Clique aqui para abrir a ativida de em uma by OnJjzm

VIEWS: 14 PAGES: 13

									SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
               PEDAGOGIA

       NERI ANTONIO DOS SANTOS




 ARTICULAÇÃO DOS EIXOS TEMÁTICOS




               CHAPECÓ
                 2007
                                                              2



     NERI ANTONIO DOS SANTOS




ARTICULAÇÃO DOS EIXOS TEMÁTICOS




             Trabalho do Curso de Pedagogia – Módulo IV
             apresentado à UNOPAR - Universidade Norte do
             Paraná, como requisito parcial para a disciplina de
             Articulação dos Eixos Temáticos IV.


             Tutor(a) Eletrônico: Celina Aparecida Pedroso


             Tutor (a) de Sala: Cleci Ana Brandielli




             CHAPECÓ
               2007
                                                                                    3




                                RESUMO DA OBRA
          JOGOS, PROJETOS E OFICINAS PARA EDUCAÇÃO INFANTIL




                O livro Jogos, Projetos e Oficinas pra Educação Infantil de autoria de
Marília Centurión, Margaret Presser, Sorel Silva e Arnaldo Rodrigues, publicado pela
editora FTD, São Paulo: 2004. 272 p. ISBN 85-322-5183-8, traz sugestões e idéias
sobre jogos, oficinas de trabalho para datas comemorativas, brincadeiras, projetos,
adivinhas, parlendas, trava-línguas, ditados populares, música, quadrinhas, dicas
para enfeitar o ambiente escolar além de uma série de orientações que visão auxiliar
o professor da Educação Infantil na organização e na prática educativa.
                A obra diverge sobre o universo da Educação Infantil iniciando
reflexões sobre a função pedagógica, seus objetivos gerais, tece reflexões sobre o
caráter formativo da avaliação na Educação Infantil além da importância do registro
das observações. Após esta introdução, o texto discorre sobre as áreas do
conhecimento seguindo esta ordem: “Matemática”, “Língua Portuguesa”, “Natureza e
Sociedade”, “Música, Jogos e Brincadeiras”, “Projetos” e “Oficinas”.
                Em “A função pedagógica da Educação Infantil” o texto define a
função pedagógica da educação infantil além de que “na instuição de educação
infantil, pode-se oferecer às crianças condições para as aprendizagens que ocorrem
nas brincadeiras e aquelas advindas de situações pedagógicas intencionais ou
aprendizagens orientadas pelos alunos” também citando a LDB e o Referêncial
Curricular Nacional para a Educação Infantil para nortear seu conteúdo,
                Nos objetivos gerais da Educação Infantil também utiliza-se do
Curricular Nacional para a Educação Infantil para nortear seu conteúdo, sendo que a
prática da educação infantil deve ser organizada de modo a proporcionar ao alunos
condições de: desenvolver uma imagem positiva de si, descobrir e conhecer
progressivamente seu próprio corpo, estabelecer vínculos afetivos de troca com
adultos e crianças, etc.
                O caráter formativo da avaliação na Educação Infantil apresenta
uma síntese das diversas funções da avaliação, sendo: diagnosticar, classificar e
controlar (formativa). Sendo que a avaliação na educação infantil deve apontar para
uma avaliação formativa permitindo que as crianças compartilhem das obervações e
                                                                                      4



que os pais possam acompanhar de perto a prática educativa vivenciada por seu
filho(a), compreendendo os objetivos propostos e as ações envolvidas.
                Em registro das observações o livro apresenta um quadro de
registros de observações, que pode ser adaptado a partir das ações educativas
priorizadas pelo projeto curricular de cada escola.
                Para a disciplina de Matemática o livro traz contribuições diversas,
abordando o que as atividades de Matemática devem possibilitar aos alunos,
confome o que descreve o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil,
também aborda como o educando estabelece conecxões entre o seu cotidiano e a
Matemática, entre a Matemática e as demais áreas do conhecimento e entre
deferentes temas matemáticos e como as diversas ações intervêm na construção
dos conhecimentos matemáticos.
                Diversos exemplos práticos de matemática são disponibilizados, de
forma clara, objetiva, com várias ilustrações para exemplificar a atividade. Alguns
exemplos de atividades disponíveis: Tamanhos diferentes/Mesmo tamanho;
grande/pequeno,     maior/menor,      macio/duro/áspero/lixo,   formas   geométricas
espaciais/planas, seqüência temporal, símbolos, números, correspondência um a
um, gormando grupos, pertence/não pertence, classificação, classificação de
sólidos, identificando notas de real, fazendo contagens entre outras tantas.
                Jogos para matemática apresenta uma coletânia de 30 atividades
envolvendo a disciplina.     Cada jogo vem com comentários de sua finalidade,
materiais necessários para a realização e sugestões de atividades.
                Os jogos são os mais variádos possíveis, como: jogo da velha, par
ou ímpar, jogo das mãos, pirulito que bate, bate, amarelinha com adição e
subtração, jogo de memória, de dominó, construção de dado de esponja, tangram,
cama-de-gato e muitos outros.
                Para finalizar o conteúdo de matemática, a obra aborda o tema
referente a avaliação, com o título Como avaliar em matemática? Trazendo
informações para que o educador saiba como, onde e quando utilizar e dela obter
resultados que contribuam para o crescimento do educando, do educador e da
qualidade do ensino como um todo. Traz também ficha com indicadores de
avaliação onde o professor pode analisar, avaliar o nível de conhecimento do aluno.
                Para a área do conhecimento de Língua Portuguesa, a obra Jogos,
Projetos e Oficinas pra Educação Infantil segue a mesma metodologia de
                                                                                   5



