Docstoc

2032010153043

Document Sample
2032010153043 Powered By Docstoc
					                 1ª SEMANA - ATO PROFÉTICO


      Na Bíblia encontramos centenas de atos proféticos ordenados
por Deus para os mais variados propósitos. Eles foram realizados por
reis, sacerdotes, profetas. Até mesmo Jesus e os apóstolos os
fizeram. Os atos proféticos demarcam posição nas dimensões
espirituais, a partir das dimensões físicas.

     Vejamos alguns exemplos de atos proféticos:

       O ato profético do sacrifício. Abel e Caim, filhos de Adão,
foram oferecer sacrifícios a Deus. Abel apresentou um animal em
sacrifício, como ato de adoração. O Senhor aceitou sua oferta. Caim
ofereceu uma oferta do fruto da terra, mas isso não agradou a Deus.
O motivo da aceitação de um e recusa do outro foi a fé, conforme
explicado em Hebreus. Abel ofereceu por fé, mas Caim não. Abel creu
que a pena pelo pecado é a morte e, por fé, ofereceu uma ovelha,
derramando o sangue como símbolo de pagamento pelo pecado.
Caim ofereceu um sacrifício sem significado, sem fé. A conseqüência
foi que Caim matou seu irmão. Em vez de oferecer o sangue do
animal por ato profético de arrependimento, ele derramou o sangue
do seu irmão por ato de rancor. (Ver Gênesis 4:1-16 e Hebreus
11:4).
       O ato profético do livramento. "Assim diz o SENHOR: Cerca
da meia-noite passarei pelo meio do Egito. E todo primogênito na
terra do Egito morrerá... Haverá grande clamor em toda a terra do
Egito, qual nunca houve, nem haverá jamais" (Êxodo 11 :4-6). E
ordenou aos Judeus: "O cordeiro será sem defeito, macho de um
ano... e todo o ajuntamento da congregação de Israel o imolará no
crepúsculo da tarde. Tomarão do sangue e o porão em ambas as
ombreiras e na verga da porta, nas casas em que o comerem... o
sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes,. quando eu
vir o sangue, passarei por vós, e não haverá entre vós praga
destruidora, quando eu ferir a terra do Egito" (Êxodo 12:5-13). Este
Ato Profético representou o sacrifício de Cristo, chamado de "O
Cordeiro de Deus" que tira o pecado do mundo (João 1 :29).

       0 ato profético da provisão: dízimos e ofertas. Com ele
profetizamos confiança na provisão que Deus dará devido à sua
fidelidade prometida. (Quem quiser estudar melhor o assunto pode
ler: Gênesis 14:18-20 e Hebreus 7:12). Há cerca de 4.000 anos,
Abraão entregou o dízimo ao Sacerdote Melquisedeque, Rei de Salém.
Há 3.300 anos, Deus ordenou o dízimo na Lei Mosaica (Deuteronômio
12:11-12 e 14:22; Hebreus 7:5). Há 2.500 anos, Deus faz promessas
de abençoar a quem é fiel nos dízimos e nas ofertas (Malaquias 3:7-
10). Jesus reforça a importância do ato de entregar o dízimo em
Mateus 23:23 e Lucas 11:42. O ato do dízimo não foi instituído
apenas para a época da Lei Mosaica, pois já o era obedecido antes da
própria Lei, mas ele deve continuar a ser praticado hoje, no tempo da
Graça (ver Hebreus capítulo 7). As bênçãos são prometidas em
Deuteronômio 28:1-14; Malaquias 3:10; Provérbios 3:9-10; 2°
Crônicas 31:10; Mateus 7:24-25, 19:29 e 25:21; Lucas 11:28 e
18:19-30; Marcos 10:28-30. (Dar estas referências aos aliançados).

      O ato profético da consagração. Para obter força pelo poder
da presença de Deus, " o menino [Sansão] será nazireu consagrado a
Deus desde o ventre de sua mãe" (Juízes 13.5). Nazireu era a pessoa
que era consagrada a Deus por um voto especial.

     Os atos proféticos de cura. Jesus cuspiu na língua do surdo e
gago e tocou com os dedos em seus ouvidos para curá-lo (ver Marcos
7:32-33). Porque Jesus simplesmente não ordenou que ficasse
curado?

      O Ato despertou a fé do homem. Em outra ocasião, Jesus
cuspiu, fez barro e passou nos olhos do cego. Em seguida, Jesus
mandou que ele fosse e se lavasse. Ele foi curado (ver João 9:10-11).

       O ato profético da salvação. Pela entrega da sua vida a
Deus, por meio de Cristo Jesus, você será salvo. A entrega da vida a
Deus deve ser feita com uma confissão em voz alta, em sinal de
arrependimento, pela fé: " se, com a tua boca, confessares Jesus
como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou
dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para
justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação" (Romanos
10:9-10).

     A troca das fitas (a cada semana) será nosso ato
profético. Será um sinal da fé, da esperança da intervenção
sobrenatural de Deus, enquanto pedimos em oração, crendo
no nome de Jesus. Neste ato estabeleceremos uma aliança de
oração nesta célula.

      Fazer a oração forte do ato profético ministrando a
bênção de Deus para a aliança de oração. O líder deve
convidar todos a repetirem a oração de entrega.
      Ex.: "Senhor Jesus, eu creio no que foi ministrado. Por isso,
entrego a Ti a minha vida e Te recebo como meu Senhor e Salvador.
Faço hoje uma aliança contigo. Peço que o Senhor me abençoe.
Amém."

     O ato profético do corte de toda e qualquer fita que o
convidado tiver deverá ser seguido das palavras:
     Ex: “Eu declaro, em nome de Jesus, que estão desatadas todas
as amarras na sua vida”.

      Em Seguida será colocada uma FITA VERDE CLARA,
acompanhada das seguintes palavras:
      Ex:”Esta fita é o ato profético para uma campanha de oração
abençoada. Lembre-se de que eu estarei orando diariamente por
você!”

     Todos devem repetir:
     “Eu declaro que vou cumprir o ato profético das fitas. Eu
recebo, pela fé em Jesus, as bênçãos desta aliança de oração.
                      2ª SEMANA – VITÓRIA


      Quando Deus escolhe uma pessoa para abençoar, Ele abençoa
e ponto. Hoje somos capazes de criar computadores e programas
incríveis, que podem ser acessados por milhões de pessoas ao
mesmo tempo. É isso que ocorre, por exemplo, na Internet. Podemos
nos comunicar com o planeta inteiro por meio de rádio, TV, telefone,
tudo via satélite. Criamos máquinas e robôs que executam várias
tarefas.

     Por que, então, não crer que o Deus que nos criou é
capaz de ter o controle sobre todas as situações?

      Por que não crer que Ele é capaz de nos reprogramar, mudando
completamente nossa maneira de ser, pensar e agir? Deus pode, mas
só agirá em sua vida para reprogramá-lo se você aceitar. Deus é
soberano e isso é o suficiente. Ele nos escolheu para abençoar, por
isso estamos aqui hoje, nesta célula.

      Qual é a imagem que você tem de si próprio?
      Você acha possível que Deus te abençoe e te use
poderosamente? Houve um homem, há cerca de três mil anos, cujo
nome era Gideão. Deus o escolheu para abençoar e, por meio dele,
também abençoar a sua nação. Gideão era medroso, pois tinha uma
imagem fraca de si mesmo. Ele se julgava o menor na casa de seu
pai, uma faIll11ia humilde: "a mais pobre em Manassés" (Juízes
6:15).

      Para piorar sua baixa auto-estima, seu povo vivia debaixo da
opressão do povo midianita e de outros povos vizinhos que os
subjugavam e dominavam. Nos seus ataques, eles roubavam tudo o
que Gideão e o seu povo plantavam e criavam. Esses inimigos
vinham "como gafanhotos", devastando tudo (Juízes 6:5). Deus
chamou Gideão para ser o instrumento de transformação dessa
realidade. Deus o chamou para uma aliança de vitória. Mas, para
vencer os inimigos externos, ele teve que enfrentar primeiro os
inimigos internos.

      A primeira vitória teve que ser em seu coração e em sua
mente.
      Deus queria levantar Gideão para a vitória contra os midianitas,
mas, primeiro, Deus teve que mudar a auto-imagem que Gideão
tinha de si mesmo. Quando Deus chamava Gideão de "homem
valente", ele respondia que era fraco e insignificante. A visão de Deus
teve que ser plantada no coração de Gideão. Para isso, Deus lhe deu
uma nova palavra: "Vai nessa sua força, homem valente". Deus
reforçou sua Palavra na mente de Gideão até que ele creu e partiu
com uma atitude de vitória.

      Outro problema na vida de Gideão era uma fé dividida.
Em sua casa, havia um altar estranho que não glorificava a Deus. Por
isso, Deus desafiou Gideão a desfazer esse altar, livrar-se
completamente dele. Depois Gideão deveria apresentar uma oferta
pelos anos da opressão e de sofrimento, que foram sete anos.

