VERBOS - PowerPoint

Document Sample
VERBOS - PowerPoint Powered By Docstoc
					VERBOS
  XTUDO
            VERBO

• É uma palavra que indica uma ação,
  estado ou fenômeno, situando-os no
  tempo.
• Podemos flexioná-lo em número,
  pessoa, tempo, modo e voz.
        VERBO : Flexão
Os verbos têm as seguintes categorias de flexão:
• Número: singular e plural.
• Pessoa: primeira (emissor), segunda (receptor),
  terceira (mensagem).
• Modo: indicativo, subjuntivo, imperativo e
  formas nominais - infinitivo, gerúndio e
  particípio.
• Tempo: presente, pretérito perfeito, pretérito
  imperfeito, pretérito mais-que-perfeito, futuro
  do presente, futuro do pretérito.
           VERBO: Flexão
NÚMERO
• Há duas flexões: singular e plural.
Vendo – singular;
Venderam – plural.

PESSOA
• 1ª pessoa – é aquela que fala. (eu pago);
• 2ª pessoa – é aquela com quem se fala. (tu cantas);
• 3ª pessoa – é aquela de quem se fala. (eles venderam).

Note que número e pessoa estão interligados:
• Eu pago – 1ª pessoa do singular;
• Eles venderam – 3ª pessoa do plural.
          VERBO: Flexão
Com relação ao Tempo, podemos expressar um
  fato basicamente de três maneiras diferentes:
• No presente: significa que o fato está
  acontecendo relativamente no momento em que
  se fala;
• No pretérito (ou passado): significa que o fato
  já aconteceu relativamente ao momento em que
  se fala;
• No futuro: significa que o fato ainda irá
  acontecer relativamente ao momento em que se
  fala.
TEMPO
             VERBO: Flexão
Os tempos verbais indicam fatos que acontecem no momento da fala, fatos
   conclusos, fatos não concluídos no momento em que estavam sendo
   observados e fatos que acontecem depois do momento da fala ou um fato
   futuro, mas ligado a um outro, no passado.
Os tempos verbais dividem-se em:
• Presente;
• Pretérito (perfeito, mais-que-perfeito e imperfeito);
• Futuro (futuro do presente e futuro do pretérito).

PRESENTE: Indica que os fatos acontecem no instante da fala.
• Exemplo: Nós recebemos nossas provas de matemática.

PRETÉRITO PERFEITO: Expressam fatos conclusos.
• Exemplo: Daniel pintou a casa.

PRETÉRITO IMPERFEITO: Expressa fatos ou acontecimentos que não foram
   concluídos no momento em que estavam sendo observados.
• Exemplo: Daniel pintava a casa, quando Júlia chegou.
TEMPO
            VERBO: Flexão
PRETÉRITO MAIS-QUE-PERFEITO: Expressa fatos concluídos, mas
   que aconteceram antes de outros fatos concluídos.
• Exemplo: Daniel pintara a casa, quando Júlia chegou.

FUTURO: Expressa fatos que acontecem depois do momento da fala
  ou um fato futuro, mas ligado a um outro, no passado. Divide-se em:
• Futuro do presente;
• Futuro do pretérito.

FUTURO DO PRESENTE: Expressa fatos que acontecem após o
  momento da fala.
• Exemplo: Daniel pintará a casa.

FUTURO DO PRETÉRITO: Indica um fato futuro, mas relacionado a
  um outro, no passado.
• Exemplo: Daniel pintaria a casa, mas a tinta acabou antes de
  terminar o serviço.
MODO          VERBO: Flexão
Os modos verbais indicam diferentes maneiras de um fato ser
   expresso. É dividido em:

• MODO INDICATIVO
Indica um fato certo. Expressa certeza absoluta apresentando o fato
   de uma maneira real, certa, positiva.
• Exemplo: Ele canta no teatro hoje à noite.

• MODO SUBJUNTIVO
Indica um fato duvidoso, hipotético, incerto.
• Exemplo: Espero que ele volte cedo.

