Apresentacao Agronegocio Turma Nutricao by 85WoA3f

VIEWS: 14 PAGES: 45

									  Agronegócio -
uma oportunidade
    concreta.
              2007
           Agronegócio no Mundo

   US$ 6,6 trilhões (1999) / 22% do PIB
    US$ 10,2 trilhões (2028) / estimativa



           “Qualquer estadista que não entenda dos assuntos
           de alimentos não é competente para o cargo”.
                                       Sócrates (470 A.C.)
              O Agronegócio na Economia Brasileira




Fontes: PIB total: IBGE; PIB Agro: Cepea-USP/CNA
O Agronegócio na Economia Brasileira
O Agronegócio na Economia Brasileira
     Perspectivas para 2014/15
     Agronegócio Brasileiro– Importância

   SEGMENTOS DO                                     MUNDIAL                  BRASIL*
   AGRONEGÓCIO                                         *                        *
                                                      (%)                      (%)
   “Antes da                                                   13              4,7
   Porteira”
   “Dentro da                                                  15             29,1
   Porteira”
   “Depois da                                                  72             66,2
   Porteira”
          Fontes: Tabela 1 (mundial) citado in: Araujo, M. (2003, p.136)

                        * Estimativas para o ano 2000    **Valores de 1996


A tendência, em âmbito mundial é de diminuição dos segmentos “antes e
dentro da porteira” e alta no segmento “depois da porteira” para 80%
 (É exatamente esse movimento que o Brasil não pode
                   perder de vista)
CONTEXTO ECONÔMICO GLOBAL

      Em tempos de globalização, o empresário rural
            tem enfrentado grandes desafios:
                    competitividade:
Paradigmas atuais
• os produtos agropecuários têm seus preços
médios em constante queda
• os preços dos principais insumos, incluindo as
tecnologias de produção, sempre em crescimento
• o mercado consumidor exige cada vez mais
qualidade, seja do produto ou do processo
produtivo, onerando ainda mais a já apertada
estrutura de custos das empresas rurais.
 A COMPETITIVIDADE DO
     AGRONEGÓCIO
“Os alimentos devem ser produzidos,
industrializados e distribuídos dentro de
      padrões competitivos, ou seja,
   permitindo o acesso da população a
 produtos dentro da qualidade desejada,
   sem gerar desperdícios e ao menor
custo possível. Ser competitivo implica,
 portanto, em atuar sobre toda a cadeia
  de produção, mediante a redução de
    custos e aumento da eficiência em
      todas as etapas da produção”.
             Batalha, Mário O.
  Abordagem
sócioeconômica
     do VT
Representatividade do Vale
       do Taquari
   Área 4.867 km2            (FEE, 2005)
          1,7% do Estado
   População 319.538 (Estimativa FEE, 2005)
          3% da população total
          5,4% da população rural, do Estado
   PIB (R$mil) 5.432.289 (FEE, 2004)
          3, 8 % do Estado
   PIB per capita R$ 17.002,00 (FEE, 2004)
          Estado R$ 13.320,00 (27,6% acima do Estado)
   Exportação Total U$ FOB 670.328.481 (FEE,
    2006)
          5,7% do Estado
          Tamanho médio dos
       estabelecimentos agrícolas
      em ha - 1975 a 1995 (VT/RS)

   60,0
                 50,2           50,6              47,9          50,7
   50,0

   40,0                                                                VALE DO
                                                                       TAQUARI
   30,0
                                                                       ESTADO
           17,9           15,7          15,1             15,1
   20,0

   10,0

    0,0
              1975           1980            1985          1995


Fonte: AHLERT, Lucildo. Dissertação de mestrado
                         Atividades de renda nas
                      propriedades rurais do Vale do
                             Taquari em 2005
Sem atividade de renda    1,4
     Outras atividades             8,7                                     A soma dos
           Pastagens.      2,3                                            percentuais é
                 Aipim     2,6
      Aves de postura.     2,8                                           maior que 100%
         Olericultura.      3,1                                          em função das
    Milho para silagem.       4,6
             Erva-mate          6,2
                                                                            respostas
          Fruticultura.           7,3                                       múltiplas
                 Soja.                   11,4
        Gado de corte.                          15,7
             Frangos.                                  20,1
     Reflorestamento.                                     22,7
               Suínos.                                      24
                Fumo.                                        24,7
       Milho em grãos.                                                      40,5
                 Leite.                                                               54
                                                            Percentual
        Valor relativo do Agronegócio no VT, por setor da economia,
               do total do Valor Adicionado Fiscal – 1999 a 2002
          Valor relativo do Agronegócio do Vale do Taquari por setor da Economia do Total do
                                Valor Adicionado Fiscal - 1999 a 2202
                                                                                      Agropecuária
                                                                                      Indüstria
     100,0                                                                            Comércio
                                                                                      Servicos
      90,0                                                                            Total


