PALESTRAS NO SEMIN�RIO DO 6� ENCONTRO DA CAN��O INFANTIL by 38ms6w

VIEWS: 0 PAGES: 6

									           PALESTRAS NO SEMINÁRIO DO 6º ENCONTRO DA CANÇÃO INFANTIL
                         LATINO-AMERICANA E CARIBENHA

                         BELO HORIZONTE, MINAS GERAIS, BRASIL
                               12 A 17 DE AGOSTO DE 2003
                                   SESC – VENDA NOVA



                                          Palestras
PALESTRA 1: Criança e Música – Tradição e contemporaneidade

TÍTULO: Tradición e innovación - Un movimiento continuo en la música para niños
PALESTRANTE: Judith Akoschky
PAÍS: Argentina
EMENTA: Uma tendência atual insiste em opor Tradição e Inovação como pólos em permanente
discrepância. O retorno às origens e a necessidade de inovação determinam processos aparentemente
antagônicos, mas que, na verdade, são complementares. Esse movimento contínuo alimenta a Música
para crianças em sua busca por originalidade e identidade. Tal é o paradoxo do século XXI, que, ao
mesmo tempo, conserva e abre as culturas.
CURRÍCULO: Judith Akoschky é autora da série discográfica para crianças “ Ruidos y ruiditos”
(Quatro volumes), de quadros sonoros e de diversas publicações em Didactica de la Música. Trabalha
como especialista na Secretaria Municipal de Educação de Buenos Aires.

TÍTULO: No princípio era o verbo -
                      e o verbo é movimento...
PALESTRANTE: Lydia Hortélio
PAÍS: Brasil
EMENTA: Espaço e Tempo na CULTURA INFANTIL:
                      MÚSICA silente
                                     MOVIMENTO sonoroso
                                                  Os BRINQUEDOS DE CRIANÇA.
CURRÍCULO: Pesquisadora e divulgadora das manifestações musicais populares


PALESTRA 2 : Concepção de Criança nas produções musicais para o público infantil

TÍTULO: El despiporre del Lenguaje
PALESTRANTE: Laureano Alba
PAÍS: Colômbia
EMENTA: Esta palestra se propõe a estabelecer alguns pontos de referência que permitam a
elaboração de um pensamento sobre o que poderia ser o movimento da canção infantil na América
Latina.
CURRÍCULO: Laureano Alba é médico e professor universitário de “Ética, Valores e Saúde Pública”.
Em março de 2000, seu recital é apresentado na Catedral de St. Joan Baptiste da cidade de Montreal
(Canadá), fazendo parte de uma série de atos pela paz na Colômbia. Em 1999 e em 2000, textos de
sua autoria são traduzidos para o alemão.

TÍTULO: Palestra com palavras cantadas – uma infância musical
PALESTRANTE: Sandra Peres e Paulo Tatit
PAÍS: Brasil
EMENTA: Os compositores Sandra Peres e Paulo Tatit do selo Palavra Cantada fazem uma seleção de
seu repertório para ilustrar, através de suas canções, o      crescimento da criança. A palestra é,
portanto, “cantada”, já que os músicos cantarão e tocarão ao vivo seus instrumentos.
CURRÍCULO:
Em 1994 Sandra Peres e Paulo Tatit se juntaram com a proposta de criar novas canções para as
crianças brasileiras. O principal compromisso era com a qualidade: qualidade da composição (música
e a letra), da produção musical (dos arranjos e dos próprios instrumentistas) e do produto final
(sonoridade e projeto gráfico). Batizado de Palavra Cantada, o jovem selo musical vem sendo
aclamado pelo público e pela crítica do país como um trabalho diferenciado dentro da nossa cultura
musical. Objeto de inúmeras matérias elogiosas, o Palavra Cantada já reúne em seu catálogo vários
CDs premiados, cujos títulos transformaram-se em sinônimo de sucesso com qualidade.