apresentação, com uma introdução referente ao Trabalho com Língua Portuguesa
onde fala sobre a importância da comunicação, da linguagem oral e escrita e sua
função na educação infantil conforme segue: “A aprendizagem da linguagem oral e
escrita é um dos elementos importantes para as crianças ampliarem suas
possibilidades de inserção e de participação nas diversas práticas sociais”.
                Trabalhando Conteúdos de Linguagem Oral e Escrita contém um
material amplo relacionado a Língua Portuguesa, com informações desde a
aquisição da linguagem do bebê e a importância das conversas que os pais e as
pessoas encarregadas de cuidar do bebês devem ter durante as atividades diversas,
seja na troca de fraldas, banho, amamentação, etc., pois estas, além de estreitar os
lações de afetividade, este diálogo representa modelos lingüísticos dos quais a
criança se apropria, construindo, assim, a capacidade de compreender e fazer-se
compreender, discorre também sobre as conversações com com os alunos e rodas
de conversa onde mostra que cabe à família e também à escola deve privilegiar o
diálogo com as crianças, sugerindo inclusive que a esta promova, sempre, rodas de
conversas com os educandos, pois estimula os alunos a trocar idéias, contar casos
ocorridos com eles, comentar fatos, apresentar poesias, parlendas, etc. Trabalhando
Conteúdos de Linguagem Oral e Escrita trata também do desenvolvimento da
expressão oral, o trabalho com o texto, o alfabeto, cruzadinhas, caça-palavras, etc.,
com muitas ilustrações e sugestões de atividades.
                Em jogos para Língua Portuguesa estão disponíveis 13 sugestões
como: Começa com som de A ou de O? ABC, Forca, Mímica, Quebra-cabeças com
palavras, etc., todas com informações e sugestões de aplicação.
                Como Avaliar em Língua Portuguesa traz uma análise sobre o
instrumento em si e a finalidade da aplicação, que pode ser utilizado pelo professor
para obter dados sobre o processo de aprendizagem, reorientar a prática
educacional e permitir que os alunos avancem no processo de aprendizagem. Traz
também ficha com indicadores de avaliação para orientar o educador no processo.
                                                                                    6



                Em Natureza e sociedade a obra abrange os seguintes tópicos: O
trabalho com Natureza e Sociedade; Trabalhando conteúdos de Ciências;
Trabalhando conteúdos de História; Trabalhando conteúdos de Geografia; Jogos
para Ciências, História e Geografia e Como avaliar em Ciências, História e
Geografia?
                O trabalho com Natureza e Sociedade trata da relação da criação
pré-escolar com os fenômenas naturais e sociais, sendo a curiosidade um motivador
relevante no interesse da busca do conhecimento por parte do educando e sendo a
partir dessa vontade de conhecer que o trabalho escolar deve ser planejado pois a
todo momento o saber chega a criança de forma não-sistematizada, pois o
conhecimento do mundo é transmitido à criança desde o seu nascimento, quando se
diz o nome e se explica a função dos objetos ou quando se leva a criança a um
passeio pela rua. À escola cabe propiciar a ampliação e a sistematização desses
conhecimentos, convidando a criança a participar de descobertas, abrindo-lhe
oportunidades de desenvolver suas capacidades. Sendo o ambiente escolar em
espaço coletivo – de convivência, discussão, confronto, competição e colaboração -,
o que torna ainda mais enriquecedor o processo de construção do conhecimento.
                Trabalhando    conteúdos    de   Ciências   contém    indicações   de
atividades relacionadas ao corpo e saúde características dos animais e vegetais,
socialização e afetividade, tradição cultural e ambientes e fenômenos naturais.
                Em corpo e saúde traz sugestões do uso da música erudita para o
estímulo da audição, trabalhar com frutas para estimular o olfato, o paladar e o tato,
com questões como: “O cheiro de um alimento também mostra se ele é gostoso ou
não?”, “Qual é o sabor da fruta?”, “A fruta é mole ou dura?”. Também traz sugestões
de brincadeiras e jogos.
                Para as caracterísiticas dos animais, sugere a observação de
animais (em parque ou mesmo no jardim da escola), indicando alguns
procedimentos de pesquisa que podem serem adotados para os alunos perceberem
que se trata de atividade com objetivos.
                Em características dos vegetais estão disponíveis sugestões de
trabalho com massinha de modelar, passeio em praça ou jardim, utilização de flores
em sala de aula e o plantio de uma planta para observação de como ela se
desenvolve.
                                                                                    7



