capatameiras 129a790c 7689 4f82 b36a 4be16b5dc578

Document Sample
capatameiras 129a790c 7689 4f82 b36a 4be16b5dc578 Powered By Docstoc
					  SECÇÃO FUTSAL




PROJECTO DE FORMAÇÃO


  ÉPOCA DESPORTIVA
     2010 - 2011




                       Responsável:
                        João Tomaz
                       Director da Secção




         i
       Nota Introdutória




       Este projecto tem como finalidade dar continuidade ao projecto apresentado na época passada,
de acordo com o exposto no relatório final que a Secção de Futsal apresentou no final da época.

        A secção tem possibilidade de melhorar o trabalho desenvolvido durante a época transata,
incidindo as sua acções em duas grandes áreas: Área de Formação Pessoal e Social e Área de Formação
Desportiva.


       Neste projecto, a secção irá desenvolver os esforços necessários, no sentido de implementar na
sua estrutura, um torneio de Futsal. É uma iniciativa que toda a equipa técnica da secção sente
necessidade de projectar, com a finalidade de proporcionar aos seus atletas e familiares um fim de
semana de convivio e social.

       Penssamos ser possivel, já nesta época, avançar com o 1º Torneio do Clube Atlético das
Patameiras. Para isso, e assim que o projecto esteja delineado, será apresentado ao Senhor Director
Desportivo.




       Objectivos Gerais



        Todo o trabalho desenvolvido na secção de FUTSAL do Clube Atlético das Patameiras, tem como
       objectivo promover o desenvolvimento integral da criança em duas grandes áreas:



                      Área de Formação Pessoal e Social

                      Área de Formação Desportiva



       Cada criança tem um papel fundamental em todo este processo pedagógico, com o intuito de explorar e
       desenvolver a sua própria capacidade cognitiva, imaginativa, criativa e competitiva.

       “ A criança é sempre um mundo por conhecer. Tudo o que se diga sobre ela é sempre pouco. Porque é
       um ser em acelerado ritmo de desenvolvimento ao qual falta a linguagem e a expressão dos adultos (…)
       “



                                 in “ Educação, Arte e Cultura” – Fundação Calouste Gulbenkian, Luz Correia



                                               1-7
Estrutura da Secção




                       Director Desportivo
                          Albino Tomás




                      2-7
        Estruturação Patamares Formação


                                            FORMAÇÃO

                                             1º Patamar

     Escolas – 2002/2001/2000              Infantis -1999/1998          Iniciados – 1997/1996



                                             2º Patamar

                   Juvenis – 1995/1994                        Juniores - 1993/1992


                                         FIM DA FORMAÇÃO




                                             3º Patamar

                                              SÉNIORES

Completando o ciclo do 1º Patamar, a Secção abrange 7 anos de formação na modalidade, sendo
expectável no fim da época 2011/2012 passar para o 2º Patamar se estiverem reunidas as condições.



       Formação

       A formação no FUTSAL deve ser encarada com responsabilidade técnica e com conhecimento do
       trabalho a efectuar para que os jovens jogadores adquiram um conhecimento prático e teórico de
       todas as características da modalidade que cada vez são mais especificas e especiais.

       A formação na área competitiva importa salientar e trabalhar os pilares estratégicos e as etapas de
       formação do jovem atleta:


       Pilares da preparação do jogador

               Físico;
               Técnico;
               Táctico;
               Psicológico


       Etapas de formação do jovem praticante

               Etapa da Iniciação (6-10 anos)
               Etapa da Pré-Especialização (10-12 anos)
               Etapa da Especialização (12-16 anos)


                                                  3-7
        Estas são a etapas que de momento poderemos abraçar neste projecto, pois ficará a
etapa do Aperfeiçoamento (16-18 anos) para mais tarde, quando os jovens atletas passarem pelas
etapas anteriores, sendo o culminar do 1º Patamar da sua formação como atleta.



Estratégias de Intervenção

De acordo com os objectivos gerais das áreas de conteúdo traçado no projecto, seguindo as
orientações existentes no Desporto para Jovens, adaptamos o mesmo às idades em questão, criando
dentro das áreas de conteúdo os objectivos que pretendemos desenvolver:

Área de Formação Pessoal e Social

Objectivos

    Desenvolver a autonomia;

    Incrementar a confiança e a segurança;

    Identificar as possibilidades e as limitações pessoais e valorizá-las adequadamente;

    Progredir no conhecimento da autonomia;

    Identificar os próprios sentimentos, emoções e necessidades e comunicá-los aos outros;

    Respeitar os outros;

    Incrementar a capacidade de superar dificuldades;

    Avançar na comunicação com os outros;

    Incentivar os valores de compromisso, lealdade e fidelidade.


