heraclito de efeso 1c2ba ano by ajvjecm

VIEWS: 215 PAGES: 9

									                                                                                   Prof. Bambam



                    “Tudo flui (‘panta rei’), nada persiste, nem permanece o mesmo.”




                    Heráclito de Éfeso
                                                            544? – 484? a.C.
                            Pai da Dialética
—Considerações importantes sobre Heráclito e sua filosofia:
   A filosofia de Heráclito procura compreender a multiplicidade do real. Para tanto não rejeita
 as contradições e busca compreender a realidade na sua mudança - isto é, no seu devir.

   Heráclito apresenta o seu pensamento por meio de aforismos, que são frases que expressam
 de maneira condensada uma idéia, um fato ou uma regra.

   Dos escritos de Heráclito restam apenas fragmentos que permitem ter uma noção, mesmo
 que incompleta, do conjunto de seu pensamento.
Prof. Bambam                                                           bambam.filosofia@gmail.com




                         Heráclito de Éfeso
   Fragmentos importantes:
      “Nunca nos banhamos duas vezes no mesmo rio”, pois na segunda vez não somos os
     1º.
  mesmos, e também o rio mudou.

     2º. “O
          mesmo é em (nós?) vivo e morto, desperto e dormindo, novo e velho; pois estes
  tombados além, são aqueles e aqueles de novo, tombados além, são estes.”

     3º.“O deus é dia noite, inverno verão, guerra paz, saciedade fome; mas se alterna como
  fogo, quando se mistura a incensos, e se denomina segundo o gosto de cada.”

      4º.“Por fogo se trocam todas (as coisas) e fogo por todas, tal como por ouro mercadorias
   e por mercadorias ouro.”

     6º.   “Do arco o nome é vida e a obra é morte.”

     7º.   “O sol é novo a cada dia.”
Prof. Bambam                                                           bambam.filosofia@gmail.com




                     Heráclito de Éfeso
 Com base nos fragmentos é possível concluir que...
 nada permanece idêntico a si mesmo, pois as coisas estão sujeitas a dialética da afirmação e
 negação pelo fato de tudo conter o seu ser e também o seu não-ser (ou oposto). Neste sentido
 todas as coisas fluem, transformam-se... isto é, mudam sua substância ou essência, mas
 nunca a identidade. Veja:




  Atenção!
                               Substância ≠ Identidade

  Substância: refere-se ao que é (ser) em um determinado instante e ao que não é (não-ser) em
outro.
  Identidade: refere-se a um elemento qualquer que é sempre idêntico a si mesmo.
Prof. Bambam                                                             bambam.filosofia@gmail.com




                       Heráclito de Éfeso
Observe abaixo um dos principais fragmentos da filosofia heraclitídea:

                          “A guerra é pai de todos; rei de todos.”

Análise do fragmento acima.

Nele é possível extrair três idéias principais do pensamento de Heráclito a partir das palavras em
destaque, veja:
  Guerra: representa a luta dos opostos como forma de manter a ordem [cosmos] da natureza
[physis].
  Pai: representa a origem [arché] da ordem entre os elementos contrários que compõe o
universo.
  Rei: representa a determinação do vir-a-ser [devir] do ser em seu ser contrário.
            Palavras importantes: representação da luta, da origem e da determinação.
Prof. Bambam                                                            bambam.filosofia@gmail.com




                        Heráclito de Éfeso
 Conclusão do fragmento:
 A origem ou gênese do devir determina o vir-a-ser responsável pela vida (existência) dos
 seres, cuja luta entre os contrários garante a harmonia do universo, pois afinal tudo é “Um” –
 isto é, unidade de multiplicidade.

  Veja:
                      Vida
             Guerra           Bem
                                               A equivalência de estados contrários com “o
                                               mesmo” [unidade da pluralidade] exprime a
    Quente                          Inverno    alternância harmônica de pólos opostos, pela
                                               qual um estado é transposto no outro, numa
                                               sucessão mútua, como o dia e a noite. Todas
    Dia               Fogo             Noite
                                               as coisas são “Um”, toda a multiplicidade dos
                                               opostos constitui uma unidade [na physis -
     Verão                           Frio      fogo], e todos os seres estão em um fluxo
                                               eterno de sucessão de opostos em guerra
               Mal            Paz
                      Morte                    [devir].
                                                                                    Continuação...
Prof. Bambam                                                           bambam.filosofia@gmail.com




                      Heráclito de Éfeso
                               Teoria do Conhecimento

                          Dialética entre verdade e opinião
Graças a equivalência de estados contrários com o mesmo, é possível classificar em Heráclito,
a existência de duas formas de conhecimento, são eles: o epistemológico e o doxológico.

 Características do conhecimento verdadeiro:

      Refere-se a via ascendente do conhecimento;
      Produzido pela razão, capacidade de pensar ou dedução;
      Classificado como saber epistemológico;
      Digno de fé, pois é universal e necessário;
      Na busca de sua aquisição provoca dor.
                                                                                   Continuação...
Prof. Bambam                                                          bambam.filosofia@gmail.com




                       Heráclito de Éfeso
  Conhecimento de opinião:

        Refere-se a via descendente do conhecimento;
        Produzido pelos sentidos, capacidade de sentir ou indução;
        Classificado como saber doxológico;
        Não é digno de fé, pois é particular e possível;
        Na busca de sua aquisição provoca prazer.


                               “Mortais imortais, imortais mortais;
                                     Vivendo a morte de uns;
                                   Morrendo a vida de outros.”
Prof. Bambam                                                            bambam.filosofia@gmail.com




                        Heráclito de Éfeso
                                            Cosmologia
                               Dialética entre ordem e caos
Para os gregos a ordem do universo é garantida pela composição e equilíbrio de quatro elementos
naturais, são eles: fogo, ar, água e terra, cujo primeiro é para Heráclito a physis, que gera os
outros elementos por condensação e, em sentido contrário, por rarefação, volta a ser fogo. Veja:


  Condensação     Fogo      Episteme


                   Ar                         A lei que causa a harmonia ou a ordem dos seres
Via descendente            Via ascendente     que compõe o universo é a Razão Universal,
                  Água                        também chamado de Logos ou “deus”.

                  Terra
      Doxa                  Rarefação
Prof. Bambam                                                    bambam.filosofia@gmail.com




               Referências Bibliográficas
 ABBAGNANO, Nicola. História da Filosofia. Lisboa: Presença, 1992.
 ARANHA, M. L. & MARTINS, M. H. P. Filosofando. São Paulo: Moderna, 2003.
 CHAUÍ, M. Convite à filosofia. São Paulo: Ática, 2003.
 CHALITA, G. Vivendo a filosofia. São Paulo: Atual, 2002.
 COTRIM, G. Fundamentos da filosofia. São Paulo: Saraiva, 2002 [e 2006].
 GILES, T. R. Introdução à Filosofia. São Paulo: EDUSP, 1979.
 MANDIN, B. Os filósofos do ocidente. São Paulo: Paulus, 1982.
 OLIVEIRA, A. M. (org.). Primeira filosofia. São Paulo: Brasiliense, 1996.
 REZENDE, A. (org.). Curso de filosofia; para professores e alunos dos cursos de
 segundo grau e de graduação. Rio de Janeiro: Jorge Zahar editor, 2002.

								
To top