COL�GIO ALEXANDER FLEMING by F598STH6

VIEWS: 46 PAGES: 7

									                     COLÉGIO ALEXANDER FLEMING

          4º SIMULADO POLIEDRO– 3º Bimestre
           CONTEÚDO PROGRAMÁTICO – 3º Ano

   Disciplina                                        Conteúdo

                         Lançamento Oblíquo no Vácuo – Estabelecer as condições para nosso
                          estudo de lançamento oblíquo no vácuo, como, por exemplo, considerar o
                          campo gravitacional uniforme e desprezível à resistência do ar. Mostrar que
                          o movimento oblíquo pode ser decomposto em dois movimentos
                          simultâneos e independentes: um vertical uniformemente variado e outro
                          horizontal uniforme.
                         Estabelecer as equações do movimento vertical a partir de um MUV com
                          velocidade inicial vertical igual à decomposição da velocidade inicial em y.
                          Estabelecer as equações do movimento horizontal a partir de um MU com
                          velocidade inicial horizontal igual à decomposição da velocidade inicial em
                          x. Mostrar que o movimento resultante é uma parábola, em que a resultante
                          das velocidades vertical e horizontal é sempre tangente à trajetória. Deduzir
                          o tempo de subida, a altura máxima, o alcance e a equação da trajetória.
                         Princípios de Dinâmica – Estabelecer o conceito de massa. Estabelecer o
Física 1 – Rodrigo        conceito de força, com direção, sentido e massa, bem como definir a
                          resultante das forças que agem sobre um corpo.
                         Explicar e exemplificar o que são forças de contato e forças de campo.
                          Formular a 1ª, a 2ª e a 3ª lei de Newton. Resolver exercícios clássicos:
                          roldana fixa com um corpo sobre superfície horizontal e outro em
                          movimento vertical; roldana fixa com um bloco de cada lado em movimento
                          vertical; corpo em plano inclinado e roldana fixa em plano inclinado.
                         Princípios de Dinâmica – a) Mostrar como se chegou à lei de Hooke para
                          molas, através da experiência em que se variou a força sobre uma mola, e,
                          conseqüentemente, também variou a deformação. b) Mostrar que a lei de
                          Hooke só é válida para a região elástica de deformação, ou seja, pequenas
                          deformações da mola. Demonstrar a equação da constante de mola
                          equivalente para uma associação de molas em série e em paralelo. Definir
                          equilíbrio estático e dinâmico. Definir equilíbrio estável, instável e
                          indiferente.


                         Resolução de circuitos com duas ou mais malhas, as leis de Kirchhoff de
                          tensão e de corrente, instrumentos de medidas elétricas, amperímetros,
                          voltímetros e a ponte de Wheatstone de fio.
                         Campo magnético – Vetor indução B
                         Magnetismo, fenômenos magnéticos, ímãs, bússolas, o campo magnético,
                          representação do campo magnético, campo magnético terrestre.
                         Interação entre carga elétrica e campo magnético uniforme, a regra da mão
Física 2 – Rogério
                          direita. Exercícios.
                         A corrente elétrica como fonte de indução magnética, experiência de
                          Oersted, cálculo da indução magnética gerada por um fio retilíneo infinito, a
                          regra da mão direita envolvente. Exercícios.
                         Cálculo da indução magnética gerada por uma espira circular, por uma
                          bobina chata e por solenóide. Definição de indutância e de indutores.
                          Energia armazenada nos indutores, exercícios.
                                                                                                 2

                        Reflexão – Leis de reflexão. Espelhos planos (propriedades e aplicações).
                        Reflexão – Espelhos esféricos (determinação analítica e gráfica).
                        Lei de Gauss, aumento linear transversal. Exercícios sobre espelhos planos
                         e esféricos.
Física 3 - Juliano      Refração – I – Leis da refração. Dioptro plano. Lei de Snell-Descartes.
                        Ângulo limite. Reflexão total. Posição aparente.
                        Refração – II – Lâmina de faces paralelas (desvio mínimo e máximo).
                        Prisma (caminho percorrido pela luz). Fenômeno de Dispersão.
                        Exercícios sobre refração.

