perguntas saresp

Document Sample
perguntas saresp Powered By Docstoc
					CAROS GESTORES E PROFESSORES

AGRADECEMOS PELA PARTICIPAÇÃO NA VIDEOCONFERÊNCIA DO DIA 30/07/2009.

INFELIZMENTE, DEVIDO AO CURTO TEMPO DE INTERAÇÃO, MUITOS EMAILS NÃO
PUDERAM SER RESPONDIDOS NA OCASIÃO. PORTANTO, DISPONIBILIZAMOS ABAIXO AS
QUESTÕES NÃO RESPONDIDAS DURANTE A VIDEOCONFERÊNCIA COM AS RESPECTIVAS
RESPOSTAS.

COLOCAMO-NOS À DISPOSIÇÃO PARA OUTROS ESCLARECIMENTOS.

DIRIGENTE REGIONAL DE ENSINO E EQUIPE SARESP DA D.E.



  Escola     EE. MARIA CECILIA TEIXEIRA PINTO (Atibaia)

             NOSSA U.E. NÃO RECEBEU OS KITS LITERÁRIOS PARA O ENSINO MÉDIO,
             POIS O ANO ANTERIOR SÓ TRABALHAVA COM O PÚBLICO DO ENSINO
Pergunta 1
             FUNDAMENTAL II. GOSTARIA DE SABER SE AINDA HÁ POSSIBILIDADE DE
             RECEBERMOS ESSES KITS.

 Autor(a)    PROFª. LETÍCIA RUIZ

             PREZADA PROFESSORA, JÁ ENCAMINHAMOS DOIS EMAILS SOLICITANDO
             PROVIDÊNCIAS DA FDE. A EQUIPE DE LINGUA PORTUGUESA DA D.E. FEZ
 Resposta    UM LEVANTAMENTO DOS KITS SOBRESSALENTES DAS ESCOLAS E, DE
             ACORDO COM A DISPONIBILIDADE, IRÁ REMANEJÁ-LOS PARA SUA
             ESCOLA.

              O QUE FAZER COM A DIFICULDADE DE LEITURA DE MUNDO DOS
Pergunta 2
             ALUNOS?

 Autor(a)    PROFª. ANTONIA

             PARA SUPERAR A DIFICULDADE QUE A SENHORA PONTUOU,
             PRECISAMOS TRABALHAR LEITURA EM TODAS AS DISCIPLINAS,
             DESENVOLVER     AULAS   CONTEXTUALIZADAS,    VALORIZAR   OS
 Resposta
             CONHECIMENTOS PRÉVIOS QUE OS ALUNOS TRAZEM E COMO DIZIA
             PAULO FREIRE: “É ATRAVÉS DA LEITURA QUE AMPLIAREMOS A NOSSA
             VISÃO DE MUNDO”.

              OS ALUNOS NÃO SE PREOCUPAM EM APRENDER, MAS EM PASSAR DE
Pergunta 3   ANO E ISSO ELES SABEM QUE IRÁ ACONTECER DE QUALQUER JEITO.
             COMO LIDAR COM A DEFASAGEM QUE SE ACUMULA ANO APÓS ANO?

 Autor(a)    PROFª. MARISA

             PROFESSORA, PARA SUPERAR ESSE PROBLEMA É PRECISO TER UMA
             AÇÃO BASTANTE ATUANTE DE TODOS OS SEGMENTOS DA EDUCAÇÃO E,
             EM ESPECIAL, DA ESCOLA, QUE ESTÁ MAIS PRÓXIMA DO ALUNO.
             SABEMOS QUE NÃO É FÁCIL, MAS É PRECISO DESENVOLVER: A
 Resposta
             PROPOSTA POLÍTICA PEDAGÓGICA DA ESCOLA; CONTEÚDOS
             CONTEXTUALIZADOS; A RECUPERAÇÃO CONTÍNUA E PARALELA E
             ESTABELECER NORMAS E REGRAS DE CONVIVÊNCIA, VISANDO A
             MUDANÇA DESSE QUADRO DE DESINTERESSE DO ALUNO.
                                                                          1
 Escola     EE JOÃO DE MORAES GÓES (Piracaia)

            A EQUIPE DA EE JOÃO DE MORAES GÓES TEM GRANDE PREOCUPAÇÃO EM
            RELAÇÃO AOS RESULTADOS DO SARESP 2009. MOTIVOS: PREJUIZO DAS
Pergunta    AULAS OCASIONADO PELA PINTURA DA U.E. EM PERÍODO LETIVO E
            RECESSO DEVIDO À GRIPE A. ESTES FATORES COMPROMETERÃO O
            RESULTADO DE NOSSA UE.

