Minorias �tnicas by TZBE4B0

VIEWS: 7 PAGES: 17

									          Escola Secundária de Vagos



               Ano Lectivo 2006/2007




      Minorias étnicas

          Os ciganos

PAS
                  Introdução
• Neste trabalho vamos falar sobre as minorias étnicas,
  com principal destaque para os ciganos. Vamos,
  também, falar sobre a história dos ciganos, a sua
  religião, música, dança, língua, os seus costumes em
  relação aos nascimentos, casamentos, mortes e
  observar como são diferentes de nós, não fisicamente,
  mas nos seus costumes, pois são uma cultura muito
  interessante.
• Utilizaremos algumas palavras \ expressões
  relacionadas com o tema; vamos também apresentar
  algumas imagens que mostram a forma de vida destes
  grupos.
• Esperemos que gostem do nosso trabalho.
    História da comunidade cigana
•   A família é sagrada para os ciganos.
    Os filhos normalmente representam
    uma forte fonte de subsistência. As
    mulheres ganham a vida através da
    prática de pedir esmolas e da
    leitura de mãos. Os homens,
    atingida uma certa idade, são
    frequentemente iniciados em outras
    actividades como acompanhar os
    pais às feiras para ajudar na venda
    de produtos artesanais.
•   O cigano não apenas assimilava a
    música dos países nos quais vivia,
    mas a mantinha viva, e era capaz de
    a enriquecer e alterar à sua
    maneira, transportando-a além
    fronteiras.
•   A sua música encantava igualmente
    o povo e a aristocracia, um dos
    motivos pelos quais os primeiros
    grupos que surgiram na Europa, por
    volta do século XIV, foram bem
    recebidos.
    História da comunidade cigana
•   Cedo, no entanto, surgiu o preconceito com
    suas consequências. Primeiro, a exclusão dos
    ritos sociais: a Igreja não enterrava ciganos
    em campos consagrados nem baptizava os
    seus filhos. Depois, o arsenal completo da
    perseguição: ferro em brasa, forca,
    decapitação, suplício da roda, deportação
    em massa.
•   A palavra cigano teria sua origem nos
    "atzigani", seita herética do Oriente médio,
    praticante da quiromancia, enquanto gitano,
    corruptela de Egiptano seria uma lembrança
    da passagem dos ciganos pelo Egipto, não o
    Egipto dos nossos Atlas modernos, mas o
    chamado "pequeno Egipto", ocupando o lugar
    da Grécia. A explicação mais usual é que
    seriam sobreviventes da Atlântida.
    Identificando as palavras que se foram
    incorporando ao idioma original e seguindo
    as indicações dos antropólogos, dos
    historiadores, das tradições orais e até dos
    grupos sanguíneos, foi possível estabelecer
    com certeza a origem dos ciganos no norte
    da Índia.
              Religião dos Ciganos
•   Os ciganos, ao deixarem a Índia, não
    levaram consigo as suas divindades. Eles
    possuíam na sua língua apenas uma palavra    •   No casamento tende-se a
    para designar Deus (DeI, Devel). Eles            escolher o cônjuge dentro do
    adaptaram-se facilmente às religiões dos         próprio grupo ou subgrupo, com
    países onde permaneceram. No mundo               notáveis vantagens económicas.
    bizantino, tornaram-se cristãos. Os              Um cigano pode casar-se com
    ciganos fazem parte de uma etnia de              uma gadjí, isto é, uma mulher
    cultura própria, rica, já que por variadas       não cigana, a qual deverá
    razões encontram-se dispersos por todo o         porém submeter-se às regras
    mundo, tendo passado por diferentes              e às tradições ciganas.
    países, legando e enriquecendo a sua         •   A importância do dote é
    cultura. Uma pequena parcela, hoje em            fundamental especialmente
    dia, ainda é nómada, mas a maioria, como         para os Rom; no grupo dos
    no caso dos ciganos do Rio de Janeiro, é         Sintos tende-se a realizar o
    seminómada e sedentária.                         casamento através da fuga e
•   Os ciganos não representam um povo               consequente regularização.
    compacto e homogéneo, mesmo                      Aos filhos é dada uma grande
    pertencendo a uma única etnia, existe a          liberdade, mesmo porque logo
    hipótese de que a migração desde a Índia         deverão contribuir com o
    tenha sido fraccionada no tempo, e que           sustento da família e com o
    desde a origem fossem divididos em               cuidado dos menores.
    grupos e subgrupos, falando dialectos
    diferentes.
                    Música e dança
•   Quando os ciganos deixaram o
    Egipto e a Índia, eles passaram
    pela Pérsia, Turquia, Arménia,
    chegando até a Grécia, onde
    permaneceram por vários
    séculos, antes de se espalharem
    pelo resto da Europa.
•   A influência trazida do oriente é
    muito forte na música e na dança
    cigana. A música e a dança cigana
    possuem influência hindu,
    húngaro, russo, árabe e espanhol.
    Mas a maior influência na música
    e na dança cigana dos últimos
    séculos é sem dúvida espanhola,
    reflectida no ritmo dos ciganos
    espanhóis que criaram um novo
    estilo baseado no flamengo.
                  Música e dança