TÍTULO: Presença e esvaziamento do ser criança
PALESTRANTE: Rosângela Pereira Tugny
PAÍS: Brasil
EMENTA: A indústria fonográfica e os seus inerentes mecanismos de consumo introduzem uma nova
lógica no seio das atividades musicais relacionadas às crianças. De elo, a criança passa a ser alvo, ser
passivo. Destituindo-lhe de seu ancestral potencial de redenção, as formas musicais produzidas nesta
lógica apagam seu corpo do instante musical. Sem ser e sem poder de invocação de outras presenças,
a criança é colocada em cenas musicais esvaziadas, reduzida a copiar fielmente simulacros de homens
ou mulheres, também sem espessura.
CURRÍCULO: Rosângela Pereira de Tugny é doutora em musicologia pela Université de Tours/
França. Atualmente é professora da Escola de Música da UFMG, pesquisadora do CNPq e coordena o
Laboratório de Musicologia da UFMG.

PALESTRA 3: Produção musical das crianças

TÍTULO: A música espontânea da criança – sua evolução e razões do seu desconhecimento
PALESTRANTE: Betânia Parizzi
PAÍS: Brasil
EMENTA: A palestra resume a experiência da palestrante com a educação musical na primeira
infância e responde a duas perguntas fundamentais: a música espontânea da criança evolui de forma
mais ou menos previsível, como o desenho? Por que ela é tão pouco estudada e conhecida?
CURRÍCULO: Betânia Parizzi Fonseca é especialista em Educação Musical, diretora do Núcleo Villa-
Lobos de Educação Musical e professora da Escola de Música da Universidade Estadual de Minas
Gerais. É uma das autoras do livro “Pianobrincando”.

TÍTULO: Educação musical: território para a produção musical infantil
PALESTRANTE: Teca Alencar de Brito
PAÍS: Brasil
EMENTA: Integradas com o ambiente e a cultura, as crianças interagem com sons e músicas,
escutando, reproduzindo e criando. A produção musical infantil é, além de forma de expressão e
comunicação, um jogo essencial à construção do ser que revela - e transforma- a percepção e a
consciência, em cada etapa. Em que medida a “educação musical” escuta, respeita e estimula a
produção musical das crianças?
CURRÍCULO: Teca Alencar de Brito é pianista e educadora musical. Coordena, há 19 anos, as
atividades da TECA Oficina de Música, em São Paulo. Publicou Koellreutter educador: o humano como
objetivo da educação musical (Ed. Peirópolis, SP,2001) e Música na educação infantil (Ed. Peirópolis,
SP, 2003).

TÍTULO:
PALESTRANTE: Rafael Anderson
PAÍS: Brasil
EMENTA:
CURRÍCULO:

PALESTRA 4: Canção Infantil: música e texto

TÍTULO: La canción y sus cómplices
PALESTRANTE: Maria Teresa Corral
PAÍS: Argentina
EMENTA: O interpréte deve agregar a seus papéis de compositor e de cantor, o de autor de seus
textos e canções.
Como necessita de talento poético (qualidade que não tem obrigação de possuir), a qualidade e o
nível da mensagem sonora que as crianças recebem, correrão perigo.
Sinceridade na escuta, na crítica e na autocrítica. Conhecimento de textos poéticos tradicionais,
contemporâneos e folclóricos; contato com poetas e com a obra de outros compositores e colegas de
qualidade comprovada. Essas são atitudes que podem resultar em uma canção infantil acessível e,
cada vez mais ambiciosa, que aspire estimular a imaginação, a sensibilidade, o prazer da escuta, a
comunicação espontânea e a invenção de novos jogos; que mostre um trabalho musical de qualidade
e respeite a sensibilidade e inteligência de nossas crianças.
Assim, torna-se claro que o intérprete não se conforma com que “limão” rime com “coração” e busca
trabalhar junto à poesia. Esse é o eixo desta palestra, apoiada em exemplos musicais e textos de
canções que serão distribuídos entre o público.
CURRÍCULO: Compositora, educadora e coordenadora geral do MOMUSI (Movimiento de Música
para Niños).

TÍTULO: Letra e Música
PALESTRANTE: Hélio Ziskind
PAÍS: Brasil
EMENTA: Discussão sobre algumas questões, considerando-se o ponto de vista do compositor, ou
seja, daquele que procura idéias para criar novas músicas. A canção para crianças tem o poder de
criar laços afetivos com a vontade de saber. A canção é capaz de estabelecer vínculos entre o
observar, pensar e sentir. Além dos aspectos motores (dicção, controle de intensidade da voz, da
afinação e do ritmo), a canção é a porta de entrada mais comum para que as crianças tenham
acesso ao mundo invisível da música. A criança que alcança esse mundo, alcança algo dentro de si. A
música é uma ferramenta poderosa para a construção de uma referência interna. Quais temas
abordar? Que aspectos musicais devem ser explorados? Como não perder os aspectos lúdicos? A
música feita para crianças é arte? Somos artistas infantis? Existe música infantil?
CURRÍCULO: Hélio Ziskind trabalha com canções feitas para crianças há mais de 15 anos, sobretudo
na TV Cultura de São Paulo.

