Docstoc

TUBERCULOSE - DISCURSO DA DEPUTADA FEDERAL BENEDITA DA SILVA (RJ)

Document Sample
TUBERCULOSE - DISCURSO DA DEPUTADA FEDERAL BENEDITA DA SILVA (RJ) Powered By Docstoc
					                                                                 Tuberculose
Discurso da Deputada Benedita da Silva (RJ)
Plenária da Comissão de Seguridade Social da Câmara de Deputados,
28 de março de 2012 (dia seguinte ao da Audiência Pública da Tuberculose)




S     r. Presidente, Sras. e Srs. Deputados,


o Dia Mundial da Tuberculose – 24 de março - foi lançado, em 1982, pela
Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela União Internacional Contra Doenças
Pulmonares.

Convocada pela Comissão de Seguridade Social e Família, a audiência pública
pelo Dia Mundial de Mobilização Contra a Tuberculose teve como objetivo
ampliar o debate sobre a tuberculose como problema de saúde pública e
sensibilizar os Parlamentares quanto aos problemas que envolvem o controle da
doença no Brasil. É uma importante iniciativa que necessita toda nossa atenção.

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa causada por uma bactéria
chamada bacilo de Koch. A transmissão ocorre através do ar. Enfermos não
tratados costumam eliminar grande quantidade de bactérias no ar ambiente
tossindo, falando ou espirrando. Estes micróbios podem ser inspirados por
pessoas saudáveis, levando ao adoecimento.

Nos últimos anos, o Brasil e o mundo vêm ampliando esforços para o controle
da tuberculose, que continua sendo um grande problema de saúde pública,
essencialmente em função do aparecimento da Aids, do aumento do processo
migratório e da pobreza. A tuberculose é mais comum nas áreas do mundo onde
há muita pobreza, desnutrição, má condição de higiene e de moradia.

A tuberculose é considerada uma doença socialmente determinada, pois sua
ocorrência está diretamente associada à forma como se organizam os
processos de produção e de reprodução social, assim como à implementação de
políticas de controle da doença.

Os índices da doença, que diminuíam gradativamente na década de 80, voltaram
a crescer nos anos 90, associados ao também risco de aparecimento de bacilos
resistentes.
Embora atualmente esta doença tenha tratamento, ainda mata anualmente 1.7
milhões de pessoas principalmente na África e no sudeste da Ásia.

O Brasil é, segundo dados de 2011 do Ministério da Saúde, o 19º país com maior
número de casos da doença. Cerca de 70% dos novos casos são curados, 12% a
menos do preconizado pela OMS. Nesses casos, cerca de 23% são de pessoas
que vivem em condições de extrema pobreza.

É muito importante que os pacientes com tuberculose não interrompam seu
tratamento, para evitar o surgimento de micróbios resistentes aos remédios e o
adoecimento de novas pessoas. Muitas vezes por questões sociais esses
pacientes deixam de ter acompanhamento médico ou de buscar nos postos os
remédios necessários. Há também dificuldades no diagnóstico que prejudicam e
atrasam o inicio do tratamento.

O Dia Mundial de Combate à Tuberculose não é uma data para comemoração. É
sim uma ocasião de mobilização mundial, nacional, estadual e local buscando
envolver todas as esferas de governo e setores da sociedade na luta conta esta
enfermidade. O tratamento da tuberculose é padronizado no Brasil. As
medicações são distribuídas pelo sistema de saúde, através de seus postos
municipais de atendimento, mas precisamos ainda enfrentar os problemas de
contaminação nas situações carcerárias, de acesso às unidades de saúde.

Precisamos também mobilizar a sociedade através do apoio ao trabalho que já
realizam os agentes comunitários e de organizações não governamentais que
estão atuando em comunidades e no campo.
                                                                         Divulgação:




                                                            alexandre@cigarro.med.br

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Stats:
views:142
posted:3/30/2012
language:Portuguese
pages:2
Description: A Fundacao Ataulpho de Paiva e o Centro de Apoio ao Tabagista divulgam o discurso da Deputada Federal Benedita da Silva, do Partido dos Trabalhadores, do Rio de Janeiro, em 28 de marco de 2012. Esta fala deu-se, na plen�ria da Comiss�o de Seguridade Social da Camara dos Deputados, no dia seguinte ao da Audiencia Publica da Tuberculose que se realizou na mesma Instuticao, ainda ecoando aspectos importantes levantados desde o DIA MUNDIAL DA TUBERCULOSE (24 de marco).