Barra da Timbauba Atualizado

Document Sample
Barra da Timbauba Atualizado Powered By Docstoc
					                João Rolim da Cunha


             BARRA
               DA
           TIMBAÚBA
                (Ensaio genealógico)


Dedicatória escrita a caneta na noite do lançamento
do livro, algo como noite de altografos.

“Aos primos José David Rolim e Edwiges Sousa David,
com os votos de muita paz, amor e carinho”.

Fort. 4-11-94

Cunha.




                                                      1
                                     PREFÁCIO

       A revelação de João Rolim da Cunha como genealogista foi, para mim, uma
grata surpresa. Ao longo do convívio que o parentesco nos proporcionou jámais ouvi
dele qualquer referência aos meandros da genealogia cajázeirense. Acompanhei de
perto a sua atividade em Játobá onde se revelou um homem de sete instrumentos.
Além de perito contador conhecia dele as suas facetas como rábula, professor,
desportista, orador de comícios políticos e promotor de atividades culturais. Jámais
imaginei, porém, que ele guardasse no peito esse comovente amor aos pagos natais
que atirou ás pesquisas genealógicas.
       Foi em sua casa, curiosamente, que me senti atraido pelos estudos históricos
relacionados com a nossa cidade. Ao revolver as suas estántes encontrei, um dia, o
livro do Padre Heliodoro Pires que ele guardava carinhosamente. O entusiasmo
daquele escritor com o edificante apóstolado do Padre Rolim me transmitiu uma aura
de simpatia pelos fundadores da minha cidade. A leitura da biografia do nosso
inolvidável Padre Mestre fez-me voltar para alguns dos aspectos da história
cajázeirense que me pareciam obscuro. Um deles era, sem dúvida, a naturalidade de
Vital de Souza Rolim, tida por todos em Cajazeiras, como nascido nos sertões do
Jáguaribe.
       Havia algo de fantasioso naquela história do médico francês e no deslocamento
dos seus filhos para o Ceará. Sempre me pareceu que havia alguma coisa lendária nos
fundamentos da história de Cajazeiras colhidos com tanto entusiasmo pelo Padre
Heliodoro Pires.
       O colorido romântico do casamento de Antônio de Souza Dias com Maria
Coêlho da Cunha tinha nuances de fantasia na exaltação com que a família
cajázeirense o perpetuou. Nós sempre o aceitamos como o Padre Heliodoro Pires o
descreveu e nos transmitiu em seu batismal “Padre Mestre Inácio Rolim”.
       Ao revolver velhos e corroidos documentos da Cúria Diocesana de Cajazeiras
me deparei com o processo canônico da ordenação sacerdotal do Padre Rolim.
Apesar de encontrá-lo já carcomido pela traça entreguei-me, comovido, á sua leitura.
Nele verifiquei que o Padre Rolim, ao requerer o seu ingresso no Seminário de Olinda,
fez comprovação da legitimidade de sua origem, ao declarar, textualmente que era
natural da fregª. De Nossa Senrª. Dos Remédios do Certam do Járdim do Rio do Peixe
da vila nova de Szª, filho legítimo de Vital de Souza Rolim, natural da mesma fregª.
       Essa informação contraria tudo que havia dito o Padre Heliodoro Pires sobre a
naturalidade de Vital de souza Rolim, o fundador de Cajazeiras. Voltei-me para essa
particularidade da história cajazeirense com meu proclamado interesse por essas
velharias. A 13 de abril de 1958 publiquei na “A União” um pequeno trabalho sob o
título de “A Naturalidade do Fundador de Cajazeiras”. Com ele procurei esclarecer o
engano do Padre Heliodoro Pires, reconhecido por ele mesmo em carta dirigida a D.
João da Mata Adrade Amaral, Bispo de Cajazeiras, a 25 de Julho de 1938. Nessa
correspondência o biógrafo do Padre Rolim afirma, corrigindo o que informara antes,
que Vital de Souza Rolim nasceu na Barra da Timbaúba, município de São José de
Piranhas.
       Vital de Souza Rolim Faleceu a 27 de Setembro de 1837, aos setenta e seis anos
de idade, conforme consta do assentamento do seu óbito que tive oportunidade de ler
na Paróquia de Nossa Senhora dos Remédios, de Sousa. Nasceu, pois em 1761. Anos
depois (1783) ainda temos notícias de Antônio de Souza Dias naquela região, através
da escritura de doação de terras para patrimônio da capela de São José de piranhas.
                                                                                        2
O doador, Capitão Vital Vieira da Costa, o deu como confratante daquelas terras, ao
sul de São José de Piranhas. Residia Antônio de Souza Dias, naquele ano, no Sítio
Passagem que era um prolongamento da Barra da Timbaúba.
       Quando passei a João Cunha algumas notas sobre a família cajázeirense sentí
que ele ia deixando se arrastar pela força atávica que fazia despertar o seu interesse
em conhecer melhor os seus ancestrais. A Barra da Timbaúba o levou de volta
àquelas paragens avoengas.
       O sítio está, atualmente, encoberto pelas águas represadas no Açude Boqueirão
de Piranhas, oficialmente denominado de Engenheiro Ávidos. Isso não impediu,
porém, de descrevê-lo no encantamento daquela revelação. Pintou a velha fazenda
que ele não conheceu com as tintas da sua emotividade, realçada pelo gosto que o
levou a percorrer os dificeis caminhos da genealogia. O seu livro começa com uma
lírica descrição daquele sítio, tal como o imaginou no deleito de seu encantamento
como rebento, em sétima geração, daquele avoengo distante que se instalou nos
sertões de Piranhas de Cima em sua aventura de pioneiro.
       A leitura de seu livro me prendeu desde a primeira página na manifestáção do
seu amor á nossa querida cidade de Cajazeiras. A genealogia, como matéria
primordial, deu-lhe o enlevo da revelação dos ancestrais de quem ele pouco ouvira
falar talvez pelo seu indiferentismo aos serões famíliares com as suas evocações aos
antepassados. Agora, vez por outra, lamenta-se por não ter cuidado antes desse
mister, o que, aliás, é comum entre os que se dedicam ao emaranhado desses
estudos. Creio, porém, que ele compensou dessas canseiras com o encadeamento de
sucessivas gerações nos ramos ascendentes e descendentes. Sabia que estáva
percorrendo caminhos em que visualizava as pegadas do Padre Heliodoro Pires, de
Mozart Soriano Aderaldo, de Maria Alice Rolim, de Carmen Coêlho de Miranda Freire,
de Rita de Cássia Assis e tantos outros que servem a Cajazeiras procurando exaltar a
sua história.
       Pessoalmente, pelos vínculos que me prendem a João Cunha, sinto-me
reconfortado por conhecer essa nova faceta cultural que leva a trilhar os caminhos
que já percorrí, tomado da mesma emoção que o anima. Ninguém lhe pode negar o
sentimento que o orientou na preparação do seu livro. Tendo nascido em Cajazeiras
fez de São José de Piranhas a segunda pátria, pelo convívio com aquela cidade que
serviu de berço a quase todos os seus filhos. Ele talvez tenha entendido que a posição
geográfica da Barra da Timbaúba era um ponto de ligação entre Cajazeiras e São josé
de Piranhas e estendeu os seus estudos ás duas cidades, na legítima expansão do
seu afeto. O seu livro é um pot-pourri.
       Não se detém, apenas, no estudo dos seus antepassados. Reúne nele tudo que
possa significar uma homenagem a Cajazeiras e a São José de Piranhas. Estende-se
às curiosidades históricas já deslembradas do nosso povo como a chegada do trem, o
nosso primeiro clube de futebol e a nossa primeira banda de música, além de
acontecimentos bizarros que motivam as nossa saudades. O sentimentalismo de
grande amigo de nossa cidade o conduziu, permanentemente, na feitura do seu livro e,
como bom e leal cajázeirense não quis deixar de prestár as suas homenagens a
figuras locais que criaram legenda e se pepertuaram no reconhecimento da
posteridade. Com o farto material que colheu sobre Cajazeiras teve, evidentemente,
melhores condições de exaltar os patriarcas da família cajázeirense com a
subsequente citação dos seus númerosos descendentes. Não tendo os mesmos
elementos subsidiários para exaltar São José de Piranhas, nem por isso, deixou de
prestár o seu reconhecimento a cidade que a colheu, carinhosamente, como se fosse
dos seus filhos. Nessa comovente homenagem ao nosso saudoso e inesquecível
Jatobá evocou figuras locais com quem conviveu no esforço comum pela grandeza
                                                                                         3
daquela cidade. Foi uma homenagem justa e meritória que, nem de longe, arrefece a
manifestáção do seu desmentido amor à terra natal. Ao virar a última página do seu
livro eu me voltei para a Barra da Timbaúba que ainda conheci antes da construção do
Açude Engenheiro Ávidos, em minhas andanças pelo Caboclo. Nem eu, nem João
Cunha, conhecíamos aquela fazenda. Jámais imaginamos que d'ali, daquela velha e
esquecida fazenda de Antônio de Souza Dias, sairia o fundador de Cajazeiras, o nosso
patemal Vital de Souza Rolim que plantou nos sertões do Rio do Peixe a nossa bem
amada cidade, glória maior dos sertões paraibanos pelo fecundo apóstolado do Padre
Mestre Inácio de Souza Rolim.

(a) Deusdedit Leitão




                                                                                       4
COMENTANDO
       Fiquei surpreso ao saber que o meu pai, beirando os oitenta anos de idade,
gozando uma justa e merecida apósentadoria, resolveu escrever um livro sobre a
família Rolim e afins. Minha maior surpresa está ligada ao fato de que uma empreitada
de tal natureza exige um esforço incomum de quem ousa enfrentá-la. Segundo o meu
tio Deusdedit Leitão - o maior nome em genealogia que se tem notícia na Paraiba -
quando nos dedicamos ao estudo de uma família é como se mergulhássemos num
poço que tinha ao fundo areia movediça. É uma tarefa por demais cansativa e cheia de
nuances as mais variadas, com informações as vezes desencontradas e, também,
contraditórias. Exige do pesquisador paciência de Jó, noites e noites mal dormidas,
sucessivas viagens á cata de informações e, o que é pior, consideráveis gastos
financeiros. Muitas e muitas vezes o alongamento de ramificações da família provoca
desnecessárias repetições, quando então a memória do pesquisador não pode traí-lo.
Quem envereda por tal caminho - convenhamos - além de ser necessariamente
corajoso, deve ser também persistente, ousado e aventureiro. O meu pai é corajoso
desde que deixou Cajazeiras para fixar residência no Estádo de São Paulo, mais
precisamente na cidade de Itapetininga, onde serviu o Exército e diplomou-se em
Contabilidade, sem esquecer, na qualidade de arrimo de família, de assistir a mãe e
três irmãs que aqui ficaram. Quando retomou à sua nunca esquecida Cajazeiras,
resolveu fixar residência em Jatobá, após casar-se com minha mãe. Uma prole de sete
filhos surgiu, seis em Jatobá, e o caçula em Catolé do Rocha.
       Sua persistência está ligada a obstinação, vez que sempre que planejá algo
nada o detém, indo até o fim, sejá qual for o percurso. Sua ousadia é a de todo
nordestino, principalmente o sertanejo. Ninguém o intimida. Aventureiro, aceitou o
desafio, do contrário não teria se embrenhado sertão a dentro à cata de subsídios
para este livro, que pode não ser um primor no gênero mas certamente foi feito com o
coração, sem pensar o autor em auferir qualquer beneficio econômico ou desejo de
ser colocado ao nível dos demais pesquisadores.
       Gostaria que o mano Irapuan vivesse este momento, pois seria o mais indicado
para propagar o livro. Bradaria aos quatro ventos incansável e desinteressado
trabalho do pai, fazendo com que o fato ganhasse uma acentuada projeção. Que os
nossos amigos e principalmente os que foram citados, leiam e guardem com carinho
está obra, fruto da boa vontade e perseverança do autor.




                                                       Itapuan




                                                                                        5
GLASGOW

       Maior cidade da Escócia, Glasgow conta hoje com 2 milhões de habitantes.
Situa-se geograficamente no Sudeste do país, na região de Strathclyde (Vale do Rio
Clyde), a 100 Km da Capital e 680 Km de Londres.
       Trata-se sem sombra de dúvida do centro comercial e financeiro da Escócia,
tendo também uma vida cultural de alto nível. A cidade conta com três universidades,
as quais são frequentadas por estudantes de vários países de todo o mundo, Os
"Glaswegians", como são conhecidos os habitantes de Glasgow, destácam-se pela
sua hospitalidade e pelo calor humano como custumam receber aqueles que os
visitam. A cidade é servida por excelente rede educacional, em sua maioria
constituída por escolas públicas de nível primário e secundário. Conta ainda com um
sistema de saúde impecável, onde todos tem direito a atendimento gratuito e de boa
qualidade, (as crianças além da consulta, têm também medicamento gratuito). O
servico de transporte coletivo é composto por sistema de metrô, trens urbanos e
ônibus todos de fácil acesso e preço acessível (para os padrões locais). Conta ainda
com um aeroporto internacional com vôos regulares para países do mundo.
       O clima destáca-se pelo frio que nunca é extremo para os padrões da Europa,
mantendo-se porém uma temperatura baixa durante todo o ano, com chuvas
frequentes e ocasionais precipitações de neve ou granizo. Costuma-se dizer que em
Glasgow é possível se observar as quatro estáções em um único dia, passando por
um dia ensolarado, seguindo de chuva, neve e geada. Falando-se de forma geral,
Glasgow trata-se de uma cidade agradável de se viver, proporcionando aos seus
habitantes o conforto de um pais de primeiro mundo e ao mesmo tempo a
receptividade tradicional do nosso Brasil.

                                                Emídio




                                                                                       6
NO DIA 10 DE JULHO DE 1876, PELA LEI DE NÚMERO 616, FOI ELEVADA
A CATEGORIA DE CIDADE, A ENTÃO VILA DE CAJAZEIRAS.




ON JULY 10, 1876, BY THE LAW OF NUMBER 616, WAS PROMOTED TO
THE CATEGORY OF CITY, THE BEFORE KNOWN AS VILLA OF
CAJAZEIRAS.




                                                                  7
DEDICATÓRIA


      Dedico este trabalho aos meus pais, Emídio Rolim da Cunha e Maria David da
Cunha e a minha querida esposa Detinha Leitão da Cunha e ainda aos nossos
estimados filhos; Irapuan (in Memórian), Itapuan, Manaira, Lindemberg, Ubiratan,
Ubiramar e Emídio.
      Li, não sei onde nem quando: " O Conhecimento não se apoia só na verdade,
mas também no erro".




                                                                                   8
AUTORES PARTICIPANTES:

1- Rosilda Cartaxo que nos presenteou com belissimo trabalho sobre Rosa David,
   ititulado: "Rosa, seu nome".

2- Constantino Cartaxo, com o soneto "Recordação" em homenagem a Maria Julia,
   sua primeira professora.

3- Kubitschek Pinheiro, com seu oportuno artigo publicado no Correio do dia
   15/10/1993 (Dia do Professor), intitulado " ETEMAMENTE PROFESSOR ".

4- Itapuan Vasconcelos Leitão da Cunha, que, as pressas, escreveu: "Comentando".




NOTA - Entre os autores consultados a maior presença foi do Professor Deusdedit
Leitão, com quem desejo dividir os acertos, ficando os erros, equivocos e enganos
por minha conta.




                                                                                    9
INFORMANTES:
Antônio Rolim de Oliveira;

Francisco Assis do Nascimento, falecido recentement;

Maria Rolim de Albuquerque (Marica);

Pedrina Albuquerque Rolim;

Maria de Lourdes Rolim Dias;

Rubens Farias de Albuquerque;

Senhorita Jánete, funcionaria da Diocese de Cajazeiras

Irene Rolim de Albuquerque;

Iolanda Femandes de Oliveira.




                                                         10
ETEMAMENTE PROFESSOR
KUBITSCHEK PINHEIRO
        Cada vez mais me parece singela a palavra professor. Aprendei um pouco
com eles. Neste país são etemamente convidados para assumir o sacrificio de educar,
a participação numa sala-de-aula não passa de uma aprendizagem - para ambos,
alunos e mestre.
        O professor Irapuan de Vasconcelos Leitão da Cunha é um exemplo.
Antes de embarcar para outra Academia, deixou empregada sua missão, nos dezoito
anos que exerceu o cargo no departamento de Ciências Contábeis, da UFPB. Muito ao
pe da letra, esse homem teve como pretexto o habito de não querer largar a sala-de-
aula, Lançou-se na aventura de orientador, por convicção, o que Ihe competiu, na
véspera da morte, ir a escola e dar a última aula, desbravando toda a dependência que
esse momento final nos impõe.
        Irapuan partiu para a escola mais ampla, entusiasmado com o convite de Deus.
Encontrei-o muitas vezes ali na Universidade aberta do Ponto de Cem Réis, refletindo,
outras vezes flanando, ou simplesmente assistindo a vida passar. Era um professor
refratário ao estrelismo. Um homem essencialmente urbano e não escondia seu lado
arcaico e com isso realimentava o processo evolutivo de seus alunos. Um ser
privilegiado, o Irapuan. Sim digo privilégio, para lembrar sua aula, uma experiência
diferente de qualquer teoria. Essa aula que muito raramente respiramos, apesar do
diagnóstico de que o ensino está moribundo.
        Hoje Irapuan buscava a paz ão ministrar seus ensinamentos pelos Járdins
excursionistas da galáxia, longe dos desagradáveis encargos sociais, Hoje, sua
caminhada de professor é outra. Deixou de ser mestre para se encontrar com o outro.
Olhos atentos o do professor Irapuan Leitão que voou para um mergulho mais
astral.
        No palco da sala-de-aula, o professor e quem faz a melhor performance. Nada
tão simples assim. Uma simplicidade estudada e detalhista, Além do quadro verde que
já foi negro um dia, existem cenas que ultrapassam as barreiras do representar.
        O professor é uma especie de legado que tentamos preservar, deixado pela
natureza. Alguns, como Irapuan, ainda fazem do oficio uma paixão, essa mola-mestra-
de-cada-aula. E foi assim que ele conseguiu realizar o projeto de sua vida. Sim,
ensinar é um desafio que poucos ousam abraçar.
        Para muitos profissionais o compromisso em transmitir conhecimento passa
necessariamente pelo apreço da questão inserida. Imbuidos do equilibrio, os alunos
buscam o entendimento com o mestre. Sei de professores da nossa Universidade que
criticando os trabalhos escolares dizem aos alunos: "Qualquer débil mental faria um
trabalho deste" ou "Este trabalho só pode ter sido feito por um mongolóide", e mais:
"Isto é uma diarréia mental". E sei de pseudos-educadores que berram com os alunos
e batem nos birôs como se estivessem em suas mesas de jántar. Ensinar é sobretudo
uma tentativa de educar. Quando um mestre age com estupidez, chega a destruir essa
imagem deixada pela natureza.
        O educador ideal faz com que as palavras saltem do quadro, de preferência que
ele sejá um contador de histórias. Ensinar e mostrar as vertentes. Vale abusar da
atenção - de ambas as partes. O jovem Irapuan, de um tempo ainda original, deixou
suas lições. Muito mais. Deu a última aula como se fosse a primeira. Bem menos
                                                                                        11
prolixo, como a maioria dos seus pares - volta e meia sobrecarregados por uma coisa
e outra, Irapuan era um homem que se empenhou em fazer o bem, principalmente ao
aluno. E pensando assim, hoje Dia do Professor, o Kotidiano registra essa
homenagem a todos - os mais distantes, expostos pela TV no último domingo, que
ganham mil e poucos cruzeiros por mês, talvez até menos, quando mais distante dói o
destino da mensagem.
     Volto ao professor que Irapuan foi, exatamente hoje, sexta- feira, numa lembranca
dos alunos e amigos do peito. Inesquecível Irapuan, tantas vezes flagrado em sua boa
imagem, Bem ao seu estilo, esse homem deixou pai e mãe com olhares esbugalhados.
Não foi apenas uma surpresa sua morte. Momentos antes ele foi visto, minutos
depois, prosseguiu. E nem chegou a ser cinquentão. Caro Irapuan, sei que voce não
foi nenhum "teacher" acidental, não param de acontecer. Essa é a estoria de um
professor que fez escola...




                                                                                         12
APRESENTAÇÃO - talvez
      Não vim trazer um livro, vim apenas dar um recado, mostrar o resultado, o fruto
de uma luta travada com o desconhecido, com aquilo que ninguém lembra mais,
aquilo que se encontra desfigurado, em livros e papeis em alto estádo de
decomposição orgânica, não oferecendo a mínima condição para manuseio.
      Também não escrevi sobre genealogia, contentou-me apenas traçar um ensaio
da ciência, cujo mestre, o maior de todos nós, é o linhagista Deusdedit Leitao, autor
consagrado cujá obra abunda em livros, crônicas, conferências e discursos, estrada
por onde andou até a Cadeira Dezesseis da Academia Paraibana de Letras, cujo
patrono é o General Doutor Francisco Antônio Cameiro da Cunha, herói da guerra do
Paraguai, nascido nestá Capital, em 1849.
      Professor Deusdedit Leitão ingressou na Academia Paraibana de Letras, no dia
7 de dezembro de 1978, ocasião em que foi saudado pelo Academico Humberto
Cameiro da Cunha Nobrega, em eloquente discurso impregnado de elogios,
salientando as inerentes qualidades do novo Imortal: "... seu respeito para com o
passado e desvelo para com o futuro, concluindo: Sejá bem-vindo a Casa de
Coriolando de Medeiros".
      Para escrever BARRA DA TIMBAÚBA fui obrigado, o que fiz com alegria e
prazer, a ler as publicações feitas pelos autores da terra do Padre Inácio de Souza
Rolim, entre eles Deusdedit Leitão, Otacilio Dantas Cartaxo, Carmen Coêlho de
Miranda Freire e o cearense Mozart Soriano Aderaldo, casado em Cajazeiras, com uma
descendente de Josefa Gonçalves Sobreira Rolim. irmã de Ana Brasiliana Rolim da
Cunha, bisavó do autor, filhas de Antônia
Tereza de Jesus, irmãs do Comendador Inácio de Sousa Rolim.
      Por vaidade, deixo gravado nestás páginas a minha satisfação por ter nascido
numa linda manhã de maio, numa casinha de taipa, no Sítio Papamel. A casinha não
existe mais, porém, ainda hoje, vez por outra, visito suas ruínas, numa prova
eloquente do amor e do carinho que sempre me ligaram ao torrão natal.
      Continuando está modestá apresentação, já nos seus ultimos lampejos,
finalmente, aqui está, do fundo da minha temura:
Barra da Timbaúba - Ensaio genealógico
                                           JOÃO ROLIM DA CUNHA




                                                                                        13
BARRA DA TIMBAUBA - Ensaio genealogico

       O nome deste livro surgiu de uma linda e oportuna inspiração emergida do
fundo da minha sensibilidade afetiva.
       A BARRA é um lugar aprazivel, suas terras são férteis e seu clima temperado,
ameno e inocentemente deleitavel.
       Formada numa curva do rio Piranhas, a BARRA encanta, seduz e convida e
retirante a ficar. Acredito ter sido exatamente isto que aconteceu quando Antônio de
Souza Dias viu pela primeira vez este lugar de encantamento e beleza. Intimamente, o
fugitivo de Penedo deve ter pensado: Aqui fico eu! Construiu sua casa, cercados e
roças e passou a ter vida normal, ao lado de sua mulher Maria Coêlho da Cunha, com
quem teve dezoito (18) filhos, entre os quais Vital de Souza Rolim e José Coêlho
Meirelles, o primeiro fundador de nossa estremida Cajazeiras e o segundo pai do
Tenente Sabino de Souza Coêlho, braço forte e poderoso no desenvolvimento da
cidade do Padre Rolim, seu primo e cunhado.
       A saudosa Barra da Timbaúba hoje, tem parte de suas terras cobertas pelas
águas do açude Boqueirão e fica a 16 quilômetro de Cajazeiras, na confrontação com
a Serra do Vital e pertence ao município de São José de Piranhas, de cujá sede dista
14 quilômetros.




                                                                                       14
HOMENAGEM POSTUMA A MINHA MÃE

Maria David de Sousa nasceu a 14 de dezembro de 1888. No dia 1° de dezembro de
1911, com 23 anos de idade, casou-se com Emidio da Cunha Rolim, passando a ser
Maria David da Cunha. Nos altos de uma colina, que chegava a dominar todas as
terras do Sitio Papamel, a margem esquerda do riacho Serrote que banha o lugar, meu
pai construiu seu lar e minha mãe preparou o ninho onde eu deveria nascer.
Em 1920 meu pai já estáva morando na cidade, a procura de instrução para os filhos.
Eramos dois, eu e Celina. Na cidade de "gracas feiticeiras" e "linhas nitidas e puras"
na feliz rima do Poeta Cristiano Cartaxo, nasceu Jocelina, em 1924 e depois., Irene, em
1925.
No ano de 1932 quando uma seca terrivel avassalava todo Estádo, aconteceu o pior.
Dona Maria David da Cunha perdeu o marido e nos perdemos nosso pai vitima de mal
subito e inesperado, recebendo como heranca quatro filhos menores de uma maquina
de costura tipo antigo, movida a braço. A dureza do golpe não arrefeceu-lhe o animo
nem a disposicao de luta para levar avante a missão que Deus Ihe confiou. Criar e
educar seus filhos, desejo maximo do marido. Levantou a cabeça e com muita fe em
Deus enfrentou o combate pela subsistencia e pela manutencao, numa
batalha muito dura e ate impiedosa.
Operando uma maquina de parcos recursos. Dona Maria tinha por tarefa semanal a
costura de 24 pecas de roupas de carregaçao, recebendo por este servico a quantia de
dez mil reais (10.000). Com está importancia fazia a feira da semana: meia cuia de
feijáo. Meia cuia de farinha, dois litros de milho, duas rapaduras, meio quilo de
toucinho, um osso de alcatra, uma garrafa de gas, sal, tempero, cafe e uma quarta de
fumo de corda para alimentar o cachimbo, seu etemo companheiro na dor, na tristeza
e na saudade. Tinhamos uma cabra que dava o leite do cafe da manha e seus filhotes,
quando davam no couro eram vendidos para renovacao do guarda roupa...
     Deus dê o Ceu a está santa mulher que viveu 86 anos, so desaparecendo do
nosso convivio depois de presenciar alguma coisa de positivo, algo que justificasse a
sua luta. Levou consigo a certeza de que cumpriu sua missão; deixou-nos um
patrimonio inalienavel do qual muito nos orgulhamos.




                                                                                          15
                                    UMA NOTA
      Este livro vai ser uma miscelanea, visto tratar de varios assuntos sendo a
genealogia, está que escrevi, a parte de maior destáque.
      Vai aparecer inumeras repetiçoes, quase sempre feitas propositadamente, para
garantir fatos já afirmados ou controvertidos ou mesmo apanhados noutras fontes.
Se persistir ou mesmo continuar qualquer duvida, deixe para os estudiosos
questionarem. São coisas da nossa historia, que não e "positiva", portanto, passivel
de equivocos.
      Ninguém peca por errar, peca, sim, por continuar defendendo o erro. Já disse e
tomo a dizer: "0 conhecimento não se apoia so na verdade. mas tambem no erro".



UM PRESENTE

       Certo dia recebi em minha casa a visita do meu cunhado, Professor Deusdedit
Leitao, acompanhado de sua esposa D. Maria José Cezar de Vasconcelos. Após os
cumprimentos de praxe, o visitante entregou-me um colecionador de papeis, tamanho
oficio, 0,22 x 0,32, dizendo categoricamente: "Faca-se meu herdeiro, se
um dia necessitar virei aqui".
       Com muito respeito recebi aquela preciosidade, sabendo que estáva
assumindo enorme compromisso, quem sabe, o de escrever um livro. Como? Eu não
sou escritor, não sou afeito as lides intelectuais. A minha idade já bem avancada,
beirando os oitenta (80) anos, o tempo está encurtando, pensava eu.
       Quando me vi so, comecei a examinar, de mansinho aquele papelorio. Ali
estávam 516 notas, numeradas seguidamente, todas referentes a nossa terra, a
Cajazeiras, seu comeco, sua gente, sua beleza e seu encantamento. A santidade e
meiguice de Ana Francisca de Albuquerque, seus dez (10) filhos entre os quais o
piedoso Padre Mestre Inácio de Souza Rolim.
       Como a minha curiosidade crescia! Eu queria devorar aquelas notas de um
folego, passei por Nazarezinho, ainda município de Sousa, simples propriedade de
Francisco Lins de Albuquerque. casado com Francisca Catarina de Sena. Pais de José
Cezar de Albuquerque, trisavô de Deusdedit Leitão, tambem pais de Manoel
Cezario de Albuquerque, meu bisavô.




                                                                                       16
                                      Nota n°. 36
"José, filho de David Alves Feitosa e Maria Manoela do Nascimento, nasceu no dia 20
de marco de 1862".

                                    Nota n° 42
"A 04 de setembro de 1889 faleceu Maria Manoela do Nascimento, de 46 anos, que foi
casada com David Alves Feitosa, mãe de José David de Sousa, de 27 anos de idade".

                                      Nota n° 50
 "A 13 de dezembro de 1891 faleceu, no Sitio Papamel, Manoel Cezario de
Albuquerque, com 80 anos, casado com Maria Bemarda da Anunciacao, deixando um
filho de nome Izidro Cezario de Albuquerque, de 33 anos". No dia seguinte, la estou de
volta, lendo as benditas notas do Professor Deusdedit.

                                       Nota n° 53
        Configurada na paisagem evocativa dos Sitios Ferreiros, Santana, Mata Fresca e
Saco; vejo, com olhos da imaginacao as figuras de Andre Vital da Cunha e Ana
Brasilina Rolim da Cunha, meus bisavos, pais de doze (12) filhos, nascidos, criados e
educados nas propriedades acima enumeradas.
        Com 12 filhos, 70 netos e uma quantidade quase que ilimitada, de
descendentes, vamos começar o nosso trabalho, antes, porém, mostrando como e
dificil a pesquisa por via oral, notadamente neste caso, já tao distante. Deixo aqui as
minhas desculpas pela provavel ausencia de muitos.




                                                                                          17
                                  CAPITULO 1
     VITAL DE SOUSA ROLIM e ANA FRANCISCA DE ALBUQUERQUE , são os pais de
Antonia Tereza de Jesus, casada com Joaquim Goncalves da Costa, pais de Ana
Brasilina Rolim da Cunha, casada com Andre Vidal da Cunha, pais de: 01 - Maria Rolim
da Cunha, nascida em 1859, casada com Izidro Cezario de Albuquerque, filho de
Manoel Cezario de Albuquerque e Maria Bemarda da Anunciacao, ela filha de Luis
Bemardo de Albuquerque e sua mulher Luisa Maria do Espirito Santo. Manoel Cezario
de Albuquerque era filho de Francisco Lins de Albuquerque e sua mulher Francisca
Catarina de Sena; foi politico em Cajazeiras, tendo assumido a chefia da Comuna
diversas vezes, na qualidade de Presidente do Legislativo municipal. Tambem foi
Delegado de Policia e Juiz de Paz. Faleceu no dia 13 de dezembro de 1891, no Sitio
Papamel, com a idade de 80 anos. A descendencia de Maria Rolim da Cunha vai
aparecer noutra parte deste livro,Cap III.

02 - Roque Rolim da Cunha, nascido no dia 03 de fevereiro de 1860, casado com Maria
Antonia Rolim, pais de:

F 01 - Joaquim Roque Rolim;
F 02 - José Vieira Roque Rolim;
F 03 - Santino Roque Rolim;
F 04 - Francisco Roque Rolim;
F 05 - Lidia Roque Rolim;
F 06 - Vicente Roque Rolim.

03 - ANA MARIA DE ALBUQUERQUE nascida no dia 04 de abril de 1861, casada com
Joaquim Vieira de Sousa, Sitio Saco pais de:

F 07 - José Vieira Sobrinho, casado com (ignoramos), pais de:

N 01 - Antônio Vieira Rolim;
N 02 - Domiciano Vieira Rolim;
N 03 - Adao Vieria Sobrinho;
N 04 - Cota Vieira Rolim;
N 05 - Margarida Vieira Rolim;
N 06 - Angelina Vieira Rolim;
N 07 - Angelina Vieira Rolim;
N 08 - Andrelina Vieira Rolim;
N 09 - Creuza Vieira Rolim;

F 08 - Olivia Rolim da Cunha, casada com DAVID ROLIM DA CUNHA (v nota F 12)
F 09 - Andrelina Rolim Vieira, casada com Manoel Vieira, pais de:

N 10 - José Vieira Rolim;
N 11 - Raimundo Vieira Rolim;
N 12 - Antônio Vieira Rolim;
N 13 - Dina Vieira Rolim;            ,
N 14 - Sebastiana Vieira Rolim;
N 15 - Maroquinha Vieira Rolim;
N 16 - Basto Vieira Rolim;


                                                                                       18
N 17 - Francisco Vieira Rolim.

F 10 - Angelina Rolim Finizola, nascida no dia 06 de dezembro de 1898, casada ,
primeiramente com Andre Avelino Rolim, falecido sem deixar filhos. Casada
novamente com Leonardo Finizola, de quem teve 05 filhos, quatro já falecidos,
restándo apenas:

N18- Oceano Rolim Finizola.

04 - VITAL DE SOUSA ROLIM SOBRINHO (Riva), nascido em 1862, casado com Rita de
Albuquerque Rolim, pais de:

F 11 - Andre Rolim da Cunha, casado com Ana Maria de Freitas, pais de:

N 19 - Maria Rolim de Freitas.

F 12 - DAVID ROLIM DA CUNHA, casado com Olivia Rolim da Cunha, pais de:

N 20 - Pedrina Albuquerque Rolim, casada com Josias Farias da Silva, pais de:

B 01 - Rubens Farias de Albuquerque, formado em Ciencias Exatas (UFPB), Agente
Fiscal da Fazenda Estádual, apósentado, agricultor e criador. Radialista por mais de
40 anos, criador e apresentador do programa "NOITE DE SERESTÁ" casado com Rosa
Alves Farias, pais de:

T 01 - Josias Farias Neto, Engenheiro Agronomo e Bacharel em Matematica (UFC),
casado com Maria do Socorro, pais de:

- Rubens Farias de Albuquerque Neto
- Romullo de Morais Farias

T 02 - Joaquim Alves Neto, formado em Educacao Fisica (UFPB), casado com Edilaine
Cabrera Alves (Ibipora - PR), pais de:

- Leticia Alves Cabrera.

T 03 - Jámilton Alves Farias, formado em Psicologia e Enfermagem (UFPB), casado
com Edemar Dias Cavalcanti, sem filhos.

T 04 - Rossania Rubia Alves Farias, formada em Enfermagem pela Escola Santa Emilia
de Rodat, Joao Pessoa.

T 05 - Roslania Alves Farias Lopes, formada em Educacao Fisica pela (UFPB), casada
com Josélito Cartaxo, sem filhos.

T 06 - Maria José Alves Farias, estudante.


                                                                                       19
B 02 - Rubeni Farias Maciel, casada com Francisco Lira Maciel, pais de:

T 07 - José Ruberval Farias Maciel, formado em medicina, casado com Roselia
Formiga de Medeiros Maciel, pais de:

- Rafaella Formiga de Medeiros Maciel;
- Raphael Formiga de Medeiros Maciel;
- Ravvena Formiga de Medeiros Maciel.

T 08 - Robinson Farias Maciel, Tecnico em Contabilidade, casado com Cicera da Silva
Maciel, pais de:

- Rudson da Silva Maciel.

T 09 - Rubenilton Farias Maciel, formado em Licenciatura Plena em Geografia (UFPB),
casado com Valeria Cristina Machado Maciel, (Rio de Jáneiro), pais de:

- Rubenilton Farias Maciel Filho
- Raylson Machado Maciel;
- Raysa Cristina Machado Maciel.

T 10 - Rotsenaidil Farias Maciel, estudante, solteiro;

B 03 - Antônio Augusto Farias de Albuquerque, Bacharel em Ciencias Juridicas e
Sociais (Direito), trabalha e reside na Capital do Estádo, casado com Aedila de
Andrade Farias, funcionaria graduada do DETRAN-PB, onde exerce cargo de direcao
na Divisão de Processamento de Dados, pais de:

T11- Antônio Augusto Farias de Albuquerque Junior, funcionario do DETRAN-PB,
estudante universitario.

T 12 - Aedilano Peterson de Andrade Farias, trabalha no DETRAN-PB estuda na UFPB.

B 04 - Maria Augusta Farias, nasceu em Cajazeiras, a 15 de marco de 1931, funcionaria
da UFPB em Joao Pessoa, onde reside, casada com José Gomes de Albuquerque,
apósentado do INSS, pais de:

T 13 - Domingos Savio Farias de Albuquerque, Engenheiro de Edificacões (UFC),
casado com Maria Lucia Vasconcelos de Albuquerque, pais de:

- Maria Augusta, Patricia, Marcia Maria e Domingos Junior.

T 14 - Maria Auxiliadora Farias Albuquerque, formada em Medicina pela (UFPB) Turma
de 1984, pediatra, casada com Ricardo Pereira, pais de:

- Joao Paulo Farias Pereira.

T 15 - Maria das Neves Farias Albuquerque, formada em Pedagogia, solteira.
T 16 - Antônio Farias de Albuquerque, Engenheiro Civil pela UFPB. Turma de 1992.

                                                                                        20
B 05 - Luiza Farias de Albuquerque, Tecnica em Contabilidade, casada com Antônio
Lacerda Rolim, pais de:

- Daphnne Lacerda Rolim, falecida;
- Antônio Lacerda Rolim Junior.

B 06 - Tarcisio José Farias de Albuquerque, casado com Maria Francisca Femandes,
separados. Casado novamente com Maria de Lourdes, pais de:

- Francisco de Assis Farias de Albuquerque;
- Tarsio José Farias de Albuquerque Junior.

B 07 - Rubismar Farias de Albuquerque, formado em Direito, funcionario do Banco do
Nordeste do Brasil S.A., Agenda de Sousa - PB, casado com Diana Lamberg Farias,
pais de:

- Tanison Lamberg Farias;
- Talita Tami Lamberg Farias.

B 08 - Maria de Fatima Farias Pereira, diplomada pela Escola Normal Nossa Senhora
de Lourdes, Cajazeiras, casada com Francisco Mario Pereira David, Agente Fiscal da
Fazenda Estádual em Joao Pessoa, pais de:

T 17 - Saskia Farias Pereira;
T 18 - latta Anderson Farias Pereira;
T 19 - Lorenna Farias Pereira;
T 20 - Hertha Farias Pereira;
T 21 - Mario Sergio Farias Pereira.

N 21 - Antonia Albuquerque Rolim, falecida.
N 22 - Francisca Rolim Finizola, casada com Assis Finizola (da Loteria), pais de:

B 09 - Marivoni Rolim Finizola.

N 23 - Maria Rolim Dantas, casada com Joao Dantas, pais de:

B 10 - Francisco Rolim Dantas;
B 11 - Alzemir Rolim Dantas;
B 12 - Aldemir Rolim Dantas;
B 13 - Espedito Rolim Dantas.

N 24 - Tereza Rolim Maia, casada com Constantino Maia, pais de:

B 14 - Rosival Rolim Maia;
B 15 - Willamar Rolim Maia;
B 16 - Francisco Rolim Maia;
B 17 - Gilne Rolim Maia;
B 18 - Erivaldo Rolim Maia;
B 19 - Lucia Rolim Maia;
                                                                                     21
B 20 - Antônio Rolim Maia.

N 25 - Francisco David Rolim, casado com Terezinha Veras Albuquerque residem em
Joao Pessoa, pais de:
B 21 - Maria de Fatima Veras Rolim, formada em Pedagogia, solteira.
B 22 - Maria Lidomar Rolim Guimaraes, de prendas domesticas, casada com seu primo
Ronaldo Rolim Guimaraes. funcionario do Banco do Brasil, Agenda de Joao Pessoa.
Seus descendentes aparecem noutra parte.
B 23 - David Rolim de Albuquerque;
B 24 - Raimundo Veras Neto.

N 26 - Vital Albuquerque Rolim, casado com Cicera Rolim de Albuquerque não tiveram
filhos.
N 27 - Manoel David Rolim, casado com Maria do Socorro Rolim, pais de:

B 25 - Ivone Rolim de Albuquerque;
B 26 - Ivete Rolim de Albuquerque;
B 27 - Francisca David Albuquerque Sobrinho;
B 28 - Olivia Albuquerque Rolim;
B 29 - Ildete Albuquerque Rolim;
B 30 - Emidio Albuquerque Rolim;
B 31 - Ana Cleide Albuquerque Rolim;
B 32 - Wellington Albuquerque Rolim.

N 28 - José David Rolim, casado com Maria Rolim, pais de:

B 33 - Aldenora Albuquerque Rolim;
B 34 - Francineide Albuquerque Rolim.

F 13 - Joaquim Rolim da Cunha, casado com Amelia Rolim da Cunha pais de:

N 29 - Vital Rolim da Cunha;
N 30 - Cristiano Rolim da Cunha;
N 31 - JOSÉ ROLIM DA CUNHA (Zezo);
N 32 - Otavio Rolim da Cunha;
N 33 - Luiz Rolim da Cunha;
N 34 - Francisco Rolim da Cunha;
N 35 - Femando Rolim da Cunha;
N 36 - Marieta Rolim da Cunha;
N 37 - Rita Rolim da Cunha;
N 38 - Olindina Rolim da Cunha;
N 39 - Antonia Rolim da Cunha;
N 40 - Antônio Rolim da Cunha.

F 14 - Eudocia Rolim da Cunha, nascida em 1892, casada com Celestino Conrado, pais
de:
N 41 - José Rolim Conrado;
N 42 - Vital Rolim Conrado;
N 43 - Maria Rolim Conrado;
N 44 - Francisco Rolim Conrado;

                                                                                     22
N 45 - Antonia Rolim Conrado;
N 46 - Severina Rolim Conrado;
N 47 - Joel Rolim Conrado;
N 48 - Espedito Rolim Conrado.

F 15 - JÁNUARIO ROLIM DE ALBUQUERQUE, comprador de algodao em rama e
cereais, agricultor e criador. Foi casado duas vezes, a primeira com Maria Eulina de
Freitas, nove filhos:

N 49 - Esmeralda Rolim de Freitas, falecida;
N 50 - Antônio Jánuario Rolim, comerciante em Recife. Foi casado com Icilma
Interaminense, separado, pais de:

B 35 - Sebastiao Interaminense Neto, casado com Marcia Gomes de Almeida, pais de:
- Tiana Interaminense Rolim.
B 36 - Williames Interaminense Rolim;
B 37 - Marcos Antônio Interaminense Rolim.

Atualmente, Antônio Jánuario (N 50), e casado com Maria das Gracas Barros, com
quem forma excelente par.

N 51 - Gerson Rolim de Freitas, comerciante em Cajazeiras, sua terra natal, casado
com Maria Cameiro Rolim, pais de:

B 38 - Maria Veralucia Rolim Femandes, casada com Antônio William Femandes, pais
de:
- Wilma Rolim Femandes;
- Antônio William Rolim Femandes;
- Grasiela Rolim Femandes.

B 39 - Elisabete Cameiro Rolim, formada em Administracao de Empresas, casada com
Waldes Cunha Cavalcante Filho, tambem formado em Administracao de Empresas,
ambos funcionarios da SINEP, Superintendencia Industrial do Estádo da Paraiba, pais
de:
- Rafael e Raquel.

B 40 - José Airton Cameiro Rolim, casado com Maria das Gracas Limeira, pais de:
- Gleice e Glenia.

B 41 - Bemadete Cameiro Rolim Nunes, casada com Francisco das Chagas Nunes,
pais de:
- Ozelita e Olivia.

B 42 - Elizete Cameiro Rolim, solteira;
B 43 - José Adailton Cameiro Rolim, solteiro.

N 52 - Vital Rolim de Freitas, falecido;


                                                                                       23
N53 - Emidio Rolim de Freitas, falecido.
N 54 - José Rolim de Freitas, formado em Direito, comerciante em Joao Pessoa, onde
goza de amplo conceito no seio da classe. E casado com Dona Maria Neusimar Gomes
Rolim, filha do saudoso amigo Pedro Gomes, pais de:

B 44 - José Rolim de Freitas Junior, casado com Taciana Pessoa Queiroz Rolim.
B 45 - Maria Eulina de Freitas Gomes Rolim, casada com Carlos Alberto Bezerra da
Cruz, pais de:
- Jessica
B 46 - Luciana Gomes Rolim, Psicologa, solteira.
B 47 - Ana Claudia Gomes Rolim, estudante.

N 55 -Francisco Rolim de Albuquerque, ainda solteiro;
N 56 - Tereza Rolim de Freitas, casada com Alexandre Paulino, residente em São
Paulo, pais de:

B 48 - Francisco Niel Rolim;
B 49 - Clodoaldo Rolim de Freitas;
B 50 - Luiz de Freitas Paulino;
B 51 - Maria Eulina de Freitas;
B 52 - Nivia Rolim de Freitas.
Do segundo casamento com Solidade Cipriano de Oliveira, teve 7 filhos:

N 57 - Vital Rolim de Albuquerque, comerciante em Maceio, Estádo de Alagoas. E
casado com Neri Alves de Alencar, pais de:

B 53 - Maijáni de Alencar Rolim, estudante de Economia;
B 54 - Viviani de Alencar Rolim, gemea;
B 55 - Viliani de Alencar Rolim, gemea.


N 58 - Maria do Socorro Rolim de Oliveira, casada com Francisco Guedes, não iveram
filhos.

N 59 - Luiz Rolim de Oliveira, comerciante em Maceio, AL, casado com Rosemilda
Rolim de Oliveira, pais de:

B 56 - Karina Rolim de Oliveira;
B 57 - Kelly Rolim de Oliveira;
B 58 - Luiz Rolim de Oliveira Junior.

N 60 - Maria das Graças Rolim Oliveira, casada com Raimundo Barbosa, pais de:

B 59 - Maria da Solidade Rolim Barbosa;
B 60 - Daniele Rolim Barbosa.

N 61 - Marineide Rolim de Oliveira, casada com Missias Dantas, pais de:

B 61 - Maria da Solidade Rolim Dantas;
B 62 - Denise Oliveira Rolim Dantas.
                                                                                     24
N 62 - Marilene Rolim da Cunha, casada com Francisco Rolim, pais de:

B 63 - Shena de Oliveira Rolim.

F 16 - CRISANTINA ROLIM DA CUNHA (MIMOSA), foi casada com Manoel Francisco da
Silva, pais de:

N 64 - José Rolim da Silva;
N 65 - Epitacio Rolim da Silva;
N 66 - Vital Rolim da Silva;
N 67 - José Jesus Rolim da Silva.

F 17 - JULIA ROLIM DE ALBUQUERQUE, exemplo de bondade, carinho e amor. Foi
casada com seu parente Leonardo Rolim de Albuquerque. pais de:

N 68 - José Rolim de Albuquerque, comerciante no Rio de Jáneiro, casado com Ilda
Rolim Mosca, pais de:

B 64 - Lidian Rolim Mosca;
B 65 - Leila Rolim Mosca, casada (ignoramos o nome de seu marido), pais de:
- Victor de Nenicios

B 66 - Luciene Rolim Mosca, casada (ignoramos o nome de seu marido), pais de:
-Erica

B 67 - Leonardo José Rolim Mosca.

N 69 - IRENE ROLIM DE ALBUQUERQUE, de prendas domesticas, fino trato, casada
com Reginaldo de Melo Guimaraes, mecanico renomado, pais de:

B 68 - LUCIA ROLIM GUIMARAES, joia rara, jomalista que vem se apresentando com
garbo e elegancia, em A Uniao, numa bonita coluna domingueira. Seu fraco?
Cajazeiras, a fada encantada onde nasceu. Foi casada com Valter Cartaxo, de quem
está divorciada, pais de:

- Giulianno Cristiano Rolim Cartaxo. De seu segundo casamento com Ricardo Cortis
Guardia, nasceu Sarah Bertina Rolim Guimaraes Guardia.

B 69 - Ronaldo Rolim Guimaraes, funcionario do Banco do Brasil S.A., em Joao
Pessoa, casado com Lidomar Rolim Guimaraes, pais de Chirley Rolim Guimaraes,
Cheila Rolim Guimaraes e Ronaldo Rolim Guimaraes Junior.

B 70 - Francisco Lavoisier Guimaraes, formado em Economia, funcionario da CEF em
Joao Pessoa, casado com Lidia Carvalho Guimaraes, pais de:
- Cristiana Carvalho Guimaraes e
- Alexandre Carvalho Guimaraes

B 71 - Regiolene Rolim Guimaraes, jomalista e academica de Direito. Foi casada com

                                                                                     25
Raimundo Nonato Guedes, Jomalista, Diretor Presidente de A Uniao; escritor muito
lido e respeitado, pais de:
- Daniel Rolim Guedes.

B 72 - Leda Arlene Rolim Guimaraes, academica de Direito, casada com José Antônio
do Nascimento, psicologo, pais de:
- Elaine Cristina.

B 73 - Leonardo José Rolim Guimaraes, Engenheiro Civil, casado com Mali Trevas,
pais de:
- Ivna Trevas Guimaraes.

N 70 - Terezinha Rolim de Albuquerque, professora diplomada pela Escola Normal de
Cajazeiras, sua terra natal. Solteira.
N 71 - Oselita Rolim de Oliveira, casada com Antônio Goncalves de Oliveira, pais de:

B 74 - Jonh Savio Rolim de Oliveira;
B 75 - Solange Rolim de Oliveira;
B 76 - Saviano Rolim de Oliveira.

N 72 - Carmelita Rolim de Albuquerque Leite, casada com Aristobolo Pereira Leite,
pais de:

B 77 - July Mary Rolim Leite;
B 78 - Lucia Rolim Leite.

N 73 - Antônio Leonardo Rolim, nascido em Cajazeiras, a 15 de maio de 1935. E
solteiro. Fez o curso primario em sua terra natal e secundario em Joao Pessoa. E
formado em Medicina pela UFPB, turma do ano de 1960. Pos Graduacao:
Mestrado em Saude Publica pelo Instituto Presidente Castelo Branco, 1967 - GB
CURSOS:
1 - Seguranca e Desenvolvimento pela ADESG, ano 1969;
2 - Curso de Atualizacao e Revisão Medica, ano 1978;
3 - Curso intensivo de Parapsicologia, ano de 1970, ministrado pelo Professor Artemio
Longhi, visiting Rescarvh STUDENT do THE Parapsycology da DUKE UNIVERSIT;
pesquisador da Escola Superior de Ciencias de São Paulo-SP.

F 18 - Lourdes Rolim da Cunha, excelente criatura, solteira;

F 19 - Ananias Rolim de Albuquerque, casado com Maria Rolim Goncalves, pais de:

N 74 - Terezinha Rolim Goncalves.

F 20 - Laurentina Rolim de Albuquerque (Mimosa), casada com Manoel Francisco da
Silva, pais de:

N 75 - José Maria Rolim da Silva;
N 76 - Epitacio Rolim da Silva;
N 77 - Vital Rolim da Silva "Neto";
N 78 - José Jesus da Silva



                                                                                        26
05 - ANTONIA ROLIM DA CUNHA, nascida em 1864, casada com Vital Rolim de
Albuquerque, pais de:

F 21 - Amelia Rolim de Albuquerque, casada com Joaquim Rolim de Albuquerque, pais
de:

N 79 - Vital Rolim de Albuquerque;
N 80 - Francisco Rolim de Albuquerque;
N 81 - José Rolim de Albuquerque;
N 82 - Femando Rolim de Albuquerque;
N 83 - Maria Rolim da Cunha;
N 84 - Antônio Rolim da Cunha;
N 85 - Rita Rolim da Cunha;
N 86 - Olindina Rolim da Cunha;
N 87 - Luis Rolim da Cunha;
N 88 - Cristiano Rolim de Albuquerque;
N 89 - Genesio Rolim da Cunha;
N 90 - Otavio Rolim da Cunha;
N 91 - Antonia Rolim de Albuquerque.

F 22 - Melindra Rolim de Albuquerque;
F 23 - Nonato Rolim de Albuquerque;
F 24 - Caboclo Rolim de Albuquerque;
F 25 - Cristiana Rolim de Albuquerque;
F 26 - Neuzinha Rolim de Albuquerque;
F 27 - Horacio Rolim de Albuquerque;
F 28 - Maria dos Anjos Roque Rolim.

06 JOAQUIM GONCALVES DA COSTA (Nome avo) nascido em 1865, casado com
Engracia Goncalves Rolim, Mata Fresca, pais de:

F 29 - Aureolina Rolim da Costa;
F 30 - Luiza Rolim da Costa;
F 31 - Terezinha Rolim da Costa;
F 32 - José Goncalves Rolim;
F 33 - Cabral Goncalves Rolim;
F 34 - Celeste Rolim da Costa;
F 35 - Ascendino Rolim da Cunha;
F 36 - Adeline Rolim da Cunha;
F 37 - José Rolim Ferreira, "Ferreirinha", casado com Odilia Rolim Ferreira.

07 JOSÉ JOAQUIM ROLIM DA CUNHA, nascido em 1867, casado com Maria Sofia
Franco, pais de:

F 38 - Andre Rolim da Cunha (Deuzinho);
F 39 - Maria Hercilia Rolim da Cunha;
F 40 - Joao Rolim da Cunha;
F 41 - Lindarifa Rolim Cartaxo;
F 42 - Eudarice Rolim da Cunha;
F 43 - Francisco Rolim da Cunha (Chagas).
                                                                                    27
08 HENRIQUE ROLIM DA CUNHA, nasceu no Sitio Ferreiros a 17 de Agosto de 1868,
casado com Maria HenriqueRolim, pais de:

F 44 - Francisco Rolim da Cunha;
F 45 - Andre Rolim da Cunha;
F 46 - Belizario Rolim da Cunha;
F 47 - José Rolim da Cunha;
F 48 - Joana Rolim da Cunha;
F 49 - Otacia Rolim da Cunha, casada com Sabino de Tal;
F 50 - Ana Rolim da Cunha, casada com Vicente Bemardo de Oliveira, pais de:

N 92 - Joséfa Rolim de Oliveira, casada com Femando Rolim de Albuquerque, pais de:

B 79 - Valdeci Rolim de Albuquerque;
B 80 - Valderi Rolim de Albuquerque;
B 81 - Maria das Gracas Rolim Albuquerque;
B 82 - Maria de Fatima Rolim Albuquerque;
B 83 - Zier Rolim Albuquerque;
B 84 - Sebastiao Rolim de Albuquerque;
B 85 - Raimundo Rolim de Albuquerque;
B 86 - Francisco Rolim de Albuquerque;
B 87 - Joao Batista Rolim de Albuquerque.

N 93 - Maria Rolim de Oliveira, casada com Francisco Gonçalves Rolim, pais de:

B 88 - Francimario Rolim de Oliveira

N 94 - Antônio Rolim de Oliveira, comerciante em Cajazeiras, casado com Maria
Goncalves Pereira, pais de:

B 89 - Francisco Goncalves Batista, estudante ;
B 90 - Vicente Goncalves Batista, estudante;
B 91 - José Goncalves Batista, Acd. Direito;
B 92 - Maria Geralda G. Rolim, formada em Historia;
B 93 - Gerlandia Goncalves Rolim, Letras.

N 95 - Maria José Rolim, casada com Francisco Roque Rolim, pais de:

B 94 - Josélito Roque Rolim;
B 95 - Josélita Roque Rolim;
B 96 - Francisco Roque Rolim Filho.

N 96 - Manoel Rolim de Oliveira, comerciante em Imperatriz, MA, poeta popular com
diversos trabalhos publicados, casado com Anita Diniz Rolim, pais de:

B 97 - Magnolia Rolim Diniz;
B 98 - Maglene Rolim Diniz, gemea;
B 99 - Madelon Rolim Diniz, gemeo;
B 100-Alice Rolim Diniz;
                                                                                     28
B 101 - Adriano Rolim Diniz.

N 97 - Raimunda Bemardo Rolim, casada com       Francisco Alves Feitosa, pais de:

B 102 - Valderly Bemardo Feitosa;
B 103 - Fatima Bemardo Feitosa;
B 104 - Vanderley Bemardo Feitosa.

F 51 - Aline Rolim da Cunha;
F 52 - Raimunda Rolim da Cunha;
F 53 - Maria das Dores Rolim de Oliveira;
F 54 - Maria Rolim de Oliveira.

casada com Serafim Waldomiro de Albuquerque, professor primario, depois Tabeliao
Publico em Cajazeiras, pais de:

F 55 - Francisco Loureiro Rolim, excelente jogador de futebol

F 56 - Emesto Rolim de Albuquerque, foi Tabeliao Publico, casado, com descendentes
em Cajazeiras.

10- Ascendino Rolim da Cunha, nascido em 1871, no Sitio Ferreiros. Nada consegui a
seu respeito;

11- Manoel Rolim da Cunha, tambem nasceu nos Ferreiros, no ano de 1873. Ainda
jovem transferiu-se para o Recife, onde casou, viveu e morreu.

12- Celestina Rolim da Cunha, a cacula, nasceu em 1875 e foi casada com seu parente
Athanasio Gomes de Albuquerque. Não tiveram filhos, porém criaram diversos
parentes a comecar por Rita, sua filha Marica e depois Esmeraldo, filho de Marica,
casada com José Soares. Criaram, ainda, Brigida, José Feitosa e um tal de Zeze, hoje
comerciante em Cajazeiras. Aí ficou registrada uma pequena parte da descendencia
de ANDRE VIDAL DA CUNHA e sua mulher, ANA BRASILINA ROLIM DA CUNHA , meus
bisavos, pelo lado de meu pai. Já disse e volto a afirmar que o trabalho e dificil e
demorado, passivel de enganos e provaveis deficiencias acobertadas pela lerdeza do
informante. Deixo registrado que, varias vezes, encontrei mães que não souberam
informar os nomes de seus filhos, genros e noras. Conforme escreveu o Professor
Mozart Soriano Aderaldo em seu livro "ROLINS, CARTAXOS E AFINS", folhas 06, e
absurdo exigir perfeiçao em trabalho destá natureza.




                                                                                       29
Resumo da "obra" que consegui escrever a respeito da descendencia de Andre Vidal
da Cunha e sua mulher Ana Brasilina Rolim da Cunha.

      FILHOS                   N        B        T       Q        Q        TO
                                                                  1        T
      Maria Rolim da           4        2        3       2        -        655
      Cunha                    5        2        6       4
                                        2        4
      Roque Rolim da           6        -        -       -        -        6
      Cunha
      Ana Rolim da             4        1        -       -        -        22
      Cunha                             8
      Vital S. R.              1        6        7       2        3        200
      Sobrinho                 0        0        8       1        1
      "Riva"

      Antonia Rolim            8        1        -       -        -        21
      da                                3
      Cunha
      Joaquim G. da            9        -        -       -        -        9
      Costa
      José J. R. da            6        -        -       -        -        6
      Cunha

      Henrique R. da           1        6        2       -        -        43
      Cunha                    1                 6

      Vitoria Rolim da         2        -        -       -        -        2
      Cunha

      Assedino R. da           -        -        -       -        -        -
      Cunha
      Manoel Rolim             -        -        -       -        -        -
      da Cunha
      Celestina R. da          -        -        -       -        -        -
      Cunha

      Total Geral              101      319      468         45       31
      964




                                                                                   30
                       TRAGA O SEU PARA COMPARARMOS

     Contou-me Jácques Alcantara, apaixonado por Piranhas Velhas, onde nasceu, a
seguinte historia: "Inácio de Loiola, ex-funcionario do IPASE, deixou o cargo,
alegando ganhar pouco, para tentar a vida no Exercito. Tambem não se deu na
carreira Militar. Voltou para tentar reassumir o seu cargo no IPASE, não conseguindo.
Fez outras tentativas, todas com resultados negativos. Resolveu escrever um livro
que Ihe desse renda. Para publicar o seu trabalho ocupou Deus e o mundo. Distribuiu
parte com os livreiros e saiu a procura de amigos para colocar, pessoalmente, a sua
obra. Na primeira tentativa foi desiludido e ate mesmo agredido com estás palavras:
- Não compro seu livro que e mal escrito, cheio de erros primarios e tambem a sua
capa e uma lastima! Horrivel!
- Pois traga o seu para compararmos...
- Pela resposta, tome la o dinheiro de cinco exemplares e dane-se! "




                                                                                        31
                                   PADRE MESTRE


     Inácio de Sousa Rolim nasceu em Cajazeiras, a 22 de agosto de 1800 e faleceu na
sua terra natal, a 16 de setembro de 1899, com avancada idade de noventa e nove
anos e dias.      A notícia da morte do santo Padre espalhou-se pela cidade,
fazendas e municípios vizinhos com a rapidez de um raio, de um eclipse. Todos
choravam a perda irreparável do venerando o querido Pastor.
     Aos 76 anos de idade o Padre Rolim assistiu os festejos comemorativos da
elevacao de sua terra ao posto de cidade (17/07/1876).
Dezesseis anos após o falecimento do Padre Rolim, Cajazeiras deu posse ao seu
primeiro bispo, Dom Moises Coêlho.
    Como sabemos, o Padre mestre não acumulou fortuna; entretanto, temos em
nosso poder uma nota - pesquisa, do acervo do Professor Deusdedit Leitao, referente
a abertura de sucessão, sob o titulo de: Herdeiros colaterais do Padre Rolim.

1 - Joaquim de Souza Rolim, representado por seus filhos:

F 1 - Joao de Souza Rolim, casado, Sitio Monies;
F 2 - Joséfa de Souza Rolim, viuva, Sitio Montes.


2 – José de Souza Rolim, representados por seus filhos:

F 1 - Alexandre Rolim de Alencar;
F 2 - Serafim Rolim de Alencar;
F 3 - Vitalina de Souza Rolim Alencar;
F 4 - Brasilina Rolim de Alencar;
F 5 - Luiza Rolim de Alencar.

3 - Alexandre de Souza Rolim, representado por seus filhos:

F 1 - Vital de Souza Rolim;
F 2 - Raymundo de Souza Rolim;
F 3 - Joséfa Leite Rolim, casada c/ Quirino Duarte;
F 4 - Maria Leite Rolim;
F 5 - Franklin Leite Rolim;
F 6 - Joaquim Leite Rolim.

4 - Dr. Manoel de Souza Rolim, representado por seu filho:

F 1 - Candido de Souza Rolim.

5 - Custodia Maria de Jesus, representado por seus filhos:

F 1 - José Florencio de Albuquerque;
F 2 - Ana Francisca de Albuquerque.

6 - Rita Maria de Albuquerque, representada por seus filhos:

F 1 - Candida Maria de Souza Rolim - Amazonas;
                                                                                       32
F 2 - Ines de Souza Rolim - Triunfo-PE;
F 3 - Justina dos Santos Rolim, casada com Duart Antônio Cardoso;
F 4 - Ana Francisca de Albuouerque.

7 - Joana Ana de Albuquerque, representada por seus filhos:

F 1 - Maria Rolim Albuquerque;
F 2 - Joséfa de Souza Rolim, casada com Joaquim Cunha;
F 3 - Raymunda Angelina de Albuquerque.

8 - Antonia Tereza de Jesus, representada por seus filhos:

F 1 - Coronel Antônio Joaquim de Souza Rolim;
F 2 - Coronel Vital de Souza Rolim (Cmt. Vital);
F 3 - Capitao Manoel Joaquim de Souza Rolim;
F 4 - Capitao Joaquim Vieira de Souza Rolim;
F 5 - Capitao Salviano Goncalves Rolim;
F 6 - Joséfa Gonçalves Sobreira Rolim;
F 7 - Maria Antonia Pires;
F 8 - Ana Brasilina Rolim da Cunha.

9 - Maria Florência das Virgens, casada com o Tenente Sabino de Souza Coêlho.




                                                                                33
                                    CAJAZEIRAS

As notícias que temos a respeito da colonizacao de Cajazeiras datam de 1767, quando
LUÍS GOMES DE ALBUQUERQUE recebeu, por sesmaria, terras devolutas nas
vizinhancas Da Lagoa de São Francisco. Tais notícias foram dadas pelo Professor
Deusdedit Leitao, estudioso incansavel de nossa origem e tambem conhecedor
profundo da genealogia Cajázeirense, o que realiza com carinho, amor e dedicação.
Quando tratamos de velharia, coisa ou fato antigo, notamos que o Professor se
transfigura e transporta o coração para o mundo da saudade - a querida terra onde
nasceu, naquele memoravel 07 de maio de 1921. 0 nosso povoamento, em grande
parte, deve-se a LUIS GOMES DE ALBUQUERQUE, "o patriarca, a pedra angolar
sobre o que se formou, cresceu e floriu a sociedade da terra do Padre Mestre, uma
especie de novo Abraao". Reconhecamos, todavida, que em 1754, treze (13) anos
antes, o Alferes Francisco Gomes de Brito tomou-se senhor e legitimo possuidor de
terras compreendidas em sua sesmaria, justamente onde hoje está a cidade
 fundada por Vital de Souza Rolim e sua mulher Ana Francisca de Albuquerque. Luis
Gomes de Albuquerque deve ter nascido em 1746, na Vila de Igarassu, onde foi
batizado na Igrejá dos Santos Cosme e Damiao. 0 seu falecimento ocorreu em 1843,
em Cajazeiras, com avantajáda idade de 97 anos. Foi casado com Luisa Maria do
Espirito Santo com quem teve doze filhos, citados, a seguir, sem ordem cronológica:

1 - Ana Francisca de Albuquerque, casada com Vital de Souza Rolim, filho de Antônio
de Sousa Dias e Maria Coêlho da Cunha;

2 - Luis Bemardo de Albuquerque, casado com Maria de Jesus Albuquerque, falecido a
13 de abril de 1871 (D. Leitão);

3 - João Evangelista de Albuquerque, casado com Joséfa Maria de Jesus;

4 - Cipriano Gomes Lins de Albuquerque casado com sua sobrinha Custodia Maria de
Jesus, filha de Vital de S. Rolim;

5 - Luis Gomes de Albuquerque Junior, casado com Rosa Maria de Jesus;

6 - Serafim Gomes de Albuquerque, casado com Joana Lins, irmã de Luis Gomes de
Albuquerque, sua tia, pai de Ana Albuquerque, sobrinha de Luis Gomes de
Albuquerque;

7 - João Lins de Albuquerque, casado com Luzia, filha de Antônio de Souza Dias;

8 - Antônio Lins de Albuquerque, casado com Maria do Ó de Jesus;

9 - Vicente Romão de Albuquerque, casado com Ana de Sousa Lira.

