caminho excelente by pEsb05B

VIEWS: 0 PAGES: 3

									  Sermão Congregação Presbiteriana Betânia

                 O CAMINHO EXCELENTE

           Salmo 37:5 – ‘Entrega o teu caminho ao SENHOR,                    1
                    confia Nele, e o mais Ele fará’.


       O verso do Salmo fala de caminho, com dois imperativos:
             1º- aquele que entrega o seu caminho ao Senhor
             2º- aquele que confia Nele
             Conclusão: Terá um Deus que faz tudo por ele.
             Assim, podemos concluir que
       Logo, Deus tem o melhor caminho para o homem
       Se o homem seguir os dois imperativos terá um Deus fará tudo por si
e, sem a menor sombra de dúvidas, estará diante do melhor caminho para a
sua vida.
       Todavia, qual a diferença entre entregar e confiar? Não significam
praticamente a mesma coisa?
       Quem entrega já demonstra confiança, de alguma forma uma
segurança de que para aquele que foi entregue algo será feito.
       Quando o texto bíblico fala de confiar, ele quer dizer que sempre
que lembrarmos do assunto devemos nos lembrar com a certeza de que
o Senhor está cuidado do nosso caminho.
       Entregar é o primeiro e um ato que não deve ter volta. Confiar,
porém, é um ato contínuo e que deve ser renovado sempre que necessário.
       Podemos entender entregar e confiar com o exemplo de José no
Egito. Ele tinha plena certeza de que sua vida estava nas mãos de Deus
quando falou de sua dificuldade com o copeiro do Faraó solicitando que a
injustiça cometida contra si fosse desfeita (seu caminho estava entregue a
Deus); ele tinha em Deus a confiança de que poderia modificar a sua
situação, pois em momento algum vacilou de que tal pedido fosse dar
errado. E confiou até que após dois anos, o Senhor honrou sua entrega e de
um momento para o outro o exaltou com grande cargo, estando somente
abaixo do Faraó.
       Confiar é lembrar com constância que o seu caminho está nas mãos
de Deus e se encher da certeza de que você e seu futuro estão no melhor
lugar possível.
       Mas, hoje a noite gostaria de me restringir ao primeiro imperativo
‘entregar o caminho’ e em outra oportunidade falaremos sobre o confiar no
Senhor e Ele tudo fará.
       Então, o que significa entregar? E Por que entregar o nosso caminho
ao Senhor?
       O que é entregar?
       Entregar, portanto, é um ato único, um ato que deve ser feito de uma
vez e sem arrependimento, sem olhar para com pensamentos de situação
diferente, caso se não houvesse a entrega do caminho ao Senhor. É o
colocar a mão no arado sem olhar para trás de si.                                2

       O povo quando saiu do Egito não entregou o seu caminho ao Senhor,
pois com constância voltava a ser lembrar das coisas boas que havia
deixado lá e o resultado não poderia ser outro que não o se desviar do
caminho do Senhor - Êxodo 32:7 e 8.
       Mas, por que entregar o caminho?
       1. Deus sabe escolher caminhos, o homem não – o homem é
guiado pela vista e pelos sentidos escolhendo mal e sofrendo danos.
Provérbios 14:12 c/c Gênesis 13:1-13 apontam que o homem não escolhe
bem o caminho.
       Ló escolhe a campina do Jordão porque era o melhor lugar possível.
Todavia, escolhe somente com os sentido humanos e sua escolha, conforme
pode ser visto em sua situação inicial e final foi trágica: de muitíssimo rico
termina sua vida escondido em uma caverna com problemas de alcolismo.
       Devemos entregar nosso caminho porque Deus sabe escolher
caminhos o homem não. Deus conhece todo o nosso futuro; é onisciente,
portanto somente Ele é capaz de saber qual é o melhor caminho para nossa
vida.
       Segundo ponto por que devemos entregar o caminho é que...
       2. Deus tem caminhos sempre superiores ao nosso – Deus possui
planos a respeito do homem que superam a melhor imaginação – Isaías 55:
8 e 9. Este é o exemplo que pode ser colhido do servo de Abraão quando
foi buscar uma esposa para Isaque. Ele declara que Deus estava em seu
caminho e que as coisas não poderiam ter sido melhores.
       Os cegos também estavam no caminho de Jesus quando Ele passou e
foram abençoados da melhor forma possível com a sua visão – Mateus 20:
29 – 34.
       3. Deus pode produzir caminhos onde parece impossível –
Desertos, mares e abismos não são impedimentos para a construção de um
caminho pelo Senhor – Isaías 43:16 c/c João 14:22 33. O primeiro texto
aponta que o Senhor é aquele que prepara um caminho no mar e o segundo
demonstra que o Senhor Jesus, Deus encarnado, pode ir em direção ao
homem independentemente de qualquer limitação física.
       Outra vez, Isaías 51:10 aponta que foi Deus quem abriu um caminho
para o povo passar com pés enxutos quando não havia saída (Êxodo 14: 15
a 31). Isaías 40: 3 e 49:11c/c Mateus 3:3 também apontam que Jesus é o
caminho que João Batista veio preparar, aplanando os montes.
       Todavia, Deus tem um caminho estreito.
       O caminho de Deus é estreito. Max Lucado tem um livro chamado
‘Aliviando a bagagem’. Neste livro, demonstra que o caminho tem lugar
para todos nós da forma como somos, mas devemos deixar de lado muita
bagagem que nos atrapalha.
       O caminho do Senhor é estreito, mas não é uma corda bamba, onde
você pode cair para o lado no mais leve movimento, NÃO!                        3

       O caminho de Deus é estreito, mas tem muito lugar para a nossa
incompetência. Nós podemos saber que jamais iremos deixar de pecar
enquanto estivermos nesta vida, todavia temos o perdão sempre ao nosso
alcance. A misericórdia do Senhor nos seguirá no caminho da verdade e
podemos ter a certeza de que superar pecados é questão de tempo pela
atuação do Espírito Santo de Deus.
       O caminho de Deus porém implica em que vamos ter que deixar os
fardos do mundo de lado para podermos trilhar o caminho que é Jesus:
teremos de deixar o fardo da autoconfiança, da dúvida, do
descontentamento, do cansaço, da preocupação, do desespero, da culpa, da
arrogância, dentre outros.
       CONCLUSÃO
       Não há como se questionar a realidade das declarações divinas a
respeito da existência de um caminho único para que se possa obter acesso
à eternidade. Esse caminho é Jesus Cristo.
       Jesus de Nazaré não veio para extinguir a Lei (Mt. 5:17), mas para
cumpri-la em nosso lugar se tornando apto para ser o nosso Redentor. Ele e
somente Ele é o caminho para a vida eterna que o homem perdeu no Jardim
do Éden e que desde então está buscando (Gen. 3:24)
       Então como a questão não é ‘fabricar’ um caminho, mas
simplesmente trilhá-lo, deixa de ter importância a questão das ‘obras para a
salvação’ (Salvação pela graça somente Ef. 2:8), entrando em cena as obras
porque somos salvos e amamos a Jesus (amigos fazem o que o mestre
manda – Jo. 15:14).
       Apesar de sua condição de Senhor e Rei, cujo nome está sobre todo
nome (Ef. 1:21; Fp. 2:9), Jesus se coloca na posição de elemento de ligação
com o Pai para o homem, cuja vontade respeitou sobre tudo (Lc. 22:42).

                                          Brasília, 17 de fevereiro de 2008.

								
To top