 Autor      Não identificado

            TODAS AS UES PASSARAM OU ESTÃO PASSANDO POR REFORMA, PINTURA,
            AMPLIAÇÃO. COMPETE ÀS EQUIPES GESTORAS E PROFESSORES BUSCAREM
            ALTERNATIVAS VIÁVEIS PARA QUE NÃO HAJA PREJUÍZO DAS ATIVIDADES A
            SEREM DESENVOLVIDAS NA UNIDADE ESCOLAR.
            CONFORME COMUNICADO CENP DE 29/07/09: DENTRE AS MEDIDAS A
            SEREM ASSUMIDAS PELAS UNIDADES ESCOLARES, A REORGANIZAÇÃO DO
            CALENDÁRIO ESCOLAR SE IMPÕE COMO PROVIDÊNCIA DE IMEDIATA
Resposta
            REALIZAÇÃO. NESSE SENTIDO, CABERÁ À UNIDADE ESCOLAR:
               A. MANTER OU REVER AS DATAS DE SEU REPLANEJAMENTO ESCOLAR,
                  OU SEJA, REALIZANDO-O NOS DIAS JÁ PROGRAMADOS, OU
                  REMANEJANDO-O PARA OUTRA DATA, DESDE QUE ANTERIOR AO
                  EFETIVO REINÍCIO DAS AULAS;
               B. DIMENSIONAR O NÚMERO DE DIAS LETIVOS ANUAIS NECESSÁRIO À
                  OBTENÇÃO DO TOTAL EXIGIDO PELA LEI Nº 9394/96,
                  ACOMPANHADO DAS ALTERNATIVAS PARA SEU CUMPRIMENTO.




  Escola        EE. PROFESSOR FRANCISCO DAMANTE (Bom Jesus dos Perdões)

                LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO QUE O CONHECIMENTO EM CIÊNCIAS
                HUMANAS ENVOLVE PRODUÇÃO DE TEXTO, ARGUMENTAÇÃO, CRÍTICA E
Pergunta 1
                ENCADEAMENTO LÓGICO DE IDÉIAS, COMO TESTES OBJETIVOS PODEM
                AVALIAR ESSAS HABILIDADES?

   Autor        EQUIPE ESCOLAR

                ATRAVÉS DA REDAÇÃO AVALIAM-SE TAMBÉM OS CONHECIMENTOS
                DESENVOLVIDOS NA ÁREA DAS CIÊNCIAS HUMANAS.     AS PROVAS
                OBJETIVAS SÃO INSTRUMENTO ADOTADO PELA AVALIAÇÃO EXTERNA,
 Resposta       MAS A ESCOLA PRECISA DESENVOLVER TAMBÉM OUTROS GÊNEROS DE
                AVALIAÇÃO.



Pergunta 2      QUAL O ENFOQUE A SER COBRADO NA ÁREA DAS CIÊNCIAS HUMANAS?

   Autor        EQUIPE ESCOLAR

                AS COMPETÊNCIAS E HABILIDADES SOLICITADAS NO SARESP ESTÃO
 Resposta       RELACIONADAS AO PERCURSO DE TODA VIDA ESCOLAR DO ALUNO
                NÃO SOMENTE AO SEGUNDO BIMESTRE DO ANO EM CURSO. NO
                DOCUMENTO QUE A ESCOLA RECEBEU (MATRIZ DE REFÊRENCIA –

                                                                           2
                DOCUMENTO BÁSICO) DAS PÁGINAS 129 A 171 CONTÉM AS MATRIZES
                DE REFERÊNCIA PARA A AVALIAÇÃO DO SARESP DE HISTÓRIA E
                GEOGRAFIA. A ESCOLA RECEBERÁ AINDA O DOCUMENTO “MATRIZES
                DE REFERÊNCIA PARA A AVALIAÇÃO DO SARESP” ESPECÍFICO DA ÁREA.

                SE A ESCOLA ACEITA ALUNOS DE INCLUSÃO, COMO AVALIAR ESSES
Pergunta 3
                ALUNOS APENAS COM PROVAS ESCRITAS?

   Autor        EQUIPE ESCOLAR

                O ALUNO É AVALIADO NUM CONJUNTO E NÃO APENAS POR PROVAS
                ESCRITAS. COM RELAÇÃO ÀS PROVAS DO SARESP, É SABIDO QUE OS
 Resposta
                ALUNOS DE INCLUSÃO QUE ESTÃO APONTADOS NA PRODESP NÃO
                ENTRAM NO CÔMPUTO GERAL.