• MODO IMPERATIVO
Indica ordem, proibição, pedido, conselho, solicitação, mando.
É formado por afirmativo e negativo.
            – Exemplos: Fique aqui. (ordem);
            – Não entre na sala. (pedido)
       VERBO: Flexão
• Formas nominais do verbo

São três as formas nominais do verbo, que
  não apresentam flexão de tempo e modo,
  perdendo desta maneira algumas das
  características principais dos verbos.

Por serem tomadas como nomes
  (substantivos, adjetivos e advérbios),
  recebem o nome de formas nominais.
        VERBO: Flexão
• Infinitivo: indica a ação propriamente dita,
  sem situá-la no tempo, desempenhando
  função semelhante a substantivo.
É preciso aumentar o número de carteiras.
• O infinitivo pode apresentar algumas vezes
  flexão em pessoa, constituindo assim duas
  formas possíveis: o infinitivo pessoal e o
  infinitivo impessoal.
É melhor estudarmos agora.
(infinitivo pessoal, com sujeito nós implícito).
Viver aqui é muito bom.
                 (infinitivo impessoal)
        VERBO: Flexão
• Particípio: indica uma ação já acabada,
  finalizada, adquirindo uma função parecida
  com a de um adjetivo ou advérbio.
Finalizado o concurso, os ganhadores serão
  notificados.
• O particípio é reconhecido pelas terminações
-ado, -ido.
Exemplo: acabado, finalizado, vivido.
  Contradições: feito (fazido - errado)
                 escrito (escrevido - errado)
                 coberto (cobrido - errado).
        VERBO: Flexão
• Gerúndio: indica uma ação em andamento, um
  processo verbal ainda não finalizado. Pode ser
  usado em tempos verbais compostos ou sozinho,
  quando adquire uma função de advérbio.
Estou finalizando os exemplos deste verbete.
  (tempo composto)
Fazendo teu trabalho antecipadamente, não terás
  preocupações.
(gerúndio sozinho com função de advérbio).
• O gerúndio é reconhecido pela terminação-ndo.
     Exemplo: andando, comendo, rindo.
        VERBO: Flexão
Gerúndio
• É uma ação que está acontecendo.
• É terminado por "ando", "endo" e "indo"
  (no caso do verbo pôr e seus derivados,
  terminado em "ondo").
Ex: Eu estou falando contigo
Nós estamos correndo em círculos!
Eles estão indo para a escola.
Estou pondo novas informações neste artigo.
       VERBO : Classificação
Quanto à morfologia
• Verbos regulares: Flexionam sempre de acordo com os paradigmas da
  conjugação a que pertencem. Exemplos: amar, vender, partir, etc.
• Verbos irregulares: Sofrem algumas modificações em relação aos
  paradigmas da conjugação a que pertencem. Exemplos: resfolegar, caber,
  medir ("eu resfolgo", "eu caibo", "eu meço", e não "eu resfolego", "eu
  cabo", "eu medo").
• Verbos anômalos: Verbos que não seguem os paradigmas da conjugação a
  que pertence, sendo que muitas vezes o radical é diferente em cada
  conjugação. Exemplos: ir, ser, ter ("eu vou", "ele foi"; "eu sou", "tu és",
  "ele tinha", "eu tivesse", e não "eu io", "ele iu", "eu sejo", "tu sês", "ele
  tia", "eu tesse"). O verbo "pôr" pertence à segunda conjugação e é
  anômalo a começar do próprio infinitivo.
• Verbos defectivos: Verbos que não têm uma ou mais formas conjugadas.
  Exemplos: reaver, precaver - não existem as formas "reei", "precavenha",
  etc.
• Verbos abundantes: Verbos que apresentam mais de uma forma de
  conjugação. Exemplos: encher - enchido, cheio; fixar - fixado, fixo..
  VERBO : Classificação
Quanto à conjugação
• Verbos da primeira conjugação: São os
  verbos terminados em ar: molhar, cortar,
  relatar, etc.
• Verbos da segunda conjugação: são os verbos
  terminados em er: receber, conter, poder etc.
  O verbo anômalo pôr (único em o), com seus
  compostos, também é considerado da segunda
  conjugação.
• Verbos da terceira conjugação: são os
  verbos terminados em ir: sorrir, fugir, iludir,
  cair, colorir, etc.
      VERBOS

Exercícios páginas 161 a 179

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:408
posted:12/11/2011
language:Portuguese
pages:16