Docstoc

Saúde Mental No Trabalho

Document Sample
Saúde Mental No Trabalho Powered By Docstoc
					Saúde Psicológica No
     Trabalho.
       Stress
      e
      Burnout




        Profª Denise Ferreira   1
Do Estresse a Síndrome de
         Burnout.




         Profª Denise Ferreira   2
O termo Estresse Surge Em
   1867 - Claud Bernard
 Hans Seyle e seus
  seguidores
  focalizaram
  estressores físicos e
  respostas fisiológicas
  de estresse,
  definindo-o como uma
  resposta orgânica não
  específica para
  demandas
  estressoras ao
  organismo.

                   Profª Denise Ferreira   3
 Pesquisas Mais Recentes
 Cristina Maslasch
 (1994) - enfatiza os
 estressores
 psicológicos e as
 respostas
 psicossociais dos
 estímulos.



                 Profª Denise Ferreira   4
     Síndrome de Burnout
A primeira descrição –
     Freudenberg
        (1974) .

    “Perder o fogo,
  perder a energia ou
  queimar (para fora)
   completamente”.


                  Profª Denise Ferreira   5
                  Conceitos
 Um estado relacionado
  com experiências de
  esgotamento,
  decepções e perda de
  interesse pelo trabalho.
 Surge em profissionais
  que trabalham em
  contato com pessoas.
 Desenvolve-se na
  interação de
  características do
  ambiente de trabalho e
  pessoais.
                     Profª Denise Ferreira   6
      Síndrome de Burnout
 É desenvolvida em
  resposta a fontes
  crônicas de estresse
  emocional e
  interpessoal no
  trabalho.
 Põe em foco as
  profissões de ajuda
  (cuidar do outro).

                  Profª Denise Ferreira   7
  Ajudar Pessoas, Objetivo
          Nobre ...
 Possui custos
  emocionais altos.
 A profissão implica
  em uma relação
  permeada de
  ambigüidades,
  como envolver-se
  profissionalmente e
  não pessoalmente
  na ajuda ao outro?

                  Profª Denise Ferreira   8
Características da Síndrome
1. Exaustão emocional           3.Falta de envolvimento
   – os trabalhadores             pessoal no trabalho –
   sentem que não                 afeta a habilidade para
   podem mais dar de si           a realização do trabalho
   em nível afetivo.
                                  e o contato com as
2. Despersonalização
                                  pessoas usuárias do
   do outro – atitudes
   negativas e de cinismo         trabalho.
   aos clientes,
   endurecimento afetivo.
   (coisificação)


                    Profª Denise Ferreira                9
      Diagnóstico Diferencial
           Burnout                           Estresse
   Defesa - desistência        Superenvolvimento
   Emoções – embotadas         Hiperativas
   Dano - emocional            Físico
   Depressão- esperança        Conservar energia
   Desmoralização-ideais       Desintegração
   Sensação-abandono           Urgência
   Paranóia-                   Hiperatividade-Pânicos,
    despersonalização e            fobias, ansiedades.
    desligamento.

                     Profª Denise Ferreira                 10
    Etiologia Da Síndrome
 Os estudos têm
  enfatizado aspectos
  organizacionais nas
  causas da
  síndrome.
 Incluem aspectos
  como a Cultura e
  valores
  Organizacionais.

                   Profª Denise Ferreira   11
         Conseqüências
      Individuais             Organizacionais
 Manifestações             Baixa na
  psicossomáticas            satisfação e
 Prejuízo nas               envolvimento no
  relações                   trabalho.
  interpessoais.            Queda na
                             qualidade de
                             serviços na
                             organização.
               Profª Denise Ferreira            12
           Mercado Atual
 A falta de emprego faz com que o funcionário
  se mantenha na organização não se
  concretizando desta forma o absenteísmo e o
  abandono do emprego.
 Segundo CODO ( 1999),a persistência da
  síndrome, conduz o trabalhador a uma
“retirada” psíquica do trabalho ( manutenção
  do vínculo empregatício, com o
  enfraquecimento do envolvimento com o
  trabalho).
                  Profª Denise Ferreira      13
                   Custos
 A indiferença ao
  problema por parte
  da organização gera
  custos.
 A melhor forma de
  previní-lo é tratá-lo.
 O problema é
  coletivo e
  organizacional e
  não individual.
                     Profª Denise Ferreira   14
              Prevenção
 As intervenções
  preventivas são
  caracterizadas por
  aquelas que
  enfatizam a
  promoção dos
  valores humanos.



                    Profª Denise Ferreira   15

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:17
posted:2/7/2013
language:Portuguese
pages:15