10 - Mariana Lins de Albuquerque, casada com Antônio de Sousa Dias Filho, irmão de
Vital de Sousa Rolim;

11 - José Francisco de Albuquerque ...

12 - Tereza Maria de Jesus ...


                                                                                      34
LUIS BEMARDO DE ALBUQUERQUE faleceu, como já foi dito, no dia 13 de abril de
1871. Foi casado com Maria de Jesus Albuquerque, com quem teve seis (6) filhos:

1 - Antonia Benedita de Jesus;

2 - Ana Maria de Jesus;

3 - Joséfa Maria de Jesus;

4 - Joaquina Maria de Jesus;

5 - Maria Bemarda da Anunciacão, casada com Manoel Cezario de Albuquerque, pais
de:
- Izidro Cezario de Albuquerque, casado com Maria Rolim da Cunha, filha de
Andre Vital da Cunha e Ana Brasilina Rolim da Cunha, bisavós do autor;

6 - João da Cruz Albuquerque, Jánjão da Picada, casado com Maria Alexandrina de
Jesus, filha de Joaquim Antônio do Couto Cartaxo e Ana Albuquerque, filha de Joana
Albuquerque, irmã de Luis Gomes de Albuquerque. Seus filhos:

01 - Avelino Leopoldino do Couto Cartaxo e
02 - Ana Alexandrina do Couto Cartaxo; CASADO em segundas nupcias com Maria
Tereza de Jesus, filha de Joao Franco de Albuquerque e Florinda Maria de Jesus,
deixou mais 10 filhos;

03 - Maria Teodulina Albuquerque;
04 - Emilia de Albuquerque;
05 - João Franco de Albuquerque Junior;
06 - Vitalina Felinta de Albuquerque;
07 - José Antônio de Albuquerque;
08 - Florentina de Jesus Albuquerque;
09 - Joaquim Firmino de Albuquerque;
10 - Aventino Leopoldino de Albuquerque;
11 - Luis Bemardo de Albuquerque 2° e;
12 - Maria Sofia Franco.

      LUIS BEMARDO DE ALBUQUERQUE 2° deste nome, nasceu no dia 30 de agosto
de 1882, na propriedade Boa Vista, residencia de seus pais Joao da Cruz Albuquerque
e Tereza Maria de Jesus, paroquia de Cajazeiras. No dia 08 de outubro do mesmo ano
foi batizado pelo Reverendo Padre Inácio de Sousa Rolim, sendo seus Padrinhos
Emidio Emiliano do Couto Cartaxo e sua esposa Ana Antonia do Couto Cartaxo.
(Segundo Otacilio Cartaxo, em "Os 100 anos de Luis Bemardo de Albuquerque").
      Casado duas vezes, a primeira com Maria Eulina da Silveira, com quem teve seis
(6) filhos:

01 - Geraldo Bemardo de Albuquerque, casado com Rosa Amelia Dantas Cartaxo,
 pais de oito (8) filhos;

02 - Maria Eulina Bemardo de Albuquerque, casada com Miguel Estrela Dantas, pais de
sete (7) filhos;

03 - Joao Bemardo de Albuquerque, Advogado, casado com Alda Alexandre de Sousa,
pais de sete (7) filhos;
                                                                                       35
04 - Antônio Bemardo de Albuquerque, casado com Albaniza Alexandre de Sousa, pais
de cinco (5) filhos;

05 - Francisca Bemardo de Albuquerque, casada com Joao Izidro Pereira, medico, pais
de três (3) filhos;

06 - Joaquim Bemardo de Albuquerque, medico, casado com Eunice Carlos dos
Santos; Casado em segundas nupcias com Maria Olindina Amaro, com quem teve
mais duas filhas;

07 - Maria Hilda Bemardo de Albuquerque, casada com o Bacharel em Ciencias
Juridicas Otacilio Dantas Cartaxo, pais de quatro (4) filhos e;

08 - Frassinete Bemardo de Albuquerque, casada com o medico Mario Formiga
Marciel, pais de três (3) filhos.

MARIA SOFIA FRANCO, foi casada com José Joaquim Rolim da Cunha, nascido
em 1867, na propriedade "Ferreiros", residencia dos pais Andre Vidal da Cunha
e Ana Brasilina Rolim da Cunha.




                                                                                      36
                                   COLONIZAÇÃO

A colonizacao do extremo Oeste da Provincia da Paraiba, Sousa, São João do Rio do
Peixe em Cajazeiras, teve origem no ano de 1691, com a chegada do Sargento-mor
Antônio José da Cunha, o qual, no entender de Otacilio Dantas Cartaxo, depois
confirmado por Julieta Pordeus Gadelha, em seu livro "Antes que Ninguém conte",
obteve por sesmaria que recebeu o numero 80, uma legua de terras por três ditas de
largura, incluindo-se ai a "planicie do Rio do Peixe". Para justificar o seu pedido, o
requerente alegou que estáva na posse da terra, faltando-lhe documento habil para
justificar o dominio; alegou ainda que dita posse Ihe custara grande sacrificio, suor e
sangue, em lutas travadas com os Icos-Pequenos, moradores nestá localidade e cujo
dominio estendia-se pelas provincias do Ceara e Rio Grande do Norte; que este
trabalho tinha a duracao de 17 anos, afirmou o requerente. Em 1754, segundo nos
revela o Professor Deusdedit Leitao, Francisco Gomes de Brito, aliado a José
Rodrigues da Fonseca, obtiveram, por sesmaria de numero 438, de 23 de novembro de
1754, posse e dominio sobre terras existentes numa lagoa, que chamaram de São
Francisco, em cujás terras iniciaram a criacao de gado e a agricultura indispensavel a
subsistencia da empresa. Tem-se como certo de que, nesse dominio, anos depois,
Vital de Sousa Rolim fundou a cidade de Cajazeiras.


                          LUIS GOMES DE ALBUQUERQUE

     Nasceu no ano de 1746, na vila de Igarassu, Estádo de Pemambuco, onde foi
batizado na Igrejá dos Santos Cosme eDamiao. Descende do primeiro donatario da
Capitania de Pemambuco Duarte Coêlho e sua mulher Brites de Albuquerque (Dr.
Otacilio Cartaxo em previas notas geo-historicas e genealogicas).
     Casado com Luzia Maria do Espirito Santo, filha de Bras Rodrigues Cameiro e
Francisca Xavier de Luna, tomou-se pai de doze(12)filhos:

01 - Luis Bemardo de Albuquerque, o primeiro deste nome;
02 - Ana Francisca de Albuquerque, mãe Aninha;
03 - Joao Evangelista de Albuquerque;
04 - Serafim Gomes de Albuquerque;
05 - Cipriano Gomes Lins de Albuquerque;
06 - Vicente Romao de Albuquerque;
07 - Tereza Maria de Jesus;
08 - José Francisco de Albuquerque;
09 - Luis Gomes de Albuquerque Junior;
10 - Joao Lins de Albuquerque;
11 - Antônio Lins de Albuquerque;
12 - Mariana Lins de Albuquerque.

       Alguns dos filhos de Luis Gomes de Albuquerque adotaram o sobrenome de
LINS, fato explicado pelo escritor Otacilio Dantas Cartaxo: "vem de Cibaldo LINS que
foi casado com uma filha de Jeronimo de Albuquerque, tido como pai Adao dos
Pemambucanos"...

01 - Luis Bemardo de Albuquerque, o primeiro deste nome, foi casado com Maria de
Jesus Albuquerque, tomando-se pai de seis filhos:
                                                                                          37
01 - Antonia Benedita de Jesus;
02 - Maria Bemarda da Anunciacao;
03 - Ana Maria de Jesus;
04 - Joao da Cruz Albuquerque (JánJáo da Picada);
05 - Joséfa Maria de Jesus;
06 - Joaquina Maria de Jesus,

02 - Ana Francisca de Albuquerque, casada com Vital de Sousa Rolim, são os pais de:

01 - Inácio de Sousa Rolim, Sacerdote Catolico;
02 - Alexandre de Souza Rolim;
03 - Dr. Manoel de Sousa Rolim;
04 - José de Souza Rolim;
05 - Rita Maria de Jesus;
06 - Antonia Tereza de Jesus;
07 - Custodia Maria de Jesus;
08 - Joana Francisca de Sousa;
09 - Maria Florencia das Virgens;
10 - Joaquim de Sousa Rolim.

03 - Joao Evangelista de Albuquerque, foi casado com Joséfa Maria de Jesus, faleceu
no dia 3 de dezembro de 1864, deixando os filhos:

01 - Joao Evangelista de Albuquerque;
02 - Antônio Evangelista de Albuquerque;
03 - Sabino Evangelista de Albuquerque;

04 - Ana Joséfa de Jesus, falecida a 18/9/1853, casada com o Capitao Manoel Gomes
de Albuquerque Angelim, pais de:

1 - Manoel Gomes de Albuquerque Junior;
2 - José Modesto de Albuquerque;
3 - Maria Lins de Albuquerque c/ Joao Evangelista de Albuquerque;
4 - Antônio Carlos de Albuquerque;
5 - Joaquim de Albuquerque;
6 - Padre Joao Inácio de Albuquerque;
7 - Maria da Piedade de Albuquerque;
8 - Joséfa Maria de Jesus;

05 - Tereza Maria de Jesus, casada com Antônio Pereira de Albuquerque;

04 - Serafim Gomes de Albuquerque, casado com Joana Lins, sua tia, irma de Luis
Gomes de Albuquerque, pais de:

01 - Padre Serafim Gomes de Albuquerque;
02 - Ana Joséfa de Jesus, segunda esposa de Joaquim Antônio do Couto Cartaxo, pais
de quatorze (14) filhos:

01 - Antônio Joaquim do Couto Cartaxo;
                                                                                      38
02 - Joséfa Dina de Jesus;
03 - Joaquim Antônio do Couto Cartaxo;
04 - Joao Antônio do Couto Cartaxo;
05 - Ana Cordulina do Couto Cartaxo;
06 - Serafim Joaquim do Couto Cartaxo;
07 - Emidio Emiliano do Couto Cartaxo;
08 - Rita do Couto Cartaxo;
09 - Leopoldina do Couto Cartaxo;
10 - Rosa Emilia do Couto Cartaxo;
11 - Tiburtino Henriaue do Couto Cartaxo:
12 - Deodato Umbeimo do Couto Cartaxo;
13 - José Joaquim do Couto Cartaxo;
14 - Antonia Olindina do Couto Cartaxo,

IMPORTANTE SABER: Rosa Emilia do Couto Cartaxo foi casada com Joao Estrela
Dantas Cabral, pais de José Dantas Estrela Cartaxo, casado com Santina Estreta
Cartaxo, pais do Doutor Otacilio Dantas Cartaxo, escritor fluente e Advogado de
renome, nascido em Cajazeiras, atualmente reside no Recife.

05 - CIPRIANO GOMES LINS DE ALBUQUERQUE, foi casado com Custodia Maria de
Jesus, sua sobrinha, filha de Vital de Sousa Rolim e Ana Francisca de Albuquerque.
Conheco apenas dois filhos do casal:

01 - José Florencio de Albuquerque e;
02 - Ana Francisca de Albuquerque (Nota 64).
06 - Vicente Romao de Albuquerque, foi casado com Ana de Sousa Lira, falecido em
Cajazeiras, no dia 8 de setembro de 1860;
07 - Tereza Maria de Jesus, tambem conhecida como Maria de Albuquerque, como
relacionada pelo Padre Heliodoro Pires,
08 - José Francisco de Albuquerque (nada sabemos a seu respeito;

03 - Ana Maria de Jesus;
04 - Joao da Cruz Albuquerque (Jánjáo da Picada) casado duas vezes, a primeira com
Maria Alexandrina de Jesus, com quem teve 2 filhos:
01 - Maria, nascida a 21 dejulho de 1862 e
02 - Marcolino. nascido a 30 de Jáneiro de 1867. Casado pela segunda vez com
 Tereza Maria de Jesus, filha de Joao Franco Albuquerque e Florinda Maria de
Jesus, teve mais 12 filhos:
03 - Maria Theodolina Albuquerque, nascida a 29/06/1868;
04 - Vitalina Albuquerque, nascida a 27/04/1870;
05 - Jose Antônio Albuquerque, nascido a 19/09/1871;
06 - Florentina Franco Albuquerque, nascida a 16/09/1873;
07 - Joaquim Franco Albuquerque, nascido a 29/11/1874;
08 - Emilia Franco Albuquerque, nascida a 17/09/1875;
09 - Emilia Franco de Albuquerque nascida a 12/08/1876;
10 - Joaquim Firmino de Albuquerque, nascido a 12/05/1878;
11 - Ascendido Leopoldino de Albuquerque, nascido a 22/09/1879;
12 - Luis Bemardo de Albuquerque, nascido a 30/08/1882;
13 - Joao Franco de Albuquerque, nascido a 11/01/1884;
14 - Maria Sofia Franco de Albuquerque nascida a 03/03/1887.
05 - Josefa Maria de Jesus;
06- Joaquina Maria de Jesus.
                                                                                     39
NOSSA POSICAO NESTE CONTEXTO
    Antônio de Sousa Dias, casado com       Pentavos
    Maria Coelho da Cunha

     Vital de Sousa Rolim, casado com       Pentavos
     Ana Francisca de Albuquerque

     Antonia Tereza de Jesus, casada com    Trisavos
     Joaquim Goncalves da Costa

     Ana Brasilina Rolim da Cunha, casada   Bisavos
     com
     Andre Vidal da Cunha

     Maria Rolim da Cunha, casada com       Avos
     Izidro Cezario de Albuquerque

     Emidio Rolim da Cunha, casado com      Pais
     Maria David da Cunha

     Joao Rolim da Cunha, casado com        Filho
     Antonia Leitao da Cunha




                                                       40
                                   CAPITULO 2
                               JOAO ROLIM DE SOUZA

Nasceu em Cajazeiras, filho de Joaquim de Souza Rolim e Maria da Conceicao de
Jesus, portanto, neto patemo de Vital de Souza Rolim e Ana Francisca de Albuquerque
e ainda, neto matemo de Luis Gomes de Albuquerque e sua mulher Luisa Maria do
Espirito Santo. No entender do Professor Deusdedit Leitao, em (O Educador dos
Sertoes, fls 24), no dia 29 de outubro de 1872, uniram-se em matrimonio, Joao de
Souza Rolim e Marcolina Maria do Amor Divino, ela filha de Jose Francisco da Cunha e
Inacia Bemardina de Jesus. Segundo nos afirmou o escritor, jomalista e poeta Joao
Mendes da Cunha, está sua avo tambem se chamava Marcolina da Cunha Rolim, ou
simplesmente Marcolina do Amor Divino. Coisas da epoca. Ainda e Joao Mendes que
informa: Deste casal nasceram se'e (7) filhos.

F 1 – Maria Rolim da Cunha, casada com Jose Antônio de Albuquerque. filho de Joao
da Cruz Albuquerque (Jánjáo da Picada) e sua mulher Tereza Maria de Jesus, pais de:

N 1 - Vitoria Rolim Villela, nascida no dia 12 de dezembro de 1914 e falecida a 04 de
outubro de 1992, tendo sido casada com Manoel Villela, sem
deixar filhos.

N 2 - Judith Rolim da Cunha, casada com Antônio de Tal. Residente em Aparecida,
Estádo de Sao Paulo, sem notícias.

F 2 - Epaminondas da Cunha Rolim, Sacerdote Catolico, fundador do Colegio RIO
BRANCO, no Rio de Jáneiro, onde viveu e faleceu.

F 3 - Jose da Cunha Rolim, mudou-se para o Estádo do Rio de Jáneiro, deixando dois
filhos:

N 3 - Romil Rolim da Cunha, Sacerdote Catolico;
N 4 - Jose Rolim da Cunha, casado no Rio de Jáneiro, deixando muitos filhos.

F 4 - Deolinda Rolim Mendes, casada com Francisco Mendes Braga, já falecidos, sem
deixarem filhos.

F 5 - Eneias da Cunha Rolim, nascido em Cajazeiras. casado com sua parente
Eudarice da Cunha Rolim, filha de Jose Joaquim Rolim da Cunha e Maria Sofia Franco,
irma de Jose Antônio de Albuquerque, casado com a F.I. sao paisde:

N 5 - Romil da Cunha Rolim, casado com Zulmira Leite Rolim, pais de:

B 1 - Francisco Leite Rolim;
B 2 - Lucia Leite Rolim;
B 3 - Jácinta Leite Rolim.

N 6 - Josefa da Cunha Rolim (Zezita), casada com Antônio Moreira Martins, pais de:

B 4 - Antônio;
B 5 - Lavoisier;
                                                                                        41
B 6 - Domingos Savio;
B 7 - Eneias Rolim da Cunha Neto;
B 8 - Lucia de Fatima;
B 9 - Lucimere.

N 7 - Jose de Anchieta da Cunha Rolim, casado, reside em Sao Paulo e tem três (3)
filhos.

N 8 - Raimunda da Cunha Rolim (Zenaide), casada com Emesto Pinheiro, pais de:

B 10 - Maria de Jesus;
B 11 - Celda Rejáne;
B 12 - Sandra Regina;
B 13 - Antônio Webiston, ex-funcionario do Banco do Brasil, falecido aos 22 anos de
idade.

N 9 - Joao Bosco Rolim, agricultor, criador e comerciante com algodao em rama,
casado com Francisca Melo Rolim, pais de:

B 14 - Maria de Lourdes Dantas Melo Rolim, formada em Enfermagem pela Escola
Santa Emilia de Rodat, e solteira, trabalha e reside em Joao Pessoa.
B 15 - Jose Dantas Melo Rolim, casado com Maria do Socorro Felix Rolim, ela
Academica de Geografia, Campus V - Cajazeiras.
B 16 - Domingos Savio Dantas Melo Rolim, solteiro;
B 17 - Francisco Xavier Dantas Melo Rolim, solteiro;
B 18 - Ana Lucia Dantas Melo Rolim, academica de Relacoes Publicas na UFPB - Joao
Pessoa;
B 19 - Paulo Sergio Dantas Melo Rolim, solteiro;
B 20 - Cicero Dantas Melo Rolim, solteiro.

N 10 - Jose de Arimateia da Cunha Rolim, casado com Lucia de Tal, com quem teve 07
(sete) filhos. Ele 6 falecido.

N11- Tarcisio Rolim da Cunha, casado com Maria do Socorro Abreu, pais de;

B 21 - Valdetrudes;
B 22 - Vanda;
B 23 - Fabio Junior;
B 24 - Edilson;
B 25 - Vandegeuda;
B 26 - Edilson;
B 27 - Rosilene;
B 28 - Rossival;
B 29 - Lucilene;
B 30 - Lucileide;
B 31 - Fatima;
B 32 - Verlandieuda.

N 12 - Maria de Fatima da Cunha Rolim, casada com Pedro Serafim, pais de:

B 33 - Maria do Socorro e mais 3 (três) filhos.


                                                                                      42
N 13 - Jose Gutemberg da Cunha Rolim, casado com Maria de Tal, pais de:

B 34 - Jose Gutemberg da Cunha Rolim Filho;
B 35 - Gerlucia Rolim da Cunha.

N 14 - Francisco Rolim da Cunha, casado com Carolina Souza Rolim, pais de:

B 36 - Cicera;
B 37 - Damiao Patricio;
B 38 - Maria de Jesus,
B 39 - Eudarice;
B 40 - Paulo;
B 41 -Reselita.

N 15 - Walter da Cunha Rolim, casado com Estelita Moreira Rolim, pais de;

B 42 - Marcia Moreira Rolim.

N 16 - Jose Ribamar da Cunha Rolim, casado, reside em Sao Paulo, com um Filho.

6 - Maria da Conceicao Rolim Mendes, nascida em Cajazeiras, no dia 10 de marco de
1884 e falecida na mesma cidade a 05 de dezembro de 1974. No dia 28 de Julho de
1922 casou-se com Jose Mendes Braga, nascido a 20 dejulho de 1882 e falecido a 27
de marco de 1938, viuvo de Maria Theodolina Franca Albuquerque. O casamento está
registado no Livro B-08, as folhas 42/43, datado de 28/07/1922 e foi celebrado na
residencia do Dr, Juiz de Direito de Cajazeiras, Joaquim Victor Jurema. Destá uniao
nasceram 3 (três) filhos:

N 17 - Joao Mendes da Cunha, fbrmado em Economia pela Universidade Federal da
Paraiba, Campus II - Campina Grande, onde reside em companhia de sua prendada
esposa e filhas. E comerciante, escritor, jomalista e inspirado versejádor de estrofes
acrosticadas, merecendo fracos, sinceros e amavei? elogios de Vates
consagrados, entre eles Jánsen Filho. com testemunho deste feitio.

"....a sua poesia enfeitada e pura, sensivel e bela, majestosa e sublime, num acrostico
de luz, espalha, pelos espacos, a claridade sem paralelo do seu genio
 criativo"...

E casado com Dona Maria de Lourdes Lyra Mendes, filha do saudoso comerciante
Campinense Jose Braga Lyra, (Caze), paraibano de Nazarezinho, pais de:

B 43 - Jocelea de Lira Mendes, academica de Medicina.
B 44 - Bemadeti de Lira Mendes, academica de Economia.
B 45 - Elizabeth de Lira Mendes, academica de Engenharia Eletrica.

N 18 - Jose Mendes Rolim, casado com Tereza Braga Mendes, pais de 4 (quatro) filhos:

B 46 - Zezineto Braga Mendes, reside no Amazonas;
B 47 - Zezineuda Braga Mendes, casada com filhos,
B 48 - Zezinilda Braga Mendes, solteira;
B 49 - Zezinildo Braga Mendes, solteiro.

                                                                                          43
N 19 - Marcolina Marques de Oliveira, casada com Vicente Marques de Oliveira, pais
de:

B 50 - Francisco Chagas Rolim de Oliveira, formado em administracao de Empresas
pela UFPB-CG. casado com Maria Auxiliadora Moura de Oliveira, com Licenciatura em
Estudos Sociais e Especializada em Educacao - UFPB. Sao pais de:

T 01 - Eiry Anne Moura de Oliveira;
T 02 - Charles Alighiery Moura de Oliveira;
T 03 - Aline Moura de Oliveira.

B 51 - Francisco Sales Marques Rolim, formado em Administracao Financeira, casado
com Leruce Soares Marques Rolim, formada em Pedagogia pela UFPB. Pais de:

T 04 - Tulio Scares Marques Rolim;
T 05 - Mildred Scares Marques Rolim.

B 52 - Francisca Marques Rolim, Licenciada em Ciencias pela UFPB, Cajazeiras;
Economia pela UFPB-CG e em Administracao de Empresas pela UFPB-JP, curso de
especializacao em Educacao pela mesma Universidade, e solteira.

B 53 - Francisco Newton Marques de Oliveira, formado em Engenharia Eletrica e em
Economia, com especializacao em Engenharia Biomedica. Casado com Vera Lucia
Bezerra de Oliveira, pais de:

T 06 - Danae Bezerra de Oliveira.

B 54 - Francisca Lucia de Oliveira Barbosa. Formada em Pedagogia e Educacao de
Excepcionais da Audiocomunicacao e especializada em Linguistica, pela UFPB.
Atualmente exerce a profissao de especialista em problemas da audiocomunicacao
na FUNAD, orgao do Estádo. Casada com Marcos Jose Araujo Barbosa, formado em
Comunicacao Social - Jomalismo, pela UFPB-CG e professor Titular de Jomalismo
da mesma Universidade Atualmente exercendo o cargo de Diretor de Operacoes de A
Uniao - Superintendencia de Imprensa e Editora. Orgao Oficial do Estádo da
Paraiba- Pais de:

T 07 - Louise May de Oliveira Barbosa;
T 08 - Louiseanne de Oliveira Barbosa;
T 09 - Lise Emily de Oliveira Barbosa.

B 55 - Francisco Batista Marques de Oliveira, casado com Maria Amelia Sousa de
Oliveira, formada em Services Sociais pela UFPB-CG, pais de:

T 10 - Ariela Sousa de Oliveira;
T 11 - Ramon Sousa de Oliveira.

B 56 - Francisca Telma Marques Nobrega, casada com Elbo da Nobrega, formado em
Engenharia Eletrica pela UFPB. Reside e trabalha na Bahia. Pais de:

T 12 - Giovanni Marques da Nobrega;

                                                                                     44
T 13 - Lorena Marques da Nobrega;
T 14 - Denise Marques da Nobrega.

B 57 - Francisco Carlos Marques de Oliveira. Casado com Lucia de Fatima de Oliveira,
pais de:

T 15 - Lais Emanuela Franca de Oliveira;
T 16 - Larissa Franca de Oliveira;
T 17 - Talita Franca de Oliveira.

B 58 - Francisco Jose Marques de Oliveira, Academico de Comunicacao
Social - Jomalismo, ainda solteiro
.
B 59 - Francisco Claudio Marques de Oliveira, profissional da Marinha de Guerra do
Brasil, casado com Claudia Regina Gomes de Oliveira, pais de:

T 18 - Fhilipoo Gomes de Oliveira;
T 19 - Natalia Gomes de Oliveira.

7 - ALCEBIADES DA CUNHA ROLIM (Santos), nascido em Cajazeiras, neto de Jose
Francisco da Cunha e Inacia Bemardina de Jesus, pais do Conego Joao Carlos da
Cunha, afamado orador sacro, nascido em Cajazeiras no ano de 1847 e falecido no Rio
de Jáneiro, onde exerceu o seu ministerio sacerdotal. Advogado com vasta
experiencia, atuando em sua terra e no? municipios vizinhos, transpondo em varias
ocasioes as fronteiras do Estádo. Não chegou a concluir o curso juridico, porém,
como rabula foi excelente profissional, Casado com Maria de Souza Santos (Maria
Abel), com quem teve três filhas:

N 20 - Marcolina Rolim Feitosa (Lina), de prendas domesticas, casada com
Normando Alves Feitosa, Juiz de Direito, falecido em Joao Pessoa, onde residia
o casal, pais de:

B 60 - Francisca Altamira Rolim Maciel, formada em Odontologia pela UFPB, casada
com Jose Carlos Maciel, tambem formado em Odontologia, pais de:

T 20 - Adriana Caria;
T 21 - Normando Antônio;
T 22 - Andre.

N 21 - Aurea Rolim Alencar, de Prendas domesticas, casada com Manoel Bezerra de
Alencar (Neco), falecido recentemente em Campina Grande, onde residia, pais de:

B 61 - Cleise Alencar Rolim;
B 62 - Maria Auxiliadora Alencar Rotim;
B 63 - Maria do Socorro Alencar Rolim;
B 64 - Liana Alencar Rolim;
B 65 - Paulo Nertan Alencar Rolim, Engenheiro;
B 66 - Francisco de Assis Alencar Rolim;
B 67 - Antônio de Padua Alencar Rolim;
B 68 - Jose Alencar Rolim, falecido.


                                                                                       45
N 22 - Francisca Zita Rolim Galvao, de prendas domesticas, casada com Antônio
Queiroga Galvao, Oficial do Exercito, de quem e divorciada, pais de;

B 69 - Altamira Maria Galvao Gomes, formada em medicina, casada com Jose Neuriom
Gomes, formado em Direito, residem em Joao Pessoa, pais de:

T 23 - Eliane Galvao Gomes, universitaria;
T 24 - Elaide Galvao Gomes, estudante;
T 25 - Jose Neurion Gomes Junior, estudante.

B 70 - Tania Maria Galvao Rolim, solteira.
B 71 - Maria do Socorro Galvao Lacet, formada em Odontologia, casada com Cicero
Lira Lacet, formado em Administracao de Empresas, pais de:

T 26 - Max Galvao Lacet, vestibulando;
T 27 - Ilka Galvao Lacet, estudante;
T 28 -Daniel Galvao Lacet, estudante.

B 72 - Maria de Fatima Galvao Patricio, formada em Medicina, casada com Steniel
Ferreira Patricio, Odontologo, Professor da UFPB, pais de;

T 29 - Carlos Eduardo Galvao Patricio;
T 30 - Camila Galvao Patricio.

B 73 - Lina Maria Galvao Rolim, solteira, mãe de:

T 31 - Luis Eduardo Rodrigues Galvao;
T 32 - Vanessa Andreia Galvao.

COMPARACAO:
Antônio de Souza Dias.
Maria Coelho da Cunha.
Vital de Sousa Rolim.
Ana Francisca de Albuquerque.
Joaquim de Souza Rolim - irmao do Padre
Maria da Conceicao de Jesus.
Joao Rolim de Sousa.
Marcolina Maria do Amor Divino.
Maria da Conceicao Rolim Mendes.
Jose Mendes Braga.
Marcolina Marques de Oliveira.
Vicente Marques de Oliveira.
Francisca Lucia de Oliveira Barbosa.
Marcos Jose de Araujo Barbosa.
Antônio de Sousa Dias.
Maria Coelho da Cunha.
Vital de Sousa Rolim.
Ana Francisca de Albuquerque.
Antonia Tereza de Jesus.
                                                                                   46
Joaquim Goncalves da Costa.
Ana Brasilina Rolim da Cunha.
Andre Vidal da Cunha.
Maria Rolim da Cunha.
Izidro Cezario de Albuaueraue.
Emidio Rolim da Cunha.
Maria David da Cunha.
Joao Rolim da Cunha - o autoi
Antonia Leitao da Cunha.




                                 47
                                   CAPITULO 3
TZTDRO rE7AttTO DE ALBUQUERQUE
Nasceu no Sitio Papamel, municipio de Cajazeiras, no ano de 1858, agricultor, criador
e dono de Engenho, filho de Manoel Cezario de Albuquerque e sua esposa Maria
Bemarda da Anunciacao, neto de Francisco Lins de Albuquerque e sua esposa
Francisca Catarina de Sena, fundadores de Nazarezinho. Sobrinho de Jose Cezar de
Albuquerque, trisavo de meu cunhado. Professor Deusdedit Leitao e como não podia
deixar de ser, trisavo de minha esposa Detinha Leitao da Cunha.
      A 24 de Jáneiro de 1882 contraiu matrimonio com Maria Rolim da Cunha, ritha
de Andre Vidal da Cunha e Ana Brasilina Rolim da Cunha, filha de Antonia Tereza de
Jesus, filha de Vital de Souza Rolim e Ana Francisca de Albuquerque, está filha de
Luiz Gomes de AJbuquerque e sua esposa Luisa Maria do Epirito Santo.
Seus descenae-nes:
g^ . CASSEMIRO ROLIM DA CUNHA
Nasceu no Sitio Papamel, municipio de Cajazeiras, a 4 de marco de 1883, onde viveu
ate 1915, quando deixou a terra natal para tentar a vida na vizinha capital do Estádo do
Ceara. Fortaleza.
      Em 1918 contraiu matrimonio com Maria Antonia de Jesus, com
quem teve dois filhos;

N 1 - Valdemar Rolim da Cunha
N 2 - Francisca Rolim da Cunha

F 2 • JOAO CEZARIO ROLIM
      Tambem conhecido por Joao Izidro, nasceu no Sitio Papamel, a 30 de marco de
1884 e faleceu em 1975, com 91 anos de idade. Foi casado com Selidonia Guedes
Rolim, nascida em 1877 e falecida em 1970, deixando uma unica filha.

N 3 - Maria Rolim da Cunha (Cotinha), alfabetizada, de prendas domesticas, nascida no
ano de 1920 e falecida a 5 de outubro de 1955, casada com Crispim Antônio de Souza,
agricultor e criador, pals de:

B 1 - Maria de Souza Rolim, nascida em 1941, casada com Jose Cirino de Souza,
agricultor, pais de;

T 1 - Lucia Cirino Rolim, nascida em 1962, casada com Francisco Alves Costa,
agricultor, sem filhos.
T 2 - Jose Cirino Rolim;
T 3 - Francisco Diassis Cirino Rolim;
T 4 - Maria de Fatima Cirino Rolim;
T 5 - Cosma Cirino Rolim, casada com Edilson Ferreira Candido, comerciante, sem
filhos;
T 6 - Francinaldo Cirino Rolim, comerciante;
T 7 - Crispim Cirino Rolim, agricultor;
T 8 - Alciona de Souza Rolim.

B 2 - Antônio de Sousa Rolim, executive em Fortaleza, nasceu no dia 20 dejulho de
1942, no Sitio Tabuleiro Grande, municipio de Sao Joao do Rio do Peixe, casado com
Dona Maria Luzani Dantas Ferreira, nascida em 1962, de prendas domesticas, pais de:

                                                                                           48
T 9 - Adriana Ferreira de Souza, estudante do Colegio Farias Brito.
T 10 - Eduardo Ferreira de Souza, idem idem.

B 3 - Francisca de Souza Rolim, de prendas domesticas, casada com Luiz Carlos de
Souza, Tecnico rodoviario, pais de:

T 11 - Marcelle Rolim de Sousa, estudante em Belem-PA.
T 12 - Marcio Luiz Rolim, estudante em Belem- PA.

B 4 - Jose de Sousa Rolim, comerciario, casado com Maria de Fatima Vieira Rolim,
residentes em S. Paulo, pais de:

T 13 - Andre Vieira Rolim, comerciario;
T 14 - Adriano Vieira Rolim, gemeo com o seguinte;
T 15 - Adriana Vieira Rolim, gemea com o anterior;
T 16 - Angelica Vieira Rolim;
T 17 - Alexandre Vieira Rolim.

N 4 - Femando Cunha Rolim (filho adotivo), nascido nc ano de 1910 e falecido em Sao
Paulo. Foi casado com Olindina Bezerra da Cunha, deixando os filhos;

B 5 - Ivanilde Bezerra da Silva;
B 6 - Antônio Bezerra da Silva;
B 7 - Tereza Bezerra da Silva;
B 8 - Ivonete Bezerra da Silva;
B 9 - Francisca Bezerra da Sitva;
B 10 - Jose Bezerra da Silva;
B 11 - Ivone Bezerra da Silva:
B 12 - Maria das Gramas Bezerra da Silva;
B 13 - Maria de Fatima Bezerra da Silva;
B 14 - Maria Auxiliadora Bezerra da Silva;
B 15 - Maria Aparecida Bezerra da Silva.

N 5 - Joao Leandro da Silva, conhecido por Joao Branco. Sinto-me envaidecido, alegre
e contente, ao fazer presente neste livro, o meu prime Joao Branco, filho ilegitimo do
meu tio Joao Izidro, homem pobre, simples e direito. Seus filhos:

B 16 - Josefa Maria da Silva, casada com Jose Duarte, pais de:

T 18 - Francisco Claudio Duarte;
T 19 - Maria Auxiliadora Duarte;
T 20 - Maria das Gracas Silva Duarte;
T 21 - Jose Carlos da Silva Duarte;
T 22 - Cleudimar da Silva Duarte;
T 23 - Cleudison da Silva Duarte;
T 24 - Clairton da Silva Duarte.

B 17 - Antônio Adoral da Silva, casado com Maria Adoral da Silva, pais de;

                                                                                         49
T 25 - Antônio Adoral da Silva Filho;
T 26 - Maria Adoral da Silva Filha;
T 27 - Damiao Adoral da Silva;
T 28 - Clotides Adoral da Silva.

B 18 - Maria Nazareth da Silva, solteira, mãe de:

T 29 - Airton da Silva.

B 19 - Maria Luiza da Silva, casada com Francisco de Tal, pais de:

T 30 - Simonei;
T 31 - Francisco:
T 32 - Simone.

B 20 - Maria Luiza da Silva - solteira.
B 21 - Francisca de Assis e Silva, casada com Luiz da Silva:

T 33 - Juliana Lúcia da Silva.

F 3 . MARIA OLIVIA ROLIM
Nasceu no Sítio Papamel, município de Cajazeiras, no dia 31 de dezembro de 1885,
descendente em linhagem direta de António de Souza Dias e Maria Coelho da Cunha,
pelo lado matemo; pelo lado patemo descendente de Francisco Lins de Albuquerque e
sua mulher Francisca Catarina de Sena. Foi casada com João Temóteo Damacena,
nascido no Sítio Catolé, no ano de 1882. A cerimónia religiosa foi prescindida pelo Rev
Padre Henrique Leopoldino da Cunha, em casa dos pais da nubente, no Sítio Papamel.
Destá união nasceu;

N 6 - José Temóteo Sobrinho (Zuca), nascido no dia 8 de outubro de 1908, fazendeiro,
agricultor e criador. Foi casado com sua prima Ana Eulina de Albuquerque, nascida a
13 de outubro de 1906. Tiveram 14 filhos, criados 11 deles:

B 22 - Maria de Lourdes Rolim Dias, excelente e primorosa dona de casa. Tem curso
normal e é casada com Francisco Salvador Dias, agricultor e fazendeiro, pais de: .. ...
<
T 34 - Franciene Rolim Dias, formada em Odontologia pela UFPB; exerce atividades
profissionais em João Pessoa, onde reside. É casada com o Advogado António
Quirino de Moura, ex-Prefeito de Cajazeiras e também ex- Deputado Estádual, eleito
por três vezes. Pais de:

Q l - Tiago;
Q 2 - Maria Izabella;
Q 3 - Felipe.

T 35 - José Rolim Dias, Engenheiro Civil pela UFPB Campus de Campina Grande.
Exerce suas atividades profissionais na ENARQ, em João Pessoa. É solteiro.



                                                                                          50
T 36 - Luciano Rolim Dias, Técnico Agrícola "pelo Colégio Agrícola de Alagôa Seca. É
casado com Francisca Vieira Rolim, de prendas domésticas, pais de:

Q 4 - Luciana;
Q 5 - Fabrício;
Q 6 - Luana;
Q 7 - Laiana.

B 23 - Cezário Rolim Albuquerque, Técnico em Contabilidade pelo Colégio Comercial
Monsenhor Constantino Vieira da Costa, em Cajazeiras. Bacharel em Administração
de Empresas pelo .Instituto Paraibano de Educação - IPE, em cujo estábelecimento de
ensino fez Pós-Graduação em Administração de Recursos Humanos. E casado
com Nely Nogueira de Freitas Albuquerque, professora Universitária, formada em
Pedagogia, com mestrado em Psicologia. Residem em João Pessoa e são pais de:

T 37 - Celly Albuquerque Nogueira Cavalcante, formada em Educação Artística e
Farmácia, cursos feitos na UFPB. E casada com Luiz António Chaves Cavalcante,
Bacharel em Ciências, pais de:

Q 8 - Luiz Henrique;
Q 9 - Matheus Filipe.

B 24 - Eduite Rolim de Albuquerque, Oficial do Corpo de Bombeiros do Estádo de São
Paulo, casado com Dona lolanda Rigolão Albuquerque, pais de:

T 38 - Marcos Rener Rolim Albuquerque, formado em Educação Física pela OSEC-SP.
E solteiro.

T 39 - Márcia Rejáne Rolim Albuquerque, formada em Turismo. E solteira.

B 25 - Marinete Albuquerque Temóteo, de prendas domésticas casada com Eleno
Cirilo Duarte, trabalham e residem em São Paulo. São pais de:

T 40 - Alânia;
T 41 - Edvânio.

B 26 - João Temóteo Neto, Técnico em Contabilidade pelo Colégio Comercial
Monsenhor Constantino Vieira da Costa, de Cajazeiras. Profissional competente. É
casado com Josefa Alves Temóteo, Professora diplomada em Pedagogia pela UFPB,
funcionária pública do Estádo. São pais de:

T 42 - Eduardo Alves Temóteo, universitário;
T 43 - Ricardo Alves Temóteo, estudante.

B 27 - Cosma Eulina Temóteo, Técnica em Contabilidade pelo Colégio Comercial
Monsenhor Constantino Vieira da Costa, de Cajazeiras, casada com Romeu Leonardis,
residentes em São Paulo.

                                                                                       51
B 28 - Damião Temóteo de Albuquerque, casado com Francisca Moreira Temóteo,
trabalham e residem em São Paulo, pais de:

T 44 - Luciene;
T 45 - Luciana.

B 29 - Tarcísio Temóteo Damacena, Técnico em eletricidade, casado com Francisca
Alves Temóteo, trabalham e residem em São Paulo, pais de:

T 46 - Solange Alves Temóteo;
T 47 - Solennier Alves Temóteo;
T 48 - Santiago.

B 30 - José Temóteo de Albuquerque, Técnico em Contabilidade pelo Colégio
Comercial Mosenhor Constantino Vieira, de Cajazeiras. É funcionário da SAELPA,
casado com Maria Alves de Albuquerque, Professora, titulada em Pedagogia, pais de:

T 49 - Aguinaldo Temóteo Alves de Albuquerque;
T 50 - Adriana Temóteo Alves de Albuquerque;
T 51 - Eliana Temóteo'Alves de Albuquerque;
T 52 - Alain Temóteo Alves de Albuquerque.

B 31 - Maria Temóteo Moreira, Técnica em Contabilidade pelo Colégio Comercial
Monsenhor Vieira, de Cajazeiras, casada com José Moreira, comerciante e
representante da Cervejá Brahma, em Sousa, onde residem, pais de:

T 53 - Louizyana Temóteo Moreira, Técnica em Contabilidade e Académica de
Geografia na UFPB.
T 54 - Louizyene Temóteo Moreira, Técnica em Contabilidade.
T 55 - Leila Temóteo Moreira;
T 56 - Leiyane Temóteo Moreira;
T 57 - José Moreira Neto Segundo;
T 58 - Lucélia Temóteo Moreira.

B 32 - José Temóteo de Albuquerque, formado em Enfermagem pela Escola Santa
Emília de Rodai, de João Pessoa, casado com Rosa Macedo de Albuquerque, formada
em Medicina pela UFPB Residem no Estádo de Tocantins, onde trabalham
em Hospitais. São pais de:

T 59 - Ana Paula;
T 60 - Alexandre.

F 4 - ANDRÉ CUNHA ROLIM
Nasceu no dia 24 de dezembro de 1887, no Sitio Papamel, balizada a 31 do mesmo
mês e ano, pela Rev Padre Henrique Leopoldino da Cunha, sendo seus Padrinhos
António Francisco e Antônia Maria do Espírito Santo, foi agricultor, criador e
comerciante, casado com Ana David de Souza, pais de:

N 7 - Maria Rolim de Albuquerque (Maricá), de orendas domésticas, casada com
Manoel Henrique de Albuquerque, proprietário, agricultor, criador e comerciante, pais
de:
                                                                                        52
B 34 - Maria do Socorro Albuquerque Lima, dona de casa e comerciante, casada com
António Ferreira Lima, funcionário apósentado do Correio, é vereador em Cajazeiras,
pais de:

T 61 - Emanuel Armstrong Albuquerque de Lima, casado com Eslaide Maciel de
Freitas Albuquerque, pais de:

Q 10 - António Ferreira Neto.

T 62 - André Aldrin de Albuquerque Lima, casado com Patrícia Mary Lucena
Guimarães Lima, pais de:

Q 11 - Wandri;
Q 12-Natália.

B 35 - Maria das Neves Albuquerque Lira, de prendas domésticas, casada com
Raimundo Henrique Lira, comerciante em Cajazeiras, pais de:

T 63 - Ana Lúcia Albuquerque de Freitas, professora, casada com Francisco Alves de
Freitas, professor de História, pais de:

Q 13 - Erismar de Albuquerque Freitas.

T 64 - angelúcia Albuquerque de Andrade, casada com José Soares de Andrade,
comerciante, pais de:

Q 14 - Luan.

T 65 - Luciano Albuquerque Lira, solteiro.
T 66 - Maria do Socorro Albuquerque Lira, estudante universitária.

B 36 - Maria Vilany de Albuquerque Almeidas, casada com Anízio de Almeida, indu
trial em São Paulo, pais de:

T 67 - Andréa de Albuquerque Almeida;
T 68 - Kléber de Albuquerque Almeida.

B 37- Maria Auxiliadora Albuquerque de Sousa, formada em Pedagogia, comerciante
em Campina Grande, casada com Valmir Lima de Sousa, Advogado do Banco do
Nordeste do Brasil, apósentado. Pais de:

T 69 - Márcia Rejáne de Albuquerque Lima, formada em Odontologia, casada com
Walnedir Pereira de Andrade, ainda não têm filhos;
T 70 - Márcio Rosemberg de Albuquerque Lima;

B 38 - Francisco Henrique de Albuquerque, comerciante em Campina Grande;



                                                                                      53
B 39 - Valdecy Henrique de Albuquerque, comerciante no Recife e fazendeiro em
Cajazeiras. E casado com sua prima Luzinete Pereira de Albuquerque, industrial com
artigos de moda em Olinda e Recife, pais de:

T 71 - Cláudio Pereira de Albuquerque;
T 72 - Clauber Pereira de Albuquerque;
T 73 - Charlene Pereira de Albuquerque.

B 40 - José Henrique de Albuquerque, comerciante em Campina Grande, casa com
Maria Alice dos Santos Albuquerque, pais de:

T 74 - Luís Carlos Roberto dos Santos Albuquerque;
T 75 - Wanieson Henrique dos Santos Albuquerque;

N 8 - Joaquim Rolim da Cunha (Quinco) nascido a 10 de outubro de 1913, no Sítio
Papamel, comerciante em sua terra e depois em Fortaleza, onde faleceu. No dia 12 de
junho de 1937, na cidade de São João do Rio do Peixe, contraiu matrimónio com
Francisca Pessoa da Cunha, não tiveram filhos Quinco faleceu no dia 24 de jáneiro de
1976, antes de completar 63 anos de vida.

N 9 - Cecília Rolim do Nascimento, nasceu no dia 10 de jáneiro de 1915, de prendas
domésticas, casada com Francisco Assis do Nascimento (Assis de Jáca da
Serragem), filho de Joaquim Canuto do Nascimento e Maria Diná Alves de Freitas.
Assis e Cecília casaram-se no dia 25 de Julho de 1935, sendo oficiado pelo Rvm°
Padre Ábdon Pereira. São pais de:

B 41 - João Bosco de Assis, nascido a 23-01-1941, formado em Direito, funcionário
categorizado do Banco do Brasil, agência de Brasília, já apósentado. Instalou-se com
banca de Adevocacia na Capital Federal. É casado com Vilma Pereira de Assis, pais
de:

T 77 - Antonieta Maria Pereira de Assis, formada em wPedagogia, casada com Júlio
César Oliveira, formado em Processamento de Dados, pais de:

Q 15-Bruno César;
Q 16 - Amanda.

T 78 - Kaline Maria Pereira de Assis, Pedagoga;
T 79 - Kênia Maria Pereira de Assis, Pedagoga.

B 42 - Lourival de Assis, in memórian.
B 43 - José Laécio de Assis, nascido a 25-05-1945, formado em Ciências e Letras,
comerciante e industrial em Cajazeiras, casado com Maria de Albuquerque Assis
(Linda), também formada em Ciências de Letras, comerciante com artigos da
moda, luxo e perfumaria, pais de:

T 80 - Isabel Cristina Albuquerque de Assis;
T 81 - Isabele Albuquerque de Assis;
T 82 - Isadora Albuquerque de Assis.
                                                                                       54
B 44 - Edval de Assis, assassinado fria e covardemente, sem nenhuma possibilidade
de defesa. Foi casado com Maria do Carmo Rolim de Assis, com quem deixou duas
filhas:

T 83 - Gilma Rolim de Assis;
T 84 - Maria Aparecida Rolim de Assis.

B 45 - Tarcísio José de Assis, in memórian.
B 46 - João BatÍsta do Nascimento, nasceu a 23-06- 1948, casado com Damiana
Patrícia Duarte de Assis, pais de:

T 85 - Mônica Patrícia do Nascimento;
T 86 - Edson Dias do Nascimento;
T 87 - Daniele Duarte do Nascimento.

B 47 - Raimunda Nonato de Assis, casada com Sebastião Leite dos Santos, agricultor
e criador, em Lavras - CE, pais de:

T 88 - Francisco Germano dos Santos Neto:
T 89 - Hugo Eduardo Assis dos Santos, vestibulando;
T 90 - Cláudia Rejáne Assis dos Santos;
T 91 - Sebastião Leite dos Santos Filho;
T 92 - Samuel Assis dos Santos.

B 48 - Maria de Fátima Assis Freitas, casada com José de Freitas (Juarez), agricultor e
criador, pais de:

T 93 - Ronivaldo Assis de Freitas;
T 94 - Cecília Angela Assis de Freitas.

N 10 - António Cunha Rolim, nasceu no Sítio Papamel, município de Cajazeiras, a 16
de junho de 1916, comerciante em sua terra natal e por último em São Paulo, onde
reside como apósentado do INSS. É casado com sua prima Francisca Alves Rolim, de
prendas domésticas, pais de:

B 49 - Maria Aisenir Alves Rolim, inteligente e muito prestigiada onde trabalha. É mãe
extremosa de:

T 95 - Kelly Cristina, nascida a 05/01/1976, tem cursos de: Magistério, Desenho
Artístico e Publicitário.

B 50 - Edval Alves Rolim, comerciante em São Paulo, juntamente com sua esposa
Lúcia de Assis Rolim, lutadora incansável por dias melhores, são pais de:

T 96 - Luciana de Assis Rolim;
T 97 - Walter Assis Rolim;
T 98 - Alice Assis Rolim.

B 51 - Maria do Socorro Alves dos Santos, casada com Adelson Rodrigues dos
Santos, trabalham e residem em São Paulo, são pais de:
                                                                                          55
T 99 - Leandro Alves dos Santos, mecânico e estudante.
T 100 - Elisângela Alves Santos, excelente formação.

B 52 - Lucenir Rolim de Lima, professora, casada com Farley Pedro de Lima,
trabalham e residem em São Paulo, são pais de:

T 101 - Alex Delly Rolim de Lima;
T 102 - Max Farley Rolim de Lima;
T 103 - Chanderley Rolim de Lima.

B 53 - Renato Cunha Rolim, trabalhador bem sucedido, casado com Lúcia Lima Rolim,
pais de:

T 104 - Alexandra Lima Rolim, morena de olhos verdes;
T 105 - Alessandra Lima Rolim;
T 106 - Renato Cunha Rolim Júnior.

B 54 -Francineide Rolim de Sousa, casada com Paulo Sérgio de Sousa, residem em
São Paulo, pais de:

T 107 - Priscilia Carla Rolim de Sousa;
T 108 - Phatricia Paula Rolim de Sousa.

N 11 - José Cunha Rolim, Oficial do Exército, nascido a 03 de outubro de 1917, boa
pessoa de quem guardamos etemas recordações. Foi casado com Dona Ivoneida
Lemos Rolim. O Cunha faleceu no dia 27/09/1971, deixando um filho.

B 55 - João Norberto Lemos Rolim, nascido a 12/04/1949. Inteligente e preparado,
morto prematuramente, vítima de desastre automobilístico.

N 12 - Francisco Assis da Cunha Rolim, nascido a 21 de abril de 1920, apósentado
pelo INSS, casado com Francisca Duarte Rolim, residem em São Paulo, pais de:

B 56 - Maria do Socorro Dantas Rolim;
B 57 - Maria de Fátima Dantas Rolim;
B 58 - Maria do Carmo Dantas Rolim.

N 13 - Zumira Gonçalves Rolim, nascida a 6 de abril de 1924, casada com João
Gonçalves da Silva, nascido em 1921, agricultor e criador, pais de:

B 59 - Idalberto Gonçalves da Silva, comerciante em Campina Grande, casado com
Maria Temóteo Gonçalves, pais de:

T 109 - Rosângela Maria Temóteo Gonçalves, casada com Danilo Lorenzo, pais de:

Q 17-Vanessa;
Q 18-Vinícios.

T 110 - Rejáne Maria Temóteo Gonçalves.
T 111 - Rosana Temóteo Gonçalves, casada com Valter Lorenzo, pais de:

                                                                                     56
Q 19 - André;

T 112 - Rosemary Temóteo Gonçalves, solteira;
T 113 - Rosilene Temóteo Gonçalves, solteira;
T 114 - Robson Temóteo Gonçalves, solteiro.

B 60 - José Rigoberto Gonçalves da Silva, comerciante em Minas Gerais, casado com
Francisca Moreira Gonçalves, pais de:

T 115 - Juliana Moreira Gonçalves:
T 116 - Ricardo Moreira Golçalves.

B 61 - Marcos Roberto Gonçalves, industrial em São Paulo, casado com Josefa de
Oliveira Gonçalves, pais de:

T 117 - Marcos Roberto Gonçalves Júnior;
T 118 - João Norberto Gonçalves;
T 119 - Wesley de Oliveira Gonçalves;
T 120 - Maxwel de Oliveira Gonçalves;
T 121 - Wallace de Oliveira Gonçalves.

B 62 - Marlene Maria Gonçalves de Sousa, funcionária da UFPB, casada com Geraldo
Gomes de Sousa, funcionário público João Pessoa, pais de:

T 122 - Giovani Gonçalves de Sousa;
T 123 - Gerlene Maria Gonçalves de Sousa;
T 124 - Gledson Gonçalves de Sousa.

B 63 - Francisca Gonçalves, artífice da fina costura. Foi casada com Juvenal Roberto
de Abreu, hoje divorciada. Vive em companhia de seus filhos aos quais dedica
extraordinário carinho. São seus filhos:

T 125 - Rogério Roberto Gonçalves de Abreu, Académico de Direito na UFPB.
T 126 - Giancarlo Gonçalves de Abreu, estuda na Escola Técnica Federal da Paraíba.

B 64 - Edglay Gonçalves da Silva, casado com Noêmia Gonçalves, residem em São
Paulo, pais de:

T 127 - Pricila Gonçalves.

B 65 - Ana Gonçalves Carolino (Roseana) excelente dona de casa, casada com
António Carolino Neto, titulado em Licenciatura de Física, comerciante com peças
para autos, pais de:

T 128 - Zulmira Carla Gonçalves Carolino (mirinha);
T 129 - Diarley Jonsom Gonçalves Carolino;
T 130 - Andrezza Gonçalves Carolino.

B 66 - Jocerlan Gonçalves da Silva, titulado em Ciências Contábeis, trabalha e reside
em Fortaleza, casado com D. Francisca Feitosa Gonçalves, pais de:

                                                                                        57
T 131 - Jocerlan Feitosa Gonçalves;
T 132 - George Feitosa Gonçalves.

B 67 - Maria do Socorro Gonçalves, casada com Francisco Aldemir Holanda Bezerra,
comerciante em Cajazeiras, pais de:

T 133 - João Gonçalves da Silva Neto;
T 134 - Jáinara Cristina Gonçalves Bezerra;
T 135 - Adriano Gonçalves Bezerra.

B 68 - Lúcia de Fátima Gonçalves da Silva, casada com José Natal da Silva,
contabilista em São Paulo, pais de:

T 136 - Michele Gonçalves da Silva;
T 137 - Felipe Gonçalves da Silva.

B 69 - Francisco Gonçalves Sobrinho, trabalha na construção Civil, em Cajazeiras,
casado com Maria de Lourdes Sucupira Gonçalves, funcionária da UFPB, pais de:

T 138 - Larissa Sucupira Gonçalves;
T 139 - Vanessa Sucupira Gonçalves;
T 140 - Cisele Sucupira Gonçalves.

B 70 - Luíza Gonçalves da Silva, casada com José Alves, trabalham e residem em São
Paulo, pais de:

T 141 - Anderson Gonçalves Alves;
T 142 - Jeika Gonçalves Alves.

14 - Francisco Cunha Rolim, nasceu no dia 30 de abril de 1930, no Sitio Papamel,
município de Cajazeiras. É reformado da Policia Militar do Estádo de São Paulo, onde
reside, casado com Nair Rodrigues Rolim, pais de:

B 71 - Consuelo Aparecida Rolim, nascida a 23/09/1960;
B 72 - Francisco Carlos Rolim, idem a 27/12/1961;
B 73 - Ana Cristina Rolim, idem a 22/07/1963;
B 74 - Karina Aparecida Rolim, idem a 02/07/1965;
B 75 - Carlos Alberto Rolim, idem a 27/03/1967;
B 76 - Agasmana Cristina Rolim, idem a 25/07/1970.

F 5 . EMÍDIO ROLIM DA CUNHA
Nasceu no dia 24 de março de 1888, no Sítio Járdineiro, município de Cajazeiras, filho
de Izidro Cezário de Albuquerque e Maria Rolim da Cunha. No dia 1° de dezembro de
1911, contraiu matrimónio com Maria David de Sousa, nascida no dia 14 de dezembro
de 1888, filha de José David de Sousa e Maria Madalena de Jesus. José David de
Sousa nasceu em Cajazeiras, no dia 20 de março de 1862, filho de David Alves Feitosa,
egresso do Inhamuns e Maria Madalena da Conceição, falecida em Cajazeiras, no dia
04 de setembro de 1889, com 46 anos de idade, deixando apenas um filho de nome
José naquela época com 27 anos de idade. José David de Sousa teve dois
casamentos, sendo Maria Madalena de Jesus a primeira e a segunda esposa chamava-
se Raimunda Francelina de Sousa, a nossa madrinha Doca.

                                                                                         58
N 15 - JOÃO ROLIM DA CUNHA, nascido no dia 12 de maio de 1914, no Sítio Papamel,
distante três quilómetros do centro da cidade de Cajazeiras. Estudou na Escola
Pública do Professor Crispim Coelho, no Colégio Dioceasano Padre Rolim e no
Instituto São Luís, dirigido pelo Professor Hildebrando Leal. Em 1930 transferiu-se
para o Seminário do Crato, onde permaneceu até 30 de novembro de 1932, ocasião em
que seu progenitor faleceu, vítima de moléstia provocada pelo bacilo de
Eberth-tifo. Sem nenhum recurso, recebendo como herança 03 irmãs menores, além
de sua mãe, resolveu seguir para Fortaleza a procura de uma solução. estudar para
Padre ou tentar a vida de outra maneira Continuar estudando não deu certo, restou
trabalhar. Vendi as batinas e todos os demais pertences ligados ao Seminário e,
levado pela mão amiga e protetora do tio Luiz David de Sousa ao Quartel do 23°
Regimento de Infantaria, ali fui alistado como voluntário para o Sul, onde acabava de
terminar a Revolução Constitucionalista de São Paulo e a animosidade continuava a
reinar. A caminhada foi longa e por vezes penosa; 1° Regimento de Cavalaria
no Rio de Jáneiro; 3°_ l S°_ Regimento de Infantaria em São Paulo e finalmente 5° '•
Batalhão de Caçadores, ainda em São Paulo, deslocado, por questão estratégica para
a cidade de Itapetininga, fronteira com o Paraná, ás portas de Itararé. Tudo que for dito
a respeito destá cidade, as Escolas, seu povo o respeito a nós dispensado, numa
época de rixa e desagravo, quando São Paulo se refazia de uma derrota imposta pelas
forças legalistas do Poder Central, é pouco. Intapetininga foi para mim um
OÁSIS. Matriculado numa Escola Técnica de Comércio, três anos depois recebia o
diploma de Contador. Podia deixar o Exército o que fiz no dia 30 de julho de 1938. Para
o Sul, como voluntário, fui atirado no porão de um navio; a volta ao Norte foi
feita num Camarote do "Campos Sales", por ter sido licenciado como Posto de 3°
Sargento. A volta á Cajazeiras foi um acontecimento inesquecível, estáva regressando
á terra de meus sonhos, a tenra Cajazeiras, linda, bonita e abençoada por Deus,
nascida á sombra da prece, do carinho e da meiguice de Ana Francisca de
Albuaueraue. a mãe extremosa de todos nós. Exercia minha profissão em Cajazeiras,
Antenor Navarro e São José de Piranhas. Casei-me no dia 29 de setembro de 1940, na
Igrejá de Santo Antônio, bairro do mesmo nome, em Cajazeiras. Foram Padrinhos o
Engenheiro Adriano Carlos Henrique Dias Brocos e sua esposa Ceei Matos Brocos,
por parte do noivo e Azuil Vilar e sua esposa Francisquinha Leitão Vilar, da parte da
noiva. O casamento civil foi realizado no dia 05 de dezembro de 1941, em São José de
Piranhas, com o testemunho de Cícero de Lucena e Joaquim Pereira Menezes. A
noiva, a eleita, a escolhida foi Senhorita Antonia Leitao da Cunha (Detinha), nascida
no dia 23 de outubro de 1919 Diplomada pela antiga Escola Normal de Cajazeiras -
turma de 1939. Exerceu atividades profissionais em São José de Piranhas, Catolé do
Rocha e João Pessoa, tendo abandonado o magistério para dedicar-se á criação e
educação de seus filhos. Ainda sobre o titular F l: SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL - Em
1949
submeteu-se a concurso Público para o cargo de Escrivão de Coletoria Federal do
Ministério da Fazenda, sendo aprovado conforme Certificado n° 16.063 expedido pela
Divisão de Seleção e Aperfeiçoamento do DASP. Nomeado por Decreto do Exm°
Senhor Presidente da República, datado de 12 de outubro de 1951, tomou posse na CF
de Catolé do Rocha a 17 de novembro do mesmo ano. Depois de várias
transformações na estrutura funcional do Ministério da Fazenda, apósentado desde o
dia 22/10/1976 (DO fls. 14.071), como Auditor Fiscal do Tesouro Nacional. Os filhos:

B 77 – Irapuan de Vasconcelos Leitao da Cunha, nascido em São José de Piranhas a 19
de novembro de 1941, Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal da Paraíba.
Exerceu o cargo de Agente Fiscal e foi Professor da Universidade Federal da Paraíba durante
17 anos, avaliador Judicial em diversos processos em movimento no Fórum. Foi casado com
Maria do Socorro Brito Cunha, com quem teve duas filhas. Faleceu em João Pessoa no dia 02
de setembro de 1988. Pais de:


                                                                                              59
T 143 - Kátia Silene de Vasconcelos Braga, nascida em Sousa a 15 de abril de 1967. É
formada em Enfermagem pela Escola Santa Emília de Rodat, turma de 1988. Prestá
serviços no Hospital Universitário de João Pessoa.
T 144 - Madeleine de Vasconcelos Braga Barreto, formada em Psicologia, pela
Universidade Federal da Paraíba, casada com Maurício Barreto, Administrador de
Empresas, atual Diretor Administrativo da EMPA – Empresa Paraibana Auto Peças
LTDA, com sede nestá Capital. Pais de:

Q 20 - Marjorie, nascida no dia 18 de março de 1990:
Q 21 - Mona, nascida no dia 20 de dezembro de 1991. (Duas lindas crianças-bisnetas
do autor-Alegria/pais).

B 78 - Itapuan de Vasconcelos Leitão da Cunha, nascido em São José de Piranhas-PB,
a 30-11- 1942. Contabilista com escritório na cidade de Barreiras-BA. Foi casado com
Lícia Maria Giffoni, pais de:

T 145 - André Giffoni da Cunha, 14/04/1979, aluno do Colégio Salesiano em São
Salvador. Casado em segundas núpcias com Marialva dos Santos da Cunha, tomaram-
se pais de:

T 146 - João Rolim da Cunha Neto, nascido a 07/12/1990 na cidade de Barreiras,
Estádo da Bahia, onde no dia 28 de agosto de 1992, nasceu:
- Pedro dos Santos da Cunha.

B 79 - Manaíra de Vaconcelos Leitão da Cunha, nascida em São José de Piranhas. E
professora diplomada, turma de 1972 Instituto de Educação da Paraíba, cidade de
João Pessoa. Foi casado com António Marinaldo Saraiva Bezerra, hoje separada.

T 147 - Rita Lícia da Cunha Bezerra, nascida em João Pessoa a 17 de dezembro de
1974, universitária do Curso de Farmácia.

T 148 - Rosângela da Cunha Bezerra (gémea), nascida em João Pessoa a 23 de
fevereiro de 1977. Aluna aplicada do Instituto Presidente Epitácio Pessoa, será
Odontóloga por vocação e convicção.

T 149 - Rossana da Cunha Bezerra (gémea), nascida em João Pessoa a 23 de fevereiro
de 1977. aluna aplicada no Instituto Presidente Epitácio Pessoa também será
Odontóloga.

B 80 - Cristóvão Lindenberg, nascido em São José de Piranhas a 03 de julho de 1946,
Bacharel em Direito. Exerce o cargo de Agente Fiscal em São José de Mipibú, no Rio
Grande do Norte. Casou com sua prima Elisabete Cunha Leite Lindenberg, filha de
Eliseu Leite de Sousa e Maria Irene Cunha Leite, ela trabalha na cidade onde reside o
casal.

T 150 - Ana Carla Cunha Leite Lindenberg, nascida em João Pessoa, a 28 de maio de
1973 e falecida em sua cidade natal a 11 de dezembro de 1988.

T 151 - Renato Cunha Leite Lindenberg (adoção) nascido no dia 28 de agosto de 1978,
estudante em São José do Mipibú, onde residem seus pais.

B 81 - Ubiratan de Vasconcelos Leitão da Cunha, nascido em São José de Piranhas a
28 de junho de 1948 (gémeo com Ubirací falecido nos primeiros meses de idade).
                                                                                        60
Formado em Arquitetura, turma de 1974 da Universidade Federal do Recife, Estádo de
Pemambuco. Tem curso de mestrado feito na Escola de Engenharia de São Carlos, da
Universidade de São Paulo - ÜSP. É professor da Universidade Federal da Paraíba. Foi
responsável Técnico do Escritório da SPHAN - Secretaria do Património Histórico e
Artístico Nacional em Petropólis, Estádo do Rio de Jáneiro. Foi casado
com Maria Alice Battelli Leitão da Cunha. Nascida na Capital da República, formada
em Direito pela Universidade Católica de Petropólis, tem Curso Superior de Música
(piano) pelo Conservatório Nacional de Música. E funcionária do Banco do Brasil,
lotada em Petropólis. Pais de: T 152 - Annita Wrigth Battelli Leitão da Cunha, nascida
em Petropólis a 28 de outubro de 1978. Estuda no Colégio São José, em sua cidade
natal. Faz curso de Música. Casado em segundas núpcias com Lúcia de Fátima Rocha
Ramalho, tomou-se pais, por adoção de:

T 153 - Ubiratan de Vasconcelos Leitão da Cunha Júnior, nascido no dia 05 de junho
de 1991, em João Pessoa.

B 82 - Ubiramar de Vasconcelos Leitão da Cunha, nasceu em São José de Piranhas á
16 de outubro de 1951. É formado em Administração de Empresas pela Universidade
Federal da Paraíba - ano de 1985. Funcionário da UFPB em João Pessoa, onde reside.
Foi casado com Francisca Teresa Serra da Cunha, nascida em Mondubim- CE.
Falecida em consequência de desastre automibilístico. São seus filhos:

T 154 - Kailine Serra da Cunha, nascida em João Pessoa no dia 13 de setembro de
1978. Estudante.

T 155 - Yuri Serra da Cunha, nascido em João Pessoa, a 5 de junho de 1984.
Estudante.

