Diapositivo 1 by HC12062708569

VIEWS: 5 PAGES: 11

									Trabalho de pesquisa…
…instrumentos Náuticos
Eu Marisa andei a pesquisar sobre
   um instrumento náutico “O
          Quadrante”


    E gostava de partilhar a
    informação que obtive!
                                           Neste mesmo diapositivo encontrasse a
                                           descrição do instrumento!! Sendo este o
                                           seguinte:




O quadrante permite determinar a distância entre o ponto de partida e o lugar onde
a embarcação se encontrava, cujo o cálculo se baseava na altura da Estrela Polar.
Tinha a forma de um quarto de círculo, graduado de 0º a 90º. Na extremidade onde
estavam marcados os 90º tinha duas pínulas com um orifício por onde se fazia
pontaria ao astro. No centro tinha um fio de prumo. Observando a posição do fio de
prumo lia-se a graduação que indicava a altura do astro.
              Não pensei que eu n não vou por a
              parte que toda agente mais gosta..
                  Porque vou! Vai ser uma
               apresentação sempre muito bem
                          ilustrada!!



Como podem ver ;) estão
aqui representados vários
tipos de “o quadrante”
                                            Agora sim, vou começar
                                            a informar a seria ;) …
                                             Começando por dizer
                                              quando surgiu “ O
                                                 Quadrante”




Já no século XV era utilizado pelos
portugueses. Este instrumento náutico
foi utilizado pelos portugueses no ano de
1460, ano da morte do Infante D.
Henrique.
                                              Será que têm
                                         conhecimento de quem
                                           o inventou?! Nas
                                          duvidas das duvidas
                                                eu digo!!




 O quadrante astronómico, conhecido
desde a Antiguidade, foi o instrumento
   de alturas mais cedo adaptado à
   náutica, sendo Diogo Gomes o a
   inventa-lo! Utilizado este numa
 viagem efectuada por volta de 1460.
                 Tinha como finalidade tomar as
Uma pergunta     alturas dos astros e era
interessante:    geralmente feito de madeira ou
                 latão. Era um quarto de círculo
Para que era
utilizado?!?!?
                 e possuía os graus de 0º a 90º.
                 Em ambas as extremidades
                 marcadas com o ângulo recto
                 possuía duas pínulas que
                 continham um pequeno furo por
                 onde se apontava ao astro
                 desejado. Era colocado um fio de
                 prumo ao centro, de forma a
                 interceptar a parte graduada.
                 Era graças a esse fio que se lia a
                 graduação que indicava a altura
                 do astro.
                                                              Não pensem que já acabou
                                                              por aqui! Pois ainda me
                                                              falta explicar como
                                                              funciona o instrumento.




 Para utilizá-lo, a pessoa aponta o quadrante ao astro que pretende observar, até
conseguir ver através dos orifícios de ambas as pínulas. A medição é então
encontrada através do valor apontado pelo fio de prumo na escala do quarto de
círculo, onde se encontra uma graduação de 0° a 90°. Apesar de sua aplicação na
navegação ser, por certo, anterior, apenas dispomos de referências explícitas à sua
utilização a partir de meados do século XV
                                                 Aqui esta um exemplo de uma
                                                 utilização do instrumento




No começo, as navegações portuguesas pelo Mar Oceano foram relativamente simples, apesar
do desafio de enfrentar o desconhecido: bastava ir bordejando a costa da África. Navegava-
se apenas durante o dia, usando como referência pontos geográficos, como rios, golfos e
montanhas. Quando era necessário navegar à noite, a referência era a estrela Polar, entre nós
conhecida como Tramontana. Quanto mais alta a estrela estivesse no céu, mais longe da
linha do Equador estaria o navio, na direcção do Pólo Norte. As medições eram feitas a olho
nu. Depois foram aperfeiçoadas com o uso de um instrumento chamado quadrante. É um
arco graduado, de 45 graus – equivalente a um quarto da esfera terrestre –, equipado com
uma agulha e uma linha esticada por um peso de chumbo na ponta. Apontado para a
Tramontana, o quadrante fornece a latitude exacta em que se encontra o navio
                                           Bibliografia, ou seja sites
                                           consultados para a
                                           realização do trabalho




-> http://veja.abril.com.br/idade/descobrimento/p_040.html


-> http://www.museutec.org.br/previewmuseologico/o_quadrante.htm
    Agora sim…

      Terminei!!




Trabalho realizado por:
          - Marisa Água
            nº9 A.F.A.C. 2

								
To top