EXERC�CIOS DE COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE by XA4K6X9

VIEWS: 29,192 PAGES: 17

									EXERCÍCIOS DE COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE E CONCENTRAÇÃO COMUM.

COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE:

01) (Covest-2006) Uma solução composta por duas colheres de sopa de açúcar (34,2g) e uma colher de sopa de água
(18,0 g) foi preparada. Sabendo que: MMsacarose = 342,0g mol-1,
MMágua = 18,0 g mol-1, Pfsacarose = 184 °C e Pfágua = 0 °C, podemos dize r que:
1) A água é o solvente, e o açúcar o soluto.
2) O açúcar é o solvente, uma vez que sua massa é maior que a da água.
3) À temperatura ambiente o açúcar não pode ser considerado solvente por ser um composto
sólido. Está(ão) correta(s):
a) 1 apenas
b) 2 apenas
c) 3 apenas
d) 1 e 3 apenas
e) 1, 2 e 3

02)Um determinado sal tem coeficiente de solubilidade igual a 34g/100g de água, a 20ºC. Tendo-se 450g de água a 20
ºC, a quantidade, em gramas, desse sal, que permite preparar uma solução saturada, é de:
a) 484g.
b) 450g.
c) 340g.
d) 216g.
e) 153g.

03)A solubilidade do K2Cr2O7, a 20ºC, é de 12g/100g de água. Sabendo que uma solução foi preparada dissolvendo-
se 20g do sal em 100g de água a 60ºC e que depois, sem manter em repouso, ela foi resfriada a 20ºC, podemos
afirmar que:
a) todo sal continuou na solução.
b) todo sal passou a formar um corpo de chão.
c) 8g de sal foi depositado no fundo do recipiente.
d) 12g do sal foi depositado no fundo do recipiente.
e) 31g do sal passou a formar um corpo de chão.

04)Após a evaporação de toda a água de 25g de uma solução saturada (sem corpo de fundo) da substância X, pesou-
se o resíduo sólido, obtendo-se 5g. Se, na mesma temperatura do experimento anterior, adicionarmos 80g da
substância X em 300g de água, teremos uma solução:
a) insaturada.
b) saturada sem corpo de fundo.
c) saturada com 5g de corpo de fundo.
d) saturada com 20g de corpo de fundo.
e) supersaturada.

05)Quatro tubos contêm 20 mL de água cada um. Coloca-se nesses tubos dicromato de potássio nas seguintes
quantidades:
Tubo A, Tubo B, Tubo C, Tubo D
Massa de K2Cr2O7 1,0g; 2,5g; 5,0g; 7,0g respectivamente.
A solubilidade do sal, a 20ºC, é igual a 12,5g por 100 mL de água. Após agitação, em quais dos tubos coexistem,
nessa temperatura, solução saturada e fase sólida?
a) em nenhum.
b) apenas em D.
c) apenas em C e D.
d) apenas em B, C e D.
e) em todos.

06)O coeficiente de solubilidade de um sal é de 60 g por 100 g de água a 80°C. A massa em gramas desse sal, nessa
temperatura, necessária para saturar 80 g de H2O é:
a) 20.
b) 48.
c) 60.
d) 80.
e) 140.

07)Considere uma solução aquosa saturada de KCl, com corpo de fundo, a 20ºC e os seguintes valores: 10ºC, 20ºC,
30ºC. Solubilidade do KCl em g de KCl / kg de água 310, 340, 370 respectivamente. De acordo com os dados acima,
para diminuir a massa do corpo de fundo basta:
I. Aquecer o sistema.
II. Adicionar água e agitar.
III. Agitar a solução.
IV. Decantar a solução.
Dessas afirmações, são corretas apenas:
a) I e II.
b) I e III.
c) II e III.
d) II e IV.
e) III e IV.

08) Observe os sistemas




Agora analise estas afirmações:
I. No sistema I, a solução está insaturada.
II. No sistema II, a solução está saturada.
III. Não existe solução saturada sem precipitado.
Está(ao) correta(s) somente a(s) afirmativa(s):
a) I.
b) II.
c) III.
d) I e II.
e) I e III.

09) Colocando-se 400g de cloreto de sódio (NaCl) em 1 litro de água pura, à temperatura de 25°C, podemos afirmar
que:
Dado: CS = 360g de NaCl / L de água, a 25°C.
a) O sal se dissolve totalmente.
b) O sal não se dissolve.
c) Parte do sal se dissolve e o excesso se deposita, formando uma solução saturada.
d) O cloreto de sódio, a 25°C, é insolúvel.
e) Precisaríamos de 200g de cloreto de sódio a mais para que ele se dissolvesse totalmente.




10) Observe a seqüência abaixo, em que o sistema I se encontra a 25°C com 100g de água.:




Analise agora as seguintes afirmativas:
I. A 25°C, a solubilidade do sal é de 20g/100g de á gua.
II. O sistema III é uma solução supersaturada.
III. O sistema I é uma solução insaturada.
IV. Colocando-se um cristal de sal no sistema III, este se transformará rapidamente no sistema I.
Está(ao) correta(s) somente a(s) afirmativa(s):
a) II e IV.
b) I e III.
c) I e II.
d) I, II e III.
e) II, III e IV.

