Docstoc

Pediatria_Ambiental

Document Sample
Pediatria_Ambiental Powered By Docstoc
					  Monografia apresentada ao Programa de
    Residência Médica em Pediatria do
    Hospital Regional da Asa Sul, como
    requisito parcial para conclusão da
       Especialização em Pediatria.


Pediatria Ambiental: passado,
    PRESENTE e futuro!
         Residente: Larissa Oliveira Dias
         Orientador: Fabrício Prado Monteiro



          www.paulomargotto.com.br
          Brasília, 23 de março de 2012
                   Introdução
• A Pediatria ambiental é baseada na compreensão de
  que crianças têm parâmetros de exposição e
  suscetibilidades a elementos tóxicos do meio ambiente,
  diferentes dos adultos.


• É o reconhecimento de que pediatras e profissionais de
  saúde que lidam com crianças necessitam de maior
  conhecimento sobre os efeitos do meio ambiente na
  saúde e desenvolvimento das mesmas.
• O presente trabalho procura abordar os
  diferentes efeitos sobre as variadas influências
  que o meio ambiente pode exercer no
  desenvolvimento e na saúde das crianças,
  informando médicos, pacientes e a população
  sobre os riscos ambientais existentes na cidade
  e região, bem como prever ações de amplo
  espectro e baixo custo para evitar infecções, co-
  morbidades, mortalidade e invalidez precoce na
  população pediátrica
                     Objetivos
• O objetivo geral é apontar os diferentes efeitos sobre as
  variadas influências que o meio ambiente pode exercer
  no desenvolvimento e na saúde das crianças.

• Objetivos específicos:

- Informação para médicos pediatras em formação,
  preceptores e médicos afins;
- Promoção de divulgação e meios de orientação para
  pacientes e a população sobre os riscos ambientais
  existentes.
           Materiais e métodos
• Foi realizada revisão de literatura nacional e
  internacional utilizando os bancos de dados PUBMED e
  LILACS-BIREME, sendo selecionados artigos
  publicados entre os anos de 2000 a 2011, abordando o
  tema Pediatria Ambiental.
• Os termos de pesquisa utilizados em várias
  combinações foram: Prevenção primária, secundária e
  terciária ; Criança exposta ; e Riscos ambientais.
• A pesquisa bibliográfica incluiu artigos originais e artigos
  de revisão, escritos nas línguas inglesa, portuguesa e
  espanhola
                       Definições
• Saúde : “Estado de completo
  bem estar mental e social e
  não meramente a ausência de
  enfermidade incapacitante”

• Ambiente: “Sistema de
  elementos abióticos, bióticos e
  socioeconômicos com que
  interagem o homem, uma vez
  que este se adapta ao mesmo,
  o transforma e o utiliza para
  satisfazer suas necessidades”.

Fonte: OMS
    Pediatria Ambiental: Historia




• 1957, AAP, Guerra nuclear, comitê sobre o risco e a epidemiologia
  das malformações causadas pela radiação.
• 1954, atol de Bikini, queimaduras por radiação β nos pés dos
  habitantes da ilha.
• Rongelap,02 crianças casos severos de hipotireoidismo. 18
  crianças abaixo de 10 anos de idade que entraram em contato com
  a radiação 14 desenvolveram neoplasias de tireóide (13 casos
  benignos e 1 caso maligno) e uma desenvolveu leucemia.
Pediatria Ambiental: Historia
               • 1961: Comitê de Riscos
                 Ambientais (COEH),
               • 40 anos o COEH
                 produziu vários relatórios
                 técnicos baseados em
                 evidencias que informam
                 aos pediatras sobre
                 diagnostico, tratamento e
                 prevenção dos riscos
                 ambientais
               • AAP Handbook of
                 Pediatric Environmental
                 Healf , 1999 e 2003
     Pediatria Ambiental: UPA
• 1998 , Seattle, Departamento de Pediatria da
  Universidade de Washington, Unidades de
  Pediatria Ambiental.
• UPA: regras claramente definidas, centro de
  saúde especializado em doenças pediátricas
  causadas pelo meio ambientes.
• Proporcionar acessória, informação, tratamento,
  promover investigações, educar profissionais,
  ensinar a população e informar as autoridades
  responsáveis sobre os problemas ambientais
  que influenciam o desenvolvimento e a saúde
  das crianças.
             Pediatria Ambiental
• Crianças têm parâmetros de
  exposição e suscetibilidades a
  elementos tóxicos do meio
  ambiente diferentes dos
  adultos
• Imaturidade
  anatomofisiológica e
  dependência psicossocial.
• Os sistemas corporais em
  desenvolvimento e a variação
  de imaturidade de órgãos e
  tecidos as tornam
  quantitativamente e
  qualitativamente altamente
  suscetíveis a tais influencias.
           Pediatria Ambiental
• Comem mais alimentos por quilograma de peso, bebem
  mais líquidos e respiram mais ar que os adultos.
• Vulneráveis por sua inexperiência em se auto proteger
• Primeiros anos de vida passam muito tempo no nível do
  solo.
• Expectativa de vida longa
Pediatria Ambiental
          •   3.000.000 crianças < 5 anos
              morrem ao ano em decorrência de
              causa de enfermidades
              relacionadas ao meio ambiente.

