Docstoc

Apostila Principios de Etologia

Document Sample
Apostila Principios de Etologia Powered By Docstoc
					UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
           INSTITUTO DE ZOOTECNIA
  DEPARTAMENTO DE REPRODUÇÃO E AVALIAÇÃO
                   ANIMAL




  APOSTILA DISCIPLINA: ETOLOGIA ANIMAL IZ 324




           PRINCÍPIOS DE ETOLOGIA




        Prof. Luís Fernando Dias Medeiros
                  DRAA/IZ/UFRRJ


              Débora Helena Vieira
                  CECAL/FIOCRUZ




                  Seropédica, RJ
                      2009
1 – Razão para se estudar Etologia

  a) Intensificação da produção – confinamento – estresse -
      bem estar animal -  produção

  b) Alto grau de seleção genética dos animais (seleção
     unilateral)

  c) Estresse calórico dos trópicos.


a) Confinamento           estresse   -         taxa    de
   glicocorticosteróide no plasma sangüíneo.

         O glicocorticosteróide – regula o metabolismo das
proteínas, carboidratos e lipídeos, induzindo a formação de
glicose, pela mobilização de proteínas e gorduras –
gliconeogênese, como resultado o aumento da concentração
de açúcar no sangue.

         Em resumo: o glicocorticosteróide induz a formação
de glicose para o sangue/células – fonte de energia para
combater o elemento estressor.


 efeito antiinflamatório e antialérgico
 efeito catabólico sobre os tecidos ósseos, conjuntivos e
órgãos linfáticos.

OBS: A longo tempo   resistência orgânica   sistema
imune (imunossupressão).

         Em resumo: ACTH (hormônio adrenocorticotrófico) –
na corrente sangüínea – estimula a córtex adrenal – produzir
e secretar glicocorticosteróide, por um determinado tempo,
afetando: crescimento e engorda, qualidade da carne e
carcaça, fertilidade, produção de leite e sanidade dos
animais.
                                                           2
b) Alto grau de seleção genética dos animais para apenas
   uma função produtiva.



    GH            LH                     Princípios
                                 ACTH
                                         etológicos
    STH          FSH

Seleção Unilateral:


          GH               LH
                                  ACTH      ???
          STH              FSH


Causando:

 Ação indireta  efeito deletério sobre a resistência
  orgânica, afetando o comportamento do animal.

 Ação direta  afetando o comportamento, já que este é
  uma programação genética.


c) Estresse calórico dos trópicos.

         Efeito deletério no desempenho reprodutivo,
produtivo, sanitário e comportamental dos animais,
notadamente os aspectos reprodutivos e de conformação
(tamanho).

Definições de estresse:

       A- estresse  são fatores do ambiente prejudicando,
          perturbando o animal


                                                         3
      B- estresse  é a resposta fisiológica a estes fatores

      C- estresse  seria o problema psicológico na qual o
         animal seria incapaz de lidar com estes fatores.

Considerações técnicas para minimizar o efeito do estresse
 nos animais, nos trópicos:

        Otimização do meio ambiente
        Selecionar animais resistentes
        Programas de cruzamento
        Programas de alimentação
        Conforto térmico
        Controle sanitário sistemático
        Uso de tranqüilizantes, como os benzodiazepínicos
        Uso de cortisol, cortisona e corticosterona
         (glicocorticosteróide)
        Melhorar a interação homem x animal
        Melhor entendimento sobre o comportamento e
         bem-estar animal.

Definição de bem-estar animal.

           “Necessidade para sobreviver e reproduzir”.

Indicativo de bem-estar animal.

  a) desejo + motivação  características comportamentais:

      1- comportamento deslocado
      2- rigidez de comportamento
      3- privação de comportamento


  b) necessidade  características fisiológicas:

      Saúde, baixa taxa de mortalidade, longevidade, alta
      taxa de reprodução, produção e atividades primárias.
                                                               4
 Bem-estar pobre: várias formas de privação, desconforto
  ou dor, expectativa de vida reduzida, redução na
  habilidade de crescer e reproduzir, lesões no corpo,
  doença, imunossupressão, tentativas fisiológicas e
  comportamentais para o controle da homeostase.

