer. As produções textuais são relatos de vida
profissional, elaboradas, num primeiro momento, individualmente. Num segundo momento, é elaborado pelos
pesquisadores um único texto, como expressão de conjunto de todos os relatos individuais, a fim de que cada autor se
reconheça neste novo texto. Num terceiro momento, o texto é devolvido aos professores, mediante oficinas, para que o
analisem e o complementem coletivamente. Feitas as observações, correções e complementações, todas estas são
incorporadas em uma nova versão do texto coletivo. Os resultados demonstrados pela pesquisa permitem revelar, por um
lado, a potencialidade das narrativas escritas para a construção dos dados, e por outro, como a construção coletiva destes
dados contribui para o desenvolvimento profissional de professores, neste caso, mediante um projeto de formação
continuada na escola onde cotidianamente desenvolvem seu serviço. Os dados revelam como os docentes sentem a
necessidade de que se invistam mais em sua ‘Formação Continuada’. Segundo eles, apenas a formação “inicial” não
basta. Eles dizem ser pessoas cientes da importância do seu autodesenvolvimento profissional para a realização de um
trabalho de qualidade e de satisfação pessoal. Esta pesquisa permite, ainda, demonstrar que estes professores chegaram à
profissão por vocação, e que apesar de muitas dificuldades, dentre elas, a desvalorização e seus problemas sócio-
econômicos, esta é algo que vem de dentro, que surge de um grande amor a profissão, a qual é seu projeto de vida.

Área do conhecimento: Ciências Humanas
Palavras-chave: Professores, Formação Continuada, Identidade Profissional, Pesquisa.
       ARTICULANDO IDENTIDADES CULTURAIS E CONTEÚDOS ESCOLARES NA FORMAÇÃO
                           CONTINUADA DE PROFESSORES/AS



Acadêmico:                Doraildes da Silva Matos (Bolsista do PIBIC-FAPEMIG)
Orientadora:              Profª Drª Célia Maria de Castro Almeida
Instituição:              Universidade de Uberaba - Curso de Pedagogia: Educação Especial
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE/ FAPEMIG


A pesquisa integra o projeto temático “Práticas culturais e educação", no qual se investiga conhecimentos, crenças,
valores e práticas educativas de professores/as do município de Campo Florido (MG). Interessa-nos saber: Qual é a
formação e experiência profissional dos professores/as? Que princípios, valores, conhecimentos e saberes fundamentam
suas práticas educativas? Qual é o repertório cultural dos professores/as? Como este repertório interfere nas práticas
pedagógicas? A pesquisa articulou investigação e intervenção. Os dados, produzidos através de observação, entrevistas
semi-estruturadas e questionários, foram registrados em áudio, fotografias e diário de campo. A intervenção se deu
através de curso de formação continuada, desenvolvido no 2º semestre de 2002 e 1º semestre de 2003. Os temas
trabalhados no curso foram selecionados pelos professores/as: conteúdos curriculares, métodos de ensino e avaliação, a
música e as artes no currículo escolar, pluralidade cultural, relações entre família, comunidade e escola, e pedagogia de
projetos. O curso buscou contribuir para a construção e implementação de práticas educativas que valorizassem e
incorporassem ao currículo escolar os saberes e práticas de alunos/as e professores/as: a) resgatando e socializando
práticas e concepções de educação dos professores/as e analisando as condições sociais, históricas e culturais de sua
produção; b) buscando compreender os processos que se estabelecem entre sujeito que aprende, sujeito que ensina e
objeto de conhecimento, através da análise dos saberes dos professores/as e das interações estabelecidas entre estes
saberes e o conhecimento escolar. As reflexões desenvolvidas pelo grupo de professores/as participantes do curso
demonstraram que a maioria sente uma insatisfação e até angústia em relação aos problemas enfrentados na escola, em
especial na sala de aula. No entanto, suas queixas e perguntas nos fazem supor que esperam respostas mágicas para os
problemas enfrentados, sem perceberem que a solução para a grande maioria dos problemas apontados depende de
mudanças que devem ser realizadas pelos próprios professores/as. A análise dos resultados obtidos corroboram nossas
hipóteses iniciais de que os professores/as têm grande dificuldade em distinguir problemas diretamente relacionados a
suas práticas pedagógicas – passíveis, portanto, de serem superados – daqueles relacionados à instituição e ao sistema
escolar, sobre os quais não têm controle. Os dados da pesquisa reforçam nossa intenção de trabalhar no sentido de
promover uma reflexão sobre a própria prática pedagógica, entendendo que esta reflexão poderá contribuir para o
desenvolvimento profissional dos professores/as participantes da pesquisa e impulsionar as mudanças necessárias para a
solução dos problemas por eles/elas apontados.


Área de Conhecimento: Ciências Humanas
Palavras-chave: formação de professores, educação intercultural, práticas educativas
         CARTAS À REDAÇÃO: O LEITOR ENTRA EM CENA - UM ESTUDO DA INTERAÇÃO
      LEITOR/PUBLICAÇÃO ATRAVÉS DAS SEÇÕES DE CARTAS DO LEITOR: CAROS AMIGOS,
                                 CARTACAPITAL, VEJA


 Acadêmico:                Ricardo Santiago
 Orientadora:              Profª Rachel Balsalobre
Instituição:               Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP
Órgão Financiador:         PIBIC-CEPE


O receptor da mensagem, em qualquer meio de comunicação, é um elemento fundamental, já que especialmente dele
depende o sucesso na transmissão da mensagem. Nas publicações impressas, este receptor é o leitor, via de regra
concebido e visto como agente passivo e em permanente inação. Em determinadas situações que contrariam tal imagem
do senso comum em relação à recepção, o leitor empreende tentativas de romper as barreiras comunicacionais
tradicionais e interagir com o pólo emissor. Uma destas práticas é a responsável pela existência da já consolidada seção
de “cartas de leitores”, principal espaço onde é possível, embora de forma um tanto exígua, sem destaque, ouvir a voz do
leitor, agora chamado de “leitor-missivista”. Com base em estudos de textos teóricos contemporâneos relacionados ao
tema e pesquisas de campo em diversas etapas, o presente tema foi investigado e aprofundado neste trabalho. Para a
análise quantitativa das seções, foram utilizadas 56 edições de Caros Amigos, Carta Capital e Veja; e quatro números de
cada uma delas selecionados para a análise qualitativa. Além disso, houve o emprego de um experimento de campo e a
aplicação de questionários aos editores dos fóruns de leitores das três revistas. A partir de discussões e do
confrontamento de informações apuradas, foram formuladas categorias e hipóteses úteis para o andamento e para a
conclusão do trabalho. Apoiada por esses elementos, a pesquisa indica tendências gerais e especificidades acerca da
participação interativa do leitor dentro das seções destinadas a ele nas publicações em foco.


Área de Conhecimento: Ciências Humanas
Palavras-chave: interação leitor receptor cartas
               EDUCAÇÃO EM MOVIMENTO: ESPAÇO EDUCATIVO DO MOVIMENTO DE
                         TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA (MST)



Acadêmico:               Aparecida Maria Fonseca
Orientadora:             Profª Maria Vieira Silva
Instituição:             Universidade Federal de Uberlândia - UFU
Órgão Financiador:       CNPq


A década de 80 foi profícua no restabelecimento das práticas organizativas dos movimentos sociais. Tais ações tiveram
impactos importantes na esfera educacional ao associar a produção de mecanismos para a garantia da cidadania com
experiências pedagógicas emancipadoras. Tendo como referência esse pressuposto, o presente trabalho buscou
desenvolver reflexões acerca da Educação Escolar dos trabalhadores rurais priorizando análises dos princípios
pedagógicos e propostas curriculares e metodológicas produzidos pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra
(MST). Além disso, foi analisada a dinâmica de organização do trabalho pedagógico em escolas formais que atendem
crianças e adolescentes de um assentamento de reforma agrária. Para o desenvolvimento geral da pesquisa utilizamos
três procedimentos metodológicos: a pesquisa documental, a pesquisa biográfica e a pesquisa de campo. A análise dos
documentos foi feita a partir do material produzido pelo setor de Educação do MST e a pesquisa de campo foi realizada
em um assentamento de reforma agrária no Pontal do Triângulo e uma escola regular da rede municipal que atende o
referido assentamento. A partir de um minucioso estudo, pôde-se perceber que a proposta educacional do Movimento,
valoriza a construção de um trabalho que não se restringe ao âmbito escolar e, constitui-se numa perspectiva que
contrapõe-se aos parâmetros hegemônicos da Educação oficial. Todavia, a pesquisa empírica evidenciou que embora o
MST tenha uma proposta educacional alternativa própria, as crianças e adolescentes dos assentamentos da região do
Triângulo Mineiro são encaminhadas para as escolas formais. Tal fato inviabiliza a materialização dos princípios
filosóficos e pedagógicos preconizados pelo Movimento, podendo provocar rupturas no processo formativo, pois há
descompassos entre a referida proposta e a estrutura curricular da escola regular.


Área do Conhecimento: Ciências Humanas
Palavras-chave: Educação Rural, Movimentos sociais de reforma agrária
           ERA DIGITAL, TRABALHO E SUBJETIVIDADES CONTEMPORÂNEAS: IMPACTOS
                          DA INFORMÁTICA NAS RELAÇÕES SOCIAIS


Acadêmico:                Ana Angélica Roncolato (Aluna do PIC/ UNIUBE)
Orientadora:              Profª Drª Sálua Cecílio
Instituição:              Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:        PAPE/ UNIUBE


Esta é uma pesquisa de caráter qualitativo que investiga as relações entre sociedade, tecnologias e alterações que vêm
ocorrendo no mundo do trabalho e suas influências na vida das pessoas e nas relações sociais, de modo geral. Tem como
objetivo retomar a análise das interações pessoa/máquina ao longo da história, e discutir a natureza das relações entre
informática e suas repercussões no processo de organização do trabalho, nos conteúdos das tarefas e no cotidiano dos
trabalhadores de uma instituição de ensino superior da cidade de Uberaba – MG. A metodologia compreendeu um
estudo de campo baseado em observações e entrevistas semi-dirigidas com trabalhadores de quatro diferentes setores. A
partir dos dados levantados e da análise das representações dos entrevistados, foi realizada análise do conteúdo, com o
objetivo de examinar os níveis de influência do trabalho na configuração das subjetividade. Como resultados, constatou-
se: o domínio da tecnologia é proporcional ao tipo de conhecimento e de habilidades que se tem dela; a informática
parece reproduzir a divisão do trabalho, as suas hierarquias e o poder, na medida em que são acentuados os trabalhos de
natureza mental e um conhecimento específico limitado a um grupo que detém o poder da informação em relação à
maioria dos usuários. Nesse sentido, o conhecimento é ainda uma modalidade de controle e de exclusão ao mesmo
tempo. Por outro lado, a maioria dos sujeitos avalia o trabalho como fator determinante de crescimento pessoal e
coletivo, representando a fonte de vida. Por fim, quanto à influência específica das tecnologias computacionais nas
configurações das subjetividades, a análise cruzada do material das entrevistas e da observação das entrevistas sugere
que estes trabalhadores dessa instituição de ensino, estão vivendo um período de revisões, relativas ao trabalho e à
própria vida, na medida em que estão tentando se adaptar a um outro modo de trabalhar, para o qual nem sempre
apresentam os recursos e a qualificação suficientes para incorporar as mudanças introduzidas. Na medida em que os
trabalhadores são forçados a incorporar as inovações, podem se perceber sem o domínio necessário e com isso se tornam
mais vulneráveis emocional e profissionalmente. Vale ressaltar, entretanto, que uma vez que se vive um processo de
mudanças, não é possível delinear com clareza de que forma essas mudanças podem estar influenciando esses indivíduos
e suas subjetividades, porque são muitos os fatores intervenientes que se mesclam ao processo e o influenciam,
dificultando em princípio qualquer relação determinista entre inovações tecnológicas e natureza de seus efeitos no
delineamento da subjetividade . Confirma-se pois aqui que a pesquisa em ciências humanas possui esse caráter
provisório de seus resultados e conclusões, pois ela não se finda, está sendo construída a todo momento a partir da
realidade que a constitui.



Área de Conhecimento: Ciências Humanas
Palavras-chave: trabalho; informática; subjetividade; tecnologia; sociedade
                     ESTÁGIO SUPERVISIONADO COMO LEITURA DA SALA DE AULA



Acadêmico:                Alessandra Lara Silva (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Luis Eduardo Alvarado Prada
Instituição:              Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:        PAPE-PIC/ UNIUBE

O projeto "Construindo uma experiência de estágio supervisionado para as licenciaturas da Universidade de Uberaba"
foi uma experiência de pesquisa desenvolvida visando melhorar a formação de educadores- formandos, supervisores de
estágio, professores da universidade e/ou professores das escolas campo de estágio conveniadas com a universidade,
mediante a construção de referenciais teórico-metodológicos de transformação das estruturas tradicionais existentes de
formação de professores e a construção de subsídio para novas propostas das práticas de ensino e estágio nas
licenciaturas. O projeto foi desenvolvido utilizando os pressupostos metodológicos da pesquisa-ação, em três fases
denominadas leitura da escola "por fora", leitura "por dentro" e leitura da "sala de aula". Nas duas primeiras fases os
alunos realizaram leituras além da sala de aula, estudando situações da instituição escolar como um tudo e da educação
em contextos locais, nacionais, internacionais. Esta terceira fase do estágio supervisionado, objeto específico deste sub-
projeto de pesquisa, está voltada para a sala de aula, para ler neste espaço os diversos relacionamentos que ali
acontecem. Mantendo a mesma atitude investigadora e questionadora, das duas primeiras fases, os alunos estagiários
observaram diversas concepções e praticas docentes na sala de aula: pensamento dos professores sobre seu fazer
docente, rituais, normas, conteúdos, relação professor/aluno/conteúdo e outros. Tais observações foram feitas na
instituição onde os alunos das licenciaturas realizaram o estagio. As informações colhidas, mediante observações dos
estagiários, foram sistematizadas e analisadas de forma coletiva, pelos grupos de estagiários de cada escola, nas aulas de
estágio supervisionado, construindo desse modo dados da pesquisa. Esta permitiu a aproximação dos estagiários com a
realidade sócio-político-cultural do cotidiano escolar, e compreensões da especificidade da sala de aula na globalidade
sócio-educativa. Também permitiu aos alunos, na prática do estágio supervisionado, o levantamento de problemas e
preocupações para serem estudados como conteúdo de sua própria formação de professores. Nas escolas-campo, os
alunos exerceram suas práticas docentes formativas registrando suas observações, refletindo sobre os aspectos
relacionados com estas práticas e com fundamentos teórico-metodológico das mesmas, confrontando o cotidiano com os
fins e objetivos da educação, enunciados nos documentos de políticas governamentais. No processo de pesquisa foram
produzidos vários documentos, pastas e relatórios tanto pelos alunos das licenciaturas como pelos professores
supervisores de estágio, fato que mostra como uns e outros podem, no processo de formação de professores, realizar
pesquisa e por tanto, atuar como pesquisadores. Este projeto integrou docência, pesquisa e extensão, nos diferentes
níveis de ensino, e mostrou como a leitura do campo de estágio, neste caso a sala de aula dentro da escola como um
todo, é fonte de numerosos elementos teórico metodológicos para a formação de professores.

Área do Conhecimento: Ciências Humanas
Palavras-chave: Prática de Ensino- Estágio Supervisionado- Formação de professores- Sala de aula – Pesquisa
        FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NA ÁREA DE INFLUÊNCIA DA UNIUBE,
                       UMA TENTATIVA DE CONCEITUALIZAÇÃO



Acadêmico:                Gilmar Batista Rosa (Bolsista do PIBIC/ FAPEMIG)
Orientador:               Prof. Dr. Luis Eduardo Alvarado Prada
Órgão Financiador:        PAPE/ UNIUBE - FAPEMIG


A formação continuada de professores tem se mostrado descontinua ao longo dos anos, a cada troca de governo os
projetos param e se implementam outros novos, várias experiências têm mostrado o predomínio da verticalidade, tanto
no planejamento como no desenvolvimento das ações de educação continuada. Existem políticas que prevêem o
desenvolvimento do projeto político pedagógico das escolas do ensino fundamental e médio, a partir do pressuposto que
os professores se “formem” para isso, mediante atividades que são desenvolvidas pelas Secretárias de Educação, as
escolas e outras instituições. Essa pesquisa se pauta na questão: Como e que ações de educação continuada de
professores de ensino fundamental e médio das escolas da rede pública e privada estão sendo desenvolvidas em Uberaba
e outros municípios da área de influência da UNIUBE? O projeto baseado em fundamentos da pesquisa qualitativa, na
consulta bibliográfica e de documentos das Secretárias de Educação pretende: elaborar referenciais teóricos
metodológicos, para conceituar e compreender as atividades que costumam serem desenvolvidas como formação
continuada de professores no âmbito municipal; subsidiar tanto aos formuladores de políticas, como os executores das
mesmas nos processos de formação de professores, inclusive professores de professores; propiciar reflexão sobre a
formação continuada com professores das escolas, administradores educativos, formuladores de políticas no nível
municipal e estadual, e também dos pesquisadores para re-conceitualizar as concepções e práticas desta formação. A fim
de atingir os objetivos enunciados, este projeto está tendo como resultados: mapeamento de referenciais teóricos
metodológicos sobre educação continuada de professores, em publicações periódicas sobre o assunto e também em
documentos dos municípios objeto desta pesquisa; mapeamento e sistematização de dados sobre escolas publicas e
particulares desses municípios; identificação da procedência municipal dos alunos da graduação e da pós-graduação da
UNIUBE, fato que permite definir as equipes que participam do processo de coleta de dados em cada município.
Estando a pesquisa, ainda em desenvolvimento, consideramos que na bibliografia se encontram relatos de experiências
da educação continuada, mas pouco sobre sua conceitualização. Na bibliografia e nos poucos documentos municipais
escritos, se enunciam atividades restritas somente a um projeto, ou uma instituição, mas muito pouco sobre a diversidade
de ações de formação que acontecem nas escolas.

Área de Concentração: Ciências Humanas - Educação
Palavras-chave: Educação Continuada, Formação de Professores, Pesquisa
                 FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NA ESCOLA MUNICIPAL
                                                ANÍSIO TEIXEIRA




Acadêmico:                Jane Magali Fernandes Cividanes Genarck (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Luis Eduardo Alvarado Prada
Instituição:              Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE




Este é um projeto de formação de professores em serviço, desenvolvido mediante um processo de pesquisa que, com sua
própria metodologia, pretende resolver a seguinte questão: Que elementos teóricos metodológicos orientam o
desenvolvimento de um projeto de formação continuada de professores, em uma instituição escolar (como um todo)?
Pretende também a formação continuada de professores em serviço, entendendo esta como realizada no próprio local de
trabalho e tomando como objeto de estudo o próprio exercício profissional. As reflexões individuais e coletivas, trocas
de experiências sobre o fazer docente tornam possível as transformações do cotidiano profissional e da própria formação
continuada. A metodologia da pesquisa está baseada em fundamentos da pesquisa – ação e da pesquisa participativa que
na construção dos dados implica a participação coletiva da escola como um todo. Parte-se do princípio de que as
experiências dos professores contêm conhecimentos para serem confrontados com conhecimentos universalmente
sistematizados, visando a construção coletiva de uma proposta político pedagógica da unidade escolar. O
desenvolvimento da pesquisa tem permitido resultados como: a construção de dados para caracterização da Escola
Municipal Anísio Teixeira (EMPAT) enquanto a espaço físico, professores, alunos e pais; a construção de elementos
para a elaboração do Projeto Político Pedagógico da escola; a construção da tríade professor – conhecimento – aluno
como eixo para o desenvolvimento Projeto Político Pedagógico. O processo de pesquisa como um todo, permite
provisoriamente considerar que: a metodologia da construção coletiva dos dados viabiliza a participação dos
professores, e esta situação por sua vez, dinamiza a construção da Proposta Pedagógica Institucional; e também, que a
formação continuada em serviço de professores implica mudanças quando eles de forma coletiva são os construtores das
mesmas.

Área do conhecimento: Ciências Humanas - Educação
Palavras chaves: professores, formação continuada, formação em serviço, pesquisa.
                  FORMAÇÃO DE PROFESSORES: DEBATE POLÍTICO–FILOSÓFICO (1970-2000)




Acadêmico:                Tânia Aparecida Pontelo Soares (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Drª Margarita Victoria Rodríguez
Instituição:              Universidade de Uberaba – Pedagogia Especial
Órgão Financiador:        PAPE/ PIC-UNIUBE


O trabalho trata de forma dialética a formação de Professores da Educação Básica, focalizando a política implementada
durante o período 1970-2000 no Brasil. Tendo como foco de análise as propostas de formação no contexto enunciado,
procura-se desvendar a relação dessas políticas com as matrizes filosóficas vinculadas às teorias tecnicistas que seguem
a lógica da produção empresarial, incorporadas pela administração educacional nos anos 1970 e revitalizadas na década
de noventa à luz das reformas de Estado no contexto latino-americano. A pesquisa foi realizada com base na análise de
documentos de organismos internacionais, e nacionais - leis, decretos, portarias, entre outros. Por um lado evidenciam-se
as contradições do contexto sócio-político-econômico onde se efetiva a Política de Formação de Professores. Por outro
lado, permite-nos uma compreensão da lógica empresarial e suas exigências em torno de um perfil de profissional
traçado pelas Políticas Internacionais, e a formação continuada dos professores, mascarando os propósitos neoliberais de
ajuste do Estado nos países em desenvolvimento, no contexto de reestruturação capitalista. A coleta e análises da
legislação educacional, desvendam tendência tecnicista iniciada a partir da Lei de Diretrizes e Bases da Educação nº
5692/71, que separava a formação técnica da teórica, no ensino médio, com base na teoria de administração de Fayol,
em relação a gestão das escolas e a Mayo, quando incumbe aos especialistas de educação de aplicar testes, e controlar o
trabalho, implantando estrutura de recursos humanos nas diversas instâncias do Governo. Assim, nos cursos de
pedagogia foi criada, entre outros artifícios, a figura de “especialistas em educação” acentuando esta separação.
Criaram-se serviços de avaliação e treinamentos. O objetivo da avaliação era “controlar o processo educacional e
capacitá-lo a funcionar como um sistema” e ainda, “aumentar o rendimento, tornando-o mais eficiente e econômico”.
Por muitos anos, as tentativas de ruptura com o modelo vigente não saíram dos “laboratórios”, e conseqüentemente, não
puderam representar unidade nacional. Com a anistia política principalmente a partir de 1982, e as eleições dos
governantes dos Estados, o clima de liberdade, o movimento de "renovação" teórica cresceu consideravelmente. Nesse
contexto a comunidade acadêmica criou a Associação Nacional de Educação (ANDE) – entidade não corporativa em
prol do ensino público, gratuito, obrigatório, universal, laico e de boa qualidade, o Centro de Estudos Educação e
Sociedade (CEDES), entre outros. Foram organizadas, as Conferências Brasileiras de Educação em 1980 em São Paulo;
1982 em Belo Horizonte; 1984 em Niterói; (1986 em Goiânia), com o intuito de discutir a educação a nível nacional.
Apesar desse intenso debate que tomou toda a década de 80, a legislação que foi promulgada durante os anos noventa
apresenta um retrocesso substancial, tanto nas propostas metodológicas quanto filosóficas, e apontam claramente a
questão da separação, entre a teoria e a prática. Nesse sentido as supostas qualificações dos professores, são processos de
especializações fragmentadas no processo do trabalho.

Área de Conhecimento: Ciências Humanas
Palavras-chave: política educacional, filosofia da educação, tecnicismo, reformas.
                            INFLUÊNCIA DA UNIUBE NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES


Acadêmico:                Alexandre Augustas. Cardoso (Aluno do PIC/ UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Luis Eduardo Alvarado Prada
Instituição:              Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:        PAPE/ UNIUBE




Existem políticas que prevêem o desenvolvimento do projeto político pedagógico das escolas do ensino fundamental e
médio, a partir do pressuposto que os professores se "capacitem" para isso. Os municípios, mediante as Secretárias de
Educação e outros órgãos desenvolvem atividades de formação de professores, mas a aplicação das políticas Estaduais
ou Federais dependem de situações políticas - administrativas e financeiras de diversas ordens. Isto determina
particularidades municipais, enquanto a concepção e a prática da formação de professores. Este subprojeto de pesquisa
"Influência da UNIUBE na Formação de Professores" pretende determinar qual é a área de influência da UNIUBE, ou
seja, a procedência de seus alunos do Instituto de Educadores tanto da pós-graduação, como da graduação para que com
os resultados deste possamos determinar as ações de formação continuada de professores que estão sendo desenvolvidas
junto a professores dos municípios de influência da Universidade de Uberaba. Também o subprojeto pretende levantar
conceitualizações relacionadas com à formação de professores no acervo da Biblioteca Central da UNIUBE,
prioritariamente em livros. Nesse sentido, o projeto maior de pesquisa se encontra pautado sobre a seguinte questão:
Como e que ações de educação continuada de professores de ensino fundamental e médio das escolas da rede pública e
privada estão sendo desenvolvidas em Uberaba e outros municípios da área de influência da UNIUBE? Mediante
enfoques da pesquisa qualitativa, os dados são levantados usando questionários junto aos alunos da UNIUBE e mediante
leitura direta dos índices de livros da área de educação do acervo da biblioteca. Os resultados permitem: subsidiar tanto
aos formuladores de políticas, como os executores das mesmas nos processos de formação de professores, inclusive
professores de professores; elaborar referenciais teóricos metodológicos para orientar as atividades que costumam ser
desenvolvidas como formação continuada de professores no âmbito municipal; propiciar reflexão sobre a formação
continuada com professores das escolas, administradores educativos, formuladores de políticas no nível municipal e
estadual, e também dos pesquisadores para reconceitualizar as concepções é práticas desta formação. Em detrimento do
projeto estar em andamento, não temos ainda conclusões, mas provisoriamente podemos considerar que, mesmo
existindo algumas publicações sobre formação continuada de professores estas são mais descritivas dos processos que de
conceitualização deste.


Área de Conhecimento: Ciências Humanas – Educação
Palavras-chave: Professores, formação continuada, políticas, pesquisa.
             PROMOÇÃO DE QUALIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UM PROGRAMA DE
                      INTERVENÇÃO EM FORMAÇÃO DE EDUCADORAS




Acadêmico:               Débora Nogueira Tomás (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientadora:             Profª Drª Eulália Henrique Maimoni
Instituição:             Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:       PAPE/ PIC-UNIUBE


O presente trabalho faz parte de um projeto maior sobre a qualidade da Educação Infantil. Uma das dimensões da
qualidade da educação é a formação de professores. Assim, os objetivos da pesquisa foram: observar, avaliar e realizar
intervenções sobre o empenho da educadora junto à criança, com o intuito de buscar formas de se obter uma boa
mediação de aprendizagens em uma instituição infantil. Participaram do estudo seis educadoras de crianças de três a
cinco anos, de uma creche municipal de Uberaba. Os procedimentos utilizados foram: entrevista semi-estruturada e
vídeo-gravação. Feitas as vídeo-gravações, foram utilizadas fichas de registro para a classificação do empenho das
educadoras, segundo três critérios: sensibilidade, estimulação e autonomia. Os resultados indicaram a necessidade de
melhor formação da educadora, quanto aos critérios propostos, principalmente no que diz respeito à autonomia da
criança. As intervenções, visando a formação das educadoras foram planejadas, a partir desses resultados.


Área de Conhecimento: Ciências Humanas
Palavras-chave: mediação da aprendizagem observação em sala de aula empenho do professor
                                TRABALHO E INFORMÁTICA NA ERA DIGITAL.




Acadêmico:                Marcelo Goulart Manso (Aluno do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Drª Sálua Cecilio
Instituição:              Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:        PAPE/ UNIUBE



A sociedade contemporânea passa por mudanças à introdução cada vez mais generalizada de tecnologias que vêm
mudando o cotidiano das pessoas. Nesse sentido, esta pesquisa investigou a relação entre tecnologia e trabalho,
buscando caracterizar e avaliar as alterações que a generalização do uso da informática no ambiente de trabalho tem
acarretado ao que se refere às relações sociais, ao conteúdo e organização do trabalho e o que daí resulta para a s
configurações da subjetividade do trabalhadores de uma instituição de ensino superior . De modo especial, neste estudo,
procurou-se saber se a informática interfere nos padrões clássicos de divisão do trabalho, acirrando ou atenuando a cisão
entre trabalho intelectual e manual; além de averiguar o quanto as novas tecnologias, no mundo do trabalho, levaram à
perda de algumas habilidades e à renovação de outras. O universo estudado correspondeu a um conjunto de onze
sujeitos, distribuídos em quatro grupos, oriundos de quatro setores da Universidade de Uberaba. O primeiro grupo foi
formado por docentes do Instituto de Humanidades, o segundo por docentes do curso de Comunicação Social, o terceiro
e o quarto, por funcionários do Núcleo de Informática e pelos da Diretoria de Serviços Acadêmicos, respectivamente. A
composição da amostra partiu da hipótese de que, nestes segmentos, havia diferentes modalidades de uso e domínio da
informática, que, conseqüentemente, acarretavam efeitos desiguais para a subjetividade, o trabalho e a vida em geral. Os
dados foram coletados através de entrevistas individuais semi-estruturadas com os sujeitos, nas quais lançou-se mão do
uso de gravador, e também através de observações sistemáticas nos ambientes de trabalho. Os dados foram submetidos a
uma análise de conteúdo, centrada em categorias temáticas. Os principais resultados encontrados foram: a informática,
via de regra, privilegia o trabalho intelectual, na medida em que simplifica e até mesmo banaliza os conteúdos manuais;
principalmente no que se refere aos trabalhadores cujas tarefas são de natureza essencialmente intelectual, a informática
age como um fator de estreitamento das relações interpessoais para aqueles que estão fisicamente distantes e de
afastamento para os que estão próximos, a informática aumenta a exigência de rapidez e qualidade na execução das
tarefas. Esta pesquisa nos permitiu chegar, pois, a algumas conclusões: a informática, ao valorizar o trabalho intelectual,
reforça a divisão do trabalho e expressa uma relação de poder, na qual o trabalho manual e, conseqüentemente, quem o
executa, fica subjugado e dependente em relação ao que o determina; as novas exigências de qualificação trazidas pela
informática podem se tornar um importante fator de exclusão do mercado de trabalho; e por isso, faz-se importante um
trabalho de generalização das possibilidades de qualificação dos trabalhadores para que os mesmos sintam-se realizados
em suas tarefas e na vida de um modo geral.


Área de Conhecimento: Ciências Humanas
Palavras-chave: tecnologia; informática; trabalho; organizações.
LINGÜÍSTICA
A CONSTRUÇÃO E A (RE) CONSTRUÇÃO DA PROPOSTA DE PRODUÇÃO TEXTUAL NAS REDAÇOES
    DOS PROCESSOS SELETIVOS DA UNIVERSIDADE DE UBERABA: UM DESTAQUE PARA AS
                       QUESTÕES DE AUTORIA E EXPRESSIVIDADE



Acadêmicos:               Hermes Medina Coeli (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Ormezinda Maria Ribeiro
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Letras
Órgão Financiador:        PAPE-PIC / UNIUBE


As exigências de uma educação globalizada convidam a propostas de reflexão e pesquisa. Nessas propostas, alunos e
professores devem ser estimulados à busca da autonomia, por meio de uma investigação. Importa assim, evidenciar um
perfil de professores e alunos em processo de interação, utilizando os trabalhos de pesquisa e extensão universitária.
Partindo dessa premissa, desencadeou-se um projeto de pesquisa integrada, com a participação de uma equipe de
professores responsáveis pela avaliação das redações dos candidatos ao ingresso na Universidade de Uberaba nos seus
diversos processos seletivos. Tendo como objetivo o estímulo à prática de pesquisa nos cursos de licenciatura, para
maior integração entre docência, pesquisa e extensão, este trabalho focalizou as questões de autoria e expressividade
com vistas a aprimorar a didática no ensino de língua materna, mediante os processos de produção textual e suas
implicações metodológicas. Selecionados os textos nos processos seletivos de 2002 e 2003: narrações, dissertações e
cartas argumentativas, numa amostragem o mais representativa possível, a partir dos comentários das bancas
avaliadoras, procedeu-se à análise, considerando os aspectos formais e conceituais dos textos, com base nos critérios
definidos pela equipe avaliadora, fundamentados na Lingüística Textual. Os professores da Educação Básica deram mais
destaque ao texto narrativo, oportunizando em suas aulas o trabalho de produção dessa tipologia textual, privilegiando a
autoria e a expressividade. Pôde-se perceber um aumento significativo da opção por textos narrativos, o que gerou
produções mais criativas e, conseqüentemente, com melhores conceitos nos quesitos autoria e expressividade. Essa
mudança de postura, desencadeada pela alteração nas provas da primeira etapa e disseminada pela divulgação dos
resultados das pesquisas, numa ação de extensão universitária envolvendo professores e alunos dos cursos de Letras,
mostrou-se eficiente também no sentido de quebrar um paradigma que sustentava a idéia de que é a capacidade de
elaborar um texto dissertativo que garante a autonomia de pensamento e criticidade exigidos na universidade. As
alterações efetuadas no PIAS levaram ao estímulo à produção de narrativas nos diversos processos seletivos favorecendo
a produção de melhores textos, cuja autoria e criatividade é significativa.


