Docstoc

Clipping da Assessoria de Imprensa do Iamspe - 28/08/2009

Document Sample
Clipping da Assessoria de Imprensa do Iamspe - 28/08/2009 Powered By Docstoc
					Gestão de Comunicação Corporativa

Clipping Iamspe

28/08/2009

Sexta-feira

Clipping
Diário Oficial do Estado de São Paulo - Executivo – Capa Assunto: Roubo

28/08/09

Sexta-feira

Volume 119 • Número 160 • São Paulo, sexta-feira, 28 de agosto de 2009

www.imprensaoficial.com.br

Secretarias da Saúde e Educação já contam com corregedorias próprias
s Secretarias Estaduais da Educação e da Saúde terão corregedorias setoriais. A medida foi assinada, ontem, no Palácio dos Bandeirantes, e faz parte de um decreto estadual que determina a reorganização dessas áreas. A criação desses órgãos tem por objetivo garantir a qualidade dos serviços prestados à população, incrementar sistemas de controle interno e fortalecer ações preventivas contra desvios. Os corregedores que trabalharem na Secretaria da Educação terão como foco as escolas. As instituições serão inspecionadas quanto ao cumprimento de políticas pedagógicas, regularidade de obras, limpeza, conservação, frequência e absenteísmo de servidores, segurança, merenda, suprimentos e procedimentos administrativos em geral. Na área da Saúde, a corregedoria setorial irá vistoriar hospitais e unidades de Saúde com relação ao cumprimento das normas do setor e ainda intensificar o combate ao desvio de medicamentos. Na administração estadual, as secretarias de Segurança Pública e da Administração Penitenciária já dispunham de suas próprias corregedorias. Prática – Graças à descentralização da corregedoria, a Secretaria da Saúde conseGENIVALDO CARVALHO

A

Criação desses órgãos tem o objetivo de garantir a qualidade dos serviços prestados à população

Rubens Rizek, presidente da Corregedoria-Geral da Administração, explica que a abordagem e a fiscalização serão realizadas por meio de relatórios regulares. “É uma demonstração de que o governo possui várias formas de controle e monitoramento de processos. Os corregedores farão inspeções programadas com o intuito de prevenir e não reprimir”. Primeira reunião – Após a assinatura da nova medida, que contou com a participação dos secretários de Saúde, Educação e do corregedor-geral da Administração, Rizek reuniu-se com os corregedores setoriais para apresentar as rotinas de trabalho. Alguns corregedores vieram da Secretaria Estadual da Fazenda e ajudarão a construir novo sistema de cruzamento de dados para a Corregedoria-Geral. “Vamos desenvolver um sistema que criará, inclusive, um cadastro positivo de entidades para identificar aquelas que trabalham corretamente. O trabalho da corregedoria setorial não será mera auditoria, vamos verificar todas as fases. Será o Estado fiscalizando o próprio Estado”, disse Rizek.
Maria Lúcia Zanelli Da Agência Imprensa Oficial

Rubens Rizek, da Corregedoria-Geral: “O Estado fiscalizando o próprio Estado”

guiu identificar uma quadrilha que desviava remédios do Hospital do Servidor Público do Estado. O grupo era composto por pessoas fora da administração estadual, mas havia, também, o envolvimento de funcionários. Com essa operação, a Secretaria da Saúde conseguiu evitar um prejuízo de mais de R$ 20 milhões em medicamentos.

Além do desmantelamento dessa quadrilha, a corregedoria setorial da Saúde conseguiu apurar fraudes em licitações para venda de materiais e insumos médico-hospitalares durante a Operação Parasitas. Enquanto isso, a operação Garrafa Rufa conseguiu combater uma quadrilha que, por meio de liminares, levava o Estado a comprar medicamentos de alto custo.