B 83 - Emídio Vasconcelos Leitão da Cunha, nascido em Catolé do Rocha a 5 de
dezembro de 1957. É formado em Farmácia, turma do ano de 1980 - Universidade
Federal da Paraíba. Exerce atividades profissionais no Laboratório de sua
Universidade. Casou a 27 de fevereiro de 1982 com Maria Auxiliadora Lins da Cunha,
natural de Cajazeiras e filha de Manuel Ferreira Lins e Ana Ferreira Lins. É formado em
farmácia pela Universidade Federal da Paraíba exercendo atividades profissionais no
Hospital "Lauro Wanderley" (HU) - cidade de João Pessoa. Pais de:

T 156 - Ícaro Lins Leitão da Cunha, nascido em João Pessoa a 10 de junho de 1983.
Aluno da Escola Criança Feliz. Estuda inglês e faz natação;

T 157 - Milena Lins Leitão da Cunha, nascida em João Pessoa a 01 de junho de 1984.
Aluna da Escola Criança Feliz. Estuda inglês e faz natação;

T 158 - Andréa Lins Leitão da Cunha, nascida em João Pessoa a 6 de dezembro de
1986. Aluna da Escola Criança Feliz. Estuda inglês e faz natação.


Nota: O casal Emídio e Auxiliadora encontra- se na Escócia, juntamente com os 3
filhos, na cidade de Glasgow, fazendo doutorado.

N 16 - CELINA ALVES DA CUNHA, nascida no dia 26 de junho de 1916, na cidade de
Cajazeiras. Foi aluna da Professora Vitória Bezerra. Também recebeu aulas das
Professoras Rosa David de Sousa e Maria Júlia de Sousa. Foi professora particular na
Serra da Areia Estádo do Ceará. Casada com Moisés Alves Barreto, nascido no dia 17
                                                                                          61
de Jáneiro de 1911, no Sítio Carvalho, Município de Cajazeiras, hoje apósentado pelo
INSS, depois de cerca de 50 anos como comerciante. São pais de:

B 84 - Margarida Alves da Cunha, nascida a 13 de junho de 1937, casada com Valdecy
Alves de Sousa, nascido no dia 19 de agosto de 1935, comerciante apósentado. São
pais de:

T 159 - António Alves de Sousa Neto, nascido no dia 30 de setembro de 1963,
funcionário da Caixa Económica Federal, Agência de Cajazeiras. Universitário, tendo
sido Inspetor das Lojás Pemambucanas.

T 160 - Rivany Maria Alves de Sousa, tem função pública e é titular em Letras;

T 161 - Maria Cristina Alves de Sousa, formada em Pedagogia, casada com
Francinaldo Amaro da Silva, pais de:

Q 22 - Naianny Cristina Amaro de Sousa, 03/02/90:


Q 23 - Elisângela Alves de Sousa, vestíbulanda de Administração de Empresas.

B 85 - Maria do Socorro da Cunha Barreto de Moura, funcionária Pública Estádual,
casada com Guimarães Saraiva de Moura, também funcionário público na Cagepa,
pais de:

T 162 - Suzana Cunha de Moura, universitária, casada com Clodoaldo Mendes de
Sousa, pais de TAUANE.

B 86 - Jácob Alves da Cunha, nascido a 1° de jáneiro de 1940. Formado em Ciências
Contábeis, é Contador da Rádio Tabajára da Paraíba, muito prestigiado pela lisura de
seu trabalho profissional, casado com Gilvanda da Cunha Barreto, de prendas
domésticas, são pais de:

T 163 - Jobson Vinícius Ribeiro da Cunha, ingressou na Universidade como
pretendente de Engenharia, passando para Ciências Contábeis. Hoje, após
aprovação em novo vestibular,' abraçou a carreira militar onde pretende ser Oficial da
Polícia Militar da Paraíba. E casado com Luciana Lima Ribeiro, pais de:

Q - 24 Allan Jobson Lima Ribeiro.

T 164 - Valderlena Ribeiro da Cunha, universitária de Administração de Empresas;

T 165 - Gerônimo Ribeiro da Silva Neto - 8°_ série ginasial.

B 87 - Elizabeth Cunha Barreto - in memóriam,


B 88 - Francisco Cunha Barreto - in memóriam, apósentado depois de prestár serviços
junto a SANBRA, como Chefe do Setor. Foi casado com Maria Zezé, de quem foi
desquitado. Pais de:

T 166 - Sandra Maria Pereira Barreto;
T 167 - Francisco Mardonio Pereira Barreto;
                                                                                         62
T 168 - Francisco Marcondes Barreto Pereira;
T 169 - Delmira Barreto Pereira.

B 89 - Lucila Cunha Barreto, in memóriam. Foi casado com Marcai Sabino de Oliveira,
artista, apósentado, pais de:

T 170 - Marta Maria Barreto de Oliveira, formada em Letras pela Universidade Federal
da Paraíba, onde fez o segundo Curso - Jomalismo. É professora de Inglês no Colégio
José Lins do Rego, em João Pessoa.

T 171 - Maria do Socorro Barreto Oliveira, Académica de Pedagogia, em Cajazeiras,
Campus V. T 172 - Sabino Barreto de Oliveira, funcionário da CAGEPA.

T 173 - Celina Alves da Cunha Neta – in memóriam.

B 90 - Maria Rosilena Cunha Pereira, professora, casada com Francisco Pereira Filho
(Noaldo), agricultor e criador, tem tempo integral, de cabo a rabo - dia e noite.

T 174 - Romualdo Cunha Pereira, Programador de Computador. É formado no grau de
Técnico, pela Escola de Comercio Epitácio Pessoa, mantida e orientada pela UFPB.

T 175 - Ronaldo Cunha Pereira, estudante ginasial.

B 91 - Maria das Neves Cunha Barreto, professora. Foi casada com Silvino Femandes
de Sousa, de quem está desquitada.

T 176 - Vagner Cunha Barreto de Sousa.

B 92 - Eurismar Cunha Barreto - in memóriam.
B 93 - Sebastiana Dulcimar Barreto Coriolano, formada em Pedagogia, casada com
Luís Coriolano, motorista profissional, pais de:

T 177 - Anderson Barreto Coriolano;
T 178 - Andreia Barreto Coriolano;
T 179 - Alison Barreto Coriolano.

B 94 - José Ribamar Cunha Barreto (Bolinha) funcionário público, casado com Eunice
Gomes dos Santos Barreto, Pedagoga, mãe dedicada, simpática, alegre e jovial, pais
de:

T 180 - Moisés Alves Barreto Neto;
T 181 - Maria Aparecida Gonçalves - adoção.

N 17 - JOCELINA CUNHA LIMA, nascida a 18 de julho de 1924, doméstica, casada com
João Ferreira Lima, Agente Fiscal da Fazenda Estádual, apósentado, nascido a 29 de
agosto de 1922. Dedica- se á agricultura e criação de gado. São pais de;

B 95 - Francisco de Assis Lima, in memóriam, Engenheiro Agrónomo, nascido a 22 de
março de 1946, faleceu, vítima de desastre automobilístico no dia 31 de dezembro de
1982. Foi casado com Mirtes Alves de Lima, estudante. Pais de:

                                                                                       63
T 182 - Rondinelly Alves de Lima, também estudante.
T 183 - Leandro Alves de Lima, também estudante.

B 96 - Emídio Ferreira Neto, formado em Filosofia pela Universidade Federal da
Paraíba, Campus V - Cajazeiras. Tem várias atividades, além de Professor e Vereador
com destácada atuação no Legislativo de sua cidade. É comentarista esportivo,
casado com Tereza Cristina Gonçalves Ferreira, Professora em São José de Piranhas.
Pais de:

T 184 - Denise Gonçalves Ferreira;
T 185 - Júlio César Gonçalves Ferreira;
T 186 - Deyse Gonçalves Ferreira.

B 97 - José Ribamar Ferreira Lima, Vereador á Câmara Municipal de São José de
Piranhas, formado em Educação Física pelo Instituto Paraibano de Educação (IPÊ),
ano de 1981. É casado com Rosângela Maria Mendes de Sousa Lima, formada em
Medicina pela Universidade Federal da Paraíba, ano de 1981. É médica em São José de
Piranhas, Bonito de Santa Fé e adjácências. São pais de:

T 187 - Verusca de Sousa Lima, estudante do segundo grau;
T 188 - Jocelina de Sousa Lima, estudante do segundo grau;
T 189 - Victor de Sousa Lima, estudante do primário.

B 98 - Francisco da Cunha Ferreira, nascido em São José de Piranhas, onde reside e
trabalha. É casado com Ivanilda de Sousa Ferreira, funcionária da rede Estádual de
Educação:

T 190 - Thiago de Sousa Ferreira;
T 191 - David de Sousa Ferreira.

B 99 - Marta Maria da Cunha Ferreira, nascida a 13 de março de 1963. É professora,
casada com Cícero Ferreira de Morais, pedreiro e letrista, são pais de:

T 192 - Fabricio da Cunha Ferreira;
T 193 - Jefferson da Cunha Ferreira;
T 194 - João Ferreira da Cunha Neto;

B 100 - Dione Lima Cavalcante, estudante de segundo grau. É casada com Francisco
Duílio Martins Cavalcante, Oficial de Justiça da Comarca de São José de Piranhas,
pais de:

T 195 - Joacira Lima Cavalcante;
T 196 - Eivis Lima Cavalcante

B 101 - Ana Lúcia Cunha Lima, formada em Pedagogia, atuante na sua área, em São
José de Piranhas, onde nasceu.

N 18 - MARIA IRENE CUNHA LEITE, de prendas domésticas, nascida no dia 7 de
agosto de 1925, na cidade de Cajazeiras e faleceu em João Pessoa á 5 de
setembro de 1991. Foi casada com Eliseu Leite de Sousa, nascido na cidade de Sousa,
filho de António Lourenco de Sousa e Maria Leite de Sousa. falecidos. É Técnico em
Contabilidade pela Escola Técnica de Comércio da Universidade Federal do Recife,

                                                                                      64
ano de 1973, Bacharel em Direito, ano de 1980 pelo Instituto Paraibano de Educação.
Entre as funções que exerce damos destáque para;
01) Conselheiro Efetivo da Universidade Federal da Paraíba;
02) Conselheiro Efetivo do Conselho Regional de Contabilidade do Estádo;
03) Presidente do Conselho Regional de Contabilidade;
04) Tem sob sua responsabilidade 42 empresas, como contador, Assessor e Perito
Judicial. Tem curso de Auditagem. Pais de:

B 102 - Irinaldo da Cunha Leite, nasceu na cidade de Campina Grande á 14 de abril de
1948. É Contabilista, Economista e Bacharel em Direito. Vive da profissão que
abraçou. Foi casado com Ana Euiália Agra, hoje divorciado, pais de:

T 197 - lury Marques da Cunha, nascido a 28 de jáneiro de 1988. Casado em segundas
núpcias com Isis Brito da Cunha, dessa união nasceu:

T 198 - Diego Brito da Cunha Leite.

B 103 - Iremar da Cunha Leite, nascido na cidade de Cajazeiras, do dia 11 de fevereiro
de 1950. É formado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba, casado com
Maria de Fátima Alves Leite, também formada em Medicina, exercem a profissão nas
cidades de Petrolina, Estádo de Pemambuco e Juazeiro, no Estádo da Bahia. São
pais de:

T 199 - Kênia Cecília Alves Leite:
T 200 - Nara Cristina Alves Leite;
T 201 - Emanuela Alves Leite;
Com Vilma Couto tomou-se pai de:
T 202 - Eriça Couto Leite, já casada.

B 104 - Elisabete da Cunha Leite Lindenberg, tem curso Colegial profíssionalizante e
Pedagógico. É casada com Cristóvão Lindenberg, Bacharel em Direito exercendo
profissão como Fiscal da Fazenda Estádual em São José de Mipimbú-M; Pais de:

T 203 - Ana Cristina da Cunha Leite Lindenberg - in memóriam;
T 204 - Ana Carla da Cunha Leite Lindenberg – in memóriam;
T 205 -Renato Leite da Cunha Leite Lindenberg, estudante.

B 105 - Eliseu Leite de Sousa Filho, nascido em João Pessoa. E formado em Medicina
pela Universidade Federal da Paraíba. É casado com Emília Cristina Marques Leite, em
processo de separação. É cirurgião na cidade de Feira de Santana, Estádo da Bahia.
São pais de:

T 206 - Elisa Cristina Marques Leite;
T 207 - Aleine Marques de Sousa.

B 106 - Elisalda da Cunha Leite, nascida em João Pessoa, formada em Psicologia pela
Universidade Federal da Paraíba. Tem atividades ligadas a profissão. É solteira.
B 107 - Eliseuda Leite Rolim, nascida nestá capital, formada em Administração de
Empresas, casada com Moacyr Tavares Rolim Filho, formado em Administração de
Empresas. Residem e trabalham nestá cidade. Pais de:

T 208 - Lais Leite Rolim, nasceu em João Pessoa, em 06/08/90.
                                                                                         65
B 108 - António Emídio Cunha Leite, nasceu em João Pessoa. É Académico de
Ciências Contábeis, solteiro. Prestá serviços a área de sua formação, junto ao
escritório de seu pai.
B 109 - Elisonete Leite Paiva, tem curso ginasial. E casada com o Engenheiro
Eletricista Diógenes António Tavares Paiva, chefe da INTEL e dirige o Departamento
de Computação do Tribunal Regional da Paraíba. São pais de:

T 209 - David Leite Paiva, nascido nestá capital;
T 210 - Bianca Leite Paiva, idem idem.

B 110 - Elisete Leite Lucena, tem curso ginasial e é casada com o Engenheiro
Eletricista Paulo César Viração de Lucena, atualmente Chefe do Departamento de
Eletricidade de Rondônia-RO. São pais de:

T 211 - Paulo Césario Viração de Lucena Filho;
T 212 - Camila Leite Lucena.

B 111 - Emerson Cunha Leite. Estudante ginasial.

F 6 - RITA ROLIM DA CUNHA (Ritinha)
Nasceu no dia 3 de junho de 1890, no Sitio Papamel, casada com Cosme Temóteo
Damacena, agricultor, criador e exímio mestre na tiragem de rapadura, pais de:

Rolim da Cunha. Durante alguns anos negociou com cal, sem interromper sua
principal ocupação de agricultor e criador. Foi casado com Etelvina Hortelina Rolim,
nascida no dia 17 de março de 1896 e falecida no dia l de fevereiro de 1987, filha de
Duarte de Albuquerque e Bárbara Maria de Jesus. São pais de nove filhos:

N 22 - Maria Assis Rolim, nascida a 19 de dezembro de 1919, casada com José Leite
Primo, agricultor e criador, pais de:

B 126 - Valdelice Leite Rolim, casada com Francisco Moreira Viana, agricultor, pais de:

T 213 - José Moreira Rolim;
T 214 - Marines Moreira Rolim;
T 215 - Valdemar Moreira Rolim;
T 216 - Maria Ivete Moreira Rolim;
T 217 - Maria Ivanir Moreira Rolim;
T 218 - Luiz Moreira Rolim;
T 219 - Maria Ivone Moreira Rolim;
T 220 - Maria Ivanilsa Moreira Rolim;
T 221 - Maria Ivoneide Moreira Rolim;
T 222 - Maria Ivanilda Moreira Rolim;
T 223 - Lindolfo Moreira Rolim;
T 224 - Maria Ivonice Moreira Rolim.

B 127 - Alipio Leite Rolim, casado com Maria Djecila Leite, de prendas domésticas,
pais de:

T 225 - Aldaci Leite Rolim;
T 226 - Aldemir Leite Rolim;
T 227 - José Jánaino Leite Rolim;
T 228 - Edval Leite Rolim;
                                                                                          66
T 229 - Ednaldo Leite Rolim;
T 230 - João Leite Rolim:
T 231 - Tarcísio Leite Rolim;
T 232 - Francisco Leite Rolim;
T 233 - Cícero Leite Rolim;
T 234 - Bonfim Leite Rolim.

B 128 - Francisca Leite Rolim, domestica, casada com Anselmo Bispo Bezerra,
agricultor, pais de:

T 235 - Manoel Leite Rolim;
T 236 - Maria das Dores Bezerra.

B 129 - Josefa Leite Rolim, casada com José Vicente Leite, agricultor e criador, pais
de:

T 23 7 - Manoel Leite Rolim;
T 238 - Marinete Leite Rolim;
T 239 - Helena Leite Rolim;
T 240 - Ivone Leite Rolim;
T 241 - Luzinete Leite Rolim;
T 242 - Orlando Leite Rolim;
T 243 - Etelvina Leite Rolim.

B 130 - Terezinha Leite Rolim, domestica, casada com Bonfim Crispim dos Santos,
agricultor, pais de:

T 244 - José Raimundo Rolim dos Santos;
T 245 - José Damião Rolim dos Santos;
T 246 - Maria Izabel Rolim dos Santos;
T 247 - José Luiz Rolim dos Santos.

B 131 - Josefa Rolim dos Santos, casada com Cícero Pinto de Souza, agricultor, pais
de:

T 248 - José Vicente Rolim dos Santos;
T 249 - Josefa Maria Rolim dos Santos;
T 250 - Tiago Rolim dos Santos;
T 251 - Cícero Pinto de Sousa Filho:
T 252 - Luiz Rolim de Sousa.

B 132 - Raimundo Nonato Leite Rolim, agricultor e criador, casado com Cícera Roque
da Silva, pais de:

T 253 - Femanda Rolim da Silva.

B 133 - Francisco de Assis Leite Rolim, agricultor, casado com Josefa da Silva Rolim,
pais de:

T 254 - Cícero da Silva Rolim;
T 255 - Noêmia da Silva Rolim;
T 256 - José da Silva Rolim.

                                                                                        67
N 23 - Francisca Assis Rolim, nascida a 4 de março de 1922, domestica, foi casada
com José Ferreira Viana, e quem está separada, são pais de:

B 134 - Edvalda Ferreira Viana, domestica, casada com Geraldo Viana Batista,
agricultor e criador, pais de:

T 257 - Cristiani Ferreira Viana;
T 258 - Marciano Ferreira Viana;
T 259 - Adriano Ferreira Viana.

B 135 - Maria de Lourdes Assis Ferreira, de prendas domésticas, casada com
Francisco Nonato de Sá, mecânico, pais de:

T 260 - Lourdes Francis Ferreira de Sá;
T 261 - Eva Patrícia Ferreira de Sá;
T 262 - Maria Celidonia Ferreira de Sá.

B 136 - Josefa Assis Ferreira (Joselita) - casada com Alberto Jorge Chianca de Araújo.
B 137 - Maria Auxiliadora Assis Rolim - solteira.
B 138 - Terezinha Ferreira da Silva, domestica, casada com Vicente de Paula Ferreira
da Silva, comerciário, pais de:

T 263 - Tiago Ferreira da Silva;
T 264 - Diária Ferreira da Silva.

B 139 - José Ferreira Filho, Agente de Segurança.BB, Juazeiro-CE casado com Ana
Paula Ferreira, pais de:

T 265 - Jéssica Ferreira.

N 24 - José Assis Rolim, nascido a 27 de agosto de 1923, comerciante, casado com
Francisca Dourado Rolim, pais de:

B 140 - Maria Cícera Rolim;
B 141 - Francisca Dourado Rolim (Nena) ;
B 142 - Francisca Dourado Rolim (Sonia) ;
B 143 - Francisca Dourado Rolim (Solange) ;
B 144 - Francisca Dourado Rolim;
B 146 - Eva Maria Dourado Rolim;
B 147 - Adão Francisco Rolim;
B 148 - Francisca Rolim Dourado;
B 149 - Francisca Salviana Dourado Rolim;
B 150 - Francisca Maria das Dores Rolim.

N 25 - Ana Assis Bezerra, nascida a 5 de fevereiro de 1934, casada com Romão
Cavalcante Bezerra, pais de:

B 151 - Francisca Assis Bezerra, casada com Messias Cavalcante, pais de:

                                                                                         68
T 266 - Cícero Cavalcante de Souza;
T 267 - Cícero Deca Cavalcante de Souza;
T 268 - Cícero Veroni Cavalcante de Souza;
T 269 - Cícero Messias Cavalcante de Souza;
T 270 - Cícero Gero Cavalcante de Souza.

B 152 - Francisco Assis Bezerra, casado com Maria do Socorro Cavalcante Crispim,
pais de:

T 271 - Recileide Cavalcante Crispim;
T 272 - Edgley Calvacante Crispim;
T 273 - Francisco Calvacante Crispim;
T 274 - Denise Calvacante Crispim;
T 275 - Denis Calvacante Crispim.

B 153 - Josefa Assis Bezerra, casada com Cícero Cavalcante Crispim, pais de:

T 276 - Deide Cavalcante Crispim.

B 154 - Maria do Socorro Assis Bezerra, casada com Francisco Alves dos Santos, pais
de:

T 277 - Maria das Dores Assis dos Santos;
T 278 - Cícero Assis dos Santos;
T 279 - Flávio Assis dos Santos.

B 155 - Marinês Assis Bezerra, casada com Manoel Ramos da Silva, pais de:

T 280 - Daiana.

B 156 - José Assis Bezerra - solteiro.
B 157 - Wilson Assis Bezerra, casado com Cícera Alencar Bezerra, não tem filhos.
N 26 - Bárbara Rolim Paulino, nascida a 4 de jáneiro de 1925, de prendas domésticas
casada com Vicente Paulino, comerciante apósentado pelo INSS, pais de:

B 158 - José Rolim Paulino, agricultor e criador; casado com Francisca Maria Paulino,
pais de:

T 281 - Verónica Maria Rolim;
T 282 - Josefa Maria Rolim;
T 283 - Luzia Rolim Paulino.

B 159 - Terezinha Maria Paulino de Oliveira, tem curso normal, casada com Osni Dias
de Oliveira, comerciante e representante comercial no Rio de Jáneiro, onde reside,
pais de:

T 284 - Bárbara Paulino de Oliveira, académica de Arquitetura na Universidade Federal
do Rio de Jáneiro.
T 285 - Débora Paulino de Oliveira, aluna aplicada do Colégio Pedro II, no Rio de
Jáneiro.


                                                                                        69
B 160 - Josefa Maria Paulino Rolim Pereira, professora, casada com Damião Nunes
Pereira, pais de:

T 286 - Vicente Paulino Neto.

N 27 - Luiz Assis Rolim, nascido em 1° de maio de 1929, agricultor e criador, casado
com Maria Dourado Rolim, pais de:

B 161 - Luzimar Dourado Rolim, casada com Cícero Ricardo Bezerra, pais de:

T 287 - José Renato Ricardo Rolim.

B 162 - José Aparecido Rolim, casado com Lenita Ricarte, pais de:

T 288 - Cícero Albano Ricarte Rolim;
T 289 - Rambrand Ricarte Rolim.

N 28 - Heleno Assis Rolim, casado com Esmerinda Cavalcante Rolim, pais de:

B 163 - José Assis Vieira, casado com Visoni do Carmo Vieira, pais de:

T 290 - Adriana Salvino Vieira;
T 291 - Cristiani Salvino Vieira;
T 292 - Cleidioni Salvino Vieira;
T 293 - Cristiano Salvino Vieira.;
T 294 - Credioni Salvino Vieira.

B 164 - Josefa Tomaz Rolim, casada com Luiz Carlos Tomaz, agricultor, pais de:

T 295 - Priscila Tomaz Rolim;
T 296 - Tomaz Neto Rolim.

B 165 - Joel Assis Vieira, técnico agrícola, casado com Antônia Pereira Vieira pais de:

T 297 - Joelson Pereira Vieira;
T 298 - Djánaton Alencar Vieira.

B 166 - Joicileuda Amaro Cavalcante, Casada com Cícero Amaro Cavalcante, pais de:

T 299 - Joete Amaro Cavalcante;
T 300 - Joelda Amaro Cavalcante;
T 301 - Joilda Amaro Cavalcante.

N 29 - Guiosmar Assis Rolim, nascida a 25 de agosto de 1932, casada com Almir
Ferreira Alencar, pais de:

B 167 - Sandoval Assis Ferreira, casado com Laene Albuquerque Rolim, pais de:

T 302 - Weberson Albuquerque Rolim;
T 303 - Tiago Albuquerque Rolim.

                                                                                          70
B 168 - Francisco Assis Ferreira - solteiro.
B 169 - Josélia Assis Ferreira, casada com José Cosme de Souza, pais de:

T 304 - Járdel Ferreira de Sousa;
T 305 - Sebastião Ferreira de Sousa;
T 306 - Járdelia Ferreira de Sousa;
T 307 - Almir Alencar Neto.

B 170 - Josineide Assis Ferreira, casada com Francisco Bispo Bezerra, pais de:

T 308 - Veridiana Ferreira Bezerra;
T 309 - Ana Carolina Ferreira Bezerra.

B 171 - Jucelina Assis Ferreira, casada com José Wilson de Sousa, pais de:

T 310 - Maria do Socorro Ferreira Rolim de Sousa;
T 311 - Maria Aline Este Ferreira Rolim de Sousa;
T 312 - Alâne Rafael Rolim de Sousa.

N 30 - Expedita Assis Rolim, nascida a 25 de fevereiro de 1936, casada com Vicente
José Bezerra, agricultor e criador, pais de:

B 172 - José Assis Bezerra, casado com Maria Dalvina Bispo Bezerra, pais de:

T 313 - Ana Cristina Assis Bezerra.

B 173 - Maria Lúcia Assis Bezerra, casada com José Bispo Bezerra; ainda não têm
filhos:
B 174 - Maria Assis Bezerra;
B 175 - Lusitana Maria Bezerra;
B 176 - Adriana Assis Bezerra;
B 177 - Polaina Ricarte Bezerra;
B 178 - Luiz Assis Bezerra;
B 179 - Luciano Assis Bezerra;
B 180 - Cícero Assis Bezerra;
B 181 - Pedro Assis Bezerra;
B 182 - Francisco Assis Bezerra;
B 183 - Damião Assis Bezerra.

F 8 - DERSULINA ROLIM DA CUNHA
       Nasceu em 1891, no Sítio Papamel, município de Cajazeiras, filha de Izidro
Cezário de Albuquerque e Maria Rolim da Cunha. Foi casado com Salvino Alves
Barreto, nascido no Sítio Carvalho, agricultor, criador e comerciante. Pais de doze (12)
filhos todos radicados em São Paulo:

N 31 - Vicente Alves Barreto, nasceu a 19 de junho de 1922, casado com Iraides Maria
Barreto, pais de:

B 184 - Marinete Alves Barreto Amorim, casada com Álvaro Amorim, pais de:

T 314 - Eloisa Célia Amorim;
T 315 - Elisangela Amorim.
                                                                                           71
B 185 - Merie Luci Sousa Gois, casada com António Claret de Gois, pais de:

T 316 - António Claret de Gois Filho.

N 32 - Francisca Alves Rolim, casada com António Cunha Rolim, seu primo (aparece
no capítulo "André Cunha Rolim").

N 33 - Lida Alves Dias, nascida a 15 de jáneiro de 1925, de prendas domésticas,
casada com Francisco Pereira Dias, nascido a 23 de dezembro de 1926, ela natural
de Cajazeiras e ele de Monte Orebe, Estádo da Paraíba. Casaram-se no dia 28 de maio
de 1950, sendo testemunhas António Lôla da Silva, José Tiburtino Dias e Nilsa
Fragoso Dias. O celebrante foi o Padre João Estrela Cartaxo. São pais de:

B 186 - Francelino Pereira Dias, mecânico de manutenção- casado com Cleonice Maria
Oliveira Dias, nascida em 1957, de prendas domésticas, pais de:

T 317 - Carlos Henrique de Oliveira Dias, tomeiro mecânico, nascido em Jundiaí, SP., a
12/10/1976;

T 318 - Leandro de Oliveira Dias, estudante, nascido a 28/01/1985.

B 187 - Francilidia Dias Barbosa, nasceu a 22/12/1951, casada com Pedro Alves
Barbosa, nascido em Jundiaí, pais de:

T 319 - Kelly Cristina Barbosa, nascida a 11/07/1975;
T 320 - Paulo Roberto Barbosa, nascido a 19/11/1977.

B 188 - Francinete Dias de Melo, nascida a 02/03/1953, viúva de Isaac de Melo. não tem
filhos.

B 189 - Francinaldo Alves Dias, nascido a 11/02/1955, casado com Vicentina Donizete
dos Santos Dias, nascida a 23/08/1962, pais de:

T 321 - Paula Cristina Dias, 12/08/1980;
T 322 - Angela Alves Dias, 08/05/1982;
T 323 - Priscila Alves Dias, 16/04/1984.

B 190 - José Alves Dias, nasceu a 04/03/1956, casado com Izabel Aparecida Turco
Dias, de prendas domésticas, pais de:

T 324 - Femanda Maria Dias, nascida a 21/06/1980;
T 325 - Ricardo José Turco Dias, nascido a 02/06/1982.

B 191 - João Bosco Ferreira Dias, operador de máquinas, nasceu a 02/05/1960, casado
com Edna Tereza Miranda Dias, de prendas domésticas, pais de:

T 326 - Carolina Miranda Dias, nascida a 01/10/1985.



                                                                                         72
B 192 - Marcelino Pereira Dias, metalúrgico proprietário de "CASSÂO Mecânica Ltda."
Na cidade de Jundiaí, Estádo de São Paulo, nascido a 12/08/1962, casado com Maria
Antônia Pucheira Dias, de prendas domésticas, pais de:

T 327 - Victor Tadeu Dias, nascido a 26/07/1985;
T 328 - Alice Mariana Dias, nascida a 26/05/1987.

B 193 - Maria Auxiliadora Bezerra, nascida a 29/09/1963, casada com Geraldo Bezerra,
pais de:
T 329 - Rodolfo Rodrigues Bezerra, nascido a 26/06/1984;
T 330 - Rafael Guilherme Bezerra, nascido a 04/08/1989.

B 194 - Salvino Alves Dias, promotor de vendas, nasceu no dia 06/09/1968, é noivo da
Senhorita Edioléia Fontebosso de Aquino.

34 - Raimundo de Sousa Barreto, nasceu a 08/08/1927, casado com Aldenora Alves
Barreto, pais de:

B 195 - Marcelo Alves Barreto, casado com Maria Aparecida Coco Barreto, não têm
filhos.
B 196 - Mareia Alves Barreto, casada com Edvaldo Aoarecido Gomes Barreto, pais de:
T 3 31 -Jéssica.

N 35 - Maria de Souza Barreto (Lilia) nasceu em Cajazeiras, no dia 23 de junho de 1928,
casada socialmente com Pedro José de Souza Filho, comerciário em São Paulo, onde
residem. Não têm filhos. Ela é costureira profissional.

N 36 - José Alves Barreto, primeiro neste nome, nasceu em Cajazeiras, Estádo da
Paraíba, no dia 16 de junho de 1950, executivo em Minas Gerais. Foi casado com
Herminia Garbim S. Barreto, nascida em Valinhos, Estádo de São Paulo, a 15 de maio
de 1930. São pais de:

B 197 - Martha de Souza Barreto, nascida a 30 de novembro de 1960, em Santo André,
Estádo de São Paulo, formada em Pedagogia pela Universidade Federal do Estádo de
Minas Gerais.

N 37 - José Alves Barreto (Dudu), o segundo deste nome, também nasceu na Paraíba a
19 de março de 1936. Vive e trabalha em São Paulo, casado com Carmem Alves
Barreto, pais de:

B 198 - Sueli Alves Barreto, mãe de:

T 332 - Israel Alves Barreto.

B 199 - Sônia Alves Barreto, casada com Adonias Alves de Souza, trabalham e
residem em São Paulo, pais de:

T 333 - Douglas Alves de Souza;
T 334 - Thomás Alves de Souza.

B 200 - Suzi Alves Barreto, comerciaria em São Paulo, onde reside, solteira.
                                                                                          73
N 38 - Sebastião Salvino Barreto, conhecido por Eduardo, nasceu a 13/08/1934, reside
em São Paulo, casado com Benedita Maria Gomes Barreto, de quem é separado, pais
de:

B 201 - Vanderlei Gomes Barreto, casado com Josina de Oliveira Barreto, pais de:

T 335 - Carlos Eduardo;
T 336 - Angela Cristina.gentil e amável.

B 202 - Solange Gomes Barreto, mãe de:

T 337 - José Carlos Reis.

B 203 - Eduardo Sadeu Gomes Barreto - solteiro.
B 204 - Edvaldo Gomes Barreto, casado com Mareia Alves Barreto, pais de:

T 338 - Jéssica Paula Barreto.

N 39 - Tereza Barreto de Souza Siqueira, nasceu a 18 de fevereiro de 1939, de prendas
domésticas, casada com José Nunes de Siqueira, nascido a 05/02/1939,
empresário. O casamento civil com efeito religioso se deu no dia 24/01/1959, em São
Bemardo do Campo, Estádo de São Paulo; pais de:

B 205 - Ivanilde de Sousa Siqueira Pessanha, nascida a 01 de fevereiro de 1960,
casada com Eduardo Simões Pessanha, comerciante com Restáurante e Lanchonete,
pais de:

T 339 - Ingrid Siqueira Pessanha;
T 340 - Sigrid Siqueira Pessanha.

B 206 - Odair de Sousa Siqueira, nascido a 08/01/1961 e falecido a 25/04/1987. Foi
casado com Vani Looes Silva Siqueira, pais de:

T 341 - Stephanie Lopes Silva Siqueira, 19/01/1987.

B 207 - Pedro de Souza Siqueira, empresário, casado com Helena Ferreira Siqueira, de
prendas domésticas, pais de:

T 342 - Aline Ferreira Siqueira, 18/09/1980;
T 343 - Amanda Ferreira Siqueira, 25/12/1981;
T 344 - Alessandra Bruna Ferreira, 16/12/1983.

B 208 - Edilson de Souza Siqueira, empresário, casado com Irene Cavalcante Amaral
Siqueira, pais de:

T 345 - Philippe Cavalcante Amaral Siqueira, nascido a 17 de junho de 1989.

N 40 - Marinete Barreto Pezzini, nascida a 01/05/1940, casada com Izaias José Pezzini,
mecânico, pais de:



                                                                                         74
B 209 - Valdemir Pezzini, mecânico, casado com Rosângela Oliveira Santos Pezzini,
pais de:

T 346 - Guilherme Loan Pezzini.

B 210 - Tânia Maria Pezzini, formado em 1986 com Licenciatura Plena e Bacharelado
em Psicologia, É solteira.

N 41 - João Bosco Alves Barreto, nascido em 1942, casado com Elenice Carmizotto
Barreto, pais de:

B 211 - Robson Barreto;
B 212 - Elavio Rogério Barreto;
B 213 - William Barreto.

N 42 - Maria Auxiliadora Alves, nascida a 27 de abril de 1946, em Cajazeiras,
alfabetizada, do lar, casada com Onério Alves, Sargento reformado da Policia Militar
do Estádo de São Paulo, atualmente é Pastor da Assembleia de Deus, pais de:

B 214 - David Alves, Policia Militar do Estádo de São Paulo, casado com Míriam Alves
Cordeiro, pais de:

T 347 - Davidson Cordeiro Alves.

B 215 - Levi Alves, Policia Militar do Estádo de São Paulo, casado com Míriam Gomes
de Melo Alves, pais de:

T 348 - Chamires Gomes de Melo Alves;
T 349 - Thalita Gomes de Melo Alves;
T 350 - Felipe Gomes de Melo Alves.

B 216 - Nelson Alves, auxiliar de esterilização hospitalar, casado com Joelma Sousa
de Amorim, sem filhos.

B 217 - Andréa Alves, casada com Sharles Moura Oliveira, sem filhos.
B 218 - Denise Alves, aluna da 8^ série, em Capetinha, Estádo de Minas Gerais, onde
reside com os pais.

F 9 - PRIGÏNA ROLIM DA CUNHA
      Prigina Rolim da Cunha, nascida no ano de 1892, é a caçula dos filhos de Izidro
Cezário de Albuquerque e Maria Rolim da Cunha; foi casada com José Batista Souto,
com quem teve três filhos:

N 43 - Severina Rolim Souto .........
N 44 - Tibúrcio Rolim Souto ..........
N 45 - Júlia Rolim Souto, de saudosa memória, casada com Serafim Saraiva da Silva,
comerciante, pais de:

B 219 - Maria de Fátima Rolim de Lira, de prendas domésticas, casada com Geraldo
Marcelino de Lira, funcionário do DER, em Cajazeiras, pais de:


                                                                                        75
T 351 - Radik Geraldo Rolim de Lira.

B 220 - Frigida da Cunha Rolim, casada com José Ribamar, separado, pais de:

T 352 - Regínaldo;
T 353 - Risonaldo;
T 354 - Maria Júlia.

B 221 - Francisco Saraiva da Silva, casado com Raimunda da Silva Rolim, pais de:

T 355 - Cristiano;
T 356 - Cristiani.

B 222 - Terezinha Rolim da Silva, casada com José Roberto Gonçalves de Assis, pais
de:

T 357 - Geano Francisco.

B 223 - Maria Auxiliadora Rolim da Silva, casada com Joaquim de Sousa Rolim, pais
de:

T 358 - Maria de Lourdes.

B 224 - José Serafim Filho, casado com Anita Carlos Rolim, pais de:

T 359 - Márcio José Barres.
T 360 - Pricilia Saraiva da Silva.

B 225 - Valfredo Saraiva da Silva, casado com Anita Carlos Rolim, pais de:

T 361 - Sandra Regina Rolim da Cunha;
T 362 - Leda Rolim da Cunha;
T 363 - Alexandra Rolim da Cunha:
T 364 - Júlia Rolim da Cunha.

B 226 - Maria Júlia Rolim da Silva, casada com Joaquim de Sousa Rolim, pais de:

T 365 - Francemilton;
T 366 - Francineide;
T 367 - Franceilson;
T 368 - Joaquim de Sousa Rolim Filho.




                                                                                     76
                                   CAPITULO 4

JOSÉ DAVID DE SOUSA

Nasceu em Cajazeiras, Estádo da Paraíba, a 20 de marco de 1862 e faleceu, na mesma
cidade, a 11 de novembro de 1931, filho de David Alves Feitosa, Cearense do
Inhamuns e sua Mulher Maria Madalena da Conceição, falecida a 04 de setembro de
1889. Foi casado duas vezes, a primeira com Maria Madalena de Jesus, que lhe deu
quatro filhos:

1 - Manoel David de Sousa, 1886;
2 - Ana David de Sousa, 1887;
3 - Maria David de Sousa, 1888;
4 - Josefa David de Sousa, 1889.
O segundo casamento foi com Raimunda Francelina de Sousa (Madrinha Doca), irmã
da primeira, Maria Madalena de Jesus. Deste enlace nasceram mais sete filhos:

5 - João David de Sousa, 1893;
6 - Pergentina David de Sousa, 1896;
7 - Luís David-de Sousa, 1897;
8 - Antônia David de Sousa, 1896;
9 - Engracia David de Sousa, 1900;
10 - Joaquim David de Sousa, 1901 e
11 - Rosa David de Sousa, 1908.

    Homem austero, de caráter inflexível, criou seus filhos sob rigorosa disciplina,
num regime de absoluta e total submissão.

Coisas da época, já bem distante. Acontecimentos desenrolados e vividos na segunda
metade do século XVIII. O resultado, com rara exceção, foi negativo. Estámos fazendo
está revelação por amor a verdade; também, por amor a verdade e por ser de absoluta
justiça, tomamos público o outro lado da medalha: O Senhor José David de
Sousa foi excelente patriarca, além do homem público com destácada participação na
vida da comuna, onde prestou serviço, como político e como sacristão. Nas eleições
de 31 de dezembro de 1904, aparece eleito conselheiro Municipal, ao lado de
Benjámim Constant Bezerra, João Carolino de Sousa, Apolinário Tavares de
Araújo, José Abel de Sousa, António de Sousa Maciel e Henrique Gomes Leitão.
Sempre esteve presente ás reuniões realizadas na Farmácia do Dr. Higino Rolim,
ponto de reunião das pessoas esclarecidas, local onde chegava primeiro o jomal
vindo da metrópole, lido e comentado por todos. Nestá assembleia falava-se
da vida alheia, contavam-se anedotas e criavam-se apelidos, os mais engraçados.
Outra particularidade do meu avô era vestir-se bem, usar, mesmo na diária paletó e
gravata, na mão, uma bengala completava a sua postura. Tinha voz clara e dicção
perfeita; era o pregueiro oficial dos leilões da Igrejá.

ESTÁ QUADRINHA EU OUVI AINDA CRIANÇA:
Viva o noivo viva a noiva
e viva o badalo do sino
se o gafanhoto tem barba
quem sabe é Major Higino!
                                                                                       77
F l - MANOEL DAVID DE SOUSA

Nasceu em Cajazeiras no ano de 1886, onde permaneceu até completar 18 anos de
idade. Em 1904, pouco mais, pouco menos, começou a arrancada do nordestino rumo
ao Amazonas, onde a extração da borracha apresentava-se como medida salvadora
áqueles que fugiam de um nordeste seco e árido. Manoel partiu, ou foi forçado a partir.
A sua viagem foi muito longa, até alcançar a Micro-Região do Alto Punis, no atual
Estádo do Acre. Ai parou, casou, constituiu família e aí morreu. Jámais olhou para
trás, nunca deu notícias, era grande a sua mágoa, acredito eu. "Só me apareça
quando for gente". Somente depois de morto, muitos anos após sua saída de
Cajazeiras, Manoel apareceu ao seu irmão João David de Souza, pedindo rezas e ao
mesmo tempo participando sua morte. Eram exatamente cinco horas da manhã
quando João David procurou madrinha Doca, dizendo-lhe: "Mamãe, Manoel morreu".
Preocupada e visivelmente triste, a velhinha perguntou:
      - Foi carta ou telegrama, João?
      - Não, mamãe, eu vi Manoel; ele pede sufrágios! Corroborando o que acima ficou
escrito, trinta dias depois chegava a Cajazeiras uma carta assinada por uma mulher
que se dizia viúva de Manoel David de Souza, falecido no dia e hora da visão recebida
por João David; que ficou pobre e desejáva vir para a Paraíba, trazendo seus filhos.
Está carta foi respondida mostrando- se as inconveniências; o assunto foi encerrado,
morreu. Está história, na época, me foi contada por minha mãe o que me leva a
afirmar aue é verídica.

F 2 . ANA DAVID DE SOUZA
      Nasceu em Cajazeiras no ano de 1887, casada com André Cunha Rolim; sua prole
apareceu na primeira parte deste livro, CAP III.
F 3 . MARIA DAVID DE SOUZA
      Nasceu em Cajazeiras no ano de 1888, casada com Emídio da Cunha Rolim, sua
prole apareceu na primeira parte deste livro CAP III.
F 4 . JOSEFA DAVTD DE SOUZA
      Nasceu em Cajazeiras no ano de 1889, foi casado com José Lapa de Souza, pais
de uma única filha:

N l- Maria Júlia de Souza, professora diplomada pela antiga Escola Normal de
Cajazeiras. Exerceu o magistério com muita dedicação e amor. Muito religiosa,
pertencia a irmandade das Filhas de Maria, catequista, preparava turmas para a
primeira
comunhão. No ano de 1940, da turma fazia parte Constantino Cartaxo e Maria Elita
Braga. Em fila dupla aproximaram-se do altar e pela primeira vez receberam a santa
comunhão. Abençoados por Deus, naquela ocasião, depois ligados pelo laço
indissolúvel do matrimónio. Para homenagear a sua primeira orofessora. o Poeta
Constantino Cartaxo escreveu:


RECORDAÇÃO
A minha primeira professora, MARIA JÚLIA
Muito calma, tranquila e paciente;
aos seus alunos ela transmitia:

                                                                                          78
B com A: B...A...BA, e repetia.
B com É; B...E...BE e sempre em frente.
Que saudade hoje sinto! E quem não sente?
Saudade com um gosto de alegria;
Quando Maria Júlia nos dizia:
é hora do recreio, minha gente!
Saia a turma toda do salão;
meninos com meninas se empurrando;
chegando a derrubar alguém no chão.
E entre aquelas, talvez a mais bonita,
que tanto derrubei... foi se encantando;
e se tomou a minha esposa, Elita.

F 5 - JOÃO DAVID DE SOUSA
Nasceu em Cajazeiras, no dia 16 de setembro de 1893, balizado a 15 de outubro do
mesmo ano, foram seus Padrinhos o Padre Manoel Vieira da Costa Sá e Raquel de Lira
Sá. No dia 8 de julho do ano de 1921, contraiu matrimónio com Ro salina Gomes de
Lacerda f Mocinha), de cuio enlace nasceram:

N 2 - Maria do Socorro David Vieira, titulada em Pedagogia pelo Colégio Nossa
Senhora de Lourdes da cidade de Cajazeiras. É casada com Francisco Vieira da Silva,
(falecido), titulado em Letras, apósentado como Professor da Universidade Federal
da Paraíba. O casal tem a seguinte descendência:

B l - Liduina Maria David Drumont, formada em Odontologia pela Universidade Federal
da Paraíba. Exerce sua profissão, em Fortaleza-CE. E casada com Petrúcio Drumont
Mamedes e Silva, gerente de uma dás Lojás Americanas, na capital Alencarina e são
pais de:

T l - Francisco Vieira da Silva Neto;
T 2 - Petrúcio Drumont Mamedes e Silva Filho.

B 2 - Francisco Geovani David Vieira, formado em Administração de Empresas pela
UFPB, casado com Wânia Resende Silva, também formada em Administração de
Empresas, ambos com Mestrado feito na cidade de Lavras, Estádo de Minas Gerais.
Atualmente são professores na Universidade de Maringá, Estádo do Paraná.

N 3 - Maria de Lourdes David e Silva, de prendas domésticas, casada com Nicholson
Cézar e Silva, funcionário apósentado dos Correios e Telégrafos, pais de:

B 3 - Francisco Geraldo e Silva, formado em Geografia pela UFPB, casado com Laura
Teixeira e Silva, formada em Pedagogia, também pela UFPB. São Professores em
Cajazeiras, onde residem, pais de:

T 3 - Lauradella Geraldine Teixeira e Silva;
T 4 - Frank Gigianne Teixeira e Silva.

B 4 - Francisco Marconi e Silva, Advogado, funcionário do Banco do Brasil, Agência
de João Pessoa, casado com Dulce Regina Rolim e Silva, formada em Letras, pela
UFPB. O enlece foi realizado na Igrejá de São Francisco, no dia 14 de junho de 1977.
São pais de:

T 5 - Tiago Rolim e Silva;
                                                                                       79
T 6 - António Paulo Rolim e Silva;
T 7 - Leonardo Rolim e Silva;
T 8 - Femanda Rolim e Silva.

B 5 - Francisco Essenine e Silva, nascido em Cajazeiras, formado em Ciências
Contábeis pela UNFPB, de onde é funcionário com função junto a Tesouraria. Casado
com Dona Leonice Nery e Silva, pais de:

T 9 - Lincon David e Silva;
T 10 - Natália Helena e Silva;
T 11 - Emerson Augusto e Silva.

B 6 - Maria Helena e Silva, professora curso pedagógico. Funcionária estádual, leciona
nos Colégios Nilton Lacerda, Visão e Lourdinas.

B 7 - Maria do Socorro Araruna e Silva, formada em Pedagogia, exercendo sua
atividade professional como Supervisora do ensino na Capital do Estádo, Amapá. E
casada com o Engenheiro Eletricista Marcone Araruna com função técnica
junto a CEA (Companhia de Eletrificação do AmaoáY são os oais de:

T 12 - Bianca.

N 4 - Maria Nazareth David Marinho - in memóriam. Foi casada com João Marinho de
Figuerêdo, funcionário apósentado do Banco do Brasil, pais de:

B 8 - Mércia David Oliveira, estudante de Pedagogia, funcionária da Casa de Saúde
Cândida Vargas, casada com Euripedes Florestá de Oliveira, Académico de
Arquitetura na UFPB, pais de:

T 13 - Marcos David Marinho, in memóriam;
T 14 - Moema David Oliveira;
T 15 - Olga David Oliveira.

B 9 - Marcos David Marinho, in memóriam.
B 10 - Maria Martha David Marinho, estudante de Economia, funcionária do Tribunal
Regional do Trabalho, casada com Francisco Xavier de Sousa Carvalho, separados,
ele Técnico do Tesouro Nacional, pais de:

T 16 - Mariana Marinho Carvalho, gémea, 09/08/88;
T 17 - Marina Marinho Carvalho, idem, 09/08/88.

N 5 - Maria José David de Abreu, de prendas domésticas, casada com José Cosme de
Abreu, agricultor e criador, pais de:

B 11 - Ramon David de Abreu, Académico de Educação Artística na UFPB;
B 12 - Maria Bethânia David de Abreu.

N 6 - José Caxias David, formado em Economia, pertence aos Quadros da Policia
Especial do Estádo de São Paulo, onde reside, casado com a Senhora Alzira Ribeiro
David. oais de:
                                                                                         80
B 13 - Carlos Ribeiro David;
B 14 - Claudia Regina Ribeiro David.

N 7 - José Anchiêta David (Zezinho) in memóriam, foi casado com Maria do Socorro
Assis David, pais de:

B 15 - Maria Nazareth Assis David;
B 16 - José Anchiêta Assis David.

N 8 - José Arimatéia David, falecido em São Paulo, vitima de atropelamento.

F 6 - PERGENTINA DAVID DE SOUZA
      Nasceu em Cajazeiras no ano de 1896, foi casada com Fausto Lindolfo Rolim, de
cujo enlace deixou os seguintes filhos e descendentes:

N 9 - Juracy Leite Rolim, nascida no dia 1 de março do ano de 1922, de prendas
domésticas, além de Enfermeira e Parteira credenciada junto aos Hospitais e Casas de
Saúde de Campina Grande, onde reside. Foi casada com Ely Leite Rolim, pais de:

B 17 - Fausto Leite Rolim, comerciante em São Paulo.
B 18 - Juelita Leite Rolim, funcionária da Prefeitura Municipal de São Paulo, casada
com Joaquim de Souza, pais de:

T 18 - José Carlos, casado, tem 2 filhos;
T 19 - Maria de Jesus, casada, tem 2 filhos;
T 20 - Maria do Socorro, casada, tem 2 filhos;
T 21-Maria de Fátima;
T 22 - António Carlos.

B 19 - Carlos Roberto Leite, funcionário apósentado da Sudene, casado com Mariza
Pinto Leite, pais de:

T 23 - Carlos Sandrelli Pinto Leite ;
T 24 - Carla Sandrinni Leite Santos, casada.

Q l - Hugo Leonardo Leite Santos;
Q 2 - Herveton Phillip Leite.

T 25 - Renata Karine Pinto Leite.

B 20 - Francisco Leite Rolim, Oficial da Policia Militar do Estádo da Paraíba, casado
com Cecy Cândido Leite, residem em Campina Grande, pais de:

T 26 - Cecilma Frank Cândido Rolim, Policial feminina em João Pessoa, Paraíba.
T 27 - Francilmar Cândido Rolim;
T 28 - Cecilvia Cândido Rolim.



                                                                                        81
B 21 - Maria Elita Leite Silva, Enfermeira do HPS de Campina Grande, casada e
desquitada:

T 29 - Jorge Luiz;
T 30 - Gláucia Leite Silva, casada e desquitada;

Q 3 - Pamela Patira;

T 31 - Glaucilene Leite Silva;
T 32 - Glaucilda Leite Silva;
T 33 - Joseilton Leite Silva;
T 34 - Josemar Leite Silva;
T 35 - José Emirton Leite Silva.

B 22 - José Carlos Leite Rolim (Modesto) falecido.
B 23 - António Leite Rolim, Engenheiro Civil, atua na construção imobiliária, em
Campina Grande. Foi casado com Lúcia de Fátima Rolim, divorciado, pais de:

T 36 - Joselma Santos Rolim;
T 37 - Josselma Santos Rolim;
T 38 - Rossana Santos Rolim. casado em segundas núpcias com Vagna Pereira
Rolim, não tem filhos.

B 24 - Maria do Socorro Leite Rolim, formada em Direito, trabalha è reside em Paulo
Afonso-BA. Foi casado com Mário Xicó, de quem é desquitada, pais de:

T 39 - Márcia Gisele Rolim Rodrigues;
T 40 - Glauco Jordão Rolim Rodrigues.

B 25 - Maria da Piedade Rolim de Almeida, casada com Valdson Wagner de Souza
Almeida, comerciante em Campina Grande, pais de:

T 41 - Alessandra Rolim de Almeida;
T 42 - Adriana Maria Rolim de Almeida. Casada em segunda núpsias com Agnaldo
Inácio Farias, são pais de Itamar Rolim de Farias, já casado, pai de Andson Rolim de
Farias.

N 10 - Josefa Rolim Pegado (Zefinha), in memóriam. Foi casada com Gerson Braga
Pegado, com quem teve nove filhos:

B 26 - Erineuda Rolim de Sousa;
B 27 - José Eriberto Rolim Pegado, Engenheiro em SP;
B 28 - José Envam Rolim Pegado, Contabilista em
B 29 - José Erivamar Rolim Pegado, Policia Militar PB;
B 30 - Erivanei Rolim Pegado, Industrial em SP;
B 31 - Maria de Fátima Rolim Pegado- Brasília/DF;
B 32 - Eridon Rolim Pegado, comerciante em SP;

                                                                                       82
B 33 - José Eriosvaldo Rolim Pegado, comerciante em Cajazeiras - PB;
B 34 - José Erinaldo Rolim Pegado, comerciante no Piauí. Não temos condição para
relacionarmos os descendentes de Zefinha. Vale o registro acima obtido com muita
luta, em Cajazeiras.

N 11 - Arací Leite Rolim, nasceu em Cajazeiras, foi casada com João Lavanca,
mecânico de automóveis, pouco sucedido. Em companhia dos filhos deixaram
a terra natal, passando a residirem em Feira de Santana, Estádo da Bahia. Ali morreu,
primeiramente Arací e logo em seguida João Lavanca. Os filhos... sabe Deus.

N 12 - Maria Terezinha Rolim Fialho, nasceu em Cajazeiras, no dia 6 de março de 1929.
Pertenceu a Ordem Missionária das Carmelitas, de onde afastou- se para casar com
Raimundo Fialho de Assis, formado em Odontologia falecido recentemente, pais
de dois filhos (adoção).

B 35 - Francisco Angelo Marcelino Rolim Fialho;
B 36 - José Américo Rolim Fialho.

F 7 - LUIZ DAVID DE SOUZA
Nasceu em Cajazeiras, Estádo da Paraíba, no dia 10 de junho de 1897, filho de José
David de Souza e Raimundo Francelina de Souza, neto de David Alves Feitosa e Maria
Madalena da Conceição, falecida no dia 04 de setembro de 1889. Vejámos as
duas notas:

Coronel Luís David de Sousa




Nascido a 10-06-1897 - Cajazeiras - PB.
Falecido a 27-09-1960 - Fortaleza - CE.


Nota n° 36 - "José, filho de David Alves Feitosa e Maria Madalena da Conceição,
nasceu a 20 de março de 1862".

Nota n°_ 42 - "A 04 de setembro de 1889, faleceu Maria Madalena da Conceição, de 46
anos de idade, que foi casada com David Alves Feitosa, mãe de José David de Sousa,
                                                                                        83
de 27 anos de idade". No dia 11 de maio de 1915, antes mesmo de completer dezoito
anos de idade, satisfeitas as formalidades regulamentares, foi incluído no estádo
efetivo da Policia Militar do Estádo do Ceará.

       Começava no Crato uma das mais blilhantes e edificantes carreira Militar. A Fé
de Oficio do Coronel Luiz David de Souza está pontilhada de elogios, os mais sinceros
e francos, afirmação inequívoca da grandeza, da lisura e da bravura, da coragem e do
destemer, predicados inerentes deste bravo militar. Ainda soldado, coisas do destino,
fez-se amigo íntimo do Padre Cícero Romão Batista, de quem ouviu, certa ocasião:
"Você ainda comandará a Corporação a que pertence". Durante trinta anos o Coronel
Luiz David de Souza atingiu todos os Postos da carreira militar, de Aspensado
(13/08/1917) a Coronel (30/10/1945).
       Foi casado com Dona Lídia Costa Sousa, uma virtuosa senhora, padrão de
bondade, companheira e mãe de excelentes predicados e virtudes. Do casal nasceram
13 filhos, criados e educados a sombra do Cristianismo.
Coronel Luiz David de Souza faleceu no dia 27 de setembro de 1960, com apenas 63
anos de idade, já pertencendo a RR da Policia que ele tanto amou. Toda imprensa do
Ceará noticiou, com destáque o infausto acontecimento, a morte do Coronel David.

O jomalista Caio Cid, disse em sua coluna:

"Baixa do serviço ativo"
"Ele foi um dos mais estimados e preparados Oficiais da Policia Militar do Ceará.
Amava a disciplina, sem ser um carrancista, e poucos homens de farda o terão
ultrapassado em equilíbrio e comportamento moral"

O Poeta e Jomalista Júlio Soares publicou, de sua lavra, o soneto "A última
Laranjeira" com dedicatória ao Coronel Luiz David de Souza. O Coronel F. P. da
Cunha, amigo e colega de farda, escreveu e publicou: "Desaparece o Coronel David -
Repercutiu dolorosamente, entre nós, o desaparecimento de nosso distinto camarada
Coronel Luiz David de Souza. Como Comandante da Corporação desempenhou
aquelas funções com lisura e correção".

                                 OS DESCENDENTES

N 13 - Elisabeth de Sousa Medeiros, nascida em 8/3/1921 e falecida em 1993. Ilustre e
majestoso exemplo de mãe cristã, maneirosa, amável e gentil no trato com as
pessoas. "Madrinha", carinhosamente chamada pela irmã Francisquinha Paiva. Foi
casada com o executivo António Augusto Dutra de Medeiros, também falecido. São
seus filhos:

B 37 - Aurineide Medeiros Andrade, casada com António Francisco de Andrade, pais
de:

T 43 - Katia Elisabete Medeiros de Andrade, casada com João de Brito Neto, pais de:

Q 4 - Júlia Andrade de Norões Brito.

T 44 - Liana Medeiros de Andrade, cursa Pedagogia.
                                                                                        84
T 45 - Francisco José Medeiros de Andrade, formado em Psicologia.
T 46 - Carlos Augusto Medeiros de Andrade, Advogado e estudante de Licenciatura em
Ciências.

B 38 - Ana Lídia Medeiros Macedo, casada com Orlando F. Paulo de Macedo, pais de:

T 47 - Ana Paula Medeiros Macedo, académica de Direito.
T 48 - Ana Elisabeth Medeiros Macedo, académica de Arquitetura.
T 49 - Emmanuel Medeiros Macedo, solteiro.

B 39 - Luiz David de Sousa Neto, Engenheiro Mecânico, prestá serviço na área de sua
especialidade, na Teleceará. casado com Eliana Barros David, Advogada de Oficio,
pais de:

T 50 - Isabel Medeiros David, Professora de Inglês em Fortaleza e Académica de
Odontologia na Universidade Federal da Paraíba - João Pessoa;
T 51 - Raquel Barros David, estudante em Fortaleza.
T 52 - Paula Barros David, idem idem;
T 53 - André Barros David. idem idem.

B 40 - Cassimiro Pinto de Medeiros Neto, formado em Administração de Empresas,
casado com Nilma Bezerra de Medeiros, formada em Direito, pais de:

T 54 - Juliana Bezerra Medeiros;
T 55 - Herbet Bezerra Medeiros.

B 41 - Elisabeth Medeiros Nogueira, de prendas domésticas, casada com Francisco
Edilson Lessa Nogueira, formado em Medicina, pais de:

T 56 - Cyntia de Medeiros Nogueira, Agronomia;
T 57 - Chistine de Medeiros Nogueira.

B 42 - Domingo Savio Sousa de Medeiros, casado com Ana Maria Pinto, pais de:

T 58 - Adriani Pinto Medeiros;
T 59 - Liwia Pinto Medeiros.

B 43 - António Augusto Medeiros Filho, formado em Administração de Empresas,
casado com Maria do Socorro Ramos Medeiros, pais de:

T 60 - Sara;
T 61 - Rebeca.

N 14 - Irene Costa Sousa de Vasconcelos, nascida no dia 05 de abril de 1923, em
Fortaleza-CE. Formada em História pela Universidade Estádual do Ceará, casada com
Francisco Adelino de Vasconcelos, funcionário público apósentado, pais de:

B 44 - Francisca Geyse Vasconcelos Sena, formada em Pedagogia pelo Colégio
Lourenço Filho, casada com Walmir Sena, Policia Militar do CE. pais de:

                                                                                      85
T 62 - Ana Sidya Vasconcelos Sena, casada com Gutemberg da Mota Cacau,
comerciante, pais de:

Q 5 - Tiago Felipe;
Q 6 - Diego.

T 63 - Sidney Vasconcelos Sena;
T 64 - Sérgio Vasconcelos Sena.

B 45 - António David Souza Vasconcelos, Oficial da RR do Exercito; Capitão da Policia
Militar do Piauí, assassinado durante um assalto ao Banco do Brasil, na cidade de
Picos, no dia 3 de junho de 1991, promovido ao Posto de Major, após sua morte. Foi
casado com Zeneuma Gomes de Vasconcelos, formada em Enfermagem pela
Universidade do Piauí, pais de:

T 65 - António David de Souza Vasconcelos Júnior;
T 66 - Marcelo David Gomes de Vasconcelos.

B 46 - Maria Gorettí Vasconcelos Gomes, professora, casada com o subtenente da
Reserva da Polícia Militar do CE. Jáiro Andrade Gomes, pais de:

T 67 - Micheilinne Vasconcelos Gomes, estudante de Farmácia na Universidade do
Ceará;
T 68 - Michaeli Vasconcelos Gomes;
T 69 - Harcheaull Vasconcelos Gomes.

B 47 - Tadeu Souza de Vasconcelos, Técnico em Contabilidade e comerciante com
moveis, casado com Silvana Mesquita de Vasconcelos, pais de:

T 70 - Tatiana Silvirene:
T 71 - Daniel;
T 72 - Ticiana.

B 48 - Flâvio Caetano Souza de Vasconcelos, Técnico em Administração, funcionário
da COELCE, casado com Maria das Graças Girão de Vasconcelos, Técnica em
Contabilidade, funcionária do Laboratório em São Paulo, pais de:

T 73 - ítalo;
T 74 - Marcelo;
T 75 - Leonardo.

B 49 - Maria de Fátima Souza de Vasconcelos, Técnica em Administração, solteira.
B 50 - Caetano Souza de Vasconcelos, estudante.
B 51 - Cristina Vasconcelos do Rego, casada com Paulo Rego de Vasconcelos,
funcionário da COELCE. pais de:

T 76 - Denise;
T 77 - Aline,

N 15 - Francisca Souza Paiva, nascida em 22/02/1926, professora formada em História,
casada com António Carlos Alves de Paiva, Coronel RR da Policia Militar do Estádo do
                                                                                        86
Ceará, habilitado com todos os cursos indispensáveis para galgar este Posto ou sejá
o Coronelato. São pais de:

B 52 - Marshall Adamastor de Paiva, Oficial da Policia Militar do Estádo do Ceará
(falecido) em consequência de desastre automobilístico, foi casado com Maria
Almeida de Paiva, pais de:

T 78 - Marshall Adamastor de Paiva Segundo.

B 53 - Simão Gioras de Paiva, Sargento da Policia Militar do Estádo do Ceará.
B 54 - Thales Josefo de Paiva, Universitário da UNIFOR, casado com Francisca Sâmya
de Paiva, pais de:

T 79 - Tharlya Alves de Paiva.

N 16 - Maria José de Souza Godinho, nascida a 15 de julho de 1930, em Fortaleza,
formada em Teologia, funcionária da Legião Brasileira de Assistência. É viúva do
Advogado Weilington Pereira Godinho, Professor e funcionário dos Correios e
Telégrafos. O casal teve, criou e educou nove (9) filhos:

B 55 - Lídia Maria Godinho Araújo, formada em Enfermagem, função que exerce
cumulativamente com a de professora. E casada com António Armando Oliveira
Araújo, Engenheiro Eletricista, proprietário da firma ELFI, Eletrificação Rural. O casal
tem cinco filhos:

T 80 - Liégina Maria Godinho Gurgel, Académica de Direito funcionária da ENBRATEL,
casada com Péricles Gurgel, funcionário do Banco do Brasil e Académico de Direito
na UNIFOR, pais de:

Q 7 - Luciana.

T 81 - Lana Hetta, estudante. Colégio Lourenço Filho;
T 82 - António Armando Filho, idem idem;
T 83 - Luanda Maria, idem idem;
T 84 - António Samuel, idem idem.

B 56 - Weilington Pereira Godinho Filho, Engenheiro Agrónomo pela Universidade
Federal do Ceará, funcionário da EMATECE; exerce a profissão de agrónomo na
cidade de Canindé. É casado com Herbenia Nogueira Godinho, formada em Ciências
Contábeis pela Universidade Federal do Estádo do Ceará, são pais de:

T 85 - Welton Daniel, estudante;
T 86 - Walter Daniel, idem; ^
T 87 - Aline, idem;
T 88 - Alana, idem.

B 57 - Werther David de Sousa Godinho, formado em Direito, Oficial da Reserva do
Exército, ex-Agente da Policia Federal, jomalista, escritor e poeta. E Delegado de
carreira, concursado. Com a Senhora Benvinda Cardoso, investigadora da Policia
Civil, tem uma filha:

T 89 - Weslenya.
                                                                                           87
Casado com Sônia Maria de Oliveira, formada em Pedagogia e Direito, Delegada por
concurso da Secretária de Policia do Ceará, são pais de:

T 90 - Wediey;
T 91 - Wander;
T 92 - Wedia.

B 58 - Washington José de Souza Godinho. Major do Corpo de Bombeiros do Ceará.
Atualmente encontra-se em Brasília, fazendo o Curso de Estádo Maior. É casado com
Amélia Barbosa Godinho, funcionária do Banco do Estádo do Ceará, pais de:

T 93 - Eveline;
T 94 - Emanoel;
T 95 - Éverton;
T 96 - Emerson.

B 59 - Windson Manoel de Souza Godinho, Capitão da Policia Militar do Ceará, casado
com Odete Lima Godinho, formada em Filosofia pela FAFIFOR, proprietária da Escola
"TREM DA ALEGRIA". O casal tem três filhos:

T 97 - Rafael;
T 98 - Ismãel;
T 99 - Weilington.

B 60 - Webister Luiz de Souza Godinho, Capitão do Corpo de Bombeiros do Ceará,
casado com Maria Conceição Braga, pais de duas filhas:

T 100 - DanaKelly;
T 101 - Delane.