•   Alguns grupos de ciganos no
    Brasil conservam a tradicional
    música e dança cigana húngara,
    um reflexo da música do leste
    europeu com toda influência do
    violino, que é o mais tradicional
    símbolo da música cigana. Liszt e
    Beethoven buscaram na música
    cigana inspiração para muitas
    das suas obras.
•   No Brasil, a música mais tocada
    e dançada pelos ciganos é a
    música Kaldarash, própria para
    dançar com acompanhamento de
    ritmo das mãos e dos pés e sons
    emitidos sem significação para
    efeito de acompanhamento.
                               Dança

•   Danças ciganas sempre foram
    atracção especial nas cortes
    europeias, a começar pela francesa.
•   Desde o tempo de Henrique IV
    apresentavam-se dançarinos ciganos
    no castelo de Fontainebleau e na
    residência da marquesa de Sévigné.
    Moliére, em O Casamento Forçado,
    introduz no palco um grupo de ciganos
    e ciganas dançando ao som de
    pandeiros. Numa das apresentações, o
    próprio Luís XIV dançou vestido de
    cigano.
•   Em Portugal, a Farsa das Ciganas, de
    Gil Vicente, apresentada em 1521,
    mostrava quatro mulheres ciganas que
    cantavam e dançavam.
                  A língua cigana

•   A língua cigana (o romanez) é
    uma língua da família indo-
    europeia. Pelo vocabulário e pela
    gramática, está ligada ao
    sânscrito. Fazendo parte do
    grupo de línguas neo-indianas, é
    estreitamente aparentada a
    línguas vivas tais como o hindi, o
    goujratbi, o marathe, o
    cachemiri. No entanto, eles
    assimilariam muitos vocábulos
    das línguas dos países por onde
    passaram.
          Nascimento


•   Uma criança é sempre bem vinda entre
    os ciganos. É claro que sua preferência é
    para os filhos homens, para dar             •   Da mesma forma e com a
    continuidade ao nome da família. A              finalidade de espantar os
    mulher cigana é considerada impura              maus espíritos, a criança
    durante os quarenta dias de resguardo           recebe um patuá
    após o parto.                                   assinalado com uma cruz
                                                    bordada ou desenhada
•   Logo que uma criança nasce, uma pessoa          contendo incenso. O
    mais velha, ou da família, prepara um           baptismo pode ser feito
    pão feito em casa, semelhante a uma             por qualquer pessoa do
    hóstia e um vinho para oferecer às três         grupo e consiste em dar o
    fadas do destino, que visitarão a criança       nome e benzer a criança
    no terceiro dia, para designar a sua            com água, sal e um ramo
    sorte. Esse pão e vinho será repartido          verde. O baptismo na
    no dia seguinte com todos as pessoas            igreja não é obrigatório,
    presentes, principalmente com as                embora a maioria opte
    crianças.                                       pelo baptismo católico.
                               Casamento