Área de Conhecimento: Lingüística, Letras e Artes
Palavras-chave: autoria; expressividade; narrativas
  A DIALÉTICA ENTRE A LINGUA PORTUGUESA E O ESTRANGEIRISMO: UMA DINÂMICA DO USO
                DAS PALAVRAS NO CONTEXTO SOCIAL DA GLOBALIZAÇÃO


Acadêmico:       Fabiene de Oliveira Santos
Orientadora:     Profª Ms. Ormezinda Maria Ribeiro
Instituição:     Universidade de Uberaba – Curso de Letras


A história do homem teve uma nova direção a partir do momento em que se verificou a utilização da linguagem como
forma de comunicação e entendimento. É sabido que tudo segue uma evolução natural conforme a necessidade de
uso/desuso. Na língua há um movimento semelhante e dialético, no que se refere à teoria dos neologismos, em que as
novas palavras podem vir do contato com outros povos e línguas, gerando a utilização de empréstimos ou
estrangeirismos. Nessa perspectiva, tal pesquisa busca conferir o tratamento concedido ao uso e às influências do
estrangeirismo no Brasil, bem como averiguar o real conhecimento do significado das palavras estrangeiras usadas pela
população na esfera da globalização. Partindo da problemática do uso do estrangeirismo na língua materna, procuramos
elucidar essa temática por intermédio de fundamentação teórica e por meio de uma verificação quantitativa realizada
com levantamento de questões sobre o uso dos empréstimos, em estabelecimentos comerciais do Shopping Center
Uberaba. Os dados colhidos foram analisados com base em uma teoria lingüística que sustenta a tese de que a língua é
um organismo vivo, e, portanto, dinâmico e confrontada com a proposta apresentada na Câmara dos Deputados por
Rebelo (1999). Os dados mostram que, muitas vezes, um estrangeirismo é usado sem que haja um conhecimento da
língua, ou que se saiba, pelo menos, o significado do nome usado. O que se percebe é o uso do estrangeirismo por
simples modismo, apenas como meio de “chamar atenção” da freguesia e movimentar o comércio. Pôde-se notar com
esse estudo que o uso de outras línguas enriquecem a língua portuguesa no que concerne à sua evolução. Importante
observar também os aspectos implícitos que envolvem a submissão político-econômica e a imposição global do idioma
inglês, que influencia sim, mas de forma a refletir um sistema político frágil do país e não da sua língua. A dinâmica da
língua pressupõe os novos modelos lingüísticos e o surgimento de palavras, seja por empréstimos, seja pela criação de
novos léxicos. Portanto, não se pode dizer que isso afeta negativamente a língua materna, nem que isso possa alterar
significativamente a sua estrutura gramatical.


Área de Conhecimento: Lingüistica, Letras e Artes
Palavras-chave: língua; estrangeirismo; criação lexical.
    ANÁLISE DO PRONOME RELATIVO QUE EM REDAÇÕES DO PROCESSO SELETIVO PIAS/2002



Acadêmicos:               Osana Maria Leal Silva (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Ormezinda Maria Ribeiro
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Letras
Órgão Financiador:        PAPE/ UNIUBE



À medida que trabalhávamos com a avaliação das redações dos candidatos a vagas nos diversos cursos da Universidade
de Uberaba, por meio do Programa de Ingresso por Avaliação Seriada, percebemos que seria bastante produtivo, não só
para a tarefa de selecionar, mas para a continuidade do trabalho de desenvolvimento da expressão escrita do ingressante,
durante a sua vida acadêmica, que se olhasse mais atentamente para os textos produzidos pelos candidatos. Decidimos,
então, que poderíamos desenvolver uma pesquisa, enfocando o uso do pronome relativo que, no processo de construção
desses textos, considerando a importância de avaliarmos a influência da linguagem oral apresentada nessas construções.
O nosso desafio era refletir sobre a forma como os ingressantes estavam utilizando o referido pronome nesses textos ,
haja vista , ser um pronome bastante empregado na linguagem culta e coloquial. Por meio de estudos, análises e
reflexões entre diversas gramáticas suscitou-nos a necessidade de sublinharmos “ o que dita “a norma culta , e o
emprego desta, naquelas redações. O objetivo principal era demonstrar quão importante é o emprego do pronome
relativo que na linguagem escrita e falada e, para isso, usamos redações de vestibular, de estudantes egressos do ensino
médio com idade correspondente ao grau. Isto para verificar como ocorreu a aprendizagem nas escolas por onde
passaram. A partir do levantamento das inúmeras utilizações do pronome relativo que ,reveladas em 04 (quatro)
redações de candidatos do Processo Seletivo PIAS no ano de 2002; sistematizamos os dados coletados, fundamentadas
num referencial teórico ,que sustenta uma concepção de pronome e caracteriza a nossa pesquisa. Em face desses dados,
abordamos cada expressão em que foi empregado o pronome relativo que ,vislumbrando o reflexo desse emprego em
contextos diversos. Esse trabalho instigou-nos, mediante cada análise ,a recorrer à pesquisa através da pesquisa, pois
muitas vezes não encontrávamos respostas as nossas investigações dentro das próprias produções textuais. Respaldadas
pela teoria com vistas à prática habitual da linguagem oral e escrita ,tecemos comentários, inferências e inserções a
respeito deste pronome. Assim, pudemos integrar busca, reflexão e conhecimento dentro da nossa pesquisa. Os
candidatos, cujos textos foram analisados, usaram o pronome que demasiadamente, embora cometessem poucos erros no
seu emprego. Aplicaram-no muitas vezes como na linguagem oral. Como o pronome que é muito adaptável às
expressões em geral, torna-se perigoso concluir se o seu uso foi adequado, nas redações, devido ao ensino recebido pelos
alunos ou pelo fato de esse item poder assumir várias funções, na língua portuguesa


Área de Conhecimento: Lingüística, Letras e Artes
Palavras-chave: redação; pronome relativo; norma culta
              AS VARIEDADES LINGÜÍSTICAS E A CONSTRUÇÃO DE SIGNIFICADOS NOS
                   FALARES DOS ESTUDANDES DA UNIVERSIDADE DE UBERABA



Acadêmicos:               André Azevedo da Fonseca
Orientadora:              Profª Irene de Lima Freitas
Instituição:              Universidade de Uberaba - Curso de Comunicação Social
Órgão Financiador:        Universidade de Uberaba


Sabe-se que a língua não é um sistema pronto e acabado, uma vez que os falantes, valendo-se de sua criatividade, não se
restringem a uma simples imitação de tudo que já ouviram: fazem criações e improvisos a cada situação dialógica,
transgredindo regras e transformando a língua para dinamizar sua competência comunicativa em determinados
ambientes culturais. A língua é, pois, um organismo vivo que desenvolve mutações através de cruzamento entre
especificidades lingüísticas e da necessidade de tornar a comunicação eficiente. O Campus II da Universidade de
Uberaba - UNIUBE (MG) congrega, em seus diferentes cursos, pessoas de diversas regiões do país, com suas tradições
comunicativas – variedades lingüísticas – cujas peculiaridades passam por um processo de interação com as variedades
locais, formando hibridismos lingüísticos que produzem fórmulas singulares. O presente trabalho teve por objetivo
compreender as variedades lingüísticas e os fatores que influenciam os processos de construção de significado de
expressões populares nos falares dos universitários do Campus II da UNIUBE. Partindo-se das abordagens da Sócio-
lingüística Varicionista (Labov, 1972), (Preti & Castilho, 1986 e 1987) e nas perspectivas adotadas por Tarallo (1991), e
fazendo um cruzamento com os estudos de folkcomunicação (Beltrão, 1967), procuramos fazer um estudo das
apropriações e transgressões que corroboram na construção de significados de expressões lingüísticas circunscritas ao
uso da modalidade oral da língua – mais precisamente em conversas do dia-a-dia dos universitários. Fizemos um
percurso através do qual fosse possível demonstrar que não se pode excluir dos estudos lingüísticos o que é exterior à
língua: a forma como ela está inserida nas comunidades e os fatores que influenciam as variações, tais como idade, sexo,
cultura, classe social e região a que pertence o falante. Para isso, entrevistamos os estudantes gravando suas conversas
para mapear peculiaridades, observar os intercâmbios e realizar uma análise das expressões populares. Finalmente, os
resultados foram comparados com as interpretações que os próprios falantes fazem dessas mesmas construções.
Constatou-se que os falares dos universitários apresentam expressões bastante curiosas que trazem particularidades,
variedades e inovações lingüísticas, frutos de metamorfoses locais – impulsionadas por fatores sócio-culturais da região
– mas também provocadas por trocas dialógicas entre falantes de outras regiões. Gírias, negações, saudações e
invocações a santos comprovam a dinamicidade e a tendência da língua de facilitar a comunicação através da adequação
ou reconstrução de expressões. Os falares analisados mostram que a língua é reflexo da comunidade e, portanto, não
pode ser estudada de forma isolada. Seu estudo deve estar sempre relacionado à comunidade do falante, à sua cultura e
aos fatores sociais, históricos e geográficos que influenciam as variações e desencadeiam a mudança lingüística. Foi
detectado que as variedades lingüísticas utilizadas pelos universitários da Universidade de Uberaba criam hibridismos
lingüísticos devido ao entrecruzamento de falares característicos de diferentes regiões geográficas, promovendo
processos de construção de significados que ocasionam mudanças. A conclusão final é que, apesar das variações na
forma, as expressões remetem a idéias e conceitos já formulados em expressões populares tradicionais.


Área de Conhecimento: Lingüística, Letras e Artes
Palavras-chave: variedade lingüística; sócio-lingüística; folkcomunicação; comunidade lingüística
                             POLIFONIA EM POE: UM ENFOQUE PSICANALÍTICO




Acadêmico:                 Gisele Fernandes Loures (Bolsista PIBIC/ FAPEMIG)
Orientadora:               Prof. João Bôsco Cabral dos Santos
Instituição:               Universidade Federal de Uberlândia – Curso de Letras: Português/ Inglês
Órgão Financiador:         FAPEMIG



Nesta pesquisa, estuda-se a polifonia no discurso literário de Poe, do qual se recortou a poética, enfocando os processos
identitário-sujeitudinais, sob a ótica da Análise do Discurso de corrente histórico-ideológica, promovendo uma interface
com a noção de processos inconscientes da Psicanálise freudiana. As relações identitário-sujeitudinais aqui estudadas,
instauram-se num tripé sentidural entre o sujeito-autor, conceptor/scriptor do poema; o sujeito-poético, sujeito que figura
no poema e os elementos poéticos, personificados no poema. Neste estudo, compreende-se a polifonia como a tessitura
de vozes de outros sujeitos ou discursos que perpassam o discurso de um sujeito. As diversas vozes, clivadas por um
sujeito, possibilitam sua circunscrição em uma determinada formação social e discursiva, indicando o lugar a partir do
qual enuncia, isto é, suas circunscrições histórico-ideológicas. Dadas essas propriedades constitutivas do discurso, a
ilusão do sujeito na circunscrição de um discurso homogêneo, controlado pelo “o que pode e deve ser dito”, esbarra nas
heterogeneidades mostradas a partir das inflexões entre os enunciados de um mesmo campo discursivo. São nessas
inflexões, nessas fissuras discursivas que o sujeito-enunciador revela-se heterogêneo: um sujeito incompleto, regulado
pela necessidade do Outro, objeto do desejo discursivo. É a partir deste suporte epistemológico que se pretende realizar
este estudo, bem como sua apresentação.


Área de Conhecimento: Lingüística, Letras e Artes
Palavras-chave: polifonia - sujeito - processos identitários - inconsciente
SOCIAIS APLICADAS
                  AS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DA NATUREZA E AS POPULAÇÕES
                          TRADICIONAIS: POR UMA ECOLOGIA HUMANA


 Acadêmico:               Mariana Oliveira Pinto
 Orientador:              Prof. Luiz Carlos Figueira de Melo
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia –UFU


A urgência de se tutelar o meio ambiente contra as incessantes devastações da natureza, assegurando uma vida
equilibrada e saudável para a geração presente e para as futuras, levou o homem a submeter determinados espaços
territoriais a tratamentos especiais de proteção denominados de Unidades de Conservação. Apesar do relevante papel
dessas Unidades, a sua criação vem ocasionando alguns conflitos, pois o regime jurídico da maioria das categorias não
permite ocupação humana, implicando, por isso o deslocamento das populações tradicionais que habitam em seu
interior, como as comunidades indígenas, os seringueiros, os castanheiros da Amazônia e outros assemelhados. Para a
realização dessa pesquisa, a metodologia empregada consistiu no levantamento documental e bibliográfico de caráter
comparativo, perscrutativo e crítico. Esse trabalho permitiu verificar que muito embora a Lei 9.985/00, que instituiu o
Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza, realce o papel das populações tradicionais, ela mesma faz
várias restrições à sua participação, admitindo sua presença em somente cinco das doze categorias existentes: nas Áreas
de Proteção Ambiental, nas Áreas de Relevante Interesse Ecológico, nas Florestas Nacionais, nas Reservas Extrativistas
e nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável. Assim, o Poder Público desapropria suas terras e as realoca para outras
áreas, como que querendo criar “ilhas verdes sem ocupação humana”. Com isso, há uma desterritorialização das
identidades coletivas e individual e das relações sociais, acarretando uma desorganização do modo de vida dessas
comunidades, que nada têm de ‘modernas’ e tecnológicas’ e vivem em harmonia com a natureza, jamais desmatando
áreas superiores às necessárias para sua subsistência, em virtude de seu estilo de vida baseado em uma utilização
sustentável da natureza. Como decorrência da imposição desse deslocamento, as comunidades tradicionais passam a
protestar contra a instituição de Unidades de Conservação, resistindo a esse processo e muitas vezes, invadindo,
posteriormente esses locais, como uma demonstração de sua contrariedade. Por esse motivos, conclui-se que o Poder
Público deveria manter as populações tradicionais como aliadas na tutela das Unidades e não como adversárias, pois,
afinal, a proteção à biodiversidade está intrinsecamente ligada à sociodiversidade. Urge-se, pois, insurgir-se contra a
exclusão                  social                desses                 atores              mais                 frágeis.


Área do conhecimento: Ciências Sociais e Aplicadas
Palavras-chave: natureza - unidades de conservação – populações tradicionais- sóciodiversidade.
              O MELHOR REMÉDIO É A INFORMAÇÃO: UMA ANÁLISE DAS CAMPANHAS
                            DE DIVULGAÇÃO DA HANSENÍASE


Acadêmico:                Fernanda Beatriz Higino da Silva (Bolsista do PIC/ UNIUBE)
Orientador:               Prof. Ms. Pedro Alves Fernandes
Instituição:              Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:        PIC-PAPE/ UNIUBE



O presente estudo trata da análise das iniciativas de divulgação da hanseníase no município de Uberaba. A hanseníase é
uma doença infecto-contagiosa, transmissível, não-hereditária, causada pelo bacilo de hansen-Mycobacterium Leprae.
Essa doença afeta principalmente pele e nervos, podendo atingir todas as idades e ambos os sexos. A doença é curável e
não deixa seqüelas, se tratada precocemente. A polioquimioterapia (PQT) mata a bactéria e interrompe a transmissão. O
tratamento é público e ambulatorial, e além disso, a maioria das pessoas possui imunidade natural à doença. Essa
pesquisa utilizou como referência as campanhas empreendidas pelos órgãos oficiais de controle da doença (Hospital
Escola de Uberaba, Secretaria Estadual de Saúde e Secretaria Municipal), bem como as publicações sobre o tema
veiculadas pelo “Jornal Lavoura e Comércio”, no período compreendido de 1991 a 2001, no qual foram encontradas 05
reportagens. Em relação aos órgãos oficiais de controle da doença não foi identificada uma política específica e
permanente de divulgação da doença. O material de divulgação encontrado refere-se a iniciativas pontuais de
esclarecimentos repassadas pelo Ministério da Saúde. Na segunda etapa foram realizados os grupos focais na UBS
Alfredo Freire. Foram feitos 03 grupos focais, e neles foram constatados quase que a total desinformação em relação à
hanseníase. As pessoas que participaram tinham um vago conhecimento sobre a doença, mas só manifestaram os seus
saberes quando se referenciou à hanseníase como “lepra” – termo não mais usado no Brasil. A proposta metodológica,
que adotamos para este estudo, tem suas bases no construcionismo social. O construcionismo social promove a
desfamiliarização de antigas construções conceituais, cedendo lugar aos conceitos os quais, junto aos velhos, comporão
os repertórios interpretativos que possibilitarão dar sentido ao mundo. A abordagem construcionista ocupa-se da análise
das práticas discursivas e seus repertórios enquanto expressões das produções sociais, sendo, pois, essenciais para o
estudo e compreensão da produção de sentidos no cotidiano. Ao estabelecer como meta a erradicação de uma doença, é
imprescindível que se desenvolvam estratégias de divulgação e educação em saúde, buscando esclarecer e envolver a
população nesse objetivo. É nessa linha que colocamos a importância da informação como produtora de sentido na área
da saúde, entendendo-a como um elo na grande cadeia de elementos que compõem uma bem sucedida ação educativa.
Entendemos que a informação assume papel preponderante do ponto de vista da necessidade de se promover o efetivo
envolvimento das pessoas na busca de soluções para os graves problemas que representam as doenças; e, também, de
garantir a adesão da população às várias iniciativas que são empreendidas no sentido de curar, evitar, controlar ou
mesmo eliminar as doenças. Assim, a informação torna-se essencial para qualquer projeto mais amplo de educação em
saúde constituindo-se ainda num direito da cidadania.


Área de Conhecimento: Ciências Sociais e Aplicadas
Palavras-chave: Hanseníase, produção de sentidos e saúde
                 PLANEJAMENTO E MARKETING DE RELACIONAMENTO NA INTERNET



Acadêmico:                Rachel Cecília de Oliveira Costa
Orientador:               Profª Ana Thereza Nogueira Soares
Instituição:              Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – Publicidade e Propaganda
Órgão Financiador:        PUC/CNPq


O tema pesquisado funda-se nas modificações sócio-econômicas geradas pela introdução das novas tecnologias digitais
no cotidiano social, o que configura uma crise nos paradigmas sócio-culturais e políticos, gerada pelo advento da
internet. Essa interface caracteriza-se pela distribuição de informações através do uso de hipertexto. Suas características
interativas permitem a construção de um relacionamento entre a organização e o cliente atingindo um público
qualificado que vive em um mundo globalizado e tem acesso a ele. Portanto mostrou-se demasiado atrativa para o setor
empresarial, que rapidamente começou a explorar as possibilidades de comercialização de produtos e serviços nesse
meio. Em um mundo no qual as modificações acontecem em um curto espaço de tempo e que a diferenciação entre os
produtos se tornou ínfima, uma forma de se sobressair no mercado é o tratamento customizado do cliente. Assim, as
organizações contemporâneas começaram a elaborar um plano de ação que promove modificações estruturais baseadas
na gestão de relacionamento com o cliente. Para isso surgiu o modelo de gestão de relacionamento denominado CRM-
Costumer Relatioship Management, que juntamente com a internet, facilita a elaboração e a implantação desse
relacionamento. A pesquisa tem o objetivo de contribuir de forma teórico-prática com os conhecimentos das áreas da
comunicação e do marketing. Através de uma análise qualitativa sintética, ou seja, uma pesquisa descritiva que visa a
interpretação aprofundada do objeto estudado. Foram analisados os novos paradigmas do ambiente sócio-econômico
atual e a compatibilização das estratégias competitivas organizacionais com os modelos de relacionamento ao cliente.
Complementado por um estudo do caso do Supermercado Pão de Açúcar, que constitui um dos principais exemplos da
implantação de CRM no Brasil. A pesquisa permitiu elaborar uma proposta de implementação de CRM a partir das
várias alternativas existentes, com intuito de fazer uma melhor utilização da internet e das possibilidades que ela
engendra. O estudo do caso do Pão de Açúcar foi feito a partir dessa metodologia, propiciando uma visão ampla e
interessante sobre a gestão da solução de CRM em uma organização que já existia fora da internet e compatibilizou suas
estratégias e filosofias com essa nova possibilidade de negócio.


Áreas do Conhecimento: Comunicação e Marketing
Palavras-chave: Internet, CRM, Planejamento
SAÚDE
         ADENOCARCINOMA GÁSTRICO COM METÁSTASES PARA LINFONODOS E FÍGADO
            APRESENTANDO CÉLULAS DO TIPO OSTEOCLASTOS . RELATO DE CASO.



Acadêmico:               Valéria de Freitas Dutra
Orientadora:             Profª Drª Marlene Antonia Reis
Co-orientador:           Prof. Dr. Vicente de Paula Antunes Teixeira
Instituição:             Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro - FMTM


Descrevemos um caso de um homem de 63 anos, hospitalizado devido a um derrame pleural à esquerda, negando
qualquer outro sintoma e evoluindo para óbito. Após necropsia, o exame histológico mostrou um tromboembolismo
pulmonar causado por células neoplásicas. O tumor primário era um adenocarcinoma gástrico de baixa diferenciação,
havendo também metástases hepáticas e linfonodais, onde foram observadas células gigantes do tipo osteoclastos. Essas
células são raras em localizações extra- esqueléticas e estudos têm mostrado que possivelmente sejam macrófagos
diferenciados, representando uma resposta sistêmica ao tumor. Esses tumores têm sido relatados mais comumente em
mama e pâncreas. Encontramos apenas 6 casos de localização gástrica descritos. Apresentamos o que acreditamos tratar
do primeiro caso na literatura brasileira.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: adenocarcinoma; osteoclastos-like; necropsia
             ADESÃO À ALTERAÇÃO DE HÁBITOS ALIMENTARES, DE MULHERES OBESAS
                    PARTICIPANTES DO GRUPO DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR



Acadêmico:                Cecília Maria Alkmim Silva (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Denise Teresinha de Sales Tibúrcio
Co-orientador:            Prof. Ms. Gilberto Araújo Pereira
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Nutrição
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE


A obesidade é uma epidemia mundial caracterizada pelo excesso de tecido adiposo e contribui para um grande número
de doenças crônicas e mortalidade precoce. O tratamento envolve ações de educação em alimentação e nutrição e
práticas de atividade física, visando alcançar um estado de saúde, seja através do equilíbrio metabólico no que se refere a
níveis normais ou próximos do normal dos valores sanguíneos de glicose, triglicerídeos, colesterol, ácido úrico e
insulina, seja a saúde como um todo, incluindo melhoria dos problemas osteoarticulares, psicológicos, entre outros. O
trabalho teve o objetivo de comparar o hábito alimentar, índices bioquímicos, IMC (indice de massa corporal), peso e
porcentagem de gordura corporal (%MG) e de massa magra (%MM) de mulheres obesas participantes do grupo de
reeducação alimentar, antes e após intervenção nutricional. Nove mulheres com, com faixa etária entre 33 e 78 anos, e
IMC acima de 30 kg/m2 , participaram de um programa de reeducação alimentar, envolvendo um grupo
multidisciplinar, com a participação dos cursos de Nutrição, Biomedicina, Psicologia, Terapia Ocupacional e
Fisioterapia, constituindo-se de dinâmicas de grupo, aulas expositivas e exercícios físicos. Foram levantados os hábitos
alimentares das pacientes, através do Registro Alimentar de três dias, e para cada uma foi estabelecido um plano
alimentar individualizado. Foram realizadas avaliações antropométricas, bioquímicas e medida da bioimpedância
elétrica no início e final do tratamento.. Empregou-se o teste de normalidade Kolmogorov-Smirnov. Para comparar a
variável de interesse entre antes e após intervenção nutricional foi utilizado o teste t-Student pareado. O teste t-Student
para comparação de uma média também foi utilizado para comparar as variáveis de interesse com um valor de corte. O
nível de significância para todos os teste foi de p<0,05. Fazendo a análise comparativa dos parâmetros analisados antes
versus após a intervenção nutricional, verificou-se uma redução significativa quanto ao PESO (kg), IMC (kg/m2) e MG
(%) e um aumento significativo quanto à MM (%). Quanto aos exames bioquímicos, (Colesterol Total, VLDL, LDL,
HDL e TG), verificou-se uma redução entre o início e após a intervenção nutricional, porém não se mostrou
significativa. Entretanto , eles apresentaram-se dentro dos limites de normalidade ao final do estudo. Quanto ao VCT (
valor calórico total) verificou-se uma redução entre o início e após a intervenção nutricional, porém não se mostrou
significativa. Os resultados , se avaliados apenas pela ótica tradicional que enfoca a perda de peso podem parecer
decepcionantes. Entretanto, quando se desloca o foco da análise para a promoção e preservação da saúde, com
constatação de melhora na escolha alimentar e disposição de mudanças de estilo de vida, mesmo modestas no início,
talvez se perceba o lado positivo do engajamento de profissionais no cuidado dessa parcela cada vez mais crescente da
população que precisa de estímulo para encarar o tratamento como uma oportunidade única de promoção de saúde, sem
ser estigmatizado como um “sem vergonha, sem força de vontade”, visto que a obesidade é atualmente aceita como uma
doença.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Obesidade, reeducação alimentar, intervenção em grupo
                 A INFLUÊNCIA DO HÁBITO DE ASSISTIR TELEVISÃO SOBRE A INGESTÃO
                                   ALIMENTAR DE ESCOLARES



Acadêmico:                Adriana Silva Cruvinel (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Ms. Luís Cláudio Benevenuto
Co-orientador:            Prof. Ms. Guilherme Pádua Rodrigues
                          Profª Ms. Heloisa Wanick Cardoso Loureiro de Souza
Instituição:              Universidade de Uberaba - Curso de Nutrição
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE


A maior parte dos comerciais voltados para as crianças é de alimentos com alto teor de açúcar, gordura ou sódio. Na
década de 90, Wilson et al (1999) observaram que os alimentos anunciados pela mídia estavam associados com o
aumento do risco de obesidade em crianças. No Brasil, há poucas pesquisas sobre este tema. O objetivo principal deste
trabalho, foi verificar a influência do hábito de assistir Tv sobre a ingestão alimentar de 54 escolares. De acordo com o
método de Tucker (1986), os escolares foram classificados em: TM - telespectador moderado (4h ou menos de Tv) ou TI
- telespectador intenso (> 4h de Tv). A ingestão alimentar foi avaliada através do recordatório de 24h e comparada com
as “Ingestões Diárias de Referência (DRI)”. As percepções dos escolares sobre os anúncios na Tv e os hábitos
alimentares também foram avaliadas. Os resultados mostraram que o tempo médio de inatividade física diária entre os
escolares com televisão, vídeo game e/ou computador foi de 8,23 h. Os escolares foram classificados respectivamente,
como TM (31,48%) e TI (68,52%). Em relação à ingestão alimentar o consumo médio foi de 2359,11 Kcal para os TM e
de 2513,39 Kcal para os TI (p>0,05). Respectivamente, 81% e 71% dos TI e TM ingerem mais calorias que o
recomendado. Quanto à ingestão dos macronutrientes, não houve diferença significativa. A analise da adequação
dietética mostrou que 22,22% dos escolares fazem uma dieta hiperglicídica, 40,74% hiperlipídica e 100% hiperproteica.
Dentre os micronutrientes, o cálcio apresentou o pior quadro com cerca de 86% dos TI e 94% dos TM apresentando uma
baixa ingestão. A investigação dos hábitos alimentares revelou que: 92,60% assistem Tv ingerindo alimentos; 98,15%
lembram dos alimentos anunciados e 77,78% pedem para comprarem os alimentos anunciados. Entre os TM e TI
respectivamente, 76,46% e 94,60% fazem suas refeições assistindo Tv (p<0,05). Conclui-se que os hábitos alimentares
sofrem grande influência pela mídia televisiva, uma vez que a maioria dos escolares passa maior parte de seu tempo na
frente da Tv. No grupo estudado, quase todos os escolares consomem alimentos assistindo Tv e estes alimentos
coincidem com aqueles anunciados, demonstrando a influência da mídia na ingestão alimentar. Apesar da elevada
ingestão calórica, o consumo de macro e micronutrientes apresentou-se inadequado. Estes resultados nos levam a
acreditar que um grande número de escolares pode se tornar sobrepeso, caso não ocorra uma mudança no hábito
alimentar e inatividade física. O tempo gasto assistindo Tv não influenciou diretamente a ingestão alimentar,
demonstrando a importância de novas pesquisas avaliando a inatividade e a qualidade da informação veiculada pela
indústria de alimento em seus comerciais.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: televisão, ingestão alimentar, escolares
                   A INFLUÊNCIA DO HÁBITO DE ASSISTIR TELEVISÃO SOBRE O ESTADO
                                    NUTRICIONAL DE ESCOLARES

Acadêmicos:                Jacqueline Crozara de Andrade (Aluna do PIC-UNIUBE)
Colaborador:               Cinara da Silva Carvalho
Orientador:                Prof. Ms. Luís Cláudio Benevenuto
Co-orientadores:           Prof. Ms. Guilherme Pádua Rodrigues
                           Profª Ms. Heloisa Wanick Cardoso Loureiro de Souza
Instituição:               Universidade de Uberaba - Curso de Nutrição
Órgão Financiador:         PAPE-UNIUBE


Na década de 90, Wilson et al (1999) observaram que os alimentos anunciados pela mídia televisiva estavam associados
com o aumento do risco de obesidade em crianças. O interesse para este assunto surgiu na década de 80 com o estudo de
Dietz e Gortmaker (1985) que determinava a relação entre Tv e obesidade. No Brasil, poucos pesquisadores
investigaram este tema. O presente trabalho teve como objetivo principal, avaliar o estado nutricional de 54 escolares e
sua correlação com o hábito de assistir Tv. De acordo com o método de Tucker (1986), os escolares foram classificados
em: TM - telespectador moderado (4h ou menos de Tv) ou TI - telespectador intenso (> 4h de Tv). O peso, estatura,
dobra cutânea triciptal (DCT) e o Índice de Massa Corporal (IMC) foram utilizados na avaliação do estado nutricional.
Sua percepção sobre anúncios veiculados na Tv e os hábitos alimentares também foram avaliados. Os resultados
mostraram que a idade média foi de 9,27+ 0,85 anos. Os escolares foram classificados respectivamente, como TM
(31,48%) e TI (68,52%). O tempo médio de inatividade física diária, entre os escolares, com televisão, vídeo game e/ou
computador foi de 8,23+3,87 h. Em média o grupo TI (2,20h) assistiu significativamente mais Tv que o grupo TM
(8,06h). O peso, altura, DCT, IMC e o tempo gasto frente o computador ou vídeo game, não apresentaram diferença
entre os grupos estudados. A avaliação antropométrica mostrou ainda, uma elevada freqüência de sobrepeso entre os TM
(29,41%) e TI (40,54%). Quanto aos hábitos alimentares, 98,15% lembram dos alimentos anunciados e 74,07% dos
responsáveis cedem aos pedidos das crianças. Entre os TM e TI respectivamente, 76,46% e 94,60% fazem suas refeições
assistindo Tv. Conclui-se que há uma elevada freqüência de escolares com sobrepeso, independente das horas gastas
assistindo televisão. Esta alta freqüência, em ambos os grupos, pode estar correlacionada a contribuição do vídeo game e
do computador para inatividade física, e ao consumo elevado de guloseimas enquanto assistem Tv. Estes dados nos
levam a acreditar que o número de crianças estudadas, com sobrepeso, deve aumentar ao longo dos anos, caso não
ocorra uma mudança de hábito alimentar e na atividade física. O tempo gasto assistindo Tv não teve influencia direta
sobre o estado nutricional, demonstrando a importância de novas pesquisas avaliando a inatividade através do uso do
computador e vídeo game, além da qualidade da informação veiculada pela indústria de alimento em seus comerciais.



Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: televisão, estado nutricional, escolares
               ANÁLISE TOPOGRÁFICA DO FORAME MANDIBULAR EM PEÇAS ANATÔMICAS
                             MACERADAS DENTADAS E DESDENTADAS



Acadêmico:                Paulinne Junqueira Silva Andresen Strini
Orientador:               Prof. Roberto Bernardino Júnior
Co-orientadores:          Prof. Waltercides Silva Júnior
                          Prof. Danielle Abrão Rodrigues
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia



O bloqueio do Nervo Alveolar Inferior é uma das técnicas anestésicas que apresenta maior índice de falhas em
Odontologia, sendo justificado pela variação anatômica da posição do Forame Mandibular(FM) no qual se localiza a
entrada deste nervo na mandíbula. Sua localização é de suma importância para o êxito da anestesia em dentes inferiores
pois é utilizado como referência anatômica para deposição da solução nas várias técnicas anestésicas. Este estudo propõe
avaliar a localização topográfica do FM em 100 mandíbulas humanas de adultos maceradas utilizando paquímetro
milimetrado e compasso de ponta seca. Observou-se que no sentido crânio caudal o FM encontrava-se no terço médio do
ramo mandibular em 80,4% e 89,1% para as mandíbulas dentadas(md) e 63% e 74% para as mandíbulas
desdentadas(mdd), antímero direito(D) e esquerdo(E) respectivamente. No sentido ântero posterior 97,8%(D/E) das md
apresentavam o FM no terço médio do ramo mandibular e nas mdd 96,3%(D) e 92,6%(E) o FM localizava-se nesta
posição. Ainda neste sentido, 2,2%(D) e 4,4%(E) nas md e 11,1%(D) e 9,2%(E) nas mdd o FM encontrava-se
exatamente a meia distância das bordas anterior e posterior do ramo da mandíbula. Pode-se concluir que não há exata
correlação topográfica do FM em antímeros opostos para o mesmo indivíduo nem tão pouco entre indivíduos diferentes.

Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Topografia; forame mandibular
  ANÁLISE DA RELAÇÃO ENTRE USO DE SAPATO COM SALTO ALTO E ALTERAÇÕES POSTURAIS



Acadêmicos:                Anna Helena Calapodópulos (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientador:                Prof. Dr. Dernival Bertoncello
Co-orientadora:            Profª Cristina dos Santos Cardoso de Sá
Instituição:               Universidade de Uberaba - UNIUBE
Órgão Financiador:         PAPE-UNIUBE


No corpo humano, há uma série de ações desempenhadas pelos sistemas fisiológicos capazes de permitir o movimento e
a manutenção da bipedestação (postura em pé). Particularmente, os sistemas nervoso e músculo-esquelético assumem
padrões peculiares em cada indivíduo, conforme a demanda que lhe é imposta. Todos os mecanismos fisiológicos se
modificam a fim de permitir a adaptação corporal conforme as condições impostas pelo meio, seja em relação a fatores
ambientais ou utensílios de vestimenta que acompanham o corpo para corrigir uma deficiência física ou servir como
complemento estético. Não há muitos estudos identificando os principais problemas que podem ser decorrentes Do uuso
de sapato com salto alto, no que se refere à alteração e modificação do tono muscular. O objetivo específico deste estudo
foi verificar as alterações posturais em estudantes universitárias habituadas a utilizar constantemente salto alto como
parte do seu vestuário. Participaram do trabalho 27 voluntárias, com idade entre 18 e 25 anos que utilizam sapato com
salto alto diariamente. Cada voluntária preencheu um questionário sobre a freqüência de uso de sapato com salto alto,
bem como assinou um termo de consentimento para participação da pesquisa. As voluntárias foram avaliadas
considerando-se exame físico detalhado no que se refere aos desvios posturais. Para medidas de algumas amplitudes de
movimento, foi utilizado um goniômetro. Cada voluntária realizou teste de retração dos músculos semitendinoso,
semimembranoso, bíceps femoral, gastrocnêmio, sóleo e paravertebrais. Verificou-se que 80% das voluntárias avaliadas
apresentavam a espinha ilíaca ântero-superior esquerda mais elevada do que a direita além de elevação da crista ilíaca
esquerda, o que reflete em maior elevação da espinha ilíaca ântero-superior. Os joelhos das voluntárias apresentam-se
caracteristicamente como valgo (56%). Em se tratando das retrações musculares encontradas, no que se refere à cadeia
muscular posterior, verificou-se que mais de 80% das voluntárias apresentam encurtamento dos músculos isquiotibiais.
Este resultado está associado ao encontrado para o teste de retração do tríceps sural. O resultado do teste de retração para
os músculos paravertebrais indica a positividade do mesmo em 100% das estudantes. Verifica-se que existe correlação
do uso de salto alto com o teste de encurtamento muscular de cadeia posterior. O uso diário de sapato com salto alto
provoca encurtamento dos músculos isquiotibiais, tríceps sural e paravertebrais. No que se refere à descarga de peso
corporal, verificou-se que as voluntárias apresentam maior contato do calcanhar e borda lateral dos pés com o chão, um
indicativo de que os membros inferiores já assumiram posicionamento referente ao constante uso de salto alto, visto que
os tornozelos e pés, sobre o sapato, assumem posição de flexão plantar com inversão, por isso a descarga de peso ocorrer
mais lateralmente.


Área do Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: teste de retração, salto alto, encurtamento muscular
     ANÁLISE DA VARIABILIDADE DA FREQÜÊNCIA CARDÍACA DURANTE EXERCÍCIO FÍSICO
       DINÂMICO DE PACIENTES SUBMETIDOS À FASE III DA REABILITAÇÃO CARDÍACA


Acadêmico:                Diego Silva Fonseca (Aluno do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Fernanda Regina de Moraes
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Fisioterapia
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE



Uma forma de se verificar o balanço vago simpático atuante sobre o coração, sob a forma de variabilidade da freqüência
cardíaca (VFC), é o exercício físico dinâmico, pois este promove mudanças na modulação autonômica sobre o nodo
sinusal e modifica a VFC. Sabe-se que a VFC encontra-se aumentada quando o exercício é realizado em baixos níveis de
esforço e que, com o incremento de potências, ocorre uma diminuição desta variável. Verificar o comportamento da
VFC durante exercício físico dinâmico realizado em bicicleta ergométrica, dos pacientes submetidos às sessões de
fisioterapia cardiovascular, na Fase III do processo de reabilitação cardíaca. Foram avaliados 10 pacientes, sexo
masculino, submetidos às sessões de Fisioterapia Cardiovascular, fase III do processo de reabilitação cardíaca, no setor
de Fisioterapia Cardiovascular e Respiratória da UNIUBE, sendo eles cardiopatas ou portadores de fatores de risco para
doenças cardiovasculares. Para a aquisição dos dados de freqüência cardíaca e de sua variabilidade, foi utilizado um
monitor de freqüência cardíaca de pulso (cardiofreqüêncímetro) S810TM, da marca POLARÒ-Finlândia. Tal
equipamento permite a aquisição e armazenamento dos dados de freqüência cardíaca batimento a batimento para
posterior análise de sua variabilidade. O mesmo é composto de um relógio e uma cinta transmissora contendo os
eletrodos de captação, a qual é mantida fixada ao tórax com o auxílio de uma tira elástica. Foram coletados os dados de
VFC durante a etapa de condicionamento físico, realizado em bicicleta ergométrica de frenagem eletromagnética,
durante 16 semanas de atendimento fisioterapêutico cardiovascular. Após a coleta e armazenamento dos dados, os
mesmos foram transferidos para um microcomputador através do software Precision Performance SW 3.0. A VFC foi
analisada visualmente por 3 investigadores e os resultados são apresentados em forma descritiva. Após análise visual das
curvas de VFC por 3 investigadores, foi observado que a modulação do sistema autonômico sobre o coração não
modificou após 4 meses de treinamento, ou seja, o condicionamento físico não aumentou a VFC dos pacientes do
programa de Reabilitação Cardíaca, analisada durante a realização de exercícios na bicicleta ergométrica. Nossos dados
sugerem algumas hipóteses para a não modificação da VFC. O tempo de condicionamento analisado pode ter sido
insuficiente para causar alterações na VFC e a análise visual das curvas pode ter conduzido a falsos resultados, sendo
que uma ferramenta de análise mais direcionada, como as análises no domínio do tempo seriam mais sensíveis para este
tipo de observação, porém neste estudo não foi possível empregá-las.

Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Reabilitação Cardíaca, variabilidade da freqüência cardíaca, exercícios físicos
      ANÁLISE DA VARIABILIDADE DA FREQÜÊNCIA CARDÍACA EM REPOUSO DE PACIENTES
                   SUBMETIDOS À FASE III DA REABILITAÇÃO CARDÍACA


Acadêmico:                Bárbara Ganem Rodrigues Colares (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Fernanda Regina de Moraes
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Fisioterapia
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE


Uma das principais características do coração é a possibilidade de aumentar ou diminuir a freqüência de seus
batimentos, como resultado da estimulação ou inibição do sistema nervoso simpático e parassimpático, regulando a
modulação da freqüência cardíaca e adaptando-a as diferentes necessidades, como o exercício físico, fazendo surgir
assim a variabilidade da freqüência cardíaca (VFC), caracterizada pelas variações da duração dos intervalos R-R, do
eletrocardiograma. A partir de sua análise pode-se obter informações, de forma não invasiva, sobre a regulação
autonômica do coração. Verificar o comportamento da VFC em repouso dos pacientes submetidos às sessões de
fisioterapia cardiovascular, na Fase III do processo de reabilitação cardíaca. Foram avaliados 10 pacientes, sexo
masculino, submetidos às sessões de Fisioterapia Cardiovascular, fase III do processo de reabilitação cardíaca, no setor
de Fisioterapia Cardiovascular e Respiratória da UNIUBE, sendo eles cardiopatas ou portadores de fatores de risco para
doenças cardiovasculares. Para a aquisição dos dados de freqüência cardíaca e de sua variabilidade, foi utilizado um
monitor de freqüência cardíaca de pulso (cardiofreqüêncímetro) S810TM, da marca POLARÒ-Finlândia. Tal
equipamento permite a aquisição e armazenamento dos dados de freqüência cardíaca batimento a batimento para
posterior análise de sua variabilidade. O mesmo é composto de um relógio e uma cinta transmissora contendo os
eletrodos de captação, a qual é mantida fixada ao tórax com o auxílio de uma tira elástica. Foram coletados os dados de
VFC, ao início e ao final das sessões, referentes a 16 semanas de atendimento fisioterapêutico cardiovascular. Após a
coleta e armazenamento dos dados, os mesmos foram transferidos para um microcomputador através do software
Precision Performance SW 3.0. A VFC foi analisada visualmente por 3 investigadores e os resultados são apresentados
em forma descritiva. RESULTADOS: Após análise visual das curvas de VFC por 3 investigadores, foi observado que a
modulação do sistema autonômico sobre o coração não modificou após 4 meses de treinamento, ou seja, o
condicionamento físico não aumentou a VFC dos pacientes do programa de Reabilitação Cardíaca nas condições de
repouso pré e pós sessão. Nossos dados sugerem algumas hipóteses para a não modificação da VFC. O tempo de
condicionamento analisado pode ter sido insuficiente para causar alterações na VFC e a análise visual das curvas pode
ter conduzido a falsos resultados, sendo que uma ferramenta de análise mais direcionada, como as análises no domínio
do tempo seriam mais sensíveis para este tipo de observação, porém neste estudo não foi possível empregá-las.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Reabilitação Cardíaca, variabilidade da freqüência cardíaca, benefícios do condicionamento físico
           ANÁLISE DO USO DE SAPATO COM SALTO ALTO E PROVÁVEIS RELAÇÕES COM
                                 O EQUILÍBRIO CORPORAL



Acadêmicos:               Vanessa Linhares Lemos (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Dernival Bertoncello
Co-orientadora:           Profª Cristina dos Santos Cardoso de Sá
Instituição:              Universidade de Uberaba – UNIUBE
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE



A manutenção do equilíbrio do corpo no espaço é um fenômeno complexo que depende de vários mecanismos e só é
possível graças à integração de diferentes estruturas. Nota-se, na sociedade atual, o grande número de mulheres que
utilizam salto alto diariamente como parte de seu vestuário. É comum verificar a precocidade que existe na utilização
desse tipo de calçado, ou seja, cada vez mais, jovens fazem uso de sandálias ou sapatos com saltos elevados. No entanto,
não há muitos estudos identificando os principais problemas que podem ser decorrentes desse uso, no que se refere à
alteração do equilíbrio e modificação do tono muscular. O objetivo deste estudo foi verificar as alterações de equilíbrio
em estudantes universitárias habituadas a utilizar constantemente salto alto como parte do seu vestuário, visando um
trabalho de conscientização das mesmas com relação aos prejuízos que este utensílio causa. Foram avaliadas 27
voluntárias, com idade entre 18 e 25 anos que utilizam sapato com salto alto diariamente, sendo este um requisito
excludente para a determinação da amostra. As mesmas assinaram um termo de consentimento para participação na
pesquisa, bem como um questionário sobre a freqüência de uso de sapato com salto alto. Para avaliação de equilíbrio das
voluntárias, foram utilizados protocolos específicos, principalmente o Teste de Romberg. Verificou-se que 51,85% das
voluntárias apresentaram teste positivo para perda de equilíbrio com olhos fechados. O mesmo não ocorreu quando as
voluntárias realizaram o teste com os olhos abertos. Também, mais de 50% das voluntárias apresentaram encurtamento
de toda a cadeia muscular posterior e 100% das estudantes analisadas apresentaram encurtamento dos músculos
paravertebrais. Os resultados obtidos na avaliação de equilíbrio apontam para um reajuste corporal na tentativa de
manter o corpo em estado de completa bipedestação. Verifica-se relação direta entre o uso de salto alto e encurtamento
da musculatura posterior de tronco e membros inferiores. Quanto à manutenção postural visando equilíbrio corpóreo, o
resultado inferior obtido para o teste de Romberg com os olhos abertos era esperado, visto que ocorre acomodação da
postura da voluntária uma vez que os receptores oculares estão ativados. É possível inferir, desses resultados, provável
relação entre o encurtamento muscular, que modifica o centro de gravidade corporal e, conseqüentemente, pode
provocar alteração do equilíbrio corporal.


Área do Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: equilíbrio, salto alto, encurtamento muscular
                       ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM ESTUDANTES SECUNDÁRIOS.



Acadêmico:                Tiago Humberto Rodrigues Rocha (Aluno do PIC/ UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. João Eduardo Caixeta Ribeiro
Co-orientador:            Prof. Ms. Gilberto de Araújo Pereira
Instituição:              Universidade de Uberaba - Curso de Psicologia
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE



Este trabalho teve como objetivo principal avaliar a condição psicológica dos alunos de um colégio particular, da cidade
de Uberaba-MG, no final do segundo e do terceiro ano do segundo grau e no ‘cursinho pré-vestibular’, à véspera do
concurso vestibular. Justificou-se a realização deste estudo o fato de os vestibulandos, em sua maioria na fase da
adolescência, passarem por diversas transformações tanto físicas quanto psíquicas devido às conturbações propiciadas
pela idade. Sendo assim, a questão do vestibular desencadeia angústias, medos e tensões nos adolescentes, o que poderá
gerar sentimentos de insegurança e até mesmo possível transtorno do humor como, por exemplo, uma depressão. O
trabalho foi realizado utilizando-se uma análise quantitativa e qualitativa dos dados. Foram avaliados setecentos e
cinqüenta e quatro estudantes que cursavam o segundo grau utilizando o formulário SRQ-20 – Self Reporting
Questionnaire, um instrumento desenvolvido pela Organização Mundial da Saúde com 20 questões sobre sintomas e
problemas que tendem a aparecer em indivíduos com desordens neuróticas. Foi encontrado indicativo do transtorno
depressivo em 45,7% dos alunos do colégio. Sendo mais que o dobro da prevalência de indicativos de depressão no sexo
feminino (59,3%) em relação ao sexo masculino (28,4%) (p<0,0001; Teste qui-quadrado). Constatamos ainda um
aumento do indicativo de depressão de acordo com o aumento da série do sujeito; segundo colegial com 35,78%,
terceiro colegial com 51,42% e cursinho com 59,4% de indicativos do transtorno depressivo (p<0,0001, Teste qui-
quadrado). Sendo os resultados expostos considerados estatisticamente significativos. Concluímos que existe indicativo
de presença do transtorno depressivo nos alunos do colégio estudado e, portanto, seria importante a existência de
acompanhamento psicológico ao aluno secundarista e daquele que esta passando pelo período vestibular. Para sociedade
em geral podemos encontrar neste trabalho, o primeiro passo no sentido de repensar a questão da avaliação vestibular
que não considera as condições sociais e psíquicas de quem irá se submeter a tal exame. Outro ganho com o
aprofundamento deste estudo, é que os estudantes, com o entendimento da situação biopsicossocial pela qual
atravessam, poderão beneficiar-se de outras possíveis formas metodológicas de educação e de um sistema avaliativo
mais justo que considere não só os aspectos cognitivos, mas também os psíquicos. Desta forma a sociedade também se
beneficia ao ver seu sistema de educação com melhores resultados uma vez que poderá diminuir o índice de desistências
dos estudantes no sistema de ensino e melhor aproveitamento daqueles que conseguem ingressar na universidade.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Depressão; Estudantes secundários; Vestibular
       AVALIAÇÃO DA ADAPTAÇÃO MARGINAL DE RESTAURAÇÕES INDIRETAS EM RESINA
      LABORATORIAL COM EMPREGO DE MICROSCÓPIO CLÍNICO E MICROSCÓPIO ÓPTICO.



Acadêmicos:               Fernanda Ribeiro Santana
Orientador:               Prof. Dr. Carlos José Soares
Co-orientadores:          Prof. Rodrigo Borges Fonseca
                          Prof. Murilo Souza Menezes
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:        FAPESP



O objetivo deste estudo foi avaliar a eficiência do método de mensuração da adaptação marginal de restaurações
indiretas confeccionadas em Solidex na margem gengival de preparos tipo inlay empregando microscópio óptico e
microscópio clínico. 15 incisivos bovinos livres de cárie foram selecionados, limpos e armazenados em timol a 0,2%.
Dois preparos inlays proximais foram confeccionados em cada dente, sendo um com término em esmalte e outro em
dentina. Os preparos foram moldados com silicone por adição e as restaurações indiretas construídas em resina
laboratorial, Solidex (Shofu). As restaurações foram estabilizadas e a discrepâncias marginais medidas em três pontos
pré-definidos na margem gengival empregando um estereomicroscópio binocular, Olimpus (MO) e um microscópio
clínico D.F.Vasconcelos (MC), associado a um software de medição em computador. Os valores mensurados em
micrômetros para os preparos com término em esmalte foram: MO-31,31±5,42 e MC-32,21±3,97; e em dentina de MO-
21,16±4,38 e MC-34,70±6,30. Os dados foram submetidos a análise estatística pelo teste t-Student (p< 0,05)
comparando o fator término do preparo e o fator método de avaliação separadamente. Não houve diferença significativa
entre a adaptação marginal medida em esmalte e dentina. Os dois métodos de avaliação apresentaram desempenhos
semelhantes na mensuração de adaptação marginal.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Adaptação marginal Preparo cavitário Restaurações indiretas Resinas laboratoriais
             AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE DE MARCHA DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS



Acadêmicos:                Patrícia Silva
                           Fausto Fernandes Almeida Sousa
                           Bruna Martins Lobo
Orientadora:               Profª Ms. Lidiana Simões Marques
Co-orientadora:            Profª Ms. Fabiana Pavan Vianna
Instituição:               Universidade de Uberaba – Curso de Fisioterapia


As atividades da vida diária são as tarefas de desempenho ocupacional que a pessoa realiza todos os dias para exercer o
seu papel. O termo de atividades da vida diária não é exatamente sinônimo de cuidados pessoais. O cuidado pessoal é
um termo mais limitado que se refere à capacidade de vestir-se, alimentar-se, arrumar-se, tomar banho e pentear-se, bem
como a uma miscelânea de habilidades comuns, como usar telefone e escrever. As atividades da vida diária também
incluem mobilidade, que se refere à capacidade de mover-se ou transferir-se de um lugar para outro. A avaliação não
mais se dá pelas dificuldades (incapacidades), mas pelo que o idoso é capaz de realizar. Desta forma, com o propósito de
avaliar a independência dos idosos institucionalizados, foi aplicada uma avaliação da capacidade de vida diária de
realizar marcha em idosos que residem no asilo Santo Antônio de Uberaba. A avaliação consta de um sistema de
pontuação de A a E que determina o grau de funcionalidade da marcha. Os idosos voluntários de ambos os sexos (n=51)
foram submetidos a um protocolo de avaliação de marcha, que constava de uma análise qualitativa em diferentes
situações. As atividades de marcha foram observadas dentro da instituição em terrenos planos, subindo e descendo
escadas com auxílio ou não de corrimão e em vias públicas. A idade média dos idosos é de (75,1±13,0) anos com
predomínio do sexo feminino (n=29). Os resultados demonstram que na atividade de marcha, dentro da instituição, cerca
de 45,1% realizam de forma independente e 9,8% não realizam a marcha. Para subir e descer escadas, apenas 3,9% dos
idosos não necessitam do auxílio de corrimão e 31,4% são totalmente dependentes do corrimão.Em se tratando da
atividade de deambular em vias públicas apenas 13,7% realizam a atividade de forma independente. A quantidade de
idosos que utilizam o andador como principal dispositivo de auxílio é de 13,7% e a bengala é de 9,8%. Um outro
dispositivo usado é a cadeiras de rodas em que cerca de 17,6% dos idosos necessitam para a locomoção. As dificuldades
para deambular no asilo ao subir escadas e andar em vias públicas estão entre as principais queixas relatadas pelos
voluntários. Um número reduzido de idosos utiliza os locais com escadas de forma segura, o que torna importante à
adaptação das instituições para promover a maior independência desses idosos.



Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: fisioterapia, atividades de vida diária, idosos institucionalizados.
       AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE DE HIGIENE PESSOAL DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS



Acadêmicos:                Fausto Fernandes Almeida Sousa
                           Bruna Martins Lobo
                           Patrícia Silva
Orientadora:               Profª Ms. Lidiana Simões Marques
Co-orientadora:            Profª Ms. Fabiana Pavan Vianna
Instituição:               Universidade de Uberaba - Curso de Fisioterapia.



Atualmente a problemática dos idosos em instituições assumiu novos feitios, um número considerável de idosos tem
necessitado de abrigos, ou por sobrevivência ou ainda por apresentarem enfermidades crônico degenerativas, doenças
cardiovasculares ou demência. Uma vez institucionalizados, os idosos têm uma rotina diária de cuidados pessoais,
alimentação e repouso com poucas variações ou interrupções. Entretanto, rapidamente desenvolvem uma passividade
aprendida, reduzindo-se a corpos decadentes e rostos inexpressivos, com conseqüências negativas, tanto para os idosos,
como para os próprios cuidadores. A preservação da capacidade funcional possibilita o indivíduo a realizar suas
atividades da vida diária de forma a garantir uma boa qualidade de vida. Ou seja, a manutenção das habilidades físicas e
mentais necessárias para uma vida independente e autônoma. A higiene pessoal é o cuidado da limpeza do corpo,
incluindo os cuidados com os cabelos, barba, boca, dentes, próteses e unhas. A impossibilidade de fazer a sua higiene
pessoal pode causar alguns constrangimentos, além de ser necessária a disponibilidade de tempo dos cuidadores, que por
vezes é escassa na rotina dos asilos. Desta forma, com o propósito de avaliar a independência dos idosos
institucionalizados, foi aplicada uma avaliação da capacidade de realizar a higiene pessoal dos idosos que residem no
asilo Santo Antônio de Uberaba. A avaliação consta de um sistema de pontuação de A a E que determina o grau de
capacidade funcional para realizar a higiene pessoal. Um número de 51 idosos de ambos os sexos foi submetido a um
protocolo de avaliação, que constava de uma análise qualitativa das atividades de higiene em diferentes situações em
locais como o banheiro e o quarto. A idade média dos idosos é de (75,1±13,0) anos com predomínio do sexo feminino
(n=29). Os resultados demonstram que as atividades de sentar e levantar do vaso sanitário são realizados por apenas
43,13% dos idosos avaliados e no banho cerca de 35,29% apresentam independência dos cuidadores. Em se tratando das
tarefas de colocar e tirar roupas e sapatos 43,13% e 50,9% realizavam de forma independente respectivamente. Para
lavar o rosto, pentear os cabelos e escovar os dentes 56,86% são independentes. A realização de higiene pessoal envolve
atividades de coordenação motora, equilíbrio, propriocepção, reflexos neuromotores e flexibilidade, fatores que
diminuem com o avançar da idade e que podem acarretar prejuízos na independência dos idosos. Essas atividades devem
ser na medida do possível realizadas pelo próprio idoso, a fim de preservar suas habilidades.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: higiene pessoal, idosos institucionalizados, fisioterapia.
 AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE FUNCIONAL DE ALIMENTAÇÃO DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS



Acadêmicos:                Patrícia Silva
                           Fausto Fernandes Almeida Sousa
                           Bruna Martins Lobo
Orientadora:               Profª Ms.Lidiana Simões Marques
Co-orientadora:            Profª Ms. Fabiana Pavan Vianna
Instituição:               Universidade de Uberaba - Curso de Fisioterapia.


A alimentação é uma atividade fundamental para a sobrevivência do ser humano, sendo influenciada por inúmeros
fatores: a idade, aspectos sócio-culturais, o estado físico e mental. Para o idoso essa atividade de vida diária pode ser
prejudicada, uma vez que as doenças que os idosos apresentam podem influenciar e alterar sua habilidade e
independência para a alimentação. O uso de medicamentos é um dos vários fatores limitante da alimentação pelos seus
efeitos colaterais. Por outro lado, doenças crônicas como neoplasias, enfermidades neurológicas, demências, diabetes,
hipertensão e gota, que incidem amplamente nessa faixa etária, podem também contribuir para a restrição alimentar do
idoso. É importante que as refeições sigam uma rotina regular, mantendo os horários pré-estabelecidos e possibilitando o
contato e a interação dos idosos asilados. O local das refeições deve ser bem iluminado para evitar quedas, arejado e
tranqüilo. O idoso deve ser avaliado pelas atividades que consegue realizar e não pela sua deficiência. Desta forma, com
o propósito de avaliar a independência dos idosos institucionalizados, foi aplicada uma avaliação da capacidade de vida
diária de alimentar-se dos idosos que residem no asilo Santo Antônio de Uberaba. A avaliação consta de um sistema de
pontuação de A a E que determina o grau de capacidade funcional para realizar a alimentação. Um número de 51
voluntários de ambos os sexos foi submetido a um protocolo de avaliação, que consta de uma análise qualitativa das
atividades de alimentação. Os voluntários apresentam idade média de 75,09±13,08 anos com predomínio do sexo
feminino (n=29). Os resultados demonstram que 58,49% dos idosos comem sozinho e 33,33% necessitam de auxílio
apenas para cortar os alimentos. Para sentar-se junto à mesa, 62,74% são independentes para a atividade. Quanto ao
critério servir-se de alimento, constatou-se que 92,15% são servidos pelos cuidadores. Em se tratando da necessidade de
adaptações foi relatado que 100% dos idosos não usam adaptações. No critério da medicação foi constatado que 100%
dependem dos cuidadores para tomar o medicamento. Um grande percentual de idosos é servido pelo cuidador, isso está
diretamente relacionado com a norma que é seguida no asilo para evitar acidentes, pois a instituição procura sempre se
adequar às condições dos idosos. As alterações visuais, a incoordenação motora, a fraqueza muscular e o déficit mental
podem estar relacionados com os déficits apresentados pelos idosos na realização das atividades motoras de alimentação
e ingestão de medicamentos.



Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: fisioterapia, atividades de vida diária, idosos institucionalizados.
           AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DA FÍBULA NA RESISTÊNCIA MECÂNICA DA TÍBIA


Acadêmicos:               Rodrigo César Rosa
                          Ugo Borges Pinhero
                          Leandro Sérgio da Silva
Orientador:               Prof. Dr. Antônio Carlos Shimano
Co-orientador:            Prof. Ms. Jorge Alfredo Léo
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Fisioterapia


O esqueleto tem funções importantes ao corpo humano, sem ele seriamos apenas uma massa. No caso do conjunto tíbia
e fíbula, eles tem um papel fundamental na sustentação do peso corporal dos animais em geral. Em particular no rato, a
fíbula é parte integrante da tíbia em sua região distal e se insere por cartilagens próximo ao platô tibial (próximo ao
joelho). A função da fíbula neste caso é auxiliar na resistência mecânica ou somente serve para dar apoio aos músculos?
Portanto, o objetivo deste trabalho foi realizar ensaios mecânicos de flexão em três pontos em tíbias de ratos, com e sem
fíbula. Para isto, foram utilizados 48 tíbias de ratos machos, da raça Wistar com peso médio de 350 gramas. Estes
animais foram utilizados em outros experimento do Laboratório de Bioengenharia da Faculdade de Medicina de
Ribeirão Preto/USP. Após eutanásia, os ossos foram guardados em freezer a –20o C. Pelo menos uma hora antes da
realização dos ensaios os ossos foram dissecados e limpos. Posteriormente, foram medidos os comprimentos
                                                                - BG 400. O comprimento médio e os pesos das tíbias

com 12 tíbias cada, sendo: G1 – 12 tíbias esquerdas sem fíbulas, G2 – 12 tíbias direitas sem fíbulas, G3 – 12 tíbias
esquerdas com fíbulas e G4 – tíbias direitas com fíbulas. Os ensaios mecânicos de flexão em três pontos foram
realizados na Máquina Universal de Ensaio do Laboratório de Bioengenharia da UNIUBE, máquina esta projetada e
desenvolvida com apoio do PIC-UNIUBE (ICBS – 028/02). Para a realização dos ensaios as tíbias foram apoiadas nas
suas extremidades sobre um acessório, com vão livre de 30 mm entre os pontos de apoio. A aplicação de carga foi
sempre no sentido ântero-posterior da tíbia, utilizando um acessório especial contendo um eixo entre a fíbula e a tíbia.
Foi utilizada uma célula de carga com capacidade de medir carga de até 200 Kgf. Para medidas das deflexões foi
                                                                   icação de carga foi de 0,48 mm/min, e foi utilizada
uma pré-carga de 200 gramas em todos ensaios com tempo de acomodação de 30 segundos. A cada 0,02 mm medido no
relógio comparador foi observado simultaneamente o valor da carga aplicada na ponte de extensiometria portátil da

mecânica analisada foi a carga máxima observada em cada ensaio realizado. Para comparação dos resultados foi
utilizado o teste t de Student com variância diferentes, tomando como referência o nível de significância de 5%. Os

8,3) N. Quando comparados os grupos não foi observado diferença estatisticamente significativa p=0,406. Estes
resultados provavelmente, mostram que a fíbula quando submetida à flexão, não tem o papel de resistir carga e sim de
fixar os músculos inserido.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Tíbias, fíbula, ratos, ensaios de flexão, propriedade mecânica.
 AVALIAÇÃO DA PRESENÇA DE COLIFORMES TOTAIS E FECAIS EM ÁGUA DOS BEBEDOUROS DO
            CAMPUS I DA FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO


Acadêmico:                Ana Carolina Santana de Oliveira
Orientadora:              Profª Ana Paula Sarreta Terra
Instituição:              Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro – Curso de Biomedicina
Órgão Financiador:        Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro



A saúde pública requer água potável segura, o que significa que ela deve estar livre de bactérias patogênicas. Entre os
patógenos disseminados em fontes de água, os patógenos entéricos são os mais freqüentemente encontrados. Como
conseqüência, fontes de contaminação fecal em água devido à atividade humana devem ser estritamente controladas.
Este controle é feito medindo-se alguns parâmetros como presença e níveis de coliformes fecais e totais. Sua presença
neste tipo de amostra deve ser ao menos considerada como possível ameaça ou indicativo de deterioração da qualidade
microbiológica da água. O presente trabalho analisou os seis bebedouros de uso discente existentes dentro da Faculdade,
utilizando-se de três pontos de coleta a fim de se verificar em que pontos do sistema de distribuição a contaminação
poderia estar ocorrendo. A avaliação da presença de coliformes totais e fecais foi realizada através da utilização de
amostras de água do cavalete, das entradas dos bebedouros e da saída destes em quatro ciclos de coletas perfazendo um
total de 120 amostras para cada local analisado. A pesquisa de coliformes totais realizou-se mediante a técnica dos tubos
múltiplos. O método consiste em inoculação em uma série de 15 tubos com diluições decimais de 1:2, 1:10 e 1:100 da
amostra de água com o meio presuntivo. Produção de gás, formação de ácido constitui uma reação presuntiva positiva.
Todos os tubos com reação presuntiva positiva são subseqüentemente sujeitas a teste confirmatório. Os resultados
mostraram que todos os bebedouros apresentaram em algum momento algum tipo de contaminação. Todos eles
apresentaram reação presuntiva positiva tanto para análises pré- bebedouro quanto para análises pós-bebedouro.
Também para a maioria das análises (67%) feitas para a água vinda da rede pública mostrou positividade. A eficiência e
a importância da presença do filtro na barragem das bactérias vindas da rede também foi avaliada. Apesar de valores
positivos para contaminação após o filtro, este demonstrou grande eficiência ao barrar em todos os casos mais de 50%
da contaminação. Os altos níveis da maioria dos bebedouros resumem-se no fato de estes serem abastecidos por água
que permanece por longo tempo estocada em grandes reservatórios. Como a análise de água revela as condições em que
se encontram as tubulações e os sistemas de caixas d’água que distribuem o produto para todos os pontos de coleta, fica
assim caracterizado haver algum tipo de “fator contaminante” em algum ponto da rede como por exemplo, a criação de
um biofilme de bactérias em algum ponto crítico da distribuição. Observando-se os resultados das análises
confirmatórias para as amostras positivas, considerando que 55 amostras foram submetidas ao confirmatório, apenas 9%
delas mostraram-se positivas, contrariando as normas vigentes que associam ausência de coliformes totais e/ou fecais ao
padrão de potabilidade da água. Portanto, pelas determinações especificadas que demostram que a água potável é aquela
água para consumo humano cujos parâmetros microbiológicos, físicos, químicos e radiológicos atendam ao padrão de
potabilidade e não ofereçam riscos à saúde, conclui-se que mostram-se impróprias para consumo a água proveniente de
quatro dos seis bebedouros de uso discente da FMTM.



Área do conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Água, Coliformes, Bebedouros.
                    AVALIAÇÃO DA RADIODENSIDADE DE SETE SISTEMAS DE PINOS
                             INTRA-RADICULARES PRÉ-FABRICADOS



Acadêmico:                Renata Rezende Gil
Orientador:               Prof. Dr. Carlos José Soares
Co-orientadores:          Prof. Fabio Hiroyuki Ogata Mitsui
                          Prof. Francisco Haiter Neto
                          Profª Giselle Maria Marchi
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia - Grupo de Biomecânica - Faculdade de Odontologia


O objetivo deste estudo foi avaliar, através de análise radiográfica digital, os níveis de radiodensidade de 7 diferentes
sistemas de pinos intra-radiculares pré-fabricados. 21 raízes bovinas foram preparadas, utilizando-se as brocas
fornecidas pelos fabricantes dos sistemas de pino a serem analisados (n = 3): pinos metálicos Flexi-Flange (FF), Radix-
Anker (RA) e FKG Post (FKG), pino cerâmico Cosmopost (CO), pino de fibra de carbono C-post (CP), pino de fibra de
carbono revestido por resina Æstheti Post (ÆP) e pino de fibra de vidro Fibrekor Post (FKP). Foram realizadas
radiografias digitais de cada raiz, com e sem o pino em posição, utilizando-se o sistema Digora, respeitando-se três
linhas de medidas previamente definidas: 1 (M1), 4 (M2) e 7 mm (M3) da margem cervical. A radiopacidade dos pinos
foi definida pela diferença entre a radiodensidade do pino e a da raiz. Através da análise de variância e teste de Tukey (p
= 5%), os seguintes resultados foram encontrados: M1 = 81,57(a), M2 = 77,80(a) e M3 = 59,00(b); CO = 132,67(a), FF
= 102,27(b), RA = 99,66(b), FKG = 80,94(c), CP = 54,55(d), FKP = 27,11(e), ÆP = 13,33(e).Os pinos de cerâmica
apresentaram maiores valores de radiodensidade, sendo diferentes estatisticamente dos demais pinos avaliados. Os pinos
estéticos de fibra de vidro e de fibra de carbono revestidos por resina apresentaram os menores valores de
radiodensidade. O terço cervical apresentou o maior valor de radiodensidade, sendo diferente estatisticamente apenas do
terço apical. Conclui-se que a radiopacidade dos pinos é dependente de sua composição e da região radicular analisada.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: radiodensidade, radiopacidade, pinos pré-fabricados,
               AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DE UM SISTEMA ADESIVO
            AUTOCONDICIONANTE EM SUPERFÍCIE DE ESMALTE COM E SEM DESGASTE.