Casado com Roceli Albuquerque Godinho, tomou-se pai de mais dois filhos:

T 102 - Watson;
T 103 - Priscila.

B 61 - Wanderlan Cláudio de Souza Godinho, estudante de Geografia e funcionário da
Secretária de Saúde do CE. É casado com Mareia Catunda Godinho, formada em
Geografia e professora do Colégio Padre Champagnat, pais de:

T 104 - Vítor;
T 105 - Vládia.

B 62 - Liduina Maria de Sousa Godinho, Assistente Social pela Universidade do Ceará;
é funcionária da Assembleia Legislativa do Estádo do Ceará.Atualmente é aluna de
Pós-graduação na UFC. É solteira.

B 63 - Lorena Maria de Sousa Godinho, tem cursos de Pedagogia, Contabilidade e
Prática de Escritório. É Professora do Colégio Agapito dos Santos, é solteira.



                                                                                       88
N 17 - Raimunda Edwiges Souza David, formada em Contabilidade no grau de
Contadora, inteligente, amável, tratável, além de ser extremosa mãe de família. E
casada com seu primo José David Rolim (Zé Fausto), falecido, pais de:

B 64 - Maria Aparecida Sousa Rolim, de prendas domésticas, casada com Femando
José Duarte de Araújo. O casal reside em Sao Paulo – SP., pais de 5 filhos:

T 106 - Femando Rolim de Araújo;
T 107 - Raquel Rolim de Araújo;
T 108 - David Rolim de Araújo;
T 109 - Rafael Rolim de Araújo;
T 110 - Izabel Rolim de Araújo.

B 65 - Edavia Maria Sousa Rolim, nasceu em Londrina, Parana, a 23 de Janeiro de
1962, de prendas domésticas, casada com Divaldo Rebelatto, residentes em Manaus -
Amazonas, pais de:

T 111 - Myla Rolim Rebelatto;
T 112 - Adam Rolim Rebelatto.
T 113 - Brenda Rolim Rebelatto;
T 114 - Matheus Rolim Rebelatto.

B 66 - Luiz Eduardo Souza Rolim, nasceu em Londrina, Parana, a 10 de junho de 1964,
Técnico de Laboratorio, casado com Leila Maria Ribeiro, divorciado e casado pela
segunda vez com Maria Laurilene de Freitas, Engenheira de Alimentos, inteligente,
amavel, tratavel, além de ser extremosa esposa e mãe. Residentes na cidade de Orem
estádo de Utah nos Estádos Unidos, pais de:

T 115 - Rebeca Ribeiro Rolim;
T 116 - Luiz Otávio Ribeiro Rolim;
T 117 - Amanda Freitas Rolim, nascida em Fortaleza, Ceara, a 3 de marco de 1997,
estudante, vive com os pais nos Estádos Unidos.

N 18 - Raimundo Cauby Costa Souza, nasceu em Fortaleza, a 14 de julho de 1936,
Técnico em Contabilidade, falecido. Foi casado com Lísia dos Santos Souza, Guia
Turística Brasil x Paraguai. São seus filhos:

B 67 - Fábio dos Santos Souza, estudante;
B 68 - Atila Cauby, falecido aos seis anos de idade.

N 19 - Raimundo David de Souza (Davisinho), nasceu em Fortaleza, a 30 de agosto de
1937. Durante alguns anos foi viajánte comercial, atualmente gerência a firma
PROGRAMA, com sede em Fortaleza-CE. É casado com Rita Oliveira David, pais de:

B 69 - Raimundo David de Souza Filho, viajánte e vendedor, com residência fixa em
Pamaiba-PI. É casado com Célia Martins David, Enfermeira do Hospital das Clinicas,
pais de:


                                                                                      89
T 115 - Clarinda;
T 116 - Clarissa;
T 117 - Magno.

B 70 - Raimundo Nonato Oliveira David, Supervisor de fiação, trabalha na INOBRASA,
em Fortaleza-CE. Solteiro.

B 71 - Nadedjá David Moura, formada em Filosofia, curso de Bale, professora de dança
no Centro Comunitário Lúcio Alcântara. É casada com Edmar Moura Gomes, Gerente
Geral de BIGBURGER, em Fortaleza-CE. O casal tem uma filha:

T 118 - Mariana.

N 20 - Raimunda Iracema Costa Souza Pottíer, nascida em Fortaleza, a 24 de setembro
de 1938, portadora de vários cursos realizados na Fundação Getúlio Vargas. É casada
com José Carlos Pottier Monteiro, destácado Funcionário do Banco do Brasil. O casal
reside em Brasília e tem dois filhos:

B 72 - José Carlos Pottier Monteiro Júnior.
B 73 - Maria Cláudia.

N 21 - Raimundo Moacir de Souza, nasceu em Fortaleza, a 02/04/1940. É Coronel
BM/RR da Policia Militar do Estádo do Ceará. Para atingir o Coronelato fez todos os
cursos regulamentares. É formado em Engenharia Civil pela Universidade do Ceará,
casado com Dona Maria Carolina Rocha de Souza, de prendas domésticas, pais de:

B 74 - Silvanna Rocha Lopes, casada com Paulo Henrique Lopes, pais de:

T 119 - Nathalie Sousa Lopes;
T 120 - Paulo Eduardo Sousa Lopes.

B 75 - Luiz Eduardo Rocha Sousa, Engenheiro Eletricista.

N 22 - Raimundo Nonato de Sousa, nasceu em Fortaleza, a 10 de abril de 1942. É
Coronel R.M. (Reserva Remunerada) da Policia Militar do Estádo do Ceará, é corajoso
e destemido no cumprimento do dever, exerceu todas as funções dentro da Casema,
foi Delegado Especial inúmeras vezes, varando o Estádo em todas as direções. Foi
Assistente Militar da Secretaria de Segurança Pública e Diretor do Departamento de
Policia do Interior- Para chegar ao posto de Coronel fez todos os cursos e mais
Formação de Oficiais, Técnica de ensino e aperfeiçoamento Pedagógico, esteve no
antigo Estádo da Guanabara. É casado com Dona Rita Maria Ribeiro de Souza, com
quem tem dois filhos:

B 76 - Joseph Nonato Ribeiro de Souza, nasc. 21/05/1979;
B 77 - Joyce Ribeiro de Souza, nasc. 09/11/1974.

23 - Raimunda Lídia Souza Vieira, nasc. 04/03/1945 e falecida em 29/06/1996 in
memórian, quando em vida era de prendas domésticas, casada com António Nogueira
Vieira, funcionário da Prefeitura Municipal de Fortaleza, pais de:

B 78 - Lídia de Fátima Souza Vieira, mãe de:

T 121-Mariano George.
                                                                                       90
B 79 - António Luiz Souza Vieira, comerciante, casado com Raimunda Mazarelo Torres
Vieira, pais de:

T 122 - Lídia Mayara Torres Vieira.

B 80 - José Cláudio Souza Vieira, Sargento da Policia Militar do CE, casado com
Regina Vanda Chaves Vieira, pais de:

T 123 - Arthur;
T 124 - Nara.

B - 81 - Maria David de Souza Vieira, estudante 2° grau.

N 24 - Luiz David de Sousa Filho, nasceu em Fortaleza, no ano de 1946. É Major RR
(Reserva Remunerada) da Policia Militar do Estádo do Ceará e formado em Direito pela
Universidade do seu Estádo natal- casado com Dona Francisca Alves David (Zenilda),
professora formada em Pedagogia, pais de:

B 82 - Renata Alves David de Andrade, estudante de Ciências Naturais na
Universidade do Ceará, casada com João Borges de Andrade, comerciante e
estudante de Economia na UNIFIR. Renata é funcionária do Banco Real, em Fortaleza.

B 83 - Karine, funcionária da Caixa Económica Federal e estudante de Letras na
Universidade do Ceará.

B 84 - André Luiz, estudante Colégio 7 de Setembro.
B 85 - Raquel, estudante Colégio Santa Izabel.

N 25 - José Ribeiro da Costa Neto, nasceu em Fortaleza a 1 de junho de 1948. Reside e
trabalha na cidade Paraibana de Patos, onde se firmou graças a sua inteligência e
força de vontade. Seu invejável currículo: Licenciatura Plena em Matemática em
1977; Especialização em Educação pela UFPB ano de 1980; Medicina Veterinária pela
UFPB ano de 1991. É funcionário públióo Estádual na categoria de Professor e exerce
a medicina veterinária como autónomo. Casado com Maria de Lourdes Souza Costa,
funcionária do Banco do Brasil, agência de Patos-PB, pais de:

B 86 - Kedna Fabiana da Costa Moura;
B 87 - Kauby da Costa Moura;
B 88 - Karla Poilianna da Costa Moura.

DESCENDÊNCIA do Coronel Luis David de Sousa e sua esposa Lídia Costa Sousa:
Fortaleza – Ceará


      Filhos                                          N    B   T       *     Total

      Elisabeth de Sousa Medeiros
      António Augusto Dutra de Medei-                 7    1   1       -     27
      ros                                                  9
                                                                                        91
      Irene Costa Sousa de Vasconcelos
      Francisco Adelino de Vasconcelos                 8    1    2        -      26
      Francisca Sousa Paiva                                 6
      António Carlos Alves de Paiva                    5    2    -        -      5
      Maria José' de Sousa Godinho                               .
      Welington Pereira G-odinho                       9    2    1        -      56
      Raimunda Edwirgens Sousa Rolim                        6
      José David Rolim                                 5    9    -        -      12
      Raimundo Cauby Costa Sousa                                          -
      Lisia dos Santos Sousa                           2    «    -        -      2
      Raimundo David de Sousa                          3    4    -        .
                                                                          -      7
      (Davisinho)                                                         -
                                                                          '
      Raimunda Iracema Costa Sousa
      Pottier
      José Carlos Pottier Monteiro                     2    -             -      2
      Raimundo Moacir de Sousa
      Maria Carolina Rocha de Sousa                    2    2    -        -      4

      Raimundo Nonato de Sousa
      Rita Maria Ribeiro de Sousa                      2    -    -        -      2
      Raimunda Lidia de Sousa Vieira
      António Nogueira Vieira                          4    4    -        -      8
      Luís David de Sousa Pilho
      Francisca Alves David                            4    -    -        -      4
      José Ribeiro da Costa Neto
      Maria de Lourdes Sousa. .                        5    -    -        -      ?
      To-                                              5    8    .        „      158
      tal……………………………………….
      Do livro BARRRA DA TIMBAUBA                      2    2             ,
      …..………                                                     4
tis 167 a 181. de João Rolim da Cunha.


F 8 - ANTONIA DAVID DE SOUZA
      Nasceu em Cajazeiras, no dia 30 de abril de 1896, onde faleceu a 6 de agosto de
1972, foi casada com António Serafim de Souza, nascido no dia 8 de fevereiro de 1889
e faleceu a 17 de abril de 1969. O casal viveu sempre no Sítio Patamuté, município de
Cajazeiras e deixou numerosa descendência espalhada por toda parte, chegando a
dificultar, em parte o nosso trabalho; o que aparece foi ajuda circunstancial de
Francisco António (F 28).

N 26 - Maria de Lourdes David de Oliveira, de prendas domésticas, casada com
Galdino Soares de Oliveira, agricultor e criador, pais de quinze (15) filhos, a saber:

B 89 - Maria da Trindade Oliveira, casada 13 filhos;
B 90 - Elisabete Soares de Oliveira, casada 12 filhos;
B 91 - Esmeraldo Soares de Oliveira, casado s/filhos;

                                                                                         92
B 92 - Celina Soares de Oliveira, casada 11 filhos;
B 93 - Matildes Soares de Oliveira, casada 07 filhos;
B 94 - José Gaudino de Oliveira, casado 07 filhos;
B 95 - António Soares de Oliveira, casado 10 filhos;
B 96 - Luzia Soares de Oliveira, casada 08 filhos;
B 97 - Fátima Soares de Oliveira, casada 02 filhos;
B 98 - Horácio Neto de Oliveira, casado 05 filhos;
B 99 - Anchiêta Soares de Oliveira;
B 100 - George Soares de Oliveira;
B 101 - Eudes Soares de Oliveira;
B 102 - Amaldo Soares de Oliveira, casado 4 filhos;
B 103 - Ailton Soares de Oliveira.

27 - Raimundo António de Souza, agricultor e criador, foi casado duas vezes, a
primeira com Rosaria Pereira de Souza, com quem teve 5 filhos:

B 104 - Moisés Pereira de Souza, casado 5 filhos;
B 105 - Marina Pereira de Souza, solteira;
B 106 - Geraldina Pereira de Souza, casada 2 filhos;
B 107 - Geraldo Pereira de Souza, casado 2 filhos;
B 108 - Maria Pereira de Souza, casada 01 filho;

O segundo matrimónio foi com Engracia Garcia de Souza, com quem teve mais seis
filhos:

B 109 - António Garcia de Souza, menor;
B 110 - Rosália Garcia de Souza, idem;
B 111 - Jesus Garcia de Souza, idem;
B 112 - Leví Garcia de Souza, idem;
B 113 - Salvador Garcia de Souza, idem;
B 114 - Solange Garcia de Souza, idem.

28 - Francisco António de Souza, agricultor e criador, passou a residir na cidade,
onde exerce cargo junto ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cajazeiras, em
cujo meio vem se tomando um lider. É casado com Dona Maria Oliveira de Souza,
com quem tem nove (9) filhos e treze (13) netos.

B 115 - Edvaldo Francisco de Souza, casado 2 filhos;
B 116 - Maria do Socorro de Souza, casada 2 filhos.
B 117 - Erinaldo Francisco de Souza, casado 3 filhos;
B 118 - Edna Maria de Araújo, casada 2 filhos;
B 119 - Edmilson Oliveira Souza, casado l filhos,
B 120 - Maria Edilena Pereira, casada 01 filho;
B 121 - Francisco Evandro de Oliveira, casado 1 filho;
B 122 - Maria Lúcia de Souza, solteira;
B 123 - Erivaldo Francisco de Souza, casado l filho.

N 29 - José António de Souza, agricultor e criador, casado com Francisca Ponciano de
Souza, pais de:
                                                                                       93
B 124 - João Francisco da Silva, casado 2 filhos;
B 125 - António Ponciano de Souza, casado l filho;
B 126 - Sebastião Ponciano de Souza, casado;
B 127 - Ponciano José da Silva, casado 2 filhos;
B 128 - Anailsa de Souza Pereira, casada 2 filhos;
B 129 - Anatividade Ponciano de Souza, casada 1 filho.

N 30 - Rosa David de Souza, casada, primeiramente com Santino Filgueira, com quem
teve 2 filhos:

B 130 - Francisco Filgueira de Souza;
B 131 - Maria das Neves Filgueira de Souza.

Do segundo casamento com Manoel Daniel de Souza:

B 132 - João Bosco Filgueira;
B 133 - João Evangelista Filgueira;
B 134 - Maria Antônia Filgueira.

N 31 - Pergentina David de Souza, de prendas domésticas, foi casada com António
Amaro de Albuquerque, ambos falecidos, deixaram oito (8) filhos:

B 135 - Maria do Socorro Albuquerque;
B 136 - Irene de Souza Albuquerque;
B 137 - Ceei de Souza Albuquerque;
B 138 - Agenor de Souza Albuquerque;
B 139 - João de Souza Albuquerque;
B 140 - José de Souza Albuquerque;
B 141 - Francisco das Chagas Albuquerque;
B 142 - Julieta de Souza Albuquerque.

N 32 - Cecília Pereira de Souza, casada com Ananias Pereira de Alencar, agricultor,
criador e comerciante, pais de:

B 143 - Maria do Socorro Lira, casada 2 filhos;
B 144 - Luzinete Pereira de Albuquerque, (*) 3 filhos;
B 145 - Maria dos Anjos Alencar, casada.

N 33 - Terezinha David de Souza, casada com António Justino de Souza, agricultor e
criador, pais de:

B 146 - Francisco de Assis Souza, 3 filhos.

N 34 - Helena David de Souza, casada com José de Souza, agricultor e criador, pais
de:

B 147 - Francisco David de Souza, casado 2 filhos;

                                                                                      94
B 148 - Luiz Neto de Souza, agricultor, casado 1 filho;
B 149 - Valdecí José de Souza, agricultor casado 1 filho;
B 150 - Ivoni David de Souza, casada;
B 151 - Maria do Socorro Silva, casada 5 filhos;
B 152 - Ana dos Anjos Ferreira, casada 1 filho;
B 153 - Ivoneide David de Souza;
B 154 - Ivonete David de Souza;
B 155 - Izolira David de Souza.

N 35 - Maria de Souza Gondim, pertenceu a Ordem Missionária Carmelita, é formada
em Pedagogia e Técnica em Contabilidade, casada com Dvalcvr Mota Gondim, Auditor
Fiscal do Tesouro Nacional, apósentado. Não tem filhos.

N 36 - Mônica Souza dos Santos, também pertenceu a Ordem Missionária Carmelita, é
formada em Enfermagem pela Escola Santa Emíliade Rodat, casada com Gentil
Rodrigues dos Santos, comerciante em João Pessoa, pais de:

B 156 - George Souza Rodrigues, estudante.

F 9 . ENGRACIA DAVID DE SOUZA
Nasceu na cidade de Cajazeiras no ano de 1900. Foi casada com Nobelino Comelio de
Souza, ambos falecidos. Deixaram numerosa família espalhada pêlos Estádos da
Paraíba, Ceará e Maranhão. Consegui anotar apenas alguns de seus filhos:

N 37 - José David Neto;
N 38 - Maria Engracia David;
N 39 - Rosa David Pereira;
N 40 - Maria do Céu David;
N 41 - Maria do Socorro David;
N 42 - Maria Auxiliadora David;
N 43 - José David Ferreira;
N 44 - Luiz David Sobrinho.

F 10 - JOAQUIM DAVm DE SOUZA
Nasceu na cidade de Cajazeiras no ano de 1901. Fragado tomando banho no
sangradouro do açude grande, teve que fugir para não levar uma surra. Desapareceu
ainda de menor idade. Segundo Francisquinha Paiva, sua sobrinha, o tio Joaquim
pertenceu, por pouco tempo, a Policia Militar do Estádo do Ceará. Outra versão é que
meu tio Joaquim se fez como jomalista, no Rio de Jáneiro, onde deve ter casado e
deixado descendentes.
F 11 - ROSA DAVID DE SOUZA
Nasceu em Cajazeiras, no dia 17 de setembro de 1908 e faleceu em abril de 1933.
Professora emérita, graduada pelo Colégio Nossa Senhora de Lourdes, Turma de
1925. Escreveu para revistas e jomais, esteve sempre na vanguarda de todo e
quaisquer
movimento cívico comemorado em sua terra natal. Foi professora em Antenor
Navarro, ocasião em que teve como aluna a pequerrucha e travessa ROSILDA
CARTAXO, hoje escritora consagrada, estrela de primeira grandeza. Impedida de
amar, abraçou a vida religiosa, na Capital do Estádo. Tinha que pagar um tal dote e
quem não pagava em espécie pagava trabalhando, ensinando, varrendo e lavando
assoalhos. Tudo era feito com dedicação e amor até surgir o impasse, a noviça Rosa

                                                                                       95
David adoeceu, enfraqueceu. A Ordem mandou-a para casa, para se tratar. Estávamos
atravessando o ano de 1932, quando o doente deste mal estáva irremediavelmente
condenado a morte; o mal... que hoje é curado com um simples regime alimentar e
algumas vitaminas, naquela época era um passa porte para outra vida, para o
Céu, onde acredito está a minha Tia Rosa.
     O Doutor Cristiano Cartaxo, poeta consagrado, entregou ao meu cunhado,
Professor Desdedit Leitão, a seguinte quadra:

"Algumas perguntas ouvi
Numa roda curiosa
A Senhorita David
É professora ou é rosa?"

ROSA SEU NOME
A roseira é professora
De humildade e intrepidez,
Dilapidada e ferida,
Floresce e brilha outra vez.
                                   José de Castro

A morte não vence a vida
Por muito que a desarrume.
Tomba a rosa fenecida,
O Céu recolhe o perfume.
                                   Auta de Souza

                                  Rosa David de Souza




                               Nasceu a 17/09/1908 - Cajazeiras.
                               Faleceu a 04/04/1933 - Cajazeiras.




                                                                                    96
                                      ROSA seu nome

     Não se trata do romance de Umberto Eco, o Nome da Rosa, quando da
     INQUISIÇÃO. Trata-se de ROSA DAVID, a professora lá de São João do Rio do
Peixe. Foi com ela que aprendi a ler, depois as primeiras letras minha mãe me ensinou
lá na escolinha de "EMBOSCADA" o local histórico onde em 1824 deu-se o encontro
das famílias MARIZ de Sousa com os DANTAS dando origem "AS RUSGAS DOS
DANTAS" lá no Rio do Peixe.
     - O traslado na folha de papel almoço que como medida de economia era dobrada
em oito páginas. As letras eram perfumadas com alfinete, eu ia ligando um ponto ao
outro até descobri o mistério das letras.
Aprendi o alfabeto e até formava palavras. A escolinha que minha mãe fundara para
não esquecer a ESCOLA NORMAL DE CAJAZEIRAS, de onde saíra para casar, teve
que ser fechada, pois o cigano do meu pai nunca achava espaço, só depois que
morreu.
       Eu crescia, não muito... e chegamos a São João do Rio do Peixe. Na época a
escola era de ROSA DAVID que tinha vindo na companhia de seu irmão João David,
substituir meu tio Zeca na sacristia do Rosário, quando o Padre Barbosa ali foi vigário.
Vida nova... escola nova... professora nova: ROSA DAVID. Lembro-me que a escola
ficava á rua da Matriz. Todo dia uma moça branquinha, parecia uma açucena, chegava
á escola onde dezenas de crianças encontravam-se abraçadas á tabuada e aos livros
de Felisberto de Carvalho e Rocha Pombo, livros usados na época. Eu já lia alguma
coisa.
Ela vestia sempre branco, com uma fita cor de rosa na cintura. E usava colar de
pérolas e brincos grandes. Era dócil e meiga a criançada adorava-a.
       Vez por outra aparecia na classe um rapaz muito bonito que ia falar com a
professora. Disseram que era o Inspetor do Ensino. Metia medo pois a sabatina era
uma espécie de "vestibular". Na hora do recreio ele ficava a conversar com a
professora, enquanto a turminha virava a classe. Não me lembro de ter ido de castigo,
nem
na hora que eu arriscava descobrir o que o INSPETOR tanto conversava com Rosa!
Chamava-se Pierre, um rapaz bonito e bem vestido; disseram que era alfaiate. Não era
Inspetor escolar, era o namorado da professora. O tempo foi passando nunca soube
que ela tivesse casado. Soube de sua morte e interroguei, terá morrido de amor?
Passados tantos anos, eis que um dia João Cunha aparece e me pede para escrever
sobre Rosa David, sua tia. O "NOME DA ROSA" me fez retroceder no tempo e ir buscar
na memória já cansada, aquela imagem linda da professorinha que amava, na
presença de uma classe cheia de inocência mas curiosa em saber.


                                                                       Rosilda Cartaxo




                                                                                           97
                                   CAPITULO 5

A FAMÍLIA COELHO EM CAJAZEIRAS

     No entender da Professora Carmen Coelho de Miranda Freire, a família Coelho
que se estábeleceu em Cajazeiras, descende de Pêro Coelho de Souza, malogrado
colonizador da capitania do Ceará, onde se desentendeu com os habitantes da região,
os índios, tendo que voltar para o seu "infortúnio", depois de decepcionar o
Govemador Geral Diogo Botelho. A família Coelho que acompanhara o inditoso Pêro
Coelho não voltou, permanecendo na região, para mais tarde, unida a comitiva de
Martim Soares Moreno, o novo colonizador, prestár extraordinário serviço no
desbravamento de toda zona Jáguaribana. Fugindo de perseguição na cidade de
Penedo, Alagoas, chegou ao Riacho do Sangue um moço que se dizia chamar António
de Souza Dias, simpático, trabalhador, com visão voltada para cima. Queria vencer.
Enamorou-se de uma jovem de nome Maria Coelho da Cunha, com quem veio a
contrair matrimónio, contra a vontade do velho Domingos, pai de Maria Coelho da
Cunha, proprietário, dono do Sítio Tamanduá, próximo a Vila do Iço. Após o seu
casamento, Maria Coelho começou a sentir-se doente, reclamando que o frio estáva
sendo
responsável pelo reumatismo que sofria. Foi estão que António de Souza Dias, guiado
por boa estrela, veio aportar na Serra do Vital, localidade entre Cajazeiras e São José
de Piranhas. Aí parou, descansou e começou a luta pelas edificações, casa, cercados
e tudo mais. Olhou para o horizonte e viu, lá em baixo, calmo e sereno, o rio na sua
vizinhança. Na margem esquerda do rio estáva uma região plana e de terras úberes a
que chamou de Barra da Timbaúba. Estáva, portanto, definitivamente escolhido o local
para a edificação do solar das famílias Rolim, Coelho e Cunha. Na Barra da Timbaúba,
quem diz é o Professor Deusdedit Leitão, nasceu o primogénito de uma prole de
dezoito filhos: Vital de Souza Rolim; também nasceu na Barra da Timbaúba. acredito
eu, José Coelho de Meirelhes, casado no Riacho do Sangue, onde nasceu seu filho
Sabino de Souza Coelho, casado posteriormente com sua prima Maria Florência das
Virgens, filha de Vital de Souza Rolim e Ana Francisca de Albuquerque, está filha de
Luís Gomes de Albuquerque e sua mulher Luísa Maria do Espírito Santo. Para melhor
entender: Vital de Souza Rolim é irmão de José Coelho Meireles, assim sendo, a filha
de Vital é prima legitima do filho de José Coelho Meireles. Certo? Por tudo que foi dito,
a família Coelho chegou a Cajazeiras por intermédio de Maria Coelho da Cunha, sendo
que o seu vertiginoso crescimento se verificou após o casamento de Sabino de
Souza Coelho com sua prima Maria Florência das Virgens.




                                                                                            98
                        Antonio de Souza Dias 18 Filhos
                        Maria Coelho da Cunha



 Vital de Souza Rolim
                                                      José Coelho Meireles
 Ana Francisca de Albuquerque



  Maria Florência das Virgens                  Ten. Sabino de Souza Coelho




      António de Sousa Dias, a rigor, é António Mons Rolim. Seu primeiro filho. Vital,
conduziu a bandeira dos Rolins; José Coelho Meireles, pai de Sabino de Sousa
Coelho, encarregou-se de puxar a numerosa família Coelho. Mais uma vez: Vital de
Sousa Rolim é irmão de José Coelho Meireles, casado no Jáguaribe, onde esteve a
serviço de sua mãe, como vaqueiro. Ali nasceu o nosso Tenente Sabino de Souza
Coelho.


TENENTE SABINO DE SOUZA COELHO
       Nasceu no Jáguaribe, mais precisamente no Riacho de Sangue, no ano de 1815,
faleceu em Cajazeiras, a 13 de dezembro de 1908, com 93 anos de idade. Foi casado
com Maria Florência das Virgens, filha de Vital de Souza Rolim e Ana Francisca de
Albuquerque. Foi relevante sua participação no desenvolvimento físico, económico,
político e famíliar, visto que, de seu casamento nasceram dez (10) filhos, citados sem
rigorosa ordem cronológica de nascimento:

1 - Vitória de Souza Rolim (Vitorinha), segundo Rita de Cássia Assis; casada com o
Comandante Vital de Souza Rolim, pais de:

- Dr. Joaquim Gonçalves Rolim, Juiz;
- Sabino Gonçalves Rolim;
- Vital de Souza Rolim Filho;
- Romualdo de Souza Rolim;
- Ana de Jesus Rolim;
- Acácio de Souza Rolim;
- Maria Olivia de Souza Rolim;

2 - Raimundo Sizenando Coelho nascido em 1842 e falecido a 28 de fevereiro de 1916,
com 74 anos de idade. Foi casado com Maria Lourença da Circuncisão, filha de José
Vieira da Silva e Maria Fortunata da Conceição. Político do Partido Liberal, Presidente
do Conselho Municipal, administrou Cajazeiras de 1880 a 1884. Deixou onze filhos:

                                                                                          99
Eliziário Coelho, Monsenhor Sabino Coelho, Jánuário Coelho, CRISPEM COELHO,
Maria Coelho, Dom MOISÉS COELHO, José Vieira Coelho, Bonifácio Coelho, Juvenal
Coelho e Acácio Coelho.

3 - Hermenegildo de Souza Coelho, casado duas vezes, a primeira com Maria Coelho e
a segunda com Ana Coelho. Não teve filhos.

4 - Virgolino de Souza Coelho, viveu no Piauí, onde casou, tinha um filho chamado
Sabino Coelho.

5 . DOMINGOS LEONCIO DE SOUZA COELHO
Nasceu em Cajazeiras, no ano de 1845, filho do Tenente Sabino de Souza Coelho e sua
mulher Maria Florência das Virgens, filha de Vital de Souza Rolim e Ana Francisca de
Albuquerque. Foi casado, primeiramente com Rita Leopoldina do Couto Cartaxo, filha
de Joaquim António do Couto Cartaxo e sua mulher Ana Josefa de Jesus. Seus
descendentes:

F 1 - Ana Leopoldina do Couto Cartaxo, (Naninha), casada com Aprigio Bezerra de
Melo;

F 2 - Maria Leopoldina do Couto Cartaxo (Cotinha), casada com Jánuário;

F 3 - Ursulina Zulmira do Couto Cartaxo, casada com Vital de Souza Rolim Filho, pais
de:

N 1 - Femando Cartaxo Rolim, Agrónomo, casado com Aurilia Olímpico Teixeira, pais
de:

B 1 - Margarida Rolim Vilia Verde, casada com Eduardo Vilia Verde de Lima, pais de:

T l - Eduardo;
T 2 - José Femando;
T 3 - Ana Maria;
T 4 - Marcos José.

B 2 - Joana D'arc Rolim Leite, casada com Sebastião Santos Leite Rolim, pais de:
T 5 - Luciana;
T 6 - Tiago;
T 7 - Femando;
T 8 - Luzia;
T 9 - Eugênio;
T 10 - Francisco.

B 3 - Estánislau Lourenço Rolim, casado com Elba de Souza Maciel, pais de:

T 11 - Luís;
T 12 - Femando;
T 13 - Joyce;
T 14 - Rui;
T 15 - Arlan.

                                                                                       100
B 4 - Maria Gildete Sobreira, casada com Manoel Domingos Sobreira, Odontologo, pais
de:
T 16 - Talvani;
T 17 -Ismenia;
T 18-Cenize.

B 5 - João Batista Rolim, casado com Nadir F. Dantas pais de:

T 19 - Liméria.

B 6 - Tarcísio Vital Rolim, casado com Amónia Oliveira, pais de:

T 20 - Aurilia:
T 21 - Hermano;
T 22 - José Evandro;
T 23 - Suely;
T 24 - Ítalo.

B 7 - Inácio de Souza Rolim, casado com Maria de Jesus Gomes de Oliveira, pais de:

T 25 - Femando António;
T 26 - Ana Luiza e Inácio.

B 8 - Maria Auxiliadora Rolim Braga, casada com Argemiro Ferreira Braga, pais de:

T 27 - Carla Samara;
T 28 - Argemiro Júnior.

B 9 - Maria das Graças Rolim, casada com José Adalberto Caetano de Lima, pais de:

T 29 - Hervila Tamar.

B 10 - Maria José Rolim, solteira.

B 11 - Maria do Carmo Rolim Assis, casada com Edval Assis (Qualquer mal, ou
aparência de mal, é coisa passageira - Viva o Reino de Deus)... Pais de:

T 30 - Gilma Rolim Assis;
T 31 - Maria Aparecida Rolim Assis.

N 2 - Acácio Cartaxo Rolim, casado com Maria Hercilia Mendes Braga, não tiveram
filhos.

N 3 - Maria Adelina Cartaxo Rolim, casada com Waldemiro Femandes de Queiroz Maia,
pais de:

B 12 - Emani Femandes de Queiroz, formado em Farmácia, casado com Anazuila
Sobreira de Queiroz, pais de:


                                                                                      101
T 32 - Diana Sobreiro de Queiroz, casada com Lucas Suassuna Filho, Engenheiro;
T 33 - Dione Sobreira de Queiroz, casada com Glodston de Holanda Cavalcante;
T 34 - Eriaine Sobreira de Queiroz, casada com Hyldemar de Holanda Cavalcante.

B 13 - lolanda Femandes de Oliveira, casada com Jáyme Femandes de Oliveira,
funcionário do Brasil, falecido recentemente, nestá capital, pais:

T 35 - Fábio Femandes de Oliveira, casado com Mariuce de Mariz Maia Nobre,
desquitado;
T 36 - Moema Femandes Viegas, casada com António Viegas de Araújo, Engenheiro;
T 37 - António José de Oliveira Neto casado com Edna Pessoa Belmonte.

B 14 - Terezinha Femandes de Queiroz, casada com Firmino Lobão, pais de:

T 38 - Débora;
T 39 - Eva;
T 40 - Paulo;
T 41-Pedro;
T 42 - Adriana.

B 15 - Newton Femandes de Queiroz, casado com Inauria Cartaxo Dantas, pais de:

T 43 - Maria Luciene;
T 44 - António;
T 45 - Ana Maria.

B 16 - Eneida Femandes de Queiroz, casada com Heraldo Alves Costa, funcionário
apósentado do Banco do Brasil, pais de:

T 46 - Evandro;
T 47 - Talles;
T 48 - Danilo;
T 49 - Lúcio.

B 17 - José Femandes de Queiroz, casado com Maria Norma Palhano Pinto, pais de:

T 50 - José Ricardo;
T 51-Marcos;
T 52 - Mareia;
T 53 - Hanriete.

B 18 - Raimundo Nonato de Queiroz, ainda solteiro;
B 19 - Walter Femandes de Queiroz, casado com Ivanise Magalhães Navarro, pais de:

T 54 - Giselle;
T 55 - Germana;
T 56 - André;
T 57 - Juliana.

N 4 - Salisa Cartaxo Rolim, casada com António Mendes Ribeiro, pais de:


                                                                                    102
B 20 - Francisco das Chagas, casado com Giselda de Assis Rolim, primeira núpcia,
pais de:
T 58 - Ligia;
T 59 - Heloísa;
T 60 - Denise.

Casado pela segunda vez com Marilene Brasil pais de:

T 61-Aline.

B 21 - Maria de Fátima, casada com Francisco Leite Mesquita, médico, pais de:

  T 62 - Eive;
  T 63 - Arlan;
  T 64 - Dilne;
  T 65 - Vanner.

B 22 - Paulo Mendes Rolim, casado com Maria Estrela Braga, pais de:
  T 66-Paulo;
  T 67 - Sérgio;
  T 68 - Rosana.

       Com o falecimento de sua primeira esposa Rita Leopoldina do Couto Cartaxo,
Domingos Leôncio contraiu novas núpcias, destá vez com Maria das Dores Rolim
Dias, com quem teve apenas uma filha:

F 4 - Rita Coelho de Assis, casada com seu primo José Sifrónio de Assis, pais de:

N 5 - Rita de Cássia Assis Correia Lima, casada com Áureo Negromonte Correia Lima,
Juiz do Trabalho, apósentado, pais de:

B 23 - Sinfrônio de Assis Correia Lima, Engenheiro Civil e Professor da UNPB, casado
com Maria Lúcia Carvalho, pais de:

T 69 - Mariana;
T 70 - Luiza.

B 24 - Joaquim Correia Lima Neto, Arquiteto, casado com Leda Amorim Pontes,
formada em Engenharia. O casal não tem filhos.

B 25 - Aurita de Assis Correia Lima, casado com João Edilson Garcia de Morais,
médico pais de:

T 71 - Alexandre;
T 72 - Ana Paula;
T 73 - Flávio Eduardo.

N 6 - Maria das Dores Coelho de Assis (Dorinha), professora, solteira.
N 7 - Pedro José Sifrônio de Assis Filho, ordenado em 1951, vigário de Itaporanga,
querido e respeitado por seus paroquianos.
                                                                                       103
N 8 - Francisco Coelho de Assis, formado em Medicina, casado com Cleonice Paes de
Assis, pais de:

T 74 - Vagner;
T 75 - Taís.

6 - Felismino de Souza Coelho, nascido em 1852, casado a 26 de abril de 1887 com
Maria Santana Lins, nascida em -1864, filha de João Lins de Albuquerque e Antônia
Vieira de Jesus. Não tiveram filhos.

7 - Rita de Cássia, casada com Francisco de Assis Vieira de Souza, mais tarde
simplesmente Tenente Souza Assis. O casamento se deu no dia 18 de outubro de
1871, sendo o noivo filho de José Vieira da Silva e sua mulher Maria Fortunata da
Conceição. Foi Juiz de Paz, introdutor do casamento civil na comuna, dirigiu a
municipalidade várias vezes, sempre no impedimento do titular, foi o pioneiro na
Congregação Vicentina. Como político pertenceu ao Partido Liberal. Seus filhos:

- Sabino Assis Coelho Vieira;
- José Sifrônio Coelho Vieira;
- Emvdio Assis Coelho Vieira;
 - Ana Emerik Coelho Vieira;
 - Victor Coelho Vieira;
 - Fortunata Coelho Vieira.

8 - Henrique de Souza Coelho, nascido em 1856, casou-se a 7 de junho de 1887 com
Vitalina Felinta de Albuquerque, filha de João da Cruz de Albuquerque e Tereza Maria
de Jesus, seus filhos:

- Etelvina Albuquerque Coelho;
- Albino Albuquerque Coelho;
- Maria Carmelita Albuquerque Coelho;
- Alina Nicolina Albuquerque Coelho e
- Monsenhor Gervasio Albuquerque Coelho.

9 - Sabino de Souza Coelho, ainda jovem retirou-se para o Amazonas, onde findou
seus dias de vida, sem dar notícias.

10 - Ana de Souza Coelho (Ana da Caridade) dirigiu durante muitos anos a Casa da
Caridade, instituição fundada pelo Padre Ibiapina, que prestou grande serviço a nossa
terra, nas estiagens e especialmente nos surtos epidémicos que enlutaram o nosso
povo. O professor Desdedit Leitão, em seu livro O Educador dos Sertões, fls 87,
falando do sofrimento da nossa gente, disse - "Os anos de infortúnio do nosso povo,
no século passado, ficaram relembrados como castigo dos céus, com os dois ciclos
malditos - o do cólera morbus e o da seca dos dois setes".

PROFESSOR CRISPIM COELHO

    Há pouco, quando falávamos de Raimundo Sizenando Coelho, apareceu diante
dos meus olhos, como figura iluminada, o nome nunca esouecido por mim. do meu
primeiro professor:


                                                                                        104
CRISPIM SIZENANDO COELHO. Dai porque voltei para prestár- lhe uma homenagem,
um preito do mais profundo reconhecimento, sentimental e altamente afetivo. Homem
Simples, enérgico e rigoroso, possuidor de mais um excelente predicado, conhecia
seus alunos em qualquer parte. Casado com Dona Maria Guimarães Coelho, pais de:

1 - Maria Esmeralda Coelho, casada com Solidonio Jácome, falecido recentimente em
João Pessoa, pais de:
a) - Mário;
b) - Mirian;
c) - Marta;
d) - Marcelo;
e) - Mery;
f) - Maria do Socorro;
g) - Magda;
h) - Marlene;
i) - Normanda;
J) - Solidonio.

2 - Sabino Coelho, casado com Maria Emilia Coelho, pais de:
a) - Kari Marx;
b) - Máximo Gorki;
e) - José Mijára;
f ) - Ivone;
g) - Vilma;
h) - Maria Zélia.

3 - Moiséis Guimarães Coelho, formado em agronomia, Auditor Fiscal do Tesouro
Nacional, apósentado, reside em Ribeirão Preto, Estádo de São Paulo, onde pratica a
agricultura. Casado com Celester Maia Coelho, pais de:

a) - Elizabeth;
b) - Eleonôra;
c) - Lúcio Flávio;
d) - Moisés Guimarães Coelho Filho.

4 - Maria Guimarães Coelho, casada com o Dr. Moisés de Gouveia Coelho, pais de:

a) - Pedro Henrique;
b) - Paulo Henrique.

5 - José Guimarães Coelho, casado com Vicencia Coelho, falecida, pais de:

a) - Maria de Fátima;
b) - Maria Clara;
c) - Crispim Sizenando Coelho Neto;
d) - José Lourenço;
e) - Carlos Alberto;
f) - Luciano;
g) - Eduardo Vicente.

06 - Josefa Guimarães Coelho;

                                                                                      105
07 - Clotilde Guimarães Coelho;
08 - Julita Guimarães Coelho;

BONIFÁCIO SIZENANDO COELHO
     É mais um descendente de Maria Florência das Virgens que está sendo incluído
neste livro por deferência esoecial. Casado com Ana Emerik Coelho, a 22 de
novembro de 1899, ele com 26 anos de idade e ela com 23 anos. Bonifácio é filho de
Raimundo Sizenando, portanto, irmão do professor Crispim. Ana Emerik é filha de Rita
Coelho de Assis e Francisco de Assis Vieira de Souza, mais tarde Tenente Souza
Assis. Emerick é irmã de José Sifrônio de Assis, de Sabino Assis, de Emídio Assis e
de Maria Fortunata de Assis. Da união Bonifácio x Emerick, nasceram os seguintes
filhos:

01 - Raimundo de Assis Coelho, Oficial da Policia do Estádo;
02 - Oscarina de Assis Coelho (Religiosa);
03 - Rita de Assis Coelho, casada com Nestor Lins de Albuquerque, não tiveram filhos;
04 - Bonifácio Coelho de Assis, formado em Odontologia e Oficial de reserva do
Exército, casado com Djálma Pontes Coelho, pais de:

a) - Henrique;
b) - Guilherme;
c) - Fábio.

5 - Anatílde Coelho, casada com Clotilde Aguiar, pais de:

a) - Míriam.

6 - Francisco Assis Coelho, Agente Fiscal da Fazenda Estádual, casado com Dona
Nilce Porto Coelho, pais de:

a) - Cleide Porto Coelho;
b) - José Clark Porto Coelho;
c) - Cléa Porto Coelho;
d) - Bonifácio Porto Coelho;
e) - Clévia Porto Coelho;
f) - Francisco Cleodato Porto Coelho




                                                                                        106
                                   CAPITULO 6

SÃO JOSE DE PIRANHAS
      A povoação de São José de Piranhas foi elevada a categoria de Vila pela Lei N°
791, de 24 de setembro de 1885, sancionada pelo então Presidente da Província da
Paraíba, Dr. António Herculano de Sousa Bandeira.

       Somente a 26 de maio de 1886, em solenidade presidida pelo Presidente da
Câmara Municipal de Cajazeiras, teve sua instalação. (Deusdedit Leitão fls 33/34 do
livro "São José de Piranhas").

       Em dias do mês de julho de 1940 fui convidado pelo Senhor António Gomes
Barbosa, comerciante, industrial e criador, para instalar a escrita contábil atinente ás
suas atividades. Gostei da cidade que se apresentava como criança ensaiando os
primeiros passos; criança sim. O seu nome era outro: Játobá, construída em apenas
pouco mais de seis meses, graças ao talento e a capacidade administrativa do seu
bravo Prefeito, o Coronel Malaquias Gomes Barbosa, o velho Jequitibá, na expressão
do Deputado Plínio Lemos. Com uma indenização de 37 (trinta e sete) contos de reis,
recebidos do Govemo Federal em desapropiação dos bens imóveis do município,
cobertos pelas águas do Açude Boqueirão de Piranhas, o talentoso Prefeito construiu
todos os prédios públicos da nova comuna, inclusive uma Praça de amplas
acomodações. Foi além, cooperando na construção da igrejá de São José, plantada na
parte mais elevada do terreno, voltada para o poeta, olhando com carinho o crescer
vertigioso da amada e querida cidade de Játobá.

       De julho de 1940 a novembro de 1951 desenvolvi minhas atividades
profissionais como Contador da firma António Gomes Barbosa, até que, a 30 de
novembro de 1951 assumi o cargo de Escrivão de Coletoria Federal do Ministério da
Fazenda, em Catolé do Rocha, para o qual havia sido aprovado em Concurso Público
realizado pela Divisão de Seleção e Aperfeiçoamento do DASP. Guardo de São José
de Piranhas profundas e indeléveis recordações afetivas, extensivas ao grande
número de amigos que ali deixei, ao meu casamento e ao nascimento de meus filhos,
exceto o último que nasceu em Catolé do Rocha.

       Este capítulo é uma homenagem a São José de Piranhas. Extensiva a todos os
seus filhos, nascidos ou não nessa cidade. Temendo o fantasma do esquecimento,
elegi, em votação secreta, 4 pessoas deste universo, para prestár, como etemo, a
minha homenagem.

1 - ANTÓNIO GOMES BARBOSA
Nasceu no Sítio Olho D'água, Município do Brejo do Cruz, a 18 de julho de 1901, filho
de Valdevino Alves Femandes e Generosa Gomes Barbosa. Em 1909 foi trazido para
São José de Piranhas, pelo Coronel Malaquias Gomes Barbosa, com o pretexto
de estudar e trabalhar no comércio, ao lado do tio. Desenvolveu de tal forma a
atividade comercial que logo se tomou sócio no comércio de tecidos.
       Malaquias Gomes Barbosa foi atingido pela compulsória ao completar setenta
(70) anos. Acreditamos que, nestá oportunidade, também tenha se desiludido da
atividade comercial, vendendo ao sobrinho a sua parte nos negócios da firma,
recolhendo-se á vida privada. Daí em diante, pondo em evidíncia a sua capacidade de
trabalho, aliado ao firme propósito de vencer, muito cedo a nova empresa atingiu
posição de destáque, passando a gozar de ilimitado crédito e confiança, por parte dos
fomecedores e fabricantes de tecidos. Instalou um possante motor para movimentar
duas grandes máquinas de 80 serras, cada uma, utilizadas no beneficiamento de
algodão, passando a produzir, anualmente, cerca de 10.000 fardos de algodão em
                                                                                           107
pluma, negociados nas praças de Campina Grande, Recife e São Paulo. Homem de
bom coração, jámais uma pessoa necessitada deixou de ser atendida em sua
pretensão. Comprava e
vendia o que aparecesse. O seu fraco era vender fiado.

      No dia 22 de abril de 1939, por ato do interventor Argemiro de Fegueredo, foi
conduzido ao cargo de Prefeito do Município, ai permanecendo até 21 de setembro de
1940, quando foi exonerado, a pedido... Foi na sua profícua administração que a
cidade recebeu o serviço de abastecimento de energia elétrica, inaugurado a 7 de
setembro de 1940.

      António Gomes Barbosa faleceu em São José de Piranhas, onde está sepultado,
no dia 29 de julho de 1961, com 60 anos de idade. Foi casado com Delfina Palitot
Gomes, educadora de grandes méritos, companheira e mãe de grande virtude, chefiou
o
Legislativo Piranhese, ocasião em que provou, mais uma vez, o seu valor e a sua
cultura. Diplomada pela antiga Escola Normal de Cajazeiras, fez parte da segunda
turma daquele Educandário, composta de cinco professorandas: Josefa Gonçalves,
Alice Coelho, Maria Liliosa Brasileiro, Delfina Palitot e Joaquina Torres. A colação de
grau teve lugar no dia 18 de abril de 1923, nos salões da Escola.

FILHOS
1 - Maria Ilza, professora licenciada em Letras pela UFPB. solteira;

2 - Maria Uca, professora com curso Normal, viúva df Expedito Rodrigues de Holanda,
ex-Prefeito de São José de Piranhas, com sete filhos;

3 - Maria Ilzanete, professora licenciada em Letras pela UFPB., pós graduação em
Planejámento e Administração de Sistemas Educacionais, casada com Ruy Formiga
Barros, Juiz de Direito da Capital, Formado em Letras pela UFPB., com quatro filhos;

4 - José Ideltônio, médico, falecido em 1981, nestá Capital, casado com Agnele
Feitosa, com um filho;

5 - Maria Ilbanisa, formada em Pedagogia pela UFPB., pós- graduação em Metodologia,
Professora da UFPB.,em Cajazeiras, solteira;

6 - José Idnaldo, agente fiscal, lotado em São José de Piranhas, casado com Almira
Holanda, com sete filhos;

7 - Maria Ilcléia, Procuradora da Assembleia Legislativa do Estádo, Presidente da
Associação das Mulheres de Carreira Jurídica da Paraíba, viúva de Hamilton de Sousa
Neves, Juiz de Direito, com três filhos;

8 -. Maria Pia, professora da UFPB. (João Pessoa), formada em Pedagogia pela UFPB.,
pós-graduada em Planejámento Educacional pela Fundação Getúlio Vargas do Rio de
Jáneiro e Metra em Psicologia Social pela UFPB., casada com José Éwerton Nóbrega,
professor de Direito Civil da UFPB. (João Pessoa) e Procurador de Justiça do Estádo,
com três filhos;

9 - Maria Ilcélia, licenciada em Letras, pós-graduada em Administração Escolar,
casada com o Capitão José Batista de Araújo, com quatro filhos;


                                                                                          108
10 - Maria Ildenise, Procuradora da Assembleia Legislativa do Estádo, casada com
José Lacerda Neto, Deputado Estádual, com quatro filhos;

11 - Maria Ires, formada em Ciências Jurídicas e Sociais (Direito), Assistente Técnico
do Superior Tribunal Eleitoral, em Brasília, casada com João Santos Coelho,
Assessor Legislativo da Câmara Federal, com três filhos;

12 - Maria Ildenir, Bibliotecônoma e Documentista da UFPB., casada com Luiz Clark
Maia, Engenheiro Civil vinculado ao DNER, em Maceió, Chefe de Residência do 2°
Distrito Rodoviário (Alagoas), com duas filhas.

CÍCERO DE LUCENA




Nascimento a 30/06/1909 em Angicos - Bananeiras
Falecimento a 09/12/1968 em João Pessoa - PB.

2 - rfCERQ PR LUCENA

Nasceu em Angicos, Município de Bananeiras, Estádo da Paraíba, aos trinta (30) dias
do mês de julho do ano de 1909, filho legítimo de Lindolfo Lourenço Pereira de Lucena
e Porcina Antônia Olindina de Lucena.
       Iniciou seus estudos em Pirpirituba, como aluno do Colégio "Doutor Semão
Leal", na oportunidade dirigido pelo Professor José Vicente Bezerra do Vale, tio do
Cónego José Trigueiro do Vale, Vigário da Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes, em
João Pessoa.
       Segundo depoimento a mim prestádo pelo Auditor Fiscal do Tesouro Nacional,
Manoel de Freitas, contemporâneo de Cícero de Lucena, á época em que estudavam
em Pirpirituba, o seu colega Cícero sempre foi o primeiro da classe, inteligente e

                                                                                         109
comportado, merecendo ser destácado com o posto de Sargento-Aluno. O Colégio
recebia instrução de ordem unida ministrada pelo Sargento José Cantalice Viana, da
reserva do Exército e era dirigido pelo Professor José Vicente Bezerra do Vale,
deficiente visual, fato que deu origem a sua desistência da carreira jurídica, iniciada
na tradicional Escola de Direito do Recife, onde, segundo o meu informante, para
ingressar naquela Faculdade, o Professor José Vicente foi sabatinado pelo Doutor
Assis Chateubriand Bandeira de elo.

        O meu biografado deve ter chegado á São José de José de Piranhas,
aproximadamente em 1930, mais ou menos, como Agente Fiscal da Fazenda Estádual,
cargo que exerceu por muitos anos, sempre merecedor da estima e consideração de
todos. Removido para Brejo do Cruz, voltou á São José de Piranhas onde foi recebido
com muita alegria e festá. Contou-me o Professor Deusdedit Leitão, a memória
privilegiada, que guarda com muito desvelo, parte do discurso pronunciado pelo
Agente Fiscal Cícero de Lucena, naquela ocasião, vazado nestes termos: (Falava com
seu filho Emerson nos braços). "Falo pela boca do meu filho, carregado de emoções
que seu
pequeno coração me transmite"... Homem de bem, orador profundamente inspirado,
autor de ricas, belas e oportunas imagens estilísticas, utilizadas no momento exato,
na hora precisa. Pai amoroso, esposo dedicado, mereceu a estima e a amizade de
todos nós.
        Cícero de Lucena prestou inestimáveis e relevantes serviços a São José de
Piranhas, entre os quais destácamos a sua inerente e absoluta qualidade de
representante da cidade nas comemorações festivas, cívicas e religiosas, ocasião em
que era aclamado, graças ao poder da oratória, sua vocação, sua arte predileta.
Defenssor da espiritualidade, crença que defende a comunicação entre os vivos e
mortos, Cícero Jámais doutrinou, jámais procurou aliciar adeptos para o espiritismo,
princípio imaterial, inteligente e livre, ligando o homem á alma, no entender de seus
filiados. Foi excelente vizinho, pai amoroso, ótimo esposo. Por todas estás
qualidades, no dia 05 de
dezembro de 1941, juntamente com Joaquim Pereira de Menezes, firmou o meu termo
de casamento, como testemunha. O Agente Fiscal Cícero de Lucena vivia o momento,
a situação, a condição. Assim é que, quando o Bispo de Cajazeiras, Dom Zacarias
Rolim de Moura, veio a São José de Piranhas, empossar novo vigário, lá estáva o
orador da cidade de São José, tecendo ricas considerações, extraídas, arrancados do
fundo da sua fértil e fecunda imaginação, um discurso que ficou gravado na história e
no coração dos que tiveram a sorte de ouvi-lo. Ensaiou política, fez uma tentativa. Não
deu certo. A sua personalidade estáva um pouco acima dos políticos, isto é, o seu
ideal era mais profundo. Certa ocasião, numa disputa eleitoral, um orador adversário,
miúdo e sem cabedais intelectuais e morais, começou a sua arenga: "Acabamos de
jogar a última pá de terra sobre o ... Cícero de Lucena". Momentos após, o outro
partido começava a sua propaganda eleitoral. O primeiro orador foi Cícero de Lucena,
que disse: "Sejám as minhas primeiras palavras dirigidas aos nossos adversários,
com votos de muita SAÚDE e felicidades".... Foi como se tivesse jogado um balde
d'água numa fogueira. Foi um tapa com luvas de pelica. O adversário fez-se de
desentendido, entrou no Bar de "Seu Moisés" para completar o tanque com conhaque
São João da Barra. Fui testemunha ocular da história. No dia oito (8) de dezembro de
1934 casou-se com Dona Maria Salomé de Lucena, filha de Pedro Alves Ferreira e
Maria das Mercês de Miranda. A escolha foi muito feliz e oportuna, sendo a nubente
possuidora de excelentes qualidades, comprovadas com a orientação ministrada aos
seus filhos, homens de bem e de comprovada honradez. Cícero de Lucena faleceu em
João Pessoa, no dia nove (9) de dezembro de 1968, cercado de seus filhos, esposa e
amigos.
F l - Francisco Emerson de Lucena, nascido no dia 13 de dezembro de 1940, ás seis
horas, á rua Benjámim Costa, s/n, livro numerado 36, fls 175 sob n° 5.515. Iniciou seus
                                                                                          110
estudos na terra natal, interrompendo-os para dedicar-se ao comércio. Tinha oela
frente amplas pespectivas aliadas ao desejo de vencer, de se tomar independente. Foi
traído pelo destino cruel, quando mão assassina e violenta fez cessar, parar, aquela
vida, o sonho daquele jovem, alegria dos pais. Deixou um filho:

- Emerson Mendes Vieira, filho de Alucinara Mendes Vieira. É Académico de
Engenharia de Alimentos na UFPB.

F2 - Paulo de Tarso Lucena, nascido no dia 04 de maio de 1944. em São José de
Piranhas, Executivo, construtor por excelência, ao lado de seus irmãos, também é
político, em cujá área, como Interverter em São José de Piranhas, fez profícuo,
honesto e grande trabalho administrativo, mostrando aos Piranhenses uma obra a
altura do seu valor como administrador. Poucos, em tão pouco tempo fizeram tanto.
Inteligente, escreveu a apresentação do livro "São José de Piranhas um resumo de
sua história", de autoria de Pedro Lins de Oliveira, em cujo trabalho deu seu recado
como cultor das letras. E casado com Dona Maria Risalva Lustosa Correia Lucena, de
prendas domésticas, dedicada dona de casa, pais de:

- Cícero de Lucena Neto
- Paulo de Tarso de Lucena Júnior, Académico de Direito
- Vanessa Correia Lucena, Académica de Administração de Empresas e
- André Correia Lucena.

F3 - SOLON DE LUCENA, nascido no dia 23 de outubro de 1945. em São José de
Piranhas, Engenheiro Civil pela UFPB., Diretor Presidente de "GRADIENTE
Construções
Civis, Terraplenagem Ltda", responsável pela edificação de inúmeras obras e edifícios
de rara beleza arquitetônica, aplaudidos e admirados pêlos que entendem de
construção civil. Casado com Maria de Lourdes Carvalho de Lucena, também formada
em Engenharia Civil, professional competente e excelente mãe de família. O casal tem
quarto filhos:

- Solon de Lucena Filho, estudante - Fabiano Carvalho de Lucena, estudante - Cândido
Alfredo Carvalho de Lucena, estudante e Luiza Maria Carvalho de Lucena, estudante.
F4 - Pedro Lindoufo de Lucena, nascido no dia 24 de novembro de 1950, em São José
de Piranhas, reside em João Pessoa. Execultivo de larga visão. Foi casado com
Lúcia de Fátima Rocha Ramalho, hoje divorciado, pais de:

- António José Rocha Ramalho Lucena e Ana Claudia Rocha Ramalho Lucena. Do seu
segundo casamento com Maria Mirtes, tomou-se pai de: Tiago, Mariana e Pedro.
Casado novamente com Naiara Izidro da Silva, é pai de:

- Talisa.

F5 - CÍCERO DE LUCENA FILHO, nasceu em São José de Piranhas, no dia 05 de
agosto de 1957, Engenheiro Civil pela UFPB. exercendo a função de Diretor
Administrativo
da "Gradiente". Dono de uma inteligência privilegiada, associada ao seu desembaraço
e capacidade de trabalho, divide com seu sócio Solon a responsabilidade pelo
crescimento das empresas que dirigem com sabedoria e eficiência. Atualmente é
político, eleito Vice-Govemador do Estádo da Paraíba. Sempre que ocupa o cargo de
Govemador, substituindo o titular, o faz com muita isenção, desembaraço e
competência, provas inequívocas de sua independência e caráter. A 30 de março de
1994
                                                                                        111
assumiu definitivamente o cargo de Govemador do Estádo, com o afastamento do
titular Ronaldo da Cunha Lima, candidato a Senador. É casado com Dona Maria
Lauremilia Assis de Lucena, formada em Odontologia pela UFPB. Com a posse de seu
esposo no honroso cargo de Govemador do Estádo a Doutora Lauremilia vem
desenvolvendo amplo programa social em todo Estádo, tomando-se merecedora da
estima e da consideração dos Paraibanos. A Cronista Social Lúcia Rolim, acompanha
de perto, para registro em sua aplaudida coluna, os passos da primeira dama do
Estádo, mostra sua obra e desvelo pelo programa social afeto á sua área. Assim
agindo, é seu propósito progetar o govemo, na pessoa do seu marido que já si
apresenta como um dos maiores administradores dos últimos tempos. Pais de: Jánini,
Francisco Emerson e Matheus. todos de menor idade.

3 - MALAQUTAS GOMES BARBOSA
Outra figura de destáque que encontrei em São José de Piranhas, Coronel Malaquias
Gomes Barbosa, o dono da bola, a cabeça pensante, o político por excelência. Foi o
idealizador e responsável pela edificação da nova São José de Piranhas, a cidade
que tanto amou. Nasceu no Brejo do Cruz, a 3 de novembro de 1869, filho de Féiix
Gomes Barbosa e Joana Maria da Conceição. Foi aluno do renomato Professor Manoel
de Almeida Cardoso, de quem adquiriu conhecimentos de francês, latim, português e
matemática. Foi casado, primeiramente com Marias das Dores Barbosa, conhecida por
Cadorinha, matrona respeitável e de amplos conhecimentos sociais, admirada,
respeitada e querida por todos. Não deixou descendente. O segundo casamento foi
com Dona Jáel de Vasconcelos Barbosa, sobrinha de Cadorinha. Além de excelente
cozinheira e boa dona de casa. Dona Jáel deu ao Coronel Malaquias três (3) filhos:

Fl - Geraldo de Vasconcelos Barbosa, funcionário public federal, apósentado, formado
em Direito, escreve poesias e conta anedotas. Reside em Fortaleza, casado com
Francisca Romana de Melo Barbosa (28/02/1956). São pais de:

1 - Geraldo de Vasconcelos Barbosa Júnior;
2 - Marcos Vinicios de Melo Barbosa;
3 - Ronaldo de Melo Barbosa;
4 - Sérgio de Melo Barbosa;
5 - Francisco José de Melo Barbosa;
6 - Mércia Maria de Melo Barbosa;
7 - Femando de Melo Barbosa, in memóriam;
8 - Mônica de Melo Barbosa Teodoro;
9 - Femanda de Melo Barbosa.

F2 - Isaac de Vasconcelos Barbosa, nascido em São José de Piranhas, casado com
Ivone Gomes Barbosa, de prendas domésticas, ele é funcionário do Estádo, prestándo
service na CODATA, pais de:

1 - Luzia de Fátima Gomes Barbosa de Almeida, casada com Femando Ségio Azevedo
de Almeida, Técnico em micro filmagem na UFPB., não tem filhos;
2 - Claudina Femanda Gomes Barbosa, solteira;
3 - Carla Flávia Gomes Barbosa, solteira.

F3 - Maria das Dores Barbosa Aristóteles (Cadorinha) de prendas domésticas, casada
com José Antenor Aristóteles, Tabelião apósentado, pais de:

1 - Malaquias Barbosa Aristóteles, comerciante;
2 - Alahan Barbosa Aristóteles;
                                                                                       112
3 - Alhandra Maria Barbosa Aristóteles, formada em Enfermagem;
4 - Jhoselito Barbosa Aristóteles;
5 - Jáheilina Maria Barbosa Aristóteles, ex-nüsse Paraíba do ano de 1980;
6 - Tyberio Barbosa Aristóteles;
7 - Luciana Ritha de Cássia Rolim Barbosa (Lu), formada em Fisioterapia oela
Universidade Federal da Paraíba.

F4 - Júlia Femandes de Lacerda (adoção), formada Licenciatura em Ciências,
Professora em Campina Grande, onde reside, casada com Alcebíades, pais de:

- Ivanilda, Roosevelt, Ruseni, Maria da Conceição, Núbia, Marconi e Marconde.

      Referindo-se ao Coronel Malaquias Gomes Babosa, durante convenção da
União Democrata Nacional, Presidida pelo Doutor Argemiro de Figuerêdo, em Campina
Grande, o Advogado e future Deputado Federal, Plínio Lemos, assim se expressou: "O
Coronel Malaquias Gomes Barbosa é um Jequitibá, repousando sobre seus ombros os
destinos da florescente cidade de São José de Piranhas".

RECORDAÇÕES...
       Durante dez (10) anos, pouco mais, pouco menos, em que vivi em São José de
Piranhas só fiz amizades, a começar pêlos morenos do Pemabuquinho, Caindão e
Caindinho, meu Compadre José Geraldo, António Sapateiro, Didi, Juvêncio, Edwiges
(parteira), lembro-me com muita saudade e carinho os vizinhos António Joaquim e sua
bondosa mulher dona Maria, o mãestro Joaquim Oliveira, Vicente Pinheiro e nossas
pescarias, Manoel Preto prócer político em São Sebastião. E tantos outros.
Posso afirmar que este foi um excelente período em minha vida, pois foi em São José
de Piranhas que vi nascer meus filhos Irapuan, Itapuan, Manaira, Cristóvão
Lindenbergh, Ubiratan e Ubiramar, além de Elza Helena, Ubiratan e Ubiraci falecidos
na
infância, sepultados em São José de Piranhas. Mais tarde, a 5 de dezembro de 1957,
nascia, em Catolé do Rocha o meu filho EMÍDIO, cujo nome constitue uma
homenagem ao meu inesauecível pai. Emídio Rolim da Cunha.

4 - MARIA IZABEL CEZAR CRUZ
      Neste capítulo pretendo resgatar uma dívida contraída com essa santa criatura,
a minha comadre Maria de Romeu, hoje astro de primeira grandeza, perfumando o Céu
para onde foi conduzida com beneplácito de Nosso Senhor Jesus Cristo.
      Nascida na cidade de Patos a 15 de outubro de 1903, faleceu em São José de
Piranhas no dia 12 de maio de 1987, com 84 anos de idade. A notícia do infausto e
pesaroso acontecimento foi recebida com profunda tristeza por toda cidade, de modo
especial pêlos seus inúmeros filhos, aqueles que nesceram puchados pelas suas
santas mãos. Havia em seus olhos uma luz ténue, pura e cintilante, transmitindo
humildade, pureza e caridade, mergulhando no íntimo de cada um e aí plantando a
suave e doce esperança da sonhada cura. Se o caso fosse grave chamava seu marido;
persistindo a
dúvida, vinha a decisão: "Maria, vamos chamar o colega Deodato"... Sempre
prazenteira, num andar miudinho e ligeiro, batia os bairros mais distantes da cidade,
procurando uma parturiente para oferecer-lhe os seus trabalhos, gratuitamente.
Jámais foi vista de cara feia, muito prudente, guardava os atropelos da vida entre as
paredes de sua casa, sem deles fazer comentários.
      Em 1921, contraiu matrimónio com Romeu Menandro Cruz, natural de Pombal,
nascido em 1901 e falecido em São José de Piranhas, no dia 22 de junho de 1976.
Quando apresentado a uma pessoa que chegava, extendia a mão, dizendo: "um criado
de vossa excelência".

                                                                                        113
      Para falar sobre Romeu basta ler um trecho da orelha do livro "Fragmentos de
História" de autoria de Pedro Lins de Oliveira, escrita por José Cavalcanti, que diz:

"Farmacêutico, sem frequentar
faculdade; médico, sem cursar
medicina; político, sem vocação;
humano, por excelência. Lembrar
Romeu Cruz é ministrar lição de
vida. ..."