                        Conceito de seno e co-seno no ciclo trigonométrico.
                        Função seno, função co-seno, definição, propriedades geométricas.
                        Sinais da função. Gráficos e período. Exercícios gerais.
 Matemática 1 –         Relação fundamental da trigonometria. Exercícios gerais de seno e co-
                         seno. Simplificações de expressões utilizando a relação fundamental.
    Marcos
                        Tangente, co-tangente, secante e co-secante. Propriedades geométricas e
                         suas relações com as funções básicas.
                        Função tangente, definição, propriedades geométricas, domínio da função.
                         Construção do gráfico y = tg(x).

                        Progressão Aritmética – PA.
                        Progressão Geométrica – PG.
 Matemática 2 –         Classificação das progressões aritméticas e geométricas de números reais
   Valdivino             e soma da PG convergente.
                        Matrizes; definição, lei de formação, adição e mutiplicação.
                        Propriedades do produto de matrizes.

                        Definição de circunferência e círculo. Elementos básicos do círculo.
                         Conceito de tangência entre reta e circunferência. Posições relativas entre
                         círculos. Circunferências tangentes internamente e externamente.
                        Condições de inscrição e circunscrição de um quadrilátero num círculo.
                         Medidas de ângulos no círculo. Relações métricas no círculo (potência de
                         ponto).
                        Conceito de área. Formulário das áreas das principais figuras planas.
                        Cálculo dos lados dos polígonos regulares inscritos e circunscritos a uma
                         circunferência. Área do círculo e suas partes (setor circular e segmento
 Matemática 3 –
                         circular). Exercícios envolvendo todo o formulário básico de área.
    Marcos              Relações métricas entre áreas. Equivalência de triângulos.
                        Triângulos de mesma altura possuem as áreas proporcionais às bases.
                         Triângulos semelhantes possuem a razão entre as áreas igual ao quadrado
                         da razão de semelhança.
                        Conceitos básicos para o entendimento da geometria espacial.
                        Postulados da existência, determinação da reta e do plano.
                        Paralelismo entre retas. Conceito de retas reversas. Reta perpendicular ao
                         plano. Teorema das três perpendiculares. Retas ortogonais. Quadrilátero
                         reverso.
                                                                                                     3

                        Orações subordinadas substantivas – Associadas ao verbo e ao nome:
                         análise e emprego no discurso indireto.
                        Orações subordinadas adjetivas – Emprego do relativo e tipos de adjetiva:
                         pontuação, ambigüidade, regência.
                        Orações subordinadas adverbiais e orações reduzidas (causais,
Gramática - Márcio
                         consecutivas, condicionais, conformativas, comparativas, concessivas,
                         temporais, finais e proporcionais.
                        Regência verbal e nominal – Verbos assistir, visar, aspirar, obedecer,
                         informar, ir, chegar, pagar, perdoar, querer, lembrar, esquecer etc. –
                         variantes.

