Docstoc

17a

Document Sample
17a Powered By Docstoc
					HERPES ZOSTER
Vírus Varicella-Zoster

A infecção primária da varicela apresenta-se como um dos exantemas infantis (catapora),
geralmente sem evidências de comprometimento neurológico.
O herpes-zoster ocorre quando o vírus varicela-zoster, que há muito permanece latentes nos
gânglios dorsais das raízes dorsais após uma infecção prévia por varicela, é ativado e
infecta nervos sensitivos que levam o vírus para um ou mais dermátomos (sendo a
localização torácica apresentada em mais da metade dos casos).

Quadro clínico
O quadro clínico é, quase sempre, típico. A maioria dos doentes refere, antecedendo as
lesões cutâneas, dores nevrálgicas.Ocorre prurido muitas vezes intenso, queimação ou dor
aguda em virtude de radiculoneurite simultânea.
A lesão elementar é uma vesícula sobre base eritematosa. A erupção é unilateral, raramente
ultrapassando a linha mediana, seguindo o trajeto de um nervo (distribuição dermatômica).
Surgem de modo gradual, levando de 2 a 4 dias para se estabelecerem totalmente. Quando
não ocorre infecção secundária, as vesículas se dessecam, formam-se crostas e o quadro
evolui para a cura em 2 a 4 semanas. Excepcionalmente, podem ocorrer algumas vesículas
aberrantes.

Considerar os seguintes aspectos:
1.Em 20% dos doentes, a nevralgia é intensa e pode persistir, particularmente quando não é
feito tratamento eletivo.
2.Em doentes idosos ou debilitados, a nevralgia é intensa e as lesões cutâneas podem se
tornar hemorrágico necróticas.
3. O comprometimento do trigêmeo é freqüente, particularmente ramo oftálmico, podendo
comprometer a córnea.
4.A doença é mais comum em indivíduos com doenças sistêmicas, particularmente com
imunodepressão (linfomas, transplantados, infecção por HIV) e pode generalizar-se,
constituindo o zoster varicela.
5.O acometimento do nervo facial (paralisia de Bell) apresenta a característica distorção da
face; do gânglio geniculado, pelo comprometimento do facial e auricular (síndrome de
Ransay-Hunt), há a paralisia facial, dor auricular, surdez e vertigem.
Diagnóstico laboratorial
Quando necessário, faz-se o isolamento viral no fluido da vesícula, inoculado em meios de
cultura adequados.Técnicas de imunofluorescência e imunoperoxidase do material celular
de vesículas recentes ou lesões pré-vesiculares constitui recurso útil.

Evolução
As lesões cutâneas cicatrizam em 2 semanas e deixam manchas pigmentadas ou cicatrizes,
A neuralgia pós-herpética é a complicação mais grave do herpes zoster.Na falta de
tratamento adequado, ela pode ser intensa e perdurar por meses ou anos. Atinge
principalmente doentes idosos. Havendo comprometimento das fibras motoras, ocorre
paralisia, como do n. facial, podendo também, excepcionalmente, ocorrer paralisia
intestinal ou disfunção urinária como seqüelas de comprometimento de nervos lombares.
Tratamento
Usa-se antivirais como Aciclovir, 800mg, 5 vezes ao dia.O tratamento ainda conta com o
uso de analgésicos conforme a dor e, localmente, limpeza com água boricada e, se houver
infecção secundária, antibacterianos tópicos.

Freqüência de acometimento dos dermátomos
Segundo já foi dito, a localização das lesões é preferencialmente torácica, seguindo o
dermátomo dos nervos desta região. No artigo: “Herpes zoster of the trigeminal nerve: a
case report and review of the literature”(Minerva Stomatol, 2004), o autor fornece as
seguintes freqüências de acometimento do herpes zoster segundo região: torácica
56%;cranial 13%;lombar 13%;cervical11%;sacral 4%.

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:9
posted:12/10/2011
language:Portuguese
pages:2