relatorio anual05

Document Sample
relatorio anual05 Powered By Docstoc
					                                                                                                                 1

                                        Arco Associação Beneficente

 Diretoria                                                  Coordenação das Atividades
 Monica Fernanda Allain
                                                            Heidi Julia Caluori
 Presidente
                                                            Coordenadora Geral
 Ana Cristina de O. P. Pasqualini
 Vice-presidente
                                                            Rita de Cássia Nonato
 Maria Teresa Stefani
                                                            Coordenadora Pedagógica - Creche
 1º Tesoureiro
 Norbert F. Gmur
                                                            Sidney Vinha
 2º Tesoureiro
                                                            Coordenadora - Mãe da Casa Lar
 Myrtes W. Lutke
 Secretário
                                                            Madalena Sodré
 Conselheiros                                               Diretora do Núcleo Sócio-Educativo (NSE)
 Christoph Auer
 Eduardo Erismann                                           Márcio Rontani
 Hanspeter Tinner (até 30.06.05)                            Coordenador Pedagógico do Projeto
 Roberto Dimas Palma                                        “Lendo e Escrevendo com Qualidade”
 Silvia Cristina Jorio Palma
 Victoriano Fernandez Neto


Endereços e Registros
Nome da Entidade: ARCO Associação Beneficente
Rua Licínio Felini, 97 - Chácara Flórida - CEP 04949-170 São Paulo/SP
Telefones: Creche/Núcleo Sócio-Educativo Tel/fax: (11) 5517.3440 Casa Lar (11) 5517 07 47
E-mail: arcobrasil@yahoo.com.br
Home-page: www.arcobrasil.org.br
Endereço para correspondência: Caixa Postal 28707, CEP 04905-991
CNPJ: 66.862.657/0001-76

A ARCO é reconhecida como uma organização prestadora de serviços de utilidade pública municipal e federal e obteve
os respectivos registros junto ao CMDCA - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, ao COMAS
– Conselho Municipal de Assistência Social, ao CONSEAS – Conselho Estadual de Assistência Social e ao CNAS -
Conselho Nacional de Assistência Social, que lhe concedeu o Certificado de Entidade Beneficente de Assistencia Social
(CEAS).

Nossos objetivos
O nome ARCO foi escolhido com a intenção de simbolizar a projeção de nossas crianças como supostas flechas, ao
mundo, com um alvo certo – a inclusão. A ARCO educa, alimenta, integra e orienta as crianças, para desenvolver o
discernimento, para a elaboração de seus objetivos e acertar o ALVO. A ARCO tem como objetivos:- Acolher, amparar
e promover crianças e adolescentes excluídos em regime de internato e semi-internato; - Proporcionar a essas crianças e
adolescentes uma boa educação, assistência médica, alimentação saudável, orientação e atividades profissionalizantes,
visando um futuro melhor; - Promover a saúde, integração e educação social da população excluída.

Filosofia
A ARCO busca o desenvolvimento integral e harmonioso de todas as capacidades da criança, um ser holístico, total,
provido de corpo, alma e espírito. Para isto tem como base o conhecimento do homem e suas etapas de
desenvolvimento, com suas leis e ritmos próprios. O currículo procura um equilíbrio sadio
entre conteúdos conceituais, atividades artísticas e atividades corporais.
                                                                                                                           2
Mensagem da Presidente
Chegamos ao fim de 2005. Um ano de muito trabalho, muitos desafios, alguns vencidos com sucesso, outros ainda por
realizar. Foi, sem dúvida, um ano de superações e de reconhecimento. À ARCO foi concedido, pelo Conselho Nacional
de Assistência Social o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social –CEAS, que lhe deu o direito de obter
a isenção de certos impostos e do recolhimento da quota patronal ao INSS.
Para termos um retrato mais acurado da população com a qual trabalhamos, a Coordenação foi a campo e elaborou um
diagnóstico Sócio-Econômico e Cultural. Esse diagnóstico deixou clara a necessidade de ampliarmos nosso trabalho,
pois a ARCO aparece como uma das poucas saídas para a melhoria de vida da população estudada.
Graças às doações de nossos amigos aqui e na Suíça, foi possível introduzir Música e Educação Física às crianças do
Ensino Fundamental, Introdução à Informática e Marcenaria para os adolescentes e Lendo e Escrevendo com Qualidade
e Pré-Profissionalização destinados sobretudo aos jovens da Educação Básica e Ensino Médio.
A ampliação do trabalho da ARCO implicou em adequar nossas instalações aos novos programas e em despesas
adicionais como a contratação de sete novos instrutores, despesas de transporte para o Projeto “Pré-Profissionalização”,
construção de duas novas salas de aula, da marcenaria, do escritório do NSE, e três novos dormitórios na Casa Íris.
Neste ano atendemos mais de 300 crianças e jovens em contrapartida a 2003, quando nossa “população” era de 187
entre Creche, Núcleo Sócio-Educativo (NSE) e Casa Íris.
Fica claro, pelo relatório a seguir, e pela cifra de alunos atendidos que a ARCO, de fato, assume déficits existentes na
Escola Publica e tenta diminuí-los na região em que atua.
Somos profundamente gratos a todos os amigos e colaboradores, aqui e na Suíça ,que nos permitiram, com sua generosa
contribuição atingir metas e construir tanto.Sem vocês nada disto teria sido possível.
Pessoalmente quero enfatizar meu agradecimento a toda Coordenação e funcionários que trabalharam duro e muito bem.
A todos, desejo que 2006 seja um ano muito feliz e pleno de realizações. Um abraço
Monica