                        Arcadismo em Portugal: Bocage – O Arcadismo persegue o ideal de vida
                         no campo, junto à natureza. Bocage foi o mestre do Arcadismo português e
                         o maior sonetista do século XVIII.
                        Arcadismo no Brasil: Gonzaga e a “plêiade mineira” – O Arcadismo no
                         Brasil é fruto de uma doutrina (o Iluminismo), de um tempo (a Conjuração
                         Mineira) e de um lugar (Vila Rica do ouro e das pedras preciosas). A poesia
                         árcade tem lemas importantes (fugere urbem, locus amoenus, carpe diem,
                         aurea mediocritatis, inutilia truncat) e dois característicos: o pastoralismo e
                         o bucolismo.
                        Romantismo: características gerais da época – a dor e a saudade, o
                         subjetivismo e o patriotismo, os temas da solidão e da morte são apenas
                         algumas das características dessa escola mediadora de águas para um
                         novo tempo em que os sentimentos são a nota mais aguda e fundamental
                         dos poetas e prosadores.
                        Romantismo em Portugal: o medievalismo, Garrett, Herculano e Camilo – O
Literatura - Ivana       Romantismo português traz uma saudade antiga, medieva, de um tempo
                         em que os heróis eram bons, fiéis e defendiam o reino e o rei; Alexandre
                         Herculano é seu mais importante representante; Garret e Camilo Castelo
                         Branco trazem o mundo de encantamento, de sonhos e fantasias, de
                         amores perdidos e grandes desilusões do amor.
                        A poesia romântica portuguesa/ Romantismo no Brasil – características
                         gerais – O Romantismo português gerou uma poesia triste e soturna, em
                         virtude do momento histórico por que Portugal passava. As características
                         mais importantes do romantismo no Brasil são opostas: o nacionalismo, o
                         nativismo, a exaltação da brasilidade. Gonçalves Dias é um exemplo
                         fundamental para essa época.
                        Romantismo no Brasil, poesia e prosa: Gonçalves Dias e Alencar – A
                         poesia gonçalvina está dividida em lírica (indianista e nacionalista) e épica
                         (o poema I-Juca Pirama é um dos exemplos mais belos do Romantismo da
                         época); Alencar escreveu todos os tipos de romances: social (urbano),
                         regionalista, histórico, indianista.

                        Política Interna do Segundo Reinado – Os mecanismos políticos que
                         marcaram a recuperação da estabilidade política ao longo do Segundo
                         Reinado.
                        Economia do Segundo Reinado – O café e o crescimento e modernização
                         econômicos que o Brasil conheceu ao longo da segunda metade do século
                         XIX, bem como as transformações políticas e sociais advindas daí.
   História 1 -         Política Externa do Segundo Reinado – Os grandes conflitos vividos pelo
   Alexandre             Brasil contra os países platinos, com ênfase na Guerra do Paraguai, bem
                         como os desentendimentos entre o governo brasileiro e a Inglaterra.
                        O Abolicionismo e o Movimento Republicano – O enfraquecimento da
                         Monarquia e das elites tradicionais e a luta das novas elites econômicas
                         pela República, culminando com a queda da Monarquia.
                        A Proclamação da República – As questões religiosa e militar. A Lei Áurea.
                        O movimento militar e a Proclamação da República.
                                                                                                  4

                         Revolução Industrial – A mecanização da indústria e as transformações
                          que o mundo conheceu em todos os níveis a partir daí. A consolidação do
                          Capitalismo, da burguesia e do mundo industrial e urbano, com o
                          surgimento do proletariado e do movimento
                         operário e das demais condições sociais e econômicas que sintetizam o
                          mundo capitalista.
                         Iluminismo – As idéias de liberdade e igualdade como fruto da luta da
                          burguesia contra o Absolutismo e os privilégios da nobreza. A base teórica
                          das revoluções anti-absolutistas na Europa e das lutas pela independência
                          nas colônias.
                         Independência dos Estados Unidos – A primeira das lutas pela
                          independência nas colônias, fundamental para o desenvolvimento posterior
                          dos Estados Unidos e para as independências das demais colônias na
                          América.
                         Revolução Francesa: das origens à queda da monarquia – A mais
   História 2 -           importante revolução burguesa ocorrida na Europa, tanto pela sua
                          dramaticidade quanto pela multiplicidade de manifestações sociais e
   Auxiliadora
                          políticas e por sua importância para o restante do mundo ocidental. Nessa
                          semana, a análise enfoca suas origens e as primeiras manifestações
                          políticas, ainda sob o controle político da burguesia.
                         Revolução Francesa – O terror e o diretório – A continuidade da Revolução,
                          mostrando seu momento de radicalização popular, o Terror, e a reação da
                          burguesia com a retomada do poder e o período do Diretório, até a
                          ascensão de Napoleão Bonaparte ao poder.
                         Período Napoleônico e o Congresso de Viena – A consolidação da
                          Revolução, com o sufocamento dos focos de oposição interna e a
                          expansão dos interesses da burguesia francesa na Europa, as Guerras
                          Napoleônicas, o conflito com a Inglaterra e o envolvimento indireto do
                          Brasil, pela invasão de Portugal e a fuga da Família Real.
                         Congresso de Viena: a restauração da velha ordem após a derrota de
                          Napoleão. A tentativa de reestruturar o Antigo Regime e o mapa político
                          europeu sob o domínio das velhas dinastias que comandaram a vida
                          européia na Idade Moderna.