Melhores projetos de funcionários da Saúde são premiados
Cerca de 500 representantes de funcionários de hospitais e ambulatórios da Secretaria de Estado da Saúde participaram da entrega do Prêmio Ideia Saudável, uma espécie de Oscar da Saúde. O evento teve como palco o histórico Theatro São Pedro, no bairro da Barra Funda, na capital. Essa foi a terceira edição do prêmio, que elege os melhores projetos criados por funcionários da Secretaria da Saúde para aprimorar o atendimento à população, otimizar suas rotinas e de colegas ou organizar unidades de saúde. Na categoria atendimento ao cidadão, o troféu ficou com o Hospital Dr. Arnaldo Pezzutti Cavalcanti, com o projeto O Transporte de Vidas que Buscam a Saúde. A iniciativa mantém uma van que, a cada 30 minutos, faz o trajeto entre o hospital e o bairro carente de Jundiapeba, em Mogi das Cruzes. Dezenas de usuários da unidade que sofriam com a falta de transporte na região foram beneficiados pela medida. O segundo lugar foi para o Hospital Estadual de Bauru, com Tratamento Interdis­ ciplinar das Hepatites Virais, projeto que promove prevenção e reabilitação do portador de hepatite, além de prestar atendimento cuidou da reabilitação oral dos funcionários da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, por meio de próteses totais. O trabalho foi realizado em conjunto entre o Ambulatório do Gabinete do Secretário e outros órgãos e hospitais. Na mesma categoria, a segunda colocação foi para o projeto Conhecendo Quem Faz, do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas de São Paulo, que promove a aproximação entre os profissionais de saúde e as crianças e adolescentes internados no hospital. Café da Manhã com o Diretor, do Hospital Regional de Assis, foi o terceiro colocado. Além do troféu, a organização premiará os vencedores com uma viagem de navio para os primeiros colocados, uma filmadora para os segundos colocados e uma viagem para uma das colônias de férias dos funcionários do Estado para os terceiros colocados. Ao todo, 161 projetos foram inscritos no Prêmio Ideia Saudável. Em 2007, primeiro ano do evento, haviam participado 79 trabalhos.
Da Assessoria de Imprensa da Secretaria da Saúde
HRC SECRETARIA DA SAÚDE

Projeto Inclusão do Cuidador valeu...

a

...1º prêmio ao Hospital Regional de Cotia

humanizado e melhorar as condições de tratamento aos portadores da doença. A terceira colocação foi para o Centro de Referência da Saúde da Mulher, com o trabalho Care, Um Atendimento Arrojado. Direcionado a pacientes portadoras de câncer de mama, o projeto encurta o prazo para agendamentos de consultas e exames, além de tornar mais rápidos o diagnóstico e tomada de decisões. Isso propicia mais eficácia ao tratamento, principalmente no estágio inicial da doença. Organização – O Hospital Regional de Cotia foi o vencedor na categoria organização de serviços. A unidade faturou o pri-

meiro e o segundo lugares ao apresentar os projetos Inclusão do Cuidador na Assistência Nutricional e Fonoaudiológica ao Paciente após Alta Hospitalar e Atenção Psicológica a Pacientes e Familiares em Hospital Dia Infantil. O Hospital Estadual Vila Alpina levou o troféu de terceiro colocado na categoria, com Unidade de Cuidados Especiais Pediátricos: Um Novo Conceito no Cuidado de Crianças Portadoras de Doenças Crônicas, que tem por objetivo a redução da permanência dos pacientes na UTI pediátrica e o aumento da satisfação dos pais em relação aos cuidados prestados aos seus filhos. Na categoria recursos humanos, o troféu ficou para o projeto Sorria Saúde, que

*

Gestão de Comunicação Corporativa imprensa@iamspe.sp.gov.br ( 5088-8731 ou 5549-9025 (Fax)

IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO SP C=BR, O=ICP-Brasil, OU=ID - 382860, OU=Autenticado por Certisign Certificadora Digital, OU=Assinatura Tipo A1, OU=(em branco), OU=(em branco), CN=IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO SP, E=certificacao@imprensaoficial.com.br A IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO SA garante a autenticidade deste documento quando visualizado diretamente no portal www.imprensaoficial.com.br