Prestação de serviço
As atividades da ARCO desenvolvem-se em uma chácara na região do Jardim Aracati- Subdistrito do Jardim Ângela, na
periferia sul da cidade de São Paulo, onde faltam serviços públicos básicos como: sistema de esgotos, ruas
pavimentadas, iluminação nas ruas, postos de saúde, vagas em escolas de Ensino Fundamental I e II , Ensino Médio e
principalmente vagas em creches. As autoridades municipais consideram a região como de alta vulnerabilidade social.
Público Alvo:                                 Crianças e jovens de famílias de baixa renda
Renda familiar:                               0 a 3 salários mínimos
Faixa etária:                                 0 a 22 anos
Sexo:                                         feminino e masculino
Atendimento:                                  Gratuito

Atendimento
Em seu 14º ano de existência a Arco continua promovendo ações direcionadas a melhoria da qualidade de educação e de
vida das crianças e jovens atendidos. Mensalmente a Arco atendeu 316 crianças e jovens gratuitamente nos seus
programas de Creche (Educação Infantil), Núcleo Sócio-Educativo (Educação Infanto-Juvenil), Casa Lar, Agente Jovem
(Educação Juvenil) e projetos “Pré-Profissionalização” e “Lendo e Escrevendo com Qualidade”.
Atendimento mensal principal *
       Serviço          Faixa etária             Horário de atendimento   Atendidos     Demanda / Lista         Previsão
                                                                                        espera em 2005         para 2006
Educação Infantil               8 m. a 6 anos   7:00 às 17:00 h               110            145                  110
Casa Abrigo                     1 a 20 anos     moradores                      12       Demanda grande             12
Núcleo Sócio Educativo          6 a 15 anos     4h p/dia - três turnos        122            109                  145
Programa Agente Jovem           15 a 18 anos    4h p/dia - dois turnos         50             20                   50
Proj. Pré -Profissionalização   15 a 20 anos                                   22             15                   30
Proj. Lendo e Escrevendo        12 a 20 anos    90 minutos por dia           (99)**           20                  130
      Total de crianças          e jovens                                     316                                 347
 (*) Todos os programas e projetos encontram-se em nosso site: www.arcobrasil.org.br
(**) Estes alunos provêm dos programas NSE, Agente Jovem e Pré-Profissionalização e não aumentam o número de atendidos.
                                                                                                                      3
Casa Lar – Casa Iris
A ARCO completou neste ano 14 anos de existência, quando todos os nossos jovens que chegaram à Casa Íris em 1991,
1992 e 1993 estão adolescentes ou ficando adultos. Tivemos 12 moradores na casa, entre crianças, adolescentes e
jovens. Cada jovem tem o seu caráter, as experiências pessoais e sociais, que fazem deles um ser comum, ou um ser
especial, mas sempre uma pessoa, um cidadão, que merece todas as oportunidades que a sociedade pode lhe oferecer. O
seu futuro vai depender de como cada um aproveitou as oportunidades que lhe foram oferecidas pela vida, pelas pessoas
a sua volta, e do tempo que cada um teve, ou terá, de amadurecimento. A ARCO tem a certeza de estar colaborando
para que o seu futuro seja o melhor possível. Dois dos nossos jovens, com 18 anos iniciaram em 2005 a Universidade