 Escola     EE NARCISO PIERONI (Socorro)

            QUE OLHAR O SARESP TERÁ NO MOMENTO DE AVALIAR O ALUNO COM
Pergunta
            NECESSIDADE ESPECIAL INTELECTUAL? COMO ISSO SE DARÁ PARA A UE?

 Autor      (não identificado)

            SE O ALUNO JÁ FOI IDENTIFICADO COMO ALUNO COM NECESSIDADE
            EDUCACIONAL ESPECIAL INTELECTUAL, A ESCOLA O APONTOU NA
Resposta
            PRODESP, COMO JÁ FOI FALADO EM ORIENTAÇÃO TÉCNICA. SENDO ASSIM,
            O ALUNO NÃO ENTRA NO CÔMPUTO GERAL DA ESCOLA.




            EE CORONEL FRANCISCO DE ASSIS GONÇALVES
 Escola

            ESCLARECENDO A PERGUNTA EM QUESTÃO E A RESPOSTA OBTIDA,
            GOSTARÍAMOS DE SALIENTAR QUE O TRABALHO CONTINUOU SENDO
            DESENVOLVIDO COM OS CADERNOS ANTERIORES, MAS, CONSIDERANDO A
Pergunta
            IMPORTÂNCIA DOS CADERNOS DOS ALUNOS E A FALTA QUE O MESMO
            REPRESENTOU É QUE COLOCAMOS A PERGUNTA PARA O SENHOR.
            ABRAÇOS.

 Autor      EQUIPE ESCOLAR

            AGRADECEMOS O SEU ESCLARECIMENTO SOBRE O TRABALHO COM OS
            CADERNOS ANTERIORES. SABEMOS QUE, INFELIZMENTE, O ATRASO DE
            MATERIAL SEMPRE ACARRETA UM PROBLEMA NA DINÂMICA NOS
Resposta    TRABALHOS PEDAGÓGICOS DESENVOLVIDOS PELA ESCOLA E SUA EQUIPE
            ESCOLAR. A SEE ESTÁ TENTANDO SUPERAR ESSA DIFICULDADE. MAIS
            UMA VEZ, REITERAMOS O NOSSO RESPEITO PELO ESFORÇO DE VOCÊS NO
            DESEMPENHO DE SEUS TRABALHOS.


                                                                             3
 Escola    EE JOSÉ PIRES ALVIM

           O ESTADO COBRA INTENSAMENTE O PROFESSOR, E O QUE O ESTADO
           RESPONDE QUANTO AO NÃO CUMPRIMENTO DOS PRAZOS DE ENTREGA
           DOS CADERNOS?

           COM A COMPENSAÇÃO DE AUSÊNCIAS OS ALUNOS SE SENTEM
Pergunta
           ESTIMULADOS A FALTAR E MESMO COM ESSES TRABALHOS A
           APRENDIZAGEM  FICA  AQUÉM   DO   MÍNIMO EXIGIDO  PARA  O
           DESENVOLVIMENTO DE SUAS HABILIDADES, SE NEM AS FALTAS
           PREJUDICAM O ANO LETIVO DO ALUNO, COMO SE ESPERAR UM BOM
           DESEMPENHO DOS MESMOS?

 Autor     PROF. JUNIOR OLIVEIRA

           O ESTADO TEM UM NÚMERO MUITO GRANDE DE ALUNOS E ESCOLAS
           ATENDIDAS, PORTANTO A QUESTÃO DA ENTREGA ENVOLVE UMA ENORME
           LOGÍSTICA QUE, INFELIZMENTE, TEM ACARRETADO ALGUNS ATRASOS NA
           ENTREGA    DOS   MATERIAIS.   NO   ENTANTO,  OS   PROFESSORES
           COORDENADORES FORAM ORIENTADOS, EM REUNIÃO NOS POLOS, COMO
           AGIR NA AUSÊNCIA DOS MATERIAS NECESSÁRIOS.

           A QUESTÃO DA COMPENSAÇÃO DE AUSÊNCIA DE ALUNOS FALTOSOS É UM
Resposta   COMPROMISSO QUE A ESCOLA PRECISA COBRAR DOS ALUNOS, ATÉ
           PORQUE EXISTE UM AMPARO LEGAL PARA QUE ISSO ACONTEÇA. QUANDO
           ISSO NÃO ACONTECE, LOGICAMENTE NÃO ESTAMOS DESEMPENHANDO
           SATISFATORIAMENTE O NOSSO TRABALHO E ISSO LEVA A UM
           DESEMPENHO INSATISFATÓRIO NAS AVALIAÇÕES EXTERNAS. O PAPEL DA
           ESCOLA É DE DESENVOLVER A APRENDIZAGEM DO ALUNO, E QUANDO ISSO
           ACONTECE, A MAIORIA DOS ALUNOS SE EMPENHA EM ESTAR PRESENTE
           NAS ESCOLAS.