                                                                                        114
                                  CAPITULO 7


O TREM CHEGA A CAJAZEIRAS
       A cidade em festás aguardava anciosa a chegada do Trem da Rede Viação
Cearense, que, em viagem inaugural, chegava para oficializar aquele tão esperado
progresso, nossa ligação com Fortaleza, Crato e Juazeiro.
       Eram precisamente 15 horas do dia 5 de agosto de 1925, um domingo
ensolarado, de gratas recordações e alegrias. As escolas e os Colégios, perfilados,
aguardavam o momento, a chegada do ilustre visitante, o trem. Presente, ainda a
Banda de Música, as autoridades, políticos, o Clero e o povo que veio manifestár seu
contentamento, como testemunha ocular do grande melhoramento recebido pela
cidade de Cajazeiras. Uma grande faixa, além de saudar o visitante, expressava a
satisfação pela sua chegada. Exatamente, na hora mencionada, ouviu-se um apito,
além da Usina do Coronel Joaquim Matos Rolim e logo em seguida, a máquina,
movida a lenha, puxando seis vagões, dois de carga, dois de segunda classe, um
restáurante e por último, um de primeira classe.
       O Trem acabava de chegar, rompendo a faixa, espalhou-se a celeuma entre os
presentes, numa vozeria ensurdecedora, que teve fim com o anúncio de que falaria,
em nome da cidade, o Jomalista Júlio Moésia Rolim, Cajázeirense, filho de José
Modesto Vieira de Sousa e Ana Josefa Gonçalves Sobreira Rolim, filha de Francisco
Gonçalves Sobreira e Josefa Gonçalves Sobreira Rolim. Está Ana Josefa é irmã do
Doutor Higino, de Epifanio Sobreira e de Hermenegilda Sobreire Rolim que foi casada
com Manoel Domingos de Almeida.
       Cajazeiras deve ao jomalista Júlio Moésia Rolim, que também foi conhecido
como Júlio Vieira de Moésia e Silva, a fundação do semanário "Pátria-Jomal" que
circulou, pela primeira vez, no dia 10 de novembro de 1923. Também fez uso da
palavra, naquela solenidade, a estudante menor, Lindarifa Rolim, filha de José
Joaquim Rolim da Cunha e Maria Sofia Franco Rolim, mãe da Professora Universitária
Telma Cartaxo Rolim.

FUTEBOL EM CAJAZEIRAS

       O futebol, esporte das massas, chegou á nossa cidade, aproximadamente, no
ano de 1925, quando um punhado de idealistas, tendo á frente António de Andrade
Cameiro (filho de Moço Quinco), José Lira Campos, António Bezerra (Toinho de
Mestre Enéas), António Tavares e outros, fundaram o "Pitágoras Esporte Clube".
       No ano seguinte, com a alegação de que necessitávamos de adversários para a
prática do esporte, o Mestre Enéas fundou o "Nacional", arrebanhando adeptos do
"Pitágoras" que começava a enfraquecer. O intercâmbio pebolístico passou a ser feito
com as cidades vizinhas, tomando-se uma batalha quando o jogo era com Sousa,
tendo em vista a rivalidade que sempre existiu entre as duas cidades. Mesmo assim,
após cada jogo tínhamos uma recepção seguida de animado baile.
       Em 1928, o Telegrafísta José dos Anjos fundou o "Guarani Esporte Clube",
agrupando em suas hostes o que de melhor existia em toda redondeza. A cidade
passou a viver clima de verdadeira euforia.
       O "Guarani", justificando a sua condição de líder absoluto no extremo oeste da
Paraíba, achou por bem desafiar uma esquadra Cearense radicada em Fortaleza.
Aceito o convite e marcado o dia e a hora para realização da pelejá, começou o
preparo para o embate. O palco foi a praça Dom Adauto, ali onde hoje está o Grupo
Escolar Monsenhor Milanês. O goleiro do Guarani, único atleta vivo, entre os que
participaram d'aquele jogo, foi o Economista António Pereira da Silva, nascido em
                                                                                        115
1906, na cidade de Bonito de Santa Fé, na ocasião radicado em Cajazeiras. Contou-me
que, no dia do jogo se confessou e comungou pois temia morrer na refrega que mais
parecia, assemelhava-se com uma guerra de vida e de morte. Vejámos como jogou o
Guarani Esporte Clube:




ANTÓNIO TAVARES - GEREMIAS - DOMICIANO - ÁLVARO- RAUL


MIOLO DE LÁPIS - CAMOCÊGA - BARRÃO SETENTA


NiCOLAUFlORITO - CHICO SERAFIM


ANTÓNIO PEREIRA


Resultado:
GUARANI 0 X 1 FORTALEZA




                                      CUNHAS
      A família CUNHA chegou a Cajazeiras vinda de várias partes, atraída pela fama e
pelo progresso da Fazenda-Vila-Cidade, nascida no extremo Oeste da Capitania,
protegida por Deus, alimentada pela prece de uma santa mulher, a mãe dos
Cajázeirenses, Ana Francisca de Albuquerque. Outra chama, era o Colégio do Padre
Mestre
Inácio de Souza Rolim.
      Em agosto de 1956, em artigo publicado no " O OBSERVADOR ", jomal editado
em Cajazeiras, O Professor Desdedit Leitão, mostra a chegada de dois CUNHAS a
Cajazeiras, sendo o primeiro deles José Francisco da Cunha, casado com Inácia
Bemardina de Jesus, pais do renomado orador sacro Cónego João Carlos da Cunha e
Marcolina Maria do Amor Divino, que foi casada com João de Souza Rolim, pais do
Cónego Epaminodas da Cunha Rolim, participante do Colegiado do Cabido de São
Pedro, no Rio de Jáneiro e do Dr. Alcebíades da Cunha Rolim, ilustre advogado
Cajázeirense. Outra participação com CUNHA, foi Maria Coelho da Cunha, esposa de
António de Souza Dias de cujá união nasceram dezoito (18) filhos, entre os quais Vital
de Souza Rolim, o fundador de Cajazeiras e pai de Inácio de Souza Rolim, o
Comendador.
      Outro CUNHA chegou a Cajazeiras, vindo do Ceará, da Freguesia do Iço, onde
nascera em 1839. chamava-se André Vidal de Cunha, agricultor, criador e Coletor das
Rendas Imperiais. Ligou-se á família Cajázeirense depois de seu casamento com a
professora Ana Brasilina Rolim da Cunha, de cujá união nasceram doze (12) filhos,
criados nas Fazendas: Ferreiros, Mata Fresca, Santana e Saco, de onde foram
recentemente desalojádos em face da Construção do Açude "Serragem", cujás águas
inundaram aquelas terras. Eu também, meu bisavô, fui Coletor das Rendas Federais,
hoje Auditor Fiscal do Tesouro Nacional, terá sido por herança?
                                                                                         116
       O primeiro CUNHA chegado a Cajazeiras, na opinião do Professor Desdedit
Leitão, foi José Francisco da Cunha, vindo das bandas de São João do Rio do Peixe,
onde tomou parte em lutas políticas, parece-me que entre 1817 e 1832, quando se deu
a chacina cognominada Rasga dos Dantas. Não se sabe a data exata da chegada de
António de Souza Dias e sua mulher, Maria Coelho da CUNHA, temos como certa a
data de 1761, quando nasceu Vital, na Barra da Timbaúba e seu casamento com Ana
Francisca de Albuquerque, a dez (10) de fevereiro de 1795, na Matriz de Nossa
Senhora dos Remédios do Járdim. (Desdedit Leitão em O Educador dos Sertões, fls
19). Já André Vidal da Cunha, que também veio do Iço, nasceu em 1838, casou-se com
Ana Brasilina Rolim da Cunha em 1859 e faleceu no ano de 1879, com 40 anos de
idade. Deixou doze filhos. Tinha 1,60 de altura. A sua primeira filha foi Maria Rolim da
Cunha, nascida em 1859, casada com Izidro Cezário de Albuquerque, meus avós por
parte de pai.

       ANTÔNIA TEREZA DE JESUS, filha de Vital de Sousa Rolim e Ana Francisca de
Albuquerque, neta patema de António de Sousa Dias e Maria Coelho da Cunha e
matema de Luís Gomes de Albuquerque e Luísa Maria do Espírito Santo, foi casada
com o cearense Joaquim Gonçalves da Costa, com quem teve oito (8) filhos, já
relacionados nestá obra. Vamos estábelecer uma relação de parentesco entre quatro
dos filhos e Joaquim Gonçalves da Costa e Antônia Tereza de Jesus. Vejámos:

Antônia Tereza de Jesus, casada com Joaquim Gonçalves da Costa, são pais de:

- Vital de Sousa Rolim (Cmt), casado com Vitória de Sousa Rolim, são pais de:

- Sabino Gonçalves Rolim, casado com Maria Leopoldina Cartaxo Rolim, pais de:

- Odilia Rolim Guimarães, casada com Otilio Ferreira Guimarães, pais de:

- José Rolim Guimarães, advogado, casado com Terezinha Cartaxo Esmeraldo, pais
de:
- Sônia e Francisco.

- Antônia Tereza de Jesus, casada com Joaquim Gonçalves da Costa, são pais de:

- Vital de Sousa Rolim, (Cmt), casado com Vitória de Sousa Rolim, pais de:

- Acácio de Sousa Rolim (Tenente), casado com Antônia Olindina do Couto Cartaxo,
pais de:

- Luís Cartaxo Rolim, casado com Francisca Braga de Albuquerque, pais de:

- Acácio Braga Rolim, casado com Joséfa Guimarães, pais de:

- Maria das Graças Rolim.

- Antônia Tereza de Jesus, casada com Joaquim Gonçalves da Costa, são pais de:

- Vital de Sousa Rolim (Cmt), casado com Vitória de Sousa Rolim, pais de:

- Joaquim Gonçalves Rolim (Juiz), casado com Eulina de Medeiros Rolim, pais de:

- Romualdo de Medeiros Rolim, casado com Edwirges Tavares Rolim, pais de:
                                                                                           117
- Moacir Tavares Rolim, Químico, casado com Neusa Chaves Rolim, pais de:

- Neucir Chaves Rolim.

- Antônia Tereza de Jesus, casada com Joaquim Gonçalves da Costa, pais de:

- Vital de Sousa Rolim (Cmt), casado com Vitória de Sousa Rolim, pais de:

Vital de Sousa Rolim Filho, casado com Ursulina Zulmira Cartaxo Coelho, pais de:

Maria Adelina Rolim Femandes, casada com Valdemiro Femandes de Queirós, pais de:

lolanda Rolim Femandes, casada com Jáime Femandes de Oliveira, pais de:

Moema Femandes Viega, casada com António Viega de Araújo, Engenheiro Civil.
- Antônia Tereza de Jesus, casada com Joaquim Gonçalves da Costa, pais de:

- Salviano Gonçalves Rolim, casado com Cecília de Sousa Matos, pais de:

- Coronel Joaquim Gonçalves de Matos Rolim, casado com Maria Idalina de
Albuquerque Cartaxo, pais de:

- A dalgisa Matos de Sá, casada com Doutor Aprigio Sá, pais de:

- Idalina Matos de Sá Jurema, casada com Doutor João Guimarães Jurema, pais de:

- Walber, Wânia e Maria.

Antônia Tereza de Jesus, casada com Joaquim Gonçalves da Costa, pais de:

Josefa Gonçalves Sobreira, casada com Francisco Gonçalves Sobreira, pais de:

Higino Gonçalves Sobreira, casado com Ana Antônia do Couto Cartaxo, pais de:

Cristiano Cartaxo Rolim, casado com Isabel Sales Cartaxo, pais de:

Constantino Sales Cartaxo, casado com Elita Braga Cartaxo, pais de:

Charmênia Braga Cartaxo.

- Antônia Tereza de Jesus, casada com Joaquim Gonçalves da Costa, pais de:

- Ana Brasilina Rolim da Cunha, casada com André Vidal da Cunha, pais de:

- Maria Rolim da Cunha, casada com Izidro Cezário de Albuquerque, pais de:

- Emídio Rolim da Cunha, casado com Maria David da Cunha, pais de:

- João Rolim da Cunha, casado com Antônia Leitão da Cunha, pais de:
                                                                                   118
- Irapuan (in memóriam) - Itapuan - Manaíra - Lindenbergh - Ubiratan – Ubiramar
- Emidio que faz Doutorado na cidade de Glasgow, na Escócia.

      Esclarecendo mais um pouco, explicando o que parecia obscuro, confuso e
duvidoso, vejámos mais um comentário sobre Antônia Tereza de Jesus, filha de Vital de
Sousa Rolim e Ana Francisca de Albuquerque.

    Antônia Tereza de Jesus, casada com Joaquim Gonçalves da Costa, são pais de:

1 - Vital de Sousa Rolim (Cmt), casado com Vitória de Sousa Rolim, pais de:

a) Sabino Gonçalves Rolim, casado com Maria Leopoldina Cartaxo Rolim;
b) Acácio de Sousa Rolim (Ten), casado com Antônia Olindina do Couto Cartaxo e
Antônia Olindina Cartaxo Rolim;
c) Dr. Joaquim Gonçalves Rolim (Juiz), casado com Eulina de Medeiros Rolim;
d) Vital de Sousa Rolim Filho, casado com Ursulina Zulmira Cartaxo Coelho;
e) Ana Júlia de Sousa Rolim, casada com o Advogado

Bonifácio Gonçalves de Moura (pais de Dom Zacarias).

2 - Salviano Gonçalves Rolim, casado com Cecília de Sousa Matos, pais de:

a) Joaquim Gonçalves de Matos Rolim, casado com Maria Idalina de Albuquerque
Cartaxo (Dona Sinhazinha);
b) Doutor José de Sousa Matos Rolim, nascido em Lavras da Mangabeira - CE,
ancestral dos Doutores Salviano Leite Rolim e Elzir Nogueira Matos.

3 - Josefa Gonçalves Sobreira, casada com Francisco Gonçalves Sobreira, pais de:

a) Ana Josefa Sobreira, casada com José Modesto Vieira de Sousa, (pais do Tenente
Souza Assis);
b) Dr. Higino Gonçalves Sobreira, casado com Ana Clementino do Couto Cartaxo:
c) Antôrüa de Jesus Sobreira, casada com José Clementino de Melo Calheiros;
d) Hermenegilda Gonçalves Sobreira, casada com Manoel Domingos de Almeida;
e) Epifânio Gonçalves Sobreira Rolim, casado com Satumina Sobreira Bastos, com
numerosa descendência, citando, na ocasião Waldetrudes Sobreira Pinto, casada
com Alexandre Pinto de Oliveira Sales.

4 - Ana Brasilina Rolim da Cunha, casada com André Vidal da Cunha, cearense do Iço
que viveu no Sítio Ferreiros, pais de:

a) Maria Rolim da Cunha, casada com Izidro Cezário de Albuquerque, Sítio Papamel;
b) Ana Rolim de Albuquerque, casada com Joaquim Vieira de Sousa;
c) Roque Rolim da Cunha, casado com Maria Antônia Rolim;
d) Vital de Sousa Rolim Sobrinho (Riva), casado com Rita Albuquerque Rolim;
e) Antônia Rolim da Cunha, casada com Vital Rolim de Albuquerque;
f) Joaquim Gonçalves da- Costa, casado com Engracia Gonçalves Rolim;


                                                                                     119
g) José Joaquim Rolim da Cunha, casado com Maria Sofia Franco, filha de Jánjão da
Picada, irmã de Luís Bemardo de Albuquerque, sogro do Escritor Otácilio Dantas
Cartaxo;
h) Henrique Rolim da Cunha, Sítio Ferreiros, casado com Maria Henrique Rolim, avós
do informante António Rolim de Oliveira, comerciante em Caiazeiras:
i) Vitória Rolim da Cunha (Vitorinha), casada com Tabelião Serafim Waldomiro de
Albuquerque;
j) Assendino Rolim da Cunha, sem nenhum dado;
k) Manoel Rolim da Cunha, nascido nos Ferreiros, de onde saiu ainda jovem para o
Recife;
l) Celestina Rolim da Cunha, casada com Athanasio Gomes de Oliveira, sem filhos
legítimos. Criaram e educaram vários parentes, entre eles Maria Rolim, casada com
José Soares.

5 -Antônio Joaquim de Sousa Rolim
6 - Manoel Joaquim de Sousa Rolim
7 - Joaquim Vieira de Sousa Rolim
8 - Maria Antônia Pires.

E NÓS ESTÁVAMOS BEM PERTINHO

      JOSEFA GONÇALVES SOBREIRA ROLIM, como aparece no inventário do Padre
Mestre Inácio de Sousa Rolim, é filha de Joaquim Gonçalves da Costa e Antônia
Tereza de Jesus. É quase certo que está Josefa Gonçalves Sobreira Rolim é a mesma
Josefa Maria da Conceição (ou Josefa Sobreitra Rolim, como passou a se assinar
depois que se casou com o Professor Francisco Gonçalves Sobreira), revelação feita
pelo emérito escritor Mozart Soriano Aderaldo (Rolins, Cartaxos e Afins, folhas 34).
      Outra filha de Joaquim Gonçalves da Costa e Antônia Tereza de Jesus, ANA
BRASILINA ROLIM DA CUNHA, foi casada com André Vidal da Cunha, cearense do Iço,
onde nasceu no ano de 1839, falecido em Cajazeiras, a 22 de junho de 1879, deixando
12 (doze) filhos, quarenta e nove (49) netos, cento e dez (110) bisnetos e 65 (sessenta
e cinco) trisnetos todos nascidos nos Sítios Ferreiros, Mata Fresca, Santana e Saco,
Município de Cajazeiras. Estás propriedades, atualmente, estão cobertas pelas águas
do açude Serragem, construído pelo Govemo Federal. Já deixei claro, noutra parte
deste trabalho, que o meu principal compromisso era com Antônia Tereza de Jesus e
sua irmã Maria Florência das Virgens, ambas filhas de Vital de Sousa Rolim e Ana
Francisca de Albuquerque. Particularmente sinto-me em casa, a vontade, quando
evoco o nome de Antônia Tereza de Jesus, minha trisavô, Ana Brasilina, minha
bisavó, mãe de Maria Rolim da Cunha, minha avó, mãe de Emídio Rolim da Cunha,
meu saudoso pai. Está alegria íntima, pessoal, compensa a luta que temos na
orocura de dados para a composição de um trabalho destá natureza.
      Não faz mal relacionar, mais uma vez, os filhos de Joaquim Gonçalves da Costa,
cearense de Lavras da Mangabeira e Antônia Tereza de Jesus, filha de Vital de Sousa
Rolim e Ana Francisca de Albuquerque:

1 - Coronel António Joaquim de Sousa Rolim;
2 - Coronel Vital de Sousa Rolim (Cmte. Vital);
3 - Capitão Manoel Joaquim de Sousa Rolim;
4 - Capitão Joaquim Vieira de Sousa Rolim;
5 - Capitão Salviano Gonçalves de Sousa Rolim;
6 - Josefa Gonçalves Sobreira Rolim;
7 - Maria Antônia Pires;
8 - Ana Brasilina Rolim da Cunha, bisavó do autor.

                                                                                          120
      O Doutor Mosart Soriano Aderaldo, falando sobre os filhos de André Vidal da
Cunha e Ana Brasilina Rolim da Cunha, ás folhas 53 do seu esplêndido trabalho
"Rolins, Cartaxos e Afins", anotou:

"g - Maria Rolim da Cunha. Foi casada com Izidro Cezário de Albuquerque. Pais de
vários filhos, sobre cujos descendentes nada consegui."

      Este fato mostra a dificuldade que temos na captação de dados para um
trabalho destá natureza, especialmente nos nossos dias. Os livros estão
envelhecidos, tanto nas Igrejás como nos Cartórios, a informação oral sempre foi
duvidosa, chegando a confundir escritores, como aconteceu com o Padre Heliodoro
de Souza Pires, um dos primeiros biógrafos do Padre Inácio de Sousa Rolim.

      Maria Rolim da Cunha era sobrinha de Josefa Gonçalves Sobreira Rolim, mãe
de HIGINO GONÇALVES SOBREIRA ROLIM, pai do Doutor Cristiano Cartaxo Rolim,
benemérito sogro do Doutor Mozart Soriano. Os descendentes de Maria Rolim da
Cunha e Izidro Cezário de Albuquerque, por mim relacionados neste trabalho, atingem
a considerável soma de 640 pessoas assim classificadas:

Filhos ......... 09
Netos ........ 45
Bisnetos....222
Trinetos ....364
Total .........640

      Por isso mesmo, é bom que se diga: NOS ESTÁVAMOS BEM PERTINHO.

ESCLARECENDO

       António de Sousa Dias, casado com Maria Coelho da Cunha são pais de dezoito
filhos, sendo nove homens e nove mulheres. Nem mesmo o Professor Desdedit Leitão
conseguiu relacionar, tão numerosa descendência. O Padre Heliodoro Pires, em suas
notas, relacionou:

1 - Vital de Sousa Rolim, casado com Ana Francisca de Albuquerque;
2 - António de Sousa Dias Filho, casado com uma filha de Luís Gomes de
Albuquerque, residiu em Serra Vermelha;
3 - Faustino, casado, originou o ramo dos Pebas, em Alagoinha;
4 - Victor da Bandarra, Sousa, onde deixou muitos filhos;
5 - Maria da Cachoerinha;
6 - José Coelho Meireles, pai do Tenente Sabino;
7 - Manoela, casada no Jáguaribe com João Coelho;
8 - Luiza, casada com João Lins de Albuquerque, filho de Luís Gomes de Albuquerque.

    VITAL DE SOUSA ROLIM casado com Ana Francisca de Albuquerque, enlace
ocorrido no dia 10 de fevereiro de 1795, tiveram dez (10) filhos, entre os quais Antônia
Tereza de Jesus, a focalizada nestá nota esclarecedora.

      ANTÔNIA TEREZA DE JESUS, segundo o Professor Desdedit Leitão, é a sétima
filha de Vital e Ana Francisca de Albuquerque, foi casada com Joaquim Gonçalves da
Costa, pais de oito (8) filhos já relacionados. Acontece que, agora estámos querendo
                                                                                           121
abrir espaço para duas filhas de Antônia Tereza de Jesus e Joaquim Gonçalves da
Costa:

1 - Josefa Gonçalves Sobreira, ou Josefa Maria da Conceição, casada com Francisco
Gonçalves Sobreira, pais do Doutor Higino Gonçalves Sobreira, casado com Ana
Antônia do Couto Cartaxo, pais do Doutor Cristiano Cartaxo Rolim, casado com Isabel
Sales Cartaxo, pais de Ana Cartaxo Aderaldo, casada com Mozart Soriano Aderaldo,
pais de:

Melânia, Marcos, Henrique, Carlos e Lúcio.

      Outro filho de Josefa Gonçalves Sobreira e Joaquim Gonçalves da Costa foi o
Coronel Epifânio Gonçalves Sobreira Rolim, nascido em Cajazeiras, em 1864. Homem
valente, destemido e bravo, qualidades que evidenciou em lutas travadas em defesa
da cidade e do seu próprio património. Foi casado com Dona Satumina Sobreira
Bastos, nascida em 1882. no Estádo do Ceará. Ao falecer, em 1937, deixou o Coronel
Epifânio Sobreira dez (10) filhos:

a) - Cacilda, casada com Joaquim Mendes Braga;
b) - Waldetrudes, casada com Alexandre Pinto de O. Sales;
c) - Alcebiades, Médico, casado com Júlia Piegas;
d) - Gumercindo, casado com Irene Pegado;
e) - Josefa, casada com Cícero Femandes de Sousa;
f) - Rivadávia, Médico casado com Nilsa Caminha;
g) - Marilda, Escritora, casada com Nelson Nogueira Rolim;
h) - Fátima, Professora, reside em Fortaleza - CE;
i) - Heronildes, Oficial do Exército Brasileiro e
j) - Luiza, casada com José Reginaldo Rocha.

       - Ana Brasilina Rolim da Cunha (irmã de Josefa Gonçalves Sobreira), foi casada
com André Vidal da Cunha, nascido no Iço, Estádo do Ceará, pais de dez (10) filhos,
entre eles Maria Rolim das Cunha, casada com Izidro Cezário de Albuquerque, nascido
no Sítio Papamel, em 1858, pais de nove (9) filhos, entre eles Emídio Rolim da Cunha,
nascido no dia 24 de março de 1888 e falecido em 1932, deixando 4 filhos, entre os
quais João Rolim da Cunha, coordenador destás notas, casado com Antônia Leitão da
Cunha (Detinha) nascida no Sítio Pilões, Município de Brejo do Cruz, diplomada pela
antiga Escola Normal de Cajazeiras, turma de 1939, pais de Irapuan (in memóriam),
Itapuan, Manaíra, Cristóvão Lindenberg, Ubiratan, Ubiramar e Emidio de Vasconcelos
Leitão da Cunha, farmacêutico, faz doutorado, juntamente com sua esoosa. também
farmacêutica, Maria Auxiliadora Lins da Cunha, na Universidade de GLASGOW,
Escócia.

O QUE ABUNDA NÃO FALTA; DAÍ MAIS ESTÁ NOTINHA:
       O Comandante Vital de Sousa Rolim, neto de Ana Francisca de Albuquerque,
filho de Joaquim Gonçalves da Costa e Antônia Tereza de Jesus, casado com Vitória
de Sousa Rolim, são pais de sete (7) filhos:
F 1 - Tenente Acácio de Sousa Rolim,
F 2 - Romualdo de Sousa Rolim,
F 3 - Maria Olivia Rolim,
F 4 – Doutor Joaquim Gonçalves Rolim,
F 5 - Sabino Gonçalves Rolim,
F 6 - Vital de Sousa Rolim Filho e
F 7 - Ana Júlia de Sousa Rolim que foi casada com o Bacharel Bonifácio Gonçalves de
Moura, pais de:
                                                                                        122
    Dom Zacarias Rolim de Moura, nascido a 13/06/1914, falecido em Cajazeiras.

     O Professor Francisco Gonçalves Sobreira, casado com Josefa Gonçalves
Sobreira, irmã de minha bisavó Ana Brasilina Rolim da Cunha, são pais de
Hermenegilda Gonçalves Sobreira, casada com Manoel Domingos de Almeida, pais de
Hermenegilda Sobreira Bichara (Gilda), casada com João Bichara, natural da Libia,
pais de nove (9) filhos, entre eles o Dr. Ivã Bichara Sobreira, jomalista, Fiscal do IAA,
bacharel em Direito, Deputado Estádual e Federal, Govemador do seu Estádo, casado
com Mirtes Almeida, sobrinha do Ministro José Américo de Almeida. Reside no Rio de
Jáneiro no
convívio de seus sete (7) filhos.

     A união das famílias ROLIM e CARTAXO teve inicio com o casamento de Higino
Gonçalves Sobreira Rolim (26/09/1886) nascido no Município de Lavras, Estádo do
Ceará, a 2 de fevereiro de 1852, filho de Francisco Gonçalves Sobreira e Josefa
Gonçalves Sobreira Rolim com ANA ANTÔNIA DO COUTO CARTAXO, filha de José
António do Couto Cartaxo e Antônia Benedita de Albuquerque, está filha de Luís
Bemardo de Albuquerque, o primeiro deste nome e sua mulher Maria de Jesus
Albuquerque, podendo afirmar que Antônia Benedita de Albuquerque é neta de Luís
Gomes de Albuquerque e sobrinha de Ana Francisca de Albuquerque, a Mãe Aninha
dos Cajázeirenses, que foi casada com Vital de Souza Rolim, o primeiro deste nome.
CACILDA SOBREIRA MENDES, casada com Joaquim Mendes Braga, são pais de nove
filhos:

F 1 - Maria Hercilia Mendes Cartaxo (Cilinha), casada com o Dr. Deodato Cartaxo de
Sá;
F 2 - Dr. Joaquim Mendes Filho;
F 3 - Francisco Mendes Sobreira;
F 4 - João Mendes;
F 5 - Saulo Mendes;
F 6 - Teresinha Mendes;
F 7 - Auxiliadora;
F 8 - Aderbal Mendes;
F 9 - Sadí Mendes Sobreira, nascido em Cajazeiras, a 10 de maio de 1946, formado em
Medicina pela Universidade Federal da Paraíba, turma de 1970. Faleceu na Capital do
Rio Grande do Norte, a 04 de jáneiro de 1984, quando exercia o cargo de Prefeito
Municipal de Pamamirim, naquele Estádo, foi casado com Maria das Graças Formiga
Mendes, nascida em Antenor Navarro. Professora diplomada em 1968, pelo Ginásio
Escola Norma "Padre Rolim", de Cajazeiras. São pais de:

F l - Sâmia Formiga Mendes, nascida em Natal, estudante de Jomalismo na
Universidade Federal da Paraíba;
F 2 - Sadí Mendes Sobreira Filho, estudante;
F 3 - Samí Formiga Mendes, nascido em Natal, M onde ;e estudante;
F 4 - Sâmara Formiga Mendes, nascida em Natal, onde estuda.

COMANDANTE VITAL DE SOUSA ROLIM
    Nasceu em Cajazeiras, no ano de 1829, filho de Joaquim Gonçalves da Costa e
Antônia Tereza de Jesus, filha de Vital de Sousa Rolim, o primeiro deste nome, e Ana
Francisca de Albuquerque. Foi casado com sua prima Vitória de Sousa Rolim, filha do
Tenente Sabino de Sousa Coelho e sua esposa Maria Florência das Virgens, filha do
primo Vital de Sousa Rolim e sua esposa Ana Francisca de Albuquerque.


                                                                                            123
    O Comandante Vital, no caso, o segundo deste nome, e sua esposa Vitória de
Sousa Rolim, tiveram sete (7) filhos:

F l - Tenente Acácio de Sousa Rolim , nasc. a......... 27/11/1859;
F 2 - Romualdo de Sousa Rolim, nasc. a.................. 15/03/1862;
F 3 - Maria Olivia Rolim, nasc. a ................................15/02/1863;
F 4 - Dr. Joaquim Gonçalves Rolim, nasc. a ........... 18/04/1864;
F 5 - Sabino Gonçalves Rolim, nasc. a .................... 23/11/1865;
F 6 - Vital de Sousa Rolim Filho, nasc. a.................. 08/04/1870;
F 7 - Ana Júlia de Sousa Rolim, nasc. a ...................12/05/1872.

O Tenente Acácio de Sousa Rolim foi casado com Antônia Olindina do Couto Cartaxo,
com quem teve cinco (5) filhos.

a) - Maria Olivia Cartaxo Rolim, nascida a ...............17/09/1885;
b) - Josefa Estrela Cartaxo Rolim, nascida a.......... 26/10/1886;
c) - Vitória Cartaxo Rolim, nascida a.........................12/08/1887;
d) - Luís Cartaxo Rolim, nascido a ........................... 26/01/1887;
e) - Raimunda Acácia Rolim, nascida a ................... 20/05/1890.

       O Ten. Acácio nasceu a 27/11/1859 e faleceu a 13/03/1890, donde se conclui que
a existência foi de apenas 32 anos, cinco meses e 16 dias e ainda que a sua filha
Raimunda Acácia nasceu após o falecimento de seu pai. Romualdo de Sousa Rolim,
faleceu a 14/03/1885, ainda solteiro; Maria Olivia Rolim, faleceu muito jovem, sem
casar; Dr. Joaquim Gonçalves Rolim, nascido em 1864, Bacharel em 1889 e falecido
em 1899. Teve uma vida pública de apenas dez (10) anos, durante os quais foi
Deputado Estádual e Juiz de Direito em sua terra natal. Foi casado com Eulina de
Medeiros
Rolim, da família pessoense, deixando, destá união, um (l) filho. Dr. Romualdo de
Medeiros Rolim, funcionário da fazenda estádual seu diretor efetivo durante muitos
anos. Casado com Edwirges Tavares Rolim, deixou três (3) filhos: Zuleida Tavares
Rolim, Moacir Tavares Rolim e Ceei Tavares Rolim.
       Sabino Gonçalves Rolim, foi casado com Maria Leopoldina Cartaxo Rolim,
cearense de Milagres. Como Prefeito dirigiu Cajazeiras durante muitos anos. Faleceu
no dia 27 de agosto de 1944, deixando valiosa folha de serviços prestádos a cidade
onde nasceu.
       Vital de Sousa Rolim Filho, foi casado com uma parenta, ürsulina Zulmira
Cartaxo Coelho, filha de Domingos Leôncio de Sousa Coelho e Rita Leolpodina do
Couto Cartaxo, pais de:

- Femando Cartaxo Rolim, Agrónomo, casado.
- Maria Adelina Rolim Femandes, casada com Valdomiro Femandes de Queiroz, pais
de lolanda Rolim Femandes, casada com o bancário Jáime Femandes de Oliveira,
falecido em João Pessoa;
- Ana Júlia de Sousa Rolim, casada com Bonifácio Gonçalves de Moura, pais de Dom
Zacarias Rolim de Moura, Bispo de Cajazeiras, falecido.




                                                                                        124
                                 CORDIALIDADE
       Visitei, em Cajazeiras, o Dr. José António de Albuquerque, com quem mantive
demorada conversa, trocamos ideias, tive momento agradável e proveitoso,
justamente agora, quando me preparo para lançar " BARRA DA TIMBAÚBA - Ensaio
Genealógico" O Professor Universitário José António de Albuquerque, apaixonado
pela torrinha e por tudo que a ela se relaciona, mantém, em seu gabinete de trabalho,
na Rádio Auto Piranhas, de cujá Estáção é Diretor, um fabuloso e apaixonante arquivo,
composto de jomais, revistas e livros, coisa antiga, fato que relembra Cajazeiras
nos primórdios de sua formação. Foi dai desse arquivo, que o seu proprietário, de
próprio punho, cedeu-me está nota:

                    " A primeira banda de música organizada em
                    Cajazeiras tinha como mãestro Miguel Anaú,
                     vindo do Crato, Estádo do Ceará, e que aqui
                   conseguiu juntar amadores e formar uma banda
                    de Música, da qual faziam parte, entre outros:
                    Coronel Joaquim Gonçalves de Matos Rolim,
                      Joaquim Bezerra, Major Higino Gonçalves
                    Sobreira Rolim, José David de Souza, Aprigio
                          Bezerra, Pedro Alcântara etc etc".

       Pena é não sabemos a data da formação destá admirável Banda de Música. O
que sei, porém, é que o Senhor José David de Souza, meu avô matemo, nasceu no dia
20 de março de 1862 e que sua vida pública data de 1890. por tudo isso, quem sabe,
talvez a nossa Banda Músical tenha aparecido nos últimos dez anos do século XVIII...

                               O MUSICO DE TUBA

       A história destá Banda de Música me fez retroagir um pouco para falar,
novamente, do Sr. José David de Souza, contando um episódio, ou sejá um fato
ocorrido por ocasião de uma toccata realizada pela Banda. O Sr. José David era
positivo e sincero, discutível e problemático. Também era cavaquista, qualidade
explorada pêlos seus contemporâneos. Certo dia, a Banda desfilava pela rua da
pequenina cidade, executando um dobrado muito a gosto na ocasião, seguida de
populares e meninos. Era uma festá rara, vista poucas vezes, na terra dos Rolins. Ao
dobrar para a direita, numa rua que dava acesso ao mercado, para onde a Banda ia,
Seu David seguiu em frente, sozinho, soprando a sua gigantesca Tuba: oum. oum...
oum. oum... oum. oum...

CAJAZEIRAS

CONSELHO MUNICIPAL

De 1876 a 1929

    No dia 28 de setembro de 1876, foram eleitos os seguintes Conselheiros: João
Franco de Albuquerque, Presidente; Gonçalo José de Aquino; Francisco Ricardo
                                                                                        125
Pires; José Ferreira de Almeida; Joaquim Lourenço Franco; José Alexandre de
França; Francisco Rodrigues do Nascimento Pagehú; Manoel Pires Ferreira Sobrinho
e Joaquim Vieira Campos.

     Para o período de 1880 a 1884, foram eleitos: Raimundo Sizenando Coelho,
Emídio Emiliano do Couto Cartaxo, Joaquim Vieira Campos, Francisco Bezerra de
Souza, Francisco Rodrigues do Nascimento Pagehú, Manoel João Pereira de Alencar,
António Guedes da Silva, Agostinho Leite de Araújo e João Vicente de Castro.
     Em 1882, houve a eleição para o Conselho com mandato para 1882, elegendo-se
Vital de Souza Rolim, Jonas Mariano de Sá, João Damacena de Oliveira, José Inácio de
Oliveira, João de Souza Maciel, todos do Partido Liberal. Francisco Rodrigues do
Nascimento Pagehú, Lino José de Miranda e Agostinho Leite de Araújo, do Partido
Conservador.
     Para o período de 1893 a 1897, foram eleitos: Elizeu da Franca Cabral, António de
Abreu Pessoa, Doutor Joaquim Gonçalves Rolim, Tiburtino Henriques do Couto
Cartaxo, Fausto Vieira de Sousa, Henrique de Souza Oliveira, Joaquim de Souza Rolim
Peba, João Pereira da Silva e Joaquim Bezerra de Melo.
     Para o período de 1897 a 1901, foram eleitos os seguintes Conselheiros: Emídio
Emiliano do Couto Cartaxo, Felismino de Souza Coelho, Justino Bezerra de Souza,
Emídio Tomaz de Aquino, Joaquim de Souza Rolim Peba, José António Maria Rocha,
António Aquino Rolim, João Carolino de Souza e Luís Gomes de Souza.
     Conselheiros Municipais eleitos para o período de 1905 a 1909: José David de
Souza, de 42 anos de idade. Benjámim Constant Bezerra, João Carolino de Souza,
Apolinario Tavares de Araújo, José Abel de Souza, António de Souza Maciel e
Henrique Gomes Leitão.
      Eleição para formação do Conselho Minicipal para o período de 1909 a 1913:
Henrique de Souza Coelho, Emídio Tomaz de Aquino, João Pereira da Silva, Martinho
José Barbosa, Francisco Bezerra de Melo, António de Souza Dias Filho e Duarte Rolim
de
Albuquerque. Registramos a Receita Municipal para 1913. 10.458,774 (Dez contos
quatrocentos e cinquenta e oito mil setecentos e setenta e quatro mil Reis). Prefeito do
Município: Sabino Gonçalves Rolim, Secretariado por Raimundo Sinzenando Coelho.
      Para formar o Conselho Municipal, no Período de 1913 a 1917, foram eleitos:
Joaquim Gonçalves de Matos Rolim, Juvêncio Vieira Cameiro, Emídio Assis, Joaquim
de Souza Rolim Peba, Henrique Gomes Leitão, Emídio Tomaz de Aquino, Martinho
José
Barbosa, Emiliano de Oliveira e Souza e Joaquim Lima de Souza Madeira.
      No dia 20 de dezembro de 1916, para formação da Câmara Municioal no oeriodo
de 1917 a 1921. foram eleitos: Juvêncio Vieira Cameiro, Joaquim Gonçalves de Matos
Rolim, Galdino Pires Ferreira, Joquim de Souza Rolim Peba, Sebastião Bandeira de
Melo, Valdomiro Maia e António Umbelino do Couto Cartaxo, todos govemistas. A
oposição elegeu: Emílio Tomaz de Aquino e Emídio Emiliano do Couto Cartaxo. Para o
período de 1921 a 1925, foram eleitos os seguintes:
      Dr. Aprigio Gomes de Sá, Dr. Genésio César Cabral, Juvêncio Vieira Cameiro,
Sebastião Bandeira de Melo, António Umbelino do Couto Cartaxo, Joaquim de Souza
Rolim Peba e Galdino Pires Ferreira.
      No dia 20 de dezembro de 1924, foram reconduzidos aos trabalhos da nova
legislatura (1925 a 1929), os seguintes vereadores: Dr. Aprigio Gomes de Sá, Dr.
Genezio Cézar Cabral, Juvêncio Vieira Cameiro, Sebastião Bandeira de Melo, António
Umbelino do Couto Cartaxo, Joaquim de Souza Rolim Peba e Galdino Pires Ferreira.


                                                                                           126
     Para o período de 1929 a 1930, foram eleitos: Juvêncio Vieira Cameiro, Galdino
Pires Ferreira, Sebastião Bandeira de Melo. António Umbelino de Couto Cartaxo,
Álvaro Marques Galvão. JulÏo Maraues do Nascimento e Vicente de Souza Barreto.

OUTRAS NOTAS;

      No dia 22 de agosto de 1800, nasceu, no Sítio Serrote, o Padre Mestre Inácio de
Sousa Rolim, filho de Vital de Sousa Rolim e Ana Francisca de Albuquerque, a Mãe
Aninha dos Cajázeirenses.
      No dia 27 de setembro de 1837, com 76 anos de idade, faleceu Vital de Souza
Rolim, filho de António de Sousa Dias e Maria Coelho da Cunha.
      No dia 4 de setembro de 1861, o jomal "A Regeneração" editado na Capital da
Província, publicava: "Na cidade de Cajazeiras, o Colégio do Padre Rolim ensina latim,
francês e geografia sendo seu Diretor o Padre José Tomás de Albuquerque, grande
vantagem para a mocidade do interior destá Província e dos Estádos de Pemambuco,
Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí".
      No dia 27 de outubro de 1863, o Deputado João Leite Ferreira apresentou
projeto de lei que tomou o número 18, elevada á categoria de Vila a então povoação de
Cajazeiras.
      No dia 10 de julho de 1876, pela Lei n° 616, foi elevada a categoria de cidade, a
então Vila de Cajazeiras.
      No dia 09 de setembro de 1885 foi nomeado Delegado de Policia de Cajazeiras o
Senhor Manoel Cezário de Albuquerque, exonerado, a cedido, no dia 14 de novembro
do mesmo ano. Sendo nomeado, em seu lugar, João Cezário de Albuquerque, seu
sobrinho.
      No dia 16 de novembro de 1914, sua Santidade o Papa Bento XV, nomeia o
Cónego Moisés Coelho, Bispo de Cajazeiras.
      O dia 18 de abril de 1923 assinala a colação de grau das alunas da Escola
Normal, segunda turma, composta de:

1 - Delfina Paletó;
2 - Josefa Gonçalves;
3 - Alice Coelho;
4 - Maria Liliosa Brasileiro;
5 - Joaquina Torres.

       No dia 05 de agosto de 1923, uma quarta feira, chega á Cajazeiras, pela primeira
vez, o trem da Rede Viação Cearense. O acontecimento foi recebido com muita festá.
Em nome da cidade ouviu-se a palavra eloquente do jomalista Júlio Moesia Rohm,
seguido de recital a cargo da pequenina Lindarifa Rolim. Orientada por elementos da
Ação Católica Feminina, no dia 25 de dezembro de 1926, aparece o primeiro número
da revista "Flor de Liz", obra prima de seus fundadores.
       No 17 de dezembro de 1930 assumiu o cargo de Promotor Público da Comarca
de Cajazeiras, o Bacharel José Saldanha de Araújo, natural de AJágoa Nova, deste
estádo.
       No dia 03 de julho de 1939, uma sexta feira, tiveram início as aulas do Curso
Comercial mantido pela Associação dos Empregados no comércio, sob a direção dos
professores Anselmo Chaves e João Rolim da Cunha.



                                                                                          127
NOTAS OPORTUNAS

       António de Sousa Dias, casado com Maria Coelho da Cunha, são os pais de
Vital de Sousa Rolim, nascido no Sitio Barra da Timbauba, município de São José de
Piranhas, no ano de 1761, segundo anotações feitas pelo historiador Professor
Deusdedith Leitão.
     Aos dez dias do mês de fevereiro de 1795, casaram-se Vital de Sousa Rolim e Ana
Francisca de Albuquerque, está filha legitima do Alferes Luís Gomes de Albuquerque e
Luiza Maria do Espirito Santo. O casal teve dez filhos, entre os quais o Comendador
Padre Inácio de Sousa Rolim e Antônia Tereza de Jesus que veio a casar-se com
Joaquim Gonçalves da Costa, os pais de ANA BRASILINA ROLIM DA CUNHA, casada
com
André Vidal da Cunha. Este casal teve doze (12) filhos, entre os quais MARIA ROLIM
DA CUNHA, casada com Izidro Cezário de Albuquerque, pais de dez (10) filhos, entre
os quais Emidio Rolim da Cunha, meu pai.
     Francisco Lins de Albuquerque, casado com Francisca Catarina de Sena, são os
pais de MANOEL CEZÁRIO DE ALBUQUERQUE, que viveu e morreu, aos oitenta (80)
anos de idade, no Sítio Papamel. Foi casado 2 vezes, a primeira com Maria
Anunciação de Jesus, com quem teve quatro (4) filhos e a segunda com Maria
Bemarda da Anunciação que lhe deu apenas um (l) filho IZIDRO CEZÁRIO DE
ALBUQUERQUE, nascido no ano de 1858. No dia 24 de jáneiro de 1882, contraiu
matrimónio com Maria Rolim da Cunha, começando então o romance responsável pelo
nascimento de dez (10) filhos, entre os quais tenho a satisfação de citar EMÍDIO
ROLIM DA CUNHA,
nascido no dia 24 de março de 1888 e casado a 1° de dezembro de 1911, com MARIA
DAVID DA CUNHA.
     No dia 30 de novembro de 1932, faleceu o meu pai Emídio Rolim da Cunha, que
viveu apenas 44 anos. Deixou muitas saudades e tristeza, levou consigo a certeza de
que nós levaríamos o barco e que seríamos dignos do seu nome.


                                  CAPITULO 8

     DAVID ALVES FEITOSA, cearense vindo das bandas do Inhamuns, chegou á
Cajazeiras, mais ou menos no ano de 1860, contraindo matrimónio com Maria
Madalena da Conceição, que lhe deu apenas um filho de nome José, nascido no dia 20
de
março de 1862. Este José teria que se chamar José Alves Feitosa, porém não foi. Se
era filho de "Seu David" e foi batisado como José, tinha que ser chamado de José
David e como o Sousa era mais que comum, áquela época, o menino de "Seu David"
passou á história como sendo: JOSÉ DAVID DE SOUSA.
     Neste nosso trabalho vai aparecer inúmeras notas, todas inspiradas no desejo de
esclarecer pontos de vista por mim esposados. Jámais sonhei me tomar escritor,
verdade é que ainda gozo regular saúde e disposição para usar levemente os espaços
vazios nestá tarefa difícil, que é a genealogia, assunto tão famíliar e tão íntimo do
Professor Deusdedit Leitão, afamado e consagrado tratadista da obra genealógica da
nossa terra, a querida e sempre lembrada Cajazeiras, adorada por seus filhos, nunca
esquecida pêlos que a visitam. Nasceu do sonho de uma santa mulher, adorada e
lembrada até hoje; cresceu a sombra da cruz, da religiosidade, atingindo em pouco
tempo a condição de vila e depois de cidade. Mereceu, recebeu e guardou consigo a
consagração de ter "ensinado a Paraíba a ler". Por este motivo, nunca é demais citar
Cristiano Cartaxo, dizendo: "Minha terra natal é Caiazeiras!"

                                                                                        128
     Somos, com justificada satisfação, descendentes de António Souza Dias e sua
mulher Maria Coelho da Cunha, os pais de Vital de Souza Rolim, casado com Ana
Francisca de Albuquerque pais de dez (10) filhos, entre eles o Comendador Padre
Inácio de Souza Rolim. Como ficou dito linhas atrás, o meu trabalho é muito simples e
resumido, visto que, o meu compromisso é com Ana Brasilina Rolim da Cunha, minha
bisava, filha de Antônia Tereza de Jesus, irmã de Maria Florência das Virgens, irmãs
do Comendador, .por tanto, filhas de Vital de Souza Rolim e Ana Francisca de
Albuquerquer. Estás duas irmãs estão incluídas no reteiro do meu trabalho.
     Antônia Tereza de Jesus foi casada com Joaquim Gonçalves da Costa com quem
teve oito filhos:

1 - Coronel Vital de Souza Rolim, o Comandante Vital.
2 - Coronel António Joaquim de Souza Rolim.
3 - Capitão Manoel Joaquim de Souza Rolim.
4 - Capital Joaquim Vieira de Souza Rolim.
5 - Capitão Salviano Gonçalves Rolim.
6 - Josefa Gonçalves Sobreira Rolim.
7 - Maria Antônia Pires.
8 - Ana Brasilina Rolim da Cunha.

MARIA FLORÊNCIA DAS VIRGENS foi casada com seu primo Tenente Sabino de
Sousa Coelho, nascido no Jáguaribe, filho de José Coelho Meireles, nascido na Barra
da Timbaúba, filho de António de Sousa Dias e Maria Coelho da Cunha, irmão de Vital
de Sousa Rolim, casado com Ana Francisca de Albuquerque que são os pais de Maria
Florência das Virgens. Do Tenente Sabino e sua mulher Maria Florência, nasceram dez
(ÏO) filhos.

MANOEL CESARIO DE ALBUQUERQUE Nasceu em 1811, no Sítio Picos, atual
Nazarezinho. Filho de Francisco Lins de Albuquerque e sua mulher Francisca Catarina
de
Sena; faleceu em Cajazeiras, no dia 13 de dezembro de 1891, com 80 anos de idade.
Foi casado, em primeiras núpcias com Maria da Anunciação de Jesus, filha de Luís
Gomes de Albuquerque Júnior e Rosa Maria de Jesus, de cujo enlace deixou os filhos:

Florentina Maria de Jesus (Santa);
João Cezário de Albuquerque;
Francisca Cezaria de Albuquerque;
Joaquina Maria de Jesus.

   Do seu segundo matrimónio com Maria Bemarda da Anunciação, filha de Luiz
Bemardo de Albuquerque (l) e Maria de Jesus Albuquerque, deixou apenas um filho:

     Izidro Cezário de Albuquerque, que foi casado com Maria Rolim da Cunha, filha
de André Vidal da Cunha e Ana Brasilina Rolim da Cunha. Muito jovem ainda,
transferiu-se para Cajazeiras, a procura de seus parentes já residentes na florescente
comuna sertanejá.
     Foi membro ativo e atuante do Partido Conservador, ao lado de seu irmão João
Franco de Albuquerque, presidente do Conselho Municipal. O Alferes José Franco de
Albuquerque exercia o cargo de Delegado de Policia e Manoel Cezário tinha a elevada
função de Juiz de Paz. Destá forma, temporariamente, dois irmãos e um sobrinho
tomaram-se donos da situação, na terra do Comendador Padre Inácio de Souza Rolim.


                                                                                         129
     O meu bisavô Manoel Cezário de Albuquerque foi, além di político, comerciante,
agricultor, criador e dono de Engenho d' rapadura. Morreu no Sítio Papamel, a 13 de
dezembro de 1891 com oitenta f80) anos de idade.


NASCERAM EM CAJAZEIRAS
      1800 - agosto, 22 - Nasce, no Sítio Serrote o renomado educador Cajázeirense,
Padre Inácio de Sousa Rolim, filho de Vital de Sousa Rolim e sua mulher Ana
Francisca de Albuquerque batisada aos oito de setembro do mesmo ano, pelo Padre
Inácio da Cunha Serqueira, Vigário em São João, servindo de Padrinhos Luís Gomes
de Albuquerque Júnior e sua mulher Francisca Xavier de Melo.

      1814 - abril, 25 - Nasce Ana Bezerra de Souza, chamada de "Mãe Aninha" dos
Bezerras.

      1815 - (não temos a data) nasceu, no Jáguaribe, Estádo do Ceará, Sabino de
Sousa Coelho (Tenente Sabino), filho de José Coelho Meireles, este filho de António
de Souza Dias e Maria Coelho da Cunha.
      1842 - agosto, 07 - Nasceu José, filho de João Franco de Albuquerque e Florinda
Maria de Jesus.

       1842 - outubro, 01 - nasceu Delmiro, filho de José Cezár de Albuquerque e Maria
Izabel de Jesus.

      1842 - (sem data) nasceu Raimundo, filho de Sabino de Sousa Coelho e Maria
Florência das Virgens.

     1845 - julho, 13 - nasceu Tereza Franco de Albuquerque, filha de João Franco de
Albuquerque e Florinda Maria de Jesus.

         854 - agosto, 17 - nasceu Mamede, Filho de Manoel de Sousa Rolim e Ana Maria
de Sá.

      1858 - (não temos a data) nasceu Izidro Cezário de Albuquerque, filho de Manoel
Cezário de Albuquerque e Maria Bemarda da Anunciação.

      1859 - novembro, 27 - nasceu Acácio de Sousa Rolim, filho de Vital de Sousa
Rolim (O Comandante Vital) e Vitória de Sousa Rolim.

     1859 - (não temos a data) nasceu Maria Rolim da Cunha, filha de André Vidal da
Cunha e Ana Brasilina Rolim da Cunha.

       1860 - fevereiro, 03 - nasceu Roque, filho de André Vidal da Cunha e Ana
Brasilina Rolim da Cunha.

      1860 -junho, 13 - nasceu António, filho de Luís de Franca Bezerra e Josefa Diná
de Jesus.

     1860 -junho, 14 - nasceu José, filho de João Rolim de Albuquerque e Inez de
Sousa Rolim.

       1860 - dezembro, 14 - nasceu Vicência, filha de Vitorino Gomes Leitão e Carolina
Vieira de Sousa.
                                                                                          130
      1861 - abril, 11 - nasceu Epifânio, filho de Francisco Gonçalves Sobreira e
Josefa Maria da Conceição.

     1862 - março, 16 - nasceu Romualdo, filho de Vital de Sousa Rolim e Vitória de
Sousa Rolim.

     1862 - março, 20 - nasceu José, filho de David Alves Feitosa e Maria Manuela do
Nascimento.

      1862 - maio, 14 - nasceu Maria, filha de Francisco Gonçalves Sobreira e Josefa
Maria da Conceição.

      1862 - agosto, 15 - nasceu João, filho de António Gonçalves Dantas Rothéia e
Maria Francisca de Albuquerque.

      1862 -julho, 21 - nasceu Maria, filha de João da Cruz Albuquerque e Maria
Alexandrina de Jesus.

      1863 - março, 30 - nasceu Amaro, filho de Manoel Cesário de Albuquerque e
Maria da Anuncianção de Jesus.

    1863 - junho, 10 - nasceu Maria, filha de Vitorino Gomes Leitão e Francisca
Gomes de Albuquerque.

     1864 - março, 18 - nasceu José, filho de Raimundo Cezinando Coelho e Maria
Lourença da Circunsisão.

      1864 - agosto, 11 - nasceu Epifânio, filho de Francisco Gonçalves Sobreira e
Josefa Maria da Conceição.

     1865 - fevereiro, 10 - nasceu Maria, filha de Claudino Dantas de Oliveira e
Cândida Lins Franca de Albuquerque.

     1865 - abril, 07 - nasceu Sabino, filho de Raimundo Cezinando Coelho e Maria
Lourença da Circuncisão (Monsenhor).

      1865 - abril, 10 - nasceu Augusto, filho de Luís de França Ribeiro e Josefa Diná
de Jesus.

      1865 - setembro, 02 - nasceu Francisco, filho de Francisco Gonçalves Sobreira e
Josefa Maria da Conceição.

      1865 - setembro, 25 - nasceram Joana e Antônia, filhas de Vitorino Gomes
Leitão e Francisca de Sá Divina (gémeas).

     1865 - novembro, 23 - nasceu Sabino, filho de Vital de Sousa Rolim e Vitória de
Sousa Rolim (Prefeito por mais de 30 anos).



                                                                                         131
      1866 - março, 22 - nasceu Raimundo, filho de João Franco de Albuquerque e
Maria Sofia da Conceição.

      1866 - agosto, 12 - nasceu Maria, filha de Delmiro César de Albuquerque e Ana
Quitéria da Luz.

      1867 - jáneiro, 30 - nasceu Marcolino, filho de João da Cruz Albuquerque e
Thereza Maria de Jesus.

      1867 - fevereiro, 08 - nasceu Joaquim, filho de Luís de França Bezerra e Josefa
Diná do Couto Cartaxo.

       1867 - maio, 15 - nasceu José, filho de José Franco de Albuquerque e Maria
Cecília da Conceição.

      1867 - maio, 30 - nasceu Maria, filha de Vital de Sousa Rolim e Vitória de Sousa
Rolim.

      1867 - outubro, 16 - nasceu Florentina, filha de Vitorino Gomes Leitão e
Francisca Gomes de Albuquerque.

      1868 - maio, 29 - nasceu Maria, filha de João da Cruz Albuquerque e Thereza
Maria Alexandrina.

      1868 - junho, 04 - nasceu Joaquim, filho de José Franco de Albuquerque e Maria
Sofia da Conceição.

     1868 - agosto, 28 - nasceu Ana, filha de Luís de França Bezerra e Josefa Diná do
Couto Cartaxo.

       1868 - agosto, 18 - nasceu Henrique, filho de André Vidal da Cunha e Ana
Brasilina Rolim da Cunha, Sitio Ferreiros.

      1869 - jáneiro, 03 - nasceu Aprigio, filho de João Bezerra de Melo e Alexandrina
Maria de Albuquerque.

       1869 - jáneiro, 23 - nasceu Raimundo, filho deVitorino Gomes Leitão e Carolina
Vieira de Sousa.

     1869 - junho, 01 - nasceu Herculano, filho de Delmiro César de Albuquerque e
Ana Quitéria Maria da Luz.

      1869 - outubro, 23 - nasceu Josefa, filha José Franco de Albuquerque e Maria
Sofia da Conceição.

       1869 - dezembro, 17 - nasceu Vitória, filha de André Vidal da Cunha e Ana
Brasilina Rolim da Cunha.

      1870 - abril, 13 - nasceu Ricardo, filho de Claudino Dantas de Oliveira e Cândida
Lins de Albuquerque.

                                                                                          132
      1870 - abril, 27 - nasceu Vitalina, filha de João da Cruz Albuquerque e Thereza
Maria de Jesus.

      1870 - novembro, 03 - nasceu Raimundo, filho de José Franco de Albuquerque e
Maria Sofia da Conceição.

      1871 -julho, 25 - nasceu Raimundo, filho de Joaquim Gonçalves da Costa e Rosa
Lins Franco de Albuquerque.

      1871 - setembro, 19 - nasceu José, filho de João da Cruz Albuquerque e Thereza
Maria de Jesus.

      1871 - setembro, 26 - nasceu Ana, filha de Domingos Leôncio de Sousa Coelho e
Rita Leopoldina do Couto Cartaxo.

      1871 - outubro, 12 - nasceu Maria, filha de Luís Ambrosio Pereira Ponchet e
Felismina Maria do Espirito Santo.

      1871 - dezembro, 12 - nasceu Maria, filha de José Franco de Albuaueraue e
Maria Sofia da Conceição.

     1872 - março, 16 - nasceu Crispim, filho de Raimundo Cezinando Coelho e Maria
Lourença da Circuncisão.

      1872 - dezembro, 16 - nasceu Tobias, filho de Luís de França Bezerra e Josefa
Diná do Couto Cartaxo.

     1872 - dezembro, 20 - nasceu Maria, filha de Domingos Leôncio de Sousa
Coelho e Rita Leopoldina do Couto Cartaxo.

       1873 - jáneiro, 15 - nasceu Ursulina, filha de Domingos Leôncio de Sousa Coelho
e Rita Leopoldina do Couto Cartaxo.

       1873 - fevereiro, 05 - nasceu Cândida, filha de José Franco de Albuquerque
(Alferes) e Maria Sofia da Conceição.

      1873 - março, 24 - nasceu José, filho de Claudino Dantas de Oliveira e Cândida
Lins Franca de Albuquerque.

     1873 - março, 04 - nasceu António, filho de Francisco das Chagas Albuquerque
e Cândida Maria da Conceição.

      1873 - abril, 02 - nasceu Manoel, filho de Joaquim Gonçalves Braga e Rosa
Linda Franca de Albuquerque.

     1873 -junho, 23 - nasceu Bonifácio, filho de Raimundo Cezinando Coelho e Maria
Lorença da Cicuncisão.



                                                                                         133
     1873 - setembro, 01 - nasceu Maria, filha de Manoel Francisco Dantas e
Secundina Rita Franca de Albuquerque.

     1873 - setembro, 13 - nasceu Rita, filha de Cândido Firmino de Melo Leitão e
Joconda de Araújo Melo Leitão.

      1873 - setembro, 16 - nasceu Florentina, filha de João da Cruz Albuquerque e
Thereza Maria de Jesus.

      1873 - outubro, 24 - nasceu Júlio, filho de José Modesto Vieira de Sousa e Ana
Josefa Gonçalves Sobreira.

      1873 - novembro, 22 - nasceu Vitória, filha de João Bezerra de Melo e
Alexandrina Maria de Albuquerque.

      1873 - dezembro, 22 - nasceu Amélia, filha de Luís Ambrosio Pereira Pochet e
Felismina Maria do Espirito Santo.

      1874 - outubro, 10 - nasceu Cecília, filha de José Franco de Albuquerque e Maria
Sofia da Conceição.

     1874 - outubro, 12 - nasceu Lídia, filha de José Modesto Vieira de Sousa e Ana
Modesto Gonçalves Sobreira.

      1874 - novembro, 03 - nasceu António, filho de Manoel Francisco Dantas e Maria
Sofia da Conceição.

      1874 - novembro, 29 - nasceu Joaquim, filho de João da Cruz Albuquerque e
Thereza Maria de Jesus.

      1875 - abril, 01 - nasceu Manoel, filho de Clementino José Trajáno Aragão e
Maria Joaquina de Aragão.

      1875 - junho, 05 - nasceu Sabino, filho de Domingos Leôncio de Sousa Coelho e
Rita Leopoldina do Couto Cartaxo.

     1875 - julho, 17 - nasceu Maria, filha de Raimundo Cezinando Coelho e Maria
Lourença da Cicuncisão.

       1875 - julho, 19 - nasceu Deolinda, filha de Emídio Emiliano do Couto Cartaxo e
Idalina Felinta de Albuquerque.

     1875 - agosto, 11 - nasceu António, filho de João Dantas de Albuquerque e
Joana Ursulina de Albuquerque.

      1875 - outubro, 05 - nasceu Ana, filha de Francisco de Assis Vieira e Sousa e
Rita Cássia Maria.

     1875 - dezembro, 26 - nasceu Arcênio, filho de Nazário David de Sousa Rolim e
Ana Maria da Conceição.
                                                                                         134
      1876 - jáneiro, 27 - nasceu João, filho de Luiz Ambrozio Pereira Ponchet e
Filismina Maria do Espirito Santo.

     1876 - fevereiro, 12 - nasceu Maria, filha de José Modesto Vieira de Sousa e Ana
Modesto Gonçalves Sobreira.

      1876 - maio, 15 - nasceu Joaquina, filha de Lucindo Gomes de Albuquerque e
Maria Sofia da Conceição.

     1876 - agosto, 04 - nasceu Francisco, filho de Clemendino Jose Trajáno de
Aragão e Maria Joaquina do Espirito Santo.

      1876 - agosto, 08 - nasceu Emilia, filha de João da Cruz Albuquerque e Thereza
Maria de Jesus.
      1876 - agosto, 08 - nasceu Florentina, filha de Manoel Francisco Dantas e
Secundina Rita Franca de Albuquerque.

      1876 - agosto, 14 - nasceu Arcênio, filho de Avelino Leopoldino do Couto
Cartaxo e Joaquina Lins de Albuquerque.

     1876 - agosto, 22 - nasceu Francisco, filho de Manoel Domingos de Almeida e
Hermenegilda Gonçalves Sobreira.

      1876 - agosto, 16 - nasceu Emilia, filha de Domingos Leôncio de Sousa Coelho e
Rita Leopoldina do Couto Cartaxo.

      1876 - setembro, 22 - nasceu Epaminondas (Sacerdote), filho de João de Sousa
Rolim e Marcolina Maria do Amor Divino.

     1876 - dezembro, 17 - nasceu Joaquim, filho de Francisco das Chagas
Albuquerque e Carolina Maria da Conceição.

       1877 - jáneiro, 09 - nasceu Maria, filha de Emídio Emiliano do Couto Cartaxo e
Idalina Felinta de Albuquerque.

     1877 - jáneiro, 23 - nasceu José, filho de José Modesto Vieira de Sousa e Ana
Modesto Gonçalves Sobreira.

     1877 - março, 03 - nasceu Anísio, filho de Joaquim Herminio Leite e Ana Declina
do Couto Cartaxo.

      1877 - março, 24 - nasceu Vitória, filha de Francisco de Assis Vieira e Sousa e
Rita de Cássia Maria de Assis.

      1877 - abril, 11 - nasceu David, filho de Nazário David de Sousa Rolim e Ana
Maria da Conceição.

     1877 - junho, 15 - nasceu José, filho de Luís de Fraca Bezerra e Josefa Diná do
Couto Cartaxo.

                                                                                        135
      1877 - agosto, 30 - nasceu José, filho de Laurindo Gomes de Albuquerque e
Maria Sofia da Conceição.

     1877 - setembro, 12 - nasceu Raimunda, filha de Manoel Domingos de Almeida e
Hermenegilda Gonçalves Sobreira.

       1877 - outubro, 04 - nasceu Sofia, filha de Manoel Veríssimo Dantas e Secundina
Rita Franca de Albuquerque.

      1877 - novembro, 16 - nasceu José, filho de Avelino Leopoldino do Couto
Cartaxo e Joaquina Francisca Lins de Albuquerque.

      1877 - (não temos a data), nasceu Angelina Hermenegilda Sobreira de Almeida
que foi casada com José Gabriel de Sá Cavalcante, natural, ele, de Catolé do Rocha.
      1878 - jáneiro, 02 - nasceu Enúlia, filha de Luís Pereira Pochet e Filismina Maria
do Espirito Santo.

      1878 - fevereiro, 04 - nasceu Ascendino, filho de João da Cruz Albuaueraue e
Thereza Maria de Jesus.

     1878 - fevereiro, 20 - nasceu Josefa, filha de Domingos Leôncio de Sousa
Coelho e Rita Leopoldina do Couto Cartaxo.

     1878 - agosto, 11 - nasceu Maria, filha de Belarmino Cavalcante de Almeida e
Cândida Lins de Albuquerque.

      1878 - setembro, 19 nasceu Romualdo, filho de Joaquim Herminio Leite e Ana
Deolinda do Couto Cartaxo.

       1878 - dezembro, 02 - nasceu José, filho de Francisco de Assis Vieira de Sousa
e Rita de Cássia Maria de Jesus.

     1879 - maio, 03 - nasceu Celestina, filha de Manoel Veríssimo Dantas e
Secundina Franca de Albuquerque.

     1879 - junho, 03 - nasceu Augusta, filha de João Bandeira de Melo e Maria
Augusta de Albuquerque.

     1880 - jáneiro, 16 - nasceu José, filho de Avelino Leopoldino do Couto Cartaxo e
Joaquina Lins de Albuquerque.

      1880 - agosto, 11 - nasceu Suzana, filha de Francisco de Assis Vieira e Sousa e
Rita de Cássia Maria de Jesus.

      1882 - junho, 10 - nasceu Antão, filho de João Bandeira de Melo e Maria Augusta
de Albuquerque Bandeira.

     1882 - julho, 26 - nasceu José, filho de Francisco de Assis Vieira e Sousa e Rita
de Cássia Maria de Assis.

