Docstoc

Resumos Vestibular Biologia Proteínas e Glicídios

Document Sample
Resumos Vestibular Biologia Proteínas e Glicídios Powered By Docstoc
					Biologia - Proteínas e Glicídios

>> PARCEIROS >> LINKS >> UNIVERSIDADES >> SUA OPINIÃO >> VESTNEWS >> RESUMOS - Português - Matemática - Biologia - Química - Física - Literatura - Geografia - História

Proteínas e Glicídios
- Proteínas (polipeptídeos): são compostos orgânicos de alto peso molecular, são formadas pelo encadeamento de aminoácidos, representam 50 a 80% do peso seco da célula. Obs.: - proteínas são polímeros de aminoácidos. Existem ligações peptídicas. - os aminoácidos são monômeros dos peptídeos e das proteínas. - polímeros são macromoléculas formadas pela união de várias moléculas menores denominadas monômeros. - o peso molecular vai de 6.000 a 2.800.000. Peso de uma aminoácido = 32. a) Classificação das proteínas

Clique Aqui

- Holoproteínas: proteínas simples, formadas por apenas aminoácidos. Ex.: - Albuminas: presente no sangue, solúvel em água. - Globulinas: encontradas nos anticorpos e no fibrinogênio. Solúvel em água salgada. - Escleroproteínas ou fibrosas: exclusiva dos animais, insolúveis na maioria dos solventes orgânicos. Exemplos de fibrosas: * Colágeno: presente nos tendões, nos ossos e cartilagens. * Queratina ou Ceratina: papel de impermeabilização da pele, presente tb nas unhas. - Hetero-proteínas: proteínas conjugadas, formada por aminoácidos e mais outro componente não protéico. Exemplos: Proteínas Conjugadas Grupo Prostético Cromoproteínas Fosfoproteínas Glicoproteínas Lipoproteínas Nucleoproteínas Pigmento Ácido fosfórico Carboidrato Lipídio Ácido nucleíco Hemoglobina, hemocianina, citocromos Caseína (leite) Mucina (muco) Na membrana celular e no vitelo dos ovos Ribonucleoproteínas e desoxirribonucleoproteínas Exemplo

file:///D|/Apostilas/Vestibular/Resumos%20NightSpy/vestibular/resumos/biologia/bio018.htm (1 of 5)29/12/2005 00:20:56

Biologia - Proteínas e Glicídios

b) Características: - Natureza macromolecular: não passam pela membrana plasmática, alto peso molecular. - Natureza anfotera: o melhor Sistema Tampão do organismo.

a. Estrutura das Proteínas:
- Primária: seqüência de aminoácidos unidos através das ligações peptídicas. - Secundária: dada por dobras na cadeia (α - hélice), que são estabilizadas, por pontes de H. - Terciária: ocorre quando a proteína sofre um maior grau de enrolamento, surgem, então, as pontes de dissulfeto, para estabilizar este enrolamento. Quando a forma da proteína é alterada, ela torna-se inativa. Esse processo chama-se desnaturação e pode ser provocado por altas temperaturas, alterações de pH e outros fatores. A desnaturação geralmente é irreversível e consiste na quebra das estruturas secundárias e terciárias. Uma proteína difere de outra: - Pelo número de aminoácidos em sua moléculas - Pelo tipo de aminoácidos - Pela seqüência de aminoácidos em sua molécula - Pelo formato da molécula - Funções das proteínas:

a. Função estrutural: participam da estrutura dos tecidos b. Função enzimática: as enzimas são fundamentais como moléculas reguladoras das
reações biológicas. Ex.: lipases

c. Função hormonal: os hormônios estimulam ou inibem a atividade de certos órgãos. Ex.:
insulina.

d. Função de defesa: os anticorpos são produzidos por certas células do corpo a partir de
proteínas denominadas gamaglobulinas.

e. Função nutritiva: as proteínas servem como fontes de aminoácidos, incluindo os
essenciais requeridos pelo homem e outros animais.

f. Coagulação sangüínea: coagulação. Ex.: fibrinogênio, globulinas anti-hemofílicas, etc. g. Transporte: hemoglobina. Transporte de gases no sangue.