      Foi uma oferta para o livramento.
       Assim, Gideão se colocou debaixo da vontade e cuidado de
Deus, Durante sua caminhada com Deus, Gideão teve incertezas e
medo, mas Deus lhe mostrava, a cada dia, sinais visíveis de Sua
fidelidade, e estes sinais desfaziam seus medos e incertezas: "Disse
Gideão a Deus: Se hás de livrar a Israel por meu intermédio, como
disseste, eis que eu porei uma porção de lã na eira,' se o orvalho
estiver somente nela, e seca a terra ao redor, então, conhecerei que
hás de livrar Israel por meu intermédio, como disseste.

       E assim sucedeu, porque, ao outro dia, se levantou de
madrugada e, apertando a lã, do orvalho dela espremeu uma taça
cheia de água. Disse mais Gideão: Não se acenda contra mim a tua
ira, se ainda falar só esta vez,' rogo-te que mais esta vez faça eu a
prova com a lã,. que só a lã esteja seca, e na terra ao redor haja
orvalho. E Deus assim o fez naquela noite, pois só a lã estava seca, e
sobre (2 terra ao redor havia orvalho" (Juízes 6:36-40). Hoje, Deus
tem sinais e maravilhas, tem respostas para que seus medos sejam
desfeitos.

       Caminhe com Ele! O primeiro passo que você deve dar para se
relacionar com Deus deverá ser o da consagração total somente a
Ele, Por isso, você deve se desfazer de outros altares e edificar um
altar só para Deus em sua vida, em seu coração, porque Ele exige
exclusividade.

      Deus te chamou. Você está aqui porque você tem valor.
Ouça a voz de Deus e deixe Ele transformar sua mente, sua
visão que você tem de si mesmo e da situação ao seu redor.
Deus vai lhe mostrar que Ele dá a vitória em suas mãos. Você é um
valente de Deus. Creia! Gideão creu e obedeceu! Os midianitas e seus
aliados eram milhares, cerca de 135 mil homens. Mas Gideão fez uma
aliança com Deus, Ele levantou-se, assumiu a posição de líder,
chamou seu povo e conseguiu ajuntar 32 mil homens. Mas Deus disse
que era gente demais e orientou Gideão para que fosse dispensando
todos os' que não Lhe agradavam. Ao final, seguindo as orientações
do Senhor, sobraram somente 300 homens valentes, com os quais,
por fé, obediência e segundo as estratégias dadas por Deus, avançou
contra os inimigos. O Senhor lhe entregou a vitória nas mãos.

       Apenas 300 valentes. A estratégia de Deus sempre conduz à
vitória: "Os que caíram foram cento e vinte mil homens que puxavam
da espada ". Depois, dos que restaram vivos, fugitivos, que estavam
distraídos, outros quinze mil: "subiu Gideão pelo caminho dos
nômades ...e feriu aquele exército, que se achava descuidado" (Juízes
8:10b-ll). Você não precisa de tudo o que pensa ser necessário para
conquistar sua vitória, mas apenas do que Deus diz. Creia nEle e
obedeça. A vitória de Gideão aconteceu primeiro dentro dele. Hoje
sua vitória começa dentro de você. Vitória sobre seus medos, suas
incertezas, suas fraquezas. Para isso, deixe que a grandeza de Deus,
pela fé em Jesus Cristo, tome você. Disse Jesus:
       "se vós permanecerdes na minha palavra, sois
verdadeiramente meus discípulos" (João 8:31b).

      Creia, conforme o Apóstolo Paulo nos ensina: Deus "deseja que
todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da
verdade. Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os
homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate
por todos" (1 a Timóteo 2:4 a 6a).

      Desafio: hoje Deus quer te levantar para ser um vencedor .
Deus te chamou para a vitória e quer que você entre, a partir de
agora, nesta dimensão poderosa da fé. Eu quero orar por você. Abra
seu coração para a Palavra de Deus, abra o coração para Seu amor
revelado em Jesus. Ele muda sua sorte, perdoa os pecados e restaura
sua imagem de vencedor. Oremos.

     Fazer a oração forte da vitória declarando a bênção de
Deus para entrar numa semana de vitória. Ex.: "Senhor, nós
queremos ter a nossa auto-estima restaurada para poder
alcançar a vitória que o Senhor tem para nós. Eu creio na Tua
Palavra e recebo a restauração da minha auto-estima em
nome de Jesus."

       O ato profético do corte da fita verde deverá ser
acompanhado das seguintes palavras:
       Ex.: "Eu declaro, em nome de Jesus, que estão desatadas todas
as amarras na sua vida. Está liberada a bênção da vitória sobre a sua
vida!"

      Em seguida será colocada uma nova FITA VERDE
ESCURA, acompanhada das seguintes palavras:"
      Ex.: "Agora você está sendo ligado no céu para receber
cobertura de oração para a VITÓRIA."

      Todos devem repetir:
      "Eu recebo, pela fé em Jesus, a bênção da vitória sobre a
minha vida!" O líder deve entregar uma cópia do Devocional 2 para
os aliançados. Também deve verificar se os co-líderes fizeram suas
anotações no Esboço.
                     3ª SEMANA – CONQUISTA


       Um dos piores crimes que alguém pode cometer é o da
omissão. Fiquei surpreso ao saber que isso ocorre até no mundo
natural.
       Um documentário da TV mostrou a estratégia de um grupo de
leões. Para devorar zebras, os leões fazem o seguinte: primeiro
avançam contra a manada, que se põe em fuga. Depois escolhem
uma das zebras mais velhas, ou das mais jovens, ou, ainda, uma que
esteja doente.Em seguida, os leões isolam a zebra do grupo até que
ela fique só e vulnerável. Por fim, matam e devoram a zebra. Se, em
vez de fugir, as zebras se juntassem e corressem contra os leões,
estes é que fugiriam para não ser atropelados!
       "O mal só triunfará se os homens de bem não fizerem nada"
(Edmund Burke). Você já se perguntou sobre o porquê da sua
existência? Na Bíblia vemos que fomos criados à imagem e
semelhança de Deus para uma vida de vitória. Porém, a vitória
somente se consolida quando conquistamos. No dicionário,
aprendemos que conquistar é: "tomar à força de armas; adquirir,
subjugar pela força; alcançar; vencer; ganhar; obter a simpatia de
alguém; ser correspondido".
       0 projeto de Deus para nós é que sejamos mais que
vencedores.Portanto, conquistadores! 0 que precisamos para sermos
conquistadores, segundo a vontade de Deus? Vejamos a história de
um conquistador levantado por Deus, em Deuteronômio 31: 1-8:
"Passou Moisés a falar estas palavras a todo o Israel e disse-lhes:
Sou, hoje, da idade de cento e vinte anos. Já não posso sair e entrar,
e o SENHOR me disse: Não passarás o Jordão. O SENHOR, teu Deus,
passará adiante de ti,. ele destruirá estas nações de diante de ti, e tu
as possuirás,. Josué passará adiante de ti, como o SENHOR tem dito.
O SENHOR lhes fará como fez a Seom e a Ogue, reis dos amorreus,
os quais destruiu [...] Quando, pois, o SENHOR vos entregar estes
povos diante de vós, então, com eles fareis segundo todo o
mandamento que vos tenho ordenado. Sede fortes e corajosos, não
temais, nem vos atemorizeis diante deles, porque o SENHOR, vosso
Deus, é quem vai convosco; não vos deixará, nem vos desamparará.

Chamou Moisés a Josué e lhe disse na presença de todo o Israel: Sê
forte e corajoso; porque, com este povo, entrarás na te"a que
o SENHOR, sob juramento, prometeu dar a teus pais; e tu os
farás herdá-la. O SENHOR é quem vai adiante de ti; ele será
contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem
te atemorizes".
Moisés foi um líder levantado por Deus e foi cheio de poder (Êxodo
3:1-10). Ele conseguiu tirar mais de dois milhões de pessoas do
Egito. 0 Faraó teve que se curvar diante do poder de Deus dado a
Moisés. Durante quarenta anos ele foi um líder firme. Mas havia
chegado. a hora de passar a liderança, porque Deus lhe mostrou que
o recolheria ao céu.
      Imagine o que significava para Josué substituir Moisés, um líder
de sucesso, uma pessoa vencedora! Era uma tarefa assustadora, por
isso Moisés deu um conselho muito importante a Josué: "Sê forte e
corajoso", A força viria da decisão de permanecer debaixo do governo
de Deus e a coragem viria da fé nas promessas e fidelidade de Deus.
Ele deveria guardar seu coração no Senhor, para enfrentar os
momentos difíceis ou de medo.
      A coragem de Josué não viria pela ausência de medo, mas sim
pela dependência em Deus. O medo seria controlado pela fé; a fé em
Deus o levaria a agir corajosamente.
      "Tão-somente sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de
fazer segundo toda a lei que meu servo Moisés te ordenou, dela não
te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas
bem-sucedido por onde quer que andares, Não cesses de falar deste
Livro da Lei,' antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado
de fazer segundo tudo quanto nele está escrito,. então, farás
prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido " (Josué 1.7-8).