 Medidas de bem-estar rico: comportamento normal e de
  prazer e indicadores fisiológicos.


ÍNDICE DE MEDIÇÃO DE BEM-ESTAR ANIMAL (EUA,
 1998)

  1) Doença, mortalidade, produção e reprodução reduzidas.
  2) Medidas fisiológicas de estresse e problemas imunes.
  3) Privação de comportamento.

CONSELHO BRITÂNICO DE BEM-ESTAR ANIMAL (2000)

  a) Os animais devem estar livres de sede, fome e
     desnutrição.
  b) Ter abrigos apropriados.
  c) Prevenção e tratamento rápido para doenças.
  d) Liberdade para expressar seus padrões normais de
     comportamento.
  e) Livre de condições de medo.


O comportamento anormal pode ser entendido como
 “sinais de perigo”, que na sua grande maioria, são pistas
 visuais:

   Problemas de cascos, pernas, condição corporal,
    distúrbios metabólicos, maneira de se deitar, levantar
    ou andar, etc. Agressividade no cocho, tempo de
    ruminação, tempo de permanência em pé, pouco tempo
    de socialização (EMBRAPA, 2002).
                                                             5
Os comportamentos anormais têm sido agrupados em
 categorias que caracterizam indicadores de problemas de
 bem-estar, destacando-se:

   1) Esteriotipias: caracterizadas pela repetição de
      movimentos que aparentemente não têm qualquer
      função ou valor adaptativo.

       a) “Pacing”: comportamento observado em animais
          que ficam andando de um lado para o outro, sem
          razão aparente.

       b) Abanar a cabeça: de forma exagerada e repetitiva
          observado em animais mantidos em espaço
          restrito.

       c) Mastigação constante

       d) Enrolar a língua (comum em bovinos)

       e) Engolir ar (comum em cavalos)

     Todos esses comportamentos      evidenciam    falta   de
estimulação adequada no ambiente.

   2) Comportamentos         auto-destrutivos:   a)    auto-
      mutilação, b) lamber e comer o seu próprio pêlo, lã ou
      penas, c) apetite depravado (ingerir madeira, cama,
      terra, fezes), d) hiperfagia (comer demasiado), e)
      polidipsia (ingestão excessiva de água).

   3) Agressividade exagerada: dirigida a outros animais
      do próprio grupo, tendo como expressões extremas o
      infanticídio e o canibalismo.




                                                            6
4) Falhas      em      funções     comportamentais:   a)
   comportamento sexual inadequado (cio silencioso,
   impotência sexual nos machos, desorientação durante
   a cópula), b) comportamento maternal inadequado
   (rejeição do neonato, canibalismo maternal), c)
   movimentos básicos anormais (dificuldades para deitar
   e levantar, dificuldade para se locomover).

5) Reatividade anormal: a) apatia, b) inatividade
   prolongada, c) hiperatividade, d) histeria (reações de
   pânico).

6) Comportamentos no vácuo: a) construção de ninhos
   com materiais impróprios, b) atividade sexual dirigida a
   estímulos inadequados.




                                                          7
 Considerações sobre comportamento e bem-estar animal:

  1) Em cada oportunidade, o animal utiliza uma pluralidade
     de estímulos que seu organismo assimila de acordo com
     as circunstâncias e de maneira variada.

  2) O entendimento dos “sinais de perigo” como indicadores
     de bem-estar reduzido, não parece ser muito simples,
     são necessárias evidências independentemente de cada
     um dos “sinais de perigo” que significa a redução do
     bem-estar animal.

  3) A privação de comportamento pode indicar a ausência
     de estímulos que o provoquem.

  4) Os animais podem mudar de estratégia comportamental,
     em razão das circunstâncias isto é, chegar a um novo
     objetivo através de meios diferentes.

  5) A falta de entendimento das bases biológicas das
     medidas     de    bem-estar    usadas    (alterações   de
     comportamento) representa o maior impedimento para
     julgar a sua validade, pois a maioria das medidas reflete
     condições específicas de estresse.

  6) Antes de deduzir algo sobre bem-estar por meio de
     observação do comportamento do animal, é necessário
     entender a motivação que está por trás de tal
     comportamento.




                                                             8

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:7
posted:10/16/2012
language:Unknown
pages:8