                                                                                           136
       1882 - agosto, 30 - nasceu Luís, filho de João da Cruz Albuquerque e Thereza
Maria de Jesus (pai de Alcindo Bemardo) é sogro do escritor Otacilio Dantas Cartaxo.
Nasceu no Sítio Boa Vista. Foi balizado pelo Padre Inácio de Sousa Rolim e foram
seus Padrinhos: Emídio Emiliano do Couto Cartaxo e Ana Antônia do Couto Cartaxo
(livro número 6, folha 46 - balizados).

      1883 - março, 04 - nasceu Raimundo, filho de Belarmino Cavalcante e Cândida
Lins Franca de Albuquerque.

      1883 - março, 04 - nasceu Cassemiro, filho de Izidro Cezário de Albuquerque e
Maria Rolim da Cunha.

      1883 - junho, 10 - nasceu João, filho de João Bandeira de Melo e Maria Augusta
de Albuquerque Bandeira.

     1883 -junho, 26 - nasceu Mariana, filha de Luís de Sousa Coelho e Maria Lins de
Albuquerque.

     1883 - agosto, 25 - nasceu Raimunda, filha de Sabino Francisco de Carvalho e
Ana Josefa Sobreira.

       1883 - dezembro, 02 - nasceu Emídio, filho de Francisco de Assis Vieira e Sousa
e Rita de Cássia Maria Assis.

      1884 -jáneiro, 12 - nasceu João, filho de João da Cruz Albuquerque e Thereza
Maria de Jesus.

      1884 - março, 04 - nasceu João, filho de Izidro Cezário de Albuquerque e Maria
Rolim da Cunha.

     1884 - maio, 03 - nasceu Juvenal, filho de Raimundo Cezinando Coelho e Maria
Lourença de Circuncisão.

      1884 - julho, 03 - nasceu Antão, filho de João Bandeira de Melo e Maria Gomes
de Albuquerque.

      1884 - setembro, 08 - nasceu Joaquim, filho de Franklin Gonçalves de Lyra e
Maria Vitalina de Albuquerque.

      1884 - outubro, 06 - nasceu Antônia, filha de João Francisco Veloso e Maria
Francisca Andriola.

      1884 - junho, 11 - nasceu António, filho de Lucindo Gomes de Albuquerque e
Maria Sofia da Conceição.

      1884 - agosto, 30 - nasceu Adelina, filha de Sabino Francisco de Carvalho e Ana
Josefa Sobreira.

      1885 - maio, 29 - nasceu Silvino, filho de João Bandeira de Melo e Maria Gomes
de Albuquerque, (foi o doador da imagem do Cristo Redentor a Cajazeiras).

                                                                                         137
     1885 - setembro, 03 - nasceu Raimunda, filha de Belarmino Cavalcante de
Albuquerque e Cândida Lins Franca de Albuaueraue.

     1885 - setembro, 17 - nasceu Maria, filha do Tenente Acácio de Sousa Rolim e
Antônia Olindina do Couto Cartaxo.

     1885 - setembro, 22 - nasceu Higino, filho de Sabino Francisco de Carvalho e
Ana Josefa Sobreira.

      1885 - outubro, 04 - nasceu Ana, filha de Izidro Cezário de Albuquerque e Maria
Rolim da Cunha.

      1885 - novembro, 26 - nasceu Idalina, filha de José Ferreira da Silva Guimarães e
Josefa Ferreira da Silva Guimarães.
      1885 - dezembro, 31 - nasceu Maria Olivia, filha de Izidro Cezário de
Albuquerque e Maria Rolim da Cunha.

     1886 - jáneiro, 02 - nasceu Manoel, filho de José David de Sousa e Maria
Madalena da Conceição.

      1886 - jáneiro, 27 - nasceu José, filho de Lucindo Gomes de Albuquerque e
Maria Sofia de Albuquerque.

      1886 - fevereiro, 10 - nasceu Maria, filha de João Dantas de Albuquerque e Maria
de Jesus da Conceição.

     1886 - abril, 19 - nasceu Idalina, filha de Emídio Emiliano do Couto Cartaxo e
Rosa Felinta de Albuquerque Cartaxo.

     1886 - maio, 17 - nasceu Acácio, filho de Raimundo Cezinando Coelho e Maria
Lourença da Circuncisão.

       1886 - outubro, 26 - nasceu Josefa, filha de Tenente Acácio de Sousa Rolim e
Antônia Olindina do Couto Cartaxo. Foi casada com Amélio Estrela Dantas Cartaxo,
filho de João Estrela Dantas e Rosa Emília do Couto Cartaxo. Zefínha, como era
tratada e Amélio Estrela, são pais dos sacerdotes: Acácio Cartaxo Rolim, João
Cartaxo Rolim (Estrelinha, no Seminário do Crato) e José Cartaxo Rolim, hoje secular,
residente em São Paulo. Deste casal ainda descendem: Dalina Cartaxo Rolim, religiosa
pertencente a Ordem das Dorotéias, Maria Estrela Cartaxo Rolim, Teresa Estrela
Cartaxo Rolim e António Estrela Cartaxo Rolim, casado com Ana Assis Cartaxo Rolim,
pais de oito filhos.

     1886 - novembro, 22 - nasceu José, filho de Manoel Domingos de Almeida e
Hermenegilda Gonçalves Sobreira.

      1886 - dezembro, 07 - nasceu Arminio, filho de Justino Bezerra de Sousa e Maria
Rosalina Dantas.

      1887 - março, 03 - nasceu Maria, filha de João da Cruz Albuquerque e Thereza
Maria de Jesus.

                                                                                          138
      1887 - abril, 19 - nasceu Leônidas, filho de José Francisco da Silva Guimarães e
Josefa Ferreira da Silva Guimarães.

     1887 - maio, 16 - nasceu Maria, filha de Tiburtino Henrique do Couto Cartaxo e
Ana Aires do Couto Cartaxo.

      1887 -junho, 05 - nasceu Ana, filha do Ten. Cel. Emídio Emiliano do Couto
Cartaxo e Rosa Valentina de Albuqueraue Cartaxo.

      1887 - julho, 01 - nasceu Augusta, filha de Domingos Leôncio de Sousa Coelho e
Maria das Dores Liberalina de Jesus.

       1887 - agosto, 06 - nasceu Cristiano, filho de Higino Gonçalves Sobreira Rolim e
Ana Antônia do Couto Cartaxo. Farmacêutico, Político, Professor e excelente pai de
família. Amou a sua terra natal, dedicando-lhe carinho e afeição. como este: "Minha
terra natal é Cajazeiras. Demora em suave depressão de vale. Entre as irmãs talvez
nenhuma a iguale no recato do porte e das maneiras".

      1887 - novembro, 10 - nasceu Anália, filha de Justino Bezerra de Sousa e Maria
Rosalina Dantas.

      1887 - novembro, 25 - nasceu Francisco, filho do Tenente João Estrela Dantas
Cabral e Rosa Emilia Estrela Cartaxo.

       1887 - dezembro, 12 - nasceu Virgolina, filha de António José Gomes Pedrosa e
Vitalina Lins Pedrosa.

     1887 - dezembro, 17 - nasceu Vitória, filha do Tenente Acácio de Sousa Rolim e
Antônia Olindina do Couto Cartaxo.

      1887 - dezembro, 24 - nasceu André, filho de Izidro Cezário de Albuquerque e
Maria Rolim da Cunha - Papamel.

     1887 - (não tenho data) nasceu Ana, filha de José David de Sousa e Maria
Madalena da Conceição.

      1888 - março, 24 - nasceu Emídio, filho de Izidro Cezário de Albuquerque e Maria
Rolim da Cunha.

      1888 - outubro, 25 - nasceu Crisantina, filha de Higino Gonçalves Sobreira
Rolim, e Ana Cartaxo Sobreira. Numa referência toda especial e por demais justa,
posso afirmar que está , SENHORA foi uma santa.

     1888 - dezembro 14 - nasceu Maria, filha de José David de Sousa e Maria
Madalena de Jesus.

     1888 - dezembro, 29 - nasceu Natalino, filho de Domingos Leôncio de Sousa
Coelho e Maria Liberalina de Sousa.

     1889 - jáneiro, 08 - nasceu José, filho de Manoel Domingos de Almeida e
Hermenegilda Gonçalves Sobreira.

                                                                                          139
       1889 -jáneiro, 26 - nasceu Luís, filho do Tenente Acácio de Sousa Rolim e
Antônia Olindina do Couto Cartaxo. Foi casada com Francisco Braga de Albuquerque,
filha de Manoel Vicente Lins de Albuquerque e Auta Braga de Albuquerque. Luís e
Francisca Braga tiveram onze (11) filhos:

F l - Acácio Braga Rolim, casado com Josefa Guimarães Rolim,
F 2 – Romualdo Braga Rolim, casado com Nerita Napy Rolim,
F 3 – António Braga Rolim,
F 4 - Sinval Braga Rolim, casado com Tereza Rodrigues Rolim,
F 5 - Clovis Braga Rolim, casado com Adir Rodrigues Rolim,
F 6 - Tereza Braga Rolim,
F 7 - lida Braga Rolim,
F 8 - José Braga Rolim,
F 9 - Adauto Braga Rolim,
F 10 - Idésio Braga Rolim e
F 11 - Auta Braga Rolim.

      1889 - Junho, 03 - nasceu Amélio, filho de João Estrela Dantas Cabral e Rosa
Amélia Estrela Cartaxo.

      1889 - junho, 11 - nasceu António, filho de Deodato Umbelino do Couto Cartaxo
e Ana Emilia Dantas Cartaxo.

      1889 - julho, 20 - nasceu Leocádia, filha de Delmiro César de Albuquerque e Ana
Quitéria da Luz.

      1889 -julho, 30 - nasceu Francisco, filho de Deodato Umbelino do Couto Cartaxo
e Ana Emilia Dantas Cartaxo.

     1889 - (não temos data) nasceu Josefa, filha de José David de Sousa e Maria
Madalena da Conceição.

      1889 - setembro, 27 - Nasceu ËHziário, filho de Herculano Lins de Albuquerque e
Antônia Gomes Leitão, balizado solenemente a 22 de outubro pelo vigário Padre
Manoel Vieira da Costa e Sá, tendo por Padrinhos Melquiades Lins de Albuquerque e
Joana Gomes Leitão, falecido no dia 31 de jáneiro de 1936 na cidade de Missão Velha,
cercado do carinho dos seus filhos e esposa. Deixou grande número de amigos no
meio em que viveu. Por iniciativa da Câmara Municipal de Missão Velha, o prefeito
Manoel Dantas de Araújo sancionou lei dando seu nome a uma artéria da bonita
cidade de Missão Velha.

      1889- novembro, 21 - nasceu Henrique, filho de Vitórino Gomes Leitão e
Francisca Gomes de Albuquerque ou de Sá Divina.

     1890 - maio, 20 - nasceu Sebastião, filho de José César de Albuquerque e
Bárbara Maria de Jesus.

      1890 - maio, 20 - nasceu Raimunda, filha de Acácio de Sousa Rolim e Antônia
Olindina do Couto Cartaxo.

      1890 - junho, 03 - nasceu Rita, filha de Izidro Cezário de Albuquerque e Maria
Rolim da Cunha.
                                                                                        140
     1890 - setembro, 11 - nasceu Sebastião, filho de Melquiades Lins de
Albuquerque e Joana Gomes de Albuquerque.

      1890 - outubro, 02 - nasceu Maria, filha de Deodato Umbelino do Couto Cartaxo
e Ana Emília Dantas Cartaxo.

      1890 - outubro, 25 - nasceu Alice, filha de José Joaquim do Couto Cartaxo e
Maria Eulina Salgado Guarita.

    1890 - novembro, 25 - nasceu Antão, filho de João Bandeira de Melo e Maria
Gomes de Albuquerque.

     1891 - abril, 01 - nasceu Sebastião, filho de João Bandeira de Melo e Maria
Augusta de Albuquerque.

      1891 - abril, 20 - nasceu Honorata, filha de Tiburtino Henrique do Couto Cartaxo
e Ana Aires do Couto Cartaxo.

     1891 - abril, 22 - nasceu Francisco, filho de Manoel Domingos de Almeida e
Hermenegilda Gonçalves Sobreira.

     1891 - abril, 30 - nasceu Raimundo, filho de Raimundo Cezinando Coelho e Maria
Lorença da Circuncisão.

      1891 - maio, 14 - nasceu Franciscá, filha de Lucindo Gomes Leitão e Maria Sofia
de Jesus.

       1891 - agosto, 05 - nasceu Raimundo, filho de Francisco de Assis Vieira e Sousa
e Rita de Cássia Maria de Assis.

     1891 - setembro, 16 - nasceu Adélia, filha de Claudino Francisco de Araújo e
Antônia Facunda Salgado Guarita.

      1891 - novembro, 02 - nasceu Manoel, filho de Luís de França Ribeiro e Josefa
Diná do Couto Cartaxo.

      1891 - jáneiro, 12 - nasceu Dersulina, filha de Izidro Cezário de Albuquerque e
Maria Rolim da Cunha.

     1892 - jáneiro, 15 nasceu Severino, filho de Miguel Afonso de Carvalho e
Generosa Lins de Albuquerque.

      1892 - jáneiro, 18 - nasceu Prigina, filha de Izidro Cezário de Albuquerque e
Maria Rolim da Cunha.

      1893 - maio, 16 - nasceu Járdelina, filha de Manoel Vicente Lins de Albuquerque
e Maria Quitédia da Luz.

     1893 - setembro, 16 - nasceu João, filho de José David de Sousa e
Raimunda Francelina de Sousa.
                                                                                         141
     1896 -jáneiro, 06 nasceu Francisco de Assis, filho de Izidro Cezário de
Albuquerque e Maria Rolim da Cunha.

     1896 - abril, 30 - nasceu Antônia, filha de José David de Sousa e Raimunda
Francelina de Sousa.

      1896 - julho, 02 nasceu Secundina, filha de Manoel Lins de Albuquerque e
Florentina Franca de Albuquerque.

     1897 - fevereiro, 19 - nasceu Manoel, filho de Miguel Afonso de Carvalho e
Generosa Lins de Albuquerque.

     1897 - junho, 10 - nasceu Luís, filho de José David de Sousa e Raimunda
Francelina de Sousa.

                                   CAPITULO 9

CASARAM-SE EM CAJAZEIRAS:
       - fevereiro, 10 - Vital de Sousa Rolim e Ana Francisca de Albuquerque, ele filho
de António de Sousa Dias e Maria Coelho da Cunha e ela filha de Luís Gomes de
Albuquerque e Luísa Maria do Espírito Santo. O ato religioso teve lugar no Sítio
Catolé, presente as testemunhas Miguel Francisco de Melo e António de Sousa Dias
Filho, presidido pelo Padre José Vieira da Costa. Vital Faleceu no dia 27 de setembro
de
1837, reslizado e contente, sentindo o progresso da sua cidade, da Cajazeiras que
criou e tanto quis. Sua mulher, Ana Francisca de Albuquerque faleceu no dia 22 de
agosto de 1854, cercada de estima e consideração de seus filhos, d'aqueles que a
consagraram com o vocativo suave de "Mãe Aninha" - ainda escreveu o Professor
Deusdedit Leitão: "E com este apelido tão expressivo e tão delicado que a mãe do
Padre Rolim estra fülgurantemente na História Nascional".

      - outubro, 29 - casou Cipriano Lins de Albuquerque, filho de António Lins de
Albuquerque e Maria do O de Jesus, com Catarina Maria da Conceição, filha de João
Lins de Albuquerque e Luiza de Lira Albuquerque.

      - junho, 20 - casou Luís Gomes de Albuquerque Júnior, filho de Luís Gomes de
Albuaueraue e Francisca Xavier de Melo, com Rita Maria do Espírito Santo, filha de
José da Rocha Soares e Inês Maria Bárbara.

      1836 - agosto, 25 - casou João Franco de Albuquerque, filho de Francisco Lins
de Albuquerque e Francisca Catarina de Sena, com Florinda Maria de Jesus, filha de
José Gonçalves da Costa e Maria Sofia de Siqueira.

      1836 - novembro, 25 - casou Manoel Francisco de Albuquerque, filho de José
Francisco de Albuquerque e Luzia Alves, com Leonor Maria de Jesus, filha de Luís
Gomes de Albuquerque e Francisca Xavier de Melo.

     1836 - novembro, 29 - casou Raimundo de Sousa Dias, com Ana Maria do
Sacramento.


                                                                                          142
     1838 - novembro, 29 - casou Raimundo de Sousa Dias, filho de António de
Sousa Dias e Maria Gomes de Albuquerque, com Ana Maria do Sacramento, filha de
António Lins de Albuquerque e Maria do O de Jesus.

       1856 - jáneiro, 31 - casou João Evangelista de Albuquerque, filho de João
Evangelista de Albuquerque e Josefa Maria de Jesus, com Maria Lins de Albuquerque,
filha de Manoel Gomes de Albuquerque e Ana Josefa de Jesus. O ato foi assistido pelo
Padre Manoel Lins de Albuquerque e teve lugar no Sítio Serrote.

      1856 - jáneiro, 29 - casou João Evangelista de Albuquerque, filho de Luís Gomes
de Albuquerque e Luísa Maria do Sacramento, com Ana Maria de Jesus, filha de
Francisco Joaquim Ferreira e Ana Maria de Jesus.

       1856 - fevereiro, 04 - casou José Vicente de Albuquerque, filho de Vicente
Ferreira de Albuquerque e Antônia Maria de Jesus, com Vitalina Maria de Jesus, filha
de Francisco de Albuquerque e Josefa Maria de Jesus.

       1857 - junho, 30 - casou Justino de Sousa Rolim, filho de António de Sousa
Albuquerque e Joana Francisca de Albuquerque, com Josefa Lins de Albuquerque,
filha de António de Sousa Dias e Bárbara Maria de Jesus.

       1857 - setembro, 03 - As quatro horas da tarde do dia 03/09, na Capela da
Piedade, destá Freguezia de Nossa Senhora dos Remédios, da cidade de Sousa,
procedidas as formalidades legais, em presença do Reverendo Manoel Vieira de
Sousa e
das testemunhas Manoel Cezário de Albuquerque e Manoel António da Fonseca,
receberam-se em matrimónio Vitorino Gomes Leitão Júnior, de 22 anos, filho de
Vitorino Gomes Leitão e Antônia Vieira do Nascimento e Francisca Franca de
Albuquerque (a noiva) , de 17 anos, filha de João Franco de Albuquerque e Florinda
Maria de Jesus.

     1857 - novembro, 24 - Casaram-se José de Sousa Rolim, de 20 anos, filho de
António de Sousa Rolim e Maria Antônia da Conceição, com Mariana Maria dos
Santos, filha de João Dantas Rabelo e Maria de Jesus Rabelo.

       1858 - fevereiro, 16 - Casaram-se João Lins de Albuquerque, de 43 anos, viúvo
de Maria da Conceição, com Amónia Vieira do Sacramento, de 30 anos, filha de
Vitorino Gomes Leitão e Antônia Vieira do Sacramento.

      1858 - novembro, 24 - Casaram-se Luís Gomes de Albuquerque, 23 anos, filho
de Vicente Romão de Albuquerque e Ana Maria de Lira, com Florentina Maria de
Jesus, de 23 anos, filha de Manoel Cezário de Albuquerque e Maria Rosa de
Albuquerque. As mulheres deste Manoel Cezário de Albuquerque foram: Maria Rosa
de Albuquerque que aí aparece como mãe de Florentina e Maria Bemardo da
Anunciação, mãe de Izidro Cezário de Albuquerque.

      1859 - outubro, 11 - Casaram-se Francelino Gonçalves da Silveira e Rosa de
Lima Rolim Albuquerque.

     1859 - outubro, 19 - Casaram-se António Gonçalves Dantas Rothéia com Maria
Franca de Albuquerque.
                                                                                        143
      1860 - Casaram-se Lucindo Gomes de Albuquerque, de 20 anos, filho de João
Franco de Albuquerque e Florinda Maria de Jesus, com Maria Sofia de Jesus, de 18
anos, filha de Francisco Lins de Albuquerque e Maria Sofia de Jesus.

       1864 -junho, 21 - Casaram-se João da Cruz Albuquerque (Jájão da Picada), de 30
anos de idade, viúvo de Maria Alexandrina de Jesus, ele filho de Luís Bemardo
Albuquerque (1°) e Maria de Jesus Albuquerque. com Thereza Maria de Jesus, de 18
anos,
filha de João Franco de Albuquerque e Florinda Maria de Jesus.

       1867 - dezembro, 31 - Casaram-se Joaquim Gonçalves da Costa, de 19 anos,
filho de José Gonçalves da Costa e Maria Antônia e Jesus, com Rosalina Franca de
Albuquerque, de 16 anos, filha de João Franco de Albuquerque e Florinda Maria de
Jesus.

       1869 - outubro, 19 - Casaram-se o Capitão Miguel Gonçalves Dantas do Quental,
de 22 anos, cearense de Milagres, com Ana Cordulina do Couto Cartaxo, de 23 anos,
filha de Joaquim António do Couto Cartaxo e Ana Josefa de Jesus.

        1869 - outubro, 20 - Casaram-se Domingos Leôncio de Sousa Coelho, 24 anos,
filho, de Sabino de Sousa Coelho e Maria Florência das Virgens, com Rita Leopoldina
do Couto Cartaxo, de 18 anos, filha de Joaquim António do Couto Cartaxo e Ana
Josefa de Jesus.

       1869 - novembro, 21 - Casaram-se Matias de Sousa Coelho Júnior, de 19 anos,
filho de Matias de Sousa Coelho e Francisca Maria de Jesus, com Maria José de
Jesus, de 19 anos, filha de José Meirelis de lyra e Antônia Felisiano de Sousa, ela de
Catolé do Rocha.

     1870 -junho, 21 - Casaram-se Clementino José Trajáno de Aragão, natural de
Sousa, 38 anos, viúvo, com Maria Joaquina do Espirito Santo, de 16 anos, filha de
Joaquim Alves de Moura e Francelina de Sousa Malheiros.

       1871 -jáneiro, 18 - Casaram-se Francisco das Chagas Albuquerque, de 23 anos,
filho de João Franco de Albuquerque e Florinda Maria de Jesus, com Carolina Maria da
Conceição, de 19 anos, filha de António Evangelista de Albuquerque e Maria Joaquina
da Nóbrega.

       1871 - fevereiro, 02 - Casaram-se Luís António Pereira Ponchet, de 28 anos, filho
de João Francisco Pereira e Luciana Maria da Conceição, com Felismina Maria do
Espírito Santo, de 19 anos, filha de Manoel Bezerra de Sousa e Ana Maria de Jesus.

      1871 - outubro, 18 - Casaram-se Francisco de Assis Vieira, de 25 anos, filho de
José Vieira da Silva e Maria Fortunata da Conceição, com Rita de Cássia Maria, de 17
anos, filha de Sabino de Sousa Coelho (Tenente) e Maria Florência das Virgens.

      1872 - outubro, 29 - Casaram-se João Rolim de Sousa, de 28 anos, filho de
Joaquim de Sousa Rolim (irmão do Padre Rolim) e Maria da Conceição de Jesus, com
Marcolina Maria do Amor Divino, de 30 anos, filha de José Francisco da Cunha e
Ignácia Bemardina de Jesus.

      1872 - novembro, 18 - Casaram-se Manoel Francisco Dantas, de 28 anos filho de
Francisco Veríssimo Dantas e Custódia Maria de Jesus, com Secundina Rita Franca de
Albuquerque, de 21 anos, filha de João Franco de Albuquerque e Florinda Maria
                                                                                           144
de Jesus.

       1872 - novembro, 20 - Casaram-se José Modesto Vieira de Sousa, de 25 anos,
filho de José Vieira da Silva e Maria Fortunata da Conceição, com Ana Josefa
Gonçalves Sobreira, de 22 anos, filha de Francisco Gonçalves Sobreira e Josefa
Gonçalves Sobreira.

       1872 - (só temos o ano) - Delmiro César de Albuquerque, filho de José César de
Albuquerque e Manas Teresa de Jesus, nasceu em Nazarezinho a l de outubro de 1842
e faleceu em 1934, com 92 anos de idade, deixando, de 3 casamentos, 32 filhos. Do
primeiro matrimónio, com Ana Quitéria da Luz, teve apenas 3 filhos: Herculano,
Melquíades e Maria Quitéria. Do segundo matrimónio com Rosa Maria de Jesus, teve
12 filhos, entre eles Ana Olindina Braga e Auta Braga de Albuquerque, casadas em
Cajazeiras. Do terceiro casamento, com Ana Quitéria Alves, teve mais 15 filhos, entre
eles: Augusto César de Albuquerque, pai de Irací e Iraídes César de Albuquerque,
a última casada com o prestigioso Executivo Ananias Vieira Lins.
       1873 -julho, 16 - Casaram-se Serafim Joaquim do Couto Cartaxo, de 26 anos de
idade, filho de Joaquim António do Couto Cartaxo e Ana Josefa de Araújo, com Ana
Antônia do Couto Cartaxo, de 20 anos, filha de José António do Couto Cartaxo e
Antônia Benedita de Albuquerque, está filha de Luís Bemardo de Albuquerque e sua
mulher Maria de Jesus Albuquerque.

       1874 - julho, 21 - Casaram-se Belarmino Cavalcante de Albuaueraue. de 22 anos,
filho de Adriano Cavalcante de Albuquerque e Mariana de Almeida Cavalcante, com
Cândida Franca Lins de Albuquerque, de 29 anos, viúva de Claudino Dantas de
Oliveira.

      1874 - setembro, 29 - Casaram-se Nazário David de Sousa Rolim, de 31 anos de
idade, filho de David de Sousa Dias e Ana Francisca de Albuquerque (filha de Custódia
Maria de Jesus, irmã do Padre Mestre Inácio de Sousa Rolim) com Ana Maria da
Conceição, de 17 anos de idade, filha de Miguel Gomes Barbosa e Maria da Conceição
Albuquerque.

      1874 - setembro, 29 - Casaram-se Emídio Emiliano do Couto Cartaxo, de 24 anos
de idade, filho de Joaquim António do Couto Cartaxo e Ana Josefa de Jesus (segundo
casamento) com Idalina Felinta de Albuquerque, de 19 anos de idade, filha de Miguel
Gomes Barbosa e Maria da Conceição de Albuquerque.

     1875 - jáneiro, 22 - Casaram-se Cezário Duarte Rolim, de 29 anos de idade, filho
de Duarte António Cardoso e Josefina Maria dos Santos, com Josefa Lins de
Albuquerque, de 16 anos, filha de João Lins de Albuquerque e Antônia Vieira do
Sacramento.

      1875 -julho, 29 - Casaram-se Manoel Domingos de Almeida, de 22 anos, filho de
António Mariano de Almeida e Leopoldina Maria de Andrade, com Hermenegilda
Gonçalves Sobreira, de 16 anos, filha do Professor Francisco Gonçalves Sobreira e
Josefa Gonçalves Sobreira (está última filha de Joaquim Gonçalves da Costa e
Antônia Teresa de Jesus, irmã de Ana Brasilina Rolün da Cunha, bisavó do autor).

      1875 - julho, 29 - Casaram-se Avelino Leopoldino do Couto Cartaxo, de 21 anos
de idade, filho de Joaquim António do Couto Cartaxo e Ana Josefa de Jesus, com
Francisca Lins de Albuquerque, de 19 anos, filha de Francisco Lins de Albuquerque e
Maria Sofia de Jesus Albuquerque.



                                                                                        145
      1878 - junho, 26 - Casaram-se João Bandeira de Melo, de 26 anos de idade, filho
de Luís Bandeira de Luna e Joaquina Maria de Santana, com Maria Augusta de
Albuquerque, de 14 anos, filha de Vitorino Gomes Leitão e Francisca Franca de
Albuquerque.

       1880 - setembro, 30 - Casaram-se João Estrela Dantas, de 21 anos de idade,
filho de João Estrela Cabral Júnior e Amélia de Jesus, com Rosa Emélia do Couto
Cartaxo, de 29 anos, filha de Joaquim António do Couto Cartaxo e Ana Josefa de
Jesus.

      1882 - jáneiro, 24 - Casaram-se Izidro Cezário de Albuquerque, de 24 anos de
idade, filho de Manoel Cezário de Albuquerque e Maria Bemarda da Anunciação (filha
de Luiz Bemardo de Albuquerque, primeiro deste nome e Maria de Jesus Albuquerque)
com Maria Rolim da Cunha, filha de André Vidal da Cunha e Ana Brasilina Rolim da
Cunha.

       1882 - novembro, 23 - Casaram-se Manoel Vicente de Albuquerque, de 24 anos,
filho de Francisco Lins de Albuaueraue e Maria Lins de Albuquerque, com Maria
Quitéria da Luz, de 15 anos, filha de Delmiro César de Albuquerque e Ana Quitéria da
Luz.

      1883 -jáneiro, 23 - Casaram-se Sabino Francisco de Carvalho, de 41 anos, filho
de Mariano Gomes de Albuquerque e Delfina e Jesus do Espírito Santo, com Ana
Josefa Sobreira, 24 anos, viúva de José Modesto Vieira.

       1883 - abril, 10 - Casaram-se José Clementíno de Melo Calheiros, de 38 anos,
filho de João Gomes Calheiros e Felícia Cândida da Solidade, com Antônia Thereza de
Jesus, de 35 anos, filha de Francisco Gonçalves Sobreira e Josefa Gonçalves
Sobreira.

      1884 - setembro, 28 - Casaram-se Manoel Inácio de Oliveira Martins Filho, de 24
anos, filho de Manoel Inácio de Oliveira Martins e Ana Herminia Pereira de Oliveira,
com Felismina Bezerra Pereira Ponchet, de 30 anos, viúva de Luís Ambrósio Pereira
Ponchet.

      1884 - outubro, 05 - Casaram-se Justino Bezerra de Sousa, de 24 anos, filho de
Manoel Bezerra de Sousa e Ana Bezerra de Sousa, com Maria Rosalina Dantas, de 18
anos, filha de Claudino Dantas de Oliveira e Cândida Franca Lins de Albuquerque.

       1884 - dezembro, 12 - Casaram-se Acácio de Sousa Rolim, de 25 anos de idade,
filho do Coronel Vital de Sousa Rolim e Vitória de Sousa Rolim, com Antônia Olindina
do Couto Cartaxo, de 21 anos, filha de Luís Bezerra de França e Josefa Lima do Couto
Cartaxo.

      1885 - novembro, 14 - Casaram-se José Lins de Albuquerque, de 24 anos filho
de José César de Albuquerque e Maria Teresa de Jesus, com Ursulina Maria das
Virgens, de 20 anos, filha de Luís Cezário de Albuquerque e Ana Joaquina de
Albuquerque.

       1886 - setembro, 26 - Casaram-se Higino Gonçalves Sobreira Rolim, filho de
Francisco Gonçalves Sobreira e Josefa Sobreira Rolim, filha de Joaquim Gonçalves da
Costa e Amónia Teresa de Jesus, com Antônia do Couto Cartaxo, viúva de Serafim do
Couto Cartaxo. O casamento foi oficializado pelo Padre Inácio de Souza Rolim, no
Sítio Prensa.

                                                                                        146
      1886 - novembro, 24 - Casaram-se Lucindo Gomes de Albuquerque, viúvo, com
46 anos, com Maria Egilda de Albuquerque, filha de Manoel Veríssimo Dantas e
Secundina Franca de Albuquerque.

      1887 - abril, 26 - Casaram-se Felismino de Sousa Coelho, 35 anos, filho de
Sabino de Sousa Coelho e Maria Florência das Virgens, com Maria Santana Lins, de 22
anos, filha de João Luís de Albuquerque e Antônia Vieira do Sacramento.

     1887 - junho, 07 - Casaram-se Henrique de Sousa Coelho, 31 anos, filho de
Sabino de Sousa Coelho e Maria Florência das Virgens, com Vitalina Felinta de
Albuquerque, filha de João da Cruz Albuquerque e Tereza Maria de Jesus.

      1888 - outubro, 30 - Casaram-se Herculano Lins de Albuquerque, 23 anos, filho
de Delmiro César de Albuquerque e Ana Quitéria da Luz, com Antônia Gomes de
Albuquerque, 22 anos, filha de Vitorino Gomes Leitão e Francisca Gomes de
Albuquerque.

      1889 - novembro, 27 - Casaram-se Melquíades Lins de Albuquerque, filho de
Delmiro César de Albuquerque e Ana Quitéria da Luz, com Joana Amélia Gomes de
Albuquerque, filha de Vitorino Gomes Leitão e Francisca Maria de Albuquerque.
Testemunhas Luís Ferreira Rocha e Miguel Afonso de Carvalho. O celebrante Padre
Francisco Torres Brasil.

      1890 -jáneiro, 07 - Casaram-se José Joaquim do Couto Cartaxo, 32 anos de
idade, com Maria Eulina Salgado Guarita, de 24 anos. Testemunhas: Tenente Coronel
Emídio Emiliano do Coute Cartaxo e o Tenente Acácio de Sousa Rolim, celebrante
Padre Inácio de Sousa Rolim.

     1890 - jáneiro, 21 - Casaram-se Manoel Vicente de Albuquerque, de 20 anos,
com Auta Maria de Jesus, de 21 anos.

      1890 - jáneiro, 23 - Casaram-se o Capitão Joaquim António do Couto Cartaxo, de
43 anos de idade, com Maria Olinda da Gloria, 24 anos.

      1890 - fevereiro, 05 - Casaram-se Olinto Gomes Leitão, filho de Vitorino Gomes
Leitão e Francisca Gomes de Albuaueraue, com Auta Lins de Albuquerque, filha de
Delmiro César de Albuquerque e Rosa Maria de Jesus.

      1890 - maio, 23 - Casaram-se Manoel Maria de Albuquerque, de 21 anos, com
Maria Lins de Albuquerque.

      1892 - jáneiro, 21 - Casaram-se Henrique Gomes Leitão, 22 anos, com Maria
Florentina de Jesus.

     1892 - novembro, 18 - Casaram-se Alexandre José do Couto Cartaxo, 38 anos,
com Joaquina Maria de Sousa.

      1892 - novembro, 23 - Casaram-se o Bacharel Bonifácio Gonçalves de Moura, 24
anos, filho de Vital de Sousa Rolim e Vitória de Sousa Rolim, com Ana Júlia de Sousa
Rolim, 20 anos.

      1893 - abril, 26 - Casaram-se Jánuário Epaminondas Coelho, de 25 anos de
idade, com Maria Leopoldina de Sousa Cartaxo, 20 anos.
                                                                                       147
     1893 -julho, 26 - Casaram-se Joaquim Gonçalves de Matos Rolim, de 25 anos,
com Maria Idalina de Albuquerque, de 17 anos de idade.
     1894 - julho, 17 - Casaram-se o Bacharel Joaquim Victor Jurema, de 24 anos,
com Cecília Ferreira Guimarães, de 20 anos.

      1894 - julho, 25 - Casaram-se Júlio Vieira de Moésis Rolim, 21 anos. com Rosa
Amélia Andriola, de 17 anos de idade.

     1894 - julho, 25 - Casaram-se José Bezerra Figueiredo, 21 anos, com Maria
Leopoldina Andriola, 15 anos de idade.

      1894 - julho, 31 - Casaram-se Pedro Temóteo de Alcântara, 23 anos, com Maria
Jusselina Cartaxo, de 18 anos de idade.

      1894 - setembro, 12 - Casaram-se José Gabriel de Sá Cavalcante, de 26 anos de
idade, com Angelina Hermenegilda Sobreira de Almeida, de 17 anos de idade.

       1894 - novembro, 28 - Casaram-se Vital de Sousa Rolim Filho, nascido a 08 de
abril de 1870, filho do Comandante Vital e Vitória de Sousa Rolim, com Ursulina
Zulmira Cartaxo Coelho, de 21 anos de idade.

     1895 - julho, 30 - Casaram-se Tobias de França Cartaxo, de 23 anos de idade,
com Rosa Amélia Dantas Cartaxo.

      1895 - novembro, 27 - Casaram-se Raimundo Dantas Cartaxo, de 26 anos de
idade, com Ana Cartaxo Guarita, de 27 anos de idade.

      1896 -jáneiro, 22 - Casaram-se Vitalino Afonso de Carvalho , filho de Miguel
Afonso de Carvalho e Generosa Lins de Carvalho, com Regina Maria de Carvalho, filha
de Claudino Afonso de Carvalho e Inez Maria de Carvalho.

      1897 - fevereiro, 25 - Casaram-se Marinho Ferreira Maciel, de 23 anos. com
Celestina Franca Dantas, de 18 anos de idade.

       1899 - outubro, Í O - Casaram-se José Ferreira Andriola com Maria Nicomendia
Vieira Sobreira, de 23 anos de idade.

     1899 - outubro, 31 - Casaram-se Vitalino José do Couto Cartaxo, 50 anos, com
Raimunda Maria da Conceição, de 40 anos de idade.

     1899 - novembro, 22 - Casaram-se Bonifácio Cezinando Coelho, 26 anos, com
Emerick de Assis Coelho, de 23 anos de idade.

      1899 - novembro, 22 - Casaram-se Bemardino Barbosa Moreira de Sena, 26 anos
de idade, com Maria Fortunata de Assis, de 25 anos, 1900 - (não tenho a data) -
Casaram-se Joaquim Firmino de Albuquerque, de 22 anos, filho de João da Cruz


                                                                                      148
Albuquerque e Maria Tereza de Jesus, com Josefa do Vale Pedrosa, de 16 anos, filha
de Manoel do Vale Pedrosa e Francisca Pires Pedrosa.

       1901 - novembro, 27 - Casaram-se Bonifácio Moreira de Sá, de 30 anos, com
Vitória Cássia Assis.
       1902 - (não tenho a data) - Casaram-se Vicente Gonçalves Braga, de 23 anos,
filho de Manoel Gonçalves Braga e Sofia Gonçalves Braga, com Enülia Lins de
Albuquerque, 20 anos, filha de João da Cruz Albuquerque e Tereza Maria de Jesus.

      1902 - (não tenho a data) - Casaram-se Ascendino Leopoldino de Albuquerque,
de 24 anos, filho de João da Cruz Albuaueraue e Tereza Maria de Jesus, com Tereza
Gonçalves Braga, e 26 anos, filha de Manoel Gonçalves Braga e Sofia Gonçalves
Braga.

      1903 - (não tenho a data) - Casaram-se José Joaquim Rolim da Cunha, 36 anos
de idade, filho de André Vidal da Cunha e Ana Brasilina Rolim da Cunha, com Maria
Sofia Franco de Albuquerque, 16 anos filha de João da Cruz Albuquerque e Tereza
Maria de Jesus.

     1903 - junho, 25 Casaram-se Vicente Gonçalves Braga, 35 anos, com Florentina
Franca de Albuquerque, de 29 anos de idade.

      1906 - julho, 21 - Casaram-se José Dantas Estrela Cartaxo com Crisantina Eulina
Estrela Cartaxo.

       1906 - novembro, 28 - Casaram-se o Bacharel João Francisco Dantas Sales,
nascido em São José do Mipimbu (M), a 21/08/1882, filho de Horácio Cândido de Sales
e Silva e sua segunda esposa Joaquina Dantas, trabalho genealógico do Dr.
Adauto Câmara, publicado na Revista Latina n° 3, de 1951, transcrito pelo escritor
Mozart Soriano Aderaldo, em "Rolins, Cartaxos e Afins, fls 35. com Maria Olivia
Cartaxo Rolim, de 17 anos, nascida em Cajazeiras, a 17 de setembro de 1885, filha do
Tenente Acácio de Sousa Rolim e sua esposa Antônia Olindina Cartaxo Rolim.

       1907 - maio, 23 - Casaram-se Sabino Matias de Assis, 40 anos, filho de
Francisco de Assis Vieira de Sousa (Tenente Sousa Assis), vindo de Uiraúna cara
Caiazeiras. aoroximadamente no ano de 1850. Casado com Maria Isabel César (Nenen
Assis)
natural de Patos, na ocasião com 21 anos de idade.

     1907 - julho, 02 Casaram-se Theófilo Mendes Braga, de 35 anos, com Maria
Theodolina Franca de Albuquerque, de 39 anos.

      1907 - outubro, 09 Casaram-se Sebastião Bandeira de Melo, de 26 anos filho de
João Bandeira de Melo e Maria Augusta de Albuquerque Bandeira, com Ana Olindina
Braga, de 23 anos de idade.

     1908 - junho, 10 - Casaram-se Crispim Cezinando Coelho, de 36 anos, filho de
Raimundo Cezinando Coelho e Maria Lourença da Circuncisão, com Maria Guimarães
Coelho, de 26 anos de idade.

                                                                                        149
     1909 - Casaram-se Amaro Gomes Leitão, de 22 anos com Josefa dos Prazeres e
Sousa, de 19 anos de idade.

      1909 - outubro, 27 - Casaram-se o Bacharel Manoel Ferreira de Andrade Júnior,
de 28 anos, com Amalia Domelice Bezerra, de 22 anos.
      1909 - novembro, 24 - Casaram-se Galdino Pires Ferreira, de 30 anos, natural de
Sousa, com Crisantina Cartaxo Sobreira, (Cartuxinha), de 19 anos de idade, filha de
Higino Gonçalves Sobreira Rolim e sua esposa Ana Antônia do Couto Cartaxo CMãe
Nanzinhal.

     1910 - (não tenho a data) Casaram-se João Franco de Albuquerque, de 26 anos,
com Júlia de Sousa Oliveira, de 18 anos de idade.

       1910 - julho, 17 - Casaram-se Roque Guedes Rolim, 21 anos de idade, com
Etelvina de Sousa Cartaxo, de 15 anos de idade.

      1910 - setembro, 01 - Casaram-se José António da Cruz Albuquerque, 39 anos
de idade, com Maria da Cunha Rolim, de 37 anos de idade.

      1910 - outubro, 18 - Casaram-se Eloy José do Couto Cartaxo, 27 anos, com
Thereza Francisca, de 18 anos de idade.

      1910 - outubro, 26 - Casaram-se Amélio Estrela Dantas Cartaxo, 21 anos, filho de
João Estrela Dantas e Rosa Emília do Couto Cartaxo, com Josefa Estrela Cartaxo
Rolim (Zefinha) nascida a 26/10/1886.

     1911 - fevereiro, 01 - Casaram-se Raimundo Estolano de Sousa, 21 anos, com
Raimunda Carmosa de Almeida, 26 anos.

     1911 - junho, 14 - Casaram-se Felismino de Sousa Rolim, 24 anos, com Augusta
Bandeira de Melo.

     1911 - julho, 05 - Casaram-se Francisco de Assis Estrela Cartaxo, com Maria
Herminia Estrela.

     1911 - setembro 14 - Casaram-se Alcides Filgueiras de Sousa, com
Hermenegilda Sobreira.

      1911 - setembro, 19 - Casaram-se José Guedes Rolim, de 23 anos, com Maria
Marinha Cartaxo, de 22 anos de idade.

      1911 - outubro, 31 - Casaram-se Francisco Guedes Rolim, 20 anos, com Antônia
Maria Cartaxo, de 18 anos de idade.

      1911 - dezembro, 01 - Casaram-se Emídio Cezário da Cunha Rolim, de 23 anos
de idade, filho de Izidro Cézario de Albuquerque e Maria Rolim da Cunha, também de
23 anos de idade. A cerimónia foi realizada no Sítio Papamel, residência dos pais
do noivo.




                                                                                         150
                                 CAPITULO 10

FALECERAM EM CAJAZEIRAS

      1825 - maio, 17 - Faleceu Alexandre Rolim, viúvo, com a idade de 60 anos.

       1825 - novembro, 22 - Faleceu Serafim Gomes de Albuquerque, com 48 anos de
idade, casado com Joana Lins de Albuquerque.
       1833 - jáneiro, 23 - Faleceu Francisco Lins de Albuquerque, fundador de
Nazarezinho, meu trisavô, visto ser pai de Manoel Cezário de Albuquerque, meu
bisavó. Nasceu no ano de 1788, conforme narra o Professor Deusdedit Leitão, que
também descende deste bravo sertanista-colonizador, que foi casado com Francisca
Catarina de Sena. Residia no lugar Picos, da Freguezia da Vila Nova de Sousa, onde
foi assassinado, tendo recebido os sacramentos religiosos das mãos do Padre José
António Marques da Silva Guimarães.

      1854 - abril, 16 - Faleceu Francisca Maria de Jesus, que foi casada com Joaquim
de Sousa Maciel, deixando os filhos: Maria Bemardina da Conceição, com 15 anos,
José, com 13 anos, João com 12 anos, e Raimundo com 10 anos.

    1858 - jáneiro, 09 - Faleceu Ana Maria de Sá, casada com o Bacharel Manoel de
Sousa Rolim. A extinta contava 36 anos de idade.

    1862 - outubro, 30 - Faleceu Vitorino Gomes Leitão, de 38 anos de idade, casado
com Francisca Franca de Albuquerque; foi sepultado no Cemitério da Capela do
Coração de Maria.

      1864 - dezembro, 03 - Faleceu João Evangelista de Albuquerquer, filho de Luís
Gomes de Albuquerque e Luísa Maria do Espírito Santo, casado com Josefa Maria de
Jesus, filha de Luiz Bemardo de Albuquerque, o primeiro deste nome e Maria de Jesus
Albuquerque. De sua filha Ana Josefa de Jesus, falecida a 18/09/1853, casada com o
Capitão Manoel Gomes de Albuquerque Angelim, descende o Padre João Inácio de
Albuquerque e mais 7 irmãos.

     1860 - setembro, 08 - Faleceu Vicente Romão de Albuquerque, casado com Ana
de Sousa Lyra, deixando 9 filho:

F l – João Lins de Albuquerque,
F 2 - Maria da Anunciação Albuquerque,
F 3 - António Vicente de Albuquerque,
F 4 - Josefa Maria do Espirito Santo,
F 5 - João Vicente de Albuquerque,
F 6 - Mariano Gomes de Albuquerque,
F 7 - Luísa Maria do Espirito Santo,
F 8 - Luís Gomes de Albuquerque e
F 9 - Rosa Alexandrina de Albuquerque.

      1866 - agosto, 25 - Faleceu Thomaz de Sousa Dias, casado com sua prima Rita
Maria de Jesus, filha de Vital de Sousa Rolim e Ana Francisca de Albuquerque (Mãe

                                                                                        151
Aninha), deixando uma descendência de 10 filhos, entre eles o Padre Manoel Thomaz
de Albuquerque, honra e gloria do Clero Católico.

      1868 - março, 30 - Faleceu Marcolino, filho de João da Cruz Albuquerque e
Thereza Maria de Jesus.

     1869 - junho, 02 - Faleceu Cândida Maria de Jesus, com 66 anos de idade,
casada com Vicente Viriato Formiga.

     1870 - dezembro, 29 - Faleceu Ana Quitéria da Luz, filha de Francisco Lins de
Albuquerque Filho e Maria Sofia Lins de Albuquerque, casada com Delmiro César de
Albuquerque, filho de José César de Albuquerque e Maria Tereza de Jesus.

      1874 - março, 24 - Faleceu Florinda Maria de Jesus, filha de José Gonçalves da
Costa e Maria Sofia de Siqueira, casada com João Franco de Albuquerque, filho de
Francisco Lins de Albuquerque e Francisca Catarina de Sena.

      1878 - jáneiro, 23 - Faleceu António de Sousa Dias Filho, filho de António de
Sousa Dias e Maria Coelho da Cunha, residente no Serrote, casado com Barbara Maria
de Jesus. O falecido era irmão de José Coelho Meireles, pai do Tenente Sabino de
Sousa Coelho.

      1878 - jáneiro, 29 - Faleceu António Lins de Albuquerque, viúvo de Marta Maria
de Jesus, redente em Cachoeirinha.

     1878 - fevereiro, 19 - Faleceu Ana de Sousa Lira, viúva de Vicente Romão de
Albuquerque (Capoeiras).

      1878 - março, 07 - Faleceu José, filho de Lucindo Gomes de Albuquerque e
Maria Sofia de Jesus.

       1878 - abril, 08 - Faleceu José Modesto de Sousa, com 29 anos de idade, casado
com Ana Modestá Gonçalves Sobreira, ele nascido em 1848, filho de José Vieira da
Silva e Maria Fortunata da Conceição, ela nascida em Cajazeiras em 1850, filha do
Professor Francisco Gonçalves Sobreira e Josefa Gonçalves Sobreira Rolim.

       1878 - abril, 24 - Faleceu Rita Leopoldina do Couto Cartaxo, com 33 anos de
idade, filha de Joaquim António do Couto Cartaxo e sua Mulher Ana Josefa de Jesus,
foi casada com Domingos Leôncio de Sousa Coelho, filho do Tenente Sabino de
Sousa Coelho e sua esposa Maria Florência das Virgens.

      1878 - setembro, 25 - Faleceu Sofia, com 11 anos de idade, filha de Manoel
Francisco Dantas e Secundina Rita Franca de Albuquerque.

     1878 - setembro, 29 - Faleceu Idalina Felinta de Albuquerque, com 22 anos,
casada com Emídio Emiliano do Couto Cartaxo.

     1879 - jáneiro, 05 - Faleceu Manoel Veríssimo Dantas, de 34 anos, casado com
Secundina Rita Franca de Albuquerque.
                                                                                        152
     1879 - fevereiro, 14 - Faleceu Mariano Gomes de Albuquerque, de 49 anos,
casado com Josefa de Sousa Rolim.

       1879 - maio, 14 - Faleceu Luís Gomes de Albuquerque, de 68 anos, casado com
Rita Maria do Espírito Santos, falecida no dia 02 de fevereiro de 1886. com 70 anos de
idade.

      1879 - junho, 22 - Falece, no Sítio Ferreiros, André Vidal da Cunha, de 40 anos
de idade, casado com Ana Brasilina Rolim da Cunha, filha de Antônia Tereza de Jesus
e Joaquim Gonçalves da Costa. Durante sua curta existência, como casado, deixou
doze filhos, entre os quais Maria Rolim da Cunha que foi casada com Izidro Cezário de
Albuquerque, filho de Manoel Cezário de Albuquerque, residentes no Sítio Papamel,
onde tive a aventura de nascer, numa clara manhã do dia 12 de maio de 1914. Ali
chorei pela primeira vez.

     1879 -julho, 14 - Faleceu Mariano Gomes de Albuquerque, com 79 anos de idade,
casado com Delfina de Jesus do Espírito Santos.

      1881 - julho, 08 - Faleceu o Capitão Cispiano Gomes Lins de Albuquerque, filho
de Luís Gomes de Albuquerque e Luísa Maria do Espírito Santos, casado com
Custódia Maria de Jesus, sua sobrinha, que era filha de Vital de Sousa Rolim e Ana
Francisca de Albuquerque.

       1881 - novembro, 08 - Faleceu José António do Couto Cartaxo, nascido em 1822,
filho de Joaquim António do Couto Cartaxo. Foi casado com uma prima de nome
Antônia Benedita de Albuquerque, filha de Luís Bemardo de Albuquerque, o primeiro
deste nome e Maria de Jesus Albuquerque.

       1882 - março, 29 - Faleceu Secundina Rita Franca de Albuquerque, filha de João
Franco de Albuqueraue e Florinda Maria de Jesus, moradores na Serra Vermelha,
casada com Manoel Francisco Dantas, pais de Maria Egilda Dantas, casada com
Lucindo Gomes de Albuquerque e, em segundo matrimónio com João Batista Pereira,
pais de Francisco Pereira Dantas (Chico Pereira), de quem guardo saudosa
recordação por ocasião de suas constantes visitas ao meu pai, de quem dizia ser
primo. Este item, como quase todo livro, foi inspirado na obra escrita pelo Professor
Desdedit Leitão. Outra filha de Secundina Rita Franca de Albuquerque foi Celestina
Franca
de Albuquerque, conhecida como "laia de Marino" que foi casada com Mariano
Ferreira Maciel, avós de Zaira Rolim Xavier, casada com Luís Xavier, pais do Fiscal de
Renda da Fazenda Estádual José Marcelo, casado com a minha querida sobrinha Elza
Maria de Vasconcelos Formiga Xavier. (D. Leitão - em Eliziário Leitão fls 35).

      1882 - setembro, 24 - Faleceu Josefa Diná de Jesus, casada com Luís de França
Bezerra; contava 40 anos de idade.

      1884 - setembro, 25 - Faleceu João Rolim de Albuquerque, Coletor de Rendas
Gerais, em Cajazeiras.

      1885 - outubro, 26 - Faleceu o Padre Manoel Vieira de Sousa, com 51 anos de
idade. Foi sepultado na Capela de Nossa Senhora da Expectação da Casa de Caridade,

                                                                                         153
envolto em manto sacerdotal, O ato fúnebre foi celebrado pelo Padre Inácio de
Sousa Rolim.

      1885 - março, 14 - Faleceu Romualdo de Sousa Rolim, parece-me tratar-se de
Romoaldo, filho de Vital de Sousa Rolim e Vitória de Sousa Rolim, nascido no dia
16/03/1862.

      1886 - março. 05 - Faleceu, com 41 anos de idade, Maria Sofia Albuquerque de
Jesus, casada com seu primo Lucindo Gomes de Albuquerque.
      1887 -junho, 06 - Faleceu, aos 42 anos de idade, Sabino Francisco de Carvalho,
que foi casado com Ana Josefa Sobreira, nascida em 1850, filha de Francisco
Gonçalves Sobreira e Josefa Gonçalves Sobreira, irmã do Dr. Higino Gonçalves
Sobreira
Rolim. Casou com Sabino Francisco no dia 23 de jáneiro de 1883, já viúva de José
Modesto Vieira de Sousa.

      1887 - março, 15 - Faleceu o Vereador João Alexandre de Albuquerque.

      1888 - maio, 28 - Faleceu Antônia Vieira do Sacramento, casada com João Lins
de Albuquerque.

      1889 - (não tenho a data) Faleceu o Padre João Carlos da Cunha, filho de José
Francisco da Cunha e sua mulher Inácia Maria de Jesus, ou Inácia Bemardina de
Jesus.

       1889 - abril, 03 - Faleceu Ana Josefa de Jesus, com 72 anos de idade, nascida
em 1817, filha de Serafim Gomes de Albuquerque e Joana Lins de Albuquerque. Deste
casal, Serafim e Joana Lins, nasceu, além de Ana Josefa (a falecida) o Padre Serafim
Gomes de Albuoueraue. A falecida foi casada com Serafim Gomes de Albuquerque,
filho do sesmeiro Luís Gomes de Albuquerque e Luísa Maria do Espírito Santo. Com
a morte de seu marido Serafim Gomes de Albuquerque, Ana Josefa contraiu
matrimónio com o português Joaquim António do Couto Cartaxo, com quem teve mais
doze filhos.

      1889 - agosto, 30 - Faleceu Ana Joaquina de Albuquerque, viúva de Luís Cezário
de Albuquerque, deixando 5 filhos: Manoel Cezário, de 22 anos; Cipriano Lins de
Albuquerque, de 21 anos, Ursulina Maria das Virgens, de 20 anos, José Lins de
Albuquerque, de 14 anos e Francisca Maria de Jesus, de 12 anos.

     1889 - setembro, 14 - Faleceu Maria Madalena da Conceição, 46 anos de idade,
casada com David Alves Feitosa, pais de José David de Sousa, de 27 anos de idade.

       1890 - março, 18 - Faleceu o Tenente Acácio de Sousa Rolim, nascido a 27 de
novembro de 1859, casado a 12 de dezembro de 1884 com Antônia Olindina do Couto
Cartaxo. O extinto era filho do Comandante Vital de Sousa Rolim e sua esposa Vitória
de Sousa Rolim, ambos netos de Vital de Sousa Rolim e Ana Francisca de
Albuquerque, os fundadores de Cajazeiras. Antônia Olindina do Couto Cartaxo era
filha de Joaquim António do Couto Cartaxo e Ana Josefa de Jesus, filha de Serafim
Gomes de Albuquerque e Luísa Maria do Espírito Santo, primeiros povoadores do
sertão do Rio do Peixe. Estámos contando história, certo? Então vejámos este fato: O
Tenente Acácio faleceu muito jovem ainda, quando tinha 40 anos de idade. Deixou
cinco filhos com as idades anotadas:
                                                                                       154
1 - Maria Olivia, nascida a 17/09/1885 - 4 anos;
2 - Josefa, nascida a 26/10/1886 - 3 anos;
3 - Vitória, nascida a 17/12/1887 - 2 anos;
4 - Luís Rolim, nascido, a 26/01/1889 - 1 ano;
5 - Raimunda, nascida a 20/05/1890 - O na barriga.

      1890 - fevereiro, 06 - Faleceu Damião de Sousa Rolim, filho de José de Sousa
Rolim e Maria das Dores de Jesus, contava 42 anos. Foi casado, primeiramente com
Claudina Algusta dos Santos, pais de Manoel Augusto de Sousa Rolim, de 14 anos.
segundo casamento com Glicéria Maria da Conceição, deixou 03 filhos.

1 - Agripino, com 5 anos;
2 - Hildebrando, com 4 anos;
3 - Ovídio, com 1 ano.

     1890 - março, 06 - Faleceu Hermenegilda Gonçalves Sobreira, casada com
Manoel Domingos de Almeida, aos 30 anos de idade, deixando 03 filhos:

1 - Maria (Sinhá), com 10 anos;
2 - Francisco, com 07 anos e
3 - José, com 1 ano.

      1890 - março, 24 - Faleceu Mariana Gomes de Albuquerque, 54 anos, casada,
irmã de David Gomes de Albuquerque e filha de Mariano Gomes de Albuquerque e
Delfina de Jesus do Espirito Santo.

     1890 - março, 27 - Faleceu Maria Filomena Faraco, com 50 anos de idade,
casada com Vicente Andriola.

      1890 - abril, 01 - Faleceu Olinto Gomes Leitão, de 30 anos, casado com Auta
Braga de Albuquerque.

      1890 - outubro, 04 - Faleceu António Salvador Dias, 74 anos casado com Delfina
Maria de Jesus.

       1891 - dezembro, 05 - Faleceu, com 72 anos, no Sítio Capoeiras, onde residia,
José César de Albuquerque, nascido no ano de 1819, filho de Francisco Lins de
Albuquerque e Francisca Catarina de Sena. O seu nascimento deu-se na propriedade
Pico, atual Nazarezinho. Foi casado duas vezes, a primeira com Maria Tereza de Jesus
que lhe deu seis (06) filhos:

1 - Delmiro Cézar de Albuquerque ......... 46 anos.
2 - Miradolina Maria de Jesus ................ 38 anos.
3 - Francisca Maria de Jesus ................. 37 anos.
4 - Thereza Maria de Jesus..................... 35 anos.
5 - Frabricio César de Albuquerque ...... 33 anos.
6 - José Lins de Albuquerque ................ 29 anos.



                                                                                       155
       O segundo casamento deu-se no dia 12 de outubro de 1881, com Bárbara Maria
de Jesus, viúva de José Francisco Borges de Sousa. Nasceram mais quatro (04)
filhos, assim relacionados:

7 - Maria ...............................................09 anos.
8 - Lindolfo ...........................................07 anos.
9 - Rosa ................................................05 anos.
10 - Sebastião.......................................01 anos.

       1891 - dezembro, 13 - Faleceu, no Sítio Papamel, com 80 anos, Manoel Cezário
de Albuaueraue. filho de Francisco Lins de Albuquerque e Francisca Catarina de Sena.
Foi casado com Maria da Anunciação de Jesus, filha de Luís Gomes de Albuquerque
Júnior e Rosa Maria de Jesus, com quem teve quatro (04) filhos. Em segundo
casamento com Maria Bemarda da Anunciação, filha de Luís Bemardo de Albuquerque
(1°) e Maria de Jesus Albuquerque, teve um único filho:

1 - Izidro Cezário de Albuquerque.

      1891 - maio, 02 - Faleceu Cipriano Gomes Lins de Albuquerque, filho de Luís
Gomes de Albuquerque e Luísa Maria do Espírito Santo, com oitenta (80) anos de
idade. Foi casado com sua sobrinha Custódia Maria de Jesus, filha de Vital de
Sousa Rolim e Ana Francisca de Albuquerque.
      1892 - fevereiro, 02 - Faleceu Belarmino Cavalcante de Albuquerque, com 40
anos, casado com Cândida Franca de Albuquerque.

     1892 - abril, 25 - Faleceu Joaquim António do Couto Cartaxo, 47 anos, casado
com Maria Olinda da Gloria Cartaxo.

      1896 - fevereiro, 23 - Faleceu o Reverendo Padre Manoel Mariano de
Albuquerque, de 52 anos, sepultado na Matriz de Nossa Senhora da Piedade, com
todas as horas eclesiásticas.

      1897 - maio, 29 - Faleceu Lucindo Gomes de Albuquerque, 58 anos, filho de
João Franco de Albuquerque, na ocasião, casado com Maria Egilda Dantas.

     1897 -junho, 21 - Faleceu Alexandre de Sousa Rolim, 93 anos, foi casado com
Ana Maria de Sá, filho de Vital de Sousa Rolim e Ana Francisca de Albuquerque.

      1898 - jáneiro, 12 - Faleceu Sabino de Sousa Rolim, 54 anos, casado com Tereza
Maria de Jesus.

     1898 - março, 30 - Faleceu Antônia Olindina do Couto Cartaxo, 36 anos, viúva do
Tenente Acácio de Sousa Rolim.

      1899 - setembro, 16 - Faleceu o Comendador Padre Inácio de Sousa Rolim, com
100 anos, sepultado envolto em habito sacerdotal preto, na Igrejá matriz, solenemente
encomendado pelo Padre Joaquim Cirilo de Sá.



                                                                                        156
     1900 - jáneiro, 09 - Faleceu João da Cruz Albuquerque, com 80 anos de idade,
casado com Tereza Franca de Albuquerque.

      1900 - março, 27 - Faleceu Maria Filomena Faraco, natural de Aqua Treta, Itália,
de 50 anos de idade, casada com Vicente Andriola. Deixou quatro filhos:

1 - Maria Francisca Andriola, casada com João Francisco de Vasconcelos Veloso;
2 - José Francisco Andriola, de 13 anos;
3 - Rosa Matilde Andriola, de 12 anos e
4 - Maria Leopoldina Andriola, de 11 anos.

     1902 - agosto, 26 - Faleceu Vicente Andriola, de 60 anos de idade, na ocasião,
casado com Antônia Olinda de Souza.

       1903 - (sem data) Faleceu João Franco de Albuquerque, com 94 anos de idade,
nascido em 1809, no Sítio Pico, era filho de Francisco Lins de Albuquerque e
Francisca Catarina de Sena, bisavô do meu sogro ELIZIARIO LEITÃO, pai do fluente
historiador Desdedit Leitão e de minha esposa Detinha Leitão da Cunha. Conta o
Professor Deusdedit Leitão (ELIZIARIO LEITÃO fls 33) que este seu trisavô, "no dia 25
de agosto de 1833, contraiu matrimónio com Florinda Maria de Jesus, filha de José
Gonçalves da Costa e Maria Sofia de Siqueira. Após o seu casamento passou a residir
no Sítio Serra Vermelha, em Cajazeiras, onde participou ativamente das lutas políticas
do
município como chefe do Partido Conservador, tendo presidido a Câmara Municipal
daquela cidade" onde, ainda, exerceu outros cargos públicos. Ao falecer, no Sítio
Serra Vermelha, contava numerosa descendência, com destáque especial para sua
filha Francisca Gomes de Albuquerque (Mãe Dona), casada com Vitorino Gomes
Leitão, avós matemos de meu sogro Eliziário Gomes Leitão. Por questão de foro
intimo, sentimental, fica registrado que João Franco de Albuquerque é irmão do meu
bisavô Manoel Cezário de Albuquerque, que também é filho de Francisco Lins de
Albuquerque e Francisca Catarina de Sena.

      1904 - junho, 14 - Faleceu o Coronel António Joaquim de Sousa Rolim aos 75
anos de idade, filho de Antônia Tereza de Jesus e Joaquim Gonçalves da Costa. Tinha
função púplica.

     1904 - junho, 04 - Faleceu, no Sitio Papamel, Maria Rolim da Cunha, filha de
André Vidal da Cunha e Ana Brasilina Rolim da Cunha, casada com Izidro Cezário de
Albuquerque.

      1904 - julho, 20 - Faleceu Rosa Valentina de Albuquerque Cartaxo, com 38 anos
de idade, casada com Emídio Emiliano do Couto Cartaxo.

      1904 - julho, 20 - Faleceu Deodato Umbelino do Couto Cartaxo, 48 anos de
idade, casado com Ana Emilia Dantas Cartaxo.



                                                                                         157
      1904 - (não tenho a data) Faleceu Melquíades Lins de Albuquerque, 35 anos de
idade, filho de Delmiro César de Albuquerque e sua primeira mulher Ana Quitéria da
Luz. Foi casado com Joana Franco de Albuquerque.

      1905 - jáneiro, 23 - Faleceu Alexandre José do Couto Cartaxo, de 54 anos de
idade, casado com Joaquina Maria de Jesus.

      1905 - novembro, 12 - Faleceu Ana Josefa Sobreira ou Ana Modestá Gonçalves
Sobreira (Dondom), conforme Mozart Soriano Aderaldo, "Rolins, Cartaxos e Afins", fls
14 – nascida em Cajazeiras no ano de 1850. A 20 de novembro de 1872 contraiu
matrimónio com José Modesto Vieira de Sousa, com quem teve quatro filhos:

1 - Júlio Vieira de Moésia Rolim, ou Júlio de Moésis Rolim, autor do necrológio do
Padre Mestre Inácio de Sousa Rolim, uma linda e comovente peça literária, onde o
autor
descreveu o sentimento e a dor de toda cidade, numa triste despedida do seu
benfeitor, do santo e sábio sacerdote. O Professor Desdedit Leitão, em "O Educador
dos Sertões", fls 140 assim comentou: "As homenagens tributadas ao Padre Rolim,
por ocasião do seu passamento, tiveram caráter de consagração ao maior dos seus
conterrâneos e ao mais abnegado dos seus benfeitores."
2 - Lídia Sobreira Vieira;
3 - Maria Nicomendes Sobreira Andriola;
4 - José Modesto Vieira Sobreira;

     A 23 de jáneiro de 1883, voltou a casar-se com Sabino Francisco de Carvalho,
com quem teve apenas uma filha;

5 - Dersulina Sobreira da Silva.

       1907 - abril, 03 - Faleceu Emídio Emiliano do Couto Cartaxo, nascido em 1849,
filho de Joaquim António do Couto Cartaxo e sua primeira mulher Ana de
Albuquerque, prima legitima de Mãe Aninha. Emídio Emiliano foi casado duas vezes,
com duas irmãs: Idalina Felinta de Albuquerque e Rosa Valentina de Albuquerque
Cartaxo.

