Boletim 2 ºPeríodo (PDF)

Document Sample
Boletim 2 ºPeríodo (PDF) Powered By Docstoc
					                          Boletim da Biblioteca Escolar
                          VOLUME 2, 1.ª      EDIÇÃO              MARÇO   2012

                         Escola Básica 2,3 Nossa Senhora da Luz — Arronches



                         ZECA AFONSO

                         José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos, filho de
                         um juiz e de uma professora primária, nasceu, em
                         Aveiro, em 2 de Agosto de 1929, tendo passado os
                         primeiros anos de vida entre a terra natal, Angola e
                         Moçambique. “Bicho-cantor” foi a alcunha que lhe
                         deram no liceu, por cantar serenatas durante as
                         praxes. Nesta altura conhece a vida boémia e os
(…)
                         fados tradicionais de Coimbra.
«Trata todas as
estrelas como se         Entre 1946 e 1948, enquanto terminou o liceu, conheceu a costureira Maria Amália de Oliveira,
fossem irmãs sejam       com quem casou às escondidas, devido à oposição dos pais.
elas gigantes ou         Quando, em 1949, ingressou no curso de Ciências Histórico Filosóficas, da Faculdade de Letras,
sejam elas anãs»         revisitou Angola e Moçambique, integrado numa comitiva do Orfeão Académico da Universida-
(…)                      de de Coimbra.
Jorge Sousa Braga        Em 1953, nasceu o primeiro filho, José Manuel, e, enquanto dava explicações e fazia revisões no
                         "Diário de Coimbra", viu os primeiros discos serem editados. "Fados de Coimbra" é o título do
                         primeiro, editado em 1956. Nos finais dos anos 50, princípios de 60, começou a frequentar cole-
                         tividades e a cantar, com regularidade, em festas populares.
                         Em 1963, concluiu o curso, com uma tese sobre Jean-Paul Sartre e a nota de 11 valores.
                         A senha para o início da Revolução de Abril, "Grândola Vila Morena", nasceu após Zeca Afonso
                         se ter inspirado numa atuação na Sociedade Musical Fraternidade Operária Grandolense, em
 Nesta edição:
                         maio de 1964. O disco "Cantares de José Afonso", é desse ano, altura em que regressou a
Zeca Afonso          1
                         Moçambique, onde viveu e lecionou durante três anos.
Andakatu             2   O regresso a Portugal deveu-se à oposição José Afonso ao sistema colonial. O destino, desta
Cristina Taquelim    2   vez, foi Setúbal, onde foi colocado como professor, tendo sofrido uma grave crise de saúde que
                         o forçou ao internamento hospitalar durante vinte dias. Quando recuperou, ficou a saber que
Dados estatísticos   3   tinha sido expulso do ensino oficial, passando a viver de explicações que dava.
                         Em Abril de 1973 foi preso, passando vinte dias em Caxias, e no Natal desse ano gravou, em
Modelo de Pesquisa   3   Paris, "Venham Mais Cinco", com a colaboração musical de José Mário Branco, então exilado na
                         capital francesa.
Problema do Mês      4
                         Muitas outras canções, espetáculos e prémios surgiram nos anos posteriores à revolução e, em
Concursos            4   1982, os primeiros sintomas da doença que lhe causou a morte, uma esclerose lateral amiotrófi-
Pedro Seromenho
                         ca, começaram a manifestar-se. No último álbum, "Galinhas do Mato", editado em 1985, Zeca
                     4
                         Afonso já não conseguiu cantar todos os temas, sendo substituído por muitos cantores portu-
                         gueses, como Luís Represas e Janita Salomé. Dois anos mais tarde, no dia 23 de Fevereiro, às
                         3:00 h, José Afonso morreu, no Hospital de S. Bernardo, em Setúbal.
                                                                                        http://delta01.no.sapo.pt/ZecaBiografia.html