Acadêmico:                Thiago de Freitas Pinto (Bolsista PIC/ UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Wildomar José de Oliveira
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Odontologia
Órgão Financiador:        PAPE/PIC-UNIUBE


A adesão de resinas sintéticas em superfície de esmalte teve seu início no ano de 1955 quando Buonocore desenvolveu a
técnica do condicionamento da superfície de esmalte com ácido fosfórico. A partir de então não eram mais necessários
preparos cavitários retentivos para fixar restaurações, pois as microporosidades produzidas pelo condicionamento ácido
prévio promoveriam micro retenções onde a resina líquida preencheria, e ao se polimerizar promoveria as retenções
micro mecânicas. Entretanto, o surgimento recente de sistemas autocondicionantes, que dispensam o condicionamento
ácido prévio, trouxe apreensão aos clínicos quanto à efetividade da técnica, principalmente por não produzir uma
superfície condicionada característica de quando aplicado ácido fosfórico. Alguns pesquisadores ao avaliar o sistema
adesivo Clearfil Liner Bond II – Kuraray, precursor desse que utilizamos (Clearfil SE Bond – Kuraray) concluíram que
a presença de smear layer na superfície de esmalte proporcionaria adesividade adequada, entretanto sem smear layer a
adesão seria prejudicada. A justificativa dessa afirmação se baseia no fato de que os primers autocondicionantes
dissolvem a smear layer incorporando-a à camada híbrida. Objetivando verificar a eficiência adesiva de um novo
sistema autocondicionante e a influência da superfície de esmalte desgastada ou não, fizemos esse experimento
laboratorial. Utilizamos quatro grupos de dentes bovinos recém extraídos (n=12) sendo que o Grupo I e Grupo III não
tiveram a superfície desgastada. Os Grupo II e Grupo IV sofreram desgastes padronizados numa politriz com irrigação
utilizando lixa d’água 180 com objetivo de criar smear layer. Nos Grupos I e Grupo II foi utilizado sistema adesivo
convencional Scotchbond Multipurpose – 3M. Os Grupo III e Grupo IV foram submetidos ao sistema adesivo
autocondicionante Clearfil SE Bond - Kuraray. Todos os procedimentos técnicos de adesão seguiram o que preconiza
cada fabricante. Um cilindro de resina composta Herculite – XRV – Kerr foi confeccionado e aderido na superfície com
5mm de diâmetro e 3mm de altura. Os corpos-de-prova foram armazenados em água destilada durante 30 dias sob
temperatura constante de 37oC. Após esse tempo foram submetidos à tensão de cisalhamento, onde uma fita de matriz
de aço foi adaptada na porção lateral do cilindro, e aplicada carga no sentido de incisal para cervical, numa velocidade
de 0,5mm por minuto. Utilizamos célula de carga de 50Kgf numa máquina universal de testes EMIC DL 3000. Os
resultados foram os seguintes: Grupo I: 8,30MPa, sd3,9; Grupo II: 9,96MPa, sd3,49; Grupo III: 10,53MPa, sd2,47 e
Grupo IV: 10,58MPa, sd4,74. Após aplicar teste estatístico (Teste T) sob nível de significância p<0,01 os valores não
foram diferentes entre si. Apesar das limitações do trabalho, os dados encontrados possibilitam-nos afirmar que o
adesivo autocondicionante Clearfil SE Bond - Kuraray produziu uma adesividade similar aos convencionais,
independentemente da superfície de esmalte ter sido desgastada ou não.

Área do conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Adesivo autocondicionante, esmalte, resina composta.
         AVALIAÇÃO DA UNIFORMIDADE NA RESISTÊNCIA MECÂNICA DE COMPRIMIDOS
                    OBTIDOS EM MAQUINA COMPRESSORA ROTATIVA


Acadêmicos:              Patrícia Poggiali Murrer
                         Jair Alves de Oliveira Junior
                         Toni Carvalho de Andrade
                         Rodrigo César Rosa
Orientadora:             Profª Giovanna B. Borini
Co-orientador:           Prof. Dr. Antônio Carlos Shimano
Instituição:             Universidade de Uberaba


Os comprimidos são formas farmacêuticas obtidas através da compactação de pós em máquinas de compressão.
Geralmente, pode haver ocorrência de perdas de força de compressão realizadas pelos punções, devido aos desgastes das
superfícies de compressão. O objetivo deste trabalho foi avaliar a uniformidade da força de compressão dos diferentes
punções através do estudo da resistência mecânica a compressão longitudinal de comprimidos. Foram utilizados 30

da UNIUBE. Foram obtidos 3 comprimidos de cada punção, sendo um de cada punção, a cada ciclo de compressão.
Nesta máquina o pó é compactado entre um par de punções, sendo a força de compressão exercida pelo punção superior,
e o peso de cada comprimido é controlado pelo punção inferior. A máquina trabalha em escala piloto de produção com
10 pares de punções. Os comprimidos foram obtidos por uma formulação padrão. A máquina de compressão foi ajustada
para produzir comprimidos de peso de 350 mg com desvio de até 10%. Após a fabricação dos comprimidos estes foram
pesados na balança ele
utilizada a máquina universal de ensaio do Laboratório de Bioengenharia da UNIUBE. Foi utilizado um acessório plano
com uma perfuração de acordo com a forma do comprimido, na base inferior, e na superior foi utilizada uma base plana
para realização da compressão, e comprimido foi posicionado de maneira que o comprimento longitudinal estivesse
sempre na vertical. A velocidade de aplicação de carga utilizada foi de 0,49 mm/min, com pré-carga de 1 Kgf e tempo

carga aplicada e da deformação foi confeccionada a curva correspondente a cada ensaio mecânico de compressão
re
observações dos pesos realizados para os comprimidos dos 10 punções, observamos que a média do peso dos
comprimidos obtidos do punção número 4 esteve

                                                                                     . Com isso estes resultados
provavelmente indica que há necessidade de um maior controle do tempo de rotação da máquina, manutenção e revisão
geral dos punções e se necessário substituí-los.




Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: comprimido, máquina de compressão, ensaio de compressão, punções
          AVALIAÇÃO DE RESISTÊNCIA À TRAÇÃO DE SISTEMAS DE UNIÃO DENTINÁRIOS


Acadêmicos:               Tatyane Angélica Costa Silva (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Luís Henrique Borges
Instituição:              Universidade de Uberaba- UNIUBE
Órgão Financiador:        PAPE/ UNIUBE


Este trabalho teve o objetivo de avaliar o efeito da remoção do colágeno e da termociclagem na resistência a tração de
adesivos dentinários. Foram confeccionados 60 corpos-de-prova utilizando-se dentes bovinos. As raízes dos dentes
foram removidas, a câmara pulpar foi totalmente limpa e vedada com resina acrílica autopolimerizável (VIPI-
DENTAL). Após, os dentes foram incluídos em resina acrílica incolor autopolimerizável, dentro de um cilindro de tubo
PVC, tomando o cuidado para que 1 mm da superfície vestibular da coroa do dente ficasse sobressalente. Após a presa
da resina acrílica, a superfície vestibular dos dentes foram desgastados em uma politriz manual, sob refrigeração, com
lixas 80, 120, 220, 400 e 600, utilizando um dispositivo plástico que possibilitava o desgaste igual da superfície, até que
se conseguisse uma área plana de pelo menos 6 mm de diâmetro na superfície da dentina. Após esse procedimento os
dentes foram divididos em 04 grupos de 15 dentes, e receberão o procedimento restaurador utilizando ataque acido na
superfície por 30 s e lavagem por 20 s, adesivo Single Bond (3M) e fotopolimerização e resina Z 100 em incrementos de
no máximo 2 mm de espessura. Logo após receberão diferentes formas de tratamento: (G1) Sem hipoclorito de sódio e
com ciclagem térmica; (G2) Com hipoclorito de sódio e sem ciclagem térmica; (G3) Com hipoclorito de sódio e com
ciclagem térmica; (G4) Sem hipoclorito de sódio e sem ciclagem térmica. Para os grupos (G2) e (G4) após o
procedimento restaurador, os corpos-de-prova ficarão armazenados 24 h antes do ensaio de tração, sendo que para os
grupos (G1) e (G3) logo após o procedimento restaurador os corpos-de-prova foram submetidos a 2500 ciclos de
termociclagem com temperatura de 5-55ºC, sendo armazenados posteriormente também por 24 h., antes do ensaio de
tração. Os corpos-de-prova foram submetidos ao ensaio de tração utilizando a maquina de ensaio EMIC, e os resultados
médios encontrados foram (G1) 4,246 Mpa; (G2) 6,213 Mpa; (G3) 5,610 Mpa; e (G4) 4,479. A análise estatística
mostrou diferenças significativas (p<0,01) para todos os grupos e conclui-se que a utilização do hipoclorito e remoção
do colágeno aumentou a resistência a tração do material restaurador; a ciclagem térmica diminui a resistência a tração do
material restaurador.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Adesivos dentinários, hipoclorito de sódio, colageno, materiais restauradores, termociclagem
              AVALIAÇÃO DE SINTOMAS DE STRESS EM PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS



Acadêmico:                 Marcela Cunha do Amaral (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientadora:               Profª Drª Helena de Ornellas Sivieri Pereira
Instituição:               Universidade de Uberaba – Psicologia
Órgão Financiador:         PAPE/ PIC-UNIUBE



A presente pesquisa teve como objetivo identificar a presença de sintomas de stress em professores da Universidade de
Uberaba, bem como investigar os tipos de sintomas existentes (físicos ou psicológicos) e a fase que se encontram estes
sintomas. Foram sujeitos desta pesquisa 147 professores, 30 de cada instituto, sendo que o Instituto de Estudos
Avançados em Veterinária apresentava apenas 27 indivíduos em seu total. Os sujeitos foram escolhidos por sorteio,
listando-se os nomes dos professores de cada instituto, numerando-os e selecionando aleatoriamente 30 números. O
instrumento utilizado nesta pesquisa foi o “Inventário de Sintomas de Stress para Adultos” (ISSL) de autoria da Dra.
Marilda Lipp, a qual propõe, que o stress ocupacional, ou seja, o stress causado por condições ou fatores específicos de
determinada profissão ou ocupação poderá gerar conflitos no ambiente de trabalho como um todo, pois o indivíduo
stressado passa a perceber seu ambiente de trabalho, ou as pessoas que ali estão como ameaças, podendo ocasionar
dificuldades de relacionamento. Os resultados obtidos indicam que a maioria (55,1%)dos professores não mostram
sintomas de stress. Os (44,9%) que apresentam stress estão em grau moderado, sendo que a maioria se encontra na fase
de resistência. Os sintomas psicológicos aparecem em porcentagem maior que os físicos e, em alguns casos, associados
aos físicos. Com este trabalho, sugere-se, portanto, que a pesquisa continue investigando quais são os stressores nos
trabalhos dos professores universitários, para em seguida propor trabalhos adequados.


Área do conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: stress, professores universitários
 AVALIAÇÃO DO BALANÇO AUTONÔMICO EM LESADOS MEDULARES SEDENTÁRIOS E ATLETAS
                  PELA VARIABILIDADE DA FREQÜÊNCIA CARDÍACA


Acadêmico:                Renata de Almeida Costa (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Tatiane Flores Ribeiro
Co-orientadores:          Prof. José Oliveira Ferreira
                          Lidiana Simões Marques
                          Élida Mara Carneiro da Silva
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Fisioterapia


A possibilidade de algumas condições fisiopatológicas como uma lesão traumática da medula espinhal causarem
alterações na variabilidade da freqüência cardíaca decorrentes de disfunções na inervação simpática periférica e
conseqüente supressão vagal compensatória, levou-nos ao interesse em estudar o balanço autonômico em paraplégicos
treinados (jogadores de basquete-tempo de treinamento maior que 2 anos) comparado a paraplégicos sedentários. Foram
avaliados 12 voluntários com idade mediana de 25 anos, com lesão medular abaixo da 6º vértebra torácica tirados da
ADEFU (Associação dos Deficientes físicos de Uberaba), sendo 5 voluntários sedentários e 7 voluntários treinados
(integrantes do time de basquete da ADEFU com mais de 2 anos de treinamento), considerados clinicamente saudáveis,
a partir dos resultados da avaliação clínica prévia, exames laboratoriais e do eletrocardiograma (ECG) controle em
repouso. O procedimento Experimental consistia do registro da variabilidade de freqüência cardíaca (VFC) dos
voluntários por meio de um Eletrocardiógrafo da marca Micromed modelo Wincard especial, com monitor
computadorizado e programa para armazenamento dos dados. Os voluntários eram previamente colocados em decúbito
dorsal, em uma mesa inclinável marca Samot , própria para “tilt- test”, preso à mesma com correias específicas para
estes voluntários ao nível de pernas, coxas, cintura e tórax. Após um período de adaptação iniciou-se o registro da VFC
por 10 minutos. A seguir, a mesa foi inclinada rapidamente em 85 graus, com registro da VFC por 5 minutos nesta
posição (fase de inclinação). Após um período de recuperação (15 minutos), foi colocado sobre sua face uma compressa
fria de gel a 4°C por 5 minutos (“cold press”) com registro da VFC por 5 minutos finalizando o exame. Durante todo
esse período o participante permanecerá monitorizado nas 12 derivações do eletrocardiograma convencional. O número
de amostras utilizadas para digitalização do traçado foi de 256 por minuto a 10 bits. A medida dos intervalos R-R foi
analisada pelo programa LA Linear Analises da Universidade de Milão (JESUS, 1996) para o cálculo de sua
variabilidade no domínio do tempo e da freqüência (análise espectral). Foram calculadas as médias da FC e dos IRR de
repouso, índices de VFC (RMSM e RMSSD) e componentes espectrais de alta freqüência (HF ~0.25Hz) e baixa
freqüência (LF~0.1Hz) separadamente para cada fase – repouso, inclinação e “cold press". Para análise estatística na
comparação intergrupos utilizou-se o teste de Mann Whittney com nível de significância de 5%. Os resultados indicam
uma redução nos índices de VFC dos voluntários independente da condição física na condição de repouso. Os
voluntários treinados apresentaram melhor resposta da FC aos testes autonômicos e maiores componentes espectrais

melhor resposta autonômica reflexa nos indivíduos treinados independente quadro de lesão medular baixa, que
caracteriza uma resposta adaptativa do sistema nervoso autonômico ao treinamento físico regular também nestas
condições, ressaltando que trabalhos futuros com uma casuística maior são necessários elucidar estes dados.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Variabilidade da freqüência cardíaca, Lesão Medular Atleta
             AVALIAÇÃO DOS PARÂMETROS BIOQUÍMICOS E LABORATORIAIS DE RATOS
                       SUBMETIDOS À DIETA HIPERLIPÍDICO-PROTEÍCA



Acadêmicos:                Michelle Cardoso Marques (Aluna do PIC/ UNIUBE)
Orientador:                Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior
Co-orientador:             Prof. Dr. Marcelo Fernandes da Silva
Instituição:               Universidade de Uberaba - Curso de Biomedicina



A interferência da dieta nos níveis séricos de glicose e colesteróis foi investigada em ratos submetidos a dieta
hiperlípidico-proteíca. Comparativamente a ratos controles, os animais que se alimentaram com a dieta rica em proteína
e gordura apresentaram níveis mais elevados de glicose e colesterol total, LDL e triglicérides. A influência da dieta foi
tambem investigadas durante a gestação, a lactação e na progênie submetida ou não à modificação da dieta. Assim, as
progênies cujas mães receberam dieta controle durante a gestação e lactação e que após o nascimento continuaram
fazendo uso da dieta controle, apresentaram níveis séricos semelhantes aos obtidos pelos ratos dos diferentes grupos
controle. Por outra lado, as progênies cujas mães receberam dieta controle durante a gestação e lactação, mas que
durante o seu desenvolvimento fizeram uso da dieta hiperlipídico-proteíca apresentaram níveis pouco aumentados de
glicose, colesterol total , colesterol HDL e triglicérides.Em contraste, as progênies cujas mães receberam variação da
dieta durante a gestação e lactação e que foram sacrificadas logo após o desmame, apresentaram aumento significativo
nos valores de colesterol total e de triglicérides. Interessante notar que o aumento do colesterol, quando comparado ao da
progênie controle, foi devido ao aumento do colesterol LDL, uma vez que os níveis de colesterol HDL estiveram
semelhantes nos grupos experimental e controle.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Nutrição, dieta, colesterol, triglicérides, aterosclerose, doenças do sistema circulatório
              AVALIAÇÃO HORMONAL DE CRIANÇAS COM ALTERAÇÃO NUTRICIONAL



Acadêmico:                Michelle Dib Murad (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Drª Fernanda Oliveira Magalhães
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Medicina
Órgão Financiador:        PAPE/ UNIUBE


 As alterações nutricionais freqüentes em crianças são: anemia, baixo peso (BP), baixa estatura (BE) e obesidade. O BP pode
resultar de redução de ingestão alimentar, aumento de consumo metabólico ou perdas urinárias e fecais. Entre as causas
secundárias observamos o hipertiroidismo onde caracteristicamente há aumento de apetite e da ingestão alimentar com perda
de peso predominante. É causado por excesso de hormônios tiroidianos (T3 e T4 livre) os quais aumentam consumo
metabólico. Há BE na criança cuja estatura está abaixo de dois desvios padrões. Pode ocorrer devido ao hipotiroidismo que se
caracteriza por diminuição de produção de hormônios tiroidianos, o que leva a retardo de crescimento. Outra alteração
hormonal que leva a BE é o déficit de GH de origem genética ou idiopática onde as crianças têm crescimento normal desde o
período neonatal até o aparecimento de lesão promotora da destruição de células produtoras do hormônio de crescimento.
Obesidade infantil é definida como Índice de Massa Corporal (IMC) maior que o percentil 97, de acordo com a idade. Pode ser
ocasionado pela ingesta aumenta, principalmente em gordura, ou quando há hipotiroidismo, pela diminuição do metabolismo
basal, ou quando há déficit de GH. E por fim anemia, que é a redução da massa de eritrócitos, pode refletir uma diminuição na
produção de eritrócitos, aumento do turnover celular e anormalidades intrínseca decorrente de deficiência de ferro, folato,
vitamina B12; hepatopatia, hipotiroidismo; uremia entre outras. O trabalho consistiu em quantificar hormônios que alterem o
desenvolvimento e o crescimento das crianças com anemia, BP, BE e obesidade. Dentre todos possíveis, analisamos: GH, IGF-
1, T3, T4 livre e TSH. Foram selecionadas, por meio de avaliação nutricional prévia; 45 crianças de até 6 anos com alteração
nutricional residentes no Bairro Alfredo Freire. Após aplicação de questionário, 16 crianças foram contatadas e deveriam
colher sangue para realização das dosagens hormonais. A coleta de sangue foi realizada na UBS “George Chirré Jardim” onde
11 crianças compareceram. O sangue foi encaminhado ao laboratório de Biomedicina da Universidade de Uberaba para
realização dos testes hormonais. O método usado para realização de TSH, T3, T4 livre e IGF-1 foi Radioimunoensaio,
realizados em duplicata. Gh foi realizado por meio de Imunofluorimetria. As dosagens de GH e IGF-1 foram realizadas em 9
crianças, pois em 2 crianças o soro foi insuficiente. Observamos que das 11 crianças, 4 tinham BE e 10 tinham BP. Os
resultados hormonais mostraram que em todas as crianças GH e IGF-1 eram normais. Duas crianças apresentaram TSH acima
da curva de normalidade, com média e desvio padrão (3,17 + 1,14 UI/mL). Os níveis de T3(134,87 + 23,77 ng/dL) e T4 livre
(1,26 + 0,29 ng/dL)estão dentro da normalidade. Portanto, as dosagens mostraram que 18,2% das crianças analisadas
apresentavam hipotiroidismo subclínico, isto é, aumento de TSH com T3 e T4 livre normais. Esse é mais comum em mulheres
acima dos 50 anos, porém também acomete crianças. Corresponde ao estágio inicial do hipotiroidismo e é assintomático, ou
seja, não pode ser diagnosticada por meio de sinais e sintomas. Desta forma, o trabalho mostra, a importância da avaliação
hormonal nas alterações nutricionais.



Área de conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Alterações hormonais, baixa estatura, baixo peso, crescimento.
       AVALIAÇÃO LABORATORIAL E DO METABOLISMO EM CRIANÇAS COM ALTERAÇÃO
                                  NUTRICIONAL.


Acadêmico:                Juliana C. da Silva Castanheira (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Drª Fernanda Oliveira Magalhães
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Medicina
Órgão Financiador:        PAPE/ UNIUBE




INTRODUÇÃO: Avaliar a condição nutricional de um indivíduo ou de uma comunidade é essencial para o
estabelecimento de atitudes de intervenção. Alterações nutricionais como a desnutrição, as anemias, as carências
alimentares e a obesidade de uma forma geral contribuem significativamente para a ocorrência de déficits no
crescimento e desenvolvimento da criança. A Baixa Estatura (BE) é condição que mostra grande associação com os
déficits alimentares e com implicações de caráter psicológico e social. É definida como a estatura que se encontra a -2
desvios padrões (DP) ou mais da curva de normalidade. O Baixo Peso (BP), também é definido como peso inferior à -2
DP da curva para o peso. A obesidade infantil pode ser definida como sendo um distúrbio do metabolismo energético,
onde ocorre um armazenamento excessivo de energia no tecido adiposo. É diagnosticada por métodos antropométricos
como o índice Peso\Altura. METODOLOGIA: Foram avaliadas 16 crianças portadoras de alterações nutricionais (BE,
BP, obesidade, anemia) do Bairro Alfredo Freire, das quais foi possível a coleta de sangue em apenas 11 delas. Foram
então realizados os seguintes exames: hemograma (método automatizado CELM-CC550), glicemia (método enzimático
God-Ana), urina rotina (método refratômetro - tiras reativas e sedimentoscopia), cálcio (método colorimétrico), fósforo
(método Daly eErtingshausen modificado), fosfatase alcalina (Método Bwers e McComb modificado) e PTH
(radioimunoensaio). RESULTADOS: O Hemograma mostrou: 1 criança com hemácias diminuídas ( com média e desvio
padrão de 4,51  0,26 milhões /mm3), 7 crianças com hematócrito diminuído (35,96  2,82 %) e 6 crianças com
hemoglobina diminuída (12,25  1,14 g%); 1 criança apresentou leucocitose (7872  2591/ mm3). Quanto à glicemia 7
crianças tiveram valores abaixo da normalidade (77,55  7,32 mg/dl) . No exame de urina 2 crianças apresentaram
cristais de oxalato de cálcio e outra apresentou aspecto semi-turvo, e cristais de urato; 2 crianças apresentaram Ca
aumentado (10,29  0,78 mg/dl), 1criança apresentou o P aumentado (5,42  0,70 mg/dl), 1 criança com aumento de
fosfatase alcalina (141,09  23,17 U/l) e 1criança com aumento de PTH (65,74  38,05 pg/ml). CONCLUSÕES: Os
valores encontrados evidenciam anemia em grande parte das crianças e esse fato mostra deficiência de ações de saúde,
visto que essas mesmas foram selecionadas há 1 ano por alterações nutricionais e ainda continuam apresentando-as. Essa
alta prevalência nos permite associar o BP e a BE com a carência alimentar. Os valores glicêmicos abaixo da
normalidade confirmam a literatura onde as crianças apresentam glicemia mais baixas que os adultos. As crianças que
apresentaram aumento do PTH ou de Cálcio e fosfatase alcalina devem ser encaminhadas ao Endocrinologista para
avaliação de hiperparatiroidismo, mostrando a importância da avaliação sistematizada das causas de alterações
nutricionais.


Área de conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Anemia, baixo peso, baixa estatura, obesidade
         AVALIAÇÃO PRÉ E PÓS RECONSTITUIÇÃO DO LIGAMENTO CRUZADO ANTERIOR
                           POR MEIO DE MEDIDAS FUNCIONAIS



Acadêmico:               Graziella Nascimento Ferreira
Orientadora:             Profª Ms. Alessandra da Cunha
Co-orientadoras:         Profª Ms. Adriana Edler Macagnan
                         Profª Ms. Marise Perez Lopes
Instituição:             Universidade de Uberaba – UNIUBE
Órgão Financiador:       PAPE-UNIUBE



O presente estudo teve como objetivo avaliar a recuperação de pacientes com lesão de ligamento cruzado anterior (LCA)
submetidos à cirurgia de reconstituição. Três pacientes do sexo masculino (1, 2 e 3), com média de idade de 28  6,93
anos, com lesão de LCA foram submetidos à avaliação de perimetria e goniometria que foi dividida em duas etapas: no
período pré-operatório e pós-operatórios (PO) de 15 e 45 dias. Os valores de perimetria foram obtidos a 7, 14 e 21 cm
acima e abaixo do pólo superior da patela e acima da linha de demarcação para a coxa e para a perna. Em relação a
perimetria obtivemos homogeniedade na massa muscular entre os dois membros inferiores (MI) para todos os pacientes.
No 15o PO, não houve diferença nos valores para os membros inferiores não lesados quando comparados ao período pré-
operatório. A comparação entre o lado lesado e sadio no 15 o PO assim como a comparação entre os lados lesados entre o
pré e pós operatório de 15 dias, mostrou que os pacientes 1 e 3 obtiveram uma diminuição da massa muscular da coxa,
provavelmente devido à atrofia muscular. Já o paciente 2, obteve maiores valores de perimetria na perna e valores
similares em coxa, devido ao edema, quando comparado ao lado não lesado (15 o PO). O mesmo aconteceu quando
comparamos os valores de perimetria do lado lesado de 15 dias com os obtidos no período pré-operatório. Aos 45 dias
houve um ganho de massa muscular em relação ao 15 o PO, porém os valores ainda permaneceram menores quando
comparados com aos obtidos no período pré-operatório. Em relação aos valores de goniometria observamos uma
amplitude de movimento (ADM) completa para flexão e extensão ativa em ambos os membros inferiores no período
pré-operatório. As medidas de goniometria no 15 o PO foram menores no lado lesado para todos os pacientes quando
comparadas ao lado não lesado, como também com os valores obtidos no período pré-operatório. Todos os pacientes
apresentaram um déficit de ADM para extensão completa dos joelhos lesados. Os resultados obtidos aos 45 dia
demonstraram um ganho na ADM neste período comparado ao 15 0 PO. Entretanto, neste período, a amplitude
permaneceu incompleta quando comparada aos valores obtidos no período pré-operatório. Após 45 dias todos os
pacientes obtiveram um ganho de ADM também para a extensão do joelho lesado, sendo que os pacientes 2 e 3
alcançaram valores de normalidade. O presente estudo mostrou valores reduzidos de perimetria no período pós-
operatório, com um ganho gradual subseqüente à reabilitação. Observamos também uma diminuição da ADM de flexão
e extensão do joelho após a cirurgia em todos os pacientes quando comparamos aos resultados do pré-operatório. Porém
observamos um ganho gradual de ADM durante a reabilitação, uma vez que os valores da goniometria no 45o PO, são
maiores que no 15o PO. Acredita-se que as medidas de avaliação da recuperação funcional utilizadas neste estudo
parecem ser capazes de analisar o sucesso relativo do tratamento da lesão do ligamento cruzado anterior.


Área de Conhecimento – Ciências da Saúde
Palavras Chaves – Fisioterapia, Perimetria, Goniometria, Reconstituição de Ligamento Cruzado Anterior.
                  CARACTERIZAÇÃO DE CRIANÇAS COM ALTERAÇÃO NUTRICIONAL
                                DO BAIRRO ALFREDO FREIRE



Acadêmico:                Marzio de Souza Pereira Neto (Aluno do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Drª Fernanda Oliveira Magalhães
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Medicina
Órgão Financiador:        PAPE/ UNIUBE



Levando-se em consideração a importância da descoberta precoce de deficiências de crescimento e da repercussão que
esta situação pode causar a vida funcional e psicológica destes indivíduos, nos propomos a caracterizar quais crianças
residentes do Bairro Alfredo Freire e atendidas na Unidade Básica de Saúde “George Chireé Jardim”, se encaixavam
neste perfil. O atendimento na Unidade em questão caracteriza-se pela ação conjunto dos cursos da área de saúde da
Universidade de Uberaba, dentre eles os cursos de biomedicina, serviço social, nutrição, enfermagem e medicina, a fim
de proporcionar melhores condições prevenção e promoção à saúde ao bairro, atingindo assim as metas traçadas pela
Universidade para seus próximos anos. A UBS do bairro em questão oferece a população atendimento médico primário,
propondo-se a solucionar questões medicas de baixa complexidade. Foram selecionadas 45 crianças através do trabalho
coordenado pela Professora Anelise Bezerra, do curso de nutrição, intitulado “ Perfil nutricional de crianças de até 5
anos de idade, atendidas pelo Programa de Saúde da Família, bairro “Alfredo Freire”, Uberaba”. Tendo esta lista em
mãos passamos a realizar visitas domiciliares. Nesta fase 21 crianças não foram encontradas tendo como principais
motivos, mudança de endereço e cidade. Juntamente com as 16 crianças encontradas e seus respectivos responsáveis
legais foi preenchida uma ficha intitulada “Protocolo de Pesquisa”. Neste instrumento de pesquisa foram relatadas as
seguintes informações: altura dos pais, tipo e parto, intercorrências na gestação, alimentação materna e ganho de peso na
gestação, tabagismo e uso de drogas na gestação, estatura e peso ao nascer, altura e peso atuais, envergadura,
alimentação, queixas, uso de medicamentos, horas de sono e exercícios físicos. Analisando as fichas preenchidas
pudemos chegar aos seguintes aspectos sobre o perfil das crianças com alteração nutricional do Bairro Alfredo Freire. A
idade média encontrada foi de 3,32 anos, variando de 1,1 anos à 6 anos. O ganho de peso médio na gestação foi de 10,47
kg, variando de 4 kg à 22 kg. A media da estatura ao nascer foi de 49,27 cm, variando de 41 cm à 54 cm. O peso médio
ao nascer foi de 3 kg, variando 2,53 kg à 3,70 kg. A media de horas de sono foi de 9,73 horas, variando de 7 a 12 horas.
Dentre as crianças analisadas, 11 nasceram de parto normal e 5 através de cesárea. Dentre os partos normais uma criança
nasceu prematura (7 meses). Duas mães fumaram durante a gestação e uma fez uso de drogas. Dentre as principais
queixas listadas foram: seis relatam hiporexia, 2 relatam bronquite e uma relata sono agitado e nervosismo. Analisando
os dados obtidos constatamos que 6 crianças estavam abaixo da media para idade nas variáveis peso e altura, uma
criança estava abaixo dos níveis de normalidade pré-estabelecidos para peso e altura, uma criança estava abaixo da
media para altura, 3 crianças estavam abaixo da media para peso e acima da media para altura, duas crianças estavam
acima das medias para altura e peso e uma criança estava acima da media para altura e acima dos limites pré-
estabelecidos para peso (obesidade). Concluímos, desta maneira, que as principais alterações nutricionais nas crianças de
até 6 anos do Bairro Alfredo Freire foram: baixo peso, baixa estatura e obesidade, sendo que a carência nutricional
ocasionada pela hiporexia aconteceu em cerca de 37,5% das crianças analisadas.