pelo PROUNI, de acordo com a classificação obtida no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio): um jovem obteve
gratuidade total no curso de Design de Games da Universidade Anhembi Morumbi e outra jovem obteve 50% de bolsa
para o curso de Letras na UNISA – Universidade de Santo Amaro. Apesar destas classificações, percebemos que os
nossos jovens tiveram dificuldades no desempenho universitário pela falta de preparo que o ensino público oferece. Um
jovem de 21 anos ficou noivo e prepara-se para casar em 2006, tendo já comprado vários móveis da casa. Ele também
pretende fazer um curso superior, com início em 2007. Outra jovem de 20 anos que voltou a morar na Casa Iris no início
do ano com o seu filho de 2 anos, está fazendo curso de enfermagem no SENAC e totalmente identificada com esta
profissão. Infelizmente duas adolescentes deverão repetir o ano em 2006, porque elas foram transferidas para outra
escola e sentiram a diferença no método de ensino, além de alguns problemas pessoais. Uma fez o 3° ano do Ensino
Médio, além de estágio do 1° emprego no primeiro semestre e curso de Criação e Montagem de Bijuterias no SENAC
no segundo semestre. A outra adolescente fez o 1° ano do Ensino Médio e participou do Agente Jovem da ARCO. Dos
mais jovens, um adolescente fez a 7ª série e passou para a série seguinte. Foi um destaque um adolescente deficiente
auditivo, que começou o ano na 4ª série do Ensino Especial, no meio do ano foi transferido para a 5ª e em 2006 fará a 6ª
série. No segundo semestre nós recebemos o filho de uma ex-moradora da casa, que trabalhava como doméstica
residente e necessitou do nosso apoio até o final do ano (nesta ocasião ela e o filho foram morar com o seu atual
companheiro). Ele fez a 5ª série do Ensino Fundamental (passou para a 6ª) e freqüentou o Núcleo Sócio-Educativo da
ARCO. Em setembro chegou ao mundo e à casa uma linda bebê, filha da jovem que faz o curso superior de letras.
Ambas continuarão a morar na Casa Iris.
Além das atividades estudantis e profissionalizantes, os moradores da Casa Íris tiveram a oportunidade de ter suas
esperadas férias anuais na praia em janeiro e durante o ano passeios, jogos, cinema, boliche, festas, shows musicais.

Educação Infantil (Creche, Jardim e Pré-escola)
Em período integral atendemos 110 crianças de 8 meses a 06 anos, divididas em 5 grupos: berçário, mini-
grupo,maternal, jardim de infância e pré escola. Destas 110 crianças 22 foram entregues aos cuidados da ARCO pela
primeira vez. Essas crianças receberam cuidados básicos com alimentação, saúde, higiene e visitas familiares. Os
projetos desenvolvidos foram: higiene e saúde, família, meio ambiente, primavera, circo, reciclagem, arte com sucata e
datas comemorativas, com os objetivos de desenvolver a imagem positiva de si, descobrir e conhecer progressivamente
seu próprio corpo, potencialidades e limites, estabelecer e ampliar as relações sociais, observar e explorar o ambiente
com atitudes de curiosidade, brincar expressando sentimentos, utilizar diferentes linguagens e ampliar seu universo
cultural.
As atividades foram planejadas pela equipe de educadoras e coordenadoras de tal forma, que além de prazerosas,
estimularam o desenvolvimento das crianças.
Preparamos 23 crianças para ingressar no 1º ano do Ensino Fundamental, que continuarão sendo atendidas em 2006 no
Núcleo Sócio-Educativo da ARCO.
A procura por vagas foi constante e além das famílias que nos procuram diretamente, também recebemos pedidos do
Conselho Tutelar e outras instituições