 Escola    EE JOSÉ ALVIM (Atibaia)

           O SUCESSIVO ATRASO NO ENVIO DO MATERIAL PARA OS ALUNOS PODE
           INTERVIR NO RESULTADO FINAL DO SARESP?
Pergunta
           EXISTE PREVISÃO PARA APLICAÇÃO DO SARESP EM OUTRAS DISCIPLINAS?

 Autor     EQUIPE ESCOLAR

            ENTENDEMOS QUE O ATRASO NOS MATERIAIS ACARRETA ALGUMAS
           DIFICULDADES PARA A ESCOLA COMO UM TODO. NO ENTANTO, EM 2008
           NÃO HAVIA MATERIAIS ESPECÍFICOS PARA OS ALUNOS. ACREDITAMOS QUE
           ISSO NÃO SEJA OBSTÁCULO PARA O DESENVOLVIMENTO DAS SITUAÇÕES
           DE APRENDIZAGEM. APOSTAMOS NA COMPETÊNCIA, NÃO SÓ DOS
Resposta   PROFESSORES, MAS DE TODA A EQUIPE ESCOLAR PARA FAZER OS AJUSTES
           NECESSÁRIOS.

            NO ANO DE 2009 O SARESP ABORDARÁ MATEMÁTICA, LÍNGUA
           PORTUGUESA E CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA E GEOGRAFIA). NÃO
           TEMOS INFORMAÇÕES DE OUTRAS DISCIPLINAS.

                                                                         4
 Escola     EE PROF. JOÃO APOCALIPSE (Pedra Bela)

            COMO ESPERAR UM RESULTADO SATISFATÓRIO PARA O PERÍODO
            NOTURNO, QUANDO O NÍVEL DOS ALUNOS E O TEMPO DE AULA É MENOR?

Pergunta    COMO TRABALHAR SOCIOLOGIA E FILOSOFIA COM UM NÚMERO REDUZIDO
            DE AULAS?



 Autor      EQUIPE ESCOLAR

            É PRECISO ADEQUAR OS CONTEÚDOS DO CURRÍCULO OFICIAL À
            REALIDADE DO ENSINO NOTURNO. TEMOS UM GRANDE TRABALHO PELA
            FRENTE QUE É LEVAR O ALUNO TRABALHADOR A ADQUIRIR O
            CONHECIMENTO CONSTRUÍDO PELA HUMANIDADE. SE RELEMBRARMOS DE
Resposta
            NOSSAS HISTÓRIAS PESSOAIS, VEREMOS QUE MUITOS DE NÓS FOMOS
            ALUNOS DO NOTURNO E NEM POR ISSO NÃO CONSEGUIMOS SUPERAR AS
            DIFICULDADES DO MERCADO DE TRABALHO E A COMPETIÇÃO EM NOSSAS
            ÁREAS ESPECÍFICAS.




 Escola          EE ISMAEL AGUIAR LEME (BRAGANÇA PTA)

            ANALISANDO OS DOCUMENTOS DO SARESP PERCEBEMOS QUE GRANDE
            PARTE DOS ALUNOS NÃO CHEGA NA 5ª SÉRIE COM HABILIDADES E
            COMPETÊNCIAS NECESSÁRIAS PARA PROSSEGUIR SEU DESENVOLVIMENTO
            NAS SÉRIES SEGUINTES. REALIDADE DESSA ESCOLA, PORTANTO,
            SENTIMOS UMA GRANDE NECESSIDADE DE INTERAÇÃO ENTRE OS ORGÃOS
Pergunta
            RESPONSÁVEIS PELO CICLO I E CICLO II DA NOSSA CIDADE. EXISTE ESSA
            INTERAÇÃO? SE NÃO, COMO PODERIA SER RESOLVIDA ESSA QUESTÃO
            COM URGÊNCIA?



 Autor      PROFª. LUCIANA ZANDONÁ

            PREZADA PROFESSORA, A D.E. ESTÁ CONTACTANDO AS PREFEITURAS E,
            EM ESPECIAL, JÁ TEMOS AGENDADO COM A PREFEITURA DE BRAGANÇA E
Resposta
            PROXIMAMENTE A DE ATIBAIA, PARA QUE POSSAMOS FAZER ESSA
            INTERAÇÃO DO CICLO I COM O CICLO II.




  Escola      EE PROF. JOÃO ANTONIO RODRIGUES (Atibaia)

              COMO SERÁ O TREINAMENTO DO PROFESSOR-APLICADOR. QUEM O
Pergunta 1
              ORIENTARÁ? HAVERÁ TROCA DO PROFESSOR COMO NO ANO PASSADO?