- Enzimas: atuam como biocatalizador de diversas reações químicas no organismo. - Catalisadores: são substâncias, que quando presentes, facilitam a ocorrência de uma reação química. - Substratos: são os compostos sobre os quais as enzimas atuam. As enzimas aceleram as reações biológicas.

file:///D|/Apostilas/Vestibular/Resumos%20NightSpy/vestibular/resumos/biologia/bio018.htm (2 of 5)29/12/2005 00:20:56

Biologia - Proteínas e Glicídios

Cada reação química necessita de uma certa energia de ativação (Ea) para ocorrer. As enzimas atuam sobre um substrato específico, diminuindo a (Ea) necessária para que a reação inicie.

a. Características da reação enzimática:
- É específica – cada enzima age sobre um substrato específico. Funciona como chave e fechadura. O local da enzima, onde o substrato se encaixa, denomina-se centro ativo. - É reversível – uma mesma enzima que transforma um substrato no produto, também transforma o produto e o substrato. - A enzima não se gasta – uma mesma enzima pode catalisar uma mesma reação química n vezes, pois que ela não faz parte do produto.

b. Nomenclatura das enzimas: nome do substrato + o sufixo ase. Ex.: lactose – lactase; sacarose –
sacarase; amido – amilase; ácidos nucleicos – nuclease.

c. Localização das enzimas:
- Endoenzimas – atuam no interior das células. Ex.: enzimas da cadeia respiratória. - Exoenzimas – aquelas que atuam fora das células. Ex.: enzimas do suco gástrico.

d. Fatores que modificam a velocidade das reações enzimáticas:
- Temperatura: cada enzima atua melhor em uma dada temperatura que chamamos de ótima. À medida que a temperatura aumenta, a atividade enzimática cresce e quando ela se eleva acima de 45o C produz-se a desnaturação enzimática. A atividade catalítica da proteína enzimática diminui e a velocidade da reação decresce. Em temperaturas elevadas, provoca a deformação de suas moléculas e impede o encaixe no substrato e as reações não podem mais ser catalisadas. - pH – as modificações no pH do meio modificarão suas propriedades catalíticas. O valor do pH pode variar de enzima para enzima. O pH máximo da pepsina é 2,5; o da tripsina é 9; outras funcionam com 7. - Concentração de substrato – quanto maior a concentração do substrato, maior será a velocidade da reação enzimática para uma mesma concentração. Ponto de saturação: é quando cada enzima já está ocupada por um substrato. - Ativadores e Inibidores enzimáticos – existem substâncias cuja presença ativa ou inibe a enzima.

e. Tipos de Inibição enzimática:
- Inibição competitiva (reversível): certas substâncias competem com o substrato, pelo centro ativo de uma mesma enzima, por possuírem uma semelhança esteoroquímica com o substrato. Ex.: inibição provocada pela SULFA que compete com o PABA, pelo centro ativo de uma enzima. - Inibição não competitiva (irreversível): o inibidor se combina com um grupo químico da superfície da enzima (diferente do centro ativo). Esta reação, por modificar a estrutura da enzima, dificulta sua união com o substrato. Não possuem nenhuma semelhança com o mesmo. Ex.: os cianetos atuam sobre as enzimas respiratórias, levando o ser a morte. - Inibição Alostérica (Reversível): é uma inibição temporária da primeira enzima de uma cadeia
file:///D|/Apostilas/Vestibular/Resumos%20NightSpy/vestibular/resumos/biologia/bio018.htm (3 of 5)29/12/2005 00:20:56

Biologia - Proteínas e Glicídios

enzimática, pelo produto da última das enzimas desta cadeia. Funciona como Feed Back (autocontrole). - Inibição por Excesso de Substrato: quando existe uma concentração excessiva do substrato a reação pode ser inibida, pois dois ou mais substratos podem tentar encaixar numa mesma enzima e consequentemente não haverá reação.