                 Socialização e afetividade trata dos aspectos relacionados à
socialização e à afetividade dos educandos, com sugestões para o educador
trabalhar a data de aniversário dos alunos, realizando questionamentos como: “O
que vocês gostam de fazer no dia do aniversário?”, “Vocês cumprimentam as
pessoas que moram com vocês, no dia do aniversário delas?”. Traz também a
sugestão do uso de calendário com anotações do dia de aniversários dos alunos e
do corpo doscente da escola (professores, direção, pessoal de apoio, etc).. Também
traz sugestões de brincadeiras, cantigas, construção de instrumentos musicais que
estimulam os alunos a interagir consigo e com os outros e também a refletir.
                 Sugestões de utilização de música com interpretação através de
gestos, uso de quadrinhas e suas variantes e frases do ditado popular estão
disponíveis na parte referente a Tradição cultural.
                 Ambientes e fenômenos naturais aborda o estudo do céu, com
pesquisa a noite pelos educandos com participação dos responsáveis e
preenchimento de relatório próprio, que deverá ser utilizado no dia seguinte na troca
de experiências. A observação e descrição do dia, criação de um arco-íris com jato
de água e experiência com gelo para perceber a ação do calor do sol também são
sugestões para estudo.
                 Trabalhando conteúdos de História aborda a educação para o
trânsito, afetividade e história pessoal, trabalho, meios de comunicação, escola,
meios de transporte e registro e memória.
                 Na educação para o trânsito são sugeridas atividades com
brinquedos relacionados ao trânsito (ambulância, motocicleta, carro de polícia, etc) e
após brincarem livremente o educador fará questionamentos para que se amplie a
compreensão do tema. A construção de carrinhos usando caixas de papelão,
conversas sobre leis que regulamentam o transporte escolar, espaço na cidade
reservado ao trânsito de carros e ao trânsito de pedestres são também tema de
estudo.
                 Afetividade e história pessoal versa sobre a valoriação pessoal e
coletiva,   o   conceito   de   família,   dramatização   das   relações   familiares,
questionamentos sobre o dia do nascimento e a importância da carteira de
identidade.
                                                                                        8



                   Em Trabalho estão disponíveis sugestões para trabalho referente a
tipos de profissão, leis brasileiras (do trabalho), trabalho infantil, a importância do
trabalho e trabalho coletivo.
                   Meios   de   comunicação      sugere   questões     relacionadas    ao
computador (quem possui, o que é possível fazer, etc), a criação de jogos (telefone
sem fio onde o objetivo é levar o aluno a perceber como a mensagem é modificada
cada vez que uma pessoa a retransmite), dramatização com telefones de
brinquedos, trabalho coletivo de painel com conteúdos onde os educandos, em
casa, com os pais, assistem a um telejornal e escolhem uma notícia que achem
interessante para contar na classe e a produção de desenhos sobre programa de
televisão que os alunos assiteme.
                   Meios   de   transporte   contém   sugestões   de   atividades     com
brinquedos trazidos de casa, a história dos meios de transporte para compreensão
das mudanças que ocorrem e organização de passeio educativo pelo bairro, para
observer os sinais de trânsito e o comportamento dos motoristas e pedestres.
                   Registro e memória trata sobre as formas existentes de guardar uma
lembrança e questionamentos referentes as lembranças dos próprios educandos.
                   Trabalhando conteúdos de Geografia        contém sugestões para
organização e transformação do espaço, tempo e seqüência, ambiente e recursos
naturais, orientação espacial e símbolos.
                   Em símbolos são sugeridos a utilização de símbolos usados em
jornais, na previsão do tempo, além dos de hospitais, de trânsito, etc, para que o
educando possa compreender o significado e importância dos mesmos.
                   Jogos para Ciências, História e Geografia traz sugestões de 7 jogos
para utilização.
                   Em como avaliar Ciências, História e Geografia? Além de versas
sobre o principal objetivo da avaliação na pré-escola traz ficha com indicadores de
avaliação e ficha para preenchimento dos indicadores de avaliação.
O capítulo Músicas e Cantigas populares trata da importância da música e das
cantigas populares na educação infantil e formação do ser humano. “A música é
considerada fundamental na formação de futuros cidadãos desde a Grécia antiga,
pois, além do poder de encantar e proporcionar distração, pode ser utilizada para
transmitir conhecimentos de naturezas diversas”. Possui sugestões de músicas e
sibs da batyreza para a realização de trabalhos de expressão corporal, com jogos e
brincadeiras que estimulam a imaginação e a criatividade, como: Meu pé, meu
querido pé, de Hélio Ziskind. Essa música apresenta em forma de brincadeira o som
                                                                                     9