 Autor(a)     PROFª. MÁRCIA LAGE


                                                                            5
             AS INFORMAÇÕES PARA O SARESP 2009 ESTÃO DISPONÍVEIS NO SITE
Resposta
             DA EDUCAÇÃO.

             É VISTO QUE O SARESP TEM POR OBJETIVO A AVALIAÇÃO DAS
             HABILIDADES E COMPETÊNCIAS DESENVOLVIDAS DURANTE O
             PROCESSO DE APRENDIZAGEM. PORÉM, RESSALTAMOS QUE O ÚLTIMO
             SARESP REALIZADO PELA REDE ESTADUAL PRIORIZOU CONTEÚDOS UM
             TANTO QUANTO TEÓRICOS, NÃO CONSIDERANDO MUITAS VEZES A
Pergunta 2
             ASSOCIAÇÃO DOS MESMOS COM A VIVÊNCIA COTIDIANA DOS
             EDUCANDOS. SERIA POSSÍVEL QUE A BANCA ELABORADORA REVISSE O
             PROCESSO DE AVALIAÇÃO ABORDADO, PROCURANDO CONTEXTUALIZÁ-
             LO DE ACORDO COM AS SITUAÇÕES REAIS DA COMUNIDADE ESCOLAR A
             QUAL ESTÁ INSERIDA?

 Autor(a)    PROFª. MÁRCIA LAGE

             POR MEIO DOS DOCUMENTOS RECEBIDOS PELA ESCOLA, É POSSÍVEL
             VERIFICAR QUE, DURANTE MAIS DE UMA DÉCADA, A DIFICULDADE DE
             SE RELACIONAR O SARESP COM O CURRÍCULO SE DEVIA A
Resposta
             INEXISTÊNCIA DE UM CURRÍCULO OFICIAL. EM 2008, COM A
             IMPLANTAÇÃO DO CURRÍCULO OFICIAL EXISTE A RELAÇÃO ENTRE AS
             AVALIAÇÕES EXTERNAS E O MESMO.

             EXISTE A POSSIBILIDADE DE CADA D.E. ELABORAR UMA AVALIAÇÃO
             CONSIDERANDO OS CONTEÚDOS PROPOSTOS PELO SISTEMA, PORÉM,
Pergunta 3   COLETANDO QUESTÕES ELABORADAS POR CADA REGIÃO DE ACORDO
             COM SUA REALIDADE, VISTO QUE O PROCESSO DE APRENDIZAGEM
             OCORRE DE MANEIRA DIFERENTE?

 Autor(a)    PROFª. MÁRCIA LAGE

             INFORMAMOS QUE ESSA PROPOSTA NÃO É VIÁVEL. A ESCOLA PRECISA
             ATRAVÉS DO SEU TRABALHO COLETIVO E DO SEU OLHAR INTERIOR
             ELABORAR AÇÕES PARA DESENVOLVER DIVERSOS GÊNEROS DE
             AVALIAÇÃO. COM A APRENDIZAGEM VERDADEIRA, OS ALUNOS
             CONSEGUIRÃO REALIZAR OS MAIS DIVERSOS TIPOS DE AVALIAÇÃO.
Resposta
             LEMBRAMOS QUE O SARESP É UMA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL, ISTO É,
             DA REDE COMO UM TODO, NÃO DE REGIÕES DIFERENTES OU SOMENTE
             DE ALUNOS.



             REFERENTE AO “BONUS”, RESSALTAMOS QUE CONSIDERAMOS O
             CRITÉRIO UTILIZADO PELO SISTEMA INJUSTO COM OS EDUCADORES,
             POIS O MESMO ANALISA APENAS UMA PARTE DO PROCESSO DE
             APRENDIZAGEM QUE SE REFERE AOS NOSSOS EDUCANDOS, SENDO QUE
             O EDUCADOR É AVALIADO DE ACORDO COM O DESEMPENHO DO ALUNO.
Pergunta 4
             É VISTO QUE O PROCESSO DE APRENDIZAGEM É UMA PARCERIA ENTRE
             EDUCADORES, EDUCANDOS E PAIS, ASSIM SENDO, O SUCESSO
             DEPENDE DA PARTICIPAÇÃO ATIVA E DESEMPENHO DE TODOS OS
             ENVOLVIDOS,    O  QUE   MUITAS  VEZES   NÃO  OCORRE,   POIS
             FREQUENTEMENTE     ALUNOS    E   PAIS   NÃO   COMPARTILHAM
             RESPONSABILIDADES,   DELEGANDO-AS    SOMENTE  AO  TRABALHO

                                                                           6
             DOCENTE. DIANTE DO EXPOSTO, PERGUNTAMOS SE EXISTE A
             POSSIBILIDADE DE QUE O PROFESSOR SEJA AVALIADO NÃO SÓ
             CONSIDERANDO UM ÚNICO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO, MAS SIM
             PELA EQUIPE GESTORA E PEDAGÓGICA DA ESCOLA, DE MANEIRA
             DEMOCRÁTICA E JUSTA.