                         Biogeografi a 1: distribuição dos seres vivos na superfície terrestre,
                          ecossitemas e biomas. Características e uso do bioma das fl orestas
                          pluviais.
                         Biogeografi a 2: características naturais e uso dos biomas tropicais:
                          vegetação mediterrânea, savanas, cerrados, caatinga e manguezais.
                         Biogeografi a 3: características naturais e uso dos biomas temperados e
Geografia 1 - Fábio
                          frios: fl orestas subtropicais (incluindo mata de Araucária), pradarias, fl
                          orestas temperadas, taiga e tundra.
                         Questão ambiental 1: histórico dos principais acordos e negociações
                          internacionais.
                         Questão ambiental 2: principais pontos da discussão ambiental atualmente
                          (modelos de desenvolvimento, questão populacional e outras).

                         Geografia agrária 1: os fatores de produção e os modelos agrícolas.
                         Geografia agrária 2: modernização agrícola, desenvolvimento territorial,
                          segurança alimentar e questão ambiental.
                         Geografia agrária 3: a questão fundiária no Brasil – concentração da
                          propriedade da Terra, confl itos e reforma agrária.
Geografia 2 - André
                         Geopolítica e regionalização do mundo – a divisão do mundo em blocos: da
                          Guerra Fria à nova Ordem Mundial.
                         Europa 1: histórico do processo de unifi cação europeu.
                         Europa 2: principais desafi os econômicos, políticos e culturais da União
                          Européia e dos países europeus que permanecem fora do bloco.
                                                                                                  5

                       Gerunds and infinitives II – Outros usos do gerúndio e do infinitivo:
                        gerúndio/ infinitivo/ relações dos verbos mais usados.
 Inglês – Marco        Conditional sentences – If clauses/ wish/ formações principais/ usos/ casos
     Aurélio            especiais.ro Semana Aulas Assunto Proposto
                       Degrees of comparison – Graus de comparação de adjetivos e advérbios:
                        comparativos x superlativos ⇒ tipos/ formações/ casos especiais.


                       Compostos oxigenados de cadeia homogênea – Nomenclatura, estrutura e
                        propriedades físicas de aldeídos, cetonas, ácidos carboxílicos e seus sais,
                        ésteres e haletos de acila.
                       Nomenclatura, estrutura e propriedades físicas de éteres, ésteres, aminas,
                        amidas, nitrilas e funções mistas.
                       Isomeria plana – Isomeria de função, cadeia, posição, compensação
Química 1 – Bean        (metameria) e dinâmica (tautomeria).
                       Isomeria espacial – Geométrica e óptica: isomeria geométrica em alcenos,
                        ciclanos e seus derivados. Isomeria óptica para compostos com um
                        carbono assimétrico (quiral).
                       Isomeria óptica em compostos com mais de um carbono assimétrico e em
                        demais casos. Misturas racêmicas. Isômeros dextrógiros, levógiros e
                        mesógiros. Exercícios gerais.