                         Vamos homenagear este grande senhor na «Semana da leitura», entre 23 e 27 de abril. A
                         seu tempo, divulgaremos o programa.
       PÁGINA 2                                                                                           BOLETIM   DA   BIBLIOTECA ESCOLAR


  ANDAKATU
  Foram momentos de verdadeira aprendizagem aqueles que se viveram na nossa bibliote-
  ca, na tarde de 4.ª feira, dia 11 de janeiro. Numa iniciativa do departamento de ciências
  sociais e humanas, mais concretamente da professora Cecília Simões, com a preciosa
  colaboração das professoras estagiárias Joana Romeiro e Naíde Honório, o ANDAKATU
  veio à nossa escola e, de uma forma verdadeiramente aliciante, deu a conhecer aos alu-
  nos     de     5.º     ano      pequenas       maravilhas       da    nossa    história.
  Porque se tratou de um complemento aos trabalhos práticos já realizados, com os quais
  se organizou uma exposição divulgada no boletim anterior, porque o discurso se adequou
  perfeitamente ao nível etário, porque puderam «mexer» nos utensílios e pôr em
  prática técnicas (muito) antigas… as expressões faciais dos nossos alunos não dei-
  xavam margem para dúvidas: é tão bom aprender e saber sempre mais sobre nós,
  os nossos antepassados e a nossa HISTÓRIA!

  «A iniciativa «Andakatu vai à escola» é uma das atividades que faz parte do Pro-
  jeto Andakatu - Educação pelas artes e património. Este é coordenado pelo
  Museu de Arte Pré-Histórica de Mação, cuja dinâmica de trabalho com crianças é
  de referência nacional, tendo sido selecionado pelo canal Panda para apresentar
  a arqueologia às crianças. Esta atividade desenvolve-se dentro de
  uma perspetiva de experimentação lúdico pedagógica, mas também
  como complemento prático dos conteúdos programáticos referen-
  tes à Pré-História, Expressão Artística e Educação Visual. Num dis-
  curso próprio para crianças e jovens os monitores do atelier contam
  de forma experimental, isto é, reproduzindo os utensílios, a história
  da evolução humana.»
                                                   http://www.casarioribatejano.com/




 Cristina Taquelim
                                          Numa iniciativa da professora estagiária Joana
                                          Valente, em colaboração com a nossa escola e
                                          com a autarquia de Arronches, tivemos o privilé-
                                          gio de passar o dia 13 de março na companhia de
                                          uma senhora que faz magia com as palavras e
                                          com as histórias que conta.
                                          «Precisamos de palavras para não nos deixarmos
                                          desanimar».
Foi assim que Cristina Taquelim começou a formação de professores. Foi isto que
Cristina Taquelim fez ao longo de todo o dia, quando recebeu alunos desde o 1.º ao
3.º ciclo: encheu-nos de palavras. Palavras que fizeram acontecer magia e que nos
transportaram para universos longínquos e fantásticos.
Obrigada, Cristina contadora, leitora, escritora, cantora... Senhora, por este dia
inesquecível.

A escritora Cristina Taquelim nasceu em Lagos e criou-se no Alentejo, onde encontrou a sua raiz:
"Amo as palavras, as pessoas e acredito firmemente que nascemos para aprender, semear e sermos
felizes".
Licenciada em psicologia educacional e bibliotecária numa das mais prestigiadas bibliotecas portuguesas,
a autora gosta de se definir como mediadora de leitura:
"A natureza do meu trabalho é construir pontes entre a memória, os afetos e a palavra escrita ou conta-
da".
Desenvolve atividade enquanto formadora na área da promoção de leitura e narração, em Portugal,
Espanha e nos países de língua portuguesa.
 VOLUME 2, 1.ª    EDIÇÃO                                                                   PÁGINA 3

