GeneXpert - novo metodo diagnostico da Tuberculose by milagres

VIEWS: 254 PAGES: 25

O Centro de Apoio ao Tabagista divulga apresentacao sobre o novo metodo diagnostico da tuberculose.

More Info
									   Implementação do Xpert MTB/RIF®
para o diagnóstico da tuberculose pulmonar
            em dois municípios
    (Rio de Janeiro e Manaus) no Brasil



Programa Nacional de Controle da Tuberculose, Ministério da Saúde
  Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro
           O que é o Xpert MTB/RIF®?


• Método molecular com base na reação em cadeia pela
  polimerase (PCR)
• Detecta: M. tuberculosis
           Resistência à Rifampicina (RIF)
• Material: Amostras respiratórias (escarro, escarro induzido)
• Tempo: 2 horas
            Nova tecnologia GeneXpert®


• Automatizada
• Simples
• Rápida
• Fácil execução
• Risco mínimo
  de contaminação
        Este novo teste vai substituir
         totalmente a baciloscopia?

• Não

• Ele será utilizado apenas para o DIAGNÓSTICO
  da TB pulmonar

• Para o acompanhamento do tratamento,
  continuaremos a realizar a baciloscopia
          Por que implementar este novo teste?

                                                                             CULTURA                          XPERT
                                    BACILOSCOPIA
                                                                             BK + TSA                        MTB/RIF®
Sensibilidade                                   60%                                 81%                            92%

Especificidade                                  90%                                 98%                            99%

Tempo
                                            24 horas                       4-8 semanas                          2 horas
resultado
Detecção
                                                 Não                                Sim                       Sim (RIF)
resistência
Boehme CC et al. N Engl J Med. 2010;363(11):1005-15
Lobue PA et all. In: Reichman LB, Hershfield ES, editors. Tuberculosis: a comprehensive international approach. Vol. 144 of Lung
Biology in Health and disease. New York: Marcel Dekker, 2000:323-39.
                      Além disso…
Como vai o diagnóstico dos pacientes com TB no Rio de Janeiro?
 Que melhorias se espera obter no cenário
         epidemiológico da TB?
• Aumento da detecção casos de TB pulmonar confirmados
• Maior agilidade no diagnóstico da TB (sensível e resistente)
 e no tratamento


                      ↓ morbidade
                      ↓ mortalidade
                ↓ transmissão da doença
         ↓ número de casos tratados erroneamente
 Este novo método já está aprovado para uso?
• 2009: aprovado como método DIAGNÓSTICO pela ANVISA
• 2010: aprovado pela OMS → marco no diagnóstico da TB
  em nível mundial




       CONEP:
     Se o teste já está aprovado, por que o MS
           quer avaliá-lo mais uma vez?
• MS: comportamento do teste nas situações de rotina da rede
  pública de serviços

• Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS
  (CONITEC-MS): dados nacionais de custo-efetividade capazes
  de garantir que os benefícios da incorporação de qualquer nova
  tecnologia no sistema público de saúde causem impacto significativo
  na saúde da população, a um custo acessível e justificável.


  Colaboração com os municípios do Rio de Janeiro e Manaus
  O que vai mudar na rotina de atendimento?


• Não haverá qualquer mudança na rotina de atendimento
  aos pacientes

• Sintomático Respiratório: continuar solicitando 2 amostras
  de escarro para baciloscopia, para diagnóstico



             No laboratório: Xpert MTB/RIF®
         Como serão apresentados os
           resultados deste exame?


       Existem três possibilidades de resultados:


1. Detectável. Não foi detectada resistência à rifampicina
2. Detectável. Foi detectada resistência à rifampicina
3. Não Detectável
        Como interpretar esses resultados?




Não foi detectada resistência à rifampicina




Visualização de Resultado – GeneXpert
                        Detectável
              Detectável (POSITIVO)
              Não foi detectada resistência à rifampicina
  Resistência à Rifampicina – Campo
             ObservaçõesIniciar tratamento TB
             Como interpretar esses resultados?