      1907 - julho, 01 - Faleceu Tiburtino Henrique do Couto Cartaxo, nascido em 15
de jáneiro de 1853, casado com Ana Aires da Costa Cartaxo.

      1908 - dezembro, 13 - Faleceu o Tenente Sabino de Sousa Coelho casado com
Maria Florença das Virgens, filha de Vital de Sousa Rolim e Ana Francisca de
Albuquerque.

     1909 - setembro, 08 - Faleceu Maria Gomes Bandeira de Melo, de 50 anos,
casada com João Bandeira de Melo.

      1911 - outubro, 31 - Faleceu o Padre Manoel Vieira da Silva Sobrinho, aos 53
anos de idade.

                                                                                       158
      1913 - maio, 26 - Faleceu Bonifácio Cezinando Coelho, de 40 anos, casado com
Ana Emerik Coelho, filho, ele, de Raimundo Cezinando Coelho e Maria Lourença da
Circuncisão e ela de Francisco de Assis Vieira de Sousa, depois simplesmente
Tenente Sousa Assis e sua mulher Rita de Cássia Assis.

      1913 - agosto, 05 - Faleceu o Coronel Justino Bezerra de Sousa, com 53 anos de
idade, deixando viúva Maria Rosalina Dantas.

      1914 -junho, 12 - Faleceu Santina Cartaxo Estrela, com 27 anos de idade, casada
que foi com José Dantas Estrela Cartaxo, pais de:

1 - Joaquim Dantas Cartaxo;
2 - Rosa Dantas Cartaxo;
3 - Otacílio Dantas Cartaxo;
4 - Santino Dantas Cartaxo e
5 - Maria da Glória Albuquerque Cartaxo.

      1914 - agosto, 01 - Faleceu Vicente Gonçalves Braga, de 40 anos, casado com
Florinda Albuquerque Braga.

       1914 - agosto, 22 - Faleceu Salviano Gonçalves Rolim, 77 anos, casado com
Cecília de Sousa Matos, filho de Joaquim Gonçalves da Costa e Antônia Teresa de
Jesus, irmã do Padre Rolim.

     1915 - jáneiro, 10 - Faleceu Marinho Ferreira Manoel, de 40 anos de idade,
casado com Celestina Franca de Albuquerque.

     1915 - fevereiro, 18 - Faleceu Rita de Cássia Assis, com 67 anos de idade,
casada com Francisco de Assis Vieira de Sousa, o Tenente Sousa Assis.

      1915 - abril, 24 - Faleceu Vital de Sousa Rolim, o Comandante Vital, aos 87 anos
de idade, deixando viúva sua prima Vitória de Sousa Rolim. Coronel da Guarda
Nacional, Comandante do 31° Batalhão, sediado em Cajazeiras, Chefe Político de
renome, prestou relevante serviço a sua cidade, a cidade fundada por seus avôs.

      1916 - fevereiro, 01 - Faleceu Teresa Franca de Albuquerque, viúva, com 70 anos
de idade.

      1916 - fevereiro, 28 - Faleceu, aos 74 anos de idade, Maria Lourença da
Circuncisão, casada com Raimundo Cezinando Coelho. Deixou numerosa prole, vindo
deste casal sua Excelência Reverendissima Dom Moisés Coelho, primeiro Bispo de
Cajazeiras, figura humana, virtuosa, de ampla visão administrativa.

      1917 -jáneiro, 25 - Faleceu Herculano Lins de Albuquerque, aos 45 anos, filho de
Delmiro César de Albuquerque e sua primeira mulher Ana Quitéria da Luz, deixando
viúva Antônia Gomes de Albuquerque, avó de minha esposa Antônia Leitão da Cunha,
nome recebido em homenagem a está sua avó, minha conhecida e respeitada por
suas atitudes francas e desassombradas.

      1917 -jáneiro, 26 - Faleceu Rita Cartaxo Rolim, 18 anos, filha de Vital de Sousa
Rolim Filho e Ursulina Zulmira Cartaxo Rolim.
                                                                                         159
      1917 - maio, 29 - Faleceu Vitalino José do Couto Cartaxo, 66 anos, casado com
Raimunda Maria da Conceição, nascido em 1849, filho de José António do Couto
Cartaxo e Antônia Benedita de Albuquerque, filha de Luís Bemardo Albuquerque, o
primeiro deste nome.

        1917 - julho, 09 - Faleceu Crisantina de Lourdes Cartaxo, 20 anos, casada com
José Dantas Estrela Cartaxo, viúvo pela segunda vez. Mais dois casamento
perfazendo quatro, teve José Dantas Estrela Cartaxo com um saldo positivo de 22
filhos.
        1922 - outubro, 17 - Faleceu Vital de Sousa Rolim Filho, casado com Ursulina
Zulmira do Couto Cartaxo, filha de Domingos Leôncio de Sousa Coelho e sua mulher
Rita Leopoldina do Couto Cartaxo.

     1933 - março, 10 - Faleceu Aline Rolim Cameiro, que foi casada com o médico
Pombalense Francisco Vieira Cameiro. Ela nasceu a 21 de Abril de 1904 e era filha de
Sabino Gonçalves Rolim.

       1935 - outubro, 09 - Faleceu Natilia Cartaxo Rolim, nascida a 21 de novembro de
1900, filha de Sabino Gonçalves Rolim e sua esposa Maria Leopoldina Cartaxo Rolim.

       1940 - (não tenho a data) Faleceu neste ano de 1940, o Coronel Joaauim
Gonçalves de Matos Rolim. vítima de atropelamento na Avenida Copacabana, no Rio
de Jáneiro, ocasião em que saía de uma Clínica Médica. O Coronel Joaquim Matos, foi
político, comerciante e industrial. Nasceu em Lavras da Mangueira, no ano de 1868,
filho de Salviano Gonçalves Rolim e Cecília de Sousa Matos. De origem Cajázeirense,
pois que o seu pai Salviano era filho de Amónia Tereza de Jesus e o Lavrense
Joaquim Gonçalves da Costa. O infausto acontecimento foi recebido em Cajazeiras
com profundo pezar, parou a cidade, os Colégios, o Comércio e a Industria, as
Difusoras passaram a notíciar o acontecimento tocando música fúnebre durante todo
dia. O Coronel Matos era casado com Maria Idalina de Albuquerque Cartaxo, deixou
seis (6)
filhos:

1 - Adagilsa Matos de Sá, nascida em Cajazeiras, casada com o Dr. Aprigio Gomes de
Sá;
2 - Ceei Matos Brocos, casada com o Engenheiro Civil Adriano Carlos Dias Brocos,
natural do Rio de Jáneiro;
3 - Cintia Matos Mendonça, casada com o Perito Contador João Mendonça Júnior;
4 - Rosa Matos Braga, casada com o Doutor José Guimarães Braga, Oficial Militar na
qualidade de Farmacêutico;
5 - Celso Matos Rolim, médico, político, deputado e Prefeito de Cajazeiras, casado
com Eunice de Medeiros Matos;
6 - Idalina Matos Cartaxo, casada com o Dr. Cristiano Cartaxo Rolim. O casal teve
apenas dois filhos falecidos ainda criança.

      1942 - março, 25 - Faleceu Raimunda Acácia Rodrigues, nascida no dia 20 de
maio de 1890, casada com o Contador Francisco Rodrigues, filha do Tenente Acácio
de Sousa Rolim e sua mulher Antônia Olindina do Couto Cartaxo, deixando 3 filhos:

                                                                                         160
1 - Geraldo Rodrigues, Diplomado pela Faculdade de Ciências Económicas da Paraíba,
alto Comerciante em Fortaleza;

2 - Padre José Rolim Rodrigues, da Congregação Salesiana, nascido em Cajazeiras, a
4 de dezembro de 1926;

3 - Maria Acácia Rolim Rodrigues, solteira.

      1946 - jáneiro, 12 - Faleceu Josefa Cartaxo......

     1946 - março, 08 - Faleceu Maria Leopoldina Cartaxo Rolim, casada com Sabino
Gonçalves Rolim, filho de Vital de Sousa Rolim e Vitória de Sousa Rolim.

      1951 - dezembro, 04 - Faleceu o Doutor Aprigio Gomes de Sá, Farmacêutico,
casado com Adalgisa Matos de Sá, filha do Coronel Joaquim Gonçalves de Matos
Rolim e sua esposa Maria Idalina de Albuquerque Cartaxo (Dona Sinházinha) filha de
Emídio Emiliano do Couto Cartaxo e Idalina Felinta de Albuquerque.

     1953 - abril, 14 - Faleceu na Capital do Estádo, o ex-Prefeito de Cajazeiras,
Agente Fiscal Heronildes da Costa Ramos.

      1954 - novembro. 08 - Faleceu em Niterói o Bisoo João da Mata.




                                                                                     161
                                  CAPITULO 11


ALGUNS REGISTROS DA HISTORIA DE CATAZEIRAS

      1800 - agosto, 22 - Nasceu no Sítio Serrote o Reverendo Padre Inácio de Sousa
Rolim, filho de Vital de Sousa Rolim e sua consorte Ana Francisca de Albuquerque, a
mãe Aninha dos Cajázeirenses. Podemos afirmar que estáva nascendo a cultura
no extremo Oeste da Província, aliada a santidade e a caridade cristã. Faleceu num
sábado, 16 de setembro de 1899, ás portas dos 100 anos. Assistiu todos os passos de
sua cidade e foi o Sol e Luz, a gloria e o resplendor da minha, e da nossa
querida Cajazeiras.

      1833 - abril, 03 - Luís Gomes de Albuquerque doa terras na Lagoa de São
Francisco para património, na ordenação de seu neto Serafim Gomes de Albuquerque.

       1837 - setembro, 27 - Falece o fundador de Cajazeiras, Vital de Sousa Rolim,
filho de António de Sousa Dias e Maria Coelho da Cunha, com 76 anos de idade,
nascido no ano de 1761, no Sítio BARRA DA TIMBAÚBA. Este livro é uma homenagem
prestáda ao pai de Antônia Tereza de Jesus, mãe de Ana Brasilina Rolim da Cunha,
mãe de Maria Rolim da Cunha, minha avó por parte de pai.

     839 - julho, 08-0 Padre Inácio de Sousa Rolim renuncia, em favor de seus
irmãos, a herança que tinha direito por morte de seu pai Vital de Sousa Rolim.

     1840 - setembro, 10-0 Padre Luís António Marques da Silva Guimarães requereu
demarcação das terras de sua propriedade no Sítio Cachoeira dos índios.

      1854 - maio, 22-0 Padre Rolim e seus irmãos fazem partilha amigável dos bens
deixados por sua mãe Ana Francisca de Albuquerque .

      1859 - agosto, 09-0 Deputado João Leite Ferreira apresentou projeto de Lei
criando a Paroquial de Cajazeiras.

      1859 - agosto, 25 - Em sessão da Assembleia Legislativa Provincial, é aprovada
a redação final do projeto de Lei que criou a Freguezia de Cajazeiras.

       1859 - agosto, 29-0 Presidente da Província Ambrosio Leitão da Cunha, pela Lei
n° 5, criou a Paroquia de Nossa Senhora da Piedade, em Cajazeiras.

      1859 - dezembro, 14-0 Presidente da Província concede autorização ao Colégio
de Cajazeiras para ensinar preparatórios, medida pleiteada por Vital de Sousa Rolim, o
Comandante.

       1860 - fevereiro, 26 - Há rumores da existência de mina de ferro magnético no
Sítio Patamuté, município de Cajazeiras.

                                                                                         162
      1860 - abril, 09-0 jomal "O Comercial Paraibano" anunciou que o Padre Inácio de
Sousa Rolim foi agraciado com o título de Comendador da Ordem de Cristo.
      1861 - setembro, 04 - O jomal da Província, acolhendo relatório do Senhor Diôgo
Velho Cavalcante, Diretor da Instrução Pública, referindo-se a Cajazeiras, publicou: "
em Cajazeiras ensina-se latim, francês, geografia e aritimética, o Colégio funciona com
absoluta regularidade e vantagem para os alunos destá Província e das de
Pemambuco, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí".

      1861 - agosto, 08-0 Deputado Padre Joaquim Ponciano da Silva, apresentou
projeto de Lei criando o município de Cajazeiras.

     1863 - outubro, 20 - Passada provisão em favor do Padre Serafim Gomes
Albuquerque, mandando-o servir durante um ano como Vigário Encomendado da
Freguesia de Cajazeiras.

      1863 - outubro, 24-0 Deputado João Leite Ferreira, apresentou projeto de Lei
criando uma cadeira de instrução do ensino feminino, em Cajazeiras.

       1863 - outubro, 27 - Pelo projeto de Lei número 18, de autoria do Deputado João
Leite Ferreira, foi elevada á categoria de Vila a então Povoação de Cajazeiras.

      1864 - outubro, 07 - Com assinatura dos Deputados António Joaquim do Couto
Cartaxo, Benjámim Franklin de Oliveira Melo, Padre Vicente X. de Farias e Costa
Araújo, foi apresentado projeto de Lei criando a Escola Pública para o sexo feminino.

      1865 - março, 28-0 Padre Henrique Leopoldino da Cunha, assume as funções de
Vigário Colado da Paroquia de Nossa Senhora da Piedade, em Cajazeiras.

      1865 - julho, 07 - Falece o Professor Francisco Gonçalves Sobreira, com 45 anos
de idade, deixando viúva Josefa Maria da Conceição ou Josefa Sobreira Rolim, após o
seu casamento. Está Josefa era filha de Joaquim Gonçalves da Costa e Antônia
Tereza de Jesus, irmã de Ana Brasilina Rolim da Cunha, bisavó do autor.

      1866 - março, 28-0 Jomal da Província comenta a perseguição movida contra o
Escrivão José Leandro Soares por sua interferência nas últimas eleições, quando os
Conservadores elegeram o Presidente da Câmara e o Juiz de Paz.

      1867 - junho, 10 - Em oficio dirigido á Câmara Municipal, o vice - Presidente,
Barão de Maraú, determina que o expediente sejá entregue á Câmara Velha, em virtude
da Câmara Nova está funcionando irregularmente.

      1868 - fevereiro, 23 - Foi assassinado o Escrivão José Leandro Soares, fato que
motivou a vinda do Chefe de Policia Doutor António Joaauim Buaraue de Nazareth.
afim de aourar a responsabilidade criminal, o que estáva provocando desenfreada
exploração política, na Capital da Província.

                                                                                          163
       1868 - setembro, 07-0 Corpo Eleitoral e seus suplentes protestám contra o
esbulho de seus direitos políticos, alegando não poderem tomar parte nas eleições
que se iam processar para a Câmara Municipal, responsabilizando o Delegado de
Policia
João Franco de Albuquerque e o Juiz de Paz Manoel Cezário de Albuquerque por este
atentado á livre manifestáção do povo.

      1869 - agosto, 17 - Mariano Gomes de Albuquerque e sua mulher Delfina de
Jesus, doam uma casa de tijolos na rua do Sucêgo, para formação de património para
a ordenação sacerdotal de seu filho Manoel Mariano de Albuquerque.

      1870 - fevereiro, 11 - A Câmara Municipal de Cajazeiras fecha a Botica de
Dionízio Afonso Daniel, a única existente na Vila, com prejuízo para a população
carente deste serviço.

      1870- fevereiro, 20 - Jomais da Capital da Província responsabilizaram o Alferes
João Pires Ferreira pela Liberdade de Germino Barbosa, vulgo Germino de Santa Fé,
responsável por vários crimes e roubos praticados nos Sertão.

      1870 - março, 19-0 Senhor Presidente da Província autorizou o Delegado de
Cajazeiras a alugar a João Franco de Albuquerque, uma casa para servir de Quartel á
Força ali destácada, mediante o pagamento de 10$000 (Dez mil Reis) mensais.

      1870 - abril 06 - Foi nomeada a Professora Angela Barbosa Cordeiro para o
ensino primário em Cajazeiras.

      1871 - (sem a data) Foi nomeado Inácio de Sousa Rolim para o cargo de sub-
delegado do Distrito de Cajazeiras.

      1872 -junho, 27 - Foi nomeado o Bacharel Manoel de Sousa Rolim para o cargo
de Professor do ensino primário.

       1872 - agosto, 18 - No exato momento em que ia ter lugar as eleições, deflagou-
se violento choque armado entre elementos dos partidos Liberal e Conservador, em
pleno patamar da Igrejá-Matriz. Nestá malfadada luta morreram diversos contendores,
inclusive o Tenente João António do Couto Cartaxo, jovem idealista e ardoroso
defensor das cores de seu partido. E oportuno que se diga, alto e em bom som, que
está
eleição destinava-se a renovação da Câmara Municipal. Não era emancipativa (como
entendeu alguém), visto já termos assegurada a nossa separação de Sousa, o que se
deu com o evento da Lei n° 92, de 23 de novembro de 1863, sancionada pelo então
Presidente da Província Francisco de Araújo Lima.

     1872 - outubro, 26 - Pela Lei n° 91, é suprimido o Distrito de Nazereth, do Termo
de Sousa, anexando-o ao de Cajazeiras.

       1874 - março, 13-0 Tribunal do Júri absolveu o réu José Meireles de Lyra,
indigitado assassino do Escrivão José Leandro Soares, fato aue abalou a vida da
comuna Caiazeirense.
                                                                                         164
      1875 - jáneiro, 09-0 Bacharel Manoel da Fonseca Xavier de Andrade, é nomeado
primeiro Juiz de Direito da recem-criada Comarca de Cajazeiras.

      1875 - março, 13 - É nomeado, em virtude de concurso público, para a Escola
primária, a professora Joana Natalina Maria de Miranda.
      1875 - abril, 20 - Toma posse como primeiro Juiz de Direito, o Bacharel Manoel
da Fonseca Xavier de Andrade.

      1876 - jáneiro, 18 - Nomeado professor primário o Doutor Manoel de Sousa
Rolim.

     1876 - abril, 04 - Assume suas funções como Promotor Público o Bacharel José
Domingues Porto.

      1876 - maio, 05 - Exonerada do cargo de professora, Ana Josefa Sobreira,
substituída por Maria Emilia Delgado Guarita.

      1876 - maio, 30- 0 Deputado Américo de Ameida apresentou projeto de Lei
elevando a Vila á categoria de cidade.

      1876 - julho, 10 - Pela Lei n° 616, destá data, é elevada a categoria de cidade, a
então Vila de Cajazeiras. Consideramos este acontecimento como o ponto mais alto
na vida de um povo. Goza de tamanho previlégio quem nasceu a sombra da Cruz,
embalado pela candura de uma santa mulher: Ana Francisca de Albuquerque.

      1876 - setembro, 28 - Para os trabalhos da quarta legislatura da Câmara
Municipal, forma eleitos os seguintes vereadores: João Franco de Albuquerque
(Presidente), Gonçalo José de Aquino, Francisco Ricardo Pires, José Ferreira de
Almeida, Joaquim Lourenço Franco, José Alexandre de França, Francisco Rodrigues
do Nascimento Pajehú, Manoel Pires Ferreira Sobrinho e Joaquim Vieira Campos.

      1876 - novembro, 06- 0 Bacharel Joaquim José da Fonseca, Procurador de Ana
Josefa de Jesus, mãe do Tenente João António do Couto Cartaxo, recorreu da decisão
do Tribunal do Júri que absolveu o Alferes João Pires Ferreira, tendo como
Advogados os Conselheiros José Tomaz de Araújo e José Liberato Barroso, além dos
Bacharéis Aprigio Justiniano de Silva Guimarães e José Avelino Gurgel do Amaral.

      1876 - novembro, 05 - Em sensacional julgamento o Tribunal do Júri absolveu o
Alferes João Pires Ferreira, apontado como responsável pelo assassinato do Tenente
João António do Couto Cartaxo, fato ocorrido no dia 18 de agosto de 1872.

     1877 - jáneiro, 18 - Nomeado Juiz de Direito o Bacharel Feliciano Henrique
Hardman, que assume o cargo nestá data.

      1877 - abril, 08 - Nasce no Sítio Riachoelo, propiedade de seus pais, Raimundo
Cesinando de Souza Coelho e Maria Lourenço da Circuncisão, Moisés, futuro Bispo de
Cajazeiras. Foi levado a Pia batismal no dia 13 de maio do dito ano, sendo seus
Padrinhos Vital de Sousa Rolim, Comandante Vital e sua mulher Victória de Sousa
Rolim: acontecimento solene, presidido pelo Reverendo Padre José Alves da Costa
                                                                                           165
Gadelha, na Matriz de Nossa Senhora da Piedade, firmado pelo Vigário Henrique
Leopoldino da Cunha.

     1877 - setembro, 20 - Pela Lei n° 640 são aprovadas as Posturas Municipais do
município de Cajazeiras.

       1877 - novembro, 01 - A imprensa da Capital descreve a situação aflitiva da
população Cajázeirense, ante a seca. Como se não bastasse a fome que já ceifava
vidas, havia também grupos dizimando e roubando, nos Sítio e na cidade.

      1878 - julho, 25 - As autoridades de Cajazeiras dão valorosa contribuição para
destruição total dos Viriatos, bandoleiros que infelicitavam o sertão da Paraíba e
Estádos vizinhos.

      1878 - Novembro, 07- 0 Partido Liberal de Cajazeiras, por intermédio do seu
Presidente, Comandante Vital de Sousa Rolim, mandou celebrar missa em sufrágio da
alma do iniustre político paraibano, Dr. João Leite Ferreira, que tantos e relevantes
serviços prestou a nossa terra.

      1879 - março, 31- 0 Tribunal do Júri condena á prisão perpetua o réu Raimundo
Angelo da Silva que assassinou Joaquim Gomes do Rego, no dia 14 de fevereiro de
1873, no lugar Saco do Játobá.

      1879 - abril, 03 - É condenado ás galés perpetuas, pelo Tribunal do Júri, o réu
António Pedro, Vulgo Gato Bravo, que declarou chamar-se António Coelho da Silva,
autor de várias mortes e roubos.

       1879 - maio, 17- 0 Correspondente do jomal " O Conservador ", alarmado com a
carestia, dá notícia dos preços dos géneros alimentícios na feira livre de Cajazeiras: 1
litro de farinha $200 reis e 1 litro de feijão de corda $360 reis, 1 rapadura $200 reis e 1
quilo de came $640 reis.

      1880 -jáneiro, 01 - Vereadores eleitos para o quatrienio 1880/1884: Raimundo
Cesinando Coelho, Emídio Emiliano do Couto Cartaxo, Joaquim Vieira Campos,
Francisco Bezerra de Sousa, Francisco Rodrigues do Nascimento Pagehú, Manoel
João Pereira de Alencar, António Guedes da Silva, Agostinho Leite de Araújo e João
Vicente de Castro.

     1880 - fevereiro, 21 - Pelo Decreto Imperial n° 7.665 foi criado o 31° Batalhão da
Guarda Nacional, com sede em Cajazeiras, sendo seu primeiro Comandante o Tenente
Coronel Vital de Sousa Rolim.

      1881 - fevereiro, 23 - Vital de Sousa Rolim prestá juramento, perante o
Presidente da Província, como Comandante do 31° Batalhão de Infantaria da Guarda
Nacional.

     1881 - abril, 09 - Assume o cargo de Promotor Público o Bel. Sindulfo de
Assunção Santiago.


                                                                                              166
      1882 - maio, 15-0 Comandante Vital aluga a Manoel da Câmara Sampaio, a sua
fábrica a vapor, de beneficiamento de algodão, com duas máquinas e duas prensas,
por 400$000.

      1882 - junho, 26 - Manoel Cassiano Ferreira Douetts é nomeado segundo
Tabelião Público de Cajazeiras.

      1882 -julho, 01 - São eleitos vereadores á Câmara Municipal para alegislatura de
1882/1886: Vital de Sousa Rolim, Jonas Mariano de Sá, João Damacena de Oliveira,
José Inácio de Almeida, João de Souza Maciel, pelo Partido Liberal, Francisco
Rodrigues do Nascimento Pagehú, Lino José de Miranda e Agostinho Leite de Araújo,
pelo Partido Conservador.

      1882 - agosto, 21 - Nasce em São José de Mimpibu (M) o Dr. João Francisco
Dantas Sales, que foi Promotor Público em Cajazeiras, durante os anos de 1905 a
1908. No dia 28 de novembro de 1906 contraiu matrimónio com Maria Olivia Cartaxo
Rolim, filha do Tenente Acácio de Sousa Rolim e António Olidina do Couto Cartaxo.
Completou sua carreira jurídica no seu Estádo natal, onde chegou a Desembargador.

     1883 - novembro, 06 - Emídio Emiliano do Couto Cartaxo, por Decreto Imperial, é
nomeado Tenente Coronel Comandante do 31° Batalhão de Caçadores da Guarda
Nacional, com sede em Cajazeiras.

      1883 - dezembro, 31 - É nomeado Promotor Público de Cajazeiras o Bacharel
João Leite de Paula e Silva.

       1884 - abril, 02 - Falece em Recife o Doutor Francisco José Neiva, ex-juiz de
Direito em Cajazeiras.

      1884 -junho, 15 - Falece em Santa Fé, o Deputado Cajázeirense Padre José
Alves da Costa Gadelha.

      1885 - É declarado eleito e empossado no cargo de Deputado provincial, o
jovem político Cajázeirense José Joaquim do Couto Cartaxo que passou a ocupar a
vaga deixada pelo Padre José Alves da Costa Gadelha, falecido no dia 15/06/1884.

      1885 - setembro, 26 - Faleceu o Padre Manoel Vieira de Sousa, Inspetor da Santa
Casa de Misericórdia, fundada pelo Padre Ibiapina.

      1885 - outubro, 09 - Os jomais da Capital comentam a nomeação de Manoel
Cezário de Albuquerque para o cargo de Delegado de Policia por considerá-lo
envolvido em fatos não condizentes com o cargo.

      1885 - Nomeado Joaquim Herminio Leite Coletor das Rendas Estáduais, em
substituição a Nazário de Sousa Rolim.

      1885 - novembro, 14 - Exonerado, a pedido, Manoel Cezário de Albuquerque,
substituído por João Cezário de Albuquerque f ficou em casa).

                                                                                         167
      1885 - novembro, 19 - Nomeado Agente dos Correios António Gomes de
Alexandria, em substituição a João Damaceno de Oliveira.

     1885 - novembro, 28-0 jovem Cajázeirense José Joaquim do Couto Cartaxo, faz
exame geral de preparatórios no Liceu Paraibano, de Português e latim, sendo
provado em primeiro lugar.

     1886 - fevereiro, 20 - Por Decreto Imperial é nomeado Juiz de Direito o Bacharel
Manoel Joaquim de Albuquerque Lins.

     1887 - jáneiro, 07 - Eleitos Presidente e Vice-Presidente á Câmara Municipal os
Conselheiros Higino Gonçalves Sobreira Rolim e José Estolano de Sousa,
espectivamente.

      1887 - abril, 17 - Assume o cargo de Juiz de Direito o Bei. Gonçalo de Aguiar
Boto de Menezes.

      1887 - maio, 15 - Falece o Vereador João Alexandre de Albuquerque.

       1887 - junho, 01 - Foi nomeado Damião de Sousa Rolim para o cargo de
Escrivão da Coletoria das Rendas Provinciais, em substituição a João Dantas de
Oliveira, exonerado a pedido. 1887 - agosto, 04 - Os jomais da Paraíba notíciam a
eleição do Vereador Higino Gonçalves Sobreira Rolim para Presidente do Legislativo
Cajázeirense.

       1887 - agosto, 06 Nasce o brilhante beletrista Doutor Cristiano Cartaxo Rolim,
filho de Higino Gonçalves Sobreira Rolim e sua esposa Ana Antônia do Couto Cartaxo
(Mãe Nanzinha). Formado em Farmácia pela Faculdade de Medicina do Rio de Jáneiro,
Turma de 1913. Batisado solenemente na Matriz de Nossa Senhora da Piedade, no dia
06 de novembro, pelo Reverendíssimo Padre Henrique Leopoldino da Cunha, sendo
seus Padrinhos Vitalino António do Couto Cartaxo, solteiro e Antônia Benedita de
Albuquerque, viúva. Político, Professor, Jomalista e Poeta por excelência. Admirado e
respeitado; Feliz na sua rima, especialmente, notadamente nestá:

                         " Para que eu possa, em loas verdadeiras,
                           sempre dizer, envaidecido e ufano:
                           Minha terra natal é Cajazeiras ".

      1890 - jáneiro, - Maria Eulina Guarita Cartaxo foi nomeada professora do ensino
primário em Cajazeiras.

     1890 - jáneiro, 31 - Foram nomeados Interdentes Municipais: Bacharel Joaquim
Gonçalves Rolim, José Joaquim do Couto Cartaxo e António Gomes de Alexandria.

     1890 - fevereiro, 01 Por Decreto do Presidente Venâncio Neiva é dissolvida a
Câmara Municipal de Cajazeiras.

      1890 - março, 02 - Nomeado José Joaquim do Couto Cartaxo Presidente da
Intendência em substituição ao Bacharel Joaquim Gonçalves Rolim.
                                                                                        168
      1890 - abril, 07 - Nomeado Coletor Estádual Luiz de França Ribeiro, em
substituição a Raimundo Cezinando Coelho.

     1890 - abril, 12-0 Bacharel Claudino Francisco de Araújo Guarita é reconduzido
como Juiz Municipal de Cajazeiras.

      1890 - abril, 23-0 Promotor Público de Cajazeiras, Dr. João Machado da Silva
contraiu matrimónio com Júlia César de Oliveira Campeio, pais do consagrado poeta
paraibano Raul Campeio Machado.

      1890 - setembro, 15 - Realizou-se a primeira eleição republicana, em Cajazeiras,
com o seguinte resultado: Partido Republicano, para Senador Almeida Barreto, João
Neiva e Firmino Silveira, 255 votos; Para Deputado Federal Epitácio Pessoa, Couto
Cartaxo, Pedro Américo e Tenente Retumba, 255 votos cada um. Sá Andrade obteve
242 votos.

      1890 - Assume o cargo de Juiz Municipal o Bacharel Aprigio Gomes de Sá.

      1890 - dezembro, 12 - Nomeado Juiz de Direito o Bei. João Maria de Brito, que
exercia o cargo em Cruz do Espirito Santo.

      1891 - jáneiro, 29 - É nomeado para cargo de Juiz Municipal, por Decreto
Imperial, o Bacharel Francisco António Sarmento.

      1991 - fevereiro, 11 - José Joaquim do Couto Cartaxo é exonerado da função de
Primeiro Intendente Municipal, cargo que cassou á Emídio Emiliano do Couto Cartaxo.

      1892 - maio, 23 - Nomeado o Major Higino Gonçalves Sobreira Rolim para o
cargo de Promotor Público, assumindo está função no dia 12 de jáneiro de 1892.

      1892 - julho, 11 - Sabino Gonçalves Rolim, Arsênio Heráciito de Maria Araruna e
Joaquim Gonçalves de Matos Rolim foram nomeados Intendentes Municipais em
substituição a Emidio Emiliano do Couto Cartaxo, António Gomes de Alexandria e
Joaquim Bezerra de Melo.

       1892 - julho, 19 - Nomeado Juiz Municipal de Cajazeiras o Bacharel Joaquim
Victor Jurema.

     1893 - fevereiro, 28 - Sabino Gonçalves Rolim é empossado como Intendente
Municipal.

      1893 - abril, 09 - Conselheiros eleitos para o quatrienio 1893/1897: Eliseu da
Franca Cabral, António de Abreu Pessoa, Dr. Joaquim Gonçalves Rolim, Tiburtino
Henrique do Couto Cartaxo, Fausto Vieira de Sousa, Henrique de Sousa Oliveira,
Joaquim de Sousa Rolim Peba, João Pereira da Silva e Joaquim Bezerra de Melo.

      1894 - fevereiro, 20 - Falece em Fortaleza o Padre José Thomaz de Albuquerque.



                                                                                         169
      1895 - fevereiro, 15 - D. Adauto Aurélio de Miranda Henriques autoriza ao
Regente da Casa de Caridade, Comandante Vital de Sousa Rolim a vender terras no
lugar União, pertencentes ao Património d'aquela instituição.

     1896 - setembro, 07 - Eleição da Câmara Municipal para a legislatura 1897/1901:
Emídio Emiliano do Couto Cartaxo, Felismino de Sousa Coelho, Justino Bezerra de
Sousa, Emídio Thomaz de Aquino, Joaquim de Souza Rolim Peba, José António Maria
Rocha, António Aquino Rolim, João Carolino de Sousa e Luís Gomes de Deus.

      1897 - jáneiro, 26 - Por ato do Presidente Gama e Melo, é nomeado Prefeito de
Cajazeiras, o Coronel Sabino Gonçalves Rolim.

     1897 - outubro, 26 - Pela Lei número 91, destá data, é suprimido o Distrito de
Nazareth, do Termo de Sousa, anexando-o ao de Cajazeiras.

      1897 - setembro, 16 - Na avançada idade de 99 anos, falece, em Cajazeiras, o
Padre Mestre Inácio de Sousa Rolim. O seu sepultamento foi realizado dois dias após
o óbito, constituindo-se de uma comovente homenagem do povo Cajázeirense ao seu
querido Pastor (afirma Desdedit Leitão ás folhas 140 do seu rico trabalho - "O
Educador dos Sertões". O jomalista Júlio Moésia Rolim produziu o necrológio do
Santo e Sábio Sarcerdote, mostrando o retraio fiel do grande morto, numa verdadeira
consagração de amor e carinho, prestáda ao grande educador que estáva partindo
destá para uma melhor.

      1897 - fevereiro, 18 - Nomeado Juiz Municipal o Bacharel Joaquim Gonçalves
Rolim, que assuniu suas funções no dia 25 de junho. No dia 12 de julho de 1900 foi
confirmado no cargo de Juiz de Direito da Comarca de Cajazeiras.

    1900 - maio, 10 - Nasceu em Cajazeiras, o Padre Gervasio Coelho, educador e
homem de letras.

      1900 - junho, 11 - Pela Lei número 168, é restábelecida a Câmara Municipal de
Cajazeiras.

      1900 - junho, 18 - Pela Lei número 165 é restábelecida a Estáção de Arrecadação
do Estádo.

     1900 - junho, 22 - Pela Lei número 165 é criado o Segundo Cartório de Órfãos na
Câmara de Cajazeiras.

      1900 - julho, 12 - Tendo em vista o disposto na Lei número 168, foi estábelecida
a data de hoje para instalação do Legislativo Mirim.

      1900 - julho, 12 - Nomeado Juiz de Direito o Bacharel Joaquim Gonçalves Rolim,
formado pela Faculdade de Direito de Recife, turma de 1889, foi deputado estádual
figurando na primeira legislatura do Estádo. Foi casado com Eulina de Medeiros


                                                                                         170
Rolim, pais do doutor Romualdo de Medeiros Rolim, Diretor do Tesouro Estádual,
casado com Edwirges Tavares Rolim, com quem teve três (3) filhos:

1 - Zuleide Tavares Rolim, casada com o Médico Francisco Mendonça Filho.
2 - Moacir Tavares Rolim, Químico Industrial e professor da Vniversidade Federal da
Paraíba.
3 - Ceci Tavares Rolim, falecida nos primeiros anos de vida.

      1900 - Julho, 28 - Instalação da Câmara restáurada pela lei 168, tomando, posse
na ocasião, o Juiz de Direito, Dr. Joaquim Gonçalves Rolim.

     1902 - agosto, 03 Fundada em Cajazeiras a Conferência de São Vicente da
Paróquia de Nossa Senhora da Piedade.

     1903 - abril, 22 - Restáurado, sob a direção do Cónego Sabino Coelho, o Colégio
Diocesano Padre Rolim.

      1903 - outubro, 13 - Na forma prevista no Decreto número 229, é declarado
avulso o Juiz de Direito José Maria Brito.

      1903 - outubro, 13 - Nomeado Juiz de Direito o Bacharel José Domingues Porto.


     1904 - outubro, 17 - Nomeado para exercer o cargo de Promotor Público o
Senhor Júlio Moésis Rolim.

     1904 - julho, 07 - Assume o cargo de Juiz de Direito da Comarca de Cajazeiras, o
Bacharel António Dias Pinto.

      1904 - novembro, 19 Pela Lei número 229, destá data, o Govemador do Estádo
passa a subvencionar o Colégio Padre Rolim com a impotância de 1.200$00 anuais
(Um conto e duzentos mil Reais).

     1904 - dezembro, 29 - Para exercer o cargo de Prefeito foi nomeado o Senhor
Sabino Gonçalves Rolim.

       1904 - dezembro, 31 - Para os trabalhos da quarta legislatura 1905 a 1909, fora,
eleitos os novos Conselheiros Municipais: José David de Sousa, Benjámim Constant
Bezerra, José Carolino de Sousa, Apolinário Tavares de Araújo, José Abel de Sousa,
António de Sousa Maciel e Henrique Gomes Leitão.

      1905 - jáneiro. 10 - Exonerado do cargo de Promotor Público Júlio Moésia Rolim,
sendo nomeado, para substitui-lo, o Bacharel João Francisco Dantas Sales (M) 1905 a
1908, aqui casado com Maria Olivia Cartaxo Rolim, filha do Tenente Acácio de Sousa
Rolim e sua esposa Amónia Olindina do Couto Cartaxo.

       1905 - jáneiro, 29 - Toma posse o Prefeito Sabino Gonçalves Rolim, no cargo de
Prefeito do Município.


                                                                                          171
     1905 - outubro, 21 - Para o cargo de Vice-Prefeito foi nomeado o Capitão
Joaquim Gonçalves de Matos Rolim, cargo que assumiu no dia 21/11/1905.

     1906 - jáneiro, 08 - Para conduzir a Cadeira do Sexo feminino, foi nomeada após
concurso a professora Maria Coelho.

     1906 - março, 13 - Para o cargo de professora do sexo feminino, foi nomeada
Rosa Cândida de Lima.

     1906 - dezembro, 15 - E considerando em disponibilidade o Professor Serafim
Waldomiro de Albuquerque.

      1906 - dezembro, 31 - Nomeado Professor Público de Cajazeiras, o Senhor
Crispim Cezinando Coelho, uma glória do Professorado Cajázeirense, tendo prestádo
relevante serviço á cidade de todos nós.

     1907 - setembro, 23 - Nomeado Prefeito de Cajazeiras o Coronel Justino Bezerra
de Sousa e seu Vice-Prefeito o Coronel José Ferreira da Silva Guimarães.

      1907 - novembro, 15 - Toma posse os novos Intendentes Municipais: Henrique
de Sousa Coelho, José de Lima Madeira e Martinho José Barbosa.
      1907 -jáneiro, 08 - Nomeado, em caráter vitalício para o cargo de 2 Tabelião
Público, o Senhor Serafim Waldomiro de Albuquerque.

      1907 - agosto, 01 - São exonerados dos cargos de Prefeito e Vice-Prefeito,
respctivamente, os senhores Sabino Gonçalves Rolim e Joaquim Gonçalves de Matos
Rolim. Na mesma data foram nomeados para os cargos de Prefeito e Vice-Prefeito,
respectivamente, os senhores Justino Bezerra de Sousa e José Francisco da Silva
Guimarães.

      1907 - outubro, 28 - Em virtude da Lei número 263, de 16 de setembro de 1907,
que alterou os limites do município, é dissolvido o Conselho Municipal e criado uma
Comissão da Intendência, composta dos senhores Henrique de Sousa Coelho, José
Lima Medeiros e Martinho Barbosa.

      1908 - abril, 27 - Nomeada, por ato do Govemador Estádual, a Professora Vitória
Bezerra de Melo.

       1908 - outubro, 19 - Foi nomeado Juiz de Direito o então Juiz Municipal de São
João do Rio do Peixe, Bacharel Joaquim Victor Jurema, que assumiu suas funções no
dia 10 de novembro seguinte.

      1908 - novembro, 30 - Eleita a Câmara Municipal para a quinta legislatura.

      1910 - jáneiro, 12 - Nomeada Professora para o ensino primário e feminino, a
Professora Vitória Bezerra de Melo.

      1910 - Para o cargo de Prefeito Municipal foi nomeado o cidadão Justino
                                                                                        172
Bezerra de Sousa.

      1910 - abril, 05 - Nomeado o Bacharelo Acácio Sezinando Coelho para o cargo
de Promotor Público de Cajazeiras.

      1911 - outubro, 21 - Nomeado o Promotor Público de Cajazeiras, Bacharel
Acácio Sezinando Coelho, para o cargo de Juiz Municipal de São José de Piranhas.

      1913 - março, 01 - Empossado no Cargo de Prefeito Municipal o Senhor Justino
Bezerra de Sousa em substituição de Sabino Gonçalves Rolim, exonerado a pedido,
no mesmo dia.

      1913 - março, 01 - Tomado sem efeito da exoneração de Sabino Gonçalves
Rolim, do Cargo de Prefeito e bem assim a nomeação de Justino Bezerra de Sousa
para ocupar dito cargo.

      1913 - março, 17 - Foram empossados os novos conselheiros: Jovêncio
Cameiro, Emídio Assis, Joaquim Gonçalves de Matos Rolim, Joaquim de Sousa Rolim
Peba, José Lima, Henrique Gomes Leitão, Emiliano Oliveira, Emídio Tomaz e
Martinho Barbosa.

     1913 - março, 18-0 jomau "A União" comenta a ação do Juiz Joaquim Victor
Jurema no tocante a perseguição aos cangaceiros atuantes no sertão da Paraíba.

       1913 - fevereiro, 24 - Para os trabalhos da sexta legislatura, 1913/1917, foram
eleitos os seguintes Conselheiros: Joaquim Gonçalves de Matos Rolim, Juvêncio
Vieira Cameiro, Emídio Assis, Joaquim de Sousa Rolim Peba, Henrique Gomes Leitão,
Emídio Tomaz de Aquino, Martinho José Barbosa, Emiliano de Oliveira e José Lima de
Sousa Madeira.

     1913 - março, 01 - Nomeado Prefeito e Vice-Prefeito, respectivamente Sabino
Gonçalves Rolim e Joaquim Gonçalves de Matos Rolim.

     1913 - março, 12-0 Cónego Sabino de Sousa Coelho inicia campanha para
formação do património da futura Diocese de Cajazeiras.

       1913 - dezembro, 02 - A Câmara Municipal aprova a Lei "n° 20, que orça a receita
e fixa a despesa para o exercício de 1914- em -10:458$774. Estávam presentes os
vereadores eleitos a 24/02. O Prefeito Sabino Gonçalves Rolim, Secretário Raimundo
Sezinando Coelho.

      1914 - fevereiro, 06-0 Santo Padre Pio X criou a Diocese de Cajazeiras, na
Paraíba do Norte, Brasil.

       1914 - maio, 12 - Nasce, no Sítio Papamel, o Auditor Fiscal do Tesouro Nacional,
João Rolim da Cunha, filho de Emídio Rolim da Cunha, neto de Maria Rolim da Cunha,
Bisneto de Ana Brasilina Rolim da Cunha, trineto de Antônia Tereza de Jesus,
quartoneto de Ana Francisca de Albuquerque e pentaneto de António de Sousa Dias, o
fugitivo de Penedo, radicado na Barra da Timbaúba, onde nasceram seus 18 filhos,
fruto de sua união com Maria Coelho da Cunha.
                                                                                          173
     1914 - junho, 12 - Nomeado Odilon Pereira Campos para o cargo de Ajudante do
Agente Postal de Cajazeiras.

     1914 - novembro, 16 - Por Letras Apóstólicas o Santo Padre Bento XV nomeia o
Cónego Moisés Coelho Bispo da cidade de Cajazeiras, no Estádo da Paraíba do Norte.

     1915 - março, 19 - Dom Moisés Coelho lança a sua primeira pastoral, institulada
"Saudações aos Diocesanos".

     1915 - abril, 24 - falece o Comandante Vital de Sousa Rolim, filho de Joaquim
Gonçalves da Costa e António Tereza de Jesus, nascido em 1828, casado com Vitória
de Sousa Rolim.

     1915 - maio, 02 - Nestá data foi sagrada o primeiro Bispo de Cajazeiras, Dom
Moisés Coelho. Sagrantes Dom Adauto Aurélio de Miranda Henriques e consagrantes
Dom Santino Maria da Silva Coitinho e Dom José Thomaz Gomes da Silva.

     1915 - julho, 29 - constituiu-se de verdadeira apoteose a posse de Dom Moisés
Coelho, como primeiro Bispo em Cajazeiras.

     1915 - julho, 05 - Nomeado o Dr. Cristiano Cartaxo para o cargo de sub-Prefeito
em substituição a José Ferreira da Silva Guimarães. "

      1915 - Dispensada Maria Coelho da Comissão de Professora e nomeada em seu
lugar a Professora Cezarina Pereira de Araújo.

     1916 - março, 03 - Toma posse solenemente o novo Vigário de Cajazeiras, Padre
Constatino Vieira da Costa.

      1916 - abril, 15 - Concluídos os trabalhos de reconstrução do Açude Grande
pelo Engenheiro Coelho Sobrinho que falou na festiva inauguração juntamente com as
Senhoritas Otília Moreira Rolim, Rosa Elery e Senhores Alcides Cartaxo, José
Rodrigues e, encerrando a festá, a palavra vibrante do jomalista Júlio Moésio Rolim.

      1916 -julho, 10 - Aberta subscrição para impressão da biografia do Padre Mestre
Inácio de Rolim, de autoria do Padre Heliodoro de Sousa Pires. Secretário do Bisoado.

     1916 - agosto, 15 - Em carta dirigida ao Cardeal Joaquim Arcoverde de
Albuquerque Cavalcante, o Padre Heliodoro de Sousa Pires dedica ao ex-aluno do
consagrado educador Cajázeirense, o seu trabalho: "Padre Mestre Inácio de Souza
Rolim".

       1916 - outubro, 12 - Escolares e elementos da sociedade Cajázeirense, sob
orientação do Padre Heliodoro, promovem uma sessão litro-músical de relevante
significado para a vida cultural da cidade sertanejá. Este evento foi realizado nos
salões da Câmara Municipal, contando com a presença do Poeta Doutor Cristiano
Cartaxo Rolim, que aproveito a ocasião para recitar sonetos de sua autoria, todos
dedicados
ao Padre Rolim a sua mãe Ana Francisca de Albuquerque.



                                                                                        174
      1916 - novembro, 04-0 Deputado Padre Joaquim Cirilo de Sá apresentou Projeto
de Lei que equipara o Colégio Padre Rolim á Escola Normal. O citado Projeto recebeu
assinatura de 16 deputados da Câmara Estádual.

      1916 - novenbro, 08 - Em sessão da Assembleia Legislativa, o Deputado
Genésio Gambarra, assim se expressou, Justificando seu voto: "em Cajazeiras em
cujo Céu de temura, brilha como um pálio de benção e saudades a memória imortal
de um sábio e de um santo, que foi o Padre Rolim, o mestre entre os mestrês e o maior
projeto de salvação dos sertões Paraibanos".

      1916 - novembro, 13-0 govemo do Estádo sancionou a Lei número 454,
equiparando o Colégio Padre Rolim á Escola Normal de Cajazeiras.

       1916 - novembro, 16 - E entregue ao Estádo, devidamente reconstruído, o Açude
Grande, cujá obra custou, ao Govemo da Nação, a importância de 73:201$425 (setenta
e três mil duzentos e um contos e quatocentos e vinte e cinco mil reis),
proporcionando um volume d'água na ordem de 2.599,600 metros cúbicos.

      1916 - dezembro, 20 - Vereadores eleitos á Câmara Municipal: Juvêncio Vieira
Cameiro, Joaquim Gonçalves de Matos Rolim, Galdino Pires Ferreira, Joaquim de
Sousa Rolim Peba, Sebastião Bandeira de Melo, Waldomiro Maia, António Cartaxo,
todos dos Partido Govemista. Emidio Thomaz e Enúliano de Sousa, da oposição.

      1917 - fevereiro, 11 - Toma posse como Vigário da Paróquia de Nossa Senhora
de Piedade, o Padre Francisco Lopes.

      1917 - maio, 24 - Dom Moisés publicou um seu trabalho com vistas á
equiparação do Colégio Padre Rolim á Escola Normal.

      1917 - junho, 16-0 Padre Heliodoro de Sousa Pires pronunciou uma conferência
sobre o Padre Rolim e Ana Francisca de Albuquerque, nos salões da Escola Normal
de São Sebastião do Paraíso. Estádo de Minas Gerais.

     1917 - novembro, - Pela Lei número 480, destá data, o Govemo do Estádo
passou a subvencionar o Colégio Padre Rolim com a importância de 8:400$000.

     1917 - dezembro, 12 - Aprovado o orçamento para construção da estrada de
rodagem Cajazeiras x Sousa, em 162$ 166, conforme notícia vinda do Rio de Jáneiro.

      1918 - maio, 28 - Dom Moisés Coelho apresenta aos seus diocesanos a Carta
Pastoral, que chamou de: "Código de Direito Canónico".

     1918 - agosto, 05 - Instalada a Arcádia "Dom Moisés" no Colégio Padre Rolim,
consagradora homenagem ao dedicado Pastor.

       1918 - agosto, 12 - Assume o cargo do Promotor Público o Bacharel Manoel
Ferreira de Andrade Júnior.



                                                                                        175
      1918 - março, 03 - Instalado solenemente o Curso Normal do colégio Padre
Rolim, falando na ocasião o Padre Constatino Vieira da Costa, Doutor Waldemiro Pires
e o estudante Virgílio Pinto. Na mesma ocasião foram empossados o Padre Manuel
Gomes e o Doutor Aprigio Gomes de Sá, Diretor e Fiscal respectivamente.

      1919 - março, 20 - Para o cargo de Primeiro Tabelião Público foi nomeado José
Lacerda Cartaxo.

      1919 - abril, 26 - Para exercer o cargo de Professora da Escola Pública primária
foi nomeada a professora Odilia dos Santos Formiga.

     1920 - março, 12 - Falece o Padre Anselmo Duarte Rolim, neto de Tomás de
Sousa Dias e Rita Maria de Jesus, (vejá nota abaixo).

      1920 - julho, 02 - Falece o Coronel João Bandeira de Melo, ex Prefeito de
Cajazeiras, filho de Luís Bandeira de Luna e Joaquina Maria de Santana, casado com
Maria Augusta de Albuquerque, filha de Vitorino Gomes Leitão e Francisca
Franca de Albuquerque. OBS: - O Padre Anselmo Duarte Rolim nasceu no dia 04 de
Jáneiro de 1858, filho de Duarte António Cardoso e Justina dos Santos Rolim, filha de
Rita Maria de Jesus, irmã do Padre Inácio de Sousa Rolim.

      1920 - julho, 10 - Em carta dirigida a Dom Otávio Chagas de Mirande, Bispo de
Pouso Alegra, Estádo de Minas Gerais, Dom Moisés agradece o auxilio d'aquela
Diocese em favor dos flagelados da Seca de 1919, no montante de 43:500$000,
resultante de iniciativa do Padre Heliodoro de Sousa Pires.

      1920 - dezembro, 20 - São eleitos os novos Conselheiros Municipais para a
oitava Legislatura, 1920/1925: Doutor Aprigio Gomes de Sá, Dr. Genésio César Cabral,
Juvêncio Vieira Cameiro, Sebastião Bandeira de Melo, António Umbelino do Couto
Cartaxo, Joaquim de Sousa Rolim Peba e Galdino Pires Ferreira.

      1921 - jáneiro, 02 - Fundada a Congregação Mariana de Moços Católicos da
cidade de Cajazeiras.

      1921 - fevereiro, 21 - Por ato do Exm° Senhor Govemador do Estádo, foi
equiparado á Escola Normal o Colégio Padre Rolim.

      1921 - março, 01 - Toma posse como Vigário Cooperador o Padre Adonias Vilar
de Azevedo.

      1921 - março, 02 - Toma posse, como Vigário da Paróquia de Nossa Senhora da
Piedade, o Padre Constantino Vieira da Costa.

      1921 - junho, 10 - Chega á Cajazeiras o Arcebispo Dom Adauto Aurélio de
Miranda Henrique, em visita á Diocese e ao Senhor Bispo Dom Moisés Coelho.

      1921 - novembro, 03 - Pela Lei número 538 o Govemo do Estádo eleva para
25:000$000 a subvenção concedida ao Colégio Padre Rolim.
                                                                                         176
      1922 - março, 19 - Em solenidade presidida pelo Bispo Dom Moisés Coelho,
colou grau a primeira turma de Professores da Escola Normal Padre Rolim, com os
seguintes concluintes:

  1 - Abdias Rosa da Silva;
  2 - Francelino de Alencar Neves;
  3 - Severino Ramos Loureiro;
  4 - Aline Cartaxo Rolim;
  5 - Rosa Tavares de Melo;
  6 - Oscarina de Assis Coelho.

Paraninfo - Doutor Cristiano Cartaxo Rolim;
Orador - Abdias Rosa da Silva.

      1923 - Abril, 18 - Em solenidade presidida pelo Bispo Dom Moisés Coelho, colou
grau a segunda turma de professores da Escola Normal Padre Rolim, com os
seguintes concluintes:

1 - Josefa Gonçalves, natural de Aurora-CE;
2 - Alice Coelho, natural de Salvador-BA;
3 - Maria Liliosa Brasileiro, natural de Piancó-PB;
4 - Deifína Palito, natural de Bonito de Sta Fé-PB;
5 - Joaquina Torres, natural de Sousa-PB.

Paraninfo - Professor Hildebrando Leal;
Oradora - Delfina Palito.
      1923 - agosto, 05-0 Trem da Rede Viação Cearense, em sua viagem inaugural, é
recebido com ruidosas festividades. No decorrer das solenidades fizeram-se ouvir o
Jomalista e tribuno Cajázeirense Júlio de Moésis Rolim e a estudante Lindarifa Rolim
da Cunha, dileta filha do casal José Joaquim Rolim da Cunha e sua consorte Maria
Sofia Franca de Albuquerque. Lindarifa é mãe da Professora Universitária Telma
Cartaxo Rolim.

     1923 - novembro, 10 - Com direção de Júlio Moésia Rolim, circula o primeiro
número do semanário "Pátria Jomal".

       1923 - novembro, 14-0 Prefeito Municipal, Coronel Sabino Gonçalves Rolim,
sancionou a Lei número 30, dando poderes ao seu govemo para contrair um
empréstimo de 80:000$000 (Oitenta contos de reis) destinados á instalação da Luz
Elétrica na cidade.

     1924 - abril, 09 - Falece José Ferreira da Silva Guimarães, ex-Conselheiro
Municipal e proprietário nestá Comuna de Cajazeiras.

      1924 - maio, 07 - Falece o Diácono Francisco de Assis Lopes da Silva, Diretor do
Colégio Padre Rolim, com ordenação sacerdotal prevista para o dia 20 deste mês de
maio.


                                                                                         177
       1924 - outubro, 21 - Em telegrama dirigido ao Jomalista António Boto de
Menezes, na Capital, o comerciante Júlio Marques do Nascimento, comunica que o Dr.
Ferreira Júnior instalou uma tipografia, e que, no dia 15 de novembro circularia o
primeiro número do jomal "Correio do Rio do Peixe".

      1924 - dezembro, 20 -São reconduzidos aos trabalhos da nona Legislatura,
todos os representantes do Conselho Municipal: Dr. Aprigio Gomes de Sá, Dr. Genésio
César Cabral, Juvêncio Vieira Cameiro, Sebastião Bandeira de Melo, António Umbelino
do Couto Cartaxo, Joaquim de Souza Rolim Peba e Galdino Pires Ferreira.

      1925 - jáneiro, 01 - Toma posse o vigário Padre Adonias Vilar de Azevedo.

      1925 - fevereiro, 25 - Fundação da Liga Católica de Santa Terezinha do Menino
Jesus.

      1925 - julho, 01 - Fundação do Circulo Operário e Trabalhadores Católicos São
José, que originou o Circulo Operário Católico de Cajazeiras.

      1925 -julho, 05 - Fundação do Grémio Artístico de Cajazeiras.

      1925 - novembro, 06 - Fundação da Associação dos Empregados no Comércio
de Cajazeiras. Empossada a sua primeira diretoria: José Pereira de Albuquerque,
Presidente; Raulino de Sales Maracajá, Vice-Presidente; Edson Braga, 1° Secretário;
António Tavares de Melo, 2° Secretário; José Lira Campos, Orador; Severino Pereira
de Sousa, Vice-Orador; Solidônio Jácomé, Tesoureiro; Tomé Tavares de Melo,
Tesoureiro e Lidio Sobreira, Procurador.

      1926 - junho, 26 - Fundação da União de Moços Católicos.

     1926 - agosto, 04 - Visita do Presidente João Suassuna, que recebe especiais
homenagens da sociedade local.

      1926 - Mantida e orientada por elementos femininos da Ação Católica, circula o
primeiro número da revista "Flor de Liz".

      1927 - março, 16 - 0 Doutor Celso Matos Rolim defende tese, em virtude de sua
formatura em medicina, na Universidade Federal do Rio de Jáneiro.

      1927 - novembro, 13 - Sob auspícios do Circulo de Operários e Trabalhadores
Católicos "São José", instala-se a Caixa Rural e Operaria de Cajazeiras,
estábelecimento bancário que deu origem ao Banco Agrícola de Cajazeiras.

     1928 - fevereiro, 11 - Entregue as irmãs do Instituto Santa Dorotéia a Escola
Normal de Cajazeiras.

       1928 - abril, 21 - Conferência do Professor Hildebrando Leal, intitulada "O
Espirito de Disciplina na Organização de Classe ", foi pronunciada na sede da
Associação dos Empregados no Comércio.

       1928 - dezembro, 31 - Eleição para a Câmara Municipal, decimal Legislatura,
eleitos: Juvêncio Vieira Cameiro, Galdino Pires Ferreira, Sebastião Bandeira de Melo,

                                                                                        178
António Umbelino do Couto Cartaxo, Álvaro Marques Galvão, Júlio Marques do
Nascimento e Vicente de Sousa Barreto.

     1929 - jáneiro, 12 - Assume o cargo de Promotor Público o Bacharel Plínio
Lemos, foi Deputado Federal e Prefeito de Campina Grande.

      1929 - maio, 28 - Assume o cargo de Vice-Prefeito o Doutor Cristiano Cartaxo
Rolim.

     1929 - outubro, 16 - Assume o cargo de Promotor Público o Bacharel Euclides
de Queiroz Mesquita.

        1929 - outubro, 26-0 Correio do Ceará publicou artigo de Euzebio de Sousa,
intitulado: "Achegas a biografia do Padre Inácio de Sousa Rolim " (acréscimo, ajuda,
subsidio).

       1929 - junho, 08 - Como parte do programa das festividades comemorativas da
beatificação da Madre Paula Frassineti, fundadora da Ordem de Santa Dorotéa, é feito
o lançamento da pedra fundamental da Capela da Escola Norma, falando na ocasião o
Senhor Bispo, Dom Moisés Coelho. O dia inteiro foi cheio de festás, palestras e
reuniões, destácando-se entre as autoridades o Professor Hildebrando Leal e outros,
como o Padre Gervasio Coelho, Doutor Cristiano Cartaxo, Padre Abdon Pereira, Padre
Carlos Coelho e a Madre Superiora. Em seguida colocou-se numa "uma" uma página
do jomal "O Rio do Peixe" periódico católico editado na cidade de Cajazeiras e que
trazia a notícia das festividades, uma medalha de Nossa Senhora de Lourdes, uma dita
da Madre Paula e algumas moedas da época. Depois de tudo preparado, foi a pequena
uma colocada por S. Excia no local preparado para este fim e logo após coberta com
argamassa. "Acabada a cerimónia da bênção e lançamento da primeira Pedra,
ofereceu-se a S.Excia Snrs Sacerdotes e autoridades um copo de refresco". Ainda
quero registrar o fato de que, no mesmo dia, homenageando a Beata Paula Frassineti,
circulou, entre as alunas da Escola Normal o primeiro Jomalzinho " O Riso ".

      1930 - dezembro, 17 - Assume o cargo de Promotor Público o Bacharel José
Saldanha de Araújo, natural de Alagoa Nova, casado com Dona Mercês Saldanha, pais
de Ofélia, Fulvio, Genura e Hermani. Em Cajazeiras nasceu Francisco Saldanha
de Araújo, ex-Vereador na Capital do Estádo e por último, em Alagoa Grande nasceu
Paula Frassinetti. José Saldanha prestou relevante serviço á Cajazeiras, tanto no
cargo de Promotor de Justiça como na instrução, como professor de geografia, no
Colégio Diocesano Padre Rolim.

      1931 - fevereiro, 01 - Toma posse como Vigário o Padre Gervásio Coelho.

     1931 - fevereiro, 06 - Toma posse no cargo de Vigário Cooperador, o Padre
Manoel Vieira da Costa.

      1931 - maio, 15 - Fundada a Associação Comercial de Cajazeiras.

     1931 - maio, 20 - Fundação do plano popular "Banco do Norte", clube de
mercadorias por sorteio, de propriedade da firma Pergentina Leite & Cia Ltda.


                                                                                       179
      1931 - julho, 08 - Ereção da antiga Capela de Nossa Senhora da Misericórdia do
Colégio Padre Rolim.

      1931 - outubro, 18 - Fundação da Obra Pia da Propagação da Fé, do Colégio
Padre Rolim.

       1932 - fevereiro, 12 - Dom Moisés Coelho é elevado á dignidade de Arcebispo de
Beréa e Coadjutor do Arcebispado da Paraíba, com direito a sucessão. Está dignidade
foi conferida por sua Santidade, o Papa Pio XI.

      1932 - junho, 29 - Dom Moisés Coelho toma posse como Arcebispo Coadjutor da
Paraíba.

      1932 - Seca tremenda se abate sobre o Nordeste, obrigando seus habitantes a
abandonarem suas casas, terra e até a família na busca de meios para sobrevivência.
Muitos deles chegaram a voltar; outros desapareceram na voragem de tremendo tifo,
doença infecciosa que proliferava velozmente no agrupamento, nas construções de
barragens etc, etc... Devo parar por aqui para não magoar uma ferida de 61 anos,
aberta no âmago da minha própria pessoa.

      1933 - fevereiro, 02 - Reorganizado o Grémio Artístico Recreativo Cajázeirense.

      1933 - março, 09 - Pelo Decreto N° 369, o Govemo do Estádo criou o Grupo
Escolar "Monsenhor Milanez".

      1933 - abril, 12 - Falece o Monsenhor Constatino Vieira da Costa, dedicado
sacerdote ligado á Cajazeiras desde a sua ordenação.

     1933 - maio, 07 - Toma posse, como Vigário Cooperador, o Padre Francisco
Lopes.

     1933 - maio, 10 - Toma posse o novo Vigário de Cajazeiras, Padre Manoel Vieira
da Costa.

       1934 - fevereiro, 04 - Toma posse, como Vigário Cooperador, o Padre Joaquim
Ferreira de Assis.

      1934 - março, 24 - Recebida com festás e louvores a nomeação do segundo
Bispo de Cajazeiras, Padre João da Mata Andrade Amaral, sagrado no dia 20 de maio,
no Santuário de Santa Rosa, em Niterói, Estádo do Rio de Jáneiro, empossado,
solenemente no dia 29 de junho de 1934 na cidade sede de seu Bispado.

     1935 - agosto, 01 - Com a direção do Professor Hildebrando Leal reaparece o
semanal "O Rio do Peixe", de orientação católica.

      1935 - setembro, 09 - Eleito com 660 votos o Prefeito Joaquim Gonçalves de
Matos Rolim, contra 345 dados ao seu opositor. Doutor Vital Cartaxo Rolim, notícia
vinculada pelo Jomal a Imprensa, da capital do Estádo.

       1935 - outubro, 30 - Comemorando o dia do Comerciário, a diretoria da
Associação dos Empregados no Comércio fez circular o número um (1) do Jomal
"Trinta de Outubro ".

                                                                                        180
       1936 - jáneiro, 15-0 Tribunal Eleitoral manteve a decisão da Junta apuradora que
diplumou o Coronel Joaquim Gonçalves de Matos Rolim, como Prefeito, eleito pelo
Partido Popular Cajázeirense. O recurso foi interposto pelo Dr. Vital Rolim, candidato
da Legião Católica, que alegou impedimento do Juiz de Direito Bel. Joaquim Victor
Jurema, para organizar as mesas eleitorais, por ser pai do candidato vereador, Dr.
Otacílio Jurema. Alegou, ainda, que o Padre Abdom Pereira, com apenas 18 dias de
transferido, não podia votar; que o Dr. Amaldo Leite, na qualidade de parente do
candidato a Prefeito, não podia presidir uma mesa eleitoral e, ainda, que o Coronel
Matos era empresário e que este fato apresentava-o com vantagem sobre quaisquer
outro candidato. No dia 31 de março o Superior Tribunal Eleitoral não tomou
conhecimentos das razões alegadas, mantendo a decisão da Primeira instância.

     1936 - fevereiro, 08 - Tomam posse o Vigário Padre Ferreira Gomes e seu
cooperador Francisco Ferreira de Andrade.

     1936 - abril, 11 - Recebida com alegria e aplausos notícia vinda da Capital, "O
Doutor José Maciel, Cajázeirense, assume o govemo do Estádo".

       1936 - agosto, 30 - Lançada a pedra fundamental da Capela de Santo António, no
bairro de mesmo nome. Nestá Capela, no dia 29 de setembro de 1940, casou o autor
deste livro. Foram suas testemunha o Dr. Adriano Carlos Henrique Dias Brocos e sua
esposa Dona Ceei Matos Brocos.

      1936 - agosto, 30 - Visita Cajazeiras o Govemador do Estádo, Doutor Argemiro
de Figueiredo, ocasião em que foi inaugurado o Excelcior Clube".

      1936 - agosto, 30 - As Classes Conservadoras homenagearam o Govemador do
Estádo, Dr. Argemiro de Figueiredo, a quem foi oferecido farto almoço, no Palácio
Episcopal, falando na ocasião o Bacharel João Guimarães Jurema, muito aplaudido.

      1936 - novembro, 29 - Diplomada mais uma Turma de Professoras da Escola
Normal Padre Rolim, composta de: Maria Augusta Dantas, Elci Jucá, Aldenora Palitor,
Elpidia Cândida, Dirce Lacerda, Maria Noeme de Sousa, Ildezuith Pires, Júlia Coelho,
Edimar Barreto Rocha e Maria das Mercês Reis de Carvalho. Paraninfo: Padre Gevasio
Coelho, Oradora da Turma Elpidia Cândida.

      1937 - jáneiro, 31 - Lançada a pedra fundamental do edifício da futura Catedral
de Cajazeiras, iniciativa do Bispo Dom João da Mata Amaral.