Dados estatísticos
Requisições domiciliárias




 Requisições para sala de aula




Modelo de Pesquisa
Já no ano letivo anterior se iniciou o processo de construção de um modelo de pesquisa,
com o objetivo de ajudar os nossos alunos a elaborar trabalhos com uma estrutura cor-
reta, respeitando regras que devem ser uniformes nas diferentes disciplinas. Deste
modo, a equipa da biblioteca escolar, juntamente com o PTE, organizou um conjunto de
documentos que estão, agora, disponíveis na página do agrupamento e no blogue da
biblioteca.
Este modelo foi apresentado, e explicado, às turmas de 2.º ciclo, nas áreas de estudo
acompanhado e de formação cívica.
Vamos (continuar a) tentar incutir nos nossos alunos o respeito de regras tão importan-
tes como sejam a elaboração correta de uma bibliografia (de livro, material não livro ou
site) ou as normas a que deve obedecer a estrutura de um trabalho de pesquisa, qual-
quer que seja a forma de apresentação escolhida.

Deste modelo fazem parte os seguintes documentos:

Como encontrar os documentos na Biblioteca Escolar
Guião de Pesquisa da Informação
Guião de entrevista
Como consultar a internet
Organizador de apontamentos
Como fazer uma bibliografia
Como fazer um esquema
Como fazer um resumo
Apresentação de um trabalho escrito
Elaboração de um powerpoint.
     VOLUME 2, 1.ª      EDIÇÃO                                                                                           PÁGINA 4


             Problema do Mês/ Concurso
             «Memorizar o PI»

              A Biblioteca Escolar continua a colaborar com a área curricular de
              matemática, através da divulgação do «Problema do Mês», quer no
              espaço da biblioteca, quer no respetivo blogue.

              Aliámo-nos, também, à divulgação de um interessante e divertido
              passatempo para comemorar o Dia do Pi (14 de março): criar uma
              frase ou texto, com a sequência mínima de 3,14159. O passatempo é
              aberto a todos os alunos do Agrupamento, do 1.º ao 3.º ciclo e os
              vencedores serão divulgados durante a Semana da Leitura.


Concurso Leitores Sonhadores                                 Concurso Nacional de Leitura
Depois da eliminatória escolar, os nossos alunos repre-      A fase distrital do Concurso Nacional de Leitura terá lugar nos
sentaram muito bem o Agrupamento de Arronches na             finais de abril, na Biblioteca Municipal de Fronteira. As alunas
final do concurso «Leitores Sonhadores» que teve lugar       apuradas na fase de escola foram:
na Escola Superior de Educação de Portalegre, no dia 23      Mariana Marques (7.º ano);
de março.                                                    Beatriz Romão (8.º ano);
Entre cerca de 80 alunos, a Mariana (3.º ano), o Tiago       Laura oliveira (8.º ano).
Abreu (4.º ano), o Tiago Tavares (5.º ano) e a Beatriz       Os livros escolhidos pelo júri, e que carecem de uma leitura
Romão (6.ºano) vão recordar este dia cheio de livros e de    muito atenta, já se encontram disponíveis na nossa biblioteca.
(boas) leituras.                                             Boa sorte.




                                                                                PEDRO SEROMENHO
                                                                                No próximo dia 11 de maio iremos receber,
    Todos os participantes na fase de escola                                    na nossa escola, o escritor e ilustrador Pedro
                                                                                Seromenho.
                                                                                Os pormenores desta visita serão relatados
                                                                                no próximo Boletim Informativo.

                                                             Pedro Seromenho Rocha, de nacionalidade portuguesa, nasceu
                                                             sob a constelação de gémeos em 1975, na cidade de Salisbúria
                                                             (Harare), República do Zimbabué. Com apenas dois anos de ida-
                                                             de fixou-se em Tavira e mais tarde em Braga, onde atualmente
                                                             reside. Embora formado em Economia, Pedro Seromenho dedica
                                                             -se inteiramente a escrever e a ilustrar livros para várias editoras
                                                             nacionais e brasileiras.




Os vencedores/ A receção na Escola Superior de Educação de
Portalegre
                                                                                                http://www.etsy.com/view_listing.php?

				
DOCUMENT INFO
Categories:
Tags:
Stats:
views:157
posted:4/7/2012
language:
pages:4