Hidraulica Geral by O4644Zb

VIEWS: 223 PAGES: 3

									                             UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
                             PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
                            COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR



                      PROGRAMA DE DISCIPLINA
   CÓDIGO                 DISCIPLINA                           CARGA HORÁRIA
  307-2411-2                 Hidráulica Geral              Total     Teórica      Prática
                                                            90         70           20
DEPTO OFERTANTE                     CURSO                           REGIME
      Eng.Sanitária               Eng.Sanitária           Seriado    Crédito N.º Créditos
                                                                       
                                        EMENTA
Introdução: A água na Engenharia. Condutos forçados: perda de carga e linha de carga;
Perdas localizadas; Problemas de dois e três reservatórios; Condutos equivalentes; sifões,
redes de condutos, hidráulica dos sistemas de recalque, diâmetros econômicos, bombas,
golpe de ariete. Condutos Livres: conceito, tipos e regimes de escoamento, caracterização
geométrica, movimento uniforme. Hidrometria. Foronomia: orifícios, bocais e vertedores.
                           CONTEUDO PROGRAMÁTICO
Ementa geral, referências bibliográficas, avaliação discente.
Orifícios: definições, finalidades, classificação, trajetória da veia líquida, valores dos
coeficientes de contração, de velocidade e de vazão.
Orifícios de nível variável, tempo de esvaziamento, vazão méida, estudo da influência da
velocidade de entrada do líquido na superfície livre.
Disposição de orifícios: na extremidade de uma tubulação, orifícios afogados.
Bocais: definição, finalidade, coeficiente de contração, de velocidade, de vazão, perda de
carga em bocais cilíndricos longos de bordas vivas.
Bocia cilíndricos longos de concordância arredondada, perda de carga em função do
coeficiente de velocidade.
Vertedores: Definição, finalidades, vertedores retangulares: Fórmulas empríricas de Dubuat,
de Bazin, de Francis, Rehbock, simplificada, da sociedade suiça de Engenheiros e
Arquitetos.
Vertedor triangular: Equacionamento, vertdor trapezoidal, Cipolletti.
Aula de laboratório (Orifícios, bocais e vertedores).
Escoamento em condutos forçados: Introdução, principais características dos condutos,
tipos de escoamento dos líquidos em condutos forçados, conceitos gerais de perda de carga
contínua e unitária.
Fórmulas práticas de perda de carga: Fórmula universal, de Darcy-Weisbach, avaliação do
coeficiente de perda de carga, classificação dos regimes de escoamento, avaliação do
número de Reynolds.
Perda de carga em regime laminar, equação de velocidade máxima, equação de Hagen-
Pouseuille, perda de carga em função da vazão, da velocidade média e do número de
Reynolds. Conceito de velocidade crítica do escoamento, exemplos de aplicação.
Perda de carga em regime turbulento, condutos lisos e rugosos, fórmulas de Blasius,
Nikuradse, Konakov, Colebrook-White, Moddy, Von Karman-Prandtl.
Determinação gráfica da perda de carga: Utilização dos ábacos de Moody, Prandlt,
Colebrook, Nikuradse, etc.
Estudo das bombas hidráulicas. Estações elevatórias. Bombas em paralelo e em série.
Curva carcterística da tubulação.
Fórmula de Bresse, dimensionamento da linha de sucção e recalque.
Cavitação em bombas hidráulicas; Golpe de Aríete.
Aula de laboratório: Determinação da perda de carga localizada e distribuída.
Condutos livres: Conceitos gerais, tipos de escoamentos: permanente e não permanente,
uniforme e variado, laminar e turbulento, conceitos teóricos.
Elementos geométricos essenciais: seção transversal, seção molhada, perímetro molhado,
raio hidráulico, distribuição de velocidades em condutos livres (isótocas) conceitos de
velocidade média (limites práticos), conceitos de profundidade média.
Energia específica: Conceitos gerais, fator cinético e número de Froude. Definição dos
regimes de escoamento: subcrítico, supercrítico e crítico.
Variação da energia específica com a profundidade, seção transversal e vazão constantes e
declividade variável. Determinação do escoamento crítico, da energia específica crítica.
Gráfico esquemático: Traçado da energia versus a profundidade do canal. Exemplos de
ocorrência do regime crítico.
Escoamento uniforme: Condições de ocorrência, fundamentos teóricos, perda de carga,
fórmulas práticas (Chezy, Manning), seções de máxima eficiência, seções transversais
usuais ( circular, trapezoidal, retangular).
Dimensionamento das seções dos canais, velocidades aconselháveis e inclinações
admissíveis para taludes.
Movimento gradualmente variado: formas do perfil da superfície líquida(Curvas de remanso).
Ressalto hidráulico; Dissipadores de energia em obras hidráulicas.
Aula de laboratório: verificação dos fenômenos de remanso e ressalto hidráulico, e análise
da energia específica em canais abertos.

                                   BIBLIOGRAFIA
BASTOS,F.A.A.Problemas de Mecânica dos Fluidos, Guanabara Dois, Rio de Janeiro, 1980.
BONILHA, J.B-Condutos Livres- “Notas de Aula”, Universidade de São Paulo,USP,SP,1991
BONILHA,J.B.-Resolução dos Exercícios do Curso de Instalação de Recalque-USP,1991.
CHOW, V.T.        Open Channel Hydraulics, Tóquio, 1959.
COIADO,E.M.Escoamento Condutos Forçados “Notas de Aula”, UNICAMP,Campinas 1992.
CRUCIANI, D.E. Hidráulica (equações, tabelas, gráficos), USP-Escola Superior de
Agricultura Luiz de Queiroz, CentroAcadêmico “Luiz de Queiroz” (Departamento Editorial),
Piracicaba, 1988.
KSB-ANS(Bombas hidráulicas)-Manual Técnico Curvas Características,São Paulo,SP,1993.
LENCASTRE, A . Manual de Hidráulica Geral, Lisboa, 1957.
LINSLEY, R.K & FRANZINI, J.B. Engenharia de Recursos Hídricos. São Paulo, 1978.
ROBERSON,J.A & CROWE,C.T. Enginering Fluid Mechanics, Washington State University,
1975.
SILVESTRE, P. Hidráulica Geral, Livros Técnicos e Científicos, editora S.A, 315p.
TANAKA.T.Curso Hidráulica Geral Aplicada,Mogi das Cruzes,Campus Universitário, 1977.

								
To top