 Autor(a)    PROFª. MÁRCIA LAGE

             INFORMAMOS QUE O BÔNUS DE RESULTADOS É UMA POLÍTICA DE
             GOVERNO, DIFUNDIDA PELA SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA.
             ACREDITAMOS QUE, NO DECORRER DO PROCESSO, O BÔNUS IRÁ
             DIMINUIR AS “INJUSTIÇAS” OCORRIDAS NO PRESENTE ANO. ESSA
             PREOCUPAÇÃO NORTEIA AS AÇÕES DA SEE. A MUDANÇA DE PARADIGMA
Resposta
             DA NÃO PARTICIPAÇÃO DOS ALUNOS E DOS PAIS É UMA PROPOSTA QUE
             PRECISAMOS INCORPORAR, POIS ISSO TEM DEMONSTRADO TAMBÉM O
             FRACASSO ESCOLAR.



             COM RELAÇÃO À APLICAÇÃO DA PROVA DO SARESP, NO ANO PASSADO
             TIVEMOS UM GRANDE PROBLEMA, POIS UM PROFESSOR DE OUTRA
             ESCOLA TROCOU O GABARITO INFLUENCIANDO MUITO O NOSSO
Pergunta 5
             RESULTADO. COMO SERÁ ESTE ANO?



AUTOR(A)     PROFª. MÁRCIA LAGE

             INFELIZMENTE UM PROBLEMA COMO ESSE NÃO PODERIA ACONTECER.
             HOUVE UMA CAPACITAÇÃO COM ORIENTAÇÕES PARA SEREM SEGUIDAS
             E SE O ERRO ACONTECEU A ESCOLA DEVERIA TER PONTUADO NO
             RELATÓRIO FINAL. ESPERAMOS QUE ISSO NÃO OCORRA NOVAMENTE E
RESPOSTA
             QUE O ACOMPANHAMENTO SEJA BASTANTE CRITERIOSO NO DIA DE
             APLICAÇÃO.

             PARA ESTE ANO AS ORIENTAÇÕES ESTÃO NO SITE DA SEE.

             NA FALA DA PROFª. MARCELINE: QUAL A DIFERENÇA ENTRE MATRIZES E
Pergunta 6   DIRETRIZES E QUAL O MATERIAL ESTÁ PARA CHEGAR DE CIÊNCIAS
             HUMANAS?

  Autor      NÃO IDENTIFICADO

             OS DOCUMENTOS MENCIONADOS NA VIDEOCONFERÊNCIA DO DIA 30
             FORAM AS MATRIZES DE REFERÊNCIA PARA A AVALIAÇÃO DO SARESP.

             AS MATRIZES SÃO COMPOSTAS POR UM CONJUNTO DE CINCO
Resposta     DOCUMENTOS: O DOCUMENTO BÁSICO, AS MATRIZES DE LÍNGUA
             PORTUGUESA, AS MATRIZES DE MATEMÁTICA, AS MATRIZES DE
             CIÊNCIAS DA NATUREZA (CIÊNCIAS-EF, BIOLOGIA/ FÍSICA/QUÍMICA-EM)
             E MATRIZES DE CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA E GEOGRAFIA – EF/EM).
             AS ESCOLAS RECEBERAM APENAS O DOCUMENTO BÁSICO E AS
             MATRIZES DE LÍNGUA PORTUGUESA. AS DEMAIS CHEGARÃO EM BREVE,
                                                                           7
             SEGUNDO ORIENTAÇÕES DA CENP.

             COMO EXISTE A PROPOSTA DE CONTINUIDADE DOS ESTUDOS DO
             SARESP NAS HTPCS, ORGANIZANDO-SE GRUPOS DE PROFESSORES POR
             ÁREA/DISCIPLINA, DE ACORDO COM AS POSSIBILIDADES DE CADA
             ESCOLA, OS PROFESSORES DAS ÁREAS/DISCIPLINAS AVALIADAS EM
             2008 DEVEM UTILIZAR COMO REFERENCIAL OS RELATÓRIOS
             PEDAGÓGICOS JUNTAMENTE COM AS MATRIZES DE REFERÊNCIA DO
             SARESP.