de 28 instrumentos musicais, para que os alunos, ouvindo, identifiquem os diferentes
instrumentos, além de composições de Bach, do cancioneiro popular (O pastorzinho,
Meu sininho, etc) Canções de ninar ou acalanto (bicho-papão, cantiga da cuca, boi
da cara preta entre outras).
                Músicas que exploram movimentos ajustadas a um ritmo, à
interação, à imitação e ao reconhecimento do corpo para as brincadeiras que
envolvam o canto e o movimento, sumultaneamente, possibilitando a percepção
ritmica, a identificação de segmentos do corpo e o contato físico, estão disponíveis
mais de 10 tipos de músicas além de inúmeras músicas que exploram diferentes
formas de contagem, exploram cuidados pessoas, temas de ciências, história e
geografia, cantigas de roda ou cirandas, que exploram os direitos das crianças e
temas variados.
                  Adivinhas, parlendas, trava-línguas, quadrinhas e didatos populares
estão em grande número na obra, pois “constituem um prazeroso passatempo, pois
entretêm, diverte e desenvolvem o raciocínio lógico”. O conteúdo abrange adivinhas
sobre animais, letras do alfabeto e escrita de palavras, plantas, flores e natureza,
frutas e alimentos, coisas da rua ou do bairro, identidade e objetos da casa, partes
do corpo humano, calendário, tempo e relógio, brinquedos e instrumentos musicais,
cores, temas diversos e adivinhas em forma de quadrinhas.
                  As parlendas ou parlengas são palavreados ou versos infantis de
poucas sílabas, com rimas simples. Além de acalentar, distrair e divertir, ajudam a
memorizar as primeiras noções de seqüência (números, dias da semana, nomes,
etc.).
                  Em relação a Trava-línguas, o livro disponibiliza cinquenta. Trava-
línguas é um termo usando para nomear uma modalidade de parlenda em forma de
verso ou prosa, organziada de forma que se torna difícil pronunciála sem tropeços.
Também são apresentados exemplos de quadras (Quadras, quadrinhas, trovas ou
trovinhas são estrofes populares de 4 versos), ditados populares (ao se divertir
recitando ditados populares, além de estar em contato com elementos culturais e
afetivos, o aluno percebe aspectos sonoros da linguagem como ritmo e rimas).
                  Em   Brincadeiras   Populares    estão   disponíveis   exemplos   de
parlendas, brincadeiras como cabra-cega, bola na parede, escravos de Jó, quente
ou frio, passa o anel, seu lobo e muitas outras.
                                                                              10



                Em discografia a obra apresenta uma lista de CDs que possuem as
músicas do cancioneiro popular trabalhadas, que são encontradas facilmente em
CD´s de música infantil.
                Projetos é dividido em 3 partes, sendo: 1º Projeto – Conhecendo o
bairro em que fica a escola, onde são apresentadas sugestões de atividades como:
Passeio pelo bairro; organizando um álbum coletivo de fotos; conversando com
crianças; brincando de mercadinho; construindo a maquete do bairro e explorando
carimbos.
                O 2º Projeto – Reunindo histórias possui sugestões de atividades
como: restatando, registrando e contando histórias; resgatando e registrando
cantigas, poesias e parlendas;       organizando saraus; teatrinho de máscaras,
marionetes ou fantoches e sombra chinesa; contando e recontando histórias
oralmente ou por meios de bonecos e lendo histórias sem textos.
                No 3º Projeto – Construções coletivas, encontram-se sugestões de
atividades como:    calendário coletivo; quadro com dados numéricos dos alunos;
construindo objetos com sucatas; montando uma bandinha além de texto
relacionado a construção de jogos onde explana sobre a importância do mesmo no
desenvolvimento intelectual, motor e afetivo das crianças.
                Oficinas versa sobre: Oficina de trabalho para festas e datas
comemorativas e Artes na Educação Infantil. As oficinas de trabalho para festas e
datas comemorativas consiste em propostas de encaminhamento de atividades,
entre as quais se encontram, além de textos informativos: criação de objetos,
confecção de álbuns, cartões, cartazaes, máscaras, enfeites e recordações,
reciclagem de papel, preparo de ovos de chocolate, construção de árvore de Natal
com material alternativo etc.
                                                                                      11