Educação Juvenil (Núcleo Sócio Educativo - NSE)
O Núcleo Sócio-Educativo atendeu diariamente 122 crianças e adolescentes com idades entre 6 e 15 anos, oferecendo
acompanhamento escolar, atividades lúdicas, esporte, marcenaria, música, informática e duas refeições de segunda a
sexta-feira,em três períodos: das 7h às 11h, das 10h às 14h e das 13h às 17h.
Inauguramos 2 novas salas em Junho, o que melhorou a qualidade do atendimento, uma vez que as crianças foram
divididas em grupos menores, proporcionando um acompanhamento mais personalizado.
Novos projetos foram criados: música, marcenaria e esporte, para suprir lacunas da escola pública e auxiliar as demais
disciplinas.
                                                                                                                     4
O acompanhamento escolar recebeu atenção especial, mas tivemos dificuldades com a resistência de algumas escolas
públicas em fornecer dados importantes, como notas e faltas, e o não compromisso de alguns pais com o
acompanhamento da assiduidade dos filhos nas escolas, o que ocasionou a reprovação de 6 dos nossos alunos.
No final do ano tivemos a satisfação de ver diminuída a evasão escolar e o analfabetismo.
Incentivamos e ampliamos o universo cultural dos alunos visitando a exposição Terra Paulista no Sesc Pompéia, que
gerou uma matéria para a TV Cultura com a participação de alguns de nossos alunos; outra atividade cultural foi a peça
teatral “A menina que queria ver o sol” no Teatro Itália, e “Maria Borralheira” no Teatro Alfa, apresentação dos alunos
da escola suíço-brasileira. Alguns alunos expuseram na Escola Suíço-Brasileira quadros sobre Cândido Portinari e
outros apresentaram para os pais e comunidade uma peça de Natal.
Visando a uma parceria mais efetiva com os pais realizamos reuniões mensais, individuais ou em grupo, e também
fizemos oficinas de artesanato em que várias mães participaram. Em comemoração ao dia das mães, organizamos um dia
especial com os alunos: as mães participaram de gincanas, receberam massagem dos seus filhos e almoçaram na Arco.
No mês de novembro firmamos convênio com a Prefeitura de São Paulo para atendermos crianças oriundas do PETI
(Programa de Erradicação do Trabalho Infantil). Os alunos com presença satisfatória nas escolas receberam como
prêmio um passeio para a praia Barra do Sauhy e as crianças menores foram para o sitio Silcol.

Programa Agente Jovem
Este programa, concebido e financiado por uma parceria entre os Governos Federal, Estadual e Municipal atendeu, no
âmbito de um convênio, 50 jovens com idades entre 15 e 18 anos, que prioritariamente estavam fora da escola, em
situação de vulnerabilidade e risco pessoal e social.
Os objetivos deste programa são: criar condições para a inserção, reinserção e permanência do jovem no sistema de
ensino, promover sua integração com a família , preparar o jovem para atuar como agente de transformação e
desenvolvimento de sua comunidade, contribuir para a diminuição dos índices de violência, uso de drogas e gravidez
não planejada.
Participando das atividades, a ARCO repassou a cada jovem, mensalmente, uma bolsa no valor de R$ 65,00.
Inicialmente alguns estavam mais interessados no valor da bolsa do que no conteúdo do programa, atitude que
conseguimos alterar no decorrer do tempo através da oferta de atividades atraentes aos jovens. Além da promoção da
cidadania, do meio ambiente e da saúde, os alunos do Agente Jovem tiveram a oportunidade de participar de oficinas de
artes, culinária, marcenaria, informática e complemento escolar de língua portuguesa e matemática.
Um assunto de grande interesse para nossos jovens foi a orientação sexual. Tivemos 8 jovens entre 15 e 18 anos que já
são mães e pais. Com a ajuda de folhetos dos postos de saúde e palestras, discutimos assuntos delicados com muita
seriedade, demonstrando que é possível prevenir uma gravidez indesejada. Também trabalhamos os problemas das
doenças sexualmente transmissíveis e drogas.
Conseguimos valiosos progressos: 18 jovens que estavam fora da escola no início do programa voltaram a estudar e 25
alunos tornaram-se cidadãos obtendo os documentos necessários, como Certidão de Nascimento, R.G e Carteira
profissional com ajuda de nossa instituição.
Todos os participantes do programa foram inscritos no projeto da Prefeitura de São Paulo chamado “Capacita Sampa”, e
até o presente momento 18 dos nossos alunos foram contemplados com os cursos e uma bolsa mensal no valor de
R$200,00. O projeto teve início em novembro e ofereceu, nos dois primeiros meses, aulas de língua portuguesa,
matemática e noções de informática e após esse período os alunos poderão optar por um curso técnico dentre os de
gastronomia, informática, moda e hotelaria.
O programa Agente Jovem foi uma ajuda valiosa para os jovens, nos seus esforços de moldar um futuro mais auspicioso.