Área de Formação Desportiva


Objectivos

      Perfil Biológico

      Capacidades motoras

      Formação técnica individual

      Formação técnica colectiva

      Formação táctica individual

      Formação táctica colectiva

      Preparação Psicológica

      Metodologia de treino


                                              4-7
Meios necessários para o desenvolvimento do Projecto

     Humanos

     Materiais

     Serviços

     Instalações Desportivas

     Financeiros

  Humanos

      o   Atletas
          Total de 45 atletas, distribuídos pelos 3 Escalões do 1º Patamar.

      o   Treinadores Nível I
          Três Treinadores Nível I, um para cada Escalão.

      o   Massagistas
          Uma Tecnica certificada.

      o   Adj. Treinadores
          Três Adj. Treinadores, um por cada Escalão.

      o   Motoristas
          Duas pessoas, responsáveis pelas deslocações dos atletas com a carrinha do clube. (poderão
          ser aproveitados caso necessário os Adj. Treinadores)

  Materiais

      o   Fatos de Treino
      o   Kispo Inverno
      o   Pólos Manga curta
      o   Dois Equipamentos Completos
      o   Ténis
      o   Meias
      o   Luvas GR
      o   Joalheiras
      o   Cotoveleiras
      o   Braçadeiras (treinador, massagista, capitão, delegado)
      o   Bidões Água
      o   Saco Transporte Equipamentos
      o   Mala Primeiros Socorros
      o   Bolas
      o   Coletes
      o   Kit preparação física
      o   Galhardetes

  Serviços

          o   Lanche
              Nos jogos, o clube deve fornecer um lanche aos jogadores, treinadores e adjuntos e esse
              serviço deve ser confeccionado pelo bar do clube.

              A secção tem intenção de reactivar mediante disponibilidade finançeira, os jantares aos
              seus atletas e técnicos, jantar de Natal e outro no fim da época.
                                                  5-7
          É nossa intenção dar continuidade a esta iniciativa, porque achamos importante para os
          jovens, os momentos de convívio proporcionados por estes eventos uma mais valia na sua
          formação, não só na área desportiva, assim como, na vertente da sociabilidade do grupo.

          Estamos abertos a outras metodologias que possam surgir por iniciativa da Direcção.

          Habitualmente estes jantares são realizados em restaurante, nas imediações do clube.

      o   Lavandaria
          A lavagem dos equipamentos deve ser da responsabilidade do clube, como tem vindo à
          acontecer ao longo dos anos, por duas razões:

          - Durabilidade dos equipamentos;
          - Controlo dos equipamentos.

      o   Inscrições das equipas
          Para além dos jogadores a Secção inscreve os treinadores e adjuntos, não estando
          contemplado inscrições de elementos da Direcção. Caso seja pretendido a direcção
          informará quem deverá ser inscrito.

      o   Exames Médicos
          De acordo com a metodologia utilizada na época passsada, ou seja contratação de uma
          empresa para o efeito.

      o   Transportes
          Deslocações para treinos serão minimizadas através da implementação de regras no
          início da época. Os pais levam os filhos ao local de treinos e vão busca-los no fim do
          treino (o clube só em situações excepcionais e pontuais devidamente justificadas, fará o
          transporte dos atletas).

          Deslocações para jogos será da obrigação do clube facultar transporte. No entanto, como
          o transporte do clube não tem capacidade para uma equipa completa e não havendo
          possibilidade de efectuar desencontros de jogos (pelo facto de haver uma 3ª equipe)
          solicitaremos aos pais ajuda no transporte dos seus filhos.

          Pela experiência obtida na época passada, leva-nos a encarar o reforço de mais um
          colaborador para a execução deste serviço.

          Esta rubrica torna-se bastante imprevisível em termos orçamentais, pois está muito
          dependente dos critérios de decisão da AFL quando selecciona a zona geográfica dos
          clubes que compõem as séries. As deslocações que possamos ter no decorrer da época
          2009/2010, aquando as equipas jogam no campo do adversário poderão ter distancias
          muito díspares, dificultando assim o cálculo médio das despesas de deslocação.

      o   Policiamento Jogos
          No escalão de Iniciados, segundo as normas imposta pela AFL, é obrigatório a presença
          de policiamento nos jogos.
          Há semelhança de anos anteriores, os clubes neste escalão estão isentos do pagamento
          do policiamento.

      o   Equipa de Arbitragem
          Há semelhança de anos anteriores, os clubes nestes escalões estão isentos do
          pagamento da equipa de Arbitragem.

Instalações Desportivas

      o   Os jogos serão realizados obrigatoriamente em Pavilhão ou Recinto Coberto, segundo
          determinação da AFL.
                                             6-7
      o   Os treinos, serão realizados no Pavilhão da Escola do Porto Pinheiro e no Ringue
          descoberto da Arroja.

Financeiros

      o   Como tem acontecido nos anos anteriores, os pais ou encarregados de educação dos
          atletas que frequentarem a formação, terão que comparticipar a formação dos seus
          educandos através de uma verba respeitante à inscrição referente à época desportiva
          vigente (10 meses de SET a JUN inclusive) no valor que será estimado pela Secção. Esse
          valor será em função das despesas esperadas bem como a disponibilidade do clube.

      o   Durante o decorrer da época, a secção tem em mente criar algumas iniciativas no sentido
          de angariação de fundos, por forma minorar o esforço financeiro do clube (por ex. sorteio
          de Natal, almoços convívio com os familiares dos atletas etc.)

      o   Consideramos que este projecto poderá ser comparticipado em várias rubricas, pelo
          Programa de Apoio aos Clubes que o Município de Odivelas implementou.
          Face esta possibilidade, embora não seja uma certeza, será por nós encarado com uma
          rubrica expectável de diminuição do esforço financeiro.

      o   A secção irá desenvolver esforços/contactos com Empresas no sentido de obter
          Patrocínios das equipas de Futsal, no âmbito em que se insere o nosso clube, não é
          esperado grande aceitação por parte do tecido empresarial em relação a esta matéria,
          contudo irá desenvolver-se contactos sobretudo com as empresas inseridas na zona
          geográfica do Clube.




                                             7-7

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:2
posted:10/2/2012
language:Portuguese
pages:8