Área de conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Caracterização, desnutrição, baixa estatura, baixo peso, obesidade
     COMPARAÇÃO DA ADESÃO DE BRÁQUETES EM ESMALTE UTILIZANDO LIGTH EMITTING
           DIODE (LED) COM ADESIVO AUTOCONDICIONANTE E CONVENCIONAL




Acadêmico:               Fabrício de Magalhães Guimarães
Orientador:              Prof. Dr. Wildomar José de Oliveira
Instituição:             Universidade de Uberaba - UNIUBE



Recentemente ortodontistas passaram a empregar fontes de luz à base de LED (Light Emitting Diode) para a colagem de
bráquetes em esmalte, entretanto a capacidade de polimerização das fontes de luz fabricadas no Brasil é questionável.
Esse nosso trabalho teve como objetivo verificar a adesão de bráquetes, empregando um sistema adesivo convencional e
um sistema autocondicionante, utilizando uma fonte de luz LED de fabricação nacional. Foram empregados vinte
corpos-de-prova divididos em dois grupos de dez. Incisivos bovinos recém extraídos tiveram a porção coronal separada
e incluída em anel de PVC medindo 25mm de diâmetro com 10mm de altura em resina acrílica com a face vestibular
voltada para cima. As superfícies foram submetidas à profilaxia com pasta de pedra pomes + água e escova de Robson
durante 10s. A aplicação dos sistemas adesivos seguiu orientação de cada fabricante. O Grupo I (adesivo
autocondicionante) foi submetido à aplicação do sistema Clearfil SE Bond – Kuraray. O Grupo II (adesivo
convencional) foi submetido ao condicionamento ácido (fosfórico a 35% - Etchant – 3M) e em seguida aplicação do
sistema adesivo para esmalte Scotchbond Multipurpose – 3M. Um bráquete metálico Morelli número 22 (12,95mm2) foi
posicionado com resina composta Filtek Z250 – 3M cor BO.5 sob uma carga de 300g. Utilizamos uma agulha de Vicat
modificada para padronizar a carga aplicada. Em seguida, a resina foi fotopolimerizada por 40s com aparelho Ultraled –
Dabi Atlante com densidade de potência de 110mW/cm2. Os corpos-de-prova foram submetidos ao ensaio mecânico
(cisalhamento) em máquina universal de testes EMIC DL 3000. Utilizamos um fio de aço ortodôntico para tracionar o
bráquete de incisal para cervical, paralelamente à face vestibular. A velocidade de carregamento foi de 0,5mm por
minuto, com uma célula de carga de 50Kgf. Os valores de rompimento foram 10,27 MPa (sd 2,41) para o Grupo I e
10,20 MPa (sd 2,03) para o Grupo II. Utilizando o software Origin Microcal 4.0 e aplicando o teste T sob nível de
significância p<0,01 os valores não tiveram diferenças entre si. A capacidade de fotopolimerização dessa fonte de luz
utilizada no experimento, mesmo com densidade de potência menor daquilo estabelecido, proporcionou uma efetiva
polimerização, principalmente pelo fato de que os materiais utilizados (adesivos e resina composta) possuem
canforoquinona como fotoiniciador, e essa substância absorve exatamente o espectro luminoso produzido pela LED, que
situa próximo dos 468nm. As fontes convencionais (lâmpada halógena) possuem densidade de potência maior,
entretanto o espectro luminoso varia muito (de menos de 400nm até mais de 500nm). Os dados possibilitam-nos afirmar
que a colagem de bráquete utilizando LED com adesivo autocondicionante Clearfil SE Bond - Kuraray ou convencional
Scotchbond Multipurpose – 3M proporciona uma efetiva adesão.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: LED, adesivos, bráquetes, esmalte
           EFEITO DA DIETA HIPERLIPÍDICO-PROTÉICA NA TAXA DE INGESTÃO DA DIETA E NO PESO
                                    DOS ÓRGÃOS DE RATOS WISTAR


Acadêmico:                Claudia Modesto Veludo de Oliveira (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior
Co-orientadores:          Profª Ms. Denise Teresinha de Sales Tiburcio
                          Prof. Ms. Gilberto Araújo Pereira
                          Prof. Dr. Luiz Carlos dos Reis
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Nutrição


Dietas que alteram violentamente o equilíbrio entre os macronutrientes, apesar de representarem riscos à saúde, são
lançadas pela mídia como promessas de emagrecimento rápido. Recentemente, um número muito grande de pessoas tem
se submetido a dietas que permitem o consumo indiscriminado de gorduras e proteínas e restringem o consumo de
carboidratos. Tendo em vista os riscos apresentados por essas dietas, o presente projeto visa analisar a influência de uma
dieta hiperlipídico-protéica sobre o consumo alimentar e sobre o peso dos órgãos de ratos alimentados com tal dieta
durante a lactação; desde a lactação até a idade adulta e pós-desmame até a idade adulta. Foram utilizados 36 ratos
Wistar machos e fêmeas mantidos em gaiolas metabólicas individuais, água filtrada e dieta ad libitum, temperatura entre
22 e 26ºC e ciclo de iluminação 12 horas claro/escuro. A dieta controle foi composta de 55.82% de carboidratos, 3.38%
de lipídeos e 24.95% de proteínas, enquanto a dieta experimental foi composta de 11.53% de carboidratos, 47.63% de
lipídeos e 38.35% de proteínas. O consumo de dieta foi medido semanalmente, durante 8 semanas, através do método
resto-ingesta. Ao final do experimento os animais foram sacrificados, sendo órgãos e tecidos pesados individualmente e
expressos em gramas/100 gramas de peso corporal. Os resultados mostraram que nos grupos lactados em dieta controle,
a curva do consumo calórico teve comportamento semelhante em ambos, independente da dieta consumida após o
desmame, porém os animais que passaram à dieta experimental pós-desmame sempre consumiram maior quantidade de
calorias comparando-se àqueles que continuaram em dieta controle, exceto na oitava semana. Nos animais lactados em
dieta experimental, aqueles que passaram à dieta controle tiveram maior consumo calórico durante todo o período.
Comparando-se o grupo que consumiu dieta experimental pós-desmame mas foi lactado em dieta controle, esse teve
maior consumo calórico até a sexta semana, se comparado aos animais que continuaram em dieta controle pós-desmame.
Em relação aos animais lactados com dieta experimental e que passaram à controle, pode-se dizer que o consumo
calórico foi maior até a sétima semana, se comparados àqueles que continuaram em dieta experimental. Quanto ao peso
dos órgãos das lactantes, todos os órgãos, exceto músculo tibial e pulmões, tiveram peso médio superior nos animais
experimentais se comparados aos animais controle, principalmente no que diz respeito aos tecidos adiposos. Em relação
aos lactentes, com exceção do timo, fígado, pâncreas e testículos, todos os órgãos apresentaram um peso médio maior no
grupo lactado por ratas que recebiam dieta experimental, incluindo os tecidos gordurosos, sugerindo que a dieta recebida
durante a lactação tem influência no peso dos órgãos. Nos animais alimentados no período pós-desmame com dieta
experimental, o coração, timo, gordura periuterina, perirenal e periepididimal apresentaram peso superior, e o músculo
tibial apresentou peso inferior, se comparados aos animais controle. Conclui-se que a ingestão calórica foi menor,
durante maior parte do tempo, nos animais lactados em dieta controle, o que sugere influência da dieta recebida na
lactação na taxa de ingestão pós-desmame. Em relação ao peso dos órgãos, o músculo tibial apresentou peso médio
inferior no grupo experimental, sugerindo utilização dos aminoácidos na gliconeogênese. Constatou-se também que a
dieta hiperlipídico-protéica aumenta a deposição de gordura nos tecidos.


Área do conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Dieta, proteína, gordura, consumo energético, órgãos
  EFEITO DA DIETA HIPERLIPÍDICO-PROTÉICA NO VOLUME E Ph URINÁRIO DE RATOS WISTAR
                      DURANTE O PERÍODO DE DESENVOLVIMENTO



Acadêmico:                Daniela Braga Tarquinio
Orientador:               Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior
Co-orientadora:           Profª Ms. Denise Teresinha de Sales Tiburcio
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Nutrição
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE


O interesse pela alimentação e nutrição aumenta a cada dia levando as pessoas a buscar uma alimentação balanceada,
baseada nas diretrizes da pirâmide alimentar. Porém, na tentativa de alcançar os padrões de beleza impostos, têm sido
adotadas dietas inadequadas que promovem a perda rápida de peso. Entre estas destaca-se a dieta de Atkins, rica em
gorduras e proteínas e pobre em carboidratos. Em razão do desconhecimento da população a respeito das conseqüências
trazidas por esta dieta, o presente projeto objetiva determinar os efeitos de uma dieta hiperlipídico-protéica e de baixos
teores de carboidratos no volume e pH da urina de ratos submetidos a tal dieta durante o período de desenvolvimento.
Foram utilizados 36 ratos Wistar machos e fêmeas mantidos em gaiolas metabólicas individuais, água filtrada e dieta ad
libitum, temperatura entre 22 e 26ºC e ciclo de iluminação de 12 horas claro/escuro. Os animais foram divididos em
grupos: animais alimentados com dieta controle nascidos de ratas alimentadas com dieta controle durante a gestação e
lactação (GCLC/C); animais alimentados com dieta experimental nascidos de ratas alimentadas com dieta controle
durante a gestação e lactação (GCLC/E); animais alimentados com dieta controle nascidos de ratas alimentadas com
dieta controle durante a gestação e dieta experimental durante a lactação (GCLE/C) e animais alimentados com dieta
experimental nascidos de ratas alimentadas com dieta controle durante a gestação e dieta experimental durante a lactação
(GCLE/E). A dieta controle foi composta de 55.82% de carboidratos, 3.38% de lipídeos e 24.95% de proteínas e a dieta
experimental foi composta de 11.53% de carboidratos, 47.63% de lipídeos e 38.35% de proteínas. Foram coletadas
amostras semanais de urina de cada animal durante 8 semanas, sendo utilizado o pHmetro Corning portátil previamente
calibrado para aferir o pH, e proveta para medição do volume excretado. Os resultados mostraram que o pH da urina
apresentou valor médio inferior em todos os grupos experimentais se comparados aos grupos controle durante todo o
período, embora os animais lactados com dieta experimental que passaram para dieta controle houve uma tendência de
aumento do pH, enquanto os animais lactados com dieta controle, e que continuaram com a mesma, a tendência foi de
diminuição do pH enquanto que nos animais lactados com dieta controle que passaram para dieta experimental e nos
animais lactados com dieta experimental, e que continuaram com a mesma, houve tendência de aumento do pH em
ambos. Quanto ao volume da urina, os resultados mostraram um volume superior nos animais experimentais em relação
aos animais controle. Nos animais lactados com dieta controle que passaram para dieta experimental houve um grande
aumento no volume urinário em relação aos animais lactados com dieta experimental que continuaram com a mesma.
Em ambos os grupos que consumiram dieta controle no desenvolvimento, independente da dieta recebida na lactação,
não houve variação expressiva no volume da urina. Foram visualizados cristais na urina dos animais dos grupos
experimentais. Esses dados nos permitem concluir que os valores de pH da urina dos grupos experimentais sugerem a
liberação de corpos cetônicos; enquanto o volume de urina aumentado nestes mesmos grupos reforça a idéia de acidose
metabólica proveniente da dieta hiperlipídico-protéica. Os valores de pH urinário e volume da urina sugerem ainda a
influência da dieta recebida durante a lactação em ambos os parâmetros analisados.


Área do conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Dieta, proteína, gordura, urina
      EFEITO DE DIETA HIPERLIPÍDICO – PROTEÍCA NO DESENVOLVIMENTO DE SOBREPESO
                             EM NINHADAS DE RATOS WISTAR




Acadêmico:                Lidiane Bernardes Faria (Bolsista FAPEMIG / PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior
Co-orientadores:          Profª Ms. Denise Teresinha Sales Tiburcio
                          Prof. Ms. Gilberto de Araújo Pereira
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Nutrição
Órgão Financiador:        FAPEMIG-PAPE/ UNIUBE


Hoje, as doenças crônico–degenerativas constituem a principal causa de morbidade e de mortalidade em vários países,
devido consumo excessivo ou inadequado de alimentos. O quadro epidemiológico atual e a alta demanda de tratamento
para essas doenças visam principalmente à prevenção da obesidade, que, por sua vez, constitui fator de riso para outras
doenças. Dados os riscos representados por dietas que permitem o consumo indiscriminado de gorduras e proteínas e
restringem o consumo de carboidratos, o presente trabalho estudou o efeito da ingestão de uma dieta hiperlipídico-
proteica no desenvolvimento de sobrepeso, em ratas gestantes e nas suas ninhadas quando a referida dieta foi oferecida:
(i) Durante a lactação, (ii) desde e lactação até a idade adulta e (iii) pós-desmame até idade adulta. Foram utilizadas 14
ratas Wistar adultas, para cruzamento e obtenção dos filhotes. Durante a gestação, as mesmas foram alimentadas com
dieta controle. Durante a lactação as ninhadas foram divididas em 2 grupos: O grupo controle (GCLC-gestação e
lactação com dieta controle) e experimental (GCLE-gestação com dieta controle, lactação com dieta experimental). Os
filhotes desses 2 grupos, logo após o desmame (21 dias) foram divididos em 4 subgrupos: (GCLC/C) e (GCLE/C), que
passaram a receber dieta controle e (GCLC/E) e (GCLE/E), que passaram a receber dieta experimental durante 8
semanas. Durante esse período, os animais foram mantidos em gaiolas metabólicas, com água filtrada e dieta
controle(55,82% CHO, 24,95% PTN e 3,38% LIP) ou experimental (11,53% CHO, 38,35% PTN, e 47,63% LIP) ad
libitum, em temperatura entre 22 e 26ºC e ciclo de iluminação de 12 horas claro e 12 horas escuro. O peso foi
monitorado semanalmente. Durante o experimento, todos grupos apresentaram ganho de peso. Os grupos GCLC/E e
GCLE/E apresentaram peso superior aos grupos GCLC/C e GCLE/C. Isso indica que, independente da dieta recebida
pela mãe durante a lactação, o fato de animal se alimentar com dieta experimental após a lactação, induz aumento de
peso em relação àqueles animais que, após a lactação se alimentaram de dieta balanceada. O grupo GCLC/E apresentou
o maior ganho de peso e o grupo GCLC/C o menor, sendo os grupos GCLE/E e GCLE/C intermediários. Esses dados
nos permitem concluir que uma dieta pobre em carboidratos e rica em triglicerídeos, colesterol e proteína induzem o
sobrepeso nos animais experimentais.

Área do conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Dieta, proteína, gordura, ganho de peso
      EFEITOS DO TREINAMENTO FÍSICO ASSOCIADO A REEDUCAÇÃO ALIMENTAR SOBRE A
                      COMPOSIÇÃO CORPORAL EM PACIENTES OBESAS


Acadêmico:                Aline Alcoforado dos Santos (Bolsista do PIC/ UNIUBE )
Orientadora:              Profª Ms. Fabiana Pavan Viana
Co-orientadora:           Profª Ms. Denise Teresinha de Sales Tiburcio
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Nutrição
Órgão Financiador:        PAPE/ PIC-UNIUBE



As tendências de transição nutricional ocorrida neste século direcionam para uma dieta ocidentalizada, rica em gorduras,
sal, açúcares, escassa em quantidade de fibras, nutrientes e vitaminas. Estas aliadas à diminuição progressiva da
atividade física convergem para o aumento da obesidade. O exercício físico pode diminuir o peso corporal, além de
prevenir a perda da massa magra. Atualmente, sabe–se que tanto a atividade física como a reeducação alimentar pode
contribuir para melhora da composição corporal em indivíduos obesos. Contudo a associação dos dois tipos de
tratamento tem sido pouco descrito na literatura. Sendo assim, este trabalho tem por objetivo entender as respostas
adaptativas do treinamento físico associado à reeducação alimentar sobre as variáveis da composição corporal em
mulheres obesas. Dez mulheres com IMC ³ 30.32, faixa etária de 35 a 77 anos, participaram de um programa de
reeducação alimentar (orientado por um nutricionista da equipe) associada ao treinamento físico. O protocolo de
treinamento físico, foi realizado em 2 sessões semanais de 60 minutos, onde foram incluídos 10 minutos de
alongamentos e 40 minutos de treinamento com a bicicleta ergométrica (70% freqüência cardíaca máxima) e 10 minutos
de relaxamento final. Foram realizadas avaliações do condicionamento físico, avaliações antropométricas e impedância
bioelétrica no início e no final de tratamento. Empregou-se o teste de Wilcoxon ranks para dados pareados, com
coeficiente de significância estatística de < 0.05. Desta forma os valores obtidos para as variáveis: porcentagem de água
( pré 32 ± 6,8 e pós 30 ± 6,2 ), porcentagem de massa magra ( pré 60,7 ± 4,16 e pós 62 ± 3,16), porcentagem de massa
gorda ( pré 39,3 ± 4,1 e pós 38 ± 3,1), peso de massa magra ( pré 48,8 ± 5,46 e pós 48,3 ± 5,27 ) e peso de massa gorda (
32 ± 6,8 e pós 30 ± 6,2 ) após 12 semanas de intervenção não foram significativamente diferentes quando comparados os
valores do pós ao pré tratamento. Contudo o peso corporal (pré 80,81+ 10,99 e pós 78,31+ 11,01*), razão circunferência
cintura quadril (pré 0,92 + 0,07 e pós 0,90 ± 0,06*), e peso de massa gorda (pré 32 ± 6,8 e pós 30 ± 6,2 ) após o
tratamento realizado apresentaram-se menores que os valores iniciais. Pode-se concluir que o tratamento associado à
reeducação alimentar em indivíduos obesos no presente trabalho, acarretou em uma série de benefícios: como a redução
do peso corporal, peso de massa gorda e razão circunferência cintura quadril, auxiliando de forma substancial para o
controle desta doença, minimizando os fatores de risco mórbidos.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: treinamento físico, reeducação alimentar , obesidade e intervenção multidisciplinar
EFEITOS DO TREINAMENTO FÍSICO AERÓBICO SOBRE OS PARÂMETROS LIPÍDICOS DO PLASMA
E SOBRE O INDICE DE MASSA CORPORAL EM MULHERES OBESAS SUBMETIDAS À REEDUCAÇÃO
                                   ALIMENTAR


Acadêmico:                Tatiana Beatriz Tomáz de Melo (Aluna do PIC/ UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Fabiana Pavan Viana
Co-orientadora:           Profª Ms. Denise Teresinha de Sales Tiburcio
Instituição:              Universidade de Uberaba - Curso de Nutrição
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE



Tem sido descrito na literatura que a obesidade pode estar associada a uma série de riscos mórbidos. Entre estes,
destacam-se as dislipidemias e estas por sua vez podem acarretar no desenvolvimento das doenças cardiovasculares.
Vários tratamentos tem surgido com o intuito de otimizar a expectativa de vida dos indivíduos obesos. Contudo, devido
à diversidade de tratamentos e resultados encontrados na literatura atual, torna-se importante e relevante estudamos os
efeitos do treinamento físico aeróbico associado à reeducação alimentar. Sendo assim, este trabalho tem por objetivo
verificar e comparar os valores iniciais e finais dos níveis lipídicos e do índice de massa corporal em mulheres obesas
submetidas à reeducação alimentar conjugada ao treinamento físico por um período de 12 semanas. Dez mulheres com
IMC ³ 30.32, faixa etária de 35 a 77 anos, participaram de um programa de reeducação alimentar (orientado por um
nutricionista da equipe) associada ao treinamento físico. O protocolo de treinamento físico, foi realizado em 2 sessões
semanais de 60 minutos, onde foram incluídos 10 minutos de alongamentos e 40 minutos de treinamento com a bicicleta
ergométrica (70% freqüência cardíaca máxima) e 10 minutos de relaxamento final. Foram realizadas avaliações do
condicionamento físico e análises bioquímicas do plasma sangüíneo no início e no final de tratamento. Empregou-se o
teste de Wilcoxon ranks para dados pareados, com coeficiente de significância estatística de < 0.05. Desta forma, os
valores obtidos para as variáveis: HDL(c ) (pré-tratamento: 44.80 ± 9.30:e pós-tratamento: 45.00 ± 12.24), VLDL(c )
(pré-tratamento: 35.16 ± 13.31 e pós-tratamento: 29.40 ± 12.82), Colesterol Total (c ) (pré-tratamento: 201.80 ± 44.38 e
pós-tratamento: 183.20 ± 25.64) e Glicose (pré-tratamento:115.70·29.58 pós-tratamento: 118.80±60.52) após 12
semanas de intervenção não foram significativamente diferentes quando comparados os valores do pós ao pré
tratamento. Contudo as variáveis: peso corporal (pré-tratamento: 80.81 ± 11.00 e pós-tratamento: 78.31 ±11.00*), índice
de massa corporal (pré-tratamento: 35.65 ±12.80 e pós-tratamento: 33.17 ± 4.70*), LDL(c ) (pré-tratamento: 121.90 ±
42.50 e pós-tratamento: 104 ± 15.70*) e triglicerídeos (pré-tratamento: 176.70 ± 66.18 e pós-tratamento: 137.60 ±
49.63*), após o tratamento realizado apresentaram-se menores que os valores iniciais. Pode-se concluir que a proposta
apresentada e testada por esse trabalho contribui para a melhora do perfil lipídico em mulheres obesas, controlando o
índice de massa corporal e peso corporal minimizando os fatores de risco mórbidos correlacionados a esta patologia.



Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: treinamento físico, reeducação alimentar , obesidade e alterações lipídicas
    ESTUDO COMPARATIVO ENTRE O DIAGNÓSTICO CLÍNICO E HISTOPATOLÓGICO E DAS
CARACTERÍSTICAS HISTOLÓGICAS DE CISTOS E GRANULOMAS PERIAPICAIS DIAGNOSTICADOS
NO SERVIÇO DE ANATOMIA PATOLÓGICA DO CURSO DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE
                                   UBERABA



Acadêmico:                Marllus Alvarenga Costa (Aluno do PIC/ UNIUBE)
Orientador:               Prof. Ms. Marcelo Sivieri de Araújo
Instituição:              Universidade de Uberaba - UNIUBE
Órgão Financiador:        PAPE - UNIUBE


A inflamação do periápice dental pode começar antes que ocorra a necrose total da polpa, quando produtos bacterianos,
mediadores da inflamação e o tecido pulpar em deterioração, infiltram-se através do ápice e provocam uma reação
inflamatória crônica no ligamento periodontal, que mesmo após o tratamento endodôntico convencional pode persistir
por vários anos (KETTERING & TORABINEJAD, 2000).O granuloma periapical (GP) é uma massa localizada no
periápice dental, composta de tecido de granulação crônicamente inflamado, formado em resposta à infecção ou
decorrente da presença de agentes nocivos no interior do conduto (NEVILLE et al., 1998). O cisto periapical (CP)
origina-se a partir dos restos epiteliais do ligamento periodontal como resultado de uma inflamação, podendo
permanecer nos maxilares depois que o dente afetado é retirado (SHEAR,1999).Tendo em vista a escassez de trabalhos
que abordem a quantificação e correlação entre os achados clínicos e histológicos de CP e GP, e pelo fato de haver uma
apreciável discrepância entre estes achados nestas lesões periapicais, o presente trabalho teve como objetivo quantificar
e correlacionar os dados clínicos e histopatológicos destas lesões enviadas para exame Anatomopatológico no Serviço
de Anatomia Patológica do Curso de Odontologia da Universidade de Uberaba. Neste estudo foram avaliadas 39
biópsias de fragmentos com diagnóstico histopatológico de CP e 32 de GP. Estas foram fixadas em formol a 10% por
24-48 horas, lavadas em água corrente por 24 horas e submetidas aos procedimentos rotineiros para inclusão em
parafina. Em cada caso, foram confeccionadas cinco lâminas para cada coloração, contendo cinco cortes seriados de 5
                             -se as colorações de Hematoxilina – Eosina, Ácido Periódico de Schiff, Tricrômico de
Masson e Brown & Brenn. Os cortes foram submetidos aos processos de desparafinização, hidratação e coloração e
finalmente montados em Entellan® (Merck – Germany). Os dados clínicos e as características histopatológicas
encontradas em cada caso, foram quantificados e analisados. Verificamos diferenças significativas entre o CP e o GP,
quer seja nos dados clínicos estudados como no dados histopatológicos. Na análise dos dados clínicos, o CP apresentou
maior prevalência para o sexo masculino, com incidência maior na 5ª década de vida, onde na maioria das lesões o
tamanho variou de 2-5cm, localização preferencial para a maxila, com a coincidência do diagnóstico clínico e
histopatológico em 71% dos casos. Já nas lesões de GP a maior prevalência foi para o sexo feminino, com maior
incidência na 4ª década de vida, onde as lesões apresentaram em sua maioria até 2cm, localização preferencial para a
maxila, com coincidência do diagnóstico clínico e histopatológico em 43% dos casos. As lesões de CP apresentaram
células inflamatórias agudas de forma intensa, áreas de fibrose e colagenização em 97% da lesões. Já as lesões de GP
apresentaram mais células inflamatórias crônicas (85%) e em 80% das lesões havia presença significativa de
corpúsculos de Russel e macrófagos espumosos. Os resultados encontrados nos levaram a concluir que é imprescindível
para os profissionais da Odontologia que estes estejam familiarizados com as diferenças e semelhanças apresentadas nas
lesões de CP e GP, tanto no que se refere ao dados clínicos como os histopatológicos, já que o diagnostico final para
estas lesões só pode ser confirmado quando da realização do exame anatomopatológico acompanhado de dados clínicos
e radiográficos precisos e completos.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Cisto Periapical, Granuloma Periapical, Histopatologia, Características Clínicas
          ESTUDO DAS RESPOSTAS DA PRESSÃO ARTERIAL DE PACIENTES SUBMETIDOS A
              CONDICIONAMENTO FÍSICO NA FASE III DA REABILITAÇÃO CARDÍACA


Acadêmico:                Camila Hermógenes e Silva (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Fernanda Regina de Moraes
Instituição:              Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE


A reabilitação cardíaca é dividida em três fases, sendo que a fase III, realizada através de programas ambulatoriais,
procura estimular o paciente a prática regular de atividades físicas. Está bem documentado que a prática regular de
atividades físicas diminui a probabilidade de hipertensão arterial em até 35% dos indivíduos com fatores de risco como
histórico familiar, obesidade, e tabagismo. Além disso, a atividade física praticada de modo regular, pode trazer
benefícios no decréscimo dos riscos das cardiopatias ao passo que os efeitos alcançados pela sua prática podem produzir
mecanismos de equilíbrio homeostático provocando uma adaptação benéfica ao sistema cardiovascular. Nosso objetivo
foi avaliar o comportamento da pressão arterial sistólica (PAS) e diastólca (PAD) em pacientes submetidos à Fase III da
Reabilitação Cardíaca, para análise da efetividade das sessões e atribuições de benefícios cardiovasculares aos pacientes.
Foram avaliados 10 pacientes, sexo masculino, submetidos às sessões de Fisioterapia Cardiovascular, fase III do
processo de reabilitação cardíaca, no setor de Fisioterapia Cardiovascular e Respiratória da UNIUBE, sendo eles
cardiopatas ou portadores de fatores de risco para doenças cardiovasculares. Os valores pressóricos foram aferidos pelo
método auscultatório da artéria radial, utilizando-se esfigmomanômetro de coluna de mercúrio e estetoscópio. Os valores
de PAS e PAD foram coletados e analisados no momento em que o paciente apresentou-se ao setor para o atendimento,
ou seja, ao início das sessões, e ao final das mesmas, após a etapa de relaxamento final, durante 16 semanas de
atendimento fisioterapêutico cardiovascular. Foram calculadas médias, em cada semana, das sessões realizadas pelos
pacientes. A análise estatística de significância foi realizada a partir do teste não paramétrico de Wilcoxon, com nível de
significância a=5%. Estão expressos em mediana, PAS ao início da sessão foi de 140 milímetros de mercúrio (mmHg) e
ao término foi de 130 mmHg, com diferença estatisticamente significante (p<0,05). A PAD ao início da sessão foi de 85
mmHg e ao final da sessão, estava em 80 mmHg, porém esta diferença não foi estatisticamente significante (p>0,05). Os
resultados podem indicar que os níveis pressóricos foram menores ao término das sessões e esse é um benefício protetor
para os pacientes e um efeito do condicionamento físico adquirido na Fase III da Reabilitação Cardíaca. Nossos dados
sugerem que as sessões de Fisioterapia Cardiovascular na Fase III da Reabilitação Cardíaca foram eficazes para os
pacientes participantes, pois promoveram, entre vários efeitos do treinamento físico, a diminuição dos valores de PAS e
PAD ao término das sessões, ou seja, conduziram a menores níveis pressóricos em repouso.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Reabilitação Cardíaca, pressão arterial, benefícios do condicionamento físico
   ESTUDO DO COMPORTAMENTO DA FREQÜÊNCIA CARDÍACA DE PACIENTES SUBMETIDOS À
                      FASE III DA REABILITAÇÃO CARDÍACA



Acadêmico:                Patrícia Ribeiro (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Fernanda Regina de Moraes
Instituição:              Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:        PIC-PAPE/ UNIUBE


A reabilitação cardíaca é dividida em três fases, sendo que a fase III, realizada através de programas ambulatoriais,
procura estimular o paciente a prática regular de atividades físicas. Uma sessão fisioterapêutica da fase III do processo
de reabilitação cardíaca é subdividida em aquecimento, condicionamento, desaquecimento e relaxamento, nas quais são
realizadas aferições constantes de freqüência cardíaca (FC), para controle do trabalho cardíaco. A etapa final da sessão,
que engloba o desaquecimento e o relaxamento, é importante para que as variáveis cardiovasculares retornem aos
valores basais do pré-condicionamento. OBJETIVO: Nosso objetivo foi avaliar o comportamento da FC em pacientes
submetidos à Fase III da Reabilitação Cardíaca, para análise da efetividade das sessões e atribuições de benefícios
cardiovasculares aos pacientes. METODOLOGIA: Foram avaliados 10 pacientes, sexo masculino, submetidos às
sessões de Fisioterapia Cardiovascular, fase III do processo de reabilitação cardíaca, no setor de Fisioterapia
Cardiovascular e Respiratória da UNIUBE, sendo eles cardiopatas ou portadores de fatores de risco para doenças
cardiovasculares. A FC foi aferida através de monitores de freqüência cardíaca (Polar A1TM), compostos por cintas
transmissoras acopladas ao tórax e receptores de pulso, que exibem a FC durante os exercícios. A FC foi coletada
durante toda sessão de Fisioterapia Cardiovascular e analisada apenas ao início e ao término das sessões, durante 16
semanas de atendimento fisioterapêutico cardiovascular. Foram calculadas médias, em cada semana, das sessões
realizadas pelos pacientes. A análise estatística de significância foi realizada a partir do teste não paramétrico de
Wilcoxon, com nível de significância a=5%. RESULTADOS: Estão expressos em mediana, FC ao início da sessão foi
de 61 batimentos por minuto (bpm) e ao término foi de 50 bpm, com diferença estatisticamente significante (p<0,05), o
que indica que a FC foi menor ao término das sessões. Esse é um benefício para o miocárdio e um efeito do treinamento
físico adquirido pelos pacientes participantes da Fase III da Reabilitação Cardíaca. CONCLUSÃO: Nossos dados
sugerem que as sessões de Fisioterapia Cardiovascular na Fase III da Reabilitação Cardíaca foram eficazes para os
pacientes participantes, pois promoveram, entre vários efeitos do treinamento físico, a diminuição da FC ao término das
sessões e conduziram aos menores valores desta variável no repouso.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Reabilitação Cardíaca, freqüência cardíaca, benefícios do treinamento físico
    ESTUDO SOBRE O SUPERTREINAMENTO EM ATLETAS CORREDORES DE RUA DE UBERABA



Acadêmicos:               Carlos Fernando Tomain (Aluno do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Dernival Bertoncello
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Fisioterapia
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE



 O supertreinamento (overtraining) representa uma resposta individualizada a um desequilíbrio entre o volume de
treinamento e a recuperação. Caracteriza-se pelo surgimento de fadiga, o que culmina em uma redução do desempenho
do atleta. Os corredores de rua da cidade de Uberaba estão treinando e participando de competições, geralmente
maratonas, sem acompanhamento de profissionais ligados à área de Fisiologia do Exercício ou à área de saúde
especificamente. Após um conhecimento prévio dos atletas e verificação da existência de sinais e sintomas decorrentes
de supertreinamento, surge uma questão: eles estão desenvolvendo sua performance ou prejudicando sua saúde e
desempenho? O objetivo central deste trabalho foi analisar os efeitos causados por diferentes freqüências de treinamento
em diferentes faixas etárias de corredores de rua. Participaram desta pesquisa 10 corredores de rua da cidade de
Uberaba, filiados à Sociedade Atlética Uberabense de Desportistas. Os mesmos foram divididos em grupos, conforme a
faixa etária. O critério para o teste inicial foi a ausência de lesões. Foram realizados com eles os testes de Cooper e
Corrida de 10 km, que foram analisados de acordo com a freqüência de treinamento por semana. Os atletas foram
separados conforme as quantidades de treinamento por semana, conforme coletado em avaliação inicial. Assim, separou-
se em: 3 ou 4 vezes de treinamento por semana; 5 ou 6 vezes por semana e 7 vezes por semana. Verificou-se que há um
aumento progressivo da distância percorrida (Teste de Cooper) relacionado à freqüência de treinamento por semana
(aumento médio de 878 metros na corrida para os atletas que treinavam 7 vezes por semana, em relação aos de 3 ou 4
vezes/semana). Em relação à faixa etária, na categoria de “7 treinamentos por semana”, notou-se um menor rendimento
para os atletas com idade acima de 40 anos, comparados aos de 30-35 anos de idade. No que se refere à Corrida de 10
km, os resultados acompanharam os obtidos no Teste de Cooper: o atleta que treina 7 vezes por semana a realiza em
menos tempo do que aquele que treina somente 3 ou 4 vezes por semana. Com os resultados obtidos pode-se concluir, a
priori, que a freqüência de treinamento interfere no rendimento do atleta, o que foi constatado a partir da realização dos
testes de Cooper e de corrida de 10 km. Este trabalho serve como embasamento para pesquisa mais aprofundada sobre a
performance de tal esportista.



Área do Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: supertreinamento, corredores de rua, treinamento
   ESTUDO SOBRE O SUPERTREINAMENTO EM ATLETAS CORREDORES DE RUA DE UBERABA E
             ELABORAÇÃO DE PROTOCOLOS ESPECÍFICOS DE TREINAMENTO



Acadêmicos:               Carlos Alberto de Queiroz Júnior (Aluno do PIC/UNIUBE)
Orientadora:              Prof. Dr. Dernival Bertoncello
Instituição:              Universidade de Uberaba Curso de Fisioterapia
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE


 A atividade física regular produz melhorias fisiológicas mensuráveis. A magnitude dessas melhorias depende de muitos
fatores, incluindo estado inicial de aptidão, idade, biótipo e volume de treinamento. As corridas de rua normalmente são
disputadas em percursos que variam de 7 a 42 km. A principal valência exigida para o treinamento é a resistência
aeróbica para cada atleta alcançar o máximo rendimento dessa performance através de trabalho quantitativo, ou seja, à
necessidade de treinar 7 vezes por semana para se chegar ao alto nível. Essa alta exigência de preparo físico pode gerar
sintomas do supertreinamento (overtraining), que representam respostas individualizadas a um desequilíbrio entre o
volume de treinamento e a recuperação. O objetivo deste trabalho foi analisar os efeitos causados por um treinamento
com orientação não direcionada para atletas de modalidades esportivas específicas (corredores de rua). Participaram
desta pesquisa 12 corredores de rua da cidade de Uberaba, filiados à Sociedade Atlética Uberabense de Desportistas. Os
mesmos foram divididos em dois grupos, os que receberam orientação para treinamento (Orientados) e os que não
receberam orientação para treinamento (Não Orientados). Foram realizados com eles os testes de Cooper e Corrida de 10
km, no início e no final do estudo. Ainda, verificou-se, através de um questionário de acompanhamento durante os
treinamentos, os principais sintomas que os mesmos apresentaram durante 4 meses de intervalo entre a primeira e a
segunda corrida do circuito de Corrida de Rua de Uberaba. Quando comparados os dois grupos, Orientados e Não
Orientados, quanto ao resultado inicial e final do Teste de Cooper, verifica-se que os atletas Orientados tiveram melhor
rendimento do que os atletas Não Orientados, que treinaram conforme suas próprias decisões. Em relação à Corrida de
10 km, também verificou-se que cinco dos seis atletas Orientados apresentaram melhora do tempo de corrida. O mesmo
não ocorreu para os atletas do grupo Não Orientados. Os principais sintomas de supertreinamento, característicos da
categoria de atletas Não Orientados, foram “lesões ou dores articulares” e “dores musculares nas coxas e pernas”, além
de “depressão”, o que indica a desmotivação devida à falta de acompanhamento. Pôde-se analisar que o grupo de atletas
Orientados apresentaram, de modo geral, menos sintomas de overtraining, do que os atletas Não Orientados. Nota-se a
importância da orientação, por parte de um profissional da área de saúde esportiva, para que o atleta tenha melhor
resultado em sua atuação. Verifica-se que os atletas desconhecem a necessidade de estar sempre sendo reavaliados e
orientados por profissionais que utilizam metodologia científica de treinamento desportivo, para identificação precoce
das síndrome do supertreinamento e para elaboração de programas para aceleração da recuperação sem grande déficit da
performance.