Projeto Pré-Profissionalização
Iniciamos 2005 com 30 jovens inscritos com idades entre 15 e 20 anos, dos quais 22 chegaram até o final dos cursos.
Pensando na formação profissional destes jovens, proporcionamos atividades específicas relacionadas ao mercado de
trabalho e suas exigências. Os jovens participaram das aulas de língua portuguesa e matemática do projeto “Lendo e
Escrevendo com Qualidade” e do Programa de “Orientação Vocacional” do instituto Colméia. além de inglês,
informática básica, cursos técnicos e pré-vestibulares. Fez parte do projeto a transferência de 12 jovens para escolas
públicas de melhor qualidade localizadas na região de Santo Amaro, a ARCO assumindo as despesas de transporte.
Alguns desafios se apresentaram, como famílias com dificuldades financeiras que exigiram que os jovens trabalhassem
para contribuir no sustento da casa, o que significou abandonar os estudos.
Um outro desafio foi a falta de compromisso de alguns jovens que foram reprovados por faltas, embora a maioria dos
jovens demonstrou perseverança, conseguindo boas notas, freqüência satisfatória tanto nas escolas, como nos cursos.
                                                                                                                      5
Alguns alunos fizeram o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) mas, apesar de os resultados terem sido acima
da média nacional, não lhes deram o direito a bolsas integrais, condição para que possam freqüentar uma instituição de
ensino superior particular no momento. De toda forma, este tipo de participação incentiva os jovens a continuar a se
preparar para concursos e testes que abrem portas para a vida profissional.

Projeto “Lendo e Escrevendo com Qualidade”
O projeto “Lendo e Escrevendo com Qualidade”, iniciado em 2005, tem como princípio aprofundar os conhecimentos
em português e matemática, atendendo as necessidades reais dos integrantes para capacitá-los a passar em exames e
testes que dão acesso a uma formação profissional.
Os alunos participaram mensalmente de 30 horas de aulas de língua portuguesa e matemática.
Baseados nos resultados obtidos por meio de avaliação diagnóstica inicial, constatamos uma série de dificuldades em
diferentes estágios do conhecimento da linguagem oral, escrita e matemática.
Uma vez determinado o grau de dificuldade de cada aluno, elaboramos níveis distintos de agrupamento, os quais
direcionaram todo o trabalho, norteando e determinando os conteúdos, estratégias, conhecimentos e habilidades que se
fizeram necessários para a evolução dos educandos em questão, personalizando assim o atendimento.
Constatou-se em seu primeiro ano de implantação bons resultados: conseguimos 90% de assiduidade de nossos alunos
na escola, ampliação do vocabulário, alunos alfabetizados, interesse pela escola e leitura. 100% dos alunos reconhecem
a função social da escrita e são capazes de interpretar, analisar e criticar.
Os 99 integrantes deste projeto foram alunos do Núcleo Sócio Educativo, programa Agente Jovem e pré-
profissionalizante.

Projeto Esporte
Este projeto, implantado em 2005, foi um instrumento educacional de socialização e respeito mútuo. Foram atendidos
180 jovens dos programas Agente Jovem, Educação Infantil e NSE. Relata o instrutor: – Os alunos realizaram
diferenciadas atividades, não comuns à eles, como trabalho cardio-respiratório, corridas, diversos tipos de pega-pega,
trabalhos de tonicidade muscular, exercícios em forma de animais, escaladas, etc. Em seus aspectos sócio-afetivos, me
empenhei em não admitir que qualquer aluno pudesse ser excluído, sempre mudando os grupos, duplas, trios, para que
todos realizem as atividades propostas com todos. Procurei sempre trabalhar de forma recreativa, com músicas,
gincanas, jogos pré-desportivos. Este trabalho tem que ser constante e persistente, já que essas crianças pularam muitas
fases do seu desenvolvimento; mas já são notáveis as mudanças na maioria dos alunos, como a noção de lateralidade, a
importância da respiração feita de maneira correta, regras e posicionamento dos esportes apresentados a eles, respeito
aos professores e colegas, organização, e o principal: aprenderam que nas aulas de Educação Física podemos realizar
uma infinidade de atividades e diferente do que a maioria pensava anteriormente, esta não é uma aula apenas para jogar
futebol.