 P    80,0
 e
 r
      70,0
 c
 e
 n    60,0
 t
 u
 a    50,0
 l

 d    40,0
 o

      30,0
 V
 A
 F    20,0


      10,0


       0,0
                 1999              2000              2001               2002
                                            Ano




FONTE: UNIVATES, 2005
 Participação do emprego formal do
Agronegócio no Vale do Taquari, em
   2000, por setor tradicional da
             economia
                                                                          COMÉRCIO
                                                     SERVIÇOS                0%
                                                        0%        AGROPECUÁRIA
                                                                       5%




   Fonte: Elaboração dos autores com base nos
                 dados da RAIS
                                                      INDÚSTRIA
                                                         95%
 Nota: No resultado não foram considerados os setores do Comércio e de Serviços
Problemas
     e
Questões
                                     Grau de instrução dos
                                     moradores rurais - VT

      Pós-graduado
                        0
                        0,1

           Superior     0,4
           completo     0,7

           Superior      1,3
         incompleto      1,8

                              4,4
    Médio Completo               8,5                                                 Não proprietários
            Médio              7                                                     Proprietários
         incompleto             8

       Fundamental               10,1
         completo               8,3

       Fundamental                                                            66,2
        incompleto                                                            66,3

          Analfabeto                 10,6
                               6,3

                                            Percentual



FONTE: UNIVATES, FETAG e MDA – Pesquisa sobre a dinâmica populacional e
                      a sucessão da agricultura familiar no Vale do Taquari
                          Remuneração média em salários mínimos do emprego formal no
                               Vale do Taquari, por grau de instrução - 2000 e 2003

                               Média Geral

                         Superior Completo
Grau de instrução




                        Superior Incompleto

                           Médio Completo                                                                2003
                          Médio Incompleto                                                               2000
                     Fundamental completo

                    Fundamental incompleto

                             Até a 4a série

                                          0,00   1,00   2,00   3,00   4,00   5,00   6,00   7,00   8,00
                                                               Salários mínimos


Fonte: Base de dados da RAIS
                     Urbanização no Vale do
                            Taquari


                    220000
                    200000
                    180000
                    160000
        População




                    140000
                    120000
                    100000
                     80000
                     60000
                     40000
                     20000
                         0
                             1970   1980   1991   1996     2000
                                           Anos          População urbana
                                                         População Rural

Fonte: BDR/UNIVATES
  Êxodo Rural –
   Sucessão na
Agricultura Familiar
 Estudo UNIVATES/MDA/FETAG
       Prof. Lucildo Ahlert
                         Fatores de atratividade da cidade,
                           segundo os responsáveis da
                                 propriedade - VT

                                    Melhor Status 3,1

                        Vida social mais intensa       5,4

                                              Outra       9

                                         Mais lazer       11,3

   Possibilidades maiores de aposentadoria                   15,2

                                             Ilusão           16,9

Liberdade de escolha de opções de trabalho                     20,7

                        Possibilidade de estudo                     27,8

 Mais tempo livre (férias,fim-de-semana livre)                             41,9

                       Trabalho menos penoso                                46,5

                                Salário constante                                   65,7

                                                      0        10          20      30      40   50   60   70
                                                                                   Percentual


FONTE: UNIVATES, FETAG e MDA – Pesquisa sobre a dinâmica populacional e
                      a sucessão da agricultura familiar no Vale do Taquari
      Problemas que dificultam o sucesso na
   agricultura na opinião dos filhos residentes na
         propriedade que não descartam a
                  possibilidade de ser agricultor

    Falta de energia elétrica.       1,1
                                        5,1                      A soma dos
             Falta de água na            5,9
                                          6,9
                                                                percentuais é
              propriedade.
  Falta de estradas, escolas                  9,6
                                                               maior de 100% em
      e postos de saúde.                       11,1               função das
                          Outro.                        21,8
                                                      18,7
                                                                   respostas
                                                        22,3
                                                                   múltiplas                          Feminino
       Falta de mão-de-obra.
                                                        23
                                                                                                      Masculino
        Falta de capacitação,                                  31,9
        Orientação/técnica e                                          38,2
 O trabalho na agricultura é                                                         53,7
 sofrido, pesado, cansativo.                                                  46,8
         Falta de capital para                                         41
          compra de terra.                                                       52,5
         Falta de capital para                                                              62,8
              máquinas,                                                                        66,6
                                                          Percentual


FONTE: UNIVATES, FETAG e MDA – Pesquisa sobre a dinâmica populacional e
                      a sucessão da agricultura familiar no Vale do Taquari
        Definição da sucessão nas
         propriedades dos atuais
            proprietários – VT


 Não
66,3%                           Sim
                               33,7%
                   Influência recebida dos pais dos
                     atuais proprietários na opção
                   profissional de ser agricultor - VT

                     Outra. 0,3


     Estimularam só um
       filho/filha a ser 3,1
          agricultor.