          •   40% falta de água potável para
              beber.

          •   30 – 40% das doenças que
              afetam crianças, tais como
              doenças respiratórias e
              gastrointestinais, tumores e
              malformações, estão associadas
              a fatores ambientais
             Pediatria Ambiental
• Aumento incidência asma e
  transtornos
  neurocomportamentais.

• A contaminação ambiental e
  sonora constituem fatores de
  risco importantes relacionadas
  ao surgimento e agudização
  de algumas enfermidades
  respiratórias agudas, as crises
  de asma brônquica, ao câncer
  de pulmão, intoxicações por
  metais pesados, lesões
  auditivas, entre outros.
        Pediatria Ambiental
• OMS considera a saúde ambiental
  pediátrica um dos principais alvos
  sanitários do século XXI e estimula o
  desenvolvimento de estratégias que
  permitam abordar, divulgar e resolver os
  problemas de saúde ambiental pediátrica
  em centros especializados.
• Tema fundamental para prevenir ou
  minimizar alguns dos fatores de risco.
                  Causa x Efeito
              Meio Ambiente x Saúde




•   ≠ etapas desenvolvimento: metabolizar substâncias tóxicas de formas diferentes
•   placenta humana: fármacos e xenobioticos
•   primeiros 6 meses de vida, imaturidade metabólica, capacidade diminuída de
    desintoxicação e eliminação de xenobioticos
•   crescem e desenvolvem-se rapidamente nos 03 primeiros anos de vida e novamente
    na puberdade.
•   grande capacidade anabólica e um metabolismo energético rápido podem levar as
    crianças a absorver xenobioticos com maior intensidade que em adultos.
                  Causa x Efeito
              Meio Ambiente x Saúde
•   Uma parte de problemas funcionais
    como o retardo metal e problemas
    durante o desenvolvimento infantil são
    devidos a seqüelas ocorridas a
    exposição pré-natal a certos
    xenobioticos.
•   Nos países desenvolvidos as doenças
    ambientais que mais causam
    preocupação são a asma e o câncer
    infantil.
•   EUA: segunda maior causa de morte
    entre crianças de 5 a 14 anos é o
    câncer
•   A leucemia que esta aumentando em
    incidência nos países em
    desenvolvimento pode estar
    relacionada à exposição a agentes
    químicos no período pré-natal.
                          Água




• 1,1 milhão de pessoas carecem de acesso à água segura
• 2,4 bilhões carecem de serviços básicos de saneamento.
• Água contaminada e a falta de higiene causam uma ampla gama de
  enfermidades, muitas potencialmente fatais.
• um recurso limitado
• água doce apenas 2,5% do total de água disponível.
                  Água
• 20 anos: 17 ml/kg/dia
• 06 meses: 88 ml/kg/dia
• diarréia, infestações parasitárias
  intestinais, desnutrição, anemia,
  insuficiência de crescimento, intoxicação
  por arsênico e por pesticida.
• 80 a 90% diarréias são resultantes de
  contaminação ambiental
Água
  • França: 13% da
    população recebia água
    contaminada por
    pesticidas
  • Abastecimento
    subterrâneo
    concentração de nitrato
    que podem causar
    metaglobulinemia em
    lactentes.
  • Água segura reduz em
    80% os índices de
    doenças e de mortalidade
                               Ar
• A poluição do ar é a principal
  causa de infecções do trato
  respiratório superior
• Mais de 2 milhões de mortes
  por ano entre crianças
  menores de 5 anos.
• Metade da população mundial
  cozinha e produz calor com
  combustíveis sólidos produção
  de monóxido de carbono (CO),
  dióxido de nitrogênio (NO2) e
  material particulado.
• Intoxicação por CO pode ser
  fatal.
• Energia sustentável e segura.
                     AR: Cigarro
• Mais importante poluente do ar
  interior.
• casas de fumantes:
  concentração de partículas de
  poluentes 2 a 3 vezes mais
  elevada
• Tabaco: 4.000 compostos
  químicos, muitos tóxicos.
• Libera matéria particulada,
  CO, amônia, nicotina e
  substância carcinogênicas
• 5,4 milhões de pessoas/ano
  morrem em decorrência de
  enfermidades relacionadas ao
  tabaco.
• 37% são fumantes passivas
                   Ar: Cigarro
• Irritação na mucosa ocular e nasofaríngea, maior
  incidência de infecções do trato respiratório inferior,
  tosse, sibilância e otite média aguda.
• Maior probabilidade de apresentar comprometimento
  neurológico e desenvolver distúrbios comportamentais.
• Crianças e adolescentes que fumam: câncer de
  pulmão, doença pulmonar obstrutiva crônica e doenças
  cardiovasculares no futuro.
• Filhos de pais fumantes : fumar na idade adulta e
  tendem a adquirir esse hábito na adolescência.
• Fumar na gestação: baixo peso ao nascer, diminuição
  da função pulmonar e predisposição à sibilância.
  AR: Materiais de construção