       Para lutar e conquistar precisamos de armas, Quais são
as nossas armas para a conquista? O Apóstolo Paulo nos
revela a armadura de Deus, que é o que precisamos para lutar,
vencer e conquistar.
Conforme a carta aos Efésios 6:13 a 18:
       “Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais
resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer
inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a VERDADE e
vestindo-vos da couraça da JUSTIÇA. Calçai os pés com a preparação
do EVANGELHO DA PAZ [Jesus como Senhor e Salvador],.
embraçando sempre o escudo da FÉ, com o qual podereis apagar
todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da
SALVAÇÃO e a espada do ESPÍRITO, que é a palavra de Deus,. com
toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto
vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos".

O que devemos fazer depois de alcançar a vitória? Devemos
consolida-la, conquistando, ou seja, [tomando posse. Vencido o
inimigo, o território tem que ser dominado, conquistado e
demarcado. Devemos manter o controle e o governo sobre ele,
permanecendo fiéis à soberania de Deus.
       O território conquistado por Josué deveria ser pisado e habitado
por seu povo. O governo do povo deveria cuidar de permanecer
debaixo da vontade de Deus, porque é Ele quem garante o verdadeiro
poder para a manutenção da conquista.
       Hoje devemos nos firmar na Palavra de Deus dia e noite;
devemos meditar nela, profetizá-la e deixar-nos guiar por ela. Se as
nossas ações estiverem de acordo com a Palavra de Deus, o
resultado será o sucesso da conquista após a vitória. A quem
devemos suceder hoje? A Jesus, pois somos seus discípulos. Mas isso
não deve nos assustar ou causar preocupação, porque, para que
sejamos vencedores e conquistadores, Ele nos dá Poder mediante o
seu Espírito Santo, conforme foi prometido em Atos 1:8: "recebereis
poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas
testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e
até aos confins da terra".
       Desafio: hoje Deus quer fazer de você mais que um vencedor,
quer transformá-lo em conquistador. O projeto de Deus é de vitória e
conquista tanto espiritual quanto física e material. Vou orar pedindo a
Deus que perdoe o nosso pecado e restaure a nossa identidade de
filhos de Deus.
       Também vou pedir que Ele nos encha de poder e autoridade
para conquistar. Vamos abrir o nosso coração e receber o amor
revelado em Jesus, que nos transforma em conquistadores. Oremos.
     'Fazer a oração forte da conquista para entrar na semana
da conquista.
     Ex.: "Senhor, nós queremos ser mais que vencedores,
queremos ser conquistadores. Jesus faz de cada um de nós um
conquistador. Derrama sobre nós o Teu poder."


     O ato profético do corte da fita verde escura deverá ser
acompanhado das seguintes palavras:
     Ex.: "Eu declaro, em nome de Jesus, que tudo que impedia
vocês de serem conquistadores cairá por terra agora. Vocês serão
conquistadores, e receberão muito mais de Deus em suas vidas!"

      Em seguida será colocada a FITA AMARELA acompanhada
das seguintes palavras:
      Ex.: "Na primeira semana vocês receberam a oração da Vitória.
Hoje, receberam a oração de
Conquista. A partir de agora vocês orarão junto conosco, porque esta
é a causa de vocês!"

         Todos devem repetir:
         "Eu recebo, pela fé em Jesus, a bênção da conquista na minha
vida!"
      Antes de concluir a célula, o líder deve dar o modelo de oração
escrita de JABEZ e uma palavra rápida, de 5 minutos, sobre essa
oração. (Ver Capítulo 9 –Recursos para as células. No site há um
cartão com o versículo da oração de Jabez que pode ser impresso).

       Ex.: Houve um homem na Bíblia chamado Jabez (o nome
significa: aquele que causa dor ou sofrimento). Ele causara
sofrimento à sua mãe para nascer. Jabez não se conformou com o
decreto que pesava sobre si (seu nome), e orou a Deus para que Ele
mudasse o registro profético de seu nome. O Senhor ouviu e mudou
o sentido de sua vida para "o mais ilustre entre seus irmãos". Jabez
viu os Céus abertos sobre ele, sua fé e atitude lhe deram a conquista
da bênção, porque o decreto foi mudado quando Deus ouviu sua
oração:

     "Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Oh! Tomara que me
abençoes e me alargues as fronteiras, que seja comigo a tua mão e
me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição! E
Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido" (1° Crônicas 4:10).

       Ex.: Hoje Deus pode alargar suas fronteiras também. Você
pode conquistar. Coloque-se debaixo do Governo de Deus Jesus é o
Príncipe da Paz, o Senhor que nos leva à vontade do Pai, o nosso
libertador. Ele disse: "tudo o que ligardes na terra será ligado no céu,
e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu" (Mateus
18:18).
                  4ª SEMANA – CÉUS ABERTOS


Certo dia, um dos homens mais ricos da Terra, Bill Gates, disse que
iria doar a metade da sua fortuna para obras sociais em todo o
mundo. Ele pode fazer isso? Pode, porque o dinheiro é dele. E Deus,
Ele pode fazer o que quiser com o que é dEle?
Deus escolheu Jacó para abençoar. Seu projeto era fazer de Jacó o
pai de uma poderosa nação sacerdotal chamada Israel. Quando Deus
promete, Ele cumpre!
" Duas nações há no teu ventre, dois povos, nascidos de ti, se
dividirão: um povo será mais forte que o outro, e o mais velho s~irá
ao mais moço" (Gênesis 25:23).
Jacó, porém, cresceu vendo uma barreira em sua vida, justamente o
seu irmão gêmeo Esaú, que era o mais velho (a diferença entre eles
era de apenas alguns minutos). Na antiguidade, a bênção passava do
pai para o filho mais velho, que recebia a maior parte da herança e o
direito de ser o chefe da faIn11ia. Por isso, Esaú seria o mais
privilegiado, o que incomodava muito a Jacó, que não se conformava
com o segundo lugar.

"Cumpridos os dias para que desse à luz, eis que se achavam
gêmeos no seu ventre. Saiu o primeiro, ruivo, todo revestido
de pêlo; por isso, lhe chamaram Esaú. Depois, nasceu o irmão;
segurava com a mão o calcanhar de Esaú; por isso, lhe
chamaram Jac6. Era Isaque de sessenta anos, quando Rebeca
lhos deu à luz" (Gênesis 25:24-26).
Deus havia planejado uma bênção para Jacó e também outra para
Esaú. Jacó receberia o melhor de Deus, pois havia sido escolhido
como seu filho principal. Mas, em vez de confiar na promessa do
Senhor, Jacó passou a vida tentando dar um jeito de tomar o direito
de seu irmão. Jacó enganou seu pai para "conseguir" a bênção, mas
isso custou o ódio de Esaú. Com medo, Jacó fugiu sem nada. Esaú
tomou posse de toda a herança pela força.
É interessante ver que tudo o que Jacó tinha ao nascer foi o que
conseguiu levar ao fugir da fúria de seu irmão: a promessa de bênção
da parte de Deus.
A conduta errada de Jacó o precipitou numa jornada de décadas de
lutas e sofrimentos antes que pudesse voltar ao lugar que Deus lhe
daria por herança, a terra que fora prometida ao seu pai (Isaque) e
ao seu avô (Abraão). Jacó plantou engano e esperteza, depois colheu
anos de mentiras e falsidades (por parte de outros). Afinal, será que
valeu a pena correr tanto atrás das palavras de bênção do pai físico,
enganando-o para isso?
As palavras do Pai Celeste já haviam sido pronunciadas a seu favor,
mas ele não creu. Hoje o que Deus tem para você são promessas, e
quanto antes você entrar na dimensão da fé mais cedo experimentará
o cumprimento delas em sua vida, Pare de tentar conquistar o seu
direito pela força dos braços ou pelas suas estratégias e esperteza,
pois isso só vai atrasá-lo e colocá-lo mais distante do cumprimento
das bênçãos prometidas, que vêm dos lábios do Pai Celestial.
Durante sua fuga, Jacó recebeu uma visão de Deus: ele viu onde os
Céus lhe foram aberto em sonho. Então ele fez uma aliança com
Deus:
 Partiu Jacó de Berseba e seguiu para Harã. Tendo chegado; a certo
lugar, ali passou a noite, pois já era sol-posto,. tomou uma das
pedras do lugar, fê-la seu travesseiro e se deitou ali mesmo para
dormir. E sonhou: Eis posta na terra uma escada cujo topo atingia o
céu,. e os anjos de Deus subiam e desciam por ela. Perto dele estava
o SENHOR e lhe disse: Eu sou o SENHOR, Deus de Abraão, teu pai, e
Deus de Isaque. A terra em que agora estás deitado, eu ta darei, a ti
e à tua descendência, A tua descendência será como o pó da
terra,'estender-te-ás para o Ocidente e para o Oriente, para o Norte e
para o Sul. Em ti e na tua descendência serão abençoadas todas as
famílias da terra. Eis que eu estou contigo, e te guardarei por onde
quer que fores, e te farei voltar a esta terra, porque te não
desampararei, até cumprir eu aquilo que te hei referido, Despertado
Jacó do seu sono, disse: Na verdade, o SENHOR está neste lugar, e
eu não o sabia (Gênesis 28:10-16).
Só na hora da fuga é que Jacó descobriu a presença de Deus no lugar
que este já havia dado ao seu pai e ao seu avô, Que atraso Jacó
causou a si próprio por ter ignorado o testemunho de seu pai, as
experiências de fé do seu avô e a promessa feita sobre ele à sua
mãe!
Por causa de seu encontro com Deus, Jacó fez uma aliança com Ele,
prometendo que O serviria como seu único Deus. Como sinal disso,
ele prometeu que Lhe entregaria a décima parte de tudo quanto dEle
recebesse como bênção (o dízimo é um ato profético de obediência):
'te a pedra, que erigi por coluna, será a Casa de Deus; e, de tudo
quanto me concederes, certamente eu te darei o dízimo" {Gênesis
28:22).
A partir de então Jacó prosperou, não mais pelas suas estratégias
pessoais, mas porque Deus abriu os céus com bênçãos sobrenaturais
para ele. Finalmente, depois de anos, rico e com uma grande
faffi11ia, Jacó voltou, fez a paz com o seu irmão e prosperou na terra
da promessa.
Você sabia que até hoje um dos resultados de nosso Encontro com
Deus é demonstrado pela fidelidade nos dízimos e ofertas? Por causa
dessa fidelidade, Deus abre os céus e nos abençoa.
"Trazei todos os dízimos à casa do Tesouro [templo], para que haja
mantimento na minha casa, e provai-me nisto, diz o SENHOR dos
Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre
vós bênção sem medida" (Malaquias 3:10). Hoje Deus tem
promessas para você que foram reveladas há séculos aos nossos pais
e antepassados dizendo: "em ti e na tua descendência serão
abençoadas todas as famílias da terra" (Gênesis 28:14).
A bênção do Senhor, hoje, é fácil de se entender e receber, pois é
revelada em Jesus, o Filho de Deus, descendente de Jacó. Deus abriu
o céu e enviou Seu filho Jesus para que, por meio dEle, conheçamos
e recebamos as promessas que Ele tem para nós.
Assim, passaremos a viver no sobrenatural: "Deus amou ao mundo
de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que
nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:16). "A todos
quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de
Deus, a saber, aos que crêem no seu nome" (João 1:12). "Já não és
escravo, porém filho,. e, sendo filho, também herdeiro por Deus"
(Gálatas 4:7). Hoje, Jesus é a Porta para a sua entrada no
sobrenatural das promessas de Deus. Os céus se abriram para você,
receba o presente de Deus, Jesus o Verbo da vida. "Jesus, pois, lhes
afirmou de novo: Em verdade, em verdade vos digo: eu sou a porta
das ovelhas" (João 10:7).
Desafio: Deus abriu o céu e enviou Jesus, o Seu próprio filho
unigênito, gerado sobrenaturalmente na virgem (Maria). Ele é o
último Adão, a segunda chance que Deus dá à humanidade. Jesus é
descendente de Jacó, que foi o pai das doze tribos de Israel. Mas a
benção não é só para Jacó ou para Israel, porque Deus a prometeu
para você também.
Jesus é a porta de entrada no sobrenatural. Ele te convida hoje a se
tomar uma de suas ovelhas, um filho de Deus pela fé. Vou orar,
confessando que somos pecadores e precisamos do perdão. Vou pedir
a transformação do caráter "enganador" para: caráter de filho de
Deus. Hoje vamos nos entregar a Deus e vamos entrar no
sobrenatural de suas promessas, pois os céus estão abertos.