   Desestimularam seus
   filhos/filhas a serem      3,4
        agricultores.

   Não influenciaram os
    filhos/filhas nem a                       31,0
    favor nem contra.

  Estimularam todos os
   filhos/filhas a serem                                       62,3
        agricultores.

                            0,0        10,0          20,0     30,0        40,0   50,0   60,0   70,0
                                                                Percentual


FONTE: UNIVATES, FETAG e MDA – Pesquisa sobre a dinâmica populacional e
                      a sucessão da agricultura familiar no Vale do Taquari
             Influência dos atuais proprietários
             nos filhos na opção profissional de
                      ser agricultor - VT

                Outra. 0,3


Não influenciamos os
 filhos/filhas nem a                                         47,2
 favor nem contra.

  Desestimulamos os
  filhos/filhas a serem                 19,6
       agricultores.

Estimulamos somente
 um filho/filha a ser       3,3
     agricultor.

Estimulamos todos os
 filhos/filhas a serem                         29,5
      agricultores.

                          0,0     5,0   10,0   15,0   20,0    25,0   30,0   35,0   40,0   45,0   50,0
                                                         Percentual
         Cases de Sucesso –
       Renovação da Agricultura
            Familiar - VT
Técnico em agropecuária com 38        16 jovens foram entrevistados
  anos de idade                                Exemplos:
A propriedade tem 23 ha,
  contendo um aviário para 7.000
  frangos, uma pocilga para 250
  suínos de terminação e uma sala
  de ordenha para leite B e produz
  de forma integrada com a
  COOLAN. Tem um plantel de 26
  vacas.
Produção: 410 litros/dia de leite,
  com produtividade média de 16
  litros ao dia por vaca; 750        Gilberto Brune - Linha Clara - Teutônia
  suínos de terminação por lote
  contratado por ano e 49.000
  frangos por ano
Estratégias
      OBJETIVOS E PRESSUPOSTOS

FOCO NOS FATORES QUE LIMITAM A     GERAÇÃO DE EMPREGO E
COMPETITIVIDADE DAS CADEIAS        RENDA E MELHORIA DA
AGROINDUSTRIAS                     QUALIDADE DE VIDA DA
                                   POPULAÇÃO
                                            AÇÕES DE
INCLUSÃO                                    MÉDIO E
SOCIAL                                      LONGO
(CIDADANIA)                                 PRAZOS

                                             RESPEITO À
                                             CULTURA E
 INOVAÇÃO                                    ASPIRAÇÕES
 E GESTÃO                                    DA
 TECNOLÓGICA                                 POPOULAÇÃO
                                             LOCAL


       LÓGICA DE MERCADO         DESENVOLVIMENTO
                                   SUSTENTÁVEL
  CRESCIMENTO            DESENVOLVIMENTO
   ECONÔMICO        X      SUSTENTÁVEL

CRESCIMENTO ECONÔMICO:
 Crescimento do PIB
 Crescimento da Renda
 Crescimento do Emprego
 Modernização
             DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL:
               Capacidade de organização social.
     Autonomia local para conduzir o seu próprio
                                desenvolvimento
          Processo crescente de inclusão social.
    Estratégias de conservação e preservação do
                            ecossistema regional.
AMBIENTE FAVORÁVEL À INOVAÇÃO E AO
       EMPREENDEDORISMO

    Capital humano – a população local –
   conhecimento, cultura, valores, crenças,
       qualidade e perspectiva de vida.
   Capital social – “agentes econômicos,
 políticos e sociais, que apresentam vínculos
    consistentes de articulação, interação,
         cooperação e aprendizagem”.
 Capital natural – preservação e uso racional
             dos recursos naturais.
             AGRO – PRINCIPAIS ATORES
                   Iniciativa privadas                  Extensão


  Laboratórios de Ensaios e                                  Treinamento Técnico e
         Metrologia                                                Gerencial


                                          Espaço
Associações                              Geográfico                        Empresas de
Empresariais                                                               Consultorias
                                 CADEIAS DE
                   Inovação      PRODUÇÃO                   Gestão
                               AGROINDUSTRIAIS
Centros de                                                                   Serviços de
Pesquisas                                Lógica de                          Informações
                                         Mercado


               Instituições                                        Instituições Públicas
               Financeiras



                     Universidades                    Escolas Técnicas
PAPÉIS DOS PROTAGONISTAS
    GOVERNO               SETOR                ACADEMIA, INSTITUTOS,
 SECRETARIAS DE         PRODUTIVO             CENTROS TECNOLÓGIOCOS
     ESTADO