Área do Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: supertreinamento, corredores de rua, treinamento, overtraining
    FONOAUDIOLOGIA ESCOLAR: O QUE SABEM OS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO INFANTIL?



Acadêmico:                Carlos Henrique Baldo do Nascimento (Aluno do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Ana Rita Campos Barbosa
Co-orientador:            Prof. Gilberto de Araújo Pereira
Instituição:              Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE



Este trabalho foi realizado por meio de pesquisa de campo, tendo com base literatura especializada na área,
levantamento histórico e dados dos roteiros de questões fechadas. O objetivo deste estudo foi analisar o que os
professores de educação infantil da rede Pública Municipal da cidade de Uberaba sabem sobre a atuação
fonoaudiológica em escolas. A metodologia utilizada foi a aplicação de um roteiro de 10 questões fechadas, buscando o
conhecimento de 58 professores sobre a Fonoaudiologia Escolar. Após aplicação do roteiro, foi realizada a análise dos
dados, tabulando as respostas para análise quantitativa, utilizando procedimento estatístico do tipo descritivo, com
resultados organizados em tabelas e apresentados em valores absolutos e porcentagem. Concluímos que a
Fonoaudiologia não é conhecida no meio escolar. Para os professores a atuação fonoaudiológica em escolas se restringe
ao diagnóstico e reabilitação dos problemas fonoaudiológicos. Não é citado nas respostas a idéia de prevenção. A classe
fonoaudiológica deve redimensionar a área, permitindo o desenvolvimento do campo fonoaudiológico.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Fonoaudiologia escolar- Realidade escolar
    FREQÜÊNCIA DE DEPRESSÃO NOS ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DO CURSO DE CIÊNCIAS
            AERONÁUTICAS ASSOCIADA A ALGUMAS VARIÁVEIS DE INTERESSE



Acadêmico:               Cristiana Chaves Aveiro (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientador:              Prof. Dr. João Eduardo Caixeta Ribeiro
Co-orientador:           Prof. Ms. Gilberto Araújo Pereira
Instituição:             Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:       PIC-PAPE/ UNIUBE


A depressão se caracteriza por episódios de tristeza a sentimentos de inutilidade, acarretando prejuízo nas atividades
cotidianas do indivíduo. Atualmente pode ser considerada como um dos principais transtornos de nossa época; sendo
causada por multifatores que se interrelacionam e geram comportamentos que o indivíduo apresenta como resposta em
seu meio. Quadros depressivos determinam prejuízos nas esferas pessoal e familiar e acometem, sobretudo, adultos
jovens, entre 20 e 30 anos, atingindo duas vezes mais mulheres do que homens. A depressão é considerada um
transtorno com altos níveis de comorbidade. O período de graduação é um período de transformações sociais, familiares
e econômicas, caracterizando-se como uma fase estressante na vida do adolescente. O piloto aeronáutico está exposto
cotidianamente a algumas situações no seu trabalho que podem gerar desconfortos na sua atividade profissional e
pessoal, acarretando aspectos característicos da depressão. No curso de ciências aeronáuticas, a predominância dos
alunos é do sexo masculino. A profissionalização do estudante desse curso remete à interação com as condições de
trabalho de um piloto aeronáutico profissional, fazendo necessária uma avaliação psicológica quanto aos aspectos
depressivos. O objetivo do presente trabalho foi avaliar o escore e indicativo de depressão em alunos de Ciências
Aeronáuticas, associar o escore e o indicativo de depressão com sexo, idade, período do curso e origem; e comparar
descritivamente os resultados com o estudo anterior realizado nos alunos de curso de psicologia da UNIUBE. Foram
avaliados 60 alunos do curso de Ciências Aeronáuticas através do Self Reporting Questionare (SRQ-20) sendo que 3
questionários foram excluídos por inconsistência de respostas. Foi feita análise descritiva dos dados através do teste
Exato de Fisher para associar as variáveis envolvidas. Dos 57 questionários analisados 12,3% apresentaram depressão. O
maior número de casos cursava o sexto período da graduação; tinham idade entre 17 e 22 anos e eram provenientes de
outras cidades (71,4%). Fatores relacionados com a entrada na universidade e no mercado de trabalho podem acarretar
depressão, bem como a imaturidade de estudantes que estão finalizando o período de adolescência. Outro aspecto
observado é que nem sempre a família oferece o apoio necessário para o estudante. Assim, estudantes do curso de
Ciências Aeronáuticas apresentaram indicativo para o transtorno depressivo, principalmente naqueles do último período
da graduação. Acompanhamento psíquico deve ser considerado para este grupo de futuros profissionais.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Depressão – Estudante – Ciências Aeronáuticas – Auto-registro
  IDENTIFICANDO A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA COMO FATOR DE RISCO AO DESENVOLVIMENTO
                         INFANTIL: CLÍNICA DE PSICOLOGIA



Acadêmico:                Letícia Borges Antonialli (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Maria Paula Panúncio Pinto
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Terapia Ocupacional



A violência interpessoal doméstica (VIP) tem sido assumida como importante fator de risco ao desenvolvimento infantil.
Os agravos á saúde podem emergir ao longo do curso de vida e a literatura relata de forma extensa os sintomas que
podem ser associados aos tipos de violência doméstica: atraso no desenvolvimento neuro-psico-motor, problemas de
aprendizagem, alterações em memória e atenção, agressividade, passividade ou timidez extremas, depressão, abuso de
sustâncias, delinqüência, isolamento, além de sintomas orgânicos de todas as ordens. Investigar a presença de violência
doméstica como fator de risco ao desenvolvimento de crianças de 0 a 12 anos, atendidas na Clínica de Psicologia da
Universidade de Uberaba no período de agosto de 2001 à julho de 2002; categorizar todos os fatores ambientais de risco
presentes nos prontuários; identificar os tipos de violência doméstica presentes nos casos atendidos no período em
questão e qualificá-los; relacionar o tipo de violência doméstica identificada com as alterações no desenvolvimento
presentes nos casos atendidos. Roteiro para coleta e análise de dados a partir dos indicadores presentes na literatura;
leitura e análise dos prontuários. Os resultados obtidos até o momento apontam, de forma geral, para o fato de que os
profissionais da saúde não estão atentos a questões sobre violência doméstica, pois poucos indicadores foram relatados.
Especificamente em relação à Clínica de Psicologia, onde foram estudados 104 prontuários, observa-se que estes
enfocam a queixa, a patologia e o procedimento, porém, o diagnóstico dificilmente é abordado. Percebe-se também, que
há um grande número de crianças que abandonaram o tratamento sem justificativa, além de não existir um programa que
permita separar os prontuários por data. Os resultados encontrados até o momento corroboram achados de pesquisas
realizadas no mundo todo: os profissionais da saúde não estão esclarecidos sobre a gravidade do fenômeno da VIP e não
estão preparados para identificar os indicadores e agir em defesa das vítimas. Além disso, o conceito de saúde e a visão
global que os profissionais desenvolvem sobre os sujeitos de sua intervenção parecem confirmar o antigo olhar centrado
na queixa e na patologia: justamente a visão de saúde como processo individual, sem considerar os determinantes
históricos e sociais.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Violência Interpessoal Doméstica, Desenvolvimento Infantil, Saúde
  IDENTIFICANDO A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA COMO FATOR DE RISCO AO DESENVOLVIMENTO
            INFANTIL: CLÍNICA DE TERAPIA OCUPACIONAL E FONOAUDIOLOGIA



Acadêmico:                Kize Maria Constantina Pantaleão Pereira (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Maria Paula Panúncio Pinto
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Terapia Ocupacional



A violência interpessoal doméstica (VIP) tem sido assumida como importante fator de risco ao desenvolvimento infantil.
Os agravos á saúde podem emergir ao longo do curso de vida e a literatura relata de forma extensa os sintomas que
podem ser associados aos tipos de violência doméstica: atraso no desenvolvimento neuro-psico-motor, problemas de
aprendizagem, alterações em memória e atenção, agressividade, passividade ou timidez extremas, depressão, abuso de
sustâncias, delinqüência, isolamento, além de sintomas orgânicos de todas as ordens. Investigar a presença de violência
doméstica como fator de risco ao desenvolvimento de crianças de 0 a 12 anos, atendidas nas Clínicas de Terapia
Ocupacional e Fonoaudiologia da Universidade de Uberaba no período de agosto de 2001 à julho de 2002; categorizar
todos os fatores ambientais de risco presentes nos prontuários; identificar os tipos de violência doméstica presentes nos
casos atendidos no período em questão e qualificá-los; relacionar o tipo de violência doméstica identificada com as
alterações no desenvolvimento presentes nos casos atendidos. Roteiro para coleta e análise de dados a partir dos
indicadores presentes na literatura; leitura e análise dos prontuários. Os resultados obtidos até o momento apontam, de
forma geral, para o fato de que os profissionais da saúde não estão atentos a questões sobre violência doméstica.
Especificamente em relação à Clínica de Terapia Ocupacional, os prontuários contêm informações sobre queixa,
patologia, diagnóstico e procedimentos. Verifica-se algumas considerações em relação aos fatores ambientais, não sendo
necessário buscar informações em outras clínicas. Assim foram analisados 28 prontuários, encontrando resultados
satisfatórios frente aos dados pesquisados. Em relação a Clinica de Fonoaudiologia tem-se uma dificuldade em relação
ao diagnóstico, que não se encontra nos prontuários e outros dados relacionados ao histórico familiar. Assim torna-se
necessário buscar em outras clínicas dados para completar o preenchimento dos roteiros. Foram analisados
aproximadamente 90 prontuários e outros foram excluídos por não conterem o ano de atendimento. Os resultados
encontrados até o momento corroboram achados de pesquisas realizadas no mundo todo: os profissionais da saúde não
estão esclarecidos sobre a gravidade do fenômeno da VIP e não estão preparados para identificar os indicadores e agir
em defesa das vítimas. Além disso, o conceito de saúde e a visão global que os profissionais desenvolvem sobre os
sujeitos de sua intervenção parecem confirmar o antigo olhar centrado na queixa e na patologia: justamente a visão de
saúde como processo individual, sem considerar os determinantes históricos e sociais.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Violência Interpessoal Doméstica, Desenvolvimento Infantil, Saúde
  IDENTIFICANDO A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA COMO FATOR DE RISCO AO DESENVOLVIMENTO
                        INFANTIL: CLÍNICA DE FISIOTERAPIA



Acadêmico:                Cecília Moraes Jabur (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Maria Paula Panúncio Pinto
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Terapia Ocupacional


A violência interpessoal doméstica (VIP) tem sido assumida como importante fator de risco ao desenvolvimento infantil.
Os agravos á saúde podem emergir ao longo do curso de vida e a literatura relata de forma extensa os sintomas que
podem ser associados aos tipos de violência doméstica: atraso no desenvolvimento neuro-psico-motor, problemas de
aprendizagem, alterações em memória e atenção, agressividade, passividade ou timidez extremas, depressão, abuso de
sustâncias, delinqüência, isolamento, além de sintomas orgânicos de todas as ordens. Investigar a presença de violência
doméstica como fator de risco ao desenvolvimento de crianças de 0 a 12 anos, atendidas na Clínica de Fisioterapia da
Universidade de Uberaba no período de agosto de 2001 à julho de 2002; categorizar todos os fatores ambientais de risco
presentes nos prontuários; identificar os tipos de violência doméstica presentes nos casos atendidos no período em
questão e qualificá-los; relacionar o tipo de violência doméstica identificada com as alterações no desenvolvimento
presentes nos casos atendidos. Procedimentos Metodológicos: roteiro para coleta e análise de dados a partir dos
indicadores presentes na literatura; leitura e análise dos prontuários. Os resultados obtidos até o momento apontam, de
modo geral, para o fato de que os profissionais da saúde não estão atentos a questões sobre violência doméstica. Os
prontuários contêm apenas informações sobre queixa, patologia, diagnóstico e procedimentos. Especificamente em
relação à Clínica de Fisioterapia, onde foram estudados 20 prontuários, observa-se que estes, geralmente, apresentam
informações fragmentadas, o que leva à necessidade de pesquisar os prontuários de outras clínicas. É possível, ainda,
levantar algumas dificuldades encontradas: não há uma integração entre as clínicas; e o acesso aos prontuários é restrito,
não havendo um registro (controle) que possibilita o acesso ao total de prontuários do período pesquisado. Os resultados
encontrados até o momento corroboram achados de pesquisas realizadas no mundo todo: os profissionais da saúde não
estão esclarecidos sobre a gravidade do fenômeno da VIP e não estão preparados para identificar os indicadores e agir
em defesa das vítimas. Além disso, o conceito de saúde e a visão global que os profissionais desenvolvem sobre os
sujeitos de sua intervenção parecem confirmar o antigo olhar centrado na queixa e na patologia: justamente a visão de
saúde como processo individual, sem considerar os determinantes históricos e sociais.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Violência Interpessoal Doméstica, Desenvolvimento Infantil, Saúde
          INFLUÊNCIA DA CONTAMINAÇÃO COM SANGUE E FORMAS DE TRATAMENTO DA
                  DENTINA NA RESISTÊNCIA ADESIVA DE CIMENTO RESINOSO


Acadêmicos:               Michelle Couto Abdalla
                          Rodrigo Carvalho de Paula
Orientador:               Prof. Dr. Carlos José Sores
Co-orientadores:          Prof. Paulo Sérgio Quagliatto
                          Prof. Fernando Nascimento
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia -UFU


O objetivo foi avaliar a influência da contaminação com sangue em diferentes etapas da restauração na união do cimento
resinoso à dentina. Foram selecionados 120 incisivos bovinos, recém extraídos. A porção central da coroa foi embutida
em resina e a dentina superficial exposta com lixas n.600. Uma área de 3mm recebeu os tratamentos; G1)
condicionamento ácido (CA), aplicação do adesivo Single Bond(SB), fixação do cilindro de resina (RI) com cimento;
G2) CA, contaminação com sangue(CS), secagem (SE), SB, RI; G3- CA. CS, lavagem (LA), SB, RI; G4) CA, CS, LA,
CA, SB, RI; G5) CA, SB, CS, SE, RI; G6) CA, SB, CS, LA, RI; G7) CA, SB, CS, LA, SB, RI e G8) CA, SB, CS, LA,
CA, SB, RI. O cimento foi aplicado no cilindro de resina indireta que foi posicionado sob carga de compressão de 500
gramas por 5 minutos e foto-ativado por 40 segundos por face. Após 24 horas as amostras foram submetidas ao ensaio
de cisalhamento em máquina de ensaio universal, EMIC 500 DL, velocidade 0.5 mm/min.. A resistência adesiva
determinada pela relação entre a carga máxima e a área aderida e as amostras foram analisadas para definição do padrão
de fratura. Os dados foram então submetidas a análise de variância e teste de Tukey (p< 0.05). Os resultados em MPa
foram: G1: 11.6(3.8)a; prévio ao adesivo: G4: 8,4 (2.1)b; G3: 7,3(3,2)b; G2: 2,9(1,2)c; e pós-adesivo G7: 8,3(1,9)b; G5:
7,6(2,0)b; G6: 7,1(2,0)b; G8: 6,7(1,1)b.A contaminação com sangue em qualquer momento do procedimento adesivo e
frente a qualquer pós-tratamento influencia negativamente na resistência adesiva do cimento resinoso.

Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Adesão; Contaminação com sangue; Cisalhamento; Cimento Resinoso
                       INFLUÊNCIA DA NATAÇÃO NO CRESCIMENTO DE MENINAS



Acadêmico:                Renata Zago Maneira
                          Sana Durante Vieira Guimarães
                          Élen Rodrigues de Araújo
                          Fabiano Corrêa Gomes
Orientador:               Prof. Dr. Antônio Carlos Shimano
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Fisioterapia


A atividade física geralmente aciona uma série de reações metabólicas que degradam as moléculas de carboidratos,
gorduras e proteínas para obter compostos de adenosina trifosfato (ATP), o qual fornece energia para as contrações
musculares. Neste caso, a mobilização dessas fontes energéticas pode reduzir os níveis de insulina e estimular a
produção e a liberação de glucagon, das catecolaminas, do cortisol e inclusive o do hormônio de crescimento (GH). A
natação é um dos esportes que envolvem e ativa a grande maioria dos músculos do indivíduo. A metáfise de crescimento
em crianças ainda está aberta e a natação é um esporte que pode estimular o crescimento ósseo. Portanto, o objetivo
deste trabalho foi avaliar a influência da natação no crescimento de crianças do sexo feminino na faixa etária de 5 a 11
anos. Esta pesquisa foi realizada em 28 crianças. A pesquisa consistiu de 2 grupos, sendo: GP - grupo de 14 crianças que
praticam a natação e GNP – grupo de 14 crianças que não praticam natação. As medidas foram realizadas em crianças
do SESC de Uberaba, Escola Municipal de Uberaba e na Escola de Natação Hidrovida. Foram observadas somente as
crianças que praticam a natação á mais de 2 anos.Além das alturas, foram realizadas medidas dos comprimentos dos
braços e antebraço. As medidas foram realizadas utilizando uma fita métrica padrão. Foram realizadas as medidas das
alturas aparentes com as crianças encostadas na parede. O braço foi medido tomando como referência desde do acrômio
até a linha articular do cotovelo. O antebraço foi medido tomando como referência a linha articular do cotovelo até a
articulação do punho. A análise estatística utilizada para realizar a comparação entre os grupos foi o teste t de Student,
tomando como referência o nível de significância de 5%. Os resultados encontrados nas crianças que praticam a natação,
a altura média foi de (1
grupos foi verificado que houve diferença estatisticamente significativa (p=0,041). A média dos comprimentos dos

comparação entre os dois grupos, foi verificado que houve diferença estatisticamente significativa (p=0,023). A média
                                                                            ,0) cm e dos que não praticam foi de (17,6

encontrados mostram que a natação pode influenciar no crescimento de crianças de maneira significativa.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Natação, crescimento, crianças
   INFILTRAÇÃO MARGINAL DE RESTAURAÇÕES DIRETAS E INDIRETAS EM COMPÓSITO COM
                         TÉRMINO EM ESMALTE E DENTINA



Acadêmico:                 Lidiane Oliveira Martins de Araújo
Orientador:                Prof. Dr. Carlos José Soares
Co-orientadores:           Prof. Alfredo Júlio Fernandes Neto
                           Prof. Paulo Vinícius Soares
                           Prof. Rodrigo Borges Fonseca
Instituição:               Universidade Federal de Uberlândia - UFU
Órgão Financiador:         FAPESP


Os autores propuseram avaliar através de mensuração em microscopia ótica, a adaptação e o selamento marginal de
restaurações diretas e indiretas em compósitos. Foram empregados 30 incisivos bovinos que receberam dois preparos
parciais expulsivos, com término em dentina ou esmalte, a serem restaurados um pela técnica direta, empregando resina
composta Z250 + Single Bond e o outro pela técnica indireta, empregando restauração em Solidex (Shofu)(3M) fixada
com Rely X + Single Bond (3M). Cada grupo foi constituído de 15 restaurações, totalizando assim 60 restaurações. As
amostras foram armazenadas em 100% de umidade, a 37°C por 24 horas. Os dentes foram recobertos com adesivo a
base de cianoacrilato e duas camadas de esmalte para unha, distando 1 mm da margem da restauração, e então imersas
em solução de nitrato de prata a 50%, por 24 horas em recipiente isento de luz. Então, foram lavadas e imersas em
solução reveladora por 6 horas, exposta a luz fluorescente. Os dentes foram seccionados no sentido mésio-distal, no
centro da restauração, obtendo-se duas porções. As amostras foram polidas e, uma secção foi submetida à análise em
microscopia ótica de medição (Olimpus, Japan) verificando: a penetração do corante classificando em níveis de
infiltração por escores. Os valores de escores foram submetidos à análise estatística por meio de teste não paramétrico de
Kruskal-Wallis (a=0,05). Os valores foram analizadas através do teste KAPPA e depois pelo teste de Kruskall-Wallis.
Os respectivos resultados para este teste foram: Restaurações diretas/Término em dentina (DD): 44.400c; restaurações
diretas/Término em esmalte (DE): 25.300a; Restaurações indiretas/ Término em dentina (ID): 31.700b; Restaurações
indiretas/ Término em esmalte (IE): 20.600a. Pode-se concluir com a metodologia empregada neste estudo que a
adaptação marginal em esmalte foi sempre superior àquela encontrada em dentina, e ainda que a técnica restauradora
indireta mostrou-se mais efetiva na prevenção da infiltração marginal apenas para o grupo com término em dentina.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: microscopia ótica, restauração direta, restauração indireta,infiltração marginal
            INFILTRAÇÃO MARGINAL EM CAVIDADES CERVICAIS-EFEITO DO MATERIAL
                                 DE PROTEÇÃO PULPAR



Acadêmicos:               Michelle Costa Mendes
                          Janaína Carla Pereira
                          Gisele Rodrigues da Silva
Orientador:               Prof. Dr. Carlos José Soares
Co-orientadores:          Prof. Paulo Ségio Quagliatto
                          Prof. Dr. Henner Alberto Gomide
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia – UFU
Órgão Financiador:        FAPEMIG, CNPq


Este trabalho se propõe comparar a infiltração marginal em cavidades cervicais restauradas com resina composta
associada a adesivos dentais ou ionômero de vidro. Quarenta pré molares recém extraídos com 4 grupos de estudo
(n=10): G1- Vitrebond/A110; G2- Vidrion F/A110; G3- Scotchbond Multi- uso(SBMU)/A110; G4- Single Bond/A110.
Em cada dente foram preparadas duas cavidades, uma vestibular e outra lingual ou palatina. Objetivando impedir a
penetração indesejável do corante, foram aplicadas duas camadas de esmalte para unha. Os dentes foram imersos em
solução de Rodamina B a 0,2% por 24 horas a 37C. Decorrido este período os dentes foram lavados por 5 minutos e
deixados secar - 6 hs. Em seguida, foram seccionados ao meio, no sentido vestíbulo-lingual e a análise da infiltração
feita em lupa estereoscópica em aumento de 10X. Os dados foram submetidos a análise por teste de Kappa e teste não
paramétrico Kruskall-Wallis (p<0,05). A infiltração em dentina no grupo de cimento ionomérico convencional (Vidrion
F - 54,2) foi superior aos demais grupos: Vitrebond - 38,6, SBMU - 34,12 e Single Bond - 35,8. Para a margem em
esmalte não se verificou diferenças significantes (p=1 - Vidrion F: 42,6; Vitrebond: 41,47; SBMU: 38,12; Single Bond
39,8). A infiltração marginal foi sempre superior na margem em dentina que em esmalte. O ionômero de vidro
convencional com protetor em cavidades em margem em dentina resultou em infiltração estatisticamente superior aos
demais grupos.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Infiltração marginal, cavidades cervicais, sistemas adesivos, ionômero de vidro
             INFLUÊNCIA DA CIMENTAÇÃO PROVISÓRIA E DO MÉTODO DE LIMPEZA DO
                 PREPARO NA CIMENTAÇÃO DEFINITIVA COM CIMENTO RESINOSO



Acadêmico:                Janaina Carla Pereira
Orientador:               Prof. Dr. Carlos José Soares
Co-orientadores):         Prof. Rodrigo Borges Fonseca
                          Prof. Alfredo Júlio Fernandes Neto
                          Prof. Dr. Henner Alberto Gomide
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia – UFU
Órgão Financiador:        FAPEMIG


O propósito deste estudo foi avaliar o efeito da cimentação provisória na fixação adesiva de restaurações de compósitos.
Foram selecionados 40 incisivos bovinos, os quais tiveram a dentina superficial exposta. Restaurações provisórias em
resina acrílica foram cimentadas com três cimentos: hidróxido de cálcio, Dycal (HC), óxido de zinco e eugenol, Provy
(ZOE) e óxido de zinco sem eugenol, Tempbond NE (ZNE). Após sete dias em 100% de umidade a 37°C, as
restaurações foram removidas e a dentina submetida a três tipos de tratamento por 10 segundos : 1 - limpeza com cureta;
2 - profilaxia com pedra pomes; 3 - jateamento com óxido de alumínio 50mm. Em seguida, restaurações indiretas (Filtek
Z250 -3M/ESPE) foram fixadas com, Single Bond e Rely X (3M-ESPE). Os dentes foram seccionados, obtendo-se 4
fatias por grupo (n=16), submetidos à constrição na interface adesiva (1mm2). As amostras foram fixadas em dispositivo
para microtração, acoplado a máquina de ensaio universal (Instron - 4411). O teste de tração foi aplicado com
velocidade de 0,5mm/min e os valores submetidos à ANOVA fatorial 2X1 e teste de Tukey (a=0,05). As médias foram
(MPa): HC1- 15,98±3,22; HC2- 20,36±3,99; HC3- 27,21±3,76; ZOE1- 20,73±5,29; ZOE2- 26,1±5,63; ZOE3-
28,31±3,77; ZNE1- 24,25±4,06; ZNE2- 25,39±3,1; ZNE3- 28,28±3,29. ANOVA mostrou que houve diferença no fator
cimento (ZOa; ZOEab; HCb) e para o fator técnica de limpeza (3a; 2ab; 1b) porém não houve diferença na interação. O
tipo de cimento e o método de limpeza da cavidade podem influenciar na resistência da fixação adesiva de restaurações
indiretas.



Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: cimento resinoso ,cimento provisório, restaurações de compósitos, adesão, método de limpeza
                                       INFLUÊNCIA DA IDADE NA CIFOSE



Acadêmicos:               Kellen Ferreira de Freitas Gomes
                          Fernanda Lopes Ataíde
                          Mariana Isabel da Silva Paiva
                          Viviane Deise de Almeida
Orientador:               Prof. Dr. Antônio Carlos Shimano
Instituição:              Universidade de Uberaba - Curso de Fisioterapia


A cifose é o aumento da convexidade posterior da curva torácica, e no caso do senil refere-se ao dorso curvo rígido
associado com o colapso dos discos intervertebrais. A idade é um fator onde provoca o desgaste natural das estruturas,
que geralmente não há ocorrência de dores acentuados, a acomodação se faz naturalmente. Principalmente, nas mulheres
a perda de massa óssea ocorre com maior intensidade na menopausa. Esta perda ocorre devido a queda de estrógenos
circulantes e neste caso o processo de reabsorção é mais acentuado. O objetivo deste trabalho foi realizar medidas reais e
aparentes das alturas nas pessoas com idade acima de 55 anos de idade de ambos os sexos. As medidas foram realizadas
em 31 pessoas do Asilo São Vicente de Paula e do Bairro Abadia. Foram realizadas medidas de 18 mulheres e 13
homens. As medidas da altura real foram realizadas da parte superior do crânio ao calcâneo e a altura aparente com as
pessoas encostadas na parede. Para as medidas foi utilizada uma fita métrica padrão. A média de idade dos homens foi


6,4) cm.. A diferença entre as medidas real e aparente nos fornece o quanto que uma pessoa tem de cifose. No caso dos
homens a diferença média foi de 6,4 cm e para as mulheres foi de 8,7 cm. A diferença maior foi observada nas mulheres
o que confirma a influência, da incidência de perdas de massa óssea, principalmente na região da coluna vertebral,
ocasionando as curvaturas importantes.




Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Cifose, idosos, medida real, medida aparente
      INFLUÊNCIA DA SACAROSE SOBRE O CRESCIMENTO, METABOLISMO E MORFOLOGIA
                                DE Streptococcus mutans


Acadêmico:                Fernanda de Oliveira e Lucas
Orientador:               Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior
Co-orientadora:           Profª Ms. Giuliana C. M. B Thedei (UNIUBE)
Colaborador:              Tony de Paiva Paulino (FFCLRP-USP)
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Farmácia Industrial


Entre os microrganismos que formam a placa dental, destacam-se os estreptococos, lactobacilos e actinomices como as
espécies com maior potencial gerador de ácidos que contribuem para a desmineralização do esmalte dental, iniciando,
assim, o processo de cárie. Streptococcus mutans é uma bactéria Gram positiva, que cresce em formas de cocos
enfileirados. A maltose e a sacarose são os principais fatores etiológicos na iniciação da cárie dentária. A sacarose é
muito mais cariogênica que outros açúcares igualmente fermentáveis devido ao fato de ser capaz de induzir um
significativo aumento de volume da placa bacteriana, bem como a produção de glicanos de adesão ao esmalte dental. O
presente trabalho teve como objetivo determinar o efeito da sacarose e do flúor no crescimento, produção de ácido e
produção de polissacarídeos intracelulares por S. mutans. A metodologia consistiu em avaliar o efeito da glicose, da
sacarose e da adição de flúor sobre (i) a morfologia das colônias e (ii) o crescimento e produção de ácido em meio
liquido. A dosagem de polissacarídeos foi feita rompendo as células por lise alcalina e detecção dos polissacarídeos por
reação com iodo. Os resultados mostraram que na ausência de fonte de carbono, o crescimento de S. mutans é pequeno e
o pH do meio não chega a atingir valores menores do que 6,0, padrão não afetado significativamente pela adição de
flúor. Quando o cultivo é feito na presença de glicose, observa-se um crescimento bastante significativo, bem como uma
grande acidificação do meio de cultivo. Na presença de sacarose observamos uma significativa acidificação do meio de
cultivo, mostrando que houve o metabolismo, embora o crescimento celular não se dê do mesmo modo que o
crescimento com glicose. O flúor induziu uma significativa diminuição no crescimento e na acidificação, tanto na
presença de glicose quanto de sacarose. Em meio sólido, a bactéria cresceu com forma lisa e regular na presença de
glicose e também na ausência de fonte de carbono. Já com sacarose a colônia cresceu de forma irregular. Quando
cultivado em meio sólido na presença de flúor, observou-se que a concentração de 1mM não afeta significativamente o
tamanho da colônia. Já com 3mM houve redução significativa, mas não observou-se alteração morfológica. A adição de
5mM praticamente bloqueou o crescimento. A dosagem de polissacarídeos intracelulares mostrou que, após 24hs de
cultivo, houve maior acúmulo em meios cultivados com glicose como fonte de carbono. Os dados obtidos até o
momento nos permitem concluir que (i) tanto a glicose quanto a sacarose são fontes de carbono para S. mutans, (ii) que a
sacarose afeta a morfologia da colônia, (iii) que o flúor atrapalha o crescimento mas não a morfologia da colônia e (iv)
que a glicose permite maior acúmulo de polissacarídeos intracelulares após 24 horas de cultivo.