11) (UEM PR/2007) Um determinado sal X apresenta solubilidade de 12,5 gramas por 100 mL de água a 20ºC. Imagine
que quatro tubos contêm 20 mL de água cada e que as quantidades a seguir do sal X, foram adicionadas a esses
tubos:
_ Tubo 1: 1,0 grama;
_ Tubo 2: 3,0 gramas;
_ Tubo 3: 5,0 gramas;
_ Tubo 4: 7,0 gramas.
Após agitação, mantendo-se a temperatura a 20ºC, coexistirão solução saturada e fase sólida no(s) tubo(s)
a) 1.
b) 3 e 4.
c) 2 e 3.
d) 2, 3 e 4.
e) 2.

12) (MACKENZIE-SP)




Em 100g de água a 20°C, adicionam-se 40,0g de KC l. Conhecida a tabela acima, após forte agitação, observa-se a
formação de uma:
a) solução saturada, sem corpo de chão.
b) solução saturada, contendo 34,0g de KCl, dissolvidos em equilíbrio com 6,0g de KCl sólido.
c) solução não saturada, com corpo de chão.
d) solução extremamente diluída.
e) solução extremamente concentrada.

13) (Unimontes MG/2007) Prepararam-se duas soluções, I e II, através da adição de 5,0 g de cloreto de sódio, NaCl, e
5,0 g de sacarose, C12H22O11, respectivamente, a 10 g de água e a 20°C, em cada recipiente. Considerando que as
solubilidades (g do soluto/ 100 g de H2O) do NaCl e da C12H22O11 são 36 e 203,9, respectivamente, em relação às
soluções I e II, pode-se afirmar que
a) a solução I é saturada e todo o soluto adicionado se dissolveu.
b) a solução II é insaturada e todo o açúcar adicionado se dissolveu.
c) ambas são saturadas e nem todo o soluto adicionado se dissolveu.
d) ambas são instauradas e todo o soluto adicionado se dissolveu.
e) ambas são supersaturadas.

14) (MACK SP/2008) As curvas de solubilidade têm grande importância no estudo das soluções, já que a temperatura
influi decisivamente na solubilidade das substâncias. Considerando as curvas de solubilidade dadas pelo gráfico, é
correto afirmar que




a) há um aumento da solubilidade do sulfato de cério com o aumento da temperatura.
b) a 0ºC o nitrato de sódio é menos solúvel que o cloreto de potássio.
c) o nitrato de sódio é a substância que apresenta a maior solubilidade a 20ºC.
d) resfriando-se uma solução saturada de KClO3, preparada com 100 g de água, de 90ºC para 20ºC, observa-se a
precipitação de 30 g desse sal.
e) dissolvendo-se 15 g de cloreto de potássio em 50 g de água a 40ºC, obtém-se uma solução
insaturada.

15)Tem-se 540g de uma solução aquosa de sacarose (C12H22O11), saturada, sem corpo de fundo, a 50°C. Qual a
massa de cristais que se separam da solução, quando ela é resfriada até 30°C? Dados:Cs = 220g/100g de água a
30°C; Cs = 260g/100g de água a 50°C.
a) 20g.
b) 30g.
c) 40g.
d) 50g.
e) 60g.

16)A solubilidade do ácido bórico (H3BO3), a 20°C, é de 5g em 100g de água. Adicionando-se 200g de H3BO3 em
1,00 kg de água, a 20°C, quantos gramas de ácid o restam na fase sólida?
a) 50g.
b) 75g.
c) 100g.
d) 150g.
e) 175g.

17)(CESGRANRIO) A curva de solubilidade de um sal hipotético está representada abaixo.




A quantidade de água necessária para dissolver 30g de sal a 30°C é:
a) 45g.
b) 60g.
c) 75g.
d) 90g.
e) 105g.

18)(PUC/CAMPINAS-SP) Adicionando-se separadamente, 40g de cada um dos sais em 100g de água. À
temperatura de 40°C, quais sais estão totalmente di ssolvidos em água?




a) KNO3 e NaNO3.
b) NaCl e NaNO3.
c) KCl e KNO3.
d) Ce2(SO4)3 e KCl.
e) NaCl e Ce2(SO4)3.

19)Evapora-se completamente a água de 40g de solução de nitrato de prata, saturada, sem corpo de fundo, e obtém-
se 15g de resíduo sólido. O coeficiente de solubilidade do nitrato de prata para 100g de água na temperatura da
solução inicial é:
a) 25g.
b) 30g.
c) 60g.
d) 15g.
e) 45g.

20)(UFOPO-MG) A solubilidade do hidróxido de ferro II, em água, é 0,44g por litro de água a 25°C. A massa, em
gramas, dessa substância, que se pode dissolver em 500 mL de água, nessa temperatura, é:
a) 0,90g.
b) 0,56g.
c) 0,44g.
d) 0,36g.
e) 0,22g.