Projeto Informática
Com o objetivo de preparar os jovens para uma sociedade informatizada, a ARCO deu inicio, em 2005, ao projeto de
informática. Foram atendidos 75 alunos dos programas Agente Jovem e NSE, com duas aulas de duas horas por
semana. Muitos alunos tiveram o primeiro contato com um computador em nossa instituição e ficaram surpreendidos
com as possibilidades apresentadas.
Nossos educandos aprenderam que podem contar com mais uma tecnologia para ajudar nos estudos da escola formal.

Projeto Marcenaria
Além de favorecer o desenvolvimento das áreas motora, intelectual e social, na marcenaria os alunos desenvolveram
habilidades para fazer pequenos artesanatos e reparos.
Em 2005 o projeto atendeu 73 alunos integrantes dos programas Agente Jovem e NSE.

Projeto Música
O projeto música tem por finalidade ampliar o universo cultural das crianças e jovens dos programas Arco. Atendemos
186 alunos dos programas Agente Jovem, Educação Infantil e Núcleo Sócio Educativo.
Música representa uma importante fonte de estímulos e equilíbrio e quanto maior a musicalidade do aluno, maior será o
seu desenvolvimento cognitivo, melhorando assim o processo ensino-aprendizagem.
Ao iniciar este projeto constatamos que os educandos nunca tiveram acesso a aulas de música. Alguns apresentavam
dificuldades de dicção e de coordenação motora e não interpretavam textos musicais. Os alunos participaram das aulas
uma vez por semana em pequenos grupos, respeitando o nível de conhecimento e o desenvolvimento dos mesmos na
                                                                                                                     6
teoria e na prática. Em especial na educação infantil, as crianças estiveram sempre dispostas a cantar e aprender
canções e jogos rítmicos. Trabalhar com música nos diversos programas proporcionou aos educandos maior
concentração, memorização e socialização.

Saúde e cuidados com as crianças na ARCO
Quando a ARCO iniciou as atividades do ano letivo chegaram crianças com anemia, provavelmente ocasionada pela
alimentação precária recebida em suas casas. Nossa auxiliar de enfermagem fez um levantamento dos casos e solicitou
aos pais que se dirigissem a um posto de saúde para que as crianças fossem avaliadas por um médico. Apesar do
atendimento precário nos postos da região, esse era o único procedimento possível. Feito o encaminhamento, essas
crianças passaram a ter cuidados especiais: um cardápio balanceado na ARCO e, dependendo da situação familiar, a
entidade forneceu a alimentação para o fim de semana.
No começo do ano conseguimos uma parceria com a associação ChildrenAid-Amparo, que possibilitou o
encaminhamento de crianças para o tratamento dentário.
Ao longo do ano problemas de saúde comuns na infância foram surgindo: gripes, bronquites, pneumonias, alergias, etc.
Sempre adotamos o mesmo procedimento: o que não compete a ARCO, é encaminhado a um hospital, mas cuidamos
para que essa criança, mesmo afastada por ordens médicas, receba os cuidados e alimentação adequada.
No decorrer das atividades, rodas de conversa, filmes e passeios, ensinamos as crianças sobre a importância da
preservação da natureza e do meio ambiente, orientando-as sobre a poluição e suas causas.
Trabalhamos em parceria com o posto de saúde e abrimos nossa entidade para os dias de vacinação em nível nacional.
Neste ano 298 crianças foram vacinadas contra a paralisia infantil.