             JÁ OS PROFESSORES DA ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS DEVERÃO
             INICIAR SEUS ESTUDOS PELO DOCUMENTO BÁSICO QUE, COMO O
             PRÓPRIO NOME DIZ, CONTÉM REFLEXÕES MAIS GERAIS, PERMITINDO O
             INÍCIO DE UM TRABALHO ANALÍTICO-REFLEXIVO. O APROFUNDAMENTO
             DESSE ESTUDO DAR-SE-Á COM A CHEGADA DAS MATRIZES DE
             REFERÊNCIA DO SARESP DA ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS, DOCUMENTO
             QUE CONTÉM UM VOLUME MAIOR DE INFORMAÇÕES, PERMITINDO UM
             ESTUDO MAIS APROFUNDADO, NO INTUITO DE ARTICULAR A AVALIAÇÃO
             DO SARESP AO CURRÍCULO OFICIAL.

             RESSALTAMOS QUE ESSES ESTUDOS PODEM SER PODEROSOS ALIADOS
             AO TRABALHO PEDAGÓGICO, DIRECIONADO À MELHORIA DA
             APRENDIZAGEM DOS ALUNOS, SENDO O DESEMPENHO DO SARESP UMA
             CONSEQUÊNCIA DESSE PROCESSO.



 Escola    EE FERNANDO AMOS SIRIANI (Bragança Pta)

           GOSTARIAMOS DE SABER SE ACASO A SEE IRÁ FORNECER OUTROS
           MATERIAIS DE APOIO AO PROFESSOR REFERENTE À DISCIPLINA DE
           GEOGRAFIA. O MATERIAL QUE RECEBEMOS APENAS TRAZ AS
           COMPETÊNCIAS, HABILIDADES E OS CONTEÚDOS REFERENTES AO SISTEMA
Pergunta   DE AVALIAÇÃO QUE SERÁ CONSTITUIDO ESSE ANO LETIVO, ENTRETANTO
           DEVEMOS CONSIDERAR QUE NÃO SERÁ POSSÍVEL CONTEMPLAR TODO
           CADERNO DE ATIVIDADES DO ALUNO, UMA VEZ QUE AINDA NOS
           ENCONTRAMOS EM RECESSO. HAVERÁ ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS SOBRE
           ESSE SISTEMA DE AVALIAÇÃO AO CONTEÚDO DE GEOGRAFIA?

 Autor     PROFª. MARIA LÍDIA

           SEGUNDO INFORMAÇÃO DA CENP, A ESCOLA RECEBERÁ O DOCUMENTO
           “MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO DO SARESP: GEOGRAFIA E
           HISTÓRIA”.

           É IMPORTANTE QUE TENHAMOS O FOCO NOS CADERNOS DO ALUNO E DO
Resposta
           PROFESSOR. NO ENTANTO, É PRECISO PRIORIZAR AS ATIVIDADES QUE
           SERÃO DESENVOLVIDAS. ESSA DEVE SER A PREOCUPAÇÃO DA ESCOLA E
           DE CADA DISCIPLINA, RELACIONANDO OS CONTEÚDOS COM OS DADOS
           (COMPETÊNCIAS NÃO ALCANÇADAS) QUE AS AVALIAÇÕES EXTERNAS NOS
           TRAZEM.




                                                                          8
 Escola    EE. PROFESSORA ZILAH BARRETO PACITTI (ATIBAIA)

           CONSIDERANDO QUE GEOGRAFIA E HISTÓRIA DO ENSINO MÉDIO NO
           PERÍODO NOTURNO CONTAM COM APENAS UMA AULA SEMANAL, COMO
Pergunta   TRABALHAR TODO CONTEÚDO PREVISTO NOS CADERNOS DOS ALUNOS?

           EXISTE POSSIBILIDADE DE CAPACITAÇÃO PELOS PCOPS?

 Autor     DESCONHECIDO

           O CURRÍCULO DA SEE É ABRANGENTE, MAS CONSIDERANDO A CARGA
           HORÁRIA É NECESSÁRIO FAZER UMA ADAPTAÇÃO À REALIDADE DAS
           MATRIZES CURRICULARES, ASSIM COMO SELECIONAR OS CONTEÚDOS
Resposta   MAIS RELEVANTES PELOS PROFESSORES DA ÁREA.

           A OFICINA PEDAGÓGICA TEM COMO PROPOSTA DE TRABALHO PARA 2009 O
           TRABALHO DE CAPACITAÇÃO DOS PCS DE ACORDO COM AS DIRETRIZES DA
           SEE E O TRABALHO COM AS ESCOLAS COM BAIXO IDESP E ID DO SARESP.