21)(FUVEST-SP) O gráfico abaixo mostra a solubilidade de K2Cr2O7 sólido em água, em função da temperatura. Uma
mistura constituída de 30g de K2Cr2O7 e 50g de água, a uma temperatura inicial de 90°C, foi deixada esfriar
lentamente e com agitação . A que temperatura aproximadamente deve começar a cristalizar o K2Cr2O7?




a) 25°C.
b) 45°C.
c) 60°C.
d) 70°C.
e) 80°C.

22) Considere a tabela de coeficientes de solubilidade, a 20°C, em gramas de soluto por 100g de água.




Ao adicionarmos, em recipientes distintos, 200g de soluto em 1 kg de água, formar-se-á precipitado nos recipientes:
a) I, II e V.
b) I e III.
c) II, IV e V.
d) II e IV.
e) todos.

23)(UCSal-BA) Considere o gráfico:




Com base nesse gráfico, pode-se concluir que, acrescentando-se 20g de cloreto de potássio em 50g de água, a 20°C,
obtém-se solução aquosa:
a) saturada com corpo de fundo, que pode torna-se insaturada pelo aquecimento.
b) saturada com corpo de fundo, que pode torna-se insaturada pelo resfriamento.
c) saturada sem corpo de fundo, que pode torna-se insaturada pelo resfriamento.
d) insaturada, que pode torna-se saturada por aquecimento.
e) insaturada, que pode torna-se saturada por resfriamento.

24)(UEBA) A solubilidade do K2Cr2O7 a 20°C é de 12,5g por 100 mL de água. Colocando-se em um tubo de ensaio 20
mL de água e 5g de K2Cr2O7 a 20°C, podemos afirmar que, após agitação e poste rior repouso, nessa temperatura:
a) Coexistem solução saturada e fase sólida.
b) Não coexistem solução saturada e fase sólida.
c) Só existe solução saturada.
d) A solução não é saturada.
e) O K2Cr2O7 não se dissolve.

25) (UDESC-SC) O coeficiente de solubilidade para o cloreto de sódio é 357 g/L a 0oC e 398 g/L a 100oC. Qual o tipo
de solução e a quantidade de sal restante, quando são adicionados 115g de sal em 250mL, a temperatura de 100oC?
a) saturada, com precipitação de 99,5 g de cloreto de sódio.
b) supersaturada, com precipitação de 15,5 g de cloreto de sódio.
c) insaturada e não irá precipitar cloreto de sódio.
d) supersaturada, com precipitação de 99,5 g de cloreto de sódio.
e) saturada, com precipitação de 15,5 g de cloreto de sódio.
26) (Fuvest SP) 160 gramas de uma solução aquosa saturada de sacarose a 30oC são resfriados a 0oC. Quanto do
açúcar se cristaliza? Temperatura Solubilidade da sacarose
em ºC g /100 g de H2O
0 180
30 220
a) 20g
b) 40g
c) 50g
d) 64g
e) 90g

27) (PUC RJ) A tabela a seguir mostra a solubilidade de vários sais, à temperatura ambiente, em g/100mL:
AgNO3 (nitrato de prata)..............260
Al2(SO4)3 ( sulfato de alumínio)..160
NaCl ( cloreto de sódio).................36
KNO3 (nitrato de potássio).............52
KBr (brometo de potássio).............64
Se 25mL de uma solução saturada de um destes sais foram completamente evaporados e o resíduo sólido pesou 13g,
o sal é:
a) AgNO3
b) Al2(SO4)3
c) NaCl
d) KNO3
e) KBr

28) Um recipiente continha 500g de solução aquosa de KClO3 a quente, com 30% em peso de KClO3. No entanto,
essa solução foi resfriada até a temperatura de 20°C, ocorrendo a cristalização de KClO 3. Sabendo que o coeficiente
de solubilidade a 20°C do KClO3 é igual a 10g/100g de água, a massa de cristais obtidos de KClO3 será igual a:
a) 115g de KClO3.
b) 150g de KClO3.
c) 35g de KClO3.
d) 350g de KClO3.
e) 45g de KClO3.

29)Uma solução aquosa salina foi cuidadosamente aquecida de forma que evaporasse parte do solvente. A solução
obtida, comparada com a inicial, apresenta-se mais:
a) diluída com maior volume.
b) diluída com menor volume.
c) diluída com igual volume.
d) concentrada com maior volume.
e) concentrada com menor volume.

30)(UNIFOR-CE) O gráfico seguinte dá a solubilidade em água do açúcar da cana em função da temperatura.




Adicionou-se açúcar a 100g de água a 50°C até não mais o açúcar se dissolver. Filtrou-se a solução. O filtrado foi
deixado esfriar até 20°C. qual a massa aproximada de açúcar que precipitou (restou insolúvel)?
a) 20g.
b) 30g.
c) 50g.
d) 80g.
e) 90g.

31) (UFV MG/2007) A solubilidade do nitrato de potássio (KNO3), em função da temperatura, é representada no gráfico
abaixo:
De acordo com o gráfico, assinale a alternativa que indica CORRETAMENTE a massa de KNO3, em gramas, presente
em 750 g de solução, na temperatura de 30 °C:
a) 250
b) 375
c) 150
d) 100
e) 500

32)Adicionando-se soluto a um solvente, chega-se a um ponto em que o solvente não mais consegue dissolver o soluto.
Neste ponto a solução torna-se:
a) diluída.
b) concentrada.
c) fraca.
d) supersaturada.
e) saturada.