Apoio à Comunidade
Em parceria com o PROASF – Programa de Assistência à Família, da Prefeitura de São Paulo, a ARCO pode ver a sua
comunidade participando e se desenvolvendo, através de duas reuniões semanais, uma com as lideranças do bairro e
outra com as famílias da comunidade. O programa foi extinto em julho, mas diversas atividades foram realizadas:
. Dois dias de palestras sobre preparação para o trabalho (com dinâmicas de preenchimento de fichas para o emprego,
entrevista, etc.) e palestras sobre reciclagem do lixo, desenvolvimento da auto estima e preservação do meio ambiente;
. Visita do Sub-Prefeito para ouvir da comunidade os pedidos de melhoria do bairro, mas de concreto tivemos apenas a
melhoria das ruas de terra e poucas receberam cascalhos;
. Dois passeios, um para o Parque Ecológico do Guarapiranga e outro para o Parque Ibirapuera, quando os moradores do
bairro visitaram a exposição “Corpos Pintados” na OCA e voltaram impressionados; 2 pessoas da comunidade
participaram de um encontro sobre Trabalho com a Família realizado pela Rede Corrente Viva e Associação Terra dos
Homens; 7 pessoas participaram do III Seminário PROASF Sul;
. Em agosto recebemos os técnicos do Centro de Integração da Cidadania – CIC Sul para fazer a documentação da
população do bairro e adjacências gratuitamente. Resultado do dia: 38 RG’s, 39 Carteiras de Trabalho, 99 Certidões – 88
de nascimento, 9 de casamento e 2 de óbito, e 7 orientações sociais.

Quadro de funcionários
Durante o ano de 2005 trabalhamos com 36 funcionários que se dedicaram e contribuíram para uma educação de
qualidade. Foram 5 pessoas responsáveis pela coordenação dos programas e projetos, 19 educadores/as, 3
cozinheiras/os, 2 auxiliares de cozinha, 3 auxiliaras de limpeza, 1 auxiliar de enfermagem, 1 motorista, 1 responsável
pela manutenção e 1 autônomo. Contamos também com a valiosa colaboração de 8 voluntários (4 do exterior) no
decorrer de 2005; estes voluntários representaram uma rica troca de experiências.

Capacitação de funcionários
Uma vez ao mês todos os colaboradores / as participaram de um grupo de reflexão junto com uma psicóloga e
discutiram problemas reais de nossas crianças como: agressividade, vergonha, auto-estima, amor, etc. Em conjunto
procuramos soluções para o dia-a dia e a prática pedagógica.
A ARCO encaminhou e ofereceu vários cursos de capacitação para os funcionários aos sábados, buscando uma
formação continuada: Contatos com a Arte no Museu de Arte Moderna de São Paulo–MAM; Alfabetização para
Jovens–Alfajá, na USP; Congresso de Avaliação–Futuro Eventos; Curso de educação popular na PUC; Palestras no
SENAC–Saúde e educação e Projeto Tutoria, com a equipe de estudos AvisaLá, em parceria com a Rede Cooperapic.
A ARCO apoiou e ofereceu ajuda financeira a 7 educadoras para freqüentar o curso superior em pedagogia. Durante
2005 o quadro da ARCO incluiu 7 estudantes de pedagogia, 1 estudante de psicologia, um estudante de música e um
estudante de esporte.
                                                                                                                        7

Espaço físico
Através da ajuda financeira dos amigos e colaboradores da Arco, conseguimos realizar algumas melhorias e reformas
nas nossas instalações, que contribuíram para aumentar a qualidade do atendimento que a ARCO presta a 160 famílias.
Fevereiro - iniciamos a expansão de duas salas de aula no espaço do NSE.
Abril - foram instalados três novos portões nas entradas do NSE e na entrada principal da Casa Abrigo, proporcionando
maior segurança.
Maio - Toda a parte elétrica foi avaliada, reformada e em alguns pontos substituída; também foram colocadas calhas
nos lugares necessários e substituídas as cercas antigas do quintal da Casa Abrigo colocada no ano de 1992.
Junho - Anexamos ao refeitório do NSE um escritório, onde também são realizadas reuniões de pais, educadores, de
coordenação e de diretoria.
Agosto - A rampa que leva à Casa Abrigo foi reformada, o que garante uma subida segura para todos os veículos.
Dezembro - A Casa Abrigo foi ampliada - ganhou 3 novos cômodos no andar superior.

Doações diversas recebidas
No decorrer do ano de 2005, recebemos diversas doações em natura que foram de grande utilidade para nossa
instituição, tais como equipamentos de informática, madeiras, materiais para construção, móveis, revistas, livros, roupas,
brinquedos, alimentos, talheres, botijões de gás, copos descartáveis, máquina de costura, cestas básicas, objetos de
decoração, ovos de páscoa, materiais gráficos, entre outras.
Doações que marcaram algumas épocas especiais: kits de material escolar no início do ano, ovos de chocolate na
Páscoa, 150 cobertores em julho, 160 cestas básicas no Natal, 300 presentes de Natal para as crianças da ARCO e quase
3000 para as crianças que não participam dos programas (nossa região e adjacências), e cestas de Natal para os
funcionários.