i www.iamspe.sp.gov.br

Clipping

28/08/09

Sexta-feira

Diário do Comércio e Industria - DCI - http://www.dci.com.br Assunto: Roubo

Secretarias da Saúde e da Educação passam a ter corregedoria
SÃO PAULO - As Secretarias Estaduais da Educação e da Saúde passaram a ter corregedorias setoriais para prevenir e identificar irregularidades e cumprir as metas do governo paulista. A medida, que foi assinada ontem no Palácio dos Bandeirantes, faz parte de um decreto do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), que determina a reorganização dessas áreas. Os funcionários serão cedidos pela Corregedoria Geral da Administração, ligada à Casa Civil. A meta com a criação desses órgãos dentro das pastas é garantir a qualidade dos serviços prestados à população, incrementar sistemas de controle interno e fortalecer ações preventivas contra desvios. “É um trabalho cuidadoso. É preciso que, cada vez mais, o estado fiscalize o estado democrático e esse processo é feito também por meio da corregedoria. A criação dessas corregedorias é mais um passo de aprimoramento profissional, é o aprimoramento da gestão pública no Estado de São Paulo”, afirmou o secretário da Casal Civil, Aloysio Nunes. Na Educação, a atuação dos corregedores será centrada nas escolas, que serão inspecionadas quanto ao cumprimento de políticas pedagógicas, regularidade de obras, limpeza, conservação, freqüência e absenteísmo de servidores, segurança, merenda, suprimentos e procedimentos administrativos em geral. “A função da auditoria interna no setor público é importante porque podemos corrigir eventuais falhas e saber até que ponto o que planejamos está funcionando lá na ponta da cadeia. Será uma grande ajuda”, disse o secretário da Educação, Paulo Renato Souza. Já na Saúde, a corregedoria vai vistoriar hospitais e unidades de saúde com relação ao cumprimento das normas do setor e ainda intensificar o combate ao desvio de medicamentos. “Gostaria de ressaltar a importância da descentralização. Com ela, conseguimos resultados muito promissores como a identificação de uma quadrilha [dez dias atrás] que roubava remédios [do Hospital do Servidor Público de São Paulo] e que, infelizmente, tinha o envolvimento de alguns funcionários. Só descobrimos isso graças à investigação. Prevenir é sempre o melhor remédio para evitar um mal maior”, afirmou o secretário da Saúde do Estado de São Paulo, Luiz Roberto Barradas. De acordo com a proposta, a abordagem e a fiscalização dos corregedores será feita, sempre, de maneira civilizada. “Os corregedores farão inspeções programadas de forma cortês, com o intuito de prevenir e não reprimir. Faremos relatórios regularmente com eventuais anomalias e elogios”, explicou Rubens Rizek, presidente da Corregedoria-Geral da Administração. As secretarias de Segurança Pública e da Administração Penitenciária já contavam com suas próprias corregedorias.

*

Gestão de Comunicação Corporativa imprensa@iamspe.sp.gov.br ( 5088-8731 ou 5549-9025 (Fax)

i www.iamspe.sp.gov.br

Clipping
Jornal da Cidade de Bauru - http://www.jcnet.com.br Assunto: Atendimento

27/08/09

Quinta-feira

Fala-servidor: Como você avalia o atendimento do Iamspe?
Bairros “Eu já precisei e para mim foi bom, não posso me queixar. Naquilo em que precisei o atendimento foi excelente” Manoel Dantas Sobrinho, 60 anos, investigador de polícia “Na pediatria está complicado. Quanto ao atendimento adulto, sem problemas, mas pediatria no pronto-atendimento não tem já há algum tempo” Rosane Martins, 40 anos, professora “Acho que as consultas no Iamspe são rápidas. Isso deixa a gente sempre com dúvidas, o que nos obriga a passar por novas consultas ou até trocar de médico” Sônia Marisa Figueiredo, 49 anos, agente de organização escolar “Quanto ao atendimento em geral sempre gostei. O problema é que ontem (terça-feira) precisei de pediatra para minha filha e não tinha. Tive que recorrer a outra via. Não tem pediatra” Hudson Guizini, 42 anos, professor