33)(Covest-91) Quando se abre um refrigerante, observa-se o desprendimento do gás CO2. Com esta observação e
considerando a pressão ambiente de 1 atm, podemos afirmar que a mistura gás – líquido do refrigerante é uma:
a) solução diluída.
b) mistura heterogênea.
c) solução saturada.
d) solução insaturada.
e) mistura azeotrópica.

34) (UFRN/2007) O cloreto de sódio (NaCl), em solução aquosa, tem múltiplas aplicações, como, por exemplo, o soro
fisiológico, que consiste em uma solução aquosa de cloreto de sódio (NaCl) a 0,092% (m/v) .




Os pontos (1), (2) e (3) do gráfico ao lado representam, respectivamente, soluções
a) saturada, não-saturada e supersaturada.
b) saturada, supersaturada e não-saturada.
c) não-saturada, supersaturada e saturada.
d) não-saturada, saturada e supersaturada.
e) Supersaturada, insaturada e saturada

35) (UFC CE) O gráfico mostra a curva de solubilidade de um sal em água.
Considerando que em uma determinada temperatura 40g deste sal foram dissolvidos em 100g de água. Indique:
a) a característica desta solução, quanto à concentração, nos pontos A, B e C do gráfico;
b) a quantidade de sal que será possível cristalizar, resfriando a solução até 30oC;
c) a quantidade de sal que será cristalizada quando se evapora 20g de água a 40oC.

36) (UEL PR/2005) Uma solução saturada de cloreto de ouro de massa igual a 25,20 gramas foi evaporada até a
secura, deixando um depósito de 10,20 gramas de cloreto de ouro. A solubilidade do cloreto de ouro, em gramas do
soluto por 100 gramas do solvente, é:
a) 10,20
b) 15,00
c) 25,20
d) 30,35
e) 68,00

37) (PUC SP) A uma solução de cloreto de sódio foi adicionado a um cristal desse sal e verificou-se que não se
dissolveu, provocando, ainda, a formação de um precipitado. Pode-se inferir que a solução original era:
a) estável
b) diluída
c) saturada
d) concentrada
e) supersaturada

38) A medicina popular usa algumas plantas, geralmente na forma de infusão (chás), para a cura de diversas doenças.
O boldo é preparado deixando-se suas folhas em água fria (20°C). No caso da camomila, adiciona-se água fervente
(100°C) sobre s uas folhas. Com relação às substâncias terapêuticas do bolbo e da camomila e supondo que ambas
dissoluções sejam endotérmicas, podemos afirmar que a 20°C:
a) as da camomila são mais solúveis em água.
b) ambas são insolúveis em água.
c) possuem a mesma solubilidade em água.
d) as solubilidades independem da temperatura.
e) as do boldo são mais solúveis.

39) (UFRN) A dissolução de uma quantidade fixa de um composto inorgânico depende de fatores tais como
temperatura e tipo de solvente. Analisando a tabela de solubilidade do sulfato de potássio (K2SO4) em 100g de água
abaixo, indique a massa de K2SO4 que precipitará quando 236g de uma solução saturada, a 80°C, for devidamente
resfriada até ati ngir a temperatura de 20°C.




a) 28g.
b) 18g.
c) 16g.
d) 10g.
e) 8g.

40)(PUC-MG) Um grave problema ambiental atualmente é o aquecimento das águas dos rios, lagos e mares por
industrias que as utilizam para o resfriamento de turbinas e elevam a temperatura até 25°C acima do normal. Isso pode
provocar a morte de peixes e outras espécies aquáticas, ao diminuir a quantidade de oxigênio dissolvido na água.
Portanto, é correto concluir que:
a) Esse aquecimento diminui a solubilidade do oxigênio na água, provocando o seu desprendimento.
b) Esse aquecimento provoca o rompimento das ligações H e O nas moléculas de água.
c) Esse aquecimento provoca o aquecimento do gás carbônico.
d) Esse aquecimento faz com que mais de um átomo de oxigênio se liga a cada molécula de água.
e) Os peixes e outras espécies acabam morrendo por aquecimento e não por asfixia.

41) (FMU SP) Os frascos contêm soluções saturadas de cloreto de sódio (sal de cozinha).
Podemos afirmar que:
a) a solução do frasco II é mais concentrada que a solução do frasco I.
b) a solução do frasco I possui maior concentração de íons dissolvidos.
c) as soluções dos frascos I e II possuem igual concentração.
d) se adicionarmos cloreto de sódio à solução I sua concentração aumentará.
e) se adicionarmos cloreto de sódio à solução II sua concentração aumentará.