       FUNDAMENTOS E METODOLOGIAS DO ENSINO DO MOVIMENTO


                Segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB),
sancionada em 20 de dezembro de 1996, no seu Art. 29 a Educação Infantil tem
com finalidade o desenvolvimento integral da criança até os seis anos de idade, em
seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da
família e da comunidade.
                Sendo o corpo muito mais do que algo, meramente biológico dotado
de visão, audição, paladar e tato e os aspectos psicológicos, cognoscitivos,
emocionais e sociais se dão mediante um “corpo organizado”, o qual depende dos
aspectos neurofisiológicos e locomotores, isto quer dizer que o controle do próprio
corpo e sua interiorização é fundamental para a criança adquirir equilíbrio e sentir as
possibilidades de sua ação no mundo, sendo, portanto o Movimento um componente
essencial para a produção do conhecimento na primeira infância.
                Faz-se necessário, por meio de diferentes jogos e atividades lúdicas,
aperfeiçoar os momentos e as habilidades motoras das crianças, contribuindo com o
seu desenvolvimetno integral, possibilitando-lhe uma formação mais humana.
                Com base nisto, o movimento vai além do simples descolamento do
corpo, do movimento automático e reflexo, que não exigem atividade mental, por
depender de treino e da repetição (automático) ou acontecer independende de
nossa vontade (reflexo), para o movimento voluntário que depende de nosso desejo,
necessidade, de uma realização intencional, sendo necessário que ocorra uma
elaboração mental, por exemplo: dançar, correr ou andar.
                Cabe, ao professor, ajudar a criança a desenvolver o movimento,
principalmente o voluntário, seja na coordenação motora fina ou grossa, através de
brincadeiras, pois esta é uma atividade que se realiza por meio de ações e são os
movimentos que dão sentido a essas ações. O Movimento constitui o suporte de
toda a estruturação da atividade psíquica e sendo trabalhado de forma intencional,
inserido   no   contexto   da   brincadeira,   torna-se   uma   categoria   central   no
desenvolvimento da atividade da criança.
                Neste sentido, tanto o livro Jogos, Projetos e Oficinas pra Educação
Infantil, resumido neste trabalho, quanto o módulo IV/2007 do curso de Pedagogia
trazem conteúdos para que o educador consiga nortear suas atividades de forma
                                                                              12



clara, objetiva, buscando a formação integral da criança em seus aspectos físico,
psicológico, intelectual e social com atividades diversas onde o movimento não é
restrito ao movimentar o corpo, um corpo sem cabeça, mas sim corpo e mente, pois
ambos formam um único ser e são importantes para o desenvolvimento integral da
criança.
                                                                                  13



                                 REFERÊNCIAS



CENTURIÓN, Marília...[et.al.]. Jogos, projetos e oficinas para educação infantil.
São Paulo: FTD, 2004. 272 p.


DIAS. Marina Célia Moraes, Corpo e construção do conhecimento: uma reflexão
para          a          Educação           Infantil.         Disponível         em
http://www.efmuzambinho.org.br/refelnet/revusp/edicoes/1996/uspsup2/final2.htm,
acessado em 03/nov/07,


MELLO. Maria Aparecidam, Educação Infantil e Educação Física. um binômio
separado     pelo   movimento,      mas     qual    movimento?      Disponível   em
http://168.96.200.17/ar/libros/anped/0711P.PDF acessado em 03/nov/07.


METZNER. Andréia Cristina, Atividades de Movimento na Educação Infantil
disponível em
http://www.ufscar.br/~ppge/metod/resumos/resumos2004/resumo18.pdf acessaid en
03/nov/07.

PARANÁ. Universidade do Norte do Paraná. Módulo 4 - Pedagogia. UNOPAR,
Londrina. 2007.

								
To top