f. Proteínas Especiais (anticorpos): os anticorpos são proteínas que têm função de defesa contra
agentes considerados estranhos ao organismo. O alvo dos anticorpos são os antígenos. O anticorpo produzido atuará somente sobre o antígeno que determinou sua produção. A reação antígeno-anticorpo é específica. Tipos de imunidades: Natural Imunidade Ativa Ocorre quando o organismo produz anticorpos após receber os antígenos naturalmente de alguém contaminado. Ocorre quando o organismo recebe anticorpos da mãe por meio do leitematerno ou via placenta. Artificial Ocorre quando o organismo produz anticorpos após receber antígenos artificialmente por meio de vacina. Confere imunidade definitiva. Ocorre quando o organismo recebe anticorpos produzidos artificialmente por meio de soro.

Imunidade Passiva

* Vacinas: contém antígenos, para prevenção (profilaxia). * Soro: contém anticorpos, para tratamento. Quando se inocula pela primeira vez um indivíduo sadio, ele recebe uma certa quantidade de antígenos e começa a produzir anticorpos para acabar com aqueles antígenos. Quando ele é inoculado pela segunda vez, a resposta imunológica será muito mais rápida, e a produção de anticorpos será maior.

- Glicídios: são chamados de açucares. Este termo só se refere apenas aos glicídios de estrutura cristalina e sabor doce, como a glicose e a sacarose. São sinônimos: carboidratos, hidratos de carbono, glúcides. Os carboidratos podem ser poliidroxialdeídos (apresentam um agrupamento aldeído) e poliidroxicetona (apresentam uma agrupamento cetona).

a. Classificação:
- Monossacarídeos ou OSES: são os carboidratos que apresentam as menores moléculas. Obedecem à fórmula geral , onde n varia de 3 a 6. Ex.: glicose (hexose), frutose ou levulose (hexose), galactose (hexose), ribose (pentose) desoxirribose (pentose). - Oligossacarídeos: são carboidratos formados a partir da reunião de dois a dez monossacarídeos. Os mais importantes são os dissacarídeos. Quando os monossacarídeos se fundem, há perda de uma molécula de água e a ligação se estabelece entre eles é denominada ligação glicosídica. Dissacarídeos mais importantes:

file:///D|/Apostilas/Vestibular/Resumos%20NightSpy/vestibular/resumos/biologia/bio018.htm (4 of 5)29/12/2005 00:20:56

Biologia - Proteínas e Glicídios

- Maltose (glicose + glicose): açúcar do Malte. - Lactose (glicose + galactose): açúcar do leite. - Sacarose (glicose + frutose): açúcar da cana e da beterraba (açúcar comum) - Polissacarídeos: são formados por vários monossacarídeos unidos entre si por ligações glicosídicas. Eles podem ser divididos em: - Homopolissacarídeos: aqueles formados por um só tipo de monossacarídeo. - Heteropolissacarídeos: apresentam na sua constituição monossacarídeos diferentes. - Principais polissacarídeos: - Celulose – encontrada apenas nos vegetais, constitui a parede celular. - Quitina – encontrada no esqueleto de animais artrópodes. - Amido ou Amilo – tem função de reserva. Encontrado nas raízes, nas sementes (exceto a soja), cenoura, mandioca, caules tubérculos (batatinha). - Glicogênio – encontrado nos fungos. Nos animais sendo substância de reserva.

b. Função dos Glicídios:
a) É o principal combustível das células b) Plástica ou estrutural c) Anti-coagulante (Ex.: heparina) d) Reserva energética e) Entram na construção dos ácidos nucleicos

The.NightSpy InfoZone - O seu lugar na internet Todos os Direitos Reservados - All Rights Reserved © 2000

file:///D|/Apostilas/Vestibular/Resumos%20NightSpy/vestibular/resumos/biologia/bio018.htm (5 of 5)29/12/2005 00:20:56


				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:2635
posted:10/6/2009
language:
pages:5