42) (PSC) Ao adicionar-se cloreto de sódio em água, a dissolução do sal é acompanhada de uma queda de
temperatura da solução. Pode-se, portanto, afirmar com segurança que ...
a) a dissolução é exotérmica, pois o sal de cozinha absorve calor da vizinhança.
b) a dissolução é um processo endotérmico e o sal é tanto menos solúvel quanto maior for a
temperatura.
c) a dissolução é um processo exotérmico e o sal é tanto mais solúvel quanto menor for a
temperatura.
d) a dissolução é endotérmica e a solução é saturada quando 100g de sal são adicionados a 1 litro de
água.
e) a dissolução é um processo endotérmico e o sal é tanto mais solúvel quanto maior for a
temperatura.

43) (UCBA) O gráfico a seguir apresenta os coeficientes de solubilidade, em gramas/100mL de água, de algumas
substâncias A, B, C, D em função da temperatura.




a) D é a substância mais solúvel, em gramas, a 20oC.
b) B é mais solúvel a quente
c) a 40oC a substância A é mais solúvel em gramas, que a substância D
d) a concentração de C duplica a cada 20oC.
e) todas as substâncias têm o mesmo coeficiente de solubilidade a 45oC.

44)Se dissolvermos totalmente uma certa quantidade de sal em solvente e por qualquer perturbação uma parte do sal
se depositar, teremos no final uma solução:
a) saturada com corpo de fundo.
b) supersaturada com corpo de fundo.
c) insaturada.
d) supersaturada sem corpo de fundo.
e) saturada sem corpo de fundo.

45) (FATEC SP/2006) A partir do gráfico abaixo são feitas as afirmações de I a IV.




I. Se acrescentarmos 250 g de NH4NO3 a 50g de água a 60ºC, obteremos uma solução saturada com corpo de chão.
II. A dissolução, em água, do NH4NO3 e do NaI ocorre com liberação e absorção de calor,
respectivamente.
III. A 40 ºC, o NaI é mais solúvel que o NaBr e menos solúvel que o NH4NO3.
IV. Quando uma solução aquosa saturada de NH4NO3, inicialmente preparada a 60ºC, for resfriada a 10ºC, obteremos
uma solução insaturada. Está correto apenas o que se afirma em
a) I e II.
b) I e III.
c) I e IV.
d) II e III.
e) III e IV.

46) (UFMS/2006) Preparou-se uma solução saturada de nitrato de potássio (KNO3), adicionando-se o sal a 50 g de
água, à temperatura de 80°C. A seguir, a so lução foi resfriada a 40°C. Qual a massa, em gramas, do precipitado
formado?
Dados:




47) (UNIRIO RJ/2006) A figura abaixo representa a variação de solubilidade da substância A com a temperatura.
Inicialmente, tem-se 50 g dessa substância presente em 1,0 litro de água a 70 ºC. O sistema é aquecido e o solvente
evaporado até a metade. Após o aquecimento, o sistema é resfriado, até atingir a temperatura ambiente de 30 ºC.




Determine a quantidade, em gramas, de A que está precipitada e dissolvida a 30 ºC.

48) (UEPG PR/2006) Analise os dados de solubilidade do KC_ e do Li2CO3 contidos na tabela a seguir, na pressão
constante, em várias temperaturas e assinale o que for correto.




01. Quando se adiciona 40g de KC_ a 100g de água, a 20ºC, ocorre formação de precipitado, que se dissolve com
aquecimento a 40oC.
02. Quando se adiciona 0,154g de Li2CO3 a 100g de água, a 50oC, forma-se uma solução
insaturada.
04. O resfriamento favorece a solubilização do KC_, cuja dissolução é exotérmica.
08. Quando se adiciona 37g de KC_ a 100g de H2O, a 30°C, forma-se uma solução saturada.
16. A dissolução do Li2CO3 é endotérmica e favorecida com o aumento de temperatura.

49) A poluição térmica, provocada pela utilização de água de rio ou mar para refrigeração de usinas termoelétricas ou
nucleares, vem do fato da água retornar ao ambiente em temperatura mais elevada que a inicial. Este aumento de
temperatura provoca alteração do meio ambiente, podendo ocasionar modificações nos ciclos de vida e de reprodução
e, até mesmo, a morte de peixes e plantas. O parâmetro físico-químico alterado pela poluição térmica, responsável
pelo dano ao meio ambiente, é:
a) a queda da salinidade da água.
b) a diminuição da solubilidade do oxigênio na água.
c) o aumento da pressão de vapor da água.
d) o aumento da acidez da água, devido a maior dissolução de dióxido de carbono na água.
e) o aumento do equilíbrio iônico da água.

50) Quando se dissolve nitrato de potássio em água, observa-se um resfriamento. Pode-se então concluir que:
a) a solubilidade do sal aumenta com temperatura.
b) o sal é pouco dissociado em água.
c) a solubilidade do sal diminui com a temperatura.
d) o sal é muito dissociado em água.
e) há um abaixamento do ponto de congelamento da água.