Parceria com a Prefeitura do Município de São Paulo
Recebemos da PMSP, mensalmente, alimentos perecíveis, não perecíveis e verba para os programas ARCO. Nossos
convênios contemplam os programas de Educação Infantil, NSE e Agente Jovem. Segue a relação de alimentos enviados
pela prefeitura no percurso do ano 2005:
10kg de achocolatado, 379kg de açúcar, 2.335kg de arroz, 33kg de arroz doce, 200 caixas de barra de cereais, 112.80kg
de biscoito doce, 79kg de biscoito recheado, 150kg biscoito salgado, 97.4kg e biscoito waffer, 266kg de canjica pré-
cozida, 90kg de carne em lata, 3kg de doce cremoso, 64.4kg de doce de leite, 245kg de doce individual, 243.1kg de
extrato de tomate, 960kg de feijão, 30kg de feijão pré-cozido, 210kg de flocos de milho, 40kg de flocos de milho de
chocolate, 300caixas de flocos de milho individual, 63kg de frango em lata, 125kg de fubá, 200kg de gelatina, 95kg de
geléia fruta, 96litros de groselha, 200caixas leite condensado mini, 830kg de leite em pó, 685kg de macarrão curto, 18kg
de macarrão instantâneo, 14kg de maionese, 95kg de margarina, 24kg de mistura para preparo de arroz, 36kg de mistura
láctea café, 493kg de mistura láctea chocolate, 576kg de mistura láctea, 756 litros de óleo de soja, 31kg de peixe em
conserva, 216litros de preparado liquido para refresco, 156kg de pudim, 108kg de risoto, 143kg de sal, 75kg de seleta de
legumes, 60kg de sopa e 50kg de tempero pronto.
Foram entregues ás famílias com crianças na ARCO 1.254kg de leite em pó do programa “Leve Leite”.

Contato com os Benfeitores e membros da Arco
Em Novembro de 2005 a Arco convidou os sócios e amigos à Pizzaria Prestissimo (que nos doou o seu lucro para o
evento) para uma orientação sobre as atividades desenvolvidas durante 2005. Também foram convidados os sócios e
benfeitores para as festas Junina e da Primavera na ARCO.

Balanço e Demonstrativo do Resultado 2005
Graças à confiança dos doadores no trabalho da ARCO, conseguimos encerrar o ano de 2005 com um superávit de R$
46 297, o que elevou o patrimônio liquido da entidade para perto de R$ 200 000. Sendo esta uma associação sem fins
lucrativos, contabilizamos as melhorias em instalações como despesas.
As despesas operacionais cresceram em 2005 de R$ 610 000 para 758 000 (+R$ 149 000), primordialmente devido à
contratação de 7 instrutores para os novos projetos e de um maior número de crianças e jovens atendidos. O apoio
financeiro que a ARCO mereceu em 2005 por parte de empresas, entidades e amigos, tanto Brasileiros como Suíços,
aumentou em 50%, e aquele da Prefeitura de São Paulo através dos convênios, em 20%. Agradecemos muito a
generosidade de todos os nossos bemfeitores!
                                                                                                                     8




Perspectivas para o ano 2006
Arco planeja manter em 2006 o mesmo padrão de atendimento para 347 crianças, adolescentes e jovens, oferecendo a
eles a mesma variedade de programas e atividades como em 2005, tratados neste relatório.
Queremos progredir no desenvolvimento da comunidade ao redor da ARCO, promovendo atividades que levem a
amenizar a exclusão social.
A continuação da luta pela construção da tão sonhada quadra poliesportiva no terreno do NSE continua dependendo de
um pronunciamento positivo das autoridades ambientais.
Para a informação dos leitores, segue o orçamento operativo da ARCO para 2006.




Agradecimentos
A todos os colaboradores, voluntários, sócios e amigos, empresas, órgãos públicos, entidades, que acreditaram em
nosso trabalho e nos ajudaram a oferecer as crianças e adolescentes desta região condições de um futuro melhor, o nosso

                                       MUITO OBRIGADO!
 Monica Fernanda Allain                                                  Heidi, Madalena, Márcio, Rita e Sidney
    Presidente                                                                  Cordenadoras/os

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:38
posted:2/19/2012
language:Portuguese
pages:8