VONTADE POLÍTICA      ACREDITAR NA             DESENVOLVIMENTO
                        PROPOSTA              REGIONAL COMO FOCO
                                                   DE ESTUDO

    AÇÕES :           ATUAR EM TODAS AS
                     ETAPAS, INCLUSIVE NA     TRANSFERIR CONHECIMENTO E
  PROGRAMAS,               GESTÃO                    TECNOLOGIA
    FUNDOS,
  INCENTIVOS        AÇÔES DE SOCIATIVISMO E
                                                ATUAR NO ATENDIMENTO À
    FISCAIS            COOPERATIVISMO
                                                 DEMANDA TECNOLÓGICA

PROMOVER INCLUSÃO       INVESTIR NA           INTERAGIR COM O SETOR
     SOCIAL E       CAPACITAÇÃO DE REC.         PRODUTIVO E GERAR
 DESCONCENTRAÇÂO         HUMANOS              NOVOS CONHECIMENTOS
     DA RENDA

   INCLUIR O                                  APOIAR A ELABORAÇÃO
AGROPOLO NO PPA     GERAR INOVAÇÕES
  DO ESTADO E                                     DE PROJETOS
  MUNICÍPIOS
        CONHECIMENTO &
          TECNOLOGIA
                     DESAFIOS:

  MIGRAR O CONHECIMENTO DAS UNIVERSIDADES, ESCOLAS
TÉCNICAS E CENTROS DE PESQUISA PARA O SETOR PRODUTIVO

      OFERECER SUPORTE TECNOLÓGICO ADEQUADO
            PARA OS PRODUTORES RURAIS

  PROMOVER A INOVAÇÃO E A DIFUSÃO DE TECNOLOGIAS QUE
SEJAM DEMANDADAS PELAS CADEIAS PRODUTIVAS DA REGIÃO /
     AÇÃO ESPECIAL PARA OS PEQUENOS PRODUTORES
                DA AGRICULTURA FAMILIAR
        CONHECIMENTO &
          TECNOLOGIA
             CONHECIMENTO DO MERCADO
               ( O que fazer para quem )




               COMPETÊNCIAS PARA A
                 SOBREVIVÊNCIA




DOMÍNIO TECNOLÓGICO              GESTÃO DOS PROCESSOS
    ( Como fazer )                 ( Como fazer melhor )
 TIB - TECNOLOGIA INDUSTRIAL BÁSICA
                                           Atendimento aos requisitos
              Está baseada em métodos
                                           do mercado - comprovados
              e procedimentos relativos
                                             por métodos de ensaio.
              às atividades de ensaios e
              calibração - METROLOGIA


INFRA-ESTRUTURA
TECNOLÓGICA E DE
                             NORMA /
   SERVIÇOS DE
                           REGULAMENTO
   INFORMAÇÃO                                        CERTIFICADO
                             TÉCNICO
                                                    (Instrumento de
                                                       Defesa do
                                                      Consumidor)




SETOR PRODUTIVO
                                                       MERCADO
                                PRODUTO
                           QUALIDADE
    Desafios para o Vale do Taquari
   Desenvolver novas alternativas no agronegócio:
    - Produção de energia;
    - Madeiras e seus produtos;
    - Flores e plantas;

   Adequar os APLs – reduzir importações;
   Criar mercado para serviços – Turismo
   Criar centro comercial para mercados regionais,
    nacionais e internacionais – aeroporto comercial.
   Criar postos de comercialização de agroprodutos
    certificados;
   Criar Selo de Qualidade e Certificado de Origem;
   Agroprocessos:
    • Frutas e seus derivados;
    • Leite e derivados com valor agregado;
    • Carnes e seus derivados;
    • Mel (biscoitos, bolachas, bolos, pães…);
    • Desenvolvimento de Novos Produtos;

   “ Nos próximos meses a Parmalat irá lançar diversos produtos, nos quais o leite
    será apenas um veículo para transmitir outras qualidades. São leites funcionais,
    com colágeno ou omega 3, que em países europeus já respondem por + de 50%
    das vendas e aqui beiram os 5%”. ( Isto É – Dinheiro – 20/06/07)


    •   Boas práticas de fabricação;
    •   Projeto “Merenda Forte”;
    •   Biotecnologia;
    •   Nutracêuticos e cosmecêuticos;

    Áreas Convergentes: Nutrição, Farmácia, Turismo, Biologia,
       Quimica Industrial, Eng. Sanitária, Botânica, Eng. Da Produção,
       Informática
Muito obrigado!
               Marcos Turatti




       mturatti@univates.br

       www.univates.br/erm




                                45

								
To top