REP�BLICA POPULISTA (1945-1964) by Lwjp86

VIEWS: 48 PAGES: 15

									REPÚBLICA
POPULISTA (1945-1964)
 A renúncia de Vargas, em meio à
  Campanha Queremista, em 1945, marcou
  o retorno do regime democrático. Nesse
  período, novas forças surgiram no campo da
  disputa política com o aumento da
  população urbana e a organização campesina.
 Governos, ainda vinculados ao Populismo
  herdado da tradição varguista, tiveram que se
  adaptar a uma nova realidade social: a
  emergência das classes populares na cena
  política.
   Partidos Políticos
    ◦ UDN (União Democrática Nacional): antiga
      oposição liberal, herdeira da tradição dos
      partidos democráticos estaduais, adversária do
      Estado Novo
    ◦ PSD (Partido Social Democrático): criado a
      partir da máquina do Estado, por iniciativa da
      burocracia, do próprio Getúlio e dos
      interventores nos Estados
    ◦ PTB (Partido Trabalhista Brasileiro): sob a
      inspiração também de Getúlio, do Ministério do
      Trabalho e da burocracia sindical. Seu objetivo
      era o de reunir as massas trabalhadoras urbanas
    ◦ PCB (Partido Comunista Brasileiro)
    Governo Dutra (1945 – 1950)
   Constituição Brasileira de 1946
    ◦   incorporou a legislação trabalhista
    ◦   manutenção do imposto sindical
    ◦   Voto universal, maiores de 18 anos, alfabetizados
    ◦   reconhecia o casamento civil, entretanto não
        admitiu no texto o divórcio
   Guerra Fria
    ◦ alinhamento com os países do bloco capitalista
    ◦ PCB na ilegalidade (todos os seus parlamentares tiveram
      os mandatos cassados)
   Economia
    ◦ Plano Salte: saúde, alimentação, transporte e
      energia – FRACASSO!
    ◦ missão Abbink: ação coordenada pelo
      representante do governo estadunidense John
      Abbink e membros do governo brasileiro, com
      objetivo de atrair novos investimentos para o
      Brasil, com poucos resultados práticos
    ◦ a ingerência estadunidense e o conservadorismo
      econômico brasileiro ao atribuir a inflação aos
      aumentos salariais, o que resultou numa política
      de repressão sindical e contenção de
      salários.
O retorno de Vargas (1950 - 1954)
   Demonstrou a força do
    Populismo
   Recebeu oposição
    sistemática da UDN
   dois grupos distintos entre
    militares
    ◦ Nacionalistas: industrialização,
      monopólio estatal sobre o
      petróleo, a siderurgia, os
      transportes e as comunicações
    ◦ Entreguistas: abertura ao capital
      estrangeiro, alinhamento
      incondicional com os EUA na
      guerra contra o Comunismo
   nacional
    desenvolvimentismo
    ◦ diretriz nacionalista da
      industrialização


    ◦ “O Petróleo é Nosso”:
      culminou na criação da
      Petrobras

    ◦ Construção da Usina
      Hidrelétrica de Paulo
      Afonso e tentou, sem
      sucesso, criar a Eletrobrás
   Oposição da UDN
    ◦ Carlos Lacerda
    ◦ “República Sindicalista”
   Oposição Forças Armadas
    ◦ Aeronáutica: República do Galeão
    ◦ Exército: Memorial dos Coronéis
   Oposição dos EUA
    ◦ Petróleo
   Atentado contra Lacerda
    ◦ Fortunato (anjo negro)
Suicídio      “Ao ódio respondo com o meu
               perdão. Aos que pensam que me
               derrotam, respondo com a minha
               vitória. Era escravo do povo e hoje
               me liberto para a vida eterna. Mas
               esse povo de quem fui escravo não
               será mais escravo de ninguém. Meu
               sacrifício ficará para sempre em sua
               alma e meu sangue será o preço de
               seu resgate. Lutei contra a
               espoliação do Brasil. Lutei contra a
               espoliação do povo. Tenho lutado de
               peito aberto. O ódio, as infâmias, a
               calúnia, não abateram meu ânimo. Eu
               vos dei a minha vida. Agora ofereço a
               minha morte. Nada receio.
               Serenamente dou o primeiro passo
               no caminho da Eternidade e saio da
               vida para entrar na História”.
A transição: de Getúlio a Juscelino
    Café Filho:
     ◦ vice presidente
     ◦ Eleições
        Presidente: Juscelino Kubitschek – PSD
        Vice presidente: João Goulart - PTB
     ◦ declarando-se doente, entregou o poder (1955)
    Carlos Luz
     ◦ presidente da Câmara dos Deputados
     ◦ deposto pelo Movimento 11 de Novembro (1955): o
       “golpe preventivo” de Henrique Lott
    Nereu Ramos
     ◦ presidente do Senado
     ◦ garantiu a posse de Juscelino
     Governo J.K. (1956 - 1960)
   Plano de Metas (50 anos em
    5)
    ◦ Brasília – meta síntese
   Desenvolvimentismo nacional
    ◦ abertura ao capital
       estrangeiro
    ◦ Indústria de bens de
       consumo/automobilística
   Endividamento externo


                                Meta de faminto
     JK - Você agora tem automóvel brasileiro, para correr em estradas
        pavimentadas com asfalto brasileiro, com gasolina brasileira. Que
        mais quer?
     JECA - um prato de feijão brasileiro seu doutô!
Candidato da Vassoura: Jânio Quadros
   Evitou alinhamento
    direto com os EUA
    ◦ Influência da Conferência
      de Bandung
 Vice presidente: João
  Goulart
 Recessão econômica
    ◦ Impopularidade
    ◦ Oposição da UDN
   Renúncia
    ◦ Agosto de 1961
    ◦ João Goulart em visita
      diplomática na China
    O governo de João Goulart
   Rede da Legalidade
    ◦ Leonel Brizola – governador
      do Rio Grande do Sul

   Parlamentarismo
    ◦ implantado, em caráter
      provisório restringindo o
      poder do presidente.
    ◦ Tancredo Neves assumiu o
      cargo de primeiro-ministro
    ◦ Plebiscito (jan. 1963): opção
      pelo Presidencialismo
   Plano Trienal
    ◦ Atendendo as exigências do FMI, adotou uma dura política
      de arrocho para tentar controlar a inflação – FRACASSO!
   Reformas de Base
    ◦ Urbana
    ◦ Rural
   Ligas Camponesas
    ◦ Francisco Julião – sindicalização no campo/conflitos
    ◦ Estatuto do Trabalhador Rural: concedeu as mesmas
      garantias do trabalhador urbano ao trabalhador rural
   Oposição
    ◦ Escola Superior de Guerra (ESG)
    ◦ Instituto Brasileiro de Ação Democrática (IBAD)
    ◦ Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais (IPES)
    ◦ Marcha da Família com Deus pela Liberdade

								
To top