FUNESO TRM oficial

Document Sample
FUNESO TRM oficial Powered By Docstoc
					 TRAUMATISMO
RAQUIMEDULAR
     TRM
Prof. Fernando Ramos Gonçalves-Msc

                                     1
TRM – Traumatismo Raqui-
Medular
     •Lesão Traumática da
 raqui(coluna) e medula espinal
   resultando algum grau de
comprometimento temporário ou
    permanente das funções
          neurológicas
      ASIA – American Spinal Injury Association   2
COLUNA VERTEBRAL




               3
4
COLUNA VERTEBRAL




                   5
 A primeira vértebra cervical é também, denominada de
ATLAS por sustentar o peso da cabeça. Atlas foi um dos
 Titans na mitologia grega que foi castigado por Zeus e
      obrigado a carregar a terra em seus ombros.
                                                          6
COLUNA VERTEBRAL

      Medula
      C1 a L1 ou L2

      L3 ....Cauda eqüina

                        7
MEDULA ESPINAL




                 8
ANATOMIA - COLUNA




                    9
TRM – Traumatismo Raqui-
Medular

 TRM representa um problema
  epidêmico nos EUA e no mundo.
 Quadros muito graves com alta
  mortalidade
 Incidência crescente
 Atendimento de Urgência e
  especializado
                                  10
TRM – Traumatismo Raqui-
Medular
  Maior causa é o acidente de
   trânsito – 50%
  Homem jovem 25 a 35 anos
  Brasil - 70 a 90 casos/100.000
   habitantes
  Mortalidade – 30% no local
                  10% 1° ano
                  50% tetraplégicos   11
TRM – Traumatismo Raqui-
Medular




                       12
TRM – Traumatismo Raqui-
Medular
 Principais Causas
   Acidente de carro - Chicote
   Mergulho em águas rasas
   PAF
   PAB
   Quedas
   Esportes


                                  13
 TRM – Traumatismo
 Raqui-Medular
Mecanismos de trauma
•Os traumas fechados geralmente são
uma combinação de forças de contusão,
compressão, rotação e tração
•Locais mais comuns – C5-6-7 e T11-12
e L1
•Cervicais altas, torácicas puras e
lombares são menos freqüentes
                                    14
FISIOPATOLOGIA

 TRAUMA FECHADO
   Afeta mais os segmentos
    móveis cervicais e lombares
   O comprometimento
    neurológico é secundário a
    patologia da raquis
                                  15
FISIOPATOLOGIA

 TRAUMA FECHADO
  Fratura cervical
   Angulação aguda do pescoço por
    flexão e extensão violenta.
    Acidente automobilístico e mergulho


                                           16
FISIOPATOLOGIA

 TRAUMA FECHADO
  Fratura Torácica
    Rara devido proteção de caixa torácica
  Tóraco Lombar
    Comum. Quedas com impacto dos pés e
     região glútea
  Lombar baixa
    Os traumas produzem ruptura de discos    17
18
Mecanismo de Trauma
Raqui-Medular com fratura
As lesões ocorrem por:
-Flexão, extensão, rotação, compressão
por impacto axial ou combinação desses
mecanismos.
   -Achatamento
   -Fratura cominutiva
   -Fratura luxação – articulação
   intervertebral e pedículos
                                         19
FRATURA COMPRESSÃO TORÁCICA
BAIXA




                              20
FRATURA COM LUXAÇÃO
COMPLETA – TORÁCICA BAIXA




                            21
22
LESÕES - COLUNA




                  23
24
Mecanismo de Trauma
Raqui-Medular Penetrante

•Perfuração da coluna (arma branca, tiro
ou estilhaço de bomba na coluna)
•Lesão medular completa ou incompleta,
associada ou não a lesão dos nervos
espinhais e/ou tronco dos plexos
nervosos.
•Quadro neurológico é variável.
                                           25
26
27
    TRM – Traumatismo Raqui-
            Medular
•SUSPEITAR DE TRM NOS SEGUINTES CASOS:
· Mecanismo de lesão sugestivo (causas de TRM),
mesmo sem sintomas
. Politraumatizado
· Vítimas inconscientes que sofreram algum tipo de
trauma.
· Dor ou deformidade em qualquer região da coluna
vertebral.
· Traumatismo facial grave ou traumatismo de crânio
fechado.
· "Formigamento" (anestesia) ou paralisia de qualquer
parte do corpo abaixo do pescoço.
                                                        28
· Mergulho em água rasa
Gravidade do trauma
  DEPENDE SE A MEDULA É ATINGIDA
  Lesão medular cervical é a mais comum –
   2/3
  C4 a C7 – mais vulnerável a lesão
  Torácica - proteção de costelas
  Toracolombar – T11, T12 e L1
  Lesão estável ou instável
    Difícil de avaliar no pré hospitalar.
    Considerar toda lesão instável até se prove o
     contrario

                                                     29
Sinais


    Deformidade
    Inchaço
    Laceração ou contusão
    Paralisia ou anestesia
    Incontinência

                              30
ANATOMIA - COLUNA




                    31
Sintomas


   Dor
   Formigamento, amortecimento
    ou fraqueza
   Dor com movimentação
   Dificuldade de respirar

                                  32
Tipos de lesão

  Partes moles
  Lesão óssea(coluna) sem lesão
   medular
  Lesão óssea (coluna) com lesão
   medular incompleta
  Lesão óssea (coluna) com lesão
   medular completa
                                    33
TRM – Traumatismo Raqui-
Medular

 Paraplegia – paralisia de ambas as
  pernas
 Quadriplegia ou Tetraplegia –
  paralisia de ambos os braços e
  pernas
 Hemiplegia – paralisia do braço e
  perna do mesmo lado                  34
35
    TRATAMENTO

 Restaurar vias aéreas
 Ventilação adequada
 Controle de hemorragia
 Atenção ao choque medular ou
  neurogênico – hipotensão, bradicardia,
  vasodilatação
 Imobilização antes mesmo de qualquer
  mobilização
                                           36
37
TRATAMENTO

  Todos pacientes com suspeita de TRM
   devem receber O2
  Lesões cervicais e torácicas podem causar
   paralisia da musculatura da parede
   torácica e a respiração ser apenas
   diafragmática
  Encaminhar a centro especializado


                                               38
TRM – Traumatismo Raqui-
Medular
 Complicações
   Precoces
      Depende da gravidade da lesão
      Mais freqüente – cervical ou torácica alta
          Insuficiência respiratória
          Choque neurogênico
   Tardias – Seqüelas neurológicas graves
      Infecção
      Escaras
      Espasticidade
      Bexiga neurogênica
      Dor cronica
      Rigidez articular                            39
      Tromboses
TRM

 PREVENÇÃO
 IMOBILIZAÇÃO
 TRANSPORTE
 CENTRO MÉDICO
  ADEQUADO
 REABILITAÇÃO


                  40

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:264
posted:3/2/2012
language:Portuguese
pages:40