51) (UERJ/2005) O gráfico a seguir, que mostra a variação da solubilidade do dicromato de potássio na água em
função da temperatura, foi apresentado em uma aula prática sobre misturas e suas classificações. Em seguida, foram
preparadas seis misturas sob agitação enérgica, utilizando dicromato de potássio sólido e água pura em diferentes
temperaturas, conforme o esquema:




Após a estabilização dessas misturas, o número de sistemas homogêneos e o número de sistemas heterogêneos
formados correspondem, respectivamente, a:
a) 5 - 1
b) 4 - 2
c) 3 - 3
d) 1 – 5

52) A solubilidade de um gás em um líquido aumenta quando elevamos a pressão do gás sobre o líquido e
também quando reduzimos a temperatura do líquido. Considere espécies de peixe que necessitam, para sua
sobrevivência, de elevada taxa de oxigênio dissolvido na água.
Admita quatro lagos, A, B, C e D, com as seguintes características:
Lago A: altitude H e temperatura T (T > 0°C)
Lago B: altitude 2H e temperatura T
Lago C: altitude H e temperatura 2T
Lago D: altitude 2H e temperatura 2T
Sabe-se que, quanto maior a altitude, menor é a pressão atmosférica. Os peixes teriam maior chance de sobrevivência
a) no lago A.
b) no lago B.
c) no lago C.
d) no lago D.
e) indiferentemente em qualquer dos lagos.

52.1)(Covest-2003) A solubilidade do oxalato de cálcio a 20°C é de 33,0g por 100g de água. Qual a massa,
em gramas, de CaC2O4 depositada no fundo do recipiente quando 100g de CaC2O4(s) são adicionados
em 200g de água a 20°C?

53) (UPE-2006-Q1) Considerando o estudo geral das soluções, analise os tipos de solução a seguir.
54)As curvas de solubilidade dos sais NaCl e NH4Cl estão representadas no gráfico abaixo. Com base nesse gráfico, é
falso afirmar que em 100g de H2O:




a) dissolve-se maior massa de NH4Cl que de NaCl a 20°C.
b) NaCl é mais solúvel que NH4Cl a 60°C.
c) NaCl é menos solúvel que NH4Cl a 40°C.
d) 30g de qualquer um desse sais são totalmente dissolvidos a 40°C.
e) a quantidade de NaCl dissolvida a 80°C é maior que 40°C.

55) A tabela abaixo fornece a solubilidade do KCl e do Li2CO3 a várias temperaturas em 100g de água.




Assinale a alternativa falsa:
a) a dissolução do KCl em água é endotérmica.
b) O aquecimento diminui a solubilidade do Li2CO3 em água.
c) A massa de KCl capaz de saturar 50g de água , a 40°C, é de 20g.
d) Ao esfriar, de 50°C até 20°C, uma solução que co ntém inicialmente 108 mg de Li2CO3 em 100g de água, haverá
precipitação de 25 mg de Li2CO3.
e) A 10°C, a solubilidade do KC l é maior que a do Li2CO3.

56) (FESP-98) Admita que a solubilidade de um sal aumenta linearmente com a temperatura a 40ºC; 70,0g desse sal
originam 420,0g de uma solução aquosa saturada. Elevando-se a temperatura dessa solução a 80ºC, a saturação da
solução é mantida adicionando-se a 70,0g do sal. Quantos gramas desse sal são dissolvidos em 50g de água a 60ºC?
a) 15,0g;
b) 45,0g;
c) 40,0g;
d) 20,0g;
e) 30,0g.

57)(UNIFESP SP/2004) A lactose, principal açúcar do leite da maioria dos mamíferos, pode ser obtida a partir do leite
de vaca por uma seqüência de processos. A fase final envolve a purificação por recristalização em água. Suponha que,
para esta purificação, 100 kg de lactose foram tratados com 100L de água, a 80º C, agitados e filtrados a esta
temperatura.
O filtrado foi resfriado a 10º C.Solubilidade da lactose, em kg/100 L de H2O:
a 80º C .................. 95;
a 10º C ................... 15.
A massa máxima de lactose, em kg, que deve cristalizar com este procedimento é, aproximadamente,
a) 5.
b) 15.
c) 80.
d) 85.
e) 95.

58) O processo de recristalização, usado na purificação de sólidos, consiste no seguinte:
I. Dissolve-se o sólido em água quente, até a saturação.
II. Esfria-se a solução até que o sólido se cristalize.
O gráfico mostra as variações, com a temperatura, da solubilidade de alguns compostos em água.
O método de purificação descrito é mais eficiente e menos eficiente, respectivamente, para:
a) NaCl e KNO3.
b) KBr e NaCl.
c) KNO3 e KBr.
d) NaCl e KBr.
e) KNO3 e NaCl.

59) (UFRN/2008) A água, o solvente mais abundante na Terra, é essencial à vida no planeta. Mais de 60% do corpo
humano é formado por esse líquido. Um dos modos possíveis de reposição da água perdida pelo organismo é a
ingestão de sucos e refrescos, tais como a limonada, composta de água, açúcar (glicose), limão e, opcionalmente, gelo.
Um estudante observou que uma limonada fica mais doce quando o açúcar é dissolvido na água antes de se adicionar
o gelo. Isso acontece porque, com a diminuição da
a) densidade, diminui a solubilidade da glicose.
b) temperatura, aumenta a solubilidade da glicose.
c) temperatura, diminui a solubilidade da glicose.
d) densidade, aumenta a solubilidade da glicose.

