Erro de portugu�s D� me um cigarro by CGsE1jm

VIEWS: 0 PAGES: 4

									                                                     1


                             COLÉGIO FRANCISCANO SANTÍSSIMA TRINDADE
                                                                                         97 anos ensinando valores
                                                                                                  para toda a vida


                          3ª SÉRIE – ENSINO MÉDIO - 2º TRIMESTRE 2011

                      PROFª ELIANE CEREZER - LITERATURA BRASILEIRA

                                  TRABALHO Nº 1 - VALOR - 10 PONTOS




Atividade 1

O professor convidará os alunos a irem à sala de informática para, em grupo, acessarem o site abaixo:

http://www.graudez.com.br/literatura/modernismo.html

Na sequência, entregará aos alunos o seguinte roteiro:

Roteiro:

I- Modernismo é o nome do movimento literário predominante no Brasil de 1922-1960. Foi composto por
três fases:

          Primeira fase Modernista no Brasil (1922-1930)
          Segunda fase Modernista no Brasil - (1930-1945) Prosa
          Terceira fase Modernista no Brasil (1945- + ou - 1960)

II- De acordo com as informações do texto disponível no site acessado, respondam:

1- Quais as características gerais de cada uma dessas fases?

2- Para responder as questões abaixo, focalizem, no site, somente a Primeira Fase Modernista.

a- Principais acontecimentos políticos:

b- Principais autores desta fase:

c- Características específicas:

          O professor colocará os alunos em círculo para a correção. Pedirá que a correção seja feita com
           atenção e que os alunos que quiserem complementar as respostas ou comentá-las que o façam. O
           professor será o coordenador das discussões.

Atividade 2

O aluno deverá pesquisar o site http://www.coladaweb.com/literatura/modernismo-primeira-fase sobre as
Revistas e Manifestos produzidos durante a 1ª fase do Modernismo. Cada grupo ficará responsável por
apresentar à classe um dos tópicos do roteiro abaixo. À frente do nome das revistas e manifestos são
oferecidos alguns sites que poderão acrescentar mais informações sobre o conteúdo, outros, entretanto,
não foram encontrados.

          Duração
          Proposta
                                                   2


       Escritores envolvidos
       Frases curiosas

       Existem vídeos no youtube que os grupos poderão acessar.
       Na apresentação o grupo todo deve ter domínio do conteúdo.
       Uma forma possível é através da produção de vídeos.
       Para aprenderem a fazê-los temos os seguintes sites:

http://www.vivenciapedagogica.com.br/como_produzir_videos

1- Manifestos e Revistas Revista Klaxon http://www.youtube.com/watch?v=dR2WK9nfE6U
 http://www.academia.org.br/abl/media/poesia11.pdf

2- Manifesto da Poesia Pau-Brasil (1924-1925) http://www.youtube.com/watch?v=w83q4SUQpn0

3- A Revista (1925-1926) http://www.algosobre.com.br/literatura/modernismo-1-momento.html

4- Verde-Amarelismo (1926-1929) Manifesto do Verde-Amarelismo ou da Escola da Anta”.
http://www.algosobre.com.br/literatura/modernismo-1-momento.html

5- Manifesto Regionalista de 1926 e 1930 http://www.algosobre.com.br/literatura/modernismo-1-
momento.html

6- Revista Antropofagia (1928-1929) http://www.youtube.com/watch?v=M9ETt1JIbm4

       A turma terá duas aulas para pesquisar esta atividade na escola 10/06 – 17/06.

Atividade 3

Algumas aulas do trimestre serão reservadas à apresentação dos grupos em sala com recursos de
informática.

Atividade 4

O textos (para xerox) de Oswald de Andrade, Manuel Bandeira e Sérgio Milliet para discussão pela
classe.

Ao final, o professor poderá pedir que alguns alunos os apresentem oralmente.

       de Oswald de Andrade


Pronominais                        Vício na fala                      Erro de português

Dê-me um cigarro                   Para dizerem milho dizem mio       Quando o português chegou
Diz a gramática                    Para melhor dizem mió              Debaixo de uma bruta chuva
Do professor e do aluno            Para pior pió                      Vestiu o índio
E do mulato sabido                 Para telha dizem teia              Que pena!
Mas o bom negro e o bom branco     Para telhado dizem teiado          Fosse uma manhã de sol
Da Nação Brasileira                E vão fazendo telhados             O índio tinha despido
Dizem todos os dias                O capoeira                         O português.
Deixa disso camarada               — Qué apanhá sordado?
Me dá um cigarro                   — O quê?
                                   — Qué apanhá?
                                   Pernas e cabeças na calçada.
                                                   3




http://www.revista.agulha.nom.br/oswal.html

Conversando sobre os textos:

1- Destaquem características modernistas presentes nos textos escritos por Oswald de Andrade.

