Prociss�o � Festa na Aldeia by HC120609001346

VIEWS: 4 PAGES: 1

									Procissão – Festa na Aldeia
De: António Lopes Ribeiro



Tocam os sinos na torre da igreja,
                                        Pelas janelas, as mães e as filhas,
Há rosmaninho e alecrim pelo chão.
                                        As colchas ricas, formando troféu.
Na nossa aldeia que Deus a proteja!
                                        E os lindos rostos, por trás das mantilhas,
Vai passar a procissão.                 Parecem anjos que vieram do Céu!
Mesmo na frente, marchando a compasso,
                                        Com o calor, o Prior vai aflito.
De fardas novas, vem o solidó.
                                        E o povo ajoelha ao passar o andor.
Quando o regente lhe acena com o braço,
                                        Não há na aldeia nada mais bonito
Logo o trombone faz popó, popó.
                                        Que estes passeios de Nosso Senhor!
Olha os bombeiros, tão bem alinhados!
                                         Tocam os sinos na torre da igreja,
Que se houver fogo vai tudo num fole.
                                         Há rosmaninho e alecrim pelo chão.
Trazem ao ombro brilhantes machados,
                                         Na nossa aldeia que Deus a proteja!
E os capacetes rebrilham ao sol.
                                         Já passou a procissão.
Tocam os sinos na torre da igreja,       _______________________________
Há rosmaninho e alecrim pelo chão.
Na nossa aldeia que Deus a proteja!      Preto – Todos
Vai passando a procissão.                Azul – Homens
                                         Vermelho - Mulheres
Olha os irmãos da nossa confraria!
Muito solenes nas opas vermelhas!
Ninguém supôs que nesta aldeia havia
Tantos bigodes e tais sobrancelhas!

Ai, que bonitos que vão os anjinhos!
Com que cuidado os vestiram em casa!
Um deles leva a coroa de espinhos.
E o mais pequeno perdeu uma asa!

Tocam os sinos na torre da igreja,
Há rosmaninho e alecrim pelo chão.
Na nossa aldeia que Deus a proteja!
Vai passando a procissão.

								
To top