*

Gestão de Comunicação Corporativa imprensa@iamspe.sp.gov.br ( 5088-8731 ou 5549-9025 (Fax)

i www.iamspe.sp.gov.br

Clipping

27/08/09

Quinta-feira

a
Bairros

Jornal da Cidade de Bauru - http://www.jcnet.com.br Assunto: Atendimento

Iamspe não tem pediatra para pronto-atendimento 24 horas
anos e 9 meses, ser atendida por um clínico geral, mas a funcionária disse que não era possível, que o clínico atende apenas crianças a partir dos 13 anos”, acrescenta. Diante da situação, a professora procurou o Centro de Atendimento Médico Ambulatorial (Ceama), o posto de saúde do sistema, mas não havia médico pediatra no local, pois os atendimentos são feitos por meio de agendamento. “No Ceama, eles me disseram sobre a possibilidade de ser atendida pela clínica pediátrica que dá suporte ao Hospital de Base. Liguei na clínica e só tinha consulta para quinta-feira (hoje). Minha filha precisava de atendimento na hora. Então, o Ceama encaixou minha filha em um horário na manhã de ontem”, explica a professora. Além do sistema Iamspe, o pronto-atendimento do Hospital de Base atende outros convênios médicos, entre eles Unimed, Intermed, Beneplan, Geap, Cabesp, Apas, entre outros. Por meio da assessoria de imprensa, o Iamspe informou que tem conhecimento da falta de médico pediatra no HB no período da noite e procura uma solução para o caso. Além disso, disse que o atendimento com médico pediatra também pode ser feito pela Clínica Prontoped Bauru Limitada, credenciada pelo sistema. A assessoria informou que o Iamspe está ampliando alguns contratos e credenciando novos médicos e clínicas no Interior do Estado. Segundo a assessoria, o Iamspe paga R$ 330 mil mensais para o Hospital de Base e o contrato prevê atendimento em todas as especialidades. Porém, afirma que o hospital não cumpre parte deste acordo. Em Bauru, existem cerca de 21 mil usuários do Iamspe. Além do Hospital de Base e do Ceama, o atendimento é feito por médicos cadastrados ao sistema. Atualmente, existem 31 profissionais cadastrados - os nomes e especialidades podem ser conferidas no site www.iamspesaude.com.br. Juliana Franco

Os conveniados do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) de Bauru estão sem atendimento pediátrico no período da noite, aos sábados, domingos e feriados há mais de dez meses. As crianças que precisam do pronto-atendimento do sistema, realizado pelo Hospital de Base (HB), são recebidas por clínicos gerais de plantão ou redirecionadas ao Pronto Atendimento Infantil (PAI), do Sistema Único de Saúde (SUS). Mas a falta de médicos pediatras não acarreta problemas apenas nesses horários. Desde o fim do ano passado, quando o atendimento pediátrico foi fechado no pronto-atendimento, por falta de profissional, o Hospital de Base tenta driblar o impasse, explica o médico Samuel Fortunato, diretor técnico do Hospital de Base. Os pais que procuram atendimento para seus filhos pelo Iamspe em horário comercial, são encaminhados a um clínica pediátrica. “Temos uma clínica com dois médicos pediatras que nos dá suporte no horário comercial. Já no período da noite, os pacientes são encaminhados ao PAI e, em alguns casos, acabam sendo atendidos pelo clínico geral da HB. Mesmo porque a demanda deste público é muito pequena”, explica. “A falta de especialista (pediatra) não é um problema local, mas ocorre em todo o País. Vejo que o clínico geral adulto terá que assumir a pediatria por falta de médico nos pronto-atendimentos”, acrescenta Fortunato. Apesar do apoio da clínica médica, uma professora, que não quis se identificar, não conseguiu atendimento pediátrico para a filha de 12 anos na manhã da última terça-feira. Ela conta que foi até o pronto-atendimento do Hospital de Base e foi informada de que não havia médico para atender a criança. “A funcionária disse que o hospital não é obrigado a ter atendimento pediátrico e disse que eu teria que procurar o PAI. Caso eu não estivesse satisfeita, mandou eu reclamar no Iamspe”, conta a professora. “Então, perguntei sobre a possibilidade da minha filha, que tem 12