Se você quiser, repita comigo -com fé -a oração de entrega
'Fazer a oração forte dos céus abertos, para se preparar para
as semanas do sobrenatural e a oração de entrega.
Ex.: "Senhor Jesus, eu peço que o Senhor abra os céus sobre mim.
Para isso, entrego a Ti a minha vida e Te recebo como meu Senhor e
Salvador. Faço hoje uma aliança contigo. Peço que o Senhor me
abençoe. Amém."

O ato profético do corte da fita amarela deverá ser
acompanhado das seguintes palavras:
Ex.: "Eu declaro, em nome de Jesus, que os céus estarão abertos
sobre a sua vida porque tudo que impedia a sua bênção vai cair por
terra agora que você é um discípulo em aliança"

.Em seguida será colocada a FITA AZUL CLARA acompanhada
das seguintes palavras:
Ex.: "A partir de agora, e pelas próximas semanas, vocês verão os
céus abertos sobre vocês!"

Todos devem repetir:

"Eu recebo, pela fé em Jesus, a bênção dos céus abertos sobre a
minha vida!"
               5ª SEMANA – PONTO DE CONTATO



Existem lugares que, por si sós, expressam sua finalidade e para
onde as pessoas vão com um propósito definido. Existem lugares de
benção e lugares de maldição.

Um hotel é o lugar para onde as pessoas vão a fim de se hospedar
nas férias ou em viagens de negócios. Ao restaurante, vamos com o
propósito de comer. O cinema é para onde se vai a fim de assistir
filmes. A igreja (templo) é o lugar para onde vamos procurando
contatar a Deus, cultuando e orando. Por outro lado, algumas
pessoas vão ao boteco para beber, por exemplo. Essas pessoas vão
encontrar benção, ou maldição? Quando você for a Jerusalém, não
deixe de ir ao Muro das Lamentações, que é o que resta das ruínas
do antigo Templo (Betel). Até hoje milhares de pessoas oram neste
lugar, pois este é o marco do Ponto de Contato de Deus com Jacó
(Israel). Orar ali é especial!

Jacó teve um encontro com Deus quando fugia da casa do seu pai,
após ter se apropriado do direito de seu irmão. Ele experimentou o
sobrenatural quando se deitou para dormir e sonhou, tendo uma
visão espiritual. Deus fez contato com Jacó. (Na ministração "Céus
Abertos", falamos sobre isso).

Jacó viu os céus abertos e os anjos que desciam e subiam. Também
ouviu a voz de Deus, que chegou perto dele e lhe fez promessa de
prosperidade (Gênesis 28:10-16). Jacó firmou com Deus uma aliança
de fidelidade, o pacto do dízimo. Ao acordar disse: "na verdade, o
SENHOR está neste lugar, e eu não o sabia". E chamou o lugar de
Betel colocando ali uma pedra fundamental: "a pedra, que erigi por
coluna, será a Casa de Deus,. e, de tudo quanto me concederes,
certamente eu te darei o dízimo" (Gênesis 28:22).
Betel é o lugar do Ponto do Contato entre Jacó e Deus. Naquele local,
posteriormente, foi construído o Templo, a Casa de Deus, o lugar de
oração, de ofertas e de sacrifícios.

"Um dia nos teus átrios vale mais que mil em outra parte prefiro
estar à porta da casa do meu Deus" (Salmo 84: 10).
Os filhos de Corá cantavam sobre o templo, declarando: "quão
amáveis são os teus tabernáculos, SENHOR dos Exércitos! A minha
alma suspira e desfalece pelos átrios do SENHOR,. o meu coração e a
minha carne exultam pelo Deus vivo! O pardal encontrou casa, e a
andorinha, ninho para si, onde acolha os seus filhotes,. eu, os teus
altares, SENHOR dos Exércitos, Rei meu e Deus meu!" (Salmo 84: 1-
3).

Orar, adorar e cultuar a Deus no templo é ir ao melhor lugar para
estabelecer contato com Deus. O lugar do templo onde se reúne
nossa igreja foi consagrado e ungido para contato com Deus, por isso
um dia no lugar consagrado vale mais do que mil dias em outro
lugar. Uma hora de oração no templo vale mais do que mil horas em
outro lugar.
Deus é Espírito e se estivermos em espírito, em nome de Jesus,
podemos contatá-lo de qualquer lugar, mas a Casa de Deus é o
marco da presença de Deus aqui; é o local certo para a finalidade de
contato com o Senhor.
A Igreja primitiva era poderosa. Muitos sinais e prodígios eram feitos
por meio dos apóstolos. Mas uma prática era realidade cotidiana para
eles: "diariamente perseveravam unânimes no templo" (Atos 2:46).

Eu oro em todo tempo e lugar, mas quando preciso de uma resposta
urgente, o melhor lugar para estar é no templo onde eu congrego, o
qual o Espírito Santo separou para congregar a igreja. Deus me
responde sempre que vou ao lugar separado para Ponto de Contato.
O maior rei da história de Israel disse: "alegrei-me quando me
disseram: Vamos à Casa do SENHOR" (Salmo 122:1).
Ato profético: orar e ungir os discípulos para ser igreja viva, templo
do Espírito Santo: "acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário
do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus,
e que não sois de vós mesmos?" (Ia Coríntios 6:19). Marcar um dia e
horário para todos da célula irem orar juntos no Templo, a nossa
Betel.

Fazer a oração no Ponto Forte de Contato, pedindo a bênção
de Deus para prosperar no caminho da vida. Orar repetindo
que Jesus é o nosso caminho para o contato com Deus.

Ex: Senhor. eu quero ser um ponto de contato contigo. Eu quero ser
um templo ao Espírito Santo. Peço a Tua bênção para prosperar na
vida. Quero ser um discípulo de Jesus, que é o Caminho, a Verdade e
a Vida (João 14:6)".

O ato profético do corte da fita azul deverá ser acompanhado
das seguintes palavras:
Ex.: "Eu declaro, em nome de Jesus, que estão cortadas todas as
amarras espirituais que impediam vocês de se tornarem um ponto de
contato com Deus".