     1937 - dezembro, 04-0 Interventor Argemiro de Figueiredo nomeia Joaquim
Gonçalves de Matos Rolim, Prefeito de Cajazeiras.

     1938 - dezembro, 18 - Assume o Cargo de Juiz de Direito o Bacharel Mário
Moacir Porto.

      1938 -junho, 13 - Em plena Praça do Congresso, o Doutor Amobio Tenório
dissertou sobre "A Eucaristia - Escola de Justiça, Disciplina de Paz".


                                                                                          181
      1938 - junho, 13 - Dom Maria Vilas Boas fala sobre "A missa centro de Vida
Cristã".

       1938 -junho, 13 - Circula o Primeiro número do semanário "Estádo Novo",
dirigido pelo Advogado João Guimarães Jurema, com Secretária de António Carvalho.

       1938 - junho, 15 - Como parte do progama do Congresso Eucarístico são
inauguradas os monumentos do Congresso, na Praça de igual nome, com discurso do
Padre Gervásio Coelho e o do Cristo Redentor, no Serrote, doado á cidade pelo Doutor
Silvino Bandeira de Melo, que falou na ocasião, tendo o Padre Manoel Vieira
agradecido em nome da cidade.

      1938 -junho, 18 - Falece em desastre automobilístico, entre Lavras e Alagoinha,
o Padre Aecio Polo, Diretor do Colégio Salesiano do Recife, que se destinava á
Cajazeiras para tomar parte nas festividades do Congresso Dioceano.

     1938 - julho, 03 - Tiveram inicio as aulas do curso Comercial da Associação dos
Empregados no Comércio, sob a direção do Professor Anselmo Chaves e do Perito
Contador João Rolim da Cunha.

     1940. - fevereiro, 05 - Falece no Rio de Jáneiro Coronel Joaquim Gonçalves de
Matos Rolim, político em nossa cidade.

     1940 - julho, 08 - Nomeado o Senhor Solidonio Jánomé para o cargo de Prefeito
municipal, cargo que assumiu no dia 21 deste mês.

     1940 - setembro, 01 - Assume o cargo de Prefeito o Coronel Juvêncio Vieira
Cameiro.


      1942 - fevereiro, 01 - Toma posse no cargo de Vigário o Padre Vicente de Sousa
Freitas.

      1944 - junho, 01 - Toma posse como Vigário Cooperador o Padre João Estrela
Cartaxo Rolim.

      1944 - agosto, 05 - Eleição do terceiro Bispo de Cajazeiras, Padre Henrique
Gelain, Vigário de António Prado, Rio Grande do Sul.

       1944 - agosto, 27 - Falece em Cajazeiras o Prefeito Sabino Gonçalves Rolim, ex-
deputado estádual e político durante muitos anos. Filho de Cmt. Vital de Sousa Rolim
e Vitória de Sousa Rolim foi casado com a cearense Maria Leopoldina Cartaxo Rolim,
nascida em Milagres. Segundo Mozart Soriano, por mim citado algumas vezes, Sabino
Gonçalves Rolim deixou grande descendência a qual vai relacionada adiante.

     1944 - fevereiro, 16 - Pelo Decreto número 12, recebe o nome de "Camilo de
Holanda " a Praça situada á margem direita da rua São José.

     1946 - novembro, 15-0 Prefeito Manoel Lacerda inaugura o Posto de Higiene e
Saúde.

     1946 - novembro, 18 - Pelo Decreto de número 47, é dado o nome de Ana de
Albuquerque á Praça Mãe Aninha.

                                                                                         182
        1946 - maio, 01 - Com grande festá é criado o Clube Primeiro de Maio.

       1948 - Sagrado na Catedral de Olinda o Bispo Dom luís do Amaral Mousinho. O
ato foi presidido pelo Cardeal Jáime Câmara, com a presença do Bispo Dom Femando
Gomes.

     1948 - setembro, 07 - Fundada, em Cajazeiras, a Lojá Maçónica "Presidente
Roosevelt".

      1949 - Foi credenciado, pelo decreto número 152, o Colégio Padre Rolim, para
ensinar o Curso Normal de Segundo Grau.

      1949 - setembro, 28 - Grandes festás assinalam a fundação do Grémio Artístico
Cajázeirense.

      1950 - junho, 28 - Conforme estábelece o Decreto número 235, criou-se o Grupo
Escolar Dom Moisés Coelho.

       1950 - fevereiro, 15 - Sob a direção das Irmãs Missionárias Carmelitas foi
instalada a Escola Profissional "Monte Carmelo", pertencente ao Bispado.

        1951 - agosto, 12 - Eleição municipal em Cajazeiras - resultado:

PARA PREFEITO:
Otacilio Guimarães Jurema .....................3.142 votos
António Cartaxo Rolim............................. 2 259 votos



PARA VICE-PREFEITO
Acácio Braga Rolim.................................. 2.918 votos
Sabino Guimarães Rolim......................... 2.374 votos

PARA VEREADORES:
José Paulino............................................. 363 votos
Manoel Soares de Sousa......................... 325 votos
Augusto Mendes Ribeiro .........................303 votos
Milton Simões ...........................................282 votos
Hilário Moreira de Figueredo ...................238 votos

PELA UNIÃO DEMOCRÁTICA NACIONAL: UDN
Valdemar Pires Ferreira.......................... 539 votos
Nelson de Sousa Rolim...........................349 votos
Raimundo Leite Rolim............................ 338 votos
Rita de Cássia Assis................................321 votos

01 - Odilia Rolim Guimarães, que foi casada com Otílio Ferreira Guimarães;

02 - Doralice Rolim Cabral, que foi casada com o Doutor Genésio César Cabral;

03 - Emelina Rolim Furtado, que foi casada com José Leite Furtado;

                                                                                      183
04 - Vitória Cartaxo Rolim, casada com seu parente José Bonifácio de Moura, pais de
Dom Zacarias Rolim de Moura.

05 - Otácia Cartaxo Rolim, religiosa da Ordem de Santa Dorotéia;

06 - Ana Júlia Rolim Marques, que foi casada com Álvaro Marques Galvão;

07 - Aline Rolim Cameiro, que foi casada com o medico Francisco Andrade Cameiro;

08 - António Cartaxo Rolim, ex-Prefeito de Cajazeiras, ocasião em que prestou grande
serviço a sua terra, especialmente pela lizura de seus atos administrativos.
Foi casado com Fortunata Assis Rolim;

09 - Nautüia Cartaxo Rolim, falecida ainda solteira, em 1935;

10 - Vital Cartaxo Rolim, médico no Rio de Jáneiro, onde reside, casado com Maria
José de Moura Rolim;

11 - Francisco Cartaxo Rolim, Frade Dominicano, Capelão da Aeronáutica no Rio de
Jáneiro.

      1944 - junho, 11 - Toma posse o Vigário Cooperador Padre João Cartaxo Rolim.

      1944 - Agosto, 05 - Eleito o Terceiro Bispo de Cajazeiras, Padre Henrique Gelain,
Vigário de António Prado, Rio Grande do Sul.

     1945 - jáneiro, 13- 0 Prefeito Heronildes Ramos renuncia o cargo, passando o
comando do município ao seu Secretário Rafael Rodrigues de Holanda.

       1945 - novembro, 16 - Nomeado o Bacharel Hindebrando Assis para o cargo de
Prefeito do município de Cajazeiras.

      1946 - fevereiro, 20 - Nomeado Prefeito de Cajazeiras o Comerciante Manoel
Lacerda Cavalcanti, que tomou posse no dia 25/02.

       1946 - setembro, 22 - Fundado, em Cajazeiras, o Sindicato dos Agricultores,
instituição que ainda hoje existe e que prestá relevante serviço aos trabalhadores do
campo.

      1949 - julho, 26-0 Prefeito Arcênio Rolim Araruna inaugura a lavanderia pública
com capacidade para 20.000 litros d'água distribuída por 60 tanques individuais, com
tomeiras. O acontecimento empolgou a população, de modo geral, especialmente a
lavadeira pobre.

      1950 - jáneiro, 21 - Inauguração da Difusora Rádio Rio do Peixe, propriedade da
firma S. Bandeira & Filhos.




                                                                                          184
      1950 - abril, 03-0 Govemador Osvaldo Trigueiro de Albuquerque e Melo foi
recebido com estrondosa manifestáção de apreço pêlos relevantes trabalhos
executados em Cajazeiras.

     1950 - abril, 19 - Fundação do SAIMA - Serviço de Assistência a Infância e
Menores Abandonados. Palmas aos idealizadores.

       1951 - dezembro, 01 - Fundada em Cajazeiras a Escola Técnica do Comércio
Monsenhor Constantino Vieira da Costa. Acreditamos que este acontecimento ensejou
a criação do Campus V da Universidade Federal da Paraíba, uma realidade nos nossos
dias.

      1957 - julho, 14 - Falece em Cajazeiras, o Senhor Arcênio Rolim Araruna,
primeiro Prefeito constitucional da cidade, no período chamado de "Terceira
República". Podemos testemunhar a honradez e a probidade deste bravo
Cajázeirense, na condução da coisa pública, como Prefeito da cidade que tanto amou.
A sua progressiva e revolucionária administração serviu de paradigma, roteiro, aos
que vieram
depois, como administradores da serena, pacata e querida cidade do Comendador
Padre Inácio de Souza Rolim. A nossa etema CAJAZEIRAS!




                                     CAPITULO 12

                      PREFEITURA MUNICIPAL DE CAJAZEIRAS
                               EXERCÍCIO DE 1889

ARROLAMENTO para cobrança de impostos e licenças, processado com fundamento
no Decreto número um (1), § 8°, da Intendência Municipal, com vigência a partir de 1°
de junho de 1889 a 30 de junho de 1890. Este documento foi encontrado junto aos
alfarrábios do Professor Deusdedit Leitão, onde fomos vê-lo, no seu "adorável
"hobby" a remover papeis velhos", como costuma dizer. Apesar de seus 104 anos, o
centenário documento ainda pode ser visto com clareza, ordem e perfeição, tal e qual
como foi redigido. Atentando para está rica peça, na moeda corrente áquela época,
verificamos que o município arrecadou, isto é, estábeleceu a previsão de que
arrecadaria 680$OOO (Seissentos e oitenta mil reis).

Os títulos responsáveis pela receita prevista, foram:

09 comerciantes de tecidos e 1 farmácia ............. 50$000
08 comerciantes de Secos e Molhados ................ 24$500
                                                                                        185
16 comerciantes de Géneros Alimentícios........... 31$000
04 comerciantes com Miudezas ............................ 20$000
05 máquinas a vapor e tração animal.................... 13$000
10 Engenhos de rapadura....................................... 18$000
Imposto sobre Gado vacum, cav. e muar.............. 392$700
Imposto sobre casas edificadas ............................ 130$800
Total geral previsto para o exercício...................... 680$000

Para cobrir a previsão de 392S700, sobre gado vacum, cavalai e muar foram anotados
158 contribuintes espalhados pelas fazendas e propriedades do município. A receita
de 130$800 sobre casas edificadas na cidade foi satisfeita por 290 proprietários de
casas existentes na sede do município.

Para o exercício do comércio foram licenciados:

01 - Coronel Vital de Sousa Rolim.................... Tecidos
02 - Justino Bezerra de Sousa .........................               "
03 - José Ferreira da S. Guimarães ..................                 "
04 - João Bezerra de Melo ..............................              "
05 - Joaquim António do C. Cartaxo..............                      "
06 - Ephifanio Gonçalves S. Rolim..................                   "
07 - Vicente Bezerra de Sousa.........................                "
08 - José Raimundo F. Filho............................               "
09 - Andrelino José F. Douét...........................               "
10 - Higino Gonçalves S. Rolim ..................                  Farmácia
11 - Joaquim Gonçalves de M. Rolim.......... Secos e Molhados
12 - João de Sousa Maciel....................................         "
13 - Firmino Lins de Albuquerque.......................               "
14 - Eliseu Franca Cabral.....................................        "
15 - Vicente Ferreira Andriola .............................          "
16 - Júlio Vieira de S. Sobrinho.............................. "
17 - Sabino de Sousa Rolim................................... "
18 - Joaquim de Sousa Rolim Peba....................... "
19 - Honorina Maria de Jesus ..............................Géneros
alimentícios
20 - Sabino de Tal (ilegível).................................... "
21 - Ana Cabocla..................................................... "
22 - José Cameiro dos Santos.............................. "
23 - Custódio Lino Pires............................. Géneros alimentícios
24 - Cândida Maria Delfina...................................... "
25 - Joana Batísta da Conceição........................... "
26 - Ana Maria de Jesus.......................................... "
27 - Pedro José da Silva.......................................... "
28 - João Elias da Cunha........................................ "
29 - António de Souza Rolim ................................. "
30 - Maria Francisca da Conceição........................ "
31 - António Ferreira de Andrade........................... "
32 - Theodoro Gomes da Silva............................... "
33 - João Franco de Albuquerque........................... "
34 - José Soares do Nascimento............................. "
35 - Felismino de Sousa Rolim ................... Miudezas e etc.
                                                                                      186
36 - Claudino de Sousa Rolim................................ "
37 - Avelino José de Sousa.................................... "
38 - Italiano & Companhia....................................... "

    Para funcionar com máquinas á vapor ou tração animal, foram licenciados os
seguintes proprietários:

39 - Vital de Sousa Rolim............................ Máquina á Vapor
40 - Emygdio Thomás de Aquino ................ Tração animal
41 - João Francisco Vellozo ................................... "
42 - José Temóteo de Sousa................................... "
43 - Fausto Vieira de Sousa...................................... "

    Os Senhores de Engenho também foram licenciados, pagando cada um o
imposto de 2$000 - alguns l $000, rendendo está rubric orçamentaria a importância de
18$000. Foram eles:

44 - Salviano Gonçalves Rolim;
45 - António Bezerra de Sousa;
46 - José Temóteo de Sousa;
47 - Manoel Cipriano;
48 - João Pereira Martiniano;
49 - José Tomaz de Oliveira;
50 - João Mariano de Oliveira;
51 - José Bemardino de Sousa;
52 - Deodato Umbelino do Couto Cartaxo;
53 - Vitalino José do Couto Cartaxo.

    Vamos publicar a relação dos proprietários das 290 casas existentes no ano
1889, na sede do município de Cajazeiras;


RUA DA AURORA

01 - Ten. Sabino de Souza Coelho......................          Imposto...     $500
02 - Ten. Sabino de Souza Coelho......................          idem .......   $500
03 - Higino Gonçalves Sobreira Rolim...............             idem .......   $500
04 - Raimundo Alexandre Albuquerque.............                idem .......   $500
05 - Raimundo Sinzenando Coelho ...................             idem .......   $500
06 - Francisco de Assis Vieira e Souza..............            idem .......   $500
07 - Luiz de França Bezerra.................................    idem .......   $500
08 - Luiz de França Bezerra.................................    idem .......   $500
09 - Deodato Umbelino do Couto Cartaxo.........                 idem .......   $500
10 - Emygdio Emiliano do Couto Cartaxo..........                idem .......   $5 00
11 - João Bezerra de Melo...................................    idem .......   $500
12 - Comandante Vital de Souza Rolim .............              idem .......   $500
13 - INTEDÊNCIA MUNICIPAL (prefeitura)
14 - Amónia Olindina Cartaxo Rolim..................            idem .......   $500
15 - Herdeiros de Dona Rita Albuquerque.........                idem .......   $500
16 - Comandante Vital de Souza Rolim..............              idem .......   $500
17 - Comandante Vital de Souza Rolim..............              idem .......   $500
                                                                                       187
18 - Higino Gonçalves Sobreira Rolim...............                idem .......   $500
19 - Alferes José Ferreira Guimarães.................              idem .......   $500
20 - Miguel Gomes Barbosa................................          idem .......   $500
21 - Miguel Gomes Barbosa (capitão)................                idem .......   $500
22 - José António de Albuquerque.....................              idem .......   $500
23 - José António de Albuquerque.....................              idem .......   $500...15
24 - José António de Albuquerque.....................              idem .......   $500...17
25 - Delfina de Jesus do Espírito Santo ............               idem .......   $500...19
26 - João Batista de Oliveira...............................       idem .......   $500...21
27 - Luís Francisco de Souza..............................         idem .......   $500...23
28 - Trajáno Alvares da Silva...............................       idem .......   $500...25

RUA JOAQUIM DE SOUZA ;

29 - Comandante Vital de Souza Rolim.......              Imposto.....             $500
30 - Comandante Vital de Souza Rolim............         idem .....               $500...2
31 - D. Ana de Souza Rolim............................   idem ..........          $500...4
32 - Maria da Conceição Albuquerque.............         idem .....               $500...6
33 - João da Cruz de Albuquerque...................      idem........             $500...8
34 - D. Antônia Olindina do Couto Cartaxo .....          idem .....               $500
35 - Cão. João António do Couto Cartaxo......            idem.......              $500... 12
36 - Bellarmino Luís de Albuquerque...............       idem.......              $500...14
37 - José Joaquim do Couto Cartaxo................       idem .....               $500
38 - João da Cruz de Albuquerque...................      idem.......              $500
39 - MANOEL C. DE ALBUQUERQUE (meu bisavô) idem.......                            $500...20
40 - Vicente Bezerra de Souza.........................   idem........             $500...22
41 - João de Souza Maciel............................... idem .........           $500



RUA DO CRUZEIRO :

42 - Cap. Joaquim do Couto Cartaxo...............                  idem ......    $500
43 - João Franco de Albuquerque.....................               idem .....     $500...7
44 - João Franco de Albuquerque.....................               idem .....     $500

RUA DA MATRIZ :

45 - Igrejá Matriz de Cajazeiras .......................           idem ......
46 - Pé. Felix (ilegível).......................................   idem .....     $500...2
47 - Benjámim Constant Bezerra......................               idem .....     $500...4
48 - Ten. Sabino de Souza Coelho ...................               idem .....     $500...6
49 - Joaquim António do Couto Cartaxo..........                    idem .....     $500
50 - JOSÉ DAVID DE SOUZA .................................         idem...        $500...10
51 - José Vicente de Castro..............................          idem......     $500...12
52 - Maria das Dores de Jesus..........................            idem......     $500...14
53 - Justino Bezerra de Souza..........................            idem......     $500...16
54 - Justino Bezerra de Souza..........................            idem......     $500...18
55 - Justino Bezerra de Souza..........................            idem......     $500...20

BECO DA MATRIZ
                                                                                               188
56 - D. Maria das Dores de Jesus................                      Imposto..... $500...5

RUA DO COLÉGIO;

57 - Inácio de Sousa Rolim - Padre.................. Colégio.
58 - Anna Josepha Sobreira Rolim................... .............                     $500
59 - DAVID ALVES FEITOSA...................... .............                          $500

RUA DA CARIDADE

60 - Claudina Maria da Conceição............... ..................                    $500
61 - Luisa Maria da Conceição......................... .............                  $500
62 - Luisa Maria da Conceição......................... .............                  $500

RUA BAIXA;

63 - José David de Souza ................................ .............               $500...4
64 - Luís de França Bezerra............................. .............                $500...6
65 - Felismino de Souza Coelho....................... .............                   $500
66 - Maria + Velha Gorda................................ ............
67 - Maria = Velha Gorda................................ .............
68 - Maria Vicência ......................................... ............

RUA PEQUENA:

69 - Deodato Umbelino do Couto Cartaxo......."............                            $500
70 - João Cezário de Albuquerque................... "............                     $500
71 - João Cezário de Albuquerque................... "............                     $500
72 - João Cezário de Albuquerque..................."............                      $500 7

RUA DA FEIRA VELHA:

73 - Porphirio Cavalcante de Albuquerque.......                       "               Fechada l
74 - João Bezerra de Mello............................. .             "............   $500...3
75 - Barão de Mercejána..................................             "............   $500...5
76 - António de Souza Maria...........................                "............
77 - João Bezerra de Mello..............................              "............   $500...11
78 - António Guedes da Silva...........................               "............   $500...13
79 - Vicente Bezerra de Souza.........................                "............   $500...15
80 - Felismino de Sousa Coelho......................                  "...........    $500...17
81 - Maria Cezária de Jesus - miserável............                   "...........    Cega...19
82 - Adelino Xavier .........................................         "............   $500...21
83 - Seraphimde Souza Rolim.........................                  ".........      fechada
84 - Alexandrino Gomes Vidal....................                      Imposto.....    $500...25
85 - Alexandrino Gomes Vidal.........................                 "............   $500
86 - Ten. Sabino de Souza Coelho...................                   "............   $500...29
87 - João Cezário de Albuquerque ..................                   "............   $500...31
88 - Manoel Cezário de Albuquerque...............                     "............   $500...33
89 - Higino Gonçalves S. Rolim.......................                 "............   $500...35
90 - Estolano Alves dos Santos........................                ".........      fechado.37
                                                                                                   189
91 - Herdeiros de Pedro Ladeira......................            "............        $500...39
92 - António Vicente de Morais.......................            "............        $500
93 - Cap. Joaquim A. do Couto Cartaxo ..........                 "............        $500
94 - António Pereira de Maria.........................           "............        $500
95 - Justino Bezerra de Souza..........................          "............        $500...2
96 - Izidro Bezerra de Souza............................         "............        $500...4
97 - Joaquim Ladeira.......................................      "............        $500...6
98 - Felismino Bezerra Ponchet........................           "................8
99 - Caetano Henrique da Cunha......................             "............        $500...16
100 - Josino de Tal..........................................    "...........         $500...18
101 - Maria das Dores de Jesus........................           "............        $500.. .20
102 - Francelina de Tal e Tal............................        "............        $500...22
103 - Manoel Cezário de Albuquerque.............                 "............        $500...24
104 - João Bezerra de Mello............................          "............        $500
105 - Benjámim Constante Bezerra..................               "............        $500...30

RUA NOVA;

106 - G (ilegível) Femandes............................. ",..........        $500...2
107 - Justino Bezerra de Souza........................             "............    $500
108 - Francisca Lima do Sacramento................                 "............    $500...6
109 - Higino G. Sobreira Rolim (A Farmácia) .                                       já licenciada...... 8
110 - D. Josepha de Souza Sobreira.................                "............    $500...12
111 - Higino Gonçalves Sobreira Rolim ...........                                   já licenciada....... 14
112 - Higino Gonçalves Sobreira Rolim...........                   "............    $500...16
113 - Lucindo Gomes de Albuquerque.............                    "............    $500...18
114 - João de Souza Lião.................................          "...........     $500...20
115 - Vicente Andriola Italiano........................            "............    $500...22
116 - Izidro Bezerra de Souza..........................            "............    $500...24
117 - Vicente Bezerra de Souza.......................              "............    $500...26
118 - José Joaquim do Couto Cartaxo..............                  "............    $500...28
119 - Crisantina Maria de Almeida...................               "............    $500...32
120 - Joaquim de Oliveira Tomaz.....................               "............    $500...34
121 - Justino Bezerra de Souza.................               Imposto .......       $500...36
122 - Justino Bezerra de Souza........................             "............    $500
123 - Arcenio Heráciito de Maria Araruna.......                    ",...........    $500
124 - ümbelino Ant° da Costa Lisboa..............                  "............    $500
125 - Maria Vieira...........................................      "............    $500...13
126 - Vicente Andriola Italiano........................            "............    $500...15
127 - Marcolino C. d'Oliveira Campeiïo...........                  "............    $500...17
128 - José Ferreira da Silva Guimarães............                 "............    $500...19
129 - Claudino (ilegível) Guarita......................            "............    $500...21
130 - Arcêrüo Heráciito de Maria Araruna.......                    "............    $500...23
131 - José Inácio da Silva.................................        "............    $500...25
132 - Marcolino C. d'Oliveira Campello...........                  "............    $500...27
133 - Barão Ibiapaba........................................       "............    $500...31
134 - Nossa Senhora da Piedade......................               "............    $500...33
135 - Higina Gonçalves Sobreira Rolim............                  "............    $500...35
136 - Anna Alves Pequeno...............................            "............    $500...37
137 - Nossa Senhora da Piedade......................               "...........     $500...39
138 - Francisco Salviano de Sant'Anna............                  "...........     $500...41
                                                                                                              190
139 - Felesmino Bezerra Ponchet.....................             "............    $500
140 - Felesmino Bezerra Ponchet.....................             "............    $500

RUA DO SANGRADOURO:

141 - Felesmino Bezerra Ponchet.....................             "............    $500
142 - Arcenio Heráciito de Maria Ararura........                 "............    $500
143 - Joana Theophana....................................        "............    $500
144 - Nossa Senhora da Piedade......................             "...........     $500
145 - Francisco Fimúno de Aquino ..................              "............    $500
146 - Francisco Firmino de Aquino..................              "............    $500
147 - Damião de Tal........................................      "............    $500
148 - Joaquim Theóphilo ............................... .        "............    $500
149 - Miguel Saiïino.........................................    ".........       $500
150 - Manoel Simplício....................................       "............    $500
151 - Manoel Venceslau...................................        "............    $500
152 - Sabina Maria Raimunda..........................            "............    $500
153 - Izidro Bezerra de Souza.........................           "............    $500

RUA DO SOL;

154 - Cel. Vital de Souza Rolim.......................           Imposto          $500
155 - Cel. Vital de Souza Rolim................                  ".............   $500
156 - Francisco Cordeiro de Maria..................              "............    $500
157 - Cel. Vital de Souza Rolim.......................           ".........       Fechado
158 - Cel. Vital de Souza Rolim.......................           "............    idem
159 - Theodoro Gomes da Silva.......................             "............    $500
160 - Vicente Andriola Italiano........................          "............    $500
161 - António de Olindina C. Rolim.................              "............    $500
162 - Arcênio Heráciito de Maria Ararura........                 "............    $500
163 - Anna (ilegível)........................................    "............    $500...16
164 - Felismino de Souza Coelho.....................             "............    $500...20
165 - João de Souza Maciel.............................          "............    $500
166 - Vicente Bezerra de Souza .....................             "............    $500
167 - Anna Cotita ou Catita............................ .        "............    $500
168 - Maria das Dores de Jesus........................           "............    $500
169 - António Maria da Conceição..................               "............    $500...5
170 - José Ignácio............................................   "............    $500
171 - Felismino de Souza Coelho....................              "............    $500
172-Felismino de Souza Coelho.....................               "............    $500

RUA DA LADEIRA DO TUPETE:

173 - António Alves Bezerra............................          "............    $500...2
174-Francisco Alves de Souza......................               ",...........    $500...6
175 - João de Souza Rolim..............................          "............    $500...8
176 - Herdeiros de Bemadino Garcia...............                "............    $500
177-Vicente Bezerra de Souza.......................              " ........       $500...12
178 - Vicente Bezerra de Souza.......................            "............    $500

179-Alexandrina Macena...............................            "............    $500
                                                                                              191
180-Herdeiros de João Damaceno..................                "............   $500...16
RUA DA BOA VISTA:
181 - Vicente Andriola Italiano........................         "............  $500
182-Justino Bezerra de Souza.......................             "............  $500
183 - Gonçalves & Companhia.........................            "............  $500
184-Luís de França Bezerra...........................           "............  $500
185-Pedro Moreira........................................       "............  $500
186-Leonel Alves de Oliveira.........................           "............  $500
187 - António Vicente......................................     "............  $500
188 - Feliz (ilegível) do Nascimento..........                  Imposto .......$500
189 - Maria Vicência da Conceição..................             "............  $500
190-Thereza Maria de Jesus...........................           ''............ $500
191 -Nossa Senhora da Piedade......................             ".........     Fechado
192-Barão de Mercejána................................          "............  $500
193 -Nossa Senhora da Piedade......................             "............  $500
194-D. António Olindina do C. Cartaxo.........                  "............  $500

CORAÇÃO DE MARIA

195-Izidro Bezerra de Souza..........................           "............   $500
196 - Izidro Bezerra de Souza..........................         "............   $500
197 - Cap. Joaquim Ant° do Couto Cartaxo.....                   "............   $500...3
198 - Cap. Marcolino C. d'Oliveira Campello...                  "............   $500...5
199 - Cap. Marcolino C. d'01iveira Campello...                  "....... ....   $500...7
200-José Correia dos Santos..........................           "............   $500
201 - Josç Correia dos Santos..........................         ".........      Fechada
202 - João de Souza Maciel.............................         "............   $500
203 -Felisminode Souza Coelho.....................              "............   $500
204 - Nossa Senhora da Piedade......................            "............   $500
205 - Cap. Marcolino C. d'Oliveira Campello...                  "............   $500
206 - Cap. Marcolino C. d'Oliveira Campello...                  "............   $500
207 - Cap. Marcolino C. d'01iveira Campello...                  "............   $500
208 - Maria Francisca da Conceição.................             "............   $500

MATA DO USO PÚBLICO:
209 - António José d'Oliveira..........................         "............   $500
210 - José Joaquim ..........................................   "............   $500

RUA DO CORAÇÃO DE JESUS:

211 - João Batista Ruiso.................................       "............   $500
212 - António Francisco de Andrade................              "............   $500
213 - Sabino de Souza Rolim...........................          "............   $500
214 - Cap. Joaquim Ant° do Couto Cartaxo.....                   "............   $500
215 - Cap. Joaquim Ant° do Couto Cartaxo.....                   "............   $500
216 - João Bezerra de Mello............................         "............   $500
217 - Eduardo José de Maria...........................          "............   $500
218 - Vicente Andriola Italiano........................         ".......        Arruinada
219-Justino Bezerra de Souza........................            "............   $500

RUA DO COMÉRCIO:
                                                                                            192
220 - Cel. Vital de Souza Rolim.........                  Imposto.. Já licenciada... 2
221 - Justino Bezerra de Souza...................         "................ idem...4
222 - Joaquim Ant° do Couto Cartaxo........               "................ $500...6
223 - Francisco Cordeiro de Moura............             "................ $500...8

224 - Francisco Cordeiro de Moura ............            " ................   $500
225 - Umbelino Ant° da Costa Leitão..........             " ................   $500
226-Felismino de Souza Coelho................             "................    $500
227-Felismino de Souza Coelho................             "................    $500

RUA BELA;

228-José Correia dos Santos..................             "................ $500... l
229-Vicente Andriola Italiano...................          "................ $500...3
230 - José Alves de Souza ..........................      "................ $500...5
231 - Caetano Henrique da Cunha...............            "................ $500...7
232 - Caetano Henrique da Cunha...............            "................ $500...9
233 -Bemardo José de Lira........................         "................ $500
234 - João de Souza Maciel........................        " ................ $500
235 - Cap. João Ant° do Couto Cartaxo......               " ................ $500
236 - Vicente Andriola Italiano..................         " ................ $500
237 - João de Souza Maciel........................        " ................ $500
238 - Necolau Santorem Italiano.................          " ................ $500
239 - José António de Albuquerque............             " ................ $500
240 - Sabino Gonçalves Rolim....................          " ................ $500
241 - Cap. Miguel de Medeiros...................          " ................ $500
242 - António José d'01iveira.....................        ".............       Fechado
243 - Agostinho Rodrigues de Mello...........             " ................ $500
244 - António José de Oliveira....................        " ................ $500
245 - Apolinário José de Lira......................       " ................ $500
246-Júlio Canuto......................................    "....................-
247 - Raimunda José dos Santos.................           "................ $500
248 -José António de Albuquerque............              "....................-

BECO DO COMERCIO:

249 -Umbelino Ant° da Costa Leitão..........           "................. $500
250 - Sabino de Souza Rolim......................      "................. já licenciada
RUA FORMOSA:
251 - Sabino de Souza Coelho....................       "................. Peixada
252 - Sabino de Souza Coelho....................       " ................ $500
253 - Tem. Sabino de Souza Coelho .......         Imposto................ $500
254 - Justino Bezerra de Souza...................      " ................ $500
255 - Anna Bezerra de Souza......................      " ................ $500

RUA DA CADEIA NOVA

256 - D. António d'Oliveira Cunha Rolim...                " ................ $500
257 - João bezerra de Mello........................       " ................ $500
258-D. António d'Oliveira Cunha Rolim...                  "................. -
                                                                                          193
QUADRO DO COMÉRCIO:

259-Pé. Nazario de Souza Rolim...............                 "................ $500...!
260 - João Bezerra de Mello.......................            " ................ licenciado
261 -Vital de Souza Rolim.........................            "................ $500...7
262 - Luís França Bezerra...........................          "................ $500...9
263-Vital de Souza Rolim........................              "................ $500...11
264 -João de Souza Maciel........................             ".........…… licenciado...13
265 - João de Souza Maciel........................            "................ $500...15
266 - Cel. Vital de Souza Rolim..................             "................ $500...17
267 - Manoel Cezário de Albuquerque....                       "............... $500...19
68 - Vicente Andriola Italiano...................             "................ $500...21
69 - Júlio Canuto ......................................      " ................ $500...23
70 - João Francisco de Albuquerque..........                  "................. - ....25
71 - Tem. Sabino de Souza Coelho ...........                  "................ $500...27
72 - Tem Sabino de Souza Coelho............                   "................ $500...29
73 -João de Souza Maciel........................              "................ $500...31
74 - Nicolau (ilegível) Italiano..................            " ................ $500
75 - Vicente Andriola Italiano...................             ".................... -
76 - Vicente Andriola Italiano...................             " ................ $500
77-João de Souza Maciel........................               "................ $500...33
78 - João de Souza Maciel........................             "................ $500.. .35
79 - Lucino Gomes de Albuquerque..........                    "................ $500...37
80 - José Vicente de Castro.......................            ",................ $500
81 - José Vicente de Castro.......................            "................ $500
82 - José Vicente de Castro.......................            "................ $500...39
83 - Cel. Vital de Souza Rolim..................              " ................ $500
84 - luís de França Bezerra......................             " ................ $500
85 - Barão de Mercejána...........................            " ................ $500
86-luís de França Bezerra......................               "................ $500...47
87 - Vicente Bezerra de Souza............                Imposto.............. Licenciado..49
88 - Barão de Mercejána...........................            "................ $500...51
89 - Ten. Sabino de Souza Coelho ............                 "................ $500...53
90 - Ten. Sabino de Souza Coelho ............                 "................ $500...55

       Ficou demonstrado que a cidade de Cajazeiras, nos anos de 889/1890 tinha 290
prédios, parte destinada á residência e parte ïzervada ao comércio. Também só
tínhamos uma Farmácia, sendo osso primeiro boticário, o Lavrense Higino Gonçalves
Sobreira Rolim, tratando a todos com cavalheirismo e gentileza, qualidades
transferidas ao seu dileto filho, o Doutor Cristiano Cartaxo Rolim. nascidio em
Cajazeiras, no dia 6 de agosto de 1887. Homem de extraordinário valor, sua principal
virtude era a humildade, no bom sentido. Sinto-me no dever e na obrigação de trazer
para estás notas a figura caridosa que infundia o amor de Deus no próximo. Refiro-me
a Dona Crisantina Cartaxo Pires, uma santa mulher...( quantas vezes eu vi) Dona
artuxinha a frente de uma fila de mulheres pobres, distribuindo, semanalmente, uma
feirinha para matar a fome d'aqueles que ali compareciam. Dona Cartuxinha conhecia
pelo nome, toda pessoa que passava na frente de sua casa. O seu exemplo foi
seguido por um dos seus filhos, o Dr. Waldemar Pires Ferreira, médico em sua terra
natal, Cajazeiras, onde exercia a profissão como excelente facultativo. Certa ocasião
foi chamado
                                                                                                194
por uma pessoa da minha família para cuidar de uma menina acometida de paralisia
infantil em alto adiantamento. Feitos os primeiros exames e ministrados os remédios,
ficou o Dr. Waldemar, visitando a doente, diariamente até o dia do restábelecimento
total da menina-moça. Procurado pêlos pais da enferma, para pagamento dos serviços
prestádos, sistematicamente disse: "Não curei ninguém: Podem pagar a promessa!"
Certo é que São Francisco do Canidé estáva sendo invocado, fora Ele encarregado,
pela mãe da moça, para cuidar da doença de Maria das Graças. Sarada, sem nenhuma
sequela. Quem pode é assim!
      Chegou a vez das propriedades e dos proprietários, assusto que interessa a
todos nós, notamente pêlos que, como eu, nasceram numa propriedade, fonte
geradora de alimento para os que vivem na cidade.



 PROPRIEDADES                   PROPRIETARIOS

 ALMAS                          Jose Carolino de Souza;
                                Antônio de Abreu Pessoa;

 ALAGOA                         Joaquim Antônio do Couto Cartaxo;
                                Antônio Gomes de Alexandria;

 ANGELIM                        Juiz de Franca Bezerra;
                                Jose Inácio de Almeida;

 ARARA                          Jesuino de Souza Mangueira;
                                Virgolino de Souza;

 AROEIRAS                       Antônio Caetano;

 AZEVEM                         Sabino Pereira de Souza;
                                Cassemiro Lino de Albuquerquer;
                                Manoel Cipriano de Souza;

 BAIXA GRANDE                   Manoel Rodrigues da Silva;
                                Jose Dias Moreira;
                                Manoel Rodrigues de Oliveira;
                                Joaquim Pinheiro de Souza;

 BAIXIO                         Antônio Vicente da Anunciacao;

 BARRA DO CATOLÉ                Jose Quirino de Maria;
                                Joaquim Firmino de Souza;
                                Triburcio Jose de Araujo;

 BOA VISTA                      Joao da Cruz Albuquerque;
                                Cezario de Albuquerque;
                                Joao de Souza de Maciel;
                                                                                       195
BELO MONTE         Rita Gomes de Albuquerque;
                   Ana de Souza Rolim;

BOI MORTO          Raimunda Lino de Albuquerque;
                   Lucindo Gomes de Albuquerque;

CHIQ. DAS CABRAS   Manoel Joaquim de Menezes;
                   Antônio Jose de Aguiar;

CATOLÉ DE CIMA     Bemado Jose de Lira;
                   Helena Maria de Sant`Anna;
                   Manoel Saraiva da Cruz;
                   Raimunda Conrado da Cruz;
                   Joao Francisco de Vasconcelos;
                   Clementina de Jose Canuto;

CATALE             Alexandre Jose de Deus;
                   Emygdio Thomaz da Aquino;
                   Vicente Ferreira de Andrade;
                   Justino Alves da Silva;

CAEIRA             Jose Rolim de Albuquerque;
                   Alexandre Rolim de Albuquerque;

CACHOEIRINHA       Joao Francisco de Alencar;
                   Joao Rolim de Oliveira;
                   Justino Bezerra de Souza;
                   Jose Francisco de Alencar;

COCOS              Joaquim Francisco de Andrade;

COXOS              Francisco Porfirio de Albuquerque;
                   Joao Pereira de Souza;

CAICARA            Pedro Dias Moreira;
                   David de Souza Lino;
                   Joao Gomes de Deus;

CIPO               Raimunda de Senna Pinheiro;
                   Francisco Cordeiro de Moura;
                   Agostinho de Souza Oliveira;

DUVIDOSO           Ten. Sabino de Souza Coelho;

DESCANSO           Tiburtino Henrique do Couto Cartaxo;
                                                          196
                  Deodato Umbelino do Couto Cartaxo

FERREIROS         Anna Brasilina Rolim da Cunha;

GUARIBAS          Francisco Gomes de Albuquerque;
                  Antônio Bezerra de Souza;

JÁRDINEIRO        Francisco Temoteo de Oliveira;

JÁGES             Manoel Pereira de Albuquerque;
                  Tereza Maria de Jesus;

MONTES            Joao de Souza Rolim;
                  Antônio Bezerra de Souza;
                  Jose dos Montes;

MARIA PRETA       Jose Joaquim de Souza;

MIRANDA           Jose Pereira Dias;




PATAMUTE          Joaquim Comelio de Souza;
                  Martinho de Souza Oliveira;
                  Jose Maria de Oliveira;

PRENSA            Vitalino Jose do Couto Cartaxo;
                  Semiao Estelita Pereira de Albuquerque;
                  Epifanio guedes da silva;
                  Jose Ferreira Guimaraes;

PE DA SERRA       Anna Francisca de Albuquerque;
                  Themote Joaquim de Souza;
                  Henrique Temoteo de Souza;

POÇOS             Miguel Pereira de Carvalho;

RIACHO PADRE      Jose Thomaz de Oliveira;
                  Joaquim Pereira de Martiniano;
                  Jose Martiniano Pereira;
                  Antônio Francisco da Paixao;

REDONDO           Serafim Damacena de Oliveira;

RIACHO DA LAGOA   Duarte Antônio Cardoso;
                  Cezario Duarte Rolim;
                                                            197
SANT` ANNA                       Manoel de Souza Barreto;

SERROTE                          David Gomes de Albuquerque;
                                 Joaquim Carlos de Albuquerque;
                                 Joaquim Herminio Leite;
                                 Felismino de Souza Coelho;

SERRARIA                         Inácio Gomes de Albuquerque;

SITIO                            Joao de Souza Barreto;
                                 Jose Alves de Souza;

SERRAGEM                         Vicente Raimunda de Oliveira;

SERROTE VERDE                    Arcenio Heraclito de Maria Araruna;

SERRA VERMELHA                   Justino Bezerra de Souza;

TABOLEIRO CUMPRIDO               Henrique de Souza de Oliveira;

TABOCAS                          Francisco Salvino Sant` Anna;
                                 Joao Salvino de Sant` Anna;
                                 Agostinho Salvador Dias;

TRAPIA                           Geraldo de Souza Oliveira;

XIQUEXIQUE                       Antônio de Souza Dias;
                                 Jose de Souza Dias;
                                 Manoel Mariano de Oliveira;

PROVIDENCIA                      Cel. Salviano Goncalves Rolim;

PAPAMEL                             Manoel Cezario de Albuquerque, meu bisavo,
 filho de Francisco Lins de Albuquerque e Francisca Catarina de Sena. Ele e pai
de
Izidro Cezario de Albuquerque que foi casado com Maria Rolim da Cunha, filho de
Andre Vidal da Cunha e sua esposa Anna Brasilina Rolim da Cunha, filha de
Antonia
Tereza de Jesus, filha de Vital de Souza Rolim e Anna Francisca de Albuquerque.
Este Vital, o primeiro deste nome, e filho de Antônio de Souza Dias e Maria
Coelho
da Cunha, nasceu na BARRA DA TIMBAUBA, no ano de 1761.

                       OUTRA RECEITA PREVISTA 1889/1890

                                     REBANHO
                                                                                  198
 Vacum Cavalar Muar        Total      Arrecadação

  932       146      27     1.105        392$700

Entre os 158 fazendeiros responsáveis pela arrecadação acima
prevista, destácamos estes:


 Fazendeiros              Propried      Vacu    Cav. Muar Receita

 Vitalino J. C Cartaxo    Prensa           41       5    -   15$300
 Joaquim A C Cartax       Alagoa           40       5    4   19$000
 Antônio Caetano          Aroeiras         23       2    -    8$100
 Joaquim B de Souza       S. Verm          20       4    -    8$400
 Ana B R da Cunha         Ferreiros        24       2    3   10$200
 Deodato U C Cartaxo      Descans.         26       4    -   10$200
 Higino G de S Rolim      Cidade           22       1    -    8$800

 Total                                    196       23   7   80$000




                                    NOTA INTIMA
O ARROLAMENTO que acabei de transcrever, seu original, está em meu poder. Como
não podia deixar de ser, pertence ao arquivo do Professor Deudedit Leitão. Está nota,
por mim considerada intima, tem a finalidade de mostrar, dentro deste
ARROLAMENTO, os locais onde residiam os meus ancestrais, bisavôs, nos anos de
1889/1890.

    1° MANOEL CEZÁRIO DE ALBUQUERQUE, possuia três casas, um quarto na
quadra do Comércio e o Sítio Papamel. As casas:

a) Casa n° 20 na rua Joaquim de Souza
b) Casa n° 24 na rua da Feira Velha
c) Casa n° 33 na rua da Feira Velha

    2° DAVID ALVES FEITOSA, possuía uma casa, s/n, na rua do Colégio.

    3° JOSÉ DAVID DE SOUZA, possuía a casa de número 10, na rua da Matriz.

     Manoel Cezário de Albuquerque teve seu nome ligado á crónica policial, era pai
de Izidro Cezário de Albuquerque, pai de meu pai Emílio Rolim da Cunha. David Alves
                                                                                        199
Feitosa, veio do Jáguaribe, era pai de José David de Souza, oai de minha mãe Maria
David da Cunha.


                              BARRA DA TIMBAÚBA
                 (Ensaio genealógico)

BIBLIOGRAFIA

1 – Livros

a) - DEUSDEDIT LEITÃO - Eliziário Leitão, Dados Biográficos Ascendentes
Descendentes, Editado em João Pessoa, 1989; O Educador dos Sertões, Gráfica
Estádo do
Piauí Impressora e Editora Teresina-PI, 1991.

b) - CARMEM COELHO DE MIRANDA FREIRE, Notas genealógicas das famílias
Gouvêa, Meira Henrique, Albuquerque Maranhão, Vieira e Coelho (mimiografado).

c) - MOZART SORIANO ADERALDO - Rolins, Cartaxos e Afins, Edição de 1961,
Fortaleza - Ceará. Composto e impresso nas oficinas gráficas da Imprensa
Univercitária
da Universidade do Ceará, Rua Luiz Miranda, 195.

d) - RITA DE CÁSSIA ASSIS PEREIRA - Traços Biográficos do Tenente Sabino de
Souza Coelho e Tenente Souza Assis (Obra mimiografada).

e) - JOÃO MENDES DA CUNHA - Gritos da Saudade, segunda edição. Gráfica Off set
Marcone - Campina Grande – PB

f) - OTACÍLIO DANTAS CARTAXO - Os 100 anos da Vila de São João do Rio do Peixe,
08-10-1881/1991 e Os 100 anos de Luiz Bezerra de Albuquerque 30-08-82/30-08-92.

g) - DOUTOR CRISTIANO CARTAXO ROLIM - A Musa quase toda, impresso em A
União, João Pessoa - PB.

h) - JULIETA POR DESUS GADELHA - Antes que ninguém conte, impresso A União -
João Pessoa - PB.

i) - MARILDA SOBREIRA ROLIM - Excelente Trabalho mimiografado dedicado ao
Coronel Epifânio Gonçalves Sobreira Rolim, seu estimado pai.

j) - PEDRO LINS DE OLIVEIRA - São José de Piranhas um Resumo de Sua História,
editado em setembro de 1992, em A União.

2 - Artigos publicados
      DEUSDEDIT LITÃO - Jomal Correio do Sertão – Cajazeiras - Paraíba.
1 - "Comandante Vital" - agosto de 1955;
2 - "ROLIM" - novembro de 1955;
3 - "Tenente Sabino de Souza Coelho" - abril de 1956;

                                                                                     200
4 - "Manoel Cezário de Albuquerque" - fevereiro de 1956;
5 - "DOUTOR HIGINO ROLIM" -julho de 1956;
6 - "CUNHA" - agosto de 1956;

7 - "JOÃO FRANCO" - outubro de 1956;
8 - "LUIZ GOMES DE ALBUQUERQUE" - março de 1957;
9 - "PADRE ANSELMO DUARTE ROLIM" - abril de 1957;
10 - "TENENTE SOUZA ASSIS" - maio de 1957;
11 - "CAJAZEIRAS 100 ANOS DE MUNICÍPIO" - 24-11-1963;
3 - Discursos publicados
1 - DOUTOR HUMBERTO CAMEIRO DA CUNHA
NÓBREGA, saudação ao mais novo inquilino da Casa de Coriolano de Medeiro,
ocupante da Cadeira numere dezesseis (16), Professor DEUSDEDIT Leitão.
2 - DEUSDEDIT LEITÃO, discurso de posse por ocasião de sua investidura na
Academia Paraibana de Letras, no dia 07 de dezembro de 1978.


COMPARAÇÃO
1a geração - António de Souza Dias; Maria Coelho da Cunha.
2a geração - Vital de Souza Rolim; Ana Francisca de Albuquerque.
3a geração - Antônia Tereza de Jesus; Joaquim Gonçalves da Costa.
4a garação - Ana Brasilina Rolim da Cunha; André Vital da Cunha.
5a geração - Maria Rolim da Cunha (*); Izidro Cezário de Albuquerque.
6a geração - Emidio Rolim da Cunha; Maria David da Cunha.
7a geração - João Rolim da Cunha; António Leitão da cunha "Delinha"
8a geração - Irapuan V. Leitão da Cunha; Maria do Socorro Brito da Cunha.
9a geração - Kátia-Silene e Madeleine; (*) Irmã de Vital de Souza Rolim "Riva".
1a geração - António de Souza Dias; Maria Coelho da Cunha.
2a geração - Vital de Souza Rolim; Ana Francisca de Albuquerque.
3a geração - Antônia Tereza de Jesus; Joaauim Gonçalves da Costa.
1a garação - Ana Brasilina Rolim da Cunha; André Vital da Cunha.
5a geração - Vital de Souza Rolim "Riva" (*); Rita de Albuquerque Rolim.
6a geração - Júlia Rolim de Albuquerque; Leonardo Rolim de Albuquerque.
7a geração - Irene Rolim Guimarães; Reginaldo de Melo Guimarães.
8a geração - Regiolene Rolim Guimarães - desquitada (**) Nonato Guedes - Jomalista.
9a geração - Daniel; (*) irmão de Maria Rolim da Cunha; (* *) irmã da Jomalista Lúcia
Rolim.
1a geração - António de Souza Dias; Maria Coelho da Cunha.
2a geração - Vital de Souza Rolim; Ana Francisca de Albuquerque.
3a geração - Antônia Tereza de Jesus; Joaquim Gonçalves da Costa.
4a geração - Josefa Gonçalves Sobreira; Francisco Gonçalves Sobreira.
5a geração - Ana Josefa Sobreira; José Modesto Vieira de Souza.
6a geração - Júlio de Moésio Rolim; Rose Améli Andriola.
7a geração - Maria Nicomendes Sobreira Andriola; José Ferreira Andriola.


8a geração - Eutrópia Sobreira Cartaxo; Olivia Paiva Cartaxo.
9a geração - Luís Paiva Cartaxo.
1a geração - António de Souza Dias; Maria Coelho da Cunha.
2a geração - Vital de Souza Rolim; Ana Francisca de Albuquerque.
3a geração - Joaquim de Souza Rolim; Maria da Conceição de Jesus.
4a geração - João de Souza Rolim; Marcolina da Cunha Rolim.
                                                                                        201
5a geração - Maria da Conceição Rolim Mendes; José Mendes Braga.
6a geração - Marcolino Rolim de Oliveira (*); Vicente Marques de Oliveira.
7a geração - Francisca Lúcia de Oliveira Barbosa; Marcos José de Araújo Barbosa.
8a geração - Louise May de Oliveira Barbosa; (*) irmã do Poeta João Mendes da Cunha


                                  RECAPITULANDO

ANTONIA TEREZA DE JESUS, filha de Vital de Souza Rolim, o primeiro deste nome e
Ana Francisca de Albuquerque (Mãe Aninha), neta, por parte de pai de António de
Souza Dias - (António Mons Rolim) e sua mulher Maria Coelho da Cunha e Luís
Gomes de Albuquerque e sua mulher Luísa Maria do Espírito Santo, por parte de mãe,
foi casada com Joaquim Gonçalves da Costa com que teve oito (8) filhos:

F l - Vital de Souza Rolim, o segundo deste nome, (Comandante Vital), casado com sua
prima Vitória de Souza Rolim, filha do Tenente Sabino de Souza Coelho e Maria
Florência das Virgens. Deste casal nasceram:

N l - Acácio de Souza Rolim, casado com Antônia Olindina do Couto Cartaxo.pais de:

B l - Maria Olivia Cartaxo Rolim, casada com o Promotor Público, Dr. João Francisco
Dantas Sales, natural de São José do Mipibú - M;
B 2 - Josefa Estrela Cartaxo Rolim, casada com Amélio Estrela Dantas Cartaxo;
B 3 - Vitória Cartaxo Rolim, casada com Francisco Rodrigues, viúva de sua irmã
Raimunda Acácia;
B 4 - Luís Cartaxo Rolim, casado com Francisca Braga de Albuquerque; Acácio,
Romualdo;
B 5 - Raimunda Acácia Rolim, casada com Francisco Rodrigues, pais de: Geraldo e do
Padre José Rolim Rodrigues.

N 2 - Dr. Joaquim Gonçalves Rolim, Juiz de Direito casado com Eulina de Medeiro
Rolim, pais de:
B 6 - Romualdo de Medeiro Rolim, casado com Edwirges Tavares.
N 3 - Sabino Gonçalves Rolim, casado com Maria
Leopoldina Cartaxo Rolim, pais de:
B 7 - Odilia Rolim Guimarães, casada com Otílio Ferreira Guimarães;
B 8 - Doralice Rolim Cabral, casada com Dr. Genésio César Cabral;
B 9 - Emelina Rolim Furtado, casada com José Leite Furtado,
B 10 - Vitória Cartaxo Rolim, casada com José Bonifácio de Moura;
B 11 - Otácia Cartaxo Rolim, religiosa da Ordem de Santa Dorotéia;
B 12 - Ana Júlia Rolim, casada com Álvaro Marques Galvão;
B 13 - Aline Rolim, casada com o médico Francisco Cameiro;
B 14 - António Cartaxo Rolim, casado com Fortunata de Assis Rolim;
B 15 - Vital Cartaxo Rolim, médico, casado com Maria José de Moura;
B 16 - Francisco Cartaxo Rolim, Frade Dominicano, Capitão da Aeronáutica, no Rio de
Jáneiro.
N 4 - Vital de Souza Rolim Filho, casado com Ursulina Zulmira Cartaxo Rolim, pais de:
B 17 - Dr. Femando Cartaxo Rolim, casado com Aurilia Olímpia:

B 18 - Maria Adelina Rolim Femandes, casada com o Dr. Valdemiro Femandes de
Queirós, pais de Yolanda, hoje viúva de Jáime Femandes de Oliveira;
                                                                                        202
B 19 - S ali sã Rolim Mendes, casada com António Mendes Ribeiro;
B 20 - Acácio Cartaxo Rolim, casado com Maria Ercilia Braga;
B 21 - Sabino Cartaxo Rolim, falecido ainda solteiro.
N 5 - Ana Júlia de Souza Rolim, casada com o Bacharel Bonifácio Gonçalves de
Moura, pais de:
B 22 - Mário Rolim de Moura, casado com Severina Dantas Rocha;
B 23 - José Bonifácio de Moura, casado com Vitória Cartaxo Rolim;
B 24 - Esteia Rolim de Moura, casada com Vicente Oliveira;
B 25 - Joaquim Rolim de Moura, casado com Maria Formiga Rocha;
B 26 - João Rolim de Moura, casado com Irisma Ferreira Rolim;
B 27 - Dom Zacarias Rolim de Moura, falecido como Bispo de Cajazeiras.
F 2 - Salviano Gonçalves Rolim, casado com Cecília de Souza Matos, pais de:
N 6 - Coronel Joaquim Gonçalves de Matos Rolim, casado com Maria Idalina de
Albuquerque Cartaxo, pais de:
B 28 - Ceei Matos Brocos, casada com o Engenheiro Edriano Carlos Henriaue Dias
Brocos;

B 29 - Cintia Matos Mendonça, casada com João Mendonça Júnior;
B30 - Rosa Matos Braga, casada c/ o Dr. José Guimarães Braga;
B 31 - Dr. Celso Matos Rolim, casado com Eurice de Medeiros;
B 32 - Idalina Matos Cartaxo, primeira esposa do Dr. Cristiano Cartaxo Rolim, falecida
sem deixar descendência.
N 7 - Dr. José de Souza Matos Rolim, casado com Maria da Conceição Leite Rolim com
a Descendência:
Dr. Salviano Leite Rolim, Dr. Elzir Nogueira Matos e outros.
F 3 - Josefa Gonçalves Sobreira Rolim, casada com o Professor Francisco Gonçalves
Sobreira, pais de:
N 8 - Dr. Higino Gonçalves Sobreira Rolim, casado com Ana Amónia do Couto Cartaxo,
pais de:
B 33 - Dr. Critiano Cartaxo Rolim, poeta e namorado da querida cidade onde nasceu a
06 de agosto de 1887. Casado pela segunda vez com Isabel Sales Cartaxo, deixou,
destá união, 12 filhos, todos nascidos na cidade de Cajazeiras, começando pela
Professora Maria Ilina Sales Cartaxo ( 17-08-1922 ) até João Evangelista Sales
Cartaxo ( 27-12-1947 ) o único falecido.
B 34 - Crisantina Cartaxo Pires, casada com Galdino Pires Ferreira. Por gratidão cito
um dos filhos deste casal, o Médico Waldemar Pires, casado com Iracles Brocos Pires


N 9 - Ana Josefa Sobreira, casada com José Modesto Vieira de Souza, pais de:
B 35 - Júlio Vieira de Moésia Rolim, casado com Rosa Amélia Andriola;
B 36 - Lídia Vieira Sobreira, casada com Hermenegildo Vieira de Souza;
B 37 - Maria Nicomendes Sobreira Andriola, casada com José Ferreira Andriola;
B 38 - José Modesto Vieira Sobreira, falecido antes de casar;
B 39 - Dersulina Sobreira, casada com Manoel Ferreira da Silva;
B 40 - Antônia Tereza de Jesus Sobreira, casada com José Clementino de Mello
Calheiros;
B 41 - Hermenegilda Gonçalves Sobreira, casada com Manoel Domingos de Almeida,
pais de outra Hemenegilda Gonçalves Sobreira (Gilda) que foi casada com João
Bichara, de origem libanesa, pais do Doutor Ivã Bichara Sobreira, advogado e
político, nascido em Cajazeiras.
                                                                                         203
N 10 - Epifânio Gonçalves Sobreira Rolim, Cajázeirense, comerciante e político,
casado com Satumina Bastos, cearense do Iguatu, doze (12) filhos, entre os quais a
escritora Marilda Sobreira Rolim, casada com seu parente Nelson Nogueira Rolim,
filho de Fausto Rolim, casado em segundas núpcias com minha tia Pergentina David
de Souza.
4 - Ana Brasilina Rolim da Cunha, casada com André Vital da Cunha, cearense do Iço.
Destá união nasceram dozes (12) filhos, localizados nos Sítios: Ferreiros, Mata fresca.
Saco e Santana:

N 11 - Maria Rolim da Cunha, casada com Izidro Cezário de Albuquerque, filho de
Manoel Cezário de Albuquerque Deste casal nasceu, no ano de 1888, Emídio Rolim da
Cunha, pai do autor.
N 12 - Roque Rolim da Cunha, casado com Maria Antônia Rolim;
N 13 - Ana Rolim da Cunha, casada com Joaquim Vieira de Souza, pais de Angelina
Rolim Finizola, residente em João Pessoa, velhinha.
N 14 - Vital de Souza Rolim Sobrinho, conhecido por "Riva", casado com Rita de
Albuquerque Rolim, morador no Sítio Ferreiros, pai de dez (10) filhos, entre os quais
Júlia Rolim de Albuquerque, casada que foi com Leonardo Rolim Albuquerque, avós
da
brilhante colunista de A União, Lúcia Rolim;
N 15 - Antônia Rolim da Cunha casada com Vital Rolim de Albuquerque;
N 16 - Joaquim Gonçalves da Costa, casado com Engracia Gonçalves Rolim. Este
casal é pai de Aureolina, casada com Manoel Inácio, dos Barros, no Ceará.
N 17 - José Joaquim Rolim da Cunha, casado com Maria Sofia Franco, pais de oito (8)
filhos, entre eles Lindarifa Rolim Cartaxo, mãe da prenda teatróloga Telma Cartaxo
Rolim.
N 18 - Henrique Rolim da Cunha, "meu tio Henrique ", como dizia o meu pai, casado
com Maria Henrique Rolim da Cunha, oais de onze (li) filhos, entre os quais destáco,
por afinidade, Ana Rolim de Oliveira, que foi casada com Vicente Bemado de Oliveira,
pais de António Rolim de Oliveira, casado com Maria Gonçalves Pereira.
N 19 - Vitória Rolim da Cunha, "Vitorinha", Casada com Serafim Waldomiro de
Albuquerque, Professor, depois Tabelião Público, pais de apenas dois filhos:

Francisco Loureiro Rolim de Albuquerque e Emesto Rolim de Albuquerque.
N 20 - Ascendino Rolim da Cunha, nada consegui a respeito deste tio do meu pai.
N 21 - Manoel Rolim da Cunha, muito jovem deixou a terra onde nasceu para tentar a
vida no Recife onde casou e constituiu família.
N 22 - Celestina Rolim da Cunha, casada com Athanázio Gomes de Albuquerque, não
tiveram filhos.
F 5 - António Joaquim de Sousa Rolim, este irmão de Ana Brasilina, segundo nos
revela o Dr. Mozart Soriano Aderaldo, em sua brilhante obra "ROLINS, CARTAXOS
E AFINS", folhas 44, faleceu em Lavras. a 14-06-1904, tendo sido casado com Josefa
Manuela de Araújo (Sinhorinha de Bembém). Destá união nasceram duas (2) filhas:
N 23 - Manuela Rolim da Nóbrega, nascida em Lavras - CE, casada com o Dr. Fábio
Cesino da Nóbrega, paraibano de Santa Luzia do Sabugi, pais de:
B 42 - Dr. Luís Rolim da Nóbrega, casado com Maria Luiza Gurgel, pais de 08 filhos, 12
netos e muitos bisnetos.

N 24 - Josefa Rolim de Morais, casada com Manoel Carlos de Morais, tabelião público
em Lavras, CE. Este casal teve 16 filhos, entre eles, comerciantes, advogados,
engenheiros, agrónomos, contadores, políticos e ainda os sacerdotes:

- Padre José Correia Lima;
- Padre Francisco Carlos de Morais;
                                                                                          204
- Mons. Manoel Carlos de Morais;
- Padre Raimundo Rolim de Morais.

F 6 - Manoel Joaquim de Sousa Rolim, nascido em Cajazeiras, casado com Maria de
Sousa Rolim, sua parenta. Foi um dos participantes, como representante de sua mãe
Antônia Tereza de Jesus, no inventário do Padre Mestre Inácio de Sousa Rolim. Nada
encontrei a respeito deste neto de Vital de Sousa Rolim e Ana Francisca de
Albuquerque. O Doutor Mozart Soriano Aderaldo, ás folhas 54 do seu livro "ROLINS,
CARTAXOS E AFINS" fala em numerosa descendência deste Cajázeirense, sendo o ex-
prefeito Arsénio Rolim Araruna seu neto.
F 7 - Joaquim Vieira de Sousa Rolim, homem simples, modesto, pouco aparece na
história de sua terra. Sabe-se apenas que teve dois casamentos e que deixou uma
regular prole.
F 8 - Maria Antônia Pires, como aparece no invetário do Padre Mestre ou Antônia de
Sousa Rolim, como entende o Dr. Mozart Soriano, foi casado com Joaquima Pires de
Sousa. Nada se sabe com referência a sua descendência.

      Ai está, em recapitulando, os oito filhos de Antônia Teresa de Jesus e seu
esposo, o lavrense Joaauim Gonçalves da Costa.

A PROGRAMAÇÃO DE computador ESTEVE A CARGO DE Ricardo Franklin de Medeiros
R: José Francisco da Silva, 1423 .
Cristo Redentor - Fone: (083) 221 -4805
João Pessoa - PB.

ROMUALDO CUNHA PEREIRA
Programador-Computador
São José de Piranhas - Paraíba

A BARRA DA TIMBAUBA, Ensaio genealógico, foi impressa nas Oficinas Gráficas de A
UNIÃO, Superintendência de Imprensa e Editora, sob os auspícios do Excelentíssimo
Senhor Govemador do Estádo da Paraíba, Doutor Cícero de Lucena Filho e dos
jomalistas Raimundo Nonato Guedes de Aquino, Diretor Superintendente e Domicio
Córdula, Diretor de Operações.

CAJAZEIRAS crescendo na administração do Prefeito José Nello ZERINHO Rodrigues
e seu Vice-Prefeito António Quirino de Moura.
Parabéns querida cidade!


                             EMPRESTE-ME SUA ATENÇÃO!

Não nos anima uma segunda edição deste livro a não ser se forçado pela contingência
da provável crítica originária de pessoas interessadas, que, por motivos alheios a
nossa vontade, apareceram incorretamente, quando citadas. Se tal vier a acontecer,
escreva-me pormenorizando o fato e a maneira como deveria ter sido tratado.
Finalmente, estámos em democracia. É bem melhor concertar um erro do que nele
permanecer.

O nosso endereço:
João Rolim da Cunha
Rua: Ten. Mário de S. Corrêa, 255, Apt. 201
                                                                                      205
Praia do Bessa - João Pessoa - PB.
CEP 58.036-180 (Tel. 246-3277)


                                                          ÍNDICE

Prefácio .............................................................. 05
Comentando ...................................................... 11
Glasgow - Reino Unido ..................................... 13
Elevação cidade ................................................ 15
Dedicatória ......................................................... 17
Autores participantes ....................................... 19
Informantes ........................................................ 20
Etemamente Professor ..................................... 23
Apresentação do autor ..................................... 26
Barra da Timbaúba ............................................ 29
Homenagem póstuma ....................................... 31
Capítulo I - início do livro .................................. 41
Traga o seu para conferir .................................. 63
O Padre Mestre ................................................... 65
Cajazeiras ............................................................ 69
Colonização ......................................................... 75
Luís Gomes de Albuquerque ............................. 76
Capítulo II - João Rolim de Sousa ..................... 85
Capítulo III - Izidro C. Albuquerque ................... 91
Capítulo IV - José David de Sousa .................... 155
Capítulo V - Família Coelho ............................... 193
São José de Piranhas ........................................ 209
Maria Izabel Cruz ................................................ 229
O Trem chega em Cajazeiras ............................ 231
Futebol em Cajazeiras ....................................... 233
Cunhas chegando em Cajazeiras ..................... 235
Antonia Tereza de Jesus ................................... 237
Bem pertinho ...................................................... 243
Comandante Vital ............................................... 251
Conselho Municipal ........................................... 255
David Alves Feitosa ........................................... 263
Manoel Cezário de Albuquerque ...................... 265
Nasceram em Cajazeiras ................................... 267
Casaram-se em Cajazeiras ................................ 289
Faleceram em Cajazeiras .................................. 309
Registros diversos ............................................. 329
Arrolamento municipal 1889 ............................. 377
Bibliografia ......................................................... 401
Recapitulando ..................................................... 4no


Impresso nas Oficinas üráHcas da A União • Sup. de Imprensa e Editora
BR • 101 Km. 03 - Distrito Industrial
Fone: (OS3) 235-1220 - FAX: (083) 233-300t
Joao Péssoa • Paraíba
                                                                             206

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Stats:
views:117
posted:1/31/2013
language:
pages:206