•   Desde pequenas, as meninas ciganas      •   Quando o casamento acontece,
    costumam ser prometidas em                  durante três dias e três noites,
    casamento. Os acertos normalmente           os noivos ficam separados dando
    são feitos pelos pais dos noivos, que       atenção aos convidados, somente
    decidem unir as suas famílias. O            na terceira noite é que podem
    casamento é uma das tradições mais          ficar pela primeira vez a sós.
    preservadas entre os ciganos,           •   A noiva deve comprovar a
    representa a continuidade da raça,          virgindade através da mancha de
    por isso o casamento com os não             sangue do lençol que é mostrada
    ciganos não é permitido em hipótese         a todos no dia seguinte. Caso a
    alguma. Quando isso acontece a              noiva não seja virgem, ela pode
    pessoa é excluída do grupo. É pelo          ser devolvida para os pais e esses
    casamento que os ciganos entram no          terão que pagar uma
    mundo dos adultos. Os noivos não            indemnização para os pais do
    podem ter nenhum tipo de                    noivo.
    intimidade antes do casamento.
                      Casamento



• No caso da noiva ser virgem, na manhã seguinte do casamento ela
  se veste com uma roupa tradicional colorida e um lenço na cabeça,
  simbolizando que é uma mulher casada. Durante a festa de
  casamento, os convidados homens, sentam-se ao redor de uma
  mesa no chão e com um pão grande sem miolo, recebem os
  presentes dos noivos em dinheiro ou em ouro.
• Estes são colocados dentro do pão ao mesmo tempo em que os
  noivos são abençoados. Em troca recebem lenços e flores
  artificiais para a mulher. Geralmente a noiva é paga aos pais em
  moedas de ouro, a quantidade é definida pelo pai da noiva.
                             Morte


• Os ciganos acreditam na vida
  após a morte e seguem todos        •   Os ciganos não encomendam
  os rituais para aliviar a dor de       missa para seus entes queridos,
  seus antepassados que                  mas oferecem uma cerimónia com
  partiram. Costumam colocar no          água, flores, frutas e suas
  caixão da pessoa morta uma             comidas predilectas, onde
  moeda para que ela possa pagar         esperam que a alma da pessoa
                                         falecida compartilhe a cerimónia
  ao canoeiro da travessia do            e se liberte gradativamente das
  grande rio que separa a vida da        coisas da Terra.
  morte.                             •   As cerimónias fúnebres são
• Antigamente costumava-se               chamadas "pomána" e são feitas
  enterrar as pessoas com bens           periodicamente até completar um
  de maior valor, mas devido ao          ano de morte. Os ciganos
  grande número de violação de           costumam fazer oferendas aos
  túmulos este costume teve que          seus antepassados também nos
  ser mudado.                            túmulos.
Imagen
  s
                    Conclusão
• O nosso grupo com este trabalho, pretendeu abordar o
  tema “minorias étnicas”, tratando e abordando mais
  sobre um grupo de minorias, onde destacamos os
  ciganos. É um grupo, uma etnia, que muitas pessoas
  olham de lado. Eles são um grupo com muitas
  diferenças mas todos somos diferentes, não é?
• Têm os seus costumes, tradições, a sua história, língua,
  festas, etc. como outros grupos e como nós.
• Esperamos que tenham gostado do nosso trabalho e
  que tenhamos conseguido atingir os nossos objectivos,
  no que toca à caracterização deste grupo minoritário,
  pois todos nós (homens) somos importantes.
               Fontes:

• Www.guardioesdaluz.com.br/ciganorituai
  s.htm
• www.solves.com.br
Trabalho realizado por:
         Liliana Oliveira Nº8
         Miriana Simões Nº9
        Sandra Vanessa Nº12



                      11ºE

								
To top