*

Gestão de Comunicação Corporativa imprensa@iamspe.sp.gov.br ( 5088-8731 ou 5549-9025 (Fax)

i www.iamspe.sp.gov.br

Clipping
Jornal O Imparcial - http://www.jornaloimparcial.com.br Assunto: Política

22/08/09

Sábado

Em 192 anos de emancipação Araraquara ganha garra e determinação com seus políticos
Na busca por melhorias para o município e concretização de muitas conquistas a cidade ganha muito com o deputado estadual Roberto Massafera
RITA MOTTA Sempre preocupado com as causas sociais de Araraquara o deputado estadual Roberto Massafera (PSDB) vem se dedicando às questões da saúde e do desenvolvimento da região. Ele enfatiza que a região ganhou um representante na Assembléia Legislativa que tem o apoio muito forte do governador Jose Serra. “O governador tem atendido todas as reivindicações de Araraquara e da nossa região. E eu creio que o Serra tem feito um grande trabalho, além de atender todas as áreas que necessitam de apoio como, por exemplo, a da recuperação das estradas vicinais. “Quase todas em Araraquara estão recuperadas e em todo estado também. Outro programa de destaque do governo está no plano de construção escolar e de recuperação de hospitais, mas não podemos deixar de ressaltar a parte de cultura que o governador tem dado muito apoio, sem contar a questão do meio ambiente”, disse o deputado. Massafera enfatiza que os hospitais públicos, santas casas, filantrópicos e hospitais de referência regional com atendimento de alta complexidade do SUS (Sistema Único de Saúde) enfrentam dificuldades financeiras e o Estado tem um plano de ajuda emergencial em andamento e que vem atuando para que a cidade receba as verbas necessárias para esta recuperação. Um ponto de destaque em sua gestão como deputado está no retorno do convênio do Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual) com os hospitais credenciados. O deputado Massafera apresentou várias sugestões e propostas recebidas dos servidores públicos estaduais usuários do sistema. “O governador José Serra garantiu uma rápida solução para o problema”. Massafera observa o que o governador Serra sempre diz: que se alguém quer analisar a profundidade do seu governo tem que ver as ações no meio ambiente. “O meio ambiente significa a nossa vida no futuro. Educar a crianças, preservar a água, solo, ar são ações ambientais muito fortes. Acho que esta sincronia entre assembléia e governador do estado reflete na minha gestão. Araraquara tem se beneficiado desta harmonia e minha principal bandeira de campanha e continuará a ser até o fim é a recuperação da nossa Santa Casa”, reforçou Massafera. Todo o esforço de Massafera e do deputado federal Dimas Ramalho tem sido o de recuperar a Santa Casa, porque a entidade serve à população mais humilde que é atendida pelo SUS, ou seja, aqueles que não tem plano de saúde. “60% da população de Araraquara e região não têm plano de saúde e são atendidos pela entidade. Logo é um esforço muito grande que o governador Serra tem dirigido para recuperar todas as Santas Casas do Estado em especial a de Araraquara, com as minhas verbas e as do Dimas Ramalho para conseguir avançar mais depressa. Mesmo assim, vocês sabem que a modernização envolve obras, equipamentos, instalações, pagamentos de dívidas do passado. O que me gratifica é a minha bandeira principal, recuperar a esta entidade. Conseguindo isso, está cumprida a minha missão. É claro que o ano que vem teremos eleições novamente e eu acho que este trabalho hoje, junto com a Marcelo Barbieri, o governador Serra, o deputado federal Dimas Ramalho tem colaborado muito com o desenvolvimento não só de Araraquara, como da região”, disse Massafera. Finalizou dizendo que Araraquara hoje passa por um momento especial nas mãos de um prefeito dinâmico, que lutou tanto para chegar a este cargo e que está correspondendo às expectativas do povo e desde que ganhou a eleição, tem ajudado Araraquara. “Ele pode contar conosco e sempre será recíproco este esforço”.

*

Gestão de Comunicação Corporativa imprensa@iamspe.sp.gov.br ( 5088-8731 ou 5549-9025 (Fax)

i www.iamspe.sp.gov.br


				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Stats:
views:234
posted:9/7/2009
language:Portuguese
pages:6