Docstoc

África

Document Sample
África Powered By Docstoc
					África, a Diversidade num
Continente

O continente africano é amplamente conhecido pelas suas belezas naturais,
principalmente quando se refere à grandiosa vida selvagem. Porém, o que
encontramos de imenso neste continente é uma enorme diversidade física e
sócio-econômica, pois existe neste espaço desde extensos vales férteis, aonde
a vida parece não ter fim, até desertos gigantes, como é o caso do Saara, o
maior do mundo. O contraste da pobreza e riqueza também é muito visível por
toda sua extensão continental, sendo caracterizado principalmente pelas
péssimas condições de vida em muitos países. O termo “berço da
humanidade” é dado em razão da África abrigar uma das civilizações mais
antigas e intrigantes do globo, os egípcios, que formaram um poderoso
“império” a 4 mil anos atrás. Portanto, toda essa riqueza cultural e natural
existente no continente, torna a África um espaço muito particular.

Em conseqüência a esta diversidade, não é tarefa fácil dividir a África por
regiões devido a sua heterogenidade ao longo do continente. Porém, pode-se
definir duas formas básicas de classificação regional: as questões físicas
(localização geográfica) e questões humanas (cultura/ocupação)

África: cinco regiões num continente

Ao visualizar um mapa da África, pode-se ver que dividir o mesmo por regiões
a partir da sua localização espacial nos sentidos Norte, Sul, Leste e Oeste é
bem possível. Dessa forma, classifica-se o continente em cinco regiões
distintas quanto a sua posição geográfica: Norte da África, Oeste da África,
África Central, Leste da África e Sul da África.

Norte da África: como o próprio nome já diz, é a área situada ao norte do
continente e que vem a ser banhado pelo Mar Mediterrâneo, em sua maioria,
fazendo parte desta região cinco países. Também não se pode esquecer que
ao sul desta região se encontra o deserto do Saara.

Oeste da África: é uma região muito confusa do ponto de vista político. São
quinze nações que dividem um espaço caracterizado por áreas desérticas
(Saara, ao norte) e florestas tropicais. Em sua economia local, a exploração de
petróleo destaca-se com uma atividade bem atraente para os países.

África Central: caracterizada pelos inúmeros conflitos da década de 90 que
marcaram profundamente a região, a África Central ficou conhecida no mundo
pelos conflitos no Zaire que o transformaram em República Democrática do
Congo. Oito países fazem parte desta região, destacada por grandes florestas
tropicais em razão de estar na latitude 0 do globo.
Leste da África: também conhecida como “Chifre da África”, por sua forma
física do extremo leste africano, é uma área bem diversificada por ter países
bem estruturados e urbanizados, como é o caso do Quênia, e em contraponto
a isto, existe à Somália e Etiópia, nações mergulhadas em problemas gerados
pelas suas guerras civis. Nesta região encontram-se dez países bem distintos,
tantos nos aspectos físicos como humanos. É na divisa entre Uganda,
Tanzânia e Quênia que existe o lago Vitória, que é considerado a nascente do
rio Nilo.

Sul da África: o extremo sul africano é representado pelas diferenças existente
ente os onze países no campo sócio-econômico, principalmente, pois o
contraste entre a África do Sul, nação bem desenvolvida, se comparada aos
outros países africanos, em relação aos demais é visivelmente percebido. Este
país exerce um poder centralizador nesta região, onde a economia é seu
ponto forte. Observa-se também uma diversidade natural neste espaço, em
razão de possuir grandes vales férteis e vastos desertos como o Kalahari,
sendo no delta do Okavango (Botsuana) acontece uma das maiores e mais
impressionantes migrações do mundo, a dos gnus.


Aspectos Sócio-econômicos

Agora, analisar a África destacando suas características culturais, promove
uma divisão bem diferente da anterior. Ao observar o continente africano pela
sua ocupação ao longo dos anos, classifica-se a África em duas regiões:
África “branca” (cultura árabe) e África “negra”(culturas locais).

Isto é possível em virtude da influência que a região norte da África (árabe)
sofreu da ocupação dos povos do Oriente Médio (Ásia) durante os tempos,
tendo como resultado um espaço totalmente adverso da África “negra”, sendo
esta última caracterizada pelas culturas regionais provindas de milenares tribos
africanas. Também é possível destacar a própria cor da pele dos africanos
nessas duas regiões: os descendentes de árabes possuem uma tez clara, em
grande parte, enquanto que os africanos relacionados com as culturas tribais já
têm uma cor mais negra.

Sendo assim, a África vem a ser o resultado de anos de ocupação e influência
das mais diversas culturas do mundo que remodelaram e transformaram seu
continente num espaço diversificado e muitas vezes carente de recursos
econômicos, por outro lado, suas belezas naturais são únicas e, por enquanto,
estão permanentes em todo seu território.

Divisão Física (localização) da África

Norte da África    Argélia, Egito, Líbia, Marrocos, Saara Ocidental e
                   Tunísia
Oeste da África   Benin, Burkina Faso, Cabo Verde, Gâmbia, Gana, Guiné,
                  Guiné-Bissau, Libéria, Mali, Mauritânia, Níger, Nigéria,
                  Senegal, Serra Leoa e Togo
África Central    Camarões, Congo, Gabão, Guiné Equatorial, República
                  Centro-Africana, República Democrática do Congo, São
                  Tomé e Príncipe e Chade
Leste da África   Burundi, Dijbuti, Eritréia, Etiópia, Quênia, Ruanda,
                  Somália, Sudão, Tanzânia e Uganda
Sul da África     África do Sul, Angola, Botsuana, Lesoto, Madagascar,
                  Malauí, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Zâmbia e
                  Zimbábue




Divisão Sócio-Econômica da África

África “branca”   Argélia, Dijbuti, Egito, Eritréia, Etiópia, Líbia, Mali,
                  Marrocos, Mauritânia, Níger, Saara Ocidental, Somália,
                  Sudão e Tunísia.
África “negra”    Benin, Burkina Faso, Cabo Verde, Gâmbia, Gana, Guiné,
                  Guiné-Bissau, Libéria, Nigéria, Senegal, Serra Leoa,
                  Togo, Camarões, Congo, Gabão, Guiné Equatorial,
                  República Centro-Africana, República Democrática do
                  Congo, São Tomé e Príncipe, Chade, Burundi, Quênia,
                  Ruanda, Tanzânia, Uganda, África do Sul, Angola,
                  Botsuana, Lesoto, Madagascar, Malauí, Moçambique,
                  Namíbia, Suazilândia, Zâmbia e Zimbábue

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:4
posted:10/17/2012
language:Portuguese
pages:3