Área de Conhecimento: Ciências Biológicas / Bioquímica de Microrganismos
Palavras-Chave: Streptococcus mutans, sacarose, glicose, morfologia, flúor
      INFLUÊNCIA DO USO DE AGENTES DESSENSIBILIZANTES NA RESISTÊNCIA ADESIVA DE
                             CIMENTO RESINOSO À DENTINA



Acadêmicos:               Bruno de Castro Ferreira Barrreto
                          Gisele Rodrigues da Silva
                          Michele Couto Abdalla
Orientador:               Prof. Dr. Carlos José Soares
Co-orientador:            Prof. Paulo Sérgio Quagliatto
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:        CNPq - FAPEMIG



Os autores propõem avaliar a influência do uso de dessensibilizante prévio ao sistema adesivo na resistência de união do
cimento resinoso à dentina. Foram utilizados 135 incisivos bovinos, recém-extraídos, tiveram a porção central da coroa
embutida em resina e a dentina superficial desgastada com lixas de carbeto de silício de granulação, 100, 320 e 600.
Uma área de 3 mm2 foi isolada na superfície dentinária que recebeu os seguintes tratamentos: 1) One Step Plus e fixação
do cilindro de resina (RI) com RelyX; 2) Gluma One Bond e fixação (RI); 3) Single Bond e fixação (RI); 4) AquaPrep +
One Step Plus e fixação (RI); 5) Gluma Desensitizer + Gluma One Bond e fixação do (RI); 6) Gluma Desensitizer +
Single Bond e fixação do (RI); 7) Gluma Desensitizer + One Step Plus e fixação do (RI); 8) AquaPrep (Bisco) + Gluma
One Bond e fixação (RI); 9) AquaPrep + Single Bond e fixação do (RI). Após 24 horas em umidade relativa a 37ºC as
amostras foram submetidas ao ensaio de cisalhamento em máquina de ensaio universal, EMIC 500 DL com velocidade
de 0,5 mm/minuto. Os dados Foram submetidos à análise estatística fatorial 4 X 3, e teste de Tukey. Os resultados em
MPa foram de: G6: 11,82 (4,14)a; G3: 11,63 (4,59)a; G4: 10,93 (4,88)a; G1: 10,75 (2,64)a; G9: 10,62 (2,83)a; G2: 10,28
(2,58)a; G5: 10,15 (3,95)a; G7: 9,85 (2,15)a; G8: 5,48 (1,94)b. A resistência do adesivo Gluma One Bond foi
influenciada negativamente pelo uso do Aqua-Prep. O emprego de dessensibilizante compatível com o sistema adesivo
parece não influenciar a resistência de união na cimentação adesiva com cimento resinoso.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Agentes dessensibilizantes Adesão Sistemas adesivos Dentina bovina
 INFLUÊNCIA DO PERÍODO ENTRE A APLICAÇÃO E ATIVAÇÃO DO ADESIVO NA RESISTÊNCIA DE
                      UNIÃO DE CIMENTO RESINOSO À DENTINA



Acadêmico:                Gisele Rodrigues da Silva
                          Bruno Guardieiro
Orientador:               Prof. Dr. Carlos José Soares
Co-orientadores:          Prof. Dr. Henner Alberto Gomide
                          Prof. Alfredo Júlio Fernandes Neto
                          Prof. Rodrigo Borges Fonseca
Instituição:              Universidade Federal de Uberlândia
Órgão Financiador:        FAPEMIG


Os autores propõem avaliar a influência do tempo decorrido entre a aplicação e a fotoativação do adesivo na resistência
de união do cimento resinoso à dentina. Foram utilizados 180 incisivos bovinos, recém-extraídos, que tiveram a porção
central da coroa embutida em resina e a dentina superficial exposta com lixas granulação 100, 320 e 600. Uma área de 3
mm foi isolada na superfície dentinária e recebeu a aplicação dos adesivos: Single Bond (SB); Excite (Ex); Prime &
Bond 2.1 (PB) e One-Up Bond F (OB), empregados em três modos de aplicação: aplicado e fotoativado imediatamente;
aplicado e fotoativado após 10 segundos; aplicado e fotoativado após 20 segundos (12 grupos de estudos). Cilindros de
resina composta foram fixados com cimento resinoso sob carga de 500 gramas por 5 minutos. Após 24 horas em
umidade relativa a 37ºC, as amostras foram submetidas ao ensaio de cisalhamento em máquina de ensaio universal,
EMIC 500 DL com velocidade de 0,5 mm/minuto. Os dados foram submetidos à análise de variância e teste de Tukey (p
< 0,05). Os resultados em MPa foram: SB20- 18,9(3,2)a; SB10- 15,5(5,8)a; SB0- 11,3(3,2)b; Ex 20- 17,1(5,7)a; Ex 10-
14,4(4,3)a; Ex 0- 2,5(1,5)b; PB20- 11,7(2,2)a; PB10- 9,6(2,3)b; PB0- 7,1(2,0)c; OB20- 14,7(3,0)a; OB10- 13,5(3,4)ab;
OB0- 11,5(3,1)b. O tempo de espera e composição do sistema adesivo são fatores de influência significativa na
resistência de união à dentina. A negligência do tempo de espera de 20 segundos recomendados pelos fabricantes
interfere negativamente na união do cimento resinoso à dentina.

Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Adesão Sistemas adesivos Restaurações indiretas Dentina bovina
     INFLUÊNCIA DO REAPROVEITAMENTO DE UMA LIGA NÍQUEL-CROMO NA RESISTÊNCIA
                            DE UNIÃO COM A CERÂMICA



Acadêmico:                Antonio Fernando Borges de Almeida (Aluno do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Gilberto Antônio Borges
Co-orientador:            Prof. Dr. Luís Henrique Borges
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Odontologia
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE


O objetivo deste trabalho foi de avaliar a influência do reaproveitamento de uma liga Níquel-Cromo na resistência de
união com a cerâmica. Foram confeccionadas 150 tiras metálicas medindo 25x3x0.5mm, as quais foram divididas em
cinco grupos de 30 cada. No primeiro grupo os corpos-de-prova foram confeccionados com liga nova; no segundo 75%
de liga nova e 25% de liga reutilizada uma vez; no terceiro 50% de liga nova e 50% de liga reutilizada; no quarto 25%
de liga nova e 75% de liga reutilizada e no quinto 100% de liga reutilizada. Foram confeccionados padrões de cera
medindo 25x3x1mm. O enceramento foi realizado dispondo-se cinco padrões sobre uma placa de vidro. Os padrões
foram incluídos em revestimento aglutinado por fosfato (Bellavest, Bego). Após a eliminação da cera, a liga VeraBond 2
(AAlbaDent) foi fundida em maçarico gás/ar. A fundição foi desincluída e
condutos de alimentação foram cortados. As tiras metálicas foram retificadas em uma retífica plana (Ferdimatk N80 -
Kristavorts - Brëmen - Alemanha) para padronização da espessura de 0.5mm. Após o tratamento do metal, foi realizada
a aplicação da cerâmica (Vita Ômega 900) sobre uma das faces de cada tira, somente na parte central das mesmas, nas
dimensões de 8x3x1mm em uma matriz metálica e queimada seguindo as recomendações do fabricante. Para a avaliação
da resistência de união cerâmica/substrato metálico, todas as amostras foram submetidas ao ensaio de flexão de 3 pontos
numa máquina de ensaios universal EMIC LD3000 (São José dos Pinhais, PR, Brasil), equipada com célula de carga de
50Kg. Os dados foram submetidos à análise de variância e ao teste t (p<0.05%). Os resultados mostraram que: as ligas,
100% nova (35,99 a 36,80 MPa), 25% (31,80 a 32,44 MPa) e 50% (25,14 a 26,19 MPa) reutilizadas apresentaram
valores de resistência de união com a cerâmica acima do valor mínimo aceitável (25 MPa). Para os grupos de 75%
reutilizada (21,41 a 23,95 MPa) e o grupo com 100% de reutilização (17,51 a 17,56 MPa), não apresentaram resistência
de união dentro do mínimo aceitável. A termociclagem não influenciou na resistência de união.



Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: reaproveitamento deLiga Ni-Cr / união à Cerâmica
 MENINGITE CRYPTOCOCICA EM PACIENTES IMUNOCOMPROMETIDOS DO HOSPITAL ESCOLA
           (HE) DA FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO (FMTM)



Acadêmico:                Tatiane Marques
Orientadora:              Profª Ana Paula Sarreta Terra
Instituição:              Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro
Órgão Financiador:        Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro



A criptococose é uma infecção oportunista, geralmente associada à imunodepressão, sendo rara em pacientes com
imunidade normal. O agente etiológico C. neoformans é uma levedura encapsulada, transmitida por inalação,
comprometendo inicialmente o pulmão, seguida do sistema nervoso central (meninges). Antígenos solúveis tornam-se
rapidamente detectáveis no soro e no local da infecção: líquido cérebro-espinhal (LCE). O diagnóstico laboratorial da
cryptococose é baseado no achado microscópico de leveduras capsuladas, e na detecção do antígeno capsular em fluidos
biológicos. Observou-se que, em pacientes aidéticos, o isolamento de C. neoformans var. neoformans é predominante,
mesmo em regiões tropicais e subtropicais. A identificação de meningite criptocócica por C. neoformans var.
neoformans e C. neoformans var. gattii em pacientes imunossuprimidos, relatando o fungo responsável pelas meningites
fúngicas na nossa região constitui o objetivo deste trabalho. O líquido cefalorraquidiano (LCR) de 21 pacientes
imunossuprimidos do HE da FMTM foram estudados. Após o exame direto com tinta nanquim, as amostras foram
cultivadas em ágar Sabouraud e mantidos à temperatura ambiente. Colônias sugestivas de C. neoformans foram
repicadas nos meios de cultura CGB e uréia para detectar a atividade da fenoloxidase e da urease, respectivamente. As
variedades foram determinadas com base nas características de reação das cores no meio de L-canavanina-glicina-azul
de bromotimol (CGB). Das 21 amostras de C. neoformans, 19 (90%) foram identificadas como C. neoformans var.
neoformans e 2 (10%), como C. neoformans var.gattii, através do seu crescimento e modificação da cor do meio CGB.
A var. gattii transforma a cor do meio para azul cobalto. A faixa etária dos pacientes foi de 25 a 60 anos, com maior
número de casos entre 30 e 50 anos (52%). Houve predominância do sexo masculino sobre o feminino em 90% dos
casos. Em pacientes aidéticos verifica-se o predomínio de C. neoformans var. neoformans como agente etiológico da
doença. Das 21 amostras de C. neoformans isoladas, foram observados dois casos de C. neoformans var.gattii. Esta
variedade tem sido raramente correlacionada com a doença em indivíduos portadores do vírus HIV, mesmo em regiões
consideradas endêmicas. A idade adulta entre 30 e 50 anos apresentou-se com 52% dos casos de criptococose nos
pacientes estudados. A exposição ao agente etiológico não pôde, neste estudo, explicar os dois casos de C. neoformans
var. gattii. Os pacientes em que se verificou esta etiologia eram procedentes de Uberaba, sendo estes habitantes da zona
urbana. O hábitat natural deste agente é provavelmente de origem vegetal e tem sido correlacionado com Eucalyptus
camaldulensis, enquanto C. neoformans var. neoformans encontra-se em zonas urbanas. A associação de criptococose
decorrente do contato com fezes de pombos representa um fator de risco para adquirir a doença. Apesar do grande
número de isolados de var. neoformans, o encontro de var. gattii em dois casos notifica que ambos os agentes podem ser
responsáveis por criptococose do SNC, mesmo nos pacientes imunocomprometidos.


Área do conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: C. neoformans var. neoformans, C. neoformans var. gatti, imunossupressão, líquor
     MICRORGANISMOS TOTAIS PRESENTES EM ESCOVAS DENTAIS DESCONTAMINADAS POR
                IMERSÃO EM SOLUÇÃO SANITIZANTE DE USO DOMÉSTICO



Acadêmico:                Wilsione José Carneiro (Aaluno do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Ms. Marcelo Sivieri de Araújo
Co-orientador:            Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior
Instituição:              Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE



Há evidências de que escovas dentais em uso regular podem tornar-se bastante contaminadas por microorganismos.
Dependendo das condições de armazenagem podem até servir de reservatório para reintrodução de agentes patogênicos,
podendo ser fonte ou vetor para transmissão ou reinfecção de doenças (ABRAHAM et al., 1990; TAJI &
ROGERS,1998; FILHO et al.,2000). Atualmente, ênfase tem sido dada ao estudo de métodos de controle do
desenvolvimento e proliferação da microbiota patogênica que pode ser transmitida pela escova de dente. Devido a
escassez de trabalhos que abordam a descontaminação de escovas dentais quando do uso de uma solução de baixo custo,
e que seja acessível a todas as classes sociais, o presente trabalho teve como objetivo analisar a presença de
microrganismos em escovas dentais em uso superior a 30 dias, imersas em solução diluída de água sanitária em tempos
pré determinados, a fim de analisar qual o tempo de imersão seria eficaz na eliminação dos microrganismos presentes
nas escovas dentais. Cinqüenta escovas de dente em uso há mais de 30 dias, foram recolhidas de alunos da Universidade
de Uberaba, encaminhadas para análise microbiológica, e distribuídas aleatoriamente em 5 grupos. Quatro grupos de 10
escovas cada, foram mergulhado
sanitária, nos tempos de 5 minutos, uma hora, seis horas e oito horas. Um grupo (controle) de 10 escovas dentais foi
mergulhado em 40 ml de água destilada estéril por 5 minutos. Após a imersão de cada grupo de escovas no tempo
determinado, as mesmas foram transferidas com auxílio de pinças estéreis para um tubo Falcon estéril, contendo 20 ml
de solução tamponada (PBS) estéril, sendo cada uma agitada em Vórtex. Em seguida efetuou-se diluições sucessivas de
0, 10, 100, 1.000 vezes em solução de PBS. O material assim diluído foi espalhado com alça de Drigalski em placas de
Petri contendo meio sólido Tryptic Soy Agar. Foi procedido o cultivo em microaerobiose por 48 horas para obtenção de
colônias visíveis. O número de UFCs (Unidades Formadoras de Colônia) foi determinado em cada placa, utilizando-se
as placas onde pode ser observado número adequado de colônias individualizáveis a olho nu, variando entre 30 e 300
colônias. Verificamos que a imersão da região das cerdas das escovas dentais na solução diluída de água sanitária por
um tempo mínimo de 8 horas, é um método válido na descontaminação das cerdas impregnadas por inúmeros
microrganismos que mostraram-se sensíveis à solução em teste (60% das escovas quando imersas por 8 horas foram
descontaminadas). Por isso, a validação deste método de descontaminação de uso doméstico, utilizando solução água
sanitária diluída, o torna de grande utilidade como auxiliar no controle e prevenção do desenvolvimento e instalação de
infecções, e ainda pelo seu baixo custo e por ser encontrada facilmente em qualquer residência, sendo acessível a todas
as classes sociais.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Escova dental, descontaminação, água sanitária, microrganismos
        O PAPEL DA TERAPIA OCUPACIONAL NO ENFRENTAMENTO DA DEFICÊNCIA FÍSICA


Acadêmico:                Maíla de Oliveira Facuri
Orientadora:              Profª Ms. Débora Couto Melo
Instituição:              Universidade de Uberaba - UNIUBE


Esta pesquisa caracteriza-se como uma etapa do Estágio de Observação em Terapia Ocupacional(T.O.) quando se realiza
um trabalho de conclusão desta disciplina. O objetivo da pesquisa é identificar, dentre os pacientes com Ataque Vascular
Cerebral(AVC) atendidos no setor de T.O. das Clinicas Integradas da UNIUBE como ocorre o processo de
enfrentamento da deficiência caracterizando as intervenções Terapêuticas Ocupacionais que contribuem nesse processo.
ANDRÉ (1999), aponta que dentre os pacientes que não vão a óbito após o AVC, a maioria exibirá deficiências
neurológicas e significativas incapacidades residuais. LIANZA (1995) aponta algumas incapacidades decorrentes do
AVC como: hemiplegia, comprometimento da motricidade ocular, mastigatória, hipotonia ou hipertonia, incoordenação,
reações associadas, alterações sensitivas e sensoriais dentre várias outras. Sabendo disto, considerando que grande parte
dos pacientes que sofreram AVC estão na fase adulta intermediária, ou seja, entre os 50 e 75 anos, é importante ressaltar
que nessa fase geralmente esses encontram-se casados, exercendo a função de pais e mães e que possuem um vida
profissional relativamente estável. Após o casamento dos filhos, de acordo com BEE(1997), os conjugues passam a se
dedicar mais um ao outro em decorrência das alterações de papeis na vida familiar e profissional. Durante essa fase da
vida podem ocorrer fatos como se tornar avô ou avó, a preparação para a aposentadoria, mudanças na personalidade,
divórcio e desemprego que são importantes causas extressoras. Sobre o enfrentamento da deficiência, VASH(1988)
afirma que o primeiro estágio ou fase de aceitação da deficiência é o estágio de choque, onde a pessoa ainda não
compreende realmente o fato de que ela esta doentes ou deficiente, depois disso freqüentemente, ocorre a expectativa de
recuperação, em seguida pode ocorrer o estágio de luto onde há uma depressão aguda, " prontidão para desistir e
pensamento suicida". Muitas outras pessoas progridem para o estágio de defesa que segundo VASH (1988), é
caracterizado pelo esforço em enfrentar e pelo interesse em aprender a ser tão normal quanto possível. Segundo a mesma
autora, há ainda as pessoas que atingem o estado de ajustamento ou aceitação da deficiência quando não consideram
suas deficiências barreiras contra as quais irá lutar e sim encontram formas de satisfazer suas necessidades e se sentem
pessoas adequadas. Para este estudo utilizou-se de observações sistemáticas e entrevistas com os usuários do Serviço de
Terapia Ocupacional das Clinicas Integradas da Uniube, afim de identificar como se evidenciam estas etapas,
construindo assim uma proposta de intervenção Terapêutica Ocupacional que produza evolução na passagem por estas
etapas. Os resultados desta estão sendo analisados e apontam inicialmente que não há relação direta entre a incapacidade
motora causada pelo AVC e o quanto o sujeito se percebe mutilado pela lesão, havendo então, outros determinantes
como reações emocionais, suportes sociais e familiares que influenciam na aceitação da deficiência. Identificou-se
também a relação com o desenvolvimento entre o tipo e a quantidade de atividades que o indivíduo executa e sua
relevância na expressão dos sentimentos do indivíduo. É importante que o profissional da saúde saiba sobre estas etapas
e em qual o sujeito de sua intervenção se encontra a fim de adequá-la e ter um tratamento mais efetivo.



Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Ataque Vascular Cerebral(AVC), Terapia Ocupacional, enfrentamento da deficiência
    O PERFIL DO DEPENDENTE QUÍMICO QUE BUSCA RECUPERAÇÃO EM UM INSTITUIÇÃO DE
                   APOIO AO DROGADO E ALCOÓLATRA EM UBERABA-MG


Acadêmicos:               Liliane Cristina de Além-Mar e Silva (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. João Eduardo Caixeta Ribeiro
Co-orientador:            Prof. Ms. Gilberto de Araújo Pereira
Instituição:              Universidade de Uberaba - UNIUBE
Órgão Financiador:        PAPE-PIC/ UNIUBE


Segundo a OMS, dependência de drogas é um estado mental e físico, caracterizado por comportamento que inclui uma
compulsão de tomar a droga para experimentar seu efeito psíquico e, às vezes, evitar o desconforto provocado por sua
ausência. É um padrão desadaptado de uso de drogas psicoativas que leva a perturbações clinicamente importantes,
tendo origem multicausal, com inevitável envolvimento da estrutura familiar na morbidade. Foi visada no presente
estudo a caracterização clara e confiável dos fatores relacionados ao uso abusivo de drogas de indivíduos que buscaram
recuperação em uma Instituição de Uberaba-MG. Para isso foi realizada uma entrevista descritiva e dirigida em 43
pessoas que se encontraram em regimes de residência terapêutica entre os períodos de Março de 2002 a Março de 2003.
33 iniciaram o uso de subtâncias entre os 11 e 20 anos; 22 possuíam 1º grau incompleto e 33 eram desempregados.
Metade dos sujeitos iniciaram o uso com maconha e 44% com o álcool. 27 buscaram tratamento em função do uso de
crack e 18 têm preferência por essa droga, seguida pela maconha (14); álcool (8); cocaína; heroína e merla (somando 5).
Observamos uma associação significativa do uso de crack com o furto (p=0,009), sendo que 77,4% dos usuários de
crack já furtaram e 46,6% dos usuários de outras drogas o fizeram. Quando questionadas sobre sua saúde, 2 têm certeza
do diagnóstico de SIDA, 3 desconfiam que são soro positivo, 3 estavam em tratamento psiquiátrico e 10 já passaram por
alguma cirurgia decorrente do uso de drogas. 41 entrevistados vivenciaram casos de adição na família. Os resultados do
trabalho evidenciam a multifatoriedade da dependência química. Além dos prejuízos sociais diretos dessa morbidade,
traçados pelo alto nível de desemprego e baixo nível de instrução dos pacientes da Instituição, percebe-se o abaixamento
da propriocepção do indivíduo. Ele não mais se percebe como dotado de vida, de família e sequer de um corpo. Foi
detectado elevado grau de preferência e uso do crack, o que também é socialmente justificável. Em termos técnicos
pode-se referir à teoria Lacaniana que traz a toxicomania como um lado autístico do sintoma. O indivíduo investe em si
próprio para a obtenção de prazer tentando prescindir do meio que o frustra. Passa a perceber seu corpo como fonte
única de satisfação e perde-se em uma relação doentia - dependência química. Nesses termos o trabalho contribuiu
fornecendo subsídios para a sociedade elaborar serviços públicos-sociais para prevenção, tratamento e recuperação de
dependentes químicos.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Dependência química; psicologia; recuperação
   PREVALÊNCIA DA DOENÇA DE CHAGAS EM PACIENTES AUTOPSIADOS COM CISTICERCOSE



Acadêmicos:              Ivonete Helena Rocha
                         Ana Carolina Guimarães Faleiros
Orientador:              Prof. Dr. Vicente de Paula Antunes Teixeira
Co-orientador:           Prof. Ruy de Souza Lino Júnior
                         Profª Marlene Antônia dos Reis
Instituição:             Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro
Apoio:                   CNPq, FAPEMIG, FUNEPU, CAPES.



A cisticercose (CC) é uma alteração produzida pela forma larvária da Taenia solium, que afeta comumente o homem
como hospedeiro intermediário anômalo. Ocorre um polimorfismo clínico, pois as manifestações são inespecíficas e
variam de acordo com o local de infecção, com o número e as características das lesões, com a fase de desenvolvimento
do parasita e com a intensidade da resposta imune-inflamatória do hospedeiro frente ao cisticerco A doença de Chagas
(DC) é uma zoonose causada pelo Tripanosoma cruzi e se caracteriza por provocar lesões em vários órgãos e sistemas
do hospedeiro. Os objetivos desse trabalho foram analisar se existe uma maior ocorrência de pacientes com CC e DC
concomitantemente, quando comparado com um grupo sem essas doenças. Foram revistos 2617 protocolos de autopsias
realizadas no Hospital Escola da Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro, Uberaba, MG, no período de 1970 à
2002. Destes foram selecionados quatro grupos, sendo o primeiro de pacientes que apresentavam CC e DC, o segundo
de pacientes com CC e sem DC, o terceiro de pacientes sem CC e com DC e o quarto de pacientes sem CC e sem DC.
Foram registradas informações relativas a idade, a etnia, e ao gênero. Não houve uma diferença estatisticamente
significante na comparação das proporções entre os quatro grupos, assim como na etnia e no gênero. No entanto, na
idade a diferença foi estatisticamente significante entre o grupo com CC e com DC e o grupo sem CC e sem DC
(medianas 57,5 versus 46 anos, respectivamente), assim como entre o grupo sem CC e com DC e o grupo sem CC e sem
DC (medianas 49 versus 46 anos, respectivamente). Embora tenha sido descrito que a coexistência natural de infecção
por dois ou mais patógenos em um mesmo indivíduo implica que a presença do primeiro alteraria a suscetibilidade a
uma infecção subseqüente por outros patógenos, no presente estudo não encontramos maior prevalência de DC entre os
casos de CC, assim como na comparação da etnia e do gênero. Porém, podemos concluir que a concomitância de ambos
patógenos aumentaria a sobrevida do indivíduo quando comparado com aqueles que não os apresentam.



Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Cisticercose, Doença de Chagas, autopsia.
  PROGRAMA DE ATIVIDADES FÍSICAS RECREACIONAIS PARA IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS



Acadêmicos:               Bruna Martins Lobo (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientadora:              Profª Ms. Lidiana Simões Marques
Co-orientadora:           Profª Ms. Fabiana Pavan Vianna
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Fisioterapia
Órgão Financiador:        PIC-PAPE/ UNIUBE


Atualmente a faixa etária que tem crescido na população brasileira é a dos idosos, sendo que no ano 2025 a expectativa é
de 30 milhões de indivíduos com 60 anos ou mais. Este aumento da população idosa está principalmente relacionado
com os crescentes avanços científicos e tecnológicos, permitindo maior controle das doenças e amenizando o processo
de envelhecimento. No Brasil são as instituições filantrópicas, chamadas de asilo, que abrigam os idosos que se
encontram à margem da sociedade. Uma vez institucionalizados, os idosos têm uma rotina diária de cuidados pessoais,
alimentação e repouso com poucas variações ou interrupções. O objetivo deste trabalho foi de verificar o nível de
independência para a realização de atividades de vida diária de idosos institucionalizados antes e após um programa de
atividades de caráter recreativo por um período de seis meses. Um número de 12 idosos foi selecionado para participar
das atividades propostas, com média de idade de 75,25 ± 12,06 anos. A seleção foi baseada em critérios de condições
físicas para a prática das atividades. O protocolo para a realização das atividades foi montado e diversificado para
englobar principalmente o treino de equilíbrio, coordenação motora e propriocepção. As atividades atingiram um
período de 45 minutos. A prática das atividades físicas foi iniciada com o relaxamento e alongamento por 10 minutos e
posteriormente à prática de exercícios ativo-assistido e ativo livre englobando a maior parte das articulações corporais
por 15 min, com baixíssimo componente aeróbico, posteriormente foi realizado exercícios respiratórios por 10 min e os
minutos restantes foram realizadas atividades como dançar, cantar e representar. A metodologia que foi utilizada seguiu
os princípios de Marquez (1999): sócio-interacionista onde o enfoque das atividades foi direcionado para a formação de
um grupo. Através também da intervenção não-diretiva em que o princípio vem despadronizar o movimento, induzindo
o praticante à busca da construção de seus próprios padrões, resgatando a sua autopercepção corporal. E o princípio
sociocultural que desenvolve a comunicação corporal, privilegiando a gestualidade cotidiana. Os resultados demonstram
que o nível de independência para a realização de atividades de vida diária, de idosos institucionalizados, não modificou
após um programa de atividades de caráter recreativo por um período de seis meses. Sugere-se uma avaliação mais
específica para detectar possíveis modificações como da força muscular, flexibilidade e equilíbrio que estão diretamente
relacionadas com o grau de independência desses idosos.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-Chave: recreação, idosos institucionalizados.
             PROJETO E DESENVOLVIMENTO DE UMA MÁQUINA UNIVERSAL DE ENSAIO



Acadêmico:                Rodrigo César Rosa (Bolsista do PIC-UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Antônio Carlos Shimano
Co-orientador:            Prof. Ms. Jorge Alfredo Léo
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Fisioterapia
Órgão Financiador:        PIC-PAPE/ UNIUBE



A idéia desse projeto surgiu da necessidade de se ter uma Máquina Universal de Ensaio para realizar ensaios mecânicos
em materiais biológicos, afim de auxiliar as aulas práticas de biofísica, biomecânica e biomateriais ministradas na
Universidade de Uberaba, bem como proporcionar outros projetos de pesquisa científica em que o conhecimento das
propriedades mecânicas dos materiais é fundamental e importante para o desenvolvimento da metodologia a ser adotada
no trabalho. Institutos e laboratórios de pesquisas de outros centros como universidades e empresas já dispõem desse
tipo de equipamento importado ou nacional, para realização dos testes mecânicos de materiais biológicos ou não. Na
Universidade de Uberaba, com a implantação do Laboratório de Bioengenharia, que dará apoio técnico as diversas áreas
do conhecimento, esta máquina será importante, mesmo com algumas limitações poderá ser utilizada para realizar
ensaios de materiais biológicos e não biológicos. O alto custo desses equipamentos foi primordial para a elaboração
desse projeto de pesquisa. As máquinas universais de ensaios importadas por
alto (entre 80 e 250 mil dólares), depende da capacidade e dos acessórios envolvidos. Existem também fabricantes

menores do que as importadas, mas ainda são relativamente altos (entre 50 e 100 mil reais). Por exemplo, uma máquina

preço estipulado em 65 Mil Reais. Assim sendo, o objetivo deste trabalho foi de projetar e desenvolver uma máquina
universal de ensaio para materiais biológicos e não biológicos. Após o dimensionamento geral e verificado os principais
mecanismos do equipamento foi avaliado os materiais a serem utilizados na sua confecção. Basicamente, o equipamento
foi dividido em 03 três partes: a base de sustentação, coluna e o sistema elétrico eletrônico do equipamento. Após a
confecção do equipamento foi feito a calibração das velocidades de subida e descida. A maior velocidade de subida é de
2,3 mm/min e a menor é de 1,75 mm/min. A maior velocidade de descida é de 3,15 mm/min e a menor é de 1,76
                                                                                                           lização das

foi verificado que a cada 20 dígitos observado no analisador de sinal da ponte de extensiometria corresponde a 1 Kgf. A
máquina desenvolvida pode realizar ensaios de tração, compressão e de flexão, desde que mude o acessório. Para isso
foram desenvolvidos alguns acessórios básicos para realizar ensaios mecânicos de tração para materiais moles, como de
músculos, tendões e ligamentos, realizar ensaios de compressão em corpos de prova de ossos, realizar ensaios de flexão
em três pontos em ossos longos de animais de pequeno porte como ratos. Os testes preliminares realizados em corpos de
prova em ossos de ratos mostraram que a máquina foi eficaz na realização dos ensaios.



Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Máquina Universal de Ensaio, ensaios mecânicos, Ensaios de tração, ensaios de flexão.
                   RADIOPACIDADE DE ESMALTE E DENTINA HUMANO, BOVINO E SUÍNO



Acadêmicos:               Natércia Rodrigues da Silva
                          Gustavo Seabra Barbosa
Orientador:               Prof. Dr. Carlos José Soares
Co-orientadores:          Prof. Rodrigo Borges Fonseca
                          Prof. Alfredo Júlio Fernandes Neto
                          Prof. Francisco Haiter Neto
Instituição:              Faculdade de Odontologia - UFU
Órgão Financiador:        FAPESP


O objetivo deste estudo foi avaliar a radiopacidade de esmalte e dentina humana, bovina e suína. 10 molares humanos,
10 incisivos bovinos e 10 incisivos suínos, saudáveis, recém-extraídos, foram utilizados. 5 espécimes de esmalte e 5 de
dentina, com 2 mm de diâmetro, foram obtidas de dentes humanos, bovinos e suínos, e posicionadas em uma placa de
fósforo do Sistema Digora para captação de imagens radiográficas digitais. As radiografias foram transferidas das placas
de fósforo para o computador através de um scanner próprio do sistema Digora, sendo o cursor do computador
posicionado de forma a delimitar a área central da amostra para fornecer sua radiopacidade. Os dados obtidos referentes
a radiopacidade dos grupos foram posteriormente submetidos a análise estatística através do teste ANOVA e teste de
Tukey ao nível de 5% de probabilidade. Os resultados demonstraram valores de radiopacidade de esmalte humano
(70,52a) e bovino (66,94a) semelhantes e estatisticamente superiores ao esmalte suíno (45,77b); já em dentina houve
semelhança entre dentina bovina (45,24-a) e suína (42,36-a), sendo estas estatisticamente inferiores à dentina humana
(50,37-b). No aspecto radiopacidade o dente bovino é o que mais se assemelha ao humano.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Radiopacidade; dente bovino; dente suíno; dente humano; esmalte; dentina
             REAPROVEITAMENTO DE LIGA Ni-Cr NA UNIÃO COM A CERÂMICA USANDO
                                  TESTES DE FLEXÃO


Acadêmicos:               Ana Claudia Neves Vanderley (Aluna do PIC/UNIUBE)
Orientador:               Prof. Dr. Gilberto Antônio Borges
Co-orientador:            Prof. Dr. Luís Henrique Borges
Instituição:              Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:        PAPE-UNIUBE


O objetivo deste trabalho foi de avaliar a influência do reaproveitamento de uma liga Níquel-Cromo na união com a
cerâmica por meio de teste de flexão e exame em microscópio de varredura. Foram confeccionadas 150 tiras metálicas
medindo 25x3x0.5mm, as quais foram divididas em cinco grupos de 30 cada. No primeiro grupo os corpos-de-prova
foram confeccionados com liga nova; no segundo 75% de liga nova e 25% de liga reutilizada uma vez; no terceiro 50%
de liga nova e 50% de liga reutilizada; no quarto 25% de liga nova e 75% de liga reutilizada e no quinto 100% de liga
reutilizada. Foram confeccionados padrões de cera medindo 25x3x1mm. O enceramento foi realizado dispondo-se cinco
padrões sobre uma placa de vidro. Os padrões foram incluídos em revestimento aglutinado por fosfato (Bellavest, Bego).
Após a eliminação da cera, a liga VeraBond 2 (AAlbaDent) foi fundida em maçarico gás/ar. A fundição foi desincluída e

retificadas em uma retífica plana (Ferdimatk N80 - Kristavorts - Brëmen - Alemanha) para padronização da espessura de
0.5mm. Após o tratamento do metal, foi realizada a aplicação da cerâmica (Vita Ômega 900) sobre uma das faces de
cada tira, somente na parte central das mesmas, nas dimensões de 8x3x1mm em uma matriz metálica e queimada
seguindo as recomendações do fabricante. Para a avaliação da resistência de união cerâmica/substrato metálico, todas as
amostras foram submetidas ao ensaio de flexão de 3 pontos numa máquina de ensaios universal EMIC LD3000 (São
José dos Pinhais, PR, Brasil), equipada com célula de carga de 50Kg. Após os ensaios, os dados foram submetidos à
análise estatística e os tipos de falhas entre cerâmica e metal foram observadas em microscópio eletrônico de varredura.
Os resultados mostraram que: as ligas, 100% nova (35,99 a 36,80 MPa), 25% (31,80 a 32,44 MPa) e 50% (25,14 a 26,19
MPa) reutilizadas apresentaram valores de resistência de união com a cerâmica superiores aos grupos de 75% reutilizada
(21,41 a 23,95 MPa) e o grupo com 100% de reutilização (17,51 a 17,56 MPa). As falhas foram classificadas em:
adesiva (sem remanescente de cerâmica sobre o metal), coesiva na cerâmica(com remanecente de cerâmica sobre o
metal). As imagens demonstraram que houve falhas do tipo coesiva na cerâmica nas ligas novas, com 25% e 50% de
reutilização. Nas ligas com reutilização de 75% e 100% as falhas foram predominantemente adesivas.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavra-chave: Metalocerâmica
                        RESISTÊNCIA MECÂNICA DA TÍBIA E FÊMUR DE FRANGO



Acadêmicos:               Patrícia Silva
                          Fausto Fernandes de Almeida Sousa
                          Rodrigo César Rosa
Orientador:               Prof. Dr. Antônio Carlos Shimano
Instituição:              Universidade de Uberaba – Curso de Fisioterapia


Em animais quadrúpedes há uma distribuição de carga nas 4 patas, já nos bípedes esta distribuição ocorre em duas
pernas, como no caso do homem e no frango. O fêmur é envolto por uma musculatura do quadríceps e no caso da tíbia
está pelo gastrocnêmio e sóleo, estes músculos estão inseridos nestes ossos e tem um papel importante que auxilia
principalmente na movimentação do animal. O fêmur e a tíbia são dois ossos longos que suportam cargas de compressão
e de flexão. O objetivo deste trabalho é avaliar comparativamente a resistência mecânica da tíbia e fêmur de frangos,
pareadamente. Para isto, foram utilizados 10 tíbias e 10 fêmures de frangos congelados. Os ossos foram dissecados e
limpos, retirando-se as parte moles, e posteriormente foram realizadas as medidas de comprimento e peso, utilizando um
                                                   –

        g. Os ensaios mecânicos de flexão em três pontos foram realizados na Máquina Universal de Ensaio do
Laboratório de Bioengenharia da UNIUBE, máquina está construída com apoio do PIC-UNIUBE (ICBS-028/02). Para a
realização dos ensaios foi utilizado uma célul

aplicação de carga utilizada foi de 0,79 mm/min, com uma pré-carga de 1Kgf e tempo de acomodação de 30 segundos.