2- O que se pode entender por "E vão fazendo telhados."

3- Qual a visão do poeta sobre a língua portuguesa? Vocês a aprovam?

       de Manuel Bandeira

Irene no céu                                           Poema tirado de uma notícia de jornal
Irene preta Irene boa Irene sempre de bom humor.       João Gostoso era carregador de feira livre e morava
Imagino Irene entrando no céu: — Licença, meu          no morro da Babilônia num barracão sem número
branco! E São Pedro bonachão: — Entra, Irene.          Uma noite ele chegou no bar Vinte de Novembro
Você não precisa pedir licença.                        Bebeu
                                                       Cantou
                                                       Dançou
                                                       Depois se atirou na lagoa Rodrigo de Freitas e
                                                       morreu afogado


TRAGÉDIA BRASILEIRA

Misael, funcionário da Fazenda, com 63 anos de idade,

Conheceu Maria Elvira na Lapa, - prostituída, com sífilis, dermite nos dedos, uma aliança empenhada e
os dentes em petição de miséria.

Misael tirou Maria Elvira da vida, instalou-a num sobrado no Estácio, pagou médico, dentista, manicura...
Dava tudo quanto ela queria.

Quando Maria Elvira se apanhou de boca bonita, arranjou logo um namorado.

Misael não queria escândalo. Podia dar uma surra, um tiro, uma facada. Não fez nada disso: mudou de
casa.

Viveram três anos assim.

Toda vez que Maria Elvira arranjava namorado, Misael mudava de casa.

Os amantes moraram no Estácio, Rocha, Catete, Rua General Pedra, Olaria, Ramos, Bonsucesso, Vila
Isabel, Rua Marquês de Sapucaí, Niterói, Encantado, Rua Clapp,outra vez no Estácio, Todos os Santos,
Catumbi, Lavradio, Boca do Mato, Inválidos...

Por fim, na Rua da Constituição, onde Misael, privado de sentidos e de inteligência, matou-a com seis
tiros, e a polícia foi encontrá-la caída em decúbito dorsal, vestida de organdi azul.

1933

Disponível em: http://www.revista.agulha.nom.br/manuelbandeira.html
                                                    4


Conversando sobre os textos:

1- Estabeleçam uma relação entre os personagens apresentados nos textos de Bandeira e o Modernismo.

2- Comentem o aspecto formal do texto "Poema tirado de uma notícia de jornal' e a importância do jornal
para o Modernismo.

3- "Tragédia brasileira" é um poema? Justifiquem.

4- Um texto pode possibilitar várias leituras. Uma delas nos remete a um crime passional decorrente de
um adultério. Que outra leitura os elementos que destacamos abaixo permitem?

a- Título do texto. b-Quem é o patrão de Misael? c- Quem é ele em relação a ela? d- Qual a classe social
da moça? e- Onde o crime foi cometido?

        Sérgio Milliet

"Todo este sangue de mil raças / corre em minhas veias / sou brasileiro / mas do Brasil sem colarinho / do
Brasil negro / do Brasil índio."

O que ele diz?

Texto extraído e disponível em: http://www.revista.agulha.nom.br/manuelbandeira.html

       Após as apresentações orais dos textos, o professor fará avaliação oral das atividades propostas
        no decorrer das atividades e as encerrará.

Recursos Complementares

Assistir ao filme "Macunaíma" baseado na obra de Mário de Andrade.

http://www.infoescola.com/artes/belle-epoque/

http://www.revista.agulha.nom.br/oswal.html

http://www.revista.agulha.nom.br/manuelbandeira.html

Avaliação

       Os alunos serão avaliados em relação à participação nas discussões orais empreendidas pelos
        alunos e professor e quanto aos aspectos pontuais relacionados à feitura dos exercícios e
        apresentação do trabalho.

								
To top