60)(UFTM MG/2004) O gráfico apresenta as curvas de solubilidade para duas substâncias X e Y:




Após a leitura do gráfico, é correto afirmar que
a) a dissolução da substância X é endotérmica.
b) a dissolução da substância Y é exotérmica.
c) a quantidade de X que pode ser dissolvida por certa quantidade de água aumenta com a
temperatura da água.
d) 100 g de X dissolvem-se completamente em 40 g de H2O a 40ºC.
e) a dissolução de 100 g de Y em 200 g de H2O a 60ºC resulta numa solução insaturada.

61)(Covest-2002) A fenilalanina é um aminoácido utilizado como adoçante dietético. O gráfico abaixo




representa a variação da solubilidade em água da fenilalanina com relação à temperatura. Determine o volume de água,
em mililitros (mL), necessário para dissolver completamente 3,0 g da fenilalanina à temperatura de 40 °C. Considere
que a densidade da água a 40 °C é 1,0 kg/L.
coeficiente de solubilidade

62) (Covest-98) O gráfico abaixo representa a variação de solubilidade em água, em função da temperatura, para
algumas substâncias.




 Qual dessas substâncias libera maior quantidade de calor por mol quando é dissolvida?
a) Na2SO4
b) Li2SO4
c) KI
d) NaCl
e) KNO3
63) (UPE PE/2008) Suponha que sobre um cilindro de revolução de 4,0cm de altura e 1,0cm de diâmetro, constituído
de uma substância MX, escoe água numa vazão estimada de 1,7L/dia, proveniente de uma torneira com defeito. O
tempo necessário para que toda a substância, MX, seja solubilizada é: (suponha que toda a água resultante do
vazamento não evapora e é absorvida pelo cilindro)
Dados: _ = 3, d(MX) = 0,85g/mL, M(MX) = 150,0g/mol, kPs = 4,0 X 10–4
a) 2 dias.
b) 0,5h.
c) 1,2h.
d) 720 min.
e) 0,5 dia.

64) (UNICAP-2009/1) Observe a figura abaixo, que representa a solubilidade, em g por 100 g de H2O, de 3 sais
inorgânicos numa determinada faixa de temperatura:




65) (FGV SP/2008) Na figura, são apresentadas as curvas de solubilidade de um determinado composto em cinco
diferentes solventes.




Na purificação desse composto por recristalização, o solvente mais indicado para se obter o maior rendimento no
processo é o
a) I.
b) II.
c) III.
d) IV.
e) V.
66) (UFMG/2008) Numa aula no Laboratório de Química, os alunos prepararam, sob supervisão do professor, duas
soluções aquosas, uma de cloreto de potássio, KCl, e uma de cloreto de cálcio, CaCl2. Após observarem a variação da
temperatura em função do tempo, durante o preparo de cada uma dessas soluções, os alunos elaboraram este gráfico:




Considerando-se as informações fornecidas por esse gráfico e outros conhecimentos sobre o assunto, é CORRETO
afirmar que
a) a dissolução do CaCl2 diminui a energia cinética média das moléculas de água.
b) a dissolução do KCl é um processo exotérmico.
c) a entalpia de dissolução do CaCl2 é maior que zero.
d) a solubilidade do KCl aumenta com o aumento da temperatura.

67) (UNIFESP SP/2002) Uma solução contendo 14 g de cloreto de sódio dissolvidos em 200 mL de água foi deixada
em um frasco aberto, a 30°C. Após algum tem po, começou a cristalizar o soluto. Qual volume mínimo e aproximado,
em mL, de água deve ter evaporado quando se iniciou a cristalização ?
Dados:
Solubilidade, a 30°C, do cloreto de sódio = 35 g/10 0g de água
Densidade da água a 30°C = 1,0 g/mL
a) 20.
b) 40.
c) 80.
d) 100.
e) 160.

CONCENTRAÇÃO COMUM

68)(FUVEST-SP) Considere duas latas do mesmo refrigerante, uma versão “diet” e outra versão comum. Ambas
contêm o mesmo volume de líquido (300 mL) e têm a mesma massa quando vazias. A
composição do refrigerante é a mesma em ambas, exceto por uma diferença: a versão comum, contém certa
quantidade de açúcar, enquanto a versão “diet” não contém açúcar (apenas massa desprezível de um adoçante
artificial). Pesando-se duas latas fechadas do refrigerante, foram obtidos os seguintes resultados:




Por esses dados, pode-se concluir que a concentração, em g/L, de açúcar no refrigerante comum é de,
aproximadamente:
a) 0,020g/L.
b) 0,050g/L.
c) 1,1g/L.
d) 20g/L.
e) 50g/L.

69)Um frasco de laboratório contém 2,0 litros de uma solução aquosa de NaCl. A massa do sal dissolvida na solução é
de 120g. Que volume deve ser retirado da solução inicial para que se obtenham 30g de sal dissolvido?
a) 1,0 litro.
b) 0,5 litro.
c) 0,25 litro.
d) 1,5 litros.
e) 0,75 litro.