• Amianto pode comprometer a função
  pulmonar.
• Cimento, conservantes de madeira e os
  compostos orgânicos voláteis (tintas,
  resinas, agentes de limpeza domésticos):
  irritação no ouvido e nas mucosas ocular
  e nasal; aumentar o risco de infecções
  respiratórias
          AR: Acaros e Mofo




• Mais importantes alérgenos domésticos.
• Intrinsecamente associadas a reações
  alérgicas, asma brônquica, rinite alérgica e
  dermatite atópica.
• Os ácaros são o segundo agente causador de
  alergia respiratória.
               TERRA: Radiação

• Carcinogênica: leucemia, neoplasias tireóide, mama, cerebral e
  pulmonar.
• Fontes naturais: radônio
• Fontes artificiais: televisores, lixo e resíduos produzidos dentro das
  casas.
• O radônio é um gás radioativo inerte, inodoro, incolor e insípido
  originário da quebra natural do urânio presente em solos e rochas e
  que sobe à superfície através do solo; portanto, ocorre em maiores
  concentrações nos andares inferiores dos edifícios.
• O radônio gera câncer de pulmão.
• 5 e 15% das mortes por câncer de pulmão
• Segunda causa de câncer de pulmão.
            TERRA: Radiação




• Barceló e colaboradores: exposição residencial a
  campos eletromagnéticos X risco de se contrair
  leucemia durante a infância .
• Relatos de um risco elevado do aumento da incidência
  de neuroma epitelial em usuários de telefones celulares.
• Radiação dos celulares: influencia função cerebral.
                    TERRA: Chumbo
•   0,002% da crosta terrestre
•   Crianças hábito de levar a mão à
    boca.
•   Tinta à base de chumbo em processo
    de deterioração, baterias de carro,
    combustível,certos plásticos,
    cosméticos, objetos de cerâmica
    vidrada, construções antigas, produtos
    de demolição, radiadores, depósitos
    de lixo e na água que circula pelo
    encanamento feito de chumbo ou
    soldas de chumbo.
•   Intoxicação aguda (rara): dor
    abdominal, vômito, constipação,
    fraqueza muscular, anemia, lesões na
    gengiva, oligospermia, nefropatia
    intersticial, hipertensão,
    polineuropatia, distúrbios
    comportamentais, retardo mental e
    convulsões.
•   Exposição crônica: afeta as áreas
    cognitiva e comportamental.
              TERRA: Mercúrio
•   Metal pesado, liquido a temperatura ambiente
•   Metal, Sais inorgânicos e composto orgânico.
•   Metal pesado: altera o desenvolvimento do cérebro.
•   Mercúrio orgânico: altas doses causa retardo mental e
    paralisia cerebral. baixas doses leva a problemas de
    atenção, memória e linguagem.
•   Hospitais : 4-5% de toda contaminação presente em
    águas residuais.
•   Fonte de exposição: alimentos contaminados, pescados,
    mariscos e as amalgamas dentais.
•   Efeitos cardiovasculares
•   Exposição pré-natal: hipertensão arterial durante a
    infância.
                 TERRA: Pesticida
•   Exposição crônica: problemas no
    desenvolvimento do sistema
    nervoso central, sistema
    imunológico, desestabilização
    endócrina e câncer.
•   Contaminar rios, águas
    subterrâneas, ar, terra e
    alimentos.
•   Efeito : tipo de pesticida, sua
    toxicidade, quantidade de dose
    exposta, duração, momento do
    desenvolvimento da criança na
    hora da exposição e a via pela
    qual ocorreu.
•   Exposição pré-natal: aumento de
    abortos e malformações
    congênitas.
Alimentação
      • Micro-organismos transmitidos
        por alimentos são
        responsáveis por 70% dos
        casos de diarréia.
      • Mais de 200 doenças de
        origem alimentar.
      • Listeriose: doenças
        gastrointestinais, febre, sepse,
        meningite e abortos
        espontâneos.
      • Bisfenol A: um monômero de
        plástico policarbonato, cuja
        estrutura pode interagir com o
        sistema endócrino a ponto de
        exercer efeito estrogênico .
                   Habitação
• Estrutura da residência
• Energia elétrica
• Doenças transmitidas por
  vetores: Chagas, malária
  e dengue.
• Injurias contra crianças:
  quedas, queimaduras,
  intoxicações e
  afogamentos.
CONCLUSÃO

    • Importância de ações básicas
      e a necessidade de
      implementações de medidas
      preventivas e fiscalizadoras
    • Muitas e variados são os
      riscos.
    • Prejuízos sociais, intelectuais
      e financeiros
    • Política de saúde ambiental
    • Unidades de pediatra
      ambiental
    • Muito deve ser feito!!!
Obrigado!!!

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:1
posted:11/2/2012
language:Portuguese
pages:33