PALESTRA 5: Direção cênica de espetáculos musicais infantis

TÍTULO: Una puesta en escena pensando en los niños
                                        o la expedición al mundo infantil
PALESTRANTE: Jorge Sossa
PAÍS: Colômbia
EMENTA: Uma conceituação sobre as peças infantis, para desenvolver crianças e não para
congraçar-nos com a caricatura que deles fazemos sob uma racionalidade adulta e uma atitude
domesticadora. Será abordado um sistema que articula três componentes: o adulto criador de
canções, o docente intérprete, as crianças musicistas e, finalmente, o espaço cênico entendido como
espaço-força de criação para as crianças.
CURRÍCULO: Músico, professor, gestor e investigador. Diretor da Escuela de Formación Musical para
crianças e jovens da Fundación Nueva Cultura, Colômbia. Membro fundador do comitê permanente do
Movimento da Canção Infantil Latino-americana e Caribenha e coordenador do Movimento
Colombiano da Canção Infantil.

TÍTULO: Educación musical y educación ambiental: Una aporte para la construcción de la identidad
cultural latinoamericana en los niños
PALESTRANTE: Julio Brum
PAÍS: Uruguai
EMENTA: A partir das experiências do projeto EN CANTOS MONTEVIDEANOS, realizados pelo músico
e professor Julio Brum, em escolas públicas de Montevidéu, Uruguai, em conjunto com educadores do
GRUPO DE EDUCACIÓN AMBIENTAL DE LA INTENDENCIAL MUNICIPAL DE MONTEVIDEO e com o
grupo infantil CON LOS PÁJAROS PINTADOS , buscou-se compartilhar uma experiência na qual se
vincula a educação musical à educação ambiental, partindo da ótica da identidade cultural latino-
americana. Procura-se desenvolver e refletir sobre práticas e conceitos (musicais e de educação
ambiental) que permitam o desenvolvimento de uma metodologia que valorize, resgate e respeite o
acervo cultural que as crianças possuem; contribua de uma forma dinâmica e lúdica para a construção
da identidade cultural.
CURRÍCULO: Julio Brum é músico e professor coordenador do TUMP ( taller uruguayo de música
popular). Autor de livros e artigos sobre educação musical, coordena em seu país diferentes
experiências sociais com a música. Há 20 anos trabalha com crianças e compõe músicas e canções
para eles. É integrante e compositor do grupo Con Los Pájaros Pintados. Participa do comitê
organizador dos Encontros da Canção Infantil Latino-americana e Caribenha e é membro da diretoria
do FLADEM (Foro Latinoamericano de Educación Musical). Atuou como músico e realizou oficinas e
conferências em diferentes países da América e Europa.