70)Um certo remédio contém 30g de um componente ativo X dissolvido num determinado volume de solvente,
constituindo 150 mL de solução. Ao analisar o resultado do exame de laboratório de um paciente, o médico concluiu
que o doente precisa de 3g do componente ativo X por dia, dividido em 3 doses, ou seja, de 8 em 8 horas. Que volume
do medicamento deve ser ingerido pelo paciente a cada 8 horas para cumprir a determinação do médico?
a) 50 mL.
b) 100 mL.
c) 5 mL.
d) 10 mL.
e) 12 mL.

71)Uma solução aquosa com concentração de 20g/litro apresenta:
a) 20 g de soluto dissolvidos em 1 litro de água.
b) 40 g de soluto dissolvidos em 0,5 litro de solução.
c) 10 g de soluto dissolvidos em 0,5 litro de solução.
d) 40 g de soluto dissolvidos em 4,0 litros de solução.
e) 10 g de soluto dissolvidos em 2,0 litros de solução.

72)A concentração de uma solução é 5,0 g/litro. Dessa solução 0,5 litro contém:
a) 10g de soluto.
b) 0,25g de soluto.
c) 2,5g de solvente.
d) 2,5g de soluto.
e) 1,0g de soluto.

73)Num balão volumétrico de 250 mL adicionam-se 2,0g de sulfato de amônio sólido; o volume é completado com água.
A concentração da solução obtida, em g/litro, é:
a) 1,00g/L.
b) 2,00g/L.
c) 3,50g/L.
d) 4,00g/L.
e) 8,00g/L.
74)(PUC-RJ) Após o preparo de um suco de fruta, verificou-se que 200 mL da solução obtida continha 58mg de
aspartame. Qual a concentração de aspartame no suco preparado?
a) 0,29 g/L.
b) 2,9 g/L.
c) 0,029 g/L.
d) 290 g/L.
e) 0,58 g/L.

75)Evapora-se totalmente o solvente de 250 mL de uma solução aquosa de cloreto de magnésio, 8,0g/L. Quantos
gramas de soluto são obtidos ?
a) 8,0 g.
b) 6,0 g.
c) 4,0 g.
d) 2,0 g.
e) 1,0 g.

76) (PUC RS/2006) 100 mL de soluções de sais de sódio foram preparadas pela adição de 50 g do sal em água à
temperatura de 20°C.




Pela análise da tabela, conclui-se que, após agitação do sistema, as soluções que apresentam,
respectivamente, a maior e a menor concentração de íons de sódio, em g/L, são:
a) Iodeto de sódio e Carbonato de sódio.
b) Iodeto de sódio e Cloreto de sódio.
c) Cloreto de sódio e Iodeto de sódio.
d) Carbonato de sódio e Cloreto de sódio.
e) Carbonato de sódio e Iodeto de sódio.

77)São dissolvidos 8g de sacarose em água suficiente para 500 mL de solução. Qual é concentração comum dessa
solução?
a) 8 g/L.
b) 50 g/L.
c) 5 g/L.
d) 1,6 g/L.
e) 16 g/L.

78) (Mackenzie – SP) Têm-se cinco recipientes contendo soluções aquosas de cloreto de sódio.




É correto afirmar que:
a) o recipiente 5 contém a solução menos concentrada
b) o recipiente 1 contém a solução mais concentrada
c) somente os recipientes 3 e 4 contêm soluções de igual concentração
d) as cinco soluções têm a mesma concentração
e) o recipiente 5 contém a solução mais concentrada

79)(MACK-SP) A massa dos quatro principais sais que se encontram dissolvidos em 1 L de água do mar é igual a 30g.
Num aquário marinho, contendo 2 x 106 cm3 dessa água, a quantidade de sais nela dissolvidos é:
a) 6,0 x 101 kg.
b) 6,0 x 104 kg.
c) 1,8 x 102 kg.
d) 2,4 x 108 kg.
e) 8,0 x 106 kg.

80) (UFAC-AC) Têm-se duas soluções aquosas de mesmo volume, A e B, ambas formadas pelo mesmo sal e nas
mesmas condições experimentais. A solução A tem uma concentração comum de 100 g/L e a solução B tem uma
densidade absoluta de 100 g/L. É correto afirmar que:
a) Na solução B, a massa de soluto é maior do que na solução A.
b) Na solução B, a massa da solução é menor do que 50 g.
c) Na solução A, a massa de soluto é maior do que na solução B.
d) Na solução A, a massa da solução é menor do que 50 g.
e) As massas dos solutos nas duas soluções são iguais.

81) (UFRN-RN) Uma das potencialidades econômicas do Rio Grande do Norte é a produção de sal marinho. O cloreto
de sódio é obtido a partir da água do mar nas salinas construídas nas proximidades do litoral. De modo geral, a água
do mar percorre diversos tanques de cristalização até alcançar uma concentração determinada. Suponha que, numa
das etapas do processo, um técnico retirou 3 amostras de 500 mL de um tanque de cristalização, realizou a
evaporação com cada amostra e anotou a massa de sal resultante na tabela a seguir:




A concentração média das amostras será de
a) 48 g/L.
b) 44 g/L.
c) 42 g/L.
d) 40 g/L.
e) 50 g/L.

								
To top