Em     seguida     será  colocada    a   FITA    AZUL-MARINHO
acompanhada das seguintes palavras:
Ex.: "Eu declaro, em nome de Jesus, que o "sobrenatural de Deus já
faz parte da sua vida, pois vocês são o templo do Espírito Santo.
Vocês são um ponto de contato com Deus".

Todos devem repetir:
"Eu declaro e confesso a Jesus como meu ponto de contato com
Deus. Como filho de Deus, hoje, eu também sou feito ponto de
contato, cidadão do Reino de Deus. Elejo o templo que me dá
cobertura por meio desta célula como minha Betel, casa do meu Deus
e Pai. "

Além da oração de JABEZ, os discípulos aliançados da célula
devem fazer, durante a semana, o devocional. Fale sobre o
testemunho de algum dos seus co-discípulos que estão na
bênção e ressalte a experiência dele no Encontro.
Líder deve entregar uma cópia do Devocional 5 para os
aliançados. Também deve verificar se os co-líderes fizeram
suas anotações no Esboço.
Manter contato durante a semana para descobrir novos
testemunhos de bênçãos e encorajar os novos, discípulos.
Declare palavras de bênçãos para eles.
Deixe que eles saibam que você tem investido um bom tempo
de oração por eles. Também diga a eles para orarem uns pelos
outros.
                       6ª SEMANA – MORIÁ


     Hoje vamos iniciar o primeiro passo no sobrenatural de Deus.
Mas, o que é andar no sobrenatural? Alguns diriam que é ver um
caminho aberto no meio do mar; outros, que é andar sobre o mar.
Vamos seguir os passos de um homem que andou no sobrenatural de
Deus: Abraão.

      Abraão tinha uma vida pronta aos 75 anos de idade. Era um
homem vivido, rico, bem casado, respeitado e, além disso, conhecia a
Deus. Isso se pode ver, no fato de Abraão ter obedecido à ordem de
Deus quando lhe mandou sair de sua terra e do meio da sua
parentela para ir a uma terra que Ele lhe mostraria. Abraão fez isso
crendo nas promessas que Deus lhe fez. Dentre essas, havia a de que
ele teriauma descendência numerosa e uma terra por possessão
perpétua.

      Abraão obedeceu ao chamado e lançou-se nos sonhos e
projetos de Deus. Foi uma caminhada de vitórias e conquistas,
caminhada onde ele sempre viu os céus abertos e as promessas de
Deus se cumprindo. A dimensão do sobrenatural de Deus veio até
ele, e ele agarrou a oportunidade, crendo, obedecendo e se
direcionando rumo a ela:
      1°) Deus havia prometido uma terra, e ela agora estava
lá, diante dos seus olhos; .
      2°) Deus havia prometido um filho, e ele estava lá,
crescendo cheio de vida e força (nasceu quando ele tinha 100
anos e sua mulher cerca de 90); e
      3°) Deus lhe prometera vitória sobre seus inimigos, e ele
a obteve. A terra estava demarcada.

      Mas, chegou a hora de entrar 100% no sobrenatural de Deus, a
hora da verdade de sua vida. Foi quando Deus lhe fez um grande
desafio:
      "Toma teu filho, teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te
à terra de Moriá,. oferece-o ali em holocausto" (Gênesis 22:2).
[Holocausto era o sacrifício em que se queimava um animal a Deus
como sinal de arrependimento, para pagamento de pecados
(expiação ) ou em sinal de renúncia da própria vontade em favor da
vontade de Deus].

      O que Deus estava pedindo? Isso não era contra tudo o que Ele
próprio havia prometido? O que Deus queria? Ele queria os sonhos,
os projetos, a esperança, a riqueza, o coração, a paixão, a vida de
Abraão em sacrifício (no caso, representados no seu filho Isaque).

     O sobrenatural só tem valor quando andamos nas promessas,
mesmo depois de realizadas, compartilhando-o com outros que
também sejam dependentes e submissos a Deus. Não há valor
quando guardamos o sobrenatural só para nós:

     "Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é
digno de mim,. quem ama seu filho ou sua filha mais do que a
mim não é digno de mim,. e quem não toma a sua cruz e vem
após mim não é digno de mim. Quem acha a sua vida perdê-la-
á,. quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á"
(Mateus 10:37-39).

      Uma semente para germinar precisa antes ser enterrada, ou
seja, precisa passar pela experiência da morte. Deus queria que a
semente de Abraão germinasse. Ele precisava entrar 100% no
sobrenatural de Deus, ou seja, se dispor a ir até a morte. Hoje Deus
quer operar o sobrenatural em você, mas para que você alcance o
total de Deus, você precisa entregar o seu total a Ele, 100% de sua
vida. "Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo
na terra, não morrer, fica ele só,. mas, se morrer, produz muito
fruto" (João 12:24).

     A fronteira entre o natural e o sobrenatural é ultrapassada
quando aceitamos sacrificar os nossos sonhos e projetos, para tomar
posse do projeto de Deus, acatando a Sua vontade em todas as áreas
da sua vida.

     No sacrifício de Isaque, Deus estava mostrando a Abraão que
tudo o que Ele estava lhe dando não era só para ele ou para o seu
tempo. Mas iria além, pelos séculos, pois o Senhor do tempo é Deus.

       Hoje nós somos alcançados pela fé de Abraão, pois, de sua
descendência, Deus fez nascer o Messias, o Cristo, o Filho de Deus,
cujo nome é Jesus. Isaque foi poupado. Deus providenciou uma
ovelha para morrer em seu lugar; mas Jesus não foi poupado, ele
morreu como cordeiro, sacrificado em nosso lugar, em seu lugar!
Desafio: até agora cuidamos dos seus interesses, oramos pelas suas
vitórias, pelas suas conquistas, para que os céus estejam abertos
sobre você. Tudo isso é bom, mas você precisa ir além. É tempo de
caminhar no sobrenatural de Deus. Você está pronto para servir a um
propósito maior que você mesmo? Então sacrifique o seu Isaque, e
receba o presente de Deus. Jesus se entregou na cruz em seu lugar.

      'Fazer a oração de Moriá, a oração de entrega do Isaque,
entregando também a própria vida a Deus.
      Ex.: "Deus, eu entrego o meu Isaque a Ti. Também entrego a
Ti a minha vida."

     O ato profético do corte da fita azul-marinho deverá ser
acompanhado das seguintes palavras:
     Ex.: "Eu declaro, em nome de Jesus, que os laços com o
Isaqueforam cortados. Tudo -100% -está entregue a Deus."

     Em seguida será colocada a l2rimeira FITA BRANCA
acompanhada das seguintes palavras:
     Ex.: "A entrega é o primeiro passo para o sobrenatural.
Mantenha-se firme na aliança de oração e prepare-se para ir ao
Encontro com Deus!"

      Todos devem repetir:
      "Deus, eu entrego a Ti a minha vida e o meu Isaque. Pela fé,
eu recebo a bênção de Moriá."

     Os novos discípulos devem fazer o devocional. Isso é
fundamental para que eles tomem uma decisão consciente a
respeito de receber a Jesus Cristo como seu Salvador e
Senhor.

      O líder deve redobrar a cobertura espiritual sobre os seus
discípulos.

       O líder deve orientar os discípulos a se prepararem para o
Encontro com Deus. Eles devem reservar a data (do Encontro) em
suas agendas. Também devem fazer uma provisão financeira para o
pagamento do retiro espiritual (o pagamento é destinado a cobrir as
despesas com aluguel da chácara, do ônibus, contratação da cozinha
etc.).
       Quem quiser, poderá fazer o pagamento por semana. Nesse
caso, o líder deve encaminhá-lo para a tesouraria do Encontro.

     O líder deve entregar uma cópia do Devocional 6 para os
aliançados. Também deve verificar se os co-líderes fizeram
suas anotações no Esboço.

      Manter contato durante a semana para descobrir novos
testemunhos de bênçãos e encorajar os novos discípulos.
      Deixe que eles saibam que você tem investido um bom tempo
de oração por eles. Também diga a eles para orarem uns pelos
outros.
                        7ª SEMANA – RENASCER



      Deus preparou uma vida sobrenatural para nós. Ela está à sua
espera, basta entrar na dimensão da fé, a dimensão de Deus. Quando
aceitamos começar tudo de novo, nos submetendo ao projeto e
governo de Deus, damos o primeiro passo no sobrenatural.

       Isso é uma nova vida, uma nova mente. É uma vida segundo o
direito de ser filho de Deus. Mas só tem esse direito quem crê e
recebe a Jesus Cristo como Senhor e Salvador pessoal. Na última
ministração, estivemos em Moriá, onde Deus nos levou a entender
que Jesus é o sacrifício feito em nosso lugar .Hoje vamos ver a
experiência de outro homem na Bíblia, chamado Nicodemos.

       Ele era um líder de respeito em sua época. Era um mestre que
ensinava tanto a outros líderes, quanto ao povo em geral. Muito
religioso, jejuava duas vezes por semana, orava duas horas por dia e
era zeloso de sua doutrina. O mais incrível, porém, é que mesmo
assim, ele não andava no sobrenatural de Deus. Ele sentia um vazio
perturbador em sua alma.