 Escola    EE MINISTRO ALCINDO BUENO DE ASSIS (BRAGANÇA PTA)

           AS MATRIZES ESTÃO EM SINTONIA COM O SAEB. TAMBÉM ESTÁ EM
Pergunta
           SINTONIA COM O ENEM?

 Autor     PROFª. ROSELI FRANCO

           NOS DOCUMENTOS OFICIAIS ENCAMINHADOS PELA SEE ÀS ESCOLAS, A
           PROFª. MARIA INÊS FINNI NOS ALERTA QUE HOUVE UM CUIDADO DE SE
Resposta
           ESTABELECER UMA RELAÇÃO DO SARESP (AVALIAÇÃO NO ESTADO DE SÃO
           PAULO) COM AS AVALIAÇÕES SAEB E ENEM (AVALIAÇÕES NACIONAIS).




 Escola    EE JOSÉ SIQUEIRA BUENO

           BOA TARDE, SOU PROFESSOR DA REDE PÚBLICA DE ENSINO, EE JOSÉ
           SIQUEIRA BUENO, D.E. DE BRAGANÇA PAULISTA, NA ÁREA DE
           MATEMÁTICA.

           FAZENDO UMA ANÁLISE DO MATERIAL: RELATÓRIO PEDAGÓGICO-SARESP
           2008- MATEMÁTICA, EM QUE A COORDENAÇÃO DA U.E. ME FORNECEU,
Pergunta   BEM, CONSTATEI UM ERRO NA ATIVIDADE 1 DA PÁGINA 84, SOBRE A
           COMPRA DE UM MICRO-ONDAS, ONDE DIZ QUE A RESPOSTA É A
           ALTERNATIVA (D), RESPOSTA R$266,85. MAS NA VERDADE A ALTERNATIVA
           CORRETA É A (B), POIS, SE A GIOVANA PAGOU Á VISTA R$ 299,00 E A
           MARIANA PAGOU A PRAZO 12 VEZES DE R$ 32,15, ENTÃO, A GIOVANA
           PAGOU Á VISTA R$ 299,00 E A MARIANA PAGOU A PRAZO 12 VEZES DE
           R$32,15. ENTÃO, A MARIANA PAGOU PELO PRODUTO A QUANTIA DE R$
           385,80. SENDO QUE A PERGUNTA É: ASSINALE A ALTERNATIVA QUE

                                                                          9
           MOSTRA A QUANTIA QUE MARIANA PAGOU A MAIS DO QUE GIOVANA,
           FAZENDO A DIFERENÇA ENTRE PREÇO A PRAZO E PREÇO Á VISTA, TEMOS
           R$ 385,80 MENOS R$299,00, QUE RESULTARÁ EM R$86,80 DE DIFERENÇA,
           SENDO A ALTERNATIVA (B). ACREDITO QUE PESSOA QUE RESOLVEU ESTA
           QUESTÃO APLICOU A SEGUINTE LINHA DE RACIOCÍNIO: R$299,00, PREÇO
           Á VISTA MENOS APENAS UMA PARCELA, NO VALOR DE R$ 32,15, QUE DÁ O
           VALOR DE R$266,85.

           BOM, RESUMINDO, NESTA ANÁLISE, TERÍAMOS QUE CONSIDERAR 42% E
           NÃO 19%, SENDO QUE ISSO IMPLICA EM TODO RESULTADO DE
           PROFICIÊNCIA DA 6ª SÉRIE NESSE ANO (2008), UMA FALHA MUITO
           GRANDE PARA UM TRABALHO TÃO SÉRIO.

 Autor     PROF. JOSÉ APARECIDO DE GOIS

           QUANDO ESTIVEMOS CONVOCADOS PELA CENP PARA PARTICIPAR DOS
           ESTUDOS DO SARESP/2008, FORAM APRESENTADAS APENAS ALGUMAS
           ATIVIDADES, POR AMOSTRAGEM, POIS NÃO HAVIA TEMPO SUFICIENTE
           PARA ANALISARMOS TODO O RELATÓRIO. O ITEM QUE O SENHOR SE
           REFERE FOI ANALISADO NA OCASIÃO E CONSTATADO O ERRO. NO
Resposta   ENTANTO, ESTÁVAMOS AGUARDANDO COMUNICADO OFICIAL DA CENP
           PARA ENCAMINHARMOS ÀS ESCOLAS DE NOSSA JURISDIÇÃO.

           EM BREVE, ENVIAREMOS COMUNICADO A TODAS AS ESCOLAS E
           RESPECTIVOS PROFESSORES DE MATEMÁTICA PARA MINIMIZARMOS
           EVENTUAIS PROBLEMAS DECORRENTES DESSA SITUAÇÃO.




                                                                          10

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:214
posted:3/15/2012
language:
pages:10