Foi detectada resistência à rifampicina




                                                  Detectável (POSITIVO)
                                          Foi detectada resistência à rifampicina


                                              Encaminhar à referência
                                            para confirmação e tratamento
Como interpretar esses resultados?




        Não Detectável de Resultado
    Visualização(NEGATIVO)
    GeneXpert Não-Detectável
             Não tratar TB
Resumindo a interpretação do exame
Como fica a rotina do laboratório?
Por que realizar a baciloscopia nas amostras
      Xpert MTB/RIF ® POSITIVAS?

    Para servir como base para o controle do tratamento.

O Xpert MTB/RIF® foi validado apenas para DIAGNÓSTICO e
não para controle do tratamento. O exame mensal de controle
       continua a ser a BACILOSCOPIA do escarro.

    No pedido do exame, assinalar se a amostra é para
  DIAGNÓSTICO ou para CONTROLE DE TRATAMENTO
Por que realizar a baciloscopia nas amostras
      Xpert MTB/RIF ® POSITIVAS?

 Para quantificar o número de casos de TB ativa que foram
  detectados pelo Xpert MTB/RIF ®, mas que não teriam
          sido diagnosticados pela baciloscopia.




                 Resultados discordantes:
 Xpert MTB/RIF ® POSITIVO ↔ Baciloscopia NEGATIVA
      Preenchimento da solicitação do exame



Os itens “1ª e 2ª amostra”
   estão relacionados
     ao exame para
     DIAGNÓSTICO




         O item
  “Mês de tratamento”
    está relacionado
    aos exames de
      CONTROLE
 E se houver uma suspeita clínica forte de que
    determinado caso é TB e o resultado do
       Xpert MTB/RIF® for NEGATIVO?


• Deve ser solicitada uma nova amostra de escarro para novo
  exame (baciloscopia de escarro)

• Se o resultado continuar NEGATIVO, uma CULTURA para BK
  deve ser solicitada
        Como deve ser preenchida a ficha de
            notificação do SINAN-TB?
• A ficha de notificação do SINAN-TB foi modificada para incluir o
  resultado do Xpert MTB/RIF®
• Ao notificar um caso de TB cujo diagnóstico se deu através do
  Xpert MTB/RIF ®, o campo 46 deve ser assinalado




                    Local para colocar o resultado do Xpert MTB/RIF®
                           Resumindo
• Xpert MTB/RIF ® é uma nova tecnologia para o DIAGNÓSTICO de
  TB pulmonar que será testada na rotina pelos municípios do
  Rio de Janeiro e Manaus;
• Assinalar corretamente na requisição se o exame é para
  DIAGNÓSTICO ou para CONTROLE DE TRATAMENTO;
• Detecta simultaneamente o M. tuberculosis e a resistência à RIF;
• Não há mudanças na rotina das unidades de saúde com a adoção
  deste novo método de diagnóstico;
• No caso de forte suspeita clínica de TB e resultado
  Xpert MTB/RIF® NEGATIVO, solicitar nova amostra de escarro;
• No caso de resistência à rifampicina, encaminhar o caso à referência
  com especialista.
                            Referências
• Boehme CC, Nabeta P, Hillemann D, et al. Rapid molecular detection of
  tuberculosis and rifampin resistance. N Engl J Med 2010;363:1005-15.
• Small PM, Pai M. Tuberculosis Diagnosis — Time for a Game Change.
  N Engl J Med 2010;363:1070-71.
• World Health Organization. Policy statement: automated real-time nucleic
 acid amplification technology for rapid and simultaneous detection of
 tuberculosis and rifampicin resistance: Xpert MTB/RIF system.
 WHO/HTM/TB/2011.4. Disponível em:
 http://whqlibdoc.who.int/publications/2011/9789241501545_eng.pdf
• World Health Organization/Stop TB Department. - UPDATE –
 Implementation and roll-out of Xpert MTB/RIF. Disponível em:
 http://www.stoptb.org/wg/gli/assets/documents/1_19_300_XpertMTB-RIF
 UPDATE February2011.pdf

								
To top