                       Reações de neutralização – Reações de neutralização total e parcial.
                       Reações de neutralização mista. Tabela de solubilidade dos sais.
                       Óxidos – Definição, formulação e classificação de óxidos. Óxidos ácidos,
                        básicos, anfóteros, neutros (ou indiferentes), duplos (ou mistos), peróxidos,
                        superóxidos, hidretos, carbetos: definição e reações.
                       Classificação de soluções e curvas de solubilidade – Definição de soluções.
                        Classificação das soluções em insaturadas, saturadas, saturadas
Química 2 - Ytalo      com corpo de fundo e supersaturadas. Definição de coeficiente de
                        solubilidade. Curvas de solubilidade.
                       Unidades de concentração – Definição e formulação de concentração
                        comum, molaridade, título, fração molar do soluto e do solvente,
                        molalidade.
                       Relações entre as unidades de medida de concentração.
                       Soluções – Diluição, mistura e titulação de soluções. Formulação de
                        problemas e exemplificação numérica.
                                                                                                 6

                         Conceitos de equilíbrio químico – Reação reversível. Equilíbrio químico em
                          relação às velocidades direta e inversa, concentração dos reagentes,
                          comportamento macroscópico e energia do sistema.
                         A equação da constante de equilíbrio em termos de pressões parciais e de
                          concentrações.
                         Problemas de equilíbrio que partem das concentrações iniciais – Resolução
                          de problemas de equilíbrio que não fornecem quantidades iniciais.
                          Quantidades iniciais. Quantidades que reagiram e que se formaram.
                          Quantidades no equilíbrio.
                         Deslocamento do equilíbrio – O princípio de Le Chatelier aplicado às
Química 3 - Mauro         variações de pressão, temperatura e concentração de algum componente
                          do sistema. Representação gráfica do deslocamento e restabelecimento do
                          equilíbrio.
                         Equilíbrio iônico – Aplicação do conceito de equilíbrio químico a ácidos e
                          bases fracos e moderados. Grau de ionização e dissociação.
                         Constante de ionização em função das concentrações molares e do grau
                          de ionização.
                         pH e pOH – Auto-ionização da água. Produto iônico da água.
                         Potenciais hidrogeniônico e hidroxiliônico. Caráter ácido, básico e neutro
                          das soluções.

                         Citoplasma – Hialoplasma e ribossomos.
                         Citoplasma – Retículo endoplasmático, sistema golgiense e lisossomos.
                         Citoplasma – Plastos, mitocôndrias, peroxissomos, centríolos, vacúolos,
                          cílios e flagelos.
   Biologia 1 –          Metabolismo energético – O papel do ATP. Fotossíntese, fase clara e fase
    Alexandre             escura.
                         Metabolismo energético – Equações e determinantes de fotossíntese.
                          Quimiossíntese.
                         Metabolismo energético – Respiração aeróbica.
                         Metabolismo energético – Respiração anaeróbica.

                         Bactérias e cianobactérias – Características gerais.
                         Vírus – Características gerais.
                         Fungos e algas – Características gerais.
Biologia 2 – Sandra      Vegetais – Classificação e ciclos reprodutivos (haplobionte, diplobionte e
                          haplodiplobionte).
                         Briófitas – Características gerais e reprodução.
                         Pteridófitas – Características gerais e reprodução.

                         Fisiologia animal – Digestão: introdução e definições gerais.
                         Fisiologia animal – Digestão humana.
                         Fisiologia animal – Avitaminoses; adaptações do tubo digestório de
                          vertebrados (peixes, aves e mamíferos ruminantes).
 Biologia 3 - Alan
                         Fisiologia animal – Trocas gasosas, definições gerais e respiração humana
                          (mecânica do movimento respiratório).
                         Fisiologia animal – Sistema circulatório e circulação nos vertebrados.
                          Definições gerais.
                                                                                               7

                      Nível discursivo – Enunciação, pessoa, tempo, espaço. Efeitos de
                       objetividade e subjetividade.
                      Nível discursivo – Texto figurativo: elementos do mundo natural, figuras do
                       mundo.
Interpretação de      Nível discursivo – Texto temático: categorias abstratas que classificam o
      Texto            mundo.
                      Nível discursivo – A intertextualidade e interdiscursividade.
                      Argumentação – Tipos de argumento – I.
                      Argumentação – Tipos de argumento – II.
                      Argumentação – Os argumentos e a teoria da comunicação.

								
To top