A REVOLU��O DOS BICHOS by c2U1gB

VIEWS: 0 PAGES: 18

									PROJETO “PRODUTORES DO SABER” - 3º BIMESTRE DE 2009



A REVOLUÇÃO
 DOS BICHOS
      GEORGE ORWELL


             Aula 01

      Profa. Carla G. Meassi
                      O AUTOR:
George Orwell nasceu em Motihari na Índia, no ano de 1903.
Completou seus estudos na Universidade de Eton. Seu nome
verdadeiro é Eric Arthur Blair. Aos 19 anos entra para a Polícia
Imperial Britânica. Passou muitos anos entre a Índia e a Birmânia.
Revolta-se com o imperialismo inglês, abandona tudo e volta para
a Europa. Renuncia sua origem burguesa e sua fortuna. Considera
seu passado vergonhoso, e por isso muda seu nome. Trabalha
como operário de fábrica em Paris e depois como professor
primário em Londres. Assim, sente pela primeira vez a opressão da
classe trabalhadora. E é neste contexto que ele começa a escrever
sua literatura. Participa da Guerra Civil Espanhola em 1936,
lutando ao lado do P.O.U.M. (Partido Obrero de Unificación
Marxista). George Orwell era a favor das classes sociais baixas, e
ficou decepcionado com os Partidos Comunistas da época, fiéis
aos ditames de Moscou. Era um anti-stalinista, não pelo
socialismo, mas contra todo o tipo de totalitarismo. E é em “A
Revolução dos Bichos” (1945) que ele tece toda a crítica ao
regime.
             TEMA:
Entender a organização das sociedades
 a partir de seus regimes de governo.


CAPITALISMO
SOCIALISMO
 DITADURA
              PROBLEMA:
O autor concentra-se em fazer uma crítica
à sociedade em que vivia através de uma
história de ficção e demonstrar a ganância
de poder do ser humano, sua ambição.
Quer destacar que as pessoas se
comportam de acordo com sua
proximidade ou distância em relação ao
poder político vigente.
 OBJETIVOS:
                     DO AUTOR:
Sensibilizar por meio da literatura
  e conscientizar as pessoas de
           sua sociedade sobre a
      importância de conhecer e
  exercer os direitos políticos na
escolha não só dos governantes,
        mas da forma de governo
             OBJETIVOS:
                 DA LEITURA:
1- Demonstrar a atualidade da obra: ao ler
o texto é possível traçar um paralelo entre
os personagens e figuras conhecidas da
política atual e do comportamento da
sociedade em geral;
2- Destacar a importância da consciência
individual e do poder do conhecimento para
lidar com as diferentes possibilidades
OBSERVAÇÕES PARA A LEITURA:
        1- Procurar relacionar as situações
      ou personagens a casos reais/ atuais
        (não só brasileiros e/ou famosos);
       2- Fazer uma análise crítica daquilo
                                     que lê;
            3- Traçar as características dos
         “tipos” de poder encontrados no
          texto e ver em que aspectos são
        parecidos e distantes da realidade
                  O TRABALHO:
 Para concluir sua leitura crítica você deverá apresentar um texto
próprio, sem citações do livro, digitado em letra Times New Roman
12, com espaçamento entre linhas 1,5 e referência bibliográfica ao
            final. O tamanho mínimo será de 20 linhas.

                     Seu texto poderá ser:
 1- Narração: uma nova crônica: outra história criada por você em
que o tema dos personagens seja a relação de poder na sociedade
   o como isso acontece, o que influencia na vida das pessoas;

 2- Narração: um capítulo extra para o livro original, em que há uma
“saída” para o problema original e o final da história é diferente, mas
   não se esqueça que a discussão política é o centro da história;
 PROJETO “PRODUTORES DO SABER” - 3º BIMESTRE DE 2009



A REVOLUÇÃO DOS BICHOS
  GEORGE ORWELL


         Aula 02


     Profa. Carla G. Meassi
POR QUE UMA “REVOLUÇÃO”?
                   Revolucionar significa:

         Um rompimento com os sistema jurídico, político, social,
econômico ou cultural vigente, e a substituição pela formação de
um novo sistema.
         Em geral, uma revolução fica caracterizada quando o
espaço de tempo em que as mudanças ocorrem é curto, pois, se
longo, as mudanças passam desapercebidas e acabam sendo
consideradas apenas um processo evolutivo.
         Uma característica geral de uma revolução é a violência.
Esta costuma ocorrer pelo de ser difícil que alguma mudança
significativa e rápida ocorra sem o uso da força bruta ou sem
reação daqueles que deixaram o poder por conta da insurgência
ou ascensão revolucionária.
         Outra necessidade que há para que uma revolução se
torne bem caracterizada é o sucesso do movimento
revolucionário. Caso contrário apenas pode-se considerá-lo como
tentativa de revolução, ou uma revolução sufocada.
     POR QUE DOS BICHOS?
                    Possibilidades:
    1- O uso da fábula para despertar a atenção;
2- Levar o leitor a fazer suas próprias associações e
                       reflexões;
            3- Não induzir comparações;
   4- Tornar um assunto de difícil discussão mais
                 acessível e aceitável
                       UM RESUMO:
        A história, desde a expulsão de Jones até a "transformação
completa de Napoleão em "humano" durou aproximadamente 6 anos. Na
Granja do Solar, situada perto da cidade de Willingdon (Inglaterra), viviam
os bichos, que como dono tinham o Sr. Jones.
        O Velho Major (porco) teve um sonho, sobre uma revolução em
que os bichos seriam autossuficientes, sendo todos iguais. Era o princípio
do Animalismo. O Major morreu, mas mesmo assim os animais colocaram
em prática a ideia do líder, fazendo a Revolução dos Bichos.
        Depois da Revolução, a Granja passou a se chamar Granja dos
Bichos, e quem a administrava era Bola-de-Neve (porco). Bola-de-Neve
seguia os princípios do Animalismo, e mesmo sendo superior (em quesitos
de inteligência e cultura) em relação aos outros animais, sempre se
considerou igual a todos, não tendo privilégios devido à sua condição.
        Bola-de-Neve tinha um assistente, Napoleão (porco), que na ânsia
pelo poder, traiu o amigo, assumindo a administração da Granja. Napoleão
mostrou-se competente e justo no começo, mas depois passou a
desrespeitar os SETE MANDAMENTOS, os quais firmavam as idéias
animalistas.
         Os SETE MANDAMENTOS do Animalismo eram os
seguintes: Qualquer coisa que ande sobre duas pernas é inimigo;
Qualquer coisa que ande sobre quatro pernas, ou tenha asas, é
amigo; Nenhum animal usará roupas; Nenhum animal dormirá em
cama; Nenhum animal beberá álcool; Nenhum animal matará outro
animal; Todos os animais são iguais.
         Depois de aproximadamente 5 anos, Napoleão já ocupava a
casa do Sr. Jones, bebia álcool, vestia as roupas do ex-dono , andava
somente sobre duas pernas e convivia com seres humanos, enfim
agia em benefício próprio, instalando um regime ditatorial, dominando
e hostilizando os demais animais, considerados seres inferiores e
sem direitos.
         Por essa época, já não era possível distinguir, quando
reunidos à mesa, o porco tirano e os homens com quem se
confraternizava. Napoleão conseguiu sair vitorioso graças à ajuda de
Garganta, porco servil e obediente e que, através de bons
argumentos, convencia os animais de que tudo o que acontecia era
para o bem deles.
         O Senhor Jones era o dono da Granja e, como tal, explorava
o trabalho animal em benefício próprio, para acumular capital. Em
troca dos serviços prestados, ele pagava com a alimentação, que
nem sempre era boa e suficiente.
         A Revolução que se deu por idéia do "Major", tinha por princípio
básico a igualdade; criando assim, o Animalismo, em que todos são
iguais, e todos trabalham para o bem comum.
         A princípio todos participavam de assembléias, dando idéias e
sugestões, liderados por Bola-de-Neve, bem aceito pelos animais em
geral.
         Tempos depois instaurava-se na Granja um regime em que não
há liberdade de expressão, direito a opiniões etc. Na sede pelo poder e
pela riqueza, Napoleão entra em contato com os homens para com eles
negociar, comprar, vender, enfim, acumular riquezas e tudo graças ao
trabalho dos animais, verdadeiros empregados mal-remunerados,
ajudando o "patrão" a ter regalias, bens materiais, capital. A situação fica
mais crítica do que quando Jones era o dono da Granja porque, mais do
que nunca, os direitos humanos, ou seja, dos animais foram violados de
forma cruel e tendo conseqüências gravíssimas como a morte de alguns,
o desaparecimento de outros e muita tortura.
         A DOMINAÇÃO:
Com a leitura da obra é possível identificar que em todos
os tipos de governo instaurados existe dominação de uns
 pelos outros. Neste texto podemos identificar dois tipos:

 1- a dominação pela sedução: Garganta persuadia os
  animais com seus argumentos convincentes e eles
   aceitavam pacificamente as mudanças efetuadas,

  2- a dominação pela força bruta: quem se rebelasse
 contra as ordens era punido fisicamente, torturado por
         cães treinados e levados até à morte.
UM PARALELO COM A ATUALIZADE:
Após ler o livro de George Orwell é
possível estabelecer relações entre o que
ele escreveu em 1945 e os dias atuais,
tanto na política como na sociedade.

1- quanto aos tipo de poder: países que
vivem no capitalismo, na ditadura, no
socialismo.
2- quanto às pessoas: dominantes e
dominados.
3-     a presença da dominação em
(praticamente) todas as relações, mesmo
as que não envolvem a política oficial
                     O TRABALHO:
   Para concluir sua leitura crítica você deverá apresentar um texto
   próprio, sem citações do livro, digitado em letra Times New Roman 12,
   com espaçamento entre linhas 1,5 e referência bibliográfica ao final. O
   tamanho mínimo será de 20 linhas.

Seu texto poderá ser:
1- Dissertação: uma comparação com situações reais: um texto
   dissertativo que explique um ou mais casos de países ou pessoas que
   se identificam com personagens ou situações apresentados no livro

2- Dissertação: um texto original que discuta sobre as foras de
   organização política e a atualidade, relacionando-se à obra lida.
           OBSERVAÇÕES :
1- Seu texto deverá ser TOTALEMNTE original,
  textos iguais ou retirados da internet serão
  desconsiderados;
2- Você deverá fazer uma ANÁLISE CRÍTICA de
  uma situação que envolva o poder político, ou
  seja, a forma como uma sociedade se
  organiza;
3- Só serão aceitos os trabalhos entregues
  conforme as regras e no prazo estabelecido:
  05/10/2009

                                   • Boa sorte!

								
To top