realização dos ensaios foram medidas simultâneas dos valores da deflexão a cada 0.05 mm, e a sua correspondente carga
aplicada. Com os valores das cargas aplicadas e das deflexões foram confeccionadas as curvas carga aplicada versus
deflexão. A comparação estatística entre os grupos de fêmures e tíbias foi utilizado o teste t de Student, tomando como
referência u

26,4)N, e a sua deflexão máxima foi de (2
tíbias não foi verificado diferenças estatisticamente significativa (p=0,5300), mas em valor absoluto a média da carga
máxima aplicada sobre as tíbias foi superior aos dos fêmures. A comparação das deflexões máxima mostraram que
houve diferenças estatisticamente significativas (p=0,0049). Este resultado, se deve provavelmente ao fêmur apresentar
maior flexibilidade devido ao seu alto grau de mobilidade junto a articulação do quadril.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Tíbia, fêmur, frango, ensaios de flexão, propriedade mecânica
  Streptococcus mutans PRESENTES EM ESCOVAS DENTAIS DESCONTAMINADAS POR IMERSÃO EM
                           SOLUÇÃO SANITIZANTE DE USO DOMÉSTICO



Acadêmico:               Sheila Mara Parreira Lobato (Aluna do PIC-UNIUBE)
Orientador:              Prof. Ms. Marcelo Sivieri de Araújo
Co-orientador:           Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior
Instituição:             Universidade de Uberaba
Órgão Financiador:       PAPE-UNIUBE


Atualmente, ênfase tem sido dada ao estudo de métodos de controle do desenvolvimento e proliferação da microbiota
causadora da cárie transmitida pela escova de dente. Têm-se demonstrado que escovas de dente podem ser causas de
repetidas infecções na boca, sendo as mesmas fontes potenciais de contaminação pelo Streptococus mutans, após 24
horas de uso, já que os microorganismos não somente aderem e reproduzem nas escovas como também tem a
capacidade de causar doenças sistêmicas (GLASS &LARE 1986; SVANBERG,1978, FILHO et al., 2000). Devido a
escassez de trabalhos que abordam a descontaminação de escovas dentais quando do uso de uma solução de baixo custo,
e que seja acessível a todas as classes sociais, o presente trabalho teve como objetivo analisar a presença do
Streptococcus mutans em escovas dentais em uso superior a 30 dias, imersas em solução diluída de água sanitária em
tempos pré determinados, a fim de analisar qual o tempo de imersão seria eficaz na eliminação destes microrganismos
presentes nas escovas dentais. Cinqüenta escovas de dente em uso há mais de 30 dias, foram recolhidas de alunos da
Universidade de Uberaba, encaminhadas para análise microbiológica, e distribuídas aleatoriamente em 5 grupos. Quatro
grupos de 10 escovas cada, foram mergulhados em tubos Flacon estéril contendo 40 ml de água destilada estéril com

dentais foi mergulhado em 40 ml de água destilada estéril por 5 minutos. Após a imersão de cada grupo de escovas no
tempo determinado, as mesmas foram transferidas com auxílio de pinças estéreis para um tubo Falcon estéril, contendo
20 ml de solução tamponada (PBS) estéril, sendo cada uma agitada em Vórtex. Em seguida efetuou-se diluições
sucessivas de 0, 10, 100, 1.000 vezes em solução de PBS. O material assim diluído foi espalhado com alça de Drigalski
em placas de Petri contendo meio sólido Mitis Salivarus Bacitracina Sacarose, meio seletivo para Streptococcus mutans.
Foi procedido o cultivo em microaerobiose por 48 horas para obtenção de colônias visíveis. O número de UFCs
(Unidades Formadoras de Colônia) foi determinado em cada placa, utilizando-se as placas onde pode ser observado
número adequado de colônias individualizáveis a olho nu, variando entre 30 e 300 colônias. Verificamos que as escovas
submetidas a tempos maiores de imersão (seis e oito horas) em solução diluída de água sanitária, apresentaram uma
menor contaminação por Streptococcus mutans, quando comparadas com escovas que ficaram imersas apenas em água
estéril. O grau de descontaminação foi proporcionalmente maior quanto maior foi o tempo de imersão, onde pode-se
perceber que as escovas submetidas a oito horas de tratamento apresentaram uma descontaminação mais eficiente
(90%). Por haver vários microrganismos importantes no desenvolvimento e instalação de um processo carioso, a
imersão da região das cerdas de escovas dentais em uso diário em solução diluída de água sanitária por um tempo
mínimo de 8 horas, é um método válido na descontaminação das cerdas impregnadas por inúmeros microrganismos, em
especial o Streptococcus mutans. Por isso, a validação deste método de descontaminação de uso doméstico, utilizando
solução de água sanitária diluída, torna este método de grande utilidade como auxiliar no controle e prevenção do
desenvolvimento e instalação da cárie dental, e ainda pelo seu baixo custo, por ser encontrada facilmente em qualquer
residência, sendo acessível a todas as classes sociais.


Área de Conhecimento: Ciências da Saúde
Palavras-chave: Streptococcus mutans, descontaminação, escova de dente, água sanitária
  UTILIZAÇÃO DE UM EQUIPAMENTO PARA AVALIAÇÃO DA FORÇA MUSCULAR DO MÚSCULO
      QUADRICEPS PRÉ E PÓS RECONSTITUIÇÃO DO LIGAMENTO CRUZADO ANTERIOR



Acadêmico(s):            Leandro Sérgio da Silva (Aluno do PIC-UNIUBE)
Orientadora:             Profª Ms. Alessandra da Cunha
Co-orientadoras:         Profª Ms. Adriana Edler Macagnan
                         Profª Ms. Marise Perez Lopes
Instituição:             Universidade de Uberaba – Curso de Fisioterapia
Órgão Financiador:       PAPE-UNIUBE



O presente estudo teve como objetivo avaliar a força isométrica do músculo quadríceps pós reconstituição do ligamento
cruzado anterior (LCA). Três pacientes do sexo masculino (1, 2 e 3), com média de idade de 28  6,93 anos, com lesão
de LCA foram submetidos à avaliação de força isométrica nos períodos pré e pós-operatórios de 15 e 45 dias, por meio
de um equipamento desenvolvido no Laboratório de Biomecânica desta Universidade. Os pacientes realizaram 06
medidas de esforços isométricos em cada membro inferior, sendo 03 medidas com angulação de 90 de flexão do joelho
e as outras 03 medidas com angulação de 60 de flexão do joelho. As medidas foram realizadas com intervalo de 01
minuto entre uma e outra, com duração de 5 segundos de contração isométrica. Os resultados observados das forças
isométricas exercidas pelos pacientes sempre foram superiores aos do lado contralateral, não lesado, nas duas
angulações analisadas, tanto no período pré-operatório quanto no pós-operatório de 45 dias. As medidas realizadas com
os joelhos a 90, tanto no pré-operatório como nos pós-operatórios, foram maiores que as medidas realizadas pelos
joelhos a 60, provavelmente, isto se deve ao maior braço de alavanca do membro inferior quando nesta angulação. No
15o pós-operatório observou-se uma diminuição da força isométrica no membro inferior esquerdo, 57 e 46 N a 90 o e 60o
respectivamente (paciente 1) em relação ao período pré operatório, 230 e 197 N, sendo que aos 45 dias, houve um ganho
de força, 182 e 145 N comparado aos valores do 15o dia. Valores reduzidos de força isométricas no lado afetado também
foram observados nos pacientes 2 e 3 no período pós-operatório de 45 dias, entretanto, não foi possível verificar se
houve ganho de força em relação ao 15o dia pós-operatório, pois não houve registro neste período em função da queixa
dolorosa. O equipamento conseguiu medir as diferenças das forças musculares existentes entre as duas angulações
propostas dos membros inferiores (esquerdo e direito) e entre os diferentes tempos de reabilitação (15 e 45 dias),
demonstrando ser um equipamento útil para a avaliação da evolução dos pacientes submetidos a um protocolo de
tratamento, dando resultados mais precisos e quantitativos de força muscular. Os resultados de força muscular
demonstraram uma diminuição no pós-operatório imediato e um ganho gradual durante o período de reabilitação, desta
forma, as medidas de recuperação funcional utilizadas parecem ser capazes de analisar o sucesso relativo do tratamento
da reconstrução do ligamento cruzado anterior.


Área de Conhecimento – Ciências da Saúde
Palavras Chaves – Força isométrica de quadríceps, reconstituição de Ligamento cruzado anterior.
                                       ÍNDICE DE AUTORES

Adilson José de Assis ---------------------------------------------------92
Adolfo da Silva Melo --------------------------------------------------- 35
Adriana Edler Macagnan -----------------------------------------------163, 202
Adriana Silva Cruvinel ------------------------------------------------- 141
Adriano Rezende Barbosa --------------------------------------------- 87
Alcimar Barbosa Soares ----------------------------------------------- 81, 82
Alessandra Aparecida Medeiros ------------------------------------- 34
Alessandra da Cunha --------------------------------------------------- 163, 202
Alessandra Lara Silva -------------------------------------------------- 119
Alex Eduardo Silva ----------------------------------------------------- 48
Alex Francisco de Souza ----------------------------------------------- 98
Alexandre Antonio Santana -------------------------------------------- 83
Alexandre Augustus Cardoso ------------------------------------------ 123
Alfredo Júlio Fernandes Neto ----------------------------------------- 183,185,189., 198
Aline Alcoforado dos Santos ------------------------------------------ 169
Aline Prado de Oliveira ------------------------------------------------ 54
Américo Scotti ---------------------------------------------------------- 84
Américo T. Bernardes ------------------------------------------------- 69
Ana Alice Leite Vasconcellos ---------------------------------------- 29
Ana Angélica Roncolato ---------------------------------------------- 118
Ana Carolina Costa Fedrigo ------------------------------------------ 46
Ana Carolina Guimarães Faleiros ----------------------------------- 195
Ana Carolina Santana de Oliveira ----------------------------------- 153
Ana Cláudia Chesca --------------------------------------------------- 49, 59
Ana Claudia Neves Vanderley --------------------------------------- 199
Ana Lúcia Fernandes de Lima e Silva ------------------------------ 83, 88
Ana Paula Sarreta Terra ---------------------------------------------- 153, 191
Ana Paula Vieira Marciano ------------------------------------------ 41, 42
Ana Rita Campos Barbosa ------------------------------------------- 176
Ana Thereza Nogueira Soares --------------------------------------- 136
Anderson L. A. Vilaça ------------------------------------------------ 99
André Azevedo da Fonseca ------------------------------------------ 131
André Luis Laurindo -------------------------------------------------- 78
André Luiz Vieira da Silva ------------------------------------------- 102
Andréia Ramos Partata ------------------------------------------------ 65
Anna Carolina de Freitas Policarpo --------------------------------- 59
Anna Elizabeth Jannini ----------------------------------------------- 35
Anna Helena Calapodópulos ---------------------------------------- 143
Antônio Carlos Shimano --------------------------------------------- 152, 156, 182, 186, 197, 200
Antonio Daud Júnior ------------------------------------------------- 64
Antonio Fernando Borges de Almeida ---------------------------- 190
Aparecida Maria Fonseca ------------------------------------------- 117
Aristeu da Silveira Neto --------------------------------------------- 83, 88
Bárbara Ganem Rodrigues Colares -------------------------------- 145
Beatriz Hallal Jorge Lara -------------------------------------------- 46
Breno Luiz de Oliveira ----------------------------------------------- 80
Bruna Martins Lobo -------------------------------------------------- 149, 150, 151, 196
Bruno de Castro Ferreira Barrreto ---------------------------------- 188
Bruno Guardieiro ----------------------------------------------------- 189
Byron José Figueiredo Brandão ------------------------------------ 29
Camila Hermógenes e Silva ---------------------------------------- 172
Carla Eponina Hori -------------------------------------------------- 72
Carlos Alberto de Queiroz Júnior --------------------------------- 175
Carlos Augusto Bissochi Júnior ----------------------------------- 106
Carlos Eduardo Mendes D'angelis -------------------------------- 49
Carlos Fernando Tomain ------------------------------------------- 174
Carlos Henrique Ataíde --------------------------------------------- 103, 109
Carlos Henrique Baldo do Nascimento --------------------------- 176
Carlos Henrique Marchiori ----------------------------------------- 57, 58
Carlos José Soares -------------------------------------------- 148, 154, 181, 183, 184, 185, 188, 189, 198
Carlos Magno Medeiros Queiroz ---------------------------------- 105
Carlos Teixeira Puccini --------------------------------------------- 91
Cassius Ricardo Nascimento Ferreira ----------------------------- 76
Cecília Maria Alkmim Silva ---------------------------------------- 139
Cecília Moraes Jabur ------------------------------------------------- 180
Célia Maria de Castro Almeida ------------------------------------- 115
Cibele Souza Lopes --------------------------------------------------- 92
Cinara da Silva Carvalho --------------------------------------------- 140
Cinthia Paula Vieira Borges ------------------------------------------ 57, 58
Claudia Modesto Veludo de Oliveira ------------------------------- 166
Claudia Soares Alves -------------------------------------------------- 48
Claudio Roberto Pacheco --------------------------------------------- 77, 78, 86, 87, 89, 94, 95, 108
Cláudio Vieira da Silva ------------------------------------------------ 32
Cleuber Galante Sousa ------------------------------------------------- 72
Cristiana Chaves Aveiro ----------------------------------------------- 177
Cristina dos Santos Cardoso de Sá ----------------------------------- 143, 146
Cristina Yamamoto Kawachi ----------------------------------------- 85
Daniel de Castro Rodrigues ------------------------------------------- 32, 36, 39
Daniel Fabiano Rizzi --------------------------------------------------- 97
Daniel Henrique de Oliveira Souza ---------------------------------- 71
Daniel Mendes Fatureto ----------------------------------------------- 28
Daniel Tostes Oliveira ------------------------------------------------- 65
Daniel Vieira ------------------------------------------------------------ 62
Daniela Braga Tarqüinio ---------------------------------------------- 167
Danielle Abrão Rodrigues -------------------------------------------- 142
Débora Couto de Melo ------------------------------------------------ 193
Débora Nogueira Tomás ---------------------------------------------- 124
Deborah Oliveira Almeida -------------------------------------------- 100
Demostenes Ferreira Filho -------------------------------------------- 80
Denise Teresinha de Sales Tibúrcio --------------------------------- 139, 166, 167, 168, 169, 170
Dernival Bertonccello ------------------------------------------------- 143, 146, 174, 175
Diego Silva Fonseca --------------------------------------------------- 144
Djalma Ferreira Pele --------------------------------------------------- 43
Doraildes da Silva Matos ---------------------------------------------- 115
Ednaldo Carvalho Guimarães ----------------------------------------- 67
Eduardo Lasmar Rezende Silva --------------------------------------- 66
Edvilson Roberto Rodrigues Garcia ---------------------------------- 86
Élen Rodrigues de Araújo ---------------------------------------------- 182
Elias Torres Torneli Júnior --------------------------------------------- 79
Élida Mara Carneiro da Silva ------------------------------------------ 159
Erica Resende Pains ----------------------------------------------------- 57, 58
Euclídes Honório de Araújo -------------------------------------------- 93
Eulália Henrique Maimoni ---------------------------------------------- 124
Eustáquio Resende Bittar ------------------------------------------------ 40, 41, 42
Evandro J. Rigo ----------------------------------------------------------- 40
Fabiana Grandeaux Melo ------------------------------------------------ 109
Fabiana Pavan Vianna --------------------------------------------------- 149, 151, 169, 170, 196
Fabiano Corrêa Gomes -------------------------------------------------- 182
Fabiano de Almeida Silva ----------------------------------------------- 72
Fabiano de Araújo Rezende --------------------------------------------- 56
Fabiene de Oliveira Santos ---------------------------------------------- 129
Fabio Bellot Noronha ---------------------------------------------------- 72
Fabio Hiroyuki Ogata Mitsui ------------------------------------------- 154
Fabrício Bruno Mendes -------------------------------------------------- 93
Fabrício de Magalhães Guimarães -------------------------------------- 165
Fausto Fernandes Almeida Sousa --------------------------------------- 149, 150, 151, 200
Fernanda Beatriz Higino da Silva --------------------------------------- 135
Fernanda Caroline Novais de Oliveira ---------------------------------- 107
Fernanda de Oliveira e Lucas --------------------------------------------- 52, 187
Fernanda Lopes Ataíde ---------------------------------------------------- 186
Fernanda Mendonça Silveira --------------------------------------------- 84
Fernanda Oliveira Magalhães -------------------------------------------- 161, 162, 164
Fernanda Regina de Moraes ---------------------------------------------- 144, 145. 172, 173
Fernanda Ribeiro Santana ------------------------------------------------- 148
Fernando Nascimento ------------------------------------------------------ 181
Fernando Nunes Belchior -------------------------------------------------- 74
Flávio Moretti Morais ------------------------------------------------------ 64
Francisco Haiter Neto ------------------------------------------------------ 154, 198
Francisco Sales Resende Carvalho --------------------------------------- 36, 39
Gabriel Marques Vidal Pereira -------------------------------------------- 74
Geraldo Deffune Gonçalves de Oliveira --------------------------------- 30
Geraldo Thedei Júnior ----------------------------- 50, 52, 53, 55, 56, 160, 166, 167, 168, 187, 192, 201
Gilberto Antônio Borges ---------------------------------------------------- 190, 199
Gilberto de Araújo Pereira ----------------------------------------------- 139, 147, 166, 168, 176, 177, 194
Gilmar Batista Rosa ------------------------------------------------------------ 120
Giovanna B. Borini ------------------------------------------------------------- 156
Gisele Fernandes Loures ------------------------------------------------------- 132
Gisele Passos Costa ------------------------------------------------------------- 114
Gisele Rodrigues da Silva ------------------------------------------------------ 184, 188, 189
Giselle Maria Marchi ----------------------------------------------------------- 154
Giuliana C.M.B. Thedei -------------------------------------------------------- 52, 53, 55, 187
Graziella Nascimento Ferreira ------------------------------------------------- 163
Guilherme Pádua Rodrigues --------------------------------------------------- 140, 141
Guilherme Soares Busnardo --------------------------------------------------- 108
Gustavo Abrahão Elias --------------------------------------------------------- 33
Gustavo Laterzza ---------------------------------------------------------------- 59
Gustavo Meneses de Barros ---------------------------------------------------- 101
Gustavo Seabra Barbosa -------------------------------------------------------- 198
Harley Juliano Mantovani ------------------------------------------------------ 113
Helena de Ornellas Sivieri Pereira -------------------------------------------- 158
Heloisa Wanick Cardoso Loureiro de Souza -------------------------------- 140, 141
Henner Alberto Gomide -------------------------------------------------------- 184, 185, 189
Hermes Medina Coeli ----------------------------------------------------------- 128
Humberto Aparecido de Oliveira Guido -------------------------------------- 113
Igor Rosa Macedo ---------------------------------------------------------------- 82
Ilara Garcia Vieira ---------------------------------------------------------------- 47
Irene de Lima Freitas ------------------------------------------------------------- 131
Ivan Pereira ------------------------------------------------------------------------ 36
Ivonete Helena Rocha ------------------------------------------------------------ 195
Jacqueline Crozara de Andrade ------------------------------------------------- 140
Jader Alves de Oliveira ---------------------------------------------------------- 67
Jadis de Santis Júnior ------------------------------------------------------------ 90, 97, 98, 107
Jair Alves de Oliveira Júnior ---------------------------------------------------- 156
Jamil Idaló Júnior ----------------------------------------------------------------- 112
Janaína Carla Pereira ------------------------------------------------------------- 184, 185
Janaina Ferreira Nunes ----------------------------------------------------------- 109
Jane Magali Fernandes Cividanes Genarck ----------------------------------- 121
João Bôsco Cabral dos Santos -------------------------------------------------- 132
João Cláudio do Carmo Paneto ------------------------------------------------- 33
João Eduardo Caixeta Ribeiro -------------------------------------------------- 147, 177, 194
João Marcelo Pereira Nogueira ------------------------------------------------- 90
João Marcelo Vedovoto --------------------------------------------------------- 83, 88
João Massao da Cruz Saga ----------------------------------------------------- 97
Joely Ferreira Figueiredo Bittar ------------------------------------------------ 40, 41, 42
Jorge Alfredo Léo ---------------------------------------------------------------- 152, 197
Jorge Henrique Depieri Medeiros ---------------------------------------------- 108
José Antônio Ferreira Borges --------------------------------------------------- 100
José Eduardo Castilho ------------------------------------------------------------ 62
José Eduardo Marques Oliveira ------------------------------------------------- 103
José Oliveira Ferreira ------------------------------------------------------------- 159
José Ricardo Ferreira Cardoso --------------------------------------------------- 107
José Roberto Ferreira Alves Júnior ---------------------------------------------- 41, 42
José Roberto Ferreira Fonseca --------------------------------------------------- 76
Juan Carlo Dantas Barbosa ------------------------------------------------------- 43
Juliana C. da Silva Castanheira -------------------------------------------------- 162
Juliana Silva Batista --------------------------------------------------------------- 105
Karol Voitila Pereira Resende --------------------------------------------------- 99
Kellen Ferreira de Freitas Gomes ----------------------------------------------- 186
Kenia Cristina de Sousa ---------------------------------------------------------- 46
Kize Maria Constantina Pantaleão Pereira ------------------------------------- 179
Laércio Aparecido do Vale ------------------------------------------------------- 107
Laura Maia Mairink --------------------------------------------------------------- 70
Laura Vilarinho Borges ----------------------------------------------------------- 81
Leandro Sérgio da Silva ---------------------------------------------------------- 152, 202
Leisimar Palis Costa --------------------------------------------------------------- 75
Leonardo Tarsio Ferreira ---------------------------------------------------------- 59
Letícia Borges Antonialli ---------------------------------------------------------- 178
Lidiana Simões Marques ----------------------------------------------------------- 149, 150, 151, 159, 196
Lidiane Bernardes Faria ------------------------------------------------------------ 168
Lidiane Oliveira Martins de Araújo ----------------------------------------------- 183
Liliane Cristina de Além-Mar e Silva --------------------------------------------- 194
Lisiane Vieira Mattos ---------------------------------------------------------------- 72
Lucas Hamilton Calve --------------------------------------------------------------- 86
Luciana Cardoso Borges ------------------------------------------------------------- 53
Luciano Cássio Suavinha Pimenta -------------------------------------------------- 95
Luciano Pereira da Silva -------------------------------------------------------------- 83,88
Luís Cláudio Benevenuto ------------------------------------------------------------- 140, 141
Luis Eduardo Alvarado Prada ------------------------------------------------------ 114, 119, 120, 121, 123
Luis Fernando Ciriani ----------------------------------------------------------------- 31
Luís Henrique Borges ----------------------------------------------------------------- 157, 190, 199
Luisa Lucas Gontijo ------------------------------------------------------------------- 105
Luiz Carlos dos Reis -------------------------------------------------------------------166
Luiz Carlos Felix Carvalho ----------------------------------------------------------- 71
Luiz Carlos Figueira de Melo -------------------------------------------------------- 134
Maíla de Oliveira Facuri -------------------------------------------------------------- 193
Marcela Cunha do Amaral ------------------------------------------------------------ 158
Marcelo Fernandes da Silva ----------------------------------------------------------- 160
Marcelo Goulart Manso ---------------------------------------------------------------- 125
Marcelo Nogueira de Carvalho Kokubum ------------------------------------------- 54
Marcelo Sivieri de Araújo -------------------------------------------------------------- 53, 171, 192, 201
Marcelo Tavares ------------------------------------------------------------------------- 67
Márcia Cristina Cury -------------------------------------------------------------------- 32, 36, 39, 51
Márcio Augusto de Sousa Nogueira --------------------------------------------------- 75, 85
Márcio de Paula Borges ----------------------------------------------------------------- 57, 58
Marco Aurélio Lima --------------------------------------------------------------------- 40
Marcos André Franco dos Santos ------------------------------------------------------ 79
Marcos Paulo Guiotoku ----------------------------------------------------------------- 82
Marcus Antônio Viana Duarte --------------------------------------------------------- 104
Margarita Victoria Rodríguez ---------------------------------------------------------- 122
Maria Alzira de Araújo Nunes --------------------------------------------------------- 104
Maria Paula Panúncio Pinto ------------------------------------------------------------ 178, 179, 180
Maria Vieira Silva ------------------------------------------------------------------------ 117
Mariana Isabel da Silva Paiva ----------------------------------------------------------- 186
Mariana Oliveira Pinto ------------------------------------------------------------------- 134
Mário Hissamitsu Tarumoto ------------------------------------------------------------- 68
Marlene Antônia Reis --------------------------------------------------------------------- 48, 138, 195
Marllus Alvarenga Costa ------------------------------------------------------------------171
Marques Costa Souza ---------------------------------------------------------------------- 57, 58
Marzio de Souza Pereira Neto ------------------------------------------------------------ 164
Matheus José A. Paschoalino ------------------------------------------------------------- 78
Mauro Beirigo da Silva ------------------------------------------------------------------- 43
Mauro Luiz Begnini ------------------------------------------------------------------------ 50, 56, 70
Michele Couto Abdalla -------------------------------------------------------------------- 181
Michelle Cardoso Marques ---------------------------------------------------------------- 160
Michelle Costa Mendes -------------------------------------------------------------------- 184
Michelle Couto Abdalla -------------------------------------------------------------------- 188
Michelle Dib Murad ------------------------------------------------------------------------- 161
Milton Itsuo Samesima ---------------------------------------------------------------------- 74
Moacir Santos de Lacerda ------------------------------------------------------------------- 28, 29, 31
Murilo Souza Menezes ----------------------------------------------------------------------- 148
Natércia Rodrigues da Silva ----------------------------------------------------------------- 198
Newton Pimentel de Ulhôa Barbosa -------------------------------------------------------- 37
Núbia da Silva Araújo ------------------------------------------------------------------------ 32, 36, 39
Olindo Assis Martins Filho ------------------------------------------------------------------ 41, 42
Olívio Carlos Nascimento Souto --------------------------------------------77, 78, 86, 87, 89, 94, 95, 108
Ormezinda Maria Ribeiro -------------------------------------------------------------------- 128, 129, 130
Orosimbo Andrade Almeida Rego ---------------------------------------------------------- 76
Osana Maria Leal Silva ----------------------------------------------------------------------- 130
Otacílio Moreira Silva Filho ------------------------------------------------------------------ 57, 58
Pablo de Oliveira Pegorari -------------------------------------------------------------------- 54
Patrícia Ibler Bernardo Ceron ---------------------------------------------------------------- 47
Patrícia Poggiali Murrer ----------------------------------------------------------------------- 156
Patrícia Ribeiro ---------------------------------------------------------------------------------- 173
Patrícia Silva --------------------------------------------------------------------------------- 149, 150, 151, 200
Paulinne Junqueira Silva Andresen Strini ---------------------------------------------------- 142
Paulo César Moraes ----------------------------------------------------------------------------- 57, 58
Paulo Henrique Zaiden Paro ------------------------------------------------------------------- 28
Paulo Márcio Fernandes Viana ---------------------------------------------------------------- 101
Paulo Sérgio Quagliatto ------------------------------------------------------------------------- 181, 184, 188
Paulo Vinícius Soares --------------------------------------------------------------------------- 183
Pedro Alves Fernandes -------------------------------------------------------------------------- 135
Pedro Carlos Lucas de Oliveira ---------------------------------------------------------------- 37, 38
Priscila Olga Rodrigues César ------------------------------------------------------------------ 51
Priscila Pereira Silva ----------------------------------------------------------------------------- 72
Rachel Balsalobre --------------------------------------------------------------------------------- 116
Rachel Cecília de Oliveira Costa ---------------------------------------------------------------- 136
Rafael Silva Dias ----------------------------------------------------------------------------------- 96
Rafaele Fernando Soares Hofmann -------------------------------------------------------------- 50
Raquel Duarte Teruel ------------------------------------------------------------------------------ 65
Regina Clare Monteiro ---------------------------------------------------------------------------- 114
Reginaldo Botelho Teodoro ---------------------------------------------------------------------- 48
Renata Campello Scotti --------------------------------------------------------------------------- 106
Renata Cristina Souto ----------------------------------------------------------------------------- 55
Renata de Almeida Costa ------------------------------------------------------------------------- 159
Renata Rezende Gil -------------------------------------------------------------------------------- 154
Renata Zago Maneira ------------------------------------------------------------------------------ 182
Renato Linhares Sampaio ------------------------------------------------------------------------- 31
Renê Alexandre Galetti ---------------------------------------------------------------------------- 91
Ricardo Augusto Souza Fernandes -------------------------------------------------------------- 99
Ricardo de Assis Madruga ------------------------------------------------------------------------ 38
Ricardo José de Almeida -------------------------------------------------------------------------- 100
Ricardo Reis Soares -------------------------------------------------------------------------------- 96
Ricardo Santiago ------------------------------------------------------------------------------------ 116
Roberto Bernardino Júnior ------------------------------------------------------------------------- 142
Roberto Camaroto Nogueira ----------------------------------------------------------------------- 94
Rodolfo Antonio Costa ----------------------------------------------------------------------------- 79
Rodrigo Borges Fonseca --------------------------------------------------------------148, 183, 185, 189, 198
Rodrigo Carvalho de Paula ------------------------------------------------------------------------ 181
Rodrigo César Rosa ------------------------------------------------------------------------- 152, 156, 197, 200
Rogério Dezem Silva ------------------------------------------------------------------------------ 90
Romuel Figueiredo Machado --------------------------------------------------------------------- 69
Rúbia Mara Rodrigues Amorim ----------------------------------------------------------------- 32
Ruy de Souza Lino Júnior ------------------------------------------------------------------------- 195
Sálua Cecílio ---------------------------------------------------------------------------------------- 118, 125
Sana Durante Vieira Guimarães ------------------------------------------------------------------ 182
Sandra Cristina Dantas ----------------------------------------------------------------------------- 96
Sandra de Amo -------------------------------------------------------------------------------------- 71
Sandra de Bessa Arantes --------------------------------------------------------------------------- 57, 58
Saulo Garcia Campos ------------------------------------------------------------------------------- 82
Sérgio Luiz Modes de Oliveira -------------------------------------------------------------------- 77
Sérgio Ricardo de Jesus Oliveira ------------------------------------------------------------------ 99, 102
Sheila Mara Parreira Lobato ----------------------------------------------------------------------- 201
Silmário Batista dos Santos ---------------------------------------------------------------------- 78, 94
Sílvia Martins dos Santos -------------------------------------------------------------------------- 64
Simão Albertin --------------------------------------------------------------------------------------- 34
Simone Afonso --------------------------------------------------------------------------------------- 112
Tânia Aparecida Pontelo Soares ------------------------------------------------------------------- 122
Tarcísio Renato Ferreira Zanqueta ---------------------------------------------------------------- 87
Tatiana Beatriz Tomaz de Melo ------------------------------------------------------------------- 170
Tatiana Venticinco ----------------------------------------------------------------------------------- 68
Tatiane Flores Ribeiro ------------------------------------------------------------------------------- 159
Tatiane Marques -------------------------------------------------------------------------------------- 191
Tatyane Angélica Costa Silva ----------------------------------------------------------------------- 157
Temístocles de Sousa Luz ---------------------------------------------------------------------------- 80
Thiago de Freitas Pinto ------------------------------------------------------------------------------- 155
Thiago dos Santos Praconi --------------------------------------------------------------------------- 99
Tiago Humberto Rodrigues Rocha ------------------------------------------------------------------ 147
Tiago de Oliveira Ricci ------------------------------------------------------------------------------ 99
Toni Carvalho de Andrade --------------------------------------------------------------------------- 156
Tony de Paiva Paulino --------------------------------------------------------------------- 50, 52, 55, 56, 187
Tony Jorge de Miranda Júnior ----------------------------------------------------------------------- 63
Ugo Borges Pinhero ----------------------------------------------------------------------------------- 152
Ulisses Fabro Pavan ----------------------------------------------------------------------------------- 89
Valentino Carlos Mirica ------------------------------------------------------------------------------ 79
Valéria de Freitas Dutra ------------------------------------------------------------------------------ 48, 138
Valtair Antonio Ferraresi ----------------------------------------------------------------------------- 80
Vanessa Linhares Lemos ----------------------------------------------------------------------------- 146
Vanilda Maria de Castro ------------------------------------------------------------------------------ 43
Vicente de Paula Antunes Teixeira -------------------------------------------------------------- 48, 138, 145
Vilma Reis Terra --------------------------------------------------------------------------------------- 63, 66
Vinícius Borsani Marthes ----------------------------------------------------------------------------- 102
Virgínia Leite Coelho Ferreira ----------------------------------------------------------------------- 51
Viviane Deise de Almeida ---------------------------------------------------------------------------- 186
Viviane Oliveira Soares ------------------------------------------------------------------------------- 69
Wagner Carlos de Oliveira ---------------------------------------------------------------------------- 30
Waltercides Silva Júnior ------------------------------------------------------------------------------- 142
Welson Roberto Costa Júnior ------------------------------------------------------------------------- 95
Wildomar José de Oliveira ---------------------------------------------------------------------------- 155, 165
Wilsione José Carneiro -------------------------------------------------------------------------------- 192
Willer Alves da Silva Cruz ---------------------------------------------------------------------------- 82
Wislley de Freitas Correia ---------------------------------------------------------------------------- 57, 58

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:0
posted:5/28/2013
language:Unknown
pages:205
langkunxg langkunxg http://
About