       Nicodemos foi procurar Jesus porque desejava respostas que
satisfizessem o seu espírito, conforme João 3:1-15:
       "Rabi, sabemos que és Mestre vindo da parte de Deus;
porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus
não estiver com ele. A isto, respondeu Jesus; Em verdade, em
verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode
ver o Reino de Deus" (João 3:2-3).

     Jesus não estava falando com um ladrão, ou uma prostituta, ou
um corrupto, mas com alguém que cria estar servindo a Deus,
alguém que conhecia os seus mandamentos. Mesmo assim Ele disse:
     Você tem que nascer de novo!

      Na prática, Jesus disse para Nicodemos que ninguém pode dar
a si próprio a salvação por esforço próprio; ninguém pode salvar a si
mesmo. Precisamos do novo nascimento sobrenatural dado por Deus
a quem crê, pela fé, em Jesus. Para entender o sobrenatural de Deus,
temos que nascer para esse sobrenatural. Isso é algo espiritual, que
Deus realiza no homem pelo Espírito Santo.

     O Abraão que subiu o monte Moriá, para sacrificar seu filho
Isaque, não foi o mesmo que desceu. Entre eles, estava o sacrifício
sobrenatural, a ovelha oferecida por Deus.

      Nicodemos foi encontrar-se com Jesus carregando o peso da
sua religiosidade, do seu esforço para ser bom. Também levava o seu
vazio interior e a sua insatisfação espiritual. Felizmente, ele
encontrou a resposta, a vida eterna em Jesus. Ele encontrou o alívio
que fez seu coração arder cheio de segurança e paz.
      A revelação sobrenatural de Jesus como salvador se dá na
dimensão espiritual. A palavra espírito no idioma grego é "pneuma " e
no idioma hebraico é " Rhuá " ou " Rhaá " (o hebraico e o grego são
os idiomas originais da Bíblia). Tanto uma palavra, quanto a outra
querem dizer: sopro, vento. Não se pode entender o mundo de Deus
até nascer para ele:
      "O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não
sabes donde vem, nem para onde vai,. assim é todo o que é
nascido do Espírito" (João 3:8).

       Hoje é tempo de dar o passo no sobrenatural de Deus, é tempo
de iniciar uma nova vida. Para isso, é necessário que entre quem
você está deixando de ser (o "velho homem", a "velha mulher") e
quem você será ("nova criatura" -2a Coríntios 5: 17) esteja o
sacrifício de Jesus na cruz, o sobrenatural de Deus para você. O
passo no sobrenatural é estender sua mão para Deus, o Pai, como
uma criança que deseja ser guiada, amparada, cuidada, criada. Jesus
disse: "Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos
tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus”
(Mateus 18:3).

      Confie hoje sua existência, seus problemas, seus segredos,
seus medos e anseios, suas necessidades, seus sonhos, suas culpas e
pecados; seu passado, presente e futuro; confie tudo a Jesus. Faça
uma aliança eterna com Ele. Caminhe no sobrenatural de Deus, pois
Ele o guiará. Jesus disse: "Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida;
ninguém vem ao Pai senão por mim" (João 14:6).

      'Fazer a oração da nova criatura (renascer), entregando
a vida a Deus.
      Ex.: "Deus, hoje eu quero renascer, desejo ser uma nova
criatura, por isso eu entrego a minha vida a Ti. Recebo a Jesus Cristo
como meu Salvador e Senhor".

    O ato profético do corte da fita branca deverá ser
acompanhado das seguintes palavras:
    Ex.: "Eu declaro, em nome de Jesus, que os laços com o velho
homem estão cortados."

      Em seguida será colocada a segunda FITA BRANCA,
acompanhada das seguintes palavras:
      Ex.: "Renascer é o segundo passo para o sobrenatural. Agora
você é uma nova criatura em, Cristo Jesus!"

       Todos devem repetir:
       "Deus, eu entrego a Ti a minha vida e recebo a Jesus, Teu
Filho, como meu Salvador e Senhor. Eu sou um filho de Deus."
       Os novos discípulos devem continuar a fazer o devocional. O
líder deve lembrar a data do Encontro e deve encorajar os discípulos
a se prepararem para o I Encontro com Deus, pois será um tempo
totalmente sobrenatural.

O líder deve entregar uma cópia do Devocional 7 para os
aliançados. Também deve verificar se os co-líderes fizeram
suas anotações no Esboço.

      ".Dê o seu testemunho de conversão. Diga a eles que
outras pessoas também então orando por eles. Peça aos novos
discípulos para também orarem pelo Encontro e lembre-os de
agradecer pelas bênçãos.
               8ª SEMANA – SUBINDO AO MONTE



       Jesus sempre foi seguido por três tipos de pessoas, que podem
ser classificadas em: multidão, ovelhas e discípulos.

      A multidão é composta por curiosos. Eles não se identificam
com Jesus. São apenas expectadores que se aproximam para ver
algum milagre. Na esperança de que o que ouviram falar sobre Jesus
seja verdade, chegam até a trazer alguns necessitados.

      Quem faz parte da multidão sempre fica a uma distância
segura, sem se comprometer. Nossa fase de ser parte da multidão foi
aquela em que chegávamos perto da igreja ou de uma célula para
procurar alguma bênção, mas sem nos comprometermos, sem
criarmos vínculo, sem fazermos aliança.

       As ovelhas são as pessoas que se deixam envolver, que
reconhecem a voz, o cuidado e a orientação de Jesus sobre suas
vidas. Nessa fase de ovelhas, encontramos os que se envolvem com
a igreja ou com uma célula. Buscam e recebem cuidado e cobertura
espiritual. Somos ovelhas quando nos identificamos como crentes em
Jesus, aceitando seu cuidado e proteção, por meio da Igreja.

      Os discípulos são os que se identificam completamente com
Jesus, pois buscam ter o que Ele tinha, ser como Ele era, andar como
Ele andou, servir como Ele serviu, cumprindo, dessa forma, a
vontade do Pai.

     O terceiro passo no sobrenatural é o Encontro que Jesus
preparou para todos os que têm uma aliança com Ele. Você já tem
uma aliança com Jesus? (Ministrador: ore com quem quer firmar
uma aliança com Jesus e depois continue a ministração).

     Você que firmou uma aliança com Jesus deixou de ser multidão,
tomou-se uma ovelha. Hoje, porém, você recebe o desafio de se
tomar um discípulo de Jesus.

      Jesus tomou consigo três dos seus discípulos: Pedro, Tiago e
João. Juntos, foram a um lugar separado. Subiram um monte para se
encontrarem com o Pai em oração. Ali, no alto do monte, Jesus se
transfigurou e os seus discípulos o viram em glória. Moisés, que
representava o ministério da Lei, e Elias, que representava o
ministério dos Profetas, apareceram ao lado de Jesus e conversavam
com Ele. Os três discípulos ficaram tão impactados com a glória de
Deus manifestada em Jesus que pediram para permanecerem ali.

     "Tomando consigo a Pedro, João e Tiago, subiu ao monte
com o propósito de orar. E aconteceu que, enquanto ele orava,
a aparência do seu rosto se transfigurou e suas vestes
resplandeceram de brancura. Eis que dois varões falavam com
ele: Moisés e Elias, os quais apareceram em glória e falavam
da sua partida, que ele estava para cumprir em Jerusalém.
Pedro e seus companheiros achavam-se premidos de sono:
mas, conservando-se acordados, viram a sua glória e os dois
varões que com ele estavam. Ao se retirarem estes de Jesus,
disse-Ihe Pedro: Mestre, bom é estarmos aqui; então, façamos
três tendas: uma será tua, outra, de Moisés, e outra, de Elias,
não sabendo, porém, o que dizia. Enquanto assim falava, veio
uma nuvem e os envolveu; e encheram-se de medo ao
entrarem na nuvem. E dela veio uma voz, dizendo: Este é o
meu Filho, o meu eleito; a ele ouvi. " (Lucas 9:28-35).
      Depois do Encontro sobrenatural com Deus, onde tiveram uma
visão de Moisés e Elias conversando com Jesus, os discípulos nunca
mais foram os mesmos, pois testemunharam o Poder de Deus em
Jesus. O monte alto foi o lugar onde viram a revelação de Deus em
Jesus; foi o lugar de intimidade entre o passado, Moisés e Elias, o
presente, Jesus, e o futuro, a Igreja, representada em Pedro, Tiago e
João.

       Hoje Jesus quer te levar ao monte, ou seja, ao Encontro com
Deus. O lugar do Encontro é o lugar de ver a revelação, o lugar de
intimidade, o lugar de estar calado, o lugar de só ouvir a Jesus e
abrir-lhe as questões pessoais e mais íntimas.

     Quem vai ao Encontro com Deus, quem sobe ao monte, é quem
está prestando atenção em Jesus, quem está disponível, disposto,
sem barreiras; quem está firme no propósito da aliança de oração.

     O tempo está chegando. Não deixe nada roubar essa benção de
você. Por isso vigie, se consagre a Deus, reserve a data na sua
agenda. Há um grupo de líderes orando pela sua vida, pedindo, em
nome de Jesus, que a glória de Deus venha sobre você!