TÍTULO: Direção cênica de espetáculos musicais para crianças – A experiência do Rodapião
PALESTRANTE: Miguel Queiroz e Eugenio Tadeu - Rodapião
PAÍS: Brasil
EMENTA: A preocupação com o trabalho cênico sempre esteve presente nos espetáculos do
Rodapião, desde o seu surgimento em 1992, seguindo uma tendência importante na linguagem
musical a partir do século XX– da música associada à cena, ao vídeo, à literatura e às artes visuais em
geral. Buscamos a clareza, o sentido, o detalhe, a sutileza dos pequenos movimentos, o contraste
entre variação e repetição. Cena e música devem estar entrelaçados
CURRÍCULO:
Eugenio Tadeu Pereira – Professor do Núcleo de Artes- área de Música- na Escola Fundamental do
Centro Pedagógico da UFMG, integrante do Grupo Rodapião, coordenador do Pandalelê - Laboratório
de Brincadeiras, estudante da Técnica de F. M. Alexander com o prof. Ilan Sebastian. Mestre pela
Faculdade de Educação da UFMG, sob a orientação da profª. Aparecida Paiva. Graduado em
Educação Artística pela Escola de Música da UEMG e especialista em Educação; estudos de violão,
com Theodomiro Goulart, e musicalização na Fundação de Educação Artística, onde atuou como
professor de crianças e como ator no Grupo Oficcina Multimédia, direção de Ione de Medeiros e
estudos, com Ilan Sebastian Grabe, nos cursos de Fenomenologia da Música e Regência.
Miguel Queiroz - Estudou música na Fundação de Educação Artística, onde também trabalhou até
1986. Participou de 1975 a 1981 do Grupo Mambembe, com o qual montou vários espetáculos e
gravou um disco independente. Depois disso atuou como instrumentista em shows e gravações de
música popular. Desde 1992 vem se dedicando à educação musical. Atualmente é professor de flauta
doce na Escola de Música da UEMG, onde também se bacharelou em flauta doce. Integra o duo
Rodapião, que se dedica à montagem de espetáculos cênico-musicais dirigidos ao público infantil. O
duo já produziu três CDs: “Dois a Dois”, “Pandalelê” e “Murucututu”, que foi lançado em 2002.

PALESTRA 6: Música na educação das crianças

TÍTULO: La produccion musical del niño en la clase de música
PALESTRANTE: Teresa Usandivaras
PAÍS: Argentina
EMENTA: É bom que haja nas aulas de música ocasiões para cantar, para tocar, para dançar e
também para compor, para inventar canções. Esse é um modo de colocar em prática, de forma
intuitiva e livre, a bagagem de experiências musicais que foram acumuladas.
CURRÍCULO: Professora de música, diretora de coros, cantora e antropóloga. Autora dos CDs:
Jugamos a cantar ( para pré-escola) e De lugares y Gentes (música popular latino-americana). Co-
autora junto a A. Lura do livro De quien es la música . Integrante do grupo Los Musiqueros, com o
qual gravou Con Todos los Ritmos, Caricaracua (prêmio ACE de melhor CD infantil) e Canciones
Colgantes.

TÍTULO:
PALESTRANTE: Tânia Mara Lopes Cançado
PAÍS: Brasil
EMENTA:
CURRÍCULO: É pianista e professora da EM-UFMG desde 1972. Doutora em Educação Musical pela
Shenandoah University. Tem apresentado recitais de música brasileira nos Estados Unidos e na
Europa, e nas principais salas de concerto do Brasil. Possui 3 CDs lançados: Tributo a Ernesto
Nazareth – indicado ao prêmio SHARP de 1994, Conexão e Especial Tânia Cançado. Criou e dirigiu o
Centro de Musicalizaçào Infantil (CMI), em Belo Horizonte. É também criadora do Projeto Cariúnas,
cujo programa sócio-pedagógico-cultural atende hoje 160 crianças e adolescentes carentes da
periferia da capital mineira.

TÍTULO: La música en la educación del niño
PALESTRANTE: Tita Maya
PAÍS: Colômbia
EMENTA: Desde sempre, as canções têm acompanhado as crianças em seu desenvolvimento; há
canções para brincar, para rir, para chorar, para imaginar ou simplesmente para cantar. Há canções
saudar o dia ou atrapalhar os sonhos; umas chegam molhadas com a chuva, outras empurradas pelo
vento desde lugares muito distantes, umas são transportadas por redemoinhos, outras pelo mar,
outras chegam saltando por entre as árvores dos espessos bosques. Há quem goste de dançar com o
vai-e-vem das ondas ou cantar com os pássaros, ou rugir com os leões. Há as que passeiam pela
casa, que se escondem nos sapatos e as que se guardam no bolso, para serem saboreadas a qualquer
momento. De todas as canções que Cantoalegre cantou, umas permanecem ao longo dos anos e,
como lendas, estão sempre nas salas de aula, ajudando-nos em nossa tarefa cotidiana com as
crianças. Aqui trazemos uma amostra para compartilhar com o público.
CURRÍCULO: Tita Maya nasceu em Medelín, Colômbia. Desde pequena, levada por sua mãe –
professora de música – iniciou-se no mundo da música. Estudou no Instituto ORFF de Salzburgo,
Áustria. Realizou diversas oficinas de rítmica corporal na Sociedade Dalcroze de Londres.
Recentemente, iniciou seus estudos de Antropologia, em Madrid, aproximando seu trabalho à Escola
Waldorf. É fundadora e diretora do grupo de criação, investigação e montagem de canção infantil
Cantoalegre, além de lecionar música por mais de 20 anos no Colégio de Música de Medellín.

PALESTRA 7: Mídia e distribuição da produção musical infantil

TÍTULO: Publicista gratis se ofrece – Reflexiones sobre el rol del maestro en la difusión de la
producción de música para niños
PALESTRANTE: Elizabeth Burba
PAÍS: Argentina
EMENTA: A exposição busca criar um espaço de reflexão para as funções cumpridas pelo professor
na difusão das canções produzidas por compositores e intérpretes. Apresenta uma comparação entre
o trabalho de ambos sobre quatro variáveis. Detalham-se dificuldades e possibilidades dos professores
para a abordagem das canções e suas conseqüências, para concluir, em propostas de ação. Citam-se
ações realizadas a partir do IV Encontro da Canção Infantil Latino-americana e Caribenha realizadas
em distintos âmbitos de formação.
CURRÍCULO: Elizabeth Burba é professora de música e psicopedagoga. Desenvolve seu trabalho
como docente na Província de Córdoba, Argentina. É co-autora do livro “Cartas sobre la enseñanza de
la música”. Obteve uma bolsa para estudar na Universidade de Navarra ao ser nomeada Professora
Destaque do ano de 2001.

TÍTULO: Mídia e distribuição da produção musical infantil
PALESTRANTE: Eduardo Muszkat
PAÍS: Brasil
EMENTA: Como produtor e distribuidor independente de música para crianças, a MCD compete em
um mercado difícil, como todo o universo da música independente no Brasil. Atualmente o principal
“driver” de consumo para CDs infantis é, sem dúvida, a televisão. O horário da tarde de todos os
canais abertos de TV, invariavelmente, apresenta algum programa infantil com uma loira cujos
atributos físicos superam largamente os intelectuais..... Desta feita, o que se poderia dizer da música
ali apresentada? Os programas normalmente são dirigidos pelas grandes corporações da mídia, tendo
muitas vezes íntimas ligações com uma das “majors” da indústria fonográfica, que por sua vez busca
sempre fórmulas fáceis, de gosto duvidoso e conteúdo banal para as crianças. Partem do pressuposto
que conteúdo infantil têm de ser infantilizado, além de promover padrões de comportamento
totalmente inadequados, incitando a comportamentos “adultos” e o consumismo de produtos e
modismos...Neste ambiente, a estratégia de atuação que a MCD vem seguindo nos últimos 6 anos
(detalhe: começou com o nascimento de minha 1 a filha), é da aposta consistente em repertório de
qualidade, parceria sistemática com grupos que produzem esta música (não sou músico), e
diversificação das formas e locais de distribuição e divulgação. Assim, durante a palestra falarei um
pouco mais dos processos de trabalho e do desenvolvimento do mercado para a música infantil
EDUCATIVA e como nos temos tido êxito ao trabalhar com consistência e imaginação. Também darei
uma pincelada no que diz respeito à “comerciabilidade” de produtos educativos para este mercado.
CURRÍCULO: Engenheiro de Produção, Mestre em Administração de empresas pela Univ. da
Pennsylvania, tendo trabalhado em multinacionais no Brasil e na Europa durante 8 anos, em 1993
largou a carreira corporativa para dedicar-se a uma empresa própria que lhe desse prazer e
realização.

TÍTULO: Música alternativa ? Mídia alternativa.
PALESTRANTE: Tim Rescala
PAÍS: Brasil
EMENTA: A música de qualidade feita para crianças, sendo uma alternativa ao mercado comercial,
deve ser também divulgada de forma alternativa.
CURRÍCULO: Tim Rescala é ator, compositor, dramaturgo e autor de um livro sobre a história da
música para crianças - História Não-autorizada da Música. É animador cultural de projetos de
formação de platéia, como o Brincando de Orquestra e o Concertos para Juventude. Entre suas obras,
destacam-se o musical Pianíssimo e Orquestra dos Sonhos, a primeira ópera brasileira composta
especialmente para crianças.

								
To top