     'Fazer a oração da glória de Deus, para ver o
sobrenatural.
     Ex.: "Senhor, eu quero ver a Tua glória, por isso vou subir o
monte."

    O ato profético do corte da fita branca deverá ser
acompanhado das seguintes palavras:

      Ex.: "Subir o monte é estar mais perto de Deus. Por isso, eu
declaro, em nome de Jesus, que estão cortados os laços que te
impediam de subir o monte e ter um Encontro com Deus. "

       Em seguida, será colocada a terceira FITA BRANCA,
acompanhada das seguintes palavras:
       Ex.: "Eu declaro, em nome de Jesus, que os seus olhos
espirituais vão se abrir para você ver a Glória de Deus"

     Todos devem repetir:
     "Deus, eu vou subir o monte para ter um Encontro contigo."

      O líder deve desafiar os encontristas e os outros
componentes da célula a irem à grande Celebração da Aliança
(o líder deve confIrmar a data com o seu PASTOR), que é uma
prévia do Encontro. Todos os aliançados devem participar,
pois ela complementa a ministração do Ponto de Contato.

     Esse será um evento com teatro, ato profético, música,
adoração, etc. Nessa Celebração, os encontristas ainda
poderão fazer suas inscrições (último prazo). O líder deve
orientar os discípulos sobre o que devem (e o que não devem)
levar para o lugar do Encontro. (Ver Capítulo 9 -Recursos para
as células. No site há uma página com as "Orientações para os
Encontristas" que pode ser impressa).

      As reservas para o Encontro só serão confirmadas com o
respectivo pagamento, por isso, os discípulos devem
confirmar suas reservas ainda esta semana (ou na próxima),
para não deixar para a última hora.
               9ª SEMANA – DESCENDO AO VALE


      Seu propósito de andar no sobrenatural está firme? Lembre-se
que o sobrenatural de Deus nos tira de onde estamos e nos lança no
propósito da vontade Dele. Deus está nos tomando pela mão e nos
guiando em Sua vontade. Antes andávamos em nossos próprios
caminhos e queríamos um Deus que satisfizesse nossos desejos. Mas
agora, embora seja verdade que Ele cuida de n6s e de nossas
necessidades, estamos sendo levados a ter uma perspectiva mais
ampla do significado da nossa vida, e da vida das pessoas que nos
cercam, para que possamos depois voltar ao vale, preparados por
Ele.
      O texto de hoje fala da descida do monte depois da
transfiguração; fala de quando chegamos ao vale. O que podemos
ver no vale?
"No dia seguinte, ao descerem eles do monte, veio ao
encontro de Jesus grande multidão. E eis que, dentre a
multidão, surgiu um homem, dizendo em alta voz: Mestre,
suplico-te que vejas meu filho, porque é o único,. um espírito
se apodera dele, e, de repente, o menino grita, e o espírito o
atira por terra, convulsiona-o até espumar,. e dificilmente o
deixa, depois de o ter quebrantado. Roguei aos teus discípulos
que o expelissem, mas eles não puderam. Respondeu Jesus: 6
geração incrédula e perversa! Até quando estarei convosco e
vos sofrerei ? Traze o teu filho. Quando se ia aproximando, o
demônio o atirou no chão e o convulsionou, mas Jesus
repreendeu o espírito imundo, curou o menino e o entregou a
seu pai. E todos ficaram maravilhados ante a majestade de
Deus " (Lucas 9:37-43).

      A multidão estava ao pé do monte, no vale, cheia de curiosos,
necessitados e pessoas impotentes ante toda aquela situação. Os
outros nove discípulos também estavam lá, impotentes diante da
multidão porque não haviam subido com Jesus. Antes do monte,
vivemos ainda na dimensão da incredulidade e da perversão. Antes
do monte, somos como os discípulos que ainda não haviam estado na
intimidade e na revelação plena de Cristo; eles se viram impotentes
ante a destruição provocada pelo maligno na vida de um jovem. Eles
viram um pai necessitado que clamava pela libertação e cura do filho.
No Salmo 25:14 lemos: "a intimidade do SENHOR é para os que o
temem, aos quais ele dará a conhecer a sua aliança".

      Quando o monte e o vale se encontram, o efeito do Encontro
com Deus é percebido. Na subida está a intimidade de Deus revelada,
a glória e o poder de Deus para serem usados no vale.

      Na descida estão as ovelhas necessitadas. O que recebemos no
monte é para ser usado no vale. Quem não subiu ao monte não tem
poder para agir no vale, pois a intimidade com Deus é a diferença. O
discípulo que está no vale vê a majestade de Deus em quem desceu
do monte. É importante que nunca nos esqueçamos, no vale, do que
vimos e aprendemos no monte!
      Agora que você já sabe da importância do monte, prepare-se,
pois você vai subi-Io para ter um Encontro com Deus. Porém, lembre-
se de que você não poderá permanecer lá; você vai buscar o
sobrenatural de Deus, a água que matará a sede do sedento no vale;
você vai buscar o poder, a revelação e a experiência de intimidade
para agir, em nome de Jesus, quando você voltar para o vale.

      Comece, a partir de agora, a olhar para as pessoas que estão
com você no vale. Elas ainda não estão prontas para subir ao monte
com Jesus Cristo, para ter um Encontro com Deus. Comece a orar a
Deus, pedindo um Encontro poderoso, para que, ao retornar, você
faça a diferença, socorrendo e ajudando aos que estão desesperados
no vale. Hoje você ainda é incapaz de ajudar de forma sobrenatural,
por isso, peça a Deus para guardar as pessoas que você ama até que
você volte do Encontro com poder para ajudá-las.

    .Fazer a oração da necessidade do povo, para os seu
amigos também verem o sobrenatural.

     Ex.: "Senhor, eu vejo pessoas necessitadas no vale [amigos,
parentes, colegas]. Por isso eu peço,
em nome de Jesus, que o Senhor me revele a Tua glória e o Teu
poder no Encontro para ajudá-Ias e ser bênção para elas."

       O ato profético do corte da fita branca deverá ser
acompanhado das seguintes palavras:
       Ex.: "Descer ao vale é estar mais perto das pessoas que
também precisam de Deus. Por isso eu declaro, em nome de Jesus,
que estão cortados os laços que te impediam de ver as necessidades
espirituais das pessoas."

     Em seguida, será colocada a FITA BRANCA acompanhada
das seguintes palavras:
     Ex.: "Eu declaro, em nome de Jesus, que você. está recebendo
a bênção do sobrenatural. Nada vai impedir o seu Encontro com
Deus. Lá você vai receber o poder de Deus. "

     Todos devem repetir: "Tomo posse da bênção do
sobrenatural. Rejeito todo mal contra a minha vida e contra o
propósito de subir ao Encontro."

     O líder deve lembrar da grande Celebração da Aliança
(anunciar a data e o local) e da data do Encontro. A
Celebração da Aliança poderá acontecer uma semana antes do
Encontro. Isso permitirá que as células façam um ajuste no
compasso das ministrações para que todos cheguem ao
Encontro com a fita vermelha.

     O líder deve receber as inscrições e entregar uma cópia
das "Orientações para os Encontristas" aos que se
inscreveram.

     O líder deve providenciar o correio com antecedência,
pois ele deverá entregar o correio à equipe do Encontro no dia
do embarque.
    Os discípulos que estão em tratamento médico severo
devem aguardar a próxima campanha.

     O líder deve verificar se os aliançados fizeram seus
devocionais.  Lembre-se     de   que   esses   devocionais
correspondem    ao   Pré-Encontro.   Portanto,  eles   são
fundamentais para que os aliançados tenham um Encontro de
qualidade.

     O Manter contato durante a semana para encorajar os
novos discípulos, especialmente quanto ao Encontro. Conte
sua experiência e os benefícios do Encontro com Deus. Peça
para os co-líderes e os colaboradores para também
testemunharem sobre suas experiências no Encontro.

     Dê uma palavra de ânimo, pois as dificuldades começam
a aumentar na medida em que se aproxima o Encontro.
     Convoque os seus co-líderes e colaboradores para um
tempo de jejum e oração pelos encontristas.

      Lembre-se de que "a nossa luta não é contra o sangue e
a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os
dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças
espirituais do mal, nas regiões celestes " (Efésios 6: 12).
        10ª SEMANA – O PODER DO SANGUE DE JESUS


      Você já foi traído por um amigo? Dizem que inimigos não traem
simplesmente porque são inimigos. O tipo de traição que mais dói é o
que acontece em faffi11ia, traição do próprio sangue.

      Há muitas décadas atrás, quando os primeiros missionários
cristãos chegaram a Papua, Nova-Guiné, após algumas pregações
sobre o Evangelho, descobriram que o grande herói da Bíblia para o
povo local havia se tomado Judas Iscariotes. O povo ficava
alvoroçado, entusiasmado com a capacidade de Judas.

Os missionários ficaram horrorizados e não sabiam como fazer o povo
entender que Judas não era um herói, mas um traidor. Ocorre que,
na cultura daquele povo, naquela época, uma das coisas mais
louváveis era a capacidade de conquistar uma amizade e depois trair
o amigo, cortando-lhe a cabeça. Quanto mais cabeças eles cortassem
na traição, mais honra teriam.

      Finalmente, um missionário descobriu que o povo somente não
aceitava a traição dentro da própria família. Também descobriu que
para selar uma amizade sem traição, o pretendente do acordo de paz
dava um filho para a outra família e, por meio daquela criança, todos
passavam a ser parentes. Portanto, uma amizade sem direito à
traição estaria selada.

      Os missionários passaram então a enfatizar que Jesus é o Filho
de Deus e que Deus, querendo a amizade com a faID1lia de Adão,
deu seu filho Jesus. Todos os homens são descendentes de Adão e
Jesus é filho de Deus, mas tomou-se filho de Adão, portanto, nosso
parente.

      Quando Judas traiu Jesus, quebrou o pacto de sangue. O povo
então chorou por Jesus e entendeu que Jesus é o caminho da
amizade com Deus e que Ele nos faz parentes (filhos) de Deus.
Assim, rejeitaram o traidor, Judas, pois foi alguém que agiu muito
mal. (Fonte: livro "O Totem da Paz").

      Deus preparou um plano de resgate perfeito para nós: Jesus
Cristo: 'Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir
as obras do diabo" (1 a João 3:8).

      Jesus veio ao mundo para implantar o Reino de Deus no lugar
criado por Ele e entregue a nós, mas usurpado pelo diabo. Jesus veio
para arrancar o posseiro, satanás, que implantou um império de
terror e pecado na Terra.

      No início, logo depois da queda do homem nas garras do diabo,
Deus prometeu: 'Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua
descendência [o mal] e o seu descendente [Jesus]. Este te ferirá a
cabeça [cabeça da serpente, 0 diab01 e tu lhe ferirás o calcanhar [a
fraqueza ao se fazer homem, descendente de Adão. Morte na cruz] "
(Gênesis 3: 15).
      Hoje, o chefe do império as trevas, satanás, já esta com a sua
cabeça esmagada. Jesus foi ferido e morto, mas ressuscitou ao
terceiro dia. Entretanto, ainda estamos em tempo de guerra, de luta
spiritual, apressando o tempo do fim:
      " Então, virá o fim, quando ele entregar o reino ao Deus e
Pai, quando houver destruí do todo principado, bem como toda
potestade e poder. " (18 Coríntios 15:24).

      O Reino de Deus entra na Terra à força e com luta espiritual
(conforme Mateus 11:12). Deus tem um projeto de vida para você
aqui na Terra. Agora que você já aceitou a Jesus como seu Senhor e
Salvador, tendo se tomado um filho de Deus pela fé, é importante
que você seja treinado para a guerra. É fundamental que você
conheça todos os seus direitos, toda a verdade, e que tenha total
consciência da liberdade que Cristo lhe traz. É importante tomar
posse da cura interior, por meio do sangue de Cristo, e assumir as
atitudes espirituais corretas, que usam as estratégias e armas de
guerra nas quais Deus quer te adestrar para que se tome um
guerreiro eficiente.

      O mais importante, porém, é que você receba a autoridade do
Poder do Espírito Santo para combater o bom combate, vencer sua
carreira e guardar a Fé (28 Timóteo 4:7).

      Hoje, o sangue de Jesus é a mais poderosa proteção que vamos
ministrar, pela autoridade profética, em sua vida para que você
consiga chegar ao lugar de Encontro com Deus, para uma
maravilhosa experiência que será marcante em sua vida.
      " Sem derramamento de sangue, não há remissão "
(Hebreus 9:22b).
      "Ora, o Deus da paz, que tornou a trazer dentre os
mortos Jesus, nosso Senhor, o grande Pastor das ovelhas,
pelo sangue da eterna aliança, vos aperfeiçoe em todo o bem,
para cumprirdes a sua vontade, operando em vós o que é
agradável diante dele, por Jesus Cristo, a quem seja a glória
para todo o sempre. Amém! " (Hebreus 13.20-21).

       Jesus derramou Seu sangue para nos salvar do pecado e
purificar de toda a injustiça. Hoje o sangue de Jesus é arma de
defesa contra o mal.

      Vamos ao Encontro com Deus, debaixo da cobertura do
sangue de Jesus, pela fé.
      Desafio: vou orar agora, e todos os que crêem em Cristo
Jesus, aceitando o Seu sacrifício pelos seus pecados na Cruz, serão
unidos à famI1ia de Deus pelo sangue da nova aliança. Recebam o
poder e a cobertura em nome de Jesus. Que nada os impeça de ter
um verdadeiro Encontro com Deus, no retiro onde cortaremos a
última fita.

     Fazer a oração forte declarando a benção da cobertura
pelo sangue de Jesus, entrando no tempo de consagração para
o Encontro pessoal com Deus.

      Ex.: "Senhor, nós nos submetemos ao Teu propósito para as
nossas vidas. Por isso, pedimos a bênção do sangue de Jesus. Cobre-
nos com o Teu sangue".
     O ato profético do corte da fita branca deverá ser
acompanhado das seguintes palavras:
     Ex.: "Eu declaro, em nome de Jesus, que estão cortadas todas
as amarras espirituais que impediam vocês de receberem a cobertura
do sangue de Jesus e de terem um Encontro com Deus ".

     * Em seguida será colocada a FITA VERMELHA
acompanhada das seguintes palavras:
     Ex.: "Eu declaro, em nome de Jesus, que vocês estão debaixo
da cobertura do sangue de Jesus. Nada, nem ninguém impedirá
vocês de terem um Encontro com Deus".

Todos devem repetir:
"Eu tenho uma aliança com Deus, que é garantida pelo sangue de
jesus, que me limpa de todo pecado. Eu vou ao Encontro com Deus. "

     O líder deve entregar uma cópia das "Orientações para
os Encontristas" aos que se inscreveram.

      Também deve lembrar o horário de apresentação na
igreja: sexta-feira às 19h30, para embarque às 20h.
      O líder deve providenciar o correio e entregá-Io à equipe
do Encontro no dia do embarque.

     Manter contato durante a semana para encorajar os
novos discípulos a irem ao Encontro. Fale sobre a sua
experiência e os benefícios do Encontro com Deus.

     Também diga a eles para orarem a oração da cobertura
do sangue de cristo.

     Ex.: "Eu sou um discípulo de Jesus, porque , já entreguei
a minha vida a Ele. Por isso eu recebo a bênção da cobertura
do sangue de Jesus."
    CONCLUSÃO DA CAMPANHA DA CÉLULA DE ALIANÇA DE
            ORAÇÃO – O ENCONTRO COM DEUS


       O Encontro com Deus, ou simplesmente Encontro, é um retiro
espiritual que os novos discípulos de Jesus Cristo fazem com a
finalidade de firmarem sua experiência pessoal com Deus. O Encontro
é um período intenso na presença do Senhor.

      O Encontro é o evento culminante das Células de Aliança que,
por sua vez, preparam os novos discípulos de Jesus para o Encontro.
Portanto, o Encontro completa as Células de Aliança ao mesmo tempo
em que as Células de Aliança completam o Encontro. o Encontro é o
ponto que marca para o novo discípulo duas coisas fundamentais.
Primeiro, a conclusão -com sucesso -da sua aliança de oração.
Segundo, o seu início no desafio de levar o Evangelho de Jesus Cristo
a outras pessoas.

       O Encontro faz parte de uma estratégia maior que visa ganhar,
consolidar, discipular e enviar novos discípulos. Convém lembrar que,
na seqüência, o Encontro é seguido pelo Pós-Encontro (Batalha
Espiritual) e pela Escola de Líderes de Aliança. Mas isso não é tudo.

      A estratégia das Células de Aliança possui dois tipos de células:
a Célula de Aliança de Oração e a Célula de Discipulado de Aliança. O
objetivo da primeira é evangelizar os perdidos, enquanto que o
objetivo da segunda é discipular os novos irmãos. A primeira tem um
ciclo de vida determinado (dez semanas); a segunda, é um
compromisso de longo prazo, é um compromisso de vida.

      As Células de Discipulado de Aliança se revestem de uma
importância crucial, pois o evangelismo por si só não produz os
discípulos dos quais a Igreja precisa para cumprir a Grande
Comissão: evangelizar e fazer discípulos de Jesus (conforme Mateus
28:18-20).

       Pela sua importância, somente os líderes e os co-líderes de
células devem ser convidados para as Células de Discipulado de
Aliança. De um lado, esse critério visa motivar os novos discípulos a
se envolverem com o ministério da igreja. Por outro, provê o ensino
bíblico, o aconselhamento, a orientação ministerial, a comunhão e a
cobertura espiritual justamente para as pessoas que ganharam a
visão da igreja em Células de Aliança e se tomaram discípulos.

      As Células de Aliança de Oração, o Encontro com Deus, o pós-
Encontro (Batalha Espiritual), a Escola de Líderes de Aliança e as
Células de Discipulado de Aliança são uma poderosa estratégia
ministerial que produzem, quando bem coordenados, o principal
resultado de longo prazo que uma igreja deseja: cristãos maduros e
comprometidos com o ministério da sua igreja.

